SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 22
Baixar para ler offline
Escola Básica e Secundária Vale do Tamel



       Disciplina : Comercializar e Vender
       Modulo 1 – Atividade Comercial




Trabalho realizado:

•Daniel Coutada nº7
•César Silva nº6
Para satisfazer as necessidades, não basta que um
bem seja produzido, é necessário que chegue aos
consumidores, de forma cómoda e em quantidades certas.
        O comércio é uma das actividades que compõe a
distribuição correspondendo apenas á fase em que se
estabelece a troca de bens.
É o conjunto de todas as entidades singulares ou
colectivas, que, através de múltiplas transacções comerciais
e diferentes operações logísticas, que vão desde a fase de
produção até á de consumo, nas condições mais
convenientes a satisfazer as necessidades dos consumidores.
Comércio Grossista: quando o grossista contacta
directamente com o produtor e reúne, por vezes produções
que se encontram dispersas.

        Comércio retalhista: quando o retalhista adquire
os produtos junto do grossista, oferecendo-o aos
consumidores nos locais e nas quantidades que eles
necessitam. O retalhista contacta com o consumidor final.
São as etapas percorridas pelos bens ou serviços, através de
diversos agentes económicos com diferentes funções, desde o seu
lugar de produção até serem colocados á disposição do consumidor.
Estes são caracterizados pela sua extensão.
        Circuito ultra curto: quando o produtor oferece
directamente os seus produtos aos consumidores.
        Circuito curto: quando o numero de intermediários entre
o produtor e o consumidor se reduz apenas ao retalhista, assumindo
neste caso o produtor em função de grossista.
        Circuito longo: quando intervêm dois ou mais
intermediários     desempenhando       diferentes   funções     que
estabeleçam ligações entre o produtor e o consumidor.
O comércio retalhista, de forma a obter melhores
resultados, organiza-se de várias formas:
        - Comércio independente
        - Comércio integrado
        - Comércio associado
Comércio independente: Constituído por
empresas familiares, de dimensões relativamente
pequenas, onde empregam um reduzido numero de
trabalhadores, operam normalmente num único ponto de
venda.
Comércio Associado: Compreende empresas que
mantêm a sua independência jurídica, associando uma ou
mais actividades, de modo a obter vantagens, e a competir com
o comércio integrado. Estas associações de comerciantes, têm
como objectivo efectuar compras em conjunto e obter preços
mais baixos, devido ao grande volume de compras, que nunca
conseguiriam assegurar isoladamente.
Comércio integrado: Este tipo de comércio,
devido á sua grande dimensão, reúne as funções grossista e
retalhista, explorando cadeias em pontos de vendas
identificados pela mesma insígnia, e, aplicando politicas
comuns de gestão.
Venda á distância: Técnica de venda onde os
produtos são apresentados ao consumidor através de meios
de comunicação, como a televisão, catálogo, respondendo
os consumidores por meios idênticos, quer por catálogo,
telefonando, envio de cupões pelos correios. Neste tipo de
venda não existe o contacto directo entre o comprador e o
vendedor.
Venda automática: Este tipo de venda utiliza
equipamentos automáticos instalados em locais públicos e
de grande circulação. Neste meio de vendas, podemos
comprar desde bilhetes, tabaco, as bebidas, comida.

        Venda directa: Exige o contacto directo entre o
vendedor e o consumidor, no entanto, este contacto não é
feito no ponto de venda, mas na casa do cliente ou no
emprego, sendo habitualmente designada por venda ao
domicilio.
O comércio em Portugal
caracteriza-se por um comércio
retalhista, grossista e com maior
diversidade, qualidade , quantidade e
mais perto da população.
        Hoje em dia a população
pode comprar mais facilmente um ou
vários produtos que necessitam, pelo
facto de existir várias lojas,
supermercados, hipermercados ou
até shoppings muito perto das suas
habitações, com muita diversidade,
qualidade e quantidade nos seus
produtos.
Franchising é uma estratégia para a distribuição e
comercialização de produtos e serviços. É   um    método
seguro e eficaz para as empresas que desejam ampliar suas
operações com baixo investimento, representando, por outro
lado, uma grande oportunidade para quem quer ser dono de
seu próprio negócio.
Royalties

 É uma prestação financeira resultante da aplicação de
uma percentagem sobre vendas que é paga pelo
franchisado ao franchisador mensalmente.
Desvantagens do Franchising:

