SlideShare uma empresa Scribd logo

Jornal digital 4877_qua_16032016

Correio do Sul

Jornal digital 4877_qua_16032016

1 de 20
Baixar para ler offline
www.grupocorreiodosul.com.br
ANO XXv EDIÇÃO Nº 4.877
quarta-feira, 16 de março de 2016
R$ 2,00
Grupo
28º 19º
Possibilidade de Chuva - Nebulosidade
variável com pequena chance de chuva.
Previsão para hoje Extremo Sul Catarinense
Polícia
15Página
Mulheres perdem
dinheiro no velho golpe
do bilhete premiado
Gananciosas
9
Página
Fim da Busca
Menoresforagidosse
apresentamapolícia
Obsessão
9Página
Garotopersegueeameaça
meninaquenãoquisnamorá-lo
Reviravolta na política de Araranguá
Ainda que represente os 15 mu-
nicípios do Extremo Sul, a Agência
de Desenvolvimento Regional, se-
diada em Araranguá, está política
e administrativamente, fortemente
veiculada à Cidade das Avenidas.
Dos 37 cargos comissionados, ou
terceirizados da ADR, 27 são de
Araranguá. No que diz respeito aos
cargos efetivos, dos 62, nada menos
que 52 são de Araranguá. Pela mé-
dia, nada menos que 80% dos que
atuam naADR são deAraranguá. Os
outros 20% pertencem aos demais 14
municípios de nossa região. Dentre
outros, este foi um dos motivos que
levou o PMDB do Interior a se levan-
tar, em princípio, contra a indicação
de um araranguaense para ocupar a
Secretaria Executiva do órgão. A ala
defende a interiorização definitiva do
poder do partido.
Desproporcional
Faz parte
Corajoso
Guidi no PSD
ADVOCACIA EMPRESARIAL
FONE: (48) 3533-0145
Políticos no Brasil não são eleitos pelas pessoas que
leem jornais, mas pelas quais se limpam com ele.
Correio do Sul
Quarta-feira,
16 de março de 2016
rolando_coelho@hotmail.com
(48) 9945.6787
Fernando Von Noble (1981)
Polímata brasileiro
Reunido recentemente, PDT de
Sombrio decidiu que concorrerá com
chapa pura na eleição proporcional
este ano. Em princípio o projeto pare-
ce ser suicida, mas não é o que pensa
o presidente da sigla, Roseno da
Silva Silveira, e o ex-vereador Celso
Rogério de Souza, um dos principais
líderes do partido em nível local. De
acordo com Celso, em princípio se-
rão doze candidatos homens, e cinco
mulheres disputando a Câmara de
Vereadores. Para garantir a eleição
de pelo menos um vereador, o grupo
de candidatos do PDT terá que fazer
cerca de 1600 votos na legenda do
partido. Empolgado com a possibili-
dade de ter um vereador para chamar
meramente de seu, o PDT acredita
que consiga fazer mais de 2 mil votos
em sua legenda, garantindo a vaga
pretendida na Câmara.
Deputado estadual Ricardo Guidi
e seu pai, o ex-deputadoAltair Guidi,
assinaram ficha de filiação no PSD
do governador Raimundo Colombo.
Ambos comandaram o PPS no Sul
do Estado nos últimos dez anos, com
Altair tendo sido eleito pelo partido,
para o legislativo catarinense, por
duas vezes e Ricardo uma. Com o
desembarque da dupla, o PPS fica
a deriva no Sul do Estado, o que
inclui o nosso Extremo Sul. Além de
vereadores na região, o partido tem
também a filiação do vice-prefeito de
Sombrio, Valmir Daminelli, que já
havia ressaltado que deixaria a sigla
caso seu partido ficasse sem deputa-
do. Diante dos fatos, a questão agora
é saber para onde Daminelli rumará.
De antemão, ele já recebeu o convite
do prefeito de Sombrio, Zênio Cardo-
so (PMDB), para ingressar em seu
partido, visando um projeto executivo
de médio prazo. Ávida, a oposição
também tem procurado Daminelli,
que tem dois dias para decidir seu
futuro político.
de Araranguá. A gota d’água, que
transbordou o copo, foi a indicação,
via Mota e César, do nome de Ivan
Milanez Ávila para substituir Dema
da Silva, sem que outros líderes de
expressão do PMDB de Araranguá
tivessem sido comunicados. Para
toldar tudo de vez, César deu uma
declaração ressaltando que o melhor
caminho para o PMDB era ter o PSD
como seu vice, o que, na prática,
tiraria Anísio Prêmoli da disputa
majoritária.
A partir de então tudo passou a
ser visto de um modo diferente por
Anísio, afinal de contas, ele ‘não
servia’ nem para ser secretário da
ADR, nem candidato a vice. Rony da
Silva, que também foi alijado do pro-
cesso de indicação para o comando
da ADR, meramente engrossou sua
posição já contrária a César. Como
consequência disto, Rony tanto pode
permanecer no PMDB, se unindo a
Anísio, como pode migrar para uma
outra sigla, como já vem articulando
em segredo. De todo modo, o objeti-
vo é um só: serrar fileiras contra o
projeto de César Cesa.
Em princípio Rony tem conver-
sado com o DEM, para ingressar no
partido. Neste projeto, teria como
parceiros os vereadores Arilton
Costa (PP) e Alexandre Pereira
(PPS), além do suplente de vereador
Edir Clésio Batista, o Tico (PP). O
grupo, que pode contar com várias
outras lideranças de expressão de
Araranguá, ficaria a disposição para
compor a majoritária, na condição
de vice de uma sigla de maior porte.
Pelo desenho do grupo, o molde está
sendo feito sob medida para compor
como vice do PT do prefeito Sandro
Maciel. De todo modo, caso Anísio
consiga articular sua candidatura
a prefeito dentro do PMDB, ele
também teria os bons olhos deste
novo grupo.
M
ovimentação interna
no PMDB de Araran-
guá está tentando
redefinir os rumos
do partido para o pleito municipal
deste ano. Até o início de 2016 o
nome do empresário César Cesa
era franco favorito para concorrer
novamente ao executivo municipal.
Um fato externo, no entanto, acabou
embaralhando o meio de campo e
fazendo surgir no PMDB da Cidade
das Avenidas movimento contrário
a esta possibilidade.
Tudo começou com a série de
desacertos ocorridos em meio às
negociações para a substituição do
comando da Agência de Desenvolvi-
mento Regional, a ADR. Tão logo o
empresário sombriense Ademir da
Silva, o Dema, sentenciou que dei-
xaria o comando do órgão, o PMDB
de Araranguá viu a possibilidade
de emplacar um de seus nomes. O
deputado Manoel Mota apresentou
César Cesa como seu indicado. Em
meio à história, o ex-vereador Anísio
Prêmoli se colocou como uma alter-
nativa do partido, caso o projeto para
indicar César não vingasse. De ime-
diato o nome de Anísio foi descartado
do processo, sob a argumentação de
que ele seria o candidato natural a
vice de César no pleito deste ano.
Paralelo a isto o PMDB do Inte-
rior de nossa região trabalhava um
nome que emergisse no processo,
mas que não fosse de Araranguá.
Tentou Luiz Pereira, de Sombrio,
mas a insistência de Mota em indi-
car César acabou com o projeto. Por
fim, como nenhum nem outro acabou
emplacando, por conta de resistên-
cias mútuas, o PMDB do Interior
tentou emplacar o presidente da Câ-
mara de Araranguá, Rony da Silva,
que foi vetado por Mota. Era o que
faltava para que uma intentona co-
meçasse a ser construída no PMDB
Secretário de Estado da Saúde,
João Paulo Kleinubing (PSD), esteve
na segunda-feira em Forquilhinha
e Orleans, onde assinou convênios
que beneficiarão o setor em que atua.
Em Forquilhinha foram destinados
R$ 284 mil para a construção de um
centro de especialidades médicas, e
outro de R$ 600 mil para o custeio
e manutenção da rede municipal de
saúde. Em Orleans foram destinados
R$ 398 mil para a reforma e amplia-
ção da maternidade do hospital local.
Para Sombrio estava alinhavada a
assinatura de convênio com o Hospital
Dom Joaquim, que passaria a receber
R$ 18 mil por mês para custeio. Tudo
estava certo. Bom, estava. O fato é
que por uma destas coincidências da
vida, diante do anúncio da secretária
municipal da Saúde Gislane Dias da
Cunha,de que deixaria o PSD,partido
de Kleinubing, o secretário estadual
cancelou sua vinda a Sombrio. É pro-
vável que tão logo o novo comando do
partido tome posse, sem Gislane, ele
dê o ar da graça.
sobre a manipulação e a
comercialização de carnes
e derivados”, diz a fiscal
sanitarista Taise Raupp.
A diretora da Vigi-
lância Sanitária Natália
Bernardes Domingos ex-
plica que as instruções
repassadas servem para
nortear os passos dos co-
merciantes de forma que
ofereçam o melhor traba-
lho aos clientes. “Somos
um órgão fiscalizador,
mas podemos enfatizar a
parte de instrução para
que os comerciantes pos-
sam trabalhar de forma
correta sem causar pro-
blemas futuros”.
Taise explicou que
os estabelecimentos de
armazenamento, fra-
cionamento e venda de
Geral 3Correio do Sul
Quarta-feira,
16 de março de 2016
³Comerciantes que trabalham com carne receberam orientações da vigilância
Comida açoriana
> Balneário Gaivota
Aequipe da Vigi-
lância Sanitária
de Balneário Gaivota or-
ganizou uma palestra na
Câmara de Vereadores,
nessa terça-feira, com
proprietários de açougues
e supermercados para
ressaltar as alterações
ocorridas na legislação no
que diz respeito ao comér-
cio de carnes. Cerca de 25
proprietários de estabele-
cimentos compareceram
a reunião.
A vigilância munici-
pal segue as normativas
da Diretoria de Vigilân-
cia Sanitária de Santa
Catarina estabelecidas
no decreto de 9/01/2015.
“O objetivo é orientar
De Olho
Vigilância Sanitária repassa aos proprietários de açougues e supermercados informações para que normas sejam respeitadas
³Participantes aprenderam receitas e história
I Mostra de Gastronomia
Açoriana.
O instrutor foi o chefe
Fabiano Gregório.
Oprojetoprosseguecom
palestra na próxima segun-
da-feira sobre segurança
do alimento, realizada no
auditório da Aciva, a partir
das 14 horas.
Para o subsecretário
de Cultura e Turismo Jair
Anastácio, a iniciativa é um
marco no desenvolvimento
do turismo gastronômico
local. “Estamos vivendo um
momento importante para o
setor turístico de nosso mu-
nicípio tanto na promoção
da gastronomia açoriana
quanto no resgate da nossa
identidade cultural. Perce-
> araranGuá
A Subsecretaria Mu-
nicipal de Turismo de
Araranguá promoveu
nova etapa do projeto
de valorização e apoio ao
turismo gastronômico do
município.Nestasegunda
e terça-feira, foi oferecida
aos participantes uma
oficinasobregastronomia
açoriana, em Balneário
Morro dos Conventos.
Durante os dois dias
osparticipantespuderam
aprender e saborear pra-
tos típicos da culinária
com origem nas Ilhas dos
Açores, a base de frutos
do mar, além de conhecer
a história desta cultura.
Oencontrofoidivididoem
em diferentes momentos.
Noprimeirofoianalisada
a história da cultura aço-
riana em Santa Catarina
e a fusão com a culinária
dospovosnativos,comoos
índios. O grupo também
aprendeureceitaseforma
de preparo de pratos do
dia a dia da gastronomia
açoriana. Em um segun-
do momento, os próprios
participantes mostraram
suasideiasquepodemser
incorporadas aos pratos
típicos e que farão parte
de uma nova etapa na
Gastronomia açoriana ganha a mesa
bemosasatisfaçãodosem-
preendedoreseaexcelente
qualificação técnica dos
oficineiros”, declara.
Os açorianos que se
fixaram em Santa Cata-
rina aproveitaram bem
os temperos indígenas e a
ampla experiência com o
mar para criar uma culi-
nária simples, mas muito
saborosa, à base de peixe,
camarão e outros frutos
do mar. A mistura deu tão
certo que resiste até hoje
emváriospratos,incluindo
o clássico posta de peixe
frito com pirão de farinha
de mandioca.
carnes e derivados pode-
rão ser classificados em
tipo A e tipo B. Algumas
atividades permitidas
no açougue denominado
tipo A são reembalar e
rotular carnes e simila-
res já inspecionadas na
origem, comercializar
carne moída embalada e
carnes expostas nos bal-
cões de autoatendimento
(carnes embaladas em
bandejas descartáveis e
expostas no supermer-
cado), manipuladas no
próprio estabelecimento,
desde que mantenham a
temperatura do alimento
igual ou inferior a 7ºC.
No açougue tipo B, é per-
mitido porcionar (fazer
porções), armazenar e
vender carnes e simila-
res, podendo apenas por-
cionar conforme pedido
do consumidor ou expor
porcionadas à venda em
balcões com controle de
temperatura, enquanto
perdurar o tempo neces-
sário para venda, entre
outras regras. A escolha
de se enquadrar no tipoA
ou B não é da Vigilância
Sanitária e sim de cada
empreendedor.
A vigilância sanitária
trabalha com um con-
junto de ações capaz de
eliminar, diminuir ou
prevenir riscos à saúde e
de intervir nos problemas
sanitários decorrentes do
meio ambiente, da produ-
ção e circulação de bens e
da prestação de serviços
de interesse da saúde.
Comércio de carne recebe orientação
Atuando nas indústrias
e comércios de alimentos,
comércio e utilização de
medicamentos, serviços
de saúde, serviços de be-
leza e estética, serviços
sociais para crianças,
adultos e idosos, vigilân-
cia ambiental, controle
de qualidade da água
para consumo humano,
análise de projetos, saúde
do trabalhador e também
em educação em saúde.
“Nossa efetividade ga-
rante aos comerciantes e
clientes, através de capa-
citação e instrução, mais
qualidade nos serviços
prestados nas áreas que
atendemos”, conclui a
diretora.
Representaram a
ADR Araranguá na reu-
nião estavam o secretário
executivo Ivan Gabriel
Milanez Ávila, a gerente
deAssistência Social Dio-
ne Helena Ramos Cesa
e o gerente de infraes-
trutura Frederico Leite
Pereira. Na região, os
Cras de Balneário Arroio
do Silva e Jacinto Macha-
do já foram concluídos
e inaugurados. Foram
retomadas as obras dos
Centros de Referência de
São João do Sul, Santa
Rosa do Sul e Meleiro e
em Praia Grande tam-
bém deverá ser retomada
após os trâmites legais
necessários.
Geral4 Correio do Sul
Quarta-feira,
16 de março de 2016
³Encontro discutiu a construção de prédios para abrigar centros de assistência
truídos, outros 29 serão
licitados no segundo se-
mestre, 12 já foram inau-
gurados, 7 terão suas
obras recomeçadas e ou-
tros 3 serão iniciados. Já
em relação aos Creas, 17
estão sendo finalizados,
outros 8 serão licitados
e três estão para ser ini-
ciados.
O secretário adjunto
interino da Secretaria
de Estado da Assistência
Social, explicou que os re-
cursos estão garantidos,
e que é necessária uma
força-tarefa da Secreta-
ria com as Agências de
Desenvolvimento Regio-
nal para a conclusão dos
prédios.
Secretário quer força-tarefa para concluir alguns Centros
de Referência de Assistência Social e começar outros
> região
Osecretário ad-
junto interino da
Secretaria de Estado da
Assistência Social, Tra-
balho e Habitação Arão
Josino, reuniu na manhã
