SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 11
Adolf Hitler




Feito por: Vanessa Costa nº 20 9ºA
Quem é o Hitler?




Adolf Hitler (1889-1945), fundador do nazismo cujos conceitos básicos
divulgou através de seu livro Mein Kampf. Como ditador alemão durante as
décadas de trinta e quarenta, é considerado o único responsável pela
segunda guerra mundial. Seu pai, Alois Schicklgruber, - Alois Hitler depois
que assumiu o sobrenome de seu pai natural -, era funcionário da alfândega
e, após sua aposentadoria, foi com a família viver nas imediações de Linz, a
capital da Áustria Superior, e ali o futuro ditador passou a maior parte da
sua infância. Quando o pai faleceu em 1903, deixou uma pensão e economias
suficientes para manter a mulher e os filhos.

Hitler teve pouco rendimento na escola e não recebeu o certificado,
interrompendo os estudos aos 16 anos, em 1905. Por dois anos viveu ocioso
em Linz. Após a morte da mãe, Klara Hitler, em 1908, ainda vivia de pequeno
rendimento, com o qual se manteve em Viena. Desejava ser estudante de
arte, mas falhou duas vezes que tentou entra para a Academia de Artes. Por
alguns anos viveu só e isolado, conseguindo uma pequena renda com a pintura
de cartões postais e anúncios, e vagueando de um abrigo municipal para
outro.

Em 1913 Hitler mudou para Munique. Foi chamado
temporariamente à Áustria para ser examinado para
o exército (1914) e foi rejeitado como inapto, mas
quando começou a guerra de 1914, apresentou-se
como voluntário do exército alemão. Serviu durante a
guerra, foi ferido em 1916 e envenenado por gás dois
anos depois. Por bravura em ação foi duas vezes
condecorado com a cruz de ferro, uma condecoração
rara para um cabo.


                                               A Cruz de Ferro original, de 1813
Hitler conquista o poder


A instabilidade económica e social foi aproveitada pelos partidos
extremistas de esquerda e de direita, entre os quais o Partido Nazi,
dirigido desde 1921 por Adolf Hitler.

Hitler parecia a única pessoa capaz de superar as dificuldades da Alemanha
propondo as seguintes medidas para ultrapassar a crise:

   •   Rescisão das cláusulas do tratado de Versalhes;

   •   Anulação das dividas dos agricultores;

   •   Eliminação dos judeus, considerados raça inferior, que poderia
       corromper os Alemães.

Consideradas as seguintes medidas, a pouco e pouco, Hitler foi conquistando
o apoio dos desempregados, dos rurais, e da pequena e média burguesia, que
desejavam melhorar a sua situação.
Aumentando o número de deputados no parlamento, em 1932, tornou-se no
maior partido Alemão.
No ano seguinte Hitler foi nomeado chanceler.
O estabelecimento da ditadura Nazi

Entre 1933 e 1945, Hitler governou a Alemanha em regime de Ditadura.
Progressivamente instalou no país uma Ditadura. Para o efeito, no ano
seguinte de 1933, tomou as seguintes medidas:

    •    Supressão das liberdades fundamentais;

    •    Controlo do poder legislativo, dos tribunais e dos órgãos de
         informação;

    •    Estabelecimento do partido único (proibição dos partidos dos
         politicos e dos sincicatos).

Em 1934, com a morte do Presidente da República Hitler passou a acumular
os cargos de chanceler e de presidente da República.

O regime instaurado por Hitler caracterizava-se por:

•   Totalitarismo:
       Hitler possuía a totalidade do poder, pois dominava o Estado, o
       exército e o Partido Nazi;
       O Partido Nazi, antiparlamentar e anticomunista, era o partido único
       na Alemanha;
       O Estado controlava o ensino, a imprensa e a rádio e organizava
       grandes paradas militares para espalhar os ideais nazis.



•       Racismo:
         Hitler defendia a ideia de superioridade
         da raça ariana, de que os alemães seriam
         os “mais puros representantes”;
         Os judeus, considerados uma raça
         inferior, foram marginalizados e alvo de
         perseguições nazis (anti-semitismo)
         Os alemães procuraram reunir todas as
         populações de lingua alemã numa “Grande
         Alemanha” e, em seguida, conquistaram
         um “espaço vital” no Leste da Europa para
         o desenvolvimento do país.
Em novembro de 1937 Hitler delineou seus planos de conquista em um
encontro secreto com seus líderes militares. Três anos antes, em meados de
1934, ele havia estimulado uma revolta entre os nazistas da Áustria, que
reivindicavam a anexação à Alemanha. Com o apoio da embaixada alemã,
organizaram um golpe e assassinaram o chanceler Engelbert Dollfuss. Porém
Mussolini, o ditador italiano, havia mobilizado tropas para intervir contra o
golpe, que fracassou. Hitler voltou à carga no início de 1938, assegurando-se
primeiro do apoio da Itália.

