A REAÇÃO DA IGREJA CATÓLICACONTRAREFORMA
A REAÇÃO DA IGREJA CATÓLICACONTRAREFORMA• No século XVI, a Igreja Católica estava passando poruma forte crise. Neste conte...
A REAÇÃO DA IGREJA CATÓLICACONTRAREFORMA• Principais decisões tomadas durante a Contra-Reforma:• No Concílio de Trento fic...
A REAÇÃO DA IGREJA CATÓLICACONTRAREFORMAPrincipais decisões tomadas durante a Contra-Reforma:Retorno da Inquisição: tinha...
A REAÇÃO DA IGREJA CATÓLICACONTRAREFORMA• Criação do Índice de Livros Proibidos (IndexLibrorium Proibitorium): relação de ...
A REAÇÃO DA IGREJA CATÓLICACONTRAREFORMA• Criação da Companhia de Jesus: os integrantes destacompanhia eram os jesuítas. E...
A REAÇÃO DA IGREJA CATÓLICACONTRAREFORMA
Os conflitos religiosos seintensificam• Estas medidas da Igreja fizeram com que osprotestantes também começassem a persegu...
Religião e Política• Os católicos conseguiram com a contra reforma fazercom que países como Espanha e Portugal continuasse...
Os conflitos religiosos seintensificam• Henrique VIII é o maior exemplodisso. Ele rompeu com a Igrejade Roma para se apode...
Os novos “infiéis” – O encontro das diferenças• Com a Reforma Protestante, surgiram várias religiões,com base na escolha d...
Os novos “infiéis” – O encontro dasdiferenças• Maria Tudor, tentourestabelecer na Inglaterra ocatolicismo em 1553.• Ficou ...
Os novos “infiéis” – O encontro dasdiferenças• Noite de São Bartolomeu– Durante reinado deCarlos IX, que eracatólico, orde...
Os novos “infiéis” – O encontro dasdiferenças• Já em Portugal eEspanha, a contrareforma foi seguida arisca.• Quem não obed...
Instrumentos de torturaFlaying (Esfola)Durante a Idade Média, erafreqüentemente usado paratorturar e executar criminosos,s...
Instrumentos de torturaThe Spanish Donkey (Burro Espanhol)As vítimas erammontadas nuas noaparelho, que é umaplaca de madei...
Instrumentos de torturaThe Heretics Fork (Garfo Medieval)O garfo medieval foiusada na Idade Média,principalmente durante a...
Instrumentos de torturaThe Judas Cradle (Berço de Judas)No Berço de Judas, a vítima eracolocada sentada no topo de umapirâ...
Instrumentos de torturaImpaling (Empala)A forma mais comum deempalamento era através doânus, mas exisitiam asvariações com...
Instrumentos de torturaThe Breast Ripper (Estripador de Mama)Usado como forma de punir asmulheres, o estripador de mamaera...
Instrumentos de torturaA Gota da AgoniaA gota de angústia foi usada durante a IdadeMédia, como uma forma de tortura, nasmu...
Instrumentos de torturaA Donzela de FerroTambém conhecida como a Virgem deNuremberg, era um dispositivo usado apartir do s...
Instrumentos de torturaEste instrumento não se destinava acausar dor directamente embora estafosse uma consequência própri...
Instrumentos de tortura
Instrumentos de tortura
Instrumentos de tortura
Instrumentos de tortura
Instrumentos de tortura• Este terrível suplício era feitonuma mesa sobre a qual haviauma roldana e um sistema decordas e p...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Contrarreforma2

315 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
315
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Contrarreforma2

  1. 1. A REAÇÃO DA IGREJA CATÓLICACONTRAREFORMA
  2. 2. A REAÇÃO DA IGREJA CATÓLICACONTRAREFORMA• No século XVI, a Igreja Católica estava passando poruma forte crise. Neste contexto, ganhou força oprotestantismo e as novas religiões surgidas naEuropa como, por exemplo, o calvinismo e oluteranismo.• Para tentar barrar o avanço do protestantismo, apósa Reforma Protestante, o Papa Paulo III convocou umconcílio para a cidade italiana de Trento. O Concíliode Trento foi realizado entre os anos de 1545 e 1563.Vários assuntos foram discutidos e várias açõesentraram em execução.
  3. 3. A REAÇÃO DA IGREJA CATÓLICACONTRAREFORMA• Principais decisões tomadas durante a Contra-Reforma:• No Concílio de Trento ficou decidido pelo primeiro grupo queteriam que parar com os abusos, para que Igreja ganhassenovamente seus fiéis.
  4. 4. A REAÇÃO DA IGREJA CATÓLICACONTRAREFORMAPrincipais decisões tomadas durante a Contra-Reforma:Retorno da Inquisição: tinha como objetivo vigiar,perseguir, prender e punir aqueles que não estavamseguindo a doutrina católica. Milhares de protestantes,judeus e integrantes de outras religiões foramperseguidos e punidos pelo Tribunal do Santo Ofício.
