SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 8
Baixar para ler offline
MATEMÁTICA


                                                                   FUNÇÕES
1. PAR ORDENADO                                                                            I) Listagem dos pares ordenados envolvidos na
                                                                                    relação.
      É uma seqüência de dois elementos em uma                                             II) Diagrama de flechas entre os conjuntos A e
dada ordem.                                                                         B.
1.1 Igualdade                                                                              III) Representação gráfica no plano cartesiano.
      (a, b) = (c, d) ⇔ a = c e b = d                                               Exemplo:
Exemplos:                                                                                  Considere a relação R = {(x, y ) ∈ AxB / y = x + 1} em
      E.1) (2,3) = (a + 1, b) ⇒ a + 1 = 2 e b = 3 , logo                            que A = {2,3,5,6} e B = {3,4,7,10,11} . Represente a rela-
a =1 e b = 3.                                                                       ção R.
                                                       a + 2b = 3                         Resolução:
        E.2)        (a + 2b, a − b ) = (3,6) ⇒                    ,    logo
                                                       a − b = 6                          I) Representação dos pares ordenados.
a=5    e b = −1.
                                                                                                       R = {(2,3), (3,4), (6,7 )} .
2. PRODUTO CARTESIANO

2.1 Representação                                                                          II) Representação com diagrama de flechas.
      O produto cartesiano será simbolizado por                                                        A                         B
AxB.                                                                                                            y=x+1
                                                                                                                                 3
2.2 Definição                                                                                          5
      Dados os conjuntos A e B, não vazios, define-                                                                              4
se como produto cartesiano (AxB) o conjunto de todos                                                   2
                                                                                                                                 7
os pares ordenados (x, y ) , tais que x ∈ A e y ∈ B . Em
                                                                                                       3
símbolos, temos:                                                                                                                10
                                                                                                       6
                      AxB = {(x, y ) / x ∈ A e y ∈ B}                                                                           11


      Se A ou B forem vazios, afirmamos que                                                III) Representação no gráfico cartesiano.
AxB = φ .
Exemplos:
      E.1) Dados A = { ,2} e B = {3,4} , determine AxB
                     1                                                                            7
e BxA.
      Resolução:
        AxB = {(1,3 ) , (1, 4 ) , ( 2,3 ) , ( 2,4 )}
                                                                                                  4
        BxA = {(3,1), (4,1), (3,2), (4,2)}
        E.2) Determine A 2 = AxA , em que A = { ,2,3} .
                                              1
                                                                                                  3
        Resolução:
  A 2 = AxA = {(11), (1 2), (1 3), (2,1), (2,2), (2,3), (3,1), (3,2), (3,3)}
                 , ,          ,
2.3 Propriedade
                                                                                                            2      3                  6
        n(AxB) = n(A ) ⋅ n(B ) ,
                      em que n(AxB) , n(A ) e n(B) re-
presentam, respectivamente, o número de elementos
em AxB , A e B.                                                                     3.3 Domínio, Imagem e Contra-domínio
                                                                                          Dada uma relação R de A em B (R : A → B) .
3. RELAÇÃO BINÁRIA
                                                                                    Define-se como:
3.1 Definição                                                                                Contra-domínio da relação R o conjunto de
      Define-se como relação binária de A em B a                                             chegada da relação R, ou seja, o conjunto
qualquer subconjunto de AxB.                                                                 B.
                                                                                             Domínio da relação R o conjunto formado
3.2 Representação
                                                                                             pelos elementos relacionados pela relação
      A relação binária de A em B pode ser repre-
                                                                                             R no conjunto de partida (conjunto A).
sentada como:
                                                                                             Imagem da relação R ao conjunto formado
                                                                                             pelos elementos relacionados pela relação
Editora Exato                                                                  20
R no conjunto de chegada (conjunto B), ou                                  A                    B
     seja, os segundos elementos de todos os pa-
     res ordenados de R.
Exemplo:

                A                       B
                1                       10
                3                       2                                          satisfaz à
                5                                                                propriedade I
                                        3
                7
                                        5                        II) Cada elemento do domínio possui um único
                8
                                                           correspondente no contra-domínio.
                9                       7                  Exemplo:
                                                                 E.1)
   I) Domínio da relação R: D(R ) = { ,3,5,8} .
                                      1
   II) Contra-domínio da relação R (conjunto de
      chegada): CD(R ) = B .
   III) Imagem da relação R : Im(R ) = {2,3,5,10} .
4. FUNÇÃO

4.1 Definição
      Define-se como função de A em B a toda rela-                                  não satisfaz à
                                                                                    propriedade II
ção binária de A em B que satisfaz as propriedades
abaixo.
      I) Todo elemento do domínio possui um cor-                    E.2)
respondente no contra-domínio, ou seja, no conjunto
de partida não existe elemento sem correspondente.
Exemplo:
      E.1)

                    A               B
                                                                                      satisfaz à
                                                                                    propriedade II

                                                                    E.3)


                      não satisfaz
                    à propriedade I

      E.2)

                    A                                                                 satisfaz à
                                    B                                               propriedade II


                                                           4.2 Função Inversa
                                                                 Dada uma função f de A em B, bijetora, defi-
                                                           ne-se como função inversa de f a toda função g em B
                                                           em A, tal que:

                      satisfaz à                                              fog ( x ) = go f ( x ) = x .
                    propriedade I
                                                                    Símbolo: A função inversa de f é indicada por
      E.3)                                                 f −1 .

