08 de dezembro de 1968
Realização do primeiro
sacramento - Batizado - na
Igreja de Cristo Rei

www.cristoreiatibaia.com.br
www.cristoreiatibaia.com.br
Editorial
Qual a importância de caminhar?

O que aconteceria se o povo de Deus cansado
e aflito não decidisse caminhar? Mo...
PALAVRA
do
pastor
Quero com alegria parabenizar
a paróquia de Cristo Rei pelos
seus 45 anos de anúncio e
serviço à causa d...
não se pode guardar para si
a experiência de encontro e
anúncio com Jesus Cristo, que
ocorre na paróquia de modo
privilegi...
palavra do pastor

possuam seus sites, páginas no
Facebook, Blogs - que são meios
de Evangelizar. O Papa é um
exemplo de E...
Palavra
do
Pároco
Estimada Paróquia de Cristo Rei.
Eu nasci no dia 30 de julho de 1972,
na cidade de Princesa Isabel, na
P...
palavra do pároco

posso deixar de agradecer a todo
o povo de Deus que faz e fez da
paróquia Cristo Rei sinal do Reino de
...
www.cristoreiatibaia.com.br
palavra do diácono

A melhor paróquia do
mundo é aqui.

Quando participei
da formação
para o diaconato
permanente, além da...
Querido Povo de Deus!

palavra do seminarista

É com grande alegria
que participo da
vida pastoral e de fé
dessa comunidad...
Nossa
gratidão...

Queremos manifestar neste
espaço nossa profunda gratidão
e reconhecimento por aquilo que
cada um dos pá...
nossa gratidão...

Dom Jeremias Antônio de Jesus
Bispo na Diocese de Ganhães, MG
Pároco entre 11/03/2006 e 30/07/2012

“

...
Sérgio Prata
www.cristoreiatibaia.com.br
www.cristoreiatibaia.com.br
No caminho que levava ao centro da
cidade, no cruzamento da hoje famosa
Avenida Carvalho Pinto com a Rua
Clóvis Soares, on...
história da paróquia

“
dos moradores para a
arrecadação de fundos
para a construção
da nova igreja, por
meio de festas e
...
história da paróquia
1965. A partir dessa
data, a igreja passou a se
chamar Cristo Rei e São
Sebastião, por decisão
do bis...
história da paróquia
por várias empresas
os próprios olhos que,
como a Votorantim, o
o que era impossível
processo de ench...
história da paróquia
as capelas da Mãe
Rainha, Cristo Rei e
São Francisco, todas
construídas no interior da
nave principal...
história da paróquia
da nave superior da nova
matriz, ficando somente
por fazer a colocação
do piso externo das
rampas de ...
•	 21 de abril de 1956 – inauguração da
Capela de São Sebastião no bairro do
Alvinópolis.
•	 18 de abril de 1965 – chegada...
•	 11 de setembro de 1988 – lançamento
da pedra fundamental da nova Igreja.
•	 25 de novembro de 1995 – celebração
da prim...
depoimentos
Sra. Elisabeth Alonso Carvalheira

batismo de seu filho na comunidade de
Cristo Rei:

“
A vida pastoral da par...
pequena paróquia até a construção da
nova Matriz de Cristo Rei:

a iniciativa de realizar dentro da
comunidade uma revista...
www.cristoreiatibaia.com.br
depoimentos
de Deus e templo de
oração é uma graça que
só acontece a partir dos
fiéis que lá celebram os
sacramentos, traz...
depoimentos
participativa, com
dificuldade, mas foi
sempre em frente, isso
foi marcante nessa
trajetória.
Durante estes
qu...
www.cristoreiatibaia.com.br
www.cristoreiatibaia.com.br
www.cristoreiatibaia.com.br
depoimentos
mais celebrar, porque
segunda-feira era seu
único dia de descanso.
Então, ele disse: “você
vai” e eu consegui ...
depoimentos
E todos me consideram,
pela minha idade, me
respeitam. Graças a
Deus eu nunca fui contra
ninguém e ninguém foi...
depoimentos
do farol. Portanto desde
o início ainda na capela
que recebia o nome de
São Sebastião.
Conte um pouco
como com...
depoimentos
barrigona do Thiago.
E agora no dia em que
eu fiz 78 anos, quando
eu cheguei na porta da
igreja, veio uma meni...
depoimentos
seminário com 16 anos.
Me recordo que eu
lavava roupa pra fora, as
meninas trabalhavam,
para ajudar com os
gas...
depoimentos
humilde e foi uma festa.
O padre Nicolau era uma
lição de perseverança,
cheio de feridas na
perna, celebrava q...
depoimentos
Durante estes anos,
de quais mudanças a
senhora mais gostou?
O que mais marcou foi
a construção da igreja
gran...
depoimentos
cito as conquistas
na infraestrutura, a
recuperação da cripta
e reinauguração da
“igrejinha”. Recordo da
impor...
Pastorais,
movimentos,
ministérios,
capelas
Pastoral do Batismo

feiras, para inscrições e orientações, sendo
realizada a ...
pastorais, movimentos, ministérios, capelas
Em 1998, Elizabete Peçanha passou a
coordenação para Regina Tessaro dos Santos...
pastorais, movimentos, ministérios, capelas
A Comunidade Católica AEternum Dei foi
fundada no ano de 2000 e faz parte do c...
ministérios, movimentos e grupos

www.cristoreiatibaia.com.br
pastorais, movimentos, ministérios, capelas
aos que mais necessitam e que procuram a Deus
para o seu conforto e paz no dia...
pastorais, movimentos, ministérios, capelas
Armando Pinzan (MESC).
“Só tenho que louvar a Deus, vivo e presente na
Eucaris...
pastorais, movimentos, ministérios, capelas
Movimento da Mãe Rainha três
vezes admirável de Schoenstatt
“Nossa vida seja u...
pastorais, movimentos, ministérios, capelas
O sacerdote orientou que ele procurasse
Maria Regina Demichelli e Magui Borges...
pastorais, movimentos, ministérios, capelas
de Cristo Rei, tendo como
lema: “Acolher Bem e
Servir”.
Nesses 14 anos de
exis...
ministérios, movimentos e grupos

www.cristoreiatibaia.com.br
pastorais, movimentos, ministérios, capelas
Maria de Melo, Maria Bernadete V.L. Camargo,
Maria Amábilis de S. Silva, Aurea...
pastorais, movimentos, ministérios, capelas
..........
Capela Nossa Senhora Aparecida Jardim Paulista

proprietários. Graç...
pastorais, movimentos, ministérios, capelas
um salão social, onde passaram a ser realizadas as
celebrações. Neste período ...
pastorais, movimentos, ministérios, capelas
nossos Bispos para ministrarem esse sacramento
e contamos com a colaboração de...
pastorais, movimentos, ministérios, capelas
Se empenha com ardor para seus membros
se familiarizarem com a prática e com a...
pastorais, movimentos, ministérios, capelas
de Oliveira, com o propósito de auxiliar toda
a comunidade a conhecer sua Igre...
pastorais, movimentos, ministérios, capelas
grupo de jovens até a missão
frutos do amor
24 de janeiro de 1983:
esse foi o ...
pastorais, movimentos, ministérios, capelas
Agradecemos a Deus por fazer parte desses 30
anos: COCRIJA-A - GRUPO VIDA - MI...
pastorais, movimentos, ministérios, capelas
O grupo São Padre Pio (liderado por Rosângela)
se encarrega de cuidar de toda ...
www.cristoreiatibaia.com.br
“Quem põe a mão no arado e olha para trás, não
está apto para o Reino de Deus.” (Lc 9, 62)

www.cristoreiatibaia.com.br
/c...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Revista Comemorativa de 45 anos da Paróquia Cristo Rei

2.954 visualizações

Publicada em

Publicação desenvolvida para comemorar os 45 anos da vida paroquial da Igreja Cristo Rei, localizada no bairro do Alvinópolis, em Atibaia/SP.

Publicada em: Educação, Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.954
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Revista Comemorativa de 45 anos da Paróquia Cristo Rei