  5. 5. A REAÇÃO DA IGREJA CATÓLICACONTRAREFORMA• Criação do Índice de Livros Proibidos (IndexLibrorium Proibitorium): relação de livros contráriosaos dogmas e idéias defendidas pela Igreja Católica.Os livros apreendidos eram queimados. Quem fossepego com materiais deste tipo receberia puniçõesseveras. Vários escritores, muitos deles cientistas,foram presos e condenados por escreverem livroscom idéias não aceitas pelos católicos. Era uma formade barrar o avanço de outras doutrinas e manter ocontrole cultural nas mãos da Igreja Católica.
  6. 6. A REAÇÃO DA IGREJA CATÓLICACONTRAREFORMA• Criação da Companhia de Jesus: os integrantes destacompanhia eram os jesuítas. Estes foram encaminhadosaos continentes africano, americano e asiático. Tinhamcomo objetivo principal transformar os nativos em novoscatólicos, através da catequização (ensino da línguaportuguesa, doutrina católica e hábitos europeus). Osíndios brasileiros foram catequizados por jesuítas como,por exemplo, Padre Manoel da Nobre e José de Anchieta
  7. 7. A REAÇÃO DA IGREJA CATÓLICACONTRAREFORMA
  8. 8. Os conflitos religiosos seintensificam• Estas medidas da Igreja fizeram com que osprotestantes também começassem a perseguir seusopositores e a exemplo dos jesuítas, iam a lugaresdistantes para conquistar mais adeptos.• Muitos artistas e pensadores que desagradaram asIgrejas com suas obras e ideias, foram perseguidos.Dentre eles temos:Giordano Bruno - defendia a teoria heliocêntrica.(queimado pelos católicos)Miguel de Servet – descobriu a circulação pulmonar dosangue ( queimado pelos calvinistas)
  9. 9. Religião e Política• Os católicos conseguiram com a contra reforma fazercom que países como Espanha e Portugal continuassema seguir o catolicismo.• Conseguiram diminuir as críticas ao clero econquistaram a confiança de alguns fiéis.• Temos que saber que permanecer católico ouprotestante, não era uma escolha apenas pessoal e simuma escolha do rei.
  10. 10. Os conflitos religiosos seintensificam• Henrique VIII é o maior exemplodisso. Ele rompeu com a Igrejade Roma para se apoderar dasterras pertencentes a IgrejaCatólica na Inglaterra. Nestaépoca o Anglicanismo foiimplantado na Inglaterra, sendoassim todos os súditos do reideveriam seguir a religiãoescolhida por ele.
  11. 11. Os novos “infiéis” – O encontro das diferenças• Com a Reforma Protestante, surgiram várias religiões,com base na escolha de cada rei.• Foi, então, crescendo um sentimento de ódio eintolerância em relação àqueles que pertenciam a umaIgreja diferente. (Ex: os católicos odiavam osprotestantes, que odiavam os católicos). Mesmoacreditando no mesmo Deus. Este ódio levou a se matarem nome de Deus.• Em alguns países alguns desobedecia ao rei e eraperseguidos, presos, torturados e até mortos.
  12. 12. Os novos “infiéis” – O encontro dasdiferenças• Maria Tudor, tentourestabelecer na Inglaterra ocatolicismo em 1553.• Ficou conhecido como Maria,a Sanguinária.• Pois quem não a obedecesseera perseguido e morto.
  13. 13. Os novos “infiéis” – O encontro dasdiferenças• Noite de São Bartolomeu– Durante reinado deCarlos IX, que eracatólico, ordena a mortede mais de dois milhuguenotes (calvinistas) ,que foram massacradosnas ruas de Paris em umaúnica noite. Isso ocorreuem 1572.
  14. 14. Os novos “infiéis” – O encontro dasdiferenças• Já em Portugal eEspanha, a contrareforma foi seguida arisca.• Quem não obedecia asorientações da Igrejaeram perseguidos emortos pelas mãos dosinquisidores.
  15. 15. Instrumentos de torturaFlaying (Esfola)Durante a Idade Média, erafreqüentemente usado paratorturar e executar criminosos,soldados capturados e bruxas.Os braços da vítima eramamarrados a um poste acima desua cabeça, enquanto seus péseram amarrados abaixo. Seucorpo ficava completamenteexposto ao torturador, que coma ajuda de uma pequena faca,tirava a pele da vítimalentamente. Na maioria doscasos, em primeiro lugar eraretirada a pele da face, edescendo, em seguida, até ospés da vítima. A maioria dasvítimas morria antes de otorturador chegar até suacintura.
  16. 16. Instrumentos de torturaThe Spanish Donkey (Burro Espanhol)As vítimas erammontadas nuas noaparelho, que é umaplaca de madeira verticalcom um “V” acentuadona parte superior. Opeso da própria vítimacortava seus corpos,dividindo-os pelametade.
