SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
Biblioteca Escolar : Práticas e Modelos de Auto-Avaliação<br />Plano de Avaliação<br />Fases<br />Fase prévia: apresentação do modelo em Conselho Pedagógico, de modo a conseguir o apoio institucional para a sua aplicação e institucionalização; decidir, em plenário, o domínio a ser objecto de avaliação. <br />Planear a avaliação: <br />Selecção do domínio/indicadores a avaliar<br />            Domínio A - Apoio ao Desenvolvimento Curricular<br />            Subdomínio: Desenvolvimento Literacia da Informação<br />Tipo de indicador                             Indicadores <br />ProcessoA.2.2. - Promoção do ensino em contexto de competências de informaçãoImpacto        A.2.4. - Impacto da BE nas competências tecnológicas e de informação dos alunos<br />Recolher evidências <br />2.1. Identificar as evidências mais relevantes para os indicadores a avaliar<br />   Indicadores Evidências <br />A.2.2. - Promoção do ensino em contexto de competências de informação( Processo) - A BE procede, em ligação com as estruturas de coordenação educativa e de supervisão pedagógica, ao levantamento nos currículos das competências de informação inerentes a cada departamento curricular/área disciplinar com vista à definição de um currículo de competências transversais adequado a cada ano/ciclo de escolaridade?- O PE, o PCE e o PCT prevêm a existência de um programa de literacia da informação?- A BE propõe um modelo de pesquisa de informação a ser usado por toda a escola?-  Em articulação com a BE são ensinadas, de forma contextualizada,  as competências de informação nas várias unidades curriculares, na área de projecto, e nas actividades de OPTE?A BE produz e divulga, em colaboração com os docentes, guiões de pesquisa e outros materiais de apoio ao trabalho de exploração dos recursos de informação pelos alunos?A equipa da BE participa, em cooperação com os docentes, nas actividades de ensino de competências de informação com turmas/grupos/alunos?A.2.4. - Impacto da BE nas competências tecnológicas e de informação dos alunos( Impacto) - Os alunos utilizam, de acordo com o seu ano de escolaridade, linguagens, suportes, modalidades de recepção e de produção de informação e formas de comunicação variados?- Os alunos utilizam, de acordo com o seu ano de escolaridade, o uso de ferramentas e media digitais?- Os alunos incorporam no seu trabalho, de acordo com o ano de escolaridade que frequentam, as diferentes fases do processo de pesquisa e tratamento de informação (de acordo com o guião de pesquisa adoptado pela BE):      . identificam fontes de informação e seleccionam informação;     . recorrem a obras de referência e materiais impressos, motores de  pesquisa, directórios, bibliotecas digitais ou outras fontes de informaçãoelectrónicas;      . organizam, sintetizam e comunicam a informação tratada;      . avaliam os resultados do trabalho realizado.- Os alunos demonstram, de acordo com o seu ano de escolaridade, compreensão sobre os problemas éticos, legais e de responsabilidade social associados ao acesso, avaliação e uso da informação e das novas tecnologias?<br />Organizar e produzir instrumentos <br />  Indicadores                    Evidências                   Instrumentos                    Calendarização <br />A.2.2. - Promoção do ensino em contexto de competências de informação- A BE procede, em ligação com as estruturas de coordenação educativa e de supervisão pedagógica, ao levantamento nos currículos das competências de informação inerentes a cada departamento curricular/área disciplinar com vista à definição de um currículo de competências transversais adequado a cada ano/ciclo de escolaridade?- O PE, o PCE e o PCT prevêm a existência de um programa de literacia da informação?- A BE propõe um modelo de pesquisa de informação a ser usado por toda a escola?