SlideShare uma empresa Scribd logo

1054- Ag - REsp - ausência de intimação pessoal - nulidade de certidão de transito em julgado - ação de rescisão contratutal cc reintegração de posse

Consultor JRSantana
Consultor JRSantana
Consultor JRSantanaConsultor Documental, Escritor e Mediador de Conflitos

Peças semi prontas do Home Office Eletrônico Peças Processuais, peças demonstrativas elaborada pela nossa Equipe Profissional, quer saber mais acesse o site Peças Processuais no Google, e seja bem vindo e bem atendido por nossos atendentes profissionais da área do direito Jurídico Obg, Gratto. att.

1054- Ag - REsp - ausência de intimação pessoal - nulidade de certidão de transito em julgado - ação de rescisão contratutal cc reintegração de posse

1 de 13
XXXX XX XXX XXXXXXXX
Assessoria Jurídica Online
XXXXX XXX, 0000, São Paulo – SP CEP 00000 – 000
XXXX XXX XXXX – 00º andar –Tel: (000) 00000-0000 – R. 0000
EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR DESEMBARGADOR PRESIDENTE DO EGRÉGIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
Ref.: Recurso Especial nº 0103977-00.0000.0.00.0000/000000
XXXX XX XXXX XX XXXXX, neste ato representado pela
Defensoria Pública, nos autos do RECURSO ESPECIAL em epígrafe, interposto em AÇÃO
DE RESCISÃO CONTRATUAL C/C REINTEGRAÇÃO DE POSSE, vem, tempestivamente, à
presença de Vossa Excelência, com fundamento nos artigos 544 e seguintes do Código
de Processo Civil, e com a prerrogativa legal do prazo em dobro, interpor
AGRAVO DE INSTRUMENTO DE DESPACHO DENEGATÓRIO DE RECURSO ESPECIAL
em face da r. decisão de fls. 318, a qual negou seguimento ao recurso especial,
requerendo seu recebimento e processamento para que, das razões anexas, que desta
ficam fazendo parte integrante, tome conhecimento o Colendo Superior Tribunal de
Justiça, procedendo à necessária reforma.
DA AUSÊNCIA DA INTIMAÇÃO PESSOAL E CONSEQUENTE
NULIDADE DA CERTIDÃO DE TRÂNSITO EM JULGADO
Preliminarmente, é de se notar, pela sequência de fls. 178
e ss dos autos, que a Defensoria Pública não foi intimada pessoalmente da decisão do
acórdão de fls. 318. Todavia, mesmo sem a devida intimação pessoal, a Serventia
XXXX XX XXX XXXXXXXX
Assessoria Jurídica Online
XXXXX XXX, 0000, São Paulo – SP CEP 00000 – 000
XXXX XXX XXXX – 00º andar –Tel: (000) 00000-0000 – R. 0000
certificou às fls. 325, em 00/00/0000 a Serventia certificou o transito em julgado em
00/00/0000.
Oportuno observar que a intimação da r. decisão concede
ao requerente, ora Agravante, a faculdade do oferecimento de recurso, haja vista que
o teor da referida decisão lhe foi totalmente desfavorável.
Conclui-se que houve error in procedendo, manifestado
na transgressão à prerrogativa de intimação pessoal prevista expressa e claramente no
art. 128, I, da Lei Complementar Federal nº 80/94 (redação dada pela Lei
Complementar nº 132, de 2009):
“Art. 128. São prerrogativas dos membros da Defensoria
Pública do Estado, dentre outras que a lei local
estabelecer:
I – receber, inclusive quando necessário, mediante
entrega dos autos com vista, intimação pessoal em
qualquer processo e grau de jurisdição ou instância
administrativa, contando-se-lhes em dobro todos os
prazos;”
A Lei n 1.060/50, em seu artigo 5º, § 5º, também
prescreve que:
“Nos Estados onde a Assistência Judiciária seja
organizada e por eles mantida, o Defensor Público, ou
quem exerça cargo equivalente, será intimado
pessoalmente de todos os atos do processo, em ambas
as instâncias, contando-se-lhes em dobro todos os
prazos”. (g.n.).
XXXX XX XXX XXXXXXXX
Assessoria Jurídica Online
XXXXX XXX, 0000, São Paulo – SP CEP 00000 – 000
XXXX XXX XXXX – 00º andar –Tel: (000) 00000-0000 – R. 0000
A Defensoria Pública é uma instituição essencial à função
jurisdicional do Estado, é por meio dela que lhe é incumbido o dever de orientar e
defender todos os cidadãos necessitados em todos os graus de jurisdição. Assim
sendo, sua intimação pessoal trata-se de uma Prerrogativa Funcional, expressamente
prevista em lei.
Com efeito, a falta de intimação acarreta a nulidade
absoluta do ato, por força do que dispõe o artigo 247 do Código de Processo Civil.
Consequentemente, também é nula a certidão de intimação sem a observância dessa
prerrogativa (CPC, art. 248).
Vale observar que reiteradamente nos presentes autos
foi violada a prerrogativa de intimação pessoal da Defensoria Pública.
Verifica-se que a Defensoria Pública somente foi
intimada pessoalmente da decisão de fls. 318 aos 17/10/2013, ocasião em que
recebeu os autos depois de requerer carga do processo, o que denota, aliás, a
tempestividade do presente agravo, cujo prazo é contado em dobro, nos termos do
artigo 128, inciso I, da Lei Complementar Federal nº 80/94 c/c art. 5º, § 5º, da Lei
1060/50.
Em sede de recurso especial, entendeu o Ilustríssimo
Relator às fls. 318, que a intimação da Defensoria via postal foi “juridicamente eficaz”
para o cumprimento do inciso I, do art. 128 da Lei Complementar n° 80/94, negando,
assim, o seguimento do Recurso Especial.
É contra essa decisão que desconsiderou a aplicação da
norma cogente que prevê a nulidade absoluta de todos os atos do processo realizados
sem a observância da prerrogativa da intimação pessoal da Defensoria Pública que se
interpõe o presente recurso, certo que Vossas Excelências decidirão com o costumeiro
acerto.
Requer-se, portanto, que os autos do processo sejam
requisitados na vara de origem e, ainda, seja anotado o atual endereço da Defensoria
XXXX XX XXX XXXXXXXX
Assessoria Jurídica Online
XXXXX XXX, 0000, São Paulo – SP CEP 00000 – 000
XXXX XXX XXXX – 00º andar –Tel: (000) 00000-0000 – R. 0000
Pública do Estado de São Paulo em XXXXXX, para futuras intimações: Avenida XXX, n°
000 – XXXX, São Paulo/SP, Tel. (00) 0000-000, XXXXX 000.
O Agravante é assistido pela Defensoria Pública do
Estado, Unidade Cível Central, situada na Avenida Liberdade, nº 32, 8º andar, São
Paulo – SP, sendo certo que, nos termos do art. 128, XI, da LCF 80/94 e do art. 162, VI,
da LCE 988/06 c/c art. 16, parágrafo único, da Lei 1060/50, seus representantes estão
dispensados de apresentar instrumento de mandato.
Termos em que,
pede deferimento.
São Paulo, 00 de novembro de 0000.
XXXX XXXX XXXXX
Defensora Pública
1ª Defensoria Pública Cível Central
XXXX XX XXX XXXXXXXX
Assessoria Jurídica Online
XXXXX XXX, 0000, São Paulo – SP CEP 00000 – 000
XXXX XXX XXXX – 00º andar –Tel: (000) 00000-0000 – R. 0000
RAZÕES DE AGRAVO DE INSTRUMENTO EM FACE DE DECISÃO DENEGATÓRIA DE
RECURSO ESPECIAL
Agravante: XXXX XX XXXXX XXXXXX
Agravado: COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO HABITACIONAL E URBANO DO
ESTADO DE SÃO PAULO - CDHU
Excelso Superior Tribunal de Justiça,
Colenda Turma
Eméritos Ministros,
I. DA R. DECISÃO RECORRIDA
Trata-se de decisão proferida às fls. 318, que negou
seguimento ao Recurso Especial de fls. 265/274, interposto pelo ora Agravante.
O Recurso Especial em questão foi interposto com fulcro
no art. 105, III, “a” da Constituição Federal, alegando, em síntese, que o v. acórdão
recorrido (fls. 318) contraria expressa disposição contida nos artigos 398 e 125, IV, do
CPC, arts. 396, 421 e 2035 do CC, art. 128, I da Lei Complementar 80/94, artigo 5º, §
5º da Lei 1060/50.
A r. decisão de fls. 318, ora agravada, negou seguimento
ao Recurso Especial, sob o fundamento de que o recurso é extemporâneo.
Tal decisório, entretanto, merece reforma, como adiante
se demonstrará.
XXXX XX XXX XXXXXXXX
Assessoria Jurídica Online
XXXXX XXX, 0000, São Paulo – SP CEP 00000 – 000
XXXX XXX XXXX – 00º andar –Tel: (000) 00000-0000 – R. 0000
II – NO MÉRITO
DAS RAZÕES DO PEDIDO DE REFORMA
Apesar do notório saber do Ilustre Desembargador
Presidente, a decisão que negou seguimento ao recurso especial interposto não
merece prosperar, sendo que nela constou que:
“(...)
O recurso é extemporâneo.
A intimação do acórdão pra a Defensoria Pública do
Estado de São Paulo tornou-se juridicamente eficaz, para
a contagem do prazo de recurso, em 28/07/2009 (terça-
feira – fls. 178). O prazo recursal começou a fluir em
29/07/2009 (quarta-feira), exaurindo-se em 27/08/2009
(quarta-feira – fls. 180 e 306/v°).
Todavia, foi apresentada a petição de recurso em
26/08/2010 (quinta-feira), em desatenção ao disposto no
artigo 508 do Código de Processo Civil.
Ante o exposto, nego seguimento ao recurso especial”.
Porém, constata-se, em sentido oposto, que não foi
observado a prerrogativa de intimação pessoal da Defensoria Pública conforme prevê
o artigo 128, inciso I, da Lei Complementar Federal 80/94.
Ocorre que a Defensoria Pública foi intimada via postal
para tomar ciência de tal acórdão, desrespeitando-se, assim, a Lei Federal 80/94, a
Anúncio