Quando o chanceler Kurt von Schuschnigg decidiu efetuar um plebiscito
sobre a reclamada anexação, Hitler imediatamente ordenou a invasão da
Áustria pelas tropas alemãs. Entrou gloriosamente em Viena, e proclamou
então uma gratidão imorredoura a Mussolini por este não haver, desta vez,
interferido.

Seguiu-se a anexação da Checoslováquia, onde o nazismo também tinha seus
adeptos e agitadores entre a minoria alemã. A questão pareceu solucionada
com a interferência da França e Inglaterra, e do amigo Mussolini, que
propuseram a integração à Alemanha da parte do país cujos habitantes eram
de origem alemã.

Com esta solução, Hitler adiou apenas temporariamente seu plano de
anexação, apenas até a desordem popular estimulada pelos nazistas lhe
fornecer motivo para invadir o país proclamando sua anexação em março de
1939. Imediatamente após, suas ameaças fizeram que o governo Lituano
cedessem parte de seu território na fronteira com a Prússia Oriental, um
enclave alemão no norte da Polônia.
A Resistência

Concluídas as anexações, Hitler procedeu às conquistas necessárias a criar
o quot;espaço vitalquot; que desejava para a Alemanha. Seu primeiro objectivo era a
Polônia. Assegurou-se do apoio italiano, que inclusive lhe forneceria tropas,
com um novo acordo em maio de 1939, e celebrou em Agosto outro pacto de
conveniência, com a Rússia, para que esta não interferisse no seu projeto.

 A invasão da Polônia foi efectuada antes do inverno daquele ano. Isto
precipitou uma reação que Hitler não desejava para tão cedo: a Inglaterra e
a França declararam guerra à Alemanha.




 Obrigado a voltar sua atenção imediatamente para o oeste europeu, tentou
negociar a paz com os novos inimigos, sem resultado.

 Iniciou então sua ofensiva contra a França e a Inglaterra indirectamente,
invadindo primeiro a Dinamarca e a Noruega, em Abril de 1940, países antes
não envolvidos e apanhados de surpresa pelas forças alemãs. Pelo norte
apanhou de surpresa também a França, cujas linhas de defesa fortificadas
no leste ficaram sem efeito. Entusiasmado, Mussoline também entrou na
guerra em apoio aos alemães.




Invasão da Polónia
Auge do conflito

No verão de 1940 Hitler iniciou uma preparação a longo prazo para a invasão
da Rússia. mas alguns contratempos para esse projeto surgiram. Primeiro,
Mussolini, sem saber das intenções de Hitler, adiantou-se na captura da
Grécia. Como resultado desta e de outras aventuras, precisou do socorro
dos alemães tanto nos Balcãs, como também no Norte da África. Outro
imprevisto foi o golpe de Estado na Jugoslávia em março de 1941, depondo
um governo que havia feito um tratado com os alemães.

 Considerando isto um insulto à Alemanha e a ele próprio, Hitler ordenou
imediatamente a invasão da Jugoslávia. Tudo isto representou um desfalque
no seu ataque contra a Rússia, que lançou em junho do mesmo ano. Apesar de
tudo, estava tão confiado no sucesso que não providenciou roupas de inverno
para as tropas, prometendo aos soldados que estariam de volta ao lar antes
do inverno.

A campanha porém, não teve o mesmo êxito de todas as invasões anteriores,
prolongando-se até o inverno para o qual as forças alemãs não estavam nem
um pouco preparadas. No auge do frio, em dezembro do mesmo ano, os
russos, apesar de inferiores em armamento e técnica de combate,
começaram a contra atacar com êxito. Ao mesmo tempo, ocorreu o até hoje
incompreensível ataque Japonês a Pearl Harbor.

 Sem querer por em risco o tratado que tinha com o Japão e que era uma
esperança de conduzir os russos a lutar no leste e no oeste, Hitler declarou
prontamente guerra aos Estados Unidos, ao lado do Japão. Acreditando
piamente na superioridade racial germânica, Hitler não levou em conta a
força que uma mobilização total dos Estados Unidos poderia significar,
mesmo pressionado em duas frentes pelo Eixo, pela ameaça que vinha tanto
pelo Atlântico, da Europa nazificada, quanto pelo Pacífico, do leste
fanatizado. As batalhas se multiplicaram em várias frentes na Europa, no
Atlântico, na África, na Ásia e no Pacífico.
A extreminação dos Judeus

Apesar de ocupado com uma conflagração mundial, Hitler estava confiado
em que imporia uma nova ordem mundial e Himmler foi encarregado de
preparar a nova Europa.