-  Em articulação com a BE são ensinadas, de forma contextualizada,  as competências de informação nas várias unidades curriculares, na área de projecto, e nas actividades de OPTE?-  A BE produz e divulga, em colaboração com os docentes, guiões de pesquisa e outros materiais de apoio ao trabalho de exploração dos recursos de informação pelos alunos?- A equipa da BE participa, em cooperação com os docentes, nas actividades de ensino de competências de informação com turmas/grupos/alunos?Recolha documental: programas/currículos de todas as disciplinas/áreas curricularesPE; PCE ; PCTPlano de acção da BEPlano de actividades da BE; PCT; Actas; registos de reuniões/contactosPlano de actividades da BE; PCT; Plano de actividades da sala de estudoPCT;ActasMateriais de apoio produzidosActas; registos de reuniões/contactosPCT;Ao longodoanolectivoA.2.4. - Impacto da BE nas competências tecnológicas e de informação dos alunos- Os alunos utilizam, de acordo com o seu ano de escolaridade, linguagens, suportes, modalidades de recepção e de produção de informação e formas de comunicação variados?- Os alunos utilizam, de acordo com o seu ano de escolaridade, o uso de ferramentas e media digitais?- Os alunos incorporam no seu trabalho, de acordo com o ano de escolaridade que frequentam, as diferentes fases do processo de pesquisa e tratamento de informação (de acordo com o guião de pesquisa adoptado pela BE):      . identificam fontes de informação e seleccionam informação;     . recorrem a obras de referência e materiais impressos, motores de  pesquisa, directórios, bibliotecas digitais ou outras fontes de informação electrónicas;      . organizam, sintetizam e comunicam a informação tratada;      . avaliam os resultados do trabalho realizado.- Os alunos demonstram, de acordo com o seu ano de escolaridade, compreensão sobre os problemas éticos, legais e de responsabilidade social associados ao acesso, avaliação e uso da informação e das novas tecnologias?Observação de utilização da BE (O1).Trabalhos escolares dos alunos (T1).Estatísticas de utilização da  BE: circulação interna da colecção; requisição domiciliária; requisições dos computadores fixos e portáteis; Questionário aos docentes (QD1).Questionário aos alunos da (QA1).Resultados do projecto PAR (projecto de auto-avaliação da escola). JaneiroMaio2º e 3º períodos<br />3 .Analisar os dados: <br />Seguindo a calendarização estabelecida, faz-se a análise das evidências recolhidas, confrontando os dados com os factores críticos de sucesso e os perfis de desempenho. <br />4. Elaborar o relatório final e comunicar resultados: <br />Após o preenchimento do relatório, os resultados devem ser dados a conhecer, em primeira instância, ao Conselho Pedagógico para apreciação e comentário. De seguida, a BE deverá comunicar os resultados a todos os parceiros envolvidos e a toda a comunidade educativa, utilizando como canais de comunicação os membros do Conselho Pedagógico, a página Web da escola e o blogue da BE. <br />Procurar-se-à, junto do director e da equipa PAR, que este relatório incorpore o relatório de auto-avaliação da escola. <br />5. Preparar e implementar um plano de melhoria  <br />O plano de melhoria deverá ser estruturado de acordo com os pontos fracos detectados no relatório anterior, definindo prioridades e estratégias, sendo colocado em prática logo no inicio do ano lectivo. <br />Referências bibliográficas:<br />McNamara, Carter. Basic Guide to Program Evaluation. Disponível em : http://www.managementhelp.org/evaluatn/fnl_eval.htm#anchor1585345 [acesso em 17-11- 2010] <br />RBE. Modelo de autovaliação das bibliotecas escolares. Disponível em http://www.rbe.min-edu.pt/np4/?newsId=31&fileName=mod_auto_avaliacao.pdf. [acesso em 17-11-2010] <br />Texto da Sessão disponível na plataforma<br />
Plano de avaliacao
Plano de avaliacao
Plano de avaliacao

