Jornal digital 4496 qui 04-09-14

291 visualizações

Publicada em

JornalDigital-4665 Seg-11-05-15

Publicada em: Notícias e política
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Jornal digital 4496 qui 04-09-14

  1. 1. www.grupocorreiodosul.com.br ANO XXIV EDIÇÃO Nº 4.665 SEGUNDA-FEIRA, 11 DE MAIO DE 2015 R$ 2,00 Grupo 20º 15º Sol com muitas nuvens durante o dia. Períodos de nublado, com chuva a qualquer hora. Previsão para hoje Extremo Sul Catarinense Djonatha Geremias Araranguá Uma tartaruga-marinha foi atropelada na orla de Morro dos Conventos, em Araranguá. As fotos registradas pelo Correio do Sul na tarde de sábado revelam as marcas na areia ainda recentes. A trilha de pneus deixa claro o percurso feito em círculos por um carro repetidamente até acertar o animal. Sobre o casco quebrado da tartaruga, a areia não deixa dúvidas sobre a crueldade, bem como a areia que o peso do carro sobre o casco cravou na terra. Há também marcas que indicam o caminhar lento que a tartaruga-marinha fez até ser atropelada. Seguidamente, a trilha na areia indica que o motorista continuou caminho após acertar o alvo. Alguns turistas que caminhavam na praia também ficaram comovidos com a cena. “Como alguém pode ser capaz de se divertir fazendo algo assim?”, questionou uma jovem. EsporteGeralGeral Barranca,Inter eAretivencem mais umarodada Empresários recebem prêmio MéritoEconômico Corpodebebê encontradoemSombrio permanece noIML AraranguáJacinto MachadoSem Destino Caderno de Esporte9Página3Página Coligaçãosereúneemostraunião Gaivota 2Página Tartaruga-marinha é morta na praia
  2. 2. Política Jarbas Vieira Correio do Sul Segunda-feira, 11 de maio de 2015 jarbas@grupocorreiodosul.com.br (48) 9966.5326 CHARGEPor:CAZO Coligação Primeiro as Pessoas reunida C om o tema ‘onde existe união, existe vitória’ os partidos PP, PSD, DEM, PTB, PPS e PR se reuniram no sa- lão comunitário da Lagoa de Fora demonstrando a união que existe no bloco vencedor da última elei- ção em Balneário Gaivota. A reunião contou com a par- ticipação de todos os presidentes dos partidos, vereadores da situ- ação e também representantes dos deputados estaduais José Nei Ascari (PSD) e José Milton Scheffer (PP). O prefeito Ronaldo Pereira da O secretário regional Ademir da Silva, o Dema, esteve na últi- ma quinta-feira no Departamen- to Estadual de Infraestrutura (Deinfra) tratando de assuntos como o patrolamento da rodo- via SC-108, que liga Jacinto Machado e Praia Grande. O presidente do Deinfra Wanderley Agostini, solicitou ao superintendente regional em Criciúma, Lourival Pizollo, que fosse realizado o patrolamento na estrada. O patrolamento será feito nesta segunda-feira. A reu- nião aconteceu um dia depois dos moradores, com apoio das cooperativas Credija e Cooperja, terem feito uma manifestação pedindo melhoria na SC. Dema lembra que os prefei- tos Valcir Darós (Praia Grande) e Antonio João de Fáveri (Jacin- to Machado), já haviam lhe so- (48) 3522-3777 Silva reafirmou o empenho dos partidos em fazer o melhor para o balneário. “Estamos incumbidos de fazer com que a população tenha o melhor do poder público e esta união faz com que tenha- mos sucesso. Estamos na casa dos R$20 milhões de investimentos, Zênio lamenta morte de LHS Políticosdaregiãoforamsurpreendidos e ficaram consternados na tarde de ontem, com a morte do senador Luís Henrique da Silveira. O prefeito de Sombrio Zênio Cardoso, que pertence ao PMDB como o ex-governador, afirmou que além de um companheiro de partido e ícone político brasileiro, perdeu um amigo. “Umamigodesdeantesdeeumetornar prefeito. Sempre admirei o governador e senador Luiz Henrique pelo seu perfilrealizadorequandonosaproximamosnostornamosamigospessoais. UmamigodacidadedeSombrio,quemuitofezpornósquandogovernador eagora,comosenador.Qualquerquestãoqueestivesseumpoucoemperrada enecessitasseserencaminhadaerasóprocurá-loqueacoisaseencaminhava. OestadodecretoulutooficialdesetediaseZêniodetrês diasemSombrio. NapolíticanãosóSantaCatarinaperde,masopaísperdemuitocomseu falecimento,especialmentequandoprecisamos,cadavezmais,depolíticos sériosparanosespelharmos”,disseZênio,quetambémescreveuedeclarou seu luto em sua página no facebook. isto é fruto de uma boa adminis- tração atrelada ao bom convívio entre os partidos parceiros”, comentou. Para o presidente do Partido Progressista de Balneário Gaivota, Zenísio da Rosa, a participação de mais de 200 pessoas, entre Dema garante patrola na SC 108 convidados e lideranças partidá- rias, mostra algo que nunca havia acontecido no município. “Temos um bom diálogo entre os partidos dacoligação.Começamoshámais de 2 anos esta parceria que vem dando certo para nosso municí- pio, quem ganha com isto são os gaivotenses, em ações e obras”. Ao final do encontro o prefei- to Ronaldo homenageou algumas mães com a entrega de buquê de flores. licitado apoio para intervir junto ao Deinfra, já que as prefeituras não podem realizar o trabalho na via estadual. “Sabemos da im- portância da rodovia para os dois municípios, por isso agilizamos o pedido ao Deinfra, que pron- tamente nos atendeu”, disse. Participaram da reunião o gerente de Administração e Finanças da SDR Protasio Goulart, o assessor jurídico Eduardo Rovaris e o assessor Paulo Sérgio Alves. DA REDAÇÃO
  3. 3. ranguá, a decisão final sobre quando enterrar cabe ao diretor estadu- al do Instituto, Rodinei Cassio Bricki Tenório. A recomendação é que qualquer corpo fique por pelo menos 30 dias para ser identificado, mas, dependendo de cada caso, pode ficar indetermina- damente. EmAraranguá, o IML possui seis vagas no conservatório, todas em tamanho adulto. “Ou seja, podemos conservar, por exemplo, cinco corpo adultos em cada vaga e mais alguns de fetos na última. Tudo depende da demanda e da rota- tividade”, exemplifica Fernanda. Porém, em Araran- guá, as identidades dos corpos não permanecem por muito tempo des- conhecidas na maioria dos casos. Geralmente, familiares aparecem nos primeiros dias ou exames de impressão digital con- seguem identificar a pes- soa morta, com base em um sistema estadual dis- ponível no IML. Quando a vítima é de outro Estado ou país, o reconhecimento demora um pouco mais, mas normalmente dá cer- to. Nesses casos, mesmo após a identificação, o cor- po só é liberado mediante presença de familiares, mesmo que precisem vir de outro país só para dar encaminhamento legal aos trabalhos dos peritos. Quando todos esses esforços não conseguem encontrar a identidade da vítima, o IML de Ara- ranguá aciona o diretor em Florianópolis. Se ele entender que não é mais preciso preservar o corpo, os peritos iniciam um pro- cedimento burocrático, por meio da prefeitura, para poder enterrar a vítima como indigente. Geralmente isso acontece em casos de moradores de ruas e bebês que são encontrados mortos antes mesmo de serem registra- Geral 3Correio do Sul Segunda-feira, 11 de maio de 2015 Enterro de indigente ³Roupas foram recolhidas e dadas a doação ³Corpinho foi encontrado em caixa de sapato, em um terreno baldio de Sombrio > ARARANGUÁ A campanha do aga- salho promovida pela Associação Empresarial de Araranguá (Aciva) foi encerrada após três se- manas de arrecadação em dez pontos de coleta. O final da mobilização foi marcadopor umaaçãono sábado, em frente à sede da Associação. No total, mais de oito milpeçasforamarrecada- das, entre roupas, calça- dos e cobertores. Durante a manhã, os integrantes daAcivaJovemestiveram de plantão em frente à entidade, organizando os donativos já arrecada- dos e indo buscar novas doações. “Agradecemos a todas as pessoas que colaboraram. Graças à solidariedade de todos, superamos nossas expec- tativas de arrecadação”, Acivaarrecadamais deoitomilpeças avaliou o coordenador Edio Júnior. Nesta semana, os do- nativos serão entregues ao secretáriodeBem-EstarSo- cialdeAraranguá,Eduardo Merêncio, o Chico, que será o responsável por distribuir os agasalhos entre as famí- lias mais necessitadas. “Ao invés de elegermos uma entidade, optamos por co- laborar com as pessoas da cidade que mais precisam. Por isso, contamos com a parceria do Bem-Estar Social, que conhece a realidade do município melhor que todos nós”, destaca o presidente da Aciva Kleber Frigo. Neste ano, além da Aciva Jovem, a campa- nha também contou com a parceria da Ordem De- molaydeAraranguáedas representantes da Aciva Mulher. Djonatha Geremias Corpo de bebê continua no IML Sem Nome > SOMBRIO/ARARANGUÁ Um ano foi o tem- po máximo que uma criança morta ficou conservada no Instituto Médico Legal (IML) de Araranguá, e seis meses foi o tempo máximo de um adulto. Enquanto não são identificados, os corpos permanecem no conservatório por apro- ximadamente 30 dias, à disposição dos peritos, mas podem ficar por tem- po indeterminado, depen- dendo da situação, antes de serem enterrados como indigentes. Como emAra- ranguá a quantidade de corpos não-identificados é baixa, a recém-nascida encontrada morta em Sombrio na última terça- -feira pode ficar ainda por muito tempo no órgão, enquanto a mãe não for identificada pela Polícia Civil. Segundo a auxiliar médica legal Fernanda Emídio, do IML de Ara- Enquanto investigações prosseguem, recém-nascida encontrada morta em Sombrio segue conservada no Instituto Médico Legal dos em cartório. Os peri- tos fazem então coleta de dados dos corpos, para futuras eventuais con- sultas de código genético (DNA), e então acontece o sepultamento. Antes do caso da re- cém-nascidada semana passada, o mais recente havia sido de outra me- nina encontrada também em Sombrio em 27 de julho do ano passado, já morta, congelada e guar- dada em um freezer pela própria mãe, uma mulher de 35 anos, identificada pelas investigações da Polícia Civil de Sombrio. Naquela época o pequeno corpo precisou ficar con- servado apenas alguns dias. Ao que tudo indica, esse novo caso pode de- morar um pouco mais a ser esclarecido e as investigações seguem si- gilosas. Nos últimos dias, boatos se espalharam em Sombrio sobre uma pos- sível identidade da mãe do bebê, mas nada foi confirmado oficialmente. A recém nascida foi encontrada morta dentro de uma caixa de sapatos, em um saco plástico, já desfigurada, sendo co- mida por cachorros, no bairro São Francisco, em Sombrio, na manhã da última terça-feira. Popu- lares avistaram a cena, denunciaram a polícia, e o crime chocou a região. Ainda não foi confirmado se ela foi abandonada viva ou morta, e a Polícia Civil aguarda o laudo do IML.