Editora Exato                                         21
Exemplo:                                                                       7. CONCAVIDADE E RAÍZES
       Dada f ( x ) = 3x + 5 , determine sua função inver-                           A função polinomial do 2º grau possui como
sa.                                                                            representação gráfica a curva denominada de parábo-
Resolução:                                                                     la.
       Na prática, para determinarmos a função inver-                                   concavidade 
                                                                                                         a > 0 ⇒ voltada para cima
sa de f, devemos trocar o x por y, o y por x e depois                                               a < 0 ⇒ voltada para baixo
isolar o y.                                                                                      ∆ > 0 ⇒ 2 raízes reais e distintas
                                                x−5    y                                         
          f (x ) = 3x + 5 ⇒ x = 3y + 5 ⇒ −1 =
                    {                                            , logo                 raízes   ∆ = 0 ⇒ 2 raízes reais e iguais
          {                              f (x )  3                                               ∆ < 0 ⇒ não existem raízes reais
                    y
             x
                                                                                                 
                                            x −5
                               f −1(x ) =          .
                                              3                                8. GRÁFICOS

5. FUNÇÃO POLINOMIAL DO 1º GRAU                                                       Devemos observar que o número de possibili-
                                                                               dades para a construção do gráfico da função quadrá-
5.1 Definição                                                                  tica é 6, levando em consideração as possibilidades
      Define-se como função polinomial do 1º grau                              da concavidade e raízes.
ou função afim a toda função f de R em R que asso-                             8.1 a>0 e ∆>0
cia a cada número x ∈ D ( f ) um número f ( x ) ∈ CD ( f ) ,                             Concavidade voltada para cima e duas raí-
tal que f ( x )=ax+b (com a ∈ R* e b ∈ R).                                               zes reais distintas.
5.2 Gráficos
     Dada a função f: R → R, tal que f (x ) = ax + b
(com a ≠ 0 ).                                                                                           x1          x2
     Gráficos

                                                                               8.2 a>0 e ∆=0
                        a>0                                a<0                        Concavidade voltada para cima e duas raí-
                       y                                   y
                                                                                      zes reais iguais.




                       O         x                         O     x
                                                                                                              x1 = x2

                                                                               8.3 a>0 e ∆<0
             função crescente               função decrescente                        Concavidade voltada para cima e não pos-
                                                                                      sui raízes reais.

          Propriedades
       O coeficiente a é denominado de coeficiente
angular e representa a tangente do ângulo de inclina-
ção.
       O coeficiente b é denominado de coeficiente
linear e representa o ponto de encontro da função
com o eixo y, ou seja, o ponto (0, b ) pertence ao grá-
fico da função f.
6. FUNÇÃO QUADRÁTICA                                                           8.4 a<0 e ∆>0
      Define-se como função polinomial do 2º grau a                                   Concavidade voltada para baixo e duas raí-
função quadrática a toda função f de R em R que as-                                   zes reais distintas.
socia a cada número x ∈ D ( f ) um número
f ( x ) ∈ CD ( f ) ,   tal que f (x ) = ax 2 + bx + c (com a∈R* e b,
                                                                                                         x1       x2
c ∈R).



Editora Exato                                                             22
8.5 a<0 e ∆=0                                                              9.1 Valor máximo e mínimo
       Concavidade voltada para baixo e duas raí-                               Para uma função polinomial do 2º grau pode-
       zes reais iguais.                                                   mos determinar o valor máximo ou mínimo da ima-
                                                                           gem determinando o valor da imagem da função no
                                                                           vértice da parábola  y v =
                                                                                                       −∆
                                 x1= x2                                                                 .
                                                                                                            4a 
                                                                                         Se a > 0, então o valor encontrado no yv se-
                                                                                         rá mínimo.
                                                                                         Se a < 0, então o valor encontrado no yv se-
                                                                                         rá máximo.

8.6 a<0 e ∆<0                                                              10.      FUNÇÃO MODULAR
       Concavidade voltada para baixo e não pos-                           10.1. Definição
       sui raízes reais.                                                              Define-se como função modular a toda função
                                                                           f de R em R que associa a cada x ∈ D ( f ) um número
                                                                            f ( x ) ∈ CD ( f ) , tal que, f ( x ) = x . Em símbolos, temos:


                                                                                                                    x, se x ≥ 0
                                                                                                 f:R →R     f(x) =              .
                                                                                                                   -x, se x<0


                                                                           10.2. Elementos
9. VÉRTICE DA PARÁBOLA
                                                                                Dada a função módulo f(x) = x .
      Dada a função f ( x )=ax 2+bx+c (com a ≠ 0 ) a                              Domínio de f : D(f) = R .
coordenada do vértice da parábola v(x v , y v ) pode ser                          Contra domínio de f: CD(f) = R .
determinada pelas relações abaixo.                                                Imagem de f: Im(f) = R + .
                                                                           10.3. Equações Modulares
                             −b                −∆
                       xv=         e yv =
                             2a                4a
                                                                                                             x = k
                                                                                                             
                                                                                                     x = k ⇔  ou
Exemplo:                                                                                                     
      Dada a função f(x) = 2x 2 − 5x − 10 , determine a                                                       x = −k

coordenada do vértice da parábola e faça a represen-
tação gráfica da função f no plano cartesiano.                             Exemplo:
                                                                                 E.1) Determine o valor de x na equação
Resolução:
                                                                           x −3 = 5.
    xv = −
             (−5) = 5 e   yv =
                                  ((− 5)  2
                                                        )
                                              − 4 ⋅ 2(− 10 )
                                                             =−
                                                                105
             2.2   4                          4⋅2                8         Resolução
       Devemos observar que                   ∆ > 0 e a > 0 ; logo,
                                                  a                                            x − 3 = 5 → x = 8
                                                                                               
parábola possui concavidade voltada para cima e du-                                 x −3 = 5 ⇒           ou
as raízes reais distintas.                                                                      x − 3 = −5 ⇒ x = −2
                                                                                               
                                                                                         Propriedades
                             y                                                      x ≥ 0.
                                                                                    x⋅y = x ⋅ y .
                                                                                    x  x
                                                                                      = , para y ≠ 0.
                                                                                    y  y
                                                                                             n
                                                                                   nn = x .
                                  5
                                                                                     n
                                  4                                                 x = x n , para n par.
                                                            x
                   105                                                                   EXERCÍCIOS RESOLVIDOS
                    8           5 105 
                             V  ,−
                             v         
                               4   8                                     1     Qual dos gráficos abaixo representa uma função?
                                                                                  a)


