SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 13
O que são as disciplinas escolares ?
 não são, entidades monolíticas, senão amálgamas sujeitos a mudanças de subgrupos
adversários e tradições, que através da controvérsia e do compromisso, influem na direção
dessa mudança” ;
 uma variedade de tradições que iniciam o professor em diferentes hierarquias e conteúdos de
conhecimento;
 promovem prestígio, respeitabilidade, recursos profissionais de alguns em detrimento de
outros;
• Ivor G. Godson (Grã-Bretanha);
• Dominique Julia e André Chervel (França);
• Antonio Viñao (Espanha)
A História das disciplinas escolares
constitui um campo de investigação
configurado a partir dos anos de 1970:
• nova sociologia do currículo;
• estudos do currículo;
• história cultural;
• Cultura escolar.
geografia
Goodson: deslocamento do predomínio das
tradições pedagógica e utilitária (professor
especialista sem formação, definidor do
currículo) para a tradição acadêmica
“Comunidades de disciplinas: é uma
consequência da estreita conexão que se
estabelece entre o interesse próprio genuíno,
de cada professor de um disciplina com o
prestígio.”
Tradições que definem e
classificam as disciplinas:
 acadêmica (caráter
propedêutico, abstrato, científico
e descontextualizado);
 utilitária (ênfase em habilidades
básicas orientadas para o
trabalho);
 pedagógica (preocupação com
o desenvolvimento infantil e
contato das disciplinas com os
alunos
(Goodson,2000)
“A instituição escolar não se
limita, pois a reproduzir o que
está fora dela, mas sim, o
adapta, o transforma e cria um
saber e uma cultura próprias.
Uma destas produções ou
criações próprias, resultado da
mediação pedagógica em um
campo de conhecimento, são
as disciplinas escolares.”
(Chervel, 1998)
Disciplinas escolares participam da
dupla natureza (poder/saber) – “regimes
de verdade” convertidos em discursos
científicos regulamentados”.
(Cuesta,1997)
Hierarquia entre as disciplinas:
configuração de um campo disciplinar e
a profissionalização de quem os
integram como docentes
Ex: Matemática: disputa
entre os formados nas
Faculdades de Artes e
aqueles que
aprenderem no exército
e marinha
O que são as
disciplinas
escolares ?
“organismos vivos, nascem e se desenvolvem, evoluem, se
transformam, desaparecem, engolem umas à outras, se atraem e se
repelem, se desgarram e se unem, competem entre si, se relacionam e
intercambiam informações...”
 Fonte de poder social e acadêmico: campos hierarquizados entre os quais se
desenvolvem situações de domínio e hegemonia, de dependência e sujeição;
 Apropriações, por grupos de determinados professores, de espaços sociais e
acadêmicos: formando reservas exclusivas assim configuradas como consequência da
apropriação, por alguns professores determinados, reconhecidos como professores
destas disciplinas por sua formação – títulos, currículo- e sua seleção ou modo de acesso,
dois aspectos em geral controlados por quem já está habilitado para “caçar vaga” na
reserva;
 Fonte de exclusão social e acadêmica: espaços reservados, como acabamos de falar,
com caráter mais ou menos excludente ou fechado em relação a amadores ou
interessados nos mesmos e de professores de outras disciplinas;
 Instrumento de reconhecimento de saberes profissionais: armas que, por sua inclusão ou
exclusão em um plano de estudos determinado, em especial no mundo universitário,
podem ser utilizadas pelos detentores de uma titulação profissional para apropriar-se de
alguns âmbitos ou tarefas profissionais concretas, ou mesmo para excluir destes âmbitos
e tarefas a outros titulados. (Viñao, 2006)
Paradigma do Pensamento Ocidental Moderno: extrema valorização da racionalidade
científica como única forma de produção e compreensão da realidade.
 Territorialização e atomização dos saberes e parcelização
das tarefas;
 Dividir para melhor dominar: compartimentação dos campos
de investigação;
 Negação das interações entre as partes e o todo;
 Tendência para especialização;
 Ciência apresentada como única via válida para a
interpretação da natureza.
René Descartes (1596-1650) Filósofo, matemático e físico, considerado o
pioneiro no pensamento filosófico moderno dos séculos XVII e XVIII.
 Método Cartesiano no qual defende que só se deve considerar algo como
verdadeiramente existente, caso possa ser comprovada sua existência.
Também conhecido como Ceticismo Metodológico, segue o princípio de que
devemos duvidar de todos conhecimentos que não possuem explicações
evidentes. Este método também se baseia na realização de quatro tarefas:
verificar, analisar, sintetizar e enumerar.“Penso, logo existo
Século XIX a ciência aparece como o único discurso que vale a pena ouvir, o único digno de
crédito. Na esteira do positivismo e do cientismo, há um movimento de dogmatização da
ciência, de mitificação e endeusamento fetichista da ciência - estádio final e absoluto da
evolução do conhecimento que historicamente o homem foi procurando para explicar o real.
Crise do paradigma moderno:
não oferece respostas à
complexidade da realidade
contemporânea
paradigma pós-moderno de
uma ciência pós-moderna.
"paradigma de um
conhecimento
prudente para uma
vida decente
1ª tese - "Todo o conhecimento científico-
natural é científico-social."
2ª tese - "Todo o conhecimento é local e total."
3ª tese - "Todo o conhecimento é auto-
conhecimento."
4ª tese - "Todo o conhecimento científico visa
constituir-se em senso-comum."
Boaventura de
Sousa Santos
licenciou-se em
direito pela
Universidade de
Coimbra em 1963
Anos 1960 - Movimentos Sociais: Europa e E.U.A.
Mulheres, negros, homossexuais, estudantes,
etc. insurgem no cenário mundial lutando por
direitos civis e denunciando desigualdades e
injustiças
O movimento de interdisciplinaridade surge na Europa,
principalmente na França e Itália, em meados de 1960,
época em que se insurgem os movimentos estudantis,
reivindicando um novo estatuto de universidade e escola
Os estudantes de segundo grau contra a
repressão, por uma reforma democrática do
ensino
Objetivo: “oposição a todo conhecimento que privilegia o
capitalismo epistemológico de certas ciências, como oposição à
alienação da Academia às questões da cotidianeidade, às
organizações curriculares que evidenciavam a excessiva
especialização e a toda e qualquer proposta de conhecimento
que incitava olhar do aluno numa única, restrita e limitada
direção, a uma patologia do saber”
1970 - discussão a respeito do papel humanista da educação e da ciência, acabou por encaminhar
as primeiras discussões sobre a interdisciplinaridade de que temos noticia. A categoria
mobilizadora dessas discussões sobre interdisciplinaridade na foi totalidade. (Georges Gusdorf).
BRASIL – discussões sobre interdisciplinaridade chegam no final da década de 1960 com sérias distorções:
 a palavra virou modismo sem atentar-se para os princípios e para dificuldades de sua realização;
 interesse de brasileiros pela assunto a partir da década de 1970 (Hilton Japiassú e o livro: Interdisciplinaridade
e patologia do saber ;
 reformas educacionais em nome da interdisciplinaridade calaram as vozes dos educadores – (Ivani Fazenda e
livro: Educação no Brasil anos 60 – o pacto do silêncio de 1985;
 1980 – pesquisas da história de alguns professores portadores de atitude interdisciplinar como construção de
identidade;
 1990 – “contradição entre a proliferação de práticas intuitivas e a exigência da interdisciplinaridade como
essencial para uma construção de uma nova consciência que não se apoia apenas na objetividade, mas assume a
subjetividade em todas as suas contradições” (Ivani Fazenda )
Alguns pressupostos:
 não há um conceito de interdisciplinaridade estável, utilização ampla e aplicada em
muitos contextos;
 palavra relacionada com um fenômeno característico da nossa ciência
contemporânea;
 adoção de uma visão sistêmica da realidade em contrapondo a visão analítica;
 objeto do trabalho interdisciplinar é a partir do real, do concreto e não das categorias
lógicas, formais que constituem as disciplinas tradicionais;
 está a serviço de uma compreensão mais global do mundo;
 possibilitar ao aluno recursos que o tornem mais autônomo face aos saberes;
 Visa uma concepção coerente e global do saber, do pensamento e da ação, que é de
utilidade crescente não apenas para a pesquisa e o desenvolvimento científico, mas
também no mundo do trabalho e na vida social do quotidiano.
Referências
FAZENDA, Ivani – Interdisciplinaridade: história e pesquisa, Papirus
LEIS, H.R. – Sobre o conceito de interdisciplinaridade – In Cadernos de pesquisa interdisciplinar em
ciências humanas, nº 73, FPOLIS, agosto 2005.
MACHADO, N. J. Educação: Projetos e Valores, Coleção: Temas Transversais, Saraiva,
MAINGAIN, A. & DUFOUR, B. – direção de Gérard Fourez – Abordagens didáticas da
interdisciplinaridade
MORIN, Edgar – Educação e Complexidade: os sete saberes e outros ensaios. Org. Maria da
Conceição de Almeida e Edgar de Assis Carvalho, Ed. Cortez/UNESCO/1999.
POMBO, Olga – Epistemologia da Interdisciplinaridade – Seminário Internacional Interdisciplinaridade,
Humanismo, Universidade, Faculdade de Letras da Universidade do Porto, 12 a 14 de nov. 2003
VIÑAO, Antonio – A história das disciplinares escolares – Revista Brasileira de História da Educação,
nº 18, set/dez.2008