  4. 4. a análise dos dados para depois poder instalar o aparelho. Inicialmente a energia produzida se- ria utilizada na própria plataforma”, explicou a idealizadora e orienta- dora professora Carla D’Aquino. Os custos e impactos também estão sendo estudados para a modelagem e a implan- tação do protótipo no município. O projeto foi apresen- tado na Câmara de Vere- adores para cerca de 50 pessoas. “A ideia é viável e possível, e estaremos dispostos a ajudá-los no que for preciso. Se o projeto for implantado, o município e a plataforma poderão ser destaque não só na pesca artesanal, mas também ter um novo ponto turístico de ener- gia alternativa”, regis- trou o prefeito Evandro Geral4 Correio do Sul Segunda-feira, 11 de maio de 2015 do país”, afirma o líder lo- jista emAraranguá, Clézio Manoel Motta. O dia agradou tam- bém aqueles que procu- ravam presentes, como a filha Marina Vieira. "O horário extra para as com- pras,asnovidadesdanova estação, assim como as facilidades de pagamento incentivam a compra", garante a cliente. Já a mãe, Simone Vieira, revelou que toda mãe aguarda um presen- te nesta data. "É como um reconhecimento. Mas, o maior presente é ver os filhos crescendo bem encaminhados, sabendo que podemos comparti- lhar vários momentos da vida com eles enquanto família". ³Presidente da CDL, Clésio entregou premiação a mãe-cliente vencedora ³Professora explicou estudo que vem sendo feito há quase um ano com ondas > ARARANGUÁ O Dia das Mães mo- vimentou o comércio de Araranguá, espe- cialmente na véspera, sábado, quando a CDL realizou o Dia + Mãe, com atendimento até às 17 horas. A data é o segundo melhor período festivo para o comércio faturar, perdendo ape- nas para o Natal. "É uma boa oportu- nidade para vários seg- mentos conseguirem um lucro extra. Esperamos um acréscimo superior a 4% em relação ao ano passado.Éumamargem de crescimento que deve ser comemorada diante da situação econômica CDL comemora Dia + Mãe A promoção Minha Mãe é uma Rainha da CDL atendeu as expec- tativas. A procura por cupons e a quantidade deles na urna provou o sucesso da campanha que premiou uma mãe com mil reais em va- les compras e um ‘Dia de Rainha‘ no Stúdio de Beleza Stylo Life. A revelação foi feita pelo presidente Clézio Mano- el Motta e pela gestora Luciana Cardoso Dai- tx no final da progra- mação de sábado. O cupom sorteado revelou a moradora de Balne- ário Arroio do Silva, Maria Elzi Andrade da Silva, cliente doAbimar Supermercados, a ven- cedora. é converter a energia das ondas em energia elétrica. O projeto de pesquisa está em andamento há um ano e o plano é traba- lhar para a implantação de um protótipo na pla- taforma. O projeto deve ser colocado em prática, se aprovado e liberado os recursos após o estudo de viabilidade, somente em três ou até cinco anos. “Estamos em fase de estudo. É preciso fazer > ARROIO DO SILVA Professora e aca- dêmicos do curso de engenharia de energia da UFSC de Araranguá apresentaram a comuni- dade de BalneárioArroio do Silva um projeto de pesquisa que está sendo realizado com o objetivo de desenvolver o poten- cial energético na Plata- forma de Pesca. A ideia Projeto de professora e alunos da UFSC é de longo prazo. Ideia é comprovar viabilidade de transformar força do mar em eletricidade Da redação Estudousaondasparagerarenergia No Mar Scaini. Além da prefeitura, a plataforma de Pesca En- tremares é também par- ceira do estudo. “Esta- mos acreditando e cheios de expectativa”, disse o gerente da Plataforma, Gilberto Francisco. O estudo está sendo realizado pela professora Carla D’Aquino e pelos acadêmicos do curso de engenharia de energia: Nágila Lucietti Schmidt, Raffaela Zandomenego, VitorAntunes, Leonardo Dalla Vecchia. No Brasil há dois pro- tótipos que convertem a energia das ondas em energia elétrica. O estudo feito em BalneárioArroio do Silva está sendo apre- sentado em congressos nacionais e internacio- nais.
  5. 5. Política Rolando Christian Coelho Geral 5Correio do Sul Segunda-feira, 11 de maio de 2015 A vida de Luiz Henrique Valequevalea penaconhecer MotivAção Sempre que você ler o título acima, abaixo estará uma história ou projeto, coletivo ou individual, que ajuda a região a ser melhor para quem nela vive e acreditaA trajetória política de Luiz Henrique da Silveira dificil- mente poderá ser reeditada por outro político brasileiro. E isto não será possível por um motivo bem simples: Luiz Henrique não foi fruto de si mesmo, mas de algo muito mais complexo, chamado história. Sua vida profissional e política esteve ligada diretamente aos desdobramentos históricos de nosso país. Vivenciou isto muito de perto, desde a infância e juven- tude, quando ainda de pés no chão, como costumava dizer, ajudava seu pai em uma pequena redação de jornal mantida em Flo- rianópolis. Foi ali que tomou conhecimento das mazelas sociais e que teve aflorado seu gosto pela justiça, o que lhe levou a faculdade de direito. Graduado aos 25 anos se mudou para Joinville, na esperança de prosperar em uma praça maior. A mudança ocorreu em meio aos des- dobramentos do golpe militar de 1964. To- mado pelo espírito democrático, alimentado no seio familiar e na faculdade, se juntou àqueles que defendiam o direito civil pleno, o que lhe levou a ingressar no Movimento Democrático Brasileiro, conhecido como MDB, que depois se transformaria no PMDB. Em 1970 concorreu a deputado estadual, ficando na primeira suplência de seu partido, por pouco menos de 400 votos. No entanto, acabou assumindo o mandato e o cumprindo integralmente, dando início a uma carreira política meteórica. Dono de uma retórica irretocável, em 1974 foi eleito deputado federal, o que lhe credenciou a disputar e ganhar a prefeitu- ra de Joinville em 1977. Em 1982 deixou a prefeitura e se candidatou a deputado federal novamente, se elegendo com o dobro de votos de sua primeira disputa ao Congresso. Nesta época Luiz Henrique já estava totalmente envolvido com a política nacional e articulava, nos bastidores, a volta da democracia no país. Das reuniões secre- tas que participava, constavam nomes como os de Ulysses Guimarães, Tancredo Neves e Fernando Henrique Cardoso. Mais tarde ingressaram no grupo figuras como José Sarney e Jorge Bornhausen. O objetivo era redemocratizar o Brasil pela via das urnas. Por conta desta proximidade é que quando Sarney assumiu a Presidência da República, Luiz Henrique foi convidado a assumir o Ministério da Ciência e Tecnologia, e Jorge Bornhausen o Ministério da Educação. Antes disto, porém, houve um man- dato pautado por intensas discussões no Congresso Nacional, que culminou com a eleição indireta de Tancredo Neves em 1985 e a convocação de uma Assembleia Consti- tuinte na eleição nacional de 1986, mandato também conquistado por Luiz Henrique. Entre 1987 e 1988 ele assume o ministério de Sarney, disputando e vencendo a Câmara Federal novamente em 1990 e 1994. A trajetória política até aí só não havia sido perfeita por conta da derrota pela disputa da Prefeitura de Joinville em 1992, para o empresário Wittch Freitag (PFL). Mas quatro anos depois ele foi eleito prefeito de Joinville, e reeleito em 2000, o que lhe serviu de vitrine para a disputa do Governo do Estado em 2002, quando derrotou Espe- ridião Amin (PP), feito reeditado em 2006. Eleito senador em 2010, cumpria mandato, que seria encerrado em 2018, ano para o qual se especulava uma nova candidatura sua ao governo. Francamente influenciado pela fi- losofia humanista, existencialista e pela fenomenologia, Luiz Henrique era um homem voltado à composição. Via o mun- do como um quebra-cabeça interminável, mas que necessitava de alguém para se dispor a montá-lo, de modo a dar sentido à vida. Neste sentido, é notória a influência que pensadores como o francês Maurice Merleau-Ponty (1908/1961), o russo Lev Vygotsky (1896/1934) e o italiano Do- menico De Mais (1938) tiveram em sua trajetória política. É desta base filosófica que emergiu em Luiz Henrique o desejo de aproximar as pessoas a sua realidade, de fazer ver que a união de esforços é muito mais produtiva que seu fracionamento, e que, por fim, é possível se criar um novo conceito de sociedade voltado à maximi- zação dos resultados. No que diz respeito aos aspectos práticos desta filosofia, em grande parte o senador não conseguiu ver a colheita de seus esforços. Seu projeto de descentralização, por exemplo, não foi compreendido. A população avaliou meramente os custos, e não os benefícios. Neste mesmo projeto tentou democratizar o poder. Novamente não se deu conta de que a população imagina que democracia é o ato de votar a cada quatro anos, e não o de participar cotidianamente dos processos de decisão do poder. De todo modo, Luiz Henrique se esforçou para mostrar que algo diferente é possível. DIVERSÃOELAZERGARANTIDOS QUARTA,SÁBADOEDOMINGO BR101-KM413-ARARANGUÁ Da redação > ARARANGUÁ Aassessoria de im- prensa da Câmara de Vereadores deAraran- guá entrevistou na tarde de sexta-feira, o aposen- tado Moisés Gomes Balta- zar. Natural da localidade de Lajeadinho, interior de ³Seu Moisés esteve a frente de várias boas iniciativas Três Cachoeiras/RS, ele mudou-se com a família para Araranguá quando tinha apenas cinco anos de idade. Na Cidade das Avenidas constituiu uma bela história: foi um dos fundadores da Casas Co- meta e da Metalúrgica São José, ajudou a fundar e presidiu entidades como a Associação Empresarial doeAraranguá e do Extre- mo Sul Catarinense (Aci- va), Câmara de Dirigen- tes Lojistas (CDL), Lar Beneficente São Vicente de Paulo e Albergue São Marcos. Foi presidente do Hospital Bom Pastor, colaborou com João Kraes Campos para a instalação da Apae em Araranguá e atuou como ministro da Eucaristia e Movimento dos Vicentinos, entre ou- tros. Enfim, este é apenas um resumo de um currícu- lo repleto de superações e vitórias. Hoje, com 82 anos e morando com a esposa dona Maria, com quem casou-se em 1959, seu Moisés é uma verda- deira ‘enciclopédia viva’. O casal, que reside na rua Amaro José Pereira, próximo ao Colégio Mu- rialdo, teve três filhos, Marinês (in memorian), Marcelo e Mateus, que originaram dez netos. Hoje, mesmo com a saúde debilitado, Moisés con- serva uma memória pri- vilegiada. Ele recorda o passado e a história de Araranguá em detalhes, citando fatos e persona- gens. Consciente dessa bela trajetória, o vereador Ge- raldo Mendes é autor do Projeto de Decreto suge- rindo que Moisés Baltazar receba o título de Cidadão Araranguaense. Esta ho- menagem será pauta da sessão prevista para o dia 25 de maio na Câmara de Vereadores. ADVOCACIA EMPRESARIAL FONE: (48) 3533-0145
  6. 6. Fundado em 5 de Junho de 1990 - Dia Mundial do Meio Ambiente Jornalista Rolando Christian Sant’ Helena Coelho - Fundador Jornal Correio do Sul Publicações legais: Tomaz Fonseca Selau l48l 9985.8573 tomaz@grupocorreiodosul.com.br Financeiro Joice Ramos l48l 8802.5883 financeiro@grupocorreiodosul.com.br Comercial: Igor Borges l48l 9968.6084 comercial@grupocorreiodosul.com.br Diretor Geral Jabson Muller l48l 9955.5313 jabsonmuller@grupocorreiodosul.com.br Diagramação/Arte: Cristian Mello l48l 3533-0870 correiodosul@grupocorreiodosul.com.br Sul Gráfica Junior Muller l48l 9931.4716 sulgrafica@grupocorreiodosul.com.br Redação: Marivânia Farias l48l 9995.9290 editor@grupocorreiodosul.com.br Política: Jarbas Vieira l48l 9966.5326 jarbas@grupocorreiodosul.com.br Radio 93FM Cássia Pacheco l48l 9912.9588 radio93fm@grupocorreiodosul.com.br Circulação/Assinatura l48l 3533.0870 assinaturas@grupocorreiodosul.com.br Rua João José Guimarães,176, Centro - Sombrio/SC - Fone: (48) 3533 0870 Editora: J. R. Pereira - ME CNPJ 17.467.695/0001-19 C.S. Empresa Jornalística LTDA. Geral6 Correio do Sul Segunda-feira, 11 de maio de 2015 Como já vimos nas outrasedições, a coluna Língua Portuguesa está trazendo uma série de artigos com dicas de português para os “concurseiros”. Já foi falado sobre interpretação de texto,regência verbal e, para continuar nossa série vamos com mais algumas dicas dos conteúdos que são mais pedidos em concursos. O uso de Pego ou Pegado? Ele foi PEGO ou PEGADO em flagrante? Existem alguns verbos que nos deixam de cabelo em pé: GANHO ou GANHADO, GASTO ou GASTADO, PAGO ou PAGADO, PEGO ou PEGADO. Alguns gramáticos defendem o uso exclusivo da formas clássicas: GANHADO, GASTADO, PAGA- DO e PEGADO.Outros preferem o uso exclusivo daquelas formas que o brasileiro consagrou: GANHO, GASTO, PAGO e PEGO. Há ainda os moderados. São aqueles que aceitam as duas formas de acordo com a regra dos particípios abundantes: 1.Após os verbos TER ou HAVER, devemos usar a forma clássica: tinha aceitado, havia suspendi- do, tinha ganhado, havia gastado, tinha pagado; 2.Após os verbos SER ou ESTAR, usamos a forma irregular: foi aceito, estava suspenso, fora ganho, era gasto, será pago. Vale lembrar que o autor Celso Cunha defende o uso de ganho, gasto e pago após qualquer verbo auxiliar: ser ou ter ganho, ser ou ter gasto. Assim sendo, “a conta foi paga”, mas “ele tinha pago ou pagado a conta”. Aforma PEGADO estará sempre correta, mas a forma PEGO está consagradíssima: “Ele tinha PEGADO os documentos” e “Ele foi PEGO em flagrante”. Inaceitáveis ainda são as tais histórias de “ele tinha chego” e “ele tinha trago”. Nesse caso, no padrão culto da língua portuguesa, as formas clássicas estão preservadas: “ele tinha chegado” e “ele tinha trazido Emprego do “J” 1) origem indígena: canjica, pajé 2) Verbos terminados em –jar: alvejei; viajem. 3) Leia e decore a história do “J” para nunca mais esquecer essas palavras que se escreve com “J “. Existia um índio africano que se chamava “J”, era filho do pajé, comia canjica, jiló, berinjela, jerimum e acarajé.Andava de jegue e matava jiboias. Era muito cafajeste, só vivia na sarjeta pedindo gorjeta, foi viajar em entrou em todos os verbos terminados em jar. Bons estudos!!! Acompanhe quinzenalmente a coluna“Descomplicando a Língua Portuguesa.” Fonte: http://advogadananet.blogspot.com.bre www.portuguesfacil.net EstudarPortuguêsparaConcursos Parte III Sindia A. Rech Contato: sindiarech@gmail.com By Sindia A. Rech
  7. 7. Especial 7Correio do Sul Segunda-feira, 11 de maio de 2015 ³Eleitas disputaram título com representantes de outras comunidades e ganharam o direito de ajudar a divulgar a festa do município Festa do Colono > MARACAJÁ Em um evento que marcou o aniver- sário de 48 anos de Ma- racajá, no sábado foram eleitas a rainha e prince- sasda25ªFestadoColono e4ºMaracajáFest.Aotodo 12 meninas disputaram o título e a realeza ficou composta pela rainha Danieli Caetano Gabriel, da localidade do Encruzo, primeira princesa Maria Clara Becher, do Centro e segunda princesa Crislai- ne Cichella Inácio, de Rio dos Anjos. Também foi come- morado o aniversário de 48 anos do município e o prefeito Wagner da Rosa lembrou os investimentos que foram realizados e os que estão por vir. “O nosso maior projeto para a cidade é desenvolvê-la e uma das metas é buscar pavimentação para as ruas,eaindaconcretizaro Parque Industrial que irá atrair novas empresas ao município”, avisa. Eleitanovasrainhaeprincesas A noite contou ainda com muita dança e ani- mação e aos sete jurados a difícil tarefa de escolher as três soberanas entre as representantes das co- munidadespertencentesa Paróquia Nossa Senhora Imaculada Conceição. As eleitasagorarepresentam Maracajá e vão ajudar a divulgar a festa do colo- no que este ano acontece de 23 a 26 de julho, no Complexo Esportivo An- tônio da Rocha. A rainha e princesas receberam premiação em dinheiro e tambémumaviagempara Balneário Camboriú.
