GOVERNO DO DISTRITO FEDERALSECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO DISTRITO                  FEDERAL  SUBSECRETARIA DE EDUCAÇÃ...
• Coordenação de Educação em Diversidade     Ana José Marques• Assessoria Pedagógica      Jaqueline Fernandes• Assessoria ...
“A Educação do Campo nasce sobretudo deum outro olhar sobre o papel do campo em umprojeto de desenvolvimento e sobre osdif...
GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL      SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO DISTRITO                        FEDERAL       SUBSECR...
EDUCAÇÃO DO CAMPOEducação vinculada às especificidades docampo, associada à produção da vida, doconhecimento e da cultura ...
ESCOLA DO CAMPOEscola vinculada ao mundo       dotrabalho, da cultura, ao modo   deprodução, à luta pela terra,    aoproje...
A luta principal da Educação doCampo tem sido por políticaspúblicas que garantam o direito dapopulação do campo à educação...
Conquistas recentes de grande relevância:• a    aprovação     das     “Diretrizes  Operacionais para a Educação Básica  na...
Este Decreto traz aspectos importantes a seremdestacados para que se compreenda a Educação doCampo. São eles:§ 1º Para os ...
II – escola do campo: aquela situada em árearural, conforme definida pela Fundação InstitutoBrasileiro de Geografia e Esta...
§ 4º A educação do campo concretizar-se-á mediante a oferta de formaçãoinicial e continuada de profissionais daeducação, a...
Art. 2º São princípios da Educação doCampo:I – respeito à diversidade do campo emseus                            aspectoss...
Art. 2º São princípios da Educação doCampo:II – incentivo à formulação de projetospolítico pedagógicos específicos para as...
Art. 2º São princípios da Educação doCampo:III – desenvolvimento de políticas deformação de profissionais da educaçãopara ...
Art. 2º São princípios daEducação do Campo:IV – valorização da identidade daescola do campo por meio deprojetos     pedagó...
Art. 2º São princípios da Educação doCampo:V – controle social da qualidade daeducação escolar, mediante a efetivaparticip...
Ações do Núcleo de Educação do Campo em2012: Realizar diagnóstico relativo à realidade  educacional das 75 escolas rurais...
 Inserir a discussão das temáticas  relacionadas à Educação do Campo  nas escolas rurais do DF, por meio de  fóruns, real...
Promover      formação      de docentes e gestores, 180 horas, em parceria com a EAPE.Realizar os 1º e 2º Seminários de ...
O correr da vida embrulha tudo;a vida é assim: esquenta e esfria,     aperta e daí afrouxa,  sossega e depois desinquieta....
Educação do Campo - Núcleo de Educação do Campo
Educação do Campo - Núcleo de Educação do Campo
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Educação do Campo - Núcleo de Educação do Campo

2.840 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.840
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.038
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
78
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Educação do Campo - Núcleo de Educação do Campo