Editora Exato                                                         23
y                                                     a) substituir na função o valor atribuído a x
                     y                                                                             2
                                                                          f ( 0 ) = 03 − 2 ( 0 ) + 0 + 1 = 1
                     1

                    y
                     2
                                                                          b)
                                                                                  3           2
                                                                          ( −1)       − 2 ( −1) + ( −1) + 1 =
                                                                          −1− 2 − 1 + 1 = −3
                                                                                  / /
                                  x1        x
                                                                                                  EXERCÍCIOS
      b)                                                         1   (FMU-SP) Seja a função f definida por
                                                                                              Então f ( 0 ) + f ( −1) + f   é:
                                                                                                                            1
                    y                                                f ( x ) = 2x 3 − 1 .                                 
                     y                                                                                                  2
                     1                                                      3                                          19
                                                                     a)   −                                     d)   −
                                                                            4                                           4
                                                                            15                                         13
                    y
                                                                     b)   −                                     e)   −
                     2                                                       4                                          4
                                                                            17
                                       x1   x                        c)   −
                                                                             4

      c)
                                                                 2   (MACK-SP) Se f ( x − 1) = x , então o valor de
                                                                                                                 2


                          y
                                                                     f ( 2 ) é:
                                                                     a) 9
                                                                     b) 6
                                                                     c) 4
                              y
                              1                                      d) 1
                                       x1                            e) 0
                                            x

      d)                                                         3   (FGV-SP) A população de uma cidade daqui a t
                                                                                                                     4
                          y                                          anos é estimada em P ( t ) = 30 −                   milhares de pes-
                                                                                                                     t
                                                                     soas. Durante o 5º ano, o crescimento da popula-
                                                                     ção será de:
                          y                                          a) 300 pessoas.
                          1                                          b) 200 pessoas.
                                                                     c) 133 pessoas.
                     x1                     x                        d) 30 pessoas.
                                                                     e) 2 pessoas.


                                                                 4   (UFMG) Suponha que o número f(x) de funcio-
                                                                     nários necessários para distribuir, em um dia,
                                                                     contas de luz entre x por cento de moradores,
       Resolução:                                                    numa determinada cidade, seja dado pela função
       c) e d)                                                                  300x
       Observe que a definição de função compreen-                   f (x) =                 . Se o número de funcionários ne-
                                                                               150 − x
de dar um valor x e encontrar um, e somente um, va-                  cessários para distribuir, em um dia, as contas de
lor para y.                                                          luz foi 75, a porcentagem de moradores que as
       Dica: fazer uma reta vertical em qualquer pon-                receberam é:
to do gráfico e não corresponder dois ou mais valores                a) 30.
em y.                                                                b) 40.
                                                                     c) 45.
2   Seja a função f ( x ) = x 3 − 2x 2 + x + 1, calcular:            d) 50.
                                                                     e) 55.
      a) f(0)
      b) f ( −1)
      Resolução:

Editora Exato                                               24
5    (UEL-PR) Para que os pontos (1;3 ) e ( 3; −1) per-             d)
     tençam ao gráfico da função dada f(x) = ax + b , o
     valor de b − a deve ser:                                                       y
    a) 7.
    b) 5.
    c) 3.
    d) –3.
    e) –7.
                                                                                                             x

6    (CESCEM) Se f(x) = 2x , então, os valores de:
                                     3
                                                                    e)
    f(0); f ( −1) ; f ( 2 ) ; f ( −2 ) ; e −f  −  são:
                                                  
                                                 1
                                               2
                                                                                  y
    a) 2, 2, 4, -4, -1/4.
    b) 0, -2, 16, -16, 1/4.
    c) 0, -6, 16, -16, 1/3.
    d) 2, -2, 2, -2,-1/3.
    e) 0, 2, 16, 16, 1/4.
                                                                                                             x
7   (PUC) Qual dos gráficos não representa uma
    função?
    a)                                                          8   (ESC. AERON) Determinar o campo de existên-
                                                                    cia da função y = 4 − x :     2



                    y                                               a) ( −4,4 )
                                                                    b) [ −2,4]
                                                                    c) ( 2, −2 )
                                                                    d) [ −2,2]
                                                                    e) Nenhuma.
                                             x

    b)                                                          9   (PUC-RS) O domínio da função real dada por
                                                                                   1
                                                                    f (x) =                  é o conjunto:
                    y                                                        2x 2 + 5x − 3
                                                                                 1
                                                                    a)   R − −3, 
                                                                                 2

                                                                    b) R − − ,3
                                                                              1
                                             x                                 
                                                                            2      
                                                                            1
                                                                    c)   R− 
                                                                           2

                                                                    d) −3, 
                                                                           1
    c)                                                                      
                                                                           2
                                                                          1 
                                y                                   e)   − ,2
                                                                          2 


                                             x                  10 (FMU-SP)             O     domínio    real    da   função
                                                                                2
                                                                               x −4
                                                                    f (x) =            é o conjunto:
                                                                               x−2
                                                                    a)   {x ∈ R / x ≤ −2 ou x ≥ 2}
                                                                    b) {x ∈ R / − 2 ≤ x<2}
                                                                    c) {x ∈ R / − 2 ≤ x ≤ 2}
                                                                    d) {x ∈ R / x ≤ −2 ou x>2}
                                                                    e) {x ∈ R / x > 2}