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Noções e Conceitos - Multi/Inter/Trans - Disciplinaridade
Noções e Conceitos - Multi/Inter/Trans - DisciplinaridadeNoções e Conceitos - Multi/Inter/Trans - Disciplinaridade
Noções e Conceitos - Multi/Inter/Trans - DisciplinaridadeCÉSAR TAVARES
 
Interdisciplinaridade Parte Teórica Sônia Santos
Interdisciplinaridade Parte Teórica Sônia SantosInterdisciplinaridade Parte Teórica Sônia Santos
Interdisciplinaridade Parte Teórica Sônia Santospactoensinomedioufu
 
Carta da Transdisciplinaridade: Que Universidade para o amanhã?
Carta da Transdisciplinaridade: Que Universidade para o amanhã?Carta da Transdisciplinaridade: Que Universidade para o amanhã?
Carta da Transdisciplinaridade: Que Universidade para o amanhã?Eva Rocha
 
Interdisciplinaridade no contexto da escola
Interdisciplinaridade no contexto da escolaInterdisciplinaridade no contexto da escola
Interdisciplinaridade no contexto da escolaVitor Miranda
 
Interdisciplinaridade power point
Interdisciplinaridade power pointInterdisciplinaridade power point
Interdisciplinaridade power pointAna Vanessa Paim
 
Multi, pluri, inter....
Multi, pluri, inter....Multi, pluri, inter....
Multi, pluri, inter....familiaestagio
 
Os Três Momentos Pedagógicos
Os Três Momentos Pedagógicos Os Três Momentos Pedagógicos
Os Três Momentos Pedagógicos Ranlig
 
Inter-Multi-Trans-Disciplinaridade
Inter-Multi-Trans-DisciplinaridadeInter-Multi-Trans-Disciplinaridade
Inter-Multi-Trans-DisciplinaridadeJomari
 