desta terça-feira, na sede
da Agência de Desenvol-
vimento Regional (ADR)
de Criciuma, gestores
das ADRs do Sul com o
propósito de unir forças
para conclusão das obras
dos Cras (Centro de Refe-
rência deAssistência So-
cial) e Creas (Centro de
Referência Especializado
em Assistência Social).
Em todo o estado, 38
Cras estão sendo cons-
Obras dos Cras
devem recomeçar
Fazendo Andar
dade do governo do estado.
Ivan disse que em breve
dará retorno ao represen-
tante dos prefeitos.
Zanette cobrou agili-
dade, pois existem trechos
comsériosproblemas,como
naSC447,queligaAraran-
guá a Meleiro. Em todas os
buracos seacumulamdevi-
doafaltadeinfraestrutura
viária e o perigo aumenta
na mesma proporção que o
abandono, afetando a vida
de quem trafega diaria-
mente por elas.
Jonnei destaca a im-
portância destas rodovias
para a economia da região,
principalmentenesteperío-
do da colheita do arroz, um
dospilaresquesustentama
> região
O presidente da As-
sociação dos Municípios
do Extremo-Sul Cata-
rinense (Amesc) e pre-
feito de Meleiro Jonnei
Zanette, esteve reunido
na segunda-feira com o
novosecretárioexecutivo
da Agência de Desenvol-
vimento Regional Ivan
Gabriel Milanez Ávila.
NeiZanettefoisolicitara
manutençãodasrodovias
estaduais da região e ou-
viu do secretário que um
levantamentoestásendo
feito pelos engenheiros
para apresentar a atual
situação das estradas
que são de responsabili-
Amesc cobra melhoria em estradas
economia regional. Lem-
bra também que existem
indústrias instaladas
nos municípios, trans-
porte de alunos para as
escolas e universidades,
pacientes que precisam
se deslocar para trata-
mentodesaúdeepessoas
quetrabalhamemoutras
cidades. “É grande o nú-
mero de veículos vistos
à beira da estrada preci-
sandotrocarumpneuda-
nificadopelosburacos,ou
até mesmo automóveis
com sérios problemas no
aro e suspensão. Nossa
preocupação é com o pre-
juízo e perigo que estas
rodovias representam”,
desabafou.
³Seu Angelino deixa registrada tradição religiosa
serão selecionados confor-
meaclassificaçãoproposta
no Inventário Nacional
de Referências Culturais,
elaborado pelo Instituto do
Patrimônio Histórico e Ar-
tístico Nacional compreen-
dendoportanto:celebrações,
formas de expressão, ofícios
e modos de fazer, lugares e
edificações.
As primeiras entrevis-
tas realizadas na comuni-
dade de Espigão da Toca
registraramasmemóriasde
> Maracajá
As atividades do In-
ventário Cultural do
Patrimônio Imaterial
de Maracajá iniciaram,
no sábado. O projeto foi
inscrito no ano de 2015
no edital da Fundação
Catarinense de Cultura,
Prêmio ElisabeteAnder-
ledeEstímuloàCultura,
na categoria Patrimônio
Cultural, tendo como
proponente a pedagoga
IzabeldeAlmeidaSouza,
e foi contemplado.Apro-
fessora buscou parcerias
com outros profissio-
nais para compor uma
equipe técnica que até o
momento é coordenada
pelas professoras Odé-
cia Almeida de Souza,
Ediane Pavei Fontana
da Silva e Izabel de Al-
meida Souza.
As ações compre-
endem registro e divul-
gação dos patrimônios
culturais do município.
Os bens inventariados
Projeto resgata história do município
AngelinoAcordisobreace-
lebração de peregrinação
na Sexta-Feira Santa no
Morro da Cruz e de dona
Idalina Stefeneti Berti
sobre benzeduras. O tra-
balho se estende durante
o primeiro semestre de
2016procurandoregistrar
bens culturais de todas as
comunidades,envolvendo
outros professores e tam-
bém alunos da Escola de
Educação Básica Eulália
Oliveira de Bem.
pedalada para quem gos-
ta de praticar exercícios,
enfim, a modernidade
chegou. Não havia espaço
para as famílias e agora
temos como curtir e com-
partilhar bons momentos,
além da praticidade no
dia a dia comércio", defen-
de o prefeito.
Como as empresas
que realizam obras no
Centro são as mesmas
que farão melhorias nos
bairros, como na ave-
nida Quintino Manoel
Domingos, na São Luiz,
apenas após finalizar os
trabalhos atuais é que
elas começarão outras
empreitadas.
A estrada geral de
acesso ao Retiro da União
também será retomada
nos próximos dias, além
da licitação da rua Aires
Medeiros de Souza, do
bairro Januária, para
completa revitalização
de drenagem, asfalto e
calçadas.
"Não posso esquecer
das lajotas, que chegarão
ao bairro São Francis-
co em pouco tempo e do
bairro São José, que terá
pelo menos cinco ruas pa-
vimentadas e vai mudar
também a mobilidade por
lá", conclui Zênio.
Geral 5Correio do Sul
Quarta-feira,
16 de março de 2016
Asfalto no último
trecho da Nereu
Avenida
> Sombrio
Prefeito de Sombrio,
Zênio Cardoso, aprovei-
toumaisumdiadetempo
bom para continuar sua
visitas por obras realiza-
das no município. Desta
vez Zênio foi conferir a
finalização da pavimen-
tação asfáltica do último
trecho da avenida Nereu
Ramos, que corresponde
da prefeitura até a rua
Caetano Lumertz.
Este é a última etapa
dacolocaçãodeasfalto,as
calçadas já estão prontas
e agora virá a sinalização
e os tachões que separa-
rão a ciclofaixa da pista
para automóveis. A Ne-
reu Ramos, com isso, fica
com 2,2 km de extensão
asfaltada, de ciclofaixa
e calçadas. Sombrio, se
torna também a cidade
da região com a maior
quilometragem de ciclo-
vias, somando-se aos 1,3
km da avenida papa João
XXIII e ainda mais 600
metros na Getúlio Vargas
(ainda em construção), to-
talizando 4,1 km de área
exclusiva para ciclistas.
"Amobilidade do Cen-
tro está ficando excelente.
Afacilidade para ciclistas,
para pedestres, a área de
lazer que estamos crian-
do com os calçadões, os
espaços de caminhada e
³Trecho da avenida que estava ruim recebe asfalto
Acasa da
minha infância
ProcóPio
Lamarca
H
á mais de vinte anos
eu não visitava a casa
onde nasci. Mesmo
assim, ao saber que
ela foi demolida senti tristeza. Que
bobagem, não é? Várias recorda-
ções me vieram a mente e uma
das mais fortes é de uma senhora
gorda que por um período trabalhou
para a minha mãe. Não sei se as
portas da casa eram estreitas, ela
era muito larga ou se eu é que era
muito pequeno e tudo parecia des-
proporcional, porque lembro dela
ocupandoapassageminteiraquan-
do caminhava pelos corredores.
Tanto quanto ela era gorda era
tambémdoce.Lembrodeestarsen-
tadoaoseulado,querendocolo,en-
quanto ela descascava aipim. Tudo
era paz e segurança perto daquela
mulherquemepareciaimensaeme
chamava de “Dinho”.
Sensação assim, de imensidão
e paz, só sentiria com a mesma
intensidade nos Campos de Cima
da Serra, no planalto catarinense.
O por do sol nestes campos é dos
mais melancólicos e comoventes
que se pode ver. A imensidão do
planalto me proporciona a mesma
sensaçãodeserpequeno,muitope-
queno, que sentia diante da mulher
gorda da minha infância.
Hoje penso nisso e acho graça,
talvez seja só um disfarce, para que
ninguém perceba que tão adulto e
ainda sinto vontade de pedir colo à
mulher enorme, que tinha cheiro de
pão caseiro. Este é um dos cheiros
da minha infância.
Da velha casa em que nasci
lembro também da morte trágica de
umtio,achoqueeraumtiodeminha
mãe. Houve uma grande comoção
entre a família. Uma árvore caiu
sobreele,nãomeperguntemcomo,
pois não lembro mais.
Lembro também que já gostava
de ler. Certa vez ganhei de presente
um livro de orações, ilustrado com
desenhos de santos. Não gostava
dele, lia alguma oração para disfar-
çar quando queria agradar minha
mãe. A família de meu pai tem
origem polonesa e judia e nunca
conseguiu se adaptar bem ao cris-
tianismo. Minha mãe era católica
e tinha determinado que eu tam-
bém seria. Fiz o possível para não
decepcioná-la, mas não adiantou
muito, sempre rezei menos do que
ela gostaria.
Também decepcionei meus
professores. Certa vez disse a pro-
fessora de Língua Portuguesa que
não me interessava saber se uma
frase é subordinada adjetiva ou
substantiva. Ela respondeu que por
isso eu nunca escreveria bem.Ape-
sar disso, só por teimosia, escrevo
muito e até estou aqui, publicando
meus escritos. Vocês me perdoem,
sei que a professora estava certa.
Estava falando da demolição do
primeiro lugar que conheci como lar
e das lembranças que me trouxe.
A casa era velha e até que resistiu
muito ao avanço do crescimento
imobiliário. Se eu fosse famoso, as-
simumMárioQuintanaouumPablo
Picasso, deixariam minha casa em
pé, se transformaria em um museu,
como a casa de Elvis Presley, de
John Lennon e Roberto Carlos. A
minha casa agora só sobrevive na
minha memória, e para ser sincero
eu mal pensava nela. Agora penso
com carinho especialmente nas
primeiras mulheres da minha vida,
minha mãe, avó e a mulher gorda.
A casa era o reino delas, um reino
que desapareceu, assim como as
minhas primeiras rainhas estão
desaparecendo sem que eu possa
impedir.
Fundado em 5 de Junho de 1990 - Dia Mundial do Meio Ambiente
Jornalista Rolando Christian Sant’ Helena Coelho - Fundador Jornal Correio do Sul
Publicações legais:
tomaz@grupocorreiodosul.com.br
Financeiro
financeiro@grupocorreiodosul.com.br
Comercial:
l48l 3533.0870
comercial@grupocorreiodosul.com.br
Diretor Geral
Jabson Muller
l48l 9955.5313
diretor@grupocorreiodosul.com.br
Diagramação/Arte:
correiodosul@grupocorreiodosul.com.br
Sul Gráfica
sulgrafica@grupocorreiodosul.com.br
Redação:
editor@grupocorreiodosul.com.br
Radio 93FM
radio93fm@grupocorreiodosul.com.br
Circulação/Assinatura
l48l 3533.0870
assinaturas@grupocorreiodosul.com.br
Rua João José Guimarães,176, Centro - Sombrio/SC - Fone: (48) 3533 0870
Editora: GCS Ltda - ME CNPJ 17.467.695/0001-19
C.S. Empresa Jornalística LTDA.
Geral6 Correio do Sul
Quarta-feira,
16 de março de 2016
SC é “ilha fora do tarifaço”
PeloEstado
A
crise – e as oportunidades que podem surgir num momento de tur-
bulência como o vivido atualmente em todo o Brasil – pautaram as
falas do secretário da Fazenda, Antonio Gavazzoni e do economista
Ricardo Amorim, ontem, no Encontro Fazendário 2016, em Florianópolis.
Tanto o anfitrião quanto o palestrante se mostraram otimistas quanto ao fu-
turo: acreditam na volta do crescimento econômico, desde que haja o fim
da crise política. “Eu tenho certeza de que, quando tivermos a recuperação,
serámuitomaisfortedoqueimaginamos:muitasempresasestãoesperando
para investir no Brasil. Somos um grande mercado emergente e quem quer
produzir, quer produzir perto de quem vai consumir”, destacou o econo-
mista. Cerca de 700 fazendários participaram do evento. Entre os assuntos
abordados durante a programação, destaque também para as negociações
da dívida do Estado com a União e a importância da dedicação e empenho
de todos os servidores para enfrentar mais um ano de crise econômica. “A
criatividade é mais poderosa do que o conhecimento, especialmente num
momento de crise”, disse Gavazzoni. O presidente da Assembleia Legis-
lativa, deputado Gelson Merisio (PSD), teve uma conversa reservada com
Amorim. “Quem abastecer nos nossos vizinhos, Paraná e Rio Grande, vai
pagar 30% de ICMS na gasolina.Aqui em Santa Catarina é 25%. Na conta de
luz, a mesma coisa. Eles, 30%, nós, 25%. No IPVA, a alíquota deles é de 3,5%
no valor do carro. Cobramos 1,5%”, defendeu. A lógica do parlamentar é
que, tão logo a tempestade passe, por Santa Catarina não ter aumentado im-
postos,amaiorcompetitividadeestadualseráaindamaisevidente.Oecono-
mista mostrou em sua palestra que 21 dos estados brasileiros aumentaram
impostos. Na região Sul e Sudeste, as únicas “ilhas” fora do tarifaço foram
Santa Catarina e o Espírito Santo.
Articulação Deputado Patrício Destro
(PSB) visitou ontem o colega de partido
Luciano Buligon. Prefeito de Chapecó e
pré-candidato a reassumir o Executivo
municipal, ele deve ser o articulador da
sigla na região. O PSB-SC tem dois prefei-
tos. Buligon, que era vice e assumiu a pre-
feitura no lugar de José Caramori (PSD),
agora no Badesc, e o prefeito de Barra
Velha, Claudemir Matias. A sigla planeja
disputar cargos de prefeito e vice em pelo
menos 50 cidades catarinenses.
Autonomia Presidente da Comissão de
Transparência e Governança, o senador
Paulo Bauer (PSDB-SC) comandou, na
tarde de ontem, audiência pública com di-
rigentes de agências reguladoras do país.
Diretores da Anatel, Anvisa e ANS foram
ao Senado apresentar ferramentas para
atender a população gratuitamente, as-
segurando a transparência dos trabalhos
realizados pelos órgãos. Bauer defendeu a
autonomia financeira das agências e que
não sejam subordinadas a ministérios.
Andréa Leonora �lorian��oli�� ���lorian��oli�� �� 16Mar16
/sebraesc @Sebrae_SC
Para melhorar a gestão e a produtividade e trazer
mais inovação para seu negócio, conte conosco.
SUA VIDA É SE SUPERAR A CADA
DIA? ESTAMOS JUNTOS.
RoundsnaAlesc
O clima das manifestações que ocorreram no
domingo (13) e que estão marcadas para sex-
ta-feira (18) teve reflexos também na Assem-
bleia. Pela manhã, na reunião da Comissão
de Constituição e Justiça, o deputado Dirceu
Dresch (PT) disse que “impeachment agora é
moda”. Foi rebatido de pronto pelo deputa-
do Ricardo Guidi (PPS). “Essa história de im-
peachment não é de agora, já se fala nisso há
mais de 20 anos”. À tarde, em Plenário, Dres-
ch cutucou: “Eduardo Cunha tem 11 proces-
sos no Ministério Público e deveria estar a muito tempo fora da presidência da
Câmara. Isso criou descrédito à política numa Casa importante de leis.” A de-
putada Ana Paula Lima (PT) também foi à tribuna e disse que a direita “está
chocando um monstro”. Foi enfática na avaliação sobre as manifestações de
domingo. “O verdadeiro Brasil está nos grotões e nos morros. E é melhor não
subestimar esse Brasil, pois se reagir não será com dancinhas e marchinhas”,
ironizou. Já no horário dos partidos, o líder da bancada do PMDB, deputado
Antonio Aguiar, defendeu o desembarque do governo Dilma e as ações da
Operação Lava-Jato. E lembrou que o PMDB-SC se antecipa com a decisão do
diretório estadual pela entrega dos cargos federais, já colocados à disposição
em decisão anunciada na noite de segunda-feira (14). Ao contrapor a versão
de que há um golpe em curso, ele deu a sua: “Candidata que assume um
posicionamento e no dia seguinte faz o contrário, isso é que é golpe”. Pregou
a necessidade de uma conduta serena pelo Congresso e no Superior Tribunal
Federal (STF) para a condução do processo.
MiriamZomer/Alesc

