Depressão na 3ª idade

1.671 visualizações

Publicada em

Depressão na 3ª idade

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.671
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
34
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
66
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Depressão na 3ª idade

  1. 1. DEPRESSÃO NA 3ª IDADE
  2. 2. A terceira idade é um novo momento na vida do ser humano. Novas atividades, desafios, mudanças drásticas no cotidiano, algumas limitações, se impõem ao idoso que não está acostumado aos novos ajustes desta fase e acaba por enfrentar problemas de convívio e de saúde.
  3. 3. A depressão é a principal doença da 3ª idade, e pode ser confundida com 1ª série de doenças, assim como tratada de maneira inadequada. A apatia, o desânimo e a perda de interesse são rápida e sistematicamente atribuídas à idade, à aposentadoria e, consideradas normais quando, ainda, são motivos de sutis ironias.
  4. 4. A DEPRESSÃO É UMA DOENÇA QUE PRECISA SER AVALIADA POR UM MÉDICO.
  5. 5. A depressão pode apresentar os seguintes sintomas: - Tristeza profunda: - Desânimo; - Diminuição importante de interesses e atividades anteriores; - Alterações do apetite; - Alterações no sono; - Dores e mal-estar físico; - Irritabilidade; - Agitação ou agressividade; - Dificuldade de concentração e de memória; - Queda da imunidade, diminuindo a resistência física às doenças.
  6. 6. A depressão pode causar um forte impacto na relação familiar e afetar a qualidade de vida. A depressão severa na pessoa idosa apresentar um estado confusional semelhante a que ocorre na demência.
  7. 7. Fatores que facilitam a depressão: - Doenças físicas e cerebrais; - Doenças crônicas que levam à incapacidade física; - Medicação inadequada ou uso prolongado de tranqüilizantes; - Perdas financeiras; - Diminuição do contato com familiares; - Perdas de pessoas queridas; - Aposentadoria.
  8. 8. O tratamento da depressão: As depressões moderadas ou graves podem ou não necessitar de medicação. Cabe ao médico avaliar o tratamento. Os antidepressivos adequados melhoram o humor, os sintomas físicos e a qualidade de vida dos idosos e de suas famílias; mas podem, também, provocar efeitos secundários como alteração da pressão arterial e problemas cardíacos.
  9. 9. Cada pessoa tem uma indicação específica. Para tratar a depressão no idoso pode-se usar formas de: • Psicoterapia individual ou em grupo – ajuda o idoso a lidar com conflitos: • Atividade física – ajuda a manter o bem- estar físico e mental, melhora o apetite e o sono; • Terapia ocupacional – colabora com a socialização e motiva o desenvolvimento de novos potenciais; • Participar de grupos da mesma idade – eleva a auto-estima de qualquer pessoa em qualquer idade.
  10. 10. PARA O TRATAMENTO EFICAZ É IMPORTANTE A PARTICIPAÇÃO DA FAMÍLIA NO TRATAMENTO
  11. 11. O maior desafio para o idoso que chega a 3ª idade é saber lidar com as mudanças nos seus hábitos e na sua rotina. Aceitar o envelhecimento com naturalidade é o caminho, buscando conviver bem com as limitações decorrentes da idade, tais como, movimentos lentos, problemas de memória, diminuição da força muscular, etc.; e, valorizando aquilo que faz parte exclusiva dos idosos: A LARGA EXPERIÊNCIA DE TODA UMA VIDA QUE JAMAIS PODERIA SER DEIXADA DE LADO.

×