Caderno de Indicadores da Assistência Médico Domiciliar

2.216 visualizações

Publicada em

Ferramenta de trabalho imprescindível no mercado, com o objetivo de reunir indicadores cuja análise possa contribuir para a melhoria do modelo de assistência atual, de processos, produtos, custos, controles e para a busca de caminhos de promoção da Atenção Domiciliar em Saúde, conceito amplo que engloba aspectos da promoção e prevenção da saúde.

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Caderno de Indicadores da Assistência Médico Domiciliar

  1. 1. CADERNO DE INDICADORES DAASSISTÊNCIA MÉDICO-DOMICILIAR Brasil | 2012 Conexão Home Care | 1
  2. 2. APRESENTAÇÃOO reconhecimento da existência de uma incerteza define a necessidade parauma informação. A informação previne um indivíduo, uma organização, e osconduz para fazer sucesso em situações diferentes. Podemos perceber osproblemas de diferentes maneiras, a partir da tomada de uma decisão, daultrapassagem de barreiras. Podemos conviver em uma situação problemáticaou somente entender a situação, mas em todos os casos buscamos reduzirincertezas. E para fazê-lo é preciso querer ser informado, instruído, paralibertar-se da situação.Ao se colocar os olhos sobre o mercado brasileiro da Assistência MédicaDomiciliar – também conhecido como Home Care – é possível enxergarincertezas e desafios em contextos cuja existência de informação contribuiriaefetivamente para uma discussão aprofundada e rica, envolvendoconjuntamente os principais interessados nesse mercado – prestadores ecompradores do serviço e organismos reguladores. Não há dúvida de que aconstrução e a organização do futuro modelo de Assistência Médica Domiciliardo País, seja público ou privado, passa pela informação e conhecimento dosindicadores de hoje, pela necessidade de análise do agora.Em 2003, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) lançou o periódicoCaderno de Informação da Saúde Suplementar, iniciando um novo capítulo nomercado da saúde suplementar: a era da informação. Desde então, a cada trêsmeses a agência publica uma nova edição com informações relevantes,atualizadas e consolidadas sobre o mercado de planos privados de assistênciaà saúde, reforçando seu objetivo de ampliar a divulgação de dados einformações.Nesse mesmo caminho, outras organizações lançaram iniciativascomplementares ao periódico da ANS, como é o caso da União Nacional dasInstituições de Autogestão em Saúde – UNIDAS, que, em 2010, lançou a 12ª Conexão Home Care | 2
  3. 3. edição da Pesquisa UNIDAS, um estudo que traz informações imprescindíveispara o aprimoramento da relação de parceria entre as operadoras deautogestão e os prestadores de serviços.No XI Simpósio Brasileiro de Atenção Domiciliar (SIBRAD), promovido peloHospital Israelita Albert Einstein em março de 2012, foi possível observarimportante carência de dados e novas informações do segmento. Poucosforam os painéis apresentando descobertas, entre os quais os resultados daprópria pesquisa realizada pelo Conexão Home Care acerca da percepção dasoperadoras sobre os serviços das empresas de Home Care.Por esses fatos e considerando a iniciativa da ANS e da própria UNIDAS e asevidências de que a disponibilidade de informação é determinante para oaprimoramento da Assistência Médica Domiciliar, o Conexão Home Careiniciou o projeto Caderno de Indicadores da Assistência Médico-Domiciliar(CINDAD). Trata-se de um periódico que pretende ser uma ferramenta detrabalho imprescindível no mercado, com o objetivo de reunir indicadores cujaanálise possa contribuir para a melhoria do modelo de assistência atual, deprocessos, produtos, custos, controles e para a busca de caminhos depromoção da Atenção Domiciliar em Saúde, conceito amplo que englobaaspectos da promoção e prevenção da saúde.O projeto CINDAD surgiu também de uma motivação simples: ter uma visãomais clara e mais eficiente da realidade do Home Care no Brasil, que afeta ousuário-paciente.A busca por informação pode estar baseada em diversas metodologias, taiscomo: uso de bibliotecas ou outros sistemas de informação, materiaisbibliográficos, acesso a catálogo ou outros instrumentos de busca deinformação, usos da documentação e desenvolvimento de pesquisas com ousem controles estatísticos. Mais adiante é apresentada a metodologia doprojeto CINDAD. Conexão Home Care | 3
