SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 58
1
GRUPO DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO DA
CADEIA DE SUPRIMENTOS E LOGÍSTICA
07 de março de 2017
Superando os desafios logísticos no Brasil
Leonardo Ferreira
2
Objetivo Geral do GELOG
Consiste em estudar, desenvolver, inovar e disseminar as práticas
de gerenciamento da cadeia de suprimentos e de logística que
possam gerar conhecimento às organizações, profissionais,
acadêmicos, estudantes e pesquisadores para ampliar a
competitividade e sustentabilidade em seus diferentes setores.
GRUPO DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO DA
CADEIA DE SUPRIMENTOS E LOGÍSTICA
3
Objetivos específicos do GELOG
 Compartilhar Boas Práticas
 Desenvolver materiais informativos como boletins, pesquisas, livros, revistas,
periódicos (web site, e-marketing), entre outros
 Desenvolver novas metodologias e tecnologias
 Discutir e propor soluções para problemas das organizações
 Realizar encontros de Networking
 Realizar seminários temáticos, palestras e workshops.
Áreas de atuação
 Armazenagem, Estocagem e Movimentação
 Logística Reversa
 Planejamento e Infraestrutura Operacional
 Produção
 Suprimentos e Compras
 Transporte e Distribuição
GRUPO DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO DA
CADEIA DE SUPRIMENTOS E LOGÍSTICA
4
Membros
 Antonio Jorge Sampaio Santos
 Janaína Aguiar
 Leonardo Ferreira
 Luiz Paulo Zani
 Maria Cristina Abbud
 Marcos A. Maia De Oliveira
 Renata Tedeschi Delgado
 Valdir Espósito
Fundado em 2009
Realizou diversos eventos,
sempre marcados pela
grande procura do público, o
que reforça o crescente
interesse da comunidade
dos administradores,
tecnólogos e da sociedade
em geral pelos temas de
estudos do grupo.
Portal: http://crasp.gov.br/wp/grupos_de_excelencia/adm-em-gestao-da-cadeia-de-suprimentos-e-logistica/
5
Metodologia
 Apresentação de cases referenciais de sucesso nas organizações
 Elaboração, aplicação, tabulação e divulgação de pesquisas
 Elaboração e publicação de artigos e livros sobre tópicos da área
 Workshops sobre atualidades
 Palestras, encontros e debates com especialistas
 Realização de cursos de curta duração sobre tópicos relevantes na área
6
Como participar do grupo?
 Manifestação de interesse junto ao CRA-SP através do envio do
currículo dos interessados para o Departamento de Relações
Externas (centro.conhecimento@crasp.gov.br);
 O ingresso ocorrerá após análise e aprovação em reunião
específica agendada pelo grupo;
 O Regimento Interno – práticas gerais está disponível no site do
CRA-SP para conhecimento dos interessados.
7
Palestra:
Superando os desafios logísticos no Brasil
as melhores práticas de gestão para a
superação dos desafios logísticos no Brasil
Dia 07/03 as 9:00 hs – São Paulo (CRA/SP): http://www.crasp.gov.br/crasp/webforms/interna.aspx?secao_id=506&campo=12064
Dia 09/03 as 19:00 hs - Campinas: http://www.crasp.gov.br/crasp/webforms/interna.aspx?secao_id=506&campo=12062
8
Quem é o palestrante?
Leonardo Ferreira
 Administrador, Consultor Organizacional e Professor
 Membro do Grupo de Excelência em Gestão da Cadeia de
Suprimentos (GELOG) no CRA-SP
 Membro e Representante Técnico do Instituto Paulista de
Excelência em Gestão (IPEG).
 Sócio Proprietário na Confraria Corporativa- Consultoria e
Treinamentos, filiado ao Instituto Brasileiro de Consultores
Organizacionais (IBCO).
 Especialista em Gestão pela Qualidade e Produtividade, Lean
Manufacturing, e Seis Sigma (UNICAMP).
 Experiência em gestão industrial trabalhando e prestando serviços
junto a empresas nacionais e multinacionais (AMBEV, ARCOR,
BOSCH, EMBRAER, GE HIDRO INEPAR, MWM, MOTOROLA).
Trabalhou como consultor organizacional do SEBRAE– SP, junto
aos comércios varejistas na região metropolitana de Campinas.
 Professor universitário em cursos de graduação e pós-graduação
(ANHANGUERA EDUCACIONAL, FAJ, IESCAMP, MAX PLANCK,
PUC CAMPINAS, UNICAMP, UNIFEG, UNIFIA), e instrutor em
cursos técnicos e profissionalizantes (CEPLOG, SENAC e SENAI).
Consultor de Conteúdos e Metodologias em Produção e Operações
pela Kroton.
 Escritor participante dos livros: Consultoria Empresarial - Os
melhores consultores do Brasil apresentam casos práticos e seus
benefícios após trabalhos profissionais notáveis; Competências
Profissionais – Como se destacar no mercado corporativo.
(19) 99721-3425
leonardo.ferreira@confrariacorporativa.com.br
www.confrariacorporativa.com.br
9
Quem é o palestrante?
Luiz P. Zani (luizpaulozani@gmail.com)
10
Objetivo
Apresentar e Discutir as melhores práticas de gestão
para a superação dos desafios logísticos no Brasil.
Exposição conceitual, apresentação de cases e debate
técnico entre os participantes e ouvintes.
11
12
Logística Empresarial
“É a parte do processo da Cadeia de Suprimentos que planeja,
implanta e controla o FLUXO DE MANEIRA eficiente e eficaz de
matérias primas, estoque em processo, produtos acabados e
INFORMAÇÕES relacionadas, desde seu ponto de origem até o ponto
de consumo, com o propósito de atender aos REQUISITOS DOS
CLIENTES” (CSCMP, 2013) .
“Logística é o PROCESSO DE GERENCIAMENTO ESTRATÉGICO de
compras, do transporte e da armazenagem de matérias-primas, partes e
produtos acabados (além dos fluxos de informações relacionados) por
parte da organização e de seus canais de marketing, de tal modo que a
LUCRATIVIDADE atual e futura sejam maximizados mediante a entrega
de encomendas com o MENOR CUSTO associado” (Christopher, 2007).
CUSTOS
NÍVEL DE
SERVIÇO
O grande desafio da Logística é conseguir equilibrar essas
duas importantes variáveis: custos e nível de serviço.
Três grandes aspectos podem resumir a
importância da logística empresarial:
 obtenção de vantagem competitiva;
 redução de custos; e
 agregação de valor.
A Importância da Logística
Cadeia de Valor
Fonte: Adaptado de Porter (1985, apud Christopher, 2012)
Logística x SCM
Supply Chain Management (SCM)
Inbound Outbound
Logística de
Suprimentos
Logística
Produção
- Aquisição
- Seleção de fornecedores
- Transporte
- Armazenagem
- Gestão de Estoques
- Informações
- PPCP
- Abastecimento
das linhas
- Movimentação
na produção
- Transporte
- Armazenagem
- Gestão de estoques
- Informações
- Embalagem e expedição
- Serviço ao cliente
Logística de
Distribuição
Logística Integrada
Fornecedor Fornecedor Distribuidor
Cliente Final
Fábrica
ESI ESI CRM CRM
Estratégia de Alinhamento
Surge um novo subsistema:
A logística reversa
As mudanças são muitas, mas ainda existem grandes barreiras
