Jornal digital 4675_seg_25052015

525 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
525
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
22
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jornal digital 4675_seg_25052015

  1. 1. www.grupocorreiodosul.com.br ANO XXIV EDIÇÃO Nº 4.675 SEGUNDA-FEIRA, 25 DE MAIO DE 2015 R$ 2,00 Grupo 26º 18º Sol com algumas nuvens. Não chove. Previsão para hoje Extremo Sul Catarinense Operações recolhem 17 toneladas de peixes e flagram pesca ilegal Sombrio Obra agiliza anel viário Gaivota Passo de Torres 3Página 4 e 5Páginas PMprende assaltantes delotérica Maracajá 15Página Rodadas têm clássicos e poucos gols Municipais Capa Polícia Caderno de Esportes
  2. 2. Política Jarbas Vieira Correio do Sul Segunda-feira, 25 de maio de 2015 jarbas@grupocorreiodosul.com.br (48) 9966.5326 CHARGEPor:CAZO Grupo busca ajuda para Praia Grande M embros da co- missão execu- tiva do PSD de Praia Grande estiveram em Florianópolis, no gabinete do deputado estadual José Nei Ascari, entregando um ofício solicitando um veículo para o transporte escolar feito pela Apae do município. Hoje a escola especial utiliza um veícu- lo terceirizado. De acordo com o vereador Cleidimilso, Mack, Jorge Scan- dolara Hélio Roque, Hercídio Cardoso,Walter Maciel e Anoir Scandolara, que viajaram a ca- pital, o deputado foi bastante receptivo e se comprometeu em lutar pelo pedido, já que o movi- mento apaeano é uma das suas bandeiras. O grupo também tratou sobre o andamento da linha de trans- missão de energia para Ceprag, obra reivindicada há anos e consi- derada uma das mais importantes paraodesenvolvimentodaregião. Zé Nei Ascari informou que du- rante a reunião da bancada do sul com o governador Raimundo Colombo, tanto a linha de trans- missão quanto o término da Serra do Faxinal foram apontados como prioridades e devem retornar a (48) 3522-3777 pauta no encontro de junho. Como correligionários do governador, os praiagrandenses pediram atenção especial para que estes assuntos tenham um desfecho favorável o mais rápido possível. Por fim, antes de retornar a Lulu melhor Grosso volta a Câmara DA REDAÇÃO Depois do susto, o alívio. O vereador Luiz Braz Paulino, Lulu (PSD) foi submetido à uma cirurgia da vesícula biliar. A intervenção foi feita em caráter de urgência, já que além do cálculo biliar ex- traído, a região do abdômen apresentava infecções e o pa- ciente registrava pressão alta. A cirurgia, considerada bem sucedida foi realizada no Hospital Regional de Ara- ranguá, onde Lulu permanece internado, em situação que inspira cuidados. O terceiro suplente a ve- reador, Elisandro Guimarães de Oliveira, o Grosso (PSDS), assumiu o cargo no fim da tarde de sexta-feira na Câmara de Vereadores de Sombrio. Ele representa o bairro São Luís e região e obteve 565 votos no pleito de 2012. Em 2004, ficou como segundo suplente e em 2008 foi eleito, ocupando uma cadeiranolegislativomunicipal. Grosso entra no lugar do vereador João César Luchina, que se afasta para tratamento médico. “Cheguei a um ponto bem agravante de estresse e os médicos decidiram me afastar inicialmente por 30 dias. Levei o trabalho ao limite”, detalha Luchi- na, que está em seu segundo man- dato consecutivo e é um dos mais experientesdaCasalegislativa,que tem onze vereadores. O suplente fica no cargo pelos próximos 28 dias e hoje à noite participa da sua primeira sessão ordinária. “Voumanteros projetos eidealizaçõesdopartidoedomeu colega.Sóqueroajudaretrabalhar paraapopulação”,resumeGrosso. O prefeito Zênio Cardoso partici- pou do ato de posse e assinou o documentaquenomeiaosuplente a vereador. O primeiro suplente ao cargo Praia Grande, Jorge Scandolara protocolou um pedido de ajuda para a Associação Hospitalar Nossa Senhora de Fátima. é Vilmar Daminelli (PP), que atua como assessor legislativo na própria Câmara e abdicou ao convite. Já o segundo suplente da coligação é Paulo Humberto Borges (PMDB), que trabalha como diretor de desenvolvimen- to econômico da prefeitura e também abriu mão.
  3. 3. vantamento de ruas pa- vimentadas chegando ao número de 11,5km, dados estes que foram apre- sentados nas comunida- des através do Programa de Ações e Estratégias Geral 3Correio do Sul Segunda-feira, 25 de maio de 2015 > SOMBRIO Comfutebol,churras- co oferecido pela comuni- dade, foguetório e discur- sos de agradecimento, a prefeitura de Sombrio inaugurou na manhã de sábado, a rua Lindolfo Luiz Ramos, com mais de 400 metros de lajotas sextavadas. “Não tenho muito o que falar, mas hoje a gente pode dizer que realiza um sonho e só temqueteagradecer,pre- feitoZênio,porquevocêfoi atrás de um recurso reti- radodenóseaobraagora está pronta e bem feita”, disse o comerciante Zeno. A referência sobre o recurso foi feita devido a retirada de emenda, no início de 2013, do depu- tado federal do PP João Pizzollati, que seria para essaobra,masfoiencami- nhada a outro município cujo prefeito não era do PMDB. Ex-morador da rua e que saiu exatamente de- vido ao excesso de poeira em dias de sol e ao lodo em dias de chuva, o ex vice-prefeito Vitor Luís Schimidt Martins tam- > SOMBRIO Passavam das três horas da manhã de sá- bado quando os servido- res do Samae de Som- brio terminaram a troca de uma adutora embaixo da ponte sobre o rio da Laje, no lado Oeste da BR101. A adutora esta- va prestes a se romper e deixar a cidade sem água. Durante o dia, uma menor quantidade foi liberada para as ca- sas e economia teve de ser feita pelos clientes do Samae. Mesmo na escuri- dão, com iluminação Prefeitura inaugura rua na Guarita Samae tem problema com pedra e adutora ³Obra que está em andamento ao ser concluída deve melhorar a mobilidade ³Comunidade comemorou a entrega da obra Obra completará o anel viário Tráfego > BALNEÁRIO GAIVOTA Mais uma obra de im- pacto está em andamento em Balneário Gaivota. Ela completará o princi- pal anel viário, ligando diversos bairros do mu- nicípio. A pavimentação as- fáltica e drenagem na avenida Interpraias têm seus trabalhos concen- trados no trecho entre duas avenidas que le- vam a Beira Mar. “Os serviços neste momento estão nos lote 2, 3 e 4, por onde vamos chegar até a avenida Crispin João Pereira (QuartaAvenida) melhorando as condições na mobilidade urbana”, comentou o prefeito Ro- naldo Pereira da Silva. A drenagem, em execução, segue o cronograma. Manoel Rodrigues Berto é comerciante e está entusiasmado com a obra que passa em frente ao seu estabelecimento. “Uma melhoria desta modifica toda a comuni- dade, desde o valor dos imóveis como o olhar das pessoas para o município, que está bem cuidado”, comemora Manoel, que é cabeleireiro. De acordo com o se- cretário de Planejamento e Administração de Bale- nário Gaivota Jeferson Raupp, os três lotes que estão em execução so- mam aproximadamente 600 metros. “Vai ficar tudo bem completo, toda a extensão terá calçada dos dois lados. Com certe- za transformará o visual do município”, salientou. No ano passado a prefeitura realizou le- Pavimentação de mais um trecho da avenida Interpraias garante novos acessos asfaltados a Beira Mar bém agradeceu a obra e disse invejar hoje os anti- gos vizinhos. “Surge uma saudade desse bairro e a vontade de voltar, ainda mais com uma obra linda comoessa,bemfeitaeque tanto benefício traz para cada um destes homens e mulheres que estão aqui”, disse Vitor. Na mesma linha do benefício individual e co- letivo foi a fala do prefeito Zênio Cardoso, antes de descerrar a placa, após as falas do vice, Valmir Da- minelli, do vereador Nego Gomes, do secretário de ObrasCarlinhosGomes,e dosecretáriodeDesenvol- vimento RegionalAdemir da Silva, o Dema. “Obras comoessadaruaLindolfo Luiz Ramos são para o benefício do cidadão. A cidade cresce em direção a Guarita e precisamos estruturar esse distrito para que nossos netos e bisnetos tenham, no futuro, condições de vi- ver com qualidade, na saúde, no social, na in- fraestrutura, enfim, em cada ação que é dever do Governo Municipal”, disse o prefeito. para o Desenvolvimento (Paed). E deve melhorar. A administração munici- pal calcula que este será o ano com o maior número de inaugurações de obras e ações em toda a história da Gaivota. “Fico feliz em analisar estes dados, não apenas porque sou o pre- feito, mas por saber que as pessoas estão tendo mais qualidade de vida”, finalizou Ronaldo. improvisada, a adutora mal colocada na época das obras da duplicação foi substituída e o abas- tecimento normal resta- belecido. O prefeito Zênio Cardoso agradeceu aos funcionários como Josimar Casprik, oAlemão, que em plena madrugada estava pendurado com seus equi- pamentos de segurança sob a ponte, fazendo o con- serto,quefoiacompanhado pelo presidente do Samae Paulo Custódio. Na madrugada se- guinte houve um novo transtorno com um cano quebrado, atingido por uma pedra solta. Segundo a prefeitura, as pedras estão mal colocadas des- de a duplicação da 101, usadas pelo Dnit para ajudar a sustentar a ponte construída entre os bairros São José e Raizeira, no lado oeste da rodovia. Apeça quebrada não se encontra facilmente para a reposição, mas foi refeita e os trabalha- dores do Samae a reco- locaram. O serviço levou cerca de duas horas´, mas até o início da noite de ontem vários bairros, incluindo o Centro, con- tinuavam sem receber abastecimento.
