Slides controladoria aula_10

3.035 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.035
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
90
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Slides controladoria aula_10

  1. 1. Ponto de Equilíbrio É exatamente o momento em que as Receitas Totais alcançam os custos totais. A partir daí, com uma unidade mais que se venda a empresa passa a ter lucro. Ponto de Equilíbrio Ponto de Equilíbrio Contábil Financeiro Econômico 1
  2. 2. Ponto de Equilíbrio Contábil Ponto de Equilíbrio Contábil No Ponto de Equilíbrio Contábil, o lucro contábil é Gastos Fixos igual a zero. PEC (unid.) = Margem de Contribuição Unitária Custos Fixos + Despesas Fixas PEC (unid.) = Preço unitário – (Custo Variável Unitário + Despesa Variável Unitária) PEC (R$) = PE (unid.) × Preço unitário Ponto de Equilíbrio Contábil (Exemplo) Ponto de Equilíbrio Contábil (Exemplo) Calcule o Ponto de Equilíbrio a partir dos dados DRE R$ abaixo: Receita de Vendas (4.000 unid. × R$ 500,00) R$ 2.000.000 ( − ) Custos Variáveis (4.000 unid. × R$ 300,00) R$ 1.200.000 Preço de Venda: R$ 500,00/unidade ( − ) Despesas Variáveis (4.000 unid. × R$ 50,00) R$ 200.000 Custos Variáveis: R$ 300,00/unidade ( = ) Margem de Contribuição R$ 600.000 Despesas Variáveis: R$ 50,00/unidade ( − ) Custos Fixos (R$ 500.000,00/mês) R$ 500.000 Custos Fixos: R$ 500.000,00/mês ( − ) Despesas Fixas (R$ 100.000,00/mês) R$ 100.000 Despesas Fixas: R$ 100.000,00/mês Lucro Líquido 0 Ponto de Equilíbrio Econômico Ponto de Equilíbrio Econômico No Ponto de Equilíbrio Econômico, o lucro Gastos Fixos + LAIR econômico é igual zero – sendo que o lucro PEE (unid.) = Margem de Contribuição Unitária econômico considera a remuneração do capital próprio como uma despesa. Custos Fixos + Despesas Fixas + LAIR PEE (unid.) = Preço unitário – (Custo Variável Unitário + Despesa Variável Unitária) Lucro Líquido LAIR = 1 – Alíquota de IR PEE (R$) = PEE (unid.) × Preço unitário 2
  3. 3. Ponto de Equilíbrio Econômico (Exemplo) Ponto de Equilíbrio Econômico (Exemplo) Calcule o Ponto de Equilíbrio a partir dos dados abaixo: DRE R$ Receita de Vendas (4.134 unid. × R$ 500,00) R$ 2.067.000 Preço de Venda: R$ 500,00/unidade ( − ) Custos Variáveis (4.134 unid. × R$ 300,00) R$ 1.240.200 Custos Variáveis: R$ 300,00/unidade ( − ) Despesas Variáveis (4.134 unid. × R$ 50,00) R$ 206.700 Despesas Variáveis: R$ 50,00/unidade ( = ) Margem de Contribuição R$ 620.100 ( − ) Custos Fixos (R$ 500.000,00/mês) R$ 500.000 Custos Fixos: R$ 500.000,00/mês ( − ) Despesas Fixas (R$ 100.000,00/mês) R$ 100.000 Despesas Fixas: R$ 100.000,00/mês ( = ) LAIR R$ 20.100 Lucro Líquido: R$ 15.000,00/mês ( − ) IR (25%) R$ 5.025 Alíquota IR: 25% Lucro Econômico R$ 15.075 Ponto de Equilíbrio Financeiro Ponto de Equilíbrio Financeiro No Ponto de Equilíbrio Financeiro, a geração líquida Gastos Fixos Desembolsáveis de caixa é nula, ou seja, o caixa gerado se igual ao PEF (unid.) = Margem de Contribuição Unitária caixa consumido no período. Neste caso, a empresa apresenta prejuízo contábil e saldo de caixa zero. Custos Fixos Desembolsáveis + Despesas Fixas Desembolsáveis PEF (unid.) = Preço unitário – (Custo Variável Unitário + Despesa Variável Unitária) PEF (R$) = PEF (unid.) × Preço unitário Ponto de Equilíbrio Financeiro (Exemplo) Ponto de Equilíbrio Financeiro (Exemplo) Calcule o Ponto de Equilíbrio a partir dos dados abaixo: DRE R$ Receita de Vendas (3.667 unid. × R$ 500,00) R$ 1.833.500 Preço de Venda: R$ 500,00/unidade ( − ) Custos e Despesas Variáveis R$ 1.283.450 (3.667 unid. × R$ 350,00) Custos e Despesas Variáveis: R$ 350,00/unidade (=)M Margem d C t ib i ã de Contribuição R$ 550 050 550.050 Custos e Despesas Fixas: R$ 600.000,00/mês ( − ) Custos e Despesas Fixas Desembolsáveis R$ 550.000 (R$ 550.000,00/mês) Depreciação: R$ 50.000,00/mês ( = ) Lucro Financeiro R$ 50 ( − ) Depreciação R$ 50.000 Nota: a depreciação está incluída nos Custos e Despesas Fixas Lucro/Prejuízo Líquido (R$ 50.050) 3