  8. 8. Entretenimento Novelas - Horóscopo - Diversão Cruzadinha Novelas Sete Vidas -18h Alto Astral -19h Babilônia -21h M ari conta como ela e Danda foram parar em Nova York, vindas de Paraisópolis. Soraya demonstra a Júnior seu desprezo pela favela. Deodora avisa a Lilica que comprará a roupa de balé da filha. Danda se envolve em uma confusão no bar onde ela e Mari trabalham e as duas acabam demitidas. Mari se desespera com as prestações da casa que comprou para Eva. Grego afirma a Mari que nunca esqueceu o namoro dos dois. P edro mente para Taís depois que ela flagra uma conversa dele com Bernardo, em que o adolescente o critica por ter aberto mão de seu amor por Júlia. Isabel estreia seu progra- ma de rádio com sucesso, e Luís e Esther comemoram. Eriberto se entende com Renan, e Marta vibra. Luís manda flores para Isabel. Júlia presenteia Felipe. Lígia pensa em Miguel. Miguel sai do hospital e Taís o visita em sua nova casa. Eriberto vai ao consultório de Renan. B eatriz e Inês trocam farpas. Evandro comprova que será muito complicado se divorciar de Beatriz. Diogo é pego de surpresa com a visita de Beatriz ao clube. Inês conta a Celina que o exame de balística deu negativo. Beatriz e Diogo se beijam. Evandro conta para Alice que não conseguirá o divórcio e ela reage mal. Aderbal pensa em Susana. Vinícius reencontra Anete e consegue a confissão dela. Consuelo vai ao antiquário de Teresa comprar um presente para Maria José. Rapidinhas Correio do Sul Segunda-feira, 11 de maio de 2015 Áries 21/03 a 20/04 Um belo domingo para a vida social e as relações de ami- zade. É um momento que enfatiza contatos e abertura a novas experiências e possibilidades. Estar com os amigos, em grupos, é algo estimulante hoje aos arianos. Leão 21/07 a 20/08 Sagitário 21/11 a 20/12 Um domingo muito interessante aos relacionamentos e contatossagitarianos.Háumatendênciaaagircommais entusiasmoedesprendimento.Umafasequeoportuniza novoscontatosepossibilidaderelacionadosaspessoas. Gêmeos 21/05 a 20/06 O domingo é excelente para os geminianos passearem, viajarem e se conectarem com os amigos. É uma bela oportunidade de você ter outros pontos de vista e con- ceitos. É um dia que estimula a ampliação de horizontes eimportantesaprendizados. Libra 21/09 a 20/10 A presença da Lua no signo de Aquário favorece a vida afetiva dos librianos. É um excelente momento para agir com mais desprendimento e desapego. O contato com crianças e a expressão criativa hoje é muito estimulante aos librianos. Aquário 21/01 a 18/02 ComaLuatransitandoemseusigno,odomingoéemo- cionalmenteestimulanteaosaquarianos.Éumexcelente momento para programas diferentes, para passear e se divertir. As suas habilidades criativas estão estimuladas, aproveite este momento. Touro 21/04 a 20/05 Apesar de ser domingo, o dia é favorável para as questões profissionais dos taurinos. É um excelente momento para pensar em inovações e na expressão de suas habilidades. É um momento em que pode estar envolvido com vários projetos simultaneamente. Virgem 21/08a20/09 Reflitasobreoquevocêpodemodificarnoseucotidiano. Éummomentointeressanteparadesenvolveralternati- vasesoluçõesinovadoras.Umdiaqueenfatizaasaúde,a qualidade de vida e a reflexão sobre o trabalho. Capricórnio 21/12 a 20/01 Desenvolva novos talentos e habilidades neste mo- mento, capricorniano. É uma fase interessante para se sentir mais valorizado em relação a recursos pessoais e profissionais. Momento de adotar atitudes mais inovadoras e diferentes das habituais. Câncer 21/06 a 20/07 O domingo pede interiorização e reflexão aos cancerianos. É um momento interessante para avaliar como está viven- ciando a intimidade e a vida afetiva. Importantes estudos que enfatizam o autoconhecimento e o desenvolvimento espiritual. Escorpião 21/10 a 20/11 Valorize mais as suas características singulares e pecu- liares,escorpiano.Odomingoéimportantepararefletir sobre como está vivenciando as situações familiares. É um momento que favorece a expressão de talentos inventivos e criativos. Peixes 19/02 a 20/03 A presença da Lua no signo anterior ao seu pede interioriza- ção aos piscianos. É um momento em que a sua intuição e pressentimentos estão estimulados. É hora de refletir sobre suas condutas emocionais e procurar melhorar. Horóscopo Nestedomingo,aLuasemovimentapelosignoopostoao seu,leonino.Éumbelodiaparacultivarosrelacionamen- tos,respeitandomaisasdiferenças.Éhoraderefletirsobre novaspossibilidadesligadasàsassociaçõeserelações. Isabella Fiorentino participou da 15ª edição da Corrida e Caminhada GRAACC, que aconteceu na manhã deste domingo (10), na área do estacionamento da As- sembleia Legislativa de São Paulo, nas imediações do Parque do Ibirapuera, em São Paulo. Mãe dos trigêmeos Lorenzo, Bernar- do e Nicholas, ela deixou as comemora- ções do Dia das Mães para mais tarde e foi apresentar o evento. Chegando lá, não conseguiu conter o choro e acabou deixando algumas lágrimas caírem de seus olhos enquanto falava. A morena teve um caso de linfoma na família há 20 anos, de seu irmão. A morena de olhos verdes estava com o visual todo esportivo, de tênis e agasalho, como requeria o figurino do dia. Adequação é o segredo da moda! Isabella se emocionou ao ser cha- mada no palco e ser apresentada como “Madrinha” do evento. Outro fato que lhe emocionou, foi encontrar o francês Luc Michael Bouvere, pai de Tancrède, de 11 anos, que necessita achar uma medula óssea compatível com a sua (diagnosti- cado com uma forma rara de leucemia), mobilizando vários famosos em prol de sua causa e que se voluntariaram como doadores! O caso emocionou famosos como Carol Celico, Kaká, Luciano Huck, Neymar, Luciana Cardoso (esposa de Fausto Silva), entre outras pessoas, que pediram a mobilização de fãs em suas redes sociais.
  9. 9. Projetosbeneficiamváriosbairros > ARARANGUÁ O Projeto de Lei 18/2015,deautoriadoPoder ExecutivodeAraranguáau- torizandoadoaçãodeterras à Associação de Moradores do bairro Nova Divinéia foi apresentado na Câmara de Vereadores na semana pas- sada.Adoaçãoseráavaliada pelas comissões internas da Casa e segue o trâmite normalatéquesejacolocada em votação. Ao justificar a impor- tância da aprovação desta proposta, o prefeito Sandro RobertoMaciellembrouque em 2001 foi aprovada à Lei Municipal 2.060 cuja finali- dadeeraautorizaradoação do terreno para o Conselho Comunitário de Nova Divi- néia. Só que, com o passar do tempo, este Conselho foi extinto e no dia 14 de agosto de 2011 fundou-se a Associa- ção de Moradores do bairro Divinéia. Esta mudança de nome e de numeração cadas- tral da entidade inviabilizam a doação da área de terra. A legislaçãorequerque,aoinvés defazerumsimplesTermode Doaçãosejarefeitooprocesso, queexigenovaautorizaçãoda Câmara de Vereadores. Na mesma sessão foi apresentado na Câmara de Vereadores o Projeto de Lei 19/2015, através do qual a prefeitura solicita autoriza- ção para abertura de crédito especial no orçamento do município. Esta proposta Geral 9Correio do Sul Segunda-feira, 11 de maio de 2015 ³Projetos serão analisados e votados na câmara ³Empresários e convidados receberam sacola com a nova marca do município Empresários são homenageados em solenidade especial por ajudarem município a crescer acima da média nacional Da redação Economia > JACINTO MACHADO Empresários, con- vidados e repre- sentantes do governo de Jacinto Machado se reuni- ramnaúltimaquinta-feira, quando foram homenage- adas as 10 empresas que mais contribuíram com o retornodeICMSaomunicí- pio.OprefeitoAntônioJoão de Fáveri e o vice Adelor Emerich entregaram o 2º prêmio Mérito Econômico aos representantes das empresas que se destaca- ram no retorno do imposto estadual,tendocomobaseo anode2013econtribuíram comocrescimentoeconômi- Mérito paraquemajuda a crescer codomunicípio,queatingiu 13,08% em nível regional e bateuosnúmerosdoestado e da união. Aprogramação incluiu apresentação da Banda Municipal de Jacinto Ma- chado, um vídeo institucio- nal mostrando as belezas naturais do município e o tramita pelas comissões e em seguida, numa data aindanãoespecificada,será colocada em votação. Aabertura deste crédi- to não significa o acúmulo denovasdespesas.Oprojeto requer autorização para transferirR$145mildeum setor para outro. No caso em questão, o valor seria repassado da Secretaria de Desenvolvimento Urbano, Obras e Serviços para o Departamento de Gestão Participativa da Secretaria Municipal de Governo, que por sua vez transferiria R$ 50 mil para aAssociação de MoradoresdoCampoVerde, R$50milparaaAssociação de Moradores do Barro Vermelho, R$ 30 mil para a Associação de Moradores deMorroAgudoeR$15mil para aAssociação de Mora- dores de Lagoa Mãe Luzia. De acordo com a jus- tificativa do projeto, estas melhorias foram definidas pelos próprios moradores duranteasreuniõesdoPro- grama Fala Araranguá. A intenção é investir estes recursosemreformaseam- pliações dos centros comu- nitários das comunidades. lançamento da nova iden- tidade visual turística, que tem o slogan ‘Jacinto Ma- chado Canyons Gigantes do Brasil’. A marca estará disponível para divulgar os produtos industrializa- dos, artesanato, camisetas, brindes, envelopes oficiais, entre outros. A cerimônia que premiou as empresas foi cercada pela emoção. As homenageadas foram: 1º - Cooperja 2º - Cerealista Pasi 3º - Cejama 4º - Agrozacca Alimentos 5º -Transportes Talau 6º- Giassi Indústria e Comércio de Confecções 7º - Rozeli Regina Bratti Possamai Della 8º - Lojas Adelino 9º - Comércio de Combustíveis Gávea 10º-Rozalcool do Brasil.