a serem vencidas na Gestão da Cadeia de Suprimentos...
Cenário Atual
População
crescente
Globalização
Cliente mais
exigente
Ciclo de vida dos
produtos curto
Mais
concorrência
Mais Pontos
de Venda
Mais
Fornecedores
Complexidade
nos processos
Ambiente
Empresarial
Margens
apertadas
Sistemas
Produtivos
Logística Moderna
• Agregar valor
• Eliminação de tudo o que não agrega valor
• Otimização de recursos
• Melhoria dos níveis de serviço
• Visão estratégica
Produto Certo
Quantidade Certa
Condição Certa
Lugar Certo
Hora Certa
Para Cliente Certo
Com Custo Certo
Logística = Valor
ANTES DO SUPPLY
CHAIN MANAGEMENT
DEPOIS DO SUPPLY
CHAIN MANAGEMENT
Desafios Logísticos e da SCM
• Desenvolvimento de Parcerias
• Melhorar o fluxo de informações
• Melhorar as previsões (Gestão da Demanda)
• Reduzir tamanho dos lotes (consequentemente de
estoque)
• Reduzir o lead time
• Melhorar Políticas de compras
• Adaptar-se aos novos Sistemas Produtivos
Desafios Logísticos e da SCM
no Brasil
1. Matriz de Transporte
2. Infraestrutura
3. Mobilidade Urbana
4. Legislação e Tributação
5. Crescer de forma sustentável
6. Uso intensivo de Tecnologia da Informação (TI)
1. Matriz de Transporte
Comparação entre a matriz de transporte de cargas do Brasil, China e União Européia
Fonte: ILOS, Eurostat, National Bureau Statistics of China, 2014
1. Matriz de Transporte
Infraestrutura de transportes de carga pelo mundo
Fonte: World FactBook, Banco Mundial – 2014
1. Matriz de Transporte
Evolução da Matriz de Transporte no Brasil
Custos do desbalanceamento da matriz de transportes
Modal Participação
Rodoviário 26,00%
Ferroviário 34,00%
Aquaviário 25,00%
Outros 15,00%
Países Desenvolvidos
“Matriz Ideal”
(*) Custo Médio de Transporte para distância média de 1.000 km.
Diferença de
US$ 8 / mil TKU
Para 757 bilhões de TKUs movimentados anualmente, o valor
adicional gasto é de US$ 6,0 bilhões.
Custo Brasil: US$ 25 / mil TKU (*)
Custo Ideal: US$ 17 / mil TKU (*)
1. Matriz de Transporte
1. Matriz de Transporte
1. Matriz de Transporte
1. Matriz de Transporte
CABOTAGEM
Tem participação de 12,5% na matriz brasileira de transportes.
Comparativamente a cabotagem participa com:
37% na comunidade europeia
48% na China
Há, então, grande potencial de desenvolvimento da cabotagem
no Brasil, em especial para contêineres.
1. Matriz de Transporte
FLUVIAL
O Brasil possui uma rede
hidroviária navegável de 20.956
km, incluindo:
Amazônica (17.651 km),
Tocantins-Araguaia (1.360 km),
Paraná-Tietê (1.359 km),
Paraguai (591 km), São
Francisco (576 km), Sul (500
km).
Em 2013, a navegação fluvial
movimentou 28,5 milhões de
toneladas, conforme a ANTAQ.
1. Matriz de Transporte
Estrada de Ferro dos Carajas (Iniciativa da Vale) - 892 quilômetros de extensão,
ligando a maior mina de minério de ferro a céu aberto do mundo, em Carajás, no sudeste
do Pará, ao Porto de Ponta da Madeira, em São Luís (MA). Por seus trilhos, são
transportados 120 milhões de toneladas de carga e 350 mil passageiros por ano.
Circulam cerca de 35 composições simultaneamente, entre os quais um dos maiores
trens de carga em operação regular do mundo, com 330 vagões e 3,3 quilômetros de
extensão.
www.vale.com
MULTIMODALIDADE e
INTERMODALIDADE
Complexo industrial da Eldorado
Brasil, possui um terminal fluvial
próprio na fábrica, localizada às
margens do Rio Paraná, na foz do Rio
Tietê. A frota que a Empresa utiliza
hoje é composta por 24 barcaças,
com 6 barcos empurradores; 449
vagões ferroviários próprios e 21
locomotivas próprias.
www.eldoradobrasil.com.br
Tecnologia Aplicada ao Modal
Ferroviário
Reboque Intermodal Roadrailer
Tecnologia Aplicada ao Modal
Ferroviário
Double Stack Train
Tecnologia Aplicada ao
Modal Ferroviário
Autotrem
O Brasil ocupa a 76ª posição entre 144 países no quesito infraestrutura no ranking Global
Competitiveness Report 2014/2015, patamar abaixo dos países no mesmo estágio de
desenvolvimento. O estudo Competitividade Brasil 2014, elaborado pela CNI, reforça a má
colocação brasileira. Em infraestrutura e logística, o país aparece na 14ª posição entre 15
países pesquisados. Em todos os modais o país recebe avaliações negativas e não registra
avanços desde 2010. (www.portaldaindustria.com.br)
2. Infraestrutura
Ranking do Índice de Desempenho Logístico 2007 a 2014 / Fonte: Banco Mundial
* Eficiência da infraestrutura de transporte: qualidade de infraestrutura, de serviços
e a eficiência de liberação nas alfândegas, rastreamento de cargas, cumprimento
dos prazos das entregas e facilidade em encontrar fretes com preços competitivos.
2. Infraestrutura
2. Infraestrutura
2. Infraestrutura
2. Infraestrutura
3. Mobilidade Urbana
3. Mobilidade Urbana
http://www.responsabilidadseur.es/
SEUR, primera compañía de transporte urgente y logística en España y Portugal, lleva cuidando
los envíos de sus clientes desde 1942, cuando realizó el primero entre Madrid y Barcelona,
creando un nuevo concepto de transporte urgente de mercancías.
3. Mobilidade Urbana
3. Mobilidade Urbana
• Política Nacional dos Resíduos sólidos
• Restrições nos Centros Comerciais
• Lei do Motorista
• Bloco K (Controle da Produção e do Estoque)
• Questões trabalhistas
• Etc.
4. Legislação e Tributação
5. Crescer de forma sustentável
Visão EcológicaVisão Social
Visão Econômica
Cadeia de
Suprimentos
Sustentáveis
•Transporte
•Logística
•Gestão da Cadeia de
Suprimentos
•Logística Reversa
•Cadeias de Suprimentos
Verdes
•Logística Social
•Responsabilidade Social das
Cadeias de Suprimentos
Fonte: LALT-Unicamp (2005)
A parte da logística que se preocupa com os aspectos e impactos
ambientais causados por essa atividade (DONATO, 2008). A
logística verde utiliza a logística reversa como uma ferramenta
operacional, no sentido de minimizar o impacto ambiental, não só dos
resíduos na esfera da produção e do pós-consumo, mas de todos os
impactos ao longo do ciclo de vida dos produtos.
5. Crescer de forma sustentável
6. Uso intensivo de Tecnologia da Informação (TI)
6. Uso intensivo de Tecnologia da Informação (TI)
53
O Profissional de Operações
Profissional de Operações
Os Marmiteiros de Harvard
Texto disponível do Blog do Professor:
http://www.stkzero.blogspot.com.br
Obrigado!
leonardo.ferreira@confrariacorporativa.com.br
www.confrariacorporativa.com.br
Luiz P. Zani (luizpaulozani@gmail.com)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Danilsone dalva ml_2015
Danilsone dalva ml_2015Danilsone dalva ml_2015
Danilsone dalva ml_2015MariaLira37
 