  4. 4. 4 Correio do Sul Segunda-feira, 25 de maio de 2015 litarAmbiental gaúcha e catarinense, delegacia e PM de Passo. No entan- to, a área é de abran- gência do Ibama que confirmou a denúncia e uma série de irregulari- dades. O proprietário do estaleiro não apresentou licenciamento ambien- tal, alvará de funciona- mento e muitos outros documentos necessários para manter o negócio. O motorista de um cami- nhão da empresa Rogé- rio da Tilápia, de Braço do Norte, com nove to- neladas de pescado, foi impedido de prosseguir o carregamento e retido. As demais toneladas de pescado estavam es- tocadas em um galpão refrigerado anexo ao es- taleiro, mas que também não tinha a documenta- Rafael Andrade Ibama apreende 17 to n de peixes e espécies em Megaoperação > PASSO DE TORRES Uma megaoperação de agentes ambientais federais do Ibama em Passo de Torres, durante a quinta e sexta-feira, resultou na apreensão de 17 toneladas de pei- xes, a maioria tainha. Uma denúncia realizada na Secretaria Municipal de Meio Ambiente levou os fiscais até o estaleiro do empresário Manoel Lessa Silveira, o Lelo, no bairro Estaleiro, às mar- gens do rio Mampituba. O denunciante alegou que peixes mortos esta- vam boiando próximo ao canal da barra. Vários órgãos foram comunica- dos, como as Polícias Mi- Na primeira abordagem estaleiro é lacrado por agentes federais devido a série de irregularidades e a falta de documentação. Na segunda, barco é flagrado com espécies ameaçadas de extinção ção necessária. Uma em- barcação e uma rede de pesca foram apreendidas pelos agentes federais, assim como o caminhão de Braço do Norte. O peixe foi doado para mais de 150 entidades de San- ta Catarina e do Rio Grande do Sul. Até o início da tarde de sex- ta, representantes da Pastoral da Criança de Forquilhinha, conselhos comunitários de igrejas de Sombrio, Apaes de Florianópolis e Passo de Torres e do Projeto Mesa Brasil, do Sesc de Porto Alegre e Lajeado apre- sentaram documentação e contrato social para requerer o alimento. An- tes, o peixe apreendido foi inspecionado por nu- tricionistas que deram aval ao consumo. Cente- nas de famílias de baixa renda dos dois estados serão contempladas. Os fiscais do Ibama não divulgaram o valor da multa imposta ao dono do estaleiro, que neste ano ainda teve preju- ízos com duas de suas nove embarcações de pesca encalhadas, uma na Praia dos Molhes e outra na Praia da Lagoi- nha, no Arroio do Silva. Além das irregularidades descri- tas, nenhum dos funcio- nários do estaleiro tinha registro profissional no Ministério do Trabalho, que também foi acionado a comparecer no local, mas não havia pessoal disponível. No entanto, todos os procedimentos foram encaminhados ao órgão, que deverá cobrar uma posição a respeito. O estabelecimento foi lacrado até que todas as medidas cobradas sejam regularizadas. É o maior estaleiro da região.Além de pesca, fabricava e realiza reformas em em- barcações. ³Agentes do Ibama interditaram estaleiro e um entreposto
  5. 5. Especial 5Correio do Sul Terça-feira, 25 de maio de 2015 Política Rolando Christian Coelho P refeito de Araranguá, Sandro Maciel (PT), tem investido pesado no aumento de sua base política com vistas ao pleito eleitoral do ano que vem. Pelo andar da carruagem, ele deverá entrar em 2016 com aliados de sobra para enfrentar a eleição municipal. Na verdade, a situação que se vislumbra é tão boa que dá até para desconfiar. Sandro foi eleito pelo PT, tendo o PDT de Rodrigo Turatti como vice, e ainda DEM, PRB, PTB, PHS e PSB em sua coligação proporcional. No decorrer de seu governo vários integrantes do PC do B, que haviam apoiado a candidatura de César Cesa (PMDB), acabaram se aproximando de Sandro. Alguns, até mesmo, deixaram a sigla, como foi o caso do ex-coordenador regionaldopartido,AdairMendes,demodo a ficarem mais a vontade para esta aproxi- mação. De forma bem mais robusta, quem também embarcou no governo do prefeito, depois de estar aliado ao PMDB, foi o PPS do vereador Alexandre Pereira. O vereador, queeraoposição,passouaapoiaroprefeito, que destinou o comando da Secretaria de Obras ao partido. Já Rony da Silva e Ro- naldo Soares, que foram eleitos vereadores pelo PMDB, desde cedo estiveram fechados com Sandro. Todavia, o casamento com o chefe do executivo parece ter sido selado Sandro está com aliados de sobra depois que Rony, com os votos da base do governo, foi eleito presidente da Câmara Municipal. As investidas sob o PMDB foram detalmontaqueopartidoacabourachando, e neste momento há a real possibilidade de que vários líderes históricos da sigla acabem se filiando a partidos que orbitam o governo de Sandro. Mas nem só de sua coligação, e do espó- lio da coligação que apoiou César Cesa em 2012,viveaadministraçãodeSandroMaciel. Ele também abriu as portas do governo para o PSD, que tinha como aliado na eleição pas- sadaoPP,doentãocandidatoDilneiAlmeida. Os vereadores João Abílio Pereira (PSD) e Lulu Paulino (PSD), que já vinham votando a favor do governo, tiveram oficializado o ingresso de seu partido na gestão municipal depois que o PSD passou a comandar a Se- cretaria do Interior. A função, que ficou sob a competência de João Abílio, deu ao PSD a segurança que precisava para começar a construir um projeto junto ao PT para 2016, e não mais junto ao PP. A nomeação de João Abílio para a Secretaria de Interior também abriu vaga para que Edir Clésio Batista, o Tico (PP), primeiro suplente da coligação encabeçada pelos progressistas, assumisse a Câmara. Tico já estava mais para o PMDB do que para o PP antes destes desdobramentos, mas, de qualquer modo, estava na oposição e agora é situação. neladas extinção Mais Sandro (I) O Pros, que foi criado pelos verea- dores Cabo Loro (ex-PMDB) e Giancarlo Soares de Souza (ex-PP), foi outro cooptado, em parte, pelo prefeito San- dro Maciel. Criado originalmente para integrar um futuro projeto de oposição ao prefeito, a sigla perdeu seu rumo es- tratégico depois que Giancarlo se aproxi- mou definitivamente do Paço Municipal, ao mesmo tempo em que se aproximava do PSD. O PSD, aliás, aposta em sua filiação, de modo a ter alguém de maior expressão para postular espaço em uma chapa majoritária. Pela atual conjuntura, esta aposta tem como foco a realização de uma dobradinha com o prefeito San- dro Maciel. Mais Sandro (II) De forma concomitante a tudo isto, o prefeito tem investido no fortalecimento dos partidos de sua base original. Neste sentido, não demonstra preocupação em fazer crescer apenas o PT. Tem ciência que o partido está desgastado pelos sucessivos escândalos em que está envolvido em ní- vel nacional e, por conta disto, em parte, tem estimulado o fortalecimento daquelas siglas comandadas pelos amigos de primei- ra hora. Neste momento, por exemplo, é notório o abonamento que Sandro vem dando ao PRB, que tem promovido em todo o município a filiação de dezenas de lide- ranças de expressão. Alguns atos de filiação têm sido até mesmo acompanhados pelo próprio prefeito, o que, apesar de parecer um contrassenso, é tudo o que ele quer. Limpa começou Governador Raimundo Colombo (PSD) começou a exonerar cargos comis- sionados indicados pelo PMDB dentro do Governo do Estado. A limpa foi iniciada pelo Deinfra, onde figuram vários afilha- dos políticos do vice-governador Eduardo Moreira (PMDB) e dos deputados federais Ronaldo Benedet (PMDB) e Edinho Bez (PMDB). Os primeiros alvos estão sendo aqueles ligados a Edinho, já que, na con- dição de primeiro suplente, ele só está em Brasília por conta de Colombo ter nomeado o deputado federal João Paulo Kleinubing como secretário de Estado da Saúde. Neste caso, como já bem disse o deputado esta- dual Manoel Mota (PMDB), suplente não grita, suplente só geme. Tudo em paz Paz parece ter voltado a reinar defi- nitivamente entre a coordenação regional do PSD e o PSD Estadual, do governador Raimundo Colombo. Gisela Scaini (PSD), que acabou sendo preterida pelo governo na escolha do comando da Secretaria Regional de Araranguá, no início deste ano, está mais do que afinada com a sigla. Para se ter uma ideia, agora ela é a responsável pela mo- bilização do partido em 47 municípios do Sul do Estado, atividade que só poderia ser delegada a alguém de extrema confiança. Ligada ao gabinete do deputado estadual José Nei Ascari, Gisela também é conside- rada a sucessora natural do atual secretário regional Ademir da Silva, o Dema, caso seu partido, o PMDB, rompa de fato com Raimundo Colombo, como tem sugerido. ³Peixes de espécies ameaçadas foram recolhidos antes do período legal. A analista ambiental do Iba- ma Daniela Gelain e três colegas tiveram apoio das Polícias Militar de Passo e Ambiental de Torres e de Maracajá na ocorrência. Familiares da tripulação retida e de curiosos se aglomeraram em frente ao entreposto. Um repórter do Grupo Correio do Sul chegou a ser ameaçado pelo público que acompa- nhava a operação. “Rece- bemos uma denúncia e nos deslocamos para o local na noite deste sábado. O barco foi flagrado e chegou a fugir ignorando a de- terminação de se manter no local. A carga já havia sido descarregada, e os animais eram pesados e um caminhão refrigerado já aguardava para ser car- regado”, informa Daniela. A tripulação foi retida até a finalização do proces- Menos de 24 horas depois de flagrar uma sé- rie de irregularidades no estaleiro de Lelo e embar- gar o local, analistas am- bientais e fiscais do Ibama retornaram a Passo de Torres dando prossegui- mento à Operação Parati e flagraram a pesca de ani- mais marinhos ameaçados de extinção. O flagrante foi feito em uma embarcação pertencente ao ex-prefei- to do município por dois mandatos, Áureo André Henrique, que atracou no entreposto administrado pelo seu filho, o advogado Júlio César Henrique, às margens do rio Mampi- tuba. Áureo chegou a ser detido e encaminhado à Delegacia da Polícia Fe- deral de Criciúma acusado de crime ambiental. Parati é o nome dado a operação que objetiva coibir a pesca da tainha Operação Parati Lacre rompido so. Pouco mais de duas toneladas de pescado fo- ram apreendidas. O mais grave era a identificação de espécies ameaçadas de extinção. Foram 288 unidades, principalmente de cação-anjo e viola, que deve chegar perto de mais uma tonelada. O valor da multa neste caso é de R$ 5 mil por unidade, o que to- talizou R$ 1.440.000,00. O Ibama deve ficar na região por tempo indeterminado, já que existem mais sus- peitas de irregularidades relacionadas à pesca em outros pontos do municí- pio, considerado o segun- do maior em número de pescadores e embarcações da região sul do estado - o primeiro é Laguna. São cerca de 700 famílias que vivem diretamente da atividade em Passo. É a maior fonte de renda na economia local. O dono do barco, Áureo André, foi encaminhado à DelegaciadaPolíciaFederal de Criciúma, onde prestou depoimento, pagou fiança de R$ 2,5 mil e responderá o processo em liberdade. O delegado Alcimar João Rachadel foi quem fez o registro. “É um crime am- biental e prevê pena entre um e três anos de reclusão e multa, por isso é plau- sível de fiança”, explica. Informações de pescadores e vizinhos do entorno do entreposto onde ocorreu a operação confirmam que o negócio é tocado pelo filho do ex-prefeito, o advogado JúlioCésar,quenãochegou aserencaminhadoàPolícia Federal (PF). O mestre de bordo da embarcação,Alexandre dos Santos, que fugiu do local, também responderá pelo crime ambiental e parte da multa foi destinada a sua responsabilidade.Aindanão foram levantados os pontos marítimos onde ocorreram as capturas das espécies ameaçadas.Oalimentoserá encaminhadoparaoProjeto Mesa Brasil, do Serviço Social do Comércio (Sesc), do Rio Grande do Sul, onde será destinado a várias entidades beneficentes e centenas de famílias de baixa renda.Aembarcação foi apreendida pelo Ibama e voltará à ativa somente após o término de todos os trâmites jurídicos e de se adequar ao sistema de rastreamento e dos procedimentos avaliados na unidade do Ibama, em Porto Alegre, onde tam- bém corre o processo do caso flagrado no estaleiro do Lelo. Tanto o estaleiro como o entreposto foram embargados e lacrados pelo Ibama. O rompimento de qualquer lacre implica em outro crime federal e as sanções podem até ser mais agravantes que a primeira infração. E foi justamenteissoqueocorreu. O lacre de uma câmara fria foi rompido e 100 quilos de linguado foram retirados, considerado a espécie com maior valor de mercado. A PF já foi informada e o ato será anexado ao inquérito.