Formação Escola Tereza Francescutti - Níveis de Interação disicplinar
Formação Escola Tereza Francescutti - Níveis de Interação disicplinarFormação Escola Tereza Francescutti - Níveis de Interação disicplinar
Formação Escola Tereza Francescutti - Níveis de Interação disicplinarMariana Correia
 
Multidiciplinariedade, Interdisciplinaridade E Transdisciplinaridade
Multidiciplinariedade, Interdisciplinaridade E TransdisciplinaridadeMultidiciplinariedade, Interdisciplinaridade E Transdisciplinaridade
Multidiciplinariedade, Interdisciplinaridade E Transdisciplinaridadesilsiane
 
Aprendizagem sob a perspectiva da Pedagogia de Projetos
Aprendizagem sob a perspectiva da Pedagogia de ProjetosAprendizagem sob a perspectiva da Pedagogia de Projetos
Aprendizagem sob a perspectiva da Pedagogia de ProjetosAlairton Luis Araujo Soares
 
Grupo Musica
Grupo MusicaGrupo Musica
Grupo Musicasilsiane
 

Mais procurados (20)

Interdisciplinaridade
InterdisciplinaridadeInterdisciplinaridade
Interdisciplinaridade
 
Interdisciplinaridade
InterdisciplinaridadeInterdisciplinaridade
Interdisciplinaridade
 
Noções e Conceitos - Multi/Inter/Trans - Disciplinaridade
Noções e Conceitos - Multi/Inter/Trans - DisciplinaridadeNoções e Conceitos - Multi/Inter/Trans - Disciplinaridade
Noções e Conceitos - Multi/Inter/Trans - Disciplinaridade
 
Transdisciplinaridade
TransdisciplinaridadeTransdisciplinaridade
Transdisciplinaridade
 
Interdisciplinaridade Parte Teórica Sônia Santos
Interdisciplinaridade Parte Teórica Sônia SantosInterdisciplinaridade Parte Teórica Sônia Santos
Interdisciplinaridade Parte Teórica Sônia Santos
 
Carta da Transdisciplinaridade: Que Universidade para o amanhã?
Carta da Transdisciplinaridade: Que Universidade para o amanhã?Carta da Transdisciplinaridade: Que Universidade para o amanhã?
Carta da Transdisciplinaridade: Que Universidade para o amanhã?
 
Interdisciplinaridade no contexto da escola
Interdisciplinaridade no contexto da escolaInterdisciplinaridade no contexto da escola
Interdisciplinaridade no contexto da escola
 
Interdisciplinaridade Nancy Alcântara
Interdisciplinaridade Nancy AlcântaraInterdisciplinaridade Nancy Alcântara
Interdisciplinaridade Nancy Alcântara
 
Interdisciplinaridade power point
Interdisciplinaridade power pointInterdisciplinaridade power point
Interdisciplinaridade power point
 
Multi, pluri, inter....
Multi, pluri, inter....Multi, pluri, inter....
Multi, pluri, inter....
 
Interdisciplinaridade e sua metodologia paulo
Interdisciplinaridade e sua metodologia   pauloInterdisciplinaridade e sua metodologia   paulo
Interdisciplinaridade e sua metodologia paulo
 
Os Três Momentos Pedagógicos
Os Três Momentos Pedagógicos Os Três Momentos Pedagógicos
Os Três Momentos Pedagógicos
 
Slide v mp
Slide v mpSlide v mp
Slide v mp
 
A Interdisciplinaridade Powerpoint
A Interdisciplinaridade PowerpointA Interdisciplinaridade Powerpoint
A Interdisciplinaridade Powerpoint
 
Transdisciplinaridade
TransdisciplinaridadeTransdisciplinaridade
Transdisciplinaridade
 
Inter-Multi-Trans-Disciplinaridade
Inter-Multi-Trans-DisciplinaridadeInter-Multi-Trans-Disciplinaridade
Inter-Multi-Trans-Disciplinaridade
 
Formação Escola Tereza Francescutti - Níveis de Interação disicplinar
Formação Escola Tereza Francescutti - Níveis de Interação disicplinarFormação Escola Tereza Francescutti - Níveis de Interação disicplinar
Formação Escola Tereza Francescutti - Níveis de Interação disicplinar
 
Multidiciplinariedade, Interdisciplinaridade E Transdisciplinaridade
Multidiciplinariedade, Interdisciplinaridade E TransdisciplinaridadeMultidiciplinariedade, Interdisciplinaridade E Transdisciplinaridade
Multidiciplinariedade, Interdisciplinaridade E Transdisciplinaridade
 
Aprendizagem sob a perspectiva da Pedagogia de Projetos
Aprendizagem sob a perspectiva da Pedagogia de ProjetosAprendizagem sob a perspectiva da Pedagogia de Projetos
Aprendizagem sob a perspectiva da Pedagogia de Projetos
 
Grupo Musica
Grupo MusicaGrupo Musica
Grupo Musica
 

Destaque

A Interdisciplinariedade em Projetos e Sequências Didáticas
A Interdisciplinariedade em Projetos e Sequências DidáticasA Interdisciplinariedade em Projetos e Sequências Didáticas
A Interdisciplinariedade em Projetos e Sequências DidáticasTatiana Carla Scalabrin
 
Projeto interdisciplinar pronto
Projeto interdisciplinar  prontoProjeto interdisciplinar  pronto
Projeto interdisciplinar prontokarinacancado
 
Interdisciplinaridade: diálogos e caminhos
Interdisciplinaridade: diálogos e caminhosInterdisciplinaridade: diálogos e caminhos
Interdisciplinaridade: diálogos e caminhosRoberto C. S. Pacheco
 
