SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 24
Baixar para ler offline
Correio do SulANO XXVI EDIÇÃO Nº 5.175 R$ 2,00SEGUNDA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2017
www.grupocorreiodosul.com.br
23º16º
Pancadas de Chuva - Chuva de curta
duração e pode ser acompanhada de
trovoadas a qualquer hora do dia.
Previsão para hoje
Extremo Sul Catarinense
JUSTIÇA DO TRABALHO TEM DIA
DE MUTIRÃO DE CONCILIAÇÃO
CVV FAZ PALESTRA HOJE
DE PREVENÇÃO AO SUICÍDIO
ARARANGUÁ
SOMBRIO
Página 7
Página 9
Página 3
Mau Tempo
REGIÃO ENFRENTA BEM OS TRÊS DIAS
DE CHUVA E TEM POUCOS PREJUÍZOS
“Cadapovotemogovernoquemerece”
Não sabe
Em recente passagem por nossa região,
Secretário de Turismo, Cultura e Esporte,
Leonel Pavan (PSDB), que é deputado esta-
dual, disse, literalmente, que não sabe qual
será o destino político de seu partido com
vistas ao pleito estadual de 2018. “Sim-
plesmente não sei com quem estaremos,
ou se teremos ou não candidato próprio ao
governo. De minha parte acharia melhor
que não tivéssemos, mas não decido estas
situações sozinho”, comentou Pavan. Os
tucanos, que caminhavam a passos largos
para compor um projeto com o PSD e o PP,
deram uma freada brusca nas negociações
depois que o nome do governador Raimun-
do Colombo (PSD) começou a aparecer de
forma sistemática nas delações premiadas
dos executivos da Odebrechet e da JBS. Por
outro lado, aumentaram as tratativas com
o PMDB, que, por enquanto, está apenas
chamuscado frente às delações que têm
sido feitas.
Empolgado
Deputado estadual Manoel Mota (PMDB)
está mais do que empolgado com o projeto
de permanecer mais quatro anos na As-
sembleia Legislativa. Eleito pela primeira
vez em 1990, o parlamentar vai tentar seu
oitavo mandato. Nas últimas sete vezes
Mota se elegeu de forma direta em cinco
delas, e em outras duas acabou ficando
nas primeiras suplências. De todo modo,
mesmo nestas situações, acabou ocupando
uma cadeira naAssembleia, pois deputados
eleitos por sua coligação foram convidados
para serem secretários de Estado. Para
2018, Mota tem ressaltado estar com a
campanha pronta. “De todas as eleições que
disputei, a próxima será a que terei mais
apoios. Nunca, em outras ocasiões, tive
tantos prefeitos e vereadores me apoian-
do”, ressalta empolgado. Paralelo a isto, a
ala do PMDB contrária a Mota em nossa
região parece ter parado de se articular para
o lançamento de um nome alternativo ao
parlamento catarinense.
ADVOCACIA EMPRESARIAL
FONE: (48) 3533-0145
“A política é a arte de se servir das pessoas, fazendo –as
crer que são elas é que estão sendo servidas”.
Louis Dumur (1863/1933)
Escritor suíço
O
filósofo francês Jo-
seph-Marie Maistre,
que viveu entre 1753 e
1821, proferiu uma frase que ficou
famosa no meio político e é sempre
lembrada em períodos de tumulto
governamental, como o que vive-
mos no Brasil: “Cada povo tem o
governo que merece”, disse ele.
Na prática, Maistre sentenciou
que os governos não são nada mais,
nada menos, do que o reflexo das
sociedades que o sustentam. Nesta
lógica, não há como termos um
governo corrupto se a população
for correta, do mesmo modo que
não há como termos um governo
correto se a população for corrupta.
No Brasil todos estão vendo
que o poder central está carcomido
pela corrupção. Corrupção esta que
é generalizada, atingindo gregos
e troianos. Do poder central em
Brasília, não se escapa ninguém, e
quem escapou até agora é porque
ainda não foi descoberto.
Muitas vezes a corrupção não é
nem ligada as questões financeiras.
Ela pode ser meramente ocasional,
oportunista, charlatã. Neste sen-
tido, ora é um pastor que se vale
da fé de seus fiéis para se eleger
deputado federal, ora é um sindica-
lista que usa do mesmo expediente
em relação a massa trabalhadora,
e assim por diante. Valem-se da
fragilidade da parte mais fraca para
se locupletarem do poder.
Mas, não há dúvidas, de que o
que nos indigna mesmo é a corrup-
ção ativa, aquela em que o político
rouba na cara dura, enchendo as
burras de dinheiro. Este tipo de
gente, no entanto, só chega lá em
cima porque compra votos. E se
os compra é porque há quem os
venda.
Tempos atrás, acompanhei o
roteiro de um político em nossa
região. A certa altura do roteiro,
ele tinha o compromisso com
membros de um Caep, que é o
Conselho deAssuntos Econômicos
e Paroquiais da Igreja Católica. Na
cara dura, os membros do Caep pe-
diram ao tal político dinheiro para
a reforma da igreja da comunida-
de, em troca do trabalho deles por
sua candidatura. Se isto acontece,
ainda que de forma pontual, den-
tro de uma instituição que deveria
dar exemplo, imagine em meio a
população generalizada. Por óbvio
que o dinheiro da tal reforma não
iria sair do bolso do tal político.
É aí que entram empresas como a
Odebrecht, a JBS, e tantas outras
que bancam não o político, mas a
base da sociedade que se corrompe
em troca de benefícios ou favores.
Neste sentido, Joseph-Marie
Maistre está mais do que certo. O
Brasil merece pelo que está pas-
sando porque foram os brasileiros
que construíram este cenário. E
não construíram por esforço, mas
pela falta de esforço em relação a
sua organização social.
Na caserna
Depois do explícito envolvimento de seu
nome nas delações premiadas da Odebrecht
e da JBS, governador Raimundo Colombo
(PSD) vem evitando todo o tipo de exposi-
ção pública. Contato com a imprensa, en-
tão, nem de longe. Estratégia é a de deixar
a poeira baixar ao máximo para retornar ao
processo como vítima das circunstâncias.
Em que pese a falta de explicação plausível
no que diz respeito às delações da Ode-
brecht, cujos executivos alegam ter desti-
nado mais de R$ 17 milhões para o PSD
catarinense de forma irregular, Colombo
tem sido vítima inocente nas delações da
JBS. É que os recursos destinados pela
empresa a sua campanha em 2014 foram
declarados. Neste sentido, a questão passa
a ser da moralidade, e não da legalidade.
Para o eleitor comum, no entanto, qualquer
um que tenha recebido dinheiro da JBS,
por força das circunstâncias, já ganha um
carimbo de corrupto.
Rodoviária
Termina neste ano concessão, dada por
30 anos, para que um empresário admi-
nistrasse o prédio da rodoviária de Som-
brio, que fica bem no centro da cidade.
Diante do quadro, prefeito Zênio Cardoso
(PMDB) tem três opções. A primeira diz
respeito a possibilidade de ser lançada
uma nova licitação, com a rodoviária fi-
cando onde está. A segunda possibilidade
é que a rodoviária seja mudada de local,
sendo construída pela iniciativa privada
que a administraria. A terceira opção é
a de que a própria prefeitura construa
um novo prédio, em outro local, o ad-
ministrando ou repassando a terceiros
através de licitação. Em princípio, Zênio
tem manifestado a intenção de que a
rodoviária seja mudada de local, sendo
instalada nas imediações do bairro Par-
que das Avenidas. Neste sentido, a atual
rodoviária seria readequada, mesclando
espaços comerciais com espaço público,
há tempos merecido por Sombrio.
Rolando Christian CoelhoRolando Christian Coelho
Jornal Correio do Sul
Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017
rolando_coelho@hotmail.com (48) 99945.6787
POLÍTICA
3Especial Jornal Correio do Sul
Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017
Chuva causa medo e pouco prejuízo
Muita Água
R
uas alagadas, al-
gumas estradas
cobertas pela
água, mas de maneira geral
nem um dano maior foi re-
gistrado durante os três dias
de chuva forte na região.
O mau tempo começou na
madrugada de sexta-feira e
se estendeu até este domin-
go. “Nada de muito sério,
existem alguns pontos na
cidade onde a chuva ocasio-
nou danos nas estradas, mas
nenhum problema grave foi
registrado”, disse o secretá-
rio de Obras de Araranguá
Luiz Celso Frigo.
A situação mais preo-
cupante aconteceu em Som-
brio, na noite de sexta-feira,
quando algumas famílias
dos bairros Januária e São
Francisco se assustaram ao
ter a casa alagada. A rua
Josino José Pereira, que é de
chão, acumulou mais de 20
centímetros de água e uma
família pediu socorro aos
bombeiros. O casal Maiara e
Ricardo Mantovani, que tem
uma filha de três anos (foto
abaixo), estava monitorando
a subida da cheia, até que a
água começou a entrar na
casa,faltando pouco. A re-
sidência fica ao lado de um
valo aberto na rua e junto
com a água tudo foi tomado
pela sujeira.
Até para chegar ao terre-
no, Ricardo teve que impro-
visar uma pequena ponte que
acabou ficando submersa,
exigindo muito cuidado para
atravessá-la. Ricardo diz
que o problema é frequente
e continua mesmo depois
que a água baixa, quando a
família tem que morar uns
dias com a mãe dele, já que
o cheiro e os mosquitos que
sobram são insuportáveis,
devido a imundície do valo
que se espalha no pátio.
Na mesma noite de
sexta-feira, a Defesa Civil,
bombeiros e Secretaria de
Saúde de Sombrio organi-
zaram um abrigo no ginásio
Rogério Valerim para rece-
ber desalojados.
A secretária de Saúde
Gislaine Cunha acompanhou
os preparativos com comida,
remédios, médicos e outras
medidas necessárias em caso
de emergência, mas não
houve desabrigados.
A equipe também visi-
tou alguns pontos da cidade,
como um beco na rua Máxi-
mo Rodrigues da Silva, na
Januária, onde são comuns
os alagamentos. A reporta-
gem conversou com uma
das moradoras que viveu
momentos de pânico. Gisele
Borges de Azevedo de 28
anos, disse que em instan-
tes a água invadiu quartos,
cozinha e sala de sua casa.
Ela botou os filhos em cima
da mesa e levantou os mó-
veis com ajuda de vizinhos.
Na mesma noite, um curto
período de estiagem foi su-
ficiente para a água baixar.
O diretor da Defesa Ci-
vil de Sombrio Alessandro
Tavares, disse que todos os
procedimentos de segurança
foram tomados e que o alerta
continua nos próximos dias.
Segundo o coordenador
regional da Defesa Civil,
SebastiãoAntônio de Souza,
quatro situações chamaram
mais atenção na região: os
alagamentos em Sombrio, a
queda de um poste em Bal-
neário Gaivota, a água que
encobriu a ponte molhada
no município de Jacinto
Machado e a interdição da
Números da
chuva neste fim
de semana
Araranguá: 98,6
mm
Meleiro: 94,4 mm
Timbé do Sul:
134,8mm
Ermo: 102,2mm
Sombrio: 35 mm
Praia Grande:
90,6
*números das es-
tações de cole-
ta instaladas em
áreas interiora-
nas da região
SC 290, em São João do Sul.
Arodovia que liga a BR 101
a Praia Grande mais uma vez
foi encoberta pela água.
Região
Ruas do bairro São Francisco, em Sombrio, alagaram e água entrou em algumas casas
Imagens mostram áreas alagadas em vários municípios
4 PublicidadeJornal Correio do Sul
Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017
5Publicidade Jornal Correio do Sul
Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017
O presidente estadual do PMDB, deputado Mauro Mariani, os ex-governadores Paulo
Afonso e Casildo Maldaner, e outras lideranças do partido, continuam os encontros que
vêm fazendo com representantes da sociedade civil organizada, das regiões catarinenses.
O objetivo dos peemedebistas é ouvir as demandas locais e discutir propostas que serão
englobadas no plano de governo da sigla. A ação faz parte do projeto 15 em Movimento,
do diretório estadual do partido.
Desde o mês de abril os peemedebistas percorrem o estado, assim como o PMDB
Mulher, que também está fazendo encontro em todas as regiões.
O presidente da Associação dos Municípios do Extremo-Sul Catarinense (Amesc) e
prefeito de Moro Grande Valdionir Rocha, está aproveitando todas as oportunidades que
surgem para pedir empenho aos representantes de Santa Catarina no Congresso Nacional,
e do extremo-sul na Assembleia Legislativa, para construção ou conclusão de obras funda-
mentais para a região.
Quando esteve em Brasília com vários colegas, na Marcha dos Prefeitos, Valdo Rocha
apelou aos 15 deputados federais e três senadores catarinenses com quem se reuniu para con-
clusão das obras de pavimentação da BR 285 - Serra da Rocinha, que necessita de 60 milhões
no orçamento de 2018, além da barragem do Rio do Salto e a conclusão da Serra do Faxinal.
Em consulta pública realizada em Florianópolis,a Celesc apresentou o plano de obras
previstas para o quinquênio 2018-2022, que inclui investimentos de R$ 1,2 bilhão em cons-
truções e melhorias do sistema elétrico.
Parte dos recursos, cerca de 73%, é pleiteado junto ao Banco Interamericano de Desen-
volvimento (BID). O presidente da Celesc, Cleverson Siewert, destaca que as negociações são
para aquisição de um crédito com taxas reduzidas, em torno de 4% ao ano. O valor restante
para execução das obras será conseguido por outras instituições financeiras e por recursos
próprios da empresa.
Em todo o estado, o financiamento do BID poderá viabilizar 20 novas subestações, am-
pliação de 28 subestações existentes e a instalação de 341 km de novas linhas de distribuição
nas tensões 69 e 138 kV.
Para a região Sul de Santa Catarina, o plano de obras visa à implantação de duas novas
subestações, nas cidades de Criciúma e Capivari de Baixo. Sete ampliações sendo duas em
Içara, duas em Sombrio e as demais em Criciúma, Orleans e Laguna, além de mais oito linhas
de distribuição, sendo três em Tubarão, duas em Forquilhinha e as outras em Capivari de
Baixo, Ermo e Criciúma.
Mineradoras fazem nova proposta
15 na rua
Valdo bom de briga
Celesc planeja ampliações
A
s duas mineradoras que extraem basalto do Morro Maracajá apresentaram
na manhã de sexta-feira proposta de termo de ajuste para continuarem com
as operações. Caso isto não tivesse ocorrido, nesta segunda-feira o prefeito
Arlindo Rocha decretaria toda a área do morro de preservação permanente.
“Não é a proposta ideal, que consideramos justa e adequada pelas quatro décadas de
exploração e pelos danos ao sistema viário do município, mas é uma proposta que vamos
levar para avaliação da comunidade em audiência pública
e na Câmara de Vereadores”, disse o prefeito de Maracajá.
Um dos pontos em debate é a recuperação do acesso
norte da cidade à BR-101, deteriorado, principalmente, pelo
trânsito de caminhões carregados de pedras britadas.As duas
mineradoras propõem dividir os custos, iniciar as obras em
90 dias, concluir o trabalho em 12 meses e ter contrapartida
do município de R$ 100 mil.
As empresas se comprometem a doar mensalmente à
administração municipal 200 toneladas de material para
ser utilizado no revestimento de vias municipais e outras
100 toneladas a “entidades da comunidade local”, define
a proposta.
A proposta protocolada estabelece que as áreas de
mineração de propriedade das empresas serão doadas ao
Jabson MullerJabson Muller
Jornal Correio do Sul
Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017
(48) 99955.5313
POLÍTICA
jabsonmuller@grupocorreiodosul.com.br
município após exaustão da lavra e a devida recuperação, a ser feita com recursos de um
fundo formado com 0,75% da receita mensal das empresas apurados com a venda de basalto
extraído em Maracajá. Em caso de descumprimento de qualquer das cláusulas, as empresas
estariam sujeitas a multa de R$ 500 mil a ser pago pela empresa infratora.
7Geral Jornal Correio do Sul
Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017
Mutirãoatinge65%deconciliação
Justiça do Trabalho
Casaterapêuticainauguracapela
ShowbeneficiaCasadaFraternidade
A alegria era tanta que a
chuva só veio para abençoar
ainda mais o dia que já era
especial. Na tarde de ontem,
a capela da ComunidadeTera-
pêutica Magnificat finalmente
foi inaugurada depois de seis
meses de trabalho. “Começa-
mos no ano passado, e é algo
sagrado, para Deus. É mais
uma conquista, e com a graça
de Deus, está aí, muito bonita.
Trabalhamos todos juntos, os
internos felizes e ansiosos por
esse momento”, comentou
o administrador da casa que
recebe dependentes químicos,
João Luiz de Souza.
A pequena igreja tem
capacidade para quase 80
pessoas, e foi erguida a partir
da estrutura de uma antiga
estufa de fumo. Uma trans-
formação também em quem
trabalhou na obra e que foi
testemunhada pelo presidente
daMagnificatJoséSantana.“É
gratificanteverqueoshomens
entram aqui de uma forma e
saem de outra. E sem a reli-
gião, é impossível completar
o tratamento”, declarou.
Quem celebrou a missa
de inauguração foi o bispo
diocesano, Dom Jacinto Iná-
cio Flach, que faz questão de
expressar sua parceria com a
comunidadeterapêutica.“Este
local está crescendo porque
Abanda Roupa Nova fará
show no próximo dia 23 de
junho em Criciúma, e quem
comprar o ingresso solidário,
além de apreciar uma boa
música e se emocionar com
as canções do grupo, vai aju-
dar a Casa da Fraternidade de
Araranguá. A abertura ocorre
às 21h e o show principal às
23h30, no AM Máster Hall, o
mais novo centro de eventos
da cidade. Antes e depois tem
discotecagem com DJ Belada.
Na última semana, Eve-
raldo Passos, o Belada, esteve
na Casa da Fraternidade para
definir os detalhes da ação
solidária e conversou com
a presidente Cátia Hahn e
a psicóloga Rosane Irizaga
Lucrécio.
Na compra do ingresso
solidário, as pessoas precisam
doar um quilo de alimento não
perecível, que será entregue
no dia do evento. Integrantes
da entidade estarão no local
recebendo os donativos.
É possível comprar o
ingresso em lojas físicas e
recebe as bênçãos de Deus. E
uma capela é o centro onde se
busca força, graça, e a ajuda
aos dependentes químicos
também exige uma ação re-
ligiosa”, disse o sacerdote. O
bispo também defende que a
religião faz diferença no trata-
mento de quem é viciado em
álcool e drogas. “As terapias
agem de fora para dentro, o
lado espiritual age de dentro
para fora. Então, os dois são
muito importantes e juntos,
são mais fortes”, comentou.
Auxiliar na missa, o pá-
roco de Sombrio,Antônio
Mendes, avalia que é uma
“graça de Deus ter um espa-
ço como a Magnificat”. Na
mesma celebração, um dos
online. Em Criciúma, um dos
pontos de venda é a Alcidi-
no do Shopping Della; em
Araranguá, é a Marbon Surf
Shop, La Bella Forma Fitness
Wear e Loop Jeans do Center
Shopping, e em Sombrio, a
Mattric realiza a venda.
Já pela internet, é possível
comprar por meio do minha-
entrada.com.br. No site, há
valores e mais informações
sobre os demais pontos de
venda.
O Roupa Nova possui
Aline Bauer
Balneário Gaivota
Araranguá
Juiz Rodrigo defende a importância das audiências de conciliação para agilizar as ações
Dom Jacinto rezou primeira missa na capela recém feitaBelada, a presidente da Casa Cátia e psicóloga Rosane
internos recebeu o sacramento
da Crisma. Mesaque Basílio
confirmou seu batismo no dia
em que completou seis meses
de tratamento. “Estou me
sentindo muito feliz, já me
batizei aqui, hoje estou me
crismando, e é como se minha
vida tivesse sido recuperada”,
contou. Mesaque participou
da construção da capela e
estava orgulhoso. “É muito
gratificante estar ali pintando,
fazendo um retoque, e saben-
do que isso vai ajudar a salvar
outras vidas, não só a minha”,
comentou. Para Mesaque,
e todos que testemunharam
a inauguração, a chuva não
atrapalhou. Pra eles, era só
mais bênçãos caindo do céu.
mais de 30 anos de carreira e
contacomosintegrantesorigi-
nais de sua formação. O grupo
lançou 22 CDs e cinco DVDs,
atingindo a marca de mais de
cinco milhões de produtos
vendidos. As músicas ‘Dona’
e‘WhiskyaGoGo’sãoalguns
dos seus maiores sucessos.
A Casa da Fraternidade,
fundada em 1987, atende
crianças,adolescentes e suas
famílias no bairro Lagoão, em
Araranguá, e está enfrentando
uma grave crise financeira.
C
onformeinforma-
ções do Tribunal
Superior do Tra-
balho (TST) e da Agência
Brasil, a Semana Nacional
de Conciliação Trabalhista
do TST, que aconteceu su-
rante toda a semana passada,
resultou em 18.218 acordos
homologados no valor de R$