Os campos de concentração foram ampliados e a eles acrescentados campos
de extermínio como os de Auschwitz e Mauthausen, assim como criadas
unidades móveis de extermínio. Os judeus da Alemanha e dos países
ocupados foram aprisionados e executados, fuzilados ou mortos em câmaras
de gás.

A conta geralmente apresentada é de 5 a 6 milhões de pessoas sacrificadas,
no que Hitler chamou de solução final para o problema judeu. Milhares
morreram também em experiências médicas alucinadas, e nas execuções
indiscriminadas de reféns, de adversários políticos e de membros da
resistência nos países ocupados. A propaganda utilizava o rádio e o cinema.
A actriz sueca Kristina Süderbaum tornou-se uma estrela dos filmes de
propaganda do partido, a sua figura nórdica loura encarnou a ideologia racial
Nazista. Casada com Veit Harlan, um dos principais diretores de filme da
era nazista, Süderbaum estrelou em vários de seus trabalhos, incluindo o
profundamente anti-semítico Jud Süss, de 1940.




Campo de concentração
O fim de Hitler



Ao final de 1942 as derrotas na África, em el-Alemein - e na Rússia - em
Stalingrado e mais o bombardeio dos aliados, Inglaterra e Estados Unidos,
sobre o território da própria Alemanha, indicavam uma reviravolta na guerra
desfavorável aos nazistas. Hitler porém recusava-se a visitar as cidades
bombardeadas e a ler ou acreditar nos relatórios de seus generais.

 Quando Mussolini foi preso, tentou uma operação para resgatá-lo, e enviou
tropas para ocupar as posições das tropas italianas que haviam se rendido.
Continuou a resistir ao avanço russo às custas de grandes perdas para o
exército alemão, tanto em número de mortos quanto em unidades
aprisionadas. A batalha naval também perdeu fôlego, na medida que o
inimigo aprendeu a combater com êxito e destruir os submarinos alemães.

Apesar de escapar a vários atentados contra a sua vida, o mais perigoso dos
quais por explosão de uma bomba colocada sob a sua mesa de reunião com
seus generais no quartel de comando na Prússia Oriental (parte da actual
Polônia), Hitler não esmoreceu. Em lugar de tentar uma paz que permitiria
salvar ainda boa parte da Alemanha, retirou-se para uma fortaleza
subterrânea em Berlim, cidade que pretendia defender com os últimos
recursos de seu exército, ao qual negou permissão para que se rendesse.

Quando as tropas soviéticas entraram na Capital a luta nas ruas e os
bombardeios aéreos reduziram a cidade a ruínas. Só então Hitler entendeu
que era o fim e tomou duas providências: casar-se oficialmente com Eva
Braum e ditar o seu testamento aos seus auxiliares. Em seu testamento
político conclamou o povo a continuar a luta contra os judeus e apontou Karl
Dönitz como chefe do estado e Josef Goebbels como primeiro ministro.
Recolheu-se com a mulher aos seus aposentos e esta tomou veneno, e ele ou
tomou veneno ou suicidou-se com um tiro. Os seus corpos foram em seguida
incinerados.




                             Simbolo Nazi
Webgrafia

http://pt.wikipedia.org/wiki/Adolf_Hitler

http://www.arqnet.pt/portal/biografias/adolf_hitler.html

http://pt.wikipedia.org/wiki/Cruz_de_Ferro




Bibliografia

RumosEdições ASA da História 9º Ano
Indice




Quem é o Hitler? .............................................................................................   Pág. 1

Hitler conquista o poder ................................................................................. Pág. 2

O estabelecimento da Ditadura Nazi ................................................... Pág. 3 e 4

A Resistência ..................................................................................................... Pág. 5

Auge do conflito ............................................................................................... Pág. 6

A extreminação dos Judeus ........................................................................... Pág. 7

O fim de Hitler ................................................................................................. Pág. 8

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O que foi o holocausto?
O que foi o holocausto?O que foi o holocausto?
O que foi o holocausto?Renata Telha
 
Regimes totalitarios
Regimes totalitariosRegimes totalitarios
Regimes totalitariosCreusa Lima
 
