www.grupocorreiodosul.com.br
ANO XXIV EDIÇÃO Nº 4.599
SEGUNDA-FEIRA, 2 DE FEVEREIRO DE 2015
R$ 2,00
Grupo
27º 21º
Alta Sol...
Raio X da Navegantes:
- Cerca de 300 membros;
- Cinco a seis puxadores de samba;
- Oito alas;
- Um carro alegórico.
www.vi...
em sua praça esportiva, o
distrito de Boa Esperança
recebeu atenção especial
dos manifestantes, que
durante a semana apre-...
Polícia4 Correio do Sul
Segunda-feira,
2 de fevereiro de 2015
³Grande quantidade de sangue ficou na pista
Valdinei Nichele...
Política
Rolando Christian Coelho
Geral 5Correio do Sul
Segunda-feira,
2 de fevereiro de 2015
A
decisão de deixar o PSD po...
Fundado em 5 de Junho de 1990 - Dia Mundial do Meio Ambiente
Jornalista Rolando Christian Sant’ Helena Coelho - Fundador J...
infiltrados de tocaia. A
tensão tomou conta da
família Maciel.
Os suspeitos pare-
ciam não conhecer bem
o trânsito de Arar...
Entretenimento Novelas - Horóscopo - Diversão
Cruzadinha
Novelas
Boogie oogie -18h
Alto Astral -19h
Império -21h
A
urélia ...
Correio Especial
Igor Borges
igor.borges@grupocorreiodosul.com.br
www.facebook.com/igor.borges
@igormborges
Entrevista
Inv...
10 Correio do Sul
Segunda-feira,
2 de fevereiro de 2015 Publicidade
Polícia 11Correio do Sul
Segunda-feira,
2 de fevereiro de 2015
Rafael Andrade
Dinamite em Banco
> ERMO
Oposto de atendi-
m...
12 Correio do Sul
Segunda-feira,
2 de fevereiro de 2015 Publicidade
de sábado, na área central
do bairro Jardim Ultramar,
em Balneário Gaivota. Se-
gundo informações de algu-
mas das dezenas...
Publicidade14 Correio do Sul
Segunda-feira,
2 de fevereiro de 2015
Polícia 15Correio do Sul
Segunda-feira,
2 de fevereiro de 2015
³Três policiais militares foram homenageados na solenidade ...
Publicações Legais16 Correio do Sul
Segunda-feira,
2 de fevereiro de 2015
DECRETO Nº 6.810, DE 28 DE JANEIRO DE 2015.
REGU...
Publicações Legais 17Correio do Sul
Segunda-feira,
2 de fevereiro de 2015
Art. 22. Havendo ou não prévio processo seletivo...
Publicidade18 Correio do Sul
Segunda-feira,
2 de fevereiro de 2015
Entrevista 19Correio do Sul
Segunda-feira,
2 de fevereiro de 2015
[PeloEstado] - O que o mo-
tiva a continuar se dedi-
can...
SEGUNDA-FEIRA, 2 DE FEVEREIRO DE 2015
Página3
Página4
Bodenabalada
Acontece
noVeráo
Segunda -feira, 2 de fevereiro de 2015
#DoFindi
TrilhadeVerãoBal.Gaivota
Fes...
CORREIO DO SUL
Segunda-feira, 2 de fevereiro de 20152 Anota ai
para
semana
CORREIO DO SUL
Segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015 3
Sunset Praia
Imagens #DoFindi
By
www.bodenabalada.com.br
SHOW Sandr...
CORREIO DO SUL
Segunda-feira, 2 de fevereiro de 20154
Senhoras de Santa Rosa do Sul apro-
veitando uma tarde quente de ver...
foram cumpridas,as ins-
crições foram feitas onli-
ne e de forma antecipada,
construímos uma pista de
testes e disponibili...
muito.
A última partida da
tarde foi também a mais
tranquila. O Boleiros EC
se classificou com uma
goleada de 6 x 2 sobre ...
Jornal digital 4599_seg_ 02022015
Jornal digital 4599_seg_ 02022015
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Jornal digital 4599_seg_ 02022015

589 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
589
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
18
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jornal digital 4599_seg_ 02022015

  1. 1. www.grupocorreiodosul.com.br ANO XXIV EDIÇÃO Nº 4.599 SEGUNDA-FEIRA, 2 DE FEVEREIRO DE 2015 R$ 2,00 Grupo 27º 21º Alta Sol com muitas nuvens. Pancadas de chuva à tarde e à noite. Previsão para hoje Extremo Sul Catarinense ErmoGaivota Violência 7 Animalcausaacidente dentrodeumviaduto Perigo 4Página Polícia PolíciaPolícia Políciadescobre planopara assaltar casa doprefeito Araranguá Assaltantes explodem posto do Bradesco Quatro da mesma família são presos por tráfico de drogas 13Página Página 11Página4Página Rapazé perseguido eassassinadonarua
  2. 2. Raio X da Navegantes: - Cerca de 300 membros; - Cinco a seis puxadores de samba; - Oito alas; - Um carro alegórico. www.vitaanalise.lablaudo.com.br Geral2 Correio do Sul Segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015 Blocovaihomenagearcarteiro Carnaval > ARARANGUÁ Na noite da últi- ma sexta-feira, os integrantes do Bloco Folião Carteiro Jorgi- nho realizaram uma reunião para acertar de- talhes dos desfiles que pretendem participar no Balneário Morro dos Conventos, em Araran- guá, durante o Carnafo- lia, e no Arroio do Silva, durante o Carnarroio, junto a Escola de Samba Navegantes. O encontro foi reali- zado na casa dos fami- liares do trabalhador dos Correios que era conhecido no município e querido pelos colegas de profissão e paren- tes. Além da família, participaram amigos e trabalhadores. Estive- ram presentes também a diretora de Turismo do ³Daína mostra a camiseta com o nome do marido ³Maria Aparecida feliz da vida com carro novo ³Membros da Navegantes apuram serviço > ARROIO DO SILVA Lantejoulas, purpu- rina e adereços coloridos dão o toque especial nas fantasias dos foliões que brilharão na avenida representando a Escola de Samba Navegantes, que trabalha em ritmo intenso para organizar o desfile que promete agitar o carnaval do BalneárioArroio do Sil- va. Os integrantes da agremiação colocarão o branco, o vermelho e o azul, as cores da escola, na rua no dia 15. A presidente Már- cia Seixas, à frente da Navegantes há dois anos, destaca que o en-> SOMBRIO Muitos clientes, co- laboradores e amigos acompanharam, na tar- de de sábado, o sorteio da promoção Faça um Golaço com o ABC Su- permercados, em que cada cem reais em com- pras davam direito a um cupom para concorrer a vários prêmios, entre eles um automóvel zero quilômetro. O sorteio foi reali- zado na frente do ABC Supermercado, na ave- nida Getúlio Vargas, Rubens Daniel vai desfilar na Navegantes ABC sorteia prêmios e faz golaço município, Daniele Lei- te, representando o Sub- secretário de Cultura e Turismo Jair Anastácio, e a esposa do vereador Ozair da Silva, o Banha, volvimento de toda a população no carnaval é uma marca regis- trada da escola, que nasceu pelas mãos da comunidade. “A escola tem mais de 20 anos de existência. A vizinhan- ça tinha um monte de crianças que desfila- vam na estrada geral doArroio. Os principais fundadores foram Sélia e Pedro Ivo”, lembra. O integrante Adil- ton Maragno fala sobre o samba-enredo deste ano. “Vamos mostrar a arte, o artesanato da região e haverá tam- bém a participação do cantor Rubens Daniel”, conta. Cleonice Canto. De acordo com a matriarca da família, Daína Leite, Jorge Hen- rique sempre gostou da folia. “Nós sempre planejamos realizar um bloco”, lembrou a com- panheira de Jorginho. “Todos nós gostamos de carnaval”, destacou Da- ína. Jorge Henrique nas- ceu no bairro Barranca, em 1957, mas foi morar ainda na adolescência na localidade de Urus- sanguinha. Ao longo da vida, o trabalhador foi soldado da Polícia Mi- litar (1977), atuou em uma fábrica de móveis (1979) e ingressou nos Correios, em 1981. Jorge foi também atuante na comunida- de, participando como festeiro e noveneiro em festas como a de Nossa Mãe dos Homens, em seu bairro. Além disso, o profissional envere- dou para a área políti- ca, sendo candidato a vereador por duas ve- zes. Além disso, Jorge bairro Nova Brasília, em Sombrio, com cobertura ao vivo da rádio 93.3FM. Milhares de cupons fo- ram depositados em uma urna, misturados e sor- teados. Os clientes vence- dores foram Mega Luz Materiais de Construção (bebedouro eletrônico Ma- lory), Solange Cândido Patrício (piscina 4600 litros), Maria Ivanilda Melo (fritadeira elétrica), Jureni da Silva Genero- so (mix frutas), Eygon Moura Lopes (cadeira de praia) e Vanderlei Santos Lima (guarda sol). O automóvel Gol zero quilômetro foi entregue à vencedora, a cliente Ma- ria Aparecida de Araújo, ainda na tarde de sába- do, pela família Cardoso, proprietários do ABC supermercados, que aproveiou para agrade- cer a todos os clientes, amigos e aos ganhado- res da promoção. Henrique constituiu fa- mília, casando-se com Daína Leite Henrique e tendo três filhos: Ma- ria Mônica Henrique, Rudy Luiz Henrique e Filipe Henrique, além da neta Mariah. Fale- ceu em 21 de dezembro de 2012.
  3. 3. em sua praça esportiva, o distrito de Boa Esperança recebeu atenção especial dos manifestantes, que durante a semana apre- sentaram cópia da escri- tura do estádio Juvenil da Cunha Colares, cujo texto menciona o uso exclusivo para implantação de um campo de futebol. “Não somos contra o posto de saúde e não somos contra a escola, mas acreditamos que não há necessidade de destruir o que está pronto”, colocaram os ma- nifestantes. Por onde passavam eles recebiam apoio e tam- bém opiniões contrárias. “Essa manifestação é fal- ta do que fazer. Saúde e educação são prioridades maiores do que futebol”, afirmavam alguns cida- dãos durante o trajeto da carreata. Alvo de críticas prin- cipalmente nas redes so- ciais em relação às cons- truções do posto de saúde no Sant’Helena e da esco- la no estádio Juvenil da Cunha Colares, a prefei- tura efetuou postagens ao longo da semana em sua página no facebook, visan- do combater ‘informações equivocadas a respeito de atos relativos do dia a dia da administração’e escla- recer os projetos a serem executados. ‘O campo diminuirá, sim, mas seguirá dentro das medidas padroniza- das pela Fifa. A pista de atletismo também, di- minuiu um pouco, mas terá piso emborrachado, inédito no sul do estado, e iluminação funcionando. As quadras de areia e de basquete serão reforma- das e receberão cobertura, assim como a pista de skate, que será refeita (...). A Unidade de Saúde ocu- pará, em sua maior parte, a área atrás do Ginásio Rogério Valerim, espaço queduranteasemananão é utilizado. Para os fins de semana a UBS estará fechada e todos os espaços de estacionamento, de forma organizada, ficarão a disposição para compe- tições, sejam elas das mo- dalidades que for’, explica uma das postagens. Em relação à infor- mação de que o terreno em Boa Esperança seria de uso exclusivo para im- plantação de um campo de futebol, a assessoria de imprensa da Prefeitura, em nova postagem na rede social, esclareceu Geral 3Correio do Sul Segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015 Valdinei Nichele Esclarecimentos Embate jurídico > SOMBRIO Segue sem entendi- mento a polêmica em torno da construção de um posto de saúde junto ao Complexo Esportivo Antônio Sant’Helena, em Sombrio. De um lado, mo- radores do bairro Parque das Avenidas e despor- tistas realizaram nova mobilização contra a obra que, alegam, vai compro- meter a utilização da pra- ça esportiva; de outro, a administração municipal, que credita as manifesta- ções a ‘pessoas mal infor- madas e intencionadas, que transmitem a outros informações equivocadas’. Animados pela deci- são judicial que pediu a suspensão das obras do posto, moradores do bair- ro Parque das Avenidas e desportistas realizaram mais uma manifestação na sexta-feira. Uma car- reata com dezenas de veí- culos teve início em frente ao ginásio de esportes Ro- gério Valerim, percorreu vários bairros do municí- pio, informando através de alto-falantes os moti- vos da contrariedade. “O complexo sediou diversos momentosimportantesda nossa história esportiva, é um patrimônio histórico da nossa população.Além disso, há a possibilidade de construir o posto em outro lugar. É isso que queremos: melhoras na saúde, mas sem prejudi- car o esporte”, declara- ram os organizadores da mobilização que buscava reforçar o grupo. Comunidadequetam- bém vai receber uma obra ProtestovaiasruascontrapostoPor sua vez, prefeitura promete combater na justiça a “veiculação de informações falsas, acusações infundadas e ofensas” Impasse ³Carreata de manifestantes percorreu ruas de Sombrio com ampla sonorização que o projeto para cons- trução de uma nova esco- la municipal baseou-se no texto da Lei nº 1506/2005. ‘Em especial cabe esclarecer que o terre- no onde será edificado a maior escola pública construída em Sombrio, (...) está sendo utilizado conforme seu propósito inicial, ou seja de acordo com a Lei nº 1506 de 04 de fevereiro de 2005, (...) cujo prefeito a época o Sr. José Milton Scheffer, ao enviar mensagem do projeto de lei acima nominado de forma expressa assim o justifica: [...] “a aquisição do imóvel que trata o pre- sente projeto de Lei, visa a ampliação do prédio e do espaço físico, da Escola Basica Municipal Juvenil da Cunha Colares [...]”. Já Lei nº 1506 no seu paragrafo único do Art.1 º assim se apresenta: Art 1º- Fica o chefe poder executivo Municipal au- torizado a promover a de- sapropriação amigável.... [....] Parágrafo Único – O imóvel adquirido servi- rá para a ampliação da escola básica Municipal Juvenil da Cunha Cola- res’, afirma o texto tam- bém publicado na página oficial da administração municipal. Classificando algu- mas das manifestações virtuais como ‘falsas no- tícias e boatos’, a ad- ministração municipal afirmou através de seu departamento jurídico que entrará com ações na Justiça para buscar esclarecer as informações que têm se espalhado pelo município. “Ademocracia nos dá o direito de falar e opinar sobre tudo e sobre o que bem entendermos, desde que não atinjamos a moral e não façamos declarações e afirma- ções mentirosas, como as que têm sido feitas, motivadas por questões partidárias e eleitorais, mesmo estando há dois anos do próximo pleito municipal”, afirmou o procurador jurídico Lin- con Stuart. “Entraremos com ações na justiça e quem acusou, ou afirmou, vai ter de provar. Quem espa- lhou informação mentiro- sa, seja por rádio, jornal, ou rede social, terá que responder por isso”, com- pletou o advogado Edu- ardo Darlau, membro do departamento Jurídico. Também através de seu perfil na rede social, o prefeito Zenio se ma- nifestou em relação às manifestações virtuais que tem acompanhado. “Sempre conservo a tran- quilidade para vencer os desafios que a vida nos impõe. Disputamos duas eleições, perdemos a primeira e ganhamos a segunda numa linda ma- nifestação democrática do povo Sombriense. Tenho assistido manifestações, de caráter politiqueiro e mal intencionado com a nítida intenção de pre- judicar o andamento das obras, causando enorme perda a grande maioria da população que almeja e merece ter uma vida mais digna com o retorno dos recursos públicos em obras e serviços”, se pro- nunciou o prefeito.