Projeto interdisciplinar educação ambiental
Projeto interdisciplinar educação ambientalProjeto interdisciplinar educação ambiental
Projeto interdisciplinar educação ambientalSimone Lucas
 
O professor e suas tecnologias
O professor e suas tecnologiasO professor e suas tecnologias
O professor e suas tecnologiasRuy Ferreira
 
Utilidade, Valor e Aplicabilidade da Interdisciplinaridade.
Utilidade, Valor e Aplicabilidade da Interdisciplinaridade. Utilidade, Valor e Aplicabilidade da Interdisciplinaridade.
Utilidade, Valor e Aplicabilidade da Interdisciplinaridade. Bruno Djvan Ramos Barbosa
 
As Repercussões do Currículo Oculto na Sociedade
As Repercussões do Currículo Oculto na SociedadeAs Repercussões do Currículo Oculto na Sociedade
As Repercussões do Currículo Oculto na SociedadeRaquel Camacho
 
Articulação de saberes no currículo escolar. desafios da contemporaneidade
Articulação de saberes no currículo escolar. desafios da contemporaneidadeArticulação de saberes no currículo escolar. desafios da contemporaneidade
Articulação de saberes no currículo escolar. desafios da contemporaneidadeSEJUD
 
O curriculo adaptado e ou flexibilizado
O curriculo adaptado e ou flexibilizadoO curriculo adaptado e ou flexibilizado
O curriculo adaptado e ou flexibilizadoFrancisca Sousa
 
Currículo oculto, cultura e a resistência contra o sexismo
Currículo oculto, cultura e a resistência contra o sexismoCurrículo oculto, cultura e a resistência contra o sexismo
Currículo oculto, cultura e a resistência contra o sexismoJoyce Ludimile
 
Concepções de currículo
Concepções de currículoConcepções de currículo
Concepções de currículomessiasmunin
 
Atividades interdisciplinares
Atividades interdisciplinaresAtividades interdisciplinares
Atividades interdisciplinaresmarlismarques
 
Trabalho individual currículo escolar
Trabalho individual   currículo escolarTrabalho individual   currículo escolar
Trabalho individual currículo escolarelzimarbrito
 
EQUIPE APRESENTA O TRABALHO DO CEMAEE NAS EMEIs
EQUIPE  APRESENTA O TRABALHO DO CEMAEE NAS EMEIsEQUIPE  APRESENTA O TRABALHO DO CEMAEE NAS EMEIs
EQUIPE APRESENTA O TRABALHO DO CEMAEE NAS EMEIsRosemeire Fernanda
 

Destaque (20)

Currículo e interdisciplinaridade
Currículo e interdisciplinaridadeCurrículo e interdisciplinaridade
Currículo e interdisciplinaridade
 
A Interdisciplinariedade em Projetos e Sequências Didáticas
A Interdisciplinariedade em Projetos e Sequências DidáticasA Interdisciplinariedade em Projetos e Sequências Didáticas
A Interdisciplinariedade em Projetos e Sequências Didáticas
 
Projeto interdisciplinar pronto
Projeto interdisciplinar  prontoProjeto interdisciplinar  pronto
Projeto interdisciplinar pronto
 
Interdisciplinaridade: diálogos e caminhos
Interdisciplinaridade: diálogos e caminhosInterdisciplinaridade: diálogos e caminhos
Interdisciplinaridade: diálogos e caminhos
 
Projeto interdisciplinar educação ambiental
Projeto interdisciplinar educação ambientalProjeto interdisciplinar educação ambiental
Projeto interdisciplinar educação ambiental
 
Projeto Meio Ambiente
Projeto Meio AmbienteProjeto Meio Ambiente
Projeto Meio Ambiente
 
O professor e suas tecnologias
O professor e suas tecnologiasO professor e suas tecnologias
O professor e suas tecnologias
 
Utilidade, Valor e Aplicabilidade da Interdisciplinaridade.
Utilidade, Valor e Aplicabilidade da Interdisciplinaridade. Utilidade, Valor e Aplicabilidade da Interdisciplinaridade.
Utilidade, Valor e Aplicabilidade da Interdisciplinaridade.
 
As Repercussões do Currículo Oculto na Sociedade
As Repercussões do Currículo Oculto na SociedadeAs Repercussões do Currículo Oculto na Sociedade
As Repercussões do Currículo Oculto na Sociedade
 
Articulação de saberes no currículo escolar. desafios da contemporaneidade
Articulação de saberes no currículo escolar. desafios da contemporaneidadeArticulação de saberes no currículo escolar. desafios da contemporaneidade
Articulação de saberes no currículo escolar. desafios da contemporaneidade
 
O curriculo adaptado e ou flexibilizado
O curriculo adaptado e ou flexibilizadoO curriculo adaptado e ou flexibilizado
O curriculo adaptado e ou flexibilizado
 
Resenha
ResenhaResenha
Resenha
 
Currículo oculto, cultura e a resistência contra o sexismo
Currículo oculto, cultura e a resistência contra o sexismoCurrículo oculto, cultura e a resistência contra o sexismo
Currículo oculto, cultura e a resistência contra o sexismo
 
Concepções de currículo
Concepções de currículoConcepções de currículo
Concepções de currículo
 
Currículo Oculto
Currículo OcultoCurrículo Oculto
Currículo Oculto
 
Atividades interdisciplinares
Atividades interdisciplinaresAtividades interdisciplinares
Atividades interdisciplinares
 
CurríCulo Prof Gouvea Palestra
CurríCulo  Prof Gouvea PalestraCurríCulo  Prof Gouvea Palestra
CurríCulo Prof Gouvea Palestra
 