Recomendados

Lesão por esforço repetitivo
Lesão por esforço repetitivoLesão por esforço repetitivo
Lesão por esforço repetitivoAmanda Barbosa
 
Clc 6 cultura_de_ urbanismo_e_mobilidade_reflexão_sílvia_fernandes
Clc 6 cultura_de_ urbanismo_e_mobilidade_reflexão_sílvia_fernandesClc 6 cultura_de_ urbanismo_e_mobilidade_reflexão_sílvia_fernandes
Clc 6 cultura_de_ urbanismo_e_mobilidade_reflexão_sílvia_fernandesSILVIA G. FERNANDES
 
1 - Introdução à antopometria
1 - Introdução à antopometria1 - Introdução à antopometria
1 - Introdução à antopometriaJoão Silva
 
Palestra de ergonomia Nr -17
Palestra de ergonomia Nr -17Palestra de ergonomia Nr -17
Palestra de ergonomia Nr -17Josiel Leite
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apresentação webinar Proqualis Higienização das mãos e prevenção de IRAS
Apresentação webinar Proqualis Higienização das mãos e prevenção de IRASApresentação webinar Proqualis Higienização das mãos e prevenção de IRAS
Apresentação webinar Proqualis Higienização das mãos e prevenção de IRASProqualis
 
Valores cultura e ética
 Valores cultura e ética  Valores cultura e ética
Valores cultura e ética bruno oliveira
 
Eng.introdução
Eng.introduçãoEng.introdução
Eng.introduçãoEliane Blen
 
Profae apostila 2 ( estudos regionais higiene e profilaxia e nutrição e diet...
Profae apostila 2 ( estudos regionais  higiene e profilaxia e nutrição e diet...Profae apostila 2 ( estudos regionais  higiene e profilaxia e nutrição e diet...
Profae apostila 2 ( estudos regionais higiene e profilaxia e nutrição e diet...Adriana Silva
 
Higiene e segurança no trabalho
Higiene e segurança no trabalhoHigiene e segurança no trabalho
Higiene e segurança no trabalhoMiguelCarapinha94
 
Trabalho de ergonomia
Trabalho de ergonomiaTrabalho de ergonomia
Trabalho de ergonomiajonastim
 
Projeto Qualidade de Vida - Telemarketing
Projeto Qualidade de Vida - TelemarketingProjeto Qualidade de Vida - Telemarketing
Projeto Qualidade de Vida - TelemarketingDigitador
 
Saúde e Segurança no Trabalho
Saúde e Segurança no TrabalhoSaúde e Segurança no Trabalho
Saúde e Segurança no TrabalhoLeonardo Machado
 
Organização do Trabalho_trabalho monotono e repetitivo
Organização do Trabalho_trabalho monotono e repetitivoOrganização do Trabalho_trabalho monotono e repetitivo
Organização do Trabalho_trabalho monotono e repetitivopedro
 

Mais procurados (20)

Apresentação webinar Proqualis Higienização das mãos e prevenção de IRAS
Apresentação webinar Proqualis Higienização das mãos e prevenção de IRASApresentação webinar Proqualis Higienização das mãos e prevenção de IRAS
Apresentação webinar Proqualis Higienização das mãos e prevenção de IRAS
 
Ergonomia atua no NTEP e reduz o SAT
Ergonomia atua no NTEP e reduz o SATErgonomia atua no NTEP e reduz o SAT
Ergonomia atua no NTEP e reduz o SAT
 
Ergonomia
ErgonomiaErgonomia
Ergonomia
 
ERGONOMIA.pptx
ERGONOMIA.pptxERGONOMIA.pptx
ERGONOMIA.pptx
 
Osteoartrite
OsteoartriteOsteoartrite
Osteoartrite
 
Glossário CLC_6
Glossário CLC_6Glossário CLC_6
Glossário CLC_6
 
Senac tst 22 aula 01 paolo umidade-1
Senac tst 22 aula 01   paolo  umidade-1Senac tst 22 aula 01   paolo  umidade-1
Senac tst 22 aula 01 paolo umidade-1
 
Valores cultura e ética
 Valores cultura e ética  Valores cultura e ética
Valores cultura e ética
 
Humanização na saúde
Humanização na saúdeHumanização na saúde
Humanização na saúde
 
Eng.introdução
Eng.introduçãoEng.introdução
Eng.introdução
 
Profae apostila 2 ( estudos regionais higiene e profilaxia e nutrição e diet...
Profae apostila 2 ( estudos regionais  higiene e profilaxia e nutrição e diet...Profae apostila 2 ( estudos regionais  higiene e profilaxia e nutrição e diet...
Profae apostila 2 ( estudos regionais higiene e profilaxia e nutrição e diet...
 