  4. 4. Exemplo Qtd. Preço de Custo Variável Produto Produção/Venda Venda Unitário A 10.000 R$ 26,0000/unid. R$ 15,0000/unid. B 7.500 R$ 29,3333/unid. R$ 26,6667/unid. C 2.500 R$ 56,0000/unid. R$ 20,0000/unid. Total 20.000 - - Todas unidades produzidas foram vendidas Não existem estoques iniciais e finais; Os custos fixos de R$ 100.000,00 são alocados aos produtos na proporção dos custos variáveis incorridos, para cada produto. Exemplo Exemplo Produto Produto Produto DRE Total Qual produto A B C Cortar? Receita 260.000 220.000 140.000 620.000 ( − ) Custos Variáveis (150.000) (200.000) (150 000) (200 000) (50.000) (400.000) (50 000) (400 000) ( − ) Custos Fixos (37.500) (50.000) (12.500) (100.000) Lucro 72.500 (30.000) 77.500 120.000 Exemplo Métodos de Custeio “Decisão pelo Custeio por Absorção” Custeio por Absorção: todos os custos de produção (Custos Fixos e Variáveis) são apropriados (contabilizados ou computados) ao produto. Até agora, Ranking Produto Decisão trabalhamos exclusivamente com este método, 1º C Fabricar considerando até os custos fixos indiretos, difíceis de 2º A Fabricar serem distribuídos proporcionalmente aos produtos. 3º B Cortar Custeio Variável (ou Custeio Direto): apropriam-se ao produto todos os Custos Variáveis e somente os variáveis. Os custos fixos são tratados como despesa ou custo do período, não sendo alocados ao produto. 4
  5. 5. Exemplo Exemplo “Decisão pelo Custeio Direto” Produto Produto Produto DRE Total A B C Receita 260.000 220.000 140.000 620.000 Ranking Produto Decisão 1º A Fabricar ( − ) Custos Variáveis (150.000) (200.000) (50.000) (400.000) (150 000) (200 000) (50 000) (400 000) 2º C Fabricar ( = ) Margem de 110.000 20.000 90.000 220.000 Contribuição 3º B Fabricar ( − ) Custos Fixos (100.000) Lucro 120.000 Mix de Produtos Melhor Mix Procurar o produto que tem maior margem não é, Qtd. Produto muitas vezes, suficiente. Precisamos investir insumos Produção/Venda A 10.000 no produto que apresente a melhor margem de contribuição por fator limitativo de capacidade B 7.500 C 2.500 Total 20.000 Mas este é o melhor mix de produtos (dentro da capacidade limitativa) que retorna o maior lucro possível? Melhor Mix Melhor Mix O conceito de margem de contribuição precisa estar acoplado a outro conceito, ou seja, ao fator limitativo Fator Margem de Margem de de capacidade Produto Qtd. Contrib. Unit. Limitativo Contrib./F.L. (tempo) A 10.000 R$ 11,00 5 horas R$ 2,20 B 7.500 R$ 2,67 2 horas R$ 1,33 C 2.500 R$ 36,00 34 horas R$ 1,06 = 150.000 horas anuais 5
  6. 6. Melhor Mix Melhor Mix “Decisão pelo Fator Limitativo” Temos que produzir o máximo do produto A que o mercado pudesse absorver (em seguida, de B, o que sobrar, de C) dentro do fator limitativo (150.000 horas) Ranking Produto Decisão 1º A Fabricar Produto Produção Ideal Total Horas 2º B Fabricar A 12.000 unidades × 5 horas cada = 60.000 3º C Fabricar B 9.500 unidades × 2 horas cada = 19.000 C 2.088 unidades × 34 horas cada = 70.992 Total 149.992 Melhor Mix Produto Produto Produto DRE Total A B C Receita 312.000 278.635 116.928 707.563 ( − ) Custos Variáveis ( (180.000) ) ( (253.365) ) ( (41.760) ) ( (475.125) ) ( = ) Margem de 132.000 25.270 75.168 232.438 Contribuição ( − ) Custos Fixos (100.000) Lucro 132.438 6

×