Fotossintese

4.336 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia, Negócios
3 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
  • como faço pra baixar?
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • meu mail: danielhpa@hotmail.com
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Nossa....seu material esta muito bem elaborado, boas ilustracoes, direto e objetivo....Tem alguma possibilidade de voce me passar ele por mail? Vou apresentar um seminario sobre cloroplastos e fotossintese e, queria aproveitar os esquemas, por sinal bem bacana, do seu material. Parabens!
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.336
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
3
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Fotossintese

  1. 1. TRANSFORMAÇÃO ENERGIA LUMINOSA EM QUÍMICA COMPOSTOS INORGÂNICOS EM ORGÂNICOS SEIVA BRUTA EM SEIVA ELABORADA FOTOSSÍNTESE EQUAÇÃO : 6CO 2 + 6H 2 O C 6 H 12 O 6 + 6O 2 CLOROFILA ATP Conceitos: LUZ
  2. 2. Fotoss í ntese Bacteriana - H 2 O não é fonte de hidrogênios e sim o H 2 S - Bacterioclorofila é o pigmento relacionado 6CO 2 + 12H 2 S C 6 H 12 O 6 + 12S + 6H 2 O BACTÉRIA PÚRPURA SULFOBACTÉRIAS
  3. 3. 2005 (01) A energia luminosa é convertida em energia química nas moléculas de glicose, em processo próprio dos fotoautótrofos, dependente de propriedades da clorofila. (02) O uso da água como doador de hidrogênio na fotossíntese propiciou a expansão da vida aeróbica.
  4. 4. XILEMA H 2 O SAIS SEIVA BRUTA CO 2 O 2 FLOEMA SEIVA ELABORADA LUZ FISIOLOGIA VEGETAL C 6 H 12 O 6
  5. 5. Cloroplasto Membrana externa Membrana interna Estroma Lamelas DNA Ribossomos Síntese protéica e auto-duplicação CITOSOL Granum 1) C OMPOSIÇÃO:
  6. 6. CLOROPLASTO TILACOIDE GRANUM GRANA Fotossistema Membrana do tilacóide Clorofila
  7. 7. Intensidade de luz Intensidade do processo Ponto de compensação fótico Fotossíntese Respiração B A C FOTOSSÍNTESE x RESPIRAÇÃO
  8. 8. Fatores que influenciam o processo fotossintetizante 1) LUZ 2) PIGMENTOS 3 ) CO 2 4 ) Temperatura
  9. 9. LUZ- Fonte de energia Luz visível
  10. 10. VERMELHO LARANJA AMARELO VERDE AZUL ANIL VIOLETA A LUZ DO SOL É POLICROMÁTICA LUZ
  11. 11. BACTÉRIA ALGA O 2 O 2 AERÓBICA EXPERIMENTO DE ENGELMANN LUZ
  12. 12. Intensidade de luz Intensidade de luz Velocidade da fotossíntese Ponto de saturação fótico
  13. 13. PIGMENTOS FOTOSSINTETIZANTES 1) CLOROFILA <ul><li>É o principal pigmento da fotossíntese </li></ul><ul><li>Contém Mg ++ em sua composição </li></ul><ul><li>Absorve melhor os espectros de luz referentes ao azul e vermelho. </li></ul>TIPOS: Clorofila a Clorofila b Clorofila c Clorofila d
  14. 14. Clorofila e a luz Excitação Fluorescência Clorofila Fóton e - Estado excitado Clorofila Fóton e - Estado excitado Luz
  15. 15. Clorofila e a luz Aceptores de elétrons Clorofila Fóton e - Aceptor Estado excitado
