Jornal digital 4573 ter 23-12-14

369 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
369
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
22
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jornal digital 4573 ter 23-12-14

  1. 1. www.grupocorreiodosul.com.br ANO XXIV EDIÇÃO Nº 4.574TERÇA-FEIRA, 23 DE DEZEMBRO DE 2014 R$ 2,00 Grupo 25º 20º Sol com muitas nuvens durante o dia e períodos de céu nublado. Noite com muitas nuvens. Previsão para hoje Extremo Sul Catarinense Fazenda Estadual está de olho nos sonegadores Verão Página 317Página 13Página Casalentraemlojae furtaquaseR$30mil Famíliaprocura homemdesaparecido Geral Polícia Araranguá Apelo 5Página Coluna Rolando Christian Não se elegeu Motamantém cadeiradedeputado
  2. 2. Política Jarbas Vieira CORREIO DO SUL Segunda-feira, 22 de dezembro de 2014 jarbas@grupocorreiodosul.com.br (48) 9966.5326 CHARGEPor:CAZO “O contato com as pessoas no gabinete, as visitas nas obras, que são muitas em andamento, a conversa com empreiteiras e o planejamento para os próximos meses tomaram meu tempo e fizeram com que as duas semanas passassem como se fossem dois dias”. Ele disse: ‘ ‘Vice-prefeito de Sombrio, Valmir Daminelli (PPS). AgenorpresidiráCâmaradeSantaRosadoSul E m sessão bastante prestigiada pela popu- lação de Santa Rosa do Sul, a Câmara de Vereadores ele- geu ontem a mesa diretora para o biênio 2015/2016. E diferente do primeiro biênio, a oposição conseguiu uma vitória ao apoiar o progressista Agenor Francisco de Carvalho, que recebeu os três votos dos vereadores peemede- bistas e ainda o voto do vereador Israel Daboit (PSD). A situação que apoiava o vereador Matias Naor da Cunha, também do PP, teve apenas três votos, uma vez Governador Raimundo Colom- bo cumpriu com a promessa feita ao deputado estadual Manoel Mota (PMDB) no dia seguinte a eleição, e chamou três deputados eleitos para compor seu secretariado. Com isso, Mota tem garantido o seu retorno a Assembleia Legislativa a partir de fevereiro de 2015. Além de Ada De Lucca na secretaria de Justiça e Cidadania, Colombo convocou os também peemedebistas Moacir Sopelsa e Carlos Chiodini, para as secretarias da Agricultura e de Desenvolvimento Sustentável, respectivamente. Sendo assim, o extremos-sul continuará com dois parlamentares a defender seus interesses no Legislativo estadual. Deputado Mota garantido na Assembleia (48) 3522-3777 que o presidente José Luis Lopes (PMDB) anulou seu voto ao per- ceber que a oposição venceria. Assim que recebeu o quinto voto, Agenor não se conteve e soltou um “Yes”, em tom de alívio, uma vez que há tempo almejava a presidência. Conforme a coluna já havia antecipado, existia uma disputa entre Israel e Matias. Na votação isso ficou evidenciado, tanto, que Israel preferiu votar em Agenor. O PMDB percebendo o racha não exitou em apoiar o progressista, numa operação semelhante a da primeira elei- ção. Derrotado, Matias chamou Agenor e Israel de “traíras” e intimou ao presidente do PP, Alex Bristot e ao deputado José Milton Scheffer (PP) para que se posicionassem sobre o ocorrido. Já o novo presidente agradeceu pelos votos recebidos, dizendo que aqueles que lhe apoiaram estarão em seu coração pelo res- to da vida. “A justiça na política começa por Santa Rosa do Sul”, afirmou, apregoando uma maior independência entre os dois po- deres. Completam a mesa direto- ra o vereador Israel Daboit (PSD) como vice-presidente, o vereador Lenoir Vieira (PMDB) como 1º se- cretário e a vereadora Madalena Aparecida Luiz (PMDB) como 2ª secretária. A posse ocorrerá no dia 1º de janeiro, às 20 horas. Futuro indefinido Vice-prefeito de Sombrio, Val- mir Daminelli (PPS), diz que sua continuidade na secretaria de Agri- cultura em 2015 depende de uma conversa com o prefeito Zênio Car- doso (PMDB). Daminelli pediu afastamento da secretaria na reta final do período eleitoral e não mais voltou. Pelo tom da conversa é pro- vável que o cargo fique a disposição paraqueoprefeitoindiqueumnovo secretárioparaaárea.“Oimportante é que quem esteja na função faça um bom trabalho, que valorize essa atividade fundamental para a nossa economia”,comentouovice-prefeito que hoje entra em período de férias. Abono Câmara de Vereadores de Sombrio aprovou na sessão de ontem um abono natalino de R$ 500,00 para os servidores efetivos e comissionados. Dos vereadores presentes, apenas o presidente Edson Martin da Rosa, o Som (PMDB), votou contra. Os vereadores estra- nharam pois o projeto partiu da mesa diretora. www.vitaanalise.lablaudo.com.br
  3. 3. pelos restantes 80% da arrecadaçãototal,cercade R$1,5bilhãoemimpostos. Cada setor de empre- sas no estado tem grupos especializados de fisca- lização da Fazenda, que atuam em todas as regi- ões. Aqui no extremo-sul, chamado de 15ª Gerfe, há apenas um auditor que in- tegra um grupo especiali- zado. Todos os demais têm autonomia para fiscalizar apenas as empresas de pequeno porte. Quando há necessidade de fiscali- zar alguma das empresas maiores, é preciso autori- zação da central, em Flo- rianópolis. Como a região é composta em grande maioria por empresas pe- quenas, o maior trabalho fica para os funcionários locais da 15ª Gerfe. Aoperação Boas Com- pras é mais uma das ativi- dades sazonais da Fazen- da. Ao longo do ano, há calendários específicos de acordo com alguns fatores próprios de cada setor. No agrícola, atualmente a fiscalizaçãoestácomolhos na colheita do fumo. Em poucos meses, começa a colheita do arroz. Nessas épocas, a arrecadação se concentra. Além disso, no verão, algumas empresas de fora se instalam no litoral. É o caso do Espaço Paulis- ta Café Pub, com sede em Criciúma, mas que se muda temporariamente para Morro dos Conven- tos. “Nossa preocupação é apenas com horários, já que o Morro é uma área bem residencial. Quere- mos manter a política da boa vizinhança, pois cada região é de uma forma Geral 3CORREIO DO SUL Terça-feira, 23 de dezembro de 2014 Djonatha Geremias Verão em foco Irregularidades > ARARANGUÁ Foi realizada na re- gião, durante a se- manapassada,aOperação BoasCompras,daGerência Regional da Fazenda Esta- dual (Gerfe), que fiscaliza as empresas nesse período em que as vendas crescem bastante.Aoperação come- çounaquarta-feirapassada e seguiu nos dias seguintes por meio da Diretoria de Administração Tributária (Diat). A Gerfe tem sede em Araranguáeatendeaos15 municípiosdoextremosul, ondeaoperaçãoaconteceu. De acordo com o auditor fiscal e coordenador do Grupo Regional de Ação Fiscal (Graf), Caraí João de Borba, as atividades têm sido diversas, como a fiscalização de empresas e de mercadoria em trân- sito, o acompanhamento e o monitoramento da arrecadação, a análise e o despacho de diversos tipos de processos. Isso tudo fica a cargo dos auditores fiscais da Receita Estadual, mas os analistas também têm participação, no cadastro das empresas, na emissão de notas fiscais, nos pro- cessos de reclamações e de recursos das notificações, e no acompanhamento e cobranças dos tributos – especialmente o Impos- to sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS), o Im- posto sobre a Propriedade Fazenda realiza operação de Natal Gerência de Araranguá acompanhou a fiscalização feita em todo o estado pela Secretaria da Fazenda e aumenta controle no verão para evitar sonegação ‘Boas Compras’ de Veículos Automoto- res (IPVA), o Imposto de Transmissão Causa Mor- tis e Doação (ITCMD), dentre outras taxas. Todas essas funções nos 15 municípios estão sendo realizadas por 11 funcionários (a gerente Isaura Maria Seibel, o co- ordenador da Graf, Caraí, quatro auditores fiscais e cincoanalistas).Onúmero é baixo para a demanda. “O certo mesmo seria ter mais oito funcionários, no mínimo, porque há mui- to trabalho burocrático para ser realizado, além das operações de campo”, explica Caraí. Na mesa dele, exemplos de como os processos (apelidados de capa amarela) são, cada um, bastante extensos. Alguns chegam a ter mais de 600 páginas, seja sobre transferência de crédito, restituição de imposto, dentre outros. A grande quantidade reflete o número de pe- quenasempresassituadas na região e menos de uma dezena de empresas de grande porte com arreca- dação alta. Por ser ainda agrícola, a região é a mais fraca,ouseja,aquepossui menor arrecadação tribu- tária em todo Estado. Em Santa Catarina, 80% das empresas contribuintes são as de pequeno porte, responsáveis por 20% da arrecadação total da Fa- zenda, aproximadamente R$ 300 milhões. Os ou- tros 20% são empresas de grandeporteque,inversa- mente, são responsáveis Caraí analisa as dezenas de processos que podem ultrapassar 500 páginas diferente”, comenta um dos proprietários, Marcelo Martins. O público dele, da região urbana de Cri- ciúma, costuma ir para o litoral, e a empresa segue junto para não se separar da clientela. Essas empresas de fora contribuem também com o índice de arrecada- ção da região. Porém, na visão do coordenador da Graf, elas lucram mais do que arrecadam para a Fa- zenda, proporcionalmente falando. “Mas isso não chega a ser um problema porque, por outro lado, a região recebe muitos tu- ristas que investem aqui”, pontua Caraí. Já a partir de julho, a arrecadação costumasermaisbaixaem todo o estado. A operação Boas Com- pras constatou irregula- ridades fiscais em 37 dos 430 estabelecimentos vi- sitados. Outros 23 contri- buintes foram intimados a apresentar documentos e prestar informações com- plementares,ouseja,foram selecionadosparaauditoria comoobjetivodeverificaro cumprimento da obrigação de recolher o imposto. Aação foi realizada em municípios das Gerências Regionais da Secretaria de Estado da Fazenda em Florianópolis,Itajaí,Blume- nau, Rio do Sul, Joinville, Joaçaba, Chapecó, Lages, Tubarão, Criciúma e Ara- ranguá. As principais infrações verificadas foram a falta de uso de equipamentos Emissor de Cupom Fiscal (ECF), o uso de equipa- mento de cartão de crédito com CNPJ diverso do es- tabelecimento e a venda sem emissão de documen- tos fiscal. Também foram detectados o uso de ECF não autorizados e o uso de calculadoracombobinaem substituição à emissão de cupom fiscal. O trabalho não se res- tringe ao escritório em horáriocomercial.Afiscali- zação da Fazenda também acontece de madrugada, quando a gerência recebe algumadenúncia.Algumas empresas tentam fazer o transporte de mercadorias à noite sem nota fiscal. O auditor da Graf vai até o local, acompanhado da Po- lícia Militar, e intercepta a transação.Seforconstatada airregularidade,aempresa recebe uma notificação, cuja multa pode variar de acordocomotipodecargae aquantidade.“Geralmente são casos pequenos, de rou- pas, alimentos... às vezes uma loja denuncia a con- corrente, às vezes quem denuncia está mais irre- gular do que a denuncia- da. Tem de tudo”, comenta Caraí, ressaltando que toda denúncia é sigilosa e pode ser feita por meio do site da Fazenda Estadual (www.sef.sc.goov.br), por telefone 3529 0165 ou pessoalmente, na sede da 15ª Gerfe, na avenida Coronel João Fernandes, no Centro de Araranguá.