  17. 17. Instrumentos de torturaThe Heretics Fork (Garfo Medieval)O garfo medieval foiusada na Idade Média,principalmente durante aInquisição Espanhola.O instrumento consistede dois garfos quepenetravam no queixoem uma extremidade e eno tórax na outra.
  18. 18. Instrumentos de torturaThe Judas Cradle (Berço de Judas)No Berço de Judas, a vítima eracolocada sentada no topo de umapirâmide. Os pés da vítima eramamarrados uns aos outros de umamaneira que o movimento daperna seria forçava o outro é paranão se mover tão bem,aumentando a dor.A parte superior do berço deJudas era introduzido no ânus davítima ou na vagina. Esta torturapoderia durar algumas horas paraconcluir ou dias.Embora a perdade sangue não era um risco, avítima morria de infecção, já que odispositivo nunca era limpo.Bactérias, sangue, pus,secreção…
  19. 19. Instrumentos de torturaImpaling (Empala)A forma mais comum deempalamento era através doânus, mas exisitiam asvariações como tórax, pernas,braços e,surpreendentemente, a partirdo crânio.Em alguns casos raros, o paude madeira ia do ânus para aboca – em outros casos, eleficava preso em algum osso –que iria para fora através dopeito ou, mais comumente,através do pescoço.
  20. 20. Instrumentos de torturaThe Breast Ripper (Estripador de Mama)Usado como forma de punir asmulheres, o estripador de mamaeram uma forma dolorosa e cruelpara mutilar os seios de uma mulher.As garras eram utilizadas quentes oufrias sobre os seios expostos davítima. Se a vítima não morresse elaficava marcada para a vida com seusseios dilacerados.Uma variante comum do estripadorde mama,referida como “A Aranha”,era um instrumento semelhanteanexado a uma parede. Os seios davítima eram fixados por garras epuxado pelo torturador, removendoos dois seios.
  21. 21. Instrumentos de torturaA Gota da AgoniaA gota de angústia foi usada durante a IdadeMédia, como uma forma de tortura, nasmulheres que realizaram um aborto,mentirosos, blasfemos e homossexuais.Um instrumento em forma de pêra era inseridoem um dos orifícios da vítima: a vagina para asmulheres, o ânus dos homossexuais e na bocade mentirosos e blasfemos.O instrumento consistia de quatro folhas que,lentamente, eram separadas umas das outraspelo torturador através do parafuso na partesuperior. O torturador rasgava a pele aoexpandir o instrumento ao máximo e mutilavaa vítima.As gotas de angústia eram geralmente muitoenfeitadas para diferenciar entre as anais,vaginais e orais. Eles também variaram emtamanho de acordo com a vítima.
  22. 22. Instrumentos de torturaA Donzela de FerroTambém conhecida como a Virgem deNuremberg, era um dispositivo usado apartir do século XVI para torturar oscriminosos.Possuía mais de 2 metros de alturapodendo acomodar um homem alto. Avítima era amarrada dentro do Donzelae uma das duas portas se fechava,penetrando no corpo da vítima com ospontos estrategicamente colocadospara que não penetrasse em qualquerórgão vital.Quando completamente fechado, osgritos da vítima não podiam ser ouvidode fora, e a vítima não enxergavaqualquer luz nem escutava nada.Além disso, os pontos bloqueavam asferidas, fazendo com que a morteacontecesse dias para ocorrer.
  23. 23. Instrumentos de torturaEste instrumento não se destinava acausar dor directamente embora estafosse uma consequência própria da suaaplicação. A cegonha consistia numaespécie de algema que unia as mãos e ospés do torturado, impedindo-o assim defazer qualquer tipo de movimento.Ainda que pareça um meio deimobilização e não de tortura, a cegonhaprovoca após alguns minutos, fortesdores nos músculos e cãimbras que como passar do tempo se transformam numador contínua e atroz. Nesta situação avítima, pode ser maltratada e torturadaao bel prazer dos inquisidores.
  24. 24. Instrumentos de tortura
  25. 25. Instrumentos de tortura
  26. 26. Instrumentos de tortura
  27. 27. Instrumentos de tortura
  28. 28. Instrumentos de tortura• Este terrível suplício era feitonuma mesa sobre a qual haviauma roldana e um sistema decordas e pequenos ganchos. Ocarrasco abria o ventre da vítima,que se encontrava amarradasobre a tábua de maneira a nãopoder debater-se, em seguidaintroduzia os ganchos naabertura prendendo-osfirmemente às entranhas docondenado.• Ao manipular a roldana, asentranhas da vítima eramlentamente puxadas para fora,com ela ainda viva. Esta agoniapodia prolongar-se por horas eaté dias. Quanto mais tempodemorasse a morte, ou seja,quanto mais o condenadosofresse, maior seria consideradaa perícia do verdugo.

×