O BEM ESTAR DOS BRASILEIROS NA 
NOVA DÉCADA 
Marcelo Neri - SAE /PR 
Temas: Crescimento e Desigualdade de Renda 
A Evoluçã...
Crescimento Anual Médio da Renda Per Capita Todas as 
Fontes Por Quintil 
20% + 
Pobres 
“O importante é não restringir de...
Crescimento Anual Médio da Renda Per Capita Todas as 
Fontes Por Quintil – A Visão da Nova Década 
20% + 
Pobres 
20% a 
4...
Crescimento Anual Médio da Renda Per Capita Todas as 
Fontes Por Quintil - A Visão das Décadas 
20% + 
Pobres 
20% a 
40% ...
Resumo trabalhista – Massa de Renda 
Massa de Renda 
Trabalho 
Renda Trab. dos 
Ocupados 
* Nível de Ocupação = 
Resumo da...
Resumo – Proteção Trabalhista 
Quantidade de Postos de Trabalho Formais (+ Qualidade) 
Em 2013 Em 2012 e 2013 
Empregados ...
Educação Profissional dos Jovens 
Proporção que Frequenta Cursos Técnicos de 15 a 29 anos % 
As matrículas federais totais...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Desigualdade cai - Pnad 2013

4.908 visualizações

Publicada em

Pnad 2013, informações, desigualdade,

Publicada em: Internet
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.908
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4.187
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Desigualdade cai - Pnad 2013

  1. 1. O BEM ESTAR DOS BRASILEIROS NA NOVA DÉCADA Marcelo Neri - SAE /PR Temas: Crescimento e Desigualdade de Renda A Evolução Geral do Mercado de Trabalho
  2. 2. Crescimento Anual Médio da Renda Per Capita Todas as Fontes Por Quintil 20% + Pobres “O importante é não restringir de início a pontos específicos mas antes ter a visão geral. O crescimento de renda real per capita (isto é descontando a inflação e o crescimento populacional) foi 3,48% contra 1,4% do crescimento do PIB per capita (Pib total cresceu 2,3% em 2013).” Fonte: SAE a partir dos microdados da PNAD/IBGE 20% a 40% 40% a 60% 60% a 80% 20% + Ricos Total 2012-2013 1,37% 4,41% 4,44% 3,94% 3,11% 3,48%
  3. 3. Crescimento Anual Médio da Renda Per Capita Todas as Fontes Por Quintil – A Visão da Nova Década 20% + Pobres 20% a 40% 2012-2013 1,37% 4,41% 4,44% 3,94% 3,11% 3,48% 2011-2012 11,62% 9,11% 8,35% 7,16% 7,26% 7,66% 2011-2013 6,37% 6,73% 6,38% 5,54% 5,17% 5,55% Fonte: SAE a partir dos microdados da PNAD/IBGE 40% a 60% 60% a 80% 20% + Ricos Total “Devemos ir além de anos específicos. A visão geral do último triênio PNAD é “Crescimento para Todos os Brasileiros” acima de 5,1% para os 40% do topo e acima de 6,3% para a base e o meio da distribuição”
  4. 4. Crescimento Anual Médio da Renda Per Capita Todas as Fontes Por Quintil - A Visão das Décadas 20% + Pobres 20% a 40% 2012-2013 1,37% 4,41% 4,44% 3,94% 3,11% 3,48% 20,3 2011-2012 11,62% 9,11% 8,35% 7,16% 7,26% 7,66% 9,4 2011-2013 6,37% 6,73% 6,38% 5,54% 5,17% 5,55% 12,8 2001-2013 6,41% 5,77% 5,06% 3,96% 2,36% 3,31% 21,3 1993-2013 4,97% 4,54% 4,15% 3,51% 2,35% 2,98% 23,6 Fonte: SAE a partir dos microdados da PNAD/IBGE 40% a 60% 60% a 80% 20% + Ricos Total Tempo para Dobrar a Renda (Em Ao ritmo dos últimos dois anos (2011-13) levaria 12,8 anos para dobrar a renda dos brasileiros quase duas vezes mais rápidos do que os 20 ultimos anos (23,6 anos entre 1993 e 2013).
  5. 5. Resumo trabalhista – Massa de Renda Massa de Renda Trabalho Renda Trab. dos Ocupados * Nível de Ocupação = Resumo das Mudanças Trabalhistas % Variação % Variação % Anual Média 2012-13 2011-2013 Nível de Ocupação 0,62 1,27 Rendimento Real R$ 3,84 4,7 Massa de Rendimentos 4,48 6,03
  6. 6. Resumo – Proteção Trabalhista Quantidade de Postos de Trabalho Formais (+ Qualidade) Em 2013 Em 2012 e 2013 Empregados Com Carteira 925 mil 2,356 Milhões Micro-Empresários 286 mil 532 mil Total Postos Protegidos 1,211 Milhões 2,888 Milhões “Outro ganho qualitativo: Cai na população jovem (e infantil) e sobe a taxa de ocupação para todas as faixas adultas não jovens (fora da idade de estudo).”
  7. 7. Educação Profissional dos Jovens Proporção que Frequenta Cursos Técnicos de 15 a 29 anos % As matrículas federais totais foram as que mais cresceram de 2002-2012 (173% contra 108,9% do total – INEP/Mec) Entre 2010 e 2012 as matrículas federais sobem 27,5% contra 22,5% Estaduais, 16,1% privadas e -5,6% Municipais – INEP/Mec Fonte: Ipea/Sae a partir dos microdados da PME/IBGE. O aumento de educação técnica dos jovens (que não entra na PNAD) também indica igualdade de oportunidades e ajuda a explicar os “nem nem” (Jovens que não estudam e não trabalham)

×