  10. 10. Publicidade10 Correio do Sul Segunda-feira, 11 de maio de 2015 Formatura Volkswagen comemora aniversário do modelo tão querido pelos brasileiros com promoção durante todo o mês de maio Em2015,umdoscarrosmaisvendidosdoBrasilcomemora35anos. Para celebrar o aniversário do Gol, a Volkswagen do Brasil oferece, neste mês de maio, vantagens para quem adquirir um modelo zero da marca, entre elas, descontos especiais e parcelas de somente R$ 35 mensais. Na Dimasa Volkswagen de Araranguá, a promoção já atrai os admiradores do Gol. Até o dia 11 de maio, a concessionária oferece os modelos Gol e Voyage com parcelas de apenas R$ 35 até o fim de 2015 e outras formas de pagamento mais acessíveis aos interessados. A gerente de vendas da Dimasa VW, Gisele Anastácio de Souza, explicaque,porseraniversáriodeummodeloqueintroduziunovidades na indústria nacional, a Volkswagen está presenteando os clientes com vantagens exclusivas. “Estamos apostando na promoção ‘Maio Econômico Volkswagen’. É uma bela oportunidade de levar um Volkswagen zero pra casa”, destacou. Vantagens agradam Durabilidade e economia são itens que agradam os motoristas que optam pelo Gol. De acordo com o agricultor Antônio Florêncio, o modelo é, dos populares, o que mais lhe agradou nos requisitos desejados.“Euprocuravaumcarromaiseconômicoeresistente.Após pesquisar, percebi que o Gol era o modelo mais indicado dentro do valor que tinha para investir. Sem dúvidas, foi um dos meus melhores investimentos”, finalizou. Golcompleta35anos eclientes ganhamdescontão
  11. 11. Geral 11Correio do Sul Segunda-feira, 11 de maio de 2015 Comunidade aonde o município nasceu completa 200 anos e recebe presente pedido por moradores ³Prefeitos e convidados inauguram a nova ponte ³Produtores visitaram duas propriedades rurais ³Centro do distrito de Hercílio Luz ganha novo visual com pavimentação asfáltica é sentida entre os mais jovens, como a família de Alex Cândido, que vi- vendo há quatro anos na comunidade viu o asfalto passar em frente a casa, na rua da igreja e salão comunitário. “Ficou mui- to bom e toda melhoria é bem vinda”, diz Alex. No ano em que a mais antiga comunidade de Araranguá comemora 200 anos de história, foi con- cluída na quarta-feira a pavimentação asfáltica de 4.971 metros quadrados nas ruas Seis de Agosto, Hercílio P. de Souza e Jorge Lacerda, no trevo central de Hercílio Luz. “Essa obra foi reivindica- da pelos próprios morado- res através do Programa Fala Araranguá, modelo de gestão que incentiva Da redação > ARARANGUÁ “Por aqui passavam os carreteiros com charque e queijo vindos do Rio Grande do Sul em direção a Laguna, depois voltavam com sal e ou- tros alimentos. Estamos satisfeitos com o asfalto e agradecemos pela obra”. As palavras do casal que vive há 60 anos no dis- trito de Hercílio Luz, seu Venceslau João Cristiano e dona Gema Daminelli Cristiano, traduzem o sentimento dos morado- res do primeiro distrito de Araranguá, onde começou a história desta região a cerca de 200 anos. A mesma satisfação AsfaltochegaaHercílioLuz Antiga e Moderna uma administração pú- blica mais democrática. O asfalto é uma conquis- ta porque substitui as pedras irregulares, que foram colocadas na déca- da de 70 e ver as pessoas contentes com a melhoria, nos deixa com a certeza de que estamos no rumo certo”, afirma o prefeito Sandro Maciel. Na pavimentação foram investidos R$ 462.405,55, sendo R$ 300 mil de emenda par- lamentar liberada pelo deputado estadual Valmir Comin, com articulação do vereador Jacinto Das- soler. A contrapartida da prefeitura foi de R$ 162.405,55. A obra teve o acompanhamento do se- cretário do Interior, Mau- reci Rodrigues e equipe. > MELEIRO/M. GRANDE Os deputados es- taduais Zé Milton e Zé Nei Ascari, participa- ram com os prefeitos de Meleiro, Nei Zanette, e de Morro Grande, Valdo Rocha,liderançasmuni- cipais e comunidade da solenidade de inaugura- ção da ponte sobre o rio Manoel Alves, que liga os dois municípios. A ponte de concre- to, orçada em R$ 801 mil, substituí a antiga que estava em estado precário, garantindo segurança e condições para o escoamento da produção agrícola. Nei Zanette declarou que a > MARACAJÁ/ SOMBRIO Uma excursão sobre pecuária leiteira reuniu nasexta-feiraprodutores de Maracajá e de Som- brio. Os visitantes estive- ramnaspropriedadesdas famíliasPereiraeBorges, em Sombrio. O objetivo era conhecer o sistema de alimentação animal, manejo de pastagens e sobressemeaduradepas- tagens de inverno. Na visita foram observados tambémváriosoutrosas- pectosdaatividade,como osistemadeabrigosindi- viduais (casinhas) para as terneiras que permite maiorproteçãodoanimal contrachuvaesolefacili- dade de limpeza. Além dos aspectos antiga reivindicação é de suma importância para a economia da região. “Com esta ponte nossos produ- tores terão segurança no escoamento da produção, assim como não precisa- rão mais fazer o trajeto maior, como ocorria antes devido ao estado da antiga ponte”, frisou o prefeito, agradecendo o trabalho dos deputados ao conquis- técnicos da reunião, tam- bém foi comentada a im- portância dos agricultores se organizarem para poder comercializar o leite e ba- ratear os custos. “A organi- zação dos agricultores seja na forma associativista ou cooperativista é fundamen- tal para diminuir os custos e evitar atravessadores que diluem o preço pago pelo produto”, afirmou o enge- taremosrecursos.“Essa conquista se deu graças a união e a política de resultado, na qual sem- pre trabalhamos para atendermos o anseio da comunidade”, ressaltou Zé Milton, destacan- do que não somente as comunidades de Sanga das Pedras e Poço Ver- de, mas toda a região é beneficiada. nheiroagrônomoRicardo Martins, da Epagri de Maracajá. A excursão foi orga- nizada pelos técnicos da Epagri, Ricardo S. Mar- tins e Sandoval Miguel Ferreira e contou com a presença de 12 famílias de agricultores. O evento contou com apoio finan- ceiro do Programa SC Rural. Prefeitos inauguram ponte Produtores de leite trocam experiência
  12. 12. 12 Correio do Sul Segunda-feira, 11 de maio de 2015 Publicidade
  13. 13. Geral 13Correio do Sul Segunda-feira, 11 de maio de 2015 Rafael Andrade Brasil. O seminário rea- lizado em Sombrio é um dos alicerces discutidos no Maio Amarelo, uma campanha internacional de alerta e conscienti- zação no trânsito. Espe- cialistas catarinenses e ³Encerramento das palestras foi comemorado como um ato de amor a vida e contra a morte na estrada Especialistas passaram pela região com palestras para conscientizar crianças e adolescentes sobre trânsito Maio Amarelo Seminárioalertaparaacidentes > SOMBRIO Eder Borba de Ma- tos, de 33 anos, so- freu traumatismo crania- no, teve a perna esquerda quebrada e dilacerada, passou 19 dias na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) e 62 dias internado, ficou na cadeira de rodas, teve sequelas cerebrais, perdeu a fala, alimenta- -se por sonda, não move a mão direita, teve parte da cabeça afundada, passou por várias cirurgias. Ape- sar de tudo, ainda sorri, tem esperança e consegue expor a sua força de von- tade de viver. Ainda está sem entender, leitor, o por quê desse relato? Quem causou tanto sofrimento? Como? As respostas para Eder podem não surtir efeito agora, mas, com certeza, ajudam futuros motoristas a refletir e a se conscientizar. Era 1 de março de 2013, 20 horas, Eder iria realizar uma entrega com a sua motocicleta. Trabalhava como motoboy para ajudar no sustento do filho de 6 meses de vida e da esposa. Foi surpreendido por uma jovem que trafegava com um carro e cortou a frente da moto. Fabiana Pereira de Oliveira, mulher de Eder, lamenta o drama que atingiu sua família e alerta para evitar aciden- tes tão trágicos assim. Há um bom tempo, o direito brasileiro discute penalidades para condu- tores infratores. A impru- dência é a maior causa de acidentes rodoviários no gaúchos passaram pela cidade nesta sexta-feira, no evento organizado pela empresa Tecnotrans no auditório da Escola Nair Alves Bratti, no Parque das Avenidas. “Alcan- çamos um bom retorno. Levamos o conhecimento sobre fatos reais com ví- timas reais. Chamamos a atenção e, acima de tudo, falamos de preven- ção“, observa a diretora de ensino da Tecnotrans, Magda Martins. “Um acidente mudou a nossa vida. Lutamos para retomarmos o coti- diano, com muitas difi- culdades. Não desejo esta situação para ninguém. A consciência é o melhor caminho“, alerta Fabiana.