  4. 4. Polícia4 Correio do Sul Segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015 ³Grande quantidade de sangue ficou na pista Valdinei Nichele Valdinei Nichele Paiefilhossãopresosportráfico Queda > BALNEÁRIO GAIVOTA Trabalhando de forma integrada, as Polícias Civil e Militar de Sombrio e Balneário Gaivota conseguiram sur- preender e prender em flagrante quatro pessoas da mesma família, acusa- das de comércio de entor- pecentes. Investigado há algunsmeses,ogrupocaiu depois que uma motocicle- ta foi trocada por drogas na ‘boca’, na comunidade conhecida como Cohab. Atentos aos movimen- tos de grupos criminosos Casa cheia Alerta aos proprietários ³Policiais ficaram a espreita e prenderam três homens e uma mulher por tráfico > SOMBRIO Uma noite de festa quase acaba em tragé- dia no trânsito. Desta vez o fato não teve nada a ver com embriaguez ao volante, e sim com a irresponsabilidadedepro- prietários de animais que insistem em amarrá-los às margens de rodovias. O taxista Janeslei Coelho transportava um casal que saía de uma festa de formatura no Parque das Águas, em Sombrio, com destino a Balneário Gai- vota, quando atingiu um boi que transitava sobre a pista na Guarita. Dispostosanãocorrer o risco de sofrer um aci- dente por pegar a direção depois de uma noite de festa, o jovem casal optou por pegar um táxi. Minu- tos depois, pouco antes das 6h da manhã de on- tem, a cerca de dois quilô- metros do local do evento, o automóvel dirigido pelo taxista conhecido como Tomate, não conseguiu desviar e colidiu contra um boi que estava sobre a pista. Com o choque na dianteira direita do au- tomóvel, o animal foi arremessado contra o para-brisa, fazendo o ve- ículo rodopiar na pista, colidindocontraadefensa metálica no lado externo da rodovia, voltando e parando na estrutura Gado na pista quase provoca tragédia de concreto que divide os dois lados da BR. A batida matou o gado, fazendo com que parte de suas vísceras atravessassem o vidro e se alojassem no interior do veículo. Os três ocupantes fo- ram socorridos por Bom- beiros e Samu apenas com ferimentos leves, embora estivessem parcialmente cobertos pelos dejetos do animal. O animal que transita- va sobre a pista em pleno viaduto da Guarita tinha umacordanacabeçaeesta- va com o brinco de identifi- cação.Segundoinformaram os agentes da Polícia Rodo- viária Federal, o proprietá- riovaiseridentificadoeterá que arcar com as despesas com o veículo, além de res- ponder pelo crime come- tido. “Praticamente todos os dias recebemos ligações Pai, dois filhos e nora foram presos em flagrante. Foram encontradas drogas, arma, e até um cachorro de origem ilícita nos municípios da comar- cadeSombrio,tantoagen- tes da Polícia Civil quanto do serviço de inteligência da Polícia Militar conse- guiram desmantelar um local onde, ao que tudo in- dica,funcionavaumponto de tráfico em Balneário Gaivota. Investigados há pelo menos oito meses, os quatro membros da mes- ma família foram surpre- endidos e presos na tarde da última sexta-feira. A operação teve início depois que um morador de Praia Grande e que estava trabalhando na construção civil em Som- brio procurou a delegacia para informar que o seu ex enteado havia pego sua motoequeprovavelmente a teria trocado por drogas, já que se tratava de um usuário. Cientes do local onde estaria o veículo, policiais civis e militares, coordenadospelodelegado Luis Otávio Pohlmann e pelo sub tenente Casa- grande, organizaram a operação para confirmar as suspeitas e desmante- lar o comércio de drogas. Já no início da tarde desextaospoliciaissedes- locaram ao local indicado, na Cohab de Gaivota. Os alvos eram as residências deWilsonUlissesdosSan- tos, de 65 anos, conhecido como Velho, onde também residiaseufilhoAlexandre dos Santos, 35; e de seu outro filho Félix dos San- tos, 24, que residia com a companheira Patrícia Flores de Jesus, 27. No momento da abor- dagem, numa das casas estava apenas Alexandre, na companhia de um ir- mão deficiente. No local a polícia encontrou a moto- cicleta que buscava, uma furadeira, uma serra elé- trica,umaserramármore, uma besta (ou balestra, arma em forma de arco), um DVD player, aparelho celular, uma bolsa com vá- rios produtos de higiene, três pássaros silvestres, um lava-jato, 140 pedras de crack já fracionadas e prontas para serem co- mercializadas, um torrão de cerca de 100gramas e outro menor de maconha, eaindaumfrascodespray de pimenta, de uso poli- cial. Durante a operação, alguns dos produtos já foram reconhecidos pelos proprietários. No outro endereço es- relatando animais sobre a pista. Normalmente, o que acontece é que os donos os amarram im- prudentemente às mar- gensdasrodoviaseainda esquecem de recolhê-los. Ànoite,atendênciaéque os animais se soltem na tentativa de voltarem para casa”, explicou o agente J. De Lucca, da PRF deAraranguá. Os policiais alerta- ram para os grandes riscos de uma tragédia notrânsitoemvirtudeda irresponsabilidade dos donos de animais. “Não fosse a proteção lateral da rodovia, agora pos- sivelmente estaríamos registrando a morte de três pessoas. É preciso se conscientizar de que nãosepodeenãosedeve amarrar os animais à beira de qualquer rodo- via”, salientou. O proprietário do táxicalculouumprejuízo superior a R$ 20 mil em virtude da colisão. tavaPatríciacomosfilhos. Na casa foram apreendi- das 105 pedras de crack já fracionados e escondidos em potes de bala, sete torrões de crack ainda a serem fracionados para serem comercializados, dinheiro em várias notas pequenas, uma bicicleta e até um cachorro da raça York Shire. Informados do imi- nente retorno de Velho e Félix, os policiais arma- ram barreiras e detive- ram os dois, levando-os à delegacia de Balneário Gaivota. Velho, os filhos Ale- xandre e Félix e a nora Patrícia foram indiciados por tráfico de drogas, as- sociação para o tráfico e receptação. Da operação participaram 15 agentes das Polícias Civil e Mi- litar.
  5. 5. Política Rolando Christian Coelho Geral 5Correio do Sul Segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015 A decisão de deixar o PSD por conta da não indicação de Gisela Scaini para o comando da Secretaria de Desenvol- vimento Regional, de pronto suscitou as mais diversas especulações sobre o destino da nova filiação do prefeito de Arroio do Silva, Evandro Scaini. Como a saída do PSD é uma resposta ao descontentamento com o Governo do Estado, a tendência natural é que Scaini não se filie a nenhuma sigla que dá apoio ao governador Raimundo Colombo (PSD), e procure abrigo em algum partido de oposição. Nesta lógica, os maiores expo- entes da oposição são o PP e o PSDB, e em Arroio do Silva, especificamente, o ninho progressista. Na linha de pensamento de unir o útil ao agradável, surge a possibilidade de que Evandro Scaini se filie ao PP e, a posteriori, transfira seu domicílio eleitoral para o vizi- Scaini prefeito de Araranguá nho município de Araranguá, se colocando a disposição para a disputa executiva munici- pal de 2016. A estratégia não é estranha aos catarinenses. O atual senador Dário Berger (PMDB) foi prefeito de São José por dois mandatos, entre janeiro de 1997 e março de 2004, quando renunciou para se candidatar a prefeito de Florianópolis em Outubro daquele ano. Eleito em 2004, cumpriu mais dois mandatos, de 2005 a 2012. Tecnicamente, se Scaini estiver filiado ao PP até setembro deste ano e renunciar a seu mandato até o final de março do ano que vem, estará apto a concorrer a Pre- feitura de Araranguá pelos progressistas, ou por qualquer outro partido, no pleito de 2016. Uma articulação neste sentido poderia abrir também a possibilidade de Gisela Scaini concorrer a prefeitura de Arroio no próximo pleito, mas isto é uma outra história. Vamos ver Depois de tomar posse como prefeito de Araranguá por 15 dias, na sexta-feira, durante férias de Sandro Maciel (PT), inter- pelei Rodrigo Turatti sobre os comentários que dão conta de sua saída do PDT. De acor- do com ele a possibilidade existe mas não é iminente. “Vamos ver. Tem que ver como o PDT vai se conduzir daqui por diante. Tem que ver”, comentou o prefeito em exercício. Em relação a divisão interna no PDT, que é contestada pelo coordenador da sigla, Air- ton de Oliveira, o Barão, Turatti é enfático: “É claro que existe divisão. Se chegamos ao ponto de nós realizamos encontro da nossa alaeelesdaaladeles,comoéquenãoexiste divisão? Agora o que tem que fazer é tentar caminhar para o entendimento, para evitar as saídas”, profetizou. Não deu Senador Luiz Henrique da Silveira (PMDB) até que tentou, mas, para não variar, discurso pregando a volta da de- cência e da moral no Congresso Nacional não convenceu a maioria de seus pares, que por 49 votos contra 31 optaram pela reeleição de Renan Calheiros (PMDB/ AL). Apesar da derrota, a oposição conseguiu um feito inédito, ao deixar o Governo Federal, que apoiou Renan, com apenas 49 votos no Senado. Este é o número mínimo para a aprovação de emendas a Constituição Federal, por exemplo. Se apenas um dos que votaram em Renan quiser, nenhuma PEC vinda sob orientação do Palácio do Planalto passará no Congresso Nacional. Ou seja, mudanças radicais no segundo mandato de Dilma Rousseff (PT) serão muito difíceis. Comunidade aprova prédio para creche Tudo pronto > ARARANGUÁ Aproximadamente 300 pessoas, en- tre autoridades e repre- sentantes da comunidade, prestigiaram na noite de quinta-feira,ainauguração do novo Centro de Educa- ção Infantil Tia Valda, no bairro Polícia Rodoviária. Na prédio, equipamentos e mobiliárioforaminvestidos R$ 950 mil, sendo R$ 650 mil do município e R$ 300 mil do governo do estado, através da intermediação do deputado federal Jorge Boeira. O espaço físico mede aproximadamente 900 metros quadrados. Filha de Tia Valda, apelido de Valdeci Soares Emerim, a senhora que foi homenageada emprestan- do seu nome a creche, Már- ciaEmerimfezumpronun- ciamento emocionado. Tia Valda foi a doadora do ter- reno onde está construído o CEI e inclusive trabalhou Dezenas de famílias acompanharam a inauguração do Centro de Educação Infantil no bairro Polícia Rodoviária ³Prefeito Sandro Maciel inaugurou prédio do CEI que vai atender 150 crianças Posse (I) Deputado federal Jorge Boeira (PP) e o deputado estadual José Milton Sche- ffer (PP) tomaram posse ontem, respec- tivamente, para mais um mandato na Câmara dos Deputados e na Assembleia Legislativa. Este será o quarto mandato de Boeira e o segundo de Zé Milton, parlamentares que tiveram excelentes votações no pleito de Outubro passado. Amanhã o suplente de deputado Manoel Mota (PMDB) tomará posse para seu sé- timo mandato, graças a uma articulação orquestrada pelo senador Luiz Henrique da Silveira (PMDB), que culminou com a indicação de três deputados estaduais do PMDB para Secretarias de Estado. Mota está