  6. 6. Fundado em 5 de Junho de 1990 - Dia Mundial do Meio Ambiente Jornalista Rolando Christian Sant’ Helena Coelho - Fundador Jornal Correio do Sul Publicações legais: Tomaz Fonseca Selau l48l 9985.8573 tomaz@grupocorreiodosul.com.br Financeiro Joice Ramos l48l 8802.5883 financeiro@grupocorreiodosul.com.br Comercial: Igor Borges l48l 9968.6084 comercial@grupocorreiodosul.com.br Diretor Geral Jabson Muller l48l 9955.5313 jabsonmuller@grupocorreiodosul.com.br Diagramação/Arte: Cristian Mello l48l 3533-0870 correiodosul@grupocorreiodosul.com.br Sul Gráfica Junior Muller l48l 9931.4716 sulgrafica@grupocorreiodosul.com.br Redação: Marivânia Farias l48l 9995.9290 editor@grupocorreiodosul.com.br Política: Jarbas Vieira l48l 9966.5326 jarbas@grupocorreiodosul.com.br Radio 93FM Cássia Pacheco l48l 9912.9588 radio93fm@grupocorreiodosul.com.br Circulação/Assinatura l48l 3533.0870 assinaturas@grupocorreiodosul.com.br Rua João José Guimarães,176, Centro - Sombrio/SC - Fone: (48) 3533 0870 Editora: J. R. Pereira - ME CNPJ 17.467.695/0001-19 C.S. Empresa Jornalística LTDA. Geral6 Correio do Sul Segunda-feira, 25 de maio de 2015
  7. 7. Geral 7Correio do Sul Segunda-feira, 25 de maio de 2015 > ARARANGUÁ Ontem a Instituição Espírita Casa da Fraterni- daderealizouumafeijoada beneficenteparaarrecadar recursosemanterseuspro- jetos sociais. O almoço foi servidonasededaCasa,no bairro Lagoão. Deacordocomaasses- sora administrativa Rena- taHahn,aentidadeatende 220 crianças e jovens de 6 a 18 anos, em oficinas de balé, capoeira, teatro e co- ral. A Casa da Fraternida- deabrigaoprojetoPontode Cultura Juventude Luzes do Amanhã que aproxima os alunos das expressões artística e cultural, reve- lando novos talentos. Há aindaoreforçoescolarpara os estudantes. No total, são 20 pro- fissionais, dentre os quais estão assistente social, psicopedagoga e psicólo- ga, e 30 voluntários. E ainda falta gente. Renata informa que a instituição necessita de mais pessoas para ajudar, por exemplo, no projeto Biblioteca Se- meadores do Futuro, que seráinauguradaemjunho. O espaço foi construído com o apoio do Ministé- Casa da Fraternidade se mobiliza por recursos rio do Trabalho e doações da comunidade e os livros doados pela Fundação Edu- car DPaschoal e Biblioteca Nacional. Quem quiser doar mais obras, principalmente publicaçõesatuais,podefazê- -lo,assimcomodesenvolvero voluntariado.“Precisamosde pessoasparaatuarnabiblio- teca e fazer atividades com as crianças” explica Renata. A instituição, que já foi contemplada com o projeto Criança Esperança, cobre apenas parte dos gastos com o valor repassado por meio do convênio com a prefei- tura. Há ainda ajuda da comunidade e realização de eventos,masosprofissionais e voluntários precisam se desdobrar para conseguir manter a entidade. Segundo a assistente socialJerusaSerafim,uma dasmaioresnecessidadesé dealimentos.“Sãoservidas 70 refeições todos os dias para as crianças mais ca- rentes.Oquemaisprecisa- mos é de leite, carne, arroz e feijão”, enfatiza Jerusa. A estagiária de assistência social, Giovana Bonacini, lembraqueaCasausamui- to botijões, cerca de quatro por mês, além de ter que arcarcomgastoscomágua, luz, telefone e combustível. O telefone para conta- to é 3527 0214 e doações podem ser feitas também com depósito bancário na agência0427,operação003, conta corrente 00451-7. Marivânia Farias ³Aventais e outros produtos são novos, feitos para venda na feira por voluntárias ³Feijoada ajuda a arrecadar fundos para a Casa Pelo Social > SOMBRIO AUnião Feminina de Assistência a Comunidade Sombriense (Ufacs) está realizando maisumafeiradeusados, compeças,principalmente roupas e calçados, comer- cializadas a partir de um real. O lucro é utilizado para manter as ações so- ciais da entidade. A prin- cipal delas é a de auxílio a gestantes carentes. Arre- cadando retalhos, tecidos e outros materiais junto a empresas, lojas e pessoas parceiras e comprando o restante, as voluntárias da Ufacs confeccionam kits de enxovais que são doados às grávidas que pedem ajuda. E elas são muitas. Angela Maria da Silva foi a Ufacs na semana passada dizendo Ufacs realiza feira beneficente que, aos sete meses de gestação, ainda não tem nada para o bebê. Vinda de Capão da Canoa para morar com uma amiga, terá a quarta filha. Duas moram com ela e a mais velha com a avó. Angela está sem tra- balhar alegando que de- vido a gravidez não con- seguiu emprego. Vive da ajuda de outra família. A Ufacs vai lhe dar um bom kit com roupinhas, mas ainda falta muita coisa, como berço e fraldas. Por isso,quemquiserajudara mulher que mora na rua Emanuel Wurfel, no bair- ro São Luís, em Sombrio, pode entrar em contato pelo fone 99123891. O perfil de Angela é o da maioria das mulhe- res atendidas pela União Feminina, diz a presi- dente Claudi Claudino da Cunha. “São mulheres do Rio Grande do Sul ou do Paraná, que não tem marido”, informa. Também na semana passada, a Ufacs entre- gou outros dois kits. “A procura não para nunca, por isso tentamos sempre ampliar nossas parcerias, pra poder atender quem precisa. Quem quiser se unir a nós é só nos procu- rar aqui em nossa sede”, diz a presidente. Mais uma oportu- nidade para conhecer o trabalho da Ufacs será no domingo, dia 31, com o tradicional almoço das mães, realizado em Maio. Os ingressos podem ser adquiridos com as volun- tárias da entidade ou na sede,queficanaruaCelso Gervásio Cardoso, entre o IGP e a garagem da pre- feitura. É onde também podem ser feitas doações durante todo o ano de rou- pas, calçados e produtos para bebês. União Feminina atende principalmente gestantes carentes, que recebem enxovais, entre outras atividades
  8. 8. Entretenimento Novelas - Horóscopo - Diversão Cruzadinha Novelas Sete Vidas -18h I love Paraisópolis -19h Babilônia -21h S oraya proíbe Gabo de ameaçar seu filho. Bruna pergunta a Natasha o motivo de seu interesse por Tomás. Jurandir sem querer diz a Tomás que Mari está viva. Paulucha avisa a Natasha que Máximo voltará para casa e dividirá o quarto com ela.IzabelitaaceitaqueDeodorasejasuaacompanhante.Soraya conta a Benjamin sobre a procuração que Izabelita fez em seu nome.NatashapededinheiroaTomásparanãocontaraosfilhos do médico que ele tem uma filha que mora em Paraisópolis. I sabel afirma a Luís que precisa pensar sobre o beijo dos dois. Miguel revisita a casa de Alfonso e Adela, na Patagônia, com Júlia e Felipe. Isabel fala com Lígia sobre o beijo em Luís e ele pede apoio a Esther. Aníbal recusa uma proposta de emprego aquém de sua capacidade, mas esconde o motivo de Guida. Isabel propõe viajar com Lauro. Luís pede para conversar com Branca sobre seu casamento. Rosa se incomoda com a resistência de Elisa em se alimentar. R egina pergunta o que Beatriz tem para falar com Diogo. Diogo vai para o altar esperar Gabi. Começa o casamen- to de Diogo e Gabi. Inês faz a mudança junto com Celina e Alice. Beatriz assiste a cerimônia escondida. Dora esbarra com Beatriz quando sai pelos fundos da igreja e a chama de assassina. Julia e Carlinhos avisam Regina sobre Beatriz e Dora. Todos os convidados fazem coro de “assassina”. Wolnei filma tudo. Vinícius e Paula pedem calma para todos. Rapidinhas Correio do Sul Segunda-feira, 25 de maio de 2015 Áries 21/03 a 20/04 Hoje temos a Lua crescente, um período favorável para o aprimoramento profissional dos arianos. É um momento oportunoparavocêsecapacitarmaisnaartedacomunicação edainteraçãocomaspessoas.Ocicloatualpropõeumanova forma de expressar os seus talentos e habilidades, ariano. Leão 21/07 a 20/08 Sagitário 21/11 a 20/12 A Lua crescente pode evidenciar desafios entre os rela- cionamentoseosobjetivosprofissionais.Éummomento importante para você buscar o aprimoramento de co- nhecimentos e do trabalho. Muitas questões devem ser revistaseconversadasnovamentenosrelacionamentos. Gêmeos 21/05 a 20/06 Cuidado com a tendência aos julgamentos e atitudes equivocadas, geminiano. É um momento em que deve teratençãoredobradacomoseucomportamentoecom situaçõesligadasaotrabalho.Éumperíodoquepedemais sensibilidade,carinho,mastambémrealismo. Libra 21/09 a 20/10 ALuacrescenteindicaummomentoemqueaprioridadeé o autoconhecimento dos librianos. Esta é uma fase impor- tanteparavocêreveroseuposicionamentodiantedevários assuntos.Éummomentoemquedevebuscarumaprofun- damentodeconhecimentosetambémdaespiritualidade. Aquário 21/01 a 18/02 A Lua crescente é um momento de questionamento emocionalaosaquarianos.Éumafasemuitoimportante para rever a sua conduta em relação à sexualidade e ao amor. Momento que prioriza o autoconhecimento e a evolução emocional. Touro 21/04 a 20/05 A fase lunar crescente propõe um questionamento sobre a necessidade de aprimoramento emocional. O período é importante para você questionar sobre seus valores e prio- ridades mais significativas. É um momento em que deve ter cuidado com a tendência a se cobrar em demasia, taurino. Virgem 21/08a20/09 É em seu signo que temos hoje a Lua crescente, virgi- niano. O momento é importante para você rever a sua atitudeemrelaçãoàcarreira.Éumafaseemquepodem retornar antigas ideias e projetos profissionais. Capricórnio 21/12 a 20/01 A fase lunar crescente é um período de aprimoramento de conhecimentos e do trabalho. É uma fase muito importante para você rever os seus métodos de atuação profissional. É hora de aprofundar conhecimentos e de trazeràtonaantigosprojetos. Câncer 21/06 a 20/07 Esta é uma fase que prioriza a reflexão, introspecção e interiorização dos cancerianos. É um momento em que você precisar rever vários conceitos e pontos de vistas para asuaevolução.ALuacrescenteéummomentoimportante para o aprimoramento de conhecimentos e da capacidade de comunicação. Escorpião 21/10 a 20/11 A fase lunar crescente é um período estimulante ao desenvolvimento dos escorpianos. A fase é oportuna para agir com mais discernimento e consciência. Lem- brando que o atual período é de revisão de conceitos e de aprofundamento. Peixes 19/02 a 20/03 O momento da Lua crescente pode trazer à tona conflitos entrerelacionamentoseinteressespessoais.Estaéumafase de grande questionamento interno aos piscianos. É hora de rever o modo como você se relaciona com os familiares. Horóscopo Chegamos ao momento da Lua crescente, que pode ser materialmente estimulante aos leoninos. É uma fase oportuna para você rever como está interagindo e se comunicando com as pessoas. Deve buscar o autoco- nhecimentoepriorizarasuaevoluçãopessoal,leonino. Angélica,LucianoHuckeostrêsfilhospas- saram por uma bateria de exames após pouso forçado do avião que estavam no Mato Grosso doSul,nestedomingo(24)e,conformeboletim médico divulgado pela Santa Casa de Campo Grande, não tiveram nenhum ferimento grave. “Por volta das 10h de hoje, 24 de maio, deramentradanaSantaCasadeCampoGrande ospacientesLucianoHuck,AngélicaKsyvickis, José Flávio de Souza Zanatto, Marcíleia Eunice Garcia, Francisca Clarice Canelo Mesquita e três crianças. Todos eles foram atendidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e submetidos a exames de raio-x, tomografia e demais procedimentos, não tendo sido diagnosticado nada grave em nenhum dos pacientes. Todos passam bem. Porsolicitaçãodosfamiliares,aAssessoria de Imprensa do hospital comunica que não serão mais liberadas quaisquer informações a respeitodoquadroclínico”,disseocomunicado. Em conversa com o site G1, a diretora do hospital afirmou que Angélica estava com sus- peita de ter fraturado a bacia, enquanto Huck uma vértebra. Entenda o que aconteceu AngélicaeLucianoHuckvoavamdapeque- na cidade de Miranda, próxima a Bonito, rumo a Campo Grande, de onde pegariam um outro avião para voltar ao Rio de Janeiro. No caminho, uma pane teria afetado os dois motores da aeronave, travando o envio de combustível. O piloto percebeu a falha e procu- rou rapidamente um campo aberto para poder fazer um pouso de emergência, já que a região é cercada por fazendas de gado. O avião aterrissou de forma bruta na fazen- da Palmeira pela manhã. Dentro dele, havia 9 pessoas: Angélica, Luciano Huck, as crianças Joaquim, Benício e Eva, as duas babás, o piloto e o copiloto.