  4. 4. O CINDAD será um importante instrumento para prestadoras, operadoras,estudantes, usuários-pacientes, profissionais da saúde, governo e para asociedade em geral, na medida em que poderá retratar o tamanho dosegmento, sua distribuição, volume de negócios, dimensão de custos, adistribuição da população-paciente e seu perfil, o volume de profissionais e otempo médio de atendimento, entre outros indicadores. Com o tempo serácapaz de demonstrar a evolução do setor e sua correlação com movimentosestratégicos.O Caderno de Indicadores da Assistência Médico-Domiciliar contribuirá para ocrescimento e aprimoramento das empresas, da assistência e do setor desaúde como um todo.A todas as empresas de Assistência Médica Domiciliar, indistintamente, aentidades que as representam e a operadoras de saúde, esperamos contarcom especial atenção e apoio, antes e durante o processo de execução dolevantamento de dados do caderno, quesitos imprescindíveis para a produçãodeste trabalho. Nesta oportunidade as convidamos a conhecer melhor ametodologia do processo.Iniciamos um novo capítulo no mercado da assistência médica domiciliar.A todos nossas boas-vindas.Rodrigo RezendeConexão Home Care Conexão Home Care | 4
  5. 5. 1. OBJETIVO DO CINDADConhecer o perfil das empresas de Home Care, apresentando um panoramado setor.2. METODOLOGIAO conteúdo será constituído a partir do levantamento de informações baseadasem indicadores que serão apontados pelas próprias empresas de Home Care epelas operadoras de saúde. A pesquisa será dividida nas seguintes etapas: a) Definição dos indicadores chaves b) Coleta dos dados c) Tabulação e Análise d) Construção (diagramação) do caderno e) Lançamento e divulgação 2.1. Público-alvo Empresas de Home Care, assim estabelecidas que prestem serviços de Assistência Médica Domiciliar. 2.2. Definição dos indicadores O estabelecimento dos indicadores passa pela necessidade do conhecimento das expectativas das organizações. O Conexão Home Care estabeleceu um conjunto de indicadores iniciais. Estes indicadores, todavia, serão submetidos ao conhecimento das empresas de Home Care e das operadoras de saúde, que terão a oportunidade de priorizá-los, bem como propor adequações. Indicadores iniciais: I. Tamanho do segmento e sua distribuição regional. Conexão Home Care | 5
  6. 6. II. Distribuição da população-paciente e seu perfil (faixa etária, sexo e condições de acesso: particular ou beneficiário de plano de saúde). III. Volume de serviços prestados e regime de assistência (atendimento e internação domiciliar). IV. Volume de negócios (faturamento). V. Referências utilizadas em precificação: NEAD, ABEMID, etc. VI. Volume de profissionais e seu perfil (médicos, enfermeiros, técnicos, administrativos e outros).VII. Tempo médio de permanência (atendimento e internação) de acordo com perfil.VIII. Despesas administrativas gerais. IX. Ticket médio mensal por beneficiário da assistência e perfil (faixa etária, sexo e condições de acesso: particular ou beneficiário de plano de saúde). X. Taxa de óbitos. XI. Quantidade média empresas por operadoras.2.3. Técnica e Coleta de DadosTrata-se de Pesquisa Quantitativa com abordagem via web, medianteautopreenchimento de questionário estruturado. Os dados serão coletadosjunto aos principais gestores das empresas de Home Care. Para garantir aintegridade dos dados, o questionário utilizará recurso de senha, que seráinformada diretamente aos gestores representantes das empresas.A equipe do Conexão Home Care poderá realizar visitas junto às empresasparticipantes para orientar o preenchimento do questionário.2.4. Tabulação e Análise Conexão Home Care | 6
  7. 7. Os dados e resultados da pesquisa não serão, em nenhuma hipótese,apresentados individualmente por empresa participante, visando preservara privacidade da organização.Os resultados serão analisados e apresentados conjuntamente, por região,quando for o caso, e de acordo com eventuais desdobramentos do próprioindicador analisado.2.5. Lançamento e divulgação dos resultados a) Todas as empresas participantes receberão exemplares do caderno impresso. b) O projeto será patrocinado única e exclusivamente por empresas fornecedoras de suprimentos médico-hospitalares, laboratórios e outros fornecedores afins. Em nenhuma hipótese haverá o patrocínio de empresas de Home Care. c) O lançamento do projeto será realizado em espaço exclusivo, a ser definido oportunamente. d) Ao mercado será publicado sumário executivo. O Conexão Home Care se reserva ao direito de comercializar o caderno a todos os demais interessados.2.6. AmostraA representatividade da amostra depende dos fatores quantidade equalidade. Acerca do primeiro, atualmente não se conhece o número exatode elementos (empresas de Home Care) existentes no universo dapesquisa. Sabe-se que esta variável pode alcançar o número de 300empresas no País. Por este motivo, a amostra será assim definida, a partirdesta referência. Conexão Home Care | 7
  8. 8. Apesar da amostra, todas as empresas identificadas serão convidadas a participar do estudo, de maneira que não haverá método aleatório (sorteio) para seleção de respondente. Pretende-se, ao fim, alcançar o maior número de respondentes, garantindo o valor amostral desejado.3. CRONOGRAMA a) Definição dos indicadores-chaves Julho a Setembro/2012 b) Coleta dos dados Outubro a Novembro/2012 c) Tabulação e Análise Dezembro/2012 d) Construção (diagramação) do caderno Dezembro /2012 e) Publicação e divulgação Fevereiro/2013 Conexão Home Care | 8

×