2ª guerra mundial (1939 45)
2ª guerra mundial (1939 45)2ª guerra mundial (1939 45)
2ª guerra mundial (1939 45)Ferdinando Scappa
 
Segunda Guerra Mundial (1939-1945)
Segunda Guerra Mundial (1939-1945)Segunda Guerra Mundial (1939-1945)
Segunda Guerra Mundial (1939-1945)ingeloreroiwas
 
3º ano Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
3º ano   Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)3º ano   Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
3º ano Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)Daniel Alves Bronstrup
 
PPT - A 2ª. Guerra de uma forma diferente
PPT - A 2ª. Guerra de uma forma diferentePPT - A 2ª. Guerra de uma forma diferente
PPT - A 2ª. Guerra de uma forma diferentejosafaslima
 
Segunda Guerra Mundial
Segunda Guerra MundialSegunda Guerra Mundial
Segunda Guerra Mundialresumovisual
 
Muro De Berlim
Muro De  BerlimMuro De  Berlim
Muro De Berlimap8dgrp1
 
Aula sobre 1ª Guerra Mundial - 9º ano
Aula sobre 1ª Guerra Mundial - 9º anoAula sobre 1ª Guerra Mundial - 9º ano
Aula sobre 1ª Guerra Mundial - 9º ano7 de Setembro
 
Alemanha da divisão à reunificação
Alemanha   da divisão à reunificaçãoAlemanha   da divisão à reunificação
Alemanha da divisão à reunificaçãoLUIS ABREU
 

Mais procurados (20)

O Nazismo
O NazismoO Nazismo
O Nazismo
 
O que foi o holocausto?
O que foi o holocausto?O que foi o holocausto?
O que foi o holocausto?
 
O Nazismo
O NazismoO Nazismo
O Nazismo
 
Slide nazismo
Slide nazismoSlide nazismo
Slide nazismo
 
Regimes totalitarios
Regimes totalitariosRegimes totalitarios
Regimes totalitarios
 
Segunda guerra mundial
Segunda guerra mundialSegunda guerra mundial
Segunda guerra mundial
 
Trabalho 2ª Guerra Mundial
Trabalho 2ª Guerra MundialTrabalho 2ª Guerra Mundial
Trabalho 2ª Guerra Mundial
 
Os Campos De ConcentraçãO
Os Campos De ConcentraçãOOs Campos De ConcentraçãO
Os Campos De ConcentraçãO
 
2ª guerra mundial (1939 45)
2ª guerra mundial (1939 45)2ª guerra mundial (1939 45)
2ª guerra mundial (1939 45)
 
Segunda Guerra Mundial (1939-1945)
Segunda Guerra Mundial (1939-1945)Segunda Guerra Mundial (1939-1945)
Segunda Guerra Mundial (1939-1945)
 
Holocausto
HolocaustoHolocausto
Holocausto
 
3º ano Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
3º ano   Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)3º ano   Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
3º ano Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
 
O período pré colonial no brasil
O período pré colonial no brasilO período pré colonial no brasil
O período pré colonial no brasil
 
PPT - A 2ª. Guerra de uma forma diferente
PPT - A 2ª. Guerra de uma forma diferentePPT - A 2ª. Guerra de uma forma diferente
PPT - A 2ª. Guerra de uma forma diferente
 
Fascismo
FascismoFascismo
Fascismo
 
Segunda Guerra Mundial
Segunda Guerra MundialSegunda Guerra Mundial
Segunda Guerra Mundial
 
Muro De Berlim
Muro De  BerlimMuro De  Berlim
Muro De Berlim
 
Aula sobre 1ª Guerra Mundial - 9º ano
Aula sobre 1ª Guerra Mundial - 9º anoAula sobre 1ª Guerra Mundial - 9º ano
Aula sobre 1ª Guerra Mundial - 9º ano
 
Alemanha da divisão à reunificação
Alemanha   da divisão à reunificaçãoAlemanha   da divisão à reunificação
Alemanha da divisão à reunificação
 
Revolucao Russa
Revolucao RussaRevolucao Russa
Revolucao Russa
 

Semelhante a Adolf Hitler (20)

Segunda Guerra Mundial - Prof.Altair Aguilar.
Segunda Guerra Mundial - Prof.Altair Aguilar.Segunda Guerra Mundial - Prof.Altair Aguilar.
Segunda Guerra Mundial - Prof.Altair Aguilar.
 
Nazismo - 2.docx
Nazismo - 2.docxNazismo - 2.docx
Nazismo - 2.docx
 
Totalitarismo europeu.
Totalitarismo europeu.Totalitarismo europeu.
Totalitarismo europeu.
 