  9. 9. Cultura 9Correio do Sul Segunda-feira, 25 de maio de 2015 ³Manuela ganha apoio para a feira de livros Aluna dá início a feira do livro > ARARANGUÁ Na sexta-feira, a ve- readora mirim Manuela Jaques Ferreira esteve reunida com a secretária de Educação Rosângela Casagrande, com o sub- secretário de Turismo e Cultura Jair Arcênego Anastácio, com o diretor de Cultura Daniel Vieira e com um dos coordenado- res do Programa Câmara Mirim, Sandro Xavier. A estudante de 12 anos protocolou uma proposta sugerindo que o município promova uma vez por mês uma Feira de Livros. Ao receber a reivindi- cação, Rosângela disse que a demanda será atendida. “Ela pretende facilitar o acesso aos livros e vamos oferecer suporte a esta feirapública”,disse.Afeira deve ser implantada para- lelamenteàSemanaMuni- cipaldoMeioAmbiente,no início de junho. Durante o eventoserápossívelfazera doação de livros e também trocar obras. Manuelaexplicouque muitos jovens que gosta- riam de ler, porém não têm condições de comprar às obras literárias. Para ela, uma feira organizada na Praça Hercílio Luz, ao lado da Biblioteca Luiz Delfino, seria ideal para doações e trocas de livros. ³Arqueólogos mostram objetos recolhidos de locais onde viviam índios antigos > ARARANGUÁ As oficinas do Projeto Orla no Morro dos Conventos têm sido de grande valia para a construção de um projeto sustentável, num grande mutirão que envolve órgãos governa- mentais, não governa- mentais, ambientalistas e pesquisadores. Na oficina da última quarta-feira, o grupo de- bateu a área 04, que com- preende o Centro do bal- neário. Foi demonstrado o interesse de todos para que se encontre um deno- minador comum e que o cartãopostalsemantenha inalterado em pontos que são considerados intocá- veis por serem Áreas de Preservação Permanente. Aoficinadequinta-fei- rafoienriquecidapelapre- sença dos arqueólogos e professores de história da Unesc,queacrescentaram dados que até então não tinham sido discutidos. De acordo com o pro- fessor doutor Juliano Bi- tencourt Campos, a ocu- pação na região do Morro dos Conventos teve início a cerca de quatro mil anos. Os primeiros ha- bitantes foram os índios xokleng e nos últimos 600 anos os guarani. Os achados em escavações Como preservar os resquícios dos primeiros habitantes do litoral catarinense é uma das discussões do Projeto Orla Morro tem 31 sítios arqueológicos História feitas pelo setor de arque- ologia da universidade comprovam a existência de pelo menos 31 sítios arqueológicos na região do Morro dos Conven- tos, sendo oito sítios de sambaquis, 18 guarani, dois do período caçador- -coletor, dois históricos, e um multicomponencial. Nestes locais foram en- contrados materiais ce- râmicos e urnas onde os índios enterravam seus mortos, material usado em pontas de lanças e fer- ramentas rudimentares. “É preciso uma ampla parceria entre as insti- tuições governamentais, ambientais, privadas e não governamentais para evitar a depredação des- tes sítios arqueológicos. PensarnumaGestãoInte- gradade Território e criar redes de proteção para que as conquistas não se percam com o passar do tempo”, afirmou. Os próximos encon- tros do Projeto Orla es- tão marcados para acon- tecer nos dias 10 e 11 de junho.
  10. 10. 10 Correio do Sul Segunda-feira, 25 de maio de 2015 Publicidade
  11. 11. Geral 11Correio do Sul Segunda-feira, 25 de maio de 2015 Tráfico > TIMBÉ DO SUL A professora de artes da Escola de Jovens e Adultos (EJA) Jussâ- nia Ursulina Burigo de Souza de Timbé do Sul, Nilvani Machado Pizzo- lo, propôs aos alunos do ensino médio uma atividade diferenciada. Os estudantes realiza- ram uma dramatização com o tema ‘contrata-se funcionários otimistas interessados’. Durante a prática, sete alunos realizavam entrevistas de emprego. Turma do EJA apresenta uma entrevista teatro Segundo a professora, a ideia é incentivá-los, já que muitos apresenta- vam dificuldade em se pronunciar em público. “A proposta era tirar um pouco a inibição deles”, destacou Nilvani. A aluna Patrícia Gonçalves, de 22 anos, comentou a experiência: “No início foi difícil, mas depois o teatro fluiu. Foi muito gratificante”. No EJA o ensino fun- damental é para os que possuem no mínimo 15 anos e, para conclusão do ensino médio, idade mínima de 18 anos. ³Pequenos alunos ofereceram abraços grátis para quem passava pelo Centro e conquistaram muita gente ³Alunos do EJA aprendem a vencer a timidez Atividade foi organizada por estudantes e professores para lembrar Dia Mundial do Abraço e ganhou as ruas Rafael Andrade Mais Carinho > SOMBRIO Cerca de 65 estu- dantes do 1º ao 5º ano do ensino fundamental da Escola Geração Ativa, de Sombrio, participaram de uma atividade inédita alusiva ao Dia Mundial do Abraço, comemora- do nesta sexta-feira. A iniciativa partiu de pro- fessores e da direção da escola, gerenciada por Suzana Scalco. Três grupos de es- tudantes e professores ficaram espalhados ao longo da avenida Getúlio Vargas, no Centro, das 14 horas às 15h30min. Mais de 200 pessoas recebe- ram abraços da turmi- nha, que exibia cartazes e fotos pedindo a acei- tação de quem passava. Lilia Letícia Pereira foi uma das beneficiadas e fez questão de receber abraços grátis. “Já tinha Alunos distribuem abraços grátis conhecimento deste tipo de ato em outras cidades e países. É muito bom ver isso por aqui. O abraço leva carinho ao povo, que anda muito estressado”, observa Lilia Letícia. A ação do grupo tam- bém pode apontar alguns detalhes interessantes. As mulheres foram as que cederam a maior quantidade de abraços, a maior parte adolescentes e idosas. Muitos homens passavam pelas crianças que seguravam carta- zes pedindo um abraço sem ao menos acenar ou sorrir. O ato foi criado justamente para rever- ter a situação imposta pela correria do dia a dia das pessoas. Parar por dez segundos e dar um abraço em uma criança pode mudar o humor de muita gente. O Dia do Abraço co- meçou pela iniciativa de um homem australiano em 2004, o qual criou a campanha “Free Hugs DIVERSÃOELAZERGARANTIDOS QUARTA,SÁBADOEDOMINGO BR101-KM413-ARARANGUÁ Campaign”, onde dis- tribuía gratuitamente abraços pelas ruas de Sydney. O abraço tam- bém é reconhecido como uma ferramenta essen- cial para a cura. É usado para ajudar a aliviar a dor, a depressão e a an- siedade; para estimular a vontade de viver dos pacientes; para ajudar os bebes prematuros, etc. O toque tem um efeito positivo sobre o desenvol- vimento da linguagem e sobre o QI das crianças; provoca mudanças fisio- lógicas comprovadas na- quele que toca e também em quem é tocado. O gesto existe de muitas maneiras: o abra- ço é uma forma especial de toque, que contribui fundamentalmente para a cura, a saúde, a autoes- tima e a troca de energia (sempre do lado positivo e evolutivo); é democrá- tico todo mundo tem o direito a um abraço. De acordo com pes- quisas, um simples abra- ço pode librar oxitocina em nosso organismo, conhecido também como o “hormônio do amor”. A substância traz uma sé- rie de benefícios à saúde física e mental, ajudan- do-nos, por exemplo, a relaxar e controlar me- dos ou ansiedades. Além da oxitocina, o abraço também pode liberar endorfinas, as mesmas substâncias químicas liberada após um bom exercício físico ou quando você come chocolate. Ela também contribui para o bem-estar.
  12. 12. Publicidade12 Correio do Sul Segunda-feira, 25 de maio de 2015
  13. 13. Geral 13Correio do Sul Segunda-feira, 25 de maio de 2015 ³Prefeito Antônio preside a Amesc e lidera comitiva regional que vai a Marcha Comitiva da região terá 70 pessoas que embarcam para Brasília e participam de Marcha que começa hoje Pressão > REGIÃO Atendendo convo- cação da Confederação Nacional de Municípios (CNM), prefeitos, secre- tários municipais, as- sessores e vereadores do Extremo Sul Catarinense participam da XVIII Mar- cha a Brasília em Defesa dos Municípios.AMarcha acontece de hoje a quinta- -feira, no Centro Interna- cional de Convenções do Brasil, na capital federal. Anecessidade de deli- berar sobre as políticas a serem desenvolvidas pelo MovimentoMunicipalista Brasileiro diante das ur- gências constitucionais que se apresentam por força de discussões de interesse direto dos mu- Prefeitos voltam a se mobilizar nicípios; a urgência em apresentar a posição a ser defendida pelos mu- nicípios diante do par- lamento brasileiro em temas relevantes, como pactofederativoereforma política; a urgência em ouvir as posições do go- vernofederalsobrepleitos fundamentais que não permitem mais esperas e cuja solução representa superação para muitos dos impasses enfrentados pelos gestores públicos locais e suas populações; a demora do Supremo Tri- bunal Federal (STF) em julgar aADI (Ação Direta de Inconstucionalidade) que suspendeu a redistri- buição dos royalties entre os municípios brasileiros, fazendo justiça a toda a população, são as princi- semfronteirasComoéaPáscoanosEstadosUnidos–Easter Inglês “InglêsSem Fronteiras – Coluna quinzenalda cultura inglesa” Hellothere, Como no Brasil nosEstados Unidos também comemora a Páscoa no mesmo dia que nós brasileiros, mas há algumas tradições e costumes diferentes. Nos Estados Unidos há duas palavras distintas para definir Páscoa –“Easter” ( Páscoa para cristão) a qual se assemelha com a nossa Páscoa e “Passover” ( Páscoa para judeus). As crianças também acreditam no “EasterBunny” ( coelho da Páscoa), pintam ovos fazem o “EasterEgg Hunt”( caça aos ovinhos de Páscoa), “kids” devem procurar no jardim de casa ou até mesmo parques ovos de páscoa que o “EasterBunny”escondeu. “Easterbasket” ( cesta de Páscoa ) são recehados de guloseimas como aqui no Brasil, mas o curioso é que não se encontra muita variedade de ovos de chocolate e tamanhos – apenas nos co- mércios brasileiros. A tradição são coelhos e ovinhos em miniatura de chocolate, jellybeans (balinhas) e marshmallow acompanhados com um“Bunny” de pelúcia. Os nortes-americanos vão à missa no “Sunday’sEaster” (domingo de Páscoa) para relembrar a morte e ressurreição de Cristo. Em muitos lugares nos Estados Unidos como em New York acontecem desfiles de Páscoa, as pessoas se vestem de coelhos, usam fantasias e adereços de “ Easter”. Quem assiste o desfile também traz o seucharme para o domingo de Páscoa com lindos e curiosos chapéus. Essas são algumas curiosas interessante das tradiçõesda Páscoa nos EUA, as quais não são muito diferente dos nossos costumes, pois o importante é que a Páscoa – Easter seja celebrada com amor, paz e renovação independentemente da cultura. Easter symbolizes the renewal of life. I wish you and your family the renewal of life, love, and happiness. Feel the bright blessings God has to offer you during this Easter holiday. (Páscoa simboliza a renovação da vida, do amor, e felicidade. Receba e sinta as bençãos que Deus tem para oferecer a você durante a Páscoa) HappyEaster!!! Let’s Learn Vocabulário de Páscoa Quaresma – Lent, Lenten Season Semana Santa – Holy Week Quinta-feira Santa – Maundy Thursday, Sheer Thursday, Holy Thursday Santa Ceia – Last Supper Pão – Roll Pão (com umacruzdesenhada) - Hot Cross Buns Jejum – Fasting Paixão de Cristo – Passion of Christ Sexta-Feira Santa, Sexta-Feira da Paixão – Good Friday, Holy Friday, Black Friday, Great Friday Sábado de Aleluia – Holy Saturday, Silent Saturday Páscoa – Easter Missa de Páscoa – Easter Mass Ressureição of Christ – Resurrection of Christ Ascensão de Cristo - Ascension of Christ Domingo de Páscoa – EasterSunday Domingo de Ramos – Palm Sunday Pentecoste – Pentecost, Whitsun Páscoa (dos Judeus) – Passover* Feliz Páscoa – HappyEaster Feriado de Semana Santa – Easter break, Easter Holiday Coelho da Páscoa – EasterBunny, EasterRabbit Ovos de Páscoa – EasterEggs Caçada ao Ovo de Páscoa – EasterEgg Hunt Sindia A. Rech Got a question? Feel free to contact me at sindiarech@gmail.com Haveaniceweek! Oficina de Ingês - Matrículas abertas - Vagas limitadas Aulas de inglês gratuitas para crianças, adolescente, adultos e curso de formação para professores de inglês com certificado. Aulas todas as sextas-feiras mat e vesp. Mais informações: Casa da Cultura 3533-1958. Início das aulas: 27 de fevereiro By Sindia A. Rech pais pautas do encontro. O prefeito de Jacinto Machado e presidente da Associação dos Mu- nicípios do Extremo-Sul Catarinense (Amesc) Antônio João de Fáveri, ressalta que o movimen- to é importante para o municipalismo brasileiro. “Nossa região por tradi- ção sempre teve expressi- va participação nas mar- chas. Neste ano não será diferente, pois teremos 70 participantes na co- mitiva. Ao longo dos anos testemunhamos muitas conquistas, sendo que a maior luta é por um novo pacto federativo, onde se redefina as atribuições de cada ente federado e os recursos correspondentes para executá-las¨, destaca Antônio.