Teorias e praticas_pedagogicas
Teorias e praticas_pedagogicasTeorias e praticas_pedagogicas
Teorias e praticas_pedagogicas
 
Trabalho individual currículo escolar
Trabalho individual   currículo escolarTrabalho individual   currículo escolar
Trabalho individual currículo escolar
 
EQUIPE APRESENTA O TRABALHO DO CEMAEE NAS EMEIs
EQUIPE  APRESENTA O TRABALHO DO CEMAEE NAS EMEIsEQUIPE  APRESENTA O TRABALHO DO CEMAEE NAS EMEIs
EQUIPE APRESENTA O TRABALHO DO CEMAEE NAS EMEIs
 

Semelhante a INTERDISCIPLINARIDADE

Transdisciplinaridade no Curso Intercultural da UFG
Transdisciplinaridade no Curso Intercultural da UFGTransdisciplinaridade no Curso Intercultural da UFG
Transdisciplinaridade no Curso Intercultural da UFGZara Hoffmann
 
A Crise e o Paradigma Educacional Emergente
A Crise e o Paradigma Educacional EmergenteA Crise e o Paradigma Educacional Emergente
A Crise e o Paradigma Educacional EmergenteAdilson P Motta Motta
 
A interdisciplinaridade como um movimento articulador no processo ensino-apre...
A interdisciplinaridade como um movimento articulador no processo ensino-apre...A interdisciplinaridade como um movimento articulador no processo ensino-apre...
A interdisciplinaridade como um movimento articulador no processo ensino-apre...PIBID UFPEL
 
Aula Visões de ciências e sobre cientista entre estudantes do ensino médio
Aula Visões de ciências e sobre cientista entre estudantes do ensino médioAula Visões de ciências e sobre cientista entre estudantes do ensino médio
Aula Visões de ciências e sobre cientista entre estudantes do ensino médioLeonardo Kaplan
 
Tendências e correntes na educação brasileira
Tendências e correntes na educação brasileiraTendências e correntes na educação brasileira
Tendências e correntes na educação brasileirarichard_romancini
 
Conhecimentos em rede
Conhecimentos em redeConhecimentos em rede
Conhecimentos em redecrisdelshine
 
As teorias pedagógicas modernas resiginificadas pelo debate contemporâneo
As teorias pedagógicas modernas resiginificadas pelo debate contemporâneoAs teorias pedagógicas modernas resiginificadas pelo debate contemporâneo
As teorias pedagógicas modernas resiginificadas pelo debate contemporâneoDrika Moraes
 
Teorias criticas do curriculo
Teorias criticas do curriculoTeorias criticas do curriculo
Teorias criticas do curriculoMárcio Castro
 
Myriam sepúlveda interdisc
Myriam sepúlveda   interdiscMyriam sepúlveda   interdisc
Myriam sepúlveda interdiscelena_va
 
As teorias pedagógicas modernas resiginificadas pelo debate contemporâneo
As teorias pedagógicas modernas resiginificadas pelo debate contemporâneoAs teorias pedagógicas modernas resiginificadas pelo debate contemporâneo
As teorias pedagógicas modernas resiginificadas pelo debate contemporâneoSheila V. mussi
 
C:\Documents And Settings\EstaçãO\Meus Documentos\Emilia\Interdisciplinaridad...
C:\Documents And Settings\EstaçãO\Meus Documentos\Emilia\Interdisciplinaridad...C:\Documents And Settings\EstaçãO\Meus Documentos\Emilia\Interdisciplinaridad...
C:\Documents And Settings\EstaçãO\Meus Documentos\Emilia\Interdisciplinaridad...emíliapignata
 
A corrente pedagógica racional tecnológica e cibercultura Libâneo
A corrente pedagógica racional tecnológica e cibercultura  LibâneoA corrente pedagógica racional tecnológica e cibercultura  Libâneo
A corrente pedagógica racional tecnológica e cibercultura LibâneoHaroldo Nunes
 
A corrente pedagógica racional tecnológica e cibercultura libâneo
A corrente pedagógica racional tecnológica e cibercultura  libâneoA corrente pedagógica racional tecnológica e cibercultura  libâneo
A corrente pedagógica racional tecnológica e cibercultura libâneoHaroldo Nunes
 
A corrente pedagógica racional tecnológica Libâneo e cibercultura
A corrente pedagógica racional tecnológica Libâneo e cibercultura  A corrente pedagógica racional tecnológica Libâneo e cibercultura
A corrente pedagógica racional tecnológica Libâneo e cibercultura Haroldo Nunes
 

Semelhante a INTERDISCIPLINARIDADE (20)

Texto 2
Texto 2Texto 2
Texto 2
 
Transdisciplinaridade no Curso Intercultural da UFG
Transdisciplinaridade no Curso Intercultural da UFGTransdisciplinaridade no Curso Intercultural da UFG
Transdisciplinaridade no Curso Intercultural da UFG
 
A Crise e o Paradigma Educacional Emergente
A Crise e o Paradigma Educacional EmergenteA Crise e o Paradigma Educacional Emergente
A Crise e o Paradigma Educacional Emergente
 
A interdisciplinaridade como um movimento articulador no processo ensino-apre...
A interdisciplinaridade como um movimento articulador no processo ensino-apre...A interdisciplinaridade como um movimento articulador no processo ensino-apre...
A interdisciplinaridade como um movimento articulador no processo ensino-apre...
 