Totalitarismo europeu.
Totalitarismo europeu.Totalitarismo europeu.
Totalitarismo europeu.
 
Europa Sec.XX
Europa Sec.XXEuropa Sec.XX
Europa Sec.XX
 
Hitler
HitlerHitler
Hitler
 
Nazifascismo
NazifascismoNazifascismo
Nazifascismo
 
O nazismo 2014
O nazismo   2014O nazismo   2014
O nazismo 2014
 
O nazismo 2015
O nazismo   2015O nazismo   2015
O nazismo 2015
 
Totalitarismo na Europa
Totalitarismo na EuropaTotalitarismo na Europa
Totalitarismo na Europa
 
Hitler - Prof. Altair Aguilar
Hitler - Prof. Altair AguilarHitler - Prof. Altair Aguilar
Hitler - Prof. Altair Aguilar
 
Nazismo - Prof. Altair Aguilar
Nazismo - Prof. Altair AguilarNazismo - Prof. Altair Aguilar
Nazismo - Prof. Altair Aguilar
 
Segunda Guerra Mundial - Trabalho
Segunda Guerra Mundial - TrabalhoSegunda Guerra Mundial - Trabalho
Segunda Guerra Mundial - Trabalho
 
O nazismo 2012
O nazismo   2012O nazismo   2012
O nazismo 2012
 
O nazismo 2012
O nazismo   2012O nazismo   2012
O nazismo 2012
 
Nazismo
NazismoNazismo
Nazismo
 
História
HistóriaHistória
História
 
.
..
.
 
ana carolini e nathalia, 3m3 - g1
ana carolini e nathalia, 3m3 - g1ana carolini e nathalia, 3m3 - g1
ana carolini e nathalia, 3m3 - g1
 
Antecedentes militares da 2ª guerra
Antecedentes militares da 2ª guerraAntecedentes militares da 2ª guerra
Antecedentes militares da 2ª guerra
 

Mais de Sílvia Mendonça (20)

FormaçAo De Portugal Nelson
FormaçAo De Portugal NelsonFormaçAo De Portugal Nelson
FormaçAo De Portugal Nelson
 
FormaçAo De Portugal
FormaçAo De PortugalFormaçAo De Portugal
FormaçAo De Portugal
 
O Islamismo
O IslamismoO Islamismo
O Islamismo
 
A FormaçãO De Portugal
A FormaçãO De PortugalA FormaçãO De Portugal
A FormaçãO De Portugal
 
A FormaçãO De Portugal
A FormaçãO De PortugalA FormaçãO De Portugal
A FormaçãO De Portugal
 
A FormaçãO De Portugal
A FormaçãO De PortugalA FormaçãO De Portugal
A FormaçãO De Portugal
 
O ComéRcio Internacional
O ComéRcio InternacionalO ComéRcio Internacional
O ComéRcio Internacional
 
Crise Seculo Xiv
Crise Seculo XivCrise Seculo Xiv
Crise Seculo Xiv
 
A FormaçãO De Portugal
A FormaçãO De PortugalA FormaçãO De Portugal
A FormaçãO De Portugal
 
Historia Medieval
Historia MedievalHistoria Medieval
Historia Medieval
 
Crescimento Demografico
Crescimento DemograficoCrescimento Demografico
Crescimento Demografico
 
A FormaçãO De Portugal Trabalh O Ja Feit O
A FormaçãO De Portugal Trabalh O Ja Feit OA FormaçãO De Portugal Trabalh O Ja Feit O
A FormaçãO De Portugal Trabalh O Ja Feit O
 
Trabalho De Historia Os Deuses Do Egipto 7ºA
Trabalho De Historia Os Deuses Do Egipto 7ºATrabalho De Historia Os Deuses Do Egipto 7ºA
Trabalho De Historia Os Deuses Do Egipto 7ºA
 
Os Jogos OlíMpicos
Os Jogos OlíMpicosOs Jogos OlíMpicos
Os Jogos OlíMpicos
 
Os Deuses Gregos
Os Deuses GregosOs Deuses Gregos
Os Deuses Gregos
 
O Cristianismo
O CristianismoO Cristianismo
O Cristianismo
 
Renovação económica-época medieval
Renovação económica-época medievalRenovação económica-época medieval
Renovação económica-época medieval
 
O VestuáRio Em Roma
O VestuáRio Em RomaO VestuáRio Em Roma
O VestuáRio Em Roma
 
MumificaçãO
MumificaçãOMumificaçãO
MumificaçãO
 
Literatura E HistóRia Em Roma
Literatura E HistóRia Em RomaLiteratura E HistóRia Em Roma
Literatura E HistóRia Em Roma
 