Editora Exato                                              25
11 (PELOTAS) Se f e g são funções definidas em R                         17 A função y = 2x − x + 1 é uma parábola que:
                                                                                              2



   por f ( x ) = x + 2 e g ( x ) = 3x + 5 , então g  f ( x ) é:
                                                                          a) corta o eixo x em dois pontos.
   a) 3x+11                                                                 b) passa pela origem.
   b) 3x2 + 10                                                              c) não corta o eixo x.
   c) 3x2 + 11x + 10                                                        d) tem concavidade voltada para baixo.
   d) 4x+7                                                                  e) nenhuma.
   e) f g ( x )
               
                                                                         18 Dada a função f ( x ) = mx + n , conhecendo-se
12 (USP) Se f ( x ) = 5x e g ( x ) = 3x , então f g ( x )
                                            2                               f ( 0 ) = 2 e f (1) = 3 , então o valor de m e n é:
                                                         
   será igual a:                                                            a) 1 e 2.
   a) 15x + 3x2                                                             b) 2 e 1.
   b) 15x2                                                                  c) 3 e 1.
   c) 8x3                                                                   d) 2 e 3.
   d) 15x                                                                   e) 0 e 1.
   e) 15x3
                                                                         19 (PUC) Sendo m ∈ R , então as raízes da equação
13 (PUC-SP) Sendo f ( x ) = x + 1 e g ( x ) = x − 2 , então
                                   3                                         x − ( m − 1) x − m = 0 serão reais e iguais se, e so-
                                                                              2




   gof ( 0 ) é igual a:                                                     mente se,
                                                                            a) m ≠ 1 .
   a) 1                                                                     b) m=1.
   b) 3                                                                     c) m ≠ −1 .
   c) 0                                                                     d) m=-1.
   d) 2                                                                     e) m=0.
   e) –1

                                                                         20 (PUC) Para que as raízes ou zeros da função
                                                                             y = x − mx + 4 sejam reais, é necessário que:
                                                                                  2



                                                                            a) m ∈ R e [m ≤ -4 ou m>4] .
14 (UFPR) Para cada valor real de x, sejam                                  b) m ∈ R e m>4 .
   f ( x ) = x e g ( x ) = f  f ( x )  . Calcular o valor de
                    2
                                                                          c) m ∈ R e [m ≤ -4 ou m ≤ 4] .
     f g ( 3 ) 
                                                                          d) m ∈ R e [-4 ≤ m ≤ 4] .
                        .
       g ( 3)
                                                                            e) m ∈ R e [-4 < m <4] .
    a) 20.
    b) 21.
    c) 31.                                                               21 (UFPR) O vértice da parábola y = −2x + 8x − 82



    d) 81.                                                                  tem coordenadas:
    e) 80.                                                                  a) ( 0, −8 ) .
                                                                            b) (1, −2 ) .
15 Uma função do 2º grau, nos dá sempre                                     c) ( 2,0 ) .
   a) uma reta.
                                                                            d) ( 3,0 ) .
   b) uma hipérbole.
   c) uma parábola.                                                         e) ( 3. − 2 ) .
   d) uma elipse.
   e) nenhuma.

                                                                                              GABARITO
16 O vértice da parábola y = − x + 4x + 5 é:
                                       2



   a) V ( 2,9 ) .                                                        1   D
   b) V ( 5, −1) .                                                       2   A
   c) V ( −1, −5 ) .                                                     3   B
   d) V ( 0,0 ) .
                                                                         4   A
   e) Nenhuma.
                                                                         5   B

Editora Exato                                                       26
6   B
7   B
8   D
9   A
10 D
11 A
12 B
13 E
14 D
15 C
16 A
17 C
18 A
19 D
20 C
21 C




Editora Exato   27

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (16)

Aula 01 conjuntos
Aula 01   conjuntosAula 01   conjuntos
Aula 01 conjuntos
 
Resumo conjuntos pdf
Resumo conjuntos pdfResumo conjuntos pdf
Resumo conjuntos pdf
 
Aula 02 conjuntos
Aula 02   conjuntosAula 02   conjuntos
Aula 02 conjuntos
 
Intervalos Reais, Relações e Funções (AP 03)
Intervalos Reais, Relações e Funções (AP 03)Intervalos Reais, Relações e Funções (AP 03)
Intervalos Reais, Relações e Funções (AP 03)
 
Wania regia 5º aula
Wania regia     5º aulaWania regia     5º aula
Wania regia 5º aula
 
Domínio, contradomínio e imagem de uma função
Domínio, contradomínio e imagem de uma funçãoDomínio, contradomínio e imagem de uma função
Domínio, contradomínio e imagem de uma função
 
Calcúlo 1 2º termo de papel e celulose
Calcúlo 1   2º termo de papel e celuloseCalcúlo 1   2º termo de papel e celulose
Calcúlo 1 2º termo de papel e celulose
 
Complexos cap1
Complexos cap1Complexos cap1
Complexos cap1
 
Trigonometria
TrigonometriaTrigonometria
Trigonometria
 
Relacoes e funcoes_apostila
Relacoes e funcoes_apostilaRelacoes e funcoes_apostila
Relacoes e funcoes_apostila
 
01 - Conjuntos
01 - Conjuntos01 - Conjuntos
01 - Conjuntos
 
Conjuntos relacoes funcoes
Conjuntos relacoes funcoesConjuntos relacoes funcoes
Conjuntos relacoes funcoes
 
Lista de revisão 01
Lista de revisão 01Lista de revisão 01
Lista de revisão 01
 
Conjunto1
Conjunto1Conjunto1
Conjunto1
 
02 logaritmos
02 logaritmos02 logaritmos
02 logaritmos
 
Conceito Básico De Funções (Álgebra I)
Conceito Básico De Funções (Álgebra I) Conceito Básico De Funções (Álgebra I)
Conceito Básico De Funções (Álgebra I)
 

Destaque

Fisica 2 exercicios gabarito 08
Fisica 2 exercicios gabarito 08Fisica 2 exercicios gabarito 08
Fisica 2 exercicios gabarito 08comentada
 