  1. 1. 08 de dezembro de 1968 Realização do primeiro sacramento - Batizado - na Igreja de Cristo Rei www.cristoreiatibaia.com.br
  2. 2. www.cristoreiatibaia.com.br
  3. 3. Editorial Qual a importância de caminhar? O que aconteceria se o povo de Deus cansado e aflito não decidisse caminhar? Moisés sentiu o peso da responsabilidade de estar à frente de um povo que não aceitava mais ser escravo e que por isso decidiu caminhar. Mesmo com fome, com um mar a ser atravessado e um exército em sua perseguição o caminho foi feito. Para a Paróquia de Cristo Rei são quase 50 anos de caminhada, confiando na providência de Deus pela ação evangelizadora de seus paroquianos. É engraçado utilizar a palavra “caminhada”, quando olhamos para o prédio tão bonito e grandioso, só o telhado pesa toneladas, então, caminhar com ele seria “loucura” no sentido literal ou, no mínimo, um equívoco na escolha das palavras. Mas eu insisto: a paróquia caminhou. Caminhou porque começou como Capela de São Sebastião e estava, no início, alguns quilômetros distantes da localização atual. Caminhou porque é impossível dizer que onde nada havia surgiram sem explicação uma bela capela de Cristo Rei, uma quadra, salas de aula, um salão paroquial, uma cripta com salas anexas e uma bela matriz de arquitetura arrojada e espaço amplo. Caminhou porque é isso que o povo de Deus faz nos momentos de provação, não espera parado, mas caminha. E aqui, em nossa comunidade, a sensação que temos é a de que ninguém ficou parado. A Igreja de Cristo Rei é mais do que seu prédio imóvel; as colunas que sustentam seus alicerces são seus paroquianos que há 45 anos caminham com os sacramentos celebrados e carregam os fardos, constroem as paredes e, contra todas as probabilidades, demonstram que é possível criar e manter uma paróquia deste tamanho e desta importância. Então por que “anunciar”? Por que criar uma revista para registrar esses 45 anos de história? Quando o Anjo Gabriel apareceu para Maria, seu anúncio fez acontecer o plano de salvação de Deus para a humanidade. Mas para nós, simples pecadores, parece tão difícil. Tantas vezes, por opção nos escondemos simplesmente por não nos assemelharmos à figura graciosa do Anjo Gabriel. Mas e Pedro, que movido pelo Espírito Santo, converteu 3 mil fiéis com apenas um discurso? E Paulo, que se tornou o maior evangelizador entre os gentios tendo antes perseguido os cristãos? E o que dizer de João Batista? Todos homens como www.cristoreiatibaia.com.br nós, mas que optaram de forma corajosa por anunciar, quando certamente seria mais fácil se calar. Por isso a necessidade de hoje como Igreja abraçarmos os meios de comunicação e torná-los instrumetos de aprendizagem e evangelização. O que faria Pedro com um microfone na televisão? O que faria Paulo com uma gráfica pronta para imprimir jornais e revistas? Não sabemos, mas podemos responder o que cabe a nós: nossa responsabilidade é fazer o melhor uso possível desses meios de comunicação. Internet, computadores, celurares, realidades do nosso tempo que podem sim ser utilizadas para contar belas histórias e para registrar um caminho que ainda se inicia. Como será bonito ter em mãos essa revista daqui outros 45 anos e saber que alguém se preocupou em olhar com carinho para a história, para as pessoas, para os sacerdotes que construíram esse templo como casa de Deus e de oração. Esta revista é para todos. Caminhar e anunciar serão sempre uma missão, que, para não ser esquecida, precisa ser registrada. PASCOM Expediente: Revista Comemorativa de 45 anos sacramental da Paróquia Cristo Rei Pároco Responsável: César Augusto Alves Bezerra Jornalista Responsável: Armando Teixeira Junior MTB: 53.522/SP Coordenação: Claudinéia Regiane Barboza de Oliveira e Veridiana Inês Murilo Financeiro: Sônia Maria Pinto da Silva e Rildo Willian Alexandrino da Silva Revisão de Textos: Armando Teixeira Junior, Claudinéia Regiane Barboza de Oliveira e Igor Cardoso Pinheiro Domingos Entrevistas e Publicidade: PasCom (Adriano Lopes dos Santos, Armando Teixeira Junior, Camila Dutra de Souza, Cristiane Aparecida Reis dos Santos, Danilo Gonçalves da Silva, Denise Aparecida de Almeida Barbosa, Ednaldo Pessoa Cabral, Glauce Lucy Henrique Olmedo, Igor Cardoso Pinheiro Domingos, Marcelo Julio de Oliveira, Peter Landgraf Júnior, Rildo Willian Alexandrino da Silva, Reverson Mota de França, Roberto Doratioto, Sônia Maria Pinto da Silva, Vanessa Mayumi Sugawar, Veridiana Inês Murilo). Fotografia: Acervo Claudinei Doratiotto Roberto Doratioto Projeto Gráfico e Diagramação: Mokeka Publicidade
  4. 4. PALAVRA do pastor Quero com alegria parabenizar a paróquia de Cristo Rei pelos seus 45 anos de anúncio e serviço à causa do Reino. Sendo uma paróquia jovem, tem a sua frente um longo caminho a percorrer na Evangelização. É importante salientar que a paróquia realiza a função de ser igreja, enquanto comunidade de fé. Isso significa que a Igreja una, santa, católica e apostólica se encarna concretamente na paróquia, que é a comunidade de batizados, dos discípulos e missionários de Jesus Cristo. É lugar privilegiado para o encontro pessoal com Cristo, de fraterna relação com as pessoas e bens. Isso já nos diz o Concílio Vaticano II, pelo qual somos convidados a refletir e aplicar em nossa evangelização. Na paróquia celebramos a vida em Cristo, sobretudo na Palavra e Sacramentos. É na paróquia o ambiente que se vive a caridade, na busca de cada vez mais acolher os pequenos e pobres. Essa mesma caridade que aprendemos em comunidade, nos convida a missionariedade, não apenas abrindo as portas ou acolhendo as pessoas, mas essencialmente indo ao encontro de cada irmão e irmã. Já afirma a 5ª Conferência Latino Americana e do Caribe, ocorrido em Aparecida, que www.cristoreiatibaia.com.br
  5. 5. não se pode guardar para si a experiência de encontro e anúncio com Jesus Cristo, que ocorre na paróquia de modo privilegiado, mas que devemos comunicá-la a todos. Por isso que a paróquia seja esse espaço onde todos sintam-se consolados e acolhidos. Para que tudo isso ocorra, é necessário que a paróquia seja uma autêntica comunidade de fé, seja portanto, uma comunidade de comunidades, como nos convida a refletir a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil em sua 51ª Assembleia Nacional. Reafirmo aqui um grande serviço da comunidade à Evangelização que é a Pastoral da Comunicação. O Concílio Vaticano II já faz uma reflexão a cerca da comunicação, no decreto Inter Mirifica. Todos os batizados têm por missão o anúncio do Evangelho, com tal desafio, todo cristão é www.cristoreiatibaia.com.br chamado a utilizar os meios de comunicação para que a proclamação da Boa Nova seja cada vez mais eficaz. Pensar sobre o anúncio do Reino de Deus e os meios de comunicação é relembrar o que Jesus diz no Evangelho, a mensagem seja anunciada de cima dos telhados, ela deve alçar horizontes, chegando cada vez mais longe. Hoje o mundo é uma pequena aldeia, diante da comunicação e da tecnologia, que interliga tudo e todos em um rápido acesso à informação. Nesse sentido, a comunicação é indispensável, uma vez que deve fazer chegar a mensagem do Reino de Deus a todos e não apenas aos que já fazem parte da comunidade. Mas não nos esqueçamos do contato pessoal, como meio privilegiado de diálogo e encontro. É comum que as paróquias
  6. 6. palavra do pastor possuam seus sites, páginas no Facebook, Blogs - que são meios de Evangelizar. O Papa é um exemplo de Evangelizador que se utiliza das redes sociais, como ferramenta de aproximação e anúncio do Reino, tendo ele mais de 10 milhões de seguidores no Twitter. O anúncio do Evangelho tem que assim se utilizar e se encarnar no tempo pelo qual se encontra. me alegro com as paróquias que tem se esforçado em organizar e aprimorar a Pastoral da Comunicação, com o objetivo de integrar a todos e de fazer com que o Evangelho chegue com facilidade ao coração de cada irmão. Por isso parabenizo a diocese, pela caminhada que vem fazendo junto à Pastoral da Comunicação e convido a todos a visitar o nosso site. Também Dom Sergio Aparecido Colombo Bispo Diocesano de Bragança Paulista Meu abraço e a benção de Deus a todos. www.cristoreiatibaia.com.br
  7. 7. Palavra do Pároco Estimada Paróquia de Cristo Rei. Eu nasci no dia 30 de julho de 1972, na cidade de Princesa Isabel, na Paraíba. Com 12 anos fui para São Paulo e aos 20 anos retornei à minha vida comunitária. Aos 27 anos entrei no Seminário da Arquidiocese de São Paulo, cursei filosofia e teologia na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Antes de terminar o curso de teologia, conheci Dom José Maria Pinheiro e quando ele foi nomeado Bispo de Bragança Paulista me www.cristoreiatibaia.com.br convidou para fazer parte do clero de Bragança. Ordenei-me diácono em 02 de Dezembro de 2006, e presbítero em 14 de abril de 2007. Fui pároco na paróquia São Benedito de Atibaia de 2007 até julho de 2012. Em maio de 2012, com a nomeação do Pe. Jeremias Antonio de Jesus para Bispo da Diocese de Guanhães, Dom Sérgio Aparecido Colombo, nosso Bispo Diocesano, convidou-me para assumir a Paróquia de Cristo Rei como Pároco. Assumi esse serviço em julho de 2012 e sou muito feliz aqui. A paróquia possui muitos desafios, mas está cada vez mais aberta para a acolhida e para ação pastoral eficaz, e esse é meu principal objetivo à frente dessa paróquia nos 6 anos que me foi
  8. 8. palavra do pároco posso deixar de agradecer a todo o povo de Deus que faz e fez da paróquia Cristo Rei sinal do Reino de Como já salientei, temos grandes Deus em Atibaia. Agradecer todas desafios na as lideranças, dizimistas, evangelização como Nós temos que pastorais, religiosos e comunidade de fé. É acolher a todos, e religiosas que por aqui notável a pluralidade fazer da paróquia, passaram. Em especial Dom de costumes, tradições uma família unida na Sérgio, que com carinho e e culturas que se dedicação sempre está em pluralidade.” apresentam no nosso meio. Parabenizo a cotidiano da paróquia. PasCom, que brilhantemente Na diversidade de dons, já diz a elaborou esta revista comemorativa. Palavra de Deus, nós temos que Um feliz 2014 a todos, que Cristo acolher a todos, e fazer da paróquia, Rei do Universo seja a vossa luz, seja uma família unida na pluralidade. Necessitamos estar mais abertos para a vossa força. Meu forte abraço e a benção de Deus a cada um de vocês. os desafios, buscando transformar nossa ação evangelizadora de forma Pe. Cesar Augusto Bezerra mais dinâmica. Pároco da Paróquia Cristo Rei do Universo Nesses 45 anos de sacramento, não concedido para ficar como pároco nesta comunidade. “ www.cristoreiatibaia.com.br
  9. 9. www.cristoreiatibaia.com.br
  10. 10. palavra do diácono A melhor paróquia do mundo é aqui. Quando participei da formação para o diaconato permanente, além da faculdade de Teologia, tínhamos a formação com o Pe. Fernando Cardoso que nos dizia sobre a importância das paróquias onde deveríamos atuar, como deveríamos dar valor a elas e nos falava que ali era um lugar muito especial de Salvação. Ao longo do tempo fui aprendendo o significado daquelas palavras. E quando cheguei aqui, em agosto de 2010, vim com o firme propósito de jamais dizer das experiências pelas quais passei que eram melhores do que aquelas que aqui haviam. Vim para, em primeiro lugar, conhecer com humildade a comunidade, suas virtudes e algumas frustrações, sua caminhada na fé, respeitando os caminhos percorridos e como é bom descobrir pessoas de fé com sua sabedoria, do mais simples ao mais graduado. Tive o prazer de conhecer uma comunidade viva, criativa, com muitas pessoas do bem, interessadas no próprio crescimento e na valorização da comunidade. Grupos de jovens talentosos, criativos e corajosos. Pessoas com mais experiência, que tem um enorme prazer em ver o crescimento da maioria e ainda são participantes incansáveis das ações da paróquia. Quando Dom Jeremias, o então Pe. Jeremias, me convidou, achei que pudesse contribuir diante de tantos desafios que a comunidade possuía e tem ainda hoje. Eu me enganei, porque durante estes três anos e meio, eu muito mais recebi do que dei em contribuição. E mesmo naquilo que contribui na formação e nas celebrações do batismo e casamentos, eu cresci na minha missão diaconal, diante de tais desafios e da necessidade de me preparar para estar à altura desta comunidade. Agradeço ao Pe. César que continuou me apoiando e permitindo que eu desenvolvesse a minha humilde contribuição para o Reino. Parabéns a todos por este momento. É preciso comemorar e festejar porque o Reino de Deus está aqui e pode ser vivido, antecipando assim aquele que há de vir. A melhor paróquia do mundo é aqui onde posso ajudar e viver a vida em Cristo Jesus. Amém. Eduardo R. Velazquez Sierra Diácano www.cristoreiatibaia.com.br
