Jornal digital 4768_seg_05102015

462 visualizações

Publicada em

Jornal Digital

Publicada em: Notícias e política
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Jornal digital 4768_seg_05102015

  1. 1. www.grupocorreiodosul.com.br ANO XXv EDIÇÃO Nº 4.768 segunda-feira, 5 de outubro de 2015 R$ 2,00 Grupo 18º 14º Sol com muitas nuvens durante o dia e períodos de céu nublado. Noite com muitas nuvens. Previsão para hoje Extremo Sul Catarinense Geral Geral Caderno de Esporte Rotaryfazbrechóe anuncianovapromoção parareformarasilo Potrinhomobiliza dezenasqueevitarão que sofracomoamãe AECvencede viradanaLarm 8deSetembrofaz bonitoemcasa Sombrio Araranguá Futebol 3 7 Página Página Nasceu de novo 13Página Pescadoréarrastado pelomare nada duas horas atéserresgatado
  2. 2. Política Jarbas Vieira Correio do Sul Segunda-feira, 5 de outubro de 2015 jarbas@grupocorreiodosul.com.br (48) 9966.5326 CHARGEPor:CAZO “O partido trabalha para estar junto da majoritária numa possível candidatura à vice”. Ele disse: ‘ ‘Presidente do PSD de Maracajá, Geraldo Leandro, informando a intenção da sigla de concorrer como vice do PMDB. Sombrio terá radar meteorológico U ma boa notícia para a região veio de Brasília na última sexta-feira. Ao rece- ber o secretário da Defesa Civil, Milton Hobbus (PSD), e o adjunto Rodrigo Moratelli, o se- cretário de Articulação Nacional, Acélio Casagrande (PMDB) foi informado que um radar meteorológico será instalado no Sul do Estado, provavelmente em Sombrio. O objetivo é realizar o monitoramento de desastres em 100% de Santa Catarina e, para isto, outro radar também será instalado em Chapecó, se somando ao já em funcionamento na cidade de Lon- tras (foto), no Vale do Itajaí. Os dois equipamentos serão adquiridos com recursos próprios do Governo do Estado e estão orçados em aproximadamente R$ 20 milhões. A previsão é de que ambos estejam em funcionamento a partir do segundo semestre de 2016, com a finalização das obras do Centro de Monitoramento e Alerta do Estado em Florianópolis. Mais duas importantes li- deranças retornaram para os quadros do PMDB de Ermo: o suplente de vereador Marcelo Dal Toé Ferreira e o popular “Je- gue”. As filiações aconteceram na casa do vereador Daniel Bor- (48) 3522-3777 Ermo: PMDB tem mais dois retornosPSB fecha com Ronaldo Membros dos diretó- rios do PP, PTB e do PSB de Balneário Gaivota esti- veram reunidos na última sexta-feira, para discuti- rem e deliberarem a res- peitodaeleiçãode2016.O PSB garantiu antecipada- mente que pretende estar junto com a coligação que elegeuoprefeitoRonaldoPereiraeaviceTerrimarRamos.Em2012,com outra executiva, o partido apoiou o ex-prefeito João Bonamigo (PMDB), que acabou derrotado. As lideranças do PSB, somadas as do PTB que já apóiam Ronaldo, têm bastante influência na comunidade de Lagoa de Fora, região estratégica para quem deseja vencer a eleição no Município. Colombo aqui! Governador Raimundo Co- lombo (PSD) confirmou agenda na região para esta terça-feira. A princípio, seu principal compro- misso é com o encerramento do ciclo de palestras, programado para as 19h30min, no auditório da Unisul. Porém, sempre se espera que vinda do governador “renda algo a mais”! ges e contaram com a presença de lideranças do PMDB de Ermo, como o ex-prefeito Altamiro Sch- midt, e do coordenador regional do partido, Heriberto Schmidt, que levou sua palavra de apoio ao novo projeto. “O PMDB de Ermo está se organizando e reforçan- do os quadros para as eleições de 2016”, comenta o vereador Daniel Borges, apontado como possível candidato a vice, numa chapa com o atual prefeito, Zica Cadorin (PSD).
  3. 3. R$70mil.QuaseR$45mil foram doados pelo judiciá- riodacomarcadeSombrio, que administra um fundo de recursos provenientes de transações penais. O restante o Rotary está buscando em campanhas e promoções. Depoisdobrechó,mais um evento está sendo or- ganizado, bem mais auda- cioso. Será um jantar para 200 casais, com ingresso vendido a R$ 500,00 e sor- teiodeumterrenoemBal- neário Gaivota com valor de mercado de R$ 25 mil, segundoMarcelo.Ojantar acontecerá em novembro, terá cardápio e música de alto nível e o faturamento deveimpulsionarbastante as melhorias do prédio do asilo. Por fim, fechando o ano, em dezembro tem depeçascolocadasavenda por preços de R$2,00 a R$ 15.00 foram arrecadadas com amigos e conhecidos e muitas, novas, doadas por confecções. O presidente do Ro- tary Marcelo Silvério, es- perava lucrar cerca de R$ 2mil com o brechó. O dinheiro será utilizado na reforma do telhado do Lar do Idoso, que está em andamento. O Rotary ad- ministra o Lar e, em uma ação civil do Ministério Público, recebeu um ulti- mato:ouresolveosproble- masdeinfraestruturaouo prédio será interditado. O prazo para conclusão das obras terminava em 29 de setembro, mas o Rotary conseguiu mais 120 dias, estando com cerca de 35% do telhado pronto. Além de tempo faltava, e ainda falta,dinheiroparatocaro projeto orçado em mais de > Sombrio Comprar roupa, economizar e ain- daajudarumainstituição. É tudo que uma mulher pode querer e dezenas de- las aproveitaram o brechó organizado no sábado pelo Rotary Clube de Sombrio em prol do Lar do Idoso São José. Rose Carlos esteve no brechó, no salão comuni- tário do bairro Januária, pela manhã e a tarde. Saiucheiadesacolasegas- tou R$70,00. “Se tivesse todosábado,euviria,prin- cipalmente para ajudar o asilo”, disse. Membro do Rotary, Teresinha D´ávila também não se incomoda em dedicar o sábado as ações sociais. Enquanto atendia as clientes, ela explicava que as milhares o já tradicional Jogo das Estrelas. O Lar do Idoso São José hoje atende 25 in- ternos e de acordo com o presidente do Rotary cada um deles precisaria pagar pelo menos dois salários mínimosmensaisparaevi- tar as crises financeiras. “Mas muitos não ganham isso. Alguns, que fizeram empréstimo consigna- do, recebem cerca de R$ 500,00”, diz o presidente. As despesas são grandes com produtos de higiene e limpeza, já que as rou- pas de cama precisam ser lavadas com grande frequência, e vários idosos usam fralda geriátrica, que tem custo bastante elevado, além de medi- camentos e alimentação especial, e ainda é preciso pagar os funcionários, que se revezam no trabalho 24 horas por dia, os sete dias da semana. Geral 3Correio do Sul Segunda-feira, 5 de outubro de 2015 ³Muita gente, a maioria mulheres, aproveitou o bom preço para comprar roupa ³Famílias que serão vizinhas compartilham o embelezamento do jardim Marivânia Farias Asilo mantém campanha por reforma Brechó do Bem > Arroio do SilvA A administração municipal de Balneá- rio Arroio do Silva está empenhada em oferecer novidades na programa- ção da temporada de ve- rão. O prefeito Evandro Scaini e o diretor de Es- portes Cleberson Vieira estiveram reunidos com > Ermo Os futuros morado- res do condomínio Novo Lar, construído na co- munidade de Morro do Soares,em Ermo, partici- param no sábado de um mutirão com a finalida- o diretor da Satc (escola técnica de Criciúma), João Luiz Novelli, e a coorde- nadora de comunicação e marketing Ellen Cristina MartinsAntunes, na tarde de sexta-feira, para acertar uma parceria no verão 2016. A Satc, com o apoio da prefeitura, irá oferecer durante um fim de semana de de executar uma etapa dos serviços de paisagismo. O prefeito Aldoir Ca- dorin, o Zica, liderou o tra- balho que, na sua opinião, serviu também para pro- mover a integração entre os vizinhos. A previsão de inauguração do conjunto Arroio faz parcerias para o verão Famíliasfazemmutirãoemcondomínio diversasatividadesnabei- ra da praia, como zumba, vôlei,atividadesartísticas e de palco, circuito de kart cross, futebol trave livre, brinquedosinfláveis,além de brincadeiras e ativida- des relâmpago. O projeto será re- alizado em um fim de semana, em data a ser confirmada. residencial é janeiro de 2016. O Novo Lar é um projeto habitacional que contemplará 50 famílias de baixa renda, fruto de uma parceria da prefei- tura de Ermo e o governo federal. Outras promoções Lar do Idoso está trocando telhado e precisa arrecadar cerca de R$ 30 mil. Jantar com sorteio de terreno também será realizado
  4. 4. pela Cidasc, e de acordo com o coordenador regio- nal Elzio Tadeu Peruchi, a multa para quem é flagra- docometendoirregularida- de pode chegar a R$10 mil. “Omaisimportante,noen- tanto, é que todos tenham conhecimento e ética para usar o menos agrotóxico possível”, diz Elzio. A reunião teve o apoio daArasul,associaçãodere- colhimento de embalagem de agrotóxico, instalada em Araranguá. Quando começouaoperar,em2003, a associação recebia cerca de25toneladasdeembala- gens por ano; hoje chega a 130toneladas,abrangendo de Florianópolis a Osório. A obrigação de devolver as embalagens está na legislação, assim como a obrigação de apresentar o receituário e a nota fiscal da compra do agrotóxico, todas atitudes incentiva- das pela Arasul, afirma o diretor Leandro Richard. A Cidasc também fis- caliza a venda de semen- tes e mudas nas casas agropecuárias. Em um ano, sete agropecuárias da região sul do estado tiveram que deixar de venda de agrotóxicos em estabelecimentos sem au- torização para isso e sem receituário. Sim, pouca gente que não é do ramo sabe que a aquisição de produtos químicos para a lavoura deve ser feita com a apresentação de uma re- ceita, dada por um profis- sionalhabilitado.Areceita deve especificar o nome do produto e a quantidade necessária para a área, entre outras informações. A fiscalização é feita Geral4 Correio do Sul Segunda-feira, 5 de outubro de 2015 Foto:TiagoClezar com sede em Jacinto Ma- chado, conta com mais de 27 mil associados e 14 Pontos de Atendimento em municípios de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Segundo Wolni José Walter, presidente da instituição, valorizar o associado faz parte da essência do coope- rativismo. “Investir na comunidade e valorizar quem faz parte da nossa cooperativa sempre nos motiva, isso demonstra nosso compromisso com as pessoas”, disse. Para Donato Sem- O Sicoob Credi- ja devolveu aos seus associados mais de R$500 mil em cota ca- pital. Esta cota corres- ponde ao valor inicial de investimento para se tornar um sócio da cooperativa, somado as sobras distribuídas no decorrer dos anos. Conforme prevê o esta- tuto, quando o associa- do completa 60 anos de idade e já possui conta há no mínimo 15 anos, esse valor já pode ser retirado. O Sicoob Credija, Credija devolve capital a associados prebon, vice-presiden- te da Credija, a devo- lução de capital e o crescimento positivo demonstram a soli- des da cooperativa e “impulsionam a insti- tuição para um nível de trabalho e atuação cada vez maior”. Tanto pessoa física quanto jurídica podem se asso- ciar. Além dos serviços financeiros, a coopera- tiva oferece diversos tipos de coberturas, plano de previdência privada, consórcios, entre outros. Resídios nos alimentos > Região ACidasc reuniu na sexta-feira, na Câmara de Vereadores de Sombrio, proprietários de lojas agropecuárias, engenheiros agrônomos e técnicos agrícolas da re- gião. O encontro discutiu a comercialização e o uso dos agrotóxicos e formas de enfrentar os principais problemas neste setor,a Cidasc discute venda de agrotóxico Marivânia Farias Fiscalização Reunião com técnicos e donos de agropecuárias quer melhorar controle da comercialização e uso de produtos químicos ³Lúcia explanou pesquisa sobre resíduos de agrotóxicos em vários alimentos comercializar plantas e outras quatro tiveram que parar de vender agrotóxicos. O controle deve se tornar mais ágil e eficiente a partir da implantação de um novo sistema informatizado que receberá informa- ções como a entrada e saída de produtos. O encontro de sexta- -feira apresentou ainda um estudo sobre resí- duos de agrotóxicos nos alimentos. O trabalho foi coordenado pelo fis- cal da Cidasc Daniel Re- mort Moritz e apresen- tado pela engenheira agrônoma Lúcia Cemo- lin. O estudo começou em 2012 abrangendo amostras de 16 tipos de alimentos, como al- face, cenoura, feijão e arroz, orgânicos e tra- dicionais. Na média, o resultado foi considera- do positivo, com cerca de 95% das amostras dentro do nível aceitá- vel de resíduos tóxicos. Mesmo assim a situação é preocupante. Segun- do Lúcia, 59% da ali- mentação disponível no mercado contém algum tipo de resíduo. “Temos que ver o que podemos fazer para mudar essa realidade”, disse.