FunçõEs, Quais As Suas FunçõEs
FunçõEs, Quais As Suas FunçõEsFunçõEs, Quais As Suas FunçõEs
FunçõEs, Quais As Suas FunçõEspollysoares
 
Matemática Discreta - Parte VI funções
Matemática Discreta - Parte VI funçõesMatemática Discreta - Parte VI funções
Matemática Discreta - Parte VI funçõesUlrich Schiel
 
Conjuntos Numericos
Conjuntos NumericosConjuntos Numericos
Conjuntos Numericospollysoares
 
Função afim-linear-constante-gráficos
Função  afim-linear-constante-gráficosFunção  afim-linear-constante-gráficos
Função afim-linear-constante-gráficosmarmorei
 
Conjuntos numéricos
Conjuntos numéricosConjuntos numéricos
Conjuntos numéricosandreilson18
 
Conjuntos númericos
Conjuntos númericosConjuntos númericos
Conjuntos númericosearana
 

Destaque (12)

Matematica funçao
Matematica funçaoMatematica funçao
Matematica funçao
 
Fisica 2 exercicios gabarito 08
Fisica 2 exercicios gabarito 08Fisica 2 exercicios gabarito 08
Fisica 2 exercicios gabarito 08
 
Eq.1ºGrau
Eq.1ºGrauEq.1ºGrau
Eq.1ºGrau
 
FunçõEs, Quais As Suas FunçõEs
FunçõEs, Quais As Suas FunçõEsFunçõEs, Quais As Suas FunçõEs
FunçõEs, Quais As Suas FunçõEs
 
Funcoes Resumao
Funcoes ResumaoFuncoes Resumao
Funcoes Resumao
 
Matemática I - Tópico 04: Equações do 1º e 2º graus e Inequações
Matemática I - Tópico 04: Equações do 1º e 2º graus e InequaçõesMatemática I - Tópico 04: Equações do 1º e 2º graus e Inequações
Matemática I - Tópico 04: Equações do 1º e 2º graus e Inequações
 
Matemática Discreta - Parte VI funções
Matemática Discreta - Parte VI funçõesMatemática Discreta - Parte VI funções
Matemática Discreta - Parte VI funções
 
Conjuntos Numericos
Conjuntos NumericosConjuntos Numericos
Conjuntos Numericos
 
Função afim-linear-constante-gráficos
Função  afim-linear-constante-gráficosFunção  afim-linear-constante-gráficos
Função afim-linear-constante-gráficos
 
Conjuntos numéricos
Conjuntos numéricosConjuntos numéricos
Conjuntos numéricos
 
Conjuntos numéricos
Conjuntos numéricosConjuntos numéricos
Conjuntos numéricos
 
Conjuntos númericos
Conjuntos númericosConjuntos númericos
Conjuntos númericos
 

Semelhante a Apostila 002 funções

Relações binárias e funções prof. rodolfo uhlmann
Relações binárias e funções prof. rodolfo uhlmannRelações binárias e funções prof. rodolfo uhlmann
Relações binárias e funções prof. rodolfo uhlmannRodolfo Freitas
 
Matematica 3 exercicios gabarito 05
Matematica 3 exercicios gabarito 05Matematica 3 exercicios gabarito 05
Matematica 3 exercicios gabarito 05comentada
 
Produto cartesiano e função definição
Produto cartesiano e função  definiçãoProduto cartesiano e função  definição
Produto cartesiano e função definiçãoMeire de Fatima
 
Conjuntos NuméRicos
Conjuntos NuméRicosConjuntos NuméRicos
Conjuntos NuméRicoseducacao f
 
Relacoes matematicas
Relacoes matematicasRelacoes matematicas
Relacoes matematicaseducacao f
 
Relacoes-e-Funcoes-Exercicios.docx
Relacoes-e-Funcoes-Exercicios.docxRelacoes-e-Funcoes-Exercicios.docx
Relacoes-e-Funcoes-Exercicios.docxDanieleAlves177636
 
55457049 geometria-analitica
55457049 geometria-analitica55457049 geometria-analitica
55457049 geometria-analiticaopa
 
55457049 geometria-analitica
55457049 geometria-analitica55457049 geometria-analitica
55457049 geometria-analiticaopa
 
55457049 geometria-analitica
55457049 geometria-analitica55457049 geometria-analitica
55457049 geometria-analiticaopa
 
Noções de matrizes - parte 3
Noções de matrizes - parte 3 Noções de matrizes - parte 3
Noções de matrizes - parte 3 João Castilho
 
Prova suplementar 2º semestre 9º ano
Prova suplementar 2º semestre  9º anoProva suplementar 2º semestre  9º ano
Prova suplementar 2º semestre 9º anoAdriano Capilupe
 
Apost2 exresolvidos retas-planos
Apost2 exresolvidos retas-planosApost2 exresolvidos retas-planos
Apost2 exresolvidos retas-planoscon_seguir
 
Mat angulos retas exerc resolvidos
Mat angulos   retas exerc resolvidosMat angulos   retas exerc resolvidos
Mat angulos retas exerc resolvidostrigono_metria
 
Apostila 001 conjuntos operações
Apostila  001 conjuntos operaçõesApostila  001 conjuntos operações
Apostila 001 conjuntos operaçõescon_seguir
 
Matemática – produto cartesiano 01 2013
Matemática – produto cartesiano 01  2013Matemática – produto cartesiano 01  2013
Matemática – produto cartesiano 01 2013Jakson_0311
 
Mat exercicios resolvidos 003
Mat exercicios resolvidos  003Mat exercicios resolvidos  003
Mat exercicios resolvidos 003trigono_metrico
 

Semelhante a Apostila 002 funções (20)

Relações binárias e funções prof. rodolfo uhlmann
Relações binárias e funções prof. rodolfo uhlmannRelações binárias e funções prof. rodolfo uhlmann
Relações binárias e funções prof. rodolfo uhlmann
 