523,8 milhões até a tarde da
última sexta-feira.
Promovido em parceria
com os 24 tribunais regionais
do país, o mutirão é uma
alternativa do Judiciário para
solucionar processos pela via
da conciliação, sem a necessi-
dadedeumasentençajudicial.
Segundo o TST, a corte rece-
beu listas com mais de 2,5 mil
processos que foram alvo de
propostas de acordo. O total
equivale ao que um gabinete
julga por mês no tribunal.
De acordo com o juiz
titular da Vara do Trabalho de
Gislaine Fontoura
Araranguá
Araranguá, Rodrigo Goldsch-
midt, a Semana Nacional de
Conciliação tem por objetivo
aproximar trabalhadores e
empregadores e buscar uma
saída amigável para os proble-
mas que chegam à Justiça do
Trabalho. “A gente seleciona
processos que têm possibili-
dade de conciliação, conversa
com advogados, com as par-
tes, cria espaços, dá o tempo
necessário para que eles pos-
sam conversar e chegar a uma
solução amigável”, declarou.
EmAraranguá as audiên-
ciasseconcentraramnaúltima
sexta-feira, durante todo o dia,
com cerca de 30 processos.
O magistrado calcula que
em torno de 65 % dos pro-
cessos analisados obtiveram
êxito na negociação, ainda
segundo Rodrigo, os que
não se entenderam durante a
audiência, saíram de lá bem
encaminhados para que as
partes entrem em acordo nos
próximos dias.
Firmado o acordo entre
autor e réu, durante a conci-
liação,cabeaojuizcolocarna
ata de audiência as condições
estabelecidas pelas partes
e, estando de acordo com
as leis, homologar. Após a
homologação judicial, o pro-
cesso é extinto, aguardando
somente o cumprimento das
cláusulas acordadas. Caso
não haja a conciliação, a ação
segue o rito normal.
Conforme explica Ro-
drigo Goldschmidt, existem
dois momentos em que a lei
estabelece que o juiz propo-
nha a conciliação, que são
na inauguração da primeira
audiência e antes da sentença
final, porém ao longo de todo
o processo e mesmo depois
de sentenciado, quando já
está na fase de execução,
pode ocorrer o acordo. “A
Justiça do Trabalho sempre
procura a saída conciliada
para as partes”, afirmou.
Os processos escolhidos
para participarem da Semana
Nacional de Conciliação em
Araranguá, foram os que
os servidores da Vara do
Trabalho vislumbraram uma
possibilidade de acordo, seja
por pedido das partes ou por
sua fase de tramitação. “Cabe
ressaltar que este programa já
existe há pelo menos cinco
anos, com sucesso. A Justiça
do Trabalho entende que a
conciliação é uma grande
saída para diminuir a confli-
tuosidade entre as partes e o
Tribunal vem incentivando
cursos e capacitações de ser-
vidores para fazerem aquilo
que chamamos de mediação,
que é trabalhar com as partes,
para que elas cheguem a um
denominador comum. O juiz
tem se engajado e feito estes
cursos e temos conseguido
bons resultados, que talvez
não tenham sido melhores,
muito por conta da crise
econômica que o país vem
passando, as partes que-
rem conciliar, mas muitas
vezes as empresas não têm
patrimônio e acaba ficando
difícil a conciliação, mas ela
é sempre válida”, ponderou o
magistrado.
EntretenimentoEntretenimentoNovelas - Horóscopo - Diversão
Cruzadinha Novelas
T
homas tenta conter
sua raiva contra Anna,
que se assusta com
o marido. Dom Pedro volta
da casa de Domitila e vê
Leopoldina conversando
com Bonifácio. Germana e
Licurgo sugerem que Elvira
chantageieThomas. Patrício
bajula Domitila. Índios Tucarés veem Jacira falando com
Ferdinando. Bonifácio cria polêmicas com seu discurso de
posse como Ministro. Diara impede um beijo entre Cecília
e Libério. Peter conta para Bonifácio sobre o suposto en-
volvimento de Sebastião no atentado contra Dom Pedro.
Novo Mundo -18h
G
ui orienta Zac e Júlia a
aguardar os bombei-
ros. Du cai no meio
da multidão. Gordo expulsa
Laila da gravadora. William
e Romildo demonstram ar-
rependimento por terem
seguido a ordem de Lázaro.
Daniel avisa a Gordo que
para romper o contrato com Laila ele deverá pagar a multa.
A plateia aplaude os vestidos customizados por Yasmin,
e Glória tenta assumir a autoria da ideia. Laila dispensa
Gordo de pagar a multa do contrato. Jaílson comenta com
Tom que o estado de saúde de Du é delicado.
R
ubinho se incomoda
com a chegada de
Jeiza. Eurico comen-
ta que viu Ivana com Cláu-
dio no quarto e Simone fica
surpresa. Cibele presta
queixa contra Ruy, depois
de uma grande discussão.
Caio aconselha Eugênio
a tomar cuidado com as atitudes de Irene. Tatu acha
graça da intimidade entre Biga e Nonato. Eurico manda
avaliar o documento assinado pelo pai de Caio. Jeiza
comenta com Alan que ainda não quer se casar com
Zeca.
AForça do Querer-21h
Rock Story -19h
Rapidinhas
Áries 21/03 a 20/04
21/04 a 20/05
21/05 a 20/06
21/06 a 20/07
21/07 a 20/08
21/08 a 20/09
21/09 a 20/10
21/10 a 20/11
21/11 a 20/12
21/12 a 20/01
21/01 a 20/02
21/02 a 20/03
Leão
HoróscopoHoróscopo
Sagitário
Gêmeos Libra Aquário
Touro
Não haverá muitas alterações, tende a ser um
dia mais estável que o habitual. Marte e Vênus
influenciarão igualmente, por isso não espere por
mudanças tão bruscas. Procurar algo novo pode
lhe aliviar essa fase amena.
Irá ter um dia com pouca influência da Lua, pois
ela irá apenas provocar um pouco a sua teimosia.
Já o planeta Vênus irá ressaltar um lado que
explore mais as suas habilidades principalmente
para superar esta dificuldade.
Neste momento irá sofrer uma mudança um
pouco negativa influenciada por Júpiter, que
aplicará uma força no seu lado mais disperso e
desligado. Tente ser comunicativo sem desviar
a atenção dos seus objetivos.
No geral tende a se sentir muito bem ao lado das
pessoas que você tanto gosta. Marte exaltará
muito bem a sua afetuosidade deixando você
mais carinhoso. Pode em poucos momentos ser
melancólico, porém de forma tênue.
Alealdade que está dentro de você será reconhe-
cida por alguém que desconfiava de você. Netuno
passará por esta constelação fortalecendo esse
seu aspecto decidido e enfático. Cuidado para
não ceder ao seu lado inflexível.
Estará muito exigente e perfeccionista e irá aca-
bando decepcionar algumas pessoas. Vênus é
quem afetará negativamente para que isso venha
acontecer. Porém você pode acender a luz da
coerência neste dia.
Vai pairar sobre este signo a força de seu planeta
regente Vênus. A sua habilidade mais significa-
tiva o equilíbrio lhe deixará mais tranquilo para
agir durante o dia. Não obstante ainda sim terá
dificuldade para algumas decisões.
Durante as atividades do seu irá mostrar uma
forte intensidade para executar aquilo que você
precisa. Algumas dificuldades que irão ocorrer
poderão ser identificadas pela sua qualidade de
forte percepção no ambiente.
Neste dia será Plutão que irá demonstrar uma
atividade maior sobre a sua constelação. Ten-
derá agir de forma mais irresponsável e des-
comprometida com suas atividades. Precisará
de coragem para superar.
Alguns acontecimentos hoje dependerão da
sua forma de pensar, é necessário que mostre
sua qualidade de ser realista e não fique preso
a ilusões gananciosas que não vão te levar a
nada.
Será envolvido por situações turbulentas e de
muitas alternâncias, isto por causa do conflito
entre Saturno e Mercúrio para com a sua cons-
telação. É bom que você tente procurar executar
suas atividades ao ar livre.
Irá se sentir bem e com poucas alterações,
porém voltará a estar mais carinhoso e amável.
A melancolia e os pensamentos depreciativos
tendem a sumir durante o dia. Vênus lhe dará
bastante força para tanto.
Virgem Capricórnio
Câncer Escorpião Peixes
Toda na vibe hippie, Carol Castro registrou um
momento da sua viagem a Fernando de Noronha.
Aatriz mostrou seu barrigão da primeira gravidez
em um cenário de tirar o fôlego, na manhã deste
domingo (28).“Lindo dia pra vocês também”,
escreveu a futura mamãe, ao postar tal clique
caprichado no Instagram.Carol aparece de biquíni
verde e coroa de flores na cabeça, passeando
pela beira do mar. Na barriga de sete meses de
gravidez fica Nina, fruto do relacionamento da
global com Felipe Prazeres.
Que tal um mozão igual o da Marília Men-
donça? Pois é, o gato fez uma surpresa para
ela, na noite do último sábado (27), e a cantora
adorou! Em seu Instagram, a sertaneja publicou
alguns vídeos e fotos do presente do noivo,Yugnir
Ângelo.Em um quarto, balões foram espalhados
pelas paredes e pelo chão. Alguns foram fixados
de modo a formar a palavra “mozão” e, em cima
deles, um letreiro em led dizia: “Eu sabia que
você existia”.
Jornal Correio do Sul
Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017
9Geral Jornal Correio do Sul
Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017
CVVfazpalestrasobresuicídio
Participe
Escola promove ação social
Na Escola Municipal
João Moro de Ermo, acabou
a história de ir buscar o bole-
tim dos filhos e sair logo em
seguida. O que a equipe peda-
gógica quer é manter os pais
próximos e se desdobrou em
atrações para alcançar a meta.
Como atividade do projeto
Cooperjovem, uma manhã
de ação social foi promovida
no prédio escolar, contando
com exames médicos e orien-
tações, além de arrecadação
de alimentos, um espaço de
beleza com maquiagem, brin-
quedos para crianças e até um
café para os convidados, tudo
preparado para fazer com que
pais, professores e alunos
interajam mais. “O Educação
Solidária, nome do evento,
está dando certo e nós que-
remos continuar trabalhando
o cooperativismo, fazendo
inclusive intercâmbio em
outros colégios. Além de
tudo, ações assim mantêm os
pais na escola”, declaraAline
Marques, coordenadora do
Cooperjovem na João Moro.
Esta foi a segunda edição
do projeto, que é promissor e
conta até com a presença de
gente de fora. Neste ano, o
grupo CopSomg, de São João
do Sul, se apresentou fazendo
música com canecas sobre
uma mesa. A apresentação
atraiu a atenção de Donizete
Cadorin, pai de uma aluna de
9 anos. “Esse dia é importante
para que a gente interaja
mais com as professoras,
veja coisas diferentes, como
a arte com as canecas. Achei
bem interessante”, comentou.
Para Natércia Fernandes Na-
zário, mãe de um menino do
pré-escolar, é o conjunto de
coisas diferentes que faz o dia
especial, além de unir mais
a família e a escola. “Acho
legal a participação dos pais,
e os filhos ficam felizes quan-
do a gente vem e participa da
vida deles”, ressalta.
Uma equipe da Secre-
taria de Saúde do município
estava no local conversando
com os adultos, fazendo
exames de hepatite, e dando
dicas para uma vida mais sau-
dável. “Queremos sempre ser
parceiros, e viemos na ver-
dade fazer uma triagem. Os
pais que estão aqui já fazem
os exames e depois podem
buscar atendimento em caso
de diagnóstico”, comenta a
Aline Bauer
Ermo
CVV, que reúne voluntários em trabalho de prevenção ao suicídio, volta hoje a Sombrio
Grupo que se uniu para realizar a manhã de serviço social
secretária Lelis Leonardo.
Durante toda a manhã de
sábado, os corredores ficaram
lotados, mesmo com a chuva
forte caindo lá fora. “Ficamos
muito felizes pois mesmo
com tanta chuva, a participa-
ção foi muito legal. Quere-
mos promover o projeto todos
os anos, manter o que temos
de bom e melhorar o que for
possível”, celebrou a diretora
Giane Pires Leonardo. Ela
ainda pondera que, depois
que o cooperativismo entrou
na rotina escolar, muita coisa
mudou para melhor, e não só
no ambiente da João Moro.
“Percebemos a diferença
aqui na escola. Houve mais
participação de pais, alunos,
funcionários, todo mundo se
ajuda, vive em cooperativis-
mo de verdade”, relata. Os
alimentos arrecadados serão
doados a famílias carentes
ainda esta semana.
O
ESF (Estratégia
Saúde da Famí-
lia) Central reali-
zananoitedehoje,emparceria
com o projeto Juventude sem
Drogas, um encontro no salão
comunitáriodobairroRaizeira,
em Sombrio. Os participantes
vão assistir uma palestra dada
por membros do CVV(Centro
de Valorização da Vida) de
Criciúma, sobre a prevenção
ao suicídio. Há dez dias, repre-
sentantes do CVVjá estiveram
em Sombrio, em uma ação no
Calçadão,abordandoestetema
que está preocupando muito os
sombrienses, e que se tornou
ainda mais grave depois que
mais uma pessoa tirou a pró-
priavida,naúltimasexta-feira.
A iniciativa da palestra é
da enfermeira do ESF Aline
da Cunha Almeida, que é
voluntária no Juventude sem
Drogas. “Estamos unindo for-
ças porque nos preocupamos
comameaçasaosadolescentes,
que continuam sendo vítimas
de jogos como o BaleiaAzul e
o da fadinha, que podem levar
ao suicídio. Temos tido casos
aqui em Sombrio”, diz.
A palestra desta segunda-
-feira é gratuita, aberta a co-
munidade, e importante para
compreender os mecanismos
que podem levar ao suicídio.
Segundo Aline, de 12 pessoas
que procuram ajuda nos últi-
mos dias, no serviço de saúde
mental de Sombrio, quatro dis-
seram já ter tentado se matar.
Apesar de facilitar muito
a vida de todo mundo, a in-
ternet também pode ser uma
armadilha da qual pode-se
não sair com vida. Continuam
preocupando os casos de ado-
lescentes envolvidos no jogo
da Baleia Azul e outros seme-
lhantes, e mesmo em cidades
pequenas,ninguémestáasalvo
de sofrer com esse passatempo
nada divertido que está aí, nas
esquinas do cibermundo.
Para entender um pouco
mais sobre o que se passa na
mente de um adolescente que
aceita os desafios dos jogos de
morte,areportagemconversou
com a psicóloga Eliza dos
Santos Policarpo, que traba-
lha na rede pública de saúde
de Sombrio. Ela explica por
que os adolescentes estão tão
vulneráveisaessasarmadilhas,
que efeitos o jogo tem sobre
eles e que cuidados devem
ser tomados para que seu filho
não seja a próxima vítima.
Acompanhe.
O que leva os adoles-
centes a entrarem nesse tipo
Sombrio
Beleia Azul
ainda assusta
de jogo?
Eliza: Hoje em dia, todos
nósestamosmuitoconectados.
E a adolescência é um período
difícil, angustiante, quando
não se é mais criança, mas não
se é tratado como um adulto.
Entãoelesbuscampessoasque
osentendam,emudamsuafor-
ma de pensar e agir para serem
aceitos por outros grupos.
O acompanhamento
maior dos pais faz diferença
ao chegar nesta fase?
Eliza: Sabemos que pes-
soas com desamparo familiar
entram mais em situações de
vulnerabilidade. Então ter
com quem conversar faz des-
ses adolescentes, seres mais
abertos. É importante manter
esse diálogo, fazê-los sentir
que se acontecer alguma coisa,
esse canal está aberto e que
não precisam buscar outros da
idade deles. É bom também
fazer planos, projetos de vida,
isso ajuda.
Quais os efeitos psicoló-
gicos desse jogo nas crianças
e adolescentes?
Eliza: Bem, isso não é
um jogo, na verdade. É uma
manipulação desregrada, onde
há ameaça, chantagem, impo-
sição até de horários. É uma
manifestação psicológica. A
adolescência já não é fácil, e
essas tarefas faz deles pessoas
sem perspectiva de futuro, e
não deixa tempo para que eles
percebam o que estão fazendo
e peçam ajuda.
Que conselhos você da-
ria às vítimas e pais?
Eliza: Aos adolescentes,
quebusquemajuda,talveznão
com os pais, mas um adulto
que represente confiança. Sei
que é algo que está na moda
e a curiosidade impulsiona a
isso, mas não entrem. Bus-
quem coisas boas, outras
atividades. E para os pais, que
cuidem do comportamento
dos filhos. Observe se ele usa
roupas que escondem mui-
to o corpo, mesmo em dias
quentes, se há um exagero de
tempo na internet e ofereça
sempre o diálogo. Quanto
mais pudermos falar e mos-
trar o que está acontecendo,
melhor.
10 PublicidadeJornal Correio do Sul
Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017
11Segurança Jornal Correio do Sul
Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017
G.C.S LTDA - ME
Comercial:
l48l 3533.0870
comercial@grupocorreiodosul.com.br
Diretor Geral
Jabson Muller
l48l 9955.5313
diretor@grupocorreiodosul.com.br
Redação:
editor@grupocorreiodosul.com.br
Publicações legais:
tomaz@grupocorreiodosul.com.br
Financeiro
financeiro@grupocorreiodosul.com.br
Radio 93FM
radio93fm@grupocorreiodosul.com.br
Diagramação/Arte:
correiodosul@grupocorreiodosul.com.br
Sul Gráfica
sulgrafica@grupocorreiodosul.com.br
Circulação/Assinatura
l48l 3533.0870
assinaturas@grupocorreiodosul.com.br
Homemépresocom118pedrasdecrack
Tráfico
Trêsacidentessobachuva
Doisacidentesenenhumferido
No fim da tarde de sexta-
-feira, quando caía uma chuva
torrencial em Araranguá, três
acidentes de trânsito foram
registrados, dois envolvendo
motocicletas e carros e um
uma bicicleta.
Por volta de 17 horas,
o Corpo de Bombeiros de
Araranguá foi acionado para
atender uma ocorrência de
acidente envolvendo um Cel-
ta e uma moto, no bairro
Mato Alto. O condutor da CB
Twister 250 estava deitado na
rua, consciente e orientado,
com sinais vitais estáveis e
fratura nos punhos direito e
esquerdo e clavícula direita.
Após o primeiro atendimento
foi conduzido pelos socorris-
tas ao Hospital Regional de
Araranguá (HRA).
Umacidenteaconteceuna
tarde de sexta-feira, por volta
das 15h30min, na SC 449,
que liga Sombrio a Jacinto
Machado. Próximo a entrada
da comunidade de Retiro da
União, o motorista de um
Gol de cor cinza e placas
IJG 5728 de Sombrio, entrou
na pista sem observar que
passava naquele momento,
no sentido Sombrio-Jacinto
Machado, o veículo Jetta de
cor preta e placas MIT 0787
de Florianópolis. Houve uma
forte colisão que jogou o Jetta,
capotando, para um valo exis-
tente às margens da estrada.
Apesar do grande susto, não
houve feridos, apenas danos
materiais.
Um outro acidente acon-
teceu por volta das 13h20min.
na rótula de cruzamento entre
as avenidas Prefeito Francisco
Lumertz Junior e Adolfo Tis-
coski, próximo ao mercado
Giseli, no bairro Januária em
Sombrio.
Ronda Policial
- Na manhã de sexta-feira, o 3º sargento João Batista Oliveira, instrutor do Proerd, juntamente com o
3º sargento Gilson da Silva e a soldado Bruna Pires, ministrou uma palestra na E.E.B.Apolônio Ireno
Cardoso, em BalneárioArroio do Silva.
Os temas abordados foram ‘Transformando Cidadãos em Pessoas do Bem’ e ‘Prevenção ao Uso de
Drogas’. Os alunos participaram ativamente esclarecendo dúvidas e falando sobre diversas situações
do dia-a-dia, tanto na rotina escolar quanto na vida pessoal.
- Na última quinta-feira, em plena manhã, dois homens em uma motocicleta Honda Biz de cor preta,
chegaram numa panificadora, localizada no bairro Coloninha, e um deles desceu armado com uma
pistola e anunciou um assalto.
Enquanto o piloto ficou na moto para agilizar a fuga, em frente ao estabelecimento, o caroneiro foi
direto ao caixa e roubou a quantia de mil reais, havia um cliente na panificadora, mas este não foi alvo
da ação dos bandidos.
Os ladrões estavam de capacetes, o caroneiro vestia moletom cinza e calça escura, já o piloto usava
moletom verde escuro.Adupla fugiu em sentido ignorado.
A Polícia Militar foi acionada, realizou rondas pelas redondezas, com o intuito de localizar os crimi-
nosos, no entanto, não obteve êxito.
- Na tarde de sexta-feira,por volta das 13h30min, uma guarnição da Polícia Militar de BalneárioArroio
do Silva foi acionada via Central de Operações da Polícia Militar (Copom - 190), para atender uma
ocorrência de violência doméstica no bairro Zona Nova.
No local, os policiais militares conversaram com a vítima que relatou ter sido ameaçada de morte pelo
seu companheiro que estava na posse de uma faca e foi encaminhado à delegacia.
- Uma guarnição da Polícia Militar de Araranguá em rondas abordou dois homens que carregavam
barras de ferro, no bairro Polícia Rodoviária.Ao serem questionados sobre o que faziam na rua, quase
a meia-noite e de onde eram as barras, eles não souberam justificar a origem dos objetos.
Diante dos fatos, os homens receberam voz de prisão e foram encaminhados à Central de Polícia.
Quase no mesmo horário,
por volta de 17h10min, outra