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Projeto de Gestao das Mídias
Projeto de Gestao das MídiasProjeto de Gestao das Mídias
Projeto de Gestao das Mídiaspatricianobille
 
1 -formacao_pte_-_pressupostos[2]
1  -formacao_pte_-_pressupostos[2]1  -formacao_pte_-_pressupostos[2]
1 -formacao_pte_-_pressupostos[2]alziram
 
Plano Educacional_Grupo Veronica Debora Paloma Joyce e Michelle.doc
Plano Educacional_Grupo Veronica Debora Paloma Joyce e    Michelle.docPlano Educacional_Grupo Veronica Debora Paloma Joyce e    Michelle.doc
Plano Educacional_Grupo Veronica Debora Paloma Joyce e Michelle.docmicsquize
 
Actividade sessão 6
Actividade sessão 6Actividade sessão 6
Actividade sessão 6Anaigreja
 
O ensino de Portugues atraves das Tics
O ensino de Portugues atraves das TicsO ensino de Portugues atraves das Tics
O ensino de Portugues atraves das TicsGelsia Vítor
 
Competências digitais dos docentes do ensino superior
Competências digitais dos docentes do ensino superiorCompetências digitais dos docentes do ensino superior
Competências digitais dos docentes do ensino superiorSusana Lemos
 
SubdomíNio A2 A23 A24
SubdomíNio A2 A23 A24SubdomíNio A2 A23 A24
SubdomíNio A2 A23 A24Isabel Martins
 
Aprender Digital: Metodologia de investigação
Aprender Digital: Metodologia de investigação Aprender Digital: Metodologia de investigação
Aprender Digital: Metodologia de investigação Fernando Albuquerque Costa
 
Sintese1 Desafios Oportunidades Drealg Turma 2
Sintese1  Desafios Oportunidades Drealg Turma 2Sintese1  Desafios Oportunidades Drealg Turma 2
Sintese1 Desafios Oportunidades Drealg Turma 2Ana Cristina Matias
 
Tarefa 1 1ªA Parte
Tarefa 1 1ªA ParteTarefa 1 1ªA Parte
Tarefa 1 1ªA Partebecrepombais
 
Maabe (Ana Paula Couto)
Maabe (Ana Paula Couto)Maabe (Ana Paula Couto)
Maabe (Ana Paula Couto)acouto
 
Apresentação pré projeto de Doutoramento
Apresentação pré projeto de DoutoramentoApresentação pré projeto de Doutoramento
Apresentação pré projeto de DoutoramentoSusana Lemos
 

Mais procurados (16)

Projeto de Gestao das Mídias
Projeto de Gestao das MídiasProjeto de Gestao das Mídias
Projeto de Gestao das Mídias
 
Prinfo integrado
Prinfo integradoPrinfo integrado
Prinfo integrado
 
1 -formacao_pte_-_pressupostos[2]
1  -formacao_pte_-_pressupostos[2]1  -formacao_pte_-_pressupostos[2]
1 -formacao_pte_-_pressupostos[2]
 
Plano Educacional_Grupo Veronica Debora Paloma Joyce e Michelle.doc
Plano Educacional_Grupo Veronica Debora Paloma Joyce e    Michelle.docPlano Educacional_Grupo Veronica Debora Paloma Joyce e    Michelle.doc
Plano Educacional_Grupo Veronica Debora Paloma Joyce e Michelle.doc
 
Actividade sessão 6
Actividade sessão 6Actividade sessão 6
Actividade sessão 6
 
O ensino de Portugues atraves das Tics
O ensino de Portugues atraves das TicsO ensino de Portugues atraves das Tics
O ensino de Portugues atraves das Tics
 
Competências digitais dos docentes do ensino superior
Competências digitais dos docentes do ensino superiorCompetências digitais dos docentes do ensino superior
Competências digitais dos docentes do ensino superior
 
SubdomíNio A2 A23 A24
SubdomíNio A2 A23 A24SubdomíNio A2 A23 A24
SubdomíNio A2 A23 A24
 
Aprender Digital: Metodologia de investigação
Aprender Digital: Metodologia de investigação Aprender Digital: Metodologia de investigação
Aprender Digital: Metodologia de investigação
 
Sintese1 Desafios Oportunidades Drealg Turma 2
Sintese1  Desafios Oportunidades Drealg Turma 2Sintese1  Desafios Oportunidades Drealg Turma 2
Sintese1 Desafios Oportunidades Drealg Turma 2
 