Último

EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIAEAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIAMarcio Venturelli
 
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdfFrom_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdfRodolpho Concurde
 
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)Alessandro Almeida
 
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo PagliusiPalestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo PagliusiPaulo Pagliusi, PhD, CISM
 
Apostila e caderno de exercicios de WORD
Apostila e caderno de exercicios de  WORDApostila e caderno de exercicios de  WORD
Apostila e caderno de exercicios de WORDRONDINELLYRAMOS1
 
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...Dirceu Resende
 
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo PagliusiEntrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo PagliusiPaulo Pagliusi, PhD, CISM
 

Último (7)

EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIAEAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
 
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdfFrom_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
 
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
 
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo PagliusiPalestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
 
Apostila e caderno de exercicios de WORD
Apostila e caderno de exercicios de  WORDApostila e caderno de exercicios de  WORD
Apostila e caderno de exercicios de WORD
 
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
 
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo PagliusiEntrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
 

Adolf Hitler

  • 1. Adolf Hitler Feito por: Vanessa Costa nº 20 9ºA
  • 2. Quem é o Hitler? Adolf Hitler (1889-1945), fundador do nazismo cujos conceitos básicos divulgou através de seu livro Mein Kampf. Como ditador alemão durante as décadas de trinta e quarenta, é considerado o único responsável pela segunda guerra mundial. Seu pai, Alois Schicklgruber, - Alois Hitler depois que assumiu o sobrenome de seu pai natural -, era funcionário da alfândega e, após sua aposentadoria, foi com a família viver nas imediações de Linz, a capital da Áustria Superior, e ali o futuro ditador passou a maior parte da sua infância. Quando o pai faleceu em 1903, deixou uma pensão e economias suficientes para manter a mulher e os filhos. Hitler teve pouco rendimento na escola e não recebeu o certificado, interrompendo os estudos aos 16 anos, em 1905. Por dois anos viveu ocioso em Linz. Após a morte da mãe, Klara Hitler, em 1908, ainda vivia de pequeno rendimento, com o qual se manteve em Viena. Desejava ser estudante de arte, mas falhou duas vezes que tentou entra para a Academia de Artes. Por alguns anos viveu só e isolado, conseguindo uma pequena renda com a pintura de cartões postais e anúncios, e vagueando de um abrigo municipal para outro. Em 1913 Hitler mudou para Munique. Foi chamado temporariamente à Áustria para ser examinado para o exército (1914) e foi rejeitado como inapto, mas quando começou a guerra de 1914, apresentou-se como voluntário do exército alemão. Serviu durante a guerra, foi ferido em 1916 e envenenado por gás dois anos depois. Por bravura em ação foi duas vezes condecorado com a cruz de ferro, uma condecoração rara para um cabo. A Cruz de Ferro original, de 1813
  • 3. Hitler conquista o poder A instabilidade económica e social foi aproveitada pelos partidos extremistas de esquerda e de direita, entre os quais o Partido Nazi, dirigido desde 1921 por Adolf Hitler. Hitler parecia a única pessoa capaz de superar as dificuldades da Alemanha propondo as seguintes medidas para ultrapassar a crise: • Rescisão das cláusulas do tratado de Versalhes; • Anulação das dividas dos agricultores; • Eliminação dos judeus, considerados raça inferior, que poderia corromper os Alemães. Consideradas as seguintes medidas, a pouco e pouco, Hitler foi conquistando o apoio dos desempregados, dos rurais, e da pequena e média burguesia, que desejavam melhorar a sua situação. Aumentando o número de deputados no parlamento, em 1932, tornou-se no maior partido Alemão. No ano seguinte Hitler foi nomeado chanceler.
