Del Carmen Daher -

1.221 visualizações

Publicada em

Apresentação de Del Carmen Daher na mesa 2 "Formação inicial e continuada do professor de espanhol para o contexto brasileiro". I Seminário Nacional da COPESBRA. Aracaju, Sergipe, 4 de junho de 2010.

Publicada em: Educação, Turismo, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.221
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • O que se esperava da formação em Letras, portanto, quando da organização das primeiras universidades no Brasil, nos anos 30, era exatamente “a alta cultura”, ficando o procedimento de formação para o trabalho delegado a outra unidade de ensino , à Faculdade de Educação. Daí decorre uma cisão na percepção que os cursos de Letras têm sobre si próprios. Por um lado, mantém-se a ideia de uma formação de alta cultura, de estudos superiores, que está na sua origem: os estudos literários aproximados à própria arte da escrita literária e os estudos filológicos relacionados à erudição. Do otium cum dignitate à trabalhador da educação. Por outro lado, a formação para o trabalho de professor passa a exigir maior comprometimento do corpo docente do curso de Letras, com as constantes reformas curriculares que começam a incorporar disciplinas de formação profissional: cada vez mais essa formação se vê exigida pela ideia de trabalho qualificado. Isto é, para ser professor do ensino básico é preciso passar pelo conjunto de disciplinas conhecidas como das belas letras e, ainda, pelas disciplinas conhecidas como pedagógicas.
  • As sete Artes Liberais TRIVIUM: retórica, dialética e gramática QUADRIVIUM: geometria, aritmética, astronomia e música
  • Del Carmen Daher -

    1. 1. I Seminário Nacional da COPESBRA / I Encontro Sergipano de Língua Espanhola e Literaturas Hispânicas. Aracaju, SE, 3-4 e 5-6 de junho de 2010 Formação inicial e continuada do professor de espanhol para o contexto brasileiro Del Carmen Daher (UFF) deldaher@vm.uff.br
    2. 5. “ ...quem pertencia ao primeiro estava dispensado do segundo; "Caio Plínio saluda a Fabio Justo“ - Museo del Louvre
    3. 6. [...] quem pertencia ao segundo estava excluído do primeiro.” (SANTOS, 2006, p.195)
    4. 10. <ul><li>“ ... Crença [...] de que as disciplinas de caráter pedagógico seriam práticas e, por isso, dariam conta da preparação para o trabalho, isto é, como se não tivessem fundamentos teóricos de sustentação. “ </li></ul><ul><li>(DAHER; SANT’ANNA, 2010) </li></ul>
    5. 13. <ul><li>“ ... qualquer discussão sobre teoria e prática, sobre formação profissional de docente precisa incorporar ... [outras] visões que os estudos do mundo do trabalho nos oferecem de modo que possamos compreender que, por mais que se estudem teorias e se observem práticas, a atividade de trabalho não é de todo “ensinável”. Tratar a formação profissional do professor sob essa perspectiva diminui o sofrimento do formador de professor e do professor em formação.” </li></ul><ul><li>(DAHER; SANTA’ANNA, 2010) </li></ul>
    6. 15. <ul><li>DAHER, D.C.; SANT’ANNA, V.L. Formação e exercício profissional de professor de língua espanhola: revendo conceitos e percursos . In: Coleção explorando o ensino. Vol. 16. MEC. 2010 (no prelo). </li></ul><ul><li>FÁVERO, M. de L. de A. Faculdade Nacional de Filosofia. Projeto ou trama universitária? Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 1989. Anexo 3, p. 71-73. </li></ul><ul><li>FIORIN, J. L. “A criação dos cursos de Letras no Brasil e as primeiras orientações da pesquisa lingüística universitária”. Línguas & Letras , v. 7, n. 12, 1º sem., 2006. Disponível em: www.unioeste.br/saber . </li></ul><ul><li>FOUCAULT, M. Em defesa da sociedade: curso no Collège de France (19775-1976). São Paulo: Martins Fontes, 1999. </li></ul><ul><li>HESS, R. Centre et périphérie. Paris: Economica, 2001 . </li></ul><ul><li>LAJOLO, M. “No jardim das letras, o pomo da discórdia”. Disponível em: http://www.unicamp.br/iel/memoria/ensaios/pomo.htm . </li></ul>
    7. 16. <ul><li>SANT’ANNA, V. L. A.; SOUZA e SILVA, M. C. P. “Trabalho e prescrição: aproximações ao problema a partir dos estudos da linguagem”. Revista Matraga. Rio de Janeiro, v. 14, n. 20, p. 77-99, jan./jun., 2007. </li></ul><ul><li>SANTOS, B. de S. Pela mão de Alice. O social e o político na pós-modernidade. São Paulo: Cortez, 2006. </li></ul><ul><li>SCHWARTZ, Y. “A comunidade científica ampliada e o regime de produção de saberes”. In: Trabalho & Educação . Revista do NETE, n. 7, jul./dez., 2000. </li></ul><ul><li>SOUZA, D. B. et al . Trabalho e educação: centrais sindicais e reestruturação produtiva no Brasil. Rio de Janeiro: Quartet, 1999. </li></ul><ul><li>SOUZA Roberto Acízelo de, Verbete belles lettres. Disponível em: http://www2.fcsh.unl.pt/edtl/verbetes/B/belles_lettres.htm . Consultado en 09/09/09 </li></ul>

    ×