  5. 5. de Sombrio (R$80mil) e Balneário Gaivota (R$25mil). “Com o Dom Joaquim funcionando as pessoas não precisam se deslocar para outros lugares.Apoiamos o Isev em busca da ajuda do estado para que outros procedimentos sejam re- alizados aqui, pelo SUS”, justifica o prefeito Zênio Geral 5Correio do Sul Segunda-feira, 5 de outubro de 2015 Grupo se encontra amanhã com secretário de estado da Saúde para pedir contrato com hospital, que não recebe recursos do SUS Comitiva se mobiliza pelo HDJ Pressão > Sombrio Nesta terça-feira, uma comitiva sombriense se reúne em Florianópolis com o secretário da Saúde do estado, João Paulo Kleinubing. O grupo quer pressionar o secre- tário pela assinatura do contrato com o Isev (Ins- tituto Educação e Saúde Vida) que administra o Hospital Dom Joaquim (HDJ). Sem a contratu- alização, o hospital não recebe recursos do SUS. Hoje o HDJ se man- tém com recursos repas- sados pelas prefeituras ³Dona Mariazinha foi socorrida na emergência do Dom Joaquim e se recuperou Da redação Para Sempre Alice AchAdos e escritos H á algum tempo falei aqui na coluna sobre um livro muito bom e de um gênero um tanto polêmico, o suspense psicológico. O romance da vez era Antes de Dormir, história de uma mulher que sofria de amnésia e acordava todos os dias ao lado de um homem que não conhecia, sem se lembrar do dia anterior e, no decorrer do livro, acabava descobrindo muitas verdades que eram escondidas dela por quem ela mais amava. Mas não é sobre o gênero e nem sobre aquele livro que eu escrevo hoje, mas sobre a semelhança entre as personagens de Antes de Dormir e o dramático e educativo Para Sempre Alice. As duas têm distúrbios de memória, mas Alice, do volume de Lisa Genova, não foi atacada por nenhum maníaco e nem é enganada por ninguém. Alice sofre do Mal de Alzheimer. Na história, ela é uma conceituada e famosa professora de psicologia em Harvard, palestrante em vários seminários e casada com um bioquímico tão bem-sucedido quanto ela, além de ter três filhos com os quais se dá muito bem(com exceção da mais nova, mas elas se entendem depois). Um dia, Alice está dando uma palestra e se esquece de uma palavra na ponta da língua, sentindo que seu cérebro se recusa a lhe deixar pronunciá- -la. Depois, se perde a caminho de casa, sem saber onde está há duas quadras de onde mora com o marido. E de repente, sem qualquer preparação, recebe o diagnóstico. Sentindo- -se morrendo a cada dia, Alice esconde a notícia do marido no início, e ele não aceita a realidade quando ela final- mente conta. De- pois, ainda dando aulas mas já pondo sua reputação em risco, Alice conta aos filhos e decide se afastar da universidade. Sem emprego e tendo cada vez mais problemas, a professora acaba mergulhando cada vez mais em si mesma, pensando em quando não conseguirá mais reconhecer o marido, quando não terá mais controle sobre si mesma e o quanto isso seria penoso para seus familiares. Então, arquiteta um plano para se suicidar. Um plano que se desencadeia em algum momento do livro, levando a história a um ponto de deixar o leitor roendo as unhas que ainda restaram desde o começo do enredo. Este livro, premiado e acolhido com voracidade pelo mundo todo, virou filme no ano passado, sendo lançado por aqui em fevereiro. O papel da protagonista foi vivido por Julianne Moore(a presidente Coin de Esperança –parte 1, 2014), que levou o Oscar de melhor atriz pelo papel. Moore viveu todas as dúvidas e medos da personagem, e levou a cobiçada estatueta com louvor. Lisa Genova, escritora ainda jovem e que promete muitas coisas para nós, leitores impacientes, lançou outro livro também baseado em problemas de memória e percepção, tendo outra mulher, agora chamada Sarah, como protago- nista. É muito t r i s t e acompa- nhar uma p e s s o a que perde percepções de coisas e lugares a sua volta, e se aprende a valorizar a memória ao se praticar uma lei- tura enriquece- dora dessas. Por muitas vezes me imaginei esque- cendo os nomes de pessoas que eu amo e tremi ao ler o momento em que Alice não conseguia mais escrever um e- -mail por que as letras do teclado se emba- ralhavam diante dela. Só quem sofre a perda desse tipo de habilidade sabe o quanto é bom poder fazer algo simples como escrever um tor- pedo ou lembrar de uma receita de bolo. É um livro construtivo e emocionante, um retrato do Alzheimer que precisava ser trazido à luz. Eu recomendo para o pessoal que quer aprender um pou- co mais sobre essa doença tão triste e que causa tanto preconceito e receio nas pessoas, já que a escritora teve todo o cuidado de colocar nomes verdadeiros de medicamentos usados no tratamento e até sobre as causas desse problema. Vale lembrar que o Mal de Alzheimer não têm cura e é uma doença hereditária, aumentando assim a sensação de tristeza e inevitabilidade dos sintomas e, por consequência, do total esquecimento. Recomendadíssimo. Cardoso. Um exemplo da im- portância dos serviços prestados pelo pronto- -atendimento do hospital é o caso de Maria Isabel Abel, de 83 anos, a dona Mariazinha. José Abel conta que graças ao hos- pital a vida de sua mãe foi salva. “Ela teve em- bolia pulmonar e graças ao médico que estava de plantão, o atendimento foi excelente. Se não fos- se o Dom Joaquim não sei se ela estaria aqui ainda”, afirmou o filho. Os pais de Elizabe- th Zwirtes também já passaram pelo pronto- -atendimento do HDJ. A mãe dela, Gessi Mar- lene Lopes, esteve três vezes no local. Diabética e hipertensa, Elizabeth teve pneumonia e foi socorrida rapidamente. “Sempre que precisei fui bem atendida, então não tenho o que reclamar do hospital, só tenho a agradecer pelo que fize- ram pela minha família”, contou. A diretora Luciane Sperling relembra que quando chegou a Som- brio e viu a enorme es- trutura do hospital, ficou encantada. “O hospital possui dois blocos cirúr- gicos. Tem um grande potencial para atender muitas pessoas e não queremos ver um lo- cal como esse fechar as portas. Hoje estamos lutando para conseguir a contratualização do SUS para atender ou- tros tipos de especiali- dades dentro do Dom Joaquim”, afirmou.
  6. 6. Fundado em 5 de Junho de 1990 - Dia Mundial do Meio Ambiente Jornalista Rolando Christian Sant’ Helena Coelho - Fundador Jornal Correio do Sul Publicações legais: Tomaz Fonseca Selau l48l 9985.8573 tomaz@grupocorreiodosul.com.br Financeiro l48l 3533.0870 financeiro@grupocorreiodosul.com.br Comercial: l48l 3533.0870 comercial@grupocorreiodosul.com.br Diretor Geral Jabson Muller l48l 9955.5313 jabsonmuller@grupocorreiodosul.com.br Diagramação/Arte: Cristian Mello l48l 3533-0870 correiodosul@grupocorreiodosul.com.br Sul Gráfica Junior Muller l48l 9931.4716 sulgrafica@grupocorreiodosul.com.br Redação: Marivânia Farias l48l 9995.9290 editor@grupocorreiodosul.com.br Política: Jarbas Vieira l48l 9966.5326 jarbas@grupocorreiodosul.com.br Radio 93FM Cássia Pacheco l48l 9912.9588 radio93fm@grupocorreiodosul.com.br Circulação/Assinatura l48l 3533.0870 assinaturas@grupocorreiodosul.com.br Rua João José Guimarães,176, Centro - Sombrio/SC - Fone: (48) 3533 0870 Editora: J. R. Pereira - ME CNPJ 17.467.695/0001-19 C.S. Empresa Jornalística LTDA. Geral6 Correio do Sul Segunda-feira, 5 de outubro de 2015 AVISO DE LICITAÇÃO EDITAL Nº 49/2015 - MODALIDADE PREGÃO PRESENCIAL OBJETO: Aquisição de 01 (uma) ambulância, tipo furgão, zero km, ano 2015/2015 ou 2016/2015, para transporte de pacientes acamados que necessitam de acompanhamento de saúde fora e dentro do município de Araranguá, conforme convênio n° 2015TR1336, processo n° SDR 00004643/2015, cujas especificações encontram-se detalhadas no termo de referência anexo ao edital de licitação. TIPO DA LICITAÇÃO: Menor Preço por Item ENTREGA DOS ENVELOPES: Até às 13h45min; do dia 16 de outubro de 2015, no Serviço de Protocolo Geral da Prefeitura, sito à Rua Dr. Virgulino de Queiróz, 200, centro. ABERTURA DOS ENVELOPES: As 14h00min do dia 16 de outubro de 2015, na sala de reuniões do Departamento de Licitações da Prefeitura. REGIMENTO: Leis Federais 8.666/93 e 10.520/02, Lei Complementar 123/2006, Lei Complementar 147/2014 e Decreto Municipal nº 2.676/05. EDITAL COMPLETO E INFORMAÇÕES: Está à disposição dos interessados no horário de expediente da Prefeitura, no endereço eletrônico; www.ararangua.sc.gov.br, e afixado no mural, localizado no hall de entrada da sala do Departamento de Licitações da Prefeitura. Maiores informações poderão ser obtidas pelo telefone (fax) 0XX48 3521.0929 ou pelo e-mail: licitacao@ararangua.sc.gov.br Araranguá, SC, 02 de outubro de 2015. Sandro Roberto - Prefeito Municipal Liliane S. de Souza - Pregoeira ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE ARARANGUÁ SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE
  7. 7. Geral 7Correio do Sul Segunda-feira, 5 de outubro de 2015 Nasce filhote de Esperança Vida e Morte Gislaine Fontoura > ArArAnguá Nasceunamanhãde sábado,o potro fi- lhodeEsperança.Aéguafoi abandonada no começo da semana passada, em uma área próxima aos trevos de acesso às praias de Balneá- rio Arroio do Silva e Morro dos Conventos. Bastante doente e machucada, ela não conseguia se levantar e estava grávida. O casal Lilia e Antônio da Silva, o Toni,mobilizou a comunidadepeloFacebooke conseguiu ajuda para levar a égua até sua residência. Toni contou que a es- posa viu pela internet que a égua estava abandonada próxima ao trevo. “Che- gamos lá o animal estava deitadonochão,demoságua e trato, ele tomou muita água e estava com fome. Perguntamos se alguém queria ficar com o animal, ninguémseprontificou,dei- xar ele lá abandonado não íamos”, declarou Toni. Ele contou que a mobilização foi grande de amigos e um veterinário, para conseguir uma plataforma em que a égua pudesse ser colocada em cima e levada até a sua propriedade. Já em casa e após a vi- sita de veterinários, o casal comprou medicamentos e começou a tratar da égua, batizada de Esperança. “Eu acredito que isso é puro maus-tratos e abandono, olhaajudiaçãoqueestáesse bicho”, disse Toni, apontan- do para a égua. A comoção foi grande e desde que Esperança foi para a casa de Lilia eAntô- nio, eles recebem visitas o dia inteiro e algumas pesso- as ficam até de madrugada. A Fundação Ambiental do Município de Araranguá (Fama), a veterinária da prefeitura,amigos,semobili- zaramparasalvaroanimal. Conhecidos do casal, como DaianaAlexandre eAlex de Fáveri,alémdeumcunhado de Lilia, levaram técnicos e veterinários particulares para ajudar. “O que teve de gente que eu não conhecia que ajudou, que comparti- lhou nossa mensagem no Facebook,quesedispôsavir aqui. A gente às vezes acha que o mundo nunca vai me- lhorar,mastemmuitagente boa, meu Deus, como tem”, ³A égua (acima) foi deixada para morrer ferida e faminta e deu a luz ao potrinho Potrinho é filho de uma égua abandonada na rua em estado lastimável declarouLilia,quetemduas filhastambémenvolvidasna história de Esperança e seu filhote. No sábado o parto foi feito pelo veterinário Arlin- do Sangaletti e pelo técnico agrônomo da Afubra, Fa- biano. Lilia contou que foi emocionante, muitas pes- soas estavam presentes e a comoção foi geral. “A gente já não aguentava mais ver tanto sofrimento da égua e pedimos para eles fazerem alguma coisa. Então esses doisheroisajudaramnonas- cimento.Foiumachoradeira sóequandoelesfalaramque o potro estava vivo então foi uma grande alegria”, diz Lilia. Esperança ficou em um galpão nos fundos da casa da família, onde tem uma cozinha e uma área de ser- viço e Lilia e Toni constru- íram uma estrebaria para abrigá-la melhor assim que ela se recuperasse, o que infelizmente não aconteceu. Esperança, apesar de todo o carinho e cuidado, morreu na tarde de sábado, pouco depois de parir o potro, que ainda não tem nome. O casal comprou muito remédioeraçãocomainten- ção de salvar mãe e filhote. Quem quiser ajudar pode ligar para os números 9628- 6924 ou 9628-8470. O potro órfão continua com a família e recebe cui- dado e carinho 24 horas por dia para se desenvolver com saúde.Eletomamamadeira de duas em duas horas e até ter força para caminhar ficará dentro da residência da família, acomodado em um colchão e bem aquecido. Agora ele é a esperança de queahistóriatenhaumfinal mais feliz. Ideia por Daniel K. Guolo e Julian Clezar Interativa ideias@iocus.com.br www.iocus.com.br Elementar, meu caro Watson Saber pesquisar antes de tomar a decisão de montar ou mudar o negócio. Para os amantes de cinema que assistiram aos filmes recentes de Sherlock Holmes, perceberam que antes de solucionar os casos misteriosos, o investigador era muito detalhista ao apurar cada prova encontrada. No mundo dos negócios não é diferente, se destaca quem conhece melhor todas as minúcias do mercado. Tanto para quem abrirá um novo negócio ou para quem já o possui, a pesquisa é fundamental em vários aspectos. 1º - terá que aprender sobre o seu produto/serviço, saber executá-lo e compreender o mercado no qual irá aplicar. 2º - Analisar quem são os fornecedores é sinônimo de redução de custo e tempo, a mudança de fornecimento pode acarretar até na baixa qualidade da sua produção. 3º - Você deve se perguntar: “Eu compraria meu produto? Por que o compraria?”, com a finalidade de saber sobre seu público alvo, o que levaria ele comprar seu produto e se ele será bem aceito. 4º - Conhecer os concorrentes não é uma missão tão fácil, deverá compreendê-lo ontem, hoje e sempre a forma que atuam e o modo que atraem os consumidores, são eles que irão retirar sua fatia do mercado, ou até mesmo “roubar” seus clientes. Hoje em nosso escritório, nos deparamos com vários tipos de modelo de negócios, mas os casos que nos assusta são certos despreparos das pessoas tentarem entrar num negócio sem ao menos conhecê-lo direito. Não é culpa do novo investidor desconhecer o mercado, até mesmo porque ele ainda está entrando, só se tornará culpado o persistente no erro, ou seja, aquele que faz nas “coxas”. Sempre preparamos e ensinamos a investigar, de ir atrás de cada detalhe que poderá interferir no resultado de seu trabalho, a vida da empresa dependerá de como ela for administrada. Sabemos que não é tão simples, pois precisará de paciência para coletar todos os dados, mas o resultado é gratificante e você irá economizar com “aspirinas”, a pesquisa sinaliza erros que evitarão frustrações futuras.
  8. 8. Entretenimento Novelas - Horóscopo - Diversão Novelas Além do Tempo -18h I love Paraisópolis -19h A Regra do Jogo -21h M ari comenta com Isolda que a Prefeitura interditará o depósito de lixo. Soraya avisa a Melodia que ela será de- mitida se não namorar Sereno. Júnior ajuda Soraya a se encontrar com Gabo. Ximena conta para Paulucha que Gabo a presenteoucomumaviagem.CíceroavisaaBenjaminqueabriram outrodepósitodelixo.UrbanaePrimoarmamumafestanacasa de Soraya. Melodia e Ester brigam por causa de Sereno. Ximena flagra Soraya e Gabo juntos. F elipepedequeLívialhereveleseussegredos.Alexconfunde Líviacomsuamãe.NenémsenteciúmesdeBotelhocomSe- vera.OMestredeArielafirmaqueVitóriaeBernardoprecisam seencontrar.BentooferecedinheiroaPedroemtrocadesuaajuda para encontrar Bernardo. Roberto beija Bianca e Massimo exige queocasamentosejamarcado.PedroseduzCarolaparaconseguir entrarnocasarão.AfonsoassumeparaZildaoseuamorporAnita. Z é Maria tenta se explicar paraTóia, que exige que ele se afaste de sua família. Atena revela a Dante que Romero sofre de uma grave doença. Juliano interroga Bola. Tóia conta para Djanira que esteve na casa de Zé Maria. Con- ceiçãoavisaaNorasobreahospitalizaçãodeGibson.Felicianoin- sinuaparaNoraqueGibsontemumaamante.Belisadesconfiado amorentreFelicianoeNora.TóialevaDjaniraàcasadeZéMaria. Rapidinhas Correio do Sul Segunda-feira, 5 de outubro de 2015 Áries 21/03 a 20/04 Os próximos dias serão desafiadores para você. Com a min- guante lunar no signo da família, as demandas virão de lá, exigindo atenção e cuidados. Crises de poder à vista. Leão 21/07 a 20/08 Sagitário 21/11 a 20/12 Planos de futuro precisarão ser alterados e revistos por causaderecursosfinanceiros.Propostasemgruposerão desafiadaspelaincapacidadededesapegardealguns. Gêmeos 21/05 a 20/06 Irritável, oscilante e sem saber muito bem o que quer --você precisará ter calma consigo e não se exigir nada hoje. Um domingo ótimo para terminar arrumações emcasa. Libra 21/09 a 20/10 Umserqueapostanarazão,comovocê,temagoraodesafio deencararaforçadecomportamentosirracionais,ilógicos, porpartedeoutros.Elesdeterminarãosuasemana. Aquário 21/01 a 18/02 Touro 21/04 a 20/05 Abre-se um janela astral interessante com esta minguante lunar --clarear assuntos domésticos através de conversas desarmadas, de coração aberto. A bênção do diálogo está presente. Virgem 21/08a20/09 Nem tudo depende de seus talentos e valores, e a Lua minguantedehojedáocaminho:oespíritodegrupoàs vezes prevalece. Reconheça isso para não se prejudicar Capricórnio 21/12 a 20/01 A Lua minguante de hoje acontece no seu setor de relacionamentos e parcerias, o que anuncia o término dealgumasempreitadasemcomum.Éahoracertapara fazeristo. Câncer 21/06 a 20/07 A Lua minguante acontece em seu signo, hoje. Sinal de ins- tabilidade, altos e baixos emocionais. Pouca disposição para os outros, que, no entanto, estão cobrando sua dedicação. Escorpião 21/10 a 20/11 Apartirdehojeepelospróximossetedias,usesuaintuição e direcionamento interno para decidir seus caminhos. A minguantelunarofavorecerádemuitasmaneiras. Peixes 19/02 a 20/03 Vocêjápodedesistir,porunsdias,debuscarrazõesparaman- ter uma parceria. Siga pela via da Lua minguante em Câncer, que fortalece sua intuição e sabedoria interior. Retiradas estratégicas cabem bem neste domingo de arremates e finalizações --é a minguante lunar que faz emergiremoçõespoderosas.Encareassuashoje. Na madrugada desse domingo (4), o site oficial da cantora Wanessa foi hackeado por algum grupo ainda desconhecido. Mas o que causou alvoroço mesmo foi que, o time de hackers, postou uma foto de Rafinha Bastos na página principal como provocação. Como a história entre Wanessa e Rafinha Bastos parece nunca ter fim, o humorista logo já foi se ino- centar de qualquer envolvimento na situação através do Facebook. “Eu tô aqui de boas e não manjo de programação. Só deixando claro aí”. Porém, os seguidores de Rafinha logo já fizeram piada da situação. Após uma reportagem com a cantora no “CQC” em 2011, Rafinha Bastos comentou em tom de piada que “comeria a Wanessa e o bebê”. Na época, Wanessa estava esperando seu primeiro filho com o empresário Marcos Buaiz. A declaração causou polêmica e levou Wanessa a processar Rafinha. Namanhãdestedomingo(4),ospeõesacordaram cedo para fazer suas atividades dentro e fora da casa. Enquanto ainda tomavam café da manhã, Thiago Servo começou a conversar com Ovelha, Luka Ribeiro e João Paulo. Luka Ribeiro e o cantor Ovelha conversaram so- bre suas carreiras profissionais e a importância de ter um “padrinho” no meio artístico, enquanto estavam sentados à mesa. Mas Thiago Servo, que estava na cozinha com João Paulo, contou aos amigos que tem vontade de ser o Jay-Z brasileiro. “Euvoufalarumaparada,masvocêsvãoacharque é mentira. Eu acho que canto umas dez mil músicas de cabeça”, disse o peão. Para João Paulo e Luka, isso seria genialidade. Será que ele sabe tudo isso mesmo? Tudo ia bem em seus planos de estudo, de viagem, de expansãopessoal.Porémaminguantelunardehojetraz setediaspararevereaprimoraressasaspiraçõestodas.