Logística Empresarial - Aspectos Teóricos e Tributários
Logística Empresarial - Aspectos Teóricos e TributáriosLogística Empresarial - Aspectos Teóricos e Tributários
Logística Empresarial - Aspectos Teóricos e TributáriosIOB News
 
Logistica integrada
Logistica integradaLogistica integrada
Logistica integradaclaudio1972
 
Logística Empresarial
Logística EmpresarialLogística Empresarial
Logística EmpresarialRafael Marser
 
Apresentação nova 1
Apresentação nova 1Apresentação nova 1
Apresentação nova 1fbueno43
 
Logística integrada
Logística  integradaLogística  integrada
Logística integradaEdilene
 
Apostila aux. logistica portuária 2009
Apostila aux. logistica portuária 2009Apostila aux. logistica portuária 2009
Apostila aux. logistica portuária 2009Leandro Rocha
 
Cead 20131 logistica_pa_-_logistica_-_intermodais_-_nr_(dmi999)_atividades_pr...
Cead 20131 logistica_pa_-_logistica_-_intermodais_-_nr_(dmi999)_atividades_pr...Cead 20131 logistica_pa_-_logistica_-_intermodais_-_nr_(dmi999)_atividades_pr...
Cead 20131 logistica_pa_-_logistica_-_intermodais_-_nr_(dmi999)_atividades_pr...Hemaguch
 
Analise do sistema logistico
Analise do sistema logisticoAnalise do sistema logistico
Analise do sistema logisticoJunior Lima
 
INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA
INTRODUÇÃO À LOGÍSTICAINTRODUÇÃO À LOGÍSTICA
INTRODUÇÃO À LOGÍSTICAAntonio Bacelar
 
JSA_Logística Suprimentos
JSA_Logística SuprimentosJSA_Logística Suprimentos
JSA_Logística SuprimentosSalvador Abreu
 
Cartilha logistica conceitos e aplicações 21 08_2015_final
Cartilha logistica conceitos e aplicações 21 08_2015_finalCartilha logistica conceitos e aplicações 21 08_2015_final
Cartilha logistica conceitos e aplicações 21 08_2015_finalAnderson Ananias
 
Apostila de introdução a logística
Apostila de introdução a logística Apostila de introdução a logística
Apostila de introdução a logística Fabiana Vieira
 
Plvb manual de aplicacao
Plvb manual de aplicacaoPlvb manual de aplicacao
Plvb manual de aplicacaoAdeildo Caboclo
 

Mais procurados (19)

Danilsone dalva ml_2015
Danilsone dalva ml_2015Danilsone dalva ml_2015
Danilsone dalva ml_2015
 
Logística Empresarial - Aspectos Teóricos e Tributários
Logística Empresarial - Aspectos Teóricos e TributáriosLogística Empresarial - Aspectos Teóricos e Tributários
Logística Empresarial - Aspectos Teóricos e Tributários
 
Logistica integrada
Logistica integradaLogistica integrada
Logistica integrada
 
Logística Empresarial
Logística EmpresarialLogística Empresarial
Logística Empresarial
 
Apresentação nova 1
Apresentação nova 1Apresentação nova 1
Apresentação nova 1
 
Logística integrada
Logística  integradaLogística  integrada
Logística integrada
 
Aula 01 e 02
Aula 01 e 02Aula 01 e 02
Aula 01 e 02
 
Semana de Comércio Exterior e Logística - A logística como ferramenta de comp...
Semana de Comércio Exterior e Logística - A logística como ferramenta de comp...Semana de Comércio Exterior e Logística - A logística como ferramenta de comp...
Semana de Comércio Exterior e Logística - A logística como ferramenta de comp...
 
Logística empresarial
Logística empresarialLogística empresarial
Logística empresarial
 
Apostila aux. logistica portuária 2009
Apostila aux. logistica portuária 2009Apostila aux. logistica portuária 2009
Apostila aux. logistica portuária 2009
 
Cead 20131 logistica_pa_-_logistica_-_intermodais_-_nr_(dmi999)_atividades_pr...
Cead 20131 logistica_pa_-_logistica_-_intermodais_-_nr_(dmi999)_atividades_pr...Cead 20131 logistica_pa_-_logistica_-_intermodais_-_nr_(dmi999)_atividades_pr...
Cead 20131 logistica_pa_-_logistica_-_intermodais_-_nr_(dmi999)_atividades_pr...
 