Recomendados

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Jornal digital 27 de janeiro de 2017
Jornal digital   27 de janeiro de 2017Jornal digital   27 de janeiro de 2017
Jornal digital 27 de janeiro de 2017Jornal Correio do Sul
 

Mais procurados (20)

Jornal digital 27 de janeiro de 2017
Jornal digital   27 de janeiro de 2017Jornal digital   27 de janeiro de 2017
Jornal digital 27 de janeiro de 2017
 
Jornal digital 4890_ter_05042016
Jornal digital 4890_ter_05042016Jornal digital 4890_ter_05042016
Jornal digital 4890_ter_05042016
 
Jornal digital 19 06-18
Jornal digital 19 06-18Jornal digital 19 06-18
Jornal digital 19 06-18
 
Jornal digital 4915_qua_11052016
Jornal digital 4915_qua_11052016Jornal digital 4915_qua_11052016
Jornal digital 4915_qua_11052016
 
Jornal digital 4904_ter_26042016
Jornal digital 4904_ter_26042016Jornal digital 4904_ter_26042016
Jornal digital 4904_ter_26042016
 
Jornal digital 4978_ter_09082016
Jornal digital 4978_ter_09082016Jornal digital 4978_ter_09082016
Jornal digital 4978_ter_09082016
 
Jornal digital 4905_qua_27042016
Jornal digital 4905_qua_27042016Jornal digital 4905_qua_27042016
Jornal digital 4905_qua_27042016
 
Jornal digital 4878_qui_17032016
Jornal digital 4878_qui_17032016Jornal digital 4878_qui_17032016
Jornal digital 4878_qui_17032016
 
Jornal digital 4973_ter_02082016
Jornal digital 4973_ter_02082016Jornal digital 4973_ter_02082016
Jornal digital 4973_ter_02082016
 
Jornal digital 02 02-17
Jornal digital 02 02-17Jornal digital 02 02-17
Jornal digital 02 02-17
 
Jornal digital 4791_seg_09112015
Jornal digital 4791_seg_09112015Jornal digital 4791_seg_09112015
Jornal digital 4791_seg_09112015
 
Jornal digital 4953_ter_05072016
Jornal digital 4953_ter_05072016Jornal digital 4953_ter_05072016
Jornal digital 4953_ter_05072016
 
Jornal digital 5021_segi_10102016
Jornal digital 5021_segi_10102016Jornal digital 5021_segi_10102016
Jornal digital 5021_segi_10102016
 
Jornal digital 4895_ter_12042016
Jornal digital 4895_ter_12042016Jornal digital 4895_ter_12042016
Jornal digital 4895_ter_12042016
 
Jornal digital 5019_qui_06102016
Jornal digital 5019_qui_06102016Jornal digital 5019_qui_06102016
Jornal digital 5019_qui_06102016
 
Jornal digital 29 11-2018
Jornal digital 29 11-2018Jornal digital 29 11-2018
Jornal digital 29 11-2018
 
Jornal digital 20 12-16
Jornal digital 20 12-16Jornal digital 20 12-16
Jornal digital 20 12-16
 
Jornal digital 5035_seg_31102016
Jornal digital 5035_seg_31102016Jornal digital 5035_seg_31102016
Jornal digital 5035_seg_31102016
 
Jornal digital 4923_seg_23052016
Jornal digital 4923_seg_23052016Jornal digital 4923_seg_23052016
Jornal digital 4923_seg_23052016
 
Jornal digital 4945_qui_23062016
Jornal digital 4945_qui_23062016Jornal digital 4945_qui_23062016
Jornal digital 4945_qui_23062016
 

Destaque

Music in the marketplace unit l. stephens
Music in the marketplace unit l. stephensMusic in the marketplace unit l. stephens
Music in the marketplace unit l. stephensLeah Stephens
 
L. stephens music in the marketplace powerpoint
L. stephens music in the marketplace powerpointL. stephens music in the marketplace powerpoint
L. stephens music in the marketplace powerpointLeah Stephens
 

Destaque (20)

Jornal digital 4875_seg_14032016
Jornal digital 4875_seg_14032016Jornal digital 4875_seg_14032016
Jornal digital 4875_seg_14032016
 
Jornal digital 4886_qua_30032016
Jornal digital 4886_qua_30032016Jornal digital 4886_qua_30032016
Jornal digital 4886_qua_30032016
 
Jornal digital 4885_ter_29032016
Jornal digital 4885_ter_29032016Jornal digital 4885_ter_29032016
Jornal digital 4885_ter_29032016
 
Jornal digital 4887_qui_31032016
Jornal digital 4887_qui_31032016Jornal digital 4887_qui_31032016
Jornal digital 4887_qui_31032016
 
Jornal digital 4893_sex_08042016
Jornal digital 4893_sex_08042016Jornal digital 4893_sex_08042016
Jornal digital 4893_sex_08042016
 
Music in the marketplace unit l. stephens
Music in the marketplace unit l. stephensMusic in the marketplace unit l. stephens
Music in the marketplace unit l. stephens
 
L. stephens music in the marketplace powerpoint
L. stephens music in the marketplace powerpointL. stephens music in the marketplace powerpoint
L. stephens music in the marketplace powerpoint
 
Jornal digital 4865_seg_29022016
Jornal digital 4865_seg_29022016Jornal digital 4865_seg_29022016
Jornal digital 4865_seg_29022016
 
Jornal digital 4833_ter_12012016
Jornal digital 4833_ter_12012016Jornal digital 4833_ter_12012016
Jornal digital 4833_ter_12012016
 
Jornal digital 4866_ter_01032016
Jornal digital 4866_ter_01032016Jornal digital 4866_ter_01032016
Jornal digital 4866_ter_01032016
 
Jornal digital 4831_sex_08012016
Jornal digital 4831_sex_08012016Jornal digital 4831_sex_08012016
Jornal digital 4831_sex_08012016
 
Jornal digital 4844_qua_27012016
Jornal digital 4844_qua_27012016Jornal digital 4844_qua_27012016
Jornal digital 4844_qua_27012016
 
Jornal digital 4864_sex_26022016
Jornal digital 4864_sex_26022016Jornal digital 4864_sex_26022016
Jornal digital 4864_sex_26022016
 
Jornal digital 4881_ter_22032016
Jornal digital 4881_ter_22032016Jornal digital 4881_ter_22032016
Jornal digital 4881_ter_22032016
 
Jornal digital 4896_qua_13042016
Jornal digital 4896_qua_13042016Jornal digital 4896_qua_13042016
Jornal digital 4896_qua_13042016
 
Jornal digital 4897_qui_14042016
Jornal digital 4897_qui_14042016Jornal digital 4897_qui_14042016
Jornal digital 4897_qui_14042016
 
Jornal digital 4847_seg_01022016
Jornal digital 4847_seg_01022016Jornal digital 4847_seg_01022016
Jornal digital 4847_seg_01022016
 
Jornal digital 4880_seg_21032016
Jornal digital 4880_seg_21032016Jornal digital 4880_seg_21032016
Jornal digital 4880_seg_21032016
 
Jornal digital 4863_qui_25022016
Jornal digital 4863_qui_25022016Jornal digital 4863_qui_25022016
Jornal digital 4863_qui_25022016
 
Jornal digital 4879_sex_18032016
Jornal digital 4879_sex_18032016Jornal digital 4879_sex_18032016
Jornal digital 4879_sex_18032016
 

Semelhante a Jornal digital 4877_qua_16032016

Semelhante a Jornal digital 4877_qua_16032016 (20)

Jornal digital 4942_seg_20062016
Jornal digital 4942_seg_20062016Jornal digital 4942_seg_20062016
Jornal digital 4942_seg_20062016
 
Jornal digital 4883_qui_24032016
Jornal digital 4883_qui_24032016Jornal digital 4883_qui_24032016
Jornal digital 4883_qui_24032016
 
Jornal digital 4855 seg 15022016
Jornal digital 4855 seg 15022016Jornal digital 4855 seg 15022016
Jornal digital 4855 seg 15022016
 
Jornal digital 16 08-17
Jornal digital 16 08-17Jornal digital 16 08-17
Jornal digital 16 08-17
 
Jornal digital 4860_seg_22022016
Jornal digital 4860_seg_22022016Jornal digital 4860_seg_22022016
Jornal digital 4860_seg_22022016
 
Jornal digital 4949_qua_29062016
Jornal digital 4949_qua_29062016Jornal digital 4949_qua_29062016
Jornal digital 4949_qua_29062016
 
Jornal digital 4860_seg_22022016
Jornal digital 4860_seg_22022016Jornal digital 4860_seg_22022016
Jornal digital 4860_seg_22022016
 
Jornal digital 4969_qua_270720162
Jornal digital 4969_qua_270720162Jornal digital 4969_qua_270720162
Jornal digital 4969_qua_270720162
 
Jornal digital 4931_sex_03062016
Jornal digital 4931_sex_03062016Jornal digital 4931_sex_03062016
Jornal digital 4931_sex_03062016
 
Jornal digital 4948_ter_28062016
Jornal digital 4948_ter_28062016Jornal digital 4948_ter_28062016
Jornal digital 4948_ter_28062016
 
Jornal digital 4939_qua_15062016
Jornal digital 4939_qua_15062016Jornal digital 4939_qua_15062016
Jornal digital 4939_qua_15062016
 
Jornal digital 22 08-17
Jornal digital 22 08-17Jornal digital 22 08-17
Jornal digital 22 08-17
 
Jornal digital 4909_ter_03052016
Jornal digital 4909_ter_03052016Jornal digital 4909_ter_03052016
Jornal digital 4909_ter_03052016
 
Jornal digital 19 12-17
Jornal digital 19 12-17Jornal digital 19 12-17
Jornal digital 19 12-17
 
Jornal digital 4920_qua_18052016
Jornal digital 4920_qua_18052016Jornal digital 4920_qua_18052016
Jornal digital 4920_qua_18052016
 
Jornal digital 09 08-18
Jornal digital 09 08-18Jornal digital 09 08-18
Jornal digital 09 08-18
 
Jornal digital 24 07-18
Jornal digital 24 07-18Jornal digital 24 07-18
Jornal digital 24 07-18
 
Jornal digital 4903_seg_25042016
Jornal digital 4903_seg_25042016Jornal digital 4903_seg_25042016
Jornal digital 4903_seg_25042016
 
Jornal digital 4852_qua_10022016
Jornal digital 4852_qua_10022016Jornal digital 4852_qua_10022016
Jornal digital 4852_qua_10022016
 
Jornal digital 4958_ter_12072016
Jornal digital 4958_ter_12072016Jornal digital 4958_ter_12072016
Jornal digital 4958_ter_12072016
 

Mais de Jornal Correio do Sul (20)

Jornal digital 20 12-2018
Jornal digital 20 12-2018Jornal digital 20 12-2018
Jornal digital 20 12-2018
 
Jornal digital 19 12-2018
Jornal digital 19 12-2018Jornal digital 19 12-2018
Jornal digital 19 12-2018
 
Jornal digital 18 12-2018
Jornal digital 18 12-2018Jornal digital 18 12-2018
Jornal digital 18 12-2018
 
Jornal digital 17 12-2018
Jornal digital 17 12-2018Jornal digital 17 12-2018
Jornal digital 17 12-2018
 
Jornal digital 14 12-2018
Jornal digital 14 12-2018Jornal digital 14 12-2018
Jornal digital 14 12-2018
 
Jornal digital 13 12-2018
Jornal digital 13 12-2018Jornal digital 13 12-2018
Jornal digital 13 12-2018
 
Jornal digital 12 12-2018
Jornal digital 12 12-2018Jornal digital 12 12-2018
Jornal digital 12 12-2018
 
Jornal digital 11 12-2018
Jornal digital 11 12-2018Jornal digital 11 12-2018
Jornal digital 11 12-2018
 
Jornal digital 10 12-2018
Jornal digital 10 12-2018Jornal digital 10 12-2018
Jornal digital 10 12-2018
 
Jornal digital 06 12-2018
Jornal digital 06 12-2018Jornal digital 06 12-2018
Jornal digital 06 12-2018
 
Jornal digital 05 12-2018
Jornal digital 05 12-2018Jornal digital 05 12-2018
Jornal digital 05 12-2018
 
Jornal digital 04 12-2018
Jornal digital 04 12-2018Jornal digital 04 12-2018
Jornal digital 04 12-2018
 
Jornal digital 03 12-2018
Jornal digital 03 12-2018Jornal digital 03 12-2018
Jornal digital 03 12-2018
 
Jornal digital 30 11-2018
Jornal digital 30 11-2018Jornal digital 30 11-2018
Jornal digital 30 11-2018
 
Jornal digital 28 11-2018
Jornal digital 28 11-2018Jornal digital 28 11-2018
Jornal digital 28 11-2018
 
Jornal digital 27 11-2018
Jornal digital 27 11-2018Jornal digital 27 11-2018
Jornal digital 27 11-2018
 
Jornal digital 24 11-2018
Jornal digital 24 11-2018Jornal digital 24 11-2018
Jornal digital 24 11-2018
 
Jornal digital 22 11-2018
Jornal digital 22 11-2018Jornal digital 22 11-2018
Jornal digital 22 11-2018
 
Jornal digital 21 11-2018
Jornal digital 21 11-2018Jornal digital 21 11-2018
Jornal digital 21 11-2018
 
Jornal digital 20 11-2018
Jornal digital 20 11-2018Jornal digital 20 11-2018
Jornal digital 20 11-2018
 