 Não é completamente independente.
 São obrigados a operar de acordo com as regras.
 Podem existir limitações territoriais.
 Maiores custos iniciais.
 Maiores custos fixos.
 Um mau desempenho de um franqueado pode prejudicar
  todos.
 O termo e duração do contrato pode não ser flexível.
 Pode existir má gestão das taxas de publicidade.
Vantagens do Franchising:

 Formação inicial.
 Apoio na concepção e construção.
 Apoio no financiamento.
 Publicidade local, regional e nacional.
 Supervisão continua e apoio à gestão.
Optimus Negócios

        A Optimus Negócios tem como objectivo contribuir de
forma decisiva para que os profissionais e empresas em
Portugal sejam melhores, mais competitivos e criem mais
valor.
        Assumem o compromisso de entregar as melhores
soluções de comunicações que sustentem os processos de
negócio, contribuindo diariamente para fortalecer o
relacionamento com os nossos parceiros de negócio e para um
desenvolvimento sustentável.
Define-se como uma compra não planeada, que
ocorre quando o desejo se sobrepõe ao autocontrolo,
possuindo uma forte influência emocional e baixo controlo
cognitivo. É uma compra rápida, espontânea, comandada por
um estímulo e com pouca ponderação das consequências.
        Conhecer os seus factores determinantes é crítico para
os retalhistas, uma vez que a maior parte das decisões de
compra efectuadas pelo consumidor não são tomadas até este
se encontrar dentro da loja.
A compra por impulso é motivada pelo espírito
consumista, ou seja, a pessoa não pode ver uma novidade ou
uma oferta que já deseja adquirir o produto. Este
comportamento se torna ainda mais aquecido com as
estratégias do mercado. Os estabelecimentos comerciais
criam condições para que o consumidor torne-se ainda mais
impulsivos.
Supermercado é o local onde as pessoas compram
géneros alimentícios e artigos de higiene, llimpeza e beleza,
frios, carnes, pães, hortifruti e congelados.
Hipermercado é uma grande superfície comercial de
venda a retalho com parque de estacionamento próprio, que
se caracteriza por ter uma área superior a 2000m2, 50% da
qual é dedicada à venda de produtos alimentares
Tipos de Comércio

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

9ºano - As atividades económicas
9ºano - As atividades económicas9ºano - As atividades económicas
9ºano - As atividades económicasIdalina Leite
 
Bens públicos e recursos comuns
Bens públicos e recursos comunsBens públicos e recursos comuns
Bens públicos e recursos comunsLuciano Pires
 
Aprovisionamento
Aprovisionamento   Aprovisionamento
Aprovisionamento Ines Soares
 
A intervenção do estado na economia
A intervenção do estado na economiaA intervenção do estado na economia
A intervenção do estado na economiaHelena Fonseca
 
Classificação das necessidades
Classificação das necessidadesClassificação das necessidades
Classificação das necessidadesEconomicSintese
 
PAP - TÉCNICO DE COMÉRCIO
PAP - TÉCNICO DE COMÉRCIOPAP - TÉCNICO DE COMÉRCIO
PAP - TÉCNICO DE COMÉRCIOisap6661
 
A Actividade Económica e os Agentes Económicos
A Actividade Económica e os Agentes EconómicosA Actividade Económica e os Agentes Económicos
A Actividade Económica e os Agentes Económicosduartealbuquerque
 
7 comércio
7  comércio7  comércio
7 comércioMayjö .
 
Valor modal das frases
Valor modal das frasesValor modal das frases
Valor modal das frasesnando_reis
 
Estrutura mensagem
Estrutura mensagemEstrutura mensagem
Estrutura mensagemameliapadrao
 
2155851.pdf file animação no ponto de venda
2155851.pdf file   animação no ponto de venda2155851.pdf file   animação no ponto de venda
2155851.pdf file animação no ponto de vendaProfessoraCarlaFerna
 
Introdução à administração de vendas
Introdução à administração de vendasIntrodução à administração de vendas
Introdução à administração de vendasLucinea Lima Lacerda
 
Organização de espaço de venda
Organização de espaço de vendaOrganização de espaço de venda
Organização de espaço de vendatiaguinho1
 