prometendo ressurgir das cinzas e fazer o melhor de seus mandatos. Posse (II) E na linha do mais sorte que juí- zo, Manoel Mota acabará assumindo a Assembleia com folga de atuação. É que em sua cota pessoal, o governador Raimundo Colombo (PSD) convidou o deputado estadual Milton Hobus (PSD) para ser secretário da Casa Civil. Com isto Dalmo Claro de Oliveira (PMDB), que ficou na quarta suplência, uma atrás de Mota, também assumirá o parlamento catarinense. Os outros três deputados chamados para serem secretários, e que possibilitaram a ascensão de Mota, são Ada de Luca (PMDB) na Justiça e Cidadania; Moacir Sopelsa (PMDB) na Agricultura, e Carlos Chiodini (PMDB) no Desenvolvimento Sustentável. Se ao longo do mandato algum dos quatro voltar a Assembleia, ainda assim Mota continuará deputado. no local como merendeira. “Minha mãe faleceu em 20 de julho de 2004, mas com absoluta certeza estaria honrada pela lembrança. Batalhadora, ela sempre pregava a igualdade entre as pessoas e adorava as crianças”, disse Márcia. O prefeito Sandro Maciel destacou que a inauguração acaba com um antigo imbróglio mu- nicipal. “Encontramos e superamos dificuldades como problemas na licita- ção, equívocos no projeto e repasse de recursos, por isso hoje é um dia especial. Comunidade e município têm bons motivos para comemorar. Esta creche é ampla, moderna e segura”, disse. Suas palavras foram endossadas pela secretária de Educação, Rosânge- la Casagrande, que fez questão da agradecer os profissionais do setor que apoiaram o projeto. O prefeito salientou que em breve a nova Uni- dade de Saúde do bairro, que fica ao lado da creche, também será inaugurada. Além disso, afirmou que a antiga UBS será cedida para a Associação de Mo- radores. “As obras nesse bairro não cessam com este conjunto de ações. Outras benfeitorias serão realizadas. Agradeço os vereadores que compre- enderam nossos esforços e colaboraram em nome do bem comum”, observou. Em seu pronuncia- mento o vice-prefeito Ro- drigo Turatti lembrou que o atual governo mu- nicipal viabilizou investi- mentos na ordem de R$ 10 milhões em educação. “Se em 2014 a prefeitura inaugurou 40 obras, em 2015 já começamos entre- gando esta creche para o bairro Polícia Rodoviária. Este é o prenúncio de outras realizações que virão”, disse. DIVERSÃOELAZERGARANTIDOS QUARTA,SÁBADOEDOMINGO BR101-KM413-ARARANGUÁ
  6. 6. Fundado em 5 de Junho de 1990 - Dia Mundial do Meio Ambiente Jornalista Rolando Christian Sant’ Helena Coelho - Fundador Jornal Correio do Sul Publicações legais: Tomaz Fonseca Selau l48l 9985.8573 tomaz@grupocorreiodosul.com.br Financeiro Joice Ramos l48l 8802.5883 financeiro@grupocorreiodosul.com.br Comercial: Igor Borges l48l 9968.6084 comercial@grupocorreiodosul.com.br Diretor Geral Jabson Muller l48l 9955.5313 jabsonmuller@grupocorreiodosul.com.br Diagramação/Arte: Cristian Mello l48l 3533-0870 correiodosul@grupocorreiodosul.com.br Sul Gráfica Junior Muller l48l 9931.4716 sulgrafica@grupocorreiodosul.com.br Redação: Marivânia Farias l48l 9995.9290 editor@grupocorreiodosul.com.br Política: Jarbas Vieira l48l 9966.5326 jarbas@grupocorreiodosul.com.br Radio 93FM Cássia Pacheco l48l 9912.9588 radio93fm@grupocorreiodosul.com.br Circulação/Assinatura l48l 3533.0870 assinaturas@grupocorreiodosul.com.br Rua João José Guimarães,176, Centro - Sombrio/SC - Fone: (48) 3533 0870 Editora: J. R. Pereira - ME CNPJ 17.467.695/0001-19 C.S. Empresa Jornalística LTDA. Geral6 Correio do Sul Sexta-feira, 30 de janeiro de 2015 Pequena Jeniffer precisa de ajuda Pela Vida > SOMBRIO Durante a manhã de sábado, professoras da Es- cola Municipal Alcides de Souza Pereira, do bairro Raizeira, realizaram um pedágio na rodovia José Tiscoski, no trecho que liga Sombrio e Balneário Gaivota. O objetivo da ar- recadação era auxiliar no tratamento da pequena Jeniffer Hoffman Martins, que foi diagnosticada com leucemia. Há dois meses inter- nada, Jeniffer, de apenas sete anos, é moradora do bairro São Pedro, em Som- brio. Filha única, sua mãe precisou largar o emprego para se dedicar exclusi- vamente à menina, resul- tando numa necessidade financeira para custear as despesas dos cuidados Professoras da menina de sete anos diagnosticada com leucemia realizaram um pedágio para angariar recursos para a família visando auxiliar no tratamento ³Doença de Jeniffer mobiliza os seus professores médicos. “Como ela é aluna da nossa escola e diante dessa situação, resolvemos organizar o pedágio para ajudar a família”, explicou MilenaSimoneSantosque, na companhia de outras colegas professoras, faziam a arrecadação. Portando um banner com informações de Jeni- ffer, as professoras pediam a contribuição dos motoris- tas que transitam nos dois sentidos da rodovia. Aos interessadosemcontribuir, a professora disponibilizou seutelefone(489987-4788) para contato. “Precisamos também de doação de san- gue. Quem quiser e puder ajudar,podeentraremcon- tato que o Hemosc virá fa- zer a coleta”, acrescentou. Valdinei Nichele Posse divulga nova obra > ARARANGUÁ Pelaterceiraveznoatu- al mandato, o vice-prefeito Rodrigo da Silva Turatti assumiu a liderança do go- verno municipal. Ele co- mandaomunicípioatéodia 15, substituindo o prefeito SandroRobertoMaciel,que solicitou férias para cuidar de assuntos particulares e dedicar-se às questões familiares. A solenidade de trans- missãodecargofoirealizada na sexta-feira, junto à obra do Centro Municipal de ConvivênciadoIdoso.Opre- sidente da Câmara Rony da SilvaeosvereadoresOzairda Silva, o Banha,Arilton Costa, Geraldo Mendes, Luiz do Ba- lão,AlexandrePereiraeAdair Jordãoacompanharamoatoe aproveitaram para conferir o estágio da construção. A ideia de promover a posse no local foi justamente essa:apresentaracomunidade aconstruçãodaquelequeserá o maior centro de convivência para idosos da região sul. Alexandre Pereira lem- brou que o município atende atravésdaSecretariadeAssis- tência Social e Habitação 1,1 milsenhoras,quefrequentam 52 Clubes de Mães e 500 idosos, que participam do Centro Integrado de Ativida- des Recreativas da Terceira Idade (Ciarti). “Sem dúvida, esteespaçoampliaráasativi- dades oferecendo um suporte maior para os projetos reali- zados junto à melhor idade”, ponderou. NaconstruçãodoCentro de Convivência do Idoso são investidos R$ 1.415.575,86, sendo1.115.575,86assumidos pelaPrefeituradeAraranguá, enquanto o saldo de R$ 300 mil provém de uma emenda parlamentar do deputado federal Jorge Boeira.
  7. 7. infiltrados de tocaia. A tensão tomou conta da família Maciel. Os suspeitos pare- ciam não conhecer bem o trânsito de Araranguá e acabaram se perdendo ao chegar na cidade. Ao invés de pegar a rua que vai para a casa do prefeito, eles acabaram indo parar em Balneário Arroio do Silva, para onde a Polícia Civil tam- bém se deslocou. O Golf branco deu vários giros pelo município, como se o motorista estivesse desorientado. Por volta das 19 horas a polícia decidiu abordar o gru- po quando o veículo passava próximo a uma estrada marginal da beira-mar. Assustados, os sus- Polícia 7Correio do Sul Segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015 de Criciúma em um Golf de cor branca com placas de Osório/RS, em dire- ção a Araranguá, com o objetivo de assaltar o prefeito Sandro Maciel e família. Rapidamente, o delegado regional Ari José Soto Riva mobilizou toda a equipe, incluindo o delegado Jair Pereira, para montar uma estra- tégia que frustrasse o ato criminoso. Quando o automó- vel dos suspeitos saiu de Criciúma no início da tarde em direção a Araranguá, a Polícia Civil já estava logo atrás monitorando discreta- mente cada movimento do bando. Enquanto isso, o prefeito foi avisado do perigo, e uma guarda de segurança passou a acompanhá-lo e aos seus familiares nas ati- vidades que eles fariam normalmente. Na casa, agentes civis ficaram Djonatha Geremias Giro pelo Arroio > ARARANGUÁ Aúltima sexta-fei- ra foi de susto para o prefeito de Ara- ranguá, Sandro Maciel. Cinco homens armados planejavam invadir a sua casa, render a famí- lia e roubar dinheiro e bens de valor encontra- dos, e o pior: estavam prontos para atirar e matar qualquer um que reagisse. Graças à Po- lícia Civil, o pior não aconteceu, os homens foram apreendidos, um deles foi preso, e uma arma com munição foi recolhida. Foi por volta das 13 horas de sexta que o de- legado de Forquilhinha, Leandro Loretto, alertou à Polícia Civil de Ara- ranguá que tinha infor- mações de que cinco ho- mens estavam para sair Grupo planejava roubar prefeito DeacordocomaPolíciaCivil,queseguiususpeitoseprendeuum,ladrõessaíramdeCriciúmaparainvadiracasadeSandroMaciel Descobertos ³Suspeitos estavam rodando pelo Arroio do Silva sendo acompanhados de perto por policiais civis atentos ³Leandro disse que o revólver encontrado era seu peitos tentaram fugir e jogaram um revólver em direção a um terreno baldio, mas acabaram tendo que parar e fo- ram abordados pelos policiais. A arma jogada fora foi encontrada, era um revólver calibre 38 com numeração parcial- mente raspada, e com toda munição. Os cinco homens já tinham pas- sagens policiais e, diante dos fatos, foram apreen- didos e levados para a delegacia do Arroio. Um deles, Leandro Cândido Teodoro, de 24 anos, assumiu ser o pro- prietário do revólver. Porém, a polícia suspei- ta de que ele não seja o dono de fato, mas que esteja tomando para si a culpa em lugar de outro do grupo. Como o assalto não chegou a ser efetua- do e só havia um suposto dono da arma, os outros quatro homens foram liberados. Um inquérito policial vai continuar apurando o caso. No entendimento do delegado Riva, o grupo estava fechado, ou seja, não há evidências de que haja outras pessoas envolvidas que não esti- vessem no carro - exceto por algum informante próximo ao prefeito San- dro Maciel. “Eles agiram sozinhos, mas tiveram informações privilegia- das sobre a rotina do prefeito. Há pouco tem- po, Sandro alugou uma casa para passar o verão com a família, e esses cinco homens já sabiam onde era. A suspeita da polícia é de que alguém muito próximo do pre- feito ou da família dele repassou informações importantes para esse grupo”, destacou o dele- gado regional. Durante o monitora- mento dos bandidos na tarde da sexta-feira, a polícia conseguiu identifi- car uma conversa entre os suspeitos, em que diziam que o objetivo era roubar, acreditando que Sandro tivesse muitos recursos, e que, se alguém da fa- mília esboçasse qual- quer reação contra eles, a ordem era atirar para matar. “Eles são muito ousados, sem dúvida ne- nhuma. Esse é um tipo de ação criminosa que não acontece por aqui, mas a Polícia Civil se mostrou preparada para coibir essa ousadia, desde a des- coberta pelo delegado de Forquilhinha, que nos re- passou a informação, até o momento da apreensão feita pela nossa equipe”, pontuou Riva.