Jornal digital 4877_qua_16032016

  • 1. www.grupocorreiodosul.com.br ANO XXv EDIÇÃO Nº 4.877 quarta-feira, 16 de março de 2016 R$ 2,00 Grupo 28º 19º Possibilidade de Chuva - Nebulosidade variável com pequena chance de chuva. Previsão para hoje Extremo Sul Catarinense Polícia 15Página Mulheres perdem dinheiro no velho golpe do bilhete premiado Gananciosas 9 Página Fim da Busca Menoresforagidosse apresentamapolícia Obsessão 9Página Garotopersegueeameaça meninaquenãoquisnamorá-lo
  • 2. Reviravolta na política de Araranguá Ainda que represente os 15 mu- nicípios do Extremo Sul, a Agência de Desenvolvimento Regional, se- diada em Araranguá, está política e administrativamente, fortemente veiculada à Cidade das Avenidas. Dos 37 cargos comissionados, ou terceirizados da ADR, 27 são de Araranguá. No que diz respeito aos cargos efetivos, dos 62, nada menos que 52 são de Araranguá. Pela mé- dia, nada menos que 80% dos que atuam naADR são deAraranguá. Os outros 20% pertencem aos demais 14 municípios de nossa região. Dentre outros, este foi um dos motivos que levou o PMDB do Interior a se levan- tar, em princípio, contra a indicação de um araranguaense para ocupar a Secretaria Executiva do órgão. A ala defende a interiorização definitiva do poder do partido. Desproporcional Faz parte Corajoso Guidi no PSD ADVOCACIA EMPRESARIAL FONE: (48) 3533-0145 Políticos no Brasil não são eleitos pelas pessoas que leem jornais, mas pelas quais se limpam com ele. Correio do Sul Quarta-feira, 16 de março de 2016 rolando_coelho@hotmail.com (48) 9945.6787 Fernando Von Noble (1981) Polímata brasileiro Reunido recentemente, PDT de Sombrio decidiu que concorrerá com chapa pura na eleição proporcional este ano. Em princípio o projeto pare- ce ser suicida, mas não é o que pensa o presidente da sigla, Roseno da Silva Silveira, e o ex-vereador Celso Rogério de Souza, um dos principais líderes do partido em nível local. De acordo com Celso, em princípio se- rão doze candidatos homens, e cinco mulheres disputando a Câmara de Vereadores. Para garantir a eleição de pelo menos um vereador, o grupo de candidatos do PDT terá que fazer cerca de 1600 votos na legenda do partido. Empolgado com a possibili- dade de ter um vereador para chamar meramente de seu, o PDT acredita que consiga fazer mais de 2 mil votos em sua legenda, garantindo a vaga pretendida na Câmara. Deputado estadual Ricardo Guidi e seu pai, o ex-deputadoAltair Guidi, assinaram ficha de filiação no PSD do governador Raimundo Colombo. Ambos comandaram o PPS no Sul do Estado nos últimos dez anos, com Altair tendo sido eleito pelo partido, para o legislativo catarinense, por duas vezes e Ricardo uma. Com o desembarque da dupla, o PPS fica a deriva no Sul do Estado, o que inclui o nosso Extremo Sul. Além de vereadores na região, o partido tem também a filiação do vice-prefeito de Sombrio, Valmir Daminelli, que já havia ressaltado que deixaria a sigla caso seu partido ficasse sem deputa- do. Diante dos fatos, a questão agora é saber para onde Daminelli rumará. De antemão, ele já recebeu o convite do prefeito de Sombrio, Zênio Cardo- so (PMDB), para ingressar em seu partido, visando um projeto executivo de médio prazo. Ávida, a oposição também tem procurado Daminelli, que tem dois dias para decidir seu futuro político. de Araranguá. A gota d’água, que transbordou o copo, foi a indicação, via Mota e César, do nome de Ivan Milanez Ávila para substituir Dema da Silva, sem que outros líderes de expressão do PMDB de Araranguá tivessem sido comunicados. Para toldar tudo de vez, César deu uma declaração ressaltando que o melhor caminho para o PMDB era ter o PSD como seu vice, o que, na prática, tiraria Anísio Prêmoli da disputa majoritária. A partir de então tudo passou a ser visto de um modo diferente por Anísio, afinal de contas, ele ‘não servia’ nem para ser secretário da ADR, nem candidato a vice. Rony da Silva, que também foi alijado do pro- cesso de indicação para o comando da ADR, meramente engrossou sua posição já contrária a César. Como consequência disto, Rony tanto pode permanecer no PMDB, se unindo a Anísio, como pode migrar para uma outra sigla, como já vem articulando em segredo. De todo modo, o objeti- vo é um só: serrar fileiras contra o projeto de César Cesa. Em princípio Rony tem conver- sado com o DEM, para ingressar no partido. Neste projeto, teria como parceiros os vereadores Arilton Costa (PP) e Alexandre Pereira (PPS), além do suplente de vereador Edir Clésio Batista, o Tico (PP). O grupo, que pode contar com várias outras lideranças de expressão de Araranguá, ficaria a disposição para compor a majoritária, na condição de vice de uma sigla de maior porte. Pelo desenho do grupo, o molde está sendo feito sob medida para compor como vice do PT do prefeito Sandro Maciel. De todo modo, caso Anísio consiga articular sua candidatura a prefeito dentro do PMDB, ele também teria os bons olhos deste novo grupo. M ovimentação interna no PMDB de Araran- guá está tentando redefinir os rumos do partido para o pleito municipal deste ano. Até o início de 2016 o nome do empresário César Cesa era franco favorito para concorrer novamente ao executivo municipal. Um fato externo, no entanto, acabou embaralhando o meio de campo e fazendo surgir no PMDB da Cidade das Avenidas movimento contrário a esta possibilidade. Tudo começou com a série de desacertos ocorridos em meio às negociações para a substituição do comando da Agência de Desenvolvi- mento Regional, a ADR. Tão logo o empresário sombriense Ademir da Silva, o Dema, sentenciou que dei- xaria o comando do órgão, o PMDB de Araranguá viu a possibilidade de emplacar um de seus nomes. O deputado Manoel Mota apresentou César Cesa como seu indicado. Em meio à história, o ex-vereador Anísio Prêmoli se colocou como uma alter- nativa do partido, caso o projeto para indicar César não vingasse. De ime- diato o nome de Anísio foi descartado do processo, sob a argumentação de que ele seria o candidato natural a vice de César no pleito deste ano. Paralelo a isto o PMDB do Inte- rior de nossa região trabalhava um nome que emergisse no processo, mas que não fosse de Araranguá. Tentou Luiz Pereira, de Sombrio, mas a insistência de Mota em indi- car César acabou com o projeto. Por fim, como nenhum nem outro acabou emplacando, por conta de resistên- cias mútuas, o PMDB do Interior tentou emplacar o presidente da Câ- mara de Araranguá, Rony da Silva, que foi vetado por Mota. Era o que faltava para que uma intentona co- meçasse a ser construída no PMDB Secretário de Estado da Saúde, João Paulo Kleinubing (PSD), esteve na segunda-feira em Forquilhinha e Orleans, onde assinou convênios que beneficiarão o setor em que atua. Em Forquilhinha foram destinados R$ 284 mil para a construção de um centro de especialidades médicas, e outro de R$ 600 mil para o custeio e manutenção da rede municipal de saúde. Em Orleans foram destinados R$ 398 mil para a reforma e amplia- ção da maternidade do hospital local. Para Sombrio estava alinhavada a assinatura de convênio com o Hospital Dom Joaquim, que passaria a receber R$ 18 mil por mês para custeio. Tudo estava certo. Bom, estava. O fato é que por uma destas coincidências da vida, diante do anúncio da secretária municipal da Saúde Gislane Dias da Cunha,de que deixaria o PSD,partido de Kleinubing, o secretário estadual cancelou sua vinda a Sombrio. É pro- vável que tão logo o novo comando do partido tome posse, sem Gislane, ele dê o ar da graça.
  • 3. sobre a manipulação e a comercialização de carnes e derivados”, diz a fiscal sanitarista Taise Raupp. A diretora da Vigi- lância Sanitária Natália Bernardes Domingos ex- plica que as instruções repassadas servem para nortear os passos dos co- merciantes de forma que ofereçam o melhor traba- lho aos clientes. “Somos um órgão fiscalizador, mas podemos enfatizar a parte de instrução para que os comerciantes pos- sam trabalhar de forma correta sem causar pro- blemas futuros”. Taise explicou que os estabelecimentos de armazenamento, fra- cionamento e venda de Geral 3Correio do Sul Quarta-feira, 16 de março de 2016 ³Comerciantes que trabalham com carne receberam orientações da vigilância Comida açoriana > Balneário Gaivota Aequipe da Vigi- lância Sanitária de Balneário Gaivota or- ganizou uma palestra na Câmara de Vereadores, nessa terça-feira, com proprietários de açougues e supermercados para ressaltar as alterações ocorridas na legislação no que diz respeito ao comér- cio de carnes. Cerca de 25 proprietários de estabele- cimentos compareceram a reunião. A vigilância munici- pal segue as normativas da Diretoria de Vigilân- cia Sanitária de Santa Catarina estabelecidas no decreto de 9/01/2015. “O objetivo é orientar De Olho Vigilância Sanitária repassa aos proprietários de açougues e supermercados informações para que normas sejam respeitadas ³Participantes aprenderam receitas e história I Mostra de Gastronomia Açoriana. O instrutor foi o chefe Fabiano Gregório. Oprojetoprosseguecom palestra na próxima segun- da-feira sobre segurança do alimento, realizada no auditório da Aciva, a partir das 14 horas. Para o subsecretário de Cultura e Turismo Jair Anastácio, a iniciativa é um marco no desenvolvimento do turismo gastronômico local. “Estamos vivendo um momento importante para o setor turístico de nosso mu- nicípio tanto na promoção da gastronomia açoriana quanto no resgate da nossa identidade cultural. Perce- > araranGuá A Subsecretaria Mu- nicipal de Turismo de Araranguá promoveu nova etapa do projeto de valorização e apoio ao turismo gastronômico do município.Nestasegunda e terça-feira, foi oferecida aos participantes uma oficinasobregastronomia açoriana, em Balneário Morro dos Conventos. Durante os dois dias osparticipantespuderam aprender e saborear pra- tos típicos da culinária com origem nas Ilhas dos Açores, a base de frutos do mar, além de conhecer a história desta cultura. Oencontrofoidivididoem em diferentes momentos. Noprimeirofoianalisada a história da cultura aço- riana em Santa Catarina e a fusão com a culinária dospovosnativos,comoos índios. O grupo também aprendeureceitaseforma de preparo de pratos do dia a dia da gastronomia açoriana. Em um segun- do momento, os próprios participantes mostraram suasideiasquepodemser incorporadas aos pratos típicos e que farão parte de uma nova etapa na Gastronomia açoriana ganha a mesa bemosasatisfaçãodosem- preendedoreseaexcelente qualificação técnica dos oficineiros”, declara. Os açorianos que se fixaram em Santa Cata- rina aproveitaram bem os temperos indígenas e a ampla experiência com o mar para criar uma culi- nária simples, mas muito saborosa, à base de peixe, camarão e outros frutos do mar. A mistura deu tão certo que resiste até hoje emváriospratos,incluindo o clássico posta de peixe frito com pirão de farinha de mandioca. carnes e derivados pode- rão ser classificados em tipo A e tipo B. Algumas atividades permitidas no açougue denominado tipo A são reembalar e rotular carnes e simila- res já inspecionadas na origem, comercializar carne moída embalada e carnes expostas nos bal- cões de autoatendimento (carnes embaladas em bandejas descartáveis e expostas no supermer- cado), manipuladas no próprio estabelecimento, desde que mantenham a temperatura do alimento igual ou inferior a 7ºC. No açougue tipo B, é per- mitido porcionar (fazer porções), armazenar e vender carnes e simila- res, podendo apenas por- cionar conforme pedido do consumidor ou expor porcionadas à venda em balcões com controle de temperatura, enquanto perdurar o tempo neces- sário para venda, entre outras regras. A escolha de se enquadrar no tipoA ou B não é da Vigilância Sanitária e sim de cada empreendedor. A vigilância sanitária trabalha com um con- junto de ações capaz de eliminar, diminuir ou prevenir riscos à saúde e de intervir nos problemas sanitários decorrentes do meio ambiente, da produ- ção e circulação de bens e da prestação de serviços de interesse da saúde. Comércio de carne recebe orientação Atuando nas indústrias e comércios de alimentos, comércio e utilização de medicamentos, serviços de saúde, serviços de be- leza e estética, serviços sociais para crianças, adultos e idosos, vigilân- cia ambiental, controle de qualidade da água para consumo humano, análise de projetos, saúde do trabalhador e também em educação em saúde. “Nossa efetividade ga- rante aos comerciantes e clientes, através de capa- citação e instrução, mais qualidade nos serviços prestados nas áreas que atendemos”, conclui a diretora.
  • 4. Representaram a ADR Araranguá na reu- nião estavam o secretário executivo Ivan Gabriel Milanez Ávila, a gerente deAssistência Social Dio- ne Helena Ramos Cesa e o gerente de infraes- trutura Frederico Leite Pereira. Na região, os Cras de Balneário Arroio do Silva e Jacinto Macha- do já foram concluídos e inaugurados. Foram retomadas as obras dos Centros de Referência de São João do Sul, Santa Rosa do Sul e Meleiro e em Praia Grande tam- bém deverá ser retomada após os trâmites legais necessários. Geral4 Correio do Sul Quarta-feira, 16 de março de 2016 ³Encontro discutiu a construção de prédios para abrigar centros de assistência truídos, outros 29 serão licitados no segundo se- mestre, 12 já foram inau- gurados, 7 terão suas obras recomeçadas e ou- tros 3 serão iniciados. Já em relação aos Creas, 17 estão sendo finalizados, outros 8 serão licitados e três estão para ser ini- ciados. O secretário adjunto interino da Secretaria de Estado da Assistência Social, explicou que os re- cursos estão garantidos, e que é necessária uma força-tarefa da Secreta- ria com as Agências de Desenvolvimento Regio- nal para a conclusão dos prédios. Secretário quer força-tarefa para concluir alguns Centros de Referência de Assistência Social e começar outros > região Osecretário ad- junto interino da Secretaria de Estado da Assistência Social, Tra- balho e Habitação Arão Josino, reuniu na manhã desta terça-feira, na sede da Agência de Desenvol- vimento Regional (ADR) de Criciuma, gestores das ADRs do Sul com o propósito de unir forças para conclusão das obras dos Cras (Centro de Refe- rência deAssistência So- cial) e Creas (Centro de Referência Especializado em Assistência Social). Em todo o estado, 38 Cras estão sendo cons- Obras dos Cras devem recomeçar Fazendo Andar dade do governo do estado. Ivan disse que em breve dará retorno ao represen- tante dos prefeitos. Zanette cobrou agili- dade, pois existem trechos comsériosproblemas,como naSC447,queligaAraran- guá a Meleiro. Em todas os buracos seacumulamdevi- doafaltadeinfraestrutura viária e o perigo aumenta na mesma proporção que o abandono, afetando a vida de quem trafega diaria- mente por elas. Jonnei destaca a im- portância destas rodovias para a economia da região, principalmentenesteperío- do da colheita do arroz, um dospilaresquesustentama > região O presidente da As- sociação dos Municípios do Extremo-Sul Cata- rinense (Amesc) e pre- feito de Meleiro Jonnei Zanette, esteve reunido na segunda-feira com o novosecretárioexecutivo da