colisãoenvolvendoumamoto-
neta Biz e um Fiat Pálio foi re-
gistrado, no trevo da Aravest,
no bairro Mato Alto, antigo
traçado da BR-101. A Biz es-
tava sendo conduzida por uma
mulher, que foi socorrida pelo
SamudeTurvoeencaminhada
ao HRA com dores na lombar
Segundo a Polícia Militar
que atendeu a ocorrência, um
veículo Renault Sandero de
cor prata e placas MJM 4298
de Santa Rosa do Sul seguia
em alta velocidade no sentido
norte da Prefeito Francisco
Lumertz Junior, e o motorista
não respeitou a preferencial da
rótula. Ele acabou atingindo
um Hyundai HB 20 de cor
prata e placas MLA 1144 de
Sombrio.
Gislaine Fontoura
Araranguá
Sombrio
Rodrigo estava sendo investigado e foi preso com drogas
Uma das colisões foi entre moto e automóvel no Mato Alto
Veículo saiu da estrada e teve que ser rebocado por trator
e bastante nervosa.
Já por volta de 18h30min,
o Corpo de Bombeiros aten-
deu o terceiro acidente, desta
vez uma queda de bicicleta,
na rodovia Jorge Lacerda, no
bairroAlto Feliz. O ciclista de
40 anos, caiu e se queixava de
fortes dores na cabeça e região
lombar, sendo encaminhado
ao Hospital Regional.
Mesmo com o forte im-
pacto, ninguém ficou ferido,
e de acordo com a polícia, o
condutor do Sandero apre-
sentava sinais de embriaguez.
Ele se negou a fazer o teste
do bafômetro e foi conduzido
para a delegacia da Polícia
Civil de Sombrio.
A mulher que dirigia o
HB 20 não possui carteira de
motorista, e levou multas e
notificações.
A
noite da última
quinta-feira,foi
de bastante traba-
lho para os policiais da Divi-
são de Investigação Criminal
(DIC) de Araranguá, que
coordenados pelo delegado
Lucas Fernandes da Rosa,
prenderam o traficante Ro-
drigo Pereira Correia, de 35
anos.A prisão foi realizada
na casa dele, no bairro Ara-
pongas.
Segundo o delegado, a
DIC vinha investigando Ro-
drigo desde o início do ano,
pois tinha informações de que
ele estaria fornecendo droga
para moradores da localidade
conhecida como Pau Pega,
depois que Zaldair Machado
João Pedro foi vítima de ten-
tativa de homicídio, em sua
residência, no Pau Pega, no
dia 24 de janeiro. “Inclusive
teve uma tentativa de homi-
cídio, em que a vítima foi
identificada como Zaldair e
tínhamos informações de que
Gislaine Fontoura
Araranguá
este cidadão fornecia drogas
para a vítima. Em razão desta
informação, na ocasião que
foram presos os envolvidos
com a tentativa de homicídio
do Zaldair, representamos
por um mandado de busca
na casa de Rodrigo, foi dado
cumprimento e naquela data
nada encontramos. As inves-
tigações continuaram, porque
tínhamos certeza de que ele
estava traficando”, asseverou.
Na quarta-feira, os poli-
ciais realizaram diligências
e perceberam movimentação
intensa na residência de Ro-
drigo, um homem foi aborda-
do e confessou que comprou
droga ali. Na quinta-feira,
Lucas e sua equipe voltaram
para o bairro Arapongas e
avistaram Rodrigo saindo
de casa, de motocicleta, em
direção ao Pau Pega, antes de
chegaraodestino,ocriminoso
foiabordado.Comotraficante
foram encontradas 118 pedras
de crack embaladas, prontas
para a venda e uma porção de
maconha. Rodrigo foi preso
em flagrante e reponde preso
pelo crime de tráfico de entor-
pecentes.
12 PublicidadeJornal Correio do Sul
Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017
M
uitos em-
preende-
dores, an-
tigamente,
precisavam
construir, literalmente, o
lugar onde iriam vender
suas mercadorias. Deoc-
lécio Demétrio Coelho é
um desses empreende-
dores.
Com muitas histórias para
contar, o fundador da Loja
Diocy assistiu e participou
da construção de Sombrio,
e recorda com carinho
de como sua história se
mistura a do município
que ama. Relembrar sua
infância, o começo preco-
ce na vida de empresário,
traz aos olhos um brilho
de alegria e sensação
nostalgia, afinal, olhar o
caminho trilhado fortalece
os próximos passos, e
sempre é tempo de buscar
novos horizontes.
Jornal Correio do Sul
Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017
ALISSANDRA PAGANINI
ali@grupocorreiodosul.com.br facebook.com/alissandrapaganini
EmpresarialEmpresarial
ConstruindoofuturoeumacidadeHerança
Nasci e me criei nas terras que na época chama-
va Sesmaria, começava na praia e ia até o Morro
da Moça, em Jacinto Machado. Era tudo roça de
mandioca. Então meu avô dividiu as terras entre
os filhos, e meu pai ficou com a parte onde hoje
é a rua Telegrafista Adolfo Coelho, e ali teve 12
filhos. Hoje eu tenho a graça de ter o chão onde
nós nascemos.
Jovem alfaiate
Quando eu tinha 14 anos, senti que devia
aprender mais e vim aprender alfaiataria com
seu Lauro Kozuchovski. Era difícil, eu vinha de
tamanco de madeira, atravessava areia, e traba-
lhei assim três anos. Com 17 anos, me instalei
em uma casinha de material aqui perto do centro
enquanto meus irmãos ficaram na roça. Aluguei
uma casinha, depois consegui comprar e ali
trabalhei de alfaiate.
Centro verde
Quando Sombrio se emancipou, o prefeito Santelmo Borba veio morar perto da minha
casa, e eu pedi para ele que abrisse uma ruazinha da igreja em direção ao Retiro da
União, a Getúlio Vargas.Aqui onde fica a loja era tudo um laranjal, e quando o rio enchia,
dava peixe até ali onde é o banco do Brasil.
A Diocy
A loja começou em 5 de
maio de 1975. Comecei a
comprar e vender. Depois
de um tempo eu quis parar.
Chamei os filhos e falei:
‘olha, não quero mais, mas
não quero fechar a loja
porque trabalhamos muito
tempo para conquistar’.
Então, minha filha Adriana
assumiu.
Família
Aos 22 anos, me casei com a
Cecília Isoppo, tivemos quatro
filhos, que graças a Deus cres-
ceram aqui.
Aqui era um canto, afastado de
tudo, e o centro ficava lá onde
é a prefeitura. Eu disse uma
vez ao meu patrão: vou levar
o centro de Sombrio pro meu
canto. Ele riu de mim. Comprei
uma área e comecei a lotear
para trazer mais morador aqui
em volta. Depois a rodoviária
veio e o Centro ficou aqui. Fui
muito agraciado por Deus e
pela sorte.
Nostalgia
Era bonito, não precisava viver preso, com grades e câme-
ras. As casas eram abertas. Eu não sinto saudades, pois
hoje é tudo muito bom. Mas aqui era tudo areia, até que
veio um calçamento irregular, depois o asfalto. Eu trouxe,
com dez anos, de carroça, as ripas que formaram a forro
da igreja, que é uma das mais lindas que eu conheço.
Aquela lomba da Rússia era tudo água, a gente soltava
as vacas ali. De Passo deTorres aAraranguá, todo mundo
soltava o gado ali.
Na foto recebendo a home-
nagem do ex presidente do
sombrio tênis clube.
Na festa de 50 anos do clube
14 PublicidadeJornal Correio do Sul
Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017
15Publicidade Jornal Correio do Sul
Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017
16 PublicidadeJornal Correio do Sul
Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017
17Publicações Legais Jornal Correio do Sul
Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017
EDITAL DE INTIMAÇÃO
ARLINDO EDÍLIO DA ROSA, Titular do TABELIONATO DE NOTAS E PROTESTOS DE TÍTULOS desta Comarca de
Sombrio, situado na Av. Nereu Ramos, 1300 - Fone (48) 3533-0318 - CEP 88960-000, atendimento das 08:00h - 12:00h
e 14:00h - 18:00h, faz saber na forma da Lei aos que o presente EDITAL virem, que se encontram nesse tabelionato
para serem protestados, decorrido o prazo legal de 03 (três) dias úteis, por não terem sido encontrados nos endereços
fornecidos, ou por se recusarem a tomar conhecimento, os títulos cujos responsáveis estão abaixo discriminados. Ficam
esclarecidos, também, de que nesse mesmo prazo poderão apresentar resposta escrita, que não impedirá a lavratura
do protesto.
PROT........................................................................ APRESENTANTE / CNPJ DEVEDOR / CNPJ
Prot: 158900; Devedor(es): ANDERSON BORGES - 030.881.319-74, End: Estrada Geral, S/N, Sombrio; Tip: Normal;
Mot: Falta de pagamento; Ced:APROC; Sac:APROC; Tit: 0000000000 ;Apr: BANCO BRADESCO SA; VEN: 08/05/2017;
Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: R$ 231,75 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 86,92.Apontamento
R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução R$ 19,77 - Digitalização R$ 0,00- Total
Emolumentos R$ 86,92.
Prot: 158921; Devedor(es):ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End:Av. Tapir, S/N, Balneário Gaivota; Tip: Normal;
Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 135 ; Apr: 1ª VARA DA COMARCA
DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.:
R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução R$ 50,93 -
Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08.
Prot: 158922; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Rua da Saudade, S/N, Balneário Gaivota;
Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 136 ; Apr: 1ª VARA
DA COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1%
a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução
R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08.
Prot: 158923; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Rua Lissea, S/N, Balneário Gaivota; Tip:
Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 137 ; Apr: 1ª VARA DA
COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1%
a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução
R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08.
Prot: 158924; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Rua da Saudade, S/N, Balneário Gaivota;
Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 138 ; Apr: 1ª VARA
DA COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1%
a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução
R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08.
Prot: 158925; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Rua Lissea, S/N, Balneário Gaivota; Tip:
Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 139 ; Apr: 1ª VARA DA
COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1%
a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução
R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08.
Prot: 158926; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Rua da Saudade, S/N, Balneário Gaivota;
Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 140 ; Apr: 1ª VARA
DA COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1%
a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução
R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08.
Prot: 158920; Devedor(es):ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End:Av. Tapir, S/N, Balneário Gaivota; Tip: Normal;
Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 134 ; Apr: 1ª VARA DA COMARCA
DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.:
R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução R$ 50,93 -
Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08.
Prot: 158927; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Rua Lissea, S/N, Balneário Gaivota; Tip:
Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 141 ; Apr: 1ª VARA DA
COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1%
a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução
R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08.
Prot: 158965; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Rua Florianópolis, S/N, Balneário Gaivota;
Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 172 ; Apr: 1ª VARA
DA COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1%
a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução
R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08.
Prot: 158966; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Rua Rio de Janeiro, S/N, Balneário Gaivota;
Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 173 ; Apr: 1ª VARA
DA COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1%
a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução
R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08.
Prot: 158967; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Rua Porto Alegre, S/N, Balneário Gaivota;
Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 174 ; Apr: 1ª VARA
DA COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1%
a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução
R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08.
Prot: 158968; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Rua Rio de Janeiro, S/N, Balneário Gaivota;
Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 175 ; Apr: 1ª VARA
DA COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1%
a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução
R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08.
Prot: 158969; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Rua Porto Alegre, S/N, Balneário Gaivota;
Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 176 ; Apr: 1ª VARA
DA COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1%
a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução
R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08.
Prot: 158880; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Avenida Tapir, S/N, Balneário Gaivota; Tip:
Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 118 ; Apr: 1ª VARA DA
COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1%
a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução
R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08.
Prot: 158895; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Rua Lissea, S/N, Balneário Gaivota; Tip:
Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 128 ; Apr: 1ª VARA DA
COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1%
a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução
R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08.
Prot: 158882; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Avenida Tapir, S/N, Balneário Gaivota; Tip:
Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 120 ; Apr: 1ª VARA DA
COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1%
a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução
R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08.
Prot: 158887; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Rua Porto Alegre, S/N, Balneário Gaivota;
Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 125 ; Apr: 1ª VARA
DA COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1%
a.m.); Emol.: R$ 84,68. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução
R$ 17,53 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 84,68.
Prot: 158888; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Rua Lissea, S/N, Balneário Gaivota; Tip:
Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 126 ; Apr: 1ª VARA DA
COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1%
a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução
R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08.
Prot: 158889; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Rua Porto Alegre, S/N, Balneário Gaivota;
Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 127 ; Apr: 1ª VARA
DA COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1%
a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução
R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08.
Prot: 158919; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Avenida Tapir, S/N, Balneário Gaivota; Tip:
Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 133 ; Apr: 1ª VARA DA
COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1%
a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução
R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08.
Prot: 158881; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Avenida Tapir, S/N, Balneário Gaivota; Tip:
Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 119 ; Apr: 1ª VARA DA
COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1%
a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução
R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08.
Prot: 158915; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Rua Porto Alegre, S/N, Balneário Gaivota;
Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 129 ; Apr: 1ª VARA
DA COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1%
a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução
R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08.
Prot: 158916; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Rua Lissea, S/N, Balneário Gaivota; Tip:
Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 130 ; Apr: 1ª VARA DA
COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1%
a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução
R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08.
Prot: 158917; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Rua Porto Alegre, S/N, Balneário Gaivota;
Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 131 ; Apr: 1ª VARA
DA COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1%
a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução
R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08.
Prot: 158918; Devedor(es):ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End:Av. Tapir, S/N, Balneário Gaivota; Tip: Normal;
Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 132 ; Apr: 1ª VARA DA COMARCA
DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.:
R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução R$ 50,93 -
Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08.
Prot: 158914; Devedor(es): HENRRICO MATTOS MARQUES DORNELES - 070.308.979-00, End: Av. Getulio Vargas,
972, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: CONFECCOES MATTRIC LTDA; Sac: CONFECCOES
MATTRIC LTDA; Tit: 100 ; Apr: FCDL; VEN: 28/02/2017; Esp: Nota Promissória; Val: R$ 1.020,00 + Juros Legais (1%
a.m.); Emol.: R$ 56,58. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 33,00 - Condução
R$ 7,08 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 56,58.
Prot: 158986; Devedor(es): ROSELI MARIANO DAMASIO ROCHA - 006.451.059-02, End: Rua M, 958, Balneario
Gaivota; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: NOVA GAIVOTA COBRANCAS E ZELADORIA LTDA; Sac:
NOVA GAIVOTA COBRANCAS E ZELADORIA LTDA; Tit: 219 ; Apr: BANCO BRADESCO S A; VEN: 24/04/2017; Esp:
Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: R$ 250,00 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 91,10. Apontamento
R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução R$ 23,95 - Digitalização R$ 0,00- Total
Emolumentos R$ 91,10.
Prot: 158945; Devedor(es): ROSEMERY CORREIA - 905.259.819-34, End: Rua Maximo Rodrigues da Silva, 788,
Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: AYMORE CREDITO, FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO;
Sac:AYMORE CREDITO, FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO; Tit: 00332301907 ;Apr: PORTAL DE DOCUMENTOS
S/A; VEN: 15/02/2017; Esp: Cédula de Crédito Bancária por Indicação; Val: R$ 2.067,59 + Juros Legais (1% a.m.);
Emol.: R$ 56,58. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 33,00 - Condução R$
7,08 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 56,58.
Prot: 159013; Devedor(es): VANDERLEI SCHAUKOSKI ROQUE - 020.571.389-09, End: Rua Manoel Elias de Oliveira,
1760, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: LEANDRO GONÇALVES LEAL ME; Sac: LEANDRO
GONÇALVES LEALME; Tit: 153-9/008 ;Apr: CAIXAECONÔMICAFEDERAL; VEN: 16/05/2017; Esp: Duplicata de Venda
Mercantil por Indicação; Val: R$ 280,00 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 56,58.Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85
- Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 33,00 - Condução R$ 7,08 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 56,58.
