O slideshow foi denunciado.
 Quando Diogo de Silves, ao serviço do Infante
D. Henrique, avistou, em 1427, as ilhas açorianas de
Sta. Maria e S. Migue...
 Sob a iniciativa do Infante D. Henrique, Gonçalo Velho Cabral e
Diogo de Teive completaram a descoberta do arquipélago, ...
 Existem várias teorias sobre a origem do nome do arquipélago,
no entanto, aquela que é mais aceite pela tradição é a que...
 O que dizem os documentos:
“Em certo tempo o Infante D. Henrique desejando descobrir
logares desconhecidos no Oceano occ...
 As ilhas começaram a ser povoadas por volta 1432, com gentes
oriundas principalmente do Algarve, do Alentejo, da Estrema...
 Muitos desses imigrantes que povoaram os Açores eram cristãos-
-novos, isto é, judeus que, perseguidos pela Igreja Catól...
 As ilhas foram divididas em capitanias e a colonização entregue
a capitães-donatários, com poderes administrativos, judi...
 As terras férteis foram aproveitadas para o cultivo de cereais,
desenvolveu-se a pecuária e foram aproveitadas as planta...
 O pastel e a urzela
AÇORES,
AS PLANTAS TINTUREIRAS
 O arquipélago dos Açores, devido à sua situação geográfica no
Atlântico Norte, passou a ter um importante papel no
reaba...
 1589 - Sir George Clifford, Conde de Cumberland.
Este navegador e corsário Inglês, a 6 de setembro de 1589,
comandou o a...
Alguns textos historiográficos…
George Clifford, Conde de Cumberland, corsário inglês (…) navegou
com assiduidade pelas ág...
Alguns textos historiográficos… (cont.)
Cortés acrescentou a essa quantia um presente para Carlos V ,
constituído por disc...
 O isolamento perpetuou e acentuou algumas características da
fauna açoriana, como é o caso do cão de fila açoriano, um b...
AÇORES,
UMA FAUNA RICA E ÚNICA
Ae vt acores
Ae vt acores
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Ae vt acores