Matematica 3 exercicios gabarito 05
Matematica 3 exercicios gabarito 05Matematica 3 exercicios gabarito 05
Matematica 3 exercicios gabarito 05
 
Produto cartesiano e função definição
Produto cartesiano e função  definiçãoProduto cartesiano e função  definição
Produto cartesiano e função definição
 
Conjuntos NuméRicos
Conjuntos NuméRicosConjuntos NuméRicos
Conjuntos NuméRicos
 
Relacoes matematicas
Relacoes matematicasRelacoes matematicas
Relacoes matematicas
 
Relacoes matematicas
Relacoes matematicasRelacoes matematicas
Relacoes matematicas
 
Funcoes
FuncoesFuncoes
Funcoes
 
Aula 1 conjuntos
Aula 1   conjuntosAula 1   conjuntos
Aula 1 conjuntos
 
Relacoes-e-Funcoes-Exercicios.docx
Relacoes-e-Funcoes-Exercicios.docxRelacoes-e-Funcoes-Exercicios.docx
Relacoes-e-Funcoes-Exercicios.docx
 
conjuntos.pdf
conjuntos.pdfconjuntos.pdf
conjuntos.pdf
 
55457049 geometria-analitica
55457049 geometria-analitica55457049 geometria-analitica
55457049 geometria-analitica
 
55457049 geometria-analitica
55457049 geometria-analitica55457049 geometria-analitica
55457049 geometria-analitica
 
55457049 geometria-analitica
55457049 geometria-analitica55457049 geometria-analitica
55457049 geometria-analitica
 
Noções de matrizes - parte 3
Noções de matrizes - parte 3 Noções de matrizes - parte 3
Noções de matrizes - parte 3
 
Prova suplementar 2º semestre 9º ano
Prova suplementar 2º semestre  9º anoProva suplementar 2º semestre  9º ano
Prova suplementar 2º semestre 9º ano
 
Apost2 exresolvidos retas-planos
Apost2 exresolvidos retas-planosApost2 exresolvidos retas-planos
Apost2 exresolvidos retas-planos
 
Mat angulos retas exerc resolvidos
Mat angulos   retas exerc resolvidosMat angulos   retas exerc resolvidos
Mat angulos retas exerc resolvidos
 
Apostila 001 conjuntos operações
Apostila  001 conjuntos operaçõesApostila  001 conjuntos operações
Apostila 001 conjuntos operações
 
Matemática – produto cartesiano 01 2013
Matemática – produto cartesiano 01  2013Matemática – produto cartesiano 01  2013
Matemática – produto cartesiano 01 2013
 
Mat exercicios resolvidos 003
Mat exercicios resolvidos  003Mat exercicios resolvidos  003
Mat exercicios resolvidos 003
 

Mais de con_seguir

Transformações geométricas no plano
Transformações geométricas no planoTransformações geométricas no plano
Transformações geométricas no planocon_seguir
 
Sistemas lineares
Sistemas linearesSistemas lineares
Sistemas linearescon_seguir
 
Relações métricas no triângulo retângulo
Relações métricas no triângulo retânguloRelações métricas no triângulo retângulo
Relações métricas no triângulo retângulocon_seguir
 
Numeros complexos aula
Numeros complexos aulaNumeros complexos aula
Numeros complexos aulacon_seguir
 
Numeros complexos
Numeros complexosNumeros complexos
Numeros complexoscon_seguir
 
Matematica raciocinio logico
Matematica raciocinio logicoMatematica raciocinio logico
Matematica raciocinio logicocon_seguir
 
Matematica questões resolvidas i
Matematica questões resolvidas iMatematica questões resolvidas i
Matematica questões resolvidas icon_seguir
 
Geometria analitica exercicios resolvidos
Geometria analitica exercicios resolvidosGeometria analitica exercicios resolvidos
Geometria analitica exercicios resolvidoscon_seguir
 
Geometria analitica equacao da reta
Geometria analitica equacao da retaGeometria analitica equacao da reta
Geometria analitica equacao da retacon_seguir
 
Fundamentos matematica iv
Fundamentos matematica ivFundamentos matematica iv
Fundamentos matematica ivcon_seguir
 
Fundamentos matematica ii
Fundamentos matematica iiFundamentos matematica ii
Fundamentos matematica iicon_seguir
 
Fundamentos matematica i
Fundamentos matematica iFundamentos matematica i
Fundamentos matematica icon_seguir
 
Fundamentos geometria i
Fundamentos geometria iFundamentos geometria i
Fundamentos geometria icon_seguir
 
Funcao do primeiro grau
Funcao do primeiro grauFuncao do primeiro grau
Funcao do primeiro graucon_seguir
 
Fisica 003 optica
Fisica   003 opticaFisica   003 optica
Fisica 003 opticacon_seguir
 
Exercicios resolvidos poligonos
Exercicios resolvidos   poligonosExercicios resolvidos   poligonos
Exercicios resolvidos poligonoscon_seguir
 
Estudos da reta
Estudos da retaEstudos da reta
Estudos da retacon_seguir
 

Mais de con_seguir (20)

Transformações geométricas no plano
Transformações geométricas no planoTransformações geométricas no plano
Transformações geométricas no plano
 
Sistemas lineares
Sistemas linearesSistemas lineares
Sistemas lineares
 
Relações métricas no triângulo retângulo
Relações métricas no triângulo retânguloRelações métricas no triângulo retângulo
Relações métricas no triângulo retângulo
 
Ponto reta
Ponto retaPonto reta
Ponto reta
 
Poliedro
PoliedroPoliedro
Poliedro
 
Numeros complexos aula
Numeros complexos aulaNumeros complexos aula
Numeros complexos aula
 
Numeros complexos
Numeros complexosNumeros complexos
Numeros complexos
 
Matematica raciocinio logico
Matematica raciocinio logicoMatematica raciocinio logico
Matematica raciocinio logico
 