Certifico, para os devidos fins, que o presente edital foi afixado no mural da serventia em: 29/05/2017.
Sombrio - SC, 29/05/2017
ARLINDO EDÍLIO DA ROSA
18 GeralJornal Correio do Sul
Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017
ÁREA RURAL COM 10.120 M2 - TRÊS CORAÇÕES E TERRENO EM LAMBARÍ - MG
•• Três Corações-MG. Área rural c/ 10.120,00m², denominada Santa Emília. Rodovia Fernão Dias. INCRA nº
442.437.007.935-7. Matr. 7.089 do RI local. Obs.: Ocupada. (AF) - Lance minimo R$ 210.000,00
•• Lambari-MG. Sítio São José. Rua São Francisco. Terreno c/ 2.600,00m². Matr. 14.612 do RI local. Obs.: Ocupado.
(AF)-LanceminimoR$19.900,00
Tel.:(11)2464-6464-FlávioCunhaSodréSantoro-LeiloeiroOficialJUCESPnº581
LEILÃO ONLINE
Dia 19 de junho de 2017, às 11 horas
ÀVISTACOM10%DEDESCONTOOUPARCELADOEM12,24,36OU48MESES-MAIS5%DOTOTALCOMOCOMISSÃODOLEILOEIRO
PARA MAIS INFORMAÇÕES ACESSE OS SITES - WWW.BRADESCO.COM.BR E WWW.SODRESANTORO.COM.BR
ESTADO DE SANTA CATARINA
MUNICÍPIO DE SÃO JOÃO DO SUL
EXTRATO DA JUSTIFICATIVA DE DISPENSA DE CHAMAMENTO nº 002/2017
REFERENTE:Afinalidade da presente Dispensa de Chamamento Público é a celebração de parceria
com a ASSOCIACAO IRMA CARMEN, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 00.900.930/0001-00, com sede
na Rua Julio de Souza, 361, Bairro Policia Rodoviária, na cidade deAraranguá/SC, CEP: 88.900-000,
por meio da formalização de termo de parceria, para a consecução de finalidade de interesse público
e recíproco, para o período de junho a dezembro do ano de 2017, que envolve a transferência de
recursos financeiros à referida organização da sociedade civil - OSC no valor de R$ 36.396 (cinquenta
e oito mil seiscentos e oitenta reais), conforme condições estabelecidas no Termo de parceria.
DO RESUMO DA JUSTIFICATIVA: Os fins da Administração Pública Municipal, segundo o mestre
Hely Lopes Meirelles, “resumem-se num único objetivo: o bem da coletividade administrada.”
Todavia nem todos os serviços de interesse público, são realizados pelo Município, necessitando
para atingir o “bem comum”, estabelecer parcerias com Organizações da Sociedade Civil.
É preciso valorizar essas parcerias e o Terceiro Setor, em destaque com a ASSOCIACAO IRMA
CARMEN, pois além dos relevantes trabalhos registrados, é notório que se realiza mais investimentos
com menos recursos, alcançando de maneira primordial o princípio da eficiência. Um dos fatores
desse resultado é a efetiva participação popular, que de maneira direta fiscaliza, mas está presente
na própria execução em suas diretorias e conselhos.
Nesta ótica a ASSOCIACAO IRMA CARMEN, desenvolve há aproximadamente de 12 (doze) anos,
atividades voltadas a serviços de educação, saúde e assistência social, estando credenciada pelo
órgão gestor dessas respectivas políticas públicas.
Diante desta situação constatada no Município, se faz necessária a presente celebração do Termo
de Parceria, de acordo com o disposto na Lei 13.019/2014, o que no caso está presente todos
os requisitos para a Dispensa do Chamamento Público, fundamentado no art. 30, VI, do mesmo
Diploma Legal.
São João do Sul, 29 de maio de 2017.
Moacir Francisco Teixeira
Prefeito Municipal.
ESTADO DE SANTA CATARINA
MUNICÍPIO DE SOMBRIO
EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº. 021/2017
CONCURSO PÚBLICO – EDITAL 001/2015 (ADMINISTRAÇÃO)
Pelo presente Edital, O PREFEITO MUNICIPAL DE SOMBRIO, Senhor Zênio Cardoso, vem a público
convocar o candidato aprovado no Concurso Público – Edital nº 001/2015 (Administração) para o
cargo de: Advogado, abaixo relacionado, sendo que o referido candidato deverá comparecer no
prazo de 30 (trinta) dias, no Departamento de Recursos Humanos da Prefeitura Municipal de Sombrio,
munido dos documentos exigidos pelo Edital do Concurso Público nº. 001/2015, (Administração)
para tomar posse:
ADVOGADO
POSIÇÃO................................................................. INSCRIÇÃO CANDIDATO
2.........................................................................................97895 Humberto Carlos Borges
Município de Sombrio – SC, 26 de maio de 2017.
Zênio Cardoso
Prefeito Municipal
Av. Papa João XXIII, 438, Parque das Avenidas, Sombrio - SC
19Pelo Estado Jornal Correio do Sul
Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017
[PeloEstado] - A FCDL-SC reali-
zou mais uma grande convenção.
Qual foi o resultado?
Ivan Tauffer - A 47ª Convenção
Estadual do Comércio Lojista teve
como tema Inovando para Vencer
e o resultado foi fantástico! Supe-
ramos todas as expectativas, com
mais de 800 convencionais inscri-
tos e trabalhamos com pelo menos
mil pessoas todos os dias. Nosso
objetivo principal era trazer os
lojistas de todo o estado para um
debate sobre os acontecimentos
políticos e econômicos do país e,
principalmente, para incentivá-
-los a observar seus próprios ne-
gócios e buscar diferenciais, criar,
inovar. Isso nós conseguimos!
Mostramos que a sobrevivência de
uma empresa do varejo, ou mes-
mo seu crescimento, depende da
inovação. O momento político que
vivemos é muito ruim e exposto
na mídia sem cuidado e sem que se
meçam as consequências. E o nos-
so setor, o comércio, é o que mais
rápida e duramente é atingido por
essas notícias, gerando um desâni-
mo que se reflete na comunidade.
[PE] - Por que afirma isso?
Tauffer - Percebemos isso no dia
a dia. Uma microempresa do co-
mércio sustenta de três a quatro
famílias, por menor que seja a
loja. Se o dono da loja desanima
e desiste, são três ou quatro fa-
mílias que ficam sem renda. Nas
pequenas cidades esse processo é
muito claro. O dinheiro deixa de
circular, o desemprego aumenta,
começa o processo de fuga para ci-
dades maiores. São muitos e mui-
to ruins os reflexos dessa situação
que vivemos.
[PE] - O ano tem sido difícil?
Tauffer - Fácil não está. Andan-
do nas cidades, principalmente
nos pequenos municípios, vemos
muitas lojas fechadas. Algumas
bastante tradicionais. Fomos bus-
car saber o motivo e são vários.
Alguns empresários desistem por
PeloEstado Entrevista IVAN TAUFFER
Na quarta-feira (31), o presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas
(FCDL-SC), Ivan Tauffer, completará seu primeiro período à frente da entidade.
Reconduzido ao cargo, terá mais três anos para cumprir suas metas, entre elas a
interiorização das ações da FCDL-SC. Ele foi um dos responsáveis pela realização,
em Florianópolis, da 47ª Convenção Estadual do Comércio Lojista, cujo tema foi
Inovando para Vencer. Para ele, o evento deixou uma mensagem clara: nada vai
ser igual ao que era. E o lojista também precisa mudar. Nessa entrevista exclusiva
concedida à reportagem da Coluna Pelo Estado, Tauffer falou do momento
do país e dos prejuízos para os setores de serviços e comércio, representados pelas
CDLs e que respondem por 60% do Produto Interno Bruto (PIB) estadual. São 42
mil empresas, das quais 90% de pequeno porte. “Uma microempresa do comércio
sustenta de três a quatro famílias, por menor que seja a loja. Se o dono da loja
desanima e desiste, são três ou quatro famílias que ficam sem renda. Nas pequenas
cidades esse processo é muito claro.”
serem familiares e as novas gera-
ções não se interessam em manter
a loja; outros se cansam da luta
para se manterem no mercado;
alguns não conseguem acompa-
nhar as exigências fiscais; outros
optam por mudar de ramo e há
os que não conseguem se moder-
nizar. E essas lojas fecharem as
portas é algo muito grave. Somos
uma engrenagem que pulveriza ri-
queza em todas as regiões. Temos
207 CDLs, 23 NDLs (núcleos) que
representam 42 mil lojistas e entre
estes, 90% são micro e pequenas
empresas, são famílias inteiras
que dependem daquele negócio,
daquele comércio. Afinal, repre-
sentamos, entre serviços e comér-
cio, 60% do PIB catarinense.
[PE] - As vendas pela internet
ainda são consideradas uma con-
corrência ao comércio formal?
Tauffer - Chamamos a atenção
para a necessidade de atitudes no-
vas também nessa área. Muitos de
nossos lojistas mantêm as portas
abertas, mas estão ampliando as
vendas por meio do Facebook ou
grupos de Whatsapp, por exem-
plo. São novos canais de vendas
e promoções. Para perceber algu-
mas coisas, algumas tendências, é
preciso sair de detrás do balcão,
sair de casa, mudar o olhar. O
lojista precisa se reinventar. Na
convenção, as trocas de experi-
ências entre os participantes são
tão importantes quanto a própria
programação.
[PE] - A convenção aconteceu
justamente quando veio mais um
abalo na política do país.
Tauffer - É verdade. E isso aper-
tou o nosso coração. Acreditáva-
mos que tínhamos estabilizado os
números lá embaixo, que resulta-
dos piores não poderiam vir, e nos
preparávamos para decolar. Algu-
mas pesquisas revelavam que as
vendas estavam em reação positi-
va, ainda que com poucos pontos
percentuais. Aí vieram as notícias
das delações da JBS que nos pre-
ocuparam. Entretanto, preciso
dizer que a maioria de nós, lojis-
tas, varejistas, não está olhando
muito para o que acontece em
Brasília. Nosso objetivo é man-
ter a atividade. Por outro lado,
entendemos que o Brasil precisa
ser passado a limpo. Não concor-
damos com qualquer forma de
corrupção e essa situação tem que
se resolver. O nosso dinheiro, dos
impostos, está sendo usado nessa
corrupção toda e isso desanima.
Somos otimistas, queremos olhar
para frente, voltamos a sofrer
com essa insegurança, mas não
podemos parar. Temos que reagir,
olhar para as soluções e não para
a crise.
[PE] - As pessoas saíram da con-
venção imbuídas desse espírito?
Tauffer - Com certeza! O lojista
que participou aprendeu muito,
abriu os horizontes até quanto ao
cenário político. Ganhou a cons-
ciência de que tem que seguir em
frente, criar, inovar. E aqui cabe
uma observação: o que nós, da di-
reção da FCDL-SC, procuramos
provocar nos lojistas, tem sido
meta dentro da própria Federação
e nos serviços oferecidos aos nos-
sos associados. Investimos siste-
maticamente em tecnologia e em
inovação. Oferecemos serviços e
produtos, como os do Serviço de
Proteção ao Crédito (SPC), to-
talmente baseados nas novas tec-
nologias. Tudo é disponibilizado
para os lojistas.
[PE] - Tem algum exemplo?
Tauffer - Estamos trabalhando já
há um bom tempo no CDL + Cré-
dito, com muita tecnologia e bem
mais simples para as consultas por
parte do lojista. Ele consulta um
CPF e o programa dá uma nota
para aquela pessoa física. Quere-
mos aproveitar melhor o potencial
do nosso consumidor. Hoje esta-
mos nivelando bons e ruins sem
qualquer critério. Com esse pro-
duto, vamos dar ao lojista a con-
dição de ampliar o crédito para
os bons pagadores e reduzir para
os maus, ganhando mais de um
lado e arriscando menos de outro.
Ou seja, mais segurança e menos
inadimplência. Ainda não temos
números porque o produto está
em teste em apenas quatro CDLs
- Concórdia, Timbó, Blumenau e
Criciúma. Vencida essa etapa, va-
mos disponibilizar para todas.
[PE] - A FCDL-SC tem marcado
mais presença no interior. Qual a
estratégia?
Tauffer - Uma questão que vem
assolando o nosso setor é a fal-
ta de infraestrutura. O lojista
é afetado pelas condições ruins
das rodovias, energia, telefonia,
correios, entre outras situações,
o que se reflete, por exemplo, no
encarecimento ou atraso de fre-
tes. Tudo isso somado contribui
para o recuo dos nossos números.
Diante disso, decidimos organizar
grandes reuniões contemplando
as 11 regiões metropolitanas do
estado - Extremo Oeste/Chapecó,
Contestado, Lages, Carbonífera,
Tubarão, Norte/Nordeste, Flo-
rianópolis, Foz do Rio Itajaí/Vale
Itajaí e Alto Vale do Itajaí - para
as quais convidamos os presiden-
tes das CDLs, os secretários das
Agências de Desenvolvimento Re-
gional (ADRs), prefeitos, deputa-
dos da região, lideranças empre-
sariais. Nossa intenção foi buscar
soluções em conjunto, identificar
as prioridades e apresentar para
o governo. A Federação e os em-
presários podem ajudar! Somos
as forças vivas em cada região,
somos nós que geramos empregos,
somos nós que distribuímos ren-
da, somos nós que pagamos im-
postos... por que não juntar forças
para resolver, uma a uma, as situ-
ações mais graves? Reunimos em
média 60 pessoas por reunião no
período de fevereiro e maio.
[PE] - Qual o encaminhamento a
partir daí?
Tauffer - Vamos reunir todo o ma-
terial para uma análise minuciosa
dentro da FCDL-SC. Feito isso,
vamos apontar as prioridades e
chamar as autoridades compe-
tentes que possam resolver cada
um dos problemas identificados.
Enfrentamos muitas dificuldades
e nem sempre recebemos a respos-
ta desejada, a ação esperada. Mas
não podemos cansar de buscar
nossos objetivos. Estamos usando
muito a união das forças empresa-
riais para ter voz mais forte.
[PE] - O que o senhor tem a falar
sobre as reformas que estão sendo
encaminhadas no Congresso?
Tauffer - Na verdade, o setor vare-
jista esperava um pouquinho mais
das reformas. A da Previdência,
por exemplo, foi desvirtuada no
caminho. Entendemos que a re-
forma só vai ser efetiva e eficaz se
for para todos e não para parte da
sociedade. Se não olharmos esse
assunto com muito rigor, não te-
remos futuro no país. É um rombo
que está sugando nossos impostos
e vai afundar o setor produtivo.
Foram muitos anos de muitas con-
cessões, muitos vícios que foram
incorporados pela população. Te-
mos pessoas com 40 anos aposen-
tadas! Não se vê isso em nenhum
outro país. O mesmo para a refor-
ma trabalhista. Nossa legislação é
arcaica e prejudica principalmen-
te os micro e pequenos empresá-
rios. Há um sentimento de que o
empresário é o bandido da história
e não é assim. Ele quer cumprir a
CLT (Consolidação das Leis Tra-
balhistas), mas simplesmente não
consegue e, por ficar vulnerável,
acaba não abrindo vagas. Agora,
com tudo o que está acontecendo
em Brasília, não sabemos o rumo
das reformas. Mas não para por
aí. É preciso desburocratizar. Es-
tamos indo por um caminho que
é preciso contratar uma pessoa só
para cuidar da burocracia e não
temos dinheiro para isso!
“Temos que reagir, olhar para
as soluções e não para a crise”
Por Andréa Leonora
redacao@peloestado.com.br
20 PublicidadeJornal Correio do Sul
Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017
21Publicidade Jornal Correio do Sul
Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017
Grêmio fará avaliação na região
Jornal Correio do Sul
Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017
A
gilidade,atenção,
desenvoltura,
jogo de cintura,
são algumas técnicas que um
atleta profissional deve ter
para se destacar. Quem tem
essashabilidadesequeriniciar
a carreira como jogador de
futebol profissional, não pode
perder esta grande oportunida-
de: nos dias 17 e 18 de junho,
haverá a avaliação técnica
oficial do Grêmio FBPA, a
única na região.
As inscrições estão aber-
tas e as vagas são limitadas
por categoria e posição do
jogador. O evento está sendo
promovido pela escola con-
veniada Bate Bola / Grêmio
SantaRosadoSul."Omaterial
humano que se apresenta na
região é muito bom. O esporte
Primeira partida empata e segunda tem goleada
é muito bem incentivado, mui-
to bem desenvolvido. Esta-
mos apresentando e buscando
mecanismos para melhorar o
aproveitamento destes atle-
tas", explica o Coordenador
Técnico, Elcio Júnior.
Categorias e horários de
avaliação:
Sub-9: Sábado - 13h30
às 14h
Sub-11: Sábado - 14h
às 15h
Sub-13: Sábado - 15h
às 17h
Sub-15:Domingo-08h30
às 11h
Sub-17:Domingo-13h30
às 16h
Baln.Gaivota
Região
O final de semana chu-
voso não impediu a reali-
zação de nenhuma partida
pelo Gaivotão 2017. Fun-
cionário do Departamento
Municipal de Es-
portes, Marcelo Pe-
reira acompanhou
de perto as condi-
ções do campo e viu
condições para que
houvesse a rodada normal-
mente. “Nosso estádio tem
um sistema bom de drena-
gem, o que nos permitiu
jogar a rodada aqui no
Domingos da Silva”, disse.
O primeiro confron-
to foi entre Rua Nova e
Palmeira, que mostraram
equilíbrio durante os 90
minutos, finalizado a parti-
da pela chave B em 0 a 0.O
resultado mantém o time
do Gaivota na fren-
te com 3 pontos,
Rua Nova, Palmeira
e Avaí sem pontuar,
sendo que cada um
jogou apenas uma
vez.
Na segunda partida, o
Juventus revelou um plan-
tel de qualidade e venceu
por 7 x 0 o Turimar. Tito
e Leonardo Matias marca-
ram duas vezes cada, Elian,
Guilherme Jardim e Eder-
son de Quadros fecharam
o placar.
O Turimar conseguiu
segurar o placar no segun-
do tempo, levando apenas
um gol, mas o bom apro-
veitamento do Juventus
ainda no primeiro tempo
garantiu a vitória. “Estrear
no campeonato vencendo
é importante, temos que
agora pensar nas próximas
partidas e estudar melhor
nossos adversários”, co-
mentou Vagner Batista
Peres, capitão do time do
Juventus.
Brasileirão
Série A
N
a tarde da úl-
tima quinta-
-feira,o presi-
dente do máster do Ara-
ranguá Esporte Clube(
AEC), Cleder Maciel, foi
até a capital do estado,
para a reunião e congres-
so técnico do campeona-
to catarinense de futebol
máster, competição que
no ano passado o AEC foi
Depois de verificar os
campos onde iriam aconte-
Raízes e Independente
se enfrentariam na tarde
de ontem, pela Liga Som-
Máster do AEC confirma participação no estadual
Rodadadoararanguaensefoicancelada
Liga Sombriense também é adiada
vice-campeão.
A competição terá al-
gumas mudanças, uma de-
las é em relação aos atletas
de 50 anos; no ano passado
era obrigatório ter 3 deles
em campo, já este ano,
serão 2. Cada equipe pode
inscrever 5 colaboradores,
sendo que somente dois
podem estar em campo e
três no banco de reservas,
e para poder ter condições
de jogo, o jogador tem que
cer os jogos da 2º rodada do
campeonato municipal de
Araranguá, na tarde deste
domingo, a organização con-
briense de FutebolAmador,
porém, devido as fortes
chuvas do fim de semana,
na noite de sábado em co-
mun acordo os dirigentes
Araranguá
Araranguá
Sombrio
23Esporte Jornal Correio do Sul
Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017
ter 40 anos completos.
O campeonato começa
no dia 26 de agosto, terá
rodada de 15 em 15 dias e
serão 8 times participantes
divididos em dois grupos.
Se classificam dois de cada
grupo, na primeira fase,
cada um jogando seis par-
tidas de ida e volta.
As semifinais, estão
previstas para os dias 18 e
25 de novembro, jogos de
ida e volta e a final em 9
cluiu que não havia condiço-
es de jogo.
O cancelamento foi co-
municado aos diretores das
dos times decidiram não
realizar a partida das se-
mifinais.
Hoje à noite, uma reu-
nião vai decidir se no próxi-
de dezembro.
Está marcado também
o torneio início para o dia
5 de agosto, em Florianó-
polis, com a presença dos
oito times.
Como na edição pas-
sada, todos os jogadores
terão que obrigatoriamen-
te, fazer o exame eletrocar-
diograma. A taxa de inscri-
ção permanece R$ 800,00
por equipe e a Federação
Catarinense de Futebol é
parceira do campeonato.
Grupos
Os grupos são Sul e
Norte, para evitar gastos
com viagens. O Figueiren-
se e o Avaí participaram de
um sorteio para cada um
ficar em um grupo.
Chave A
Araranguá
Criciúma
Figueirense
Sapesc/Sindicato dos
atletas profissionais de SC
Chave B
Joinville
Avaí
Blumenau
Juventus de Jaraguá
do Sul
equipes no sábado.
Nesta segunda-feira será
definida uma nova data para
estas partidas canceladas.
mo domingo acontecem os
dois jogos das semifinais,
pois Quatorzão e 6 Caneco
se enfrentariam no dia 4 de
junho.
03-04-14-21-38-39
01-05-14-25-49-50
CONCURSO
1.648
DUPLA SENA
27/05
14-27-44-49-50
CONCURSO
4.394
QUINA
27/05
08-23-35-39-56-59
CONCURSO
1.934
MEGA SENA
27/05
SEGUNDA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2017
8,97