230388923 manual-ufcd-7842-tecnicas-de-atendimento
230388923 manual-ufcd-7842-tecnicas-de-atendimento230388923 manual-ufcd-7842-tecnicas-de-atendimento
230388923 manual-ufcd-7842-tecnicas-de-atendimentoSilvio Magalhães
 
Sermão de Santo António - Resumo
Sermão de Santo António - ResumoSermão de Santo António - Resumo
Sermão de Santo António - Resumocolegiomb
 

Mais procurados (20)

9ºano - As atividades económicas
9ºano - As atividades económicas9ºano - As atividades económicas
9ºano - As atividades económicas
 
Bens públicos e recursos comuns
Bens públicos e recursos comunsBens públicos e recursos comuns
Bens públicos e recursos comuns
 
Aprovisionamento
Aprovisionamento   Aprovisionamento
Aprovisionamento
 
A intervenção do estado na economia
A intervenção do estado na economiaA intervenção do estado na economia
A intervenção do estado na economia
 
Documento comerciais
Documento comerciaisDocumento comerciais
Documento comerciais
 
Memorial do convento
Memorial do conventoMemorial do convento
Memorial do convento
 
Classificação das necessidades
Classificação das necessidadesClassificação das necessidades
Classificação das necessidades
 
PAP - TÉCNICO DE COMÉRCIO
PAP - TÉCNICO DE COMÉRCIOPAP - TÉCNICO DE COMÉRCIO
PAP - TÉCNICO DE COMÉRCIO
 
A Actividade Económica e os Agentes Económicos
A Actividade Económica e os Agentes EconómicosA Actividade Económica e os Agentes Económicos
A Actividade Económica e os Agentes Económicos
 
O problema da moralidade da guerra
O problema da moralidade da guerraO problema da moralidade da guerra
O problema da moralidade da guerra
 
7 comércio
7  comércio7  comércio
7 comércio
 
Unidade 8 final
Unidade 8 finalUnidade 8 final
Unidade 8 final
 
Valor modal das frases
Valor modal das frasesValor modal das frases
Valor modal das frases
 
Estrutura mensagem
Estrutura mensagemEstrutura mensagem
Estrutura mensagem
 
2155851.pdf file animação no ponto de venda
2155851.pdf file   animação no ponto de venda2155851.pdf file   animação no ponto de venda
2155851.pdf file animação no ponto de venda
 
Geografia11ºano
Geografia11ºanoGeografia11ºano
Geografia11ºano
 
Introdução à administração de vendas
Introdução à administração de vendasIntrodução à administração de vendas
Introdução à administração de vendas
 
Organização de espaço de venda
Organização de espaço de vendaOrganização de espaço de venda
Organização de espaço de venda
 
230388923 manual-ufcd-7842-tecnicas-de-atendimento
230388923 manual-ufcd-7842-tecnicas-de-atendimento230388923 manual-ufcd-7842-tecnicas-de-atendimento
230388923 manual-ufcd-7842-tecnicas-de-atendimento
 
Sermão de Santo António - Resumo
Sermão de Santo António - ResumoSermão de Santo António - Resumo
Sermão de Santo António - Resumo
 

Destaque

Globalização e o comércio mundial
Globalização e o comércio mundialGlobalização e o comércio mundial
Globalização e o comércio mundialMatheuz Andre
 
Conceitos gerais de comércio exterior
Conceitos gerais de comércio exteriorConceitos gerais de comércio exterior
Conceitos gerais de comércio exteriorABRACOMEX
 
História do comércio
História do comércioHistória do comércio
História do comércioTurmacv133a
 
A história do comércio em portugal
A história do comércio em portugalA história do comércio em portugal
A história do comércio em portugalturmavocacional
 
A historia do comercio em portugal
A historia do comercio em portugalA historia do comercio em portugal
A historia do comercio em portugalturmavocacional
 
A história do comércio em portugal
A história do        comércio em     portugalA história do        comércio em     portugal
A história do comércio em portugalturmavocacional
 

Destaque (8)

Comércio no Brasil
Comércio no BrasilComércio no Brasil
Comércio no Brasil
 
Globalização e o comércio mundial
Globalização e o comércio mundialGlobalização e o comércio mundial
Globalização e o comércio mundial
 
Conceitos gerais de comércio exterior
Conceitos gerais de comércio exteriorConceitos gerais de comércio exterior
Conceitos gerais de comércio exterior
 