Higiene e segurança no trabalho
Higiene e segurança no trabalhoHigiene e segurança no trabalho
Higiene e segurança no trabalho
 
Trabalho de ergonomia
Trabalho de ergonomiaTrabalho de ergonomia
Trabalho de ergonomia
 
Aula 5 - Higiene e Segurança do Trabalho
Aula 5 - Higiene e Segurança do TrabalhoAula 5 - Higiene e Segurança do Trabalho
Aula 5 - Higiene e Segurança do Trabalho
 
Projeto Qualidade de Vida - Telemarketing
Projeto Qualidade de Vida - TelemarketingProjeto Qualidade de Vida - Telemarketing
Projeto Qualidade de Vida - Telemarketing
 
Saúde e Segurança no Trabalho
Saúde e Segurança no TrabalhoSaúde e Segurança no Trabalho
Saúde e Segurança no Trabalho
 
Ergonomia ponto
Ergonomia pontoErgonomia ponto
Ergonomia ponto
 
Organização do Trabalho_trabalho monotono e repetitivo
Organização do Trabalho_trabalho monotono e repetitivoOrganização do Trabalho_trabalho monotono e repetitivo
Organização do Trabalho_trabalho monotono e repetitivo
 
Manual de ergonomia
Manual de ergonomiaManual de ergonomia
Manual de ergonomia
 
FT Módulo 608
FT Módulo 608FT Módulo 608
FT Módulo 608
 

Semelhante a 1054- Ag - REsp - ausência de intimação pessoal - nulidade de certidão de transito em julgado - ação de rescisão contratutal cc reintegração de posse

0142949 82.2015.8.24.0000 - r esp - moralidade - processual - cabimento resc...
0142949 82.2015.8.24.0000 - r esp - moralidade - processual -  cabimento resc...0142949 82.2015.8.24.0000 - r esp - moralidade - processual -  cabimento resc...
0142949 82.2015.8.24.0000 - r esp - moralidade - processual - cabimento resc...Ministério Público de Santa Catarina
 
Contra medicos parecer mpf 04.05.18
Contra medicos parecer mpf 04.05.18Contra medicos parecer mpf 04.05.18
Contra medicos parecer mpf 04.05.18Fernando Brito
 
2-HABEAS CORPUS Cc Liminar - STJ.docx
2-HABEAS CORPUS Cc Liminar - STJ.docx2-HABEAS CORPUS Cc Liminar - STJ.docx
2-HABEAS CORPUS Cc Liminar - STJ.docxConsultor JRSantana
 
Suplente tenta assumir mandato de vereador afastado após Operação CashBack, m...
Suplente tenta assumir mandato de vereador afastado após Operação CashBack, m...Suplente tenta assumir mandato de vereador afastado após Operação CashBack, m...
Suplente tenta assumir mandato de vereador afastado após Operação CashBack, m...Rondoniadinamica Jornal Eletrônico
 
Decisão liminar albertino souza x santa cruz
Decisão liminar   albertino souza x santa cruzDecisão liminar   albertino souza x santa cruz
Decisão liminar albertino souza x santa cruzWladmir Paulino
 
Vicente candido da silva
Vicente candido da silvaVicente candido da silva
Vicente candido da silvaMiguel Rosario
 
Improbidade administrativa - Recurso Especial 1.330.305 Apelação Civil 2007.0...
Improbidade administrativa - Recurso Especial 1.330.305 Apelação Civil 2007.0...Improbidade administrativa - Recurso Especial 1.330.305 Apelação Civil 2007.0...
Improbidade administrativa - Recurso Especial 1.330.305 Apelação Civil 2007.0...Ministério Público de Santa Catarina
 
REPRESENTAÇÃO CONTRA INDICIAMENTO DE LULA
REPRESENTAÇÃO  CONTRA INDICIAMENTO DE LULAREPRESENTAÇÃO  CONTRA INDICIAMENTO DE LULA
REPRESENTAÇÃO CONTRA INDICIAMENTO DE LULAClaudio Oliveira
 
Inquérito de Betinho, Vado e Cianinho
Inquérito de Betinho, Vado e CianinhoInquérito de Betinho, Vado e Cianinho
Inquérito de Betinho, Vado e CianinhoGiovanni Sandes
 
Pedido de informações_juiza_da_ssj_de_ilhéus-ba
Pedido de informações_juiza_da_ssj_de_ilhéus-baPedido de informações_juiza_da_ssj_de_ilhéus-ba
Pedido de informações_juiza_da_ssj_de_ilhéus-baLeandro Santos da Silva
 

Semelhante a 1054- Ag - REsp - ausência de intimação pessoal - nulidade de certidão de transito em julgado - ação de rescisão contratutal cc reintegração de posse (20)

0142949 82.2015.8.24.0000 - r esp - moralidade - processual - cabimento resc...
0142949 82.2015.8.24.0000 - r esp - moralidade - processual -  cabimento resc...0142949 82.2015.8.24.0000 - r esp - moralidade - processual -  cabimento resc...
0142949 82.2015.8.24.0000 - r esp - moralidade - processual - cabimento resc...
 
Contra medicos parecer mpf 04.05.18
Contra medicos parecer mpf 04.05.18Contra medicos parecer mpf 04.05.18
Contra medicos parecer mpf 04.05.18
 
Marta suplicy
Marta suplicyMarta suplicy
Marta suplicy
 
2-HABEAS CORPUS Cc Liminar - STJ.docx
2-HABEAS CORPUS Cc Liminar - STJ.docx2-HABEAS CORPUS Cc Liminar - STJ.docx
2-HABEAS CORPUS Cc Liminar - STJ.docx
 
Katia abreu
Katia abreuKatia abreu
Katia abreu
 
Suplente tenta assumir mandato de vereador afastado após Operação CashBack, m...
Suplente tenta assumir mandato de vereador afastado após Operação CashBack, m...Suplente tenta assumir mandato de vereador afastado após Operação CashBack, m...
Suplente tenta assumir mandato de vereador afastado após Operação CashBack, m...
 
