Índice
1.

Introdução........................................................................................................
3

1. Introdução
No mundo, o sector agrário desempenha um papel preponderante na economia, tanto
como fonte de emprego da ...
4

1.1.Objectivos
1.1.1. Geral
 Identificar as principais perdas de produção no sector agrário no mundo
1.1.2. Específico...
5

A Produtividade de culturas cultivadas para o consumo humano está em risco devido à
incidência de pragas, especialmente...
6

Tabela: Produção global por região, 1988-1990

Fonte: Rosenzweig et al. (2001)

Grafico1: Perdas de produção agrícola i...
7

Grafico2: Perdas de produção pecuária inicial nas diferentes etapas de
processamento na cadeia de abastecimento (2007)....
8

4. Conclusão
As principais perdas de produção no mundo são: perdas no campo (durante a produção),
perdas pós-colheita p...
9

5. Referências Bibliográficas

Allard, G.B.; Fortuna,S.; See; Lee Su, J. Novotny, A. Baldini and T. Courtinho
(2003).Gl...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Perdas de producao no sector agrario no mundo

232 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
232
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Perdas de producao no sector agrario no mundo

  1. 1. Índice 1. Introdução.................................................................................................................. 3 1.1. Objectivos .......................................................................................................... 4 1.1.1. Geral ........................................................................................................... 4 1.1.2. Específicos .................................................................................................. 4 2. Metodologia .............................................................................................................. 4 3. Perdas de Produção no sector agrário no Mundo ...................................................... 4 4. Conclusão .................................................................................................................. 8 5. Referências Bibliográficas ........................................................................................ 9
  2. 2. 3 1. Introdução No mundo, o sector agrário desempenha um papel preponderante na economia, tanto como fonte de emprego da maioria da sua população assim como fonte de receitas e em Moçambique, o sector agrário emprega mais de 80% da população (INE, 2006). Segundo FAO (2011), cerca de um terço dos produtos produzidos é perdido ou desperdiçado mundialmente. Isso inevitavelmente significa também que uma enorme quantidade de recursos utilizados na produção é usada em vão, e que as emissões de gases de efeito estufa causados pela produção de alimentos que é perdido ou desperdiçado também são emissões em vão; essas perdas de produtos/produção são causadas maioritariamente por insectos e patógenos e pragas, onde para os ecossistemas florestais eles são componentes integrantes e, normalmente, estão presentes a uma densidade relativamente baixa, causando poucos danos, e ter impacto insignificante sobre o crescimento das árvores e vigor. No entanto, esporadicamente, no tempo ou no espaço, algumas espécies podem crescer rapidamente para números danosos, desenvolvendo surtos que podem persistir por um período variável de tempo antes de diminuir. Tais populações grandes podem ter efeitos adversos sobre muitos aspectos de florestas, como o crescimento da árvore e de sobrevivência, rendimento e qualidade de produtos madeireiros e não madeireiros, habitat dos animais selvagens, recreação, estética e valor cultural, o mesmo acontece para a componente agrícola, onde pode ocorrer a redução do rendimento e qualidade de produtos. O impacto de pragas pode resultar na redução de programas de plantação (sector florestal), o abandono de uma determinada espécie de árvore/ou cultura agrícola, ou a necessidade de eliminação de grandes áreas dominadas por árvores infestadas.
  3. 3. 4 1.1.Objectivos 1.1.1. Geral  Identificar as principais perdas de produção no sector agrário no mundo 1.1.2. Específicos  Identificar as diferentes perdas de produção por sector de actividade (agraria) no mundo;  Identificar as principais causas da perda de produção no mundo; 2. Metodologia Para a elaboração deste trabalho, usou-se o método de revisão bibliográfica. 