Comercio
ComercioComercio
Comercio
 
História do comércio
História do comércioHistória do comércio
História do comércio
 
A história do comércio em portugal
A história do comércio em portugalA história do comércio em portugal
A história do comércio em portugal
 
A historia do comercio em portugal
A historia do comercio em portugalA historia do comercio em portugal
A historia do comercio em portugal
 
A história do comércio em portugal
A história do        comércio em     portugalA história do        comércio em     portugal
A história do comércio em portugal
 

Semelhante a Tipos de Comércio

Comercio e vendas
Comercio e vendasComercio e vendas
Comercio e vendasMarta Jorge
 
Ruben pereira
Ruben pereiraRuben pereira
Ruben pereiraturma10ig
 
Ruben pereira
Ruben pereiraRuben pereira
Ruben pereiraturma10ig
 
Ruben pereira
Ruben pereiraRuben pereira
Ruben pereiraturma10ig
 
Comércio e distribuição
Comércio e distribuiçãoComércio e distribuição
Comércio e distribuiçãoturma10ig
 
Julio melo comércio e distribuição
Julio melo comércio e distribuiçãoJulio melo comércio e distribuição
Julio melo comércio e distribuiçãoturma10ig
 
Comércio tradicional vs Centros comerciais
Comércio tradicional vs Centros comerciaisComércio tradicional vs Centros comerciais
Comércio tradicional vs Centros comerciaisDavid Carvalho
 
Seminário varejo e atacado
Seminário   varejo e atacadoSeminário   varejo e atacado
Seminário varejo e atacadoBruna Mussolin
 
Seminário: varejo e atacado
Seminário: varejo e atacadoSeminário: varejo e atacado
Seminário: varejo e atacadoBruna Mussolin
 
Comércio e distribuição
Comércio e distribuiçãoComércio e distribuição
Comércio e distribuiçãoturma10ig
 
Comércio e distribuição
Comércio e distribuiçãoComércio e distribuição
Comércio e distribuiçãoturma10ig
 
Aula 03 direnças atacado e varejo
Aula 03 direnças atacado e varejo Aula 03 direnças atacado e varejo
Aula 03 direnças atacado e varejo ProfessorRogerioSant
 
Ficha de trabalho nº19 m4- importancia do operdaor de caixa
Ficha de trabalho nº19  m4- importancia do operdaor de caixaFicha de trabalho nº19  m4- importancia do operdaor de caixa
Ficha de trabalho nº19 m4- importancia do operdaor de caixaLeonor Alves
 
Segunda Apresentação - Iniciativa CompetVestis
Segunda Apresentação - Iniciativa CompetVestisSegunda Apresentação - Iniciativa CompetVestis
Segunda Apresentação - Iniciativa CompetVestisguest60b028
 
Aulas 1 e 2 - Cenários
Aulas 1 e 2 - CenáriosAulas 1 e 2 - Cenários
Aulas 1 e 2 - CenáriosMarcos Sérgio
 
Gestão de Varejo
Gestão de VarejoGestão de Varejo
Gestão de VarejoGPA
 

Semelhante a Tipos de Comércio (20)

tipos de comercio 10ª O.pptx
tipos de comercio 10ª O.pptxtipos de comercio 10ª O.pptx
tipos de comercio 10ª O.pptx
 
Felisberto
FelisbertoFelisberto
Felisberto
 
Comercio e vendas
Comercio e vendasComercio e vendas
Comercio e vendas
 
Comercio - Noção e Tipos
Comercio - Noção e TiposComercio - Noção e Tipos
Comercio - Noção e Tipos
 
Esma
EsmaEsma
Esma
 
Ruben pereira
Ruben pereiraRuben pereira
Ruben pereira
 
Ruben pereira
Ruben pereiraRuben pereira
Ruben pereira
 
Ruben pereira
Ruben pereiraRuben pereira
Ruben pereira
 
Comércio e distribuição
Comércio e distribuiçãoComércio e distribuição
Comércio e distribuição
 
Julio melo comércio e distribuição
Julio melo comércio e distribuiçãoJulio melo comércio e distribuição
Julio melo comércio e distribuição
 
Comércio tradicional vs Centros comerciais
Comércio tradicional vs Centros comerciaisComércio tradicional vs Centros comerciais
Comércio tradicional vs Centros comerciais
 
Seminário varejo e atacado
Seminário   varejo e atacadoSeminário   varejo e atacado
Seminário varejo e atacado
 