Analise do sistema logistico
Analise do sistema logisticoAnalise do sistema logistico
Analise do sistema logistico
 
Logística Empresarial
Logística EmpresarialLogística Empresarial
Logística Empresarial
 
Logistica empresarial
Logistica empresarialLogistica empresarial
Logistica empresarial
 
INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA
INTRODUÇÃO À LOGÍSTICAINTRODUÇÃO À LOGÍSTICA
INTRODUÇÃO À LOGÍSTICA
 
JSA_Logística Suprimentos
JSA_Logística SuprimentosJSA_Logística Suprimentos
JSA_Logística Suprimentos
 
Cartilha logistica conceitos e aplicações 21 08_2015_final
Cartilha logistica conceitos e aplicações 21 08_2015_finalCartilha logistica conceitos e aplicações 21 08_2015_final
Cartilha logistica conceitos e aplicações 21 08_2015_final
 
Apostila de introdução a logística
Apostila de introdução a logística Apostila de introdução a logística
Apostila de introdução a logística
 
Plvb manual de aplicacao
Plvb manual de aplicacaoPlvb manual de aplicacao
Plvb manual de aplicacao
 

Destaque

How to Become a Thought Leader in Your Niche
How to Become a Thought Leader in Your NicheHow to Become a Thought Leader in Your Niche
How to Become a Thought Leader in Your NicheLeslie Samuel
 
Advanced Probes for Austenitic and CRA Weld Inspection Webinar
Advanced Probes for Austenitic and CRA Weld Inspection WebinarAdvanced Probes for Austenitic and CRA Weld Inspection Webinar
Advanced Probes for Austenitic and CRA Weld Inspection WebinarOlympus IMS
 
Hidrovias, portos e aeroportos - aula 01 - apresentação jba
Hidrovias, portos e aeroportos - aula 01 - apresentação jbaHidrovias, portos e aeroportos - aula 01 - apresentação jba
Hidrovias, portos e aeroportos - aula 01 - apresentação jbaRafael José Rorato
 
Modal rodoviário Brasil
Modal rodoviário  BrasilModal rodoviário  Brasil
Modal rodoviário BrasilDayane RT
 
Acteur Rik Verheye richt firma op met zijn moeder
Acteur Rik Verheye richt firma op met zijn moederActeur Rik Verheye richt firma op met zijn moeder
Acteur Rik Verheye richt firma op met zijn moederThierry Debels
 
El Barómetro del Giga
El Barómetro del GigaEl Barómetro del Giga
El Barómetro del GigaWOM
 
Passo a passo para baixar slides
Passo a passo para baixar slidesPasso a passo para baixar slides
Passo a passo para baixar slidesDênia Cavalcante
 

Destaque (20)

Semana de Comércio Exterior e Logística - Brasil: perspectivas e oportunidade...
Semana de Comércio Exterior e Logística - Brasil: perspectivas e oportunidade...Semana de Comércio Exterior e Logística - Brasil: perspectivas e oportunidade...
Semana de Comércio Exterior e Logística - Brasil: perspectivas e oportunidade...
 
Semana de Comércio Exterior e Logística - Desafios para a logística em tempos...
Semana de Comércio Exterior e Logística - Desafios para a logística em tempos...Semana de Comércio Exterior e Logística - Desafios para a logística em tempos...
Semana de Comércio Exterior e Logística - Desafios para a logística em tempos...
 
Semana de Comércio Exterior e Logística - Globalização ou barreiras não tarif...
Semana de Comércio Exterior e Logística - Globalização ou barreiras não tarif...Semana de Comércio Exterior e Logística - Globalização ou barreiras não tarif...
Semana de Comércio Exterior e Logística - Globalização ou barreiras não tarif...
 
Semana de Comércio Exterior e Logística - Discussão sobre a TPP nas relações ...
Semana de Comércio Exterior e Logística - Discussão sobre a TPP nas relações ...Semana de Comércio Exterior e Logística - Discussão sobre a TPP nas relações ...
Semana de Comércio Exterior e Logística - Discussão sobre a TPP nas relações ...
 
Semana de Comércio Exterior e Logística - Comércio exterior na prática
Semana de Comércio Exterior e Logística - Comércio exterior na práticaSemana de Comércio Exterior e Logística - Comércio exterior na prática
Semana de Comércio Exterior e Logística - Comércio exterior na prática
 
Semana de Comércio Exterior e Logística - Os principais entraves nas exportaç...
Semana de Comércio Exterior e Logística - Os principais entraves nas exportaç...Semana de Comércio Exterior e Logística - Os principais entraves nas exportaç...
Semana de Comércio Exterior e Logística - Os principais entraves nas exportaç...
 
Semana de Comércio Exterior e Logística - Custo Brasil e o Comércio Exterior
Semana de Comércio Exterior e Logística - Custo Brasil e o Comércio ExteriorSemana de Comércio Exterior e Logística - Custo Brasil e o Comércio Exterior
Semana de Comércio Exterior e Logística - Custo Brasil e o Comércio Exterior
 
How to Become a Thought Leader in Your Niche
How to Become a Thought Leader in Your NicheHow to Become a Thought Leader in Your Niche
How to Become a Thought Leader in Your Niche
 
II Simpósio de Coaching: Sucessos e insucesso na contratação de Coaching
II Simpósio de Coaching: Sucessos e insucesso na contratação de CoachingII Simpósio de Coaching: Sucessos e insucesso na contratação de Coaching
II Simpósio de Coaching: Sucessos e insucesso na contratação de Coaching
 
Artigo: Integrated Supply Chain Management - A Arte Perdida
Artigo: Integrated Supply Chain Management - A Arte PerdidaArtigo: Integrated Supply Chain Management - A Arte Perdida
Artigo: Integrated Supply Chain Management - A Arte Perdida
 
Pesquisa Custos Logísticos no Brasil 2015
Pesquisa Custos Logísticos no Brasil 2015 Pesquisa Custos Logísticos no Brasil 2015
Pesquisa Custos Logísticos no Brasil 2015
 
O administrador superando estrategicamente e com excelência as complexas fron...
O administrador superando estrategicamente e com excelência as complexas fron...O administrador superando estrategicamente e com excelência as complexas fron...
O administrador superando estrategicamente e com excelência as complexas fron...
 
modal ferroviario
modal ferroviariomodal ferroviario
modal ferroviario
 
Advanced Probes for Austenitic and CRA Weld Inspection Webinar
Advanced Probes for Austenitic and CRA Weld Inspection WebinarAdvanced Probes for Austenitic and CRA Weld Inspection Webinar
Advanced Probes for Austenitic and CRA Weld Inspection Webinar
 
Hidrovias, portos e aeroportos - aula 01 - apresentação jba
Hidrovias, portos e aeroportos - aula 01 - apresentação jbaHidrovias, portos e aeroportos - aula 01 - apresentação jba
Hidrovias, portos e aeroportos - aula 01 - apresentação jba
 
Otimização de rede logística
Otimização de rede logísticaOtimização de rede logística
Otimização de rede logística
 
Modal rodoviário Brasil
Modal rodoviário  BrasilModal rodoviário  Brasil
Modal rodoviário Brasil
 
Acteur Rik Verheye richt firma op met zijn moeder
Acteur Rik Verheye richt firma op met zijn moederActeur Rik Verheye richt firma op met zijn moeder
Acteur Rik Verheye richt firma op met zijn moeder
 
El Barómetro del Giga
El Barómetro del GigaEl Barómetro del Giga
El Barómetro del Giga
 