Etapa i – caderno iv
Etapa i – caderno ivEtapa i – caderno iv
Etapa i – caderno iv
 
Aula Visões de ciências e sobre cientista entre estudantes do ensino médio
Aula Visões de ciências e sobre cientista entre estudantes do ensino médioAula Visões de ciências e sobre cientista entre estudantes do ensino médio
Aula Visões de ciências e sobre cientista entre estudantes do ensino médio
 
Pensadores
PensadoresPensadores
Pensadores
 
Tendências e correntes na educação brasileira
Tendências e correntes na educação brasileiraTendências e correntes na educação brasileira
Tendências e correntes na educação brasileira
 
Conhecimentos em rede
Conhecimentos em redeConhecimentos em rede
Conhecimentos em rede
 
As teorias pedagógicas modernas resiginificadas pelo debate contemporâneo
As teorias pedagógicas modernas resiginificadas pelo debate contemporâneoAs teorias pedagógicas modernas resiginificadas pelo debate contemporâneo
As teorias pedagógicas modernas resiginificadas pelo debate contemporâneo
 
Teorias criticas do curriculo
Teorias criticas do curriculoTeorias criticas do curriculo
Teorias criticas do curriculo
 
Myriam sepúlveda interdisc
Myriam sepúlveda   interdiscMyriam sepúlveda   interdisc
Myriam sepúlveda interdisc
 
As teorias pedagógicas modernas resiginificadas pelo debate contemporâneo
As teorias pedagógicas modernas resiginificadas pelo debate contemporâneoAs teorias pedagógicas modernas resiginificadas pelo debate contemporâneo
As teorias pedagógicas modernas resiginificadas pelo debate contemporâneo
 
Educação e complexidade
Educação e complexidadeEducação e complexidade
Educação e complexidade
 
Interdisciplinaridade na Escola
Interdisciplinaridade na EscolaInterdisciplinaridade na Escola
Interdisciplinaridade na Escola
 
C:\Documents And Settings\EstaçãO\Meus Documentos\Emilia\Interdisciplinaridad...
C:\Documents And Settings\EstaçãO\Meus Documentos\Emilia\Interdisciplinaridad...C:\Documents And Settings\EstaçãO\Meus Documentos\Emilia\Interdisciplinaridad...
C:\Documents And Settings\EstaçãO\Meus Documentos\Emilia\Interdisciplinaridad...
 
A corrente pedagógica racional tecnológica e cibercultura Libâneo
A corrente pedagógica racional tecnológica e cibercultura  LibâneoA corrente pedagógica racional tecnológica e cibercultura  Libâneo
A corrente pedagógica racional tecnológica e cibercultura Libâneo
 
A corrente pedagógica racional tecnológica e cibercultura libâneo
A corrente pedagógica racional tecnológica e cibercultura  libâneoA corrente pedagógica racional tecnológica e cibercultura  libâneo
A corrente pedagógica racional tecnológica e cibercultura libâneo
 
A corrente pedagógica racional tecnológica Libâneo e cibercultura
A corrente pedagógica racional tecnológica Libâneo e cibercultura  A corrente pedagógica racional tecnológica Libâneo e cibercultura
A corrente pedagógica racional tecnológica Libâneo e cibercultura
 
Apresentação slide marcos pessoa
Apresentação slide marcos pessoaApresentação slide marcos pessoa
Apresentação slide marcos pessoa
 

Mais de crisdelshine

Elementos conceituais e metodológicos para a construção dos direitos de apren...
Elementos conceituais e metodológicos para a construção dos direitos de apren...Elementos conceituais e metodológicos para a construção dos direitos de apren...
Elementos conceituais e metodológicos para a construção dos direitos de apren...crisdelshine
 
Principais eixos da administração da Secretaria Municipal de Educação de São...
Principais eixos da administração da Secretaria Municipal  de Educação de São...Principais eixos da administração da Secretaria Municipal  de Educação de São...
Principais eixos da administração da Secretaria Municipal de Educação de São...crisdelshine
 
Teorias do currículo
Teorias do currículoTeorias do currículo
Teorias do currículocrisdelshine
 
Diálogos Interdisciplinares a Caminho da Autoria
Diálogos Interdisciplinares a Caminho da AutoriaDiálogos Interdisciplinares a Caminho da Autoria
Diálogos Interdisciplinares a Caminho da Autoriacrisdelshine
 
INFORMÁTICA - PÁSCOA ಌღ
INFORMÁTICA - PÁSCOA ಌღINFORMÁTICA - PÁSCOA ಌღ
INFORMÁTICA - PÁSCOA ಌღcrisdelshine
 
MURAL ಌღ PÁSCOA 2011ಌღ
MURAL ಌღ PÁSCOA 2011ಌღMURAL ಌღ PÁSCOA 2011ಌღ
MURAL ಌღ PÁSCOA 2011ಌღcrisdelshine
 
INFORMÁTICA - INCLUSÃO
INFORMÁTICA - INCLUSÃOINFORMÁTICA - INCLUSÃO
INFORMÁTICA - INCLUSÃOcrisdelshine
 

Mais de crisdelshine (14)

PROJOVEM URBANO
PROJOVEM URBANOPROJOVEM URBANO
PROJOVEM URBANO
 
PROJOVEM URBANO
PROJOVEM URBANOPROJOVEM URBANO
PROJOVEM URBANO
 
PROJOVEM URBANO
PROJOVEM URBANOPROJOVEM URBANO
PROJOVEM URBANO
 
PROJOVEM URBANO
PROJOVEM URBANO PROJOVEM URBANO
PROJOVEM URBANO
 
PROJOVEM URBANO
PROJOVEM URBANOPROJOVEM URBANO
PROJOVEM URBANO
 
Elementos conceituais e metodológicos para a construção dos direitos de apren...
Elementos conceituais e metodológicos para a construção dos direitos de apren...Elementos conceituais e metodológicos para a construção dos direitos de apren...
Elementos conceituais e metodológicos para a construção dos direitos de apren...
 