Seminário: varejo e atacado
Seminário: varejo e atacadoSeminário: varejo e atacado
Seminário: varejo e atacado
 
Comércio e distribuição
Comércio e distribuiçãoComércio e distribuição
Comércio e distribuição
 
Comércio e distribuição
Comércio e distribuiçãoComércio e distribuição
Comércio e distribuição
 
Aula 03 direnças atacado e varejo
Aula 03 direnças atacado e varejo Aula 03 direnças atacado e varejo
Aula 03 direnças atacado e varejo
 
Ficha de trabalho nº19 m4- importancia do operdaor de caixa
Ficha de trabalho nº19  m4- importancia do operdaor de caixaFicha de trabalho nº19  m4- importancia do operdaor de caixa
Ficha de trabalho nº19 m4- importancia do operdaor de caixa
 
Segunda Apresentação - Iniciativa CompetVestis
Segunda Apresentação - Iniciativa CompetVestisSegunda Apresentação - Iniciativa CompetVestis
Segunda Apresentação - Iniciativa CompetVestis
 
Aulas 1 e 2 - Cenários
Aulas 1 e 2 - CenáriosAulas 1 e 2 - Cenários
Aulas 1 e 2 - Cenários
 
Gestão de Varejo
Gestão de VarejoGestão de Varejo
Gestão de Varejo
 

Mais de Escola Básica e Secundária Vale do Tamel (7)

Tecvendas 12
Tecvendas 12Tecvendas 12
Tecvendas 12
 
Comunicação
ComunicaçãoComunicação
Comunicação
 
A Ética, a Qualidade e a Responsabilidade Social da Empresa
A Ética, a Qualidade e a Responsabilidade Social da EmpresaA Ética, a Qualidade e a Responsabilidade Social da Empresa
A Ética, a Qualidade e a Responsabilidade Social da Empresa
 
Chipre AI
Chipre AIChipre AI
Chipre AI
 
Merchandising
MerchandisingMerchandising
Merchandising
 
Marketing Mix
Marketing MixMarketing Mix
Marketing Mix
 
Referencial cartesiano
Referencial cartesianoReferencial cartesiano
Referencial cartesiano
 