Agência de Desenvol- vimento Regional Ivan Gabriel Milanez Ávila. NeiZanettefoisolicitara manutençãodasrodovias estaduais da região e ou- viu do secretário que um levantamentoestásendo feito pelos engenheiros para apresentar a atual situação das estradas que são de responsabili- Amesc cobra melhoria em estradas economia regional. Lem- bra também que existem indústrias instaladas nos municípios, trans- porte de alunos para as escolas e universidades, pacientes que precisam se deslocar para trata- mentodesaúdeepessoas quetrabalhamemoutras cidades. “É grande o nú- mero de veículos vistos à beira da estrada preci- sandotrocarumpneuda- nificadopelosburacos,ou até mesmo automóveis com sérios problemas no aro e suspensão. Nossa preocupação é com o pre- juízo e perigo que estas rodovias representam”, desabafou. ³Seu Angelino deixa registrada tradição religiosa serão selecionados confor- meaclassificaçãoproposta no Inventário Nacional de Referências Culturais, elaborado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Ar- tístico Nacional compreen- dendoportanto:celebrações, formas de expressão, ofícios e modos de fazer, lugares e edificações. As primeiras entrevis- tas realizadas na comuni- dade de Espigão da Toca registraramasmemóriasde > Maracajá As atividades do In- ventário Cultural do Patrimônio Imaterial de Maracajá iniciaram, no sábado. O projeto foi inscrito no ano de 2015 no edital da Fundação Catarinense de Cultura, Prêmio ElisabeteAnder- ledeEstímuloàCultura, na categoria Patrimônio Cultural, tendo como proponente a pedagoga IzabeldeAlmeidaSouza, e foi contemplado.Apro- fessora buscou parcerias com outros profissio- nais para compor uma equipe técnica que até o momento é coordenada pelas professoras Odé- cia Almeida de Souza, Ediane Pavei Fontana da Silva e Izabel de Al- meida Souza. As ações compre- endem registro e divul- gação dos patrimônios culturais do município. Os bens inventariados Projeto resgata história do município AngelinoAcordisobreace- lebração de peregrinação na Sexta-Feira Santa no Morro da Cruz e de dona Idalina Stefeneti Berti sobre benzeduras. O tra- balho se estende durante o primeiro semestre de 2016procurandoregistrar bens culturais de todas as comunidades,envolvendo outros professores e tam- bém alunos da Escola de Educação Básica Eulália Oliveira de Bem.
  • 5. pedalada para quem gos- ta de praticar exercícios, enfim, a modernidade chegou. Não havia espaço para as famílias e agora temos como curtir e com- partilhar bons momentos, além da praticidade no dia a dia comércio", defen- de o prefeito. Como as empresas que realizam obras no Centro são as mesmas que farão melhorias nos bairros, como na ave- nida Quintino Manoel Domingos, na São Luiz, apenas após finalizar os trabalhos atuais é que elas começarão outras empreitadas. A estrada geral de acesso ao Retiro da União também será retomada nos próximos dias, além da licitação da rua Aires Medeiros de Souza, do bairro Januária, para completa revitalização de drenagem, asfalto e calçadas. "Não posso esquecer das lajotas, que chegarão ao bairro São Francis- co em pouco tempo e do bairro São José, que terá pelo menos cinco ruas pa- vimentadas e vai mudar também a mobilidade por lá", conclui Zênio. Geral 5Correio do Sul Quarta-feira, 16 de março de 2016 Asfalto no último trecho da Nereu Avenida > Sombrio Prefeito de Sombrio, Zênio Cardoso, aprovei- toumaisumdiadetempo bom para continuar sua visitas por obras realiza- das no município. Desta vez Zênio foi conferir a finalização da pavimen- tação asfáltica do último trecho da avenida Nereu Ramos, que corresponde da prefeitura até a rua Caetano Lumertz. Este é a última etapa dacolocaçãodeasfalto,as calçadas já estão prontas e agora virá a sinalização e os tachões que separa- rão a ciclofaixa da pista para automóveis. A Ne- reu Ramos, com isso, fica com 2,2 km de extensão asfaltada, de ciclofaixa e calçadas. Sombrio, se torna também a cidade da região com a maior quilometragem de ciclo- vias, somando-se aos 1,3 km da avenida papa João XXIII e ainda mais 600 metros na Getúlio Vargas (ainda em construção), to- talizando 4,1 km de área exclusiva para ciclistas. "Amobilidade do Cen- tro está ficando excelente. Afacilidade para ciclistas, para pedestres, a área de lazer que estamos crian- do com os calçadões, os espaços de caminhada e ³Trecho da avenida que estava ruim recebe asfalto Acasa da minha infância ProcóPio Lamarca H á mais de vinte anos eu não visitava a casa onde nasci. Mesmo assim, ao saber que ela foi demolida senti tristeza. Que bobagem, não é? Várias recorda- ções me vieram a mente e uma das mais fortes é de uma senhora gorda que por um período trabalhou para a minha mãe. Não sei se as portas da casa eram estreitas, ela era muito larga ou se eu é que era muito pequeno e tudo parecia des- proporcional, porque lembro dela ocupandoapassageminteiraquan- do caminhava pelos corredores. Tanto quanto ela era gorda era tambémdoce.Lembrodeestarsen- tadoaoseulado,querendocolo,en- quanto ela descascava aipim. Tudo era paz e segurança perto daquela mulherquemepareciaimensaeme chamava de “Dinho”. Sensação assim, de imensidão e paz, só sentiria com a mesma intensidade nos Campos de Cima da Serra, no planalto catarinense. O por do sol nestes campos é dos mais melancólicos e comoventes que se pode ver. A imensidão do planalto me proporciona a mesma sensaçãodeserpequeno,muitope- queno, que sentia diante da mulher gorda da minha infância. Hoje penso nisso e acho graça, talvez seja só um disfarce, para que ninguém perceba que tão adulto e ainda sinto vontade de pedir colo à mulher enorme, que tinha cheiro de pão caseiro. Este é um dos cheiros da minha infância. Da velha casa em que nasci lembro também da morte trágica de umtio,achoqueeraumtiodeminha mãe. Houve uma grande comoção entre a família. Uma árvore caiu sobreele,nãomeperguntemcomo, pois não lembro mais. Lembro também que já gostava de ler. Certa vez ganhei de presente um livro de orações, ilustrado com desenhos de santos. Não gostava dele, lia alguma oração para disfar- çar quando queria agradar minha mãe. A família de meu pai tem origem polonesa e judia e nunca conseguiu se adaptar bem ao cris- tianismo. Minha mãe era católica e tinha determinado que eu tam- bém seria. Fiz o possível para não decepcioná-la, mas não adiantou muito, sempre rezei menos do que ela gostaria. Também decepcionei meus professores. Certa vez disse a pro- fessora de Língua Portuguesa que não me interessava saber se uma frase é subordinada adjetiva ou substantiva. Ela respondeu que por isso eu nunca escreveria bem.Ape- sar disso, só por teimosia, escrevo muito e até estou aqui, publicando meus escritos. Vocês me perdoem, sei que a professora estava certa. Estava falando da demolição do primeiro lugar que conheci como lar e das lembranças que me trouxe. A casa era velha e até que resistiu muito ao avanço do crescimento imobiliário. Se eu fosse famoso, as- simumMárioQuintanaouumPablo Picasso, deixariam minha casa em pé, se transformaria em um museu, como a casa de Elvis Presley, de John Lennon e Roberto Carlos. A minha casa agora só sobrevive na minha memória, e para ser sincero eu mal pensava nela. Agora penso com carinho especialmente nas primeiras mulheres da minha vida, minha mãe, avó e a mulher gorda. A casa era o reino delas, um reino que desapareceu, assim como as minhas primeiras rainhas estão desaparecendo sem que eu possa impedir.
  • 6. Fundado em 5 de Junho de 1990 - Dia Mundial do Meio Ambiente Jornalista Rolando Christian Sant’ Helena Coelho - Fundador Jornal Correio do Sul Publicações legais: tomaz@grupocorreiodosul.com.br Financeiro financeiro@grupocorreiodosul.com.br Comercial: l48l 3533.0870 comercial@grupocorreiodosul.com.br Diretor Geral Jabson Muller l48l 9955.5313 diretor@grupocorreiodosul.com.br Diagramação/Arte: correiodosul@grupocorreiodosul.com.br Sul Gráfica sulgrafica@grupocorreiodosul.com.br Redação: editor@grupocorreiodosul.com.br Radio 93FM radio93fm@grupocorreiodosul.com.br Circulação/Assinatura l48l 3533.0870 assinaturas@grupocorreiodosul.com.br Rua João José Guimarães,176, Centro - Sombrio/SC - Fone: (48) 3533 0870 Editora: GCS Ltda - ME CNPJ 17.467.695/0001-19 C.S. Empresa Jornalística LTDA. Geral6 Correio do Sul Quarta-feira, 16 de março de 2016 SC é “ilha fora do tarifaço” PeloEstado A crise – e as oportunidades que podem surgir num momento de tur- bulência como o vivido atualmente em todo o Brasil – pautaram as falas do secretário da Fazenda, Antonio Gavazzoni e do economista Ricardo Amorim, ontem, no Encontro Fazendário 2016, em Florianópolis. Tanto o anfitrião quanto o palestrante se mostraram otimistas quanto ao fu- turo: acreditam na volta do crescimento econômico, desde que haja o fim da crise política. “Eu tenho certeza de que, quando tivermos a recuperação, serámuitomaisfortedoqueimaginamos:muitasempresasestãoesperando para investir no Brasil. Somos um grande mercado emergente e quem quer produzir, quer produzir perto de quem vai consumir”, destacou o econo- mista. Cerca de 700 fazendários participaram do evento. Entre os assuntos abordados durante a programação, destaque também para as negociações da dívida do Estado com a União e a importância da dedicação e empenho de todos os servidores para enfrentar mais um ano de crise econômica. “A criatividade é mais poderosa do que o conhecimento, especialmente num momento de crise”, disse Gavazzoni. O presidente da Assembleia Legis- lativa, deputado Gelson Merisio (PSD), teve uma conversa reservada com Amorim. “Quem abastecer nos nossos vizinhos, Paraná e Rio Grande, vai pagar 30% de ICMS na gasolina.Aqui em Santa Catarina é 25%. Na conta de luz, a mesma coisa. Eles, 30%, nós, 25%. No IPVA, a alíquota deles é de 3,5% no valor do carro. Cobramos 1,5%”, defendeu. A lógica do parlamentar é que, tão logo a tempestade passe, por Santa Catarina não ter aumentado im- postos,amaiorcompetitividadeestadualseráaindamaisevidente.Oecono- mista mostrou em sua palestra que 21 dos estados brasileiros aumentaram impostos. Na região Sul e Sudeste, as únicas “ilhas” fora do tarifaço foram Santa Catarina e o Espírito Santo. Articulação Deputado Patrício Destro (PSB) visitou ontem o colega de partido Luciano Buligon. Prefeito de Chapecó e pré-candidato a reassumir o Executivo municipal, ele deve ser o articulador da sigla na região. O PSB-SC tem dois prefei- tos. Buligon, que era vice e assumiu a pre- feitura no lugar de José Caramori (PSD), agora no Badesc, e o prefeito de Barra Velha, Claudemir Matias. A sigla planeja disputar cargos de prefeito e vice em pelo menos 50 cidades catarinenses. Autonomia Presidente da Comissão de Transparência e Governança, o senador Paulo Bauer (PSDB-SC) comandou, na tarde de ontem, audiência pública com di- rigentes de agências reguladoras do país. Diretores da Anatel, Anvisa e ANS foram ao Senado apresentar ferramentas para atender a população gratuitamente, as- segurando a transparência dos trabalhos realizados pelos órgãos. Bauer defendeu a autonomia financeira das agências e que não sejam subordinadas a ministérios. Andréa Leonora �lorian��oli�� ���lorian��oli�� �� 16Mar16 /sebraesc @Sebrae_SC Para melhorar a gestão e a produtividade e trazer mais inovação para seu negócio, conte conosco. SUA VIDA É SE SUPERAR A CADA DIA? ESTAMOS JUNTOS. RoundsnaAlesc O clima das manifestações que ocorreram no domingo (13) e que estão marcadas para sex- ta-feira (18) teve reflexos também na Assem- bleia. Pela manhã, na reunião da Comissão de Constituição e Justiça, o deputado Dirceu Dresch (PT) disse que “impeachment agora é moda”. Foi rebatido de pronto pelo deputa- do Ricardo Guidi (PPS). “Essa história de im- peachment não é de agora, já se fala nisso há mais de 20 anos”. À tarde, em Plenário, Dres- ch cutucou: “Eduardo Cunha tem 11 proces- sos no Ministério Público e deveria estar a muito tempo fora da presidência da Câmara. Isso criou descrédito à política numa Casa importante de leis.” A de- putada Ana Paula Lima (PT) também foi à tribuna e disse que a direita “está chocando um monstro”. Foi enfática na avaliação sobre as manifestações de domingo. “O verdadeiro Brasil está nos grotões e nos morros. E é melhor não subestimar esse Brasil, pois se reagir não será com dancinhas e marchinhas”, ironizou. Já no horário dos partidos, o líder da bancada do PMDB, deputado Antonio Aguiar, defendeu o desembarque do governo Dilma e as ações da Operação Lava-Jato. E lembrou que o PMDB-SC se antecipa com a decisão do diretório estadual pela entrega dos cargos federais, já colocados à disposição em decisão anunciada na noite de segunda-feira (14). Ao contrapor a versão de que há um golpe em curso, ele deu a sua: “Candidata que assume um posicionamento e no dia seguinte faz o contrário, isso é que é golpe”. Pregou a necessidade de uma conduta serena pelo Congresso e no Superior Tribunal Federal (STF) para a condução do processo. MiriamZomer/Alesc
  • 7. Especial 7Correio do Sul Quarta-feira, 16 de março de 2016 Eu Recomendo Dia de beleza Marilyn e 93 FM ³Cachoeira do Burim, interior do cânion e Morro do Carasal estão entre atrações > jacinto machado Éum movimento devagar e a maio- ria da população talvez nem perceba, mas ele existe. Os turistas, quase todos de fora da região, estão descobrindo as be- lezas naturais de Jacinto Machado que muita gente daquidescobriufaztempo. Situado na planície costeira, entre a Serra Ge- ral e o Oceano Atlântico, o município abriga parte do Parque Nacional da Serra Geral e apresenta como principal patrimô- nio turístico um cânion. O ecoturismo catarinense tem em Jacinto Macha- A Marilyn Esmalteria celebrou com mais uma promoção o Dia da Mulher. Todos os meses o salão oferece um Dia de Marilyn a uma sortuda que ga- nha R$200,00 em serviços. “Nossa cabeleireira tem 20 anos de experiência, e temos ainda designer de sobrancelhas, maquiadora etambémlimpezadepele”, contaaproprietáriaJaque- line Tomás. Para ela, é um modo de divulgar não só o salão,mastambémotraba- lho das suas profissionais. “Queremos facilitar a vida do um de seus melhores destinos, sendo o princi- pal acesso para o Cânion Fortaleza, o maior da região e um dos maiores do Brasil, com 7,5 km de extensão e até 1.157 m de altura. O Fortaleza é agrandevedetedaregião, com suas paredes que fazem o visitante se sen- tir minúsculo diante de tantaimponência.Trilhas centenárias utilizadas pelos tropeiros, cachoei- ras, piscinas naturais, rios pedregosos e vegeta- ção exuberante tornam o passeio pelo cânion uma verdadeira aventura, que deve ser feita com guias credenciados. Na visita ao interior de Jacinto o visitante vai aindae se deliciar com a gastronomia típica da co- lônia e nos arredores da cidade,encontram-semon- tanhas, rios e paredões propícios para a prática do rapel. Nos últimos anos o município recebeu pou- sadas que proporcionam boa estrutura aos turistas e possui atrações acessí- veis como a Cachoeira do Burim, na comunidade Engenho Velho, e outras que exigem muito fôlego e disposição, a exemplo do Morro do Carasal. O Carasal é uma montanha de quase mil metros de altitudelocalizadaà frente docânionFortaleza.Quem consegue vencê-la desfru- Jacinto para sentir…paz das pessoas, e temos os produtos melhores e mais populares. Buscamos, com a esmalteria, uma ideia diferente para a região”, comenta. Aesmalteriaestáaber- ta desde outubro de 2014 e é um conceito diferen- ciado em Sombrio. “Temos um ‘nails bar’, um bar de unhas, onde as clientes podem vir se arrumar e ainda beber um vinho, um espumante, uma cerveja, fazeroesquentaparaalgu- ma festa. É um momento delas”,descreveJaqueline. Na promoção do mês de março, a Marilyn fez uma parceria com a rádio 93 FM, do Grupo Correio do Sul e a vencedora foi Maria Monteiro Santos, que se esbaldou com o tratamento diferenciado das profissionais do salão. “Sempre que vou ao salão, é para fazer uma coisa só. Mas hoje é tudo! A gente deveriafazerissosempre”, disse Maria enquanto ti- nha os cabelos alisados. Ela teve seu dia de beleza nesta terça-feira e estava feliz com o resultado. “Vou sair daqui diferente, mais bemarrumada.Vouchegar em casa e fazer uma foto para guardar de lembran- ça”, comentou. Sobre o atendimento, Maria esta- va satisfeita:“São mui- to atenciosas”. Quando questionada sobre para quem ela ia se arrumar, Maria é específica. “Para mimmesma.Agentetem que se olhar no espelho e se achar bonita. É bom se ver diferente às vezes, por isso um dia assim é importante”. A Marilyn Esmal- teria está aberta nas segundas-feiras e não fecha ao meio-dia. O lo- cal ainda conta com um programa de pontos que se acumulam e rendem cartões-presente,alémde ter uma biblioteca para empréstimo de livros. ta, do alto, de uma visão em 360 graus. As duas atrações- ca- choeira e Carasal - são de encherosolhoseesvaziaro pensamento.Osentimento é de leveza e energia reno- vadaquesomenteocontato com a natureza pode dar.