  14. 14. Publicidade14 Correio do Sul Segunda-feira, 11 de maio de 2015
  15. 15. Geral 15Correio do Sul Segunda-feira, 11 de maio de 2015 Rafael Andrade ³Casa onde Patrícia vive com as filhas e marido está com o aluguel atrasado > JACINTO MACHADO Uma situação ex- posta pelo Correio do Sul há cerca de um mês volta à pauta para tentar minimizar os problemas acumuladosporumafamília moradora do bairro Gávea, em Jacinto Machado. Pa- trícia Rocha Furlaneto, o maridoJoséAltairdeSouza eduasfilhas,de6e10anos, podem ser despejadas a qualquer momento do imó- vel alugado onde residem. Jásãodoismesesdealuguel atrasado, contas de água e energia elétrica se acumu- lam, remédios, entre outras pendências que assolam o seu convívio. Tudo isso de- vidoaumadoençachamada depressão suicida. O diagnóstico foi apon- tado há um ano e meio para JoséAltairapósumasériede perdas.Oirmãoeumcunha- do morreram. Uma semana depois, perdeu o emprego e se envolveu em um acidente de moto.Avida do casal que moravaemSãoJoãoBatista setransformou.Patríciapre- cisou deixar o trabalho para cuidardomarido,dequemse tornouresponsávellegal,de- vido à doença. “Do nada ele pegaumacordaeamarrano pescoço. Toma vários remé- dios controlados e não con- seguiu, ainda, um aposento ou algum tipo de benefício. Vai receber um dinheiro de uma perícia que deu posi- tiva, mas é pouco“, calcula Patrícia, que teme ter que abandonar a casa e ir morar na rua com a família. Ela pede ajuda à comunidade. Quem quiser ajudar basta entrar em contato por meio dos telefones 9626-8151 ou 8504-2724ourealizarumde- pósito ou transferência para acontapoupança1000051-3 do banco Bradesco na AG: 6962-0. “Sou eternamente agradecida a todos que já me ajudaram na primeira matéria que saiu. Foram moradores de Jacinto e até mesmo de outras cidades“ reconhece Patrícia. Outro empecilho finan- ceiro é que eles ainda não recebembolsa-família.Ami- gos e parentes também não comportam boas condições para ajudar, o que dificul- ta ainda mais a situação. “Outra coisa que não posso deixar de citar é a nossa fé em Deus e a força que ele nos dá para seguir em frente.Tenhoesperançaque vamos sair desta“, almeja Patrícia. > ARARANGUÁ Foi preso em fla- grante na noite de sá- bado, após ter assalta- do um carpinteiro na Praça Hercílio Luz, no Centro de Araranguá, o jovem Dalcionei de Leon da Silva, de 19 anos, natural de Ara- ranguá, mas morador do Centro de Maraca- já. No sistema policial existem mais de 30 registros contra ele, inclusive por roubos. Dessa vez, Dalcionei foi detido e encaminhado Ladrãoépresoemflagrante Djonatha Geremias Djonatha Geremias ao sistema penitenciário bem longe da região. O assalto aconteceu por volta das 20 horas, quando a vítima, um homem de 26 anos, mo- rador do bairro Jardim Cibele, estava passando. O assaltante estava com uma faca, roubou um celular da marca Sony e fugiu. A Polícia Militar foi acionada e, diante da descrição do assaltan- te, conseguiu encontrar Dalcionei caminhando na margem da BR101, próximo a Barranca. O celular não estava com ele, mas a vítima alegou reconhecê-lo. Dalcionei foi levado a Central de Polícia, onde foi constatado seu longo histórico de deli- tos, com 33 Boletins de Ocorrência contra ele, boa parte por roubo. O delegado plantonista determinou que fosse lavrado um Auto de Prisão em Flagrante contra Dalcionei, que passou o fim de semana à espera do Departa- mento Estadual de Ad- ministração Prisional (Deap) para levá-lo a algum presídio em ou- tra região. > ARARANGUÁ Um grupo de jovens está sendo investigado por uma suposta tentati- va de latrocínio, ocorrida na noite de sábado, em Araranguá. Um deles te- ria atirado contra um motorista que, em uma rua do bairro Barranca, esperava abertura para acessar a rodovia BR101. O motivo dos disparos ainda não foi confirmado. A vítima do disparo de arma de fogo compare- ceu à Central de Polícia por volta das 21h10min, relatando essa versão, segundo informações do Centro de Operações da Polícia Militar (Copom). A PM, que estava na MotoristalevatiroaopassarpelaBR delegacia entregando um assaltante, rapidamente acionou o Copom, que deslo- cou a guarnição do Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT) ao local. Eles encon- traram um grupo de jovens empurrando um veículo com placa de São Francisco do Sul e que ao avistarem a aproximação da viatura fugiram. Porém, um deles, de 17 anos, acabou ficando paratrásefoiabordadopelos militares. No interior desse veículo, foram encontrados três balas de arma calibre 24, sendo que duas já esta- vam deflagradas. Empoucotempo,odono do veículo apareceu e, assim como o menor de idade, am- bos indicaram ter conheci- mentododisparodearmade fogoedenunciaramoutrora- paz, de 18 anos, acusando-o deterfeitoodisparo.Vinte minutos depois, o Copom recebeu uma ligação anô- nima, pelo telefone 190, de alguém que informou a localização do jovem denunciado, que estaria saindo de uma residên- cia no bairro Barranca. Assim, a PM conseguiu abordá-lo e apreendê-lo, levando todos os envolvi- dos para a Central, onde a Polícia Civil passou a cuidar do caso. Umadolescentede17 anosassumiuaautoriado disparo, e um inquérito foi instaurado. A arma haviasidojogadaemuma plantação de arroz e foi encontrada. Tratava-se de uma espingarda de calibre 24. A vítima teve um ferimento de raspão na cabeça e passa bem. Família tenta evitar despejo Depressão Suicida
  16. 16. Publicidade16 Correio do Sul Segunda-feira, 11 de maio de 2015
  17. 17. Publicações Legais 17Correio do Sul Segunda-feira, 11 de maio de 2015 ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE PRAIA GRANDE EXTRATO CONTRATUAL Contrato Nº.: 55/2015 Contratante.: PREFEITURA MUNICIPAL DE PRAIA GRANDE. Contratada..: INDUSTRIA DE TELAS GIGANTES LTDA. Objeto.........: AQUISIÇÃO DE MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO PARA CONSTRUÇÃO DE MURO PARA FECHAMENTO DA CRECHE DA RUA MANOEL LEÃO PEREIRA Valor..........: R$ 15.000,00(quinze mil reais). Vigência.....: Início : 28/04/2015 Término: 31/10/2015 Licitação.....: PREGÃO PRESENCIAL Nº.: 10/2015 Recursos.....: DOTAÇÃO :. 2.010/3.3.90/DR 01.01 e 2.010/4.4.90/ DR 01.01 PRAIA GRANDE, 28 DE ABRIL DE 2015. ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE PRAIA GRANDE EXTRATO CONTRATUAL Contrato Nº.: 56/2015 Contratante.: PREFEITURA MUNICIPAL DE PRAIA GRANDE. Contratada..: COOPERATIVA DE ELETRECIDADE PRAIA GRANDE Objeto.........: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA DO RAMO PERTINENTE PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO E REVISÃO DA REDE DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA NO MUNICÍPIO DURANTE O EXERCÍCIO DE 2015. Valor..........: R$ 24.000,00(vinte e quatro mil reais). Vigência.....: Início : 30/04/2015 Término: 31/12/2015 Licitação.....: PREGÃO PRESENCIAL Nº.: 08/2015 Recursos.....: DOTAÇÃO :. 2.026/3.3.90/DR 01.00 PRAIA GRANDE, 30 DE ABRIL DE 2015. ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE BALNEÁRIO GAIVOTA PORTARIA N. 060 DE 30 DE ABRIL DE 2015. EXONERA SERVIDORA POR MOTIVO DE CONCESSÃO DE APOSENTADORIA. O PREFEITO MUNICIPAL DE BALNEÁRIO GAIVOTA usando da competência privativa que lhe confere o inciso V e IX do Artigo 58 da Lei Orgânica Municipal e em conformidade com a lei 045/1997 e considerando a comunicação de Concessão de Aposentadoria emitida pelo Instituto Nacional do Seguro Social – INSS, conforme segue cópia em anexo a presente Portaria, RESOLVE: Art. 1º Exonerar por motivo de aposentadoria, a Senhora Maria de Fátima Carvalho, portadora da matrícula n° 069, ocupante do cargo de Auxiliar de Enfermagem, tendo em vista a Concessão de Aposentadoria espécie 42. Art. 2º Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação. Balneário Gaivota, 30 de Abril de 2015. RONALDO PEREIRA DA SILVA PREFEITO MUNICIPAL Publicada e registrada na Secretaria deAdministração e Finanças na data supracitada. JEFERSON RAUPP SECRETÁRIO DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE BALNEÁRIO GAIVOTA PORTARIA N. 061 DE 06 DE MAIO DE 2015. CONCEDE LICENÇA MATERNIDADE O PREFEITO MUNICIPAL DE BALNEÁRIO GAIVOTA, usando da competência privativa que lhe confere o inciso V do Artigo 58 da Lei Orgânica Municipal, Artigos 81 ao 84 da Lei 045/1997, Lei n° 831/2014, em conformidade com o artigo 93 do Decreto 3.048/1999. RESOLVE: Art. 1º Conceder licença maternidade à servidora Tais Elisabete Reis Jalowitzki, portadora da matricula n° 1282, sem prejuízo da remuneração, a contar de: Licença Maternidade Prorrogação da Licença Maternidade 06/05/2015 a 02/09/2015 03/09/2015 a 01/12/2015 Art. 2º Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação. Balneário Gaivota, 06 de Maio de 2015. RONALDO PEREIRA DA SILVA PREFEITO MUNICIPAL Publicada e registrada na Secretaria deAdministração e Finanças na data supracitada. JEFERSON RAUPP SECRETÁRIO DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE PRAIA GRANDE EXTRATO CONTRATUAL Contrato Nº.: 57/2015 Contratante.: PREFEITURA MUNICIPAL DE PRAIA GRANDE. Contratada..: BRUBRINQ IND E COM DE BRINQUEDOS LTDA ME Objeto.........: AQUISIÇÃO DE 3 (TRES) PARQUES INFANTIS, PARA SER UTILIZADO POR CRIANÇAS DE 0 A 48 MESES, EM CRECHES DO MUNICIPIO DE ACORDO COM O TERMO DE REFERENCIA EM ANEXO. Valor..........: R$ 29.400,00 (vinte e nove mil e quatrocentos reais). Vigência.....: Início :30/04/2015 Término: 30/06/2015 Licitação.....:CONVITE P/ COMPRAS E SERVIÇOS Nº 06/2015 Recursos.....: DOTAÇÃO :. 2.010/4.4.90/DR 01.01 e 01.62 PRAIA GRANDE, 30 de Abril de 2015. ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE PRAIA GRANDE Extrato de Termo Aditivo PRIMEIRO TERMO ADITIVO AO CONVÊNIO Nº 01/2015, assinado em 02/05/2015 entre o Fundo Municipal de Saúde de Praia Grande e a ASSOCIAÇÃO HOSPITALAR NOSSA SENHORA DE FÁTIMA-SC, cujo objeto é o aditamento de mais R$ 20.000,00 (vinte mil reais), divididos em 04(quatro) parcelas iguais, com vigência a partir de 02/05/2015. ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE PRAIA GRANDE Extrato de Termo Aditivo SÉTIMO TERMOADITIVOAO CONTRATO Nº 37/2013, assinado em 01/04/2015 entre a Prefeitura Municipal de Praia Grande e a Empresa B.F. CONSTRUÇÕES LTDA, cujo objeto é o aditamento de mais R$ 20.468,53 (vinte mil, quatrocentos e sessenta e oito reais e cinqüenta e três centavos), correspondente ao índice de reajuste contratual (INCC/índice nacional da construção civil) acumulado do período MARÇO/2014 a MARÇO/2015. EDITAL DE INTIMAÇÃO ARLINDO EDÍLIO DAROSA, Titular do TABELIONATO DE NOTAS E PROTESTOS DE TÍTULOS desta Comarca de Sombrio, situado naAv. Nereu Ramos, 1300 - Fone (48) 3533-0318 - CEP88960-000, atendimento das 08:00h - 12:00h e 14:00h - 18:00h, faz saber na forma da Lei aos que o presente EDITAL virem, que se encontram nesse tabelionato para serem protestados, decorrido o prazo legal de 03 (três) dias úteis, por não terem sido encontrados nos endereços fornecidos, ou por se recusarem a tomar conhecimento, os títulos cujos responsáveis estão abaixo discriminados. Ficam esclarecidos, também, de que nesse mesmo prazo poderão apresentar resposta escrita, que não impedirá a lavratura do protesto. PROT. APRESENTANTE / CNPJ DEVEDOR / CNPJ Prot: 134766; Devedor(es).: ABIGAIL DE OLIVEIRA - 832.273.009- 82, End: Rua Breno Cardoso, 467, Sombrio;Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: FAZENDA NACIONAL - DIV.ATIVA-OUTRAS MULTAS; Sac: FAZENDA NACIONAL - DIV.ATIVA-OUTRAS MULTAS; Tit: 91615000162 ; Apr: PROCURADORIA-GERAL DA FAZENDANACIONAL; VEN: À VISTA; Esp: Certidão de DívidaAtiva; Val: 1.136,75+Juros Legais (1% a.m.); Emol.: 46,96. Prot:134660;Devedor(es).:ADEMIRDASILVASUPP-974.533.409- 00, End: Rua das Orquideas, 46, Balneario Gaivota; Tip: Normal; Mot:Faltadepagamento;Ced:COML.DEALIMENTOSGENEROSO LTDA ME; Sac: COML.DE ALIMENTOS GENEROSO LTDA ME; Tit: 123 ; Apr: FCDL; VEN: 18/12/2010; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: 755,00+Juros Legais (1% a.m.); Emol.: 65,05. Prot: 134718; Devedor(es).: ANDERSON DA LUZ MARTINS - 066.851.959-24, End: Estrada Geral, S/N, Sombrio; Tip: Normal; Mot:Faltadepagamento;Ced:LICOMATERIAISDECONSTRUÇÃO LTDAME; Sac:LICOMATERIAISDECONSTRUÇÃOLTDAME; Tit: A-017912 ;Apr: CAIXAECONÔMICAFEDERAL; VEN: 10/04/2015; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: 230,00+Juros Legais (1% a.m.); Emol.: 71,89. Prot: 134794; Devedor(es).: ANDERSON DE OLIVEIRA - 