Matematica questões resolvidas i
Matematica questões resolvidas iMatematica questões resolvidas i
Matematica questões resolvidas i
 
Geometria analitica exercicios resolvidos
Geometria analitica exercicios resolvidosGeometria analitica exercicios resolvidos
Geometria analitica exercicios resolvidos
 
Geometria analitica equacao da reta
Geometria analitica equacao da retaGeometria analitica equacao da reta
Geometria analitica equacao da reta
 
Geometria
GeometriaGeometria
Geometria
 
Fundamentos matematica iv
Fundamentos matematica ivFundamentos matematica iv
Fundamentos matematica iv
 
Fundamentos matematica ii
Fundamentos matematica iiFundamentos matematica ii
Fundamentos matematica ii
 
Fundamentos matematica i
Fundamentos matematica iFundamentos matematica i
Fundamentos matematica i
 
Fundamentos geometria i
Fundamentos geometria iFundamentos geometria i
Fundamentos geometria i
 
Funcao do primeiro grau
Funcao do primeiro grauFuncao do primeiro grau
Funcao do primeiro grau
 
Fisica 003 optica
Fisica   003 opticaFisica   003 optica
Fisica 003 optica
 
Exercicios resolvidos poligonos
Exercicios resolvidos   poligonosExercicios resolvidos   poligonos
Exercicios resolvidos poligonos
 
Estudos da reta
Estudos da retaEstudos da reta
Estudos da reta
 

Último

VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxHlioMachado1
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimJunto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimWashingtonSampaio5
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptxpamelacastro71
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira partecoletivoddois
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 

Último (20)

VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimJunto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 