  • 4. O estabelecimento da ditadura Nazi Entre 1933 e 1945, Hitler governou a Alemanha em regime de Ditadura. Progressivamente instalou no país uma Ditadura. Para o efeito, no ano seguinte de 1933, tomou as seguintes medidas: • Supressão das liberdades fundamentais; • Controlo do poder legislativo, dos tribunais e dos órgãos de informação; • Estabelecimento do partido único (proibição dos partidos dos politicos e dos sincicatos). Em 1934, com a morte do Presidente da República Hitler passou a acumular os cargos de chanceler e de presidente da República. O regime instaurado por Hitler caracterizava-se por: • Totalitarismo: Hitler possuía a totalidade do poder, pois dominava o Estado, o exército e o Partido Nazi; O Partido Nazi, antiparlamentar e anticomunista, era o partido único na Alemanha; O Estado controlava o ensino, a imprensa e a rádio e organizava grandes paradas militares para espalhar os ideais nazis. • Racismo: Hitler defendia a ideia de superioridade da raça ariana, de que os alemães seriam os “mais puros representantes”; Os judeus, considerados uma raça inferior, foram marginalizados e alvo de perseguições nazis (anti-semitismo) Os alemães procuraram reunir todas as populações de lingua alemã numa “Grande Alemanha” e, em seguida, conquistaram um “espaço vital” no Leste da Europa para o desenvolvimento do país.
  • 5. Em novembro de 1937 Hitler delineou seus planos de conquista em um encontro secreto com seus líderes militares. Três anos antes, em meados de 1934, ele havia estimulado uma revolta entre os nazistas da Áustria, que reivindicavam a anexação à Alemanha. Com o apoio da embaixada alemã, organizaram um golpe e assassinaram o chanceler Engelbert Dollfuss. Porém Mussolini, o ditador italiano, havia mobilizado tropas para intervir contra o golpe, que fracassou. Hitler voltou à carga no início de 1938, assegurando-se primeiro do apoio da Itália. Quando o chanceler Kurt von Schuschnigg decidiu efetuar um plebiscito sobre a reclamada anexação, Hitler imediatamente ordenou a invasão da Áustria pelas tropas alemãs. Entrou gloriosamente em Viena, e proclamou então uma gratidão imorredoura a Mussolini por este não haver, desta vez, interferido. Seguiu-se a anexação da Checoslováquia, onde o nazismo também tinha seus adeptos e agitadores entre a minoria alemã. A questão pareceu solucionada com a interferência da França e Inglaterra, e do amigo Mussolini, que propuseram a integração à Alemanha da parte do país cujos habitantes eram de origem alemã. Com esta solução, Hitler adiou apenas temporariamente seu plano de anexação, apenas até a desordem popular estimulada pelos nazistas lhe fornecer motivo para invadir o país proclamando sua anexação em março de 1939. Imediatamente após, suas ameaças fizeram que o governo Lituano cedessem parte de seu território na fronteira com a Prússia Oriental, um enclave alemão no norte da Polônia.
  • 6. A Resistência Concluídas as anexações, Hitler procedeu às conquistas necessárias a criar o quot;espaço vitalquot; que desejava para a Alemanha. Seu primeiro objectivo era a Polônia. Assegurou-se do apoio italiano, que inclusive lhe forneceria tropas, com um novo acordo em maio de 1939, e celebrou em Agosto outro pacto de conveniência, com a Rússia, para que esta não interferisse no seu projeto. A invasão da Polônia foi efectuada antes do inverno daquele ano. Isto precipitou uma reação que Hitler não desejava para tão cedo: a Inglaterra e a França declararam guerra à Alemanha. Obrigado a voltar sua atenção imediatamente para o oeste europeu, tentou negociar a paz com os novos inimigos, sem resultado. Iniciou então sua ofensiva contra a França e a Inglaterra indirectamente, invadindo primeiro a Dinamarca e a Noruega, em Abril de 1940, países antes não envolvidos e apanhados de surpresa pelas forças alemãs. Pelo norte apanhou de surpresa também a França, cujas linhas de defesa fortificadas no leste ficaram sem efeito. Entusiasmado, Mussoline também entrou na guerra em apoio aos alemães. Invasão da Polónia
  • 7. Auge do conflito No verão de 1940 Hitler iniciou uma preparação a longo prazo para a invasão da Rússia. mas alguns contratempos para esse projeto surgiram. Primeiro, Mussolini, sem saber das intenções de Hitler, adiantou-se na captura da Grécia. Como resultado desta e de outras aventuras, precisou do socorro dos alemães tanto nos Balcãs, como também no Norte da África. Outro imprevisto foi o golpe de Estado na Jugoslávia em março de 1941, depondo um governo que havia feito um tratado com os alemães. Considerando isto um insulto à Alemanha e a ele próprio, Hitler ordenou imediatamente a invasão da Jugoslávia. Tudo isto representou um desfalque no seu ataque contra a Rússia, que lançou em junho do mesmo ano. Apesar de tudo, estava tão confiado no sucesso que não providenciou roupas de inverno para as tropas, prometendo aos soldados que estariam de volta ao lar antes do inverno. A campanha porém, não teve o mesmo êxito de todas as invasões anteriores, prolongando-se até o inverno para o qual as forças alemãs não estavam nem um pouco preparadas. No auge do frio, em dezembro do mesmo ano, os russos, apesar de inferiores em