  9. 9. Natália conheceu outro garoto e também contou a ele que tem o vírus. “Este me aceitou como eu sou, no começo do nosso namoro eu contei para ele o que eu tinha e ele disse que para ele estava tudo bem e que se um dia ele pegasse não ia seimportar,porqueécomigo que ele quer ficar”, declara. O namoro aumentou sua segurança e ela diz não se importar mais com o pre- conceito.“Hojeeujánemligo mais para o que falam, mas acho que algumas pessoas se sentem diferentes, assim como eu me sentia quando era menor. Nossa, era uma sensação ruim. Até quando agentecontaparaoparceiro o que tem, fica com aquele pensamentodequeeleouela vainegarevaidizerquenão nos quer. Graças a Deus eu não passei por isso, porque estou sempre ciente do que pode acontecer”, fala com maturidade. Natáliafrequentaogru- po de apoio do Serviço de Atendimento Especializado Geral 9Correio do Sul Segunda-feira, 5 de outubro de 2015 ³Enfermeira Tiane do Canto atende adolescentes ³Fila para votar na escola de Balneário Gaivota > Gaivota/Sombrio A primeira eleição através do voto direto para escolha dos conse- lheiros tutelares de cada município foi realizada ontem em todo o país. Em Sombrio e Bal- neário Gaivota, para sur- presa dos organizadores, houve boa participação da população, mostran- do que a sociedade está interessada em exercer seu direito e dever de participação. Nos dois municípios, desde as primeiras horas de votação a fila de eleito- res era grande. Chamava a atenção a presença de muitos idosos e jovens que fizeram questão de acordar cedo para poder dar o voto a seu candi- dato, mesmo não sendo obrigatório. Segundo o presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMD- CA) de Balneário Gaivota Celo Francisco de Cas- tro, a primeira votação aberta para o Conselho Tutelar ultrapassou as expectativas em relação a participação. “Esta sen- do uma escolha dos no- vos conselheiros bonita e tranquila, sem tumulto”, comemorou. Eleitores votam para conselheiros “Acredito que é uma coisa importante´, pois é a segurançadenossosfilhose netos que está em jogo nes- sa eleição. Por isso não abri mãodevotar,assimpoderei cobrardosmeuscandidatos umaatitudecorretaemsua gestão”, comentou Paula Teixeira, uma das eleitoras de Sombrio. Segundoinformaçãoda Polícia Militar nenhum um tipo de tumulto foi registra- do durante a eleição que foi acompanhada de perto pelo Ministério Público. Foram utilizadas cédu- las de papel colocadas em urnas instaladas em um único local de votação. Para votar os eleitores tinham que apresentar o título de eleitor ou a carteira de identidade. Em Balneário Gaivota votaram 989 pessoas e até às 19h30min ainda estava sendo feita a apuração. Em Sombrio foram con- tabilizados 1.400 votos e a apuração também se estendeu até tarde, pois cadaeleitorpodiaescolher até cinc nomes, a mesma quantidade de conselhei- ros que serão eleitos. No Arroio do Silva 1.084 cidadãos compare- ceram para votar, tendo 924 votos válidos e 160 nulos. Os cinco conselheiros eleitos foram: Carlos de Oliveira Batista (146 vo- tos); Bernadete Francisco da Costa (139); Tatiana Angélica Rodrigues de Oliveira, (117); Cristiane Aparecida Anselmo (108) e Patricia Alves Felisbino (78 votos). (SAE)deAraranguá.“Ogru- po nos ajuda. Eu penso que se uma pessoa fica ao nosso lado sabendo o que temos é porque nos ama muito”, pondera. A adolescente garante que nunca teve reação ao medicamento. “Para mim é como se fosse qualquer remédio sabe?, garante. Natália vive como tan- tas outras adolescentes, pratica esportes, trabalha, estuda, frequenta festas nos fins de semana com o namorado,quetemamesma idade que ela, ou vai para a casa dele, onde os dois ficam fazendo companhia para a mãe dele. Para outros ado- lescentes que passam pela mesma situação, dá um conselho. “Não vale a pena sesentirdiferenteporcausa deumvírus,porqueissonão muda, é só um cuidado que tem que tomar. Se um dia eles encontrarem alguém, Adolescente que foi contaminada com HIV pela mãe conta sua história. Ela frequenta o Serviço Especializado do município Eleitos no Arroio Grupo de apoio Gislaine Fontoura > araranGuá Seguindo a série de matérias sobre HIV/Aids, a reportagem do Jornal Correio do Sul con- versoucomumaadolescente de15anosquenasceucomo vírus que provoca a chama- da de síndrome da imuno- deficiência adquirida, e que no Brasil ficou conhecida pela sigla Aids. A menina será chamada pelo nome fictício de Natália, para ter preservada sua identidade. AmãedeNatáliadesco- briu que ela, a filha e o ma- rido tinham o vírus quando a menina completou seis anos. Desde esta idade Na- tália sabe que é portadora de HIV e começou a tomar o coquetel de medicamento aosdezanos.“Nuncajulguei minha mãe e nem meu pai por eu ter isso, porque meu pai tinha pegado e nem ele e nem minha mãe sabiam”, diz a adolescente. Natália conta que cres- ceu frequentando o consul- tório médico por causa do tratamento e que achava normal ter HIV aos seis anos, até que entrou na escola. “Muitas crianças não vinham falar comigo e eu pensava: será que elas sabem o que eu tenho e por isso não brincam comigo?”, confessa. A menina afirma que sempre foi orientada pela mãe sobre como não pas- sar o vírus para um futuro companheiro e aos 14 anos, quandocomeçouanamorar, contou para o namorado. “Até que um dia ele ter- minou comigo porque não conseguia segurar o peso desta doença”, acredita. Aherançaqueninguémquer Série Especial devem falar sem medo por- que se a pessoa realmente gostar deles, essa pessoa não vai se importar. E não é por isso que devem deixar de levar uma vida normal, pois não está escrito em nós que temos o vírus. Ninguém sabe além de nós mesmos”, lembra. Na tália ainda não teve relações sexuais com o na- morado, mas sempre procu- ra o grupo de apoio do SAE quando está com dúvidas sobre o assunto. “Mas já sei que meu parceiro ou eu temos que usar camisinha para prevenir que ele pegue a doença e eu engravide e pegue outras doenças tam- bém”, fala. Além do namorado e do ex, a menina contou para umaamigaquetemAids.“A reação dela foi bem boa. Eu sinto que algumas pessoas ainda têm preconceito, mas acho que ninguém escolhe ter isso”, finaliza Natália.
  10. 10. 10 Correio do Sul Segunda-feira, 5 de outubro de 2015 Publicidade
  11. 11. tas. Tinha carrapato até no olho”, relata o moto- rista Júlio César Costa ao acrescentar que após ter levado a cachorrinha para ser cuidada pela equipe do programa municipal Saúde Bem EstarAnimal, ele resolveu adotá-la. “Ela agoravaifazercompanhia aoSimão,nossolabrador”, diz Costa, ao lado da es- posa Márcia e de Meg, durante a Tarde na Praça de ontem. Organizado pelo pro- grama Saúde Bem Estar Animal em parceria com a AssociaçãoBomPraBicho Geral 11Correio do Sul Segunda-feira, 5 de outubro de 2015 ³Feirinha de adoção na praça tenta encontrar um lar para animais abandonados ³Júlio e Márcia adotam Meg, que foi abandonada e SOS Bicho Urbano, o evento reuniu centenas de famílias com crianças e animais de estimação. “Nós que diariamente lidamos com situações de maus tratos de animais, temos hoje um dia de muita alegria. Trouxemos alguns animais aban- donados para adoção”, comentou a tesoureira da Bom Pra Bicho, Maria Helena Périco da Silva. Além da diversão para a garotada, com brinquedos e oficina de desenho, a Fundação Ambiental do Município deAraranguá (Fama) dis- tribuiu mudas de árvores frutíferas. Um varal com fotos de animais abando- nados e depois recupe- rados pelo programa da prefeitura de Araranguá também foi exposto, além da entrega de cartilha de conscientização com au- xílio do grupo escoteiros Ariringuá. “O programa Saúde Bem Estar Ani- mal tem como objetivo conscientizar a população Praça Hercílio Luz foi tomada por casais, crianças e cães para entrega de cartilha e lançamento de projeto animal Da redação ³operação tapa-buraco percorreu os bairros > ArArAnguá A Secretaria Munici- paldeObrasdeAraranguá realizou uma Operação Tapa-buracos em cinco bairros do município. A colocação de asfalto con- templou ruas do Mato Alto, Divineia, Alto Feliz, Urussanguinha e Centro. Ao todo, foram utilizadas aproximadamente 13 to- neladas de asfalto para a recuperação das vias públicas. De acordo com o dire- tor municipal de Obras, Alfredo Afrânio Ronconi, os trabalhos foram ne- cessários devido as for- tes chuvas que caíram no município ao longo das últimas semanas. “Logo que as chuvas cessaram iniciamos os serviços de recuperaçãodetubulações que romperam e precisa- vam de conserto imediato. Com a finalização dos tra- balhos, iniciamos a o tapa- -buracos nestas localidades”, relata o diretor. Segundo Ronconi, o grande gargalo naáreacentraldacidadeera no cruzamento das avenidas Coronel João Fernandes e Prefeitura faz operação nas ruas Capitão Pedro Fernandes e foi solucionado. “Ali a obra da galeria pluvial deu vazão mais rápida às águas, não gerando os alagamentosquehistorica- mente geravam problemas à população”, acrescenta. > ArArAnguá Neste domingo, Dia Mundial dos Animais, a cachor- rinha Meg teve muito a comemorar. Após ter sido abandonada em um terreno baldio no bairro Coloninha, ela ganhou um novo lar. “Era de ma- drugada quando um casal parouelargouaMegnum terreno quase em frente de casa. Ela estava bem maltratada,comabarriga inchada de tantos parasi- Domingo é de ‘Cãocientização’ Amigo Bicho sobre os maus tratos, incentivar a castração e neste evento estamos entregando uma cartilha sobre os cuidados com os animais e direcionada para as crianças e assim levar a mensagem aos pais’’, diz a coordenadora do programa Maria Luiza Brina Macedo. O projeto Cão Co- munitário também foi divulgado e as placas entregues aos interes- sados. “Neste projeto as pessoas podem a partir de suas casas ou nos estabelecimentos comer- ciais cuidar de um animal de rua. Estes animais são protegidos por uma lei municipal” esclarece Luiza. > Sombrio A Secretaria de Obras de Sombrio está revitalizando diversas ruas e avenidas do mu- nicípio. Uma delas é a rua Máximo Rodri- gues da Silva, no bairro Rua recebe pavimentação Nova Brasília, que já está recebendo a drenagem pluvial. Conforme o secre- tário de Obras Carlos Gomes, a rua tem um grande fluxo de pessoas devido à creche e ao posto de saúde, que com a pavi- mentação terão o acesso facilitado. A obra inclui dre- nagem pluvial, pavi- mentação com lajotas, calçadas com acessibi- lidade e sinalização. Para isso foi conquista- do um recurso através de convênio firmado com o Ministério das Cidades de mais de R$ 200 mil.