Passo a passo para baixar slides
Passo a passo para baixar slidesPasso a passo para baixar slides
Passo a passo para baixar slides
 

Semelhante a Desafios logísticos no Brasil

Curso Gestão de Centro de Distribuição
Curso Gestão de Centro de DistribuiçãoCurso Gestão de Centro de Distribuição
Curso Gestão de Centro de DistribuiçãoPSC Log
 
Logística Internacional - MBA em Logística e Gestão da Produção
Logística Internacional - MBA em Logística e Gestão da ProduçãoLogística Internacional - MBA em Logística e Gestão da Produção
Logística Internacional - MBA em Logística e Gestão da ProduçãoEXPEDITO SILVA
 
Aula de logística empresarial
Aula de logística empresarialAula de logística empresarial
Aula de logística empresarialRanieri Araújo
 
NúCleo Eliezer Fdc Alterado
NúCleo Eliezer Fdc AlteradoNúCleo Eliezer Fdc Alterado
NúCleo Eliezer Fdc Alteradominasinvest
 
Trabalho Interdisciplinar de Grupo - Logística
Trabalho Interdisciplinar de Grupo - LogísticaTrabalho Interdisciplinar de Grupo - Logística
Trabalho Interdisciplinar de Grupo - LogísticaJoão Carlos Melo Silva
 
12 slides como desenvolver projeto logístico em dez áreas 13 mai 2015
12 slides  como desenvolver projeto logístico em dez áreas  13 mai 201512 slides  como desenvolver projeto logístico em dez áreas  13 mai 2015
12 slides como desenvolver projeto logístico em dez áreas 13 mai 2015delano chaves gurgel do amaral
 
Competição entre cadeias de suprimentos
Competição entre cadeias de suprimentosCompetição entre cadeias de suprimentos
Competição entre cadeias de suprimentosRicardo Domingues
 
Ebookdeverhumonline 160523215830 arte final-v_deverhum_17_jun16
Ebookdeverhumonline 160523215830 arte final-v_deverhum_17_jun16Ebookdeverhumonline 160523215830 arte final-v_deverhum_17_jun16
Ebookdeverhumonline 160523215830 arte final-v_deverhum_17_jun16Andrei Maturano
 
Ebookdeverhumonline 160523215830 arte final-v_deverhum_17_jun16
Ebookdeverhumonline 160523215830 arte final-v_deverhum_17_jun16Ebookdeverhumonline 160523215830 arte final-v_deverhum_17_jun16
Ebookdeverhumonline 160523215830 arte final-v_deverhum_17_jun16Andrei Maturano
 

Semelhante a Desafios logísticos no Brasil (20)

Curso Gestão de Centro de Distribuição
Curso Gestão de Centro de DistribuiçãoCurso Gestão de Centro de Distribuição
Curso Gestão de Centro de Distribuição
 
Logística Internacional - MBA em Logística e Gestão da Produção
Logística Internacional - MBA em Logística e Gestão da ProduçãoLogística Internacional - MBA em Logística e Gestão da Produção
Logística Internacional - MBA em Logística e Gestão da Produção
 
ENCOAD 2017 - Gerenciando Cadeias de Suprimentos do Futuro
ENCOAD 2017 - Gerenciando Cadeias de Suprimentos do FuturoENCOAD 2017 - Gerenciando Cadeias de Suprimentos do Futuro
ENCOAD 2017 - Gerenciando Cadeias de Suprimentos do Futuro
 
Aula de logística empresarial
Aula de logística empresarialAula de logística empresarial
Aula de logística empresarial
 
Profissional de logistica
Profissional de logisticaProfissional de logistica
Profissional de logistica
 
Abertura Gelog
Abertura GelogAbertura Gelog
Abertura Gelog
 
Trans4mar - Institucional
Trans4mar - InstitucionalTrans4mar - Institucional
Trans4mar - Institucional
 
NúCleo Eliezer Fdc Alterado
NúCleo Eliezer Fdc AlteradoNúCleo Eliezer Fdc Alterado
NúCleo Eliezer Fdc Alterado
 
20130516 supply chainmanagement
20130516 supply chainmanagement20130516 supply chainmanagement
20130516 supply chainmanagement
 
ENCOAD 2016: - Ética do Profissional de Operações e Logística nos Processos ...
ENCOAD 2016: -  Ética do Profissional de Operações e Logística nos Processos ...ENCOAD 2016: -  Ética do Profissional de Operações e Logística nos Processos ...
ENCOAD 2016: - Ética do Profissional de Operações e Logística nos Processos ...
 
Trabalho Interdisciplinar de Grupo - Logística
Trabalho Interdisciplinar de Grupo - LogísticaTrabalho Interdisciplinar de Grupo - Logística
Trabalho Interdisciplinar de Grupo - Logística
 
Reinventando a Gestão nas Cadeias de Suprimentos
Reinventando a Gestão nas Cadeias de SuprimentosReinventando a Gestão nas Cadeias de Suprimentos
Reinventando a Gestão nas Cadeias de Suprimentos
 
12 slides como desenvolver projeto logístico em dez áreas 13 mai 2015
12 slides  como desenvolver projeto logístico em dez áreas  13 mai 201512 slides  como desenvolver projeto logístico em dez áreas  13 mai 2015
12 slides como desenvolver projeto logístico em dez áreas 13 mai 2015
 
Competição entre cadeias de suprimentos
Competição entre cadeias de suprimentosCompetição entre cadeias de suprimentos
Competição entre cadeias de suprimentos
 
Aula 1 - Log e SCM.ppt
Aula 1 - Log e SCM.pptAula 1 - Log e SCM.ppt
Aula 1 - Log e SCM.ppt
 
Gestão da Cadeia de Suprimentos na Era Exponencial
Gestão da Cadeia de Suprimentos na Era ExponencialGestão da Cadeia de Suprimentos na Era Exponencial
Gestão da Cadeia de Suprimentos na Era Exponencial
 
Omnichannel: a revolução silenciosa no varejo
Omnichannel: a revolução silenciosa no varejoOmnichannel: a revolução silenciosa no varejo
Omnichannel: a revolução silenciosa no varejo
 
ENCOAD 2015: O Perfil Do Administrador em Operações Empresariais e Logística
ENCOAD 2015: O Perfil Do Administrador em Operações Empresariais e LogísticaENCOAD 2015: O Perfil Do Administrador em Operações Empresariais e Logística
ENCOAD 2015: O Perfil Do Administrador em Operações Empresariais e Logística
 
Ebookdeverhumonline 160523215830 arte final-v_deverhum_17_jun16
Ebookdeverhumonline 160523215830 arte final-v_deverhum_17_jun16Ebookdeverhumonline 160523215830 arte final-v_deverhum_17_jun16
Ebookdeverhumonline 160523215830 arte final-v_deverhum_17_jun16
 