  11. 11. Querido Povo de Deus! palavra do seminarista É com grande alegria que participo da vida pastoral e de fé dessa comunidade paroquial de Cristo Rei. Em dezembro de 2012, quando recebi a notícia que iria fazer o estágio pastoral nesta paróquia, acolhi com grande satisfação e fé essa missão que Deus me reservou. Hoje já estou há um ano com vocês. Nesse período aprendi muito com este povo que em tudo agem no amor e no serviço a Deus, que se faz presente no irmão. Reconheci a face humana de Deus que se faz imagem e voz em cada irmão e irmã, que partilharam seus desafios e vitórias. Parabenizo a comunidade de Cristo Rei pelos seus 45 anos de vida sacramental. Lembrem-se: a comunidade de fé é espaço onde se vive, cresce e amadurece para o discipulado junto ao Cristo Bom Pastor. Por isso, nunca percam de vista a fé, a esperança e a caridade como virtudes essenciais na vida cristã e de comunidade paroquial. Viver em comunidade é partilhar a vida, é dissipar o Amor de Deus que sempre se faz presente em nossa existência na prática www.cristoreiatibaia.com.br do amor e do perdão, da acolhida e do serviço. Forte abraço e que Maria, Mãe do Salvador rogue por nós junto a Deus em todas as nossas alegrias e tristezas, angústias e esperança. Ricieli Carvalho Seminarista do 4º ano de Teologia
  12. 12. Nossa gratidão... Queremos manifestar neste espaço nossa profunda gratidão e reconhecimento por aquilo que cada um dos párocos, que por aqui passaram, deixou marcado em nossa vida paroquial. Cada um, com certeza, contribuiu de maneira belíssima para que a paróquia chegasse até aqui. conhecimento de Deus. Ao nosso querido pároco Padre Cesar Augusto Bezerra, por assumir com tanto zelo e carinho esta missão e por nos levar ainda mais adiante, para águas mais profundas. Ao Padre Benedito Luís Aparecido de Godoy, o qual levou os paroquianos a uma profunda experiência de Deus. Ao Padre Nicolau Martinowsky, que sonhou e acreditou que era possível realizar este sonho. Ele que levou os paroquianos a, também, acreditarem e erguerem esta linda Igreja. Ao Padre Luiz Henrique Siqueira, um exímio administrador, que deu grandes passos para que nossa paróquia crescesse ainda mais. Com o seu trabalho e ação fortaleceu o trabalho das pastorais. Ao agora Bispo, Dom Jeremias Antonio de Jesus, sábio pastor, que levou nossa Paróquia a uma profunda experiência do Agradecemos também aos padres que aqui foram ordenados: Padres Jefferson (pároco em Bragança Paulista), Wagner (pároco em Caieiras), Oswaldo (pároco em Atibaia) e Rubens (pároco em Mairiporã), os quais trazem em sua memória a gratidão pelo sacramento que aqui receberam. A todos, a nossa gratidão e o pedido a Deus que os abençoe cada dia mais! Cristo Rei do Universo, rogai por todos nós! www.cristoreiatibaia.com.br
  13. 13. nossa gratidão... Dom Jeremias Antônio de Jesus Bispo na Diocese de Ganhães, MG Pároco entre 11/03/2006 e 30/07/2012 “ Sou muito grato por tudo que a Paróquia Cristo Rei me proporcionou. Sou grato a todos que me ajudaram, aos amigos e amigas que continuam no meu coração. Sou grato por tudo que pudemos fazer juntos! www.cristoreiatibaia.com.br Desejo a todos muitas graças e bênçãos, alegrias e realizações. Continuem sendo o povo Bom e generoso que vocês são! ” Abraços saudosos a todos! Dom Jeremias Antonio de Jesus
  14. 14. Sérgio Prata www.cristoreiatibaia.com.br
  15. 15. www.cristoreiatibaia.com.br
  16. 16. No caminho que levava ao centro da cidade, no cruzamento da hoje famosa Avenida Carvalho Pinto com a Rua Clóvis Soares, onde há muitos anos estava plantada a centenária árvore de São Sebastião, surgiu a primeira capela do bairro do Alvinópolis. Erguida em apenas três meses por moradores de boa vontade, na altura de onde atualmente está instalado o G-Bar, essa capela passou a se chamar capela de São Sebastião. A primeira celebração da santa missa na capela se deu no dia 21 de abril de 1956 pelo padre Feliciano Grande. diocesano Dom José Mauricio da Rocha. Como a capela era pequena, as missas dominicais eram praticamente “campais”, celebradas com o altar na porta e cerca de 400 moradores do bairro participavam na parte externa da capela. Na década de 1960 houve a doação de um terreno para a construção de uma nova igreja, já que a capela precisava ser demolida para a construção da avenida de entrada da cidade, a hoje famosa Carvalho Pinto. Com isso, houve uma grande movimentação Com o passar dos anos a capela foi se tornando pequena devido ao aumento populacional do bairro e a procura por auxílio religioso dos fiéis que chegavam. Devido a isso, surgiu a necessidade de celebrar as missas dominicais na capela de acordo com determinação do bispo www.cristoreiatibaia.com.br Sérgio Prata história da paróquia
  17. 17. história da paróquia “ dos moradores para a arrecadação de fundos para a construção da nova igreja, por meio de festas e quermesses, sempre bem frequentadas pelos moradores e fiéis da capela. No dia 21 de Outubro de 1964 começou a construção da nova igreja. As campanhas para arrecadar os materiais de construção não paravam e aos domingos, entre 30 a 40 fiéis, trabalhavam ativamente no empreendimento. Um fato emocionante e curioso aconteceu durante a construção do novo templo religioso: um dia, alguns caminhões foram até Jundiaí buscar as telhas para cobrir a igreja. No caminho de volta, quase na altura de Jarinú, uma das rodas www.cristoreiatibaia.com.br de um dos caminhões se desprendeu do veículo, o que poderia ter ocasionado um grande acidente, mas não, Deus, com sua misericórdia, fez com que o caminhão perdesse a velocidade e parasse na beira de um rio, sem projetar-se nele, o que mostra o quanto Deus protege os trabalhadores de sua lida. A primeira missa na nova igreja foi celebrada pelo padre Alberto Antonelli, vigário de Bom Jesus dos Perdões, designado pelo cônego Domingos Bonucci, no dia 21 de fevereiro de 1965. No Deus protege os trabalhadores de sua lida.” meio de muita chuva os moradores participaram das atividades religiosas, que se encerraram às 18 horas. Após a solene festa da capela de São Sebastião teve a procissão e o translado até a nova igreja; do velho sino para a nova torre, algumas pessoas falavam que o sino de bronze chorava por deixar a antiga capela e outras diziam que ele ria no seu badalar por estar se dirigindo a nova morada. A bela imagem de Cristo Rei do Universo foi trazida e abençoada no dia 18 de abril de
  18. 18. história da paróquia 1965. A partir dessa data, a igreja passou a se chamar Cristo Rei e São Sebastião, por decisão do bispo diocesano Dom José Maurício da Rocha, baseado na instituição feita pelo papa Paulo VI da nova festa no calendário religioso da igreja. A criação oficial da paróquia é datada em 13 de abril de 1966. O primeiro batizado foi de Luiz Eduardo Carvalheira, em 08 de Dezembro de 1968, dando início à vida pastoral da Paróquia. O primeiro casamento realizado foi do casal Jorge Benedito de Souza e Rosa Virginia Bagatini, em abril de 1971. O primeiro padre que tomou posse oficialmente na nova igreja foi o sacerdote alemão Pe. Andreas Liebscher, em 1° de fevereiro de 1973. Seguiram-se os Padres Felipe Pulpon Fernandez (posse em 17/09/1978), Padre Humberto Tinnemans, Padre Benedito Luis Aparecido de Godoy (posse em 09/01/1983), Padre Nicolau Martinowsky (posse em 11/05/1987), Padre Luiz Henrique Siqueira (posse em 01/07/1997), Padre Jeremias Antonio de Jesus e atualmente Padre Cesár Augusto Bezerra. Com o passar dos anos o bairro cresceu vertiginosamente, famílias de outras cidades mudaram para cá, foram criados comércios e instituições e a população crescia mais a cada dia, assim a igreja se tornou pequena demais para a grande demanda de fiéis. Em virtude da necessidade da ampliação do espaço para os fiéis, em 1988, construiu-se o salão paroquial e logo depois as salas de aula e a quadra poliesportiva no terreno ao lado da igreja. Após a construção do salão, os paroquianos passaram a se empenhar no grandioso projeto de construção de uma igreja bem maior que atendesse toda a população. Para muitos era um sonho difícil de se realizar, mas o tempo e a dedicação dos paroquianos mostrou que para Deus nada é impossível. Graças ao empenho de paroquianos que aos finais de semana também ajudavam na obra e a doação de materiais de construção www.cristoreiatibaia.com.br
  19. 19. história da paróquia por várias empresas os próprios olhos que, como a Votorantim, o o que era impossível processo de enchimento se tornou realidade, da laje começou em os paroquianos quando 1991, sempre no sistema questionados sobre o de mutirão. Nos anos progresso da construção de 1992 e 1993 foram logo diziam: “igreja, os erguidas as paredes que homens começam e sustentavam as quatro Deus termina.” capelas e também No dia 25 de Novembro sustentariam o telhado. de 1995, no dia do Com o término da torre, padroeiro Cristo Rei, foi foi colocada a imagem de Cristo Redentor sobre presidida pelo padre Nicolau a primeira missa ela. Essa imagem que na nova Paróquia está na torre até de Cristo Rei, hoje, mede seguida por 5 metros uma grande de altura Igreja, os quermesse, e pesa 2 homens com a toneladas. começam e renda A benção e revertida Deus termina.” para a inauguração da torre Paróquia. ocorreram em Apesar da uma missa campal estrutura física já estar ministrada pelo bispo em pé, ainda faltavam diocesano na época, detalhes importantes Dom Antônio Pedro para que a nova igreja Misiara, em 09 de ficasse mais bela. Assim, outubro de 1994. em 1997, o padre Luiz O ano de 1995 foi Henrique assumiu a marcado pela etapa paróquia e a difícil tarefa mais minuciosa do de finalizar a construção, projeto de construção pintura e decoração da da igreja, a colocação nova igreja. O padre do imenso telhado de Luiz organizou todas 40 toneladas. Foram as pastorais da igreja e oito anos de intenso trabalhou para que os trabalho e oração para a detalhes da construção conclusão da construção fossem finalizados. do novo templo, muitos Em 1999 inaugurou a que não acreditavam capela do Santíssimo no projeto viram com Sacramento e em 2000 “ www.cristoreiatibaia.com.br
  20. 20. história da paróquia as capelas da Mãe Rainha, Cristo Rei e São Francisco, todas construídas no interior da nave principal da igreja. Nesta época também foram colocados belos vitrais nas janelas da igreja, foi concluída a pintura externa e foram colocadas grades de segurança. A partir do ano 2000, a festa do padroeiro sempre marcava a entrega de mais uma etapa da construção concluída. Nesse ano foi inaugurada a capela do Santíssimo Sacramento na Cripta da igreja e em 2001 foi inaugurado o painel de Cristo Rei no altar da igreja. O ano de 2002 foi marcado pelo término de todas as obras no piso inferior da igreja, com a colocação de piso nas laterais e grades de proteção, além da inauguração do painel de São José, Nossa Senhora Aparecida, Nossa Senhora Desatadora dos Nós. No ano de 2003, aconteceu a inauguração dos painéis da Imaculada Conceição e da Mãe do Salvador, dedicada à colônia japonesa e o painel dedicado a São Francisco de Assis. Ainda no ano de 2003 ocorreu a reforma da igreja menor e mais antiga, renovando a pintura, telhados, escadas, jardins e rampas laterais, colocando em prática um grande projeto paisagístico para melhorar a aparência da antiga igreja. A partir do ano de 2004, a comunidade paroquial de Cristo Rei, sob a liderança do Padre Luiz Henrique Siqueira, iniciou a última e também dispendiosa etapa da construção da nova matriz: o piso interno da nave superior. Por se tratar de uma estrutura inclinada foram necessários diversos serviços estruturais sobre a laje para receber o piso definitivo. Este trabalho demorou cerca de quatro meses. Devido a isso, todas as celebrações passaram a ser realizadas no prédio da antiga Igreja. Assim, em 25 de julho de 2005, durante a tradicional festa de São Cristóvão, padroeiro dos motoristas, foi feita a inauguração do novo piso. Com a conclusão da colocação dos pisos, encerravam-se os serviços da parte interna www.cristoreiatibaia.com.br