Aula 01 felipe laurindo
Aula 01   felipe laurindoAula 01   felipe laurindo
Aula 01 felipe laurindo
 
Decisão liminar albertino souza x santa cruz
Decisão liminar   albertino souza x santa cruzDecisão liminar   albertino souza x santa cruz
Decisão liminar albertino souza x santa cruz
 
Vicente candido da silva
Vicente candido da silvaVicente candido da silva
Vicente candido da silva
 
Jose agripino maia
Jose agripino maiaJose agripino maia
Jose agripino maia
 
Improbidade administrativa - Recurso Especial 1.330.305 Apelação Civil 2007.0...
Improbidade administrativa - Recurso Especial 1.330.305 Apelação Civil 2007.0...Improbidade administrativa - Recurso Especial 1.330.305 Apelação Civil 2007.0...
Improbidade administrativa - Recurso Especial 1.330.305 Apelação Civil 2007.0...
 
Arlindo chinaglia
Arlindo chinagliaArlindo chinaglia
Arlindo chinaglia
 
Propaganda política
Propaganda políticaPropaganda política
Propaganda política
 
Romerio juca 2
Romerio juca 2Romerio juca 2
Romerio juca 2
 
Jarbas no STF
Jarbas no STFJarbas no STF
Jarbas no STF
 
REPRESENTAÇÃO CONTRA INDICIAMENTO DE LULA
REPRESENTAÇÃO  CONTRA INDICIAMENTO DE LULAREPRESENTAÇÃO  CONTRA INDICIAMENTO DE LULA
REPRESENTAÇÃO CONTRA INDICIAMENTO DE LULA
 
Roberto freire
Roberto freireRoberto freire
Roberto freire
 
Inquérito de Betinho, Vado e Cianinho
Inquérito de Betinho, Vado e CianinhoInquérito de Betinho, Vado e Cianinho
Inquérito de Betinho, Vado e Cianinho
 
Pedido de informações_juiza_da_ssj_de_ilhéus-ba
Pedido de informações_juiza_da_ssj_de_ilhéus-baPedido de informações_juiza_da_ssj_de_ilhéus-ba
Pedido de informações_juiza_da_ssj_de_ilhéus-ba
 
AGRAVO NOS PROPRIOS AUTOS
AGRAVO NOS PROPRIOS AUTOSAGRAVO NOS PROPRIOS AUTOS
AGRAVO NOS PROPRIOS AUTOS
 

Mais de Consultor JRSantana

APELAÇÃO - previdenciária .docx
APELAÇÃO - previdenciária .docxAPELAÇÃO - previdenciária .docx
APELAÇÃO - previdenciária .docxConsultor JRSantana
 
MANIFESTAÇÃO - Saneamento processo.docx
MANIFESTAÇÃO - Saneamento processo.docxMANIFESTAÇÃO - Saneamento processo.docx
MANIFESTAÇÃO - Saneamento processo.docxConsultor JRSantana
 
7-Contrarrazões de RECURSO EXTRAORRDINARIO - STF.doc
7-Contrarrazões de RECURSO EXTRAORRDINARIO - STF.doc7-Contrarrazões de RECURSO EXTRAORRDINARIO - STF.doc
7-Contrarrazões de RECURSO EXTRAORRDINARIO - STF.docConsultor JRSantana
 
4-CONTESTAÇÃO TRABALHISTA - Empregador.docx
4-CONTESTAÇÃO TRABALHISTA - Empregador.docx4-CONTESTAÇÃO TRABALHISTA - Empregador.docx
4-CONTESTAÇÃO TRABALHISTA - Empregador.docxConsultor JRSantana
 
1-PARECER. JURIDICO PROCESSUAL.docx
1-PARECER. JURIDICO PROCESSUAL.docx1-PARECER. JURIDICO PROCESSUAL.docx
1-PARECER. JURIDICO PROCESSUAL.docxConsultor JRSantana
 
3-Contrarrazões de RECURSO ESPECIAL - STJ.doc
3-Contrarrazões de RECURSO ESPECIAL - STJ.doc3-Contrarrazões de RECURSO ESPECIAL - STJ.doc
3-Contrarrazões de RECURSO ESPECIAL - STJ.docConsultor JRSantana
 
5-CONTESTAÇÃO em Ação Civil Pública.docx
5-CONTESTAÇÃO em  Ação Civil Pública.docx5-CONTESTAÇÃO em  Ação Civil Pública.docx
5-CONTESTAÇÃO em Ação Civil Pública.docxConsultor JRSantana
 
Agravo em recurso extraordinario stf - master classica
Agravo em recurso extraordinario   stf - master classicaAgravo em recurso extraordinario   stf - master classica
Agravo em recurso extraordinario stf - master classicaConsultor JRSantana
 
Agravo em recurso extraordinario stf - master classica
Agravo em recurso extraordinario   stf - master classicaAgravo em recurso extraordinario   stf - master classica
Agravo em recurso extraordinario stf - master classicaConsultor JRSantana
 
Recurso especial gratuidade processual - premium
Recurso especial   gratuidade processual - premiumRecurso especial   gratuidade processual - premium
Recurso especial gratuidade processual - premiumConsultor JRSantana
 
2127 - AGRAVO REGIMENTAL - NOVO CPC
2127 - AGRAVO REGIMENTAL - NOVO CPC 2127 - AGRAVO REGIMENTAL - NOVO CPC
2127 - AGRAVO REGIMENTAL - NOVO CPC Consultor JRSantana
 
2131 - CONTRARRAZÕES DE APELAÇÃO - NOVO CPC
2131 - CONTRARRAZÕES DE APELAÇÃO - NOVO CPC2131 - CONTRARRAZÕES DE APELAÇÃO - NOVO CPC
2131 - CONTRARRAZÕES DE APELAÇÃO - NOVO CPCConsultor JRSantana
 
2133 - Tutela Cautelar Antecedente - Reduzida - Novo CPC
2133 - Tutela Cautelar Antecedente - Reduzida - Novo CPC2133 - Tutela Cautelar Antecedente - Reduzida - Novo CPC
2133 - Tutela Cautelar Antecedente - Reduzida - Novo CPCConsultor JRSantana
 
2132 - MANIFESTAÇÃO ESPECIFICAÇÃO DE PROVAS - NOVO CPC
2132 - MANIFESTAÇÃO ESPECIFICAÇÃO DE PROVAS - NOVO CPC 2132 - MANIFESTAÇÃO ESPECIFICAÇÃO DE PROVAS - NOVO CPC
2132 - MANIFESTAÇÃO ESPECIFICAÇÃO DE PROVAS - NOVO CPC Consultor JRSantana
 
2130 - REPLICA A CONTESTAÇÃO - NOVO CPC
2130 - REPLICA A CONTESTAÇÃO - NOVO CPC2130 - REPLICA A CONTESTAÇÃO - NOVO CPC
2130 - REPLICA A CONTESTAÇÃO - NOVO CPCConsultor JRSantana
 