  12. 12. Publicidade12 Correio do Sul Segunda-feira, 5 de outubro de 2015
  13. 13. Geral 13Correio do Sul Segunda-feira, 5 de outubro de 2015 Gislaine Fontoura ³Túmulos e capelas terão placas que facilitam a localização pelas famílias³No escuro, grupo olha o mar onde Reneci estava Ele estava no rio quando tempestade começou. Agonia se estendeu por duas horas até o resgate feito pelos bombeiros ³Reneci (segundo a esquerda) recebe apoio depois de ter se perdido no mar > ArArAnguá Um grupo de pes- cadores levou um susto na tarde de sexta-feira, quando um temporal se armou e alguns estavam dentro do mar na barra do rio Pescador nasce de novo Araranguá, em Morro dos Conventos. P o r v o l t a d a s 16h45min, dois amigos de Forquilhinha esta- vam pescando, quando um deles, o promotor de eventos Reneci Rafael da Rosa, de 51 anos, foi car- regado pelo mar. A pes- cadora VanessaAndrade Depois de Susto estava com um grupo e contou que quando ini- ciou o temporal o vento tocou os pescadores para dentro da barra. “Nós es- távamos pescando aqui e tentamos segurar, mas não vimos mais eles”, declarou Vanessa. Os pescadores ten- taram socorrer Reneci e não conseguiram, então foram até a área central do Morro dos Conventos e acionaram o Corpo de Bombeiros por volta das 18 horas. Seis bombeiros militares, três viaturas e dois Jet-sky atenderam o chamado. Quando a reporta- gem chegou ao local, por volta de 18h30min, estava escuro e o amigo do pescador desapareci- do no mar, Vanio Bag- gio, esperava agoniado > MArAcAjá O cemitério muni- cipal de Maracajá, lo- calizado no Centro da cidade, recebeu placas de identificação. Cada um dos 490 lotes, en- tre capelas, túmulo e gavetários, tem agora um código instalado em local visível. A identificação ofe- rece às famílias e aos visitantes a comodidade e a praticidade, tan- to para sepultamentos, construção de capela, transferência ou locali- zação de jazigos. “Com isso melhoramos a orga- nização do cemitério”, co- menta o prefeito Wagner da Rosa. Nas placas estão vi- síveis a sequência de nú- meros, contendo primeiro o número do cemitério, seguido pelo número da quadra, depois o número da capela/lote. A ideia de instalar as placas iniciou há dois Cemitério recebe nova identificação anos, agregando assim os trabalhos já realiza- dos de coleta de dados, informatização dos da- dos e mapeamento. “De- pois disso tudo pronto iniciamos a instalação das placas de identifi- cação e o próximo passo é lançar esse banco de dados para que todos possam ter acesso via in- ternet, através do site da prefeitura de Maracajá”, informa o proprietário da ARFocus, José Jair de Matos. Oportunidade de trabalho Precisa-se de três pessoas para traba- lharem em sua residência com emba- lagens de presente. Entrego e busco. Pagamento quinzenal. Contato: 47 9189-1649 (Vivo) com Maíra. por notícias ao lado dos demais pescadores. As buscas por ele já tinham começado. Resgatado pelos bombeiros, por volta das 19 horas, ao chegar à terra firme, com a rede e dois peixes, a primeira frase de Reneci foi para o amigo. “Nunca foi tão bom te ver”, disse. O pescador contou que nadou por quase duas horas. “Na verdade a gente estava lá dentro e fomos surpreendidos por uma tempestade, foi muito violenta e me levou. Eu fui nadando, fui me aguentando, eu não enxergava um metro na minha frente, depois de mais de uma hora na- dando consegui localizar as árvores e vim vindo”, disse Reneci. O sargento Juan Fer- nandes, que foi quem trouxe Reneci de volta a terra, contou que o pescador foi localizado no Balneário Rincão. “A sorte que ele estava com uma roupa de borracha e com um colete salva- -vidas. Com o passar do tempo ele foi se distan- ciando da costa, quando chegamos não conse- guíamos enxergar ele, não tinha visão, fizemos a varredura até próximo da plataforma do Rincão, retornamos por fora, de- pois retornamos por baixo evimosumapessoasaindo próximo da beira do mar, chegandoláeraopescador. A maré fez a volta e jogou ele por terra. Chegamos lá, verificamos se estava tudo ok, colocamos na em- barcação e atravessamos ele para o outro lado onde estava a ambulância”, re- latou Fernandes.
  14. 14. 14 Correio do Sul Segunda-feira, 5 de outubro de 2015 Publicidade
  15. 15. Polícia 15Correio do Sul Segunda-feira, 5 de outubro de 2015 ³Pássaros resgatados vão poder voltar a voar Rapaz é encontrado em armário Homem encrencado foge da PMPM liberta pássaros de gaiolas umabuscapelolocaleen- contraram dentro de um armário Isac Porto Jerô- nimo Varela, com uma faca de cozinha. O rapaz foi levado a delegacia. da moto estava vencido, gerando uma infração de trânsito. Para piorar, ele estava com o documento deumEscort,furtadoem Araranguá na semana passada e recuperado pela PM. O Escort foi encontrado abandonado na avenida Capitão Pe- dro Fernandes, próximo ao Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), no bairro MatoAlto. Maracajá, e o empre- sário responderá pela ilegalidade que estava cometendo. acontecendo. Logo viram uma grande quantidade de produtos como carne, cerveja e refrigerante se- parados, como se fosse para transportar. Fizeram e fugiu em alta velocidade em direção à residência de sua mãe, no bairro Vila Maria. Antes de entrar na residência ele foi abordado pelospoliciais.Ohomemde 35anospareciaestarbêba- do, confirmado pelo teste do etilômetro. Ele resistiu àprisão,masfoiconduzido a Central de Polícia por embriaguez e dirigir sem carteira. Também foi cons- tatadoqueolicenciamento do em liberdade. As aves foram reco- lhidas e encaminhadas a Polícia Ambiental de > sombrio Tem gente que sai, e tem gente que entra no armário. Na madrugada de sexta-feira o armário daCantina daTiaGraça, em Sombrio, foi usado como esconderijo. Segundo o policial militar Ramos, que co- mandava a guarnição naquela madrugada, a PM fazia rondas pelo Centro quando observou que a cantina estava com a porta aberta e com uma bicicleta na frente. Os policiais resolveram entrar no estabelecimen- toparasaberoqueestava > ArArAnguá Em um policiamento de rotina, a Ronda Os- tensiva Com Apoio de Motocicletas (Rocam), da Polícia Militar abordou um motociclista na rua Amaro José Pereira, no Centro deAraranguá. O condutor de uma Honda CG 150, com pla- casdeRiodoSul,nãoobe- deceu a ordem de parada > bAlneário gAivotA Pássaros crimi- nosamente mantidos em gaiolas. Era o que estava acontecendo até o final da tarde de sexta-feira, em uma empresa de Balneário Gaivota. O Serviço de In- teligência da Polícia Militar recebeu a in- formação de que uma empresa de segurança de Gaivota, na aveni- da Beira Mar, man- tinha pássaros em cativeiro. Os policiais foram ao local e com o consentimento do proprietário vistoria- ram a propriedade até encontrar dois co- leiros, um tico tico e um sabiá branco que deveriam estar voan- Gislaine Fontoura ³Produtos estavam separados para serem levados ³Rapaz foi socorrido e sofreu somente lesões leves > ArArAnguá Na noite de sexta- -feira,por volta das 19h40min, o Corpo de Bombeiros de Araranguá foi acionado para atender um acidente envolvendo um carro e uma motocicleta.A colisão ocorreu na rodovia Jorge Lacerda, esquina com a rua Turvo. Um jovem de 23 anos, conduzindo um Gol com placas de Criciúma, cor- tou a frente do motociclista, que vinha sentido praias/ Araranguá. O motociclista, de 35 anos, estava com uma HondaBizefoiencaminhado paraoHospitalRegionalcom lesões leves.APolícia Militar também esteve no local e atendeu a ocorrência. Mais um acidente com moto RondaPolicial ³ - A Polícia Militar de Balneário Arroio do Silva confeccionou uma um TC por posse de drogas. ³ O fato ocorreu no Centro do Balneário, quando uma guarnição realizava rondas e abordou um Gol com placas de Araranguá com dois jovens. Foi realizada busca veicular e busca pessoal, sendo encontrada pequena quantidade de maconha com o passageiro. ³ - Coincidência ou não, em menos de duas semanas dois veículos foram recuperados pela Polícia Militar de Sombrio no bairro São Pedro. O primeiro foi um Fiat Uno abandonado em um banhado naquela comunidade e o segundo, encontrado na tarde de sexta-feira, era uma moto Honda. A PM se deparou com a moto de cor preta no meio do barro, bastante danificada. Os policiais verificaram o chassi e descobriram que ela tinha sido furtada em Araranguá.
  16. 16. 16 Correio do Sul Segunda-feira, 5 de outubro de 2015 Publicações Legais ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE ARARANGUÁ SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE EDITAL Nº 01/2015 I MOSTRA DE EXPERIÊNCIAS DA REDE DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL (RAPS) NO MUNICÍPIO DE ARARANGUÁ-SC 1.APRESENTAÇÃO 1.1. A Secretaria Municipal de Saúde de Araranguá, através da Subsecretaria de Políticas Públicas Sobres Drogas, em cumprimento à meta do Projeto Percurso Formativo da RAPS, programação de 2013, torna público, para o conhecimento dos interessados, o EDITAL nº 01/2015 da I Mostra de Experiências da Rede de Atenção Psicossocial da Secretaria Municipal de Saúde de Araranguá. 2. DA FINALIDADE 2.1 O Edital tem como finalidade: 2.1.1Identificar e divulgar experiências e projetos bem sucedidos voltadas aAtenção à Saúde (saúde, educação, assistência social e outros) desenvolvida pelos serviços, profissionais e estudantes. 2.1.2Proporcionar a troca de experiências entre os profissionais do município; 2.1.3 Reconhecer e fortalecer o trabalho dos profissionais e dos serviços, promovendo as experiências bem sucedidas; 2.1.4 Estimular a integração no desenvolvimento de novos projetos pelos serviços e profissionais do município, visando a melhoria dos indicadores locais, e a qualidade de vida dos indivíduos sob sua responsabilidade; 2.1.5.Contribuir para o aprimoramento das políticas públicas de Saúde. 3. DOS TEMAS 3.1 Este Edital contemplará experiências e projetos, visando promoção e prevenção de saúde, que acontecerão até o lançamento deste, com temas que abordem os seguintes eixos: Tema 1: Atenção à Saúde 1.1 - Redução da Mortalidade Infantil; 1.2 - Atenção ao Pré-natal; 1.3 - Aleitamento Materno; 1.4 - Crescimento e Desenvolvimento Infantil; 1.5 - Alimentação e Nutrição; 1.6 - Doenças Sexualmente Transmissíveis/AIDS; 1.7 - Saúde Bucal; 1.8 - Saúde Mental; 1.9 - Saúde do Idoso; 1.10 - Saúde do Trabalhador; 1.11 - Saúde do Homem; 1.12 - Ações de controle do tabagismo, álcool, crack e outras drogas; 1.13 - Educação em Saúde e Educação Popular; 1.14 - Ações em Rede (Intersetoriais); 1.15 - Ações na área de Violência (criança, adolescente, mulher, familiar); 1.16 - Controle da Hipertensão Arterial e Diabetes; 1.17 - Saúde da Pessoa com Deficiência; 1.18 - Saúde da População Negra; 1.19 - Saúde da População Rural e Ribeirinha; 1.20 - Outros Tema 2: Vigilância em Saúde 2.1 - Redução da morbimortalidade decorrente de doenças e agravos prevalentes, mediante a intensificação de ações de caráter preventivo e/ou curativo; 2.2 - Ações de Vigilância Sanitária; 2.3 - Imunização; 2.4 - Vigilância a Doenças e Agravos Transmissíveis; 2.5 - Vigilância a Doenças e Agravos Não Transmissíveis; 2.6 - Ações de Vigilância Ambiental; 2.7 - Zoonose; 2.8 - Outros. Tema 3: Gestão em Saúde 3.1 - Planejamento, Monitoramento e Avaliação; 3.2 - Educação Permanente em Saúde; 3.3 - Gestão do Trabalho; 3.4 - Humanização da Gestão e da Atenção à Saúde; 3.5 - Financiamento; 3.6 - Gestão Participativa e Controle Social; 3.7 - Regulação, Controle e Avaliação. 