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Jornal digital 11 de janeiro de 2017
Jornal digital   11 de janeiro de 2017Jornal digital   11 de janeiro de 2017
Jornal digital 11 de janeiro de 2017
 
Jornal digital 27 07-17
Jornal digital 27 07-17Jornal digital 27 07-17
Jornal digital 27 07-17
 
Jornal digital 07 09-17
Jornal digital 07 09-17Jornal digital 07 09-17
Jornal digital 07 09-17
 
Jornal digital 13 09-17
Jornal digital 13 09-17Jornal digital 13 09-17
Jornal digital 13 09-17
 
Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
 
Jornal digital 26-04-17
Jornal digital 26-04-17Jornal digital 26-04-17
Jornal digital 26-04-17
 
Jornal digital 4988 ter_13092016
Jornal digital 4988 ter_13092016Jornal digital 4988 ter_13092016
Jornal digital 4988 ter_13092016
 
Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
 
Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
 
Jornal digital 10-04-17
Jornal digital 10-04-17Jornal digital 10-04-17
Jornal digital 10-04-17
 
Jornal digital 01 09-17
Jornal digital 01 09-17Jornal digital 01 09-17
Jornal digital 01 09-17
 
Jornal digital 4927_seg_30052016
Jornal digital 4927_seg_30052016Jornal digital 4927_seg_30052016
Jornal digital 4927_seg_30052016
 
Jornal Digital 03-02-17
Jornal Digital 03-02-17Jornal Digital 03-02-17
Jornal Digital 03-02-17
 
Jornal paraná notícias
Jornal paraná notíciasJornal paraná notícias
Jornal paraná notícias
 
Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
 
Jornal digital 5061 sex_09122016
Jornal digital 5061 sex_09122016Jornal digital 5061 sex_09122016
Jornal digital 5061 sex_09122016
 
Jornal digital 26 12-16
Jornal digital 26 12-16Jornal digital 26 12-16
Jornal digital 26 12-16
 
Jornal digital 25 09-17
Jornal digital 25 09-17Jornal digital 25 09-17
Jornal digital 25 09-17
 
Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
 
Jornal digital 20 02-18
Jornal digital 20 02-18Jornal digital 20 02-18
Jornal digital 20 02-18
 

Semelhante a 29-05-17 Jornal Digital

Semelhante a 29-05-17 Jornal Digital (20)

Jornal digital 28 07-17
Jornal digital 28 07-17Jornal digital 28 07-17
Jornal digital 28 07-17
 
Jornal digital 5062 seg_12122016
Jornal digital 5062 seg_12122016Jornal digital 5062 seg_12122016
Jornal digital 5062 seg_12122016
 
Jornal digital 23 06-17
Jornal digital 23 06-17Jornal digital 23 06-17
Jornal digital 23 06-17
 
Jornal digital 29 08-17
Jornal digital 29 08-17Jornal digital 29 08-17
Jornal digital 29 08-17
 
Jornal digital 24-03-17
Jornal digital 24-03-17Jornal digital 24-03-17
Jornal digital 24-03-17
 
Jornal digital 31-03-17
Jornal digital 31-03-17Jornal digital 31-03-17
Jornal digital 31-03-17
 
Jornal digital 05-12-17
Jornal digital 05-12-17Jornal digital 05-12-17
Jornal digital 05-12-17
 
Jornal digital 5058 ter_06122016
Jornal digital 5058 ter_06122016Jornal digital 5058 ter_06122016
Jornal digital 5058 ter_06122016
 
Jornal digital 05 06-17
Jornal digital 05 06-17Jornal digital 05 06-17
Jornal digital 05 06-17
 
Jornal digital 22 08-17
Jornal digital 22 08-17Jornal digital 22 08-17
Jornal digital 22 08-17
 
Jornal digital 4851_sex_05022016
Jornal digital 4851_sex_05022016Jornal digital 4851_sex_05022016
Jornal digital 4851_sex_05022016
 
Jornal digital 31 10-17
Jornal digital 31 10-17Jornal digital 31 10-17
Jornal digital 31 10-17
 
Jornal digital 4690_ter_16062015
Jornal digital 4690_ter_16062015Jornal digital 4690_ter_16062015
Jornal digital 4690_ter_16062015
 
Jornal digital 13 de janeiro de 2017
Jornal digital   13 de janeiro de 2017Jornal digital   13 de janeiro de 2017
Jornal digital 13 de janeiro de 2017
 
Jornal digital 4898_sex_15042016
Jornal digital 4898_sex_15042016Jornal digital 4898_sex_15042016
Jornal digital 4898_sex_15042016
 
Jornal digital 18-04-17
Jornal digital 18-04-17Jornal digital 18-04-17
Jornal digital 18-04-17
 
Jornal digital 27 12-17
Jornal digital 27 12-17Jornal digital 27 12-17
Jornal digital 27 12-17
 
Jornal digital 09 05-18
Jornal digital 09 05-18Jornal digital 09 05-18
Jornal digital 09 05-18
 
Jornal digital 15 09-17
Jornal digital 15 09-17Jornal digital 15 09-17
Jornal digital 15 09-17
 
Jornal digital 15 08-17
Jornal digital 15 08-17Jornal digital 15 08-17
Jornal digital 15 08-17
 

Mais de Jornal Correio do Sul

Mais de Jornal Correio do Sul (20)

Jornal digital 20 12-2018
Jornal digital 20 12-2018Jornal digital 20 12-2018
Jornal digital 20 12-2018
 
Jornal digital 19 12-2018
Jornal digital 19 12-2018Jornal digital 19 12-2018
Jornal digital 19 12-2018
 
Jornal digital 18 12-2018
Jornal digital 18 12-2018Jornal digital 18 12-2018
Jornal digital 18 12-2018
 
Jornal digital 17 12-2018
Jornal digital 17 12-2018Jornal digital 17 12-2018
Jornal digital 17 12-2018
 
Jornal digital 14 12-2018
Jornal digital 14 12-2018Jornal digital 14 12-2018
Jornal digital 14 12-2018
 
Jornal digital 13 12-2018
Jornal digital 13 12-2018Jornal digital 13 12-2018
Jornal digital 13 12-2018
 
Jornal digital 12 12-2018
Jornal digital 12 12-2018Jornal digital 12 12-2018
Jornal digital 12 12-2018
 
Jornal digital 11 12-2018
Jornal digital 11 12-2018Jornal digital 11 12-2018
Jornal digital 11 12-2018
 
Jornal digital 10 12-2018
Jornal digital 10 12-2018Jornal digital 10 12-2018
Jornal digital 10 12-2018
 
Jornal digital 06 12-2018
Jornal digital 06 12-2018Jornal digital 06 12-2018
Jornal digital 06 12-2018
 
Jornal digital 05 12-2018
Jornal digital 05 12-2018Jornal digital 05 12-2018
Jornal digital 05 12-2018
 
Jornal digital 04 12-2018
Jornal digital 04 12-2018Jornal digital 04 12-2018
Jornal digital 04 12-2018
 
Jornal digital 03 12-2018
Jornal digital 03 12-2018Jornal digital 03 12-2018
Jornal digital 03 12-2018
 
Jornal digital 30 11-2018
Jornal digital 30 11-2018Jornal digital 30 11-2018
Jornal digital 30 11-2018
 
Jornal digital 29 11-2018
Jornal digital 29 11-2018Jornal digital 29 11-2018
Jornal digital 29 11-2018
 
Jornal digital 28 11-2018
Jornal digital 28 11-2018Jornal digital 28 11-2018
Jornal digital 28 11-2018
 
Jornal digital 27 11-2018
Jornal digital 27 11-2018Jornal digital 27 11-2018
Jornal digital 27 11-2018
 
Jornal digital 24 11-2018
Jornal digital 24 11-2018Jornal digital 24 11-2018
Jornal digital 24 11-2018
 
Jornal digital 22 11-2018
Jornal digital 22 11-2018Jornal digital 22 11-2018
Jornal digital 22 11-2018
 
Jornal digital 21 11-2018
Jornal digital 21 11-2018Jornal digital 21 11-2018
Jornal digital 21 11-2018
 