287 visualizações

Publicada em

Apresentação Açores

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Ae vt acores

  1. 1.  Quando Diogo de Silves, ao serviço do Infante D. Henrique, avistou, em 1427, as ilhas açorianas de Sta. Maria e S. Miguel, elas já estariam referenciadas em mapas mais antigos, mas não existem certezas, apenas teorias sobre esta “descoberta”.  O que se sabe com certeza é que, a partir de 1430 e até 1452, todas as ilhas do arquipélago já se encontram descobertas e assinaladas nos mapas. AÇORES, O “DESCOBRIMENTO”
  2. 2.  Sob a iniciativa do Infante D. Henrique, Gonçalo Velho Cabral e Diogo de Teive completaram a descoberta do arquipélago, cujas ilhas, de origem vulcânica, eram desertas, com uma vegetação abundante, sobrevoadas por muitos pássaros e com um clima ameno. AÇORES, O QUE ENCONTRARAM OS NAVEGADORES
  3. 3.  Existem várias teorias sobre a origem do nome do arquipélago, no entanto, aquela que é mais aceite pela tradição é a que defende que, ao tempo da “descoberta”, os navegadores avistaram muitas aves, algumas de rapina, como os milhafres, que terão confundido com os açores. Uma outra teoria justifica o nome pela existência, na Beira Alta, da Nossa Senhora do Açores, da qual Gonçalo Velho Cabral era devoto. AÇORES, A ORIGEM DO NOME Milhafre Açor
  4. 4.  O que dizem os documentos: “Em certo tempo o Infante D. Henrique desejando descobrir logares desconhecidos no Oceano occidental com o intuito de reconhecer se existiam Ilhas ou Terras firmes além das descriptas por Ptolomeu, mandou caravellas em busca destas terras. Partiram e viram terra (...) e vendo que eram Ilhas entraram na primeira, acharam-n'a deshabitada, e andando por ella encontraram muitos milhafres ou açôres, e outras aves; e passando à segunda que hoje se chama Ilha de S. Miguel (...), acharam muitas aves e milhafres (...). D'ali viram outra Ilha que ne actualidade se chama Ilha Terceira, a qual á similhança da ilha de S. Miguel, estava cheia de (...) muitos açôres.” AÇORES, A ORIGEM DO NOME Diogo Gomes, De inventione insularum de Açores, século XV.
  5. 5.  As ilhas começaram a ser povoadas por volta 1432, com gentes oriundas principalmente do Algarve, do Alentejo, da Estremadura e do Minho, tendo-se registado, depois, a chegada de flamengos, bretões e outros europeus e norte-africanos. AÇORES, O POVOAMENTO Uma curiosidade: José de Arriaga Brum da Silveira, descendente do imigrante flamengo Willem Van der Bruin, foi eleito como o primeiro Presidente da República Portuguesa (1911-1914). Moinho “flamengo” na ilha do Faial.
  6. 6.  Muitos desses imigrantes que povoaram os Açores eram cristãos- -novos, isto é, judeus que, perseguidos pela Igreja Católica, foram obrigados a converter-se. Portugal tentou povoar o arquipélago, mediante a distribuição de terras.  D. Isabel de Portugal, irmã de D. Henrique, casada com Filipe III, Duque da Borgonha e dos Países Baixos, foi a responsável pela vinda de muitos flamengos para o arquipélago. AÇORES, O POVOAMENTO
  7. 7.  As ilhas foram divididas em capitanias e a colonização entregue a capitães-donatários, com poderes administrativos, judiciais e militares. AÇORES, A COLONIZAÇÃO João Vaz Corte Real, capitão-donatário da ilha Terceira.
  8. 8.  As terras férteis foram aproveitadas para o cultivo de cereais, desenvolveu-se a pecuária e foram aproveitadas as plantas tintureiras. AÇORES, A EXPLORAÇÃO ECONÓMICA Vaccinium cylindraceumPhytolaccaceae
  9. 9.  O pastel e a urzela AÇORES, AS PLANTAS TINTUREIRAS
  10. 10.  O arquipélago dos Açores, devido à sua situação geográfica no Atlântico Norte, passou a ter um importante papel no reabastecimento das naus em água e mantimentos.  Dada a necessidade de defesa dos habitantes, da manutenção de uma posição estratégica portuguesa no meio do Atlântico e da imensa riqueza que por esta terra passava vinda do Império Português e, mais tarde, do Império Espanhol, as ilhas açorianas foram fortemente fortificadas praticamente desde o início do povoamento. AÇORES, O PAPEL DO ARQUIPÉLAGO NA EXPANSÃO
  11. 11.  1589 - Sir George Clifford, Conde de Cumberland. Este navegador e corsário Inglês, a 6 de setembro de 1589, comandou o ataque e saque à ilha do Faial , com uma frota de 13 navios corsários ingleses. Os corsários ingleses encontravam-se nos Açores a aguardar a passagem dos galeões provenientes da América espanhola, carregados de prata. Os corsários atacaram a vila, que foi saqueada, e, durante quatro dias, exigiram um resgate de 2000 ducados, pago pelas autoridades locais, com a prata das igrejas. AÇORES, UM ARQUIPÉLAGO NA ROTA DOS PIRATAS
  12. 12. Alguns textos historiográficos… George Clifford, Conde de Cumberland, corsário inglês (…) navegou com assiduidade pelas águas dos Açores (…). Se na quarta viagem aos Açores não lhe trouxe proveito apreciável , a seguinte (…) permitiu-lhe a captura da carraca* da frota da Índia, Madre de Deus e um espólio estimado em mais de meio milhão de libras (…). Os galeões espanhóis, que transportavam mercadorias e o produto do saque das riquezas do Novo Mundo, foram, desde cedo, um alvo, preferencial, da cupidez dos corsários franceses. Em geral, os assaltantes aguardavam as frotas provenientes dos portos americanos nas imediações dos Açores (…). *Carraca - barco *Cupidez - cobiça AÇORES, UM ARQUIPÉLAGO NA ROTA DOS PIRATAS
  13. 13. Alguns textos historiográficos… (cont.) Cortés acrescentou a essa quantia um presente para Carlos V , constituído por discos de ouro, joias, máscaras (…) pertencentes ao imperador asteca Montezuma. Quando a frota navegava nas águas dos Açores, foi surpreendida e atacada por piratas. Dois barcos foram apresados. O terceiro pôde abrigar-se em Santa Maria (…). Luís R. Guerreiro, O Grande Livro da Pirataria e do Corso, Lisboa, Temas e Debates, 1997. AÇORES, UM ARQUIPÉLAGO NA ROTA DOS PIRATAS
  14. 14.  O isolamento perpetuou e acentuou algumas características da fauna açoriana, como é o caso do cão de fila açoriano, um bom guardador de rebanhos.  Nas aves, destaca-se o priolo, o milhafre, o queimado, o cagarro, o melro negro e a gaivota. Os Açores são local de paragem obrigatória para muitas aves migratórias que, nas suas travessias transatlânticas, aproveitam para descansar e nidificar.  A fauna marítima é das mais ricos do oceano Atlântico. O destaque vai para os animais de grande porte: a baleia bico-de- -garrafa boreal, a baleia-piloto, a orca e a baleia-de-bico-de- -sowerby, o cachalote e os golfinhos são as espécies mais avistadas no arquipélago. AÇORES, UMA FAUNA RICA E ÚNICA
  15. 15. AÇORES, UMA FAUNA RICA E ÚNICA

×