ANÁLISE DE TAMANHO
DOS MERCADOS-CHAVES
A equipe de analistas globais da Mintel avalia o mercado de quatro economias chaves...
Em geral, quanto mais alto o padrão de vida, menor é a
proporção gasta com necessidades básicas: na China,
a alimentação é...
Este setor é responsável por mais ou menos 1.2 %
do orçamento familiar em todos os quatro países.
Refrigerantes dominam o ...
Em valores nominais, os brasileiros vivem de acordo
com sua imagem de beleza corporal, sendo um dos
poucos mercados onde o...
MEDICAMENTOS DE
VENDA LIVRE - NOVAS
FORMAS DE TOMAR
MEDICAMENTOS
PRODUTOS PARA
CUIDADOS DA CASA
- UMA LIMPEZA PELO
MUNDO
D...
TECNOLOGIA E
COMUNICAÇÃO -
PLUGADOS
LAZER E ENTRETENIMENTO -
DIVERTINDO-SE
Aqui existe uma nítida divisão entre Brasil e C...
ITENS PARA CASA -
A CASA DOS SONHOS
TRANSPORTE -
AUMENTO DE TARIFAS
Aqui as divisões do mercado quase que apresentam
um pa...
VIAGENS E TURISMO -
DENTRO E FORA DO PAÍS
FINANÇAS PESSOAIS E MORADIA -
CONSTRUINDO O CRÉDITO
Essa é uma área onde a quota...
DIVERSOS -
A MUDANÇA PARA SERVIÇOS
Sem dúvida a característica marcante aqui é o alto
consumo dos norte-americanos nesta á...
SÍNTESE GLOBAL
Embora todos sejamos parte desta vila global, existem
grandes diferenças de prioridades em como os
consumid...
OS QUE DEVEM SER OBSERVADOS
Enquanto cada um dos mercados de consumo no Brasil,
China, Reino Unido e EUA apresentam oportu...
ff Consumidores Brasileiros 2014: Mudanças nos hábitos de consumo - BRASIL 2014
ff China Consumers 2014 - CHINA 2014
ff Am...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Análise de tamanho dos mercados-chave

678 visualizações

Publicada em

Entenda as mudanças dos orçamentos familiares e as prioridades de gastos do consumidor.

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
678
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
24
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Análise de tamanho dos mercados-chave

  1. 1. ANÁLISE DE TAMANHO DOS MERCADOS-CHAVES A equipe de analistas globais da Mintel avalia o mercado de quatro economias chaves - Brasil, China, Reino Unido e Estados Unidos. Para que? Para oferecer a você uma visão geral das despesas de consumo, oportunidades de mercado e o potencial escondido em setores chaves em todo o mundo. BRASIL • CHINA • REINO UNIDO • ESTADOS UNIDOS
  2. 2. Em geral, quanto mais alto o padrão de vida, menor é a proporção gasta com necessidades básicas: na China, a alimentação é responsável por um quinto do consumo (19,9%), comparado a menos de 6% (5,6%) nos Estados Unidos. Dado o crescimento de economias consumistas como Brasil e China, a quota dedicada a esta área estaria declinando enquanto nos Estados Unidos e Reino Unido ela estaria estável. Contudo, enquanto o Brasil e os Estados Unidos seguem as previsões (a quota de consumo caiu de 10.6% para 8.7% no Brasil e de 5.7% para 5.6% nos EUA entre 2008 e 2013), a quota dedicada à alimentação permaneceu estável na China e aumentou no Reino Unido. Isso porque um crescente número de consumidores urbanos Chineses têm comprado alimentos ocidentais e produtos com maiores benefícios à saúde e com maior garantia de segurança. O Reino Unido, que dos quatro países é o que mais depende da importação de alimentos, foi atingido pelo aumento de preços e impostos em alimentos embalados, num momento em que para muitas famílias, a renda real estava