  21. 21. história da paróquia da nave superior da nova matriz, ficando somente por fazer a colocação do piso externo das rampas de acesso a nova matriz, tarefa que coube ao recém empossado pároco Pe. Jeremias Antônio de Jesus, sendo esta etapa realizada no ano de 2007. Também nesta época, foi iniciada a campanha para aquisição dos novos bancos para a nave superior e para a cripta, juntamente com a restauração dos bancos da antiga igreja, no ano de 2008. Coube também ao padre Jeremias a tarefa de manutenção e www.cristoreiatibaia.com.br conservação de toda a nova matriz. Porém, ainda faltava uma etapa muito importante e não menos dispendiosa, a realização do projeto do sistema de combate a incêndios, exigido pelo Corpo de Bombeiros, pois devido ao enorme fluxo de fiéis, as leis exigiam a construção do reservatório de água com capacidade de 20.000 litros e todo o sistema de hidrantes, esta etapa realizou-se com a chegada do novo pároco César Augusto Alves Bezerra, no ano de 2012. Texto e Pesquisa: Claudinei Doratiotto. Organização dos textos: Glauce Henrique Fontes: Arquivo Jornal Paroquial Informativo, Jornal “O Atibaiense” de 1955 a 1965; Jornal “Imprensa Livre”, “Atibaia Hoje” e “O Atibaiense”, década de 1990.
  22. 22. • 21 de abril de 1956 – inauguração da Capela de São Sebastião no bairro do Alvinópolis. • 18 de abril de 1965 – chegada e benção da imagem de Cristo Rei. A mesma que se encontra na Capela de Cristo Rei, na atual Igreja. • 13 de abril de 1966 – criação oficial da Paróquia de Cristo Rei. • 08 de dezembro de 1968 – realização do primeiro sacramento - batizado - na Igreja de Cristo Rei. 1987 1984 1968 1965 1956 linha do • 13 de abril de 1971 – realização do primeiro casamento. • 1º de Fevereiro de 1973 – posse do 1º Vigário da Paróquia de Cristo Rei: Pe. Andréas Liebscher. • 24 de dezembro de 1984 – criação do Grupo de Jovens COCRIJA-A, com a participação na missa de Natal. • 1984 – construção do Salão Paroquial. • 11 de maio de 1987 – posse do Quarto vigário: Pe. Nicolau Martinowsky. www.cristoreiatibaia.com.br
  23. 23. • 11 de setembro de 1988 – lançamento da pedra fundamental da nova Igreja. • 25 de novembro de 1995 – celebração da primeira missa na nova Igreja de Cristo Rei. • 25 de novembro de 2000 – inauguração do painel em homenagem a Cristo Rei. • 25 de novembro de 2001 – inauguração da Capela inferior da nova Igreja (Cripta). • 25 de novembro de 2003 – www.cristoreiatibaia.com.br 2012 2012 2001 2000 1995 o tempo reinauguração da antiga Igreja, totalmente reformarda. • 11 de março de 2006 – posse do Sexto vigário: Pe. Jeremias Antonio de Jesus. • 31 de julho de 2012 – posse do Sétimo vigário: Pe. Cesar Augusto Bezerra. • 04 de agosto de 2012 – Ordenação de Dom Jeremias Antonio de Jesus, como Bispo da diocese de Guanhães- MG. • 05 de agosto de 2012 – Celebração da 1º missa por Dom Jeremias Antonio de Jesus.
  24. 24. depoimentos Sra. Elisabeth Alonso Carvalheira batismo de seu filho na comunidade de Cristo Rei: “ A vida pastoral da paróquia de Cristo Rei teve início com o primeiro sacramento celebrado na comunidade. Recordando que até o ano de 1965 a capela no bairro do Alvinópolis tinha como padroeiro São Sebastião, um novo início de vida pastoral aconteceu quando a Paróquia recebeu a imagem de Cristo Rei do Universo e o adotou, por decisão do Bispo Diocesano à época, Dom José Maurício da Rocha, como seu novo padroeiro. No dia 08 de dezembro de 1968, Luis Eduardo Carvalheira, se tornou o primeiro batizado da Paróquia de Cristo Rei do Universo. A equipe de nossa revista comemorativa teve a oportunidade de conversar com a Sra. Elisabeth Alonso Carvalheira, mãe de Luiz Eduardo. Elisabeth se recorda de como foi a decisão de realizar o sacramento do Na verdade, sempre participei da paróquia São João Batista, conheci uma pessoa que morava aqui perto, era minha amiga e falou que queria comprar uma pia batismal e pediu ajuda. Então resolvi colaborar. Quando o meu filho acabou de nascer, doei a pia batismal (à paróquia de Cristo Rei) e foi proposto que eu o batizasse aqui.”. Mesmo sem acompanhar de perto a vida da comunidade de Cristo Rei, Elisabeth, que reside no Centro de Atibaia e participa da Paróquia São João Batista, partilha sobre alguns momentos vividos e sobre a impressão positiva que teve em nossa paróquia: “ Meus sobrinhos fizeram primeira comunhão aqui, meu afilhado foi batizado aqui. Nessa igreja percebi que a missa é muito alegre. Nesses anos, participei na medida do possível, mesmo com a distância e acho que cresceu muito a paróquia. Tenho amigas na paróquia de Cristo Rei e a evolução foi impressionante.” Por morar em nosso município, Elisabeth viu a “transformação” vivida na comunidade do Alvinópolis, da www.cristoreiatibaia.com.br
  25. 25. pequena paróquia até a construção da nova Matriz de Cristo Rei: a iniciativa de realizar dentro da comunidade uma revista especial tendo como protagonistas aqueles que viveram essa história: “ “ Luis Eduardo Carvalheira (Lilo) Primeiro batizado na Paróquia Cristo Rei Tudo mudou, não tem nem comparação. Antes a paróquia era muito pequena e com luta e muito trabalho hoje é tudo muito bom, muito confortável e com ótima estrutura”, afirma. É importante o que vocês estão fazendo (publicar a revista). Fico feliz por participar dessa história e desejo a todos os paroquianos muita força sempre” conclui Elisabeth. Sr. Armando Pinzan Entre tantas e significativas mudanças, Elisabeth destaca aquela que mais a impressionou: “ Foi na parte física da igreja. A torre é um marco que pode ser vista de longe da cidade. Me chama a atenção também a parte externa sempre muito bem conservada.”. Comemorar 45 anos de sacramento celebrado e registrar esta história é uma alegria, por isso também www.cristoreiatibaia.com.br Sabemos que uma Paróquia é muito mais que apenas uma estrutura armada de concreto e sustentada por vigas de metal; é muito mais que paredes e seria apenas um prédio como outro qualquer se não fosse sua finalidade. Ser casa
  26. 26. www.cristoreiatibaia.com.br
  27. 27. depoimentos de Deus e templo de oração é uma graça que só acontece a partir dos fiéis que lá celebram os sacramentos, trazem vida e comungam e professam a mesma fé. Por isso uma história deve ser contada também por aqueles que deram vida, trabalharam e “viveram” por assim dizer, os 45 anos de vida paroquial da comunidade de Cristo Rei. O Sr. Armando Pinzan nasceu em Santa Margherita d’Adige (Província de Padova) – Itália, em 06 de julho de 1921, e no ano de 1973 iniciava sua caminhada na comunidade de Cristo Rei. Hoje todos conhecem (e reconhecem) o valor de sua colaboração nessa história. Quando o encontram, encontram também o ministro, o catequista, o paroquiano, que tantos www.cristoreiatibaia.com.br momentos partilhou na comunidade. Por isso é importante dar voz às suas palavras. Nossa equipe foi recebida com carinho pelo Sr. Armando que falou um pouco sobre sua trajetória. *As respostas estão transcritas fielmente, nas palavras do entrevistado, respeitando assim as marcas de oralidade, característica das entrevistas. Quando começou a participar da Paróquia de Cristo Rei? Como era a paróquia? Na realidade, quando eu comecei, em 1973, só tinha a “igrejinha azul” e era o Padre Nicolau (Martinowsky), mas a Paróquia já existia quando eu comecei a participar. Como foi começar a participar da paróquia? Foi um prazer, uma alegria muito grande. Eu já participava da capela do Rosário, fui catequista lá. Quando eu mudei pra cá em 1973, comecei a participar apoiando o projeto que o padre Nicolau começou. Fui acompanhando a caminhada da igreja, desde a fundação, desde a estrutura, até hoje, na minha possibilidade. Hoje tenho dificuldade para caminhar, pela minha idade, mas sempre que eu posso fazer, no que eu posso participar, participo. Como foi para o senhor ter visto tudo isso acontecer (a construção) e ver hoje a igreja assim? A comunidade aqui sempre foi muito
  28. 28. depoimentos participativa, com dificuldade, mas foi sempre em frente, isso foi marcante nessa trajetória. Durante estes quarenta e cinco anos, passaram por esta Paróquia diversos padres e bispos. Como foram estas mudanças e quais foram as marcas que cada um deixou? Ah, no início foi o padre Nicolau, passaram diversos padres, mas do que eu me recordo mesmo, que eu tive contato, foi com ele, com o padre Luiz Henrique (Siqueira) e depois o padre Jeremias (Dom Jeremias), e hoje o padre César, por sinal muito eficiente e estimado. Para mim, todos eles foram bons. Lógico, cada um tem seu jeito de ser, mas todos foram bons. O senhor se lembra da primeira missa em que participou na Cristo Rei? O senhor foi convidado? Foi com a família? Esse é difícil lembrar, né? Lembro apenas que fui com a família, mas ninguém precisou convidar, porque meu desejo, minha vontade, sempre foi de participar. O senhor já participou de alguma pastoral? Como foi participar dessas pastorais daqui? Fui catequista e participei do conselho paroquial. Eu sempre apoiava a iniciativa, o pensamento do pároco. Porquê, sempre com o pároco, é difícil errar. Para mim, nunca houve erros, sempre teve acertos e assim a igreja foi caminhando, foi subindo, subindo e está hoje assim. Pode até faltar ainda alguma coisa, mas está bem estruturada. Como disse no começo, o senhor já foi ministro, correto? Desde 1990, até agora a pouco, porque precisei parar. Mas foi um tempo muito bom. Pra mim foi muito bom. Do que o senhor se recorda desse tempo como ministro? Só por ser ministro da igreja, ministro da Eucaristia, a celebração que eu fazia, já sou grato. Por exemplo, o que mais me marcou foi o tempo do padre Luiz (Henrique Siqueira) que sempre celebrava missa na capela do cemitério, às sete e meia da manhã, toda segunda-feira. Em uma ocasião ele me disse que não poderia www.cristoreiatibaia.com.br
  29. 29. www.cristoreiatibaia.com.br
  30. 30. www.cristoreiatibaia.com.br
  31. 31. www.cristoreiatibaia.com.br
  32. 32. depoimentos mais celebrar, porque segunda-feira era seu único dia de descanso. Então, ele disse: “você vai” e eu consegui ir toda segunda-feira, durante sete anos. O que mais me marcou foi isso, este trabalho. Do que o senhor tem mais saudade? Tenho saudade do tempo de poder participar como ministro; não posso mais. Parei vai fazer um ano. Eu tinha dificuldade para caminhar, para descer a escada, achei melhor parar antes que acontecesse alguma coisa pior. Cair, derrubar alguma coisa. Resolvi parar. Durante estes anos, de quais mudanças mais gostou? Normalmente, em dia de festa, faltava espaço na Igrejinha pequena. Isso incentivou o padre Nicolau (Martinowsky) a construir uma igreja maior. Com a pequena, muitas vezes ficava gente pra fora, aí muitas pessoas nem vinham, porque sabiam que não caberiam todos. Para isso foi projetada essa igreja bem maior - porque o Alvinópolis é muito grande, e merece essa igreja. O que o senhor acha da criação deste revista comemorativa? Acho que é importante comemorar um aniversário. Não é bodas de ouro ainda, mas quase. Quem sabe se a gente chega atá lá, né? Bodas de ouro dos sacramentos na paróquia. Não sei se eu vou chegar, vocês sim, claro! Mais 5 anos. Como é fazer parte da história da paróquia Cristo Rei? Importante é a transformação. Acho que é a maior diferença na comunidade, que cresceu muito. Quando eu mudei aqui, no bairro do Alvinópolis, só tinha a capelinha e casas por aqui quase não existiam. Então, o importante é o crescimento da comunidade, e a igreja que cresceu junto. Deixe uma mensagem para os paroquianos. Tenho muito a agradecer aos meus irmãos paroquianos, também, especialmente numa enfermidade que estive na UTI, agradecer ao padre Jeremias (Dom Jeremias) que foi me visitar e a recuperação com as orações, que eu sei que todos fizeram, isso eu tenho que agradecer sinceramente. www.cristoreiatibaia.com.br