Tarefa 1 1ªA Parte
Tarefa 1 1ªA ParteTarefa 1 1ªA Parte
Tarefa 1 1ªA Parte
 
Maabe (Ana Paula Couto)
Maabe (Ana Paula Couto)Maabe (Ana Paula Couto)
Maabe (Ana Paula Couto)
 
Apresentação pré projeto de Doutoramento
Apresentação pré projeto de DoutoramentoApresentação pré projeto de Doutoramento
Apresentação pré projeto de Doutoramento
 
Apresentação curso Elaboração de Projetos
Apresentação curso Elaboração de ProjetosApresentação curso Elaboração de Projetos
Apresentação curso Elaboração de Projetos
 
projetos
 projetos  projetos
projetos
 
Sessão 4
Sessão 4Sessão 4
Sessão 4
 

Destaque

2 desenvolver capacidades e técnicas de leitura
2 desenvolver capacidades e técnicas de leitura2 desenvolver capacidades e técnicas de leitura
2 desenvolver capacidades e técnicas de leituracristianalopes
 
Plano de actividades da be09 010
Plano de actividades da be09 010Plano de actividades da be09 010
Plano de actividades da be09 010cristianalopes
 
Modelo de auto-avaliacao, tarefa 3
Modelo de auto-avaliacao, tarefa 3Modelo de auto-avaliacao, tarefa 3
Modelo de auto-avaliacao, tarefa 3cristianalopes
 

Destaque (7)

Anexo 1
Anexo 1Anexo 1
Anexo 1
 
Sessão 5 tabela
Sessão 5   tabelaSessão 5   tabela
Sessão 5 tabela
 
2 desenvolver capacidades e técnicas de leitura
2 desenvolver capacidades e técnicas de leitura2 desenvolver capacidades e técnicas de leitura
2 desenvolver capacidades e técnicas de leitura
 
Leitura
LeituraLeitura
Leitura
 
Plano de avaliação
Plano de avaliaçãoPlano de avaliação
Plano de avaliação
 
Plano de actividades da be09 010
Plano de actividades da be09 010Plano de actividades da be09 010
Plano de actividades da be09 010
 
Modelo de auto-avaliacao, tarefa 3
Modelo de auto-avaliacao, tarefa 3Modelo de auto-avaliacao, tarefa 3
Modelo de auto-avaliacao, tarefa 3
 

Semelhante a Plano de avaliacao

Plano De AvaliaçãO
Plano De AvaliaçãOPlano De AvaliaçãO
Plano De AvaliaçãOBE/CRE
 
SessãO5
SessãO5SessãO5
SessãO5BE/CRE
 
Plano De AvaliaçãO. Am
Plano De AvaliaçãO. AmPlano De AvaliaçãO. Am
Plano De AvaliaçãO. AmAdelino Madeira
 
Plano De AvaliaçãO. Am
Plano De AvaliaçãO. AmPlano De AvaliaçãO. Am
Plano De AvaliaçãO. AmAdelino Madeira
 
Apresentação cp síntese mabe
Apresentação cp   síntese mabeApresentação cp   síntese mabe
Apresentação cp síntese mabebecresforte
 
Nelida nabais plano_de_avaliacao_da_be[1]
Nelida nabais plano_de_avaliacao_da_be[1]Nelida nabais plano_de_avaliacao_da_be[1]
Nelida nabais plano_de_avaliacao_da_be[1]nelidavbn
 
Metodologias De OperacionalizaçãO I
Metodologias De OperacionalizaçãO IMetodologias De OperacionalizaçãO I
Metodologias De OperacionalizaçãO Irbento
 
Metodologias De OperacionalizaçãO I
Metodologias De OperacionalizaçãO IMetodologias De OperacionalizaçãO I
Metodologias De OperacionalizaçãO Irbento
 
Plano De AvaliaçãO Da Be 4ª SessãO
Plano De AvaliaçãO Da Be   4ª SessãOPlano De AvaliaçãO Da Be   4ª SessãO
Plano De AvaliaçãO Da Be 4ª SessãO1000a
 
