O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.
A Casa Assombrada
Texto de: Magda Mendes; Daniela Simões; Raquel Melo
Revisão do texto : Turma A
Ilustração: Turma A
Escol...
No tempo em
que os animais
falavam, andava eu a
passear numa praia
que ficava lá para os
lados da Costa do
Pacífico, quand...
Aproximei-me, fui espreitar e sem querer
cai numa armadilha muito funda e escura cheia
de conchas e algas peganhosas.
Andei um pouco e quando dei por mim
estava num labirinto que me levou até a um
buraco misterioso iluminado por caveiras.
Assustado que estava com tudo
aquilo que via, nem dei conta que tinha
ficado preso, numa alga peganhosa.
Mesmo assim, aind...
De repente apareceu, à minha frente, uma
sereia que tinha vindo ali parar empurrada pelo
mar.
Quando deu de caras comigo, eu debatia-me
com uma alga que me prendia os movimentos. A
sereia nem hesitou…Até se esqueceu ...
Recuperou forças, voltou a tentar e depois de
muito puxar, finalmente conseguiu libertar-me
daquela maldita alga. Só que, ...
Fiquei aflito! Tentei
levá-la para junto da água.
Mas, ela era muito pesada
e eu um pouco pequeno
demais para tal proeza.
...
Foi, então, que apareceu um dragão. Era
enorme, de olhos brilhantes, mas, por incrível que
possa parecer, até tinha um asp...
Não tive outra hipótese. Apesar de assustado pedi – lhe
ajuda. Então, para espanto ainda maior, o dragão, pegou na
sereia ...
A sereia mergulhou
e nós deixámos de a ver.
Passou algum tempo…
…Ficámos, os dois a olhar
o mar … Eu e o dragão, ali
naque...
Foi, então, que ela de novo apareceu. Estava linda e muito feliz!
Aproximou-se de nós e agradeceu ao Dragão…
Sorriu para mim e eu aproveitei o momento para lhe
agradecer. Depois, voltou a mergulhar e voltei a perdê-la
de vista, no ...
A partir desse momento não sabemos mais nada…
Mas, oxalá que tudo lhe corra bem e a nós também…
Fim
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A casa assombrada

Uma história original

  • Seja o primeiro a comentar

A casa assombrada

  1. 1. A Casa Assombrada Texto de: Magda Mendes; Daniela Simões; Raquel Melo Revisão do texto : Turma A Ilustração: Turma A Escola 1º CEB de Sebal Projecto “Palavras Desenhadas por Nós” Ano lectivo 2008/09
  2. 2. No tempo em que os animais falavam, andava eu a passear numa praia que ficava lá para os lados da Costa do Pacífico, quando de repente vi uma casa, muito velha e muito feia que mais me pareceu uma casa assombrada.
  3. 3. Aproximei-me, fui espreitar e sem querer cai numa armadilha muito funda e escura cheia de conchas e algas peganhosas.
  4. 4. Andei um pouco e quando dei por mim estava num labirinto que me levou até a um buraco misterioso iluminado por caveiras.
  5. 5. Assustado que estava com tudo aquilo que via, nem dei conta que tinha ficado preso, numa alga peganhosa. Mesmo assim, ainda tentei sair por uma porta velha e podre mas não consegui.
  6. 6. De repente apareceu, à minha frente, uma sereia que tinha vindo ali parar empurrada pelo mar.
  7. 7. Quando deu de caras comigo, eu debatia-me com uma alga que me prendia os movimentos. A sereia nem hesitou…Até se esqueceu de si e imediatamente tentou ajudar-me, arrastando-me com toda a força que tinha . Puxou, puxou …mas, não conseguiu libertar-me.
  8. 8. Recuperou forças, voltou a tentar e depois de muito puxar, finalmente conseguiu libertar-me daquela maldita alga. Só que, como já estava há muito tempo fora de água e tinha feito muito esforço começou a ficar com falta de ar e a mudar de cor.
  9. 9. Fiquei aflito! Tentei levá-la para junto da água. Mas, ela era muito pesada e eu um pouco pequeno demais para tal proeza. Mas, não desisti. Até que depois de várias tentativas os resultados continuavam a não ser os desejados… Continuávamos os dois presos naquele buraco misterioso e assustador...
  10. 10. Foi, então, que apareceu um dragão. Era enorme, de olhos brilhantes, mas, por incrível que possa parecer, até tinha um aspecto simpático. Quando nos viu, a mim e à sereia que já quase estava sem forças, percebeu que algo de grave se passava.
  11. 11. Não tive outra hipótese. Apesar de assustado pedi – lhe ajuda. Então, para espanto ainda maior, o dragão, pegou na sereia e levou-a rapidamente para as águas do oceano colorido, onde viviam milhares de peixes de milhares de cores.
  12. 12. A sereia mergulhou e nós deixámos de a ver. Passou algum tempo… …Ficámos, os dois a olhar o mar … Eu e o dragão, ali naquela casa assombrada à espera de termos algum sinal daquela sereia que tinha arriscado a sua própria vida para me salvar.
  13. 13. Foi, então, que ela de novo apareceu. Estava linda e muito feliz! Aproximou-se de nós e agradeceu ao Dragão…
  14. 14. Sorriu para mim e eu aproveitei o momento para lhe agradecer. Depois, voltou a mergulhar e voltei a perdê-la de vista, no azul profundo do oceano imenso.
  15. 15. A partir desse momento não sabemos mais nada… Mas, oxalá que tudo lhe corra bem e a nós também… Fim

×