2129 - AGRAVO DE INSTRUMENTO - NOVO CPC
2129 - AGRAVO DE INSTRUMENTO - NOVO CPC 2129 - AGRAVO DE INSTRUMENTO - NOVO CPC
2129 - AGRAVO DE INSTRUMENTO - NOVO CPC Consultor JRSantana
 
2128 - CONTRARRAZÕES - Aualizado Novo CPC
2128 - CONTRARRAZÕES - Aualizado Novo CPC 2128 - CONTRARRAZÕES - Aualizado Novo CPC
2128 - CONTRARRAZÕES - Aualizado Novo CPC Consultor JRSantana
 
2125 - Tutela de Urgência na Execução - Atualizado Novo CPC
2125 - Tutela de Urgência na Execução - Atualizado Novo CPC 2125 - Tutela de Urgência na Execução - Atualizado Novo CPC
2125 - Tutela de Urgência na Execução - Atualizado Novo CPC Consultor JRSantana
 

Mais de Consultor JRSantana (20)

REVISÃO CRIMINAL.docx
REVISÃO CRIMINAL.docxREVISÃO CRIMINAL.docx
REVISÃO CRIMINAL.docx
 
APELAÇÃO - previdenciária .docx
APELAÇÃO - previdenciária .docxAPELAÇÃO - previdenciária .docx
APELAÇÃO - previdenciária .docx
 
MANIFESTAÇÃO - Saneamento processo.docx
MANIFESTAÇÃO - Saneamento processo.docxMANIFESTAÇÃO - Saneamento processo.docx
MANIFESTAÇÃO - Saneamento processo.docx
 
7-Contrarrazões de RECURSO EXTRAORRDINARIO - STF.doc
7-Contrarrazões de RECURSO EXTRAORRDINARIO - STF.doc7-Contrarrazões de RECURSO EXTRAORRDINARIO - STF.doc
7-Contrarrazões de RECURSO EXTRAORRDINARIO - STF.doc
 
4-CONTESTAÇÃO TRABALHISTA - Empregador.docx
4-CONTESTAÇÃO TRABALHISTA - Empregador.docx4-CONTESTAÇÃO TRABALHISTA - Empregador.docx
4-CONTESTAÇÃO TRABALHISTA - Empregador.docx
 
1-PARECER. JURIDICO PROCESSUAL.docx
1-PARECER. JURIDICO PROCESSUAL.docx1-PARECER. JURIDICO PROCESSUAL.docx
1-PARECER. JURIDICO PROCESSUAL.docx
 
3-Contrarrazões de RECURSO ESPECIAL - STJ.doc
3-Contrarrazões de RECURSO ESPECIAL - STJ.doc3-Contrarrazões de RECURSO ESPECIAL - STJ.doc
3-Contrarrazões de RECURSO ESPECIAL - STJ.doc
 
6-MANIFESTAÇÃO EM ACP.docx
6-MANIFESTAÇÃO EM ACP.docx6-MANIFESTAÇÃO EM ACP.docx
6-MANIFESTAÇÃO EM ACP.docx
 
5-CONTESTAÇÃO em Ação Civil Pública.docx
5-CONTESTAÇÃO em  Ação Civil Pública.docx5-CONTESTAÇÃO em  Ação Civil Pública.docx
5-CONTESTAÇÃO em Ação Civil Pública.docx
 
Agravo em recurso extraordinario stf - master classica
Agravo em recurso extraordinario   stf - master classicaAgravo em recurso extraordinario   stf - master classica
Agravo em recurso extraordinario stf - master classica
 
Agravo em recurso extraordinario stf - master classica
Agravo em recurso extraordinario   stf - master classicaAgravo em recurso extraordinario   stf - master classica
Agravo em recurso extraordinario stf - master classica
 
Recurso especial gratuidade processual - premium
Recurso especial   gratuidade processual - premiumRecurso especial   gratuidade processual - premium
Recurso especial gratuidade processual - premium
 
2127 - AGRAVO REGIMENTAL - NOVO CPC
2127 - AGRAVO REGIMENTAL - NOVO CPC 2127 - AGRAVO REGIMENTAL - NOVO CPC
2127 - AGRAVO REGIMENTAL - NOVO CPC
 
2131 - CONTRARRAZÕES DE APELAÇÃO - NOVO CPC
2131 - CONTRARRAZÕES DE APELAÇÃO - NOVO CPC2131 - CONTRARRAZÕES DE APELAÇÃO - NOVO CPC
2131 - CONTRARRAZÕES DE APELAÇÃO - NOVO CPC
 
2133 - Tutela Cautelar Antecedente - Reduzida - Novo CPC
2133 - Tutela Cautelar Antecedente - Reduzida - Novo CPC2133 - Tutela Cautelar Antecedente - Reduzida - Novo CPC
2133 - Tutela Cautelar Antecedente - Reduzida - Novo CPC
 
2132 - MANIFESTAÇÃO ESPECIFICAÇÃO DE PROVAS - NOVO CPC
2132 - MANIFESTAÇÃO ESPECIFICAÇÃO DE PROVAS - NOVO CPC 2132 - MANIFESTAÇÃO ESPECIFICAÇÃO DE PROVAS - NOVO CPC
2132 - MANIFESTAÇÃO ESPECIFICAÇÃO DE PROVAS - NOVO CPC
 
2130 - REPLICA A CONTESTAÇÃO - NOVO CPC
2130 - REPLICA A CONTESTAÇÃO - NOVO CPC2130 - REPLICA A CONTESTAÇÃO - NOVO CPC
2130 - REPLICA A CONTESTAÇÃO - NOVO CPC
 
2129 - AGRAVO DE INSTRUMENTO - NOVO CPC
2129 - AGRAVO DE INSTRUMENTO - NOVO CPC 2129 - AGRAVO DE INSTRUMENTO - NOVO CPC
2129 - AGRAVO DE INSTRUMENTO - NOVO CPC
 
2128 - CONTRARRAZÕES - Aualizado Novo CPC
2128 - CONTRARRAZÕES - Aualizado Novo CPC 2128 - CONTRARRAZÕES - Aualizado Novo CPC
2128 - CONTRARRAZÕES - Aualizado Novo CPC
 
2125 - Tutela de Urgência na Execução - Atualizado Novo CPC
2125 - Tutela de Urgência na Execução - Atualizado Novo CPC 2125 - Tutela de Urgência na Execução - Atualizado Novo CPC
2125 - Tutela de Urgência na Execução - Atualizado Novo CPC
 

1054- Ag - REsp - ausência de intimação pessoal - nulidade de certidão de transito em julgado - ação de rescisão contratutal cc reintegração de posse