decaindo. QUOTAS DE CONSUMO DE ALIMENTAÇÃO 2008-13 (%) QUOTA DE CONSUMO DE ALIMENTAÇÃO FORA DO LAR 2013 (%) REINO UNIDO BRASIL ESTADOS UNIDOS CHINA 2008 2009 2010 2011 2012 2013 ALIMENTAÇÃO - UMA NECESSIDADE, MAS COM POTENCIAL DE NEGÓCIO ALIMENTAÇÃO FORA DO LAR* - A CULTURA ENCONTRA A ECONOMIA 20 19.6 19.7 19.6 19.5 19.9 5.7 5.8 5.8 5.7 5.6 5.6 10.6 10.7 9.9 9.3 9.0 8.7 6.1 7.1 7.2 7.3 7.4 7.3 Esse setor naturalmente anda lado a lado com o mercado de alimentação em casa e existem vários fatores culturais, sociais e econômicos que determinam sua importância no orçamento familiar. Os EUA são os responsáveis pela maior quota (4.5%) de consumo, já que os consumidores comem fora regularmente, alimentando o rápido crescimento do segmento de comida rápida e informal. Assim marcas famosas de comida informal como Panera, Chipotle e Corner Bakery, continuam a liderar em inovação e crescimento e a elas se juntam uma proliferação de cadeias de “melhores” hambúrgueres e pizzas de preparo rápido. Os EUA é o país de origem das gigantes marcas globais McDonald’s e Subway. Além disso, a diferença de preço entre comprar pronto e comer em casa ou num restaurante, e cozinhar e comer em casa é muito baixa. Isto se contrasta com a Inglaterra onde os custos são muito mais altos - a quota é de apenas 3.1 % no Reino Unido. Em três países a quota de gastos com restaurantes tem permanecido estável, mas declinado na China. Ainda que os dados se refiram apenas aos gastos dos consumidores, a redução excessiva de custos fez com que os restaurantes diminuíssem seus preços para conquistar os clientes. Além disso, eles tiveram que competir com o rápido crescimento dos modelos de fast food , onde os preços são mais baixos. 3.1 REINO UNIDO 3.3 BRASIL 4.5 ESTADOS UNIDOS 3.4 CHINA *comer fora e consumo de bebidas não alcoólicas ©2014Todososdireitosreservados.ConfidencialdaMintel ANÁLISE DE TAMANHO DOS MERCADOS-CHAVES ANÁLISE DE TAMANHO DOS MERCADOS-CHAVES 32
  3. 3. Este setor é responsável por mais ou menos 1.2 % do orçamento familiar em todos os quatro países. Refrigerantes dominam o mercado no Brasil, EUA e Reino Unido, enquanto que na China a água engarrafada se mantém no topo, devido em parte à preocupação com a segurança alimentar e ao padrão da água encanada. Contudo, enquanto os brasileiros dedicam 2% dos gastos a essa área, nos EUA ele é de apenas 1.1%. Apesar do consumo per capita nos EUA ser mais de duas vezes maior que no Brasil, a diferença acontece devido ao preço por litro de refrigerante ser bem mais alto no Brasil. BEBIDAS NÃO ALCOÓLICAS - EFERVESCÊNCIA NO MERCADO BEBIDAS ALCOÓLICAS - DIVERSIDADE Assim como os componentes das principais bebidas dentro deste mercado, existe uma grande diversidade relacionada à quantia que os consumidores estão dispostos a gastar nestes produtos, variando de 1.8% nos EUA a 4.9% na China. O mercado chinês consumidor de álcool duplicou entre 2008 -12. Embora tenha diminuído em 2013 devido ao fraco crescimento econômico, beber fora de casa continua sendo muito popular entre os consumidores urbanos chineses. Enquanto isso, bebidas alcoólicas importadas de preço mais alto também são atraentes. Embora exista alguma evidência de que esse pico pode ter passado, o consumo total per capita de bebidas alcoólicas é ainda muito maior que nos outros países, em grande parte devido às vendas do comércio. A quantia dedicada