O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Morte em razão de contato com para raios energizado

214 visualizações

Publicada em

Morte em razão de contato com para-raios energizado

Publicada em: Saúde e medicina
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Morte em razão de contato com para raios energizado

  1. 1. Resumo de Acidente Analisado Inspeção nº: 111836344 Morte em razão de contato com para-raios energizado Palavras-chave: Morte Contato Equipamento energizado 1. Dados do empregador Razão Social: Companhia Energética do Maranhão - CEMAR Número de empregados: 15 CNPJ: 06.272.793/0041-71 CNAE: 35.14.0-00 Grau de Risco: 03 End.: Rodovia MA 091 N.º S/N Bairro: Monte Castelo Município: Vitorino Freire UF: MA 2. Informações sobre o Acidente do Trabalho N.º de trabalhadores acidentados: 01 Data do Acidente: 26/04/2013 Hora aproximada: 22:27 Local do Acidente: Rua Grande, Bairro Fernando, Vitorino Freire/MA 3. Informações sobre o Acidentado Sexo: Masculino Idade: 36 anos Escolaridade: Ensino médio completo Ocupação: Eletricista Operador de Subestação CBO: 951310 Tempo na Função: 04 meses Horas após início da jornada de trabalho: 04:27 Tipo de jornada do acidentado: 08 horas diárias, 44 horas semanais. 4. Resumo da Análise O acidente ocorreu quando o trabalhador estava em atendimento à ocorrência relativa à falta de energia elétrica no componente n. 087949-5, no dia 26/04/2013, às 22:13h. Na ocorrência o trabalhador executaria a desconexão de um para-raio na Rua Grande, no Bairro Fernando que estava com problema e causou a falta de energia no local. Inicialmente o trabalhador que se ativava juntamente com o acidentado abriu duas chaves fusíveis na Rua Amaral Peixoto, ao lado do Banco do Brasil, localizadas a trezentos metros do local do para-raio, o que desenergizou o sistema. Nesse momento, constataram o acidentado e seu companheiro de equipe que o problema não era nessa área. Em seguida encaminharam-se para um outro poste localizado a mais ou menos oitenta metros do local do acidente. Neste ponto, o trabalhador que se ativava juntamente com o acidentado abriu a chave de derivação que alimenta o circuito da área que estava sem energia. Finalmente, dirigiram-se para o local onde se encontrava o para-raio avariado, quando a vítima escalou o poste para desconectá-lo. Ao aproximar o alicate para cortar o fio, recebeu uma descarga elétrica, caindo de urna altura de aproximadamente oito metros, batendo a cabeça na calçada. Observa-se que o trabalhador não possuía nenhum EPI, tanto que quando do acidente encontrava-se trajando uma camiseta de time de futebol, chinelos, shorts de nylon e adorno metálico na mão esquerda.. 5. Fatores que Contribuíram para Ocorrência do Acidente Falta de aterramento elétrico. Meio de acesso temporário inadequado a segurança.
  2. 2. Resumo de Acidente Analisado Inspeção nº: 111836344 Iluminação insuficiente e, ou inadequada. Modo operatório inadequado à segurança / perigoso. Improvisação. Falha na antecipação / detecção de risco / perigo. Falta ou inadequação de analise de risco da tarefa. Procedimentos de trabalho inexistentes ou inadequados. Falta/indisponibilidade de materiais/acessórios para execução da atividade Falta de EPI. 6. Autos de Infração Nº AI NR Item Descrição da Ementa 025449061 CLT Art. 630, §3 Deixar de apresentar documentos sujeitos à inspeção do trabalho no dia e hora previamente fixados pelo AFT. 025449079 NR-10 Item 10.2.9.3 Permitir o uso de adornos pessoais nos trabalhos com instalações elétricas ou em suas proximidades. 025449087 NR-10 Item 10.2.9.1 Deixar de adotar os equipamentos de proteção individual específicos e adequados às atividades desenvolvidas nos trabalhos em instalações elétricas. 02544909.5 NR-10 Item 10.5.1 Deixar de adotar os procedimentos apropriados e/ou a seqüência estabelecida na NR-10 para desenergização de instalações elétricas. 025446711 NR-10 Item 10.1.4 Deixar de realizar rodízio nas atividades onde as mãos dos trabalhadores ficam totalmente molhadas e não seja possível a utilização de luvas em razão da geração de riscos adicionais. 025446720 NR-10 Item 10.11.2 Permitir a realização de serviços em instalações elétricas sem que haja ordem de serviço específica, aprovada por trabalhador autorizado ou utilizar ordem de serviço para a realização de serviços em instalações elétricas sem o conteúdo mínimo estabelecido na NR-10. 025446738 NR-10 Item 10.7.5 Permitir o início dos trabalhos em circuitos energizados em alta-tensão sem que o superior imediato e a equipe, responsáveis pela execução do serviço, realizem uma avaliação prévia, estudem e planejem as atividades e ações a serem desenvolvidas. 025446746 NR-35 Item 35.4.1.2 Deixar de avaliar o estado de saúde dos trabalhadores que exercem atividades em altura ou avaliar o estado de saúde dos trabalhadores que exercem atividades em altura em desconformidade com o previsto na NR-35. 025446754 NR-35 Item 35.3.2., alíneas "a" a "g" Deixar de promover treinamento teórico e prático para trabalho em altura e/ou deixar de promover treinamento para trabalho em altura com carga horária mínima de oito horas e/ou deixar de contemplar, no treinamento para trabalho em altura, o conteúdo programático mínimo constante nas alíneas "a" a "g" do item 35.3.2 da NR-35.
  3. 3. Resumo de Acidente Analisado Inspeção nº: 111836344 025449109 NR-10 Item 10.4.5 Deixar de garantir ao trabalhador em atividade em instalações elétricas iluminação adequada e/ou uma posição de trabalho segura, de forma a manter os membros superiores livres.

×