  • 1. XXXX XX XXX XXXXXXXX Assessoria Jurídica Online XXXXX XXX, 0000, São Paulo – SP CEP 00000 – 000 XXXX XXX XXXX – 00º andar –Tel: (000) 00000-0000 – R. 0000 EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR DESEMBARGADOR PRESIDENTE DO EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO Ref.: Recurso Especial nº 0103977-00.0000.0.00.0000/000000 XXXX XX XXXX XX XXXXX, neste ato representado pela Defensoria Pública, nos autos do RECURSO ESPECIAL em epígrafe, interposto em AÇÃO DE RESCISÃO CONTRATUAL C/C REINTEGRAÇÃO DE POSSE, vem, tempestivamente, à presença de Vossa Excelência, com fundamento nos artigos 544 e seguintes do Código de Processo Civil, e com a prerrogativa legal do prazo em dobro, interpor AGRAVO DE INSTRUMENTO DE DESPACHO DENEGATÓRIO DE RECURSO ESPECIAL em face da r. decisão de fls. 318, a qual negou seguimento ao recurso especial, requerendo seu recebimento e processamento para que, das razões anexas, que desta ficam fazendo parte integrante, tome conhecimento o Colendo Superior Tribunal de Justiça, procedendo à necessária reforma. DA AUSÊNCIA DA INTIMAÇÃO PESSOAL E CONSEQUENTE NULIDADE DA CERTIDÃO DE TRÂNSITO EM JULGADO Preliminarmente, é de se notar, pela sequência de fls. 178 e ss dos autos, que a Defensoria Pública não foi intimada pessoalmente da decisão do acórdão de fls. 318. Todavia, mesmo sem a devida intimação pessoal, a Serventia
  • 2. XXXX XX XXX XXXXXXXX Assessoria Jurídica Online XXXXX XXX, 0000, São Paulo – SP CEP 00000 – 000 XXXX XXX XXXX – 00º andar –Tel: (000) 00000-0000 – R. 0000 certificou às fls. 325, em 00/00/0000 a Serventia certificou o transito em julgado em 00/00/0000. Oportuno observar que a intimação da r. decisão concede ao requerente, ora Agravante, a faculdade do oferecimento de recurso, haja vista que o teor da referida decisão lhe foi totalmente desfavorável. Conclui-se que houve error in procedendo, manifestado na transgressão à prerrogativa de intimação pessoal prevista expressa e claramente no art. 128, I, da Lei Complementar Federal nº 80/94 (redação dada pela Lei Complementar nº 132, de 2009): “Art. 128. São prerrogativas dos membros da Defensoria Pública do Estado, dentre outras que a lei local estabelecer: I – receber, inclusive quando necessário, mediante entrega dos autos com vista, intimação pessoal em qualquer processo e grau de jurisdição ou instância administrativa, contando-se-lhes em dobro todos os prazos;” A Lei n 1.060/50, em seu artigo 5º, § 5º, também prescreve que: “Nos Estados onde a Assistência Judiciária seja organizada e por eles mantida, o Defensor Público, ou quem exerça cargo equivalente, será intimado pessoalmente de todos os atos do processo, em ambas as instâncias, contando-se-lhes em dobro todos os prazos”. (g.n.).
  • 3. XXXX XX XXX XXXXXXXX Assessoria Jurídica Online XXXXX XXX, 0000, São Paulo – SP CEP 00000 – 000 XXXX XXX XXXX – 00º andar –Tel: (000) 00000-0000 – R. 0000 A Defensoria Pública é uma instituição essencial à função jurisdicional do Estado, é por meio dela que lhe é incumbido o dever de orientar e defender todos os cidadãos necessitados em todos os graus de jurisdição. Assim sendo, sua intimação pessoal trata-se de uma Prerrogativa Funcional, expressamente prevista em lei. Com efeito, a falta de intimação acarreta a nulidade absoluta do ato, por força do que dispõe o artigo 247 do Código de Processo Civil. Consequentemente, também é nula a certidão de intimação sem a observância dessa prerrogativa (CPC, art. 248). Vale observar que reiteradamente nos presentes autos foi violada a prerrogativa de intimação pessoal da Defensoria Pública. Verifica-se que a Defensoria Pública somente foi intimada pessoalmente da decisão de fls. 318 aos 17/10/2013, ocasião em que recebeu os autos depois de requerer carga do processo, o que denota, aliás, a tempestividade do presente agravo, cujo prazo é contado em dobro, nos termos do artigo 128, inciso I, da Lei Complementar Federal nº 80/94 c/c art. 5º, § 5º, da Lei 1060/50. Em sede de recurso especial, entendeu o Ilustríssimo Relator às fls. 318, que a intimação da Defensoria via postal foi “juridicamente eficaz” para o cumprimento do inciso I, do art. 128 da Lei Complementar n° 80/94, negando, assim, o seguimento do Recurso Especial. É contra essa decisão que desconsiderou a aplicação da norma cogente que prevê a nulidade absoluta de todos os atos do processo realizados sem a observância da prerrogativa da intimação pessoal da Defensoria Pública que se interpõe o presente recurso, certo que Vossas Excelências decidirão com o costumeiro acerto. Requer-se, portanto, que os autos do processo sejam requisitados na vara de origem e, ainda, seja anotado o atual endereço da Defensoria
  • 4. XXXX XX XXX XXXXXXXX Assessoria Jurídica Online XXXXX XXX, 0000, São Paulo – SP CEP 00000 – 000 XXXX XXX XXXX – 00º andar –Tel: (000) 00000-0000 – R. 0000 Pública do Estado de São Paulo em XXXXXX, para futuras intimações: Avenida XXX, n° 000 – XXXX, São Paulo/SP, Tel. (00) 0000-000, XXXXX 000. O Agravante é assistido pela Defensoria Pública do Estado, Unidade Cível Central, situada na Avenida Liberdade, nº 32, 8º andar, São Paulo – SP, sendo certo que, nos termos do art. 128, XI, da LCF 80/94 e do art. 162, VI, da LCE 988/06 c/c art. 16, parágrafo único, da Lei 1060/50, seus representantes estão dispensados de apresentar instrumento de mandato. Termos em que, pede deferimento. São Paulo, 00 de novembro de 0000. XXXX XXXX XXXXX Defensora Pública 1ª Defensoria Pública Cível Central