3.8 - Assistência Farmacêutica; 3.9 – Outros. Tema 4: Direitos Humanos 4.1- Redução de Danos 4.2 - Cultura da violência e da paz 4.3 – Atividades culturais 4. DAS MODALIDADES 4.1Os trabalhos poderão ser inscritos nas modalidades: Oral ou Pôster. 5. DOS PARTICIPANTES 5.1 A I Mostra de Experiências da Rede de Atenção Psicossocial está direcionada a profissionais que atuem na rede deAtenção em Saúde, Educação eAssistência Social do município deAraranguá. 5.2 Poderão se inscrever na I Mostra de Experiências da Rede de Atenção Psicossocial: servidores e gestores municipais, educadores, estagiários, acadêmicos, docentes, residentes, usuários do SUS, servidores estaduais, municipais, federais, outros. 6. DOS IMPEDIMENTOS 6.1 Não poderão inscrever trabalhos membros da Comissão de Avaliação. 7. DO PRAZO PARA INSCRIÇÃO DE TRABALHOS 7.1 Os trabalhos deverão ser inscritos no período de 08/10/2015 a 22/10/2015 e enviados através do e-mail mostraraps@gmail.com 8. DAS ORIENTAÇÕES DOS TRABALHOS 8.1 Cada trabalho deverá ter no máximo 03 (três) autores e 5 (dez) coautores. 8.2 Todos os trabalhos inscritos, tanto na modalidade Oral, quanto na modalidade Pôster, deverão estar configurados em editor de textos Microsoft Office Word-2007, fonte Arial, tamanho 12, com espaçamento entre linhas 1,5, contendo no mínimo 2 laudas e no máximo 5, e seguindo a estrutura conforme (ANEXO 1). 8.3 Cópia da apresentação em Power Point 2007 - apenas para os trabalhos inscritos na modalidade Oral, com no máximo 12 slides. 8.4 A confecção dos pôsteres para as apresentações serão custeados pelo Projeto Percurso Formativo – RAPS e encaminhados à gráfica e ao local do evento pela Comissão de Organização. 8.5 Os trabalhos inscritos na Modalidade Oral deverão ter no máximo 12 slides. 8.6 A Comissão de Organização disponibilizará a estrutura audiovisual para as apresentações dos trabalhos na Modalidade Oral. 8.7 Todos os anexos acima poderão ser adquiridos na Sub- Secretaria de políticas públicas Sobre Drogas, no endereço Av. Padre Luiz Dias, 408, Bairro Centro ou poderão ser solicitados pelo e-mail mostraraps@gmail.com. 9. DAS COMISSÕES 9.1 A I Mostra de Experiências da Rede de Atenção Psicossocial deAraranguá contará com uma Comissão de Organização e uma Comissão de Avaliação. 9.2 A Comissão de Organização é o grupo condutor do Percurso Formativo da RAPS e a comissão de avaliação será designadas pela Secretária Municipal de Saúde de Araranguá. 10. DA VALIDAÇÃO DAS INSCRIÇÕES, AVALIAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DOS TRABALHOS 10.1 Participarão da I Mostra de Experiências da Rede deAtenção Psicossocial de Araranguá no máximo seis (6) trabalhos na modalidade Oral e vinte (20) trabalhos na modalidade Pôster. 10.2 Todos os trabalhos inscritos serão analisados inicialmente pela Comissão de Organização e avalição, com a finalidade de observar se os trabalhos atendem a todos os critérios descritos no item 8 deste Edital, para validação dos mesmos. 10.3 Caso a quantidade de trabalhos ultrapasse o número descrito no item 12.1 deste Edital, a Comissão de Organização encaminhará todos os trabalhos validados à Comissão de Avaliação, para análise e avaliação, seguindo os critérios estabelecidos na planilha do item 13. 10.4 A pontuação final de cada trabalho para a conclusão desta etapa, será a somatória das notas dos cinco (5) avaliadores, dividida por cinco (5), calculada pela Comissão de Organização. 10.5 Serão classificados os seis (6) trabalhos na modalidade Oral e os vinte (20) trabalhos na modalidade Pôster, com maior pontuação final. 10.6 No caso de empate será considerado o trabalho que obtiver maior nota no item 11.1 10.7 A Comissão de Organização divulgará a lista dos trabalhos selecionados na Sub secretaria de Politicas Sobre Drogas. 11. DOS CRITÉRIOS PARA ANÁLISE DOS TRABALHOS 11.1Aseleção dos trabalhos, tanto na modalidade Oral, quanto na modalidade Pôster, será realizada pela Comissão de Avaliação, seguindo os critérios abaixo: 12. DA APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS 12.1 Os trabalhos selecionados na I Mostra de Experiências da Rede de Atenção Psicossocial de Araranguá serão apresentados ao público em geral (gestores, trabalhadores e usuários do SUS, acadêmicos e docentes de Instituições de Ensino), em evento no dia 17 a 19 de novembro de 2015 nas dependências da UNISUL de Araranguá, conforme programação. 12.2 Os trabalhos selecionados na I Mostra de Experiências da Rede de Atenção Psicossocial de Araranguá deverão obedecer as seguintes recomendações: 12.2.1 NA MODALIDADE PÔSTER: I) Os trabalhos selecionados para apresentação na Modalidade Pôster serão expostos no dia do evento, em forma de banner, medindo 120 x 90 cm. 13. NA MODALIDADE ORAL: I)AComissão Organizadora disponibilizará a estrutura audiovisual para as apresentações dos trabalhos; III) As apresentações deverão ser realizadas utilizando o Power Point - 2007, com o apoio de data show, devendo ter no máximo 12 slides, o tempo destinado à apresentação oral é de 20 minutos e 20 minutos de discussão. 13. DAS DISPOSIÇÕES FINAIS 13.1 Todos os trabalhos inscritos poderão ser utilizados pela Secretaria Municipal de Saúde para divulgação, sendo dados os devidos créditos de autoria do trabalho. 13.2. Este edital entra em vigor na data de sua publicação. Araranguá, 01 de outubro de 2015. Rosane M. Kochhann Secretária Municipal de Saúde ANEXO I Roteiro para elaboração de Pôster Pôster deverá estar configurado em editor de textos Microsoft Office Word-2007, fonte Arial, tamanho 12, com espaçamento entre linhas 1,5, contendo: 1. Título 2. Nome dos autores e co-autores 3. Introdução 4. Objetivo Geral 5. Objetivo Específico 6. Resultados 7. Conclusão EDITAL DE INTIMAÇÃO ARLINDO EDÍLIO DA ROSA, Titular do TABELIONATO DE NOTAS E PROTESTOS DE TÍTULOS desta Comarca de Sombrio, situado na Av. Nereu Ramos, 1300 - Fone (48) 3533-0318 - CEP 88960-000, atendimento das 08:00h - 12:00h e 14:00h - 18:00h, faz saber na forma da Lei aos que o presente EDITAL virem, que se encontram nesse tabelionato para serem protestados, decorrido o prazo legal de 03 (três) dias úteis, por não terem sido encontrados nos endereços fornecidos, ou por se recusarem a tomar conhecimento, os títulos cujos responsáveis estão abaixo discriminados. Ficam esclarecidos, também, de que nesse mesmo prazo poderão apresentar resposta escrita, que não impedirá a lavratura do protesto. PROT. APRESENTANTE / CNPJ DEVEDOR / CNPJ Prot: 139180; Devedor(es): CARLOS ROBERTO CORREIA MATOS - 059.099.509-08, End: Rod. Br 101, 4600, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: RR INDUSTRIA DE EMBALAGENS PLASTICAS E TRASNPORTES; Sac: RR INDUSTRIADE EMBALAGENS PLASTICAS E TRASNPORTES; Tit: COD/1847/02 ;Apr: BANCO DO BRASILSA; VEN: 15/09/2015; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: R$ 100,00 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 54,62. Apontamento R$ 13,75 - Selo R$ 1,55 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 27,50 - Condução R$ 13,37 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 54,62. Prot: 139132; Devedor(es): CLEIDE TEREZINHA MATTOS MARQUES - 889.609.789-49, End: Rua Aniceto Silveira, 538, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: CONFECCOES MATTRIC LTDA; Sac: CONFECCOES MATTRIC LTDA; Tit: 1444299 ;Apr: FCDL; VEN: 16/05/2015; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: R$ 1.060,80 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 46,96. Apontamento R$ 13,75 - Selo R$ 1,55 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 27,50 - Condução R$ 5,71 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 46,96. Prot: 139134; Devedor(es): FRANCISCO JOSE DA SILVA - 535.773.370-87, End: Rua Marcilio Elias da Cunha, S/N, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: F.T.G. - FOMENTO MERCANTIL LTDA; Sac: M.F.P. REPR. COM. CAMA MESA BANHO; Tit: 2407A/1 ; Apr: BANCO DO BRASIL SA; VEN: 24/09/2015; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: R$ 2.285,50 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 46,96. Apontamento R$ 13,75 - Selo R$ 1,55 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 27,50 - Condução R$ 5,71 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 46,96. Prot: 139133; Devedor(es): IVONETE DA SILVA CRUZ SSS - 951.960.059-00, End: Rua João Manoel Scheffer, 1323, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: CONFECCOES MATTRIC LTDA; Sac: CONFECCOES MATTRIC LTDA; Tit: 1442924 ; Apr: FCDL; VEN: 08/08/2015; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: R$ 566,10 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 46,96. Apontamento R$ 13,75 - Selo R$ 1,55 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 27,50 - Condução R$ 5,71 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 46,96. Prot: 139128; Devedor(es): TANIA BALTAZAR GONCALVES - 058.025.189-60, End: Rua das Margaridas, S/N, Balneario Gaivota; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: CONFECCOES MATTRIC LTDA; Sac: CONFECCOES MATTRIC LTDA; Tit: 1068040 ; Apr: FCDL; VEN: 02/03/2015; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: R$ 353,94 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 65,05. Apontamento R$ 13,75 - Selo R$ 1,55 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 42,20 - Condução R$ 9,10 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 65,05. Prot: 139113; Devedor(es): VARGON PECAS SERV MEC LTDA- 01.687.799/0001-07, End: Rua Vereador Oscar Manoel Monteiro, 185, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: BANCO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SA; Sac: ROLICAMPSO ROL LT; Tit: 781B ; Apr: BANCO SANTANDER SA; VEN: 25/09/2015; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: R$ 390,00 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 46,96. Apontamento R$ 13,75 - Selo R$ 1,55 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 27,50 - Condução R$ 5,71 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 46,96. Certifico, para os devidos fins, que o presente edital foi afixado no mural da serventia em: 05/10/2015. Sombrio - SC, 05/10/2015 ARLINDO EDÍLIO DA ROSA
  17. 17. Publicidade 17Correio do Sul Segunda-feira, 5 de outubro de 2015
  18. 18. 18 Correio do Sul Segunda-feira, 5 de outubro de 2015 Publicidade