Ebookdeverhumonline 160523215830 arte final-v_deverhum_17_jun16
Ebookdeverhumonline 160523215830 arte final-v_deverhum_17_jun16Ebookdeverhumonline 160523215830 arte final-v_deverhum_17_jun16
Ebookdeverhumonline 160523215830 arte final-v_deverhum_17_jun16
 

Mais de Conselho Regional de Administração de São Paulo

Mais de Conselho Regional de Administração de São Paulo (20)

Responsabilidade Social e Sustentabilidade no CRA-SP
Responsabilidade Social e Sustentabilidade no CRA-SPResponsabilidade Social e Sustentabilidade no CRA-SP
Responsabilidade Social e Sustentabilidade no CRA-SP
 
JORNADA DE TRANSFORMAÇÃO ÁGIL NAS EMPRESAS
JORNADA DE TRANSFORMAÇÃO ÁGIL NAS EMPRESAS JORNADA DE TRANSFORMAÇÃO ÁGIL NAS EMPRESAS
JORNADA DE TRANSFORMAÇÃO ÁGIL NAS EMPRESAS
 
COMO APLICAR A CULTURA ÁGIL EM SUA ORGANIZAÇÃO
COMO APLICAR A CULTURA ÁGIL EM SUA ORGANIZAÇÃOCOMO APLICAR A CULTURA ÁGIL EM SUA ORGANIZAÇÃO
COMO APLICAR A CULTURA ÁGIL EM SUA ORGANIZAÇÃO
 
Webinar - Mediação: como minimizar os riscos nas relações trabalhistas
Webinar - Mediação: como minimizar os riscos nas relações trabalhistasWebinar - Mediação: como minimizar os riscos nas relações trabalhistas
Webinar - Mediação: como minimizar os riscos nas relações trabalhistas
 
Administrador 5.0: Protagonista da Transformação Digital no Brasil
Administrador 5.0: Protagonista da Transformação Digital no BrasilAdministrador 5.0: Protagonista da Transformação Digital no Brasil
Administrador 5.0: Protagonista da Transformação Digital no Brasil
 
Ambiente favorável ao autodesenvolvimento
Ambiente favorável ao autodesenvolvimentoAmbiente favorável ao autodesenvolvimento
Ambiente favorável ao autodesenvolvimento
 
Compliance no setor de energia
Compliance no setor de energiaCompliance no setor de energia
Compliance no setor de energia
 
A tributação na estruturação societária das empresas familiares
A tributação na estruturação societária das empresas familiaresA tributação na estruturação societária das empresas familiares
A tributação na estruturação societária das empresas familiares
 
A experiência feminina no sistema de franchising: como definir o segmento mai...
A experiência feminina no sistema de franchising: como definir o segmento mai...A experiência feminina no sistema de franchising: como definir o segmento mai...
A experiência feminina no sistema de franchising: como definir o segmento mai...
 
Dimensões Clínicas, Técnicas e Gerenciais da Farmácia Hospitalar
Dimensões Clínicas, Técnicas e Gerenciais da Farmácia HospitalarDimensões Clínicas, Técnicas e Gerenciais da Farmácia Hospitalar
Dimensões Clínicas, Técnicas e Gerenciais da Farmácia Hospitalar
 
Acolhimento, Hospitalidade e Hotelaria: excelência no atendimento
Acolhimento, Hospitalidade e Hotelaria: excelência no atendimentoAcolhimento, Hospitalidade e Hotelaria: excelência no atendimento
Acolhimento, Hospitalidade e Hotelaria: excelência no atendimento
 
Legislação Sanitária e Ambiental
Legislação Sanitária e AmbientalLegislação Sanitária e Ambiental
Legislação Sanitária e Ambiental
 
Logística 4.0: oportunidades e desafios
Logística 4.0: oportunidades e desafiosLogística 4.0: oportunidades e desafios
Logística 4.0: oportunidades e desafios
 
Como ser o lider que o mercado espera
Como ser o lider que o mercado esperaComo ser o lider que o mercado espera
Como ser o lider que o mercado espera
 
Coaching em grupos
Coaching em gruposCoaching em grupos
Coaching em grupos
 
Mediação: onde estamos e para onde vamos?
Mediação: onde estamos e para onde vamos?Mediação: onde estamos e para onde vamos?
Mediação: onde estamos e para onde vamos?
 
Arbitragem: onde estamos e para onde vamos?
Arbitragem: onde estamos e para onde vamos?Arbitragem: onde estamos e para onde vamos?
Arbitragem: onde estamos e para onde vamos?
 
ADM Tendências (Episódio 06) Case Grow: Empreendedorismo e Negócios com Respo...
ADM Tendências (Episódio 06) Case Grow: Empreendedorismo e Negócios com Respo...ADM Tendências (Episódio 06) Case Grow: Empreendedorismo e Negócios com Respo...
ADM Tendências (Episódio 06) Case Grow: Empreendedorismo e Negócios com Respo...
 
As organizações estão doentes: como mudar este cenário
As organizações estão doentes: como mudar este cenárioAs organizações estão doentes: como mudar este cenário
As organizações estão doentes: como mudar este cenário
 
O Futuro do Branding, das Marcas e da Comunicação até 2050
O Futuro do Branding, das Marcas e da Comunicação até 2050O Futuro do Branding, das Marcas e da Comunicação até 2050
O Futuro do Branding, das Marcas e da Comunicação até 2050
 