  33. 33. depoimentos E todos me consideram, pela minha idade, me respeitam. Graças a Deus eu nunca fui contra ninguém e ninguém foi contra mim e esse é o agradecimento que eu tenho para fazer. Bom trabalho para vocês, que vocês deixem alguma recordação para trás, é sempre bom deixar recordações. É sempre bom fazer algum trabalho, principalmente na igreja, se eu sou cristão, tenho que agir como cristão, trabalhar como cristão, não é isso? E, assim, você terá sempre admiração, estima, consideração dos seus irmãos. Fazer com o coração, não adianta fazer forçado. Obrigado por vocês virem aqui e me considerarem capaz de falar algo de bom para nossa revista comemorativa. www.cristoreiatibaia.com.br Sra. Santina dos Santos Antônio Muitos poderiam dizer que 45 anos é o “tempo de uma vida”. Claro que as palavras por vezes não são capazes de resumir quantas emoções, quantas memórias, alegrias e tristezas acontecem durante “uma vida”, mas olhar para a trajetória é certamente aprender com ela, é recordar e com isso apreciar os frutos da caminhada partilhada com a comunidade. Esse é um dos principais objetivos desta revista que celebra 45 anos de sacramento celebrado na Paróquia de Cristo Rei. A Sra. Santina dos Santos Antônio, reside em Atibaia há 58 anos e acompanhou o nascimento da comunidade de Cristo Rei, nesta entrevista ela partilhou com nossa equipe um pouco de sua vida na comunidade. *As respostas estão transcritas fielmente, nas palavras do entrevistado, respeitando assim as marcas de oralidade, característica das entrevistas. A senhora participa ativamente em nossa Paróquia de Cristo Rei desde que ano? Eu me lembro que tinha 3 filhos, o Ricardo, mais velho era pequenininho. Então, desde a capelinha que era lá embaixo, perto
  34. 34. depoimentos do farol. Portanto desde o início ainda na capela que recebia o nome de São Sebastião. Conte um pouco como começou a Paróquia de Cristo Rei, a senhora que já está em Atibaia há 58 anos. Começou com a ajuda de muitas pessoas. Todo mundo ajudava. O pedreiro, o servente de pedreiro, cada um como podia. Aos sábados e domingos, ao invés de descansarem dos seus afazeres da semana, muitas pessoas trabalhavam lá na igreja. Na minha família, a mamãe que morava lá perto vinha e trazia café com bolinhos para quem estava trabalhando. A minha irmã ajudava carregando carrinho de terra, o papai também ajudava, os vizinhos aqui todos ajudavam. Depois, fizeram a capelinha de São Sebastião (Antiga Capela) e depois veio aqui onde está atualmente. Para construir a nova paróquia todos colaboraram. Nossa! Era procissão, tinha roleta, todo mundo levava uma prenda, fazia pastel, fazia bolo, vendia na barraca. Tinha o sr. Pedro Pinheiro, que já é falecido, que era sobrinho do sr. Pedro Maturana. Eles colaboravam tanto, passavam aqui, levavam as coisas que a gente fazia, minha mamãe e o papai colaboravam com prendas, faziam bolo, pastel e tudo. A comunidade se empenhou. Colocava uma telha, um tijolo. Para cada filho que nascia, nós fazíamos uma doação como presente. Naquele terreno, então, só existia a capelinha? Aquele terreno a prefeitura doou, antes era só a capelinha e depois que foi construída a igreja. Tenho muitas recordações daquela capelinha. Você poderia partilhar alguma dessas recordações? O meu filho (Thiago) cresceu lá, nessa igreja. Nossa, quando eu estava grávida dele, o Pe. Nicolau ou o Pe. Felipe (Púlpon) não me recordo exatamente, me chamou para levar a Bíblia, aí eu falei assim: “Ai, eu tenho vergonha”. Eu sempre fui assim, mais simples sabe. O padre me disse: “Tem que ser a senhora! A senhora que está grávida vai levar a Bíblia, vai participar” quando estava com uma www.cristoreiatibaia.com.br
  35. 35. depoimentos barrigona do Thiago. E agora no dia em que eu fiz 78 anos, quando eu cheguei na porta da igreja, veio uma menina e falou para mim: “Hoje a senhora vai levar a Bíblia”. Mesmo com vergonha, eu aceitei porque era meu aniversário. Naquela época com 45 anos e agora com 78 fui levar a Bíblia - foi uma benção de Deus. ajudava e graças a Deus construímos essa igreja. Como foi o trabalho durante a construção da nova paróquia? Bem no início da paróquia o padre Felipe veio e a comunidade gostava muito. Meu papai estava sempre ajudando, ele era velhinho já, mas sempre ajudava. Papai e mamãe fizeram 65 anos de casado e celebraram na igreja. Foi mais trabalho ainda, mas todo mundo colaborou. Lembro que do padre Nicolau (Martinowsky) o povo falava: “ Nossa, ele é velhinho, não vai construir uma igreja dessa...”. Mas estavam errados. Todo mundo www.cristoreiatibaia.com.br Até que não demorou muito, viu? Porque, olha, a igreja é enorme! O que marcou mais nestes quarenta e cinco anos? Olha eu tinha tudo assim na cabeça, mas depois que meu filho (Thiago) morreu, eu fiquei mais esquecida. Minha família foi sempre humilde, toda vida e eu não me envergonho de falar que eu fui criada, assim, na casa de sapé. Minha família mesmo simples sempre participou na paróquia de Cristo Rei. Durante estes quarenta e cinco anos, passaram por esta Paróquia diversos padres. Como foram estas mudanças de pároco e quais foram as marcas que cada um deixou? Com o Padre Alberto (Antonelli), me lembro de algumas celebrações. Me lembro também do Pe. Andreas (Liebscher), nossa, ele era bem enérgico, mas era muito bom. Com o padre Andreas, o Ricardo, meu filho, era coroinha e foi seminarista quase foi padre. Este meu filho cresceu aí na igreja, foi coroinha e foi pro
  36. 36. depoimentos seminário com 16 anos. Me recordo que eu lavava roupa pra fora, as meninas trabalhavam, para ajudar com os gastos do seminário. Quais outros padres que a senhora recorda? O padre Jeremias foi maravilhoso. A gente falava pra ele que só sairia daqui quando fosse Bispo, e foi o que aconteceu! Foi muito marcante, ele era um padre conselheiro, amigo. Como foi ajudar a construir a igreja matriz atual? Qual foi a maior dificuldade? Faltou alguma coisa? Foi muito bom, todo mundo colaborando. Era formado um mutirão, mesmo na época da igrejinha, todo mundo colaborava, levava algo de comer para os pedreiros que estavam trabalhando para ajudar. Eu até tenho uns nomes aqui: José Ferreira, José Gonçalves, José Pomar, Noel, Pedro Pinheiro. No leilão, colaboravam bastante o Domingos Vergara, o Virgílio... Não chegou a faltar nada, todos ajudavam. Até as mulheres iam trabalhar e colaboravam como podiam, ajudavam a fazer pastel, pizza, sempre tinha alguém para colaborar. A senhora recorda como foi a inauguração da igreja matriz de Cristo Rei? Nossa! Me recordo da procissão com a imagem de Cristo Rei, quanta gente! Pessoas simples, o bairro aqui era muito www.cristoreiatibaia.com.br
  37. 37. depoimentos humilde e foi uma festa. O padre Nicolau era uma lição de perseverança, cheio de feridas na perna, celebrava quatro missas no final de semana. E todo mundo falava: “ Imagina se vai encher essa igreja!”. E hoje percebemos que era necessário. A senhora se recorda, das pessoas que colaboraram na história de nossa comunidade? www.cristoreiatibaia.com.br Eu me lembro que na época da construção da nova matriz, meu vizinho que era pedreiro bom ajudava, tinha o irmão dele que também colaborava com a obra. Na verdade todo mundo colaborava, alguns trabalhavam só nos finais de semana. Durante a semana tinha, assim, um ou dois pedreiros para fazer alguma coisa. No final de semana enchia. Se era para levantar, por exemplo, uma parede maior, daí todo mundo colaborava. As mulheres ajudavam na construção também, minha irmã carregava carrinho de terra, cimento, levava e fazia tudo, tinha a filha do Pedro Pinheiro, a Teresinha, a Cida, a Darci (sem recordar os sobrenomes), as moças ajudavam! Nossa, era uma comunidade! Os pedreiros eram da comunidade e não cobravam nada. Por isso, eles trabalhavam só de sábado e domingo. Parecia um “formigueiro de gente”! Era muito bonito.
  38. 38. depoimentos Durante estes anos, de quais mudanças a senhora mais gostou? O que mais marcou foi a construção da igreja grande, foi como uma formiguinha começando, porque todo mundo colaborou, foi de pouquinho, pra estar hoje como a igreja está. Do que a senhora tem mais saudade? Dos padres que se foram, padre Cido, padre Carlão, a gente sente saudade... Deixe uma mensagem para os paroquianos. Agradeço todos os padres, eu tive amizade com todos, foram todos maravilhosos. Agradeço a todos que já se foram. Agradeço imensamente aos muitos amigos que conquistei e a comunidade que foi sempre uma família para mim! Sr. Alfredo Vicente Martins Junior Em mais um encontro para reconstruir a história da Paróquia de Cristo Rei sob o olhar de seus paroquianos que acompanharam e viveram cada momento da trajetória entre a pequena capela de São Sebastião e a grande Matriz de Cristo Rei, nossa equipe entrevistou o Sr. Alfredo Vicente Martins Junior, que acompanhou 15 anos dessa história. Tudo começou com simples perguntas e o resultado é o depoimento que segue, o qual retrata os momentos chaves dessa conversa que revelou um olhar atento e cheio de carinho do Sr. Alfredo sobre nossa comunidade: “ Participo há mais ou menos 15 anos da Paróquia de Cristo Rei. Comecei a participar no início do trabalho do Pe. Luiz Henrique Siqueira e peguei a construção em fase de acabamento. Lembrome de Dom Bruno Gamberini que foi bispo de nossa Diocese e um homem muito voltado à administração. Na minha opinião o que mais marcou a trajetória de nossa comunidade foi o trabalho e a dedicação dos fiéis na construção de toda a paróquia. Na estrutura, o mais marcante ao meu ver, é a grande cruz amarela que chama a atenção de quem passa nas rodovias e é a grande marca da igreja. De boas lembranças www.cristoreiatibaia.com.br
  39. 39. depoimentos cito as conquistas na infraestrutura, a recuperação da cripta e reinauguração da “igrejinha”. Recordo da importância da conclusão do piso da nave principal, a chegada dos bancos, as pinturas que foram feitas por vários pintores diferentes. Como conquistas, lembro também da construção de algumas capelas e da implantação do sistema de segurança contra incêndios na paróquia. Se algo pode melhorar? Acho que nossa paróquia tem muito conforto, porém podemos melhorar a questão dos deficientes, a acessibilidade e outros pontos. Como lembrança triste, recordo uma vez que roubaram toda a arrecadação da festa de São Cristóvão, sendo que o dinheiro tinha a finalidade de ajudar na www.cristoreiatibaia.com.br igreja. Nesses anos foram muitas mudanças positivas que me deixaram satisfeito, mais uma das que me emociona foi a pintura do altar, aquela pintura é muito importante, porque não é uma simples pintura, e sim toda uma catequese na obra. Não acompanhei também um grande período da construção, mas pelas informações que eu tenho, foram muitas doações, empresas auxiliaram, a comunidade se doou ao máximo. Na época foram vendidas muitas pizzas pelos paroquianos, muitas quermesses e eventos beneficentes foram organizados para arrecadar os fundos para a construção. Sobre nossa revista de 45 anos e o trabalho da PASCOM, penso que todas as pastorais tem sua finalidade de ajudar na formação e acompanhamento dos paroquianos. Gosto do trabalho dos jovens da paróquia. Eu particularmente acho que hoje a juventude está muito bem, vem crescendo a cada dia que passa e são muitos dedicados. Ter uma pastoral voltada para a informação é essencial e independente de ser a revista comemorativa é sempre necessário o acesso a informação para os fiéis. Por fim encerro desejando aos irmãos paroquianos um ótimo 2014 e tudo de bom.” Paz e Bem !
  40. 40. Pastorais, movimentos, ministérios, capelas Pastoral do Batismo feiras, para inscrições e orientações, sendo realizada a preparação para pais e padrinhos todo último domingo de cada mês, alcançando uma média de 40 batizados mensais. .......... Catequese Infantil O início da pastoral do Batismo na Paróquia Cristo Rei ocorreu em 1997, com o casal Donizete e Clarice Olmedo como coordenadores. Posteriormente, a pastoral teve como coordenadores os casais Antônio e Aparecida Pereira, Marcos e Kelli Silva, Roberto e Sebastiana Telles, novamente Donizete e Clarice Olmedo, Osvaldo e Ana Rosa Cardinali e atualmente Mauro e Elinilza Godoy. Até o ano de 2007 eram feitas visitas na casa do batizando. Atualmente, a Pastoral do Batismo trabalha com uma equipe de 8 casais: Osvaldo e Ana Rosa Cardinali, Donizete e Clarice Olmedo, Juvenil e Yolanda Pedroso, Jair e Maria Helena Sega, Antônio e Beatriz Sega, Juvenal e Ana Machado, Roberto e Sebastiana Telles, Mauro e Elinilza Godoy. O atendimento acontece na Paróquia, às terças- A Pastoral da Catequese Infantil teve início em 1982, com a Sra. Elizabete Peçanha. A Paróquia na época era dividida em setores, pois ainda não existiam as salas para reunião, os encontros eram realizados nas casas das catequistas e no domingo todos participavam da missa. Quando terminadas as obras das salas de aula e da quadra anexas ao salão paroquial, o local passou a receber os encontros da catequese até que as salas do piso inferior da igreja ficassem prontas e pudessem receber os catequistas e catequisandos, como acontece atualmente. www.cristoreiatibaia.com.br