a esta área também está ligada a custos. No Reino Unido, onde os impostos são altos, há uma grande diferença entre preço de custo e de revenda. QUOTA DE CONSUMO DE BEBIDAS ALCOÓLICAS 2008 - 13 (%) 2008 2009 2010 2011 2012 2013 3.7 3.9 3.9 4.0 4.0 3.9 3.4 3.3 3.3 3.3 3.5 3.6 1.8 1.9 1.8 1.8 1.8 1.8 4.4 4.5 4.8 4.9 5.1 4.9 1.8 REINO UNIDO REINO UNIDO 2.0 BRASIL BRASIL1.1 ESTADOS UNIDOS ESTADOS UNIDOS 1.8 CHINA CHINA QUOTA DE CONSUMO DE BEBIDAS NÃO ALCOÓLICAS 2013 (%) ©2014Todososdireitosreservados.ConfidencialdaMintel ANÁLISE DE TAMANHO DOS MERCADOS-CHAVES ANÁLISE DE TAMANHO DOS MERCADOS-CHAVES 54
  4. 4. Em valores nominais, os brasileiros vivem de acordo com sua imagem de beleza corporal, sendo um dos poucos mercados onde o consumo de produtos de beleza para o corpo, supera o gasto em produtos de beleza para o rosto. De um modo geral, cosméticos e higiene pessoal foram responsáveis por 1.9% das vendas no Brasil em 2013, comparado à 1.6% na China, 1.5% no Reino Unido e meros 1.2% nos EUA. Enquanto as categorias brasileiras em expansão são desodorantes, xampús e condicionadores, o consumo maior está nos perfumes que são relativamente caros, fazendo do Brasil o maior mercado de perfumes do mundo. Por outro lado, maquiagens vêm bem abaixo na lista, enquanto são as categorias que mais vendem no Reino Unido e nos EUA. Entretanto a China é famosa por sua devoção ao cuidados com a pele do rosto e esse é de longe seu maior mercado nesta categoria. Uma indicação comparativa do baixo gasto nos EUA é o fato de que muitas marcas de prestígio estão disponíveis em varejistas de massa a preços competitivos. Embora considerados itens essenciais, ainda existe um elemento arbitrário neste mercado. É verdade que a quota de consumo é maior no Brasil e na China do que nos EUA e Reino Unido. No entanto, esta tendência está em conflito entre os países. Sem dúvida nenhuma, o mercado Chinês é o mais dinâmico. Essa é uma área em que o crescimento se espalhou além das maiores áreas urbanas orientais até as cidades menores e onde as vendas online foram de grande contribuição para disseminar a moda pelo país. Consequentemente 9 entre cada 100 RMB são gastos com roupas, sapatos e acessórios contra apenas 4 entre cada 100 dólares. Preços são bastante competitivos, particularmente em acessórios baratos que são muitos populares. Isto contrasta com o Reino Unido onde, após anos de inflação baixa, os preços aumentaram nos últimos anos, elevando assim a parcela de despesa. No Brasil, isto caminha para outra direção (embora o mercado ainda continue com um crescimento saudável), onde o preço das roupas não subiu tão rápido quanto em outras áreas, como moradia. BELEZA E CUIDADOS PESSOAIS - MAQUIAGEM TEM PEQUENA FATIA ROUPAS E ACESSÓRIOS - O PREÇO DA MODA 1.5 1.9 1.2 1.6 2008 2009 2010 2011 2012 2013 5.1 5.8 5.9 6.0 6.1 6.0 8.0 7.4 7.5 7.3 7.1 6.8 4.2 4.1 4.1 4.2 4.2 4.2 7.7 7.5 7.7 8.0 8.6 9.0 QUOTA DE CONSUMO DE BELEZA E CUIDADOS PESSOAIS 2013 (%) QUOTA DE CONSUMO DE ROUPAS E ACESSÓRIOS 2008 - 13 (%) ©2014Todososdireitosreservados.ConfidencialdaMintel REINO UNIDO BRASIL ESTADOS UNIDOS CHINA REINO UNIDO BRASIL ESTADOS UNIDOS CHINA ANÁLISE DE TAMANHO DOS MERCADOS-CHAVES ANÁLISE DE TAMANHO DOS MERCADOS-CHAVES 76