29-05-17 Jornal Digital

  • 1. Correio do SulANO XXVI EDIÇÃO Nº 5.175 R$ 2,00SEGUNDA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2017 www.grupocorreiodosul.com.br 23º16º Pancadas de Chuva - Chuva de curta duração e pode ser acompanhada de trovoadas a qualquer hora do dia. Previsão para hoje Extremo Sul Catarinense JUSTIÇA DO TRABALHO TEM DIA DE MUTIRÃO DE CONCILIAÇÃO CVV FAZ PALESTRA HOJE DE PREVENÇÃO AO SUICÍDIO ARARANGUÁ SOMBRIO Página 7 Página 9 Página 3 Mau Tempo REGIÃO ENFRENTA BEM OS TRÊS DIAS DE CHUVA E TEM POUCOS PREJUÍZOS
  • 2. “Cadapovotemogovernoquemerece” Não sabe Em recente passagem por nossa região, Secretário de Turismo, Cultura e Esporte, Leonel Pavan (PSDB), que é deputado esta- dual, disse, literalmente, que não sabe qual será o destino político de seu partido com vistas ao pleito estadual de 2018. “Sim- plesmente não sei com quem estaremos, ou se teremos ou não candidato próprio ao governo. De minha parte acharia melhor que não tivéssemos, mas não decido estas situações sozinho”, comentou Pavan. Os tucanos, que caminhavam a passos largos para compor um projeto com o PSD e o PP, deram uma freada brusca nas negociações depois que o nome do governador Raimun- do Colombo (PSD) começou a aparecer de forma sistemática nas delações premiadas dos executivos da Odebrechet e da JBS. Por outro lado, aumentaram as tratativas com o PMDB, que, por enquanto, está apenas chamuscado frente às delações que têm sido feitas. Empolgado Deputado estadual Manoel Mota (PMDB) está mais do que empolgado com o projeto de permanecer mais quatro anos na As- sembleia Legislativa. Eleito pela primeira vez em 1990, o parlamentar vai tentar seu oitavo mandato. Nas últimas sete vezes Mota se elegeu de forma direta em cinco delas, e em outras duas acabou ficando nas primeiras suplências. De todo modo, mesmo nestas situações, acabou ocupando uma cadeira naAssembleia, pois deputados eleitos por sua coligação foram convidados para serem secretários de Estado. Para 2018, Mota tem ressaltado estar com a campanha pronta. “De todas as eleições que disputei, a próxima será a que terei mais apoios. Nunca, em outras ocasiões, tive tantos prefeitos e vereadores me apoian- do”, ressalta empolgado. Paralelo a isto, a ala do PMDB contrária a Mota em nossa região parece ter parado de se articular para o lançamento de um nome alternativo ao parlamento catarinense. ADVOCACIA EMPRESARIAL FONE: (48) 3533-0145 “A política é a arte de se servir das pessoas, fazendo –as crer que são elas é que estão sendo servidas”. Louis Dumur (1863/1933) Escritor suíço O filósofo francês Jo- seph-Marie Maistre, que viveu entre 1753 e 1821, proferiu uma frase que ficou famosa no meio político e é sempre lembrada em períodos de tumulto governamental, como o que vive- mos no Brasil: “Cada povo tem o governo que merece”, disse ele. Na prática, Maistre sentenciou que os governos não são nada mais, nada menos, do que o reflexo das sociedades que o sustentam. Nesta lógica, não há como termos um governo corrupto se a população for correta, do mesmo modo que não há como termos um governo correto se a população for corrupta. No Brasil todos estão vendo que o poder central está carcomido pela corrupção. Corrupção esta que é generalizada, atingindo gregos e troianos. Do poder central em Brasília, não se escapa ninguém, e quem escapou até agora é porque ainda não foi descoberto. Muitas vezes a corrupção não é nem ligada as questões financeiras. Ela pode ser meramente ocasional, oportunista, charlatã. Neste sen- tido, ora é um pastor que se vale da fé de seus fiéis para se eleger deputado federal, ora é um sindica- lista que usa do mesmo expediente em relação a massa trabalhadora, e assim por diante. Valem-se da fragilidade da parte mais fraca para se locupletarem do poder. Mas, não há dúvidas, de que o que nos indigna mesmo é a corrup- ção ativa, aquela em que o político rouba na cara dura, enchendo as burras de dinheiro. Este tipo de gente, no entanto, só chega lá em cima porque compra votos. E se os compra é porque há quem os venda. Tempos atrás, acompanhei o roteiro de um político em nossa região. A certa altura do roteiro, ele tinha o compromisso com membros de um Caep, que é o Conselho deAssuntos Econômicos e Paroquiais da Igreja Católica. Na cara dura, os membros do Caep pe- diram ao tal político dinheiro para a reforma da igreja da comunida- de, em troca do trabalho deles por sua candidatura. Se isto acontece, ainda que de forma pontual, den- tro de uma instituição que deveria dar exemplo, imagine em meio a população generalizada. Por óbvio que o dinheiro da tal reforma não iria sair do bolso do tal político. É aí que entram empresas como a Odebrecht, a JBS, e tantas outras que bancam não o político, mas a base da sociedade que se corrompe em troca de benefícios ou favores. Neste sentido, Joseph-Marie Maistre está mais do que certo. O Brasil merece pelo que está pas- sando porque foram os brasileiros que construíram este cenário. E não construíram por esforço, mas pela falta de esforço em relação a sua organização social. Na caserna Depois do explícito envolvimento de seu nome nas delações premiadas da Odebrecht e da JBS, governador Raimundo Colombo (PSD) vem evitando todo o tipo de exposi- ção pública. Contato com a imprensa, en- tão, nem de longe. Estratégia é a de deixar a poeira baixar ao máximo para retornar ao processo como vítima das circunstâncias. Em que pese a falta de explicação plausível no que diz respeito às delações da Ode- brecht, cujos executivos alegam ter desti- nado mais de R$ 17 milhões para o PSD catarinense de forma irregular, Colombo tem sido vítima inocente nas delações da JBS. É que os recursos destinados pela empresa a sua campanha em 2014 foram declarados. Neste sentido, a questão passa a ser da moralidade, e não da legalidade. Para o eleitor comum, no entanto, qualquer um que tenha recebido dinheiro da JBS, por força das circunstâncias, já ganha um carimbo de corrupto. Rodoviária Termina neste ano concessão, dada por 30 anos, para que um empresário admi- nistrasse o prédio da rodoviária de Som- brio, que fica bem no centro da cidade. Diante do quadro, prefeito Zênio Cardoso (PMDB) tem três opções. A primeira diz respeito a possibilidade de ser lançada uma nova licitação, com a rodoviária fi- cando onde está. A segunda possibilidade é que a rodoviária seja mudada de local, sendo construída pela iniciativa privada que a administraria. A terceira opção é a de que a própria prefeitura construa um novo prédio, em outro local, o ad- ministrando ou repassando a terceiros através de licitação. Em princípio, Zênio tem manifestado a intenção de que a rodoviária seja mudada de local, sendo instalada nas imediações do bairro Par- que das Avenidas. Neste sentido, a atual rodoviária seria readequada, mesclando espaços comerciais com espaço público, há tempos merecido por Sombrio. Rolando Christian CoelhoRolando Christian Coelho Jornal Correio do Sul Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017 rolando_coelho@hotmail.com (48) 99945.6787 POLÍTICA
  • 3. 3Especial Jornal Correio do Sul Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017 Chuva causa medo e pouco prejuízo Muita Água R uas alagadas, al- gumas estradas cobertas pela água, mas de maneira geral nem um dano maior foi re- gistrado durante os três dias de chuva forte na região. O mau tempo começou na madrugada de sexta-feira e se estendeu até este domin- go. “Nada de muito sério, existem alguns pontos na cidade onde a chuva ocasio- nou danos nas estradas, mas nenhum problema grave foi registrado”, disse o secretá- rio de Obras de Araranguá Luiz Celso Frigo. A situação mais preo- cupante aconteceu em Som- brio, na noite de sexta-feira, quando algumas famílias dos bairros Januária e São Francisco se assustaram ao ter a casa alagada. A rua Josino José Pereira, que é de chão, acumulou mais de 20 centímetros de água e uma família pediu socorro aos bombeiros. O casal Maiara e Ricardo Mantovani, que tem uma filha de três anos (foto abaixo), estava monitorando a subida da cheia, até que a água começou a entrar na casa,faltando pouco. A re- sidência fica ao lado de um valo aberto na rua e junto com a água tudo foi tomado pela sujeira. Até para chegar ao terre- no, Ricardo teve que impro- visar uma pequena ponte que acabou ficando submersa, exigindo muito cuidado para atravessá-la. Ricardo diz que o problema é frequente e continua mesmo depois que a água baixa, quando a família tem que morar uns dias com a mãe dele, já que o cheiro e os mosquitos que sobram são insuportáveis, devido a imundície do valo que se espalha no pátio. Na mesma noite de sexta-feira, a Defesa Civil, bombeiros e Secretaria de Saúde de Sombrio organi- zaram um abrigo no ginásio Rogério Valerim para rece- ber desalojados. A secretária de Saúde Gislaine Cunha acompanhou os preparativos com comida, remédios, médicos e outras medidas necessárias em caso de emergência, mas não houve desabrigados. A equipe também visi- tou alguns pontos da cidade, como um beco na rua Máxi- mo Rodrigues da Silva, na Januária, onde são comuns os alagamentos. A reporta- gem conversou com uma das moradoras que viveu momentos de pânico. Gisele Borges de Azevedo de 28 anos, disse que em instan- tes a água invadiu quartos, cozinha e sala de sua casa. Ela botou os filhos em cima da mesa e levantou os mó- veis com ajuda de vizinhos. Na mesma noite, um curto período de estiagem foi su- ficiente para a água baixar. O diretor da Defesa Ci- vil de Sombrio Alessandro Tavares, disse que todos os procedimentos de segurança foram tomados e que o alerta continua nos próximos dias. Segundo o coordenador regional da Defesa Civil, SebastiãoAntônio de Souza, quatro situações chamaram mais atenção na região: os alagamentos em Sombrio, a queda de um poste em Bal- neário Gaivota, a água que encobriu a ponte molhada no município de Jacinto Machado e a interdição da Números da chuva neste fim de semana Araranguá: 98,6 mm Meleiro: 94,4 mm Timbé do Sul: 134,8mm Ermo: 102,2mm Sombrio: 35 mm Praia Grande: 90,6 *números das es- tações de cole- ta instaladas em áreas interiora- nas da região SC 290, em São João do Sul. Arodovia que liga a BR 101 a Praia Grande mais uma vez foi encoberta pela água. Região Ruas do bairro São Francisco, em Sombrio, alagaram e água entrou em algumas casas Imagens mostram áreas alagadas em vários municípios
  • 4. 4 PublicidadeJornal Correio do Sul Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017
  • 5. 5Publicidade Jornal Correio do Sul Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017
  • 6. O presidente estadual do PMDB, deputado Mauro Mariani, os ex-governadores Paulo Afonso e Casildo Maldaner, e outras lideranças do partido, continuam os encontros que vêm fazendo com representantes da sociedade civil organizada, das regiões catarinenses. O objetivo dos peemedebistas é ouvir as demandas locais e discutir propostas que serão englobadas no plano de governo da sigla. A ação faz parte do projeto 15 em Movimento, do diretório estadual do partido. Desde o mês de abril os peemedebistas percorrem o estado, assim como o PMDB Mulher, que também está fazendo encontro em todas as regiões. O presidente da Associação dos Municípios do Extremo-Sul Catarinense (Amesc) e prefeito de Moro Grande Valdionir Rocha, está aproveitando todas as oportunidades que surgem para pedir empenho aos representantes de Santa Catarina no Congresso Nacional, e do extremo-sul na Assembleia Legislativa, para construção ou conclusão de obras funda- mentais para a região. Quando esteve em Brasília com vários colegas, na Marcha dos Prefeitos, Valdo Rocha apelou aos 15 deputados federais e três senadores catarinenses com quem se reuniu para con- clusão das obras de pavimentação da BR 285 - Serra da Rocinha, que necessita de 60 milhões no orçamento de 2018, além da barragem do Rio do Salto e a conclusão da Serra do Faxinal. Em consulta pública realizada em Florianópolis,a Celesc apresentou o plano de obras previstas para o quinquênio 2018-2022, que inclui investimentos de R$ 1,2 bilhão em cons- truções e melhorias do sistema elétrico. Parte dos recursos, cerca de 73%, é pleiteado junto ao Banco Interamericano de Desen- volvimento (BID). O presidente da Celesc, Cleverson Siewert, destaca que as negociações são para aquisição de um crédito com taxas reduzidas, em torno de 4% ao ano. O valor restante para execução das obras será conseguido por outras instituições financeiras e por recursos próprios da empresa. Em todo o estado, o financiamento do BID poderá viabilizar 20 novas subestações, am- pliação de 28 subestações existentes e a instalação de 341 km de novas linhas de distribuição nas tensões 69 e 138 kV. Para a região Sul de Santa Catarina, o plano de obras visa à implantação de duas novas subestações, nas cidades de Criciúma e Capivari de Baixo. Sete ampliações sendo duas em Içara, duas em Sombrio e as demais em Criciúma, Orleans e Laguna, além de mais oito linhas de distribuição, sendo três em Tubarão, duas em Forquilhinha e as outras em Capivari de Baixo, Ermo e Criciúma. Mineradoras fazem nova proposta 15 na rua Valdo bom de briga Celesc planeja ampliações A s duas mineradoras que extraem basalto do Morro Maracajá apresentaram na manhã de sexta-feira proposta de termo de ajuste para continuarem com as operações. Caso isto não tivesse ocorrido, nesta segunda-feira o prefeito Arlindo Rocha decretaria toda a área do morro de preservação permanente. “Não é a proposta ideal, que consideramos justa e adequada pelas quatro décadas de exploração e pelos danos ao sistema viário do município, mas é uma proposta que vamos levar para avaliação da comunidade em audiência pública e na Câmara de Vereadores”, disse o prefeito de Maracajá. Um dos pontos em debate é a recuperação do acesso norte da cidade à BR-101, deteriorado, principalmente, pelo trânsito de caminhões carregados de pedras britadas.As duas mineradoras propõem dividir os custos, iniciar as obras em 90 dias, concluir o trabalho em 12 meses e ter contrapartida do município de R$ 100 mil. As empresas se comprometem a doar mensalmente à administração municipal 200 toneladas de material para ser utilizado no revestimento de vias municipais e outras 100 toneladas a “entidades da comunidade local”, define a proposta. A proposta protocolada estabelece que as áreas de mineração de propriedade das empresas serão doadas ao Jabson MullerJabson Muller Jornal Correio do Sul Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017 (48) 99955.5313 POLÍTICA jabsonmuller@grupocorreiodosul.com.br município após exaustão da lavra e a devida recuperação, a ser feita com recursos de um fundo formado com 0,75% da receita mensal das empresas apurados com a venda de basalto extraído em Maracajá. Em caso de descumprimento de qualquer das cláusulas, as empresas estariam sujeitas a multa de R$ 500 mil a ser pago pela empresa infratora.
  • 7. 7Geral Jornal Correio do Sul Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017 Mutirãoatinge65%deconciliação Justiça do Trabalho Casaterapêuticainauguracapela ShowbeneficiaCasadaFraternidade A alegria era tanta que a chuva só veio para abençoar ainda mais o dia que já era especial. Na tarde de ontem, a capela da ComunidadeTera- pêutica Magnificat finalmente foi inaugurada depois de seis meses de trabalho. “Começa- mos no ano passado, e é algo sagrado, para Deus. É mais uma conquista, e com a graça de Deus, está aí, muito bonita. Trabalhamos todos juntos, os internos felizes e ansiosos por esse momento”, comentou o administrador da casa que recebe dependentes químicos, João Luiz de Souza. A pequena igreja tem capacidade para quase 80 pessoas, e foi erguida a partir da estrutura de uma antiga estufa de fumo. Uma trans- formação também em quem trabalhou na obra e que foi testemunhada pelo presidente daMagnificatJoséSantana.“É gratificanteverqueoshomens entram aqui de uma forma e saem de outra. E sem a reli- gião, é impossível completar o tratamento”, declarou. Quem celebrou a missa de inauguração foi o bispo diocesano, Dom Jacinto Iná- cio Flach, que faz questão de expressar sua parceria com a comunidadeterapêutica.“Este local está crescendo porque Abanda Roupa Nova fará show no próximo dia 23 de junho em Criciúma, e quem comprar o ingresso solidário, além de apreciar uma boa música e se emocionar com as canções do grupo, vai aju- dar a Casa da Fraternidade de Araranguá. A abertura ocorre às 21h e o show principal às 23h30, no AM Máster Hall, o mais novo centro de eventos da cidade. Antes e depois tem discotecagem com DJ Belada. Na última semana, Eve- raldo Passos, o Belada, esteve na Casa da Fraternidade para definir os detalhes da ação solidária e conversou com a presidente Cátia Hahn e a psicóloga Rosane Irizaga Lucrécio. Na compra do ingresso solidário, as pessoas precisam doar um quilo de alimento não perecível, que será entregue no dia do evento. Integrantes da entidade estarão no local recebendo os donativos. É possível comprar o ingresso em lojas físicas e recebe as bênçãos de Deus. E uma capela é o centro onde se busca força, graça, e a ajuda aos dependentes químicos também exige uma ação re- ligiosa”, disse o sacerdote. O bispo também defende que a religião faz diferença no trata- mento de quem é viciado em álcool e drogas. “As terapias agem de fora para dentro, o lado espiritual age de dentro para fora. Então, os dois são muito importantes e juntos, são mais fortes”, comentou. Auxiliar na missa, o pá- roco de Sombrio,Antônio Mendes, avalia que é uma “graça de Deus ter um espa- ço como a Magnificat”. Na mesma celebração, um dos online. Em Criciúma, um dos pontos de venda é a Alcidi- no do Shopping Della; em Araranguá, é a Marbon Surf Shop, La Bella Forma Fitness Wear e Loop Jeans do Center Shopping, e em Sombrio, a Mattric realiza a venda. Já pela internet, é possível comprar por meio do minha- entrada.com.br. No site, há valores e mais informações sobre os demais pontos de venda. O Roupa Nova possui Aline Bauer Balneário Gaivota Araranguá Juiz Rodrigo defende a importância das audiências de conciliação para agilizar as ações Dom Jacinto rezou primeira missa na capela recém feitaBelada, a presidente da Casa Cátia e psicóloga Rosane internos recebeu o sacramento da Crisma. Mesaque Basílio confirmou seu batismo no dia em que completou seis meses de tratamento. “Estou me sentindo muito feliz, já me batizei aqui, hoje estou me crismando, e é como se minha vida tivesse sido recuperada”, contou. Mesaque participou da construção da capela e estava orgulhoso. “É muito gratificante estar ali pintando, fazendo um retoque, e saben- do que isso vai ajudar a salvar outras vidas, não só a minha”, comentou. Para Mesaque, e todos que testemunharam a inauguração, a chuva não atrapalhou. Pra eles, era só mais bênçãos caindo do céu. mais de 30 anos de carreira e contacomosintegrantesorigi- nais de sua formação. O grupo lançou 22 CDs e cinco DVDs, atingindo a marca de mais de cinco milhões de produtos vendidos. As músicas ‘Dona’ e‘WhiskyaGoGo’sãoalguns dos seus maiores sucessos. A Casa da Fraternidade, fundada em 1987, atende crianças,adolescentes e suas famílias no bairro Lagoão, em Araranguá, e está enfrentando uma grave crise financeira. C onformeinforma- ções do Tribunal Superior do Tra- balho (TST) e da Agência Brasil, a Semana Nacional de Conciliação Trabalhista do TST, que aconteceu su- rante toda a semana passada, resultou em 18.218 acordos homologados no valor de R$ 523,8 milhões até a tarde da última sexta-feira. Promovido em parceria com os 24 tribunais regionais do país, o mutirão é uma alternativa do Judiciário para solucionar processos pela via da conciliação, sem a necessi- dadedeumasentençajudicial. Segundo o TST, a corte rece- beu listas com mais de 2,5 mil processos que foram alvo de propostas de acordo. O total equivale ao que um gabinete julga por mês no tribunal. De acordo com o juiz titular da Vara do Trabalho de Gislaine Fontoura Araranguá Araranguá, Rodrigo Goldsch- midt, a Semana Nacional de Conciliação tem por objetivo aproximar trabalhadores e empregadores e buscar uma saída amigável para os proble- mas que chegam à Justiça do Trabalho. “A gente seleciona processos que têm possibili- dade de conciliação, conversa com advogados, com as par- tes, cria espaços, dá o tempo necessário para que eles pos- sam conversar e chegar a uma solução amigável”, declarou. EmAraranguá as audiên- ciasseconcentraramnaúltima sexta-feira, durante todo o dia, com cerca de 30 processos. O magistrado calcula que em torno de 65 % dos pro- cessos analisados obtiveram êxito na negociação, ainda segundo Rodrigo, os que não se entenderam durante a audiência, saíram de lá bem encaminhados para que as partes entrem em acordo nos próximos dias. Firmado o acordo entre autor e réu, durante a conci- liação,cabeaojuizcolocarna ata de audiência as condições estabelecidas pelas partes e, estando de acordo com as leis, homologar. Após a homologação judicial, o pro- cesso é extinto, aguardando somente o cumprimento das cláusulas acordadas. Caso não haja a conciliação, a ação segue o rito normal. Conforme explica Ro- drigo Goldschmidt, existem dois momentos em que a lei estabelece que o juiz propo- nha a conciliação, que são na inauguração da primeira audiência e antes da sentença final, porém ao longo de todo o processo e mesmo depois de sentenciado, quando já está na fase de execução, pode ocorrer o acordo. “A Justiça do Trabalho sempre procura a saída conciliada para as partes”, afirmou. Os processos escolhidos para participarem da Semana Nacional de Conciliação em Araranguá, foram os que os servidores da Vara do Trabalho vislumbraram uma possibilidade de acordo, seja por pedido das partes ou por sua fase de tramitação. “Cabe ressaltar que este programa já existe há pelo menos cinco anos, com sucesso. A Justiça do Trabalho entende que a conciliação é uma grande saída para diminuir a confli- tuosidade entre as partes e o Tribunal vem incentivando cursos e capacitações de ser- vidores para fazerem aquilo que chamamos de mediação, que é trabalhar com as partes, para que elas cheguem a um denominador comum. O juiz tem se engajado e feito estes cursos e temos conseguido bons resultados, que talvez não tenham sido melhores, muito por conta da crise econômica que o país vem passando, as partes que- rem conciliar, mas muitas vezes as empresas não têm patrimônio e acaba ficando difícil a conciliação, mas ela é sempre válida”, ponderou o magistrado.