  4. 4. tarefas executadas pelos detentos, que estão em regime semiaberto, são a realização da limpeza das ruas, a capina da vegeta- ção, a manutenção dos prédios públicos, o con- serto de eletrodomésticos e objetos, como ventilado- res e bebedouros, e até de brinquedos que são doa- dos aos parques infantis de escolas e das creches. No CEI do bairro Jardim Cibele, um parquinho foi instalado recentemente pelos presos. Outro tra- balho feito pelo grupo é a Geral4 CORREIO DO SUL Terça-feira, 23 de dezembro de 2014 Presos do regime semi aberto saem para trabalhar na melhoria do município Da redação PresoscomemoramprojetosocialTrabalhando em meio a sociedade, inclusive fazendo manutenção em creches e escolas, eles ganham salário, diminuem pena e aprendem valor do trabalho Ressocialização > ARARANGUÁ Detentos do Presí- dio Regional de Araranguá que partici- pam do Projeto de Res- socialização, realizado em parceria com a pre- feitura, participaram de um almoço de fim de ano especial no local onde já costumam almoçar. De acordo com as respon- sáveis pela preparação da comida, a cozinheira Maria Isabel Pereira e a merendeira Lúbia Finger, são servidos cerca de 30 pratos diariamente, de segunda a sexta-feira. O chefe dos três gru- pos de limpeza e manu- tenção da administração municipal, Márcio Honó- rio, destacou o trabalho realizado pelos quase 30 apenados na cidade. “A importância do projeto é que eles têm a oportu- nidade de contato com a comunidade e de serem valorizados. Depois que saem do presídio, nós ajudamos a encaminhá- -los para o mercado de trabalho”, explicou. Segundo Honório, as Histórias de Vida Papai Noel distribui balas as crianças do bairro > ARARANGUÁ Pela segunda vez seguida, o Papai Noel visitou pessoalmente as crianças do bairro Polícia Rodoviária, em Araran- guá, graças a iniciativa dasfuncionáriasdoPosto de Saúde em parceria com uma empresa de doces. Segundo a enfermei- ra-chefe Gisele Soares Schwartz, durante um mês elas organizarem o solidário evento.Ao todo, 11profissionais do posto da comunidade se em- penharam em encontrar um Papai Noel, adquirir pacotes de doces, fazer a decoração e a divulga- Solidariedade faz bem a saúde ção, tudo para atender as crianças das seis mil famílias do bairro, que é considerado,emparte,de risco social. “A principal busca foi para conseguir balas e doces para todas as crianças. Consegui- mos, com uma empresa que tem fábrica de doces aqui, kits com pipoca doce, balas, pirulitos, dentre outros, tudo gra- tuito”,contaaenfermeira Gisele.Essefoiosegundo Natalemqueogrupofez essa mobilização, e tudo indica que ano que vem tem mais. “Quem sabe, ano que vem consegui- mos também presentes para as crianças”, pon- dera Gisele. Elizangela busca quadro para presentear a mãe > ARARANGUÁ Nofinaldeumanode inflaçãoaltaecrescimento baixo, muita gente está evitandogastareoptando por presentes mais bara- tos no Natal, as famosas lembrancinhas. A agricultora Elizan- gela Cavaler tem uma filhade3anosemaisdois afilhadosparapresentear e, apesar de esse ser um dos melhores dezembros, financeiramente falando, ela quer continuar man- tendoaeconomiafamiliar equilibrada. “Vou procu- rar presentes diferentes neste ano. Por exemplo, para minha mãe, quero comprar um quadro reli- NoNataltambémvalea‘lembrancinha’ gioso”, comenta. A professora aposen- tada Aldamir Pizzolo quer economizar neste ano, já que começou a montar o apartamento, tem outras contas para pagar e ainda quer guardar um dinheiri- nho para viajar em 2015. Por isso, ela não pretende gastarmuitonoNataldeste ano.Dasváriascriançasda família, pretende presente- ar apenas dois sobrinhos. “O mais velho, de 7 anos, é afilhado, então para ele compreiumabicicleta,queé umpoucomaiscara.Agora, para o de 5 anos, eu acho quevoudaralgumbrinque- dodepraia”,contaAldamir, que estava pesquisando bastante. Em uma loja de va- riedades de Araranguá, a subgerente Liliane Costa da Silva comenta que os brinquedossãoosmaispro- curados por quem precisa presentear várias crianças. Os preços variam de R$ fabricação de tampas de bocas de lobo. Um dos presos, de 32 anos,integraaaçãoháum ano e dois meses e desta- cou que não apenas ele é beneficiado pelo trabalho que vem fazendo, mas os seus familiares também. “Acho muito bom, porque consigo ajudar a minha família e é uma oportu- nidade de arrumar um emprego”, salientou. Um senhor de 62 anos par- ticipa pela segunda vez do projeto e falou sobre a transformação que ele pode proporcionar. “As pessoasvãomudando,vão se ressocializando”. Ospresosrecebemum salário por mês. Uma par- te do valor é repassada ao Departamento de Admi- nistraçãoPrisional(Deap). Além disso, a cada três diastrabalhados,odetento tem um dia a menos no tempo total da pena. O ho- ráriodetrabalhoédas8às 12 horas e das 13h30min às15h30min.Otransporte dosdetentoséfeitoporum ônibus da prefeitura. 1,99 a R$ 189,90. “É uma variedade muito grande, então não tem nenhum que se destaca, mas a gente vende muito mais bonecas e outros brin- quedos para meninas”, ressalta Liliane.
  5. 5. Política Rolando Christian Coelho Geral 5CORREIO DO SUL Terça-feira, 23 de dezembro de 2014 D eputado estadual Manoel Mota (PMDB)teveconfirmadaontem sua permanência na Assembleia Legislativa. Mesmo tendo amar- gado a terceira suplência de sua coligação na eleiçãoproporcionaldeOutubropassado,opar- lamentar foi salvo pela indicação, agora oficial, de três deputados estaduais para o comando de Secretarias de Estado no próximo governo de Raimundo Colombo (PMDB). A deputada Ada de Lucca (PMDB) já havia sido anunciada paraaSecretariadaJustiçaeCidadania.Ontem Colombo carimbou o passaporte de Mota ao confirmar o deputado Moacir Sopelsa (PMDB) para a Secretaria de Agricultura e o deputado Carlos Chiodini (PMDB) para a Secretaria do Desenvolvimento Sustentável. Além de Mota, tambémganharãocadeiranaAssembleiaopri- meirosuplenteLuizFernandoVampiro(PMDB), eosegundosuplente,FernandoCoruja(PMDB). Apossedosnovossecretáriosacontecerájá no dia 1º de janeiro. Um mês depois os novos deputados serão empossados. Tecnicamente Ada, Sopelsa e Chiadini irão se licenciar por um dia, em 1º de fevereiro, tomando posse na Mota confirmado na Assembleia Assembleia, e logo em seguida pedem licença para retornar as suas atividades nas secretarias que ocupam. Isto possibilitará com que Mota, Vampiro e Coruja já iniciem seus trabalhos juntocomosdemaisparlamentaresnapróxima legislatura. Colombonãotinhaaintençãodeconvocar trêsdeputadosestaduaisparaseusecretariado. Acabou fazendo isto para beneficiar Mota, a pedido do senador Luiz Henrique da Silveira (PMDB).Aindaassimmantevecritériostécnicos para suas escolhas. Os três deputados convo- cados têm amplo conhecimento nas áreas que irão atuar. Manoel Mota, por sua vez, disse nunca ter dúvidas de que iria dar continuidade a sua atividade parlamentar. “Dediquei minha vida aoPMDBetinhacertezaqueopartidoemnível estadual não iria me faltar neste momento. Já disse que o caminhão que me atropelou nas eleiçõesjáfoiembora.Agoraécontinuartraba- lhando pelo desenvolvimento de nossa região, honrando nossa população e em especial os quase 32 mil votos que recebi em Outubro”, comentou. Desentendimentos Movimentação do PSDB de Sombrio e de Balneário Gaivota pela criação de uma novacoordenadoriaregionaldopartido,que atuasse apenas nos sete municípios do Vale doMampituba,estáserevelandomuitomais que um simples desdobramento de esforços pelo crescimento da sigla aqui no Extremo Sul. Corre a boca miúda que o que há, na verdade,éumrachanoPSDBregional,tendo de um lado o atual coordenador Hélio Hen- rique Silva, e do outro lado o ex-presidente daCâmaraMunicipaldeVereadoresdeSom- brio, Jucimar Custódio, o Bujão, aliado ao advogado gaivotense Fernando Borges da Silva.Desentendimentosnoquedizrespeito aos desígnios dos tucanos no Extremo Sul é que estariam levando a ruptura. Polaco pensando Ex-prefeito de Sombrio, Aldair Kozu- chovski, o Polaco (PT), diz que ainda não se decidiu quanto a mudança de seu domicílio eleitoral para Balneário Gaivota. O objetivo seria a disputa da prefeita do município em 2016.NestesentidoPolacoteriaduasalterna- tivas:encararasurnaspeloPT,emumprojeto alternativocomoutraspequenassiglas,oure- tornaraoPMDB,tentandobuscarespaçopara bancarumacampanhadefrancaoposiçãoao prefeito Ronaldo Pereira (PP). O problema desta segunda alternativa são as presenças do ex-prefeito João Bonamigo e do ex-vice- -prefeitoClaudionorColaresdentrodoPMDB. É que ambos também almejam retornar ao comando da prefeitura gaivotense. “Ainda é cedo.Temqueseavaliarmelhorestasituação e principalmente ficar de olho na atuação do atual prefeito”, diz Polaco. DIVERSÃOELAZERGARANTIDOS QUARTA,SÁBADOEDOMINGO BR101-KM413-ARARANGUÁ Cultura fecha o ano com vitórias Avaliação > PRAIA GRANDE Criadaemdezembro de 2013, a Secre- taria Municipal de Cultura de Praia Grande completa o seu primeiro ano com avaliação bastante positi- va. Desde o início a equipe formadapeladiretoraClau- dete Ribeiro da Silveira Lima, e seus colaboradores Paula Reis e Kauê Mateus Bellettini, vem trabalhan- do para cumprir as metas do acordo firmado com o Ministério da Cultura, no intuito de implantar o Sis- temaMunicipaldeCultura. Hoje a secretaria conta comConselhoMunicipalde Políticas Culturais ativo, a realização da conferência municipal assegurada em leie está trabalhandopara aregulamentaçãodoFundo Municipal de Cultura e na construção do Plano Muni- cipal de Cultura. Além de todo este arca- bouçolegal,necessáriopara a conquista de recursos e para o planejamento do se- tor,asecretaria realizouvá- rias açõesculturais,comoa consolidaçãodoprojetoCul- turanaPraça,eventopopu- lar que tem como principal objetivo fomentar a cultura local. Outra conquista foi a locação de um prédio histó- rico, onde irá funcionar o 1° EspaçoCulturalMunicipal, com salas para exposições, vídeos,museu,artesanatoe oficinas. O artesanato local ganhou destaque com uma salacentralparadivulgação e venda, além da participa- çãoemdiversasfeiraslocais e regionais. A secretaria também manteve os grupos munici- pais de dança e invernada artística, assim como o apoio aos grupos de corais e músicos locais. E, o grande evento do município, que se tornou referência regio- nal, o Natal dos Canyons, quem tem todas as digitais da Secretaria de Cultura, responsável por sua divul- gação e programação. De acordo com Clau- dete Lima, Praia Grande é o primeiro município da região a ter uma secretaria exclusiva para a cultura, com lei do sistema e fundo municipal de cultura, es- tando apto a receber recur- sos estaduais e federais. “Felizmentefechamosoano com a sensação de dever cumprido, já que consegui- mosrealizarnossasmetas”, comemora Claudete, que já planeja 2015. Em janeiro o grupo se reúne para definir o calendário de eventos do próximo ano. Da redação No seu primeiro ano de existência, secretaria específica para o setor contabiliza avanços e comemora sucessos Equipe da Secretaria de Cultura comemora primeiro e promissor ano de vida SDR ou nada Depois de não conseguir entrar no pri- meiro escalão do governo Colombo como queria,émuitoprovávelquevice-governador Eduardo Pinho Moreira (PMDB) acabe ficando mesmo com o direito de indicar os secretários regionais das SDRs de Criciúma e Araranguá.Porsuavez,Colomboteráquedar umjeitodecompensaroPSDdoExtremoSul, caso a opção seja mesmo pela indicação do empresárioAdemirdaSilva,oDema(PMDB), para a SDR de Araranguá. É que do mesmo modo que Moreira, o PSD do Sul está saindo doprocessodecomposiçãodoprimeiroesca- lãodogovernoColombototalmentedespres- tigiado.GiselaScaini,aindicadadoPSDpara a SDR, já disse que não quer compensações. Ou a SDR ou nada. Sem definição Vereador Cabo Loro (Pros), um dos cotadosparacomporumachapamajoritária deexpressãocontraoprefeitodeAraranguá Sandro Maciel (PT), em 2016, diz que, por enquanto, não pretende deixar seu partido. Ele admite que o Pros não tem a estrutura necessária para postular voos maiores, no entanto, diz que por ora permanecerá na sigla. Por conta própria, Cabo Loro enfatiza estar atento as movimentações no PSD. “Es- touobservandoparaveroqueogovernador Colombo quer para o seu partido em nossa região, mas estou só na observação mes- mo”, comenta. Como o vereador Giancarlo Soares de Souza (PSD) passou a ser aliado da situação na Câmara Municipal, Cabo Loro acabou restando como um dos poucos nomes de expressão no município para uma composição oposicionista.