  14. 14. Publicidade14 Correio do Sul Segunda-feira, 25 de maio de 2015
  15. 15. Polícia 15Correio do Sul Segunda-feira, 25 de maio de 2015 PM prende assaltantes de lotérica Clientes da lotérica foram trancados em um dos guichês por três assaltantes mascarados, um deles de 15 anos Ousadia Frustrada > MARACAJÁ A Lotérica Maracajá, no bairro Vila Beatriz, foi novamente assaltada na manhã de sexta-feira. Três assaltantes renderam duas funcionárias e alguns clien- tes, que ficaram trancados em um dos guichês. Após fugirem de carro, a Polícia Militar conseguiu intercep- tá-los em Araranguá, no bairroBarranca,erecuperar o dinheiro furtado, no valor de R$ 1.152,63. Um dos assaltantes tem 15 anos de idade.Odonodalotéricanão sabe mais o que fazer para evitar futuros assaltos, que colocouinclusivesuairmãsob risco de morte. O assalto aconteceu às 11h30min e não durou nem cinco minutos, mas foi tempo suficiente para espalhar ter- ror. Das duas funcionárias, uma é Joice Debovi, irmã do donodalotérica,DenesCarlos Debovi. Em 2 de dezembro de 2013, Joice também foi rendida em outro assalto na mesmalotérica.Nestasegun- da vez, ela conta que apenas abaixou a cabeça e obedeceu aos bandidos armados, sem encará-los.”Elesusavammás- caras e capacetes e entraram os três de uma só vez na lotérica. Automaticamente, abaixei a cabeça e entreguei o dinheiro do caixa que eles pediram”, contou a vítima. Osclientesforamordena- dosqueentrassememumdos guichês da lotérica, onde fi- caram impedidos de sair até que os assaltantes fossem embora. Eles não foram as- saltados, apenas a empresa. Na saída, os bandidos ainda deram um tiro de revólver para cima, para intimidar quem tentasse segui-los e fugiram em um automóvel Celta branco, com placa de Sombrio. Testemunhas comentaram que alguém de motocicleta estava do lado de fora da lotérica, como se estivesse esperando, e que saiu seguindo o carro dos assaltantes, porém essa in- formação não foi confirmada oficialmente pela polícia. APolíciaMilitarfoiacio- nada e rapidamente um cerco foi montado com seis viaturas e 12 policiais, com efetivo de Araranguá e de Maracajá. O carro suspeito foi avistado en- trando no bairro Barranca, em Araranguá. Segundo o sargento Cristiano Guizzo, os criminosos não tinham intenção de permanecer no bairro, mas ficariam ali por um tempo até despis- tarem a polícia para então seguirem viagem a outro local. No entanto, o plano foi frustrado e a polícia conseguiu interceptá-los próximo à igreja católica do bairro, na pracinha. No interior do automóvel Djonatha Geremias estava o dinheiro roubado, os capacetes, as máscaras, os moletons usados, um re- vólver calibre 32, munição (uma bala e uma capsula já deflagrada) e, claro, os três bandidos. Fábio Francisco Nunes, de 24 anos, e Messias Men- des Gerônimo, de 28, são de Balneário Arroio do Silva, e o terceiro envolvido é um adolescente de 15 anos que mora na Barranca. Eles fo- ram detidos em flagrante e encaminhados à Delegacia Central de Polícia Civil. Os irmãos Denes e Joice também foram à delegacia prestar depoimentos, e o Correio do Sul conversou com o proprietário da loté- rica. Segundo Denes, não há mais o que se fazer daqui para frente. “Tudo que eu podia fazer, já fiz. Câmeras, alar- mes, seguro, participo da Ronda Comercial da PM, do Conselho Comunitário de Segurança, e sou o único proprietário de restaurante em Maracajá que aceita uma miséria do estado para fornecer alimentação à PM. Já é o segundo assalto na minha lotérica, e minha irmã Joice já ficou duas ve- zes à mercê dos bandidos, correndo risco de morte. Eu não sei mais o que fazer”, lamentou o empresário. ³Carro caiu no rio e afundou com o motorista ³Dois assaltantes foram presos, o terceiro é menor > ARARANGUÁ O ambientalista Ta- dêu Santos flagrou uma situação que poderia se transformar em uma tragédia, em Ilhas, Ara- ranguá. Segundo conta em sua página no Facebook, o motorista de uma Nis- san tenta colocar sua lancha no rio pela rampa da balsa, mas perde o controle do veículo, que cai no rio e afunda. Tadêu, que também é fotógrafo, mostra o mo- torista ainda dentro do veículo e depois saindo da Veículo cai no rio Araranguá água são e salvo. O fato ocorreu às 16 horas de sexta-feira e foi flagrado por ele e seu filho Marx Vamerlatti, que se dirigiam para a barra/foz do rioAraranguá. Na vol- ta, às 18h30min, os dois viram que ainda estavam tentado resgatar o carro com um guincho. Tadêu lembra que coincidentemente, na se- mana passada o tema da ausênciadeancoradouros às margens do rio Ara- ranguá foi amplamente debatido no Projeto Orla, com propostas para a implantação dos mesmos. Dono está desanimado FotosdeTadêuSantoseMaxVamerlatti.
  16. 16. Publicações Legais16 Correio do Sul Segunda-feira, 25 de maio de 2015 ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE BALNEÁRIO GAIVOTA DECRETO N. 036, DE 21 DE MAIO DE 2015. Altera dispositivos do Decreto 021/2013 que nomeia membros do Conselho Municipal de Acompanhamento e Controle Social do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – FUNDEB. O PREFEITO MUNICIPAL DE BALNEÁRIO GAIVOTA usando da competência privativa que lhe confere o inciso V e VII do Artigo 58, da Lei Orgânica Municipal, e em conformidade com a Lei n. 497/2007 alterada pela Lei 634/2009, DECRETA Art. 1º Ficam nomeados para compor o Conselho Municipal de Acompanhamento e Controle Social do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – FUNDEB de Balneário Gaivota, I - Representante do Poder Executivo Municipal: Titular: Rosinéa Alves Ferreira Suplente: Esadir Gomes Machado II - Representante do Poder Executivo Municipal/Secretaria de Educação: Titular: Silviane da Silva Colares Suplente: Etel Martins de Oliveira III - Representante dos Professores da educação básica pública: Titular: Luciane Pereira Magenis Suplente: Elizângela Esther Leite Rabelo IV - Representante dos Diretores das escolas básicas públicas: Titular: Angelita Gomes Miranda Suplente: Ednéia da Silva Machado V - Representante dos Servidores Técnico-Administrativo das escolas básicas públicas: Titular: Alessandra de Matos Bauer Suplente: Samuel Mori Junior VI – Representantes dos Pais de Alunos da educação básica pública: Titular: Neomícia Fontana Suplente: Valinor de Freitas Pereira Titular: João Ervidio Machado Suplente: Rosimeri Seboldi Albino VII – Representantes dos estudantes da educação básica pública: Titular: Janine Belém de Souza Suplente: Dieisson Furlan Francisco Machado VIII – Representante indicado por entidade de estudantes secundaristas: Titular: Lucas Bento Pereira Suplente: Giulio Santos Sala IX – Representante do Conselho Municipal de Educação Titular: Darci Humberto Vieira Suplente: Edevar Boteon X – Representante do Conselho Tutelar Titular: Doraci Raul Viana Suplente: Giseli Oliveira da Rocha XI – Representante da Câmara Municipal de Vereadores Titular: Arleu Mozart Oliveira Suplente: Paulo Gilson Martins Art. 2º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação, ficando revogado na integra o Decreto 021/2013. Balneário Gaivota, 21 de Maio de 2015. RONADO PEREIRA DA SILVA PREFEITO MUNICIPAL Publicado e Registrado na Secretaria de Administração e Finanças na data supra JEFERSON RAUPP SECRETÁRIO DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS EDITAL DE INTIMAÇÃO ARLINDO EDÍLIO DA ROSA, Titular do TABELIONATO DE NOTAS E PROTESTOS DE TÍTULOS desta Comarca de Sombrio, situado na Av. Nereu Ramos, 1300 - Fone (48) 3533-0318 - CEP 88960-000, atendimento das 08:00h - 12:00h e 14:00h - 18:00h, faz saber na forma da Lei aos que o presente EDITAL virem, que se encontram nesse tabelionato para serem protestados, decorrido o prazo legal de 03 (três) dias úteis, por não terem sido encontrados nos endereços fornecidos, ou por se recusarem a tomar conhecimento, os títulos cujos responsáveis estão abaixo discriminados. Ficam esclarecidos, também, de que nesse mesmo prazo poderão apresentar resposta escrita, que não impedirá a lavratura do protesto. PROT. .................................................APRESENTANTE / CNPJ DEVEDOR / CNPJ Prot: 135202; Devedor(es).: ELISSANDRO MOTACABELEIRA- 000.738.420-36, End: Rua Demetrio José Coelho, S/N, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: RABBIT CONFECCOES LTDA ME; Sac: RABBIT CONFECCOES LTDA ME; Tit: 020484 ; Apr: FCDL; VEN: 16/04/2014; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: 182,89+Juros Legais (1% a.m.); Emol.: 46,96. Prot: 135194; Devedor(es).: FELIPE PEREIRA - 084.491.239-50, End: Estrada Geral, S/N, Balneario Gaivota; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: CONFECCOES MATTRIC LTDA; Sac: CONFECCOES MATTRIC LTDA; Tit: 25878 ; Apr: FCDL; VEN: 05/03/2015; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: 411,15+Juros Legais (1% a.m.); Emol.: 76,22. Prot: 135199; Devedor(es).: GRASIELAMARCELINO HIPOLITO - 082.492.469-00, End: RuaAlcides José Amorim, 757, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: RABBIT CONFECCOES LTDA ME; Sac: RABBIT CONFECCOES LTDA ME; Tit: 021977 ; Apr: FCDL; VEN: 20/07/2014; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: 534,13+Juros Legais (1% a.m.); Emol.: 46,96. Prot: 135200; Devedor(es).: JULIA RODRIGUES DA SILVA - 035.174.539-43, End: Rua João Manoel Scheffer, 1187, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: RABBIT CONFECCOES LTDA ME; Sac: RABBIT CONFECCOES LTDA ME; Tit: 019799 ; Apr: FCDL; VEN: 25/04/2014; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: 117,97+Juros Legais (1% a.m.); Emol.: 46,96. Prot: 135214; Devedor(es).: MURIALDO SILVEIRA DE OLIVEIRA - 057.457.299-61, End: Rua 11, 1314, Balneario Gaivota; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: AYMORÉ CRÉDITO FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO S.A.; Sac: ; Tit: 282145559 ; Apr: AYMORÉ CRÉDITO FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO S.A.; VEN: 23/10/2014; Esp: Cédula de Crédito Bancário por Indicação; Val: 26.042,29+Juros Legais (1% a.m.); Emol.: 70,13. Prot: 135205; Devedor(es).: NARA REGINA HOFFMANN DA SILVA - 690.470.300-87, End: Rua L, 269, Balneario Gaivota; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: RABBIT CONFECCOES LTDA ME; Sac: RABBIT CONFECCOES LTDA ME; Tit: 022263 ; Apr: FCDL; VEN: 12/07/2014; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: 227,03+Juros Legais (1% a.m.); Emol.: 55,95. Sombrio - SC, 25/05/2015 ARLINDO EDÍLIO DA ROSA ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE ARARANGUÁ ERRATA EDITAL Nº 85/2015 - MODALIDADE PREGÃO PRESENCIAL PARA REGISTRO DE PREÇOS O Prefeito Municipal de Araranguá, juntamente com a Pregoeira, comunicam, que no Edital de Licitação nº 85/2015, Publicação do dia 18/05/2015 OBJETO: REGISTRO DE PREÇOS objetivando eventuais e futuras aquisições de materiais didáticos e pedagógicos para as unidades de ensino do município deAraranguá. cujas especificações encontram- se detalhadas no termo de referência anexo ao edital de licitação. Inclui-se os seguintes itens: E fica PRORROGADA a ENTREGA DOS ENVELOPES: Até às 08h45 do dia 05 de junho de 2015, no Serviço de Protocolo Geral da Prefeitura Municipal de Araranguá. ABERTURA DOS ENVELOPES: Às 09h00 do dia 05 de junho de 2015, na sala de reuniões do