  1. 1. GOVERNO DO DISTRITO FEDERALSECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO DISTRITO FEDERAL SUBSECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA – SUBEB COORDENAÇÃO DE DIVERSIDADE EM EDUCAÇÃO
  2. 2. • Coordenação de Educação em Diversidade Ana José Marques• Assessoria Pedagógica Jaqueline Fernandes• Assessoria Técnica Gilda Ferreira da Costa• Gerência de Diversidade, Programas e Projetos Especiais Wédina Barreto• Núcleo de Educação do Campo Deborah Moema Campos Ribeiro• Núcleo de Atendimento à Diversidade Étnico Racial Renata Parreira Peixoto• Núcleo de Atendimento à Diversidade de Gênero e Sexualidade Dhara Cristiane de Souza Rodrigues• Núcleo de Programas Especiais – Diversidade Latife Nemetala
  3. 3. “A Educação do Campo nasce sobretudo deum outro olhar sobre o papel do campo em umprojeto de desenvolvimento e sobre osdiferentes sujeitos do campo. Um olhar queprojeta o campo como espaço dedemocratização da sociedade brasileira e deinclusão social, e que projeta seus sujeitoscomo sujeitos de história e de direitos; comosujeitos coletivos de sua formação enquantosujeitos sociais, culturais, éticos, políticos. Aquestão nuclear para pesquisas e políticaseducativas será reconhecer esse protagonismopolítico e cultural, formador, que está se dandoespecialmente nos movimentos sociais do
  4. 4. GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO DISTRITO FEDERAL SUBSECRETARIA PARA EDUCAÇÃO BÁSICA – SUBEB COORDENAÇÃO DE DIVERSIDADE EM EDUCAÇÃODeborah Moema Campos RibeiroAnna IzabelE-mail: nec.diversidade@gmail.comTelefone: 3901.3192 / 3901.4424Celular: 9634.0804
  5. 5. EDUCAÇÃO DO CAMPOEducação vinculada às especificidades docampo, associada à produção da vida, doconhecimento e da cultura do campo, emque são propostas ações para as escolase para a formação de educadores.
  6. 6. ESCOLA DO CAMPOEscola vinculada ao mundo dotrabalho, da cultura, ao modo deprodução, à luta pela terra, aoprojeto de desenvolvimento docampo.
  7. 7. A luta principal da Educação doCampo tem sido por políticaspúblicas que garantam o direito dapopulação do campo à educação ea uma educação que seja no e docampo. as pessoas têm direitoa ser educadas no lugar ondevivem; as pessoas têm direito auma educação pensada desde o seulugar e com a sua
  8. 8. Conquistas recentes de grande relevância:• a aprovação das “Diretrizes Operacionais para a Educação Básica nas Escolas do Campo” (Parecer no 36/2001 e Resolução 1/2002 do Conselho Nacional de Educação);• a assinatura do Decreto nº 7.352, de 4 de novembro de 2010, que dispõe sobre a política de Educação do Campo e o Programa Nacional de
  9. 9. Este Decreto traz aspectos importantes a seremdestacados para que se compreenda a Educação doCampo. São eles:§ 1º Para os efeitos deste Decreto, entende-se por:I – Populações do Campo: os agricultoresfamiliares, os extrativistas, os pescadoresartesanais, os ribeirinhos, os assentadose acampados da reforma agrária, ostrabalhadores assalariados rurais, osquilombolas, os caiçaras, os povos dafloresta, os caboclos e outros queproduzam suas condições materiais de
  10. 10. II – escola do campo: aquela situada em árearural, conforme definida pela Fundação InstitutoBrasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, ouaquela situada em área urbana, desde queatenda predominantemente a populações docampo.§ 2º Serão consideradas do campo as turmasanexas vinculadas a escolas com sede em áreaurbana, que funcionem nas condiçõesespecificadas no inciso II do § 1º.§ 3º As escolas do campo e as turmas anexasdeverão elaborar seu projeto políticopedagógico, na forma estabelecida pelo Conselho
  11. 11. § 4º A educação do campo concretizar-se-á mediante a oferta de formaçãoinicial e continuada de profissionais daeducação, a garantia de condições deinfraestrutura e transporte escolar, bemcomo de materiais e livrosdidáticos, equipamentos, laboratórios, biblioteca e áreas de lazer edesporto adequados ao projeto políticopedagógico e em conformidade com arealidade local e a diversidade das
  12. 12. Art. 2º São princípios da Educação doCampo:I – respeito à diversidade do campo emseus aspectossociais, culturais, ambientais, políticos, econômicos, de gênero, geracional ede raça e etnia;
  13. 13. Art. 2º São princípios da Educação doCampo:II – incentivo à formulação de projetospolítico pedagógicos específicos para asescolas do campo, estimulando odesenvolvimento das unidadesescolares como espaços públicos deinvestigação e articulação deexperiências e estudos direcionadospara o desenvolvimentosocial, economicamente justo e
  14. 14. Art. 2º São princípios da Educação doCampo:III – desenvolvimento de políticas deformação de profissionais da educaçãopara o atendimento da especificidade dasescolas do campo, considerando-se ascondições concretas da produção ereprodução social da vida no campo;
  15. 15. Art. 2º São princípios daEducação do Campo:IV – valorização da identidade daescola do campo por meio deprojetos pedagógicos comconteúdos curriculares emetodologias adequados àsreais necessidades dos alunosdo campo, bem comoflexibilidade na organizaçãoescolar, incluindo adequaçãodo calendário escolar às fasesdo ciclo agrícola e às condiçõesclimáticas;
  16. 16. Art. 2º São princípios da Educação doCampo:V – controle social da qualidade daeducação escolar, mediante a efetivaparticipação da comunidade e dosmovimentos sociais do campo.
  17. 17. Ações do Núcleo de Educação do Campo em2012: Realizar diagnóstico relativo à realidade educacional das 75 escolas rurais do DF, bem como acerca de seus conhecimentos sobre a Educação do Campo; Realizar diagnóstico acerca da realidade socioeducacional dos assentamentos rurais existentes no DF; Implantar políticas públicas nas escolas rurais do DF em consonância com as
  18. 18.  Inserir a discussão das temáticas relacionadas à Educação do Campo nas escolas rurais do DF, por meio de fóruns, realizados em 4 polos; Promover atividades em parceria com as 14 Coordenações Regionais de Ensino do DF;
  19. 19. Promover formação de docentes e gestores, 180 horas, em parceria com a EAPE.Realizar os 1º e 2º Seminários de Educação do Campo da SEDF (1º e 2º semestres de
  20. 20. O correr da vida embrulha tudo;a vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem.

×