  • 8. Entretenimento Novelas - Horóscopo - Diversão Novelas Êta mundo bom -18h Totalmente Demais -19h Velho Chico -21h C arolina comenta com Pietro que falará com Lili antes que Eliza assine o contrato com a revista. Max anuncia que a vitória de Eliza será comemorada no apartamento de Ar- thur. Gilda se surpreende quando Germano lhe diz que já sabe que é pai de Eliza. Gilda garante a Eliza que não vai se separar de Dino. Débora se entristece ao perceber que Fabinho está interessado em Cassandra. Jonatas aconselha Débora a contar para Fabinho que gosta dele. L aurocomunicaàfamíliaqueoestadodeAnaégrave.Severose recusaacustearasdespesasdehospitaldeAna,eAnastáciase oferece.Antesdemorrer,AnapedequeMaria,BrazeSeverose perdoemeseunam.MariaprometecuidardeAlice.Noenterrode Ana,BrazacusaSeverodeserculpadopeloqueaconteceuegarante quevingaráamortedesuamãe.SandrasugerequeErnestoseapro- ximedeCandinhoparaaprenderseustrejeitos.InáciopedeEponina emnoivado.CelsoapoiaMariaeabeija.Romeuchegaàfazenda. M atilde tenta convencer Iolanda a desistir de Afrânio. AfrânioserevelaparaEncarnaçãoeafirmaquevoltou para cuidar do que é seu. Capitão Rosa encontra um bebêabandonadonaplantaçãodealgodão,eEulália cuida da criança. Piedade e Belmiro decidem deixar suas terras para proteger Santo. Rapidinhas Correio do Sul Quarta-feira, 16 de março de 2016 Áries 21/03 a 20/04 Marte, seu regente, que ora transita o otimista Sagitário, traz uma energia linda para você canalizar nos esportes e nas batalhas pessoais. Mas deverá ser compassivo com quem não dispõe de todos os recursos.Vênus pede solidariedade. Leão 21/07 a 20/08 Sagitário 21/11 a 20/12 Você tenta barrar a onda, mas ela vem forte; não sabe se pisa em chão firme em casa, tampouco está à vontade comchefesminuciososedetalhistas.Unseoutrosseper- dem...Oastraldácurto-circuito,ecabeavocêestabelecer aordemeasprioridades. Gêmeos 21/05 a 20/06 Mercúrio e Júpiter em oposição trazem demandas, questionamentos e necessidade de equacionar muita coisa: os desejos e os quereres se confrontam com as promessas feitas, enquanto o tempo, escasso, pede que priorizeoessencial. Libra 21/09 a 20/10 Bagunça no cotidiano com quatro astros no setor astral relacionadoaele!Tudobemvago...Vocêtemdetrilharessa névoa, esse terreno minado, mas é Saturno quem salvará: esclareçaatéondevaieoqueespera.Porescrito,sepossível. Aquário 21/01 a 18/02 Touro 21/04 a 20/05 Inclinadoaosamigos,sentindocomelesaalegriaeatristeza, talvez deixe passar algo importante no campo das finanças. Empreste um dinheiro para quem precisa, mas sem esperar retorno--seforassim,quesejadebomgrado.Amorembaixa... Virgem 21/08a20/09 Estes têm sido dias de confronto, o que pode ser muito bom!Assimvocêtemdesairdoconfortodasvisõespes- soais sobre pureza, perfeição e utilidade para encarar o queémistério,caos,terrenominado.Anaturezahumana dando espetáculo para você! Capricórnio 21/12 a 20/01 Você está um tanto à deriva hoje, dependendo da boa vontadealheia.Anecessidadedesilêncioedeordemfica comprometidacomumcotidianoatrapalhado,recortado. Idas e vindas, boatos, enfrentamentos... O amor fica para outrodia. Câncer 21/06 a 20/07 Vocêseperguntaenãovêresposta--assiméimpossíveldes- cansar de verdade! A atenção fica comprometida por tantas preocupações. O combinado já não existe mais e a rotina se perde em arranjos precários.Vai passar! Escorpião 21/10 a 20/11 Semanasemtédio,bastantemovimentadaecomdiversos desafios --dos menores aos maiores! Hoje é dia de ser fle- xível, mas não dê mole para quem é superficial. Detalhes e “disse me disse” arriscam atrapalhar sua programação. Nãosedistraia... Peixes 19/02 a 20/03 Autorreferente e confuso, você vai ter que encarar gente que cobra responsabilidade e respeito em relação a prazos e encargos. Parceiros que prometem muito, mas que se perdem em detalhes --na verdade, ele somente espelha as suas distrações. Reveja. Marte e Saturno sinalizam: você está com gás e foco suficientes para encarar demandas tremendas. Ainda bem,poisseusetorastraldedívidasetemoresestáativa- díssimo,sinalizandonecessidadeurgentederevergastos. Emoçõesoscilantes. Assentamentodehábitos,insistêncianosplanos,atenção com detalhes: aí, sim, você terá um bom dia. Senão, a tendênciaédeseperderemideias,promessas,achismos. Comece pelo pequeno, se tiver um plano grandioso. Amoremalta. Zezé Di Camargo parece estar mais do que feliz e satisfeito com o atual momento de sua vida, tanto no âmbito pessoal quanto na carreira. Aproveitando a entrevista que deu, para a edição deste mês da revista Poder, o cantor falou um poucosobresuahistóriadevida,seuestilo e, claro, seu jeito de ser. “Tem gente que acha que artista é Jesus Cristo, que leva um tapa e tem de virar o rosto para levar outro”, chegou a afirmar ele, na ocasião, antes de também reconhecer que falar o que pensa, de imediato, pode ser considerado um de seus principais defeitos, principalmente quando se trata das redes sociais, assim como a impulsividade. “Eu era mais bobo e achava que chi- que era vestir grife da cabeça aos pés”, contouocantor,aofalarsobreascompras quecostumavafazer,háalgumtempo,em lojas de marcas famosas. Mesmo apenas levando para casa somente o que lhe cai bem, Zezé deixou claro que é completa- mente apaixonado por relógios. Com aproximadamente 56 modelos, de marcas como a Cartier, no armário, o artista chamou atenção por revelar o que pretende fazer, mais para frente, com sua coleção de acessórios. “O que eu quero mesmo é escolher uns dois ou três, leiloar os outros e doar o que arrecadar para alguma instituição”, revelou ele, antes de também comentar sobre sua história de vida marcante. “Eunãotiveadolescência,assumires- ponsabilidademuitocedo.Quandopassei dos 40, notei que só tinha vivido para os outros”,dizZezé,deixandoclaro,contudo, que se sentiria frustrado, caso não fosse a pessoa que é, nos dias de hoje.
  • 9. Polícia 9Correio do Sul Quarta-feira, 16 de março de 2016 ³Menor e dois amigos ameaçavam mãe e filha ³Menores estavam foragidos e ontem se apresentaram na delegacia com a família > balneário gaivota Uma história assus- tadora veio à tona em Balneário Gaivota ontem. Uma mãe de cinco filhos, empregada doméstica e costureira está perdendo a paz, pois precisa acom- panhar a filha até a escola todo dia. Ela teme as ame- aças que um adolescente de 16 anos está fazendo a sua filha de 15 anos. O rapaz ficou revol- tado porque não teve per- missão para namorar a garota e passou a ameaçar toda a família dela. Segundo a mãe, todos os dias ele espera a garota no portão da escola e a ameaça, mesmo quando ela está com a mãe, que é ameaçada também. Na manhã de segunda-feira o menor teria batido em outro garoto que é namo- rado da menina. As atitudes do me- nor começaram a tomar proporções perigosas. Se- gundo a mãe da garota ele anda em bando com rapazes maiores de idade e já mandou mensagens para o celular da filha dizendo que ela não teria mais sossego na vida. Segundo as vítimas, o garoto, muitas vezes em tom de ameaça, se vangloriava pelo fato de ser menor de idade dizen- do que pode fazer o que quiser sem ser preso. O celular da garota registra ameaças assus- tadoras feitas pelo garoto de 16 anos. Pelas informações, ele foi criado pela avó, frequentava a escola e Nanoitedodia20defevereiro,otaxistaVagnerMendesJúniorfoimortoagolpesdefaca e pauladas e seu corpo abandonado no interior. Oseuveículo,umFiatSiena,foiencontradonodiaseguintequeimado.Vagnereracasado e pai de um filho de 9 anos. Menor persegue e ameaça família de morte Relembre o caso parecia buscar um futu- ro bom. Agora ele escreve frases perturbadoras como “Que merda, olha onde fo- ram se meter kkkk. Agora aguenta”, ou “Eu aviso, Ele não vai sossegar, foi embora mais vai voltar, ele mando avisar tah” Nas frases enviadas por Whatsapp o menor alerta a menina no caso dela acionar a polícia dizendo: “Se é pra ameaçar então te prepara, deixa a polícia bater aqui na baia que você vai ver o inferno de verdade, assim tu vai conhecer o inferno da tua vida, Vendo droga a vontade mesmo mais agora cuida que tu ta perdida”. Mesmo com essas frases ele diz no final da conversa que não está ameaçando: “Não to ameaçando é só a realidade se eu ser preso tem gente que cobra ta ligada, Então vai ter con- fusão para o resto da sua vida. A minha vida vai ta mais legal daqui pra frente vou estar onde tu menos espera”. Na manhã de ontem o menor voltou a ameaçar a família na saída da escola e a mãe chamou a polícia, que prendeu um maior de 21 anos, um de 19 e o menor. Eles abordaram mãe e filha com uma faca de serra. Eles foram leva- dos a delegacia e depois liberados. Caso Vagner menor de Camboriú, que confessou e relatou com detalhes a participação dos comparsas, que ale- garam inocência. Os primeiros depoi- mentos dos três menores foram colhidos no dia 24 de fevereiro, ocasião em que dois deles, um de Araranguá e outro de Camboriú, foram apre- endidos pela Polícia Civil momentos após terem praticado roubos a dois estabelecimentos comer- ciais na cidade. Naquela ocasião eles foram libera- dos pela Justiça. Os dois menores de Araranguá negam terem participado da morte de Vagner. Segundo o dele- gado, os adolescentes ale- gam terem pegado o táxi na noite do crime, porém dizem que Vagner os dei- xou na frente de uma casa noturna e depois não mais foi visto por eles. > araranguá Três menores são acu- sados da morte do taxista araranguaense Vagner Mendes Junior, de 30 anos, no dia 20 de feve- reiro. No dia 29 do mesmo mês o Juízo da Infância e Adolescência de Araran- guá expediu mandados de busca e apreensão para o trio. Um deles, de 17 anos, residente em Balneário Camboriú, já havia sido apreendido pela Polícia Civil. Outros dois, de 15 e 16 anos, residentes na Favela do Ucca, encontra- vam-se foragidos. Estes dois últimos se apresentaram na Cen- tral de Polícia no final da tarde desta terça-feira. Durante as investigações do latrocínio (roubo com morte) que vitimou Vag- ner, o delegado Jorge Gi- raldi chegou aos culpados graças ao depoimento do Menores acusados se apresentam Na manhã desta terça-feira, os familiares procuraram o delegado e avisaram que os menores iriam se apresentar e no final do dia eles foram com os parentes até a Central de Polícia, onde foram ouvidos novamente por Giraldi e continu- am com a mesma versão apresentada no primeiro depoimento, alegando inocência. “Eu não tenho dúvidas de que foram eles que mataram Vagner, a confissão do adolescente de Camboriú foi rica em detalhes, inclusive, no dia seguinte a confissão, encontramos no local do crime o canivete e uma cordinha usados para ma- tar Vagner e descritos pelo adolescente”. Os menores não con- taram onde estavam es- condidos, porém Giraldi acredita que tenha sido em Arroio do Silva.
  • 10. Publicidade10 Correio do Sul Quarta-feira, 16 de março de 2016
  • 11. segurança 11Correio do Sul Quarta-feira, 16 de março de 2016 ³ -GuarniçõesdaPolíciaMilitardeAraranguáforamacionadasparaatenderumaocorrência de violência doméstica no bairro Colônia. No local, a vítima de 48 anos, relatou que seu filho de33,émuitoagressivoeaameaçademortecomfrequência.Nestediaamãepercebeuque elehaviafurtadoocelulardairmãe tentouimpedir,sendoqueorapazjogouumapedranela.A pedradaatingiuumveículoeelerecebeuvozdeprisãoefoiencaminhadoàCentraldePolícia. ³ - Na madrugada de domingo, por volta das 3h35min, uma guarnição da Polícia Militar de AraranguáfoiacionadaparaatenderumaocorrênciadetentativadefurtonoCentrodacidade. O vigilante de uma empresa de segurança privada relatou aos policiais militares que flagrou umhomemtentandoarrombaraportadoestabelecimentocomercial.Apósrevistapessoal,os policiais encontraram uma chave de roda em dos bolsos do rapaz, que foi detido. ³ - Na manhã desta terça-feira guarnições da Polícia Militar de Araranguá foram acionadas para verificar um veículo suspeito no bairro Cidade Alta. Ao chegar os policiais militares cons- tataram que se tratava de um caminhão Ford Cargo 816 S que havia sido furtado durante a madrugada em Tubarão. Além disso, a placa dianteira estava correta, porém a placa traseira apresentavaoutrainscriçãoqueresultavaemoutroveículoemsituaçãolegal. Ocaminhãofoi removido e entregue na Central de Polícia. RondaPolicial ³Operações policiais ajudaram a manter a ordem durante o verão nas praias Comando da Polícia Militar divulga resultado geral das ocorrências registradas nos meses de trabalho nos balneários Mota Machado. A área do 19º Bata- lhão abrange as praias de Ilhas/Morro dos Conven- tos-Araranguá, Balneário Arroio do Silva, Balneário Gaivota e Passo de Torres. Em Balneário Arroio do Silva, foram realizadas 56 prisões de criminosos adultos e 13 apreensões de adolescentes infratores. Houve seis prisões por embriaguez ao volante. Em relação às armas, foram apreendidos: um revólver calibre 38, uma > Região Em Santa Catari- na, a parte ope- racional da Operação Ve- raneio 2015/2016 iniciou no dia 22 de dezembro e se encerrou no dia 29 de fevereiro. Os trabalhos tiveram resultados bem positivos, conforme os números apresentados pelo 19º Batalhão de Po- lícia Militar (BPM), co- mandado pelo tenente- -coronel Antônio Carlos Operação Veraneio tem bons números Avaliação espingarda calibre 