  5. 5. MEDICAMENTOS DE VENDA LIVRE - NOVAS FORMAS DE TOMAR MEDICAMENTOS PRODUTOS PARA CUIDADOS DA CASA - UMA LIMPEZA PELO MUNDO Dada a diversidade de serviços de cuidados com a saúde e da atitude relativa ao bem-estar entre os quatro países, não é surpresa encontrar diferenças na importância desta área no orçamento familiar. Proporcionalmente, os chineses são os maiores consumidores. O financiamento do governo cobre apenas as receitas médicas mais básicas e com o aumento da percepção sobre saúde e o envelhecimento da população, este mercado prosperou. O Brasil, apesar de responder por menos proporcionalmente, ainda é responsável por 2.6% já que poucos medicamentos são oferecidos gratuitamente. Isto contrasta fortemente com o Reino Unido onde insignificantes 0.3% são dedicados a esta área. A maioria dos medicamentos são fornecidos via receita médica pelo NHS (Serviço Nacional de Saúde) e uma grande parcela dos usuários é completamente isenta de pagar por eles. Essa é uma área de consumo pequena, porém estável, na maioria dos países. A grande exceção é a China, que não apenas possui a maior porcentagem de gasto, mas onde esta área tem crescido lentamente (de 1.4% em 2008 para 1.8% em 2013). A grande parte é de equipamentos associados com tarefas domésticas, como ferramentas básicas de limpeza. Mas à medida que os lares ficam melhores equipados, produtos como detergentes para máquinas de lavar e outros mais específicos também crescem. 0.5 0.7 0.5 1.8 0.3 2.6 0.4 4.5 QUOTA DE CONSUMO DE REMÉDIOS 2013 (%) QUOTA DE CONSUMO DE PRODUTOS DE LIMPEZA 2013 (%) ©2014Todososdireitosreservados.ConfidencialdaMintel REINO UNIDO BRASIL ESTADOS UNIDOS CHINA REINO UNIDO BRASIL ESTADOS UNIDOS CHINA ANÁLISE DE TAMANHO DOS MERCADOS-CHAVES ANÁLISE DE TAMANHO DOS MERCADOS-CHAVES 98
  6. 6. TECNOLOGIA E COMUNICAÇÃO - PLUGADOS LAZER E ENTRETENIMENTO - DIVERTINDO-SE Aqui existe uma nítida divisão entre Brasil e China, com a China designando apenas 7.2% de todo o consumo a esta área, em contraste aos 4.0% do Brasil. Contudo, o Brasil está alcançando esta marca ainda que o setor tenha sofrido dificuldades por falta de regulamentação da indústria, preços altos e fragmentação dentro do setor. Comparando os EUA e Reino Unido, pode-se notar que não apenas os norte-americanos gastam proporcionalmente mais que os britânicos, mas que a sua quota aumentou gradativamente, embora os preços sejam geralmente mais baixos do lado ocidental do Atlântico. Na verdade, o mercado Britânico parece ter sido atingido pela recessão com a quota de consumo atingindo seu pico máximo em 2009. Essas áreas parecem desafiar um possível estereótipo global, onde os chineses dedicam proporcionalmente o maior gasto; e os brasileiros o menor. Contudo, um exame mais completo revela que a maior quota de consumo na China deve-se tanto a variedade das atividades de lazer (como karaokê, loteria, academias) e a proporção relativamente elevada de preço-renda de locais e serviços pagos (como cinemas e parques temáticos). Quando os Brasileiros olham para o entretenimento, geralmente não é de uma maneira formal e normalmente envolve pouca despesa, como entretenimento em casa ou assistir à televisão. O Reino Unido e os EUA estão entre estes dois países, com os EUA à frente. Pagamento de anuidade para clubes e mensalidades associadas com arenas esportivas, parques e museus formam a maior parte do consumo Americano. No Reino Unido, a recessão freou o aumento da quota de consumo nessa área, mas não parou o seu progresso totalmente. Contudo, a base tem sido as apostas, particularmente apostas online. 