Desafios logísticos no Brasil

  • 1. 1 GRUPO DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS E LOGÍSTICA 07 de março de 2017 Superando os desafios logísticos no Brasil Leonardo Ferreira
  • 2. 2 Objetivo Geral do GELOG Consiste em estudar, desenvolver, inovar e disseminar as práticas de gerenciamento da cadeia de suprimentos e de logística que possam gerar conhecimento às organizações, profissionais, acadêmicos, estudantes e pesquisadores para ampliar a competitividade e sustentabilidade em seus diferentes setores. GRUPO DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS E LOGÍSTICA
  • 3. 3 Objetivos específicos do GELOG  Compartilhar Boas Práticas  Desenvolver materiais informativos como boletins, pesquisas, livros, revistas, periódicos (web site, e-marketing), entre outros  Desenvolver novas metodologias e tecnologias  Discutir e propor soluções para problemas das organizações  Realizar encontros de Networking  Realizar seminários temáticos, palestras e workshops. Áreas de atuação  Armazenagem, Estocagem e Movimentação  Logística Reversa  Planejamento e Infraestrutura Operacional  Produção  Suprimentos e Compras  Transporte e Distribuição GRUPO DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS E LOGÍSTICA
  • 4. 4 Membros  Antonio Jorge Sampaio Santos  Janaína Aguiar  Leonardo Ferreira  Luiz Paulo Zani  Maria Cristina Abbud  Marcos A. Maia De Oliveira  Renata Tedeschi Delgado  Valdir Espósito Fundado em 2009 Realizou diversos eventos, sempre marcados pela grande procura do público, o que reforça o crescente interesse da comunidade dos administradores, tecnólogos e da sociedade em geral pelos temas de estudos do grupo. Portal: http://crasp.gov.br/wp/grupos_de_excelencia/adm-em-gestao-da-cadeia-de-suprimentos-e-logistica/
  • 5. 5 Metodologia  Apresentação de cases referenciais de sucesso nas organizações  Elaboração, aplicação, tabulação e divulgação de pesquisas  Elaboração e publicação de artigos e livros sobre tópicos da área  Workshops sobre atualidades  Palestras, encontros e debates com especialistas  Realização de cursos de curta duração sobre tópicos relevantes na área
  • 6. 6 Como participar do grupo?  Manifestação de interesse junto ao CRA-SP através do envio do currículo dos interessados para o Departamento de Relações Externas (centro.conhecimento@crasp.gov.br);  O ingresso ocorrerá após análise e aprovação em reunião específica agendada pelo grupo;  O Regimento Interno – práticas gerais está disponível no site do CRA-SP para conhecimento dos interessados.
  • 7. 7 Palestra: Superando os desafios logísticos no Brasil as melhores práticas de gestão para a superação dos desafios logísticos no Brasil Dia 07/03 as 9:00 hs – São Paulo (CRA/SP): http://www.crasp.gov.br/crasp/webforms/interna.aspx?secao_id=506&campo=12064 Dia 09/03 as 19:00 hs - Campinas: http://www.crasp.gov.br/crasp/webforms/interna.aspx?secao_id=506&campo=12062
  • 8. 8 Quem é o palestrante? Leonardo Ferreira  Administrador, Consultor Organizacional e Professor  Membro do Grupo de Excelência em Gestão da Cadeia de Suprimentos (GELOG) no CRA-SP  Membro e Representante Técnico do Instituto Paulista de Excelência em Gestão (IPEG).  Sócio Proprietário na Confraria Corporativa- Consultoria e Treinamentos, filiado ao Instituto Brasileiro de Consultores Organizacionais (IBCO).  Especialista em Gestão pela Qualidade e Produtividade, Lean Manufacturing, e Seis Sigma (UNICAMP).  Experiência em gestão industrial trabalhando e prestando serviços junto a empresas nacionais e multinacionais (AMBEV, ARCOR, BOSCH, EMBRAER, GE HIDRO INEPAR, MWM, MOTOROLA). Trabalhou como consultor organizacional do SEBRAE– SP, junto aos comércios varejistas na região metropolitana de Campinas.  Professor universitário em cursos de graduação e pós-graduação (ANHANGUERA EDUCACIONAL, FAJ, IESCAMP, MAX PLANCK, PUC CAMPINAS, UNICAMP, UNIFEG, UNIFIA), e instrutor em cursos técnicos e profissionalizantes (CEPLOG, SENAC e SENAI). Consultor de Conteúdos e Metodologias em Produção e Operações pela Kroton.  Escritor participante dos livros: Consultoria Empresarial - Os melhores consultores do Brasil apresentam casos práticos e seus benefícios após trabalhos profissionais notáveis; Competências Profissionais – Como se destacar no mercado corporativo. (19) 99721-3425 leonardo.ferreira@confrariacorporativa.com.br www.confrariacorporativa.com.br
  • 9. 9 Quem é o palestrante? Luiz P. Zani (luizpaulozani@gmail.com)
  • 10. 10 Objetivo Apresentar e Discutir as melhores práticas de gestão para a superação dos desafios logísticos no Brasil. Exposição conceitual, apresentação de cases e debate técnico entre os participantes e ouvintes.
  • 11. 11
  • 12. 12
  • 13. Logística Empresarial “É a parte do processo da Cadeia de Suprimentos que planeja, implanta e controla o FLUXO DE MANEIRA eficiente e eficaz de matérias primas, estoque em processo, produtos acabados e INFORMAÇÕES relacionadas, desde seu ponto de origem até o ponto de consumo, com o propósito de atender aos REQUISITOS DOS CLIENTES” (CSCMP, 2013) . “Logística é o PROCESSO DE GERENCIAMENTO ESTRATÉGICO de compras, do transporte e da armazenagem de matérias-primas, partes e produtos acabados (além dos fluxos de informações relacionados) por parte da organização e de seus canais de marketing, de tal modo que a LUCRATIVIDADE atual e futura sejam maximizados mediante a entrega de encomendas com o MENOR CUSTO associado” (Christopher, 2007).
  • 14. CUSTOS NÍVEL DE SERVIÇO O grande desafio da Logística é conseguir equilibrar essas duas importantes variáveis: custos e nível de serviço.
  • 15. Três grandes aspectos podem resumir a importância da logística empresarial:  obtenção de vantagem competitiva;  redução de custos; e  agregação de valor. A Importância da Logística
  • 16. Cadeia de Valor Fonte: Adaptado de Porter (1985, apud Christopher, 2012)
  • 17. Logística x SCM Supply Chain Management (SCM) Inbound Outbound Logística de Suprimentos Logística Produção - Aquisição - Seleção de fornecedores - Transporte - Armazenagem - Gestão de Estoques - Informações - PPCP - Abastecimento das linhas - Movimentação na produção - Transporte - Armazenagem - Gestão de estoques - Informações - Embalagem e expedição - Serviço ao cliente Logística de Distribuição Logística Integrada Fornecedor Fornecedor Distribuidor Cliente Final Fábrica ESI ESI CRM CRM Estratégia de Alinhamento Surge um novo subsistema: A logística reversa
  • 18. As mudanças são muitas, mas ainda existem grandes barreiras a serem vencidas na Gestão da Cadeia de Suprimentos...