  41. 41. pastorais, movimentos, ministérios, capelas Em 1998, Elizabete Peçanha passou a coordenação para Regina Tessaro dos Santos e Conceição Leme Veloso. Em setembro de 2013 a coordenação passou a ser de responsabilidade de Maria Aparecida Eusébio Luciano (Cida) e Elizabete Magro Rodrigues. A formação de novos catequisandos continua normalmente com a mesma dedicação até a presente data. O grupo que fez o curso era formado por onze pessoas, sendo elas: Marta Madalena Gomes, Sonia Maria Pinto, Janaynna Gomes de Macedo, Rogéria Carla Araújo de Oliveira, Sidney Alves, Samara Conegundes da Silva, Rildo Willian Alexandrino da Silva, Rubens Jesus Bonópera, Otacilio Doratioto Cunha, Gilberto da Silva e Geraldo Bueno da Silva. Toda essa caminhada contou com o carinho e a disponibilidade de muitos catequistas que aqui passaram e os que permanecem realizando o trabalho de iniciação cristã, com formação religiosa, levando a criança a descobrir que é amada por Deus e que este criou tudo por amor. O homem não pode viver sem amor, ele é chamado a amar a Deus e ao próximo. A C.C.E.V. da Paróquia de Cristo Rei recebeu o envio em uma missa celebrada pelo seu Orientador Geral, Ir. Bernardo da Esperança (Fradão), em 10 de março de 1995. .......... Comunidade Casa Esperança e Vida - C.C.E.V. A Comunidade Casa Esperança e Vida nasceu de uma necessidade que os jovens tinham em lidar com problemas ligados à dependência química. Muitos pais procuravam o Grupo de Jovens da paróquia pedindo que visitassem seus filhos, a fim de resgatá-los para a igreja, porém estes, quando chegavam às visitas, se deparavam com problemas mais sérios, como o uso de drogas. Esses jovens da paróquia decidiram então procurar ajuda. Foi quando, por meio da indicação de uma enfermeira chamada Marta Madalena Gomes, eles conheceram um grupo chamado “Casa Esperança e Vida”. Ingressaram em um curso preparatório nesta comunidade, o qual teve a duração de três meses. Para isso, contaram com o apoio total do pároco na época, o Pe. Nicolau Martinowsky. www.cristoreiatibaia.com.br Realizou sua primeira reunião com os grupos NATA (Núcleo de apoio a toxicômanos e alcoólatras) e NAFTA (Núcleo de apoio à familiares de toxicômanos e alcoólatras) em 11 de março de 1995. Hoje, a C.C.E.V. continua atendendo familiares e dependentes químicos todas as terças-feiras, das 19h30 às 21h30, nas salas 08 e 09 na Cripta da Igreja e tem como coordenador geral José Maria Bueno e demais coordenadores de sala: Cícera Aparecida Silva Bueno, Geraldo Bueno da Silva, Sonia Maria Pinto da Silva, Célio Antonio da Silva e Paulo Vicente Duarte. .......... Comunidade Católica Aeternum Dei
  42. 42. pastorais, movimentos, ministérios, capelas A Comunidade Católica AEternum Dei foi fundada no ano de 2000 e faz parte do corpo da Igreja Católica Apostólica Romana, estando estruturalmente integrada ao Movimento das Novas Comunidades. Trata-se de uma Obra missionária que tem como campo de missão os quatro cantos da terra. Movida pela espiritualidade da Renovação Carismática Católica, seu chamado e missão é levar as pessoas a uma experiência concreta com a Trindade, em especial na Pessoa de Deus Pai, sob a perspectiva de Seu Amor Eterno. Estamos geograficamente instalados nas Dioceses de São Miguel Paulista (São Paulo/Capital) e Bragança Paulista (Atibaia/São Paulo). Na diocese de Bragança Paulista somos acolhidos por Dom Sérgio Aparecido Colombo. Nossa Casa de Missão está localizada na cidade de Atibaia, no bairro do Alvinópolis. Nesta região, encontramo-nos sob o território pastoral da Paróquia Cristo Rei – Padre César Augusto Alves Bezerra. Dentre as iniciativas apostólicas para promoção e divulgação do carisma, em Atibaia, podemos citar: Santa Missa, Noite Eucarística (sextasfeiras), Bazar Beneficente com datas préestabelecidas, participação nas diversas Festas da cidade e região, ação missionária na diocese pelas pregações e formações dos quais somos convidados, dentre outros. ENDEREÇO: Casa de Missão ATIBAIA - Rua Clóvis Soares 508 - Alvinópolis. Convidamos você e sua família para conhecer nosso trabalho. Esperamos sua visita! .......... Pastoral do Dízimo Na história da humanidade a palavra “Dízimo” é encontrada pela primeira vez em Gênesis 14-1820, quando Abraão oferece a Deus 10% de todos os seus bens em agradecimento pela assistência nas lutas contra os inimigos. O dízimo deve brotar da gratidão, do reconhecimento de que Deus é o Senhor de tudo. Se tenho, é por que Ele me deu. Desta forma, podemos afirmar que o dízimo foi e continua sendo, na vida da Comunidade Cristo Rei, fundamental em suas três dimensões: “religiosa, social e missionária”. Em 1980, quando se iniciou o dízimo na comunidade, ele era recebido sob a responsabilidade de Dona Ana Piccoli, hoje ainda integrante da Pastoral. Em setembro de 1999, com o Pe. Luiz Henrique Siqueira, o dízimo passou a ser “Pastoral”, sendo os coordenadores Getúlio e Rita Verly, auxiliados por vários fiéis da comunidade. Com a implantação da Pastoral, o número de dizimistas aumentou consideravelmente, visto que muitos paroquianos conscientizaramse da importância de sua participação. O sistema de recebimento evoluiu para carnês e posteriormente para o atual, com envelopes numerados. Em todos esses anos de paróquia Cristo Rei, podemos afirmar que o dízimo foi de suma importância para a sua construção e manutenção, contribuindo ainda na evangelização e dedicação www.cristoreiatibaia.com.br
  43. 43. ministérios, movimentos e grupos www.cristoreiatibaia.com.br
  44. 44. pastorais, movimentos, ministérios, capelas aos que mais necessitam e que procuram a Deus para o seu conforto e paz no dia a dia. Atualmente, a Pastoral do Dízimo é composta pelos coordenadores Armando Brenno Filho e Ângela Maria de Lima Brenno; e pelos agentes: José Tomohiro e Mitiko Márcia U. Yamamoto, Igor Mikaiumi Yamamoto, Ana Thereza Picolli, Neide Amaral Gonçalvez, Maria Nazaré Teixeira Ledier, Maria Bernadete Vaz de L. Gonçalvez, José Rosa da Silva, Guido Bruzadelle e Verônica Baptista de Queiroz. .......... Os Ministros Extraordinários da Sagrada Comunhão Os Ministros Extraordinários da Sagrada Comunhão (MESC) são fiéis leigos que auxiliam o sacerdote na distribuição da Eucaristia. Os Ministros da “Palavra” são aqueles que recebem uma formação extra para que possam realizar a Celebração da Palavra na paróquia, nas capelas ou setores da comunidade onde são convidados. Na Paróquia de Cristo Rei, iniciou-se esse ministério no ano de 1984, com a Sra. Paula Piccoli, convidada pelo Pe. Felipe Pulpón Fernandez. A primeira formatura de ministros ocorreu no ano de 1990, com o Pe. Nicolau Martinowsky e foram 14 os ministros que receberam a investidura. Nas formações seguintes, nos anos de 1996 e 2000 com o Pe. Luiz Henrique Siqueira; e em 2007 e 2011 com o Pe. Jeremias Antonio de Jesus, o número de ministro acompanhou o grande crescimento da Paróquia. Na formação realizada no ano de 2011, receberam a investidura pelo Bispo Dom Sérgio Aparecido Colombo, mais 19 ministros. “Eu sempre colaborei nessa caminhada da paróquia. Como ministro, ajudava na distribuição da Eucaristia; com a celebração da Palavra, colaborei durante 7 anos. Hoje em dia, vou à missa quase toda noite, apesar da dificuldade em caminhar, mas com a alegria e fé, pensando ter cumprido minha missão”, testemunha www.cristoreiatibaia.com.br
  45. 45. pastorais, movimentos, ministérios, capelas Armando Pinzan (MESC). “Só tenho que louvar a Deus, vivo e presente na Eucaristia; sempre eu tive o apoio d’Ele, na dor, na alegria e na tristeza. Só encontrei a Sua mão forte a me apoiar, dando a fortaleza do Espírito Santo e a fé; que nos dá todos os dias vida nova e ânimo para ir em frente”, segundo Norma Sanches(MESC). In memoriam aos Ministros: Paula Piccoli, Ercilia Lorenzetti, Maria da Conceição, José Carlos Ribeiro, Geraldo Pinheiro, Lidia Soares, Flávio Bezerra, João (farmácia) e Benedito A. Gonçalves (Capóra). .......... Legião de Maria A Legião de Maria, Praesidium Nossa Senhora das Graças, da Paróquia Cristo Rei, foi fundada em 28 de agosto de 1984. Hoje, o grupo conta com 9 membros ativos que frequentam semanalmente as reuniões. A Legião de Maria tem como trabalho a visita aos enfermos, asilos, a oração do terço em www.cristoreiatibaia.com.br família, visitas domiciliares e a promoção humana. Contam também com 118 membros auxiliares que rezam em favor da Legião pelo fortalecimento do grupo. O grupo tem hoje como presidente Maria José Bueno Pinto e como tesoureira Conceição Maria Parizi Gonçalves. Atualmente, são membros ativos da Legião de Maria: Maria José Bueno Pinto, Conceição Maria Parizi Gonçalves, Creusa Avelar, Aparecida Barbosa Gonçalves, Enedina Cruz Bernardes, Dirce Capelo Oliveira, Inês Pinheiro, Manoela Vasques e Elda Maria Leite. ..........
  46. 46. pastorais, movimentos, ministérios, capelas Movimento da Mãe Rainha três vezes admirável de Schoenstatt “Nossa vida seja um canto de louvor perene a Deus, pelas suas maravilhas que operou nos filhos seus.” Com a frase deste canto litúrgico quero expressar, neste breve texto, minha grande alegria e gratidão a Deus, por ter me conduzido a fazer parte desta agraciada história da Paróquia de Cristo Rei do Universo. Meu apostolado aqui teve início no Ano da Graça, 2000, quando o Pe. Luiz Henrique Siqueira pediu uma Irmã de Maria de Schoenstatt para trabalhar nesta comunidade. Portanto há 14 anos. Atuo na Campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt que visita as famílias, crianças e adolescentes da Catequese. Atualmente são 59 imagens peregrinas familiares e 19 infantojuvenis. Colaboro também com a Liga das Mães da cidade e nas pastorais: Liturgia, Ministros da Sagrada Comunhão, Conselho Paroquial Pastoral, Conselho Paroquial Administrativo e na Decoração. Acompanho a comunidade Mãe Rainha no bairro Maristela II, desde 2002, quando iniciamos uma campanha na conquista do terreno para a construção da capela, hoje, praticamente pronta. Agradeço a Deus por seu chamado a trabalhar nesta paróquia. Irmã M. Lenir Pozzatti .......... Movimento Renovação Carismática Católica (RCC) Em um retiro da Diocese de Bragança Paulista da Renovação Carismática Católica (RCC) realizado em 1985, no Recanto Siloé, em Atibaia, o Sr. Luis Carlos Peçanha foi enviado pelo Pe. José Carlos Brilha (Pe. Carlão), que era diretor espiritual diocesano da RCC, para formar um Grupo de Oração em Atibaia. www.cristoreiatibaia.com.br
  47. 47. pastorais, movimentos, ministérios, capelas O sacerdote orientou que ele procurasse Maria Regina Demichelli e Magui Borges que participavam da Paróquia de Cristo Rei, as quais se uniram Elizabete Peçanha, Leonice Nardi Peçanha e Luis Carlos Peçanha que se tornou o primeiro coordenador do grupo. No início, o Grupo de Oração era realizado na casa dos integrantes em revezamento. O coordenador Luiz Carlos solicitou ao Pe. Luiz de Godoy que os encontros do grupo fossem transferidos para a Igreja de Cristo Rei, o que aconteceu em 1986; sendo posteriormente registrado no livro do Tombo pelo o Pe. Nicolau Martinovsky. A partir de 1997, iniciou-se a “Escola Paulo Apóstolo”, com o objetivo de dar formação aos fiéis, a fim de fortalecer a caminhada com a Igreja. O Grupo de Oração Cristo Rei teve como coordenadores o Sr. Luís Carlos Peçanha até 1996; assumiu em seguida a Sra. Zuleica Farias Oliveira, até 2002; posteriormente a Sra. Maria Amélia Alves de Melo até 2008; Irene Ferreira Bezerra assumiu até 2012. Atualmente, a RCC é coordenada pelo Sr. Alexandre de Souza. .......... Ministério de Música Merahefet O Ministério de Música Merahefet é um dos “caçulas” da Paróquia de Cristo Rei. Nasceu no dia 12 de outubro de 2012, do sonho de Deus plantado no coração de sete jovens e do incentivo dos nossos irmãos do Ministério Herdeiros da Benção. O Merahefet é responsável pela animação da Santa Missa das 10h, no 3° domingo de cada mês. Mas, de onde surgiu o nome Merahefet? Foi durante uma pregação do nosso irmão Willian Alves, fundador da Comunidade Católica AEternum Dei. Na pregação ele falava do Merahefet em Gn 1, 2: “Ora a terra estava vazia e vaga, as trevas cobriram o abismo, e um sopro de Deus agitava a superfície das águas”, dessa forma, o Merahefet é o Ruah, sopro de Deus, o que reforça a ideia de que a superfície das águas estaria agitada: a presença divina gerando movimento e dinamismo; o Espírito de Deus pairava de modo suave e ativo para chocar, isto é, trazer vida ao mundo! E, da mesma forma, queremos o Sopro de Deus em nosso ministério: Ele “paira” sobre a nossa “bagunça”, sobre as nossas limitações, sobre os nossos medos e dá vida a tudo isso. É Ele quem nos leva além, quem nos move, quem nos usa para tocar as pessoas ao nosso redor e mostra a beleza da nossa pequenez. Atualmente, o ministério conta com 14 integrantes e tem como coordenadores Vanessa Sugawara e Matheus Mistrinel Pacine Feitoza do Nascimento. ......... Pastoral da Acolhida Quem não gosta de ser bem acolhido? Desde o ano de 2000, a Pastoral da Acolhida realiza seus trabalhos com amor na Paróquia www.cristoreiatibaia.com.br