  8. 8. Entretenimento Novelas - Horóscopo - Diversão Cruzadinha Novelas Boogie oogie -18h Alto Astral -19h Império -21h A urélia conta a Heitor que viu Oscar bater em Suzana e convence o rapaz a interromper a investigação sobre o desaparecimento do pai. Heitor pede perdão a Suzana. Laura briga com Samantha. Caíque avisa a Samantha que ne- nhuma mulher ocupará o lugar de Laura em sua vida. Israel volta ao hospital para trabalhar como clínico-geral. Marcos manda Vanessa não marcar nenhum paciente para Israel. C arlota descobre que Ágata é delegada. Luisa afirma a Ricardo que Sandra não esquecerá o segredo de Carlota. Rafael desconfia de Ágata. Vitória diz a Pedro que vai separar Sandra de Rafael. Gustavo questiona Cartola sobre Ivan. Vicente beija Madalena. Cristina escolhe um vestido para o casamento de Daniele e Rodrigo. Célia consegue uma pas- sagem para Paulo voltar para o Brasil. Carlota se enfurece com a possibilidade de Cristina aparecer na festa do casamento. J osé Alfredo foge ao ouvir Antoninho falando com Ma- ria Marta, que implora para ver o ex-marido. Maurílio persegue José Alfredo. Cristina afirma para Elivaldo que o pai conseguirá resgatar seu dinheiro. Maria Marta flagra Maurílio com sua arma. Lorraine tenta encontrar o cheque que Ismael escondeu. Érika guarda o álbum com as fotos de Maria Marta e Silviano. Severo se preocupa com os avisos do gerente do banco. João Lucas decide ir atrás de José Alfredo. Rapidinhas Correio do Sul Segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015 Áries 21/03 a 20/04 A semana inicia com uma energia muito sensível, compas- siva e amorosa. É necessário que você esteja atento aos fatores espirituais que envolvem os seus relacionamentos. Leão 21/07 a 20/08 Sagitário 21/11 a 20/12 Os familiares podem estar necessitando do seu carinho e atenção, sagitariano. É um momento em que há fortes situações emocionais, psicológicas e espirituais envol- vendoafamília. Gêmeos 21/05 a 20/06 Benefíciospodemocorreremrelaçãoàcarreiraeàques- tõesfinanceiraseemocionais.Uminíciodesemanainte- ressanteparavocêrefletirsobreosseusvaloresprioritários. Libra 21/09 a 20/10 A fase é oportuna para se expressar com mais criati- vidade e inspiração no cotidiano. O trabalho só tem a ganhar com o uso maior da sensibilidade e com os relacionamentos positivos. Aquário 21/01 a 18/02 Podem haver benefícios em negócios e em situações envolvendo família e saúde. É importante que esteja conectado com seus valores mais essenciais. Touro 21/04 a 20/05 Os taurinos vêm passando por um processo de abertura de coraçãoedesentimentos.Éimportantequeestejaatentoàs ilusões e à tendência a esperar demais das pessoas. Virgem 21/08a20/09 Momento importante para agir com mais sensibilidade e compaixão em seus relacionamentos. Por meio das pessoas, você é estimulado a agir de uma forma mais sensível e intuitiva. Capricórnio 21/12 a 20/01 É hora de se conectar mais com os aspectos abstratos da vida, capricorniano. É um dia que favorece a sua interação emocional com as pessoas. Câncer 21/06 a 20/07 Excelentemomentoparaseconectarcomasensibilidadee aintuição,canceriano.Viagens,estudos,leituraseexpressão dos seus talentos estão favorecidos. Escorpião 21/10 a 20/11 Uma tendência saudosista e sonhadora tende a fazer parte do comportamento emocional dos escorpianos. É uma fase oportuna para você se conectar mais com o que lhe é sagrado. Peixes 19/02 a 20/03 A semana inicia com uma forte energia emocional aos piscia- nos.Éummomentodevocêseconectarintensamentecoma suasensibilidadeecomosaspectosintuitivos. Horóscopo No período da manhã, a energia tende a ser mais intros- pectiva e reflexiva, leonino. A tarde, com o ingresso da lua em seu signo, você tende a demonstrar mais os seus sentimentos. Os próximos capítulos de Império pro- metemsercheiosdeação.Coraserábaleada em pleno desfile de Carnaval da União de Santa Teresa. Gravada na noite do último sábado (31), no Sambódromo do Rio de Janeiro, a cena da vilã sendo atacada vai a trama da novela das nove da Globo. A única pessoa que sabe se ela vai morrermesmoéoautorAguinaldoSilva.Mas Marjorie Estiano, que interpreta a vilã, deu a sua opinião ao site Gshow a respeito e não descartou o fim trágico de sua personagem. “Se ela morrer, espero que seja por amor. Seria a redenção dela!”, analisou a atriz, que ainda comentou o suspense sobre o destino da megera diante do público: “A plateia no Sambódromo estava longe (da cena), acho que não entenderam nada,oquedeixaessesuspensenanovela”, finalizou. Marina Ruy Barbosa contou ao Leo Dias, do jornal O Dia, que tem deixado os homens mais velhos malucos com seu jei- tinho e carinha de boneca. Principalmente depois do sucesso que está fazendo como a Maria Isis, a ninfeta do José Alfredo em Império, trama das nove da Globo. “Ah, sou cantada, sim. Mas acho en- graçado. Acho que a personagem ‘Sweet Child’ acaba atraindo isso, né? Os mais ve- lhos agora me olham. E as novinhas olham para o Nero”, disse. A ruivinha Sweet Child do Comen- dador amadureceu como atriz e também como mulher. Aos 19 anos, é a queridinha da publicidade, mas conta que não joga dinheiro fora. “Acho tudo caro”, disse. A novela ainda nem acabou e ela já tem um papel reservado na série da Globo, Assombrações.Comprometida,aatrizapro- veita o tempo livre para estudar e namorar o empresário Caio Nabuco. E afirmou não ter problemas com o ex, Klebber Toledo.
  9. 9. Correio Especial Igor Borges igor.borges@grupocorreiodosul.com.br www.facebook.com/igor.borges @igormborges Entrevista Investidores, aproveitaram oportunidade ao comprar um terreno em Balneário Gaivota que pertencia a um banco. Vieram para a região e come- çaram a investir pretendendo fazer uma área para amigos, que tomou outra proporção e virou a Praia Lagoa Cortada Como vocês vieram parar aqui? Surgiu a oportunidade de comprar uma área do Banco Meridional em 1999. Como sempre tivemos uma vida intensa em Porto Alegre com nossos negócios, não tínhamos tempo e o projeto ficou para trás, pois estávamos trabalhando em obras grandes, no conjunto de prédio que com- pramos de aproximadamente 3 hectares. Também íamos para Laguna, onde temos uma praia, mas viemos para cá e senti- mos uma energia muito positiva. Então decidimos ficar por aqui para descansar e quisemos fazer um bairro para os amigos, com um campinho de futebol , um local para jogar canastra. E parece que o negócio começou a ficar sério? Pois é, começamos a brincar. Trouxe- mos pedras que pesam sete toneladas para montar um pórtico, depois percebi que Gaivota tinha as passarelas sobre as dunas e resolvi fazer um deck para contemplar o nascer do sol ou curtir o visual da praia, inventamos um passeio que liga a praia a lagoa (que ainda não está acabado), e para ajudar a lapidar este diamante bruto contratamos o Sérgio Sclovsky, que é um arquiteto renomado , fez Jurerê Internacio- nal, Village Pedras, Parque Atlantida, com projetos em Costa Rica, Punta del Este, e ele fez todo o plano diretor da Praia Lagoa Cortada, que foi aprovada agora pela pre- feitura de Bal. Gaivota. Então o investimento é alto ? Investimos em sete anos mais de 10 milhões. Sempre procuramos pegar mão Lahyre J Stein Escobar & Neivo Bischoff Lapidando um diamante bruto ³Neivo (Esq.) & Lahyre na entrada da Praia Lagoa Coratada Correio do Sul Segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015 de obra local, material local, para con- tribuir com a comunidade, e também recomendamos aos compradores para comprar tudo por aqui. Não vieram para brincar no final das contas? Começamos a comercializar os terrenos mais ou menos no fim de 2007 e de 1.200 vendemos por volta de 400 até hoje, sendo 30 % para o pessoal de Porto Alegre, 50% da serra e 20 % de Santa Catarina. Agora que o pessoal de Santa Catarina despertou para comprar, temos gente de Criciúma, Turvo, Jacinto Machado, Praia Grande. Nossos terrenos são todos escriturados e matriculados e temos um financiamento facilitado e próprio, com terrenos a partir de R$ 590,00 mensais com entrada de 20% e pagamentos em 72 vezes. E a cada ano vocês parecem trazer algo novo? Pois é, este ano estamos estreando as câmeras de segurança em todos os locais. Instalamos por conveniência, pois aqui praticamente não há violência e assalto, mas muitos moradores estão acostumados a viver com este tipo de segurança, então colocamos. Realmente é uma praia diferenciada. Tem uma beleza natu- ral enorme, as pessoa que passam o final de semana aqui não querem ir em- bora. A energia é ótima, é muito tranquilo, sem falar que é muito arborizada, e no forte do verão não tem aquele calor sufocante, porque as árvores ameni- zam. Além disso, planta- mos 2.500 / 3.000 árvores todos os anos. Fora isso, a praia em si não tem po- luição, não tem rio desa- guando aqui. Procuramos preservar a natureza. Hoje morar aqui e trabalhar em Sombrio ou na região é o ideal, as pessoas podem sair e ainda ver seus filhos brincando nas praças.
  10. 10. 10 Correio do Sul Segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015 Publicidade
  11. 11. Polícia 11Correio do Sul Segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015 Rafael Andrade Dinamite em Banco > ERMO Oposto de atendi- mento do Bra- desco no município de Ermo, o menor da região, com dois mil habitantes, foi alvo de uma quadri- lha na madrugada de sexta-feira. O prédio onde está localizado o banco fica na rodovia Irineu Bornhausen, nú- mero 52, a principal via da cidade. A aposentada Ja- nice Simon presenciou toda a cena e conta os momentos de terror pro- vocados pelos bandidos. “Os ladrões chegaram de carro às 5 horas, esta- cionaram na contramão e desceram fortemente armados. Estavam com metralhadoras ou fuzis. Foi um grande estrondo e o clarão. Fiquei apa- vorada e acionei a polí- cia”, detalha a vizinha do banco. Apesar dos estragos, nenhum real foi levado, pois o cofre do caixa eletrônico explodi- do ficou intacto. A Polícia Militar de Turvo foi acionada tam- bém por profissionais da empresa responsável pela vigilância no Bra- desco de Ermo. Chegan- do ao local, os policiais verificaram que todo o interior do estabeleci- Caixeiros apavoram moradores mento bancário estava destruído. Rapidamente, a rua ficou tomada de curiosos e quatro viatu- ras. A perícia da Polícia Civil realizou todos os trabalhos nos escombros na tentativa de colher in- dícios que possam levar a identificação e para- deiro do grupo, que fugiu em direção à BR101 e não foi mais visto. Várias rondas foram realizadas durante toda a sexta, mas ninguém foi preso ainda. O delegado de Turvo André Gazzoni Coltro co- manda as investigações. O crime não é tão comum na região, por isso aler- tou as outras agências, que pretendem investir aindamaisemsegurança. O posto de atendimento não tinha câmeras de vi- gilância, mas uma filma- dora instalada na fachada doSicoobCredija,bemem frente, poderá ajudar na identificação dos envolvi- dos, apesar de que todos utilizavam máscaras, se- gundo testemunhas. Um vigia noturno que trabalha próximo ao local informou que ouviu o ba- rulho da explosão e ao se aproximar para ver do que se tratava, avistou três homens entrando em automóvel Chevrolet Cor- sa Sedan prata. Segundo a polícia, eles realmente portavam armas longas e de grosso calibre, o que, em caso de um confronto entre bandidos e polícia, algum agente da lei po- deria ficar gravemente ferido. Explosão ocorreu no centro de Ermo às 5 horas de sexta. Os bandidos fizeram muito estrago, mas fugiram sem levar nada ³Moradoras espantadas olham estrago feito pelos bandidos ao usar dinamite para roubar caixa eletrônico Armas e máscaras Um único funcioná- rio do Bradesco trabalha naquele posto de aten- dimento. “Não há caixa pessoal, somente o termi- nal de autoatendimento e aberturas de contas, empréstimos e outros pequenos serviços. Eles não levaram nada com a ação, mas deixaram um grande prejuízo. Somente o caixa eletrônico vale R$ 40 mil, fora os móveis e a estrutura, que foi toda danificada”, lamentou o rapaz. O total de prejuízos materiais fica próximo de R$ 60 mil. Apesar da brutalidade da ação que espalhou estilhaços de vidro pela rua, não hou- ve feridos. Nem mesmo os ladrões foram atingi- dos, pois testemunhas garantem que saíram correndo e com muito preparo físico. “Pare- ciam ser todos muitos jovens”, indica Janice.