  • 19. Cenário Atual População crescente Globalização Cliente mais exigente Ciclo de vida dos produtos curto Mais concorrência Mais Pontos de Venda Mais Fornecedores Complexidade nos processos Ambiente Empresarial Margens apertadas Sistemas Produtivos
  • 20. Logística Moderna • Agregar valor • Eliminação de tudo o que não agrega valor • Otimização de recursos • Melhoria dos níveis de serviço • Visão estratégica
  • 21. Produto Certo Quantidade Certa Condição Certa Lugar Certo Hora Certa Para Cliente Certo Com Custo Certo Logística = Valor
  • 22. ANTES DO SUPPLY CHAIN MANAGEMENT DEPOIS DO SUPPLY CHAIN MANAGEMENT
  • 23. Desafios Logísticos e da SCM • Desenvolvimento de Parcerias • Melhorar o fluxo de informações • Melhorar as previsões (Gestão da Demanda) • Reduzir tamanho dos lotes (consequentemente de estoque) • Reduzir o lead time • Melhorar Políticas de compras • Adaptar-se aos novos Sistemas Produtivos
  • 24. Desafios Logísticos e da SCM no Brasil 1. Matriz de Transporte 2. Infraestrutura 3. Mobilidade Urbana 4. Legislação e Tributação 5. Crescer de forma sustentável 6. Uso intensivo de Tecnologia da Informação (TI)
  • 25. 1. Matriz de Transporte Comparação entre a matriz de transporte de cargas do Brasil, China e União Européia Fonte: ILOS, Eurostat, National Bureau Statistics of China, 2014
  • 26. 1. Matriz de Transporte Infraestrutura de transportes de carga pelo mundo Fonte: World FactBook, Banco Mundial – 2014
  • 27. 1. Matriz de Transporte Evolução da Matriz de Transporte no Brasil
  • 28. Custos do desbalanceamento da matriz de transportes Modal Participação Rodoviário 26,00% Ferroviário 34,00% Aquaviário 25,00% Outros 15,00% Países Desenvolvidos “Matriz Ideal” (*) Custo Médio de Transporte para distância média de 1.000 km. Diferença de US$ 8 / mil TKU Para 757 bilhões de TKUs movimentados anualmente, o valor adicional gasto é de US$ 6,0 bilhões. Custo Brasil: US$ 25 / mil TKU (*) Custo Ideal: US$ 17 / mil TKU (*) 1. Matriz de Transporte
  • 29. 1. Matriz de Transporte
  • 30. 1. Matriz de Transporte
  • 31. 1. Matriz de Transporte CABOTAGEM Tem participação de 12,5% na matriz brasileira de transportes. Comparativamente a cabotagem participa com: 37% na comunidade europeia 48% na China Há, então, grande potencial de desenvolvimento da cabotagem no Brasil, em especial para contêineres.
  • 32. 1. Matriz de Transporte FLUVIAL O Brasil possui uma rede hidroviária navegável de 20.956 km, incluindo: Amazônica (17.651 km), Tocantins-Araguaia (1.360 km), Paraná-Tietê (1.359 km), Paraguai (591 km), São Francisco (576 km), Sul (500 km). Em 2013, a navegação fluvial movimentou 28,5 milhões de toneladas, conforme a ANTAQ.
  • 33. 1. Matriz de Transporte Estrada de Ferro dos Carajas (Iniciativa da Vale) - 892 quilômetros de extensão, ligando a maior mina de minério de ferro a céu aberto do mundo, em Carajás, no sudeste do Pará, ao Porto de Ponta da Madeira, em São Luís (MA). Por seus trilhos, são transportados 120 milhões de toneladas de carga e 350 mil passageiros por ano. Circulam cerca de 35 composições simultaneamente, entre os quais um dos maiores trens de carga em operação regular do mundo, com 330 vagões e 3,3 quilômetros de extensão. www.vale.com
  • 35. Complexo industrial da Eldorado Brasil, possui um terminal fluvial próprio na fábrica, localizada às margens do Rio Paraná, na foz do Rio Tietê. A frota que a Empresa utiliza hoje é composta por 24 barcaças, com 6 barcos empurradores; 449 vagões ferroviários próprios e 21 locomotivas próprias. www.eldoradobrasil.com.br
  • 36. Tecnologia Aplicada ao Modal Ferroviário Reboque Intermodal Roadrailer
  • 37. Tecnologia Aplicada ao Modal Ferroviário Double Stack Train
  • 38. Tecnologia Aplicada ao Modal Ferroviário Autotrem
  • 39. O Brasil ocupa a 76ª posição entre 144 países no quesito infraestrutura no ranking Global Competitiveness Report 2014/2015, patamar abaixo dos países no mesmo estágio de desenvolvimento. O estudo Competitividade Brasil 2014, elaborado pela CNI, reforça a má colocação brasileira. Em infraestrutura e logística, o país aparece na 14ª posição entre 15 países pesquisados. Em todos os modais o país recebe avaliações negativas e não registra avanços desde 2010. (www.portaldaindustria.com.br) 2. Infraestrutura
  • 40. Ranking do Índice de Desempenho Logístico 2007 a 2014 / Fonte: Banco Mundial * Eficiência da infraestrutura de transporte: qualidade de infraestrutura, de serviços e a eficiência de liberação nas alfândegas, rastreamento de cargas, cumprimento dos prazos das entregas e facilidade em encontrar fretes com preços competitivos. 2. Infraestrutura
  • 45. 3. Mobilidade Urbana http://www.responsabilidadseur.es/ SEUR, primera compañía de transporte urgente y logística en España y Portugal, lleva cuidando los envíos de sus clientes desde 1942, cuando realizó el primero entre Madrid y Barcelona, creando un nuevo concepto de transporte urgente de mercancías.
  • 48. • Política Nacional dos Resíduos sólidos • Restrições nos Centros Comerciais • Lei do Motorista • Bloco K (Controle da Produção e do Estoque) • Questões trabalhistas • Etc. 4. Legislação e Tributação
  • 49. 5. Crescer de forma sustentável Visão EcológicaVisão Social Visão Econômica Cadeia de Suprimentos Sustentáveis •Transporte •Logística •Gestão da Cadeia de Suprimentos •Logística Reversa •Cadeias de Suprimentos Verdes •Logística Social •Responsabilidade Social das Cadeias de Suprimentos Fonte: LALT-Unicamp (2005)
  • 50. A parte da logística que se preocupa com os aspectos e impactos ambientais causados por essa atividade (DONATO, 2008). A logística verde utiliza a logística reversa como uma ferramenta operacional, no sentido de minimizar o impacto ambiental, não só dos resíduos na esfera da produção e do pós-consumo, mas de todos os impactos ao longo do ciclo de vida dos produtos. 5. Crescer de forma sustentável
  • 51. 6. Uso intensivo de Tecnologia da Informação (TI)
  • 52. 6. Uso intensivo de Tecnologia da Informação (TI)
  • 53. 53 O Profissional de Operações
  • 55.
  • 56. Os Marmiteiros de Harvard Texto disponível do Blog do Professor: http://www.stkzero.blogspot.com.br
  • 57.

Notas do Editor

  1. Detalhar significado da Logística Explicar qual o objetivo do CSCMP: Conselho de Profissionais de Gestão da Cadeia de Suprimentos Comentar sobre certificações e suas importância aos profissionais de qualquer área, inclusive o registro (CRA, p. ex.)
  2. Pesquisa ILOS = opinião do profissional em logística