  16. 16. 2) Pigmentos acessórios <ul><li>São amarelos ou avermelhados </li></ul><ul><li>Amplificam o espectro de absorção da energia luminosa </li></ul>Carotenoides- Licopeno- xantofila
  17. 17. 2008 (01) A eficiência dos pigmentos clorofilianos e acessórios na absorção de luz deve ter sido fundamental para a evolução das estruturas fotossintetizantes, repercutindo na construção da biosfera 2008(02) A absorção do fóton incidente pela clorofila é o prenúncio da conversão de energia luminosa em energia química.
  18. 18. Velocidade da fotossíntese 0,05 0,1 0,15 0,2 Ponto de saturação de CO 2 % CO 2 CO 2- Fonte de carbono e oxigênio para a formação da glicose
  19. 19. 2009(02) A taxa de fotossíntese cresce de modo linear, em função do aumento nas concentrações de CO 2 , o que torna viável a expansão de cultivos agrícolas como forma de “limpar” o ar e produzir riqueza na forma de alimento e de combustível.
  20. 20. °C Velocidade da fotossíntese Temperatura Interfere na atividade enzimática
  21. 21. <ul><li>Ocorre no tilacoide do cloroplasto </li></ul>ETAPAS DA FOTOSSÍNTESE 1) FASE CLARA OU FOTOQUÍMICA H 2 O <ul><li>A LUZ PARTICIPA DIRETAMENTE DA REAÇÃO </li></ul>REAÇÕES: a) FOTÓLISE DA ÁGUA 2H + + NADP = NADPH 2 1/2 O 2
  22. 22. b) FOTOFOSFORILAÇÃO Fosforilação do ADP para a formação do ATP a partir da energia proveniente do transporte de elétrons. Clorofila Fóton e - Aceptor Estado excitado Aceptores e transportadores de elétrons. F Ferrodoxina P Plastoquinona C Citocromo
  23. 23. FOTOFOSFORILAÇÃO E FOTÓLISE DA ÁGUA CLOROFILA B CLOROFILA A 2 e 2 e H 2 O 2 e O 2 NADP H 2 2H + F P C ADP ATP 2 e 2 e 2 e 2 e Mg++ Mg++ ADP ATP
  24. 24. 2) FASE ESCURA OU QUÍMICA A LUZ PARTICIPA INDIRETAMENTE DA REAÇÃO <ul><li>Os produtos da fase clara são utilizados </li></ul>NADPH 2 ATP <ul><li>O CO 2 é fixado pela RUDP com auxílio da RUBISCO </li></ul><ul><li>A glicose é formada </li></ul><ul><li>Ocorre no estroma do cloroplasto </li></ul>
  25. 25. Ciclo de Calvin ou Ciclo das Pentoses
  26. 26. 2009(01) Os produtos imediatos das reações do ciclo de Calvin constituem a base para a formação dos açúcares, incluindo a sacarose, principal carboidrato de transporte nas plantas.
  27. 27. C-C-C-C-C O- C-C-C-C-C - C-O . CO 2 O- C-C-C C-C- C-O NADP H 2 ATP O -C-C-C C-C - C-O -H 2 C-C-C-C-C ATP <ul><li>RUDP </li></ul><ul><li>RUMP </li></ul>PGAL C H 2 O PGA CICLO DAS PENTOSES
  28. 28. Rela ç ão entre as fases clara e escura Fase clara Fase escura Atmosfera Glicose H 2 O Luz H 2 O ATP ADP + Pi NADPH 2 NADP CO 2 O 2 TILACOIDE ESTROMA
  29. 29. Quimioss í ntese Ocorre em bactérias 6CO 2 +12H 2 O C 6 H 12 O 6 + 6O 2 + 6H 2 O Moléculas inorgânicas + O 2 Subprodutos Energia
  30. 30. Quimiossíntese Amônia + O 2 Nitrito + energia Nitrito + O 2 Nitrato + energia Nitrosomonas Nitrobacter
  31. 31. Quimioss í ntese 2H 2 S + O 2 2H 2 O + 2S + energia Sulfobactérias FeO + O 2 Fe 2 O 3 + energia (Ferroso) (Férrico) Ferrobactérias

×