  12. 12. 12 Correio do Sul Segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015 Publicidade
  13. 13. de sábado, na área central do bairro Jardim Ultramar, em Balneário Gaivota. Se- gundo informações de algu- mas das dezenas de pessoas queseaglomeravamnolocal do crime, eram por volta de 15h40min quando Eliakim saía de um estabelecimento comercial e, do lado de fora, foi surpreendido por pelo menos três homens que estavam numa residência a poucos metros dali, na rua H. Ao ouvir a confusão e os primeiros disparos, Ana Maria Macedo Batista, mãe deumdostrêsenvolvidosno ataque,teriasaídodoimóvel e retirado de dentro das roupas íntimas uma arma, efetuandodoisdisparospara oalto.“Elagritou‘queconfu- são é essa?’e atirou pro alto. Depois entregou a arma a um deles e falou ‘vai lá e acaba com ele’”, mencionou Polícia 13Correio do Sul Segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015 Briga e morte ³Bastante jovem, Eliakim era conhecido da polícia e se envolveu em confusão ³Tiros foram disparados na rua, onde o corpo caiu, assustando os moradores ³Policiais civis estiveram no local e seguem com a investigação sobre a morte Valdinei Nichele Briga resulta em tiroteio e morteEliakim Leandro Gonçalves foi morto com pelo menos quatro tiros disparados por grupo que o perseguiu na área central de Gaivota Acabou Mal > BALNEÁRIO GAIVOTA Aviolência registra- da no fim de sema- na assustou moradores e veranistas que frequen- taram Balneário Gaivota. Enquanto na sexta-feira quatro membros de uma mesma família foram presos por tráfico de drogas, o sába- do reservou algo ainda pior. Após ser perseguido por três indivíduos,EliakimLeandro Gonçalves, de 27 anos, foi mortocomváriosdisparosde arma de fogo. Segundo a po- lícia, o assassinato em frente a casa de seus familiares foi resultante de uma briga registrada na noite anterior emumestabelecimentoonde ocorria uma festa. O som de vários dispa- ros de arma de fogo pertur- bou a calma e chuvosa tarde uma das testemunhas. Eliakim fugiu do local a pé, mas foi perseguido pelos três a bordo de um automóvel.Foialcançadona rua I, exatamente em frente à casa de seus familiares, e alvejado com pelo menos quatro tiros, causando sua morte antes mesmo que o socorre chegasse. Ainda investigando a motivação para o homicí- dio, a polícia informou que algumas informações dão conta de que um grupo a quepertenciaEliakimhavia brigado com os persegui- dores na noite anterior ao crime, numa casa noturna onde acontecia uma festa, ali mesmo no balneário. “A briga teria tido como desdo- bramento a nova desavença e a morte do rapaz”, infor- mou a polícia. Informadas do assas- sinato, as Polícias Civil e Militar estiveram no local, colheram informações a respeitodaspessoasaponta- das como responsáveis pelo homicídio e deram início às buscas. A bordo de um Che- vrolet Celta branco, Ana Maria Macedo Batista foi interceptadanarodoviaJosé Tiscoski, já em Sombrio, na companhia de duas mulhe- res e um adolescente. As primeiras informações da- vam conta de que os outros trêsenvolvidos,inicialmente identificados como Giovane (filho de Ana Maria), Gui- lherme (conhecido como Paraná) e Cristiano teriam fugido em um ChevroletAs- trabranco,masoautomóvel foi encontrado escondido na garagem da residência de um dos foragidos. A descrição dos suspei- tos foi repassada às polícias de toda a região e as buscas e investigações foram noite adentro durante o sábado e seguiram pelo domingo. Segundo informou o delegado Luis Otávio Pohl- mann,AnaMariafoipresae autuada por homicídio. Sua casa chegou a ser revistada ainda no sábado, em busca da arma utilizada no crime. Eliakim, já conhecido no meio policial, foi velado no salão comunitário no CentrodeBalneárioGaivota esepultadonocemitériomu- nicipal de Sombrio no final da tarde de ontem.
  14. 14. Publicidade14 Correio do Sul Segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015
  15. 15. Polícia 15Correio do Sul Segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015 ³Três policiais militares foram homenageados na solenidade ao deixar a farda e ir para reserva remunerada ³ JúniorcolocaanovainsignianouniformedeEdilson Djonatha Geremias Policiais comemoram promoção > ARARANGUÁ “Quem passou pela vida em branca nu- vem e em plácido repou- so adormeceu, quem não sentiu o frio da desgraça, quem passou pela vida e não sofreu, foi espectro de homem, e não homem. Só passou pela vida, não viveu”. Lendo esses ver- sos do poema Ilusões da Vida, do poeta Francisco Otaviano, o major Dimitri Andrade saudou os 17 po- liciais militares que foram promovidos ou entraram paraareservaremunerada durante a primeira soleni- dade do ano, na sede do 19º Merecimento BatalhãodePolíciaMilitar de Araranguá, na manhã de sexta-feira. O principal critério para as promoções foi o tempo de serviço. Três ca- bos foram promovidos ao posto de sargento (Moroti Gonçalves, José Marcelo de Souza Monteiro e Edil- son Maciel da Silva), 11 soldados passaram a cabo (Jarbas Henrique, Gilson David, Adriano da Silva, Rogério Bernardo, Cris- tiano Guedin, Teo Santos, Rodrigo Cardoso, Cleiton Monteiro,Gustavo Farias, Michael Andrade e Ediel Alves) e três terceiros- -sargentos entraram para a reserva remunerada (Pedro Maffioletti Filho, Manoel Volnei Hahn e Aldair Donato Espíndo- la). Dos promovidos, seis são de Araranguá, dois de Meleiro, um de Santa Rosa do Sul, um de Morro Grande e quatro são da Polícia Militar Ambiental de Maracajá. Com isso, todos atin- gem um novo degrau na carreira, tanto os que crescem na hierarquia quanto os que iniciam uma nova fase na carrei- ra, que ainda não acabou, mas que segue como re- servista. Para o major, “a farda é um fardo de responsabilidade e amor que os policiais militares vestem para toda a vida, mesmo após a reserva remunerada”. A reserva é a ‘aposentadoria’ da PM, após 30 anos de serviços prestados, com a diferença de que todos ainda podem ser chamados para servir em caso de extrema neces- sidade. Tanto que muitos não estão preparados para voltarparacasa,segundoo major. “É difícil se desligar desse ritmo que vivemos diariamente no quartel e nas ruas, nos tornamos uma família aqui. Por isso, as portas do batalhão esta- rão sempre abertas para os reservistas”, discursou. Um detalhe marcou a solenidade: os familiares dos praças promovidos é que entregaram as insíg- nias das novas patentes. Filhoseesposas,principal- mente, é que substituíram os símbolos em costuras fixadas com velcro sobre a farda. Foi o pequeno Junior que, no colo da mãe Luciane Veiga, co- lou o novo distintivo de sargento no pai Edilson. “Minha família sempre foi importante nessa car- reira. Quando eu chego em casa cansado, com al- gum estresse por causa do trabalho, da difícil rotina policial, eles estão lá para me apoiar. Isso tem feito toda diferença nesses 25 anos em que estou na PM. Sou muito grato a minha família e a instituição pelo reconhecimento”,comenta o novo sargento.
  16. 16. Publicações Legais16 Correio do Sul Segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015 DECRETO Nº 6.810, DE 28 DE JANEIRO DE 2015. REGULAMENTAALEIMUNICIPALNº3318,DE29DEDEZEMBRO DE 2014, QUE “DISPÕE SOBRE A QUALIFICAÇÃO DE ENTIDADES SEM FINS LUCRATIVOS COMO ORGANIZAÇÕES SOCIAIS” NO ÂMBITO DO MUNICÍPIO DE ARARANGUÁ E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. Sandro Roberto Maciel, Prefeito Municipal de Araranguá, no uso das atribuições que lhe confere a Lei Orgânica do Município, e tendo em vista o disposto na Lei Municipal nº 3318/2014, DECRETA: CAPITULO I DAS ORGANIZAÇÕES SOCIAIS SEÇÃO I DOS REQUISITOS PARA A QUALIFICAÇÃO Art. 1 O pedido de qualificação como Organização Social será encaminhado ao Prefeito Municipal, por meio de requerimento escrito, acompanhado dos documentos que comprovem: I - ato constitutivo, devidamente registrado, dispondo sobre: a) natureza social de seus objetivos relativos à respectiva área de atuação; b) finalidade não-lucrativa, com a obrigatoriedade de investimento de seus excedentes financeiros no desenvolvimento das próprias atividades; c) previsão expressa de ter a entidade, como órgãos de deliberação superior e de direção, um Conselho deAdministração e uma Diretoria, definidos nos termos do Estatuto, assegurado àquela composição e atribuições normativas e de controle básicos previstos nos arts. 3º e 4º da Lei Municipal nº 3318/2014. d) previsão de participação, no órgão colegiado de deliberação superior, de membros da comunidade, de notória capacidade profissional e idoneidade moral; e) composição e atribuições da Diretoria da entidade; f) obrigatoriedade de publicação trimestral, no Mural da Prefeitura e no site do Município, dos relatórios financeiros e do relatório de execução do contrato de gestão com o Município; g) em caso de associação civil, a aceitação de novos associados, na forma do Estatuto; h) proibição de distribuição de bens ou de parcela do patrimônio líquido em qualquer hipótese, inclusive em razão de desligamento, retirada ou falecimento de associado ou membro da entidade; i) previsão de incorporação integral do patrimônio, dos legados ou das doações que lhe forem destinados, bem como dos excedentes financeiros decorrentes de suas atividades, em caso de extinção ou desqualificação da entidade, ao patrimônio de outra organização social qualificada no âmbito do Município da mesma área de atuação, ou ao patrimônio do Município, na proporção dos recursos e bens por este alocados; II - haver manifestação prévia, quanto a sua qualificação como organização social, do Secretário Municipal ou do titular de órgão supervisor ou regulador da área de atividade correspondente ao seu objeto social; III - estar devidamente registrada no conselho competente. SEÇÃO II DO PROCEDIMENTO PARA A QUALIFICAÇÃO Art. 2º Fica instituída a Comissão de Qualificação de Organizações Sociais, que terá competência para decidir sobre os requerimentos de qualificação das organizações sociais no âmbito do Município Araranguá. § 1º A Comissão de Qualificação de Organizações Sociais, sob a presidência do primeiro, terá a seguinte composição: I - Secretário Municipal da Administração; II - Secretária Municipal da Saúde; III - Secretário Municipal da Educação. § 2º Os Secretários integrantes da Comissão de Qualificação de Organizações Sociais deverão indicar os seus respectivos suplentes. § 3º A Comissão se reunirá regularmente em prazo não superior a 30 (trinta) dias. Art. 3º A Secretaria Municipal em cuja área de atuação se situar a atividade descrita no art. 1º da Lei Municipal nº 3318/2014, autuará o requerimento e emitirá parecer no prazo de 30 (trinta) dias da data do protocolo, quanto ao preenchimento dos requisitos formais para a qualificação. Art. 4º O processo será submetido à Comissão de Qualificação de Organizações Sociais, para análise e decisão quanto à qualificação. § 1º A decisão que deferir ou indeferir o pedido de qualificação será publicada no Mural da Prefeitura e no site do Município. § 2º No caso de deferimento do pedido, o processo será encaminhado para emissão de decreto de qualificação, no prazo de 15 (quinze) dias contados da publicação do respectivo despacho. § 3º Em caso de indeferimento, a Comissão fará publicar despacho, motivado, no Mural da Prefeitura e no site do Município, notificando a entidade por via postal. § 4º O pedido de qualificação será indeferido caso a entidade: I - não se enquadre, quanto ao seu objeto social, nas áreas previstas no art. 1º da Lei Municipal nº 3318/2014; II - não atenda aos requisitos estabelecidos nos arts. 2º, 3º e 4º da Lei Municipal nº 3318/2014, e neste regulamento; III - apresente a documentação discriminada no art. 2º deste decreto de forma incompleta. § 5º Ocorrendo a hipótese prevista no inciso III do § 4º deste artigo, a Comissão competente poderá conceder à requerente o prazo de até 10 (dez) dias para a complementação dos documentos exigidos. § 6º As entidades qualificadas como Organizações Sociais serão incluídas em cadastro que será disponibilizado na rede pública de dados. § 7º A pessoa jurídica de direito privado sem fins lucrativos, cujo pedido for indeferido, poderá requerer novamente a qualificação, a qualquer tempo, desde que atendidas as normas constantes na Lei Municipal nº 3318/2014, bem como neste decreto. Art. 5º Qualquer alteração da finalidade ou do regime de funcionamento da organização, que implique mudança das condições que instruíram sua qualificação, deverá ser comunicada, com a devida justificação, imediatamente, à Secretaria Municipal competente na respectiva área de atuação, sob pena de cancelamento da qualificação, publicado no Mural da Prefeitura e no site do Município. Art. 6º As entidades que forem qualificadas como Organizações Sociais serão consideradas aptas a assinar contrato de gestão com o Poder Público Municipal e a absorver a gestão e execução de atividades e serviços públicos e de interesse público nos termos da Lei Municipal nº 3318/2014, somente mediante celebração de contrato de gestão. CAPÍTULO II DO CONTRATO DE GESTÃO SEÇÃO I DAS CLÁUSULAS NECESSÁRIAS DO CONTRATO DE GESTÃO Art. 7º O contrato de gestão celebrado pelo Município, por intermédio da Secretaria Municipal competente, conforme sua natureza e objeto, discriminará as atribuições, responsabilidades e obrigações do Poder Público e da entidade contratada, cuja súmula será publicada no Mural da Prefeitura e no site do Município. Parágrafo Único - Poderá figurar como interveniente no contrato de gestão entidade integrante daAdministração Indireta do Município. Art. 8º Na elaboração do contrato de gestão devem ser observados os seguintes preceitos: I - especificação do programa de trabalho, estipulação das metas a serem atingidas e respectivos prazos de execução, bem como previsão expressa dos critérios objetivos de avaliação de desempenho a serem utilizados, mediante indicadores de qualidade e produtividade; II - estipulação dos limites e critérios para a despesa com a remuneração e vantagens de qualquer natureza a serem percebidas pelos dirigentes e empregados das Organizações Sociais, no exercício de suas funções; III - disponibilidade permanente de documentação para auditoria do Poder Público; IV - atendimento à disposição do art. 7º da lei Municipal nº 3318/2014. V - vedação à cessão total ou parcial do contrato de gestão pela Organização Social; VI - atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde - SUS, no caso das Organizações Sociais da saúde; VII - o prazo de vigência do contrato, que não poderá ultrapassar o período de 05 (cinco) anos, renovável uma vez por igual período, em caso de comprovado interesse público; VIII - o orçamento, o cronograma de desembolso e as fontes de receita para a sua execução; IX - estipulação da política de preços a ser praticada para execução das atividades objeto do contrato de gestão; X - vinculação dos repasses financeiros que forem realizados pelo Poder Público ao cumprimento das metas pactuadas no contrato de gestão; XI - discriminação dos bens públicos cujo uso será permitido à Organização Social quando houver; XII - em caso de rescisão do contrato de gestão do patrimônio, dos legados ou das doações que lhe foram destinadas, bem como dos excedentes financeiros decorrentes de suas atividades, em caso de extinção ou desqualificação da entidade, ao patrimônio de outra organização social qualificada no âmbito do Município de Araranguá, da mesma área de atuação, ou ao patrimônio do Município de Araranguá, na proporção dos recursos e bens por este alocados. Parágrafo Único - O Secretário Municipal da pasta competente deverá definir as demais cláusulas necessárias dos contratos de gestão de que for signatário, atendidas as especificações da área de atuação objeto de fomento, podendo atingir, inclusive, a apresentação de demonstrações contábeis e financeiras auditadas por auditores independentes. SEÇÃO II DA CONVOCAÇÃO PÚBLICA Art. 9º A formalização do contrato de gestão será precedida necessariamente da publicação, no Mural da Prefeitura e no site do Município, de Convocação Pública para Parcerias com Organizações Sociais, da qual constarão: I - objeto da(s) parceria(s) que a Secretaria competente pretende firmar, com a descrição sucinta das atividades que deverão ser executadas; II - indicação da data-limite para que as Organizações Sociais qualificadas manifestem expressamente seu interesse em firmar o contrato de gestão; III - metas e indicadores de gestão; IV - limite máximo de orçamento previsto para realização das atividades e serviços, observado o disposto no art. 9º, inciso I da Lei Municipal nº 3318/2014. V - critérios técnicos de seleção da proposta mais vantajosa para a Administração Pública; VI - prazo, local e forma para apresentação da proposta de trabalho; VII - designação da comissão de seleção; VIII - minuta do contrato de gestão. Parágrafo Único - As minutas do edital de convocação e do contrato de gestão deverão ser previamente examinadas pela Procuradoria-Geral do Município. Art. 10. Aproposta de trabalho apresentada pela entidade deverá conter os meios e os recursos necessários à prestação dos serviços a serem executados, e, ainda: I - especificação do programa de trabalho proposto; II - especificação do orçamento e de fontes de receita; III - definição de metas e indicadores de gestão adequados à avaliação de desempenho e qualidade na prestação dos serviços e respectivos prazos de execução: IV - estipulação da política de preços a ser praticada, observado o disposto no art. 9º, II da Lei Municipal nº 3318/2014. V - percentual mínimo de trabalho voluntário. Art. 11. A data-limite referida no inciso II, do art. 9º deste decreto não poderá ser inferior a 15 (quinze) dias contados da data da publicação da Convocação Pública no Mural da Prefeitura e no site do Município. Parágrafo Único - No dia seguinte à data-limite, deverá ser publicada em site oficial a relação das entidades que manifestarem interesse na celebração do contrato de gestão, quando houver. Art. 12. Caso não haja manifestação de interesse por parte das Organizações Sociais regularmente qualificadas, a Secretaria interessada em firmar a parceria poderá repetir o procedimento de convocação quantas vezes forem necessárias. Art. 13. Na hipótese de uma única Organização Social manifestar interesse na formalização do contrato de gestão objeto da Convocação, e desde que atendidas as exigências relativas à proposta de trabalho, o Poder Público poderá celebrar com essa entidade o contrato de gestão. Art. 14. Em envelope próprio, além do certificado de qualificação, a Organização Social que haja manifestado tempestivamente seu interesse em firmar contrato com o Município de Araranguá, deverá apresentar comprovação: I - da regularidade jurídica; II - da boa situação econômico-financeira da entidade; III - da experiência técnica para desempenho da atividade objeto do contrato de gestão. § 1º A comprovação da boa situação financeira da entidade, prevista no inciso II deste artigo far-se-á através do cálculo de índices contábeis usualmente aceitos. § 2º A exigência do inciso III deste artigo limitará à demonstração, pela entidade, de sua experiência técnica e gerencial na área relativa à atividade a ser executada, ou pela capacidade técnica do seu corpo dirigente e funcional, podendo ser exigido, conforme recomende o interesse público, e considerando a natureza dos serviços a serem executados, tempo mínimo de experiência. SUBSEÇÃO I COMISSÃO ESPECIAL DE SELEÇÃO Art. 15. A Comissão Especial de Seleção, instituída mediante portaria do Prefeito ou Secretário competente, será composta por 03 (três) membros, sendo um deles designado como presidente. Art. 16. Compete à Comissão Especial de Seleção: I - receber os documentos e programas de trabalho propostos no processo de seleção; II - analisar, julgar e classificar os programas de trabalho apresentados, em conformidade com as regras e critérios estabelecidos no edital, bem como declarar a Organização Social vencedora do processo de seleção; III - julgar os requerimentos apresentados no âmbito do processo de seleção e processar os recursos; IV - dirimir ou esclarecer eventuais dúvidas ou omissões. Art. 17. Da sessão de abertura dos envelopes será lavrada ata circunstanciada, rubricada e assinada pelos membros da Comissão Especial de Seleção e pelos representantes das Organizações Sociais participantes do processo de seleção que estiverem presentes ao ato. SUBSEÇÃO II JULGAMENTO DOS PROGRAMAS DE TRABALHO Art. 18. No julgamento dos programas de trabalho propostos, serão observados os critérios definidos no edital, conforme índices de pontuação expressamente determinados, cuja soma equivalha à nota 10 (dez). Parágrafo Único - Será considerado vencedor do processo de seleção o programa de trabalho proposto que obtiver a maior pontuação na avaliação, assim considerada a média aritmética das notas lançadas por cada um dos membros da Comissão de Seleção em relação a cada um dos critérios definidos no edital, ao qual deverá ficar objetivamente vinculada. Art. 19. Após classificados os programas de trabalho propostos, serão abertos os envelopes contendo os documentos de que trata o art. 14 deste decreto. § 1º A habilitação far-se-á com a verificação sucessiva, partindo daquele que obtiver a maior nota, de que o participante comprova os requisitos do art. 14. § 2º Verificado o atendimentos das exigências fixadas no edital, o melhor classificado na fase de julgamento será declarado vencedor. § 3º Caso restem desatendidas as exigências de qualificação e habilitatórias à seleção, a comissão examinará os documentos dos candidatos subseqüentes, na ordem de classificação, e assim sucessivamente, até a apuração de um que atenda ao edital, sendo declarado vencedor. Art. 20. O resultado do julgamento declarando a Organização Social vencedora do processo de seleção será proferido dentro do prazo estabelecido no edital e publicado no Mural da Prefeitura e no site do Município. Art. 21. Decorridos os prazos sem a interposição de recursos ou após o seu julgamento, a Organização Social vencedora será considerada apta a celebrar o contrato de gestão. SUBSEÇÃO III FORMALIZAÇÃO DO CONTRATO DE GESTÃO ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE ARARANGUÁ
  17. 17. Publicações Legais 17Correio do Sul Segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015 Art. 22. Havendo ou não prévio processo seletivo, antes da assinatura do respectivo instrumento, o contrato de gestão deverá ser aprovado, em sua redação final: I - pelo titular da Secretaria da respectiva área de atuação; II - pelo Conselho de Administração da Organização Social, ou órgão equivalente no caso do mesmo ainda não ter sido constituído. Art. 23. A Secretaria competente providenciará a publicação do extrato do contrato de gestão, após sua assinatura, no Mural da Prefeitura e disponibilizará seu inteiro teor no site do Município de Araranguá. Parágrafo Único - A Secretaria competente deverá, ainda, disponibilizar, em meio eletrônico, as metas e os indicadores de desempenho pactuados, devidamente atualizados, no site da Prefeitura do Município Araranguá. CAPÍTULO III DAEXECUÇÃO E FISCALIZAÇÃO DO CONTRATO DE GESTÃO Art. 24. A execução do contrato de gestão celebrado por Organização Social será fiscalizada pelo Secretário Municipal das áreas fomentadas correspondentes, com o auxílio de Comissão de Avaliação especialmente designada para este fim. § 1º O contrato de gestão deve prever a possibilidade do Poder Público requerer a apresentação, pela entidade qualificada, ao término de cada exercício ou a qualquer momento, conforme recomende o interesse público, de relatório pertinente à execução do contrato de gestão, contendo comparativo específico das metas propostas com os resultados alcançados, acompanhado da prestação de contas correspondente ao exercício financeiro, assim como suas publicações no Mural da Prefeitura e no site do Município. § 2º Os resultados atingidos com a execução do contrato de gestão serão analisados, periodicamente, por Comissão de Avaliação indicada pelo Secretário Municipal, composta por profissionais de notória especialização, que emitirão relatório conclusivo, a ser encaminhado àquela autoridade e aos órgãos de controle interno e externo. Art. 25. Os responsáveis pela fiscalização da execução do contrato de gestão, ao tomarem conhecimento de qualquer irregularidade ou ilegalidade na utilização de recursos ou bens de origem pública por Organização Social, dela darão ciência à Procuradoria-Geral do Município, ao tribunal de Contas e ao Ministério Público, para as providências relativas aos respectivos âmbitos de atuação, sob pena de responsabilidade solidária. Art. 26. Qualquer cidadão, partido político, associação ou entidade sindical é parte legítima para denunciar irregularidades cometidas pelas Organizações Sociais àAdministração Municipal, ao Tribunal de Contas ou à Câmara Municipal. Art. 27. O balanço e demais prestações de contas da Organização Social devem, necessariamente, ser publicadas no Mural da Prefeitura e no site do Município e analisados pelo Tribunal de Contas. CAPÍTULO IV DO FOMENTO ÀS ATIVIDADES SOCIAIS SEÇÃO I REPASSE DE RECURSOS Art. 28. Às Organizações Sociais serão destinados recursos orçamentários e, eventualmente, bens públicos necessários ao cumprimento do contrato de gestão. § 1º Ficam assegurados às Organizações Sociais os créditos previstos no orçamento e as respectivas liberações financeiras, de acordo com o cronograma de desembolso previsto no contrato de gestão. § 2º Poderá ser adicionada aos créditos orçamentários destinados ao custeio do contrato de gestão, parcela de recursos para fins do disposto neste decreto, desde que haja justificativa expressa da necessidade pela Organização Social, mediante ermo aditivo ao contrato que contemple o aumento proporcional da atividade fomentada. Art. 29. As Organizações Sociais poderão captar, com responsabilidade própria, recursos privados para a execução dos contratos de gestão. SEÇÃO II PERMISSÃO DE USO DE BENS PÚBLICOS Art. 30. Os bens móveis públicos permitidos para uso poderão ser permutados por outros de igual ou maior valor, condicionado a que os novos bens integrem o patrimônio do Município. Parágrafo Único - A permuta de que trata o “caput” deste artigo dependerá de prévia avaliação do bem e expressa autorização do Poder Público na forma da Lei. Art. 31. Os bens objeto da permissão de uso deverão ser previamente inventariados e relacionados circunstanciadamente em anexo integrante do contrato de gestão. Parágrafo Único - As condições para permissão de uso serão aquelas especificadas no contrato de gestão. CAPÍTULO V DA DESQUALIFICAÇÃO DAS ORGANIZAÇÕES SOCIAIS Art. 32 O Poder Executivo, por ato do Prefeito Municipal, poderá proceder a desqualificação de Organização Social, nas hipóteses elencadas neste decreto. Art. 33. A desqualificação ocorrerá quando a entidade: I - deixar de preencher os requisitos que originariamente deram ensejo à sua qualificação; II - não adaptar, no prazo legal, seu estatuto às exigências dos incisos I a IV do art. 3º da lei Municipal nº 3318/2014. III - causar rescisão do contrato de gestão firmado com o Poder Público Municipal; IV - dispuser de forma irregular dos recursos, bens ou servidores públicos que lhe forem destinados; V - descumprir as normas estabelecidas na Lei Municipal nº 3318/2014, neste decreto, no contrato de gestão ou na legislação municipal a qual deva ficar adstrita. § 1º A desqualificação será precedida de processo administrativo conduzido pela Comissão de Qualificação de Organizações Sociais, assegurado o direito de ampla defesa, respondendo os dirigentes da organização Social, individual e solidariamente, pelos danos ou prejuízos decorrentes de sua ação ou omissão. § 2º A perda da qualificação como Organização Social acarretará a imediata rescisão do contrato de gestão firmado com o Poder Público Municipal. § 3º A desqualificação importará a reversão dos bens cujo uso tenha sido permitido pelo Município e dos valores entregues à utilização da Organização Social, sem prejuízo das demais sanções cabíveis. CAPÍTULO VI DAS DISPOSIÇÕES FINAIS E TRANSITÓRIAS Art. 34. A Organização Social fará publicar na imprensa, no Mural da Prefeitura e no site do Município, no prazo máximo de 90 (noventa) dias contados da assinatura do contrato de gestão, regulamento próprio contendo os procedimentos que adotará para a contratação de serviços e obras necessários à execução do contrato de gestão, bem como para compras com emprego de recursos provenientes do Poder Público. Art. 35. Os Conselheiros e Diretores das Organizações Sociais não poderão exercer outra atividade remunerada, com ou sem vínculo empregatício, na mesma entidade. Art. 36. O contratado é responsável pelos encargos trabalhistas, previdenciários, fiscais e comerciais resultantes, bem como pelos danos causados à Administração ou a terceiros, decorrentes da execução do contrato de gestão, não excluindo ou reduzindo essa responsabilidade a fiscalização do contrato de gestão pelo órgão interessado. Art. 37. Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. Prefeitura Municipal de Araranguá, em 28 de janeiro de 2015. SANDRO ROBERTO MACIEL Prefeito Municipal Registrado e Publicado o presente Decreto na Secretaria da Administração Municipal, em 28 de janeiro de 2015. FERNANDO VALMOR MARCELINO Secretário de Administração PORTARIA N. 013, DE 30 DE JANEIRO DE 2015. CONCEDE PROGRESSÃO POR NOVA HABILITAÇÃO PROFISSIONAL AOS SERVIDORES QUE MENCIONA O PREFEITO MUNICIPAL DE BALNEÁRIO GAIVOTA usando da competência privativa que lhe confere o inciso V do artigo 58 da Lei Orgânica Municipal, em conformidade com a alínea “c” do artigo 14 e artigo 18 da lei 637/2009 e alterações posteriores, RESOLVE: Art. 1º Fica concedida progressão por nova habilitação profissional, com avanço de nível a servidora abaixo descrita, mediante requerimento e cópia do certificado de Pós-Graduação: MATR. NOME DE NÍVEL P/NÍVEL 1843 SILVIANI DA SILVA COLARES 1/ A 2/ A Art. 2º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. Balneário Gaivota, 30 de Janeiro 2015. RONALDO PEREIRA DA SILVA PREFEITO MUNICIPAL Publicada e registrada na Secretaria deAdministração e Finanças JEFERSON RAUPP SECRETÁRIO DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE BALNEÁRIO GAIVOTA EDITAL DE INTIMAÇÃO ARLINDO EDÍLIO DA ROSA, Tabelião do TABELIONATO DE NOTAS E PROTESTOS DE TÍTULOS desta Comarca de Sombrio, situado na Av. Nereu Ramos, 1300 - Fone (48) 3533- 0318 - CEP 88960-000, faz saber na forma da Lei aos que o presente EDITAL virem, que se encontram nesse tabelionato para serem protestados, decorrido o prazo legal, por não terem sido encontrados nos endereços fornecidos, ou por se recusarem a tomar conhecimento, os títulos cujos responsáveis estão abaixo discriminados. PROT. APRESENTANTE / CNPJ DEVEDOR / CNPJ Prot: 132081; Dev: LUAN PORCINA ALBINO - 077.516.289-28; Ced: SUPER CREDI JAPONES SERVI OSASSESSORIACREDI; Sac: SUPER CREDI JAPONES SERVI OSASSESSORIACREDI; Tit: 298397-0 ; Apr: FCDL; VEN: 26/11/2014; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: 236,70+Juros Legais; Emol.: 46,96. Prot: 132102; Dev: MARIA RAMOS DA SILVEIRA - 17.125.011/0001-09; Ced: A.D.V. COMÉRCIO E DISTRIBUIÇÃO LTDA; Sac: A.D.V. COMÉRCIO E DISTRIBUIÇÃO LTDA; Tit: 2101628 ; Apr: BANCO DO BRASIL SA; VEN: 11/12/2014; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: 378,13+Juros Legais; Emol.: 70,13. Prot: 132089; Dev: MICAELTURAZZI PEREIRA- 057.918.419-65; Ced: SUPER CREDI JAPONES SERVI OSASSESSORIACREDI; Sac: SUPER CREDI JAPONES SERVI OSASSESSORIACREDI; Tit: 305044-4 ; Apr: FCDL; VEN: 26/12/2014; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: 184,80+Juros Legais; Emol.: 46,96. Prot: 132022; Dev: MISLENE SILVADE OLIVEIRA- 040.658.949- 64; Ced: CECILIA ROSA ISOPPO COELHO; Sac: CECILIA ROSA ISOPPO COELHO; Tit: 002885 ; Apr: FCDL; VEN: 13/05/2014; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: 690,31+Juros Legais; Emol.: 65,05. Prot: 132071; Dev: VANESSA RABELODA SILVA - 019.795.190- 21; Ced: SUPER CREDI JAPONES SERVI OS ASSESSORIA CREDI; Sac: SUPER CREDI JAPONES SERVI OSASSESSORIA CREDI; Tit: 288433-1 ; Apr: FCDL; VEN: 23/04/2014; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: 164,00+Juros Legais; Emol.: 46,96. Prot: 132073; Dev: YORRANA HELINSKI - 092.712.979-54; Ced: SUPER CREDI JAPONES SERVI OSASSESSORIACREDI; Sac: SUPER CREDI JAPONES SERVI OS ASSESSORIA CREDI; Tit: 287412-7 ;Apr: FCDL; VEN: 09/08/2014; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: 119,70+Juros Legais; Emol.: 75,28. Sombrio - SC, 02/02/2015 ARLINDO EDÍLIO DA ROSA
  18. 18. Publicidade18 Correio do Sul Segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015
  19. 19. Entrevista 19Correio do Sul Segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015 [PeloEstado] - O que o mo- tiva a continuar se dedi- cando tanto ao serviço pú- blico de Santa Catarina? Nelson Serpa - São várias ra- zões. Estamos vivendo um mo- mento ímpar no Estado, pelo perfil do governador Raimundo Colombo, pela harmonia que se conseguiu construir. Harmonia política e de relacionamento entre as instituições, entre os poderes. Isso gera oportuni- dade para você desenvolver trabalhos e implementar ações que só são possíveis dentro de um clima que não sei se tere- mos em outras oportunidades. Vivemos um momento mui- to desafiador e aí é que surge a oportunidade de buscar as transformações que precisam ser feitas. O governador sem- pre diz que o modelo que está aí chegou à exaustão, mas o novo ainda está por acontecer. E nós queremos ajudar a construir esse novo. Quando se fala em reforma, sempre enfatizo que a mais importante é simplificar procedimentos, é retirar entra- ves da administração para que a decisão, uma vez adotada, tenha consequência imediata, se desenvolva, aconteça. Achar que isso é possível de se alcan- çar é uma das minhas motiva- ções para continuar. [PE] - Mas o senhor chegou a pensar nessa possibilida- de, agora nessa mudança de governo, de mandato? Serpa - Várias vezes. Mas op- tei por continuar. Não me per- gunte até quando, mas há essa disposição de continuar, de contribuir e vamos avaliar para frente como as coisas aconte- cem. Eu me coloco, hoje, na missão de ajudar para o cum- primento dos objetivos do go- vernador. PeloEstado Entrevista NELSON ANTÔNIO SERPA No governo Raimundo Colombo, já foi procurador-geral do Estado e secretário da Fazenda. Desde janeiro de 2013, comanda a Secretaria de Estado da Casa Civil. Advogado especialista em direito administrativo, foi vereador e prefeito de Campos Novos. Há 15 anos desenvolve atividade de pecuarista. É presidente do Núcleo Catarinense de Criadores de Angus e vice-presidente da Associação Brasileira de Angus. Apesar de ter quase 50 anos dedicados à vida pública e 70 de idade, ele se rendeu aos apelos do governador Colombo para ao menos organizar a casa nesse início de segundo mandato. Às vezes chega a trabalhar 12 horas por dia, recebendo demandas, encaminhando soluções e, principalmente, dando suporte aos secretários e ao governador, com quem fala várias vezes ao dia. Nesta entrevista exclusiva à Coluna Pelo Estado ele conta de onde vem a motivação para isso. “Vivemos um momento muito desafiador e aí é que surge a oportunidade de buscar as transformações que precisam ser feitas.” [PE] - Gestão por fluxo de caixa. Como isso pode im- pactar o governo? Serpa - Essa alternativa de- corre da constatação de que as outras medidas de gestão financeira não vêm dando res- posta. Nas outras o corte era linear, “tem que reduzir 20%, tem que reduzir 15%”, fixava- se uma meta. Mas isso ficava muito abstrato, porque o ges- tor dizia não ter como reduzir 15% ou 20% e ficava por isso. A meta ia perdendo consistên- cia. Houve resultados positi- vos, mas aquém do projetado. Esse fluxo de caixa que esta- mos implantando agora é uma experiência muito positiva, vi- vida pelo próprio Colombo na prefeitura de Lages e com su- cesso. Um tanto empírico, mas com a lógica irrefutável: não se pode gastar mais do que se ar- recada. Se você tem que pouco, tem que gastar bem o que tem. E quem tem que dizer quanto e em que é o gestor. É um fluxo de caixa construído de baixo para cima. Primeiro, tem um levantamento da realidade de hoje em comparação à média dos últimos três anos. Cada se- cretário vai verificar o recurso de que dispõe e para onde vai esse dinheiro. No mês seguinte, vai alinhando, enxugando, de tal modo que saiba onde está gastando, porque está gastan- do, com o quê está gastando e quais os resultados que está al- cançando com isso. [PE] - Existe disposição de o Executivo conversar com o Legislativo e o Judiciário para que colaborem nesse esforço de economia? Serpa - Dentro da característi- ca do governador, nós estamos em trabalho de convencimento e eu acho que está tendo recep- tividade dos poderes de que há necessidade de redimensionar os gastos. E estamos tendo al- gumas respostas. A Assembleia devolveu recursos, assim como o Tribunal de Contas, e o Judi- ciário foi parceiro na questão relativa aos precatórios (antes, os precatórios dos outros pode- res eram pagos pelo Executivo. Agora cada poder paga o seu). Estamos conseguindo avançar e acho que o momento é pro- pício para isso. Por isso eu falo que quando há harmonia, o di- álogo flui com mais viabilidade, o diálogo flui com mais facili- dade. Quando os argumentos são bons e há um clima bom de diálogo, é possível convencer. E os nossos argumentos, aqui do Executivo, são tão fortes que eu tenho certeza que neste ano de 2015 todos os outros pode- res também vão apertar o cinto para devolver mais dinheiro. É uma questão de postura peran- te as demandas sociais. [PE] - O que será o Núcleo de Projetos Estratégicos? Serpa - É um grupo de traba- lho ligado à Casa Civil, com não mais do que cinco pessoas, tal- vez dois ou três bolsistas, sob a coordenação da Lucia Dellag- nelo (ex-secretário de Desen- volvimento Econômico Susten- tável). Vai selecionar aqueles projetos que efetivamente têm impacto no presente e no futu- ro do estado, articular as áreas que têm interface com esses projetos, buscar dotá-los de recursos, de meios para eles poderem ser desenvolvidos, e acompanhar a sua execução. [PE] - O grupo gestor já não cumpre esse papel? Serpa - Também, mas não com tanta especificidade. Esse núcleo de projetos visa exata- mente sair da rotina para poder pensar e dar condições de exe- cução ao que de fato transfor- ma o estado. Nós temos alguns desafios. Temos regiões ainda com vulnerabilidade, com de- senvolvimento econômico mui- to inferior ao de outras regiões e por isso vão demandar ações específicas. Dentro do trabalho do núcleo, vamos organizar um conjunto de ações que façam com que o Estado possa liderar o processo de fortalecimento da atividade econômica nas re- giões, para que se dê mais con- forto social para as pessoas que estão ali. É um desafio. [PE] - O Fundo de Apoio aos Municípios vai ser re- tomado? Serpa - O Fundam foi uma das iniciativas que mais sur- preenderam. Pelo resultado e, de novo, pela simplicidade. A equipe que comandou isso foi formada por apenas seis pesso- as, com o apoio do BRDE (Ban- co Regional de Desenvolvi- mento do Extremo Sul). A acho que foi uma das parcerias mais bem sucedidas que tivemos e com certeza vai ter que ser re- plicado. O programa era para ser temporário e tinha limite de 500 milhões de reais, mas ficou em 580 milhões, porque tinha obras que não podería- mos deixar pela metade. Então, é um desejo do governo e uma orientação do governador de retomar o Fundam. Devemos começar a lançar as bases de um novo programa, sim, mas isso é para o segundo semestre desse ano. [PE] -O que muda nas se- cretarias de Desenvolvi- mento Regional? Apenas o nome para Agências de Desenvolvimento? Serpa - Muito mais que o nome. Permanecem as mes- mas 36 secretarias, mas rece- berão mais atribuições para estruturas que serão enxutas. Vamos reduzir o número de cargos comissionados nessas secretarias e o gestor deixa de ser secretário de Estado para ser secretário Executivo da agência. Isso corrige algumas distorções. Nenhuma empresa bem governada tem uma es- trutura de comando tão ampla que você tenha dificuldades para reunir. É preciso uma governança que permita você colocar os dirigentes ao re- dor de uma mesma mesa para tratar os problemas de forma conjunta. Vamos reduzir o colegiado para não mais que vinte pessoas e aí é possível fa- zer reuniões frequentes, pode evitar o passeio de processos e documentos. Vamos ganhar bastante governança. Quanto à atribuição dos secretários, todos os órgãos estaduais que estão na jurisdição da agência vão estar de certo modo sendo monitorados e acompanhados pelo secretário. Tudo aquilo que for do Estado, é o secretá- rio que vai acompanhar e vai ter condições para atuar. [PE] - O senhor acredita que isso pode fazer com que se reduzam as críticas a essas estruturas? Serpa - Sim. Fizemos algumas avaliações sobre isso. Pensa- mos em reduzir, mas se você pergunta para a população de uma determinada cidade sede de região “extingo a Secretaria ou não?”, 90% dizem que não. Ou seja, o pessoal é favorável que acabe com as outras, mas não com a sua. Então, optamos por ajustar as estruturas, enxu- gar e dar mais atribuições. “O mais importante é simplificar procedimentos e retirar entraves” Andréa Leonora| Foto: Maiara Gonçalves | Leia a íntegra da entrevista em www.centraldediarios.com.br/cnr Florianópolis - 02Fev15 CENTRAL DE DIÁRIOS TRINTA E DOIS INTEGRADOS DIÁRIOS INTEGRADOS PRESENÇA EM 62% DE SC PeloEstado peloestado@centraldediarios.com.br www.centraldediarios.com.br
  20. 20. SEGUNDA-FEIRA, 2 DE FEVEREIRO DE 2015
  21. 21. Página3 Página4 Bodenabalada Acontece noVeráo Segunda -feira, 2 de fevereiro de 2015 #DoFindi TrilhadeVerãoBal.Gaivota FestadeIemanjáMorrodosConventos
  22. 22. CORREIO DO SUL Segunda-feira, 2 de fevereiro de 20152 Anota ai para semana
  23. 23. CORREIO DO SUL Segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015 3 Sunset Praia Imagens #DoFindi By www.bodenabalada.com.br SHOW Sandro Rios E Elton & Everton
  24. 24. CORREIO DO SUL Segunda-feira, 2 de fevereiro de 20154 Senhoras de Santa Rosa do Sul apro- veitando uma tarde quente de verão para botar a conversa em dia, fazer amizade e desfrutar a sombra de uma das árvores da praça central da cidade. Sombra e água fresca, música, alegria e compa- nheirismo…Este grupo se reúne em frente a um bar de Turvo para mostrar que tem talento na cantoria. O lado bom da vida Talento e amizadeAproveitar o descanso para saborear um livro como fez esta veranista é unir o agradável ao mais agradável ainda. Leia, leia sempre, leia mais, apaixone-se pela leitura! AcontecenoVerão Sem restrição Desestressa, ajuda a manter a forma e ainda melhora a paisagem. Caminhar a beira mar, em Balneário Gaivota, só traz vantagens. Use e sinta-se bem! Fofura pura Decanso e prazer Crianças da creche do Alto Feliz, em Araranguá, cheias de graça fazendo uma apresentação artística. Lindas, leves e soltas.