  • 8. EntretenimentoEntretenimentoNovelas - Horóscopo - Diversão Cruzadinha Novelas T homas tenta conter sua raiva contra Anna, que se assusta com o marido. Dom Pedro volta da casa de Domitila e vê Leopoldina conversando com Bonifácio. Germana e Licurgo sugerem que Elvira chantageieThomas. Patrício bajula Domitila. Índios Tucarés veem Jacira falando com Ferdinando. Bonifácio cria polêmicas com seu discurso de posse como Ministro. Diara impede um beijo entre Cecília e Libério. Peter conta para Bonifácio sobre o suposto en- volvimento de Sebastião no atentado contra Dom Pedro. Novo Mundo -18h G ui orienta Zac e Júlia a aguardar os bombei- ros. Du cai no meio da multidão. Gordo expulsa Laila da gravadora. William e Romildo demonstram ar- rependimento por terem seguido a ordem de Lázaro. Daniel avisa a Gordo que para romper o contrato com Laila ele deverá pagar a multa. A plateia aplaude os vestidos customizados por Yasmin, e Glória tenta assumir a autoria da ideia. Laila dispensa Gordo de pagar a multa do contrato. Jaílson comenta com Tom que o estado de saúde de Du é delicado. R ubinho se incomoda com a chegada de Jeiza. Eurico comen- ta que viu Ivana com Cláu- dio no quarto e Simone fica surpresa. Cibele presta queixa contra Ruy, depois de uma grande discussão. Caio aconselha Eugênio a tomar cuidado com as atitudes de Irene. Tatu acha graça da intimidade entre Biga e Nonato. Eurico manda avaliar o documento assinado pelo pai de Caio. Jeiza comenta com Alan que ainda não quer se casar com Zeca. AForça do Querer-21h Rock Story -19h Rapidinhas Áries 21/03 a 20/04 21/04 a 20/05 21/05 a 20/06 21/06 a 20/07 21/07 a 20/08 21/08 a 20/09 21/09 a 20/10 21/10 a 20/11 21/11 a 20/12 21/12 a 20/01 21/01 a 20/02 21/02 a 20/03 Leão HoróscopoHoróscopo Sagitário Gêmeos Libra Aquário Touro Não haverá muitas alterações, tende a ser um dia mais estável que o habitual. Marte e Vênus influenciarão igualmente, por isso não espere por mudanças tão bruscas. Procurar algo novo pode lhe aliviar essa fase amena. Irá ter um dia com pouca influência da Lua, pois ela irá apenas provocar um pouco a sua teimosia. Já o planeta Vênus irá ressaltar um lado que explore mais as suas habilidades principalmente para superar esta dificuldade. Neste momento irá sofrer uma mudança um pouco negativa influenciada por Júpiter, que aplicará uma força no seu lado mais disperso e desligado. Tente ser comunicativo sem desviar a atenção dos seus objetivos. No geral tende a se sentir muito bem ao lado das pessoas que você tanto gosta. Marte exaltará muito bem a sua afetuosidade deixando você mais carinhoso. Pode em poucos momentos ser melancólico, porém de forma tênue. Alealdade que está dentro de você será reconhe- cida por alguém que desconfiava de você. Netuno passará por esta constelação fortalecendo esse seu aspecto decidido e enfático. Cuidado para não ceder ao seu lado inflexível. Estará muito exigente e perfeccionista e irá aca- bando decepcionar algumas pessoas. Vênus é quem afetará negativamente para que isso venha acontecer. Porém você pode acender a luz da coerência neste dia. Vai pairar sobre este signo a força de seu planeta regente Vênus. A sua habilidade mais significa- tiva o equilíbrio lhe deixará mais tranquilo para agir durante o dia. Não obstante ainda sim terá dificuldade para algumas decisões. Durante as atividades do seu irá mostrar uma forte intensidade para executar aquilo que você precisa. Algumas dificuldades que irão ocorrer poderão ser identificadas pela sua qualidade de forte percepção no ambiente. Neste dia será Plutão que irá demonstrar uma atividade maior sobre a sua constelação. Ten- derá agir de forma mais irresponsável e des- comprometida com suas atividades. Precisará de coragem para superar. Alguns acontecimentos hoje dependerão da sua forma de pensar, é necessário que mostre sua qualidade de ser realista e não fique preso a ilusões gananciosas que não vão te levar a nada. Será envolvido por situações turbulentas e de muitas alternâncias, isto por causa do conflito entre Saturno e Mercúrio para com a sua cons- telação. É bom que você tente procurar executar suas atividades ao ar livre. Irá se sentir bem e com poucas alterações, porém voltará a estar mais carinhoso e amável. A melancolia e os pensamentos depreciativos tendem a sumir durante o dia. Vênus lhe dará bastante força para tanto. Virgem Capricórnio Câncer Escorpião Peixes Toda na vibe hippie, Carol Castro registrou um momento da sua viagem a Fernando de Noronha. Aatriz mostrou seu barrigão da primeira gravidez em um cenário de tirar o fôlego, na manhã deste domingo (28).“Lindo dia pra vocês também”, escreveu a futura mamãe, ao postar tal clique caprichado no Instagram.Carol aparece de biquíni verde e coroa de flores na cabeça, passeando pela beira do mar. Na barriga de sete meses de gravidez fica Nina, fruto do relacionamento da global com Felipe Prazeres. Que tal um mozão igual o da Marília Men- donça? Pois é, o gato fez uma surpresa para ela, na noite do último sábado (27), e a cantora adorou! Em seu Instagram, a sertaneja publicou alguns vídeos e fotos do presente do noivo,Yugnir Ângelo.Em um quarto, balões foram espalhados pelas paredes e pelo chão. Alguns foram fixados de modo a formar a palavra “mozão” e, em cima deles, um letreiro em led dizia: “Eu sabia que você existia”. Jornal Correio do Sul Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017
  • 9. 9Geral Jornal Correio do Sul Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017 CVVfazpalestrasobresuicídio Participe Escola promove ação social Na Escola Municipal João Moro de Ermo, acabou a história de ir buscar o bole- tim dos filhos e sair logo em seguida. O que a equipe peda- gógica quer é manter os pais próximos e se desdobrou em atrações para alcançar a meta. Como atividade do projeto Cooperjovem, uma manhã de ação social foi promovida no prédio escolar, contando com exames médicos e orien- tações, além de arrecadação de alimentos, um espaço de beleza com maquiagem, brin- quedos para crianças e até um café para os convidados, tudo preparado para fazer com que pais, professores e alunos interajam mais. “O Educação Solidária, nome do evento, está dando certo e nós que- remos continuar trabalhando o cooperativismo, fazendo inclusive intercâmbio em outros colégios. Além de tudo, ações assim mantêm os pais na escola”, declaraAline Marques, coordenadora do Cooperjovem na João Moro. Esta foi a segunda edição do projeto, que é promissor e conta até com a presença de gente de fora. Neste ano, o grupo CopSomg, de São João do Sul, se apresentou fazendo música com canecas sobre uma mesa. A apresentação atraiu a atenção de Donizete Cadorin, pai de uma aluna de 9 anos. “Esse dia é importante para que a gente interaja mais com as professoras, veja coisas diferentes, como a arte com as canecas. Achei bem interessante”, comentou. Para Natércia Fernandes Na- zário, mãe de um menino do pré-escolar, é o conjunto de coisas diferentes que faz o dia especial, além de unir mais a família e a escola. “Acho legal a participação dos pais, e os filhos ficam felizes quan- do a gente vem e participa da vida deles”, ressalta. Uma equipe da Secre- taria de Saúde do município estava no local conversando com os adultos, fazendo exames de hepatite, e dando dicas para uma vida mais sau- dável. “Queremos sempre ser parceiros, e viemos na ver- dade fazer uma triagem. Os pais que estão aqui já fazem os exames e depois podem buscar atendimento em caso de diagnóstico”, comenta a Aline Bauer Ermo CVV, que reúne voluntários em trabalho de prevenção ao suicídio, volta hoje a Sombrio Grupo que se uniu para realizar a manhã de serviço social secretária Lelis Leonardo. Durante toda a manhã de sábado, os corredores ficaram lotados, mesmo com a chuva forte caindo lá fora. “Ficamos muito felizes pois mesmo com tanta chuva, a participa- ção foi muito legal. Quere- mos promover o projeto todos os anos, manter o que temos de bom e melhorar o que for possível”, celebrou a diretora Giane Pires Leonardo. Ela ainda pondera que, depois que o cooperativismo entrou na rotina escolar, muita coisa mudou para melhor, e não só no ambiente da João Moro. “Percebemos a diferença aqui na escola. Houve mais participação de pais, alunos, funcionários, todo mundo se ajuda, vive em cooperativis- mo de verdade”, relata. Os alimentos arrecadados serão doados a famílias carentes ainda esta semana. O ESF (Estratégia Saúde da Famí- lia) Central reali- zananoitedehoje,emparceria com o projeto Juventude sem Drogas, um encontro no salão comunitáriodobairroRaizeira, em Sombrio. Os participantes vão assistir uma palestra dada por membros do CVV(Centro de Valorização da Vida) de Criciúma, sobre a prevenção ao suicídio. Há dez dias, repre- sentantes do CVVjá estiveram em Sombrio, em uma ação no Calçadão,abordandoestetema que está preocupando muito os sombrienses, e que se tornou ainda mais grave depois que mais uma pessoa tirou a pró- priavida,naúltimasexta-feira. A iniciativa da palestra é da enfermeira do ESF Aline da Cunha Almeida, que é voluntária no Juventude sem Drogas. “Estamos unindo for- ças porque nos preocupamos comameaçasaosadolescentes, que continuam sendo vítimas de jogos como o BaleiaAzul e o da fadinha, que podem levar ao suicídio. Temos tido casos aqui em Sombrio”, diz. A palestra desta segunda- -feira é gratuita, aberta a co- munidade, e importante para compreender os mecanismos que podem levar ao suicídio. Segundo Aline, de 12 pessoas que procuram ajuda nos últi- mos dias, no serviço de saúde mental de Sombrio, quatro dis- seram já ter tentado se matar. Apesar de facilitar muito a vida de todo mundo, a in- ternet também pode ser uma armadilha da qual pode-se não sair com vida. Continuam preocupando os casos de ado- lescentes envolvidos no jogo da Baleia Azul e outros seme- lhantes, e mesmo em cidades pequenas,ninguémestáasalvo de sofrer com esse passatempo nada divertido que está aí, nas esquinas do cibermundo. Para entender um pouco mais sobre o que se passa na mente de um adolescente que aceita os desafios dos jogos de morte,areportagemconversou com a psicóloga Eliza dos Santos Policarpo, que traba- lha na rede pública de saúde de Sombrio. Ela explica por que os adolescentes estão tão vulneráveisaessasarmadilhas, que efeitos o jogo tem sobre eles e que cuidados devem ser tomados para que seu filho não seja a próxima vítima. Acompanhe. O que leva os adoles- centes a entrarem nesse tipo Sombrio Beleia Azul ainda assusta de jogo? Eliza: Hoje em dia, todos nósestamosmuitoconectados. E a adolescência é um período difícil, angustiante, quando não se é mais criança, mas não se é tratado como um adulto. Entãoelesbuscampessoasque osentendam,emudamsuafor- ma de pensar e agir para serem aceitos por outros grupos. O acompanhamento maior dos pais faz diferença ao chegar nesta fase? Eliza: Sabemos que pes- soas com desamparo familiar entram mais em situações de vulnerabilidade. Então ter com quem conversar faz des- ses adolescentes, seres mais abertos. É importante manter esse diálogo, fazê-los sentir que se acontecer alguma coisa, esse canal está aberto e que não precisam buscar outros da idade deles. É bom também fazer planos, projetos de vida, isso ajuda. Quais os efeitos psicoló- gicos desse jogo nas crianças e adolescentes? Eliza: Bem, isso não é um jogo, na verdade. É uma manipulação desregrada, onde há ameaça, chantagem, impo- sição até de horários. É uma manifestação psicológica. A adolescência já não é fácil, e essas tarefas faz deles pessoas sem perspectiva de futuro, e não deixa tempo para que eles percebam o que estão fazendo e peçam ajuda. Que conselhos você da- ria às vítimas e pais? Eliza: Aos adolescentes, quebusquemajuda,talveznão com os pais, mas um adulto que represente confiança. Sei que é algo que está na moda e a curiosidade impulsiona a isso, mas não entrem. Bus- quem coisas boas, outras atividades. E para os pais, que cuidem do comportamento dos filhos. Observe se ele usa roupas que escondem mui- to o corpo, mesmo em dias quentes, se há um exagero de tempo na internet e ofereça sempre o diálogo. Quanto mais pudermos falar e mos- trar o que está acontecendo, melhor.
  • 10. 10 PublicidadeJornal Correio do Sul Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017
  • 11. 11Segurança Jornal Correio do Sul Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017 G.C.S LTDA - ME Comercial: l48l 3533.0870 comercial@grupocorreiodosul.com.br Diretor Geral Jabson Muller l48l 9955.5313 diretor@grupocorreiodosul.com.br Redação: editor@grupocorreiodosul.com.br Publicações legais: tomaz@grupocorreiodosul.com.br Financeiro financeiro@grupocorreiodosul.com.br Radio 93FM radio93fm@grupocorreiodosul.com.br Diagramação/Arte: correiodosul@grupocorreiodosul.com.br Sul Gráfica sulgrafica@grupocorreiodosul.com.br Circulação/Assinatura l48l 3533.0870 assinaturas@grupocorreiodosul.com.br Homemépresocom118pedrasdecrack Tráfico Trêsacidentessobachuva Doisacidentesenenhumferido No fim da tarde de sexta- -feira, quando caía uma chuva torrencial em Araranguá, três acidentes de trânsito foram registrados, dois envolvendo motocicletas e carros e um uma bicicleta. Por volta de 17 horas, o Corpo de Bombeiros de Araranguá foi acionado para atender uma ocorrência de acidente envolvendo um Cel- ta e uma moto, no bairro Mato Alto. O condutor da CB Twister 250 estava deitado na rua, consciente e orientado, com sinais vitais estáveis e fratura nos punhos direito e esquerdo e clavícula direita. Após o primeiro atendimento foi conduzido pelos socorris- tas ao Hospital Regional de Araranguá (HRA). Umacidenteaconteceuna tarde de sexta-feira, por volta das 15h30min, na SC 449, que liga Sombrio a Jacinto Machado. Próximo a entrada da comunidade de Retiro da União, o motorista de um Gol de cor cinza e placas IJG 5728 de Sombrio, entrou na pista sem observar que passava naquele momento, no sentido Sombrio-Jacinto Machado, o veículo Jetta de cor preta e placas MIT 0787 de Florianópolis. Houve uma forte colisão que jogou o Jetta, capotando, para um valo exis- tente às margens da estrada. Apesar do grande susto, não houve feridos, apenas danos materiais. Um outro acidente acon- teceu por volta das 13h20min. na rótula de cruzamento entre as avenidas Prefeito Francisco Lumertz Junior e Adolfo Tis- coski, próximo ao mercado Giseli, no bairro Januária em Sombrio. Ronda Policial - Na manhã de sexta-feira, o 3º sargento João Batista Oliveira, instrutor do Proerd, juntamente com o 3º sargento Gilson da Silva e a soldado Bruna Pires, ministrou uma palestra na E.E.B.Apolônio Ireno Cardoso, em BalneárioArroio do Silva. Os temas abordados foram ‘Transformando Cidadãos em Pessoas do Bem’ e ‘Prevenção ao Uso de Drogas’. Os alunos participaram ativamente esclarecendo dúvidas e falando sobre diversas situações do dia-a-dia, tanto na rotina escolar quanto na vida pessoal. - Na última quinta-feira, em plena manhã, dois homens em uma motocicleta Honda Biz de cor preta, chegaram numa panificadora, localizada no bairro Coloninha, e um deles desceu armado com uma pistola e anunciou um assalto. Enquanto o piloto ficou na moto para agilizar a fuga, em frente ao estabelecimento, o caroneiro foi direto ao caixa e roubou a quantia de mil reais, havia um cliente na panificadora, mas este não foi alvo da ação dos bandidos. Os ladrões estavam de capacetes, o caroneiro vestia moletom cinza e calça escura, já o piloto usava moletom verde escuro.Adupla fugiu em sentido ignorado. A Polícia Militar foi acionada, realizou rondas pelas redondezas, com o intuito de localizar os crimi- nosos, no entanto, não obteve êxito. - Na tarde de sexta-feira,por volta das 13h30min, uma guarnição da Polícia Militar de BalneárioArroio do Silva foi acionada via Central de Operações da Polícia Militar (Copom - 190), para atender uma ocorrência de violência doméstica no bairro Zona Nova. No local, os policiais militares conversaram com a vítima que relatou ter sido ameaçada de morte pelo seu companheiro que estava na posse de uma faca e foi encaminhado à delegacia. - Uma guarnição da Polícia Militar de Araranguá em rondas abordou dois homens que carregavam barras de ferro, no bairro Polícia Rodoviária.Ao serem questionados sobre o que faziam na rua, quase a meia-noite e de onde eram as barras, eles não souberam justificar a origem dos objetos. Diante dos fatos, os homens receberam voz de prisão e foram encaminhados à Central de Polícia. Quase no mesmo horário, por volta de 17h10min, outra colisãoenvolvendoumamoto- neta Biz e um Fiat Pálio foi re- gistrado, no trevo da Aravest, no bairro Mato Alto, antigo traçado da BR-101. A Biz es- tava sendo conduzida por uma mulher, que foi socorrida pelo SamudeTurvoeencaminhada ao HRA com dores na lombar Segundo a Polícia Militar que atendeu a ocorrência, um veículo Renault Sandero de cor prata e placas MJM 4298 de Santa Rosa do Sul seguia em alta velocidade no sentido norte da Prefeito Francisco Lumertz Junior, e o motorista não respeitou a preferencial da rótula. Ele acabou atingindo um Hyundai HB 20 de cor prata e placas MLA 1144 de Sombrio. Gislaine Fontoura Araranguá Sombrio Rodrigo estava sendo investigado e foi preso com drogas Uma das colisões foi entre moto e automóvel no Mato Alto Veículo saiu da estrada e teve que ser rebocado por trator e bastante nervosa. Já por volta de 18h30min, o Corpo de Bombeiros aten- deu o terceiro acidente, desta vez uma queda de bicicleta, na rodovia Jorge Lacerda, no bairroAlto Feliz. O ciclista de 40 anos, caiu e se queixava de fortes dores na cabeça e região lombar, sendo encaminhado ao Hospital Regional. Mesmo com o forte im- pacto, ninguém ficou ferido, e de acordo com a polícia, o condutor do Sandero apre- sentava sinais de embriaguez. Ele se negou a fazer o teste do bafômetro e foi conduzido para a delegacia da Polícia Civil de Sombrio. A mulher que dirigia o HB 20 não possui carteira de motorista, e levou multas e notificações. A noite da última quinta-feira,foi de bastante traba- lho para os policiais da Divi- são de Investigação Criminal (DIC) de Araranguá, que coordenados pelo delegado Lucas Fernandes da Rosa, prenderam o traficante Ro- drigo Pereira Correia, de 35 anos.A prisão foi realizada na casa dele, no bairro Ara- pongas. Segundo o delegado, a DIC vinha investigando Ro- drigo desde o início do ano, pois tinha informações de que ele estaria fornecendo droga para moradores da localidade conhecida como Pau Pega, depois que Zaldair Machado João Pedro foi vítima de ten- tativa de homicídio, em sua residência, no Pau Pega, no dia 24 de janeiro. “Inclusive teve uma tentativa de homi- cídio, em que a vítima foi identificada como Zaldair e tínhamos informações de que Gislaine Fontoura Araranguá este cidadão fornecia drogas para a vítima. Em razão desta informação, na ocasião que foram presos os envolvidos com a tentativa de homicídio do Zaldair, representamos por um mandado de busca na casa de Rodrigo, foi dado cumprimento e naquela data nada encontramos. As inves- tigações continuaram, porque tínhamos certeza de que ele estava traficando”, asseverou. Na quarta-feira, os poli- ciais realizaram diligências e perceberam movimentação intensa na residência de Ro- drigo, um homem foi aborda- do e confessou que comprou droga ali. Na quinta-feira, Lucas e sua equipe voltaram para o bairro Arapongas e avistaram Rodrigo saindo de casa, de motocicleta, em direção ao Pau Pega, antes de chegaraodestino,ocriminoso foiabordado.Comotraficante foram encontradas 118 pedras de crack embaladas, prontas para a venda e uma porção de maconha. Rodrigo foi preso em flagrante e reponde preso pelo crime de tráfico de entor- pecentes.
  • 12. 12 PublicidadeJornal Correio do Sul Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017
  • 13. M uitos em- preende- dores, an- tigamente, precisavam construir, literalmente, o lugar onde iriam vender suas mercadorias. Deoc- lécio Demétrio Coelho é um desses empreende- dores. Com muitas histórias para contar, o fundador da Loja Diocy assistiu e participou da construção de Sombrio, e recorda com carinho de como sua história se mistura a do município que ama. Relembrar sua infância, o começo preco- ce na vida de empresário, traz aos olhos um brilho de alegria e sensação nostalgia, afinal, olhar o caminho trilhado fortalece os próximos passos, e sempre é tempo de buscar novos horizontes. Jornal Correio do Sul Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017 ALISSANDRA PAGANINI ali@grupocorreiodosul.com.br facebook.com/alissandrapaganini EmpresarialEmpresarial ConstruindoofuturoeumacidadeHerança Nasci e me criei nas terras que na época chama- va Sesmaria, começava na praia e ia até o Morro da Moça, em Jacinto Machado. Era tudo roça de mandioca. Então meu avô dividiu as terras entre os filhos, e meu pai ficou com a parte onde hoje é a rua Telegrafista Adolfo Coelho, e ali teve 12 filhos. Hoje eu tenho a graça de ter o chão onde nós nascemos. Jovem alfaiate Quando eu tinha 14 anos, senti que devia aprender mais e vim aprender alfaiataria com seu Lauro Kozuchovski. Era difícil, eu vinha de tamanco de madeira, atravessava areia, e traba- lhei assim três anos. Com 17 anos, me instalei em uma casinha de material aqui perto do centro enquanto meus irmãos ficaram na roça. Aluguei uma casinha, depois consegui comprar e ali trabalhei de alfaiate. Centro verde Quando Sombrio se emancipou, o prefeito Santelmo Borba veio morar perto da minha casa, e eu pedi para ele que abrisse uma ruazinha da igreja em direção ao Retiro da União, a Getúlio Vargas.Aqui onde fica a loja era tudo um laranjal, e quando o rio enchia, dava peixe até ali onde é o banco do Brasil. A Diocy A loja começou em 5 de maio de 1975. Comecei a comprar e vender. Depois de um tempo eu quis parar. Chamei os filhos e falei: ‘olha, não quero mais, mas não quero fechar a loja porque trabalhamos muito tempo para conquistar’. Então, minha filha Adriana assumiu. Família Aos 22 anos, me casei com a Cecília Isoppo, tivemos quatro filhos, que graças a Deus cres- ceram aqui. Aqui era um canto, afastado de tudo, e o centro ficava lá onde é a prefeitura. Eu disse uma vez ao meu patrão: vou levar o centro de Sombrio pro meu canto. Ele riu de mim. Comprei uma área e comecei a lotear para trazer mais morador aqui em volta. Depois a rodoviária veio e o Centro ficou aqui. Fui muito agraciado por Deus e pela sorte. Nostalgia Era bonito, não precisava viver preso, com grades e câme- ras. As casas eram abertas. Eu não sinto saudades, pois hoje é tudo muito bom. Mas aqui era tudo areia, até que veio um calçamento irregular, depois o asfalto. Eu trouxe, com dez anos, de carroça, as ripas que formaram a forro da igreja, que é uma das mais lindas que eu conheço. Aquela lomba da Rússia era tudo água, a gente soltava as vacas ali. De Passo deTorres aAraranguá, todo mundo soltava o gado ali. Na foto recebendo a home- nagem do ex presidente do sombrio tênis clube. Na festa de 50 anos do clube
  • 14. 14 PublicidadeJornal Correio do Sul Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017
  • 15. 15Publicidade Jornal Correio do Sul Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017
  • 16. 16 PublicidadeJornal Correio do Sul Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017
  • 17. 17Publicações Legais Jornal Correio do Sul Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017 EDITAL DE INTIMAÇÃO ARLINDO EDÍLIO DA ROSA, Titular do TABELIONATO DE NOTAS E PROTESTOS DE TÍTULOS desta Comarca de Sombrio, situado na Av. Nereu Ramos, 1300 - Fone (48) 3533-0318 - CEP 88960-000, atendimento das 08:00h - 12:00h e 14:00h - 18:00h, faz saber na forma da Lei aos que o presente EDITAL virem, que se encontram nesse tabelionato para serem protestados, decorrido o prazo legal de 03 (três) dias úteis, por não terem sido encontrados nos endereços fornecidos, ou por se recusarem a tomar conhecimento, os títulos cujos responsáveis estão abaixo discriminados. Ficam esclarecidos, também, de que nesse mesmo prazo poderão apresentar resposta escrita, que não impedirá a lavratura do protesto. PROT........................................................................ APRESENTANTE / CNPJ DEVEDOR / CNPJ Prot: 158900; Devedor(es): ANDERSON BORGES - 030.881.319-74, End: Estrada Geral, S/N, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced:APROC; Sac:APROC; Tit: 0000000000 ;Apr: BANCO BRADESCO SA; VEN: 08/05/2017; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: R$ 231,75 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 86,92.Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução R$ 19,77 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 86,92. Prot: 158921; Devedor(es):ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End:Av. Tapir, S/N, Balneário Gaivota; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 135 ; Apr: 1ª VARA DA COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08. Prot: 158922; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Rua da Saudade, S/N, Balneário Gaivota; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 136 ; Apr: 1ª VARA DA COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08. Prot: 158923; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Rua Lissea, S/N, Balneário Gaivota; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 137 ; Apr: 1ª VARA DA COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08. Prot: 158924; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Rua da Saudade, S/N, Balneário Gaivota; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 138 ; Apr: 1ª VARA DA COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08. Prot: 158925; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Rua Lissea, S/N, Balneário Gaivota; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 139 ; Apr: 1ª VARA DA COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08. Prot: 158926; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Rua da Saudade, S/N, Balneário Gaivota; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 140 ; Apr: 1ª VARA DA COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08. Prot: 158920; Devedor(es):ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End:Av. Tapir, S/N, Balneário Gaivota; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 134 ; Apr: 1ª VARA DA COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08. Prot: 158927; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Rua Lissea, S/N, Balneário Gaivota; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 141 ; Apr: 1ª VARA DA COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08. Prot: 158965; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Rua Florianópolis, S/N, Balneário Gaivota; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 172 ; Apr: 1ª VARA DA COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08. Prot: 158966; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Rua Rio de Janeiro, S/N, Balneário Gaivota; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 173 ; Apr: 1ª VARA DA COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08. Prot: 158967; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Rua Porto Alegre, S/N, Balneário Gaivota; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 174 ; Apr: 1ª VARA DA COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08. Prot: 158968; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Rua Rio de Janeiro, S/N, Balneário Gaivota; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 175 ; Apr: 1ª VARA DA COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08. Prot: 158969; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Rua Porto Alegre, S/N, Balneário Gaivota; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 176 ; Apr: 1ª VARA DA COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08. Prot: 158880; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Avenida Tapir, S/N, Balneário Gaivota; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 118 ; Apr: 1ª VARA DA COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08. Prot: 158895; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Rua Lissea, S/N, Balneário Gaivota; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 128 ; Apr: 1ª VARA DA COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08. Prot: 158882; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Avenida Tapir, S/N, Balneário Gaivota; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 120 ; Apr: 1ª VARA DA COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08. Prot: 158887; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Rua Porto Alegre, S/N, Balneário Gaivota; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 125 ; Apr: 1ª VARA DA COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 84,68. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução R$ 17,53 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 84,68. Prot: 158888; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Rua Lissea, S/N, Balneário Gaivota; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 126 ; Apr: 1ª VARA DA COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08. Prot: 158889; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Rua Porto Alegre, S/N, Balneário Gaivota; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 127 ; Apr: 1ª VARA DA COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08. Prot: 158919; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Avenida Tapir, S/N, Balneário Gaivota; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 133 ; Apr: 1ª VARA DA COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08. Prot: 158881; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Avenida Tapir, S/N, Balneário Gaivota; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 119 ; Apr: 1ª VARA DA COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08. Prot: 158915; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Rua Porto Alegre, S/N, Balneário Gaivota; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 129 ; Apr: 1ª VARA DA COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08. Prot: 158916; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Rua Lissea, S/N, Balneário Gaivota; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 130 ; Apr: 1ª VARA DA COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08. Prot: 158917; Devedor(es): ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End: Rua Porto Alegre, S/N, Balneário Gaivota; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 131 ; Apr: 1ª VARA DA COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08. Prot: 158918; Devedor(es):ANDRÉ LUIS MANFRE - 922.189.039-20, End:Av. Tapir, S/N, Balneário Gaivota; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO GAIVOTA; Sac: ; Tit: 132 ; Apr: 1ª VARA DA COMARCA DE SOMBRIO-SC; VEN: 26/11/2015; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: R$ 193,80 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 118,08. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução R$ 50,93 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 118,08. Prot: 158914; Devedor(es): HENRRICO MATTOS MARQUES DORNELES - 070.308.979-00, End: Av. Getulio Vargas, 972, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: CONFECCOES MATTRIC LTDA; Sac: CONFECCOES MATTRIC LTDA; Tit: 100 ; Apr: FCDL; VEN: 28/02/2017; Esp: Nota Promissória; Val: R$ 1.020,00 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 56,58. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 33,00 - Condução R$ 7,08 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 56,58. Prot: 158986; Devedor(es): ROSELI MARIANO DAMASIO ROCHA - 006.451.059-02, End: Rua M, 958, Balneario Gaivota; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: NOVA GAIVOTA COBRANCAS E ZELADORIA LTDA; Sac: NOVA GAIVOTA COBRANCAS E ZELADORIA LTDA; Tit: 219 ; Apr: BANCO BRADESCO S A; VEN: 24/04/2017; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: R$ 250,00 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 91,10. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução R$ 23,95 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 91,10. Prot: 158945; Devedor(es): ROSEMERY CORREIA - 905.259.819-34, End: Rua Maximo Rodrigues da Silva, 788, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: AYMORE CREDITO, FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO; Sac:AYMORE CREDITO, FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO; Tit: 00332301907 ;Apr: PORTAL DE DOCUMENTOS S/A; VEN: 15/02/2017; Esp: Cédula de Crédito Bancária por Indicação; Val: R$ 2.067,59 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 56,58. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 33,00 - Condução R$ 7,08 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 56,58. Prot: 159013; Devedor(es): VANDERLEI SCHAUKOSKI ROQUE - 020.571.389-09, End: Rua Manoel Elias de Oliveira, 1760, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: LEANDRO GONÇALVES LEAL ME; Sac: LEANDRO GONÇALVES LEALME; Tit: 153-9/008 ;Apr: CAIXAECONÔMICAFEDERAL; VEN: 16/05/2017; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: R$ 280,00 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 56,58.Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 33,00 - Condução R$ 7,08 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 56,58. Certifico, para os devidos fins, que o presente edital foi afixado no mural da serventia em: 29/05/2017. Sombrio - SC, 29/05/2017 ARLINDO EDÍLIO DA ROSA
  • 18. 18 GeralJornal Correio do Sul Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017 ÁREA RURAL COM 10.120 M2 - TRÊS CORAÇÕES E TERRENO EM LAMBARÍ - MG •• Três Corações-MG. Área rural c/ 10.120,00m², denominada Santa Emília. Rodovia Fernão Dias. INCRA nº 442.437.007.935-7. Matr. 7.089 do RI local. Obs.: Ocupada. (AF) - Lance minimo R$ 210.000,00 •• Lambari-MG. Sítio São José. Rua São Francisco. Terreno c/ 2.600,00m². Matr. 14.612 do RI local. Obs.: Ocupado. (AF)-LanceminimoR$19.900,00 Tel.:(11)2464-6464-FlávioCunhaSodréSantoro-LeiloeiroOficialJUCESPnº581 LEILÃO ONLINE Dia 19 de junho de 2017, às 11 horas ÀVISTACOM10%DEDESCONTOOUPARCELADOEM12,24,36OU48MESES-MAIS5%DOTOTALCOMOCOMISSÃODOLEILOEIRO PARA MAIS INFORMAÇÕES ACESSE OS SITES - WWW.BRADESCO.COM.BR E WWW.SODRESANTORO.COM.BR ESTADO DE SANTA CATARINA MUNICÍPIO DE SÃO JOÃO DO SUL EXTRATO DA JUSTIFICATIVA DE DISPENSA DE CHAMAMENTO nº 002/2017 REFERENTE:Afinalidade da presente Dispensa de Chamamento Público é a celebração de parceria com a ASSOCIACAO IRMA CARMEN, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 00.900.930/0001-00, com sede na Rua Julio de Souza, 361, Bairro Policia Rodoviária, na cidade deAraranguá/SC, CEP: 88.900-000, por meio da formalização de termo de parceria, para a consecução de finalidade de interesse público e recíproco, para o período de junho a dezembro do ano de 2017, que envolve a transferência de recursos financeiros à referida organização da sociedade civil - OSC no valor de R$ 36.396 (cinquenta e oito mil seiscentos e oitenta reais), conforme condições estabelecidas no Termo de parceria. DO RESUMO DA JUSTIFICATIVA: Os fins da Administração Pública Municipal, segundo o mestre Hely Lopes Meirelles, “resumem-se num único objetivo: o bem da coletividade administrada.” Todavia nem todos os serviços de interesse público, são realizados pelo Município, necessitando para atingir o “bem comum”, estabelecer parcerias com Organizações da Sociedade Civil. É preciso valorizar essas parcerias e o Terceiro Setor, em destaque com a ASSOCIACAO IRMA CARMEN, pois além dos relevantes trabalhos registrados, é notório que se realiza mais investimentos com menos recursos, alcançando de maneira primordial o princípio da eficiência. Um dos fatores desse resultado é a efetiva participação popular, que de maneira direta fiscaliza, mas está presente na própria execução em suas diretorias e conselhos. Nesta ótica a ASSOCIACAO IRMA CARMEN, desenvolve há aproximadamente de 12 (doze) anos, atividades voltadas a serviços de educação, saúde e assistência social, estando credenciada pelo órgão gestor dessas respectivas políticas públicas. Diante desta situação constatada no Município, se faz necessária a presente celebração do Termo de Parceria, de acordo com o disposto na Lei 13.019/2014, o que no caso está presente todos os requisitos para a Dispensa do Chamamento Público, fundamentado no art. 30, VI, do mesmo Diploma Legal. São João do Sul, 29 de maio de 2017. Moacir Francisco Teixeira Prefeito Municipal. ESTADO DE SANTA CATARINA MUNICÍPIO DE SOMBRIO EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº. 021/2017 CONCURSO PÚBLICO – EDITAL 001/2015 (ADMINISTRAÇÃO) Pelo presente Edital, O PREFEITO MUNICIPAL DE SOMBRIO, Senhor Zênio Cardoso, vem a público convocar o candidato aprovado no Concurso Público – Edital nº 001/2015 (Administração) para o cargo de: Advogado, abaixo relacionado, sendo que o referido candidato deverá comparecer no prazo de 30 (trinta) dias, no Departamento de Recursos Humanos da Prefeitura Municipal de Sombrio, munido dos documentos exigidos pelo Edital do Concurso Público nº. 001/2015, (Administração) para tomar posse: ADVOGADO POSIÇÃO................................................................. INSCRIÇÃO CANDIDATO 2.........................................................................................97895 Humberto Carlos Borges Município de Sombrio – SC, 26 de maio de 2017. Zênio Cardoso Prefeito Municipal Av. Papa João XXIII, 438, Parque das Avenidas, Sombrio - SC
  • 19. 19Pelo Estado Jornal Correio do Sul Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017 [PeloEstado] - A FCDL-SC reali- zou mais uma grande convenção. Qual foi o resultado? Ivan Tauffer - A 47ª Convenção Estadual do Comércio Lojista teve como tema Inovando para Vencer e o resultado foi fantástico! Supe- ramos todas as expectativas, com mais de 800 convencionais inscri- tos e trabalhamos com pelo menos mil pessoas todos os dias. Nosso objetivo principal era trazer os lojistas de todo o estado para um debate sobre os acontecimentos políticos e econômicos do país e, principalmente, para incentivá- -los a observar seus próprios ne- gócios e buscar diferenciais, criar, inovar. Isso nós conseguimos! Mostramos que a sobrevivência de uma empresa do varejo, ou mes- mo seu crescimento, depende da inovação. O momento político que vivemos é muito ruim e exposto na mídia sem cuidado e sem que se meçam as consequências. E o nos- so setor, o comércio, é o que mais rápida e duramente é atingido por essas notícias, gerando um desâni- mo que se reflete na comunidade. [PE] - Por que afirma isso? Tauffer - Percebemos isso no dia a dia. Uma microempresa do co- mércio sustenta de três a quatro famílias, por menor que seja a loja. Se o dono da loja desanima e desiste, são três ou quatro fa- mílias que ficam sem renda. Nas pequenas cidades esse processo é muito claro. O dinheiro deixa de circular, o desemprego aumenta, começa o processo de fuga para ci- dades maiores. São muitos e mui- to ruins os reflexos dessa situação que vivemos. [PE] - O ano tem sido difícil? Tauffer - Fácil não está. Andan- do nas cidades, principalmente nos pequenos municípios, vemos muitas lojas fechadas. Algumas bastante tradicionais. Fomos bus- car saber o motivo e são vários. Alguns empresários desistem por PeloEstado Entrevista IVAN TAUFFER Na quarta-feira (31), o presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas (FCDL-SC), Ivan Tauffer, completará seu primeiro período à frente da entidade. Reconduzido ao cargo, terá mais três anos para cumprir suas metas, entre elas a interiorização das ações da FCDL-SC. Ele foi um dos responsáveis pela realização, em Florianópolis, da 47ª Convenção Estadual do Comércio Lojista, cujo tema foi Inovando para Vencer. Para ele, o evento deixou uma mensagem clara: nada vai ser igual ao que era. E o lojista também precisa mudar. Nessa entrevista exclusiva concedida à reportagem da Coluna Pelo Estado, Tauffer falou do momento do país e dos prejuízos para os setores de serviços e comércio, representados pelas CDLs e que respondem por 60% do Produto Interno Bruto (PIB) estadual. São 42 mil empresas, das quais 90% de pequeno porte. “Uma microempresa do comércio sustenta de três a quatro famílias, por menor que seja a loja. Se o dono da loja desanima e desiste, são três ou quatro famílias que ficam sem renda. Nas pequenas cidades esse processo é muito claro.” serem familiares e as novas gera- ções não se interessam em manter a loja; outros se cansam da luta para se manterem no mercado; alguns não conseguem acompa- nhar as exigências fiscais; outros optam por mudar de ramo e há os que não conseguem se moder- nizar. E essas lojas fecharem as portas é algo muito grave. Somos uma engrenagem que pulveriza ri- queza em todas as regiões. Temos 207 CDLs, 23 NDLs (núcleos) que representam 42 mil lojistas e entre estes, 90% são micro e pequenas empresas, são famílias inteiras que dependem daquele negócio, daquele comércio. Afinal, repre- sentamos, entre serviços e comér- cio, 60% do PIB catarinense. [PE] - As vendas pela internet ainda são consideradas uma con- corrência ao comércio formal? Tauffer - Chamamos a atenção para a necessidade de atitudes no- vas também nessa área. Muitos de nossos lojistas mantêm as portas abertas, mas estão ampliando as vendas por meio do Facebook ou grupos de Whatsapp, por exem- plo. São novos canais de vendas e promoções. Para perceber algu- mas coisas, algumas tendências, é preciso sair de detrás do balcão, sair de casa, mudar o olhar. O lojista precisa se reinventar. Na convenção, as trocas de experi- ências entre os participantes são tão importantes quanto a própria programação. [PE] - A convenção aconteceu justamente quando veio mais um abalo na política do país. Tauffer - É verdade. E isso aper- tou o nosso coração. Acreditáva- mos que tínhamos estabilizado os números lá embaixo, que resulta- dos piores não poderiam vir, e nos preparávamos para decolar. Algu- mas pesquisas revelavam que as vendas estavam em reação positi- va, ainda que com poucos pontos percentuais. Aí vieram as notícias das delações da JBS que nos pre- ocuparam. Entretanto, preciso dizer que a maioria de nós, lojis- tas, varejistas, não está olhando muito para o que acontece em Brasília. Nosso objetivo é man- ter a atividade. Por outro lado, entendemos que o Brasil precisa ser passado a limpo. Não concor- damos com qualquer forma de corrupção e essa situação tem que se resolver. O nosso dinheiro, dos impostos, está sendo usado nessa corrupção toda e isso desanima. Somos otimistas, queremos olhar para frente, voltamos a sofrer com essa insegurança, mas não podemos parar. Temos que reagir, olhar para as soluções e não para a crise. [PE] - As pessoas saíram da con- venção imbuídas desse espírito? Tauffer - Com certeza! O lojista que participou aprendeu muito, abriu os horizontes até quanto ao cenário político. Ganhou a cons- ciência de que tem que seguir em frente, criar, inovar. E aqui cabe uma observação: o que nós, da di- reção da FCDL-SC, procuramos provocar nos lojistas, tem sido meta dentro da própria Federação e nos serviços oferecidos aos nos- sos associados. Investimos siste- maticamente em tecnologia e em inovação. Oferecemos serviços e produtos, como os do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), to- talmente baseados nas novas tec- nologias. Tudo é disponibilizado para os lojistas. [PE] - Tem algum exemplo? Tauffer - Estamos trabalhando já há um bom tempo no CDL + Cré- dito, com muita tecnologia e bem mais simples para as consultas por parte do lojista. Ele consulta um CPF e o programa dá uma nota para aquela pessoa física. Quere- mos aproveitar melhor o potencial do nosso consumidor. Hoje esta- mos nivelando bons e ruins sem qualquer critério. Com esse pro- duto, vamos dar ao lojista a con- dição de ampliar o crédito para os bons pagadores e reduzir para os maus, ganhando mais de um lado e arriscando menos de outro. Ou seja, mais segurança e menos inadimplência. Ainda não temos números porque o produto está em teste em apenas quatro CDLs - Concórdia, Timbó, Blumenau e Criciúma. Vencida essa etapa, va- mos disponibilizar para todas. [PE] - A FCDL-SC tem marcado mais presença no interior. Qual a estratégia? Tauffer - Uma questão que vem assolando o nosso setor é a fal- ta de infraestrutura. O lojista é afetado pelas condições ruins das rodovias, energia, telefonia, correios, entre outras situações, o que se reflete, por exemplo, no encarecimento ou atraso de fre- tes. Tudo isso somado contribui para o recuo dos nossos números. Diante disso, decidimos organizar grandes reuniões contemplando as 11 regiões metropolitanas do estado - Extremo Oeste/Chapecó, Contestado, Lages, Carbonífera, Tubarão, Norte/Nordeste, Flo- rianópolis, Foz do Rio Itajaí/Vale Itajaí e Alto Vale do Itajaí - para as quais convidamos os presiden- tes das CDLs, os secretários das Agências de Desenvolvimento Re- gional (ADRs), prefeitos, deputa- dos da região, lideranças empre- sariais. Nossa intenção foi buscar soluções em conjunto, identificar as prioridades e apresentar para o governo. A Federação e os em- presários podem ajudar! Somos as forças vivas em cada região, somos nós que geramos empregos, somos nós que distribuímos ren- da, somos nós que pagamos im- postos... por que não juntar forças para resolver, uma a uma, as situ- ações mais graves? Reunimos em média 60 pessoas por reunião no período de fevereiro e maio. [PE] - Qual o encaminhamento a partir daí? Tauffer - Vamos reunir todo o ma- terial para uma análise minuciosa dentro da FCDL-SC. Feito isso, vamos apontar as prioridades e chamar as autoridades compe- tentes que possam resolver cada um dos problemas identificados. Enfrentamos muitas dificuldades e nem sempre recebemos a respos- ta desejada, a ação esperada. Mas não podemos cansar de buscar nossos objetivos. Estamos usando muito a união das forças empresa- riais para ter voz mais forte. [PE] - O que o senhor tem a falar sobre as reformas que estão sendo encaminhadas no Congresso? Tauffer - Na verdade, o setor vare- jista esperava um pouquinho mais das reformas. A da Previdência, por exemplo, foi desvirtuada no caminho. Entendemos que a re- forma só vai ser efetiva e eficaz se for para todos e não para parte da sociedade. Se não olharmos esse assunto com muito rigor, não te- remos futuro no país. É um rombo que está sugando nossos impostos e vai afundar o setor produtivo. Foram muitos anos de muitas con- cessões, muitos vícios que foram incorporados pela população. Te- mos pessoas com 40 anos aposen- tadas! Não se vê isso em nenhum outro país. O mesmo para a refor- ma trabalhista. Nossa legislação é arcaica e prejudica principalmen- te os micro e pequenos empresá- rios. Há um sentimento de que o empresário é o bandido da história e não é assim. Ele quer cumprir a CLT (Consolidação das Leis Tra- balhistas), mas simplesmente não consegue e, por ficar vulnerável, acaba não abrindo vagas. Agora, com tudo o que está acontecendo em Brasília, não sabemos o rumo das reformas. Mas não para por aí. É preciso desburocratizar. Es- tamos indo por um caminho que é preciso contratar uma pessoa só para cuidar da burocracia e não temos dinheiro para isso! “Temos que reagir, olhar para as soluções e não para a crise” Por Andréa Leonora redacao@peloestado.com.br
  • 20. 20 PublicidadeJornal Correio do Sul Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017
  • 21. 21Publicidade Jornal Correio do Sul Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017
  • 22. Grêmio fará avaliação na região Jornal Correio do Sul Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017 A gilidade,atenção, desenvoltura, jogo de cintura, são algumas técnicas que um atleta profissional deve ter para se destacar. Quem tem essashabilidadesequeriniciar a carreira como jogador de futebol profissional, não pode perder esta grande oportunida- de: nos dias 17 e 18 de junho, haverá a avaliação técnica oficial do Grêmio FBPA, a única na região. As inscrições estão aber- tas e as vagas são limitadas por categoria e posição do jogador. O evento está sendo promovido pela escola con- veniada Bate Bola / Grêmio SantaRosadoSul."Omaterial humano que se apresenta na região é muito bom. O esporte Primeira partida empata e segunda tem goleada é muito bem incentivado, mui- to bem desenvolvido. Esta- mos apresentando e buscando mecanismos para melhorar o aproveitamento destes atle- tas", explica o Coordenador Técnico, Elcio Júnior. Categorias e horários de avaliação: Sub-9: Sábado - 13h30 às 14h Sub-11: Sábado - 14h às 15h Sub-13: Sábado - 15h às 17h Sub-15:Domingo-08h30 às 11h Sub-17:Domingo-13h30 às 16h Baln.Gaivota Região O final de semana chu- voso não impediu a reali- zação de nenhuma partida pelo Gaivotão 2017. Fun- cionário do Departamento Municipal de Es- portes, Marcelo Pe- reira acompanhou de perto as condi- ções do campo e viu condições para que houvesse a rodada normal- mente. “Nosso estádio tem um sistema bom de drena- gem, o que nos permitiu jogar a rodada aqui no Domingos da Silva”, disse. O primeiro confron- to foi entre Rua Nova e Palmeira, que mostraram equilíbrio durante os 90 minutos, finalizado a parti- da pela chave B em 0 a 0.O resultado mantém o time do Gaivota na fren- te com 3 pontos, Rua Nova, Palmeira e Avaí sem pontuar, sendo que cada um jogou apenas uma vez. Na segunda partida, o Juventus revelou um plan- tel de qualidade e venceu por 7 x 0 o Turimar. Tito e Leonardo Matias marca- ram duas vezes cada, Elian, Guilherme Jardim e Eder- son de Quadros fecharam o placar. O Turimar conseguiu segurar o placar no segun- do tempo, levando apenas um gol, mas o bom apro- veitamento do Juventus ainda no primeiro tempo garantiu a vitória. “Estrear no campeonato vencendo é importante, temos que agora pensar nas próximas partidas e estudar melhor nossos adversários”, co- mentou Vagner Batista Peres, capitão do time do Juventus.
  • 23. Brasileirão Série A N a tarde da úl- tima quinta- -feira,o presi- dente do máster do Ara- ranguá Esporte Clube( AEC), Cleder Maciel, foi até a capital do estado, para a reunião e congres- so técnico do campeona- to catarinense de futebol máster, competição que no ano passado o AEC foi Depois de verificar os campos onde iriam aconte- Raízes e Independente se enfrentariam na tarde de ontem, pela Liga Som- Máster do AEC confirma participação no estadual Rodadadoararanguaensefoicancelada Liga Sombriense também é adiada vice-campeão. A competição terá al- gumas mudanças, uma de- las é em relação aos atletas de 50 anos; no ano passado era obrigatório ter 3 deles em campo, já este ano, serão 2. Cada equipe pode inscrever 5 colaboradores, sendo que somente dois podem estar em campo e três no banco de reservas, e para poder ter condições de jogo, o jogador tem que cer os jogos da 2º rodada do campeonato municipal de Araranguá, na tarde deste domingo, a organização con- briense de FutebolAmador, porém, devido as fortes chuvas do fim de semana, na noite de sábado em co- mun acordo os dirigentes Araranguá Araranguá Sombrio 23Esporte Jornal Correio do Sul Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017 ter 40 anos completos. O campeonato começa no dia 26 de agosto, terá rodada de 15 em 15 dias e serão 8 times participantes divididos em dois grupos. Se classificam dois de cada grupo, na primeira fase, cada um jogando seis par- tidas de ida e volta. As semifinais, estão previstas para os dias 18 e 25 de novembro, jogos de ida e volta e a final em 9 cluiu que não havia condiço- es de jogo. O cancelamento foi co- municado aos diretores das dos times decidiram não realizar a partida das se- mifinais. Hoje à noite, uma reu- nião vai decidir se no próxi- de dezembro. Está marcado também o torneio início para o dia 5 de agosto, em Florianó- polis, com a presença dos oito times. Como na edição pas- sada, todos os jogadores terão que obrigatoriamen- te, fazer o exame eletrocar- diograma. A taxa de inscri- ção permanece R$ 800,00 por equipe e a Federação Catarinense de Futebol é parceira do campeonato. Grupos Os grupos são Sul e Norte, para evitar gastos com viagens. O Figueiren- se e o Avaí participaram de um sorteio para cada um ficar em um grupo. Chave A Araranguá Criciúma Figueirense Sapesc/Sindicato dos atletas profissionais de SC Chave B Joinville Avaí Blumenau Juventus de Jaraguá do Sul equipes no sábado. Nesta segunda-feira será definida uma nova data para estas partidas canceladas. mo domingo acontecem os dois jogos das semifinais, pois Quatorzão e 6 Caneco se enfrentariam no dia 4 de junho. 03-04-14-21-38-39 01-05-14-25-49-50 CONCURSO 1.648 DUPLA SENA 27/05 14-27-44-49-50 CONCURSO 4.394 QUINA 27/05 08-23-35-39-56-59 CONCURSO 1.934 MEGA SENA 27/05
  • 24. SEGUNDA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2017 8,97