Principais eixos da administração da Secretaria Municipal de Educação de São...
Principais eixos da administração da Secretaria Municipal  de Educação de São...Principais eixos da administração da Secretaria Municipal  de Educação de São...
Principais eixos da administração da Secretaria Municipal de Educação de São...
 
Teorias do currículo
Teorias do currículoTeorias do currículo
Teorias do currículo
 
Diálogos Interdisciplinares a Caminho da Autoria
Diálogos Interdisciplinares a Caminho da AutoriaDiálogos Interdisciplinares a Caminho da Autoria
Diálogos Interdisciplinares a Caminho da Autoria
 
INFORMÁTICA - PÁSCOA ಌღ
INFORMÁTICA - PÁSCOA ಌღINFORMÁTICA - PÁSCOA ಌღ
INFORMÁTICA - PÁSCOA ಌღ
 
MURAL ಌღ PÁSCOA 2011ಌღ
MURAL ಌღ PÁSCOA 2011ಌღMURAL ಌღ PÁSCOA 2011ಌღ
MURAL ಌღ PÁSCOA 2011ಌღ
 
Há tantas mães
Há tantas mãesHá tantas mães
Há tantas mães
 
3ºs anos
3ºs anos3ºs anos
3ºs anos
 
INFORMÁTICA - INCLUSÃO
INFORMÁTICA - INCLUSÃOINFORMÁTICA - INCLUSÃO
INFORMÁTICA - INCLUSÃO
 

Último

Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Mary Alvarenga
 
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdflbgsouza
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxIlda Bicacro
 
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfSistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfAntonio Barros
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfandreaLisboa7
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfcarloseduardogonalve36
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfCsarBaltazar1
 
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.FLAVIA LEZAN
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"Ilda Bicacro
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroBrenda Fritz
 
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolarMODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolarDouglasVasconcelosMa
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfSistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolarMODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 