  19. 19. Entrevista 19Correio do Sul Segunda-feira, 5 de outubro de 2015 [PeloEstado] - Qual a moti- vação para o Sebrae lançar o Movimento Compre no Pe- queno Negócio? Luiz Barreto - Muita gente não imagina que comprar de uma mi- cro ou pequena empresa contribui para a recuperação da economia. Os 10 milhões de pequenos ne- gócios representam mais de 95% do total de empresas brasileiras e são responsáveis por 27% do PIB (Produto Interno Bruto) e mais da metade dos empregos formais do país. Eles garantem o salário de 17 milhões de trabalhadores com carteira assinada. Mesmo em um ano difícil como este, os peque- nos negócios continuam gerando empregos. No primeiro semestre, foram 116,5 mil novas vagas nos mercadinhos,cafeterias,petshops e outros comércios e serviços. Quanto mais consumidores optarem pelas micro e pequenas empresas, mais elas terão condi- ções de seguir no ritmo de geração de empregos e de renda. Quere- mos conscientizar a sociedade de que comprar do pequeno negócio é um ato cidadão, transformador, porque movimenta o dinheiro na região onde o consumidor mora ou trabalha. Isso gera novas opor- tunidades de desenvolvimento local e contribui para a abertura de novas vagas de trabalho e au- mento da renda. Queremos que a sociedadeabraceacausadoMovi- mento Compre do Pequeno Negó- cio porque essa é uma alternativa para a superação da crise. [PE] - Quantos empresários foram capacitados nos esta- dos para esse dia? LB - Na semana entre os dias 21 e 26 de outubro, o Sebrae realizou, em todos os 26 estados e no Dis- trito Federal, ações gratuitas de capacitação para microempreen- dedoresindividuais(MEIs),donos de micro e pequenas empresas, e PeloEstado Entrevista LUIZ BARRETO FILHO Formado em Sociologia (PUC-SP), foi secretário-executivo e depois ministro do Turismo. Desde fevereiro de 2011 é diretor presidente do Sebrae Nacional. Antes disso, já havia atuado na instituição, entre março de 2005 e março de 2007, como gerente nacional de Marketing e Comunicação. Sua vida pública teve início na década de 1980, na Fundação Seade (Sistema Estadual de Análise de Dados) e no Cedec (Centro de Estudos de Cultura Contemporânea), ambos de São Paulo. Exerceu funções de direção nas prefeituras de São Paulo, São Vicente e Osasco, onde foi secretário de Indústria, Comércio e Abastecimento. Nessa entrevista exclusiva à Coluna Pelo Estado, fala sobre o Movimento Compre no Pequeno Negócio, que acontece nessa segunda-feira (5) em todos os estados brasileiros. “É importante dizer que os donos de pequenos negócios que puderem e quiserem fazer promoções, certamente farão isso. Mas essa não é a essência desse Movimento. A nossa bandeira é a valorização dos pequenos negócios a partir da compra consciente.” Até sexta-feira (02), mais de 150 mil empresários se cadastraram no site www.compredopequeno.com.br pequenos produtores rurais. Além dos700pontosdeatendimentodo Sebrae, foram criados 411 pontos adicionais para ampliar o acesso dos pequenos negócios a orienta- ções essenciais para o crescimen- to da empresa. Montamos uma agenda intensa de cursos, pales- tras e oficinas, principalmente so- bre vendas e finanças. São temas importantes em qualquer época, mas em tempos de crise são ainda mais essenciais para a sustentabi- lidade do negócio. [PE] - Qual a importância do segmento para municípios de menor porte, do interior? LB - De cada R$ 10 gastos no Brasil, R$ 4 correspondem ao consumo efetuado no interior do país. Levantamento do Sebrae, realizado em parceria com o Ins- tituto Data Popular, mostra que o consumo fora das capitais e regi- ões metropolitanas soma R$ 827 bilhões ao ano, o equivalente a 38% do total do consumo no país. Esse cenário confirma a existência de um ambiente promissor para os pequenos negócios, na medida em que metade da população bra- sileira vive no interior e que essas regiões vêm apresentando um crescente desenvolvimento eco- nômico. O consumo no interior, hoje, já é maior do que o PIB de muitos países, como Chile, Dina- marca ou Portugal, por exemplo. E ainda há muito potencial de crescimento, em especial para as micro e pequenas empresas que estão nessas localidades e conhe- cem melhor os mercados e as de- mandas da sua população. Além disso, a pesquisa mostrou que os consumidores no interior definem suas compras principalmente com base no preço e na qualidade e dão menos importância à marca, o que favorece as empresas meno- res que se preparam para oferecer bons produtos e serviços. [PE] - E bons negócios. LB - O desejo de consumo repre- senta bons negócios não apenas para o comércio, mas para todos os outros segmentos envolvidos. Isso porque será preciso fabricar móveis, prestar manutenção para as TVs, geladeiras e lavadoras, ter agências de viagens e lojas para vender malas, por exemplo. Sabe- mos que 73% dos municípios do interior têm menos de 20 mil ha- bitantes, o que diminui o interesse das grandes redes. Já o pequeno negócio pode nascer e crescer na suapróprialocalidadeeassimain- dacontribuiparaodesenvolvimen- to regional. Mais empregos, renda e receita para esses municípios. [PE] - O evento deve se tor- nar anual? LB - Com certeza, a expectati- va é que em todos os anos o 5 de Outubro se torne uma data em que as pessoas preferencialmente comprem das micro e pequenas empresas e, assim, colaborem com o crescimento da economia brasileira. A expectativa desse Movimento é mostrar para a so- ciedade consumidora a relevância dos pequenos negócios para a es- tabilidade social e econômica do país. Todo mundo compra de pe- quenos negócios, a começar pelo pão quentinho na padaria perto de casa. O que se pretende com esse Movimento é dar um novo significado ao ato de compra. Que o consumidor se conscientize que ao comprar da pequena empresa, ele ajuda a fortalecer a economia local, estimula os pequenos negó- cios a inovarem, a diversificarem a oferta de produtos e serviços, a atenderem melhor o cliente. Espe- ramos também que essa conscien- tização promova um aquecimento nas vendas dos pequenos negó- cios. Que o consumidor entenda que todo dia é dia de comprar dos pequenos, mas que o dia 5 de outubro se torne um dia especial para valorizar os negócios que fa- zem parte da rotina de todos nós. [PE] - O momento de incer- tezas do país é propício para uma iniciativa assim? LB - O ano de 2015 tem sido de cautela para as micro e pequenas empresas de todo o Brasil. Mas esse ambiente de incertezas, ao mesmo tempo em que é adverso para a estabilidade econômica, abre possibilidades para inovar, se diferenciar e conquistar novos clientes e mercados. Portanto, da crise podem surgir boas oportuni- dades para quem está preparado para tirar proveito das adversida- des. Nesse cenário, o Sebrae pode atuar para apoiar efetivamente os pequenos negócios e o Movimen- to é uma forma de mostrar esse apoio.Nóspercebemosumaopor- tunidade para fortalecer a econo- mia, conscientizando a população da força dos pequenos negócios, que representam mais de 10 mi- lhões de empresas e geram 52% dos empregos formais. Os pequenos negócios pos- suem maior flexibilidade para se adaptarem às mudanças do mer- cado, superando desafios com criatividade. A retração do consu- mo está forçando os empresários a olharem para dentro do próprio negócio e a qualificar sua gestão para superar as adversidades. Por isso, é fundamental reduzir cus- tos, fidelizar os clientes, controlar melhor o fluxo de caixa, buscar novos mercados, diferenciar-se da concorrência e renegociar preço e prazo com fornecedores. É preciso ser ainda mais rigoroso com a ad- ministração da empresa. [PE] - Há experiência seme- lhante em outros países? LB-OprojetodecriaçãodoMovi- mento Compre do Pequeno Negó- cio inspira-se em experiências de marketing positivas nos mercados norte-americano e europeu. Dos Estados Unidos chegam experi- ências como National Small Busi- nessWeek,BlackFridayeoSmall Business Saturday. O primeiro é comemorado anualmente, desde 1963, quando o governo ameri- cano instituiu a Semana Nacional da Pequena Empresa. Como par- te das comemorações, a Agência paraPequenosNegóciosUSSmall Business Administration aprovei- ta a oportunidade para destacar o impacto da pequena empresa em todos os 50 estados e territórios dos EUA. Já a Black Friday é a tradicional sexta-feira de liquida- ções e acontece sempre na quarta semana de novembro, após o Dia de Ação de Graças. O Small Busi- ness Saturday acontece no sába- do imediato. Idealizada pela mar- ca de cartões American Express, essa estratégia teve início em 2010 com o propósito de estimular o pequeno comércio local – que não consegue competir com grandes empresas. O Small Business Sa- turday celebra também a grande contribuição da pequena empresa para a comunidade, valorizando a ideia de que, ao comprar do co- merciante do bairro, o consumi- dor ajuda a fortalecer a economia local,gerandoumcírculovirtuoso: pequenas empresas estimuladas e fortalecidas buscam inovar, diver- sificam suas ofertas de produtos/ serviços e geram mais empregos. DaEuropa,sobressaeminiciativas de valorização do comércio local que promovem a ideia do consu- mo responsável e reforçam a im- portância de comprar do pequeno comércio da vizinhança, susten- tando que os pequenos comércios locais têm a capacidade de man- ter a cidade viva, segura, amável, multifuncional, comercialmente justa e socialmente equitativa, cul- turalmente diversa e geradora de emprego na comunidade. 5 de outubro: Compre do Pequeno Negócio Por: Andréa Leonora | Entrevista exclusiva distribuída aos diários que formam a rede Central de Notícias Regionais e Associação dos Diários do Interior(CNR-SCeADI-SC) Florian��olis ��Florian��olis �� 05Out15 CENTRAL DE DIÁRIOS VINTE E NOVE INTEGRADOS DIÁRIOS INTEGRADOS PRESENÇA EM 62% DE SC PeloEstado peloestado@centraldediarios.com.br www.centraldediarios.com.br LuizPrado/Sebrae
  20. 20. segunda-feira, 5 de outubro de 2015
  21. 21. soltar o grito de gol. De cabeça ele empatou. Na segunda etapa o AEC se ligou no jogo, mandou no setor de meio campo, defendeu bem e contra-atacou com os rápidos Felipe Sasso e Vanderlei e o meia Dir- ceu. Foi em uma jogada com os três que saiu o gol da virada. Felipe passou para Vanderlei, que tocou para trás e Dirceu marcou virando a partida aos 9 minutos da segunda etapa. Aos 26 o gaúcho Vanderlei marcou mais uma vez, dando números finais a partida, era só esperar o último apito do árbitro para comemorar. Com a vitória o AEC assume a vice liderança, estando somente atrás do Metropolitano. O Metro lidera a tabela com 15 AEC vence e assume vice liderança > ArArAnguá Em tarde de mui- ta festa, com a torcida comparecendo ao Centro de Treinamentos Emerson Almeida, Ara- ranguá e Lauro Muller se enfrentaram em mais uma rodada do regional da Larm. Era jogo entre o vice líder e terceiro colocado na tabela de classificação, e ninguém queria perder. O AEC começou per- dido em campo e demo- rou a se acertar. O Lauro Muller, melhor, abriu o placar com o atacante Dudu aos 20 minutos de jogo. Aos 24 minutos, porém,o predestinado atacante Vanderlei fez a torcida amarela e azul explodir de emoção e Segunda-feira, 5 de outubro de 2015 ³ 35-43-47-56-57CONCURSO 3.900 QUINA 03/10 ³ 1º 62581 600.000,00 ³ 2º 12104 37.200,00 ³ 3º 40005 37.000,00 ³ 4º 94719 36.800,00 ³ 5º 27264 36.608,00 CONCURSO 5.011 Destino Bilhete Valor do Prêmio (R$) LOTERIA FEDERAL 03/10 Menina emociona ³ 06-33-34-48-53-59 CONCURSO 1.747 MEGA SENA 03/10 pontos, o AEC é o segun- do colocado com 10. Para completar a tarde de festa, a me- nina Andiara Andrade compareceu no campo Com dois gols de Vanderlei e um de Dirceu, o AEC ganhou de virada e está na segunda colocação e recebeu das mãos do goleiro Tiago Jung, do AEC, uma boneca e uma cesta básica. Ele havia prometido um presente a Andiara e com o gesto Tiago se emocionou e fez o pai da menina, Junior, também se emocionar. Antes da partida ele tinha entrado em campo com a menina no colo. “Senti uma sensação única, algo que não tem preço, se eu tinha algum problema, eu esqueci de tudo ali na hora que eu estava en- tregando o presentinho a ela. Ela é linda, o sorriso dela é capaz de alegrar qualquer ambiente”, dis- se o goleiro.Andiara sofre de uma doença crônica e precisa de tratamento constante. A menina ainda ga- nhou das mãos do pre- sidente do AEC Ramon Mattos e membros da diretoria, uma camisa ofi- cial do time, além de 10% da renda de ontem ter sido destinada a família. No próximo final de semana tem mais uma rodada, quando oAraran- guá enfrenta o Meleiro. Pela categoria sub- -18,treinada pelo Xonga e auxiliada pelo Tuti, o AEC bateu o Lauro Mul- ler também pelo placar 3 x 1. “Estamos no caminho certo, nosso time está unido, jogamos em con- junto, um futebol bonito e pegado. Agora teremos outra pedreira no próxi- mo domingo, mas nosso grupo está focado, confio em cada um", disse o trei- nador do AEC Geraldo Aurélio após o jogo.