343.370.358-26,End:Av.QuintinoManoelDomingos,1041,Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: CALCADOS RF LTDA - EPP; Sac: CALCADOS RF LTDA - EPP; Tit: 3658 ; Apr: FCDL; VEN: 14/12/2014; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: 863,02+Juros Legais (1% a.m.); Emol.: 46,96. Prot: 134793; Devedor(es).: ANGELSON DA SILVA FORTES - 096.014.339-45, End: Rua Marcilio Elias da Cunha, 89, Sombrio;Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: CALCADOS RF LTDA - EPP; Sac: CALCADOS RF LTDA - EPP; Tit: 4530 ; Apr: FCDL; VEN: 05/08/2014; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: 177,80+Juros Legais (1% a.m.); Emol.: 46,96. Prot: 134804; Devedor(es).: EVERTON DE SOUZA VITORINO - 072.029.719-25,End:AvDomJoaquimdeOliveira,242,Sombrio;Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MARCOS FERNANDES MATERIAIS DE COST; Sac: MARCOS FERNANDES MATERIAIS DE COST; Tit: 4332-1 ;Apr: CAIXAECONÔMICAFEDERAL; VEN: 25/04/2015; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: 1.514,00+Juros Legais (1% a.m.); Emol.: 46,96. Prot: 134744; Devedor(es).: MARIA DAS GRACAS GONZAGA - 657.393.709-06, End: Rua ReduzinoTristão de Melo, 1223, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: CALCADOS RF LTDA - EPP; Sac: CALCADOS RF LTDA- EPP; Tit: 0024827 ;Apr: FCDL; VEN: 06/04/2014; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: 169,00+Juros Legais (1% a.m.); Emol.: 46,96. Prot: 134747; Devedor(es).: MARIADE LOURDES CEZAR NUNES - 710.672.480-72, End: Rua Maria Sebastiana Vargas Silveira, 254, Balneario Gaivota; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: CALCADOS RF LTDA - EPP; Sac: CALCADOS RF LTDA - EPP; Tit: 0024367 ; Apr: FCDL; VEN: 09/01/2014; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: 114,00+Juros Legais (1% a.m.); Emol.: 75,28. Prot: 134740; Devedor(es).: MARIA DOS SANTOS BORBA - 520.616.719-34, End: Rua Presidente João Goulart, 80, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: CALCADOS RF LTDA - EPP; Sac: CALCADOS RF LTDA - EPP; Tit: 23988 ; Apr: FCDL; VEN: 10/05/2014; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: 233,60+Juros Legais (1% a.m.); Emol.: 46,96. Prot: 134725; Devedor(es).: MARLEU BALDUINO DA ROSA - 062.472.339-90, End: Rua Francisco Possamai, 1369, Sombrio;Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: BANCO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SA; Sac: TRIANGULLO GRAFICA E EDIT; Tit: 1.009930 ; Apr: BANCO SANTANDER SA; VEN: 26/04/2015; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: 570,00+Juros Legais (1% a.m.); Emol.: 46,96. Prot: 134724; Devedor(es).: ORLEI BROGNOLI DAROS EPP - 83.475.806/0001-63, End: Av. Getulio Vargas, 315, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: BANCO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SA; Sac: RONPLAST LTDA EPP; Tit: 6820/1 ; Apr: BANCO SANTANDER SA; VEN: 26/04/2015; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: 427,50+Juros Legais (1% a.m.); Emol.: 46,96. Prot: 134796; Devedor(es).: REGIS CAVALHEIRO ZIEGLER - 806.568.540-49, End: Rua Breno Cardoso, 477, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: CALCADOS RF LTDA - EPP; Sac: CALCADOS RF LTDA - EPP; Tit: 0024731 ; Apr: FCDL; VEN: 03/05/2014; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: 90,00+Juros Legais (1% a.m.); Emol.: 46,96. Prot: 134788; Devedor(es).: RODRIGO LUMERTZ GONCELVEZ - 006.801.999-85, End: Rua Breno Cardoso, 713, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: CALCADOS RF LTDA - EPP; Sac: CALCADOS RF LTDA - EPP; Tit: 26191 ; Apr: FCDL; VEN: 27/12/2014; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: 495,40+Juros Legais (1% a.m.); Emol.: 46,96. Prot: 134626; Devedor(es).: TEREZA MACHADO DE VARGAS - 032.202.889-28, End: Rua Marcelino, 5, Sombrio;Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: BRENO MATERIAIS CONSTRUÇÃO E CIALTDA; Sac: BRENO MATERIAIS CONSTRUÇÃO E CIALTDA; Tit: 874 ; Apr: CAIXA ECONÔMICA FEDERAL; VEN: 20/04/2015; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: 375,00+Juros Legais (1% a.m.); Emol.: 71,89. Prot: 134797; Devedor(es).: VANESSA DE MATOS NUNES - 090.255.789-00, End: RUa João Quartieiro, 548, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: CALCADOS RF LTDA - EPP; Sac: CALCADOS RF LTDA - EPP; Tit: 3939 ; Apr: FCDL; VEN: 05/12/2014; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: 277,00+Juros Legais (1% a.m.); Emol.: 46,96. Sombrio - SC, 11/05/2015 - ARLINDO EDÍLIO DA ROSA
  18. 18. Publicações Legais18 Correio do Sul Segunda-feira, 11 de maio de 2015 Sindicato dos Trabalhadores Rurais Agricultores (as) familiares de Sombrio e Balneário Gaivota CNPJ 82.547.118/0001-07 Rua Padre João Reitz, 560 – Centro – Sombrio - SC CEP 88960-000 Fone-fax (48) 3533-0192– e-mail: sttrsombrio@hotmail.com ou strsombrio@fetaesc.org.br EDITAL DE CONVOCAÇÃO O Sindicato dos Trabalhadores RuraisAgricultores (as) familiares de Sombrio e Balneário Gaivota, Com endereço na Rua Padre João Reitz, 560 – Centro -Sombrio / SC, convoca todos os associados e associadas no gozo de seus direitos sindicais, para Assembleia Geral Extraordinária a ser realizada ás 14:00 horas do dia 30 de maio de 2015, no endereço: Rua Padre João Reitz, 560 – Centro - Sombrio / SC, que irá tratar da seguinte ordem do dia: 1- Valor da Contribuição Social dos associados e associadas; 2- Participação do Sindicato no Acordode Cooperação Técnica firmado entre a CONTAG eo INSS para o desconto da contribuição social dos Aposentados e Pensionistas Rurais em EDITAL DE CONVOCAÇÃO O MUNICÍPIO DE ARARANGUÁ, PESSOA JURIDICA DE DIREITO PÚBLICO INTERNO, CNPJ Nº 82.911.249/0001-13, COM SEDE À RUA DR. VIRGULINO DE QUEIROZ Nº 200, CENTRO, MUNICÍPIO DE ARARANGUÁ – SC CONVOCA A PESSOAABAIXO MENCIONADA, PARAQUE COMPAREÇANO PRAZO DE 03 DIAS, NA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE ARARANGUÁ, SITUADO NO ENDREÇO ACIMA MENCIONADO, PARA TRATAR DE ASSUNTOS DE SEU INTERESSE, SOB AS PENAS DA LEI. * CAMILA OSTETTO BILHAN Araranguá, 08 de maio de 2015. SANDRO ROBERTO MACIEL Prefeito Municipal ESTADO DE SANTACATARINA PREFEITURAMUNICIPAL DE ARARANGUÁ seus Benefícios Previdenciários; 3- Outros Assuntos de Interesse do Sindicato.
  19. 19. Entrevista 19Correio do Sul Segunda-feira, 11 de maio de 2015 PeloEstado O segredo de nosso sucesso é a nossa gente “ ”Entrevista Moacir SopelSa “O certificado dará segurança a quem compra e ao produtor” Em 1982, quando o produtor rural Moacir Sopelsa cobrava do futuro prefeito de Concórdia, Luiz Suzin Marini (PMDB), a instalação de uma Secretaria Municipal da Agricultura em troca de apoio, não sabia que a situação cairia no seu colo. Acabou desafiado por Marin a ser candidato a vereador, cargo que disputou e venceu, mesmo contra a vontade do pai, seu Faustino Sopelsa, e, um ano depois, tornou-se o primeiro titular da pasta recém-criada. Do campo, o concordiense Moacir Sopelsa iniciava uma carreira política de sucesso. Hoje, aos 68 anos, o deputado estadual de quinto mandato, e que tem no currículo ter sido prefeito de sua cidade-natal, assumiu pela segunda vez a Secretaria Estadual da Agricultura e da Pesca, um dos cargos que têm as melhores notícias da administração de Raimundo Colombo. Prestes a embarcar para a França, onde o Estado receberá o título de área livre de febre suína clássica, Sopelsa projeta uma futuro mercado ainda maior para a carne produzida em Santa Catarina nesta entrevista concedida à coluna Pelo Estado. PeloEstado - Santa Catari- na recebe o certificado de área livre de peste suína clássica, este mês, na França, tem que significa- do prático para a produ- ção de carne do Estado? Moacir Sopelsa – O certifica- do que Santa Catarina recebe da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), de 26 a 28, é mais uma demonstração da ex- celência da qualidade da sani- dade animal do Estado, valoriza o nosso produto, dá mais segu- rança para quem compra, e, principalmente para os nossos produtores. O governador Rai- mundo Colombo nos acompa- nha. Nós já temos o certificado de Estado livre de febre aftosa sem vacinação, somos o único Estado no mundo que tem este status porque esta certificação é dada a países. Agora, vem esta questão da febre suína clássica, junto com o Estado do Rio Grande do Sul, que também re- ceberá este reconhecimento. Vamos abrir mercados mais im- portantes ainda. Antes tínha- mos só a Rússia, depois veio o Japão, a Coreia pode vir, mas está difícil, trabalhamos para is- so. A Europa, os Estados Uni- dos começam a ter interesse. [PE] - A situação do preço do milho, insumo da pro- dução rural, e seu trans- porte, ainda preocupam os produtores e o governo? Sopelsa – Este ainda é um grande desafio. O Brasil optou pelo meio de transporte rodo- viário , nós deixamos de investir tanto no transporte fluvial, ma- rítimo, quanto no transporte ferroviário. Hoje, nós estamos nos ressentido disso. SC é um grande consumidor de milho, de soja, mas não somos autos- suficientes na produção de am- bos. E não temos a infraestrutu- ra para garantir com menos custos este produtos. Então, ferrovia precisa deixar de ser prioridade do poder público e ser executada. [PE] - O senhor voltou de Brasília entusiasmado com a questão da fiscaliza- ção da sanidade animal, novidade do plano agríco- la do governo federal? Sopelsa – Foi uma decisão im- portantíssima, tanto da minis- tra Kátia Abreu quanto da pre- sidente Dilma Rousseff. O pro- grama que a ministra lançou agora vai permitir que as coisas aconteçam com mais agilidade, mais ampliadas. Nós temos em Santa Catarina, talvez, dezenas de pequenas agroindústrias que tinham dificuldade de ver viabi- lizada a sua legalidade na ins- peção. Com o novo programa, embora Santa Catarina já venha fazendo isso, com a Cidasc, a política de contratar um médico veterinário de uma empresa credenciada, que também foi estendido a algumas cooperati- vas e associações para que seus profissionais possam atuar den- tro das indústrias, o que não era reconhecido pelo Ministério da Agricultura. O novo projeto pre- vê isso. A principal parte é que aqueles estabelecimentos, mes- mos os pequenos, que tinham inspeção estadual, que cumpri- am as normas, podem passar a vender os seus produtos fora do Estado, vão ser reconhecidos como credenciados pelo Sis- tema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária (Suasa). [PE] - E o papel da Cidasc? Sopelsa – Não podemos nos esquecer da responsabilidade que temos de preservar o bom produto e de preservar a quali- dade da sanidade que Santa Catarina tem. Precisamos fazer muito com os pés no chão. Eu falei com os nossos assessores técnicos: a Cidasc vai ter um trabalho muito grande para manter a segurança dos nossos produtos. [PE] - O senhor é o secre- tário do setor das boas no- tícias, por que tanto oti- mismo? Sopelsa – Santa Catarina tem uma diversificação muito gran- de em todas as áreas, na indús- tria, no turismo, no comércio, e na agricultura não é diferente. Nós somos um Estado com um pouquinho mais de 1% do ter- ritório brasileiro e conseguimos ser o maior produtor de suínos, o segundo em aves, entre os maiores produtores de cebola e de alho. Somos o maior produ- tor de maçã e o quinto de leite. Somos os primeiros em pro- dução de marisco e ostras, em pescado, uma característica. Embora estejamos passando por uma crise muito forte, não tenho dúvida e concordo com o governador Raimundo Colom- bo quando ele prevê que nós va- mos passar, claro que com sa- crifício, mais rápido por ela do que os outros estados. [PE] - E as políticas para melhorar a vida do produ- tor rural e manter o profis- sional no campo? Sopelsa – Nós temos vários programas consolidados, como o de semente de milho, 220 mil sacas que o governo do Estado ajuda a subsidiar, mais ou me- nos entre R$ 15 milhões e R$ 16 milhões. Outro: 310 mil tone- ladas de calcário. Nós pagamos o produto e o produtor paga só o frete, uns R$ 15 milhões de in- vestimento. As cooperativas são as primeiras parceiras, ficam administrando o programa no campo. [PE] - Mas há outros incen- tivos? Sopelsa – Sim, o programa de um kit forrageiro, por exemplo, onde o produtor recebe um fi- nanciamento da Secretaria da Agricultura, sem juro, até R$ 2 mil por hectare, para ele melho- rar a pastagem. Isso ajuda na produção de leite. Tem o da produção do mel, que financia a estrutura, da caixa