Proinfo Integrado - Bolsistas
Proinfo Integrado - BolsistasProinfo Integrado - Bolsistas
Proinfo Integrado - BolsistasAlineCerqueira
 
Auto avaliação da BE
Auto avaliação da BEAuto avaliação da BE
Auto avaliação da BEAlcina Correia
 
SessãO4 Plano De Avaliacao Manuela Varejao
SessãO4 Plano De Avaliacao Manuela VarejaoSessãO4 Plano De Avaliacao Manuela Varejao
SessãO4 Plano De Avaliacao Manuela VarejaoManuela Varejao
 
23 11 16 Plano Anual de Actividades
23 11 16 Plano Anual de Actividades23 11 16 Plano Anual de Actividades
23 11 16 Plano Anual de Actividadesnuno.jose.duarte
 

Semelhante a Plano de avaliacao (20)

Plano De AvaliaçãO
Plano De AvaliaçãOPlano De AvaliaçãO
Plano De AvaliaçãO
 
SessãO5
SessãO5SessãO5
SessãO5
 
Plano De AvaliaçãO. Am
Plano De AvaliaçãO. AmPlano De AvaliaçãO. Am
Plano De AvaliaçãO. Am
 
Plano De AvaliaçãO. Am
Plano De AvaliaçãO. AmPlano De AvaliaçãO. Am
Plano De AvaliaçãO. Am
 
Apresentação cp síntese mabe
Apresentação cp   síntese mabeApresentação cp   síntese mabe
Apresentação cp síntese mabe
 
Nelida nabais plano_de_avaliacao_da_be[1]
Nelida nabais plano_de_avaliacao_da_be[1]Nelida nabais plano_de_avaliacao_da_be[1]
Nelida nabais plano_de_avaliacao_da_be[1]
 
Metodologias De OperacionalizaçãO I
Metodologias De OperacionalizaçãO IMetodologias De OperacionalizaçãO I
Metodologias De OperacionalizaçãO I
 
Metodologias De OperacionalizaçãO I
Metodologias De OperacionalizaçãO IMetodologias De OperacionalizaçãO I
Metodologias De OperacionalizaçãO I
 
Projeto final Proinfo
Projeto final ProinfoProjeto final Proinfo
Projeto final Proinfo
 
Accao de formacao
Accao de formacaoAccao de formacao
Accao de formacao
 
Plano De AvaliaçãO Da Be 4ª SessãO
Plano De AvaliaçãO Da Be   4ª SessãOPlano De AvaliaçãO Da Be   4ª SessãO
Plano De AvaliaçãO Da Be 4ª SessãO
 
Ppt Mav SessãO3
Ppt Mav SessãO3Ppt Mav SessãO3
Ppt Mav SessãO3
 
Trabalho 4
Trabalho 4Trabalho 4
Trabalho 4
 
Proinfo Integrado - Bolsistas
Proinfo Integrado - BolsistasProinfo Integrado - Bolsistas
Proinfo Integrado - Bolsistas
 
Auto avaliação da BE
Auto avaliação da BEAuto avaliação da BE
Auto avaliação da BE
 
SessãO4 Plano De Avaliacao Manuela Varejao
SessãO4 Plano De Avaliacao Manuela VarejaoSessãO4 Plano De Avaliacao Manuela Varejao
SessãO4 Plano De Avaliacao Manuela Varejao
 
Plano avaliação
Plano avaliaçãoPlano avaliação
Plano avaliação
 
Tabela 1
Tabela 1Tabela 1
Tabela 1
 
DomíNio B
DomíNio BDomíNio B
DomíNio B
 
23 11 16 Plano Anual de Actividades
23 11 16 Plano Anual de Actividades23 11 16 Plano Anual de Actividades
23 11 16 Plano Anual de Actividades
 

Mais de cristianalopes

5 como fazer sublinhados
5  como fazer sublinhados5  como fazer sublinhados
5 como fazer sublinhadoscristianalopes
 