  48. 48. pastorais, movimentos, ministérios, capelas de Cristo Rei, tendo como lema: “Acolher Bem e Servir”. Nesses 14 anos de existência, a Pastoral da Acolhida vem atuando em todas as missas dos finais de semana (sábado 19h, domingo 7h, 10h e18h30), também em todas as Missas Festivas. Auxilia as pessoas que se movimentam com dificuldade e precisam da presença de um Ministro na hora da comunhão, ajuda outras pastorais, distribui folhetos das Missas, realiza bazares e desde 2010 organiza o “Bazar dos Brinquedos”. Enfim, uma pastoral que está sempre pronta a servir e atender as necessidades da Paróquia e da comunidade. As reuniões acontecem uma vez por mês. Depois de vários coordenadores, hoje, a Pastoral tem como coordenadora Isabel Cristina de Almeida (conhecida por todos como Bel) e conta com a colaboração de Lourdes M. da Silva, Maria Apª Barbosa, Adão Oliveira da Silva, Airton Cardoso, Fátima Apª de Cardoso, Maria Nazaré Teixeira Ledier, João Ledier, Inês Apª José Francisco, Neide de Oliveira César, Ivani Ramos Barbosa, Jair Apº de Carvalho, Maria Elizete Silva Ferreira, Silvéria dos Reis Machado, Maria Zélia Ferreira, Marlene do Prado Badialli, Adolfo Bezerra Badialli, Genoveva A. S. Nardini, Sheila, Ana Maria Da Col e Sousa, Valdirene Alves Borges, Stéphanie Alves Borges, Jessica Alves Borges, Maria de Fátima Moraes Taõ, Maria Apª S. Teixeira, Eloiza Alves dos Santos, Manoel Soares Alves, Iolanda Mª Kohama, Mônica. A Messe é grande e são poucos os operários. Venham viver essa experiência que, para nós (Pastoral da Acolhida), é muito gratificante. .......... Pastoral da Criança A Pastoral da Criança iniciou seus trabalhos na Paróquia de Cristo Rei no dia 05 de agosto de 2006, tendo como primeiro coordenador de ramo Lourival A. de Lima. Conta hoje com três comunidades: Comunidade Alvinópolis, com 5 líderes: Maria José Oliveira Lima e Lourival Antonio de Lima, Lucas de Lima, Marcelo Gonçalves Rahal e Tania Mathilde Del’Bin Rahal. Apoio: Mariana e Guilherme Rahal. Atualmente presta assistência a 7 famílias e 9 crianças de 0 a 6 anos. Comunidade Mãe Rainha, com 2 lideres: Algacir Cordeiro e Valdirene Moraes Cordeiro. Apoio: Matheus e Lucas Cordeiro. Comunidade São José, com 2 lideres: Francisco José Aparecido Bueno e Maria Eleni Alves Macedo. Apoio: Isabele de Macedo Silva. Os líderes da Pastoral da Criança acompanham crianças de 0 a 6 anos e gestantes, levando informações de nutrição e ações básicas às famílias cadastradas. .......... Pastoral Nipo -Brasileira da Paróquia de Cristo Rei A Pastoral Nipo-Brasileira de nossa paróquia teve início no 2º semestre de 2009 com as participantes: Sumico Ono, Inês I. KiKute, Eloisa Nishimura, Erci I. Tomo, Milton Okamoto, Euza Okamoto, Ciro Komura, Lúcia Komura, Eliana Leite, Emi S. Ozawa, Aurea Nakasu e Lúcia Nakasu. Nesse mesmo ano, Sumico Ono assumiu a Coordenação da Pastoral Nipo-Brasileira na Paróquia. Este grupo antigo, agora no Cristo Rei, reuniase na Igrejinha com um bom número de participantes para a oração do terço. Atualmente, a pastoral conta com dez participantes assíduas que se reúnem, toda 2ª feira às 19h45, na Cripta, para a oração do terço, que é aberto a todos que quiserem participar. Todo terceiro domingo do mês, a pastoral é responsável pela liturgia e comentário da Missa das 18h30. A Pastoral Nipo-Brasileira atua também na realização de eventos que contam com as doações e participações nos trabalhos de pessoas de outras pastorais e inclusive de colaboradores que não participam da comunidade, tendo o apoio da Associação Cultural e Esportiva NipoBrasileira (ACENBRA) que é o “ braço direito” da Pastoral Nipo-Brasileira. A pastoral Nipo-Brasileira se define como um grupo novo e coeso, com apenas cinco anos de existência, formado por japoneses e brasileiros. Atualmente, são estes os participantes: Sumico Ono, Inês I. Kikute, Emi S. Ozawa, Vera Lúcia F. de Oliveira, Fernandina da S. Ferreira, Isaura, www.cristoreiatibaia.com.br
  49. 49. ministérios, movimentos e grupos www.cristoreiatibaia.com.br
  50. 50. pastorais, movimentos, ministérios, capelas Maria de Melo, Maria Bernadete V.L. Camargo, Maria Amábilis de S. Silva, Aurea Nakasu, Maria José Bueno Pinto e o João Batista Pinto. .......... Centro Comunitário Cristo Rei O Centro Comunitário foi fundado em 18 de abril de 1988 pelo Pároco Pe. Nicolau Martinowsky. Sua primeira Assembleia Geral foi realizada no dia 02 de junho de 1988, no salão paroquial da Igreja Cristo Rei, onde estavam presentes os membros da Diretoria e demais cidadãos. Na ocasião foi realizada a eleição da Primeira Diretoria: Presidente: Dr. Paulo Francelino; Vice-Presidente: Edilson José Zanitti; 1.º Secretário: Dr. João Machowski Sobrinho; 2.º Secretário: Dra. Marisa de Lourdes Rezende; 1.º Tesoureiro: José Carlos Ribeiro; 2.º Tesoureiro: Miguel Orlando Salvuche; Diretor de Eventos: Narciso Morales Sespedes; Vice-Diretor: Mario Nogueira Cobra. O Centro Comunitáro trabalha no auxílio às famílias carentes de nossa comunidade, devidamente cadastradas, bem como, atende a população todas as segundas, quartas e sextasfeiras, a partir das 16h, na farmácia comunitária e trabalha com um bazar semanalmente às quartasfeiras, das 14h às 16h. A renda obtida é revertida para a compra de alimentos para compor a cesta básica, doada todo primeiro sábado de cada mês e ainda à compra de remédios junto à Droga Rio, para atender às famílias cadastradas. Atualmente o Centro Comunitário possui uma Diretoria composta por Presidente, Tesoureiros, Secretários e Conselho Fiscal, bem como, 14 sócios que contribuem mensalmente com valores espontâneos, além da ajuda voluntária de senhores e senhoras que atuam no bazar e farmácia. .......... Comunidade Santa Ana Os membros da comunidade Santa Ana se reúnem há muitos anos e sua principal característica é a oração. Recentemente, a Capela da Fazenda Santa Ana foi cedida à Comunidade pelos seus www.cristoreiatibaia.com.br
  51. 51. pastorais, movimentos, ministérios, capelas .......... Capela Nossa Senhora Aparecida Jardim Paulista proprietários. Graças aos esforços da comunidade e as doações de empresários, ela foi recuperada e as sete imagens que possui restauradas. A Fazenda Sant’Ana foi adquirida em 1945. A construção da Capela ocorreu em 1950. Nela realizaram-se Casamentos, Batizados e Primeira Eucaristia. A reabertura da Capela aconteceu dia 27 de outubro de 2013. A Santa Missa celebrada pelo Pe. César Augusto Alves Bezerra deu início às atividades da Capela, que abre suas portas para receber os fiéis, todos os domingos, às 17 horas, para a Celebração da Santa Missa ou Celebração da Palavra. www.cristoreiatibaia.com.br A Capela Nossa Senhora Aparecida, localizada no Jardim Paulista, pertencia à Família Pignatari, sendo em seguida doada ao casal Nair Martins Siqueira e José Dartier Siqueira, em 05 de abril de 2002. Em 16 de junho de 2003, o casal transferiu o bem à Diocese de Bragança Paulista, na época pastoreada por Dom Bruno Gamberini. A Capela foi reformada e reinaugurada em 22 de junho de 2002 pelo Pe. Luiz Henrique Siqueira. Com o tempo a Capela ficou pequena, pois o número de fiéis aumentou muito. Foi construído
  52. 52. pastorais, movimentos, ministérios, capelas um salão social, onde passaram a ser realizadas as celebrações. Neste período a paróquia de Cristo Rei era conduzida pelo Pe. Jeremias Antônio de Jesus. Novamente os fiéis aumentaram e o salão tornou-se pequeno. Ampliou-se então a Capela Nossa Senhora Aparecida, que hoje abriga aproximadamente 200 fiéis sentados e que foi reinaugurada em 12 de outubro de 2012, pelo Pe. César Augusto Bezerra. A Capela de Nossa Senhora Aparecida, por meio dos seus fiéis e vida comunitária, busca ser testemunha perpétua do crescimento e desenvolvimento religioso, social e missionário na vida da Igreja. .......... capela mãe rainha Capela Mãe Rainha três vezes admirável de Schoenstatt. Essa capela, localizada no bairo Jardim Maristela II foi inaugurada com cerimônia presidida pelo, então, Monsenhor Jeremias, no dia 27 de julho de 2012, o dia da Padroeira é celebrado aos 19 de outubro de 2012. A capela conta com a estrutura de formação catequética para crianças, perseverança e crisma. Também são celebradas missas aos sábados, às 17h30, bem como terço Mariano às quartasfeiras, adoração ao Santíssimo Sacramento na 4ª sexta-feira de cada mês. Além disso, são realizadas outras atividades que, desde o início, conta com a participação intensa de toda comunidade. para aproximandamente 40 pessoas, o qual já existe há mais de cem anos e outro maior, com capacidade para aproximadamente 300 pessoas. Inicialmente a Capela pertencia à Igreja Matriz de São João Batista e só na época do Padre Benedito Aparecido Luis de Godoy, a capela passou a pertencer à nossa Paróquia. Na Capela são celebradas missas aos domingos, às 8h30 e também realizam-se outras atividades como: catequese, crisma, batizados, apostolado da oração. A comunidade reune-se às quartasfeiras para rezar o terço Mariano, momento em que meditam a palavra e louvam a Deus. .......... capela nossa senhora do rosário A Capela Nossa Senhora do Rosário, localizada no bairro do Rosário, conta com atividades voltadas para a catequese e o crisma. As missas são celebradas no primeiro e terceiro domingo de cada mês, às 8h30. Promovem mensalmente leilão de prendas e frutos de plantações, sendo que revertem os fundos angariados para as despesas da própria capela. .......... .......... crisma capela santa cruz O Crisma é um dos Sacramentos de iniciação de nossa igreja Católica. A Capela Santa Cruz, localizada no bairro do Ribeirão dos Porcos, conta com dois espaços celebrativos, sendo o menor com capacidade Ao longo desses anos, em nossa comunidade de Cristo Rei, tivemos a oportunidade de receber www.cristoreiatibaia.com.br
  53. 53. pastorais, movimentos, ministérios, capelas nossos Bispos para ministrarem esse sacramento e contamos com a colaboração de alguns paroquianos que conduziram os encontros de formação dos grupos de Crisma. Com a lembrança dos saudosos Pe. Nicolau Martinowsky e Arthur Giacomini Sobrinho, abraçamos em Cristo a todos que se dedicaram a esta pastoral ao longo desses 45 anos, bem como também aos que hoje ministram os encontros, tanto na própria paróquia como também nas capelas dos bairros. Atualmente colaboram com a formação dos crismandos um grupo de paroquianos e auxiliares com a coordenação de Reinaldo Feitoza do Nascimento. .......... pastoral pré-matrimonial O objetivo da Pastoral dos Noivos é o de tentar conscientizar os casais que estão se preparando para uma nova vida em comum, que o casamento é um passo muito sério e que tem que ser bem pensado de ambas as partes, pois dificuldades irão surgir sempre e para cada uma delas terão www.cristoreiatibaia.com.br que dialogar muito e encontrar a melhor solução. Temos que ter sempre Jesus e Maria em nossa vida, pois sem eles os problemas virão e não teremos discernimento para resolvê-los. Começar de novo significa: vitórias alcançadas. Começar de novo significa: uma corrida bem feita. Começar de novo significa: Deus sempre vencerá. Não fique aí sentado no trono da derrota. Comece de novo! .......... apostolado da oração O Apostolado da Oração insiste no oferecimento cotidiano, pelo qual cada um se oferece a Deus.