Departamento de Licitações da Prefeitura Municipal de Araranguá. Araranguá, SC, 22 de maio de 2015. Sandro Roberto Maciel Prefeito Municipal Liliane Silva de Souza Pregoeira ERRATA EDITAL Nº 85/2015 MODALIDADE PREGÃO PRESENCIAL PARA REGISTRO DE PREÇOS O Prefeito Municipal de Araranguá, juntamente com a Pregoeira, comunicam, que no Edital de Licitação nº 85/2015, Publicação do dia 18/05/2015 OBJETO: REGISTRO DE PREÇOS objetivando eventuais e futuras aquisições de materiais didáticos e pedagógicos para as unidades de ensino do município de Araranguá. cujas especificações encontram-se detalhadas no termo de referência anexo ao edital de licitação. Inclui-se os seguintes itens: Item Especificação Unidade Quant. Valor Máximo Admitido 12 COLA BRANCA NÃO TÓXICA, COLA PAPEL, TECIDO E COURO -500 GR UNID 180 6,40 13 GIZÃO DE CERA. NÃO TOXICO. CX COM 12 CORES Formato anatomico para crianças, não mancha as mãos. Usado para desenhar e pintar sobre papel, papel cartão ou cartolina. Composição ceras e pigmentos. Embado em cx com data de fabricação e validade. CAIXA 2500 4,59 E fica PRORROGADA a ENTREGA DOS ENVELOPES: Até às 08h45 do dia 05 de junho de 2015, no Serviço de Protocolo Geral da Prefeitura Municipal de Araranguá. ABERTURA DOS ENVELOPES: Às 09h00 do dia 05 de junho de 2015, na sala de reuniões do Departamento de Licitações da Prefeitura Municipal de Araranguá. Araranguá, SC, 22 de maio de 2015. Sandro Roberto Maciel Prefeito Municipal Liliane Silva de Souza Pregoeira ESTADO DE SANTA CATARINA MUNICIPIO DE ARARANGUÁ Conhecendo um pouco da história da Educação a Distância ( EaD) A história da EaD, é marcada com as evoluções tecnológicas, estas evoluções são indicadas pelas cinco gerações que seguem com suas características. A 1ª geração, ensino por correspondência, no qual o principal meio de comu- nicação eram materiais impressos, um guia de estudo, com tarefas ou exercícios enviados pelo correio. A 2ª geração, ensino via rádio e televisão, estas duas tecnologias serviram para transmissão das aulas, a primeira rádio – a partir da década de 50 surge a televisão educativa. A 3ª, universidades abertas (UaB), embora mantendo os materiais escritos como base, surge uma nova modalidade de educação. A 4ª geração caracteriza-se com a interação em tempo real a distância por aúdio e video, transmitidos por telefone, satélite, cabo e computadores. A 5ª geração, ensino e aprendizagem on-line, com recursos das tecnologias da Internet. Sendo que uma tecnologia não substitui a outra, o que acontece é que as evoluções surgem com as transformações da atualidade, hoje o ensino a distância está diretamente ligado com uma ferramenta fundamental, a Internet. O aluno interage com o professor da disciplina, com os alunos e com a insti- tuição, em um ambiente virtual, este tipo de interação entre alunos e professores supera a distância social bem como a distância geográfica. As ferramentas de comunicação utilizadas pelos estudantes em ambientes virtuais são salas de chat, fóruns, blogs, wiki,...possibilitando trocas entre todos os envolvidos no processo de ensino e aprendizagem. Diante de tanta tecnologia, permite ao aluno autonomia e organização para realizar seus estudos de acordo com seu tempo e espaço. A EaD possui suas vantagens que juntamente com disciplina, organização, freqüência, participação virtual e presencial do estudante, não havendo barreiras para a educação e oferecendo ensino pedagógico de qualidade. Lucilene Moro Felisberto Priscilla Medeiros da Silva Borges Sélia Terezinha de Farias Maura Aparecida Flicidade Acadêmicas do Curso de Pedagogia a Distância - UDESC/CEAD
  17. 17. ³Pacientes assistem palestra sobre violência > SOMBRIO Salas impecavelmen- te limpas, climatizadores, médico e dentista dis- poníveis durante todo o expediente, organização nas consultas e belos sor- risos. Esses são alguns dos tópicos que fazem da Unidade Básica de Saú- de (UBS) do bairro São José, em Sombrio, uma das mais completas e aconchegantes do estado. Esta avaliação não é feita por pacientes, moradores da comunidade como a senhora MariaAparecida Souza, ou pela prefei- tura, mas por auditores do Ministério da Saúde (MS), que já apontaram o local como um ponto de qualidade de atendimen- to muito satisfatório ou muito acima da média, em comparação a outros do país. E é com a expectativa de garantir um novo reco- nhecimento de excelência, que os 13 profissionais do posto do bairro São José atuam. À frente da equipe e com vontade de traba- lhar está a enfermeira Carine dos Santos Car- doso. “Ganhamos um prê- mio em dinheiro no início de agosto do ano passa- do. Dividimos para todos que trabalham na UBS. Este reconhecimento foi avaliado no ano de 2013, Equipe luta pelo bi acima da média quando Sombrio aderiu ao Programa Nacional de Melhoria Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB)”, re- corda Carine. Outros postos de saúde do município ade- riram ao programa fe- deral. Somente o bairro Nova Brasília não foi avaliado na época, pois tinha acabado de ser montada a equipe. Das seis avaliações, duas receberam a nota ‘acima da média’, uma ‘dentro da média’ e uma ‘muito acima da média’ (São José). “É uma forma que o Ministério de Saú- de usa para verificar a qualidade. O nosso atendimento básico foi o destaque e queremos receber este reconheci- mento novamente. Para isso, seguimos um tipo de manual do MS. Nossos pacientes são assistidos de forma bem especial e sempre são atendidos, seja qual for a questão, se uma emergência, urgên- cia, pré-natal, consultas ou continuada”, detalha Carine. “Quero agrade- cer a todos da equipe e a secretária de Saúde Gislane Dias da Cunha, que nunca mediu esfor- ços para deixar nossa UBS bem equipada e aconchegante para os Saúde em Dia Os profissionais da Unidade Básica de Saúde do bairro São José se dedicam para conquistar nova premiação por reconhecimento Rafael Andrade Maria da penha é tema de palestra > ARARANGUÁ “Se no passado exis- tisse a lei Maria da Pe- nha, com certeza teria acionado em minha de- fesa”, a revelação é de uma paciente do Centro de Atenção Psicossocial (Caps) de Araranguá, ao participar de uma palestra na manhã de quinta-feira,encerrando a programação da Sema- na Antimanicomial. A palestra foi pro- ferida pela psicóloga da Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso Isabel Clemes da Silva e assis- tida pela estagiária de psicologia Maria Apa- recida Alves Henrique. “O grupo é bem partici- pativo, todas querendo resolver suas dúvidas e entender os vários tipos de agressões que as mulheres sofrem; tanto no aspecto moral, verbal, principalmente quando é praticado pelo companheiro”, disse a psicóloga. Para a coordena- dora do Caps, Fabiane Tierling Damásio, a pa- lestra atingiu os objeti- vos, “porque informação é o que eles precisam e ajuda muito no tra- tamento porque todo o tipo de agressão gera transtornos, agrava os problemas mentais e é importante que sai- bam da existência de leis que as amparam”, ponderou. Geral 17Correio do Sul Segunda-feira, 25 de maio de 2015 funcionários e pacientes”, completa Carine. “Nosso município está muito bem avaliado no todo, com alguns picos de ex- celência. “Tenho certeza que a próxima avaliação nos colocará em nível ainda mais alto”, espera Gislane. A UBS de São José atende a 100% de mo- radores da comunidade, parte de pacientes da localidade de Morreti- nho e parcialmente o bairro Nova Brasília. O médico clínico geral é o experiente Luís Picada e a dentista é Raquel Tiscoski Picanelli. Cerca de 30 pessoas passam por dia pela unidade. O local recebeu uma reforma no ano passado. Ações sociais e educativas são oferecidas pelos funcio- nários, a maioria nos fins de semana. O aten- dimento humanizado é uma das marcas do posto de saúde. O PMAQ é um pro- grama de âmbito nacio- nal e promove a melhoria do acesso e da qualidade da atenção à saúde. Foi lançado em 2011. Funcio- na por meio da indução de processos que buscam aumentar a capacidade das gestões municipais, estaduais e federal, em conjunto com as equipes de saúde, no sentido de oferecer serviços que as- segurem maior acesso e qualidade à população. ³Posto teve uma excelente avaliação pelo Ministério
  18. 18. 18 Correio do Sul Segunda-feira, 25 de maio de 2015 Publicidade
  19. 19. Entrevista 19Correio do Sul Segunda-feira, 25 de maio de 2015 PeloEstado Existe um tabu muito grande sobre a modalidade de educação a distância “ ”Entrevista Antonio HeronAldo de SouSA “Para melhorar o acesso à educação, precisamos tirá-la da idade média” O reitor Antonio Heronaldo de Sousa não tem dúvida sobre o futuro da expansão da Universidade do Estado de Santa Catarina, a quarta melhor pública estadual, atrás apenas de duas universidades de São Paulo (USP e Unicamp) e uma do Rio de Janeiro (Uerj): a ampliação de cursos semipresenciais, feitos na modalidade a distância. No mês em que a Udesc comemora seu primeiro cinquentenário, Heronaldo defende mais investimentos na instituição e explica que muitas demandas por implantação de novas unidades da universidade passam pela suas mãos todos os meses. Na próxima quarta-feira, quando receberá uma homenagem pela passagem do aniversário, na Assembleia Legislativa, a Udesc ainda espera que a questão do reajuste dos vencimentos de seus técnicos e professores esteja resolvida. Pelo Estado - A Udesc entra em uma nova fase neste primeiro século de existên- cia? Antonio Heronaldo – Nesta primeira etapa, a Udesc plantou as bases para se consolidar co- mo uma universidade de exce- lência, de abrangência nacional, mas com uma forte identifi- cação com o Estado de Santa Catarina. Eu acredito que esta base, consolidados os cursos de graduação de qualidade, de um corpo docente que criou aí uma série de grupos de pesquisa e de extensão, e estamos em uma fase de crescimento da pós- graduação, creio que estas bases farão com que a Udesc seja, nos próximos anos, uma instituição que irá galgar índices cada vez maiores tanto no Brasil quanto no exterior. Pelo Estado – Como está a demanda para implantar novos cursos em diversas regiões? Heronaldo – Dada a quali- dade expressa nos rankings, a Udesc é a quarta melhor univer- sidade pública estadual, a pri- meira em Santa Catarina nos cursos de graduação, décima oitava no país, as pessoas pro- curam as coisas boas. Então, e- xiste uma demanda muito grande de prefeituras, de câ- maras de vereadores, e de lide- ranças na Assembleia Legislati- va, entidades e secretarias do Executivo. Todo mês eu respon- do solicitações, moções para que a Udesc se instale em diver- sas regiões com unidades pre- senciais, e, apesar de estar em todas as regiões, ela não é uma universidade municipal, é uma universidade estadual, para as regiões. Pelo Estado - Faltaria o que para que a Udesc cresça? Heronaldo – Para que a Ude- sc cresça há a necessidade de re- cursos. Há quem ache que a e- ducação é cara, imagine a falta de educação e o custo será mui- to maior. Quando a universi- dade está em Joinville, por e- xemplo, ela irradia para Jara- guá do Sul, Araquari. Não é à toa que a BMW se instalou na região, pois além de outras uni- versidades, o fato da Udesc ter formado seis mil engenheiros na região Norte, propiciou que esteja ali