2008 2009 2010 2011 2012 2013 5.6 6.1 6.0 5.8 5.5 5.2 3.0 3.1 2.4 3.7 3.9 4.0 6.4 6.4 6.5 6.5 6.5 6.6 7.3 7.6 7.6 7.2 7.2 7.2 2.5 1.6 3.4 4.2 QUOTA DE CONSUMO TECNOLOGIA E COMUNICAÇÃO 2008-13 (%) QUOTA DE CONSUMO LAZER E ENTRETENIMENTO 2013 (%) ©2014Todososdireitosreservados.ConfidencialdaMintel REINO UNIDO BRASIL ESTADOS UNIDOS CHINA REINO UNIDO BRASIL ESTADOS UNIDOS CHINA ANÁLISE DE TAMANHO DOS MERCADOS-CHAVES ANÁLISE DE TAMANHO DOS MERCADOS-CHAVES 1110
  7. 7. ITENS PARA CASA - A CASA DOS SONHOS TRANSPORTE - AUMENTO DE TARIFAS Aqui as divisões do mercado quase que apresentam um padrão oposto, com exceção que a quota nos EUA é maior que no Reino Unido. O boom imobiliário no Brasil representou muita atividade no mercado; e novas casas tiveram que ser equipadas e mobiliadas. Isto foi encorajado por incentivos do governo e crédito acessível. Na China, enquanto a urbanização continua, muitos lares estão equipados com a maioria dos aparelhos domésticos. Além disso, o subsídio do governo para aparelhos domésticos terminou em 2012 e ainda que os proprietários de imóveis vejam a decoração como meio de expressar riqueza e status, apenas 3% dos gastos é designado para esta área. Os EUA e o Reino Unido representam mercados maduros e enquanto designs individuais e aparelhos domésticos se tornam populares, a quota de gastos em geral permanece estável. Este é um segmento onde a China fica atrás de outros países e com um número de proprietários de carros bem menor do que o dos países cobertos aqui. A maioria das viagens são feitas por transporte público o que tende a ter um custo baixo. Em contraste, para muitos brasileiros o transporte público é muito caro e sofre de problemas crônicos de infraestrutura - e ainda assim eles não tem alternativas. Para os que podem pagar, o carro é a única opção, mas propriedade ainda é bem menor que nos EUA ou Europa Ocidental. No Reino Unido, o custo do transporte público também é relativamente alto, com o governo retirando ou cortando o financiamento para serviços. Adicionalmente, o custo do combustível subiu tanto que o governo cancelou o aumento automático do imposto sobre o combustível, que já está entre os maiores da Europa. Consequentemente, a quota de consumo aumentou. Nos EUA o automóvel é rei. Enquanto este setor foi severamente atingido pela recessão as vendas de carro se recuperaram. Contudo a quota de consumo dedicada ao transporte ainda não se recuperou aos níveis de 2008, já que os motoristas procuram maneiras de reduzir milhagem e consequentemente gastar menos com combustível. 3.6 5.7 4.1 3.3 2008 2009 2010 2011 2012 2013 13.9 15.7 16.1 15.9 16.1 15.7 15.1 15.4 15.4 15.2 15.1 15.4 12.1 10.5 11.0 11.7 11.9 11.8 3.8 3.7 3.5 3.6 3.7 3.6 QUOTA DE CONSUMO - CASA E JARDIM 2013 (%) QUOTA DE CONSUMO TRANSPORTES 2008 - 13 (%) ©2014Todososdireitosreservados.ConfidencialdaMintel REINO UNIDO BRASIL ESTADOS UNIDOS CHINA REINO UNIDO BRASIL ESTADOS UNIDOS CHINA ANÁLISE DE TAMANHO DOS MERCADOS-CHAVES ANÁLISE DE TAMANHO DOS MERCADOS-CHAVES 1312