  54. 54. pastorais, movimentos, ministérios, capelas Se empenha com ardor para seus membros se familiarizarem com a prática e com a espiritualidade do culto do Coração de Jesus. Correspondendo ao amor de nosso Senhor, a Ele se consagram pessoalmente, a Ele oferecem reparação pelos nossos pecados. Formamos uma família de 51 pessoas orando pela nossa comunidade diariamente, ofertamos o terço para os enfermos, necessitados, irmão em Cristo Rei. A Pastoral Familiar está estruturada em nossa Paróquia desde 1996, tem em sua estrutura um casal coordenador, um casal vice-cooredenador e um casal de secretários. É função da Pastoral trabalhar e dar apoio a todos os encontros realizados pela paróquia, sustentação às pastorais e movimentos, atender e acolher as famílias. Estamos à disposição da comunidade, com fé em Deus Pai. Jesus manso e humilde de coração, fazei o nosso coração semelhante ao vosso. Viva Jesus. .......... .......... movimento conhecer pastoral familiar O “Movimento Conhecer” consiste em encontros de formação dirigidos pelo casal Claudinéia Regiane Barboza de Oliveira e Marcelo Julio www.cristoreiatibaia.com.br
  55. 55. pastorais, movimentos, ministérios, capelas de Oliveira, com o propósito de auxiliar toda a comunidade a conhecer sua Igreja e seus ensinamentos. Com uma linguagem objetiva e dinâmica, as atividades giram em torno a breves locuções, leituras (textos da Bíblia e documentos da Igreja), cânticos, orações e teatros. Seguindo a inspiração do Papa Bento XVI- por meio da Carta Encíclica Deus Caritas Est - Pub. Janeiro/2006: “Santa Maria, Mãe de Deus, Vós destes ao mundo a luz verdadeira, Jesus, vosso Filho - Filho de Deus. Entregaste-Vos completamente ao chamamento de Deus e assim Vos tornastes fonte da bondade que brota d’Ele. Mostrai-nos Jesus. Guiai-nos para Ele. Ensina-nos a conhecê-Lo e amá-Lo, para podermos também nos tornarmos capazes de verdadeiro amor e de ser fontes de água viva no meio de um mundo sequioso.”. Adotamos o lema: CONHECER PARA AMAR. O logotipo são pessoas unidas com um mesmo próposito (conhecer para amar) formando uma corrente em movimento. Ao centro, Aquele que as une neste propósito, Jesus. A imagem não finda, dizendo que estes ainda se unirão a outros. .......... escola da fé Formação contínua ministrada pelo Diácono Eduardo Sierra, todas às quintas-feiras, às 20h. A comunidade tem a oportunidade de ouvir e aprender mais sobre a Palavra de Deus. .......... coral cristo rei O Coral Cristo Rei teve início em 1988 realizando participações nas missas dominicais, bem como em diversas celebrações festivas. Realizam seus ensaios às quartas-feiras e estão sempre abertos a novos integrantes que queiram contribuir com esta missão. O coral ministra a música nas missas aos domingos, às 18h30. .......... Sagrada Família teve início em 05 de março de 1993, na casa do, então coordenador, José Carlos de Souza e sua esposa Joselí Aparecida de Souza, juntamente com um grupo de mais cinco amigos. Devido a Igrejinha não comportar os fiéis - que a cada dia aumentava mais - o saudoso Pe. Nicolau Martinowsky passou a celebrar uma missa a mais nos dominogs, às 17h30, visto que a Igreja nova estava ainda em construção. Com isso, o coral começou a cantar nessas missas. Tempos depois, quando já se celebrava na Igreja Nova, o Coral começou a participar da missa das 8h e depois, na missa das 7h - missa na qual cantam até hoje. Muitas foram as pessoas que já passaram pelo coral e que, com certeza, serão sempre lembradas com muito carinho, pois marcaram a história do coral com suas doações. O Coral continua a cantar nas missas de domingo, às 7h, assim como nas missas em que se celebra a “Aliança de Amor com a Mãe Rainha”, todo dia 18 de cada mês. Hoje contam com a coordenação do casal José Carlos e Joseli; dos músicos Sandro e Roberto e dos vocais Alice, Silvana, Cida e Dona Silvana. Os ensaios são realizados no salão paroquial, aos sábados, às 17h30. Venha participar conosco. .......... Ministério de música shekiná Sob a coordenação de Denise Aparecida de Almeida Barbosa, ministram a música nas missas das 10h - revesando com outros ministérios assim como em outras celebrações festivas da paróquia. .......... ministério de música são miguel arcanjo Sob a coordenação de Angelo Gabriel e Luis Fernando Oliveira da Silva, ministram a música nas missas de domingo, às 18h30, revesando com outros ministérios, assim como em outras celebrações da paróquia. coral sagrada família No ano de 2013, celebrou-se, com muita alegria, os seus vinte anos de caminhada. O Coral www.cristoreiatibaia.com.br ..........
  56. 56. pastorais, movimentos, ministérios, capelas grupo de jovens até a missão frutos do amor 24 de janeiro de 1983: esse foi o dia em que oficialmente iniciouse, na Paróquia de Cristo Rei, o Grupo de Jovens COCRIJA-A (Comunidade Cristã de Jovens do Alto do Alvinópolis). Um grupo de jovens que acabava de receber o Sacramento do Crisma e assim confirmados na fé. Esse grupo reunia-se para formações, momentos de lazer e também para cantar nas missas aos sábados à noite. Missa essa que ficou conhecida como “dos jovens”. Inicialmente o grupo era coordenado por José Geraldo Castore, depois por Marcos Scaramuzza Fernandes e depois por Claudinei Doratiotto, o qual passou a coordenação para Gilberto da Silva. Findado o ano de 1992, o coordenador do Grupo, Gilberto da Silva, tomou a iniciativa de chamar os outros grupos de jovens da cidade para, juntos, organizarem e promoverem um “encontrão” de jovens. Em abril de 1993, com muito trabalho e dedicação, foi realizado o Encontrão 93, no Ginásio de Esportes Elefantão. Um marco na história das comunidades. Naquele momento foi dado o passo de mudar o nome e a característica do grupo, o qual passou a chamar-se Grupo Vida. Iniciou-se um movimento de sextafeira à noite, com músicas, orações, pregações e o evento era aberto a quem quisesse participar. Quantos foram os jovens que passaram por ali. Em 1998, assumiram a coordenação Claudinéia R. Barboza, Marcelo J. de Oliveira e Evaldo da Silva, que seguiram com vontade de evangelizar os jovens e passaram a dividir o grupo por áreas específicas: equipes de teatro, música, intercessão, secretaria, marketing, liturgia e formação e a cada dia mais os jovens foram marcando sua presença na vida da comunidade. Em 2006, com o amadurecimento dos integrantes, o Grupo passou a se chamar Missão Frutos do Amor, coordenado por Marisa L. Kohama e Jonas Verly. O que marcou esse período foram as diversas missões e chamados à evangelização por diversas paróquias da Diocese de Bragança Paulista, as noites de oração e partilha às quartas-feiras com momentos de cura e libertação, a partilha com os irmãos de rua, o nascimento da canção Ergue-te, que deu nome ao encontro de jovens que está na VI edição, além do CD “Basta Acreditar”, com canções nascidas da experiência do amor fraterno e do milagre da vida confirmando o nome FRUTOS DO AMOR. Não importando a distância e nem condições, conduzidos pelo fogo do Espírito Santo e confiantes na providência divina “As eiras se encherão de trigo, os lagares transbordarão de vinho e de óleo novo”. (Jl 2, 24). A Missão Frutos do Amor segue na formação da juventude da Diocese por meio do Setor Juventude como Ministério de Música e tendo Jonas Verly como articulador dentro do Setor representando a Forania de Atibaia, além de continuar ministrando a música nas missas de sábado, porém quinzenalmente e nas missas de São Miguel. Em 2012, acompanharam e incentivaram a criação do novo Grupo de Jovens da Paróquia - a Juventude de Cristo Rei, para os quais transferiram a organização dos eventos: “Semana da Juventude - Reavivai” e “Encontro para Jovens - Ergue-te” e, com isso, continuam a seguir em Missão pelos Jovens, para os Jovens e a que mais o Senhor os chamar. Ali atenderão ao seu chamado, caminhando em Missão. www.cristoreiatibaia.com.br
  57. 57. pastorais, movimentos, ministérios, capelas Agradecemos a Deus por fazer parte desses 30 anos: COCRIJA-A - GRUPO VIDA - MISSÃO FRUTOS DO AMOR. 30 anos formando jovens para Deus. .......... Juventude Cristo Rei chamou a atenção de muitos jovens sedentos de Deus. Deste modo, com essa forte demanda de jovens atraídos pelo trabalho do Ministério, surgiu um novo grupo, muito maior: o JCR (Juventude Cristo Rei), que hoje evangeliza por meio de todas as vertentes possíveis: música, teatro, dança, liturgia, intercessão e testemunho de vida, ou seja, trabalha com a juventude de forma lúdica e criativa, utilizando os dons que Deus dá a cada jovem para reavivar a juventude dentro e fora da Igreja. O grupo de jovens está dividido em subgrupos, os quais cuidam de diversas áreas. O grupo Beato João Paulo II (liderado por Marcos) cuida dos ministérios de dança, teatro e apresentações. No ano de 2010, partindo da ideia de revolucionar o modo de evangelizar a juventude católica do século XXI, surgiu na Paróquia de Cristo Rei o Ministério Paz e Bem: um misto de amizade, música e muita vontade de viver. Com o carisma da alegria, esse grupo de música www.cristoreiatibaia.com.br O grupo Madre Teresa (liderado por Yara) cuida das ações sociais e caridosas do grupo, sempre buscando realizar visitas e assistências às famílias carentes, orfanatos, asilos. Não somente se preocupando em dar assistência financeira, mas, principalmente, em levar o sorriso e o amor aos mais necessitados.
  58. 58. pastorais, movimentos, ministérios, capelas O grupo São Padre Pio (liderado por Rosângela) se encarrega de cuidar de toda a espiritualidade do grupo, grupos de oração e ministério de intercessão. E por fim, o grupo Dom Bosco (liderado por Camila), encarrega-se de buscar formações de toda a parte catequética da igreja. Esses subgrupos que formam a Juventude Cristo Rei são liderados hoje por Reverson Mota. Atualmente, há aproximadamente 80 jovens participando ativamente com o único propósito de evangelizar e buscar a felicidade em Cristo. Venha você também participar dessa experiência de vida alegre em Cristo. Nossas atividades são aos sábados, após a missa das 19h. Você não vai se arrepender! .......... Aos paroquianos de cristo rei Àqueles que acompanharam esta história desde o início, àqueles que foram se achegando, àqueles que acabaram de se juntar a nós... São tantas histórias lindas que ouvimos, outras que ainda precisariam ser contadas... infelizmente não há espaço suficiente nesta revista. Mas nosso amado Deus conhece a cada uma e pedimos a Ele que nos dê nova oportunidade para podermos contar mais e mais histórias. Com isso, não poderíamos deixar de manifestar quão valiosa é a participação de cada um nesta história. O quão maravilhoso é ver esta comunidade viva, fazendo sua história acontecer, sua Igreja crescer! Por cada contribuição, por cada gesto, cada lágrima, cada sorriso, cada superação. pastoral da comunicação A PasCom (Pastoral da Comunicação) foi formada em nossa paróquia em setembro de 2013 com o intuito de que a Comunicação, dentro da Igreja, aconteça de maneira eficaz. Nossa primeira missão foi produzir esta revista comemorativa. Logo depois, o desenvolvimento do site da paróquia (www. cristoreiatibaia.com.br) e da fanpage dentro do Facebook (www.facebook.com/cristoreiatibaia), para o próximo ano organizaremos o jornal paroquial, assim como as festas e outros eventos. Parabéns comunidade paroquial de Cristo Rei! Que Cristo Rei do Universo abençoe a todos! A Ele, nosso Rei, o nosso louvor e a nossa adoração! Nosso chamado: “Ide e fazei discípulos entre todas as nações.” cf. Mt 28,19. Nossa esperança: “Foi ele que imprimiu em nós a sua marca e nos deu como garantia o Espírito derramado em nossos corações.” cf. II Cor 1, 22. Nossa meta: Promover o Evangelho; promover o Encontro de Deus com cada um de nossos irmãos; fazer com que a Palavra de Deus seja conhecida e experenciada primeiramente em nossa Paróquia, mas estendendo a todos a quem o Senhor nos confiar! São Gabriel Arcanjo, rogai por nós e ensinainos a anunciar a Boa Nova de Jesus, nosso Rei e Senhor! Amém! www.cristoreiatibaia.com.br
  59. 59. www.cristoreiatibaia.com.br
  60. 60. “Quem põe a mão no arado e olha para trás, não está apto para o Reino de Deus.” (Lc 9, 62) www.cristoreiatibaia.com.br /cristoreiatibaia www.cristoreiatibaia.com.br

×