Tipos de Comércio

  • 1. Escola Básica e Secundária Vale do Tamel Disciplina : Comercializar e Vender Modulo 1 – Atividade Comercial Trabalho realizado: •Daniel Coutada nº7 •César Silva nº6
  • 2. Para satisfazer as necessidades, não basta que um bem seja produzido, é necessário que chegue aos consumidores, de forma cómoda e em quantidades certas. O comércio é uma das actividades que compõe a distribuição correspondendo apenas á fase em que se estabelece a troca de bens.
  • 3. É o conjunto de todas as entidades singulares ou colectivas, que, através de múltiplas transacções comerciais e diferentes operações logísticas, que vão desde a fase de produção até á de consumo, nas condições mais convenientes a satisfazer as necessidades dos consumidores.
  • 4. Comércio Grossista: quando o grossista contacta directamente com o produtor e reúne, por vezes produções que se encontram dispersas. Comércio retalhista: quando o retalhista adquire os produtos junto do grossista, oferecendo-o aos consumidores nos locais e nas quantidades que eles necessitam. O retalhista contacta com o consumidor final.
  • 5. São as etapas percorridas pelos bens ou serviços, através de diversos agentes económicos com diferentes funções, desde o seu lugar de produção até serem colocados á disposição do consumidor. Estes são caracterizados pela sua extensão. Circuito ultra curto: quando o produtor oferece directamente os seus produtos aos consumidores. Circuito curto: quando o numero de intermediários entre o produtor e o consumidor se reduz apenas ao retalhista, assumindo neste caso o produtor em função de grossista. Circuito longo: quando intervêm dois ou mais intermediários desempenhando diferentes funções que estabeleçam ligações entre o produtor e o consumidor.
  • 6. O comércio retalhista, de forma a obter melhores resultados, organiza-se de várias formas: - Comércio independente - Comércio integrado - Comércio associado
  • 7. Comércio independente: Constituído por empresas familiares, de dimensões relativamente pequenas, onde empregam um reduzido numero de trabalhadores, operam normalmente num único ponto de venda.
  • 8. Comércio Associado: Compreende empresas que mantêm a sua independência jurídica, associando uma ou mais actividades, de modo a obter vantagens, e a competir com o comércio integrado. Estas associações de comerciantes, têm como objectivo efectuar compras em conjunto e obter preços mais baixos, devido ao grande volume de compras, que nunca conseguiriam assegurar isoladamente.
  • 9. Comércio integrado: Este tipo de comércio, devido á sua grande dimensão, reúne as funções grossista e retalhista, explorando cadeias em pontos de vendas identificados pela mesma insígnia, e, aplicando politicas comuns de gestão.
  • 10. Venda á distância: Técnica de venda onde os produtos são apresentados ao consumidor através de meios de comunicação, como a televisão, catálogo, respondendo os consumidores por meios idênticos, quer por catálogo, telefonando, envio de cupões pelos correios. Neste tipo de venda não existe o contacto directo entre o comprador e o vendedor.
  • 11. Venda automática: Este tipo de venda utiliza equipamentos automáticos instalados em locais públicos e de grande circulação. Neste meio de vendas, podemos comprar desde bilhetes, tabaco, as bebidas, comida. Venda directa: Exige o contacto directo entre o vendedor e o consumidor, no entanto, este contacto não é feito no ponto de venda, mas na casa do cliente ou no emprego, sendo habitualmente designada por venda ao domicilio.
  • 12. O comércio em Portugal caracteriza-se por um comércio retalhista, grossista e com maior diversidade, qualidade , quantidade e mais perto da população. Hoje em dia a população pode comprar mais facilmente um ou vários produtos que necessitam, pelo facto de existir várias lojas, supermercados, hipermercados ou até shoppings muito perto das suas habitações, com muita diversidade, qualidade e quantidade nos seus produtos.
  • 13. Franchising é uma estratégia para a distribuição e comercialização de produtos e serviços. É um método seguro e eficaz para as empresas que desejam ampliar suas operações com baixo investimento, representando, por outro lado, uma grande oportunidade para quem quer ser dono de seu próprio negócio.
  • 14. Royalties É uma prestação financeira resultante da aplicação de uma percentagem sobre vendas que é paga pelo franchisado ao franchisador mensalmente.
  • 15. Desvantagens do Franchising:  Não é completamente independente.  São obrigados a operar de acordo com as regras.  Podem existir limitações territoriais.  Maiores custos iniciais.  Maiores custos fixos.  Um mau desempenho de um franqueado pode prejudicar todos.  O termo e duração do contrato pode não ser flexível.  Pode existir má gestão das taxas de publicidade.
  • 16. Vantagens do Franchising:  Formação inicial.  Apoio na concepção e construção.  Apoio no financiamento.  Publicidade local, regional e nacional.  Supervisão continua e apoio à gestão.
  • 17. Optimus Negócios A Optimus Negócios tem como objectivo contribuir de forma decisiva para que os profissionais e empresas em Portugal sejam melhores, mais competitivos e criem mais valor. Assumem o compromisso de entregar as melhores soluções de comunicações que sustentem os processos de negócio, contribuindo diariamente para fortalecer o relacionamento com os nossos parceiros de negócio e para um desenvolvimento sustentável.
  • 18. Define-se como uma compra não planeada, que ocorre quando o desejo se sobrepõe ao autocontrolo, possuindo uma forte influência emocional e baixo controlo cognitivo. É uma compra rápida, espontânea, comandada por um estímulo e com pouca ponderação das consequências. Conhecer os seus factores determinantes é crítico para os retalhistas, uma vez que a maior parte das decisões de compra efectuadas pelo consumidor não são tomadas até este se encontrar dentro da loja.
  • 19. A compra por impulso é motivada pelo espírito consumista, ou seja, a pessoa não pode ver uma novidade ou uma oferta que já deseja adquirir o produto. Este comportamento se torna ainda mais aquecido com as estratégias do mercado. Os estabelecimentos comerciais criam condições para que o consumidor torne-se ainda mais impulsivos.
  • 20. Supermercado é o local onde as pessoas compram géneros alimentícios e artigos de higiene, llimpeza e beleza, frios, carnes, pães, hortifruti e congelados.
  • 21. Hipermercado é uma grande superfície comercial de venda a retalho com parque de estacionamento próprio, que se caracteriza por ter uma área superior a 2000m2, 50% da qual é dedicada à venda de produtos alimentares