  8. 8. VIAGENS E TURISMO - DENTRO E FORA DO PAÍS FINANÇAS PESSOAIS E MORADIA - CONSTRUINDO O CRÉDITO Essa é uma área onde a quota de consumo dos chineses é maior do que a quantidade dos outros três países juntos. Contudo, enquanto as viagens internacionais ganharam terreno, a maioria dos gastos é com viagens domésticas. A maioria acontece durante os principais períodos de férias como ano novo, quando um grande número de chineses retornam a suas raízes rurais, com o auxílio da aperfeiçoada rede de transporte do país. A China descobriu o potencial do turismo e agora comemora o Dia Nacional do Turismo no dia 19 de Maio para capitalizar em cima dessa nova tendência. Para o Reino Unido, é o segmento internacional que é relativamente importante no orçamento familiar. É verdade que a recessão assistiu a declínios, e houve uma campanha de fornecedores domésticos por “férias em casa”, mas linhas aéreas de baixo custo ajudaram a garantir que férias no exterior permanecessem competitivas. No Brasil e EUA, as quotas são menores e viagens ao exterior têm baixa prioridade. Nos EUA o baixo valor pago às folgas remuneradas é um fator de restrição enquanto que no Brasil elas ficam restritas aos grupos de alta renda. Uma grande área de gastos para todos os países, ainda existe uma diferença considerável por quanto as finanças pessoais e moradia são responsáveis. São os britânicos que gastam mais, muito devido a uma situação da demanda por imóveis exceder a disponibilidade. A crise de 2008 atingiu duramente os mercados financeiros e imobiliários e ainda que a quota de consumo tenha se recuperado, ainda está consideravelmente abaixo da de 2008. Taxas de juros continuaram baixas, mas aluguéis e custos de serviços públicos aumentaram. O Brasil também passou por um boom imobiliário que aumentou as dívidas e a quantia pelos quais o setor foi responsável em termos de gastos. Nos EUA, um pouco mais que 1/4 do orçamento familiar vai para esta área. Este tem se mantido relativamente estável; baixa taxa de juros forma amplamente compensada por um brusco aumento nos custos do aluguel. O setor financeiro também foi duramente atingido em 2009, mas se recuperou à medida que a confiança do consumidor voltou. Na China possuir um imóvel continua a ser um objetivo da maioria dos consumidores, mas a diferença entre preço e renda é muito grande para que muitos consigam realizar seus sonhos. O mercado imobiliário se estabilizou nos dois últimos anos e enquanto produtos de seguros estão se saindo bem em mercados mais abertos, ainda não tem sido o suficiente, já que gastos dedicados a este segmento continuam a declinar lentamente. 3.4 1.5 2.2 9.2 2008 2009 2010 2011 2012 2013 44.0 37.6 37.0 36.8 36.7 38.1 34.1 34.0 34.9 35.1 35.3 35.4 27.4 27.8 27.4 27.1 26.8 26.7 21.3 22.4 23.1 21.9 20.8 20.2 QUOTAS DE CONSUMO VIAGENS E TURISMO 2013 (%) QUOTA DE CONSUMO FINANÇAS PESSOAS E MORADIA 2013 (%) ©2014Todososdireitosreservados.ConfidencialdaMintel REINO UNIDO REINO UNIDO BRASIL BRASIL ESTADOS UNIDOS ESTADOS UNIDOS CHINA CHINA ANÁLISE DE TAMANHO DOS MERCADOS-CHAVES ANÁLISE DE TAMANHO DOS MERCADOS-CHAVES 1514
  9. 9. DIVERSOS - A MUDANÇA PARA SERVIÇOS Sem dúvida a característica marcante aqui é o alto consumo dos norte-americanos nesta área. Ele é esmagador devido à inclusão de serviços médicos. Embora muito do discutido PPACA (Ato de Proteção ao Paciemte e Cuidados Acessíveis), frequentemente apelidado de “Obamacare”, tenha sido criado para diminuir os custos para os assalariados, seus efeitos ainda não foram sentidos e para muitos os custos médico-hospitalares são responsáveis por uma grande parte de seus orçamentos. O