  • 5. XXXX XX XXX XXXXXXXX Assessoria Jurídica Online XXXXX XXX, 0000, São Paulo – SP CEP 00000 – 000 XXXX XXX XXXX – 00º andar –Tel: (000) 00000-0000 – R. 0000 RAZÕES DE AGRAVO DE INSTRUMENTO EM FACE DE DECISÃO DENEGATÓRIA DE RECURSO ESPECIAL Agravante: XXXX XX XXXXX XXXXXX Agravado: COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO HABITACIONAL E URBANO DO ESTADO DE SÃO PAULO - CDHU Excelso Superior Tribunal de Justiça, Colenda Turma Eméritos Ministros, I. DA R. DECISÃO RECORRIDA Trata-se de decisão proferida às fls. 318, que negou seguimento ao Recurso Especial de fls. 265/274, interposto pelo ora Agravante. O Recurso Especial em questão foi interposto com fulcro no art. 105, III, “a” da Constituição Federal, alegando, em síntese, que o v. acórdão recorrido (fls. 318) contraria expressa disposição contida nos artigos 398 e 125, IV, do CPC, arts. 396, 421 e 2035 do CC, art. 128, I da Lei Complementar 80/94, artigo 5º, § 5º da Lei 1060/50. A r. decisão de fls. 318, ora agravada, negou seguimento ao Recurso Especial, sob o fundamento de que o recurso é extemporâneo. Tal decisório, entretanto, merece reforma, como adiante se demonstrará.
  • 6. XXXX XX XXX XXXXXXXX Assessoria Jurídica Online XXXXX XXX, 0000, São Paulo – SP CEP 00000 – 000 XXXX XXX XXXX – 00º andar –Tel: (000) 00000-0000 – R. 0000 II – NO MÉRITO DAS RAZÕES DO PEDIDO DE REFORMA Apesar do notório saber do Ilustre Desembargador Presidente, a decisão que negou seguimento ao recurso especial interposto não merece prosperar, sendo que nela constou que: “(...) O recurso é extemporâneo. A intimação do acórdão pra a Defensoria Pública do Estado de São Paulo tornou-se juridicamente eficaz, para a contagem do prazo de recurso, em 28/07/2009 (terça- feira – fls. 178). O prazo recursal começou a fluir em 29/07/2009 (quarta-feira), exaurindo-se em 27/08/2009 (quarta-feira – fls. 180 e 306/v°). Todavia, foi apresentada a petição de recurso em 26/08/2010 (quinta-feira), em desatenção ao disposto no artigo 508 do Código de Processo Civil. Ante o exposto, nego seguimento ao recurso especial”. Porém, constata-se, em sentido oposto, que não foi observado a prerrogativa de intimação pessoal da Defensoria Pública conforme prevê o artigo 128, inciso I, da Lei Complementar Federal 80/94. Ocorre que a Defensoria Pública foi intimada via postal para tomar ciência de tal acórdão, desrespeitando-se, assim, a Lei Federal 80/94, a
  • 7. XXXX XX XXX XXXXXXXX Assessoria Jurídica Online XXXXX XXX, 0000, São Paulo – SP CEP 00000 – 000 XXXX XXX XXXX – 00º andar –Tel: (000) 00000-0000 – R. 0000 qual dispõe que o defensor público deverá ser intimado de forma pessoal e com remessa dos autos, quando necessário. Não há em que se falar em extemporaneidade do prazo, visto que o mesmo deve ser contado a partir da última intimação pessoal válida, qual seja, em 27/07/2010. Com base neste entendimento, o recurso foi devidamente protocolado em 26/08/2010, levando-se em conta a prerrogativa da contagem do prazo em dobro dos prazos processuais. A regra contida no artigo 128, inciso I, da Lei Complementar Federal 80/94, prevê a obrigatoriedade de intimação pessoal da Defensoria Pública de todos os atos processuais, tratando-se, portanto, de norma de Ordem Pública. Da mesma forma, a norma contida no artigo 5º, § 5º, da Lei 1060/50 igualmente estabelece a obrigatoriedade da intimação pessoal do Defensor Público de todos os atos do processo. Por se tratar da violação de norma cogente, a existência de prejuízos às partes é totalmente irrelevante, posto que a nulidade absoluta tem sua fundamentação, não em eventuais prejuízos, mas sim, na violação da norma cogente, já que visa a garantia da segurança jurídica. Cediço que qualquer outra via de intimação que não for a pessoal gera nulidade, no qual deve ser arguida em qualquer tempo ou grau de jurisdição, nos termos do art. 247 do CPC. A necessidade de intimação pessoal do DEFENSOR PÚBLICO é entendimento uníssono na jurisprudência. Vejamos: RECURSO ESPECIAL – AÇÃO DE INDENIZAÇÃO – DEFENSORIA PÚBLICA – INTIMAÇÃO PESSOAL – OBRIGATORIEDADE – AUSÊNCIA – PREJUÍZO À DEFESA – RECURSO PROVIDO.
  • 8. XXXX XX XXX XXXXXXXX Assessoria Jurídica Online XXXXX XXX, 0000, São Paulo – SP CEP 00000 – 000 XXXX XXX XXXX – 00º andar –Tel: (000) 00000-0000 – R. 0000 1 - A teor da jurisprudência desta Corte, o Defensor Público deve ser intimado pessoalmente de todos os atos do processo, sob pena de nulidade. 2 - Recurso conhecido e provida para, anulando o feito a partir de intimação para a produção de provas, determinar a realização de nova intimação da Defensoria Pública da União, desta vez, pessoalmente. (STJ, 4a T, REsp 808.411/PR, Rel. Ministro JORGE SCARTEZZINI, j. 16.03.2006, DJ 10.04.2006 p. 227) (g.n.). “Processual Civil. Locação. Execução de Dívidas e encargos locatícios. Fiadora revel. Defensor Público nomeado. Intimação pessoal. Obrigatoriedade. Art. 44, da LC 80/1994. Concepção. - O art. 44, da LC 80/1994, ao prescrever que as intimações e notificações são feitas nas pessoas do Defensor Público, nomeado pelo juiz para defender os interesses do incapaz, do réu preso ou revel e do ausente, encerra um comando imperativo, que há de ser concebido no sentido de que tais comunicações processuais devem ser efetuadas pessoalmente, por mandado, a cargo de oficial de justiça. Recurso especial conhecido”. (STJ, 6a T, REsp 86038 / SP, Rel. Min. Vicente Leal, j. 01.12.1997) (g.n.). PROCESSUAL PENAL. RECURSO ESPECIAL. TEMPESTIVIDADE. PRAZO. REVISÃO CRIMINAL. AUSÊNCIA DE INTIMAÇÃO PESSOAL DO DEFENSOR DATIVO DA DATA DESIGNADA PARA O JULGAMENTO.