INTERDISCIPLINARIDADE

  • 1. O que são as disciplinas escolares ?  não são, entidades monolíticas, senão amálgamas sujeitos a mudanças de subgrupos adversários e tradições, que através da controvérsia e do compromisso, influem na direção dessa mudança” ;  uma variedade de tradições que iniciam o professor em diferentes hierarquias e conteúdos de conhecimento;  promovem prestígio, respeitabilidade, recursos profissionais de alguns em detrimento de outros;
  • 2. • Ivor G. Godson (Grã-Bretanha); • Dominique Julia e André Chervel (França); • Antonio Viñao (Espanha) A História das disciplinas escolares constitui um campo de investigação configurado a partir dos anos de 1970: • nova sociologia do currículo; • estudos do currículo; • história cultural; • Cultura escolar. geografia
  • 3. Goodson: deslocamento do predomínio das tradições pedagógica e utilitária (professor especialista sem formação, definidor do currículo) para a tradição acadêmica “Comunidades de disciplinas: é uma consequência da estreita conexão que se estabelece entre o interesse próprio genuíno, de cada professor de um disciplina com o prestígio.” Tradições que definem e classificam as disciplinas:  acadêmica (caráter propedêutico, abstrato, científico e descontextualizado);  utilitária (ênfase em habilidades básicas orientadas para o trabalho);  pedagógica (preocupação com o desenvolvimento infantil e contato das disciplinas com os alunos (Goodson,2000) “A instituição escolar não se limita, pois a reproduzir o que está fora dela, mas sim, o adapta, o transforma e cria um saber e uma cultura próprias. Uma destas produções ou criações próprias, resultado da mediação pedagógica em um campo de conhecimento, são as disciplinas escolares.” (Chervel, 1998)
  • 4. Disciplinas escolares participam da dupla natureza (poder/saber) – “regimes de verdade” convertidos em discursos científicos regulamentados”. (Cuesta,1997) Hierarquia entre as disciplinas: configuração de um campo disciplinar e a profissionalização de quem os integram como docentes Ex: Matemática: disputa entre os formados nas Faculdades de Artes e aqueles que aprenderem no exército e marinha O que são as disciplinas escolares ? “organismos vivos, nascem e se desenvolvem, evoluem, se transformam, desaparecem, engolem umas à outras, se atraem e se repelem, se desgarram e se unem, competem entre si, se relacionam e intercambiam informações...”
  • 5.  Fonte de poder social e acadêmico: campos hierarquizados entre os quais se desenvolvem situações de domínio e hegemonia, de dependência e sujeição;  Apropriações, por grupos de determinados professores, de espaços sociais e acadêmicos: formando reservas exclusivas assim configuradas como consequência da apropriação, por alguns professores determinados, reconhecidos como professores destas disciplinas por sua formação – títulos, currículo- e sua seleção ou modo de acesso, dois aspectos em geral controlados por quem já está habilitado para “caçar vaga” na reserva;  Fonte de exclusão social e acadêmica: espaços reservados, como acabamos de falar, com caráter mais ou menos excludente ou fechado em relação a amadores ou interessados nos mesmos e de professores de outras disciplinas;  Instrumento de reconhecimento de saberes profissionais: armas que, por sua inclusão ou exclusão em um plano de estudos determinado, em especial no mundo universitário, podem ser utilizadas pelos detentores de uma titulação profissional para apropriar-se de alguns âmbitos ou tarefas profissionais concretas, ou mesmo para excluir destes âmbitos e tarefas a outros titulados. (Viñao, 2006)
  • 6. Paradigma do Pensamento Ocidental Moderno: extrema valorização da racionalidade científica como única forma de produção e compreensão da realidade.  Territorialização e atomização dos saberes e parcelização das tarefas;  Dividir para melhor dominar: compartimentação dos campos de investigação;  Negação das interações entre as partes e o todo;  Tendência para especialização;  Ciência apresentada como única via válida para a interpretação da natureza.
  • 7. René Descartes (1596-1650) Filósofo, matemático e físico, considerado o pioneiro no pensamento filosófico moderno dos séculos XVII e XVIII.  Método Cartesiano no qual defende que só se deve considerar algo como verdadeiramente existente, caso possa ser comprovada sua existência. Também conhecido como Ceticismo Metodológico, segue o princípio de que devemos duvidar de todos conhecimentos que não possuem explicações evidentes. Este método também se baseia na realização de quatro tarefas: verificar, analisar, sintetizar e enumerar.“Penso, logo existo Século XIX a ciência aparece como o único discurso que vale a pena ouvir, o único digno de crédito. Na esteira do positivismo e do cientismo, há um movimento de dogmatização da ciência, de mitificação e endeusamento fetichista da ciência - estádio final e absoluto da evolução do conhecimento que historicamente o homem foi procurando para explicar o real.
  • 8. Crise do paradigma moderno: não oferece respostas à complexidade da realidade contemporânea paradigma pós-moderno de uma ciência pós-moderna. "paradigma de um conhecimento prudente para uma vida decente 1ª tese - "Todo o conhecimento científico- natural é científico-social." 2ª tese - "Todo o conhecimento é local e total." 3ª tese - "Todo o conhecimento é auto- conhecimento." 4ª tese - "Todo o conhecimento científico visa constituir-se em senso-comum." Boaventura de Sousa Santos licenciou-se em direito pela Universidade de Coimbra em 1963
  • 9. Anos 1960 - Movimentos Sociais: Europa e E.U.A. Mulheres, negros, homossexuais, estudantes, etc. insurgem no cenário mundial lutando por direitos civis e denunciando desigualdades e injustiças
  • 10. O movimento de interdisciplinaridade surge na Europa, principalmente na França e Itália, em meados de 1960, época em que se insurgem os movimentos estudantis, reivindicando um novo estatuto de universidade e escola Os estudantes de segundo grau contra a repressão, por uma reforma democrática do ensino Objetivo: “oposição a todo conhecimento que privilegia o capitalismo epistemológico de certas ciências, como oposição à alienação da Academia às questões da cotidianeidade, às organizações curriculares que evidenciavam a excessiva especialização e a toda e qualquer proposta de conhecimento que incitava olhar do aluno numa única, restrita e limitada direção, a uma patologia do saber”
  • 11. 1970 - discussão a respeito do papel humanista da educação e da ciência, acabou por encaminhar as primeiras discussões sobre a interdisciplinaridade de que temos noticia. A categoria mobilizadora dessas discussões sobre interdisciplinaridade na foi totalidade. (Georges Gusdorf). BRASIL – discussões sobre interdisciplinaridade chegam no final da década de 1960 com sérias distorções:  a palavra virou modismo sem atentar-se para os princípios e para dificuldades de sua realização;  interesse de brasileiros pela assunto a partir da década de 1970 (Hilton Japiassú e o livro: Interdisciplinaridade e patologia do saber ;  reformas educacionais em nome da interdisciplinaridade calaram as vozes dos educadores – (Ivani Fazenda e livro: Educação no Brasil anos 60 – o pacto do silêncio de 1985;  1980 – pesquisas da história de alguns professores portadores de atitude interdisciplinar como construção de identidade;  1990 – “contradição entre a proliferação de práticas intuitivas e a exigência da interdisciplinaridade como essencial para uma construção de uma nova consciência que não se apoia apenas na objetividade, mas assume a subjetividade em todas as suas contradições” (Ivani Fazenda )
  • 12. Alguns pressupostos:  não há um conceito de interdisciplinaridade estável, utilização ampla e aplicada em muitos contextos;  palavra relacionada com um fenômeno característico da nossa ciência contemporânea;  adoção de uma visão sistêmica da realidade em contrapondo a visão analítica;  objeto do trabalho interdisciplinar é a partir do real, do concreto e não das categorias lógicas, formais que constituem as disciplinas tradicionais;  está a serviço de uma compreensão mais global do mundo;  possibilitar ao aluno recursos que o tornem mais autônomo face aos saberes;  Visa uma concepção coerente e global do saber, do pensamento e da ação, que é de utilidade crescente não apenas para a pesquisa e o desenvolvimento científico, mas também no mundo do trabalho e na vida social do quotidiano.
  • 13. Referências FAZENDA, Ivani – Interdisciplinaridade: história e pesquisa, Papirus LEIS, H.R. – Sobre o conceito de interdisciplinaridade – In Cadernos de pesquisa interdisciplinar em ciências humanas, nº 73, FPOLIS, agosto 2005. MACHADO, N. J. Educação: Projetos e Valores, Coleção: Temas Transversais, Saraiva, MAINGAIN, A. & DUFOUR, B. – direção de Gérard Fourez – Abordagens didáticas da interdisciplinaridade MORIN, Edgar – Educação e Complexidade: os sete saberes e outros ensaios. Org. Maria da Conceição de Almeida e Edgar de Assis Carvalho, Ed. Cortez/UNESCO/1999. POMBO, Olga – Epistemologia da Interdisciplinaridade – Seminário Internacional Interdisciplinaridade, Humanismo, Universidade, Faculdade de Letras da Universidade do Porto, 12 a 14 de nov. 2003 VIÑAO, Antonio – A história das disciplinares escolares – Revista Brasileira de História da Educação, nº 18, set/dez.2008