um os maiores polos de metal mecânica do país. Pelo Estado – E qual é a saída para implantar no- vos cursos e aumentar o número de campi? Heronaldo – Estamos traba- lhando na perspectiva de fazer um crescimento sustentável, o que pressupõe ver a educação do ponto de vista da atualidade. A educação é onipresente. Hoje, o estudante aprende quando se desloca dentro de um ônibus, aprende em casa, com um celu- lar, com uma série de ferramen- tas. Neste ponto, estamos cres- cendo nos cursos na modali- dade semipresencial. A Udesc já tem o curso de pedagogia a dis- tância, que tem um encontro presencial toda semana. Uma metodologia que usa teleconfe- rência, material de apoio. Existe prova, existe cobrança. Não é o aluno solto. Já aprovamos três novos cursos: administração pública, licenciatura em infor- mática e licenciatura em biolo- gia. Pelo Estado - E quando ini- ciam? Heronaldo – Os três cursos estão sob análise do Ministério da Educação, porque dentro deste conceito de sustentabili- dade, além dos recursos estadu- ais, a Udesc busca recursos fe- derais. Acreditamos que, até o final do ano, devemos ter um vestibular para esses cursos. E, aí, vamos irradiar estes três e mais o quarto que está forman- do, em todo o Estado. Hoje, já temos 27 polos de educação a distância e tramitando, para aprovação do MEC, mais uns cinco ou seis, de tal forma que a Udesc possa atender o maior número de pessoas. Pelo Estado - Há resistên- cias a este modelo semi- presencial? Heronaldo – Existe um tabu muito grande, inclusive na As- sembleia Legislativa, sobre a modalidade de educação a dis- tância. Uma falta de cultura de atender a educação superior. De achar que os cursos presenciais necessariamente são melhores que os cursos semipresenciais. Este é um mito que precisar ser quebrado, pois temos dados que mostram que os nossos egressos do curso de pedagogia presencial quando fazem con- curso público, tiram colocações semelhantes aos nossos egres- sos do curso semipresencial. E os que fazem o semipresencial fazem, mais tarde, o mestrado, o doutorado. Existe resistência também na comunidade aca- dêmica. Para melhorar o acesso à educação, precisamos tirá-la da idade média. Pelo Estado - O senhor tem sido visto com frequência na Assembleia para apro- vação de um projeto de lei, por que tem sido tão difí- cil? Heronaldo – A Udesc tem um plano de carreira que pressupõe a busca pela recuperação das perdas inflacionárias. Estamos sete anos consecutivos buscan- do esta reposição, não se trata de ganhos salariais, trata-se de reposição de perdas. Faz mais de 10 anos que a Udesc não tem greve, que é algo que atrapalha o clima acadêmico, atrapalha as formaturas, tira a tranquilidade das famílias. Temos exemplos de pessoas que em vez de se for- mar em quatro ou cinco anos, demoram sete anos para se for- mar. Nos anos anteriores, sem- pre tivemos por parte da As- sembleia Legislativa uma agili- dade muito grande. Nos seis anos anteriores, quando o Exe- cutivo encaminhava o projeto de lei para o Legislativo havia um entendimento rápido, mas, este ano, estamos enfrentando problemas na Comissão de Fi- nanças, particularmente com o deputado Marcos Vieira (PS- DB), que é o relator, e tem a- pontado algumas possíveis im- perfeições no projeto, que, ao meu ver, são inexistentes. Fez uma solicitação de diligência ao governo, que prontamente a- tendeu. E, sinceramente, a co- munidade acadêmica já começa a frequentar mais a Assembleia, às terças-feiras, mais do que os próprios setores administra- tivos da universidade, o que já está causando um transtorno. E exatamente quando a Udesc faz 50 anos. Dia 27, vamos ter uma sessão de homenagem promo- vida pela Assembleia, é uma coisa meio paradoxal isso. Seria talvez o ano em que o Legislati- vo pudesse estar presenteando a universidade. Pelo Estado - Quantas pes- soas seriam beneficiadas? Heronaldo – Temos 2,1 mil servidores, mas, na verdade, trata-se de uma reposição de 6,91%, são as perdas inflacio- nárias. No momento que a gente precisa manter os profes- sores para dar continuidade à expansão da universidade, que ainda não se concluiu. Temos vários cursos que estão na quin- ta ou na sexta fase, que pre- cisam de profissionais. Hoje, temos um concurso para 76 va- gas. Comparativamente a ou- tras universidades, o salário na Udesc está um degrau abaixo. Lançamos o edital com o salário defasado. Este atraso na Assem- bleia já está provocando dificul- dade em atrair novos profes- sores. A partir do que isso não se efetiva, outros técnicos, ou- tros professores vão se deses- timular. Hoje, o salário inicial na Udesc são quase oito por cento a menos do que os institu- tos federais e universidades federais, para quem entra na carreira. Roberto Azevedo (interino) - Foto: Divulgação Florianópolis - 25Mai15 CENTRAL DE DIÁRIOS TRINTA E DOIS INTEGRADOS DIÁRIOS INTEGRADOS PRESENÇA EM 62% DE SC PeloEstado peloestado@centraldediarios.com.br www.centraldediarios.com.br Contraponto O deputado Marcos Vieira (PSDB) informou que é favorá- vel ao reajuste e que já conversou com integrantes do sindica- to dos servidores e com a direção da Udesc. Explica que, mes- mo tendo alertado aos demais deputados que a aplicação do regime de prioridade aumentaria a tramitação para até 45 dias e forçaria a análise por duas vezes em cada comissão de mérito (Trabalho e Serviços Públicos e Finanças). O projeto original, de acordo com o deputado, não traz o impacto financeiro do reajuste sobre o 2,49% do duodécimo repassado pelo Estado à instituição, o que é ilegal de acordo com a Lei da Responsabili- dade Fiscal, o que é negado pela Udesc, que afirma ser a docu- mentação pública e estar à disposição no sistema do governo do Estado, e que mesmo assim foi enviada à Comissão de Fi- nanças e ao parlamentar.
  20. 20. SEGUNDA-FEIRA, 25 DE MAIO DE 2015
  21. 21. 15h15min os os titulares das duas equipes empata- ram em zero a zero. Na Lagoa da Serra, pela sub20 às 13h15min os meninos do Areti/Fu- nerária Santa Terezinha golearam o Inter/Fátima Esportes por 4 a 1 e no jogo de fundo, 15h15min, o combinado dos titulares do Areti/Funerária Santa Terezinha venceu ao Inter/ Fátima Esportes pelo pla- car de 4 a 3. A6ªrodadafechoucom os jogos no estádio do Bair- ro Santa Catarina; Pela Sub20 a Cidade Alta ven- ceuaBarrancapor3a2,no jogoentretitulares,ocorreu empate em zero a zero. Interlagos x Boleiros EC e às 15h15min Mazembe x Sport FC. A 6ª rodada da fase classificatória da Taça Lin- dberg da Silva Tomaz, foi disputada neste domingo, 24 de maio, com muita chuva e por esse motivo as equipesnãoquiseremsear- riscar. Pelo menos em três jogos a rede não balanço e terminaramemzeroazero. Pela chave B, na Divi- néia jogaram pela sub20, Esportivo/Innal 4 X 0 Co- loniense/Madesasso e às > ARARANGUÁ Achuva que caiu no domingofreouorit- mo de jogo das equipes que disputam o Campeonato Municipal de Araranguá, Taça Lindberg da Silva Tomaz. Ninguém quis se arriscar e pelo menos três jogos terminaram com pla- car em branco. Já pela Se- gunda Divisão, Juventus/ Flaec e A. Coloninha estão classificados para as semi- finais da categoria. Com jogos disputados embaixo de chuva, Juven- tus/Flaec e Areias/Cont venceram suas partidas pelafasemata-mataeestão classificados para a fase se- mifinal da segunda divisão do Campeonato Municipal deAraranguá. NoestádiodoInterlagos em Morro dos Conventos, em partida disputada às 13h15min – a equipe da A. Cooninhaseclassificoupara as semifinais ao golear a equipedoAreias/Cont por4 a 0. No jogo das 15h15min, nomesmolocal,oJuventus/ Flaec do presidente Cleder Maciel venceu ao Jardim Cibeli por 2 a 1 e está nas semifinais do campeonato. Osvencedoresdestaro- dadaaguardamasdisputas da próxima rodada, no dia 31em local a ser definido, pela 7ª rodada do campeo- nato, com estes jogos: Às 13h15min, jogam Segunda-feira, 25 de maio de 2015 Primeira Divisão e Sub20 Burocracia Municipal Tarde de chuva e muitos gols ³ 07-16-20-27-36-52 CONCURSO 1.707 MEGA SENA 20/05 EstádioMunicipalrecebeaterro > ARARANGUÁ Nesse sábado, o vereador Kila Ghelle- re esteve conferindo a chegada de 90 car- gas de aterro, material que será utilizado para fazer a base do terre- no onde a prefeitura de Araranguá planeja construir o Estádio Mu- nicipal. O estádio ocupará o terreno situado entre o Residencial Flor do Campo e a Unidade Básica de Saúde Mato Alto/Lagoão, nos altos da avenida 15 de no- vembro, na área do an- tigo Campo daAviação. Na Câmara de Verea- dores, Kila Ghellere é o presidente da Comis- são de Educação, Cul- tura, Desporto, Saúde e Assistência Social, enquanto Adair Jordão (PT) é vice-presidente e Arilton de Souza Costa (PP) é membro. Uma das funções dos vere- adores é acompanhar, fiscalizar, avaliar e de- bater todos os projetos e obras que englobam o Governo Municipal, especialmente aquelas que estão associadas a estes cinco setores. O vereador destacou que a liberação para iní- cio dos trabalhos exigiu a observação de uma série de detalhes burocráticos. Este estádio garantirá um impulso não apenas para o futebol, mas para o desenvolvimento do es- porte de Araranguá, que pelo projeto, a estrutura será feita visando oportu- nizar a prática de várias modalidades. “A princi- pal missão será educar usando o esporte como ferramenta. Claro que, paralelo a isso surgirão ao natural às revelações. Outro ponto positivo é que o Araranguá Esporte Clube (AEC) terá enfim a tão sonhada casa para receber seus jogos”, co- mentou Kila Ghellere. Ao falar sobre o sonho do Estádio Municipal, o vereador lembrou que o prefeito de Araranguá, Sandro Roberto Maciel re- cebeu no dia 7 de maio um ofício da Caixa Econômica Federal informando de que o projeto para constru- ção do Estádio Municipal fora aprovado.Antes disso a Prefeitura Municipal havia conquistado junto à Secretaria de Patri- mônio da União (SPU) a liberação do terreno que abrigaráoestádio,jáque a área do antigo Campo da Aviação pertencia a União. Com a liberação da CEF, o município tem como próxima tarefa iniciar o processo lici- tatório da obra. O Está- dio Municipal ocupará uma área de 55.598,94 metros quadrados, en- quanto à área da obra estrutural abrange 2.571,44m². O estádio poderá acomodar até 1.277 pessoas sentadas. Já o campo de fute- bol terá as dimensões de 65m de largura por 100 metros de comprimen- to. Além disso, a parte física do estádio inclui também, pista atléti- ca, vestiários, salas de apoio e arquibancadas. O valor total da obra aprovada pela CEF é de R$ 4.281.038,86. Deste montante, R$ 3.120 mi- lhões provém de emen- da parlamentar do de- putado federal Jorge Boeira. A contrapartida do município equivale a R$ 1.161.038,86