  25. 25. foram cumpridas,as ins- crições foram feitas onli- ne e de forma antecipada, construímos uma pista de testes e disponibilizamos até internet wi-fi aqui no acampamento”, descreveu Alexandre. Além de proporcionar diversão para mais de mil participantes, entre os > BALNEÁRIO GAIVOTA Como aventura não combina com roupa limpa, as centenas de aventureiros que par- ticiparam da XII Trilha de Verão trataram logo de jogar muita lama nas camisetas brancas usa- das pelos organizadores, membros do Jeep Clube Caranguejos da Areia. Bastou o primeiro atolei- ro para sujar da cabeça aos pés e deixar mais do que satisfeito cada um dos participantes do evento que agitou o sába- do em Balneário Gaivota. A Trilha foi no sába- do, mas desde o meio da semanaoparquederodeios do CTG Sul Catarinense começou a receber os pri- meiros participantes, que vieram de todos os cantos do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, além de cidades do Paraná e até da Argentina. Sobre cami- nhões, carretas, puxados por motorhomes ou cami- nhonetes,asmáquinasche- garamàscentenas.“Foram em torno de 300 jeepeiros inscritos, que vieram com amigos e famílias”, infor- mou Alexandre Azevedo, secretário do Jeep Clube. Alexandre, assim como Sujeira boa Segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015 ³ 15-38-40-57-62CONCURSO 3.704 QUINA 31/01 FOTOS:ValdineiNichele ³ 22-30-42-50-58-59 CONCURSO 1.674 MEGA SENA 31/01 Valdinei Nichele Evento adventure organizado pelo Caranguejos da Areia reuniu centenas de jeepeiros que percorreram estradas e campos do interior PneusnalamanaTrilhadeVerão o presidente do Carangue- jos da Areia, Luciano Mar- tins (Zangão), salientaram o apoio da prefeitura de Gaivota, Corpo de Bombei- ros, Polícia Militar, órgãos ambientais, proprietários de terras por onde ocorreu a trilha e patrões do CTG Sul Catarinense. “Todas as exigências necessárias jeepeiros e seus acompa- nhantes, a XII Trilha de Verão fez a alegria tam- bém de vários estabele- cimentos comerciais de Balneário Gaivota e de Sombrio, como supermer- cados,restaurantes,postos de combustíveis, pousadas e hotéis, já que o número de visitantes foi grande e utilizouváriosserviçosdos dois municípios. Na noite de sexta foi realizado um Costelão de confraternização que preparou os participantes para a manhã de sábado. A largada da trilha, com presença do prefeito Ro- naldo Pereira e do pároco Daniel Pagani, aconteceu por volta das 9h30min. A partir daí, percorrendo parte da rodovia José Tis- coski,florestasdeeucalipto e campos do lado norte do município, a brincadeira teve muita lama e atolei- ros, até o encerramento de volta ao parque de rodeios, que aconteceu já no final da tarde.
  26. 26. muito. A última partida da tarde foi também a mais tranquila. O Boleiros EC se classificou com uma goleada de 6 x 2 sobre a Areti/Duvalle. No domingo pela ma- nhã, pela categoria vete- ranos Taça Kolina, foram dois jogos que decidiram os outros dois semifinalis- tas. No primeiro o Feirão dos Calçados/Sandrinos Bar/Juventus/Coloniense Arranca Aru vai começar Dia 1º de março já começam as provas novamente do Arranca Aru de motos e carros. Será o primeiro de 2015, e o 19º já realizado pelo Erlon, Dierlen e o Paulinho, que é o proprietário da pista. Conforme o amigo Erlon, no primeiro Arrancadão deste ano haverá uma forte premiação em dinheiro para os competidores. Juventude marca reunião A equipe de veteranos do Juventude, que tem como novo presi- dente o amigo Reli, marcou sua primeira reunião do ano para esta quinta-feira.Areuniãoserárealizadacomadiretoriaetodososatletas, incluindo os que já jogaram no ano passado e os novos deste ano. O encontro está marcado para as 21h no ginásio de esportes Orige, na Coloninha. A equipe estreia seus amistosos de 2015 no dia 7 de março, em Sombrio, contra o Retiro da União. Fui assistir o Grêmio EstivenaArenanosábado,assistindoojogoentreGrêmioeUnião Frederiquense na abertura do Gaúchão. Anotem esse nome: Lincoln Henrique Oliveira Santos. Jovem de apenas 17 anos, joga muito esse guri. Habilidoso, bate na bola como jogador de futsal. A não ser que eu esteja enganado, e apenas foi empolgação de estreia, mas anote aí, é para ser um grande craque da bola. Juventus nas semifinais A equipe do Juventus EC da Coloninha ganhou da Forauto nas semifinaisdopraiãocategoriaveteranoseestánadecisão.Otimeleva o nome de Feirão dos Calçados/Sandrinos Bar/Juventus/Coloniense. A diretoria da equipe agradece a todos os jogadores e também ao treinador Ati. Coloniense ganha moral Depois de uma estreia não tão boa, o atual campeão Coloniense do amigo Ati, ganhou no suíço do Morro, onde goleou o Interlagos na últimasexta-feira.Comissoganhoumoralnacompetiçãoevoltaaser juntamente com outros times um dos favoritos ao título. OfortegrupodoInterdoRegibateuoGolfinhostambémnasexta. Hoje haverá rodada, aquela que foi cancelada por causa das chuvas. Hoje grande jogo para definir o primeiro lugar do grupo, o chamado jogo da polêmica, jogam Coloniense e Inter, e também Golfinhos e Interlagos. Abraços Hoje quero mandar abraços a admirável Kelly Collares, cantora da banda Indústria Nacional. Ela que tem uma voz inconfundível, de uma humildade incrível, e simpatia pra lá de 100%. Quero aqui mandar abraços a ela e desejar sucesso sempre e que continuecomessecarismaehumildade,atendendoatodosmuitobem. Sucesso e Deus a abençoe. 2 Correio do Sul Segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015 Cleder Maciel Cleder Maciel Quatro brigam por título em Ilhas Quatro times pela categoria livre e quatro times pelos veteranos brigam por uma vaga na final FOTO:ClederMaciel FOTO:ClederMaciel Esporte Cleder Maciel (48) 9900 3535 esportes@grupocorreiodosul.com.br https://www.facebook.com/cleder.maciel Sobre as Ondas Praiãoconheceseussemifinalistas > ARROIO DO SILVA Final de semana de muito futebol a beira mar levou um grande público a arena de jogos montada em frente ao Sobre as Ondas, centro do Arroio do Silva. Os jogos foram vibrantes e emocionantes pelas quar- tas de finais, e apenas quatro equipes cada ca- tegoria saíram vitoriosas e comemorando a vaga as semifinais da competição deste ano. No sábado pela cate- goria livre, taça Drogaria Marista, foram quatro jogos emocionantes e aguardados. No primeiro confronto da tarde, o Ver- dinho/Pisoforte da região de Criciúma, ganhou de 2 x 0 da equipe da casa, o Golfinhos. Em seguida o Styllus Moda Homem/Big Bom se classificou com um empate em 1 x 1 com a Sasso/Lojas Futebol Clu- be. O Styllus jogava por um empate e se garantiu nas semifinais. Na terceira partida da tarde foi registrada uma revanche da final do ano passado. Em campo estava o atual vice cam- peão, Sponjas Beer, que se classificou em cima do atual campeão Centro Maracajá e devolveu a derrota da final do ano passado. O jogo acabou empatado em 0 x 0, e como o Sponjas jogava por um empate, comemorou ganhou de 2 x 1 da Fo- rauto/Duvalle, e se clas- sificou para as semifinais. Em seguida, o Máster do Ermo bateu o Amigos da Barranca/Construtora Edifica/Arabrindes por 2 x 0, e também se garantiu nas semifinais. Os quatro jogos das semifinais, sendo dois pela categoria livre e dois pela veteranos, serão realizados no próximo sábado. As 15h15min pela categoria livre jogam Styllus Moda Homem/Big Bom x Boleiros EC, e as 16h30min, também pela categoria livre, se enfren- tam Verdinho/Pisoforte x Sponjas Beer. As 17h30min pela categoria veteranos jo- gam Ponta de Estoque/ Santa Cruz/JVJ Segu- rança x Máster Ermo, e fechando as semifinais, as 18h30min se enfrentam Cesta Básica Tia Vena x Feirão dos Calçados/ Sandrinos Bar/Juventus/ Coloniense. > ARARANGUÁ Com artilheiros em alta easredesbalançandovárias vezes,ocampeonatopraiano doBalneárioIlhasdefiniuno último sábado de janeiro os quatro times que estão nas semifinais, e agora brigam por vaga na final deste ano. Sábadocomeçoucomum jogovibranteenvolvendodois times conhecidos por dispu- tarem várias competições. A equipe da casa, Ilhas, com o apoio da sua torcida, ganhou de 3 x 2 do Morro Agudo e se garantiu na semifinal. A segunda partida da tarde teve uma chuva de gols e os artilheiros fizeram a festa. O Nativos goleou o São Domin- gos por 9 x 5. Em seguida o público as- sistiuoutragoleada,quandoo UniãobateuoBarroVermelho por6x2.Fechandoasquartas de finais, uma partida decidi- da nos detalhes e os Galáticos bateram o Distrito por 4 x 3. As semifinais estão mar- cadas para o próximo sába- do. As 19h jogam Nativos x Galáticos e em seguida se enfrentam Ilhas x União. As duas equipes vencedoras, irão disputar a final da taça Polissport, no dia 21. Veteranos Livre Semifinais

×