segmento é composto principalmente de serviços e muitos destes ainda estão em estágios iniciais na China, daí a baixa quota de consumo. O Reino Unido, com apenas 7%, é a segunda maior quota, mas é rebaixado pelos EUA já que o NHS (Serviço Nacional de Saúde) mantém os gastos com o serviço baixo. Grande parte do crescimento deste setor no Brasil tem sido em educação, ajudado pelo crescimento em números de grupos de alta renda no país. 7.1 6.8 26.0 5.4 DIVERSOS QUOTA DE CONSUMO 2013 (%)* ©2014Todososdireitosreservados.ConfidencialdaMintel *No Reino Unido incluindo produtos de banca de jornal e nos EUA incluindo serviços médicos. REINO UNIDO BRASIL ESTADOS UNIDOS CHINA ANÁLISE DE TAMANHO DOS MERCADOS-CHAVES ANÁLISE DE TAMANHO DOS MERCADOS-CHAVES 1716
  10. 10. SÍNTESE GLOBAL Embora todos sejamos parte desta vila global, existem grandes diferenças de prioridades em como os consumidores gastam o seu dinheiro. Apesar disso, a necessidade básica de moradia (juntamente com finanças) é a prioridade número um para todos os países. Transporte é número dois no Brasil e no Reino Unido onde o transporte público é caro ou inadequado e onde possuir carro é comum, porém caro. Nos EUA possuir carro é muito comum e o transporte fica em terceiro lugar, logo após o segmento de diversos que é responsável por mais de 1/4 dos gastos principalmente devido às despesas médico-hospitalares. Uma outra necessidade básica, alimentação, ocupa um lugar de destaque: comida em casa é número três no Reino Unido e Brasil e dois na China onde a renda é baixa e o comércio é a principal característica. Contudo, vestuário tem sido uma grande história de sucesso na China, com a moda sendo a principal característica e os Chineses abraçando o comércio online. Contudo o padrão de consumo está mudando constantemente, criando oportunidades para todos os fornecedores abocanharem uma grande fatia do consumo mundial. ALIMENTAÇÃO DENTRO DE CASA ALIMENTAÇÃO FORA DE CASA BEBIDAS NÃO ALCOÓLICAS BEBIDAS ALCOÓLICAS BELEZA E CUIDADOS PESSOAIS MEDICAMENTOS DE VENDA LIVRE PRODUTOS PARA CUIDADOS DA CASA ROUPAS E ACESSÓRIOS TECNOLOGIA E COMUNICAÇÃO LAZER E ENTRETENIMENTO ITENS PARA CASA TRANSPORTE VIAGENS E TURISMO FINANÇAS PESSOAIS E MORADIA DIVERSOS 7.3% 3.1% 1.8% 3.9% 1.5% 0.3% 0.5% 6.0% 5.2% 2.5% 3.6% 15.7% 3.4% 38.1% 7.1% 8.7% 3.3% 2.0% 3.6% 1.9% 2.6% 0.7% 6.8% 4.0% 1.6% 5.7% 15.4% 1.5% 35.4% 6.8% 5.6% 4.5% 1.1% 1.8% 1.2% 0.4% 0.5% 4.2% 6.6% 3.4% 4.1% 11.8% 2.2% 26.8% 26.0% 19.9% 3.4% 1.8% 4.9% 1.6% 4.5% 1.8% 9.0% 7.2% 4.2% 3.3% 3.6% 9.2% 20.2% 5.4% DIVISÃO DA DESPESA DE CONSUMO ©2014Todososdireitosreservados.ConfidencialdaMintel REINO UNIDO BRASIL ESTADOS UNIDOS CHINA ANÁLISE DE TAMANHO DOS MERCADOS-CHAVES ANÁLISE DE TAMANHO DOS MERCADOS-CHAVES 1918
  11. 11. OS QUE DEVEM SER OBSERVADOS Enquanto cada um dos mercados de consumo no Brasil, China, Reino Unido e EUA apresentam oportunidades, nós pedimos aos principais analistas de consumo da Mintel em cada país para destacar “quem deve ser observado”: CHINA - Ruyi Xu “A China ainda é um mercado dinâmico onde vemos oportunidades de crescimento em todos os mercados de consumo. Olhando para os próximos cinco anos, os mercados mais empolgantes serão aqueles que podem tirar vantagem do grande desejo das pessoas em gastar mais para melhorar a saúde e a qualidade de seu tempo livre. Mais especificamente, nós esperamos que setores