3 estratégias de leitura
3  estratégias de leitura3  estratégias de leitura
3 estratégias de leituracristianalopes
 
2 desenvolver capacidades e técnicas de leitura
2 desenvolver capacidades e técnicas de leitura2 desenvolver capacidades e técnicas de leitura
2 desenvolver capacidades e técnicas de leituracristianalopes
 
3 estratégias de leitura
3  estratégias de leitura3  estratégias de leitura
3 estratégias de leituracristianalopes
 

Mais de cristianalopes (7)

6 como fazer esquemas
6  como fazer esquemas6  como fazer esquemas
6 como fazer esquemas
 
5 como fazer sublinhados
5  como fazer sublinhados5  como fazer sublinhados
5 como fazer sublinhados
 
3 estratégias de leitura
3  estratégias de leitura3  estratégias de leitura
3 estratégias de leitura
 
2 desenvolver capacidades e técnicas de leitura
2 desenvolver capacidades e técnicas de leitura2 desenvolver capacidades e técnicas de leitura
2 desenvolver capacidades e técnicas de leitura
 
Anexo 2
Anexo 2Anexo 2
Anexo 2
 
3 estratégias de leitura
3  estratégias de leitura3  estratégias de leitura
3 estratégias de leitura
 
1 conselhos gerais
1 conselhos gerais1 conselhos gerais
1 conselhos gerais
 

Último

Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresAna Isabel Correia
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfManuais Formação
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...Eró Cunha
 
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024azulassessoria9
 
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024azulassessoria9
 
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)Centro Jacques Delors
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Centro Jacques Delors
 
M0 Atendimento – Definição, Importância .pptx
M0 Atendimento – Definição, Importância .pptxM0 Atendimento – Definição, Importância .pptx
M0 Atendimento – Definição, Importância .pptxJustinoTeixeira1
 
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptxRENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptxAntonioVieira539017
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja Mary Alvarenga
 
No processo de aprendizagem motora, a forma como o indivíduo processa as info...
No processo de aprendizagem motora, a forma como o indivíduo processa as info...No processo de aprendizagem motora, a forma como o indivíduo processa as info...
No processo de aprendizagem motora, a forma como o indivíduo processa as info...azulassessoria9
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Centro Jacques Delors
 
Orações subordinadas substantivas- 9ano.pptx
Orações subordinadas substantivas- 9ano.pptxOrações subordinadas substantivas- 9ano.pptx
Orações subordinadas substantivas- 9ano.pptxKtiaOliveira68
 
Apresentação | Dia da Europa 2024 - Celebremos a União Europeia!
Apresentação | Dia da Europa 2024 - Celebremos a União Europeia!Apresentação | Dia da Europa 2024 - Celebremos a União Europeia!
Apresentação | Dia da Europa 2024 - Celebremos a União Europeia!Centro Jacques Delors
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptxnelsontobontrujillo
 
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...azulassessoria9
 
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024azulassessoria9
 
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...azulassessoria9
 
Aula de ampliação e redução - matemática
Aula de ampliação e redução - matemáticaAula de ampliação e redução - matemática
Aula de ampliação e redução - matemáticaJulianeNassaralla1
 

Último (20)

Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
 
M0 Atendimento – Definição, Importância .pptx
M0 Atendimento – Definição, Importância .pptxM0 Atendimento – Definição, Importância .pptx
M0 Atendimento – Definição, Importância .pptx
 
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptxRENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
No processo de aprendizagem motora, a forma como o indivíduo processa as info...
No processo de aprendizagem motora, a forma como o indivíduo processa as info...No processo de aprendizagem motora, a forma como o indivíduo processa as info...
No processo de aprendizagem motora, a forma como o indivíduo processa as info...
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
 
Orações subordinadas substantivas- 9ano.pptx
Orações subordinadas substantivas- 9ano.pptxOrações subordinadas substantivas- 9ano.pptx
Orações subordinadas substantivas- 9ano.pptx
 