  22. 22. 2 Correio do Sul Segunda-feira, 25 de maio de 2015 > SOMBRIO A expectativa de um grande clássico, de um jogo disputado, entre Guarani e Guarita/Aceng caiu por terra assim que a bola rolou, na rodada do fim de semana do Cam- peonato Sombriense de Futebol Amador 2015. Logo no início do jogo o Guarani já abriu o pla- car em um gol de falta de Rafael, que marcaria mais uma vez na parti- da que terminou 4 a 0 para o Guarani. A equipe mantém 100% de aprovei- tamento e lidera o grupo B, que tem ainda outro grande rival do mesmo Bairro, a Coruja, que em sua estreia fez 5 a 0 sobre a Raizeira. Pela segunda divisão o destaque foi o confronto entre os Espíndulas. Dois goleiros, tio e sobrinho, se enfrentando na partida das 13h no estádio Antô- nio Sant'Helena. Aliás, um segundo sobrinho, terceiro Espíndula esta- va em campo: o lateral direito do Meninos da Vila, Leonardo. A partida terminou 4 a 0 pro time dos sobrinhos, com direito a gol do goleiro Mateus, sobre seu tio, Giba, já no fim do confronto diante do Quatorzão/Master- Cred. Para incrementar ainda mais o confronto, outro Espíndula, esse sem parentesco, auxiliou a arbitragem como ban- deira número 2. Maik Espíndula, que apitaria em seguida o jogo da pri- meira divisão é de Tuba- rão, diferente dos outros xarás de sobrenome, que são de Sombrio. Clássico e confronto familiar marcam rodada AEC Acompanhei jogos das categorias de base do AEC no último sábado. Gostei do que vi, não só dentro de campo com os meninos, quanto fora dele, onde tem uma equipe toda qualificada que entende do assunto. Dentro de campo, bons guris, com habilidade, falta um pouco de entrosamento e posicionamento, mas com o tempo a gurizada vai aprendendo com o nosso mestre professor Geraldo, que entende muito do assunto. Ge- raldo chama, posiciona e cobra da gurizada sem parar, e todos o respeitam. Do lado de fora também vai bem. O massagista Pelézinho, uma figura carismática, é quem empresta sua sabedoria em massagens para essa criançada. Ainda tem o Caio, um dos melhores jogadores que passaram pelo antigo AEC, e o Edipo, Boquinha, entre outros que estão ali. A organização é notória sobre outras escolinhas e categorias de base. Enquanto Isso, já vai começar os treinos em breve do mais querido do sul para a Larm, primeira divisão desse ano. Todos os preparativos estão sendo organizados, e a diretoria já começou a se mexer, essa é a informação que eu venho tendo. Quero aqui desejar sucesso a diretoria do AEC - Ricardo, Ramon, Regi, Boquinha e todos que estão na diretoria. Estamos na torcida para que tudo dê certo, para que o mais querido do sul volte a dar alegria a nossa cidade. Sementinhas em ação A gurizada do projeto Sementinhas, comandado pela Bruna e pela Emanuele, está a todo vapor. Temos que tirar o chapéu para essas duas guerreiras, o que elas vêm fazendo é inacreditável. Começaram do nada, com um simples sonho, e esse sonho vem se tornando realidade e hoje é um dos projetos mais respeitados. Na noite de sexta-feira a garotada foi até o Grêmio Fronteira Clube e enfrentou as escolinhas do clube, comandadas pelo Felipe Bertoncini. Já no sábado pela manhã os alunos participaram de uma palestra do Pro- erd, onde aprenderam um pouco mais sobre os riscos e o mal que as drogas podem causar na vida das pessoas. Parabéns a Bruna, a Emanuele e todos envolvidos com esse maravilhoso projeto que pensa no bem das crianças. Todos nós temos que agradecer a essas pessoas e colaborar, contribuir, pois com um pouco de cada, o sonho se realiza. Municipal de Timbé Em Timbé do Sul mais uma rodada foi disputada neste domingo. Dois jogos definiram os quatro classi- ficados para as semifinais da competição. No primeiro jogo da tarde, o União Molha Coco bateu a Vila Belmiro por 3 x 1. Nesta partida o árbitro foi o Marcio Almeida e os auxiliares foram Israel e Reinaldo. No segundo jogo da tarde, o Esporte Cristal goleou o Alambique por 5 x 1, com arbitragem de Valério que teve como auxiliares Israel e Reinaldo. A mesaria dos dois jogos, foi da amiga Estela. Esporte Cleder Maciel (48) 9900 3535 esportes@grupocorreiodosul.com.br https://www.facebook.com/cleder.maciel Sombriense ³No grande clássico, o time do Guarani, goleou o Guarita/Aceng por 4 a 0 Municipal de SOMBRIO 2015
  23. 23. Política 3Correio do Sul Segunda-feira, 25 de maio de 2015 > SOMBRIO Foi aberto na noite da última sexta-feira o Campeonato Municipal de Handebol 2015, o primei- ro da história organizado pelo Departamento de Esportes de Sombrio e sem direito de participa- ção de jogadores de fora, a não ser que já tenham representado a cidade em competições realizadas pela Fesporte em anos anteriores. Quatro equipes se ins- > ARROIO DO SILVA Dois jogos, e jogos pela sexta rodada do campeonato municipal de Arroio do Silva, fo- ram bastante dispu- tados, jogos definidos no detalhe. As quatro equipes que entraram em campo, entraram com muita vontade de ganhar. No primeiro con- fronto da tarde no está- dio Severo Scaini, a boa equipe do Acadêmicos ganhou por 1 a 0 do Juventus EC, em uma partia truncada e deci- dida no detalhe. Em seguida, o bom time do Golfinhos FC, ganhou de 3 x 2 do Gre- nal, em outra partida truncada e de lances pegados, e o time do Golfinhos saiu comemo- rando e muito a vitoria de baixo de chuva. Começa o municipal de handebol AcadêmicoseGolfinhosvencemnomunicipal creveram neste primeiro campeonato que terá um mês de duração. Amigos do Perna, Amigos do Sau- ro, Amigos do Dionei e Handebol Sombrio Jr. “Estamos com 28 pro- gramas esportivos em andamento, nas mais va- riadas modalidades. Re- alizamos com qualidade e mais municipal do que nunca, o Sombriense de Futebol, o de Futsal, tive- mos em 2014 uma Corrida Rústica, que se repetirá este ano, já realizamos o Pedala Sombrio, evento de Bike que terá outra versão na Festa de Santo Antônio e caminhamos para um Municipal de Voleibol. Isso sim é fazer esporte, isso é valorizar > REGIÃO A Secretaria do De- senvolvimento Regional de Araranguá e a Fun- dação Catarinense de Esportes – Fesporte, com apoio da prefeitura de Araranguá, realizam de 28 a 9 de junho, a etapa microrregional dos Jo- gos Escolares de Santa Catarina (Jesc), com a participação de alunos/ atletas de 12 a 14 anos. Para confirmar a par- ticipação dos municípios, realizar o sorteio das chaves e definir alguns critérios da competição, o integrador esportivo da 22ª SDR Araranguá, Rogério Henrique Gon- çalves, reuniu na tarde da última sexta-feira, no auditório da SDR os professores de educação física das escolas, para SDR faz congresso técnico do Jesc Jogos Escolares a cada atleta, seja ele da quadra, da areia, das pis- tas, das bicicletas, enfim, um trabalho que mere- ce os parabéns à nossa equipe do Departamento Municipal de Esportes. Sombrio, cada vez mais se transforma na cidade dos esportes”, disse o prefeito, na abertura, antes das partidas começarem. Os jogos serão realiza- dos todas as sextas-feiras. Na primeira rodada os placares ficaram: Amigos do Perna 20 x 5 Amigos do Sauro Amigos do Dionei 20 x 16 HS Jr o congresso técnico da competição. Segundo o integra- dor esportivo da SDR Araranguá, os jogos con- tarão com a participação de alunos da rede esta- dual, municipal e parti- cular de 12 a 14 anos de idade, pertencentes a 13 municípios do Extremo- -Sul. São nove dias de competição, nas seguin- tes modalidades – futsal, handebol, voleibol, bas- quete, tênis de mesa, xa- drez e atletismo. Todas as modalidades serão disputadas nas catego- rias masculina e femi- nina. As disputas acon- tecerão em Araranguá. A etapa microrregio- nal dos Jesc 12 a 14 anos é uma realização do Go- verno do Santa Catarina, SDR Araranguá, Fespor- te e apoio das prefeituras. ³Congresso técnico definiu último detalhes da etapa A próxima rodada, esta marcada para o próximo domingo 31, no estádio Severo Scaini. As 13h15min, jogam Fusão EC x Aliança/ Mercado das Frutas, e em seguida se enfrentam Ronald Teixeira Imóveis x Aragana. Próxima rodada ³Jogos foram bastante disputados, jogos definidos no detalhe pelo municipal
  24. 24. 4 > PORTO ALEGRE Ainda sem técnico, o Grêmio pode definir o nome de seu novo vice de futebol nesta segunda- -feira. No final da tarde, o Conselho de Adminis- tração (CA) se reunirá na Arena e pode chegar a um consenso sobre o responsável pelo coman- do do vestiário. O favorito para o cargo é o conselheiro Dênis Abrahão. Embo- ra tenha manifestado recentemente que teria dificuldade para conci- liar a função com suas atividades profissionais, o fato de que teria o auxilio de dois diretores (um deles seria Adal- berto Aquino), poderá > CRICIUMA Silvinho marcá seu último gol com a camisa do Criciúma, contra o Figueirense, antes de sofrer a lesão no joelho que o afastou sete meses dos gramados Foram sete meses afastado das competições por uma ruptura no liga- mento cruzado anterior do joelho direito, dois jogos entrando apenas no segundo tempo, mas ago- ra Silvinho se sente com- pletamente recuperado e pronto para assumir a titularidade do Criciúma. Treinador reconhece que equipe precisa me- lhorar — Se [Moacir Júnior] quiser me escalar desde o começo, já pode. Antes eu sentia dores quando voltava das atividades, tinha que tomar remédio quando chegava em casa, mas essas dores sumi- ram. Estou me sentindo muito bem. Só depende dele, se quiser me escalar, não precisa mais respei- Grêmiopodedefinir novovicedefutebol Silvinhosediz prontoparaassumir titularidadenoTigre Brasileirão Série A Brasileirão Série B Correio do Sul Segunda-feira, 25 de maio de 2015 > PORTO ALEGRE A manhã de domingo foi de treino forte para os titulares do Interna- cional que vão enfrentar o Independiente Santa Fe na próxima quarta- -feira, no Beira-Rio. O trabalho concentrou-se em aspectos que poderão ser fundamentais para o Colorado passar à próxi- ma fase: valorização da posse de bola e jogo aé- reo defensivo e ofensivo. A principal dúvida para a partida é na la- teral esquerda. Géfer- son sofreu uma lesão no ombro no empate em 1 x 1 contra o Vasco da Gama, deixou a partida, e será reavaliado nesta Intertreinajogoaéreoeposse debolaparaenfrentaroSantaFe Libertadores semana. Alan Ruschel, que seria uma opção, não foi bem contra o Vasco e Alex encerrou o jogo pelo Brasileirão nesta posição. Mas a tendência é que Ernando seja o ti- tular caso Géferson não tenha condições. No ataque, Nilmar deve sair jogando. Lisan- dro López ficará como opção no banco de re- servas. Restam apenas 3 mil ingressos para o jogo, so- mente nas áreas VIP's, com valores a partir de R$ 165. Nos demais setores os bilhetes já foram todos vendidos. Assim como ocorreu con- tra o Atlético Mineiro, o Beira-Rio vai receber mais de 40 mil pessoas. convencê-lo a aceitar um convite de Romildo Bolzan. A partir da escolha do novo vice, o presiden- te decidirá o futuro do diretor César Pacheco e do executivo Rui Costa. Embora Bolzan sofra pressão de grupos políti- cos para afastá-los, um apelo do grupo de joga- dores poderá mantê-los em suas funções. O certo é que o pre- sidente já não tem pressa para escolher o novo téc- nico. Após a vitória sobre o Figueirense no sába- do, Bolzan ganhou fôlego para postergar a decisão. E, ao final da noite desta segunda, poderá contar com um novo vice para lhe auxiliar na tarefa. tarotempodeninguém— afirmou o atacante após o treino do Tigre desta sexta-feira. Silvinho reestreou com a camisa do Tigre na segunda rodada da Série B, no segundo tempo da derrota para o ABC, em casa, e voltou entrar em campo contra o Náuti- co, em Recife, na últi- ma terça-feira. Agora ele aproveita uma semana de intervalo até a próxima partida, dia 30 de maio, contra Atlético-GO, para intensificar os treinos e recuperar ainda mais a confiança. ³AtacanteNilmardesertitulardotimenojogodequarta

×