  6. 6. Fundado em 5 de Junho de 1990 - Dia Mundial do Meio Ambiente Jornalista Rolando Christian Sant’ Helena Coelho - Fundador Jornal Correio do Sul Publicações legais: Tomaz Fonseca Selau l48l 9985.8573 tomaz@grupocorreiodosul.com.br Financeiro Joice Ramos l48l 8802.5883 financeiro@grupocorreiodosul.com.br Comercial: Igor Borges l48l 9968.6084 comercial@grupocorreiodosul.com.br Diretor Geral Jabson Muller l48l 9955.5313 jabsonmuller@grupocorreiodosul.com.br Diagramação/Arte: Cristian Mello l48l 3533-0870 correiodosul@grupocorreiodosul.com.br Sul Gráfica Junior Muller l48l 9931.4716 sulgrafica@grupocorreiodosul.com.br Redação: Marivânia Farias l48l 9995.9290 editor@grupocorreiodosul.com.br Política: Jarbas Vieira l48l 9966.5326 jarbas@grupocorreiodosul.com.br Radio 93FM Cássia Pacheco l48l 9912.9588 radio93fm@grupocorreiodosul.com.br Circulação/Assinatura l48l 3533.0870 assinaturas@grupocorreiodosul.com.br Rua João José Guimarães,176, Centro - Sombrio/SC - Fone: (48) 3533 0870 Editora: J. R. Pereira - ME CNPJ 17.467.695/0001-19 C.S. Empresa Jornalística LTDA. Geral6 CORREIO DO SUL Terça-feira, 23 de dezembro de 2014 Natal tem cheiro de cozinha cheia PROCÓPIO LAMARCA N esta época o movi- mento aumenta em casa e na mesma proporção aumenta a minha saudade. Quando eu era menino acompanhava feliz e cheio de expectativa a movimentação na véspera de grandes feriados. O que mais me lembro – com enorme nostalgia – é do cheiro que vinha da cozinha onde minha mãe e avó preparavam todo tipo de comida. As bolachas eram feitas alguns dias antes e colocadas em latas para esperar as visitas. Hoje me chama a atenção a quantidade de ovos que as mulheres usavam nas receitas. Eram dúzias e dúzias de ovos, colhidos no quintal, que- brados e despejados em grandes bacias para se transformar em vá- rios tipos de massa. Nunca mais vi alguém usar ovos daquela forma. Hoje tudo parece tão comedido, tão pequeno. Claro que ninguém havia ouvido falar que o ovo po- deria fazer mal a saúde, como tantas vezes já nos disseram, para desdizer logo em seguida. Existia uma fartura de ovos, de açúcar e de, pecado dos pecados, banha de porco nas receitas. Nós crianças éramos mantidas longe da cozinha na maioria do tempo, mas podíamos entrar naquele uni- verso tomado por mulheres vez ou outra para “lamber” as vasilhas que ficavam com restos de massa. E quando sobravam claras de ovos, e podiam sobrar muitas, minha avó fazia merengue assado no fogão a lenha. Os merengues eram tantos que podiam ser distribuídos entre a criançada antes de boa parte ser guardado para a sobremesa. Me- rengue era o cheiro que eu achava que tinha minha avó. Hoje as cozinhas já não chei- ram tanto. As famílias instalam aparelhos para que não cheirem. Tudo é limpo, asséptico, e cheio de regras. Ovos, poucos, banha, nem pensar, açúcar virou bandido e até a farinha de trigo anda sendo tratada como vilã. Mas é o cheiro dos alimentos que primeiro me faz lembrar o verdadeiro espírito do Natal, e o movimento na cozinha. Não são os presentes, não são as viagens, não são as roupas novas. O que toca o coração é o assado saindo do for- no, com todo mundo em torno da mesa, falando ao mesmo tempo, rindo, as crianças querendo tomar o refrigerante e não almoçar. En- tão, no meio da confusão, alguém insiste que é preciso fazer uma oração antes da refeição. Uma das mulheres reclama que a calda do pudim não deu ponto e outra ralha com um menino que deixou a comida toda no prato. Tudo tão simples, tão familiar. É assim o Natal, em seu melhor espaço, em seu ambiente primordial: a cozinha e seu cheiro de comida. Aqui a festa está começando. Conheço o cheiro que está vindo da cozinha agora. É cheiro de Natal. E na sua casa? Vá já para a cozinha, reúna a família para desfrutar uma boa comida caseira e Feliz Natal! Não se preocupe se o dinheiro não der para ingredientes caros, porque são os cheiros,as companhias e a diversão que não têm preço.
  7. 7. Publicidade 7CORREIO DO SUL Terça-feira, 23 de dezembro de 2014
  8. 8. Entretenimento Novelas - Horóscopo - Diversão Cruzadinha Novelas Boogie oogie -18h Alto Astral -19h Império -21h G ustavo incentiva Marcos a colocar em prática seu plano parasepararLauradeCaíque.BiadizaLauraqueAdriana Máximo é ex-mulher de Fernando. Adriana comemora o reencontro com Tina e Úrsula, e todas sentem falta de Kitty. Suzana e Aurélia estranham quando Marieta avisa que tem di- nheiroparapagarAuréliaefazeraceiadeNatal.Lauraaceitaser assessora de imprensa de Samantha, pensando na oportunidade de estar perto da família de Kitty. B eatrizafirmaaVitóriaquenãotemcertezasobresuapaterni- dade. Fernando, Gilda e Mário descobrem que o endereço deHomeroéfalso.BeatriztemequeVitóriaconteaverdade paraElísio.LeonormostraparaSebastianaopresentequecomprou para Elísio. Vitória vai ao quartel conversar com Elísio. Susana acredita que Cristina seja a nova amante de Fernando. Augusta recebe uma notificação para sair de sua casa. C ora guarda o anel de José Alfredo. José Alfredo viaja para uma cidade do interior. Orville encontra Salvador. Meri- val avisa que Maria Marta e seus filhos devem obedecer às determinações do Comendador para não se prejudicarem na partilha da joalheria Império. Maurílio pede Maria Marta em casamento. José Pedro constata que as contas da joalheria Império estão zeradas e faz uma reunião com seus irmãos. Amanda leva Du ao médico. Rapidinhas CORREIO DO SUL Terça-feira, 23 de dezembro de 2014 Áries 21/03 a 20/0421/03 a 20/0421/03 a 20/04 Hoje o planeta Saturno inicia um novo movimento, ariano. Início de uma fase muito significativa para você aprimorar conhecimentos e refletir sobre suas crenças. Os próximos meses serão marcados pela importância que você dá ao apri- moramento e ampliação de conhecimentos. Leão 21/07 a 20/0821/07 a 20/0821/07 a 20/08 Sagitário 21/11 a 20/1221/11 a 20/12 O planeta Saturno passa a atuar em seu signo, sagitariano. Momentoemqueficarãomaisfortesassuasresponsabilida- deseatribuições.Perceberáanecessidadedeagircommais maturidadeeconsciênciadesuaindividualidade. Gêmeos 21/05 a 20/0621/05 a 20/0621/05 a 20/06 Saturnopassaaatuarnosignoopostoaoseu,geminiano. Iníciodenovasresponsabilidadesecompromissosenvol- vendoassuasrelações.Éhoradeaprimorarosvínculosque temcomaspessoas,geminiano. Libra 21/09 a 20/1021/09 a 20/1021/09 a 20/10 É hora de investir mais no conhecimento e no aprimo- ramento de habilidades. Perceberá a necessidade de estudar determinados assuntos e interesses. A capaci- dade de comunicação e de expressão ganhará novas responsabilidades. Aquário 21/01 a 18/0221/01 a 18/02 Momento muito importante para conhecer as suas res- ponsabilidades sociais, aquariano. É hora de se engajar em grupos e de se unir a amigos realizando propósitos significativos. Hora de agir com mais consciência de sua verdadeinterior. Touro 21/04 a 20/0521/04 a 20/0521/04 a 20/05 O novo movimento de Saturno pede responsabilidade emo- cional e material. É hora de refletir sobre os investimentos que querfazersobreoseufuturo.Éummomentoimportantepara conhecermaissobreasuaverdadeemocionaleinterna. Virgem 21/08a20/0921/08a20/09 Centrar-seinteriormenteerepensarsuasbasesealicerces é o desafio, virginiano. O planeta saturno inicia hoje o movimentopelopontomaisbaixodamandalavirginiana. A prioridade passa a ser os assuntos da esfera pessoal, familiaredoméstica. Capricórnio 21/12 a 20/0121/12 a 20/01 Oseudesenvolvimentointernoeespiritualéagoraaprio- ridade.OseuplanetaregenteSaturnoiniciaomovimento pelo signo anterior. É hora de olhar mais para dentro e aprendercomasexperiênciasdosúltimosanos. Câncer 21/06 a 20/0721/06 a 20/0721/06 a 20/07 Início de uma nova etapa de desenvolvimento profissional ao canceriano. Temos agora o começo de um novo movi- mento do planeta Saturno. É hora de assumir as responsa- bilidadespeloseuaprimoramentointelectualeprofissional. Escorpião 21/10 a 20/1121/10 a 20/11 É hora de se organizar financeiramente, escorpiano. Início de construção de novos valores e potenciais. Momento oportunoparaexpressarosseustalentoscommaismaestria. Peixes 19/02 a 20/0319/02 a 20/0319/02 a 20/03 Saturno passa a atuar no setor de carreira dos piscianos. Iniciodeummomentomuitosignificativoparaodesenvol- vimento da carreira. Novas atribuições, resposabilidades e conhecimentos ligados a esfera profissional. Horóscopo Responsabilidades emocionais ficam mais fortes a partir de agora. Questões que envolvem o amor e crianças ganhamumanovaexpressão.Éimportantequeajacom amadurecimentoecomresponsabilidade. Alinne Rosa deixou a banda Cheiro de Amor no Carnaval deste ano e, desde então, vem cavando seu espaço em carreira solo. Buscando ganhar ainda mais notoriedade no cenáriomusical,acantorafezumaparceriacom aempresaARLive,quejágerenciouacarreira degrandesnomes,comoLuanSantana. “Eu buscava um grupo que pudesse me representarbem,quemefizessecrescerainda mais.Eaquiencontreitudooquequeria”. A cantora, que acabou de lançar um EP, Estilo Meu, primeiro álbum da carreira solo, contouqueosfãspodemesperarmuitascoisas boaspara2015. “Temmuitacoisa,estamosnosreunindo bastanteetodomundopodeesperarnovidades noanoquevem”,disse. Sobre a carreira solo, Alinne contou que essaéavidaqueelasemprequis. “Está tudo muito bom, estou realizando tudo que eu queria fazer, desde detalhes de shows, como iluminação e decoração, até me aproximarmaisdosfãs”,disse. Nanoitededomingo(21),oClubeEspa- nhol, em Salvador, na Bahia ferveu! Tudo por conta do show de ensaio do grupo É o Tchan. Na ocasião, a grande convidada da noite foi AlinneRosa. Sempre simpática, a bela morena não resistiu e pediu que o segurança da festa lhe colocasse no ombro e levasse até o meio do grandepúblico.