Apresentação | Dia da Europa 2024 - Celebremos a União Europeia!
Apresentação | Dia da Europa 2024 - Celebremos a União Europeia!Apresentação | Dia da Europa 2024 - Celebremos a União Europeia!
Apresentação | Dia da Europa 2024 - Celebremos a União Europeia!
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
 
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
 
Aula de ampliação e redução - matemática
Aula de ampliação e redução - matemáticaAula de ampliação e redução - matemática
Aula de ampliação e redução - matemática
 

Plano de avaliacao

  • 1. Biblioteca Escolar : Práticas e Modelos de Auto-Avaliação<br />Plano de Avaliação<br />Fases<br />Fase prévia: apresentação do modelo em Conselho Pedagógico, de modo a conseguir o apoio institucional para a sua aplicação e institucionalização; decidir, em plenário, o domínio a ser objecto de avaliação. <br />Planear a avaliação: <br />Selecção do domínio/indicadores a avaliar<br /> Domínio A - Apoio ao Desenvolvimento Curricular<br /> Subdomínio: Desenvolvimento Literacia da Informação<br />Tipo de indicador Indicadores <br />ProcessoA.2.2. - Promoção do ensino em contexto de competências de informaçãoImpacto A.2.4. - Impacto da BE nas competências tecnológicas e de informação dos alunos<br />Recolher evidências <br />2.1. Identificar as evidências mais relevantes para os indicadores a avaliar<br /> Indicadores Evidências <br />A.2.2. - Promoção do ensino em contexto de competências de informação( Processo) - A BE procede, em ligação com as estruturas de coordenação educativa e de supervisão pedagógica, ao levantamento nos currículos das competências de informação inerentes a cada departamento curricular/área disciplinar com vista à definição de um currículo de competências transversais adequado a cada ano/ciclo de escolaridade?- O PE, o PCE e o PCT prevêm a existência de um programa de literacia da informação?- A BE propõe um modelo de pesquisa de informação a ser usado por toda a escola?- Em articulação com a BE são ensinadas, de forma contextualizada, as competências de informação nas várias unidades curriculares, na área de projecto, e nas actividades de OPTE?A BE produz e divulga, em colaboração com os docentes, guiões de pesquisa e outros materiais de apoio ao trabalho de exploração dos recursos de informação pelos alunos?A equipa da BE participa, em cooperação com os docentes, nas actividades de ensino de competências de informação com turmas/grupos/alunos?A.2.4. - Impacto da BE nas competências tecnológicas e de informação dos alunos( Impacto) - Os alunos utilizam, de acordo com o seu ano de escolaridade, linguagens, suportes, modalidades de recepção e de produção de informação e formas de comunicação variados?- Os alunos utilizam, de acordo com o seu ano de escolaridade, o uso de ferramentas e media digitais?- Os alunos incorporam no seu trabalho, de acordo com o ano de escolaridade que frequentam, as diferentes fases do processo de pesquisa e tratamento de informação (de acordo com o guião de pesquisa adoptado pela BE): . identificam fontes de informação e seleccionam informação; . recorrem a obras de referência e materiais impressos, motores de pesquisa, directórios, bibliotecas digitais ou outras fontes de informaçãoelectrónicas; . organizam, sintetizam e comunicam a informação tratada; . avaliam os resultados do trabalho realizado.- Os alunos demonstram, de acordo com o seu ano de escolaridade, compreensão sobre os problemas éticos, legais e de responsabilidade social associados ao acesso, avaliação e uso da informação e das novas tecnologias?<br />Organizar e produzir instrumentos <br /> Indicadores Evidências Instrumentos Calendarização <br />A.2.2. - Promoção do ensino em contexto de competências de informação- A BE procede, em ligação com as estruturas de coordenação educativa e de supervisão pedagógica, ao levantamento nos currículos das competências de informação inerentes a cada departamento curricular/área disciplinar com vista à definição de um currículo de competências transversais adequado a cada ano/ciclo de escolaridade?