armamento e técnica de combate, começaram a contra atacar com êxito. Ao mesmo tempo, ocorreu o até hoje incompreensível ataque Japonês a Pearl Harbor. Sem querer por em risco o tratado que tinha com o Japão e que era uma esperança de conduzir os russos a lutar no leste e no oeste, Hitler declarou prontamente guerra aos Estados Unidos, ao lado do Japão. Acreditando piamente na superioridade racial germânica, Hitler não levou em conta a força que uma mobilização total dos Estados Unidos poderia significar, mesmo pressionado em duas frentes pelo Eixo, pela ameaça que vinha tanto pelo Atlântico, da Europa nazificada, quanto pelo Pacífico, do leste fanatizado. As batalhas se multiplicaram em várias frentes na Europa, no Atlântico, na África, na Ásia e no Pacífico.
  • 8. A extreminação dos Judeus Apesar de ocupado com uma conflagração mundial, Hitler estava confiado em que imporia uma nova ordem mundial e Himmler foi encarregado de preparar a nova Europa. Os campos de concentração foram ampliados e a eles acrescentados campos de extermínio como os de Auschwitz e Mauthausen, assim como criadas unidades móveis de extermínio. Os judeus da Alemanha e dos países ocupados foram aprisionados e executados, fuzilados ou mortos em câmaras de gás. A conta geralmente apresentada é de 5 a 6 milhões de pessoas sacrificadas, no que Hitler chamou de solução final para o problema judeu. Milhares morreram também em experiências médicas alucinadas, e nas execuções indiscriminadas de reféns, de adversários políticos e de membros da resistência nos países ocupados. A propaganda utilizava o rádio e o cinema. A actriz sueca Kristina Süderbaum tornou-se uma estrela dos filmes de propaganda do partido, a sua figura nórdica loura encarnou a ideologia racial Nazista. Casada com Veit Harlan, um dos principais diretores de filme da era nazista, Süderbaum estrelou em vários de seus trabalhos, incluindo o profundamente anti-semítico Jud Süss, de 1940. Campo de concentração
  • 9. O fim de Hitler Ao final de 1942 as derrotas na África, em el-Alemein - e na Rússia - em Stalingrado e mais o bombardeio dos aliados, Inglaterra e Estados Unidos, sobre o território da própria Alemanha, indicavam uma reviravolta na guerra desfavorável aos nazistas. Hitler porém recusava-se a visitar as cidades bombardeadas e a ler ou acreditar nos relatórios de seus generais. Quando Mussolini foi preso, tentou uma operação para resgatá-lo, e enviou tropas para ocupar as posições das tropas italianas que haviam se rendido. Continuou a resistir ao avanço russo às custas de grandes perdas para o exército alemão, tanto em número de mortos quanto em unidades aprisionadas. A batalha naval também perdeu fôlego, na medida que o inimigo aprendeu a combater com êxito e destruir os submarinos alemães. Apesar de escapar a vários atentados contra a sua vida, o mais perigoso dos quais por explosão de uma bomba colocada sob a sua mesa de reunião com seus generais no quartel de comando na Prússia Oriental (parte da actual Polônia), Hitler não esmoreceu. Em lugar de tentar uma paz que permitiria salvar ainda boa parte da Alemanha, retirou-se para uma fortaleza subterrânea em Berlim, cidade que pretendia defender com os últimos recursos de seu exército, ao qual negou permissão para que se rendesse. Quando as tropas soviéticas entraram na Capital a luta nas ruas e os bombardeios aéreos reduziram a cidade a ruínas. Só então Hitler entendeu que era o fim e tomou duas providências: casar-se oficialmente com Eva Braum e ditar o seu testamento aos seus auxiliares. Em seu testamento político conclamou o povo a continuar a luta contra os judeus e apontou Karl Dönitz como chefe do estado e Josef Goebbels como primeiro ministro. Recolheu-se com a mulher aos seus aposentos e esta tomou veneno, e ele ou tomou veneno ou suicidou-se com um tiro. Os seus corpos foram em seguida incinerados. Simbolo Nazi
  • 11. Indice Quem é o Hitler? ............................................................................................. Pág. 1 Hitler conquista o poder ................................................................................. Pág. 2 O estabelecimento da Ditadura Nazi ................................................... Pág. 3 e 4 A Resistência ..................................................................................................... Pág. 5 Auge do conflito ............................................................................................... Pág. 6 A extreminação dos Judeus ........................................................................... Pág. 7 O fim de Hitler ................................................................................................. Pág. 8