  9. 9. Social Tânia Duarte CORREIO DO SUL Terça-feira, 23 de dezembro de 2014 tania@grupocorreiodosul.com.br facebook.com/tania.duartecoelho Pocket Fashion O verão bate as portas e a quarta edi- ção da Pocket Fashion chega no clima da estaçãomaisquentedoano.Arevista,que é gratuita, traz os acessórios que são ten- dências e dicas de peças que não podem faltar no guarda-roupa. A nova edição da revista informa o que os especialistas recomendam para que seu cabelo, corpo e pele fiquem bem no verão. Grupo Dimasa Em clima de celebração, após 12 meses de muito trabalho e dedicação, a direção do grupo Dimasa recebeu seus colaboradores com jantar dançante, no sábado. Na Associação da Dimasa, os funcionários das concessionárias de Araranguá e Criciúma concorreram a brindes, como televisores e valores em dinheiro, e celebraram a mais um ano de conquistas. Billys Neste sábado, o som das melhores músicas dos anos 80 estarão no reper- tório dos DJ Belada. No palco show com a banda Vinil Pra K7 com clássicos na- cionais dos anos 80. Durante toda noite sorteio de brindes e muitas brincadeiras! Ingressos até a meia noite na bilhete- ria por R$ 15,00. E dia 3 de janeiro tem Charles Master – TNT, no Billys Raça Negra e Só Pra Contrariar No último domingo do ano, as bandas Raça Negra e Só Pra Contrariar irão ani- mar a galera com dois shows imperdíveis relembrando grandes sucessos de suas memoráveis carreiras na Arena de sho- ws do Caverá, em Araranguá. Abertura dos portões é às 19 horas – Camarotes e informações: 48 3522 1442 – Ingressos a vendas no site: minhaentrada.com.br.  Pessoal da empresa Ritmi de Sombrio saindo para o CEI Espaço Criança doar pre- sentes. Parabéns pela iniciativa!  No sábado, o vereador Alexandre Rezende Pereira, de Araranguá, completou 36 anos  Celebração de final de ano do Grupo Dimasa.  A direção do Sitracom (Sindicato dos Comerciários do Vale do Araranguá) não esqueceu dos seus associados e desde o começo de dezembro vem distribuindo brindes entre eles. Diversos trabalhadores já foram contemplados. 48 3533.0762 48 8804.2871
  10. 10. 10 CORREIO DO SUL Terça-feira, 23 de dezembro de 2014 Publicidade
  11. 11. Geral 11CORREIO DO SUL Terça-feira, 23 de dezembro de 2014 Presidente da CDL acompanha os sorteios Mulheres se encontraram para encerramento Simon acompanha hoje a distribuição dos contêineres pelas ruas do Morro > ARARANGUÁ Mais dez clientes foram contemplados no sábado pela promoção Natal Premiado da CDL Araranguá que sorteou R$ 5 mil em vales-com- pras divididos entre os consumidores do comér- cio araranguaense. A campanha encerra neste sábado, quando mais dez cupons serão sorteados valendo compras de R$ 500,00 junto com uma TV LCD 42’ entre as empresas que tiveram seus clientes premiados. Acampanha da CDL para o Natal iniciou os sorteios no dia 8 de no- > JACINTO MACHADO As mãos hábeis de mais de 400 mulheres dos 19 clubes de mães de Jacinto Machado produ- zem, além de uma série de artesanatos, o que agrega renda mensal a muitas delas, a união e a amizade. A integração foi evidenciada durante a festa de encerramento das atividades do ano e a criação de dois novos clu- bes: no bairro Paraguai e no Pinheirinho Alto. A confraternização também serviu para prestação de contas do projeto Paninho Amigo, desenvolvido nos últimos cinco anos, que trata exclusivamente de ar- tesanatos em toalhas de louça e de mesa. O tema dos bordados neste ano CDL sorteia R$ 5 mil em vales-compras Mães doam R$ 12 mil a Apae e hospital vembro, com vales - com- pras de R$ 100,00. Até o momento, 90 pessoas já foram contempladas, somando R$ 13 mil em prêmios. Para concorrer, basta comprar em uma das empresas associadas da CDL Araranguá, solicitar foi a cultura de Jacinto Machado. Com traços e precisão de um médico com o seu bisturi, as mães produziram obras de arte nas toalhas, o que rendeu reconhecimento e um lugar de destaque em uma feira de artesanato em Minas Gerais. Além disso, os pa- ninhos renderam dinheiro. A verba conquistada com a venda dos produtos (R$ 12 mil) foi toda reverti- o cupom, preencher de forma legível, depositar na urna e torcer. Durante esta semana, o comércio mantém o horário dife- renciado de atendimento. Hoje até às 22 horas e quarta-feira até às 17 horas. da para o Hospital São Roque e para a Apae do município. “O trabalho realizado pelas mães de Jacinto é reconhecido em todo o es- tado. Podemos considerar que são as mais atuantes e um dos grupos que mais produz artesanato no sul de Santa Catarina”, agre- ga a secretária municipal de assistente social Zete Molgaro Possamai Della. Fundação Ambiental instala hoje novas lixeiras coletivas com capacidade para armazenar até mil litros de material descartado e atender veranistas Da redação Rafael Andrade Limpeza > ARARANGUÁ Araranguá é um dos 15 municípios de Santa Catarina que participa do Programa Ci- dades Sustentáveis e, em consequência disso, uma série de ações são implan- tadas visando garantir a preservação ambiental e despertar a conscientização popu- lar. Iniciativas como o uso prioritário do papel reci- clável nas repartições pú- blicasmunicipais,oplantio de ipês amarelo (a árvore símbolo do município) e de flores nos canteiros públi- cos, além da ampliação da coleta de lixo em mais 12 comunidadesforamcoloca- das em prática nesse ano. O município, porém, trabalha para expandir Morro ganha contêineres para lixo esse plano de ação. Nessa terça-feira, a partir das 13h30min, no Balneário Morro dos Conventos, local querecebemilharesdevisi- tantesetemsuapopulação multiplicada durante o ve- rão,aFundaçãoAmbiental doMunicípiodeAraranguá (Fama) estará instalando em vários pontos os novos contêineres públicos para depósito de lixo. O diretor da Fama Paulo Simon destaca que os contêineres serão colo- cados em locais de gran- de concentração popular. “Cada unidade dessas tem capacidade para arma- zenar até mil litros de material descartado. Elas possuem rodas acopladas na base, o que facilita o transporte até as caçam- bas”. Cada lixeira tem os símbolos de identidade visual do município, além daslogomarcasdaFama e doProgramaCidadesSus- tentáveis. A preocupação dePauloéqueapopulação faça bom uso dos latões feitos espe- cialmente para este fim. Além do Morro dos Con- ventos, segundo Simon, outros pontos receberão os contêineres com o Jardim AlcebíadesSeara,naPraça Hercílio Luz e a própria sede da Fama, e a rua Rui Barbosa, a Beira Rio. Em breve Araranguá deveteroseuPlanoMuni- cipaldeResíduosSólidos.A proposta já foi elaborada e será encaminhada para apreciação da Câmara de Vereadores. “Será mais um passo adiante visan- do à futura instalação da coleta seletiva de lixo, algo que ocorrerá de maneira gradativa”, afirma Simon.
  12. 12. Publicidade12 CORREIO DO SUL Terça-feira, 23 de dezembro de 2014
  13. 13. Polícia 13CORREIO DO SUL Terça-feira, 23 de dezembro de 2014 Verônica pede informação sobre paradeiro do marido Anoir Rafael Andrade Policiais fizeram operação rigorosa no trânsito da Barranca xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx Funcionário da prefeitura de 60 anos sumiu no último dia 2. Familiares estão desesperados pela falta de notícia Natal sem ceia > BALNEÁRIO GAIVOTA Com dificuldade de andar, olhar de preocupação, lágrimas trancafiadas e angús- tia extrema, Verônica Batista Rodrigues, de 60 anos, à base de remédios conta as horas desde que o seu marido, Anoir de Sou- za Batista, 60, desapareceu no último dia 2. Ele é funcionário da prefeitura de Balneário Gaivota e atuava como vigia das 22 às 6 horas. No dia em que saiu de casa, em seu Fiat Bravo, Anoir disse à esposa que iria ‘refrescar a cabe- ça’, passaria no Banco do Brasil para sacar o salário do mês de novembro e o seu décimo tercei- ro e, em seguida, iria trabalhar. Nunca mais apareceu. O caso já foi registrado na Polícia Civil de Gaivota, mas os investigadores ainda não sabem Famíliaprocurahomemdesaparecido o que aconteceu com o servidor público e o carro também não foi encontrado. O que chama a aten- ção no caso é que Anoir não tem problemas de saúde, Alzheimer ou amnésia. Levava uma vida tranquila e, segundo a esposa, não tinha inimigos. No entanto, um fato que ocorreu no dia do sumiço do vigia pode ter servido de motivo: uma discussão entre ele e seu filho de 22 anos, usuário de crack e que mora na casa dos pais. “Meu filho precisa de uma internação urgente. No dia 2 de dezembro, às 17h30min, ele e meu marido bateram boca de uma maneira mais forte. Não houve agressão física, porém os ânimos ficaram bem exaltados. Foi por causa do envolvimento nas drogas do meu rapaz”, lembra Verônica. “O meu irmão chegava a rou- bar de dentro de casa e em outros lugares para sustentar o vício da pedra. Inclusive, ele ameaçou o > ARARANGUÁ NatardedeontemaPolícia Militar de Araranguá realizou uma Operação Comando de Trânsito no bairro Barranca. Um efetivo de 15 policiais, comandado pelo sargento Cris- tiano Guizzo, realizou a opera- ção que teve 105 pessoas e 89 veículos abordados. No total 26 autuações foram confecciona- das, uma Carteira Nacional de Habilitação foi recolhida e seis veículosretiradosdecirculação. As irregularidades mais > TURVO Muitaspessoascomentavam neste final de semana, através das redes sociais, a morte da professora Dorotéia Zai Potulski, de 40 anos,durante Operação multa 26 pessoas Morte ‘errada’ repercute na região frequentes encontradas foram o licenciamento atrasado e uso de película irregular. Diversas operações vem sen- uma cirurgia de lipoaspiração. A mulher morreu em Guarapu- ava, no Paraná, na sexta-feira, mas seria de Turvo, o que fez a história se espalhar por aqui. Na verdade a professora morava em Turvo, mas no mu- nicípio paranaense que tem o mesmo nome do catarinense. De acordo com a imprensa de lá, ela teve problemas com a anestesia e veio a óbito. Turvo está localizada na região central do Paraná e possui cerca de 14 mil habi- tantes. pai de morte duas vezes. Chega- mos a dar uma pressionada nele a respeito do desaparecimento, mas disse não saber de nada e não estar envolvido. Suplico por pistas que possam levar ao seu paradeiro. A situação está com- plicada, principalmente porque a minha mãe ficou muito doente de- pois da sua partida. Ainda temos esperança de que esteja vivo”, diz Vanoir Rodrigues Batista. O funcionário público é ca- sado há 40 anos, tem cinco filhos e oito netos. “ Fui convidada a passar o Natal na casa das filhas e netos, mas não tenho motivo para comemorar. Na verdade não quero sair de casa, pois a todo momento abro a porta e tenho fé de que o meu marido vai chegar. De repente ele volta para mim”, suspira Verônica com voz trêmula e olhar perdido. Não houve registros, nos úl- timos dias, de homicídio na região ou corpo encontrado de alguém com as características de Anoir. Ele tem família em Torres, mas não há informações de que tenha aparecido por lá. “Tememos pelo pior, mas acreditamos veemente na sua volta”, resume Vanoir. Se alguém souber de algo que possa levar ao paradeiro deAnoir pode entrar em contato com a Polícia Militar ligando para o 190. Boletim - Vale ressaltar que a inclusão de um registro de desaparecimento no Cadastro Nacional não substitui o Bole- tim de Ocorrência feito em uma delegacia de polícia, pois este é o instrumento que inicia formal- mente o processo de investigação oficial para a busca e localização do desaparecido. Dessa forma, mediante o sumiço de uma pes- soa o responsável deve procurar imediatamente uma delegacia para notificar o ocorrido. Não é necessário esperar 24 horas para fazer o boletim de ocorrência, a Lei da Busca Imediata garante a investigação imediata de um caso de desaparecimento, principal- mente de criança ou adolescente. dorealizadaspelo19ºBatalhão de Polícia Militar e elas devem se intensificar durante a Ope- ração Veraneio.