das abelhas às rainhas da colmeia, um fi- nanciamento de até R$ 8 mil por produtor, sem juro. E há a modalidade para todos os pro- dutores, que paga o juro daque- le que for buscar financiamento de instituições como o Banco do Brasil, no programa Pronaf, pa- ra armazenagem, para o investi- mento em pequenas indústrias, para a compra de equipamen- tos. [PE] - E dentro da susten- tabilidade? Sopelsa – O programa Água da Chuva também é beneficiado nesta modalidade, para você fazer um açude, fazer uma cis- terna. Há outro, único no país, são 1.868 cisternas, que a Secre- taria da Agricultura vai fazer, está fazendo, com financiamen- to de 100% da obra, R$ 54 mi- lhões de investimento, R$ 29 mil cada cisterna, para pagar em cinco anos, sem juros. Em, aquele que pagar no primeiro ano, vai pagar 50% do financia- mento. Uma ajuda aos municí- pios que oficializaram os pro- blemas com a estiagem de 2012. Este financiamento foi feito junto ao BNDES, e, na época, cabe o reconhecimento, uma emenda do deputado Marcos Vieira (PSDB) determinou que 10% desses recursos fossem in- vestidos em captação de água. [PE] - Mas tem um progra- ma que une tecnologia e os jovens que moram no cam- po, como funciona? Sopelsa - É importantíssimo, pouca gente sabe. A Secretaria da Agricultura tem, através do FDL, para os jovens de 16 a 29 anos, filhos de agricultores. O filho do agricultor tem dificul- dade na internet porque não chega no campo, mas tem a difi- culdade de comprar o equipa- mento porque não tem uma renda mensal. Nós empresta- mos ao filho do agricultor até R$ 3 mil para comprar um com- putador, um tablet, um telefone celular, uma impressora, com cinco anos para pagar sem juro. E, nesta linha também, estamos trabalhando para a internet chegar no campo. Para o tele- fone chegar no campo. Tudo dentro do SC Rural com a par- ticipação das prefeituras. [PE] - A questão da energia elétrica no campo, quando será resolvida? Sopelsa – Há um programa novo. Não temos os recursos disponíveis, mas a palavra do governador, que é a melhoria das redes de energia elétrica no campo. Faz 30 anos que temos as redes que chegam nas pro- priedades, mas estas mudaram. Cresceram e têm a exigência de uma rede com mais qualidade, não monofásica, mas trifásica. Em parceria com a Celesc, pre- cisamos investir, em cinco anos, R$ 50 milhões. São R$ 10 mi- lhões por ano. Temos a intenção de iniciar em 2015, com o apoio das cooperativas de eletrifica- ção rural. [PE] - Qual o segredo do sucesso da atividade agro- pecuária catarinense? Sopelsa – A nossa marca é a nossa gente. Não tenho nenhu- ma dúvida disso. Produzir leite, suínos, aves, são atividades que te exigem todos os dias, a qual- quer hora e com qualquer cli- ma. E essa característica a nossa gente de Santa Catarina tem. Quando Atílio Fontana, Auri Bodanese, Pagnoncelli e Bran- dalise escolheram Santa Catari- na para colocar suas indústrias, não escolheram o Estado com a melhor topografia nem o maior Estado, mas escolheram o que tem a melhor gente. A mão-de- obra qualificada para estes se- tores. Roberto Azevedo (interino) - LUIZ HENRIQUE MONTICELLI/DIVULGAÇÃO Florianópolis - 11Mai15 CENTRAL DE DIÁRIOS TRINTA E DOIS INTEGRADOS DIÁRIOS INTEGRADOS PRESENÇA EM 62% DE SC PeloEstado peloestado@centraldediarios.com.br www.centraldediarios.com.br
  20. 20. SEGUNDA-FEIRA, 11 DE MAIO DE 2015
  21. 21. e 100% de aproveitamen- to. Já a Coloninha terá que pelo menos empatar na última rodada para se classificar a segunda fase. Em seguida teve mais uma partida, e o Jardim Cibele goleou o Campo Verde pelo placar de 6 x 1. No estádio do In- terlagos no Morro dos Conventos, a primeira partida da tarde foi pela segunda divisão, entre duas equipes favoritas ao título e a subir para a primeira divisão. O jogo foi marcado por grandes lances, e o Areias levou a melhor, ganhou a partida pelo placar de 3 x 1. Em seguida a equipe da casa, o Interlagos, se reabilitou tempo a comemoração, pois o Barranca fez 2 x 1 e liquidou a fatura. Na preliminar pela categoria sub-20, o Colo- niense ganhou de 3 x 1. No estádio Manoel Acelino dos Santos, na Divinéia, houve boas dis- putas entre Inter/Lojas Fátima e Esportivo/Innal. Num confronto dos mais equilibrados, o Inter foi melhor e ganhou de 2 x 1. Já na categoria sub-20, o Esportivo foi o vencedor ao ganhar de 4 x 2 do Inter. No estádio Mané Gre- gório, no bairro Santa Catarina, mais dois jogos foram realizados. Pela categoria sub-20 na pre- liminar, Areti/Funerária Santa Terezinha ganhou de 2 x 0 da Cidade Alta, e no jogo de fundo pelos titulares, o mesmo placar em favor da Areti que ga- nhou também de 2 x 0 da Cidade Alta. Pela segunda divisão mais quatro jogos acon- teceram. No estádio da Associação de Moradores do bairro Coloninha, o clássico do bairro entre dois times locais, o Juven- tus/Flaec levou a melhor ao ganhar de 3 x 1 da Coloninha, sendo que é a terceira partida e terceira vitória, somando 9 pontos > ARARANGUÁ Rodada bastante movimentada e emhomenagemaoDiadas Mães, neste domingo, pelo campeonato municipal de Araranguá. Foram dez jogos em cinco diferentes estádios. Jogos estes que contaram com grande pú- blico e mostram a evolução da competição que vem crescendo que levando bons públicos aos estádios. No estádio Valmor Fe- liciano, no bairro Coloni- nha, uma grande partida que contou com dois times recheados de experientes e rodados jogadores. O jogo foi equilibrado do início ao fim. A Barranca saiu na frente com Ulisses, mas o Coloniense/Madesasso com um lindo chute de fora daáreadeMarquinho,em- patou a partida. O jogador ofereceu o gol a sua esposa pelo Dia das Mães. No entanto, não durou muito e goleou o Estrela Solitá- ria pelo placar de 4 x 1. A equipe do Morro com essa vitória garantiu sua clas- sificação a próxima fase Segunda-feira, 11 de maio de 2015 ³ 13-39-40-50-66CONCURSO 3.783 QUINA 09/05 Juventus, Interlagos, Areias e Jardim Cibele ganham pela segunda divisão Cleder Maciel Segunda Divisão Araranguá Barranca,IntereAretivencemnomunicipal ³ 03-23-26-35-39-49 CONCURSO 1.703 MEGA SENA 09/05 CAMPEONATO DE ARARANGUA 2015 com seis pontos na tabela de classificação. Apróximarodadaestá marcada para o domingo, dia 17, sendo que haverá seis jogos pela primeira divisão, e mais seis pela últimarodadadaprimeira fase de classificação da segunda divisão.
  22. 22. 2 Correio do Sul Segunda-feira, 11 de maio de 2015 Atletas > ARARANGUÁ AequipedoMazembe de Araranguá, que a alguns anos vem dispu- tando campeonatos ama- dores da cidade e região, veio forte para este ano no campeonato municipal de Araranguá. Começou com derrota na estreia, mas na segunda rodada o time do presidente Jonas de Mattos se reabilitou e ganhou de um dos favoritos deste ano, o Boleiros. Aequipecontacomuma boa base da cidade e tam- bém com alguns jogadores vindos de fora. Agora eles devem ficar confiantes para última partida da primeira fase,queestámarcadapara opróximodomingodiantedo Santiago, e se vencer estará na segunda fase. Mazembe vai brigar pelo título da segundona > ARARANGUÁ O prefeito de Araran- guá, Sandro Roberto Ma- ciel, recebeu na tarde desta quinta-feira um ofício da Caixa Econômica Federal informandodequeoprojeto para construção do Estádio Municipal foi aprovado. “O projeto teve certa morosida- dedevidoaostrâmiteslegais como a liberação do terreno pelaUnião(SPU)ecorreções ajustes necessários. Esta- mos felizes porque a Caixa nos autorizou a iniciar o processo licitatório e temos a garantia que a obra será iniciada, uma obra sonhada pelos desportistas e projeta- dapelonossogoverno”,disse o prefeito. Segundo Maciel, o edital para licitação da Caixaaprovaprojetodeestádio construção do estádio será encaminhadoemcurtoespa- çodetempo.Osecretáriode Planejamento do Governo Municipal, Everton José da Silva,nãoescondeusuaale- griaeemoçãoemveroproje- to ser aprovado pela Caixa. “Fizemos a nossa parte e só temos a agradecer a toda a equipequeesteveenvolvida noprojetoaoprefeitoSandro Maciel, que nos deu total apoio,apopulaçãoqueacre- ditou que esse estádio seria realidade. Nunca deixamos de acreditar que o trabalho não seria em vão”, afirma. De acordo com o secretário de Planejamento, tão logo saiaàempresavencedorada licitaçãoaobraseráiniciada e a expectativa é de fazer a primeiramediçãoemjunho, cumprindo os prazos regi- mentais. O Estádio Munici- palseráconstruídonoantigo campo da aviação, zona sul da cidade, numa área de 55.598,94metrosquadrados. A área da obra estrutural será de 2.571,44 metros quadrados. O estádio terá capacidade para 1.277 pessoas. O campo de futebol terá as dimen- sões de 65x100 metros. Sua estrutura terá pista atlética, vestiários, salas de apoio e arquibanca- das. O valor total da obra aprovada pela Caixa é de R$ 4 milhões, 281 mil, 38 reais e 86 centavos. Deste montante, R$ 3 milhões e 120 mil são de emenda parlamentar do deputado federal Jorge Boeira. A contrapartida do Municí- pio de Araranguá será de R$ 1 milhão, 161 mil, 38 reais e 86 centavos. Antes mesmo de come- çaracompetição,adiretoria do Mazembe apresentou seus novos fardamentos, inclusive com uniformes de passeio para todos os atletas chegarem no cam- po iguais. O presidente tambémapresentouosseus novos jogadores deste ano, sendo que a diretoria man- teve a base do ano passado e ainda contratou reforços para este ano. Além da entrega dos fardamentos e apresentação dos joga- dores, a diretoria realizou uma confraternização com churrasco e bebidas. A diretoria, na pessoa do presidente Jonas, agra- dece a todos os patrocina- dores que de uma forma ou deoutraestãocontribuindo para manter a equipe este ano no campeonato muni- cipal. Esporte Cleder Maciel (48) 9900 3535 esportes@grupocorreiodosul.com.br https://www.facebook.com/cleder.macielCleder Maciel Estádio sai ou não sai Torço para que saia do papel e comecem logo as obras do estádio municipal de Araranguá. Eu inclusive na coluna da semana passada comentei aqui este assunto e alguns me criticaram ou deram suas opi- niões. Aceito sim opiniões, mas não aquelas politiqueiras que só falam porque são mandados, só falam porque estão ali dentro. Quando anunciaram se- mana passada que a Caixa liberou o valor da obra, muitos me criticaram e até mesmo partiram para a ignorância. Mas uma coisa é certa, a Caixa liberar é uma coisa, a obra começar, é outra totalmente di- ferente.Poisolhembem,conheci váriasobrasqueaCaixaliberou recurso e as obras nem sequer começaram. Muitos Me criticam e acham que eu não quero que a obra saia. Pelo con- trário, quero sim que a obra seja começada e concluída, pois será uma obra de grande importância para nossa cidade, nosso esporte e nossos jovens e crianças. Estamosnatorcidaparaquedêtudocertoeasmáquinascomecem a rugir logo. Agora, sobre politiqueiros que me criticam ou falam coisas absurdas,eunãotonemaí.Continuem,podemcontinuar,assimcomoeu emitoopiniõesaquinesseespaçoecriticoquandoachoquedevocriticar, também aceito críticas e opiniões. Associação dos Árbitros Em Araranguá quem está apitando o campeonato municipal é a Associação de Árbitros comandada pelo Ademir Maciel, pela Estela, entre outros. As reuniões estão sendo realizadas todas as quintas com os árbitros e auxiliares. Quero aqui desejar sucesso a todos e dizer que tem sim árbitros preparados e auxiliares também, para apitar o campeonato municipal, mas também quero aqui deixar claro que alguns nomes que precisam se adequar, tem que ler as regras, estudar mais, pois até mesmo para se levantar um bastão da bandeira tem que estudar. Tenho visto algumas confusões, algumas reclamações de equipes sobre isso, mas creio que o Ademir, o Marcelo a própria Estela, irão averiguar isso. Arbitragem do senhor Roni no jogo Coloniense e Barranca, ótima arbitragem, tranquila, segura e botando respeito na partida. Máster do Ermo empata A equipe do máster do Brasil de Ermo jogou mais um amistoso no sábado.OjogofoiemcasaeoBrasilempatouem2x2comoJunack.Os gols do Ermo foram anotados pelo Toti Molha Coco e Ratinho. A equipe jogou com: Nori, Cleito, Jegue, Lico, Luis Carlos, Morcego, Joacir, Toti Molha Coco, Ratinho, Iago Simão e Ivan. Entraram ainda na partida, Bafinho, Sander Simão e Roni. O treinador foi o Pedro Canário. Arbi- tragem do Marcinho com os auxiliares Ezequiel e Bode. No próximo sábado a equipe folga e volta a jogar amistosamente no dia 23, em Araranguá, diante do Esportivo.