  • 9. XXXX XX XXX XXXXXXXX Assessoria Jurídica Online XXXXX XXX, 0000, São Paulo – SP CEP 00000 – 000 XXXX XXX XXXX – 00º andar –Tel: (000) 00000-0000 – R. 0000 CERCEAMENTO DE DEFESA. NULIDADE. I - E intempestivo o recurso especial interposto pela parte fora do prazo legal de 15 (quinze) dias, ex vi do art. 26 da Lei nº 8.038 /90. II - O defensor dativo não possui o benefício do prazo em dobro previsto na Lei nº 1.060 /50 que regula a assistência judiciária gratuita (Precedentes). III - A teor dos artigos 5º , § 5º , da Lei nº 1.060 /50 e 370 , § 4º , do CPP , a intimação do defensor público ou dativo deve ser pessoal, sob pena de nulidade absoluta por cerceamento de defesa. A falta dessa intimação enseja a realização de novo julgamento (Precedentes). Recurso especial não conhecido. Habeas corpus concedido de ofício para anular o julgamento da revisão criminal, devendo outro ser realizado com a prévia intimação pessoal do defensor dativo. (STJ - RECURSO ESPECIAL REsp 896362 MG 2006/0221951-5 (STJ), Relator(a): Ministro FELIX FISCHER, Julgamento: 22/05/2007, Órgão Julgador: T5 - QUINTA TURMA, Publicação: DJ 20/08/2007, p. 305). AÇÃO DE RESCISÃO CONTRATUAL C/C INDENIZAÇÃO - AUTOR REPRESENTADO POR DEFENSOR PÚBLICO - INTIMAÇÃO PESSOAL - OBRIGATORIEDADE - LEI 1.060 /50 - INOBSERVÂNCIA - NULIDADE. Ao Defensor Público é conferida a prerrogativa de ser intimado pessoalmente, de todos os atos do processo, de modo que não é válida, em relação a ele, a intimação pelo "Minas Gerais", segundo o que dispõe o art. 5º , § 5º , da Lei 1.060 /50. Demonstrado nos autos que não foi cumprido o disposto na Lei 1.060 /50, em seu artigo 5º ,
  • 10. XXXX XX XXX XXXXXXXX Assessoria Jurídica Online XXXXX XXX, 0000, São Paulo – SP CEP 00000 – 000 XXXX XXX XXXX – 00º andar –Tel: (000) 00000-0000 – R. 0000 § 5º , uma vez que não houve a intimação pessoal obrigatória do Defensor Público que assiste ao autor, para o despacho de especificação de provas, em evidente prejuízo para este, já que o que levou o ilustre sentenciante a julgar improcedente o pedido formulado na inicial foi a falta de prova a sustentar o direito alegado, deve ser acolhida a preliminar de cerceamento de defesa. (TJ-MG - 200000043135440001 MG 2.0000.00.431354-4/000(1) (TJ-MG), Relator(a): Selma Marques, Julgamento: 31/03/2004, Publicação: 17/04/2004) (grifo nosso). DEFENSORIA PÚBLICA ESTADUAL. PATROCÍNIO PERANTE A JUSTIÇA FEDERAL. POSSIBILIDADE. AUSÊNCIA DE ÓBICE LEGAL. FALTA DE INTIMAÇÃO PESSOAL DO DEFENSOR PÚBLICO. NULIDADE QUE ENSEJA A DEVOLUÇÃO DOS AUTOS AO JUÍZO A QUO PARA A RENOVAÇÃO DOS ATOS PROCESSUAIS. I- Inexiste óbice legal para a atuação da Defensoria Pública de Estado da Federação perante a Justiça Federal, tendo em vista a unidade e a indivisibilidade características da Defensoria Pública enquanto instituição essencial à função jurisdicional do Estado. II- A falta de intimação pessoal do Defensor Público do Estado da sentença que denegou a segurança constitui vício insanável, não podendo ser superado pela apelação apresentada pela Defensoria Pública da União, que traz tão-somente argumentos relativos à sua capacidade para atuar no feito, sem impugnar corretamente o decisum do Magistrado a quo. III-
  • 11. XXXX XX XXX XXXXXXXX Assessoria Jurídica Online XXXXX XXX, 0000, São Paulo – SP CEP 00000 – 000 XXXX XXX XXXX – 00º andar –Tel: (000) 00000-0000 – R. 0000 Nulidade que enseja a devolução dos autos à primeira instância, para que sejam renovados todos os atos processuais praticados desde o momento em que deveria ter se dado a intimação pessoal do patrono do Impetrante. IV- Apelação da Defensoria Pública da União conhecida. Análise do mérito prejudicada. (TRF-2 - APELAÇÃO CIVEL AC 439962 RJ 2008.50.01.004782-2 (TRF-2), Relator(a): Juiz Federal Convocado MARCELO PEREIRA/ no afast. Relator, Órgão Julgador: Oitava Turma Especializada, Publicação: DJU – Data :: 07/04/2009 – Página :: 182) (grifo nosso). Embargos de Declaração Efeitos infringentes Falta de intimação pessoal do Defensor Público Nulidade Afronta ao princípio da ampla defesa Embargos acolhidos. (TJ-SP - Embargos de Declaração ED 1512226920108260000 SP 0151222-69.2010.8.26.0000 (TJ-SP), Relator(a): Borges Pereira, Julgamento: 07/02/2012, Órgão Julgador: 16ª Câmara de Direito Criminal, Publicação: 14/02/2012) (grifo nosso). Fato incontroverso, portanto, é que as regras que determinam a intimação são cogentes e sua inobservância causa nulidade. Assim, em nome dos princípios da ampla defesa e do contraditório, há que ser reconhecida a nulidade de tal ato, sob pena de flagrante cerceamento de defesa e ofensa aos artigos 247, 248 e 518, do CPC, e artigo 5º, § 5º, da Lei nº 1060/50, c.c. artigo 128, inciso I, da Lei Complementar nº 80/94. É forçoso concluir, outrossim, que, em última instância, tais atos culminaram em atentado aos princípios do contraditório e da ampla defesa –
  • 12. XXXX XX XXX XXXXXXXX Assessoria Jurídica Online XXXXX XXX, 0000, São Paulo – SP CEP 00000 – 000 XXXX XXX XXXX – 00º andar –Tel: (000) 00000-0000 – R. 0000 consubstanciados na Constituição Federal, em seu artigo 5º, inciso LV – e do devido processo legal – também previsto no artigo 5º, LIV, da Constituição Federal. Portanto, a fim de se evitar a violação das normas cogentes do Código de Processo Civil, da Lei Complementar 80/94 e da Lei 1060/50, urge a reforma de tal decisão, concedendo a devolução do prazo negado, bem como o reconhecimento da nulidade absoluta dos atos processuais realizados sem a observância da prerrogativa da Defensoria Pública, consistente na intimação pessoal. III. DO PEDIDO Diante do exposto, requer-se o conhecimento e o provimento do presente Agravo, a fim de que seja reformada a r. decisão denegatória combatida, admitindo-se o Recurso Especial interposto pelo Agravante, com fundamento na alínea “a” , do art. 105, III, da Constituição Federal, determinando-se seu processamento com a posterior subida ao SuperiorTribunal de Justiça, que fora obstado pela decisão recorrida, viabilizando, com isso, o conhecimento da matéria ali invocada por parte dessa Colenda Corte. Finalmente, devido à necessidade de intimação pessoal da patrona do Agravante, acerca de todos os atos processuais, e para se evitar futura e eventual alegação de nulidade processual, requer-se sejam as intimações endereçadas à Defensoria Pública do Estado de São Paulo, no endereço acima indicado. Termos em que, pede deferimento. São Paulo, 00 de outubro de 0000. XXXX XX XXXXXXXX XXXX
  • 13. XXXX XX XXX XXXXXXXX Assessoria Jurídica Online XXXXX XXX, 0000, São Paulo – SP CEP 00000 – 000 XXXX XXX XXXX – 00º andar –Tel: (000) 00000-0000 – R. 0000 1ª Defensoria Pública Cível Central