  14. 14. Publicidade14 CORREIO DO SUL Terça-feira, 23 de dezembro de 2014
  15. 15. Publicidade 15CORREIO DO SUL Terça-feira, 23 de dezembro de 2014
  16. 16. Publicidade16 CORREIO DO SUL Terça-feira, 23 de dezembro de 2014
  17. 17. Geral 17CORREIO DO SUL Terça-feira, 23 de dezembro de 2014  Casal agiu como se fosse cliente para furtar  Vereadores e empresários araranguaenses receberam engenheiro do Dnit para cobrar melhorias na BR 101 BR 101 > ARARANGUÁ Foram liberadas on- tem as imagens de um furto realizado na últi- ma quinta-feira e que surpreendeu o comércio de Araranguá. Um casal entrou em uma loja de roupas no Calçadão e sem levantar suspeitas foi até o escritório da proprietária, no segun- do piso, e furtou quase R$ 30 mil em cheques e dinheiro. Em seguida, a dupla saiu caminhando calmamente. A Divisão de Investigação Criminal (DIC) da Polícia Civil de Araranguá está investi- gando o crime. O furto aconteceu na quinta, mas a pro- prietária só descobriu os bandidos na sexta, ao examinarasimagensdas câmeras de segurança. Segundo a mulher, que prefere não se identificar, o dia era de pagamento do 13º das 12 funcioná- rias. Às 17h45min, ela saiu do escritório e foi para o lado de fora da loja. Ela lembra de ter vistoocasalentraremse- guida. Em menos de dez minutoselaretornoueao chegar ao escritório viu que algo estava errado.A mesa estava bagunçada, Casal entra em loja e furta 30 mil Djonatha Geremias > ARARANGUÁ Namanhãdeontem, no auditório da CDL,vereadoreseempresá- riosreuniram-secomonovo supervisor do Departamen- to Nacional de Infraestru- tura de Transportes (Dnit) em Tubarão, o engenheiro Dnit responde apelos por melhorias Robson Medeiros de Olivei- ra, que trouxe respostas as demandas sobre a revitali- zação dos trechos antigo e novo da BR101. Oliveira entregou có- piasdodocumentocontendo as respostas do órgão e um mapa do município com pontos que necessitam de melhorias foi apresentado. Com ele o engenheiro ex- plicou que algumas ações deverão ser iniciadas no começo de 2015, como a construçãoderotatóriasnos bairros Barranca e Mato AltopelaempresaCastellar, a mesma que recentemente colocouguard-railsnaponte sobre o rio Araranguá. “A ponte precisa de um projeto específico para recuperação da estrutura”, explicou o engenheiro.Aprevisãoéque o estudo comece em janeiro. Outropontodestacadopelos presentes é a retirada da rotatória do bairro Polícia Rodoviária,nokm417,para facilitar o acesso direto ao município. PelodocumentodoDnit arespostaaopedidoderota- e a gaveta, aberta. Ali, a microempresária guar- dava todos os cheques pré-datados dos clientes, em um compartimento especial, preso com uma tranca. O casal permane- ceu seis minutos na sala antes de sair levando o dinheiro e os cheques. Ao subir as escadas o casal desviou caminho para o estoque e fez a limpa na gaveta de che- ques, como se já soubesse o caminho. “Não sei se foi sorte deles terem encon- trado o dinheiro, ou se elestêmexperiêncianessa prática de furto”, pondera a lojista. A hipótese de que a informação pode ter vazado de dentro da loja tambémnãoédescartada, mas a polícia acredita que o casal seja profissional nesse tipo de crime. “Por isso, acionamos toda a rede da Polícia Civil do estado, compartilhando as fotos deles para ver se eles são conhecidos em alguma região”, explica o investigador Jaques de Oliveira. Em 28 anos de comér- cio, a dona da loja nunca tinha enfrantado fato se- melhante.Asfuncionárias entraram em contato com os clientes explicando a situação e vários deles têmsustadooscheques,se comprometendo a pagar novamente. Vende-se Terreno em Baln. Gaivota no Bairro Jardim Ultramar próx. á Escola Dar- ci Ribeiro. Aceito carro no negócio. Fone: (48) 99080293. tória de acesso à Barranca comiluminaçãoesinalização é de que está prevista uma rótula que atenderá o aces- so à nova ponte municipal sobre o rio Araranguá e a Sanga do Marco, que será executada por meio do con- trato de conservação. Também foi pedida a retirada da rotatória do acesso sul. Neste mesmo localfoisolicitadaasegunda faixa até a proximidade do trevodaAravest,sendouma faixa para quem vem do Rio Grande do Sul e outra faixa para quem está em sua mão descendo o viaduto. Estaria programadoumnovoestudo a fim de verificar se existe a possibilidade de melhorar o fluxo de trânsito no local.
  18. 18. Publicidade18 CORREIO DO SUL Terça-feira, 23 de dezembro de 2014
  19. 19. Publicações Legais CORREIO DO SUL Terça-feira, 23 de dezembro de 2014 19 ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE BALNEÁRIO GAIVOTA LEI Nº 832, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2014. ALTERADISPOSITIVOS DALEI N.º 341, DE 19 DE NOVEMBRO DE 2003. O PREFEITO MUNICIPAL DE BALNEÁRIO GAIVOTA, Estado de Santa Catarina faz saber a todos os habitantes do Município que a Câmara Municipal de Vereadores aprovou e ele sanciona a seguinte lei: Art. 1º Ficam alterados os Anexos I e II da Lei nº 341/2003, passando a vigorar com as seguintes alterações: ANEXO I Grupo I – Atividades de Nível Superior – ANS ANEXO I Grupo III – Transportes e Serviços Auxiliares – TSA (...) ANEXO II ATIVIDADES ESPECÍFICAS Grupo I – Atividades de Nível Superior – ANS CARGO: ADVOGADO DESCRIÇÃO SUMÁRIA: Representar judicial e extrajudicialmente o Município; exercer as funções de Consultoria Jurídica da Administração; propor ao Prefeito Municipal medidas de caráter jurídico que visem proteger o patrimônio dos órgãos daAdministração direta; auxiliar na transição do Governo Municipal, recepcionando documentos e informações das diversas Secretarias para este fim. DESCRIÇÃO DETALHADA: Assessorar os órgãos da Administração em geral e exercer as atribuições constantes desta Lei; estudar a matéria jurídica, para adequar os fatos à legislação aplicável; elaborar petições de ações diversas; apurar informações e detalhes referentes às ações, inquirindo testemunhas e consultando pessoas, visando juntar elementos para obter dados referentes a processos; defender os interesses do Município, judicial ou extrajudicialmente, mediante instrumento de mandato; preparar defesa ou acusação, anulando e correlacionando os fatos e aplicando o procedimento adequado; redigir ou elaborar documentos jurídicos, pronunciamentos, minutas e informações sobre questão administrativa, aplicando a legislação na forma e terminologia adequada ao assunto; estudar e interpretar a legislação, resoluções, regulamentos, códigos, portarias, decretos e outros; opinar sobre a legalidade ou não de projetos, leis ou emendas, que sejam enviadas ao Prefeito para sanção; auxiliar na elaboração de projetos de lei, decretos, normas legais e outros; participar e orientar em processo administrativo disciplinar ou sindicâncias; executar e responsabilizar-se por todas as demais atribuições inerentes ao cargo, delegadas pelo seu superior imediato, ainda que omissas nesta lei. CARGO: FISCAL SANITARISTA DESCRIÇÃO SUMÁRIA: Fiscalizar e orientar os munícipes quanto a assuntos referentes a legislação Sanitária; Registrar e comunicar irregularidades que afrontem à legislação municipal pertinente; Proceder à notificação, apreensão, intimação, interdição e embargo, bem como outros atos determinados por legislação específica quando necessário; Examinar processos, redigindo informações. Proceder a diligências e lavrar auto de infração; Manter-se atualizado da legislação referente à sua área de atuação; zelar pela obediência ao regulamento sanitário; emitir relatórios e planilhas; DESCRIÇÃO DETALHADA: inspecionar ambientes e estabelecimentos de alimentação pública, verificando o cumprimento das normas de higiene sanitária contidas na legislação em vigor; - proceder à fiscalização dos estabelecimentos de venda de gêneros alimentícios, inspecionando a qualidade, o estado de conservação e as condições de armazenamento dos produtos oferecidos ao consumo; - proceder à fiscalização dos estabelecimentos que fabricam ou manuseiam alimentos, inspecionando as condições de higiene das instalações, dos equipamentos e das pessoas que manipulam os alimentos; - colher amostras de gêneros alimentícios para análise em laboratório, quando for o caso; - providenciar a interdição da venda de alimentos impróprios ao consumidor; - inspecionar poços, fossas, rios, drenos, pocilgas e águas estagnadas em geral, examinando a existência de focos de contaminação e coletando material para posterior análise; - inspecionar, hotéis, restaurantes, laboratórios de análises clínicas, farmácias, consultórios médicos ou odontológicos, entre outros, observando a higiene das instalações, documentos necessários para funcionamento e responsabilidade técnica; - inspecionar, as condições sanitárias dos logradouros públicos, locais e estabelecimentos de repouso, de reuniões e diversão pública em geral, cemitérios, necrotérios, bem como das medidas sanitárias referentes às inumações, exumações, translações e cremações; - comunicar as infrações verificadas, propor a instauração de processos e proceder às devidas autuações de interdições inerentes à função; - orientar o comércio e a indústria quanto às normas de higiene sanitária; - providenciar a interdição de locais com presença de animais, tais como pocilgas e galinheiros, que estejam instalados em desacordo com as normas constantes do Código Sanitário do Município; - elaborar relatórios das inspeções realizadas, bem como assinar documentos de rotina de trabalho tais como mapa diário de visitas, notificações, termos de intimação, autos de multa, infração, interdição, entre outros; - executar outras atribuições afins. CARGO: VETERINÁRIO DESCRIÇÃO SUMÁRIA: planejar e executar programas de defesa sanitária, proteção, aprimoramento e desenvolvimento de atividades de criação de animais, realizando estudos, pesquisas, dando consultas, exercendo fiscalização e empregando outros métodos, para assegurar a sanidade dos animais, a produção racional e econômica de alimentos e a saúde da comunidade. DESCRIÇÃO DETALHADA: planejar e executar ações de fiscalização sanitária; - planejar e desenvolver campanhas e serviços de fomento e assistência técnica à criação de animais e à saúde pública, em âmbito municipal, valendo-se de levantamentos de necessidades e do aproveitamento dos recursos existentes; - proceder a profilaxia, diagnóstico e tratamento de doenças dos animais, realizando exames clínicos e de laboratório, para assegurar a sanidade individual e coletiva desses animais e estabelecer a terapêutica adequada; - promover o controle sanitário da reprodução animal destinada à indústria e à comercialização no Município, realizando exames clínicos, anatomopatológicos, laboratoriais ante e post-mortem, para proteger a saúde individual e coletiva da população; - realizar visitas à comunidade, a fim de esclarecer e orientar a população acerca dos procedimentos pertinentes, visando evitar a formação e o acúmulo de moléstias infectocontagiosas; - promover e supervisionar a inspeção e a fiscalização sanitária nos locais de produção, manipulação, armazenamento e comercialização dos produtos de origem animal, bem como de sua qualidade, determinando visita “in loco”, para fazer cumprir a legislação pertinente; - orientar empresas ou pequenos comerciantes quanto ao preparo tecnológico dos alimentos de origem animal, elaborando e executando projetos para assegurar maior lucratividade e melhor qualidade dos alimentos; - proceder ao controle das zoonoses, efetuando levantamento de dados, avaliação epidemiológica e pesquisas, para possibilitar a profilaxia de doenças; - participar da elaboração e coordenação de programas de combate e controle de vetores, roedores e raiva animal; - fazer pesquisas no campo da biologia aplicada à veterinária, realizando estudos, experimentos, estatística, avaliação de campo e laboratório, para possibilitar o maior desenvolvimento tecnológico da ciência veterinária; - treinar os servidores municipais envolvidos nas atividades relacionadas com fiscalização sanitária, bem como supervisionar a execução das tarefas realizadas; - elaborar pareceres, informes técnicos e relatórios, realizando pesquisas, entrevistas, fazendo observações e sugerindo medidas para implantação, desenvolvimento e aperfeiçoamento de atividades em sua área de atuação; - participar das atividades administrativas, de controle e de apoio referentes à sua área de atuação; - participar das atividades de treinamento e aperfeiçoamento de pessoal técnico e auxiliar, realizando-as em serviço ou ministrando aulas e palestras, a fim de contribuir para o desenvolvimento qualitativo dos recursos humanos em sua área de atuação; - participar de grupos de trabalho e/ou reuniões com unidades da Prefeitura e outras entidades públicas e particulares, realizando estudos, emitindo pareceres ou fazendo exposições sobre situações e/ou problemas identificados, opinando, oferecendo sugestões, revisando e discutindo trabalhos técnico-científicos, para fins de formulação de diretrizes, planos e programas de trabalho afetos ao Município; - realizar outras atribuições compatíveis com sua especialização profissional. ANEXO II ATIVIDADES ESPECÍFICAS Grupo III – Atividades de Transporte e Serviços Auxiliares - TSA (...) CARGO: PEDREIRO II DESCRIÇÃO SUMÁRIA: Executa trabalhos de alvenaria, concreto e outros materiais, trabalhos gerais de carpintaria, cortando, armando, instalando e reparando pecas