- O PE, o PCE e o PCT prevêm a existência de um programa de literacia da informação?- A BE propõe um modelo de pesquisa de informação a ser usado por toda a escola?- Em articulação com a BE são ensinadas, de forma contextualizada, as competências de informação nas várias unidades curriculares, na área de projecto, e nas actividades de OPTE?- A BE produz e divulga, em colaboração com os docentes, guiões de pesquisa e outros materiais de apoio ao trabalho de exploração dos recursos de informação pelos alunos?- A equipa da BE participa, em cooperação com os docentes, nas actividades de ensino de competências de informação com turmas/grupos/alunos?Recolha documental: programas/currículos de todas as disciplinas/áreas curricularesPE; PCE ; PCTPlano de acção da BEPlano de actividades da BE; PCT; Actas; registos de reuniões/contactosPlano de actividades da BE; PCT; Plano de actividades da sala de estudoPCT;ActasMateriais de apoio produzidosActas; registos de reuniões/contactosPCT;Ao longodoanolectivoA.2.4. - Impacto da BE nas competências tecnológicas e de informação dos alunos- Os alunos utilizam, de acordo com o seu ano de escolaridade, linguagens, suportes, modalidades de recepção e de produção de informação e formas de comunicação variados?- Os alunos utilizam, de acordo com o seu ano de escolaridade, o uso de ferramentas e media digitais?- Os alunos incorporam no seu trabalho, de acordo com o ano de escolaridade que frequentam, as diferentes fases do processo de pesquisa e tratamento de informação (de acordo com o guião de pesquisa adoptado pela BE): . identificam fontes de informação e seleccionam informação; . recorrem a obras de referência e materiais impressos, motores de pesquisa, directórios, bibliotecas digitais ou outras fontes de informação electrónicas; . organizam, sintetizam e comunicam a informação tratada; . avaliam os resultados do trabalho realizado.- Os alunos demonstram, de acordo com o seu ano de escolaridade, compreensão sobre os problemas éticos, legais e de responsabilidade social associados ao acesso, avaliação e uso da informação e das novas tecnologias?Observação de utilização da BE (O1).Trabalhos escolares dos alunos (T1).Estatísticas de utilização da BE: circulação interna da colecção; requisição domiciliária; requisições dos computadores fixos e portáteis; Questionário aos docentes (QD1).Questionário aos alunos da (QA1).Resultados do projecto PAR (projecto de auto-avaliação da escola). JaneiroMaio2º e 3º períodos<br />3 .Analisar os dados: <br />Seguindo a calendarização estabelecida, faz-se a análise das evidências recolhidas, confrontando os dados com os factores críticos de sucesso e os perfis de desempenho. <br />4. Elaborar o relatório final e comunicar resultados: <br />Após o preenchimento do relatório, os resultados devem ser dados a conhecer, em primeira instância, ao Conselho Pedagógico para apreciação e comentário. De seguida, a BE deverá comunicar os resultados a todos os parceiros envolvidos e a toda a comunidade educativa, utilizando como canais de comunicação os membros do Conselho Pedagógico, a página Web da escola e o blogue da BE. <br />Procurar-se-à, junto do director e da equipa PAR, que este relatório incorpore o relatório de auto-avaliação da escola. <br />5. Preparar e implementar um plano de melhoria <br />O plano de melhoria deverá ser estruturado de acordo com os pontos fracos detectados no relatório anterior, definindo prioridades e estratégias, sendo colocado em prática logo no inicio do ano lectivo. <br />Referências bibliográficas:<br />McNamara, Carter. Basic Guide to Program Evaluation. Disponível em : http://www.managementhelp.org/evaluatn/fnl_eval.htm#anchor1585345 [acesso em 17-11- 2010] <br />RBE. Modelo de autovaliação das bibliotecas escolares. Disponível em http://www.rbe.min-edu.pt/np4/?newsId=31&fileName=mod_auto_avaliacao.pdf. [acesso em 17-11-2010] <br />Texto da Sessão disponível na plataforma<br />