22, uma pistola 380, um re- vólver calibre 32. Na re- pressão ao tráfico, foram 101 gramas de maconha, 93 comprimidos ecstasy, cinco pedras de crack e um grama de cocaína. Três veículos furtados foram recuperados pelos militares e foram aten- didas 54 ocorrências de perturbação ao sossego. Na parte de trânsito, foram removidos 202 veículos que transitavam em situação irregular. recuperados e atendidas 11 ocorrências de per- turbação ao sossego. Na parte de trânsito, foram removidos 60 veículos que transitavam em situação irregular. embriaguez ao volante. Em relação às armas, um revólvercalibre38foiapre- endido e a repressão ao tráfico rendeu dez gramas de maconha e dez de co- caína. Um veículo furtado foi recuperado pelos mi- litares e atendidas cinco ocorrênciasdeperturbação ao sossego. Na parte de trânsito, foram removidos 122 veículos. emprego e administração do policiamento. “Também cabe destacar o empenho de nossos policiais, que são altamentepreparadospara atender as mais diferentes situaçõeseoapoiodasocie- dade em nossa atividade.” embriaguez ao volante. Em relação às armas, foi apreendido um revólver calibre 32. A repressão ao tráfico resultou em 47 gramas de maconha. Dois veículos furtados foram recuperadospelosmilitares e atendidas 20 ocorrências de perturbação ao sossego. Napartedetrânsito,89ve- ículos que transitavam em situação irregular saíram de circulação. Em Passo de Torres foram realizadas 23 pri- sões de criminosos adultos e quatro apreensões de adolescentes infratores. Houve oito prisões por O comandante do 19º BPM, tenente-coronel Antônio Carlos Mota Ma- chado, afirma que assim como nas anteriores, nesta Operação Veraneio o tra- balho da PM foi amplo na organização,planejamento, Em Balneário Morro dos Conventos, foram realizadas seis prisões de criminosos adultos e duas apreensões de adolescentes infratores. Houve seis prisões por Em Balneário Gaivota foramrealizadas32prisões de criminosos adultos e nove apreensões de ado- lescentesinfratores.Houve oitoprisõesporembriaguez ao volante. Em relação às armas, não houve apre- ensão. Na repressão ao tráfico,foramapreendidas: 24 gramas de maconha e 55 pedras de crack. Três veículos furtados foram O 1º tenente Diego Schwartz,chefedaseçãode comunicação social do 19º BPM, avalia os resultados comofrutosda“dedicaçãoe seriedadedaPolíciaMilitar naproteçãodosmoradores e dos turistas”. Morro dos Conventos Gaivota e Passo de Torres Missão cumprida Dados Total de prisões/apreensões: 117 Adultos, 28 adolescentes Total de prisões por embriaguez ao volante: 28 Armas apreendidas:02 (dois) revólver cal 38; 01 (uma) espingarda cal 22; 01 (uma) pistola cal 380; 02 (dois) revólver cal 32. Drogas apreendidas: 182 gramas de maconha 60 pedras de crack 11 gramas de cocaína 93 comprimidos ecstasy Total de veículos furtados recuperados: 09 Total de atendimento perturbação ao sossego: 90 Total de veículos removidos: 473.
  • 12. 12 Correio do Sul Quarta-feira, 16 de março de 2016 Publicidade
  • 13. Segurança 13Correio do Sul Quarta-feira, 16 de março de 2016 ³Polícia Militar faz rondas constantes pelos municípios e não inibe ladrões Gislaine Fontoura baram uma porta de vidro pararetirarpicolés,levando duas caixas do produto que estava no freezer. Ao ser avisado o pro- prietário foi ao local e cha- mou a polícia e um chaveiro para arrumar a porta. De- > Balneário Gaivota Apopulação de Bal- neário Gaivota está cada dia mais pre- ocupada com a onda de furtos no munícipio. No início da tarde desta terça-feira o pro- prietário do Restaurante Veneto foi até a delegacia daPolíciaCivilfazermais umboletimdeocorrência. Elereclamadesucessivos furtos em seu estabeleci- mento comercial. Foram quatro visitas dos ladrões em dois anos de funciona- mento, dois nesta terça- -feira, com prejuízos que juntos ultrapassam os R$10 mil. Ao chegar na dele- gacia, o comerciante se deparou com três jovens que foram conduzidos para lá por ameaça e as características deles ba- tiam com as dos ladrões dos dois furtos feitos em sequência, um durante a madrugada passada e o outropelamanhã.Nopri- meiro os bandidos arrom- Restaurante é furtado duas vezes No Mesmo Dia Semanainiciacomcasasinvadidas > araranGuá/arroio Na segunda-fei- ra, duas residências foram arrombadas e furtadas em Araran- guá e Balneário Arroio do Silva. O primeiro crime foi registrado no Arroio, por volta das 14h30min, quando a Polícia Militar foi acionada para veri- ficar uma ocorrência de furto em uma casa localizada na rua Ro- zeno Pereira. Chegando ao local os militares constataram que a janela da frente da residência havia sido ar- rombada. Da casa foram furtados um chuveiro, dois botijões de gás, três garrafas de vodka, ali- mentos, uma luminária, um motor de portão, um kit de cerveja da marca Teresópolis e um recep- tador de parabólica. Um boletim de ocorrência de furto foi confeccionado pela PM. O segundo furto da semana ocorreu em Ara- ranguá. Por volta das 20 horas, a vítima chegou em casa e percebeu que uma das janelas estava arrombada, acionan- do a PM de imediato. O proprietário rela- tou que estava fora da casa, localizada na rua Jornalista Durval Mat- tos, no bairro Divinéia, desde sexta-feira. Os criminosos leva- ram um forno de micro- -ondas, uma televisão, um fogão, um roteador de internet, um aspira- dor de pó e mais alguns objetos. De acordo com a PM, nenhum vizinho percebeu movimenta- ção estranha na resi- dência. pois foi atrás da empresa de segurança em busca de informações sobre os ladrões. Depois de todo este transtorno de madrugada, o empresário foi descansar. O sono durou pouco e foi NOTA PÚBLICA SOBRE AS MANIFESTAÇÕES POPULARES A Subseção de Sombrio (SC) da Ordem dos Advogados do Brasil vem a público se posicionar sobre as manifestações convocadas para o dia 13/03 equeteveporobjetivodemonstrarainsatisfaçãoda população por diversos problemas enfrentados em nosso país, especialmente no tocante a corrupção. Sendo a OAB, entidade historicamente reco- nhecida pela defesa dos preceitos da democracia e da legalidade, da conduta retilínea sobre o trato com a coisa pública, neste momento tão conturbado daestabilidadepolíticaedasinstituiçõesdestepaís, não seria ela a se ausentar de uma discussão tão importante e necessária. O direito de livre manifestação, ordeira e pací- fica deve ser garantido. Trata-se de uma conquista constitucional a qual o país não pode retroceder e é papeldestaentidadezelarpordireitosjágarantidos e pelo aprimoramento da cidadania. AOAB apóia toda e qualquer investigação que sefaçacontracorruptosecorruptores,comindepen- dência e isenção, assegurados os princípios consti- tucionais da ampla defesa e do contraditório, da presunçãodeinocência,dodevidoprocessolegal,da celeridade processual e da transparência e pugna pela devida punição, nos termos da lei, para os que cometeramcrimesdestanaturezaequeresultaram tantos prejuízos para o desenvolvimento deste país. É preciso, porém, para que haja o necessário avanço social, que todos os cidadãos brasileiros façam uma profunda reflexão sobre a corrupção, este mal endêmico que assola nosso país e que lamentavelmente se tornou marca profunda na cultura do povo brasileiro. Não há como discutir a corrupção sem discutir a ética e a coerência. Bons discursistas só podem ser considerados como tais, se na medida são pra- ticantes daquilo que discursam, e isso há de valer para todos. Ao mesmo tempo, a OAB reconhece que o Brasil vive uma crise política, administrativa e econômica profunda e que precisa de um plano de recuperação que vá além da simples criação de um imposto (CPMF). A população não pode pagar o preço por irres- ponsabilidades generalizadas. Com fé, otimismo e esperança sobre a Justiça deste país, a OAB de Sombrio (SC) conclama o engajamento de seus ad- vogadosparaquecolaboremcomoaprofundamento das discussões no sentido de se encontrar a solução mais adequada para o momento. Atenciosamente, Diretoria da OAB - Subseção de Sombrio (SC) atrapalhado quando ele soubequeoseurestauran- te tinha sido arrombado novamente. Desta vez, além de quebrar a porta colocaramofreezernarua. “Às vezes acho que nós mesmostemosqueresolver essa situação, pois a gente sabequemé,sabecomofez eondefezetudomais,ein- felizmenteelesdificilmente ficaram presos. Isso que todos já têm passagens. É triste, mas estamos viven- do em cidades sem leis, e a impressão é de que é cada um por si”, diz o homem. O empresário conta que já foi roubado outras vezes e sabia quem era o ladrão. Chegou a ir a casa dele, que teria confessado. “Mesmoassimnãopodeser feito nada, simplesmente nada”, lamenta a vítima. O empresário reconhece a dificuldade da Polícia Militar em relação a falta deefetivoedaPolíciaCivil em manter os presos na cadeia devido a lei.
  • 14. Correio do Sul Quarta-feira, 16 de março de 2016 Publicidade14 Abertura de novas empresas em até 90 minutos. Atendimento prioritário com retorno em até 48h. Atendimento via telefone, e-mail ou sistema próprio. Acompanhe o processo de registro pelo smartphone. Ficou ainda mais fácil abrir sua empresa em SC. P r o g r a m a S i m p l i f i ca . O Governo de Santa Catarina, por meio da JUCESC, lançou o Programa Simplifica. Um pacote de melhorias que agiliza a abertura de empresas e contribui para o desenvolvimento do estado. Acesse jucesc.sc.gov.br e simplifique também.
  • 15. ³Câmera mostra um dos golpistas em Sombrio Polícia 15Correio do Sul Quarta-feira, 16 de março de 2016 Mulheres caíram na absurda história do ‘bilhete premiado’. Uma chegou a fazer saques para entregar dinheiro aos golpistas Velho golpe ainda arranca dinheiro Inacreditável > Sombrio Odesejo pelo di- nheiro fácil e inesperado leva muita gente a se deixar conven- cer por pessoas com cara de bom moço,bom papo e oferecendofacilidadesque resultariam em muito di- nheiro com pouco esforço. Em Sombrio, este ano foram registrados dois golpesquerenderamlucro aos golpistas e prejuízo as vítimas. O último golpe aconteceu na tarde do dia 8 de março. Segundo a Po- lícia Militar uma mulher foi abordada no Centro da cidade por dois homens bem vestidos. Para facilitar a com- preensão vamos chamá- -los de homem A e ho- mem B. Segundo relato da mulher o homemAera bastante jovem e disse ser advogado, e o B tinha sotaque interiorano, ale- gavaserum‘solteirão’que procurava um local que vendesse pá e picareta, e mostrou a ela um bilhete de loteria. Neste momento o ho- mem A pegou o bilhete e disse que era premiado e que valia R$ 2,6 milhões. O homem B pediu a mulher e ao homem A que resgatassem o bilhete e em troca daria R$ 100 mil a cada um. Foi então que iniciou a parte funda- mental do golpe, quando a mulherficoudeslumbrada com a possibilidade de ganhar tanto dinheiro. Vendo que ela estava sen- do seduzida,o homem B, dono do bilhete, pediu a vítima que lhe desse al- gum dinheiro para provar queelaeraséria.Amulher foi ao Banco do Brasil e sacouR$7.600,00edepois seguiu ao Sicoob Credija, as duas agências ficam bem próximas, e sacou mais R$ 5mil. Por incrível que pareça, ela entregou tudo nas mãos de um des- conhecido. Mal sabia ela que já tinha perdido seus R$12.600,00. Os três combinaram que depois de sacar o bi- lhete premiado a mulher osencontrarianovamente na rua, e quando ela vol- tou ao local combinado os homens tinham sumido. Só daí ela se deu conta de que caiu no velhíssimo golpedobilhetepremiado. Ooutrogolperegistra- do este ano pela Polícia Militar de Sombrio acon- teceu em fevereiro, tam- bém no Centro da cidade. Uma mulher foi abor- dada por uma moça na rua, que dizia ser de Tur- vo.Minutosdepoischegou um homem que disse trabalhar na loja Maga- zine Luiza, que tinha um bilhete premiado e preci- sava da ajuda para rece- ber o prêmio. Ele alegou que era muito dinheiro e que necessitava de uma bolsa para guardar, mas como estava trabalhando não tinha como arranjar uma. A moça que se dizia turvense induziu a víti- ma a aceitar a proposta. A mulher não desconfiou que os dois golpistas se conheciam.Depois de um tempo, a mulher que que tinhaacabadodesacar R$ 4.790,00 em dois bancos entregou todo o dinheiro para o golpista e mais o seu celular para mostrar confiança nos dois. A mulher foi em casa para buscar a bolsa que pretendia encher de no- tas, mas quando chegou ao local onde deveria en- contrar os outros dois não encontrou nem o rastro deles. Nas duas ações os bandidos foram flagrados por câmeras de seguran- ça e a polícia está atrás deles. Faltava a bolsa
  • 16. Publicações Legais16 Correio do Sul Quarta-feira, 16 de março de 2016 FUNDAMENTADO NOS TERMOS DO ART. 281 PARÁGRAFO ÚNICO, INCISO II, DA LEI N. 9.503, DE 23/09/1997, A AUTORIDADE DE TRÂNSITO, AO FINAL IDENTIFICADA, NOTIFICA O(S) PROPRIETÁRIO(S) DO(S) VEÍCULO(S) ABAIXO ESPECIFICADO(S), DA AUTUAÇÃO PELO COMETIMENTO DA(S) INFRAÇÃO(ÕES) RESPECTIVA(S), PODENDO, CASO QUEIRA , NO PRAZO DE 30 (TRINTA) DIAS, APRESENTAR DEFESA DA AUTUAÇÃO, OU AINDA INFORMAR O REAL CONDUTOR, CONFORME DISPOSTO NO ART. 257, PARÁGRAFO 7 DA MESMA LEI, COMBINADO COM A RESOLUÇÃO N. 017/1998 DO CONTRAN. SENDO PESSOA JURÍDICA O PROPRIETÁRIO DO VEÍCULO, A NÃO INDICAÇÃO DO CONDUTOR IMPLICARÁ NAS SANÇÕES DO ART. 257, PARÁGRAFO 8 DO CTB. ESTADO DE SANTA CATARINA SISTEMA DE INFRAÇÕES / SC - DETRAN.NET DETRAN - DEINFRA EDITAL DE NOTIFICAÇÃO POR AUTUAÇÃO PELO COMETIMENTO DE INFRAÇÃO DE TRÂNSITO Nº 508 747/2016 Página : 1 / 3 EnquadramentoAuto de InfraçãoPlaca Data da Infração Código da Infração / Desdobramento ADP4544 54535698F 186 * I5720/0 12/01/2016 AGR0727 55474168F 181 * XV5525/0 03/02/2016 AJG6724 55474099F 181 * XVIII5550/0 28/01/2016 AKA2063 55474160F 181*VII5541/4 30/01/2016 BMS4199 55473571F 181 * XV5525/0 02/01/2016 CYA6330 55474156F 181 * XV5525/0 30/01/2016 CYQ2747 55473958F 230 * VII6610/2 14/01/2016 DBZ5862 55473583F 181 * XV5525/0 02/01/2016 DCQ0244 55474317F 230 * VII6610/2 07/02/2016 DIL2661 55474275F 2777579/0 09/02/2016 DPG0705 55474307F 2777579/0 05/02/2016 EFZ4818 55474153F 186 * I5720/0 30/01/2016 GZS2513 55474065F 181 * XV5525/0 30/01/2016 HIP2446 55473828F 181 * XVIII5550/0 19/01/2016 ICS6983 55474115F 230 * V6599/2 29/01/2016 ICS6983 55474116F 181 * XV5525/0 29/01/2016 ICZ0022 55474035F 162 * I5010/0 27/01/2016 ICZ0022 55474036F 164 c/c 162 * I5118/0 27/01/2016 IEA8850 55474372F 181 * XVIII5550/0 31/01/2016 IFV4876 55474039F 1675185/1 27/01/2016 IFZ5726 55473969F 1675185/1 16/01/2016 IGT3318 55473691F 162 * I5010/0 28/01/2016 IGT3318 55473692F 164 c/c 162 * I5118/0 28/01/2016 IGX2661 55474122F 230 * V6599/2 01/02/2016 IGX2661 55474123F 162 * V5045/0 01/02/2016 IGX2661 55474124F 164 c/c 162 * V5142/0 01/02/2016 1 / 3 EnquadramentoAuto de InfraçãoPlaca Data da Infração Código da Infração / Desdobramento IKE5527 55473528F 181 * XV5525/0 02/01/2016 IMU9973 55473699F 181 * XV5525/0 31/01/2016 IMZ1242 55474092F 181 * XVIII5550/0 28/01/2016 IPO1718 55474141F 1675185/1 09/02/2016 IPS8848 54537250F 181 * XV5525/0 03/01/2016 IQJ8804 55473675F 244 * I7030/1 09/01/2016 IQJ8804 55473676F 1755274/1 09/01/2016 ISP2998 55473750F 181 * XVIII5550/0 11/01/2016 ITF7627 55473561F 181 * XV5525/0 02/01/2016 ITF7627 55473702F 181 * XV5525/0 03/01/2016 IVY3326 55474157F 181 * XV5525/0 30/01/2016 IWD6023 55473751F 181 * XV5525/0 07/01/2016 IWU6506 55473818F 181 * XV5525/0 16/01/2016 IWV9813 55473567F 181 * XV5525/0 02/01/2016 JDQ6827 55474438F 181 * XVIII5550/0 17/01/2016 KCO0811 55474091F 181 * XVIII5550/0 28/01/2016 LOR5897 55474046F 2777579/0 30/01/2016 LVA9580 55474303F 1655169/1 05/02/2016 LXV9555 55474421F 181 * XVIII5550/0 12/01/2016 MAF8413 55474001F 162 * V5045/0 17/01/2016 MAF8413 55474002F 164 c/c 162 * V5142/0 17/01/2016 MAP1585 55474338F 1655169/1 12/02/2016 MBO4138 55473968F 230 * VII6610/2 15/01/2016 MBS3804 54536970F 181 * XVIII5550/0 12/01/2016 MCN9149 55473529F 181 * XV5525/0 02/01/2016 MCZ3649 55474170F 2216408/0 05/02/2016 MDA2524 55473982F 181 * XVIII5550/0 23/01/2016 MDB4284 55474352F 181 * XV5525/0 31/01/2016 MDL9238 55474269F 1675185/1 08/02/2016 MEA4653 54537438F 162 * I5010/0 29/01/2016 MEA4653 54537439F 230 * V6599/2 29/01/2016 MEA4653 54537440F 164 c/c 162 * I5118/0 29/01/2016 MED7633 54537376F 1655169/1 29/12/2015 MEE4837 55474371F 181 * XVIII5550/0 31/01/2016 MFL2929 55474254F 162 * I5010/0 31/01/2016 MFL2929 55474255F 2777579/0 31/01/2016 MFP8510 55474121F 230 * V6599/2 01/02/2016 2 / 3 EnquadramentoAuto de InfraçãoPlaca Data da Infração Código da Infração / Desdobramento MHI9469 55474310F 1955835/0 06/02/2016 MHI9469 55474312F 230 * V6599/2 06/02/2016 MHW9213 55474083F 181 * XVIII5550/0 28/01/2016 MJH1575 55474077F 181 * XV5525/0 30/01/2016 MJL2313 55474384F 181 * XV5525/0 06/02/2016 MJL3388 55474155F 186 * I5720/0 30/01/2016 MJL7043 55474070F 181 * XV5525/0 30/01/2016 MJQ2017 55474063F 181 * XV5525/0 30/01/2016 MKF0554 55473974F 230 * V6599/2 17/01/2016 MKW4390 55474167F 181 * XV5525/0 03/02/2016 MKW9938 55474169F 181 * XV5525/0 03/02/2016 MKX8000 55474315F 1655169/1 07/02/2016 MLI2834 55474439F 1675185/1 17/01/2016 MLT8660 55474366F 181 * XVIII5550/0 31/01/2016 MLW9174 55474314F 1655169/1 07/02/2016 MLZ9483 55473727F 181 * XVIII5550/0 11/01/2016 MMM3128 55474420F 181 * XVIII5550/0 12/01/2016 MZB7819 55473687F 203 * V5967/0 16/01/2016 NPV0226 55474319F 1655169/1 09/02/2016 OXF1902 55474152F 186 * I5720/0 30/01/2016 QHD9719 55473698F 181 * XV5525/0 31/01/2016 QHH5075 55474357F 181 * XV5525/0 31/01/2016 QHL7028 55474252F 2777579/0 31/01/2016 QHL9080 55473816F 181 * XV5525/0 16/01/2016 TRANSCORRIDO O PRAZO ACIMA, SEM A APRESENTAÇÃO DE DEFESA DA AUTUAÇÃO, OU POR SEU INDEFERIMENTO, FICA(M) O(S) NOTIFICADO(S) CIENTE(S) DA IMPOSIÇÃO DE PENALIDADE NOS TERMOS DO ART. 282 DA LEI N. 9503, DE 23/09/1997, E SEUS PARÁGRAFOS 4 E 5 (ACRESCIDOS PELA LEI 9.602/1998), PARA, EM 30 (TRINTA) DIAS, EFETUAR O PAGAMENTO OU, QUERENDO, AINDA, APRESENTAR RECURSO À JARI. OS PRAZOS ACIMA REFERIDOS ENTRAM EM VIGOR NA DATA DA PUBLICAÇÃO DESTE EDITAL. BALNEARIO GAIVOTA/SC, 3 DE MARÇO DE 2016 AILTON ZANELATTO DELEGADO DE POLICIA 3 / 3 FUNDAMENTADO NOS TERMOS DO ART. 281 PARÁGRAFO ÚNICO, INCISO II, DA LEI N. 9.503, DE 23/09/1997, A AUTORIDADE DE TRÂNSITO, AO FINAL IDENTIFICADA, NOTIFICA O(S) PROPRIETÁRIO(S) DO(S) VEÍCULO(S) ABAIXO ESPECIFICADO(S), DA AUTUAÇÃO PELO COMETIMENTO DA(S) INFRAÇÃO(ÕES) RESPECTIVA(S), PODENDO, CASO QUEIRA , NO PRAZO DE 30 (TRINTA) DIAS, APRESENTAR DEFESA DA AUTUAÇÃO, OU AINDA INFORMAR O REAL CONDUTOR, CONFORME DISPOSTO NO ART. 257, PARÁGRAFO 7 DA MESMA LEI, COMBINADO COM A RESOLUÇÃO N. 017/1998 DO CONTRAN. SENDO PESSOA JURÍDICA O PROPRIETÁRIO DO VEÍCULO, A NÃO INDICAÇÃO DO CONDUTOR IMPLICARÁ NAS SANÇÕES DO ART. 257, PARÁGRAFO 8 DO CTB. ESTADO DE SANTA CATARINA SISTEMA DE INFRAÇÕES / SC - DETRAN.NET DETRAN - DEINFRA EDITAL DE NOTIFICAÇÃO POR AUTUAÇÃO PELO COMETIMENTO DE INFRAÇÃO DE TRÂNSITO Nº 508 749/2016 Página : 1 / 3 EnquadramentoAuto de InfraçãoPlaca Data da Infração Código da Infração / Desdobramento ALE4611 55474015F 181 * XVIII5550/0 20/01/2016 CMG6378 54537168F 181 * XVIII5550/0 23/01/2016 CYA6330 55474396F 181 * XV5525/0 10/02/2016 DDE1756 55473989F 181 * XVIII5550/0 23/01/2016 DKW0727 55474020F 181 * XVIII5550/0 20/01/2016 DQX7050 55474189F 186 * I5720/0 11/02/2016 GGS0408 55474028F 230 * V6599/2 21/01/2016 GWW8111 55473786F 181 * XV5525/0 26/01/2016 HDV6590 55474811F 230 * VII6610/2 12/02/2016 HRM4330 55473546F 181 * XV5525/0 14/01/2016 IAZ7145 55474017F 181 * XVIII5550/0 20/01/2016 IIQ9476 54537162F 1675185/1 23/01/2016 IJI1994 54537433F 181 * IX5460/0 21/01/2016 IMV5749 54537428F 181 * XVIII5550/0 21/01/2016 INA2795 54537194F 186 * I5720/0 11/02/2016 ING3074 55474340F 230 * VIII6629/0 13/02/2016 INS0341 55474084F 181 * XVIII5550/0 28/01/2016 IPI3405 55473799F 181 * XV5525/0 26/01/2016 ITO3336 55474022F 181 * XVIII5550/0 20/01/2016 ITT0920 55474281F 2777579/0 16/02/2016 IUL9541 55474395F 181 * XV5525/0 10/02/2016 JHJ4296 55474056F 181 * XV5525/0 27/01/2016 KQN3522 55474607F 181 * XV5525/0 14/02/2016 MAR7646 55474000F 2777579/0 28/01/2016 MBF5437 55473796F 181 * XV5525/0 26/01/2016 MBM6268 54537184F 181 * VIII5452/2 25/01/2016 1 / 3
  • 17. Publicações Legais 17Correio do Sul Quarta-feira, 16 de março de 2016 Estado dE santa Catarina Prefeitura MuniciPal de soMbrio Estado dE santa Catarina Prefeitura MuniciPal de soMbrio Estado dE santa Catarina Prefeitura MuniciPal de soMbrio EnquadramentoAuto de InfraçãoPlaca Data da Infração Código da Infração / Desdobramento MCF9311 55474506F 181 * XV5525/0 15/02/2016 MCM7537 55474024F 181 * XVIII5550/0 20/01/2016 MCO0877 55474032F 181 * V5428/1 24/01/2016 MCS9858 55473462F 230 * V6599/2 31/12/2015 MCV9329 55474104F 187 * I5746/1 16/01/2016 MDA3128 55474602F 181 * XV5525/0 14/02/2016 MDU2028 55473991F 181 * XVIII5550/0 23/01/2016 MDV1093 55473980F 181 * XVIII5550/0 23/01/2016 MEM8341 55475360F 181 * XVIII5550/0 13/02/2016 MFC7696 55474603F 181 * XV5525/0 14/02/2016 MFK9443 55473779F 244 * I7030/1 24/01/2016 MFK9443 55473780F 1755274/1 24/01/2016 MFK9443 55473781F 2326912/0 24/01/2016 MFQ7946 55474029F 162 * V5045/0 22/01/2016 MFQ7946 55474030F 2326912/0 22/01/2016 MFV7433 55474280F 252 * IV7340/0 12/02/2016 MFZ9006 55474805F 230 * V6599/2 12/02/2016 MFZ9006 55474806F 162 * I5010/0 12/02/2016 MFZ9006 55474809F 164 c/c 162 * I5118/0 12/02/2016 MGC5185 55474266F 2326912/0 07/02/2016 MGF2773 55474012F 181 * XVIII5550/0 20/01/2016 MGG6666 55474018F 181 * XVIII5550/0 20/01/2016 MHI1895 55473772F 252 * VI7366/2 22/01/2016 MHQ4927 55473790F 181 * XV5525/0 26/01/2016 MHR6380 54537414F 181 * XVIII5550/0 20/01/2016 MII9805 54537161F 250 * I * a7234/0 23/01/2016 MIZ4196 54537434F 230 * VII6610/2 23/01/2016 MIZ4196 54537435F 2777579/0 23/01/2016 MIZ4196 54537436F 2326912/0 23/01/2016 MJE0447 55473984F 181 * XVIII5550/0 23/01/2016 MJH3023 54537424F 181 * XVIII5550/0 21/01/2016 MJN7076 55473542F 181 * XVIII5550/0 17/01/2016 MJQ2919 55473985F 181 * XVIII5550/0 23/01/2016 MJT6462 55473771F 181 * XV5525/0 18/01/2016 MKE9378 55473986F 181 * XVIII5550/0 23/01/2016 MKJ6780 54537423F 230 * V6599/2 21/01/2016 MKU1142 55473848F 162 * II5029/2 20/01/2016 2 / 3 EnquadramentoAuto de InfraçãoPlaca Data da Infração Código da Infração / Desdobramento MKU1142 55473849F 164 c/c 162 * II5126/2 20/01/2016 MLF5255 55474448F 181 * XVIII5550/0 23/01/2016 MLH0938 55474608F 181 * XV5525/0 14/02/2016 MLX5153 55474205F 186 * I5720/0 25/01/2016 MLX7397 55473782F 230 * V6599/2 26/01/2016 MMJ8777 55474019F 181 * XVIII5550/0 20/01/2016 TRANSCORRIDO O PRAZO ACIMA, SEM A APRESENTAÇÃO DE DEFESA DA AUTUAÇÃO, OU POR SEU INDEFERIMENTO, FICA(M) O(S) NOTIFICADO(S) CIENTE(S) DA IMPOSIÇÃO DE PENALIDADE NOS TERMOS DO ART. 282 DA LEI N. 9503, DE 23/09/1997, E SEUS PARÁGRAFOS 4 E 5 (ACRESCIDOS PELA LEI 9.602/1998), PARA, EM 30 (TRINTA) DIAS, EFETUAR O PAGAMENTO OU, QUERENDO, AINDA, APRESENTAR RECURSO À JARI. OS PRAZOS ACIMA REFERIDOS ENTRAM EM VIGOR NA DATA DA PUBLICAÇÃO DESTE EDITAL. BALNEARIO GAIVOTA/SC, 3 DE MARÇO DE 2016 AILTON ZANELATTO DELEGADO DE POLICIA 3 / 3 serViÇo autÔnoMo MuniciPal de ÁGua e esGoto CoMUniCado - Edital n° 11/2016. o diretor Geral do saMaE - sErViÇoaUtÔnoMo MUniCiPaL dE ÁGUaE EsGoto do município deararanguá/sC, o sr. Everson Casagrande, comunica a todos os interessados, acerca do processo licitatório n° 11/2016, modalidade tomada de preço n° 003/2016, sob execução indireta; regime de execução: empreitada por preço global; julgamento pelo menor preço global da(s) proposta(s) apresentada(s), que tem por objeto a contratação de empresa do ramo pertinente para reforma arquitetônica e Estrutural comampliação da Área Coberta da Estação de tratamento de Água – Eta- II, situada no Bairro Lagoa da Serra, desta cidade, conforme especificações lançadas no presente edital e anexos. O recebimento dos envelopes contendo as documentações e proposta (s) de preço (s) dos interessados, dar-se-á no dia 06 de abril de 2016, até as 16h00min, na sede do saMaE - Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto, que fica à Rua Exp. Iraci Luchina, n° 711, bairro Urussanguinha, CEP 88.905-446, na cidade de Araranguá/SC. A abertura dos envelopes dar-se-á às 16h00min do dia 06 de abril de 2016, no endereço acima citado. informamos que a íntegra do Edital encontra-se disponível aos interessados no setor de Compras da autarquia, durante o horário de expediente, e através do endereço eletrônico: www.samaeararangua.com.br. Maiores informações poderão ser obtidas pelo telefone (48) 3524-0837 ramal 226 e através do e-mail: compras.samae@ contato.net. Base Legal: Leis Federais 8.666/93, com as alterações decorrentes das Leis nos 8.883, de 08/06/94, 9.032, de 28/04/95, 9.648, de 27/05/98 e 9.854, de 27/10/99 e demais legislações aplicáveis. EVErson CasaGrandE dirEtor GEraL do saMaE aLEX sandro PErEira BianCHin dirEtor adMinistratiVo edital de conVocaÇÃo nº. 009/2016 concurso PÚblico – edital 001/2015 (adMinistraÇÃo) Pelo presente Edital, o PrEFEito MUniCiPaL dE soMBrio, senhor Zênio Cardoso, vem a público convocar o candidato aprovado no Concurso Público – Edital nº 001/2015 (administração) para o cargo de: técnico de Enfermagem, abaixo relacionado, sendo que o referido candidato deverá comparecer no prazo de 30 (trinta) dias, no departamento de recursos Humanos da Prefeitura Municipal de sombrio, munidos dos documentos exigidos pelo Edital do Concurso Público nº. 001/2015, (administração) para tomar posse: tÉCniCo dE EnFErMaGEM PosiÇÃo insCriÇÃo Candidato 1 100516 samuel selau da Cunha Município de sombrio - sC 14 de março de 2016 Zênio Cardoso Prefeito Municipal Portaria nº. 057 de 14 de MarÇo de 2016 noMeia serVidores aProVados Pelo concurso PÚblico edital no 001/2015 (adMinistraÇÃo) o PrEFEito MUniCiPaLdE soMBrio-sC, senhor Zênio Cardoso, no uso da competência privativa que lhe confere a Lei orgânica do Município de sombrio, de 06 de abril de 1990 combinado com a Lei nº. 1.414 de 20 de Maio de 2003. rEsoLVE: art. 1º. nomear o servidor abaixo relacionado, aprovado no Concurso Público Edital nº. 001/2015 (administração), para o cargo de auxiliar de Ensino infantil, com Carga Horária de 30 (trinta) horas semanais, como segue: noME ana Paula de oliveira Esta Portaria Entra em vigor na data de sua publicação. Município de sombrio – sC, 14 de março de 2016. Zênio Cardoso Prefeito Municipal registrada e publicada nesta secretaria em data supracitada José sidnei Januário secretário Municipal de Finanças, administração e Planejamento Portaria nº. 058 de 14 de MarÇo de 2016 noMeia serVidores aProVados Pelo concurso PÚblico edital no 001/2015 (adMinistraÇÃo) o PrEFEito MUniCiPaL dE soMBrio-sC, senhor Zênio Cardoso, no uso da competência privativa que lhe confere a Lei orgânica do Município de sombrio, de 06 de abril de 1990 combinado com a Lei nº. 1.414 de 20 de Maio de 2003. rEsoLVE: art. 1º. nomear o servidor abaixo relacionado, aprovado no Concurso Público Edital nº. 001/2015 (administração), para o cargo de Professor de séries iniciais, com Carga Horária de 20 (vinte) horas semanais, como segue: noME Ponaim Cardoso silva Esta Portaria Entra em vigor na data de sua publicação. Município de sombrio – sC, 14 de março de 2016. Zênio Cardoso Prefeito Municipal registrada e publicada nesta secretaria em data supracitada José sidnei Januário secretário Municipal de Finanças, administração e Planejamento
  • 18. Publicidade18 Correio do Sul Quarta-feira, 16 de março de 2016
  • 19. > Arroio do SilvA ApraçaFábioBorges está ganhando um novo espaço para a prática esportiva e, desta vez, o esporte em destaque é o Skate. A pista, moderna e totalmentepreparadapara receber atletas profissio- nais e iniciantes, está em construçãoedeveficarcon- cluída no final do mês de março. O novo espaço es- portivo será inaugurado no dia 02 de abril. “Teremos um espaço adequado para que os jovens do Arroio possam praticar o esporte, além de atrair atletas de outras cidades”, destacou o prefeito Evandro Scaini. No dia da inauguração será realizado o 5º Marbon de SkateAmador. O evento contará com apresentações de atletas profissionais como Allan Mesquita e Arroiovaiinaugurar pistadeskate Quarta-feira, 16 de março de 2016 ³ 05-29-43-48-54CONCURSO 4.034 QUINA 15/03 ³ 04-08-15-30-43-46 ³ 07-08-26-32-36-50 CONCURSO 1.472 DUPLA SENA 15/03 Caique Silva, além de envolver skatistas nas ca- tegorias mirim, iniciante, Amador 2 e Amador 1 e 90 S. As inscrições no campeonato de skate serão feitas no dia do evento. O 5º Marbon de Skate Amador, realizado pela prefeitura e pela Marbon Skate Shop, tem o objetivo de incentivar a prática do skate, oportunizando re- creação e competitividade dos skatistas e simpati- zantes de toda a região sul, além de promover a integração e inaugurar a nova pista de skate em grande estilo. Complexo Esportivo inaugura sábado > JAcintoMAchAdo A revitalização do antigo estádio municipal Albino Zanatta que se transformou num mo- dernocomplexoesportivo deverá ser entregue a populaçãonestesábado.A cerimôniadeinauguração está marcada para às 15 horas e após terá um jogo festivo reunindo os jogadores do Máster do Criciúma EC, campeões de 1991, que irá enfren- tar o Máster de Jacinto Machado. O Complexo Espor- tivo foi construído com recursos de emenda par- lamentar do deputado José Milton Scheffer (PP) juntoaoGovernodoEsta- do,novalordeR$300mil e o restante com recursos próprios do município e receitasdeimpostoscomo do IPTU e outras. De acordo com o pre- feito Antonio de Fáveri a obra foi aditivada devido à construção da cobertura paraasarquibancadasque não constavam no orça- mento inicial. A execução do projeto foi da Constru- tora Oliveira. O complexo conta com infra-estrutura comarquibancadacoberta com capacidade para 400 pessoas sentadas, vesti- ários, banheiros, cabine de imprensa, bar,novo alambrado, pista atlética, pistadeskate,saladereu- niões, campos de futebol de areia, vôlei e basquete street. “Com certeza oAl- binoZanattaéhojeomais bemestruturadocomplexo esportivo do extremo sul catarinense, porque além da arquibancada coberta possui iluminação, poden- do sediar jogos em nível estadual. Somos gratos ao deputado Zé Milton por incluir essa obra em suas emendas“, destaca o prefeito.
  • 20. quarta-feira, 16 de março de 2016