como alimentação e férias tenham um grande crescimento. Um outro motivo importante que tornam estes setores interessantes, é a mudança de valores e hábitos de consumo dos consumidores, que alimentam novas oportunidades de negócio. Consumidores chineses não estão apenas procurando satisfação básica e funcional, mas também esperam novas experiências e divertimento...e desejam declarar com este consumo que eles estão vivendo uma vida melhor”. BRASIL - Sheila Salina “Categorias relacionadas à interesse pessoal como lazer, bebidas alcoólicas consumidas fora de casa, tecnologia e comunicação (incluindo smartphones , laptops e a Internet), tem uma previsão promissora de crescimento. Elas estão principalmente associadas com o consumo por jovens adultos com idade entre 25 - 35 anos - a faixa etária que cresce mais rápido - que tem uma rotina ocupada com trabalho e com começar ou melhorar seus lares. Eles procuram qualidade de vida através de produtos e serviços relacionados ao lazer, tanto para eles quanto para os amigos. Eventos esportivos serão uma importante motivação para isso.” REINO UNIDO - Ina Mitskavets “No Reino Unido, à medida que a confiança do consumidor retornar haverá mais vontade de consumir com lazer, entretenimento e férias, já que são nessas áreas em que os Britânicos cortaram mais os gastos durante a recessão. Esses setores irão se beneficiar dos desejos das pessoas em terem uma folga de suas rotinas diárias, como é o caso com cinema, shows e desportos. Daqui para frente, o segmento de apostas está projetado para um forte crescimento. Além disso, ajudado pela crescente adesão aos smartphones e tablets, jogos e apostas online têm uma impressionante expectativa de crescimento de 72% nos próximos cinco anos.” EUA - Fiona O’Donnell “Os essenciais como moradia, transporte e alimentação (em casa) estão entre as maiores categorias de consumo dos EUA. Contudo, os grandes beneficiados de 2012-13 foram as categorias não-essenciais como jantar fora, bebidas alcoólicasfora de casa, tecnologia e comunicação, férias e turismo e lazer e entretenimento. A previsão de crescimento do consumo total é de 20% pelos próximos cinco anos, excedendo o valor de $12 trilhões em 2018. Durante este período esperamos que lazer e entretenimento, assim como férias e turismo, assistam aos maiores ganhos. Esse é o resultado da melhora da economia e de mudanças demográficas.” ©2014Todososdireitosreservados.ConfidencialdaMintel ANÁLISE DE TAMANHO DOS MERCADOS-CHAVES ANÁLISE DE TAMANHO DOS MERCADOS-CHAVES 2120
  12. 12. ff Consumidores Brasileiros 2014: Mudanças nos hábitos de consumo - BRASIL 2014 ff China Consumers 2014 - CHINA 2014 ff American Consumers 2014: Looking Forward - US 2014 ff British Consumers 2014: The British Dream - UK 2014 SE VOCÊ É UM CLIENTE MINTEL, CONVERSE COM SEU GERENTE DE CONTA PARA OBTER ACESSO AOS RELATÓRIOS. PARA SABER MAIS SOBRE OS RELATÓRIOS A Mintel é uma fornecedora global de inteligência de mídia, consumidor e produto. Por mais de 40 anos, a Mintel tem providenciado compreensão em tendências chaves, oferecendo dados exclusivos e análises que impactam diretamente no êxito de seus clientes. Com escritórios em Chicago, Nova York, Londres, Sydney, Xangai, Tóquio, São Paulo, Mumbai, Kuala Lumpur, Toronto e Singapura, a Mintel moldou uma reputação de uma marca mundial renomada. brasil.mintel.com MINTEL

×