  22. 22. > Belo Horizonte Em um jogo bas- tante movimen- tado, em que o Cruzeiro criou várias oportunida- des de balançar a rede do Grêmio, tendo acertado duas vezes a trave de Marcelo Grohe, a Raposa não saiu de um 0 a 0 com o Tricolor gaúcho, neste do- mingo, no Mineirão, pela 29ª rodada do Campeona- to Brasileiro. O resultado acabousendoruimparaos dois times.Aequipe celes- te, com 37 pontos, segue sua briga para se afastar da zona de rebaixamen- to. Já o Grêmio, terceiro colocado, com 52, viu o Atlético-MG se afastar e não aproveitou o empate do Corinthians para se aproximar do líder. ComaparadadoCam- peonato Brasileiro para os jogosdasEliminatóriasda CopadoMundodaRússia, as duas equipes terão um bom tempo para se prepa- rar para a 30ª rodada. O Cruzeiro volta a jogar no dia 14, contra o Atlético- -PR, naArena da baixada, em Curitiba. Já o Grêmio entra em campo um dia depois, quando recebe o Santos, em Porto Alegre. Brasileirão Série A Ruimprosdois:emjogomovimentado, CruzeiroeGrêmioempatamsemgols 2 Correio do Sul Segunda-feira, 5 de outubro de 2015 JaimeDalFarraassume CriciúmaapóseraAngeloni eprometetransiçãoforte > criciúma O Criciúma tem um novo presidente. Nos próximos dias, Jaime Dal Farra assumirá ofi- cialmente o posto deixa- do porAntenorAngeloni como mandatário do clube. Nesta sexta-feira, durante o jogo do Tigre contra o Paraná, pela 29ª rodada da Série B, o empresário falou pela primeira vez como su- cessor no comando do time tricolor. Além de confirmar o seu posto, ele garantiu dar con- tinuidade no trabalho realizado por Angeloni. Em um dos camaro- tes do estádio Heriberto Hülse, Jaime Dal Farra assumiu que, depois de três dias de negociação, será o novo presidente do Criciúma. O empre- sário de uma empresa de tintas no Sul de San- ta Catarina deve ser oficializado na próxima semana, depois de en- contros com o conselho do clube. Dal Farra explicou que ainda não há nomes para o comando do fute- bol tricolor. O momento ainda é inicial e acre- dita em um trabalho realizado porpessoasda região do Sul de Santa Catarina,sem“estrelas” de fora do estado catari- nense. Ele ainda citou o nome de Edson Gaúcho. Chega pro mate, o assunto é Rodeio! + de R$ 20.000,00 em PremiaçãoDE OUTUBRODE 20159a12 publicidade e propaganda CTGGALPÃO DE ESTÂNCIA Realização:Patrocínio: Apoio: Campus Santa Rosa do Sul O Grêmio até teve maior posse de bola no primeiro tempo, mas foi o Cruzeiro quem esteve mais perto de abrir o placar. Logo aos quatro minutos, quando o lateral Fabiano cruzou da direita e Allano pegou mal na bola, errando o alvo.Aos 20, o susto para adefesagremistafoimaior. Willian recebeu lançamen- to na área do time gaúcho e caiu. Mesmo caído, o atacanteconseguiuescorar para Leandro Damião, que dividiu com a zaga, pegou de primeira e acertou o tra- vessão de Marcelo Grohe. Aos 37, Allano tentou um lance individual, cor- tou para o meio e bateu de direita, mas Grohe fez a defesa. A última chance cruzeirense na primeira etapa foi aos 42 minutos, quando Fabiano passou por Pedro Rocha e cruzou para Leandro Damião, que bateu para o gol. O zaguei- ro Geromel colocou o pé e impediu que a bola fosse para o gol. No segundo tempo, o time cruzeirense voltou comomesmoritmo,eman- dououtrabolanatraveaos seis minutos. Allano cru- zou da esquerda e Willian mergulhou para cabecear, acertandooposteesquerdo de Marcelo Grohe. O duelo seguiu com a Raposa pres- sionando, mas sem conse- guir chegar ao gol.
  23. 23. e Juventus e Rua Nova jogaram logo após. Depois de dois finais de semana com chuva, o solontemcolaboroucomos quatrotimesqueentraram em campo para completar a segunda partida e tam- bém em busca da primeira vitória. No jogo entre 8 de Se- tembro e Turimar, o 8 de Setembro se deu melhor e > Balneário Gaivota N a4ªrodada do Gaivo- tão mais duas par- tidas agitaram o campo do 8 de Setembro na co- munidade do Rio Novo. Turimar e 8 de Setembro fizeram a primeira par- tida da tarde de domingo Política 3Correio do Sul Segunda-feira, 5 de outubro de 2015 Gaivotão 2015 8deSetembrovenceemcasa conquistou 3 pontos com uma vitória de 6 a 2. Ju- ventus e Rua Nova per- maneceram no empate e duas as equipes somam agora2pontosnachave. O Rua Nova conseguiu ficar a frente do placar duas vezes,masoJuventuscon- quistou o empate em 2 a 2. Nesta rodada todas as equipes completaram 2 partidas cada e Máster e Valência assumem a lide- ranças das suas chaves. Durante a semana já será possível acessar os dados dos jogos online, comartilharia,tabelascom linha de tempo e também aclassificação,bastaacom- panhar as informações do Departamento Municipal de Esportes pelo Facebook ou então pelo blog do Gai- votão. Espaçoesportivo éinaugurado > arroio do Silva Foi inaugurado na manhã de sexta-feira,o Campo de Futebol Dene- valdo Bernardo, localiza- donaPraiadosGolfinhos – lado sul do Balneário Arroio do Silva. Além do campo, o espaço possui vestiários e uma acade- mia ao ar livre, oportu- nizando um espaço ade- quado para a prática de esporte e lazer. A área esportiva era um pedido dos morado- res. “Agente entrega hoje para a comunidade uma estrutura belíssima com vestiários para os dois times e também para a arbitragem, além de um campodefutebol.Oespa- ço conta ainda com uma estrutura em volta para estacionamento e uma academia ao ar livre”, frisou o prefeito Evan- dro Scaini, agradecendo a todos que estiveram envolvidos no processo paraarealizaçãodedeste sonho. “Apartir de agora temosumapraçaesporti- vadeexcelentequalidade no lado sul do Arroio”, completou. A obra foi realizada com investimento muni- cipal. O ato contou com a presençadeautoridadese lideranças,alémdamãee do irmão do homenagea- do Denevaldo Bernardo. Após a inauguração, o gramado do campo foi inaugurado com o jogo entre a equipe do proje- to Tigrinhos do Arroio do Silva e a escolinha do Grêmio Fronteira de Araranguá.
  24. 24. 4 Correio do Sul Segunda-feira, 5 de outubro de 2015 nter vence o Sport no reencontro com Falcão e encosta no G-4 da Série A > porto alegre Acostumado a co- memorar grandes conquistas no Beira-Rio, o técnico Paulo Roberto Falcão ficou com um gosto amargo em sua primeira visita ao estádio como ad- versário do Internacional. Na noite deste sábado, o Sport foi derrotado pelo Inter por 2 a 1, em um jogo com um primeiro tempo sem muitas emoções, mas cheio delas no segundo. Os colorados abriram o placar com Lisandro López e o Leão empatou com Élber, mas Rodrigo Dourado fe- chou o placar para garan- tir os três pontos para os gaúchos. Com a vitória, o In- ternacional chegou aos 44 pontos e encostou no G-4. Pelomenosatéestedomin- go,quandoa28ªrodadada Série A será completada, o Colorado fica na quin- ta colocação. Santos, São Paulo e Flamengo podem ultrapassar. Já o Sport, segue com seus 40 pontos e se mantém em décimo, mas pode ser superado por Atlético-PR e Fluminense. ComaparadadaSérie A do Campeonato Brasi- leiro, que só volta a ser disputada no dia 14 de ou- tubro, por conta dos jogos daseleçãobrasileira,pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, Internacional e Sport terão 11 dias para trabalhar a partir de ago- ra.OLeãorecebeoAvaí,na Ilha do Retiro, enquanto o Colorado vai até Belo Horizonte jogar contra o Atlético-MG. O primeiro tempo no Beira-Rio teve um nome: Danilo Fernandes. O Inter não fez uma grande pres- são durante os 45 minutos iniciais, mas assustava sempre que chegava. Foi assim com Valdívia, aos 11 minutos e com Rodri- go Dourado, um minuto depois Nos dois lances, o goleiro do Leão salvou. Anderson também fez o camisa 12 do time per- nambucanotrabalharcom um chute aos 33. Quando Danilo não alcançou, con- tou com a sorte. Lisandro López recebeu de Willian e acertou o travessão. O Sport levou alguns sustos, mastentoujogar.Começou até melhor e por pouco não abriu o placar logo aos cin- co minutos com um golaço deDiegoSouza,quedeixou três marcadores para trás e parou em Alisson. Diego era a principal arma ofen- siva do rubro-negro, que tambémchegoucomAndré e Maikon Leite, mas nada que assustasse a defesa colorada. Nome do primeiro tempo, Danilo precisou trabalhar logo de cara na segundaetapa.Parouuma belacabeçada de Lisandro López logo aos três minu- tos, mas na terceira tenta- tiva do argentino, não deu para ele. Aos 19 minutos, Anderson cruzou na área e Lisandro mandou a bola de peito em direção ao gol. Danilofezadefesaparcial, mas a bola voltou no rosto do atacante do Inter, que desta vez não desper- diçou. Os jogadores do Sport ainda reclamaram de um toque de mão do argentino, mas o árbitro validou o gol. O Inter fez o gol e continuou indo para cima. Queria mais, mas aca- bou sofrendo no contra- -ataque. Aos 34 minutos, Diego Souza puxou o time da defesa para o ataque em velocidade e serviu Élber, que entrou na área e teve calma para chutar e vencer Alisson. O empate não assustou os colorados e dois minutos depois, Ro- drigo Dourado aproveitou cruzamento de Valdívia para fazer mais um gol. O Leão tentava crescer no jogo de novo, mas Diego Souza acabou sendo ex- pulso em um lance infan- til e acabou prejudicando qualquer tipo de reação. Brasileirão Série B Brasileirão Série A

×