de madeira, utilizando ferramentas manuais e mecânicas, executar serviços simples de pintura lisa, a pistola e a trincha, com tintas à base de óleo, esmalte, verniz, cal, laca e outras, além de pequenos serviços e reparos elétricos. Guiando-se por desenhos, esquemas e especificações e utilizando processos e instrumentos pertinentes ao oficio, para construir, reformar ou reparar prédios e obras similares; DESCRIÇÃO DETALHADA: Verifica as características da obra, examinando a planta e especificações, para orientar-se na escolha do material apropriado e na melhor forma de execução do trabalho; Mistura cimento, areia e água, dosando as quantidades de forma adequada, para obter a argamassa a ser empregada no assentamento de alvenaria, tijolos, ladrilhos e materiais afins; Constrói alicerces, empregando pedras ou cimento, para formar a base de paredes, muros e construções similares, assenta tijolos, ladrilhos ou pedras, superpondo-os em fileiras horizontais ou seguindo os desenhos e formas indicadas e unindo-os com argamassa, para levantar paredes, vergas, pilares, degraus de escada e outras partes da construção, reboca as estruturas construídas, empregando argamassa de cal ou cimento e areia e atentando para o prumo e nivelamento das mesmas, para torna- las aptas a outros tipos de revestimento, procede à aplicação de camadas de cimento ou ao assentamento de ladrilhos ou material similar, utilizando processos apropriados, para revestir pisos e paredes, aplica uma ou varias camadas de gesso sobre as partes interiores e tetos de edificação, utilizando pá, colher de pedreiro ou outro instrumento apropriado, para dar a essas partes acabamento mais esmerado; - Constrói bases de concreto ou de outro material, baseando-se nas especificações, para possibilitar a instalação de máquinas, postes de rede elétrica e para outros fins; - Realiza trabalhos de manutenção corretiva de prédios, calcadas e estruturas semelhantes, reparando paredes e pisos, trocando telhas, aparelhos sanitários, manilhas e outras peças e chumbando bases danificadas, para reconstruir essas estruturas; - Pode armar e desmontar andaimes de madeira ou metálicos para execução da obra desejada; - Responsabiliza-se pela qualidade das obras que executa, observando as normas da boa técnica e usando corretamente suas ferramentas; - Executa trabalhos de construção e reformas em bueiros, pontilhões, pontes, muros, abrigos, bocas de lobo, banheiro, edificações de madeira e em alvenaria; Examina as características do trabalho, interpretando plantas, esboço, modelo ou especificações, para estabelecer a seqüência das operações a serem executadas; Seleciona a madeira e demais elementos necessários escolhendo o material mais adequado, para assegurar a qualidade do trabalho; Efetua a traçagem da madeira, assinalando os contornos da peca segundo o desenho ou modelo, para possibilitar o corte; Confecciona as partes da peça, serrando, aplainando, alisando, furando e executando outras operações, com ferramentas manuais ou mecânicas, como plaina, serrote, formão, goiva, furadeira e outras, para obter os componentes necessários a montagem da obra; Monta as partes, encaixando-as fixando-as com cola, parafusos ou pregos, para formar o conjunto projetado; Instala esquadrias e outras pecas de madeira, como janelas, portas, escadas, fornos, armários, caixas, divisões e outros, encaixando-as e fixando-as nos locais apropriados e previamente preparados, para possibilitar a ventilação e iluminação naturais das edificações; Repara elementos de madeira, substituindo, total ou parcialmente, pecas desgastadas ou deterioradas ou fixando partes soltas, para recompor sua estrutura; Afia as ferramentas de corte, utilizando rebolo, lima, assentador ou pedra de afiar, para manter o gume; Executar serviços de pintura lisa, a pistola, a trincha, a pincel, a esponja, a vaporizar, com tintas à base de óleo, esmalte, verniz, cal, laca e outras; emassar paredes, móveis e vidros; executar tratamento anticorrosivo de estruturas metálicas; restaurar pinturas; executar trabalhos de induntagem de peças metálicas; trabalhar em pinturas de prédios, interiores, aparelhos, móveis, peças metálicas e de madeiras e pontes; operar com equipamentos de pintura para a realização de trabalhos; organizar especificações para o preparo de tintas, vernizes e outros materiais; executar trabalhos que requeiram habilidades e técnicas especiais; executar, orientando por instruções, desenhos ou croquis; executar pintura de vitrais, decorativa e mostradores, e outras peças de instrumentos diversos; pequenos serviços e reparos elétricos; - Executar outras tarefas previstas no sistema a critério da chefia imediata. Art. 2º. Fica alterado o número de vagas paraAdvogado passando de 01 (uma) para 02 (duas) vagas, Assistente social, passando de 03 (três) para 04 (quatro) vagas, Enfermeiro passando de 04 (quatro) para 06 (seis) vagas,AuxiliarAdministrativo passando de 15 (quinze) para 19 (dezenove) vagas, Auxiliar de Enfermagem passando de 10 (dez) para 16 (dezesseis) vagas, Técnico em Enfermagem passando de 04 (quatro) para 06 (seis) vagas, Auxiliar de Serviços Gerais II, passando de 40 (quarenta) para 42 (quarenta e duas) vagas. Art. 3º. A Tabela de Vencimentos da Lei nº 341/2003, passa a vigorar com as seguintes alterações: ANEXO III TABELA DE VENCIMENTOS
  20. 20. LEI Nº 833, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2014. INSTITUI O PROGRAMA MUNICIPAL DE RECUPERAÇÃO FISCAL - REFIS, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O PREFEITO MUNICIPAL DE BALNEÁRIO GAIVOTA, faz saber a todos os habitantes do Município que a Câmara Municipal de Vereadores aprovou e ele sanciona a seguinte lei: Art. 1º Fica instituído no Município de Balneário Gaivota, o Programa de Recuperação Fiscal - REFIS, destinado a promover a regularização de créditos do Município, decorrentes de débitos de contribuintes, pessoas jurídicas e físicas, relativos aos tributos municipais devidos até 31/12/2014, inscritos ou não em divida ativa, definidos no artigo 205, da Lei Municipal Nº 073/1997 (Código Tributário Municipal), exceto o Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis - ITBI. Art. 2º Os débitos tributários a que se refere o artigo anterior, poderão ser quitados da seguinte forma: § 1º Os impostos devidos referentes ao exercício do ano de 2014 poderão ser parcelados em até 04 (quatro) parcelas; § 2º Os impostos devidos até o exercício do ano de 2013 (inclusive este) poderão ser parcelados, da seguinte forma: I – em até 12 (doze) parcelas, para qualquer valor de parcela. II – de 13 (treze) até 24 (vinte e quatro) parcelas, sendo que as parcelas não poderão ser inferiores a 50 UFMs; Art. 3º Os benefícios de que trata esta lei, tanto para pagamento a vista quanto parcelado, contemplam a dedução 100% (cem por cento) de juros e multas previstos no artigo 434 da Lei Municipal n.° 073/1997, observado o disposto nos § 1º e 2º do art. 2º desta Lei. Art. 4° O ingresso no REFIS dar-se-á por opção do contribuinte, que ficará sujeito aos termos e condições expressos nesta Lei. § 1° Para adesão, o contribuinte deverá efetuar requerimento junto ao Departamento Jurídico Municipal. § 2º O ingresso no REFIS deverá incluir a totalidade dos débitos relativos aos tributos mencionados no artigo 1° desta Lei vencidos até 31/12/2014, de responsabilidade do optante, inclusive os não constituídos, mediante confissão do contribuinte, assim como os ajuizados ou não, observado o número de parcelas descrito no art. 2º desta Lei. Art. 5° O débito consolidado na forma desta Lei, aplicados os benefícios estipulados nos artigos 2° e 3°, ficará sujeito a correção monetária, na forma mencionada pelo inciso III, do artigo 434, do Código Tributário Municipal. Art. 6° O contribuinte poderá incluir no REFIS eventuais saldos de parcelamentos em andamento, sendo que os benefícios desta Lei serão aplicados sobre o saldo devedor atualizado. Art. 7° A opção pelo REFIS exclui qualquer outra forma de parcelamento de débitos relativos aos impostos de que trata esta Lei, sujeitando o optante as seguintes obrigações: I - confissão irrevogável e irretratável da totalidade dos débitos incluídos; II – aceitação plena e irretratável de todas as condições estabelecidas para ingresso e permanência no programa; III – pagamento a vista ou parcelado nos termos do art. 2º desta lei do débito consolidado; IV – para aderir ao programa desta Lei, o contribuinte deve confessar o débito e desistir, renunciando expressa e irrevogavelmente, de todas as ações incidentes, recursos judiciais, processos administrativos e seus recursos, que tenham por objeto ou finalidade, mediata ou imediata, discutir ou impugnar lançamentos ou débitos incluídos no Programa em tela, devendo, outrossim, renunciar ao direito sobre que se fundam os correspondentes pedidos, ficando responsáveis pelo pagamento de eventuais custas judiciais; V – as ações judiciais em tramitação serão suspensas após a adesão ao REFIS; VI – a adesão ao REFIS implicará na suspensão do crédito tributário ainda não inscrito em dívida ativa; VII – para pagamentos, ficam reduzidos a 2.5% os honorários advocatícios, quando cabíveis, se o contribuinte cumprir a totalidade do compromisso assumido por ocasião da adesão do REFIS. Art. 8° A homologação da opção pelo REFIS será realizada pela Secretaria da Arrecadação Municipal e, não ocorrendo manifestação contrária, considerar-se-á tacitamente homologada. Parágrafo único – A homologação da opção pela adesão ao programa é condicionada ao pagamento da primeira parcela, sendo desnecessária a apresentação de qualquer tipo de garantia ou arrolamento, salvo a prévia existência de penhora em processo de execução fiscal, a qual deverá permanecer até a integral quitação do débito consolidado. Art. 9° O não pagamento nos prazos implicará na retomada da cobrança do crédito, bem como, no prosseguimento de eventual ação judicial suspensa por conta da adesão. Art. 10 Para emissão de Certidão Positiva de Débitos, com efeitos de Negativa, o contribuinte deverá ter realizado o pagamento de no mínimo 50% (cinqüenta por cento) do débito consolidado. Art. 11 Esta lei entrará em vigor na data de sua publicação, produzindo seus efeitos de 01 de janeiro de 2015 até 30 de Abril de 2015. Balneário Gaivota, 22 de dezembro de 2014. Ronaldo Pereira da Silva Prefeito Municipal Publicada e registrada na Secretaria deAdministração e Finanças na data supra. Jeferson Raupp Secretário de Administração e Finanças Unidade Administrativa em que se encontra deverá ser devolvido ao Setor de Patrimônio da Prefeitura para análise e verificação da possibilidade de recuperação e remanejamento entre outras Unidades da Administração Pública Municipal. Art. 4º A alienação por venda será realizada através de licitação, na forma da legislação vigente. Art. 5ºAalienação de bens móveis inservíveis por doação, sempre por ato do Prefeito Municipal, poderá ser feita para órgão ou unidade da administração pública de qualquer esfera de Governo ou para instituição privada sem fins econômicos, declarada de utilidade pública. Parágrafo único. Os bens alienados por doação na forma do caput deste artigo não poderão ser alienados senão depois de 02 (dois) anos. Art. 6ºAalienação mediante permuta será realizada exclusivamente entre órgãos ou entidades da Administração Pública de qualquer esfera de Governo. Art. 7º O bem móvel inservível que esgotadas as tentativas de alienação por venda, doação ou permuta, não ocorrer interessados, pela impossibilidade de aproveitamento, serão incinerados ou descartados em depósitos de destino final de lixo adequado, com a conseqüente baixa do patrimônio, mediante despacho do Secretário de Administração e Finanças e homologação pelo Prefeito Municipal. Art. 8º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação. Balneário Gaivota, 22 de dezembro de 2014. Ronaldo Pereira da Silva Prefeito Municipal Publicada e registrada na Secretaria deAdministração e Finanças na data supra. Jeferson Raupp Secretário de Administração e Finanças Publicações Legais20 CORREIO DO SUL Terça-feira, 23 de dezembro de 2014 ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE BALNEÁRIO GAIVOTA ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE BALNEÁRIO GAIVOTA ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE BALNEÁRIO GAIVOTA ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE BALNEÁRIO GAIVOTA Parágrafo único. Os demais vencimentos e carga horária constantes na Tabela de Vencimentos da Lei nº 341/2003, permanecem inalterados. Art. 4º. Esta lei entra em vigar na data de sua publicação. Balneário Gaivota, 22 de dezembro de 2014. Ronaldo Pereira da Silva Prefeito Municipal Publicada e registrada na Secretaria deAdministração e Finanças na data supra. Jeferson Raupp Secretário de Administração e Finanças LEI Nº 831, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2014 INSTITUI O PROGRAMA DE PRORROGAÇÃO DA LICENÇA À GESTANTE E À ADOTANTE NO ÂMBITO DAADMINISTRAÇÃO PÚBLICA MUNICIPAL E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O PREFEITO MUNICIPAL DE BALNEÁRIO GAIVOTA, Estado de Santa Catarina, faz saber a todos os habitantes do Município que a Câmara Municipal de Vereadores aprovou e ele sanciona a seguinte lei: Art. 1º Fica instituído, nos termos do art. 2º, da Lei Federal no 11.770, de 09 