3. Perdas de Produção no sector agrário no Mundo Perdas de produção referem-se à diminuição da massa produzida em toda a parte da cadeia de abastecimento que leva especificamente aos alimentos comestíveis para consumo humano. As perdas de produção ocorrem em, pós-colheita e etapas de processamento na cadeia de abastecimento alimentar (Parfittet al., 2010), citado por FAO; (2011) Na produção: as perdas por danos e / ou derrame mecânica durante a operação de colheita (por exemplo, debulha ou a colheita de frutos), culturas resolvido pós-colheita. Manuseio pós-colheita e armazenamento: incluindo as perdas devido ao derramamento e degradação durante o manuseamento, armazenamento e transporte entre o campo e distribuição. Processamento: incluindo perdas devido a derrames e degradação durante o processamento industrial ou doméstica. Segundo a FAO; (2011) para o sector da agricultura no mundo perde-se anualmente cerca de 10 a 30% da produção, sendo que nos países industrializados são tão elevados como nos países em desenvolvimento, mas nos países em desenvolvimento mais de 40% das perdas de produção ocorrem em pós-colheita e níveis de processamento, enquanto nos países industrializados, mais de 40 % das perdas de produção ocorre em níveis de retalho e consumidores. Os resíduos alimentares a nível do consumidor em países industrializados (222 milhões de toneladas) é quase tão alto quanto o da produção de alimentos líquida total em África Subsaariana (230 milhões de toneladas). FAO; (2011)
  4. 4. 5 A Produtividade de culturas cultivadas para o consumo humano está em risco devido à incidência de pragas, especialmente ervas daninhas, patógenos e pragas animais. As estimativas sobre as perdas potenciais e reais, apesar das actuais práticas de protecção das culturas são dadas para o período de 2001-03, numa base regional com cerca de 19 regiões, bem como para o mundo em geral. As ervas daninhas produziram a maior perda de potencial (34 %), com as pragas animais e patógenos sendo menos importante com cerca de perdas de 18 e 16%. Nos países em desenvolvimento, as perdas significativas pós-colheita no início da cadeia de abastecimento são um dos principais problemas, que ocorrem como resultado de limitações financeiras e estruturais nas técnicas de colheita e infra-estrutura de armazenamento e transporte, combinadas com condições climáticas favoráveis para a deterioração dos produção. Perdas de produção podem ser causadas por factores ambientais abióticos e bióticos, levando à redução do desempenho da cultura, resultando em um rendimento real menor. Tal como acontece com as causas abióticas de perdas de produção, especialmente a falta ou o excesso de água durante a estação de crescimento, temperaturas extremas, de irradiância alta ou baixa (factores que pode ser controlada apenas dentro de limites estreitos) e de abastecimento têm o potencial de reduzir substancialmente a produção de culturas. Em florestas, a FAO estima que no mundo todo entre 1980 e 2002, mais de 52 milhões de hectares de florestas foram perdidos devido ao efeito de pragas e doenças Figura1: Factores abióticos e bióticos que causam perdas de produção. Fonte: Journal of Agricultural Science (2006)
  5. 5. 6 Tabela: Produção global por região, 1988-1990 Fonte: Rosenzweig et al. (2001) Grafico1: Perdas de produção agrícola inicial em pós-colheita e nas diferentes etapas de processamento na cadeia de abastecimento (2007) Fonte: FAO; (2011)
  6. 6. 7 Grafico2: Perdas de produção pecuária inicial nas diferentes etapas de processamento na cadeia de abastecimento (2007). Fonte: FAO; (2011) Grafico3: Número de hectares perdidos por pragas e doenças (estudo de casoSlovakia) Fonte:Allard et al.; (2003) Grafico4: Diferentes perdas de produção pós-colheita(sector da agricultura) Fonte:Regmi; 2008
  7. 7. 8 4. Conclusão As principais perdas de produção no mundo são: perdas no campo (durante a produção), perdas pós-colheita param o caso da agricultura, perdas no processamento, perdas no transporte, assim como as perdas/desperdício no consumo final. Estas perdas correspondem a 52 milhões de hectares pra a área florestal, e 10 a 30% para o sector da agricultura. As principais causas da perda de produção no mundo são: factores bióticos e os factores abióticos, onde os bióticos correspondem a insectos, nemátodos, pássaros, patógenos, e os abióticos são a irradiação, água, temperatura e nutrientes.
  8. 8. 9 5. Referências Bibliográficas Allard, G.B.; Fortuna,S.; See; Lee Su, J. Novotny, A. Baldini and T. Courtinho (2003).Global Informationon Outbreaks and Impactof MajorForest Insect Pests and Diseases.XII World Forest Congress.Canada. Disponivel em http://www.fao.org/docrep/article/wfc/xii/1019-b3.htm. Acessado no dia 20/o2/2014. FAO (2011).Global food losses and food waste. Interpack. Düsseldorf- Germany.56pp. Journal of Agricultural Science(2006).Centenary Review- Crop Losses to Pests. United Kingdom. 34pp. Regmi; JaspreetAulakh and Anita (2008).Post-Harvest Food Losses EstimationDevelopment Ofconsistent Methodology. Rosenzweig, Cynthia; Iglesias, Ana; Yang, X.B.; Epstein, Paul R.; Chivian, Eric.; (2001). Climate change and Extreme weather events- Implications for food production, plant diseases, and pests. University of Nebraska- Lincoln. 16pp.

×