  23. 23. não tem ponto no Brasilei- rão. Na próxima rodada, a equiperecebeoAvaí.Ojogo serádisputadonodomingo, às 18h30, no Beira-Rio. Antes, no entanto, volta a se concentrar na Liberta- dores. Na quarta, às 22h, equívocos: - Se tivéssemos recua- do não tomaríamos o gol. Estávamos com 11 contra 10. Podíamos trabalhar a bola. Houve uma série de detalhes. Faltavam cinco segundos e a bola estava Política 3Correio do Sul Segunda-feira, 11 de maio de 2015 Brasileirão 2015 pega o Atlético-MG, pelo segundo jogo das oitavas de final. Como empatou em2a2noIndependência, se classifica às quarta até com igualdade em 1 a 1. O duelotambémseránacasa colorada. no ar. Chutamos no pé do adversário. São detalhes que ocorrem no futebol e servem para conversarmos com os jogadores. Vamos ver se aprendemos com lições duras que sofremos na carne. > CURITIBA ApósveroIntertomar3 a 0 do Atlético-PR na tarde deste domingo naArena da Baixada, o meia Anderson, um dos únicos jogadores que falaram após a partida, criticou a falta de atenção daequipenosgolsdosman- dantes. O jogador, que teve uma atuação apagada em Curitiba, classificou como "bobos" os gols sofridos pelo Inter(assistaaosgolsdojogo no vídeo acima). A fraca apresentação em Curitiba fez os colora- dos deixarem o gramado sem se manifestar. Apenas Anderson conversou com a televisão. E o canhoto, que pouco contribuiu ao longo dos 90 minutos, não escon- deu seu descontentamento > PORTO ALEGRE Felipãofoiclaro.Otécni- co do Grêmio não escondeu suairritaçãopeloserrosque culminaram com o empate em 3 a 3 com a Ponte Preta nestedomingonaArena.Os gols em jogadas de fora da área chamaram a atenção, além de a equipe não segu- rar o resultado mesmo com umatletaamaisemcampo. Após o duelo, o técnico evitou reclamar da arbitra- gem.Nadadisso.Foisincero ao dizer que os problemas apresentados por seus pu- pilos causaram mais um resultado negativo. A prin- cipal queixa decorreu no terceiro gol. Tiago Alves já tinha sido expulso e o jogo Andersonlamentaderrotae"gols bobos"apósderrotaparaoAtlético-PR Felipãocriticafalhasnofinaldojogoe vêempatenaArenacomo"duralição" com o posicionamento dos companheiros: - Tivemos a posse de bola no primeiro tempo. Mas tomamos três gols bobo. Não podemos tomar esses gols. Comoresultado,oInter estava nos acréscimos. Re- natoCajáchutoudeforada área. Marcelo Grohe soltou e, no rebote, Diego Oliveira empurrou para o fundo das redes.ParaFelipão,chegou o momento de aprender para não repetir mais os P J V E D GP GC SG 1 Sport 3 1 1 0 0 4 1 3 2 Atlético-PR 3 1 1 0 0 3 0 3 3 Chapecoense 3 1 1 0 0 2 1 1 4 São Paulo 3 1 1 0 0 2 1 1 5 Corinthians 3 1 1 0 0 1 0 1 5 Fluminense 3 1 1 0 0 1 0 1 7 Grêmio 1 1 0 1 0 3 3 0 7 Ponte Preta 1 1 0 1 0 3 3 0 9 Atlético-MG 1 1 0 1 0 2 2 0 9 Palmeiras 1 1 0 1 0 2 2 0 11 Avaí 1 1 0 1 0 1 1 0 11 Santos 1 1 0 1 0 1 1 0 13 Goiás 1 1 0 1 0 0 0 0 13 Vasco 1 1 0 1 0 0 0 0 15 Coritiba 0 1 0 0 1 1 2 -1 15 Flamengo 0 1 0 0 1 1 2 -1 17 Cruzeiro 0 1 0 0 1 0 1 -1 17 Joinville 0 1 0 0 1 0 1 -1 19 Figueirense 0 1 0 0 1 1 4 -3 20 Internacional 0 1 0 0 1 0 3 -3 0 1 0 1 0 3 -3 0.0 TABELA Chapecoense 2 × 2 Coritiba Palmeiras 2 × 1 Atlético Mineiro Fluminense 1 × 0 Joinville Vasco 0 × 0 Goiás Grêmio 3 × 3 Ponte Preta Cruzeiro 0 × 1 Corinthians Avaí 1 × 1 Santos Atl. Paranaense 3 × 0 Internacional Sport 4 × 1 Figueirense São Paulo 2 × 1 Flamengo Coritiba × Grêmio Goiás × Atl. Paranaense Corinthians × Chapecoense Santos × Cruzeiro Ponte Preta × São Paulo Flamengo × Sport Internacional × Avaí Atlético Mineiro × Fluminense Figueirense × Vasco Joinville × Palmeiras 1° RODADA SÁBADO 09/05 DOMINGO 10/05 2° RODADA SÁBADO 16/05 DOMINGO 17/05 RODADA 20 15
  24. 24. o Avaí pega o Interna- cional, no Beira-Rio, às 18h30 dedomingo. No mesmo dia, mas pouco mais cedo, às 16h, o Santos recebe o Cru- zeiro na Vila Belmiro. Antes, porém, os dois ti- mes atuam pela segunda fase da Copa do Brasil, ambos na quarta-feira: os catarinenses fazem clássico contra o Figuei- rense com vantagem (venceram por 1 a 0 na ida), às 22h; os paulistas enfrentam o Maringá, em casa, às 19h30, após empate em 2 a 2 na se- mana passada. 4 Correio do Sul Segunda-feira, 23 de março de 2015 > RECIFE O Figueirense não es- treou bem na Série A do Campeonato Brasileiro de 2015. Em Recife, diante do Sport, e com o time reserva, oAlvinegro foi goleado por 4 a 1 na tarde deste domingo. Para o volante Dener, os erros cometidos no primei- ro tempo e a expulsão do zagueiro Bruno Alves, na segunda etapa da partida, foram decisivos para o revés na rodada inicial da com- petição. - Nossa equipe errou bastante, não conseguimos encaixar no meio de campo e sofremos com isso. Teve a expulsão e isso prejudicou muito. Infelizmente não Figueirense: Dener aponta os motivos para goleada ante o Sport conseguimos impor o nosso ritmo para sair daqui com a vitória, que era nosso ob- Clube realiza Campeonato de Hipismo Rural > ARROIO DO SILVA O Clube Regimento Tra- dicionalista Barriga Verde realiza no próximo domingo a 1ª etapa do 2º Campeonato de Hipismo Rural de Bal- neário Arroio do Silva que homenageia o fundador do Clube Tradicionalista, Antô- nio Luiz Nunes.Acompetição envolverá três categorias: Júnior, Adulto e Sênior. “O objetivoéalidacomoanimal, a convivência pacífica, além do fortalecimento da amizade e, quem sabe, a descoberta de um futuro competidor de nível estadual”, disse o coordenador e organizador do evento, Pedro de Souza Gomes (Pedroca). As inscrições podem ser feitas na Agropecuária do Tavares ou diretamente com o organizador pelo telefone 9985-2726. O campeonato será realizado no domingo, 17, na sede do Clube, no Golden Park, das 9h às 16h. Haverápremiaçãodeprimei- ro, segundo e terceiro lugar em cada categoria. A Administração Mu- nicipal do Arroio do Silva é parceira do evento e apoia a iniciativa. O organizador es- tevenestasemananogabine- te do prefeito Evandro Scaini para divulgar e acertar os detalhes do campeonato. Santossainafrente,masvacila,cede empateaoAvaíequasetomavirada > FLORIANÓPOLIS Um jogo com dois tempos distin- tos: o primeiro foi do Santos, o segundo do Avaí. O resultado de 1 a 1, na estreia das duas equipes no Brasileirão, no estádio da Ressaca- da, em Florianópolis, acabou sendo justo. Robinho abriu o placar para o Peixe na primeira etapa. O cam- peão paulista jogava em ritmo de treino e parecia que faria outros gols a qualquer momento. Não fez e viu o adversário reagir, embalado pela força da torcida - foram 7.677 pagantes, com ren- da de R$ 138.100,00. O Avaí empatou com Marquinhos, de falta, e teve duas chances claras para virar - a primeira com Roberto, numa de- fesaça de Vladimir, e a segunda com Jeci, que, sozinho e embaixo do travessão, mandou por cima. Gustavo Henri- que, que entrou no se- gundo tempo, ainda foi expulso no fim, com dois cartões amarelos. Na próxima rodada jetivo - disse à rádio CBN/ Diário, de Florianópolis. O próximo desafio do Figueira na Série A será diante do Vasco da Gama, no próximo domingo, dia 17 de maio, às 11h, no es- tádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis. Porém, antes disso, o Alvinegro tem um importante compromisso no calendário. Na quarta-feira, também dentro dos seus domínios, os comandados de Argel Fucks recebem o rival Avaí, no duelo de volta pela segunda fase da Copa do Brasil. No primeiro jogo, na Ressacada, o Leão venceu por 1 a 0.

×