de setembro de 2008, o Programa de Prorrogação da Licença Maternidade e àAdotante no âmbito daAdministração Direta,Autárquica e Fundacional do Poder Executivo do Município de Balneário Gaivota, com o objetivo de, durante os primeiros meses de vida, garantir o exclusivo acompanhamento materno e a priorização do convívio da mãe e do infante. Art. 2º Serão beneficiadas pelo Programa de Prorrogação da Licença à Gestante as servidoras públicas municipais lotadas e em exercício nos órgãos e entidades integrantes daAdministração Pública Municipal direta, autárquica e fundacional, por 90 (noventa) dias, iniciando-se no dia subseqüente ao término da vigência da licença inicial. § 1º o disposto no caput aplica-se à servidora que adotar ou obtiver guarda judicial para fins de adoção de criança, pelos seguintes períodos de prorrogação: I - por noventa dias, quando se tratar de criança de até um ano de idade; II - por sessenta dias, quando se tratar de criança a partir de um ano até quatro anos de idade completos; e III - por trinta dias, quando se tratar de criança a partir de quatro anos até completar oito anos de idade. § 2º A prorrogação da licença será custeada com recursos do Tesouro Municipal. Art. 3º Durante o período de prorrogação da licença-maternidade ou licença-adotante, a servidora terá direito à sua remuneração integral, nos mesmos moldes devidos no período de percepção do salário-maternidade pago pelo regime geral de previdência social. Art. 4º No período de prorrogação da licença-maternidade ou licença-adotante de que trata esta Lei, a servidora não poderá exercer qualquer atividade remunerada e a criança não poderá ser mantida em creche ou organização similar. Parágrafo único. Em caso de descumprimento do disposto no caput deste artigo, a servidora perderá o direito à prorrogação. Art. 5º Esta Lei entrará em vigor a partir de 01 de Janeiro de 2015. Balneário Gaivota, 22 de dezembro de 2014. Ronaldo Pereira da Silva Prefeito Municipal Publicada e registrada na Secretaria deAdministração e Finanças na data supra. Jeferson Raupp Secretário de Administração e Finanças LEI Nº 835, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2014. DISPÕE SOBREAALIENAÇÃO DE BENS MÓVEIS INSERVÍVEIS E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O PREFEITO MUNICIPAL DE BALNEÁRIO GAIVOTA, Estado de Santa Catarina, faz saber a todos os habitantes do Município que a Câmara Municipal de Vereadores aprovou e ele sanciona a seguinte lei: Art. 1º Os bens móveis inservíveis da Administração Direta e Indireta,Autarquias e Fundações, poderão ser objeto de alienação por venda, doação ou permuta, nos termos desta Lei. Art. 2º Para os fins desta Lei consideram-se bens móveis inservíveis os bens desativados, obsoletos, sem previsão de utilização ou aqueles em que o modelo ou padrão não mais atendam às necessidades para qual foram adquiridos, exigindo a substituição por outros de nova geração, que venham atender às necessidades do órgão. Art. 3º A inservibilidade dos bens será declarada em processo regular, pela Secretaria de Administração e Finanças e aprovado pelo Prefeito Municipal. Parágrafo único. Todo bem móvel que tornar-se inservível na LEI Nº 834, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2014. ALTERA A LEI Nº 002, DE 03 DE JANEIRO DE 1997, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O PREFEITO MUNICIPAL DE BALNEÁRIO GAIVOTA, Estado de Santa Catarina, faz saber a todos os habitantes do Município que a Câmara Municipal de Vereadores aprovou e ele sanciona a seguinte lei: Art. 1º Altera o anexo I, da Lei Municipal nº 002, de 03 de janeiro de 1997, criando, além dos Grupos Direção Superior e Assessoramento Superior o Grupo de Assessoramento Jurídico Superior, sendo que o cargo de Procurador Jurídico passará a integrar este novo Grupo. Art. 2º Altera o anexo IV, da Lei Municipal nº 002, de 03 de janeiro de 1997, sendo que os cargos de Assessoramento Jurídico Superior, integrantes do NÍVEL – DAS1, passam a ter o vencimento de R$ 5.600,00 (cinco mil e seiscentos reais), assegurado ainda o recebimento dos honorários de sucumbência conforme permissivo dos Artigos 22° e 23º, da Lei 8.906/94 (Estatuto da OAB). Art. 3 º. O Anexo V, da Lei Municipal Lei nº 002, de 03 de janeiro de 1997, passa a vigorar com as seguintes alterações: ANEXO V (da Lei nº 002/97) ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS EM COMISSÃO CARGO: Procurador Geral do Município Executa os serviços de consultoria jurídica da Administração Direta; realiza o controle interno da legalidade dos atos da Administração Pública Municipal; responsabiliza-se pela defesa judicial e extrajudicial dos interesses e direitos da Administração Direta e a execução, em caráter de exclusividade, da Dívida Ativa de natureza tributária e não tributária do Município; acompanha os processos judiciais, em todas as esferas nas quais o município é réu, autor ou litisconsorte, na regular representação processual do Município; acompanha os processos administrativos externos, afetos ao Tribunal de Contas e Ministério Público, nos quais o Município é réu ou autor; solicitado pelo Prefeito: executa e responsabiliza-se por todas as demais atribuições inerentes ao cargo, delegadas pelo seu superior imediato, ainda que omissas nesta lei. CARGO: Assessor Jurídico Acompanha, no aspecto de assessoramento jurídico, os processos administrativos internos, referentes a todos os aspectos da Administração Municipal; elabora contratos administrativos; examina textos de projetos de leis a serem encaminhados ao Legislativo local; orienta juridicamente os demais setores; executa e responsabiliza-se por todas as demais atribuições inerentes ao cargo, delegadas pelo seu superior imediato, ainda que omissas nesta lei. Art. 4º Esta lei entra em vigor na data de sua publicação. Balneário Gaivota, 22 de dezembro de 2014. Ronaldo Pereira da Silva Prefeito Municipal Publicada e registrada na Secretaria deAdministração e Finanças na data supra. Jeferson Raupp Secretário de Administração e Finanças
  21. 21. Publicações Legais CORREIO DO SUL Terça-feira, 23 de dezembro de 2014 21 ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE PASSO DE TORRES ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE PASSO DE TORRES ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE PASSO DE TORRES ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE PASSO DE TORRES ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE PASSO DE TORRES PORTARIA 101, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2014. “CONCEDE LICENÇA PARA TRATAMENTO DE SAÚDE A SERVIDOR PUBLICO MUNICIPAL, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS”. Juarez Godinho Scheffer, Prefeito Municipal de Passo de Torres, Estado de Santa Catarina, no uso de sua competência privativa que lhe confere o Inciso VII, do Artigo 53 da Lei Orgânica Municipal combinado com a Lei 118/94. Considerando o atestado médico apresentado pela servidora Lisiane Scheffer da Silva onde consta que a mesma apresenta-se incapacitada para o trabalho; Considerando que a legislação vigente dá amparo a concessão de licença para tratamento de saúde; RESOLVE: Art. 1º - Conceder Licença para tratamento de saúde a servidora Pública Municipal, Lisiane Scheffer da Silva até a mesma apresentar a Comunicação de Decisão do fim do Beneficio emitido pelo médico pericial do INSS. Art.2º - Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação, retroagindo seus efeitos à 22/11/2014. Art. 3º - Revogam-se as disposições em contrario. Passo de Torres, em 24 de novembro de 2014. Juarez Godinho Scheffer Prefeito Municipal Publicado e Registrado nesta Secretaria de Administração e Finanças, em 24 de novembro de 2014. Alexandre Angelo Felippe Secretário em exercício de Administração e Finanças. PORTARIA 102, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2014. “CONCEDE LICENÇA PARA TRATAMENTO DE SAÚDE A SERVIDOR PUBLICO MUNICIPAL, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS”. Juarez Godinho Scheffer, Prefeito Municipal de Passo de Torres, Estado de Santa Catarina, no uso de sua competência privativa que lhe confere o Inciso VII, do Artigo 53 da Lei Orgânica Municipal combinado com a Lei 118/94. Considerando o atestado médico apresentado pela servidora Vera Regina dos Santos Boch onde consta que a mesma apresenta-se incapacitada para o trabalho; Considerando que a legislação vigente dá amparo a concessão de licença para tratamento de saúde; RESOLVE: Art. 1º - Conceder Licença para tratamento de saúde a servidora Pública Municipal, Vera Regina dos Santos Boch até a mesma apresentar a Comunicação de Decisão do fim do Beneficio emitido pelo médico pericial do INSS. Art.2º - Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. Art. 3º - Revogam-se as disposições em contrario. Passo de Torres, em 28 de novembro de 2014. Juarez Godinho Scheffer Prefeito Municipal Publicado e Registrado nesta Secretaria de Administração e Finanças, em 28 de novembro de 2014. Alexandre Angelo Felippe Secretário em exercício de Administração e Finanças. PORTARIA 110, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2014. “CONCEDE LICENÇA PARA TRATAMENTO DE SAÚDE A SERVIDOR PUBLICO MUNICIPAL, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS”. Juarez Godinho Scheffer, Prefeito Municipal de Passo de Torres, Estado de Santa Catarina, no uso de sua competência privativa que lhe confere o Inciso VII, do Artigo 53 da Lei Orgânica Municipal combinado com a Lei 118/94. Considerando o atestado médico apresentado pela servidora Marione da Silva Rosa Cardoso, onde consta que a mesma apresenta-se incapacitada para o trabalho; Considerando que a legislação vigente dá amparo a concessão de licença para tratamento de saúde; RESOLVE: Art. 1º - Conceder Licença para tratamento de saúde a servidora Pública Municipal, Marione da Silva Rosa Cardoso, até a mesma apresentar a Comunicação de Decisão do fim do Beneficio emitido pelo médico pericial do INSS. Art.2º - Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. Art. 3º - Revogam-se as disposições em contrario. Passo de Torres, em 10 de dezembro de 2014. Juarez Godinho Scheffer Prefeito Municipal Publicado e Registrado nesta Secretaria de Administração e Finanças, em 10 de dezembro de 2014. Alexandre Angelo Felippe Secretário Municipal de Administração e Finanças. PORTARIA Nº 111, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2014. “CONCEDE LICENÇA PRÊMIO A SERVIDORA PÚBLICA MUNICIPAL, LUCI PERES CABREIRA, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS”. Juarez Godinho Scheffer, Prefeito Municipal de Passo de Torres, Estado de Santa Catarina, no uso de sua competência privativa que lhe confere o Inciso VII, doArtigo 53 da Lei Orgânica Municipal combinado com o Artigo 107 da lei 118/94. RESOLVE: Art. 1º - Conceder Licença Prêmio a servidora Pública Municipal, Luci Peres Cabreira, referente ao período aquisitivo de 01/03/2006 à 01/03/2011. Art. 2º - A Licença Prêmio, conforme prevê a Lei Municipal Nº 118/94, é de 90 dias consecutivos por período, iniciando em 01/12/2014 e com término em 28/02/2015. Art. 3º - Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação, retroagindo seus efeitos a partir de 1º de dezembro de 2014. Art. 4º- Revogam-se as disposições em contrário. Passo de Torres, em 10 de Dezembro de 2014. Juarez Godinho Scheffer Prefeito Municipal Publicado e Registrado nesta Secretaria Municipal de Administração e Finanças, em 10 de dezembro de 2014. Alexandre AngeloFelippe Secretário Municipal de Administração e Finanças. PORTARIA 112 DE 10 DE DEZEMBRO DE 2014. “CONCEDE LICENÇA PARA TRATAMENTO DE SAÚDE A SERVIDOR PUBLICO MUNICIPAL, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS”. Juarez Godinho Scheffer, Prefeito Municipal de Passo de Torres, Estado de Santa Catarina, no uso de sua competência privativa que lhe confere o Inciso VII, do Artigo 53 da Lei Orgânica Municipal combinado com a Lei 118/94. Considerando o atestado médico apresentado pela servidora Mara Janice Teixeira Antônio, onde consta que a mesma apresenta-se incapacitada para o trabalho; Considerando que a legislação vigente dá amparo a concessão de licença para tratamento de saúde; RESOLVE: Art. 1º - Conceder Licença para tratamento de saúde a servidora Pública Municipal, Mara Janice Teixeira Antônio, até a mesma apresentar a Comunicação de Decisão do fim do Benefício emitido pelo médico pericial do INSS. Art.2º - Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação, retroagindo seus efeitos a partir de 03 de dezembro de 2014. Art. 3º - Revogam-se as disposições em contrário. Passo de Torres, em 10 de dezembro de 2014. Juarez Godinho Scheffer Prefeito Municipal Publicado e Registrado nesta Secretaria de Administração e Finanças, em 10 de dezembro de 2014. Alexandre AngeloFelippe Secretário Municipal de Administração e Finanças. Milon Auto Posto Ltda, vem à Público notificar que foi extraviado um emissor de Cupons fiscal, Marca Bematech, mod. MP-20 FI II ECF-IF, versão 3.25, fabricação 4708010398488, vinculado ao CICMS-SC 254322310, localizada na Cidade de Passo de Torres-SC - Centro. O equipamento estava nas suas dependências para ser baixados junto à Secretária de Estado da Fazenda de Santa Catarina, o qual não foi mais encontrado. Conforme o seguinte Boletim de ocorrência nº 00212-2014-04073, dia 22-12-2014.
  22. 22. Publicidade22 CORREIO DO SUL Terça-feira, 23 de dezembro de 2014
  23. 23. Entrevista 23CORREIO DO SUL Terça-feira, 23 de dezembro de 2014 “Não é um governo de continuidade” [PeloEstado] - O que muda nas secretarias regionais de Desen- volvimento e que vai favorecer especialmente os municípios de pequeno e médio porte? Raimundo Colombo -A ideia é fortalecerassecretariasregionais emelhorarodesempenhodelas. Santa Catarina tem um modelo muito positivo de distribuição demográfica e para combater a concentração em determinadas regiões temos que tomar me- didas importantes. A Agência Regional de Desenvolvimento, que estamos prevendo, deixa de ser apenas uma gestora dos órgãos públicos para liderar novas prioridades nas comuni- dades. Vamos fazer seminários de desenvolvimento regional, já a partir de março, onde vamos reunir todos os segmentos e dis- cutir área por área, de energia, de saneamento, de rodovias, de saúde, de educação..., e vamos fazer um plano específico para cada região. Por isso a visão de uma agência regional de desen- volvimento. Vamos fazer um processo por quatro anos. Já conhecemos algumas necessi- dades, mas queremos debater com as comunidades. Quere- mos que a sociedade acompa- nhe, participe e defina as prio- ridades junto com a gente. Não queremos saber o que as pesso- as esperam do governo, mas o que o governo pode fazer junto com a sociedade. [PE] - Como isso vai acontecer na prática? RC - Por exemplo: nós quere- mos uma empresa aqui, com tal perfil, para aproveitar tal produto. Tá bom! Onde é que está essa empresa, onde é que a gente vai buscar, como é que a gente faz? Nós atuamos muito dessa forma, mas esporadica- mente. Foi assim na crise da maçã, na crise dos suínos, no Porto de Imbituba... mas que- remos trabalhar sempre assim. O governo como um todo, e não apenas o governador. Se formos discutir o problema da Educação em uma determinada região, o secretário vai ter que buscar a sociedade organizada para debater isso. Serão ciclos de palestras bastante intensos que darão suporte para o plano de execução de uma agência de desenvolvimento regional. [PE] - O Fundo de Apoio aos Municípios (Fundam) deve se repetir no segundo mandato? RC - Sim, nós vamos fazer um novo Fundam, porque muitas obras do primeiro ainda estão em andamento e serão conclu- ídas ao longo de 2015. Alguns municípios ainda não assina- ram, não venceram a burocra- cia. Assinamos recentemente com 40 municípios, ainda há obras para entrar em licitação. Portanto, i Fundam 2 deve sair no início de 2016. Vamos tentar manter as características do Fu- dam e também fortalecer o pro- grama Cidades Juro Zero, do Badesc. Assinamos um grande pacote e em janeiro e fevereiro (2015) teremos mais assinaturas e em grande volume. Fortalecer os municípios e dar capacidade de realização para as adminis- trações municipais são os focos desses dois programas. [PE] - Qual a relação que existe hoje entre receita e despesa e ondeosenhorpretendechegar? RC - Para você ter uma ideia, 25% do ICMS (Impostos sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) são dos municípios; 12%, vão para os poderes, 7,5%,anteseram12%,vãopara pagamento da dívida. Com o que sobra eu tenho que pagar a folha, pagar os inativos, que é outro problema muito grave, e fazer obras. Só com milagre! O Estado brasileiro está se in- viabilizando. [PE] - O senhor anunciou um enxugamento da máquina ad- ministrativa e chegou a anun- ciar que reduziria 500 cargos de confiança. O que projeta? RC - Será muito mais de 500! Há um desgaste político grande com esse tipo de medida, mas todo mundo entende, hoje, que a gestão pública tem que ser mais leve, mais eficiente, e que não pode ter esse tipo de pater- nalismo político. [PE] - Muito mais de 500? Quantos? RC - Vou te dar um exemplo. Foi criada, há alguns anos, uma estrutura na Educação onde se tem um diretor, um diretor- adjunto, uma secretária e um assessor de direção em cada es- cola.Sãotantosprofissionaisen- volvidos na administração que acabamos tendo que chamar ACTs (Admitidos em Caráter Temporário) para dar aula! Nós vamos acabar com esses cargos de assessor e só com essa medi- da serão 800 professores voltan- do para a sala de aula. [PE] - A reforma administrati- va já está pronta? RC - Faltam os últimos reto- ques da minha parte e no final de janeiro já encaminho para a Assembleia Legislativa. Vamos fazer um seminário nos dias 9 e 10 de janeiro para apresentar todo o plano para a equipe. [PE] - Qual vai ser a sua urgên- cia para a aprovação da refor- ma administrativa? RC - São projetos polêmicos, mas que envolvem uma lógica: PeloEstado Entrevista RAIMUNDO COLOMBO diminuir os custos e aumentar a eficiência do governo. Acho muito difícil alguém não pensar dessa forma. Claro que todos nós vamos ser pressionados, mas temos que pensar na popu- lação como um todo. E o ajuste tem que ser feito. [PE] - O senhor toma posse no dia 1° de janeiro com todos os nomes de todos os secretários definidos? RC - Talvez não com todos os nomes das empresas, mas com todos os secretários, sim. É um problema de tempo. Mas hoje definimos que o deputado Mo- acir Sopelsa assumirá a pasta da Agricultura e o Carlos Chiodini (PMDB) vai para a Secretaria de Desenvolvimento Sustentável. O Acélio Casagrande retorna como secretário de Articulação Nacional, em Brasília. O João Carlos Ecker fica na Infraestru- tura, com o Vanderlei Agos- tini como secretário-adjunto. O Deinfra ficará vinculado à Secretaria de Infraestrutura. O Paulo César da Costa (Costi- nha) permanecerá na presidên- cia da SCPar, que deve absorver a Codesc. O Sérgio Gargioni permanece na presidência da Fapesc (Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação). E o Ale- xandre Waltrick continua no co- mando da Fatma (Fundação de Meio Ambiente). Estou muito satisfeito com o trabalho dele. Mas eu quero colocar mais mu- lheres na minha equipe e abrir o aspecto ideológico. Não que- ro uma coisa segmentada, mas sim que pessoas que pensam de forma diferente convivam e tro- quem experiências. [PE] - Final de primeiro man- dato. O que mais comemora? RC - A coisa mais importante foi o Estado ter melhorado os seus números. Tem um pensa- mento do Papa Francisco que eu acho maravilhoso: ninguém dá atenção para a floresta que cresce todo dia. As pessoas só olham a árvore que cai. O go- verno precisa crescer todo dia e nós melhoramos os nossos indicadores em quase todas as áreas, seja emprego, educação, saúde, segurança pública. Fo- mos bem. Terminamos relativa- mente bem equilibrados finan- ceiramente, o que nos permite ter condições de enfrentar os novos desafios. Tudo o que nós plantamos, chegou o momento de colher. O que vai ter de obra para inaugurar a partir de ago- ra é uma verdadeira loucura! E a equipe também amadureceu. As pessoas têm todas as infor- mações, todo o histórico do que deu certo e do que não deu certo. Temos um cenário muito bom pela frente! [PE] - E o mais frustrante? RC - A lentidão das obras. A inapetência de alguns que se envolvem no processo e que não trabalham para um curso rápido. Empresas que não cum- prem os contratos, os prazos... a gente fica com vergonha, ás vezes, das pessoas. Isso dá uma angústia muito grande. [PE] - O senhor conclui um mandato, entra para a história do Estado como o primeiro go- vernador reeleito em primei- ro turno, e ainda assim pediu para uma solenidade simples de posse. Por que isso? RC - Faz parte do meu pensa- mento. Eu acho que todo luxo, toda opulência, tudo o que é exagerado cria na gente uma coisa falsa. Com coisas sim- ples, você passa mais verdade para as pessoas. E você tem que guardar coerência entre o que fala e o que faz. A mensagem do título tem sido frequentemente repetida pelo governador Raimundo Colombo. “Tenho dito para minha equipe que não teremos, a partir de 1º de janeiro, um governo de continuidade. Que ninguém fique acomodado! Temos que ter muito claro o compromisso de fazer mais e de fazer melhor.” Ele se prepara para o novo mandato a partir de 2015, mas 2014 foi um ano difícil. Colombo enfrentou uma herpes-zóster na região do olho esquerdo em plena campanha eleitoral. Após reeleito em primeiro turno, ao fazer um check-up no Hospital Sírio- Libanês, em São Paulo, teve o diagnóstico de entupimento de três artérias e foi imediatamente submetido a uma angioplastia para o implante de três stents, pequenas próteses que evita a obstrução total dos vasos. “Foi um susto”, admitiu em entrevista exclusiva que concedeu ontem para a Coluna Pelo Estado, em seu gabinete na Casa D’Agronômica. Após a entrevista, em um bate-papo informal, deixou claro que 2018 está longe de seu foco e que não almeja ser senador, ainda que a possibilidade não esteja de todo descartada. “Já estarei com 63 anos e só assumirei um novo compromisso desse porte se for para cumprir uma missão.” Andréa Leonora | Foto: James Tavares/Secom F�or�an��o��s ��F�or�an��o��s �� 23Dez14
  24. 24. terça-feira, 23 de dezembro de 2014
  25. 25. com seis vitórias, uma derrota, 12 gols e tivemos o goleiro menos vazado”, detalha. O técnico lembra que o seu grupo teve um bom desempenho na competi- ção, que contou com times de São Paulo, Brasília, Paraná, Rio Grande do Sul, Mato Grosso, Goi- ânia, Santa Catarina e Paraguai. “Fomos para a final com o Paraguai, que tecnicamente é mais forte que nosso time. Já que eles são um clube e trouxeram para a com- petição uma seleção de jogadores. Com isso, não conseguimos trabalhar a bola e acabamos sofrendo dois gols, sendo ambos de bola parada (escanteio e falta)”, explica Bolinho. A Escola de Futebol entra em recesso até o dia 5 de janeiro. A próxima competição que a Casa- -Lar disputará será a Copa Três Coroas, no Rio Grande do Sul. Segunda-feira, 22 de dezembro de 2014 ³ 03-16-25-29-39CONCURSO 3.671 QUINA 22/12 ³ 01-03-04-05-06 ³ 09-10-13-14-16 ³ 17-18-19-20-24 CONCURSO 1.148 LOTO FÁCIL 22/12 > ArArAnguá Aequipe sub-13 da Associação Irmã Carmen (Casa-Lar) parti- cipou do Imbituba Cup de Futebol. Foram seis dias de competição, onde par- ticiparam times nacionais e internacionais, sendo que o time de Araranguá conseguiu se destacar e ficou em vice na compe- tição, perdendo apenas para o Paraguai. A final da competição aconteceu na manhã des- ta segunda-feira, quando a Casa-Lar acabou per- dendo de 0 x 2 para o EF Club Rubio, do Paraguai. Conforme o técnico da Casa-Lar, Deivid Fer- nandes, mais conhecido por Bolinho, a equipe teve 100% de aproveita- mento na primeira fase, sendo que se classificou em primeiro da chave e 5º na classificação geral. “Fechamos a competição Equipe sub-13 faturou o vice campeonato perdendo na final para o Paraguai Casa-LarévicenoCupdeFutebol 08:00 as 9:30

×