Apostila 002 funções

  • 1. MATEMÁTICA FUNÇÕES 1. PAR ORDENADO I) Listagem dos pares ordenados envolvidos na relação. É uma seqüência de dois elementos em uma II) Diagrama de flechas entre os conjuntos A e dada ordem. B. 1.1 Igualdade III) Representação gráfica no plano cartesiano. (a, b) = (c, d) ⇔ a = c e b = d Exemplo: Exemplos: Considere a relação R = {(x, y ) ∈ AxB / y = x + 1} em E.1) (2,3) = (a + 1, b) ⇒ a + 1 = 2 e b = 3 , logo que A = {2,3,5,6} e B = {3,4,7,10,11} . Represente a rela- a =1 e b = 3. ção R. a + 2b = 3 Resolução: E.2) (a + 2b, a − b ) = (3,6) ⇒  , logo a − b = 6 I) Representação dos pares ordenados. a=5 e b = −1. R = {(2,3), (3,4), (6,7 )} . 2. PRODUTO CARTESIANO 2.1 Representação II) Representação com diagrama de flechas. O produto cartesiano será simbolizado por A B AxB. y=x+1 3 2.2 Definição 5 Dados os conjuntos A e B, não vazios, define- 4 se como produto cartesiano (AxB) o conjunto de todos 2 7 os pares ordenados (x, y ) , tais que x ∈ A e y ∈ B . Em 3 símbolos, temos: 10 6 AxB = {(x, y ) / x ∈ A e y ∈ B} 11 Se A ou B forem vazios, afirmamos que III) Representação no gráfico cartesiano. AxB = φ . Exemplos: E.1) Dados A = { ,2} e B = {3,4} , determine AxB 1 7 e BxA. Resolução: AxB = {(1,3 ) , (1, 4 ) , ( 2,3 ) , ( 2,4 )} 4 BxA = {(3,1), (4,1), (3,2), (4,2)} E.2) Determine A 2 = AxA , em que A = { ,2,3} . 1 3 Resolução: A 2 = AxA = {(11), (1 2), (1 3), (2,1), (2,2), (2,3), (3,1), (3,2), (3,3)} , , , 2.3 Propriedade 2 3 6 n(AxB) = n(A ) ⋅ n(B ) , em que n(AxB) , n(A ) e n(B) re- presentam, respectivamente, o número de elementos em AxB , A e B. 3.3 Domínio, Imagem e Contra-domínio Dada uma relação R de A em B (R : A → B) . 3. RELAÇÃO BINÁRIA Define-se como: 3.1 Definição Contra-domínio da relação R o conjunto de Define-se como relação binária de A em B a chegada da relação R, ou seja, o conjunto qualquer subconjunto de AxB. B. Domínio da relação R o conjunto formado 3.2 Representação pelos elementos relacionados pela relação A relação binária de A em B pode ser repre- R no conjunto de partida (conjunto A). sentada como: Imagem da relação R ao conjunto formado pelos elementos relacionados pela relação Editora Exato 20
  • 2. R no conjunto de chegada (conjunto B), ou A B seja, os segundos elementos de todos os pa- res ordenados de R. Exemplo: A B 1 10 3 2 satisfaz à 5 propriedade I 3 7 5 II) Cada elemento do domínio possui um único 8 correspondente no contra-domínio. 9 7 Exemplo: E.1) I) Domínio da relação R: D(R ) = { ,3,5,8} . 1 II) Contra-domínio da relação R (conjunto de chegada): CD(R ) = B . III) Imagem da relação R : Im(R ) = {2,3,5,10} . 4. FUNÇÃO 4.1 Definição Define-se como função de A em B a toda rela- não satisfaz à propriedade II ção binária de A em B que satisfaz as propriedades abaixo. I) Todo elemento do domínio possui um cor- E.2) respondente no contra-domínio, ou seja, no conjunto de partida não existe elemento sem correspondente. Exemplo: E.1) A B satisfaz à propriedade II E.3) não satisfaz à propriedade I E.2) A satisfaz à B propriedade II 4.2 Função Inversa Dada uma função f de A em B, bijetora, defi- ne-se como função inversa de f a toda função g em B em A, tal que: satisfaz à fog ( x ) = go f ( x ) = x . propriedade I Símbolo: A função inversa de f é indicada por E.3) f −1 . Editora Exato 21
  • 3. Exemplo: 7. CONCAVIDADE E RAÍZES Dada f ( x ) = 3x + 5 , determine sua função inver- A função polinomial do 2º grau possui como sa. representação gráfica a curva denominada de parábo- Resolução: la. Na prática, para determinarmos a função inver- concavidade  a > 0 ⇒ voltada para cima sa de f, devemos trocar o x por y, o y por x e depois a < 0 ⇒ voltada para baixo isolar o y. ∆ > 0 ⇒ 2 raízes reais e distintas x−5 y  f (x ) = 3x + 5 ⇒ x = 3y + 5 ⇒ −1 = { , logo raízes ∆ = 0 ⇒ 2 raízes reais e iguais { f (x ) 3 ∆ < 0 ⇒ não existem raízes reais y x  x −5 f −1(x ) = . 3 8. GRÁFICOS 5. FUNÇÃO POLINOMIAL DO 1º GRAU Devemos observar que o número de possibili- dades para a construção do gráfico da função quadrá- 5.1 Definição tica é 6, levando em consideração as possibilidades Define-se como função polinomial do 1º grau da concavidade e raízes. ou função afim a toda função f de R em R que asso- 8.1 a>0 e ∆>0 cia a cada número x ∈ D ( f ) um número f ( x ) ∈ CD ( f ) , Concavidade voltada para cima e duas raí- tal que f ( x )=ax+b (com a ∈ R* e b ∈ R). zes reais distintas. 5.2 Gráficos Dada a função f: R → R, tal que f (x ) = ax + b (com a ≠ 0 ). x1 x2 Gráficos 8.2 a>0 e ∆=0 a>0 a<0 Concavidade voltada para cima e duas raí- y y zes reais iguais. O x O x x1 = x2 8.3 a>0 e ∆<0 função crescente função decrescente Concavidade voltada para cima e não pos- sui raízes reais. Propriedades O coeficiente a é denominado de coeficiente angular e representa a tangente do ângulo de inclina- ção. O coeficiente b é denominado de coeficiente linear e representa o ponto de encontro da função com o eixo y, ou seja, o ponto (0, b ) pertence ao grá- fico da função f. 6. FUNÇÃO QUADRÁTICA 8.4 a<0 e ∆>0 Define-se como função polinomial do 2º grau a Concavidade voltada para baixo e duas raí- função quadrática a toda função f de R em R que as- zes reais distintas. socia a cada número x ∈ D ( f ) um número f ( x ) ∈ CD ( f ) , tal que f (x ) = ax 2 + bx + c (com a∈R* e b, x1 x2 c ∈R). Editora Exato 22
  • 4. 8.5 a<0 e ∆=0 9.1 Valor máximo e mínimo Concavidade voltada para baixo e duas raí- Para uma função polinomial do 2º grau pode- zes reais iguais. mos determinar o valor máximo ou mínimo da ima- gem determinando o valor da imagem da função no vértice da parábola  y v = −∆ x1= x2  .  4a  Se a > 0, então o valor encontrado no yv se- rá mínimo. Se a < 0, então o valor encontrado no yv se- rá máximo. 8.6 a<0 e ∆<0 10. FUNÇÃO MODULAR Concavidade voltada para baixo e não pos- 10.1. Definição sui raízes reais. Define-se como função modular a toda função f de R em R que associa a cada x ∈ D ( f ) um número f ( x ) ∈ CD ( f ) , tal que, f ( x ) = x . Em símbolos, temos:  x, se x ≥ 0 f:R →R f(x) =  . -x, se x<0 10.2. Elementos 9. VÉRTICE DA PARÁBOLA Dada a função módulo f(x) = x . Dada a função f ( x )=ax 2+bx+c (com a ≠ 0 ) a Domínio de f : D(f) = R . coordenada do vértice da parábola v(x v , y v ) pode ser Contra domínio de f: CD(f) = R . determinada pelas relações abaixo. Imagem de f: Im(f) = R + . 10.3. Equações Modulares −b −∆ xv= e yv = 2a 4a x = k  x = k ⇔  ou Exemplo:  Dada a função f(x) = 2x 2 − 5x − 10 , determine a  x = −k coordenada do vértice da parábola e faça a represen- tação gráfica da função f no plano cartesiano. Exemplo: E.1) Determine o valor de x na equação Resolução: x −3 = 5. xv = − (−5) = 5 e yv = ((− 5) 2 ) − 4 ⋅ 2(− 10 ) =− 105 2.2 4 4⋅2 8 Resolução Devemos observar que ∆ > 0 e a > 0 ; logo, a x − 3 = 5 → x = 8  parábola possui concavidade voltada para cima e du- x −3 = 5 ⇒  ou as raízes reais distintas.  x − 3 = −5 ⇒ x = −2  Propriedades y x ≥ 0. x⋅y = x ⋅ y . x x = , para y ≠ 0. y y n nn = x . 5 n 4 x = x n , para n par. x 105 EXERCÍCIOS RESOLVIDOS 8  5 105  V  ,− v  4 8  1 Qual dos gráficos abaixo representa uma função? a) Editora Exato 23
  • 5. y a) substituir na função o valor atribuído a x y 2 f ( 0 ) = 03 − 2 ( 0 ) + 0 + 1 = 1 1 y 2 b) 3 2 ( −1) − 2 ( −1) + ( −1) + 1 = −1− 2 − 1 + 1 = −3 / / x1 x EXERCÍCIOS b) 1 (FMU-SP) Seja a função f definida por Então f ( 0 ) + f ( −1) + f   é: 1 y f ( x ) = 2x 3 − 1 .  y 2 1 3 19 a) − d) − 4 4 15 13 y b) − e) − 2 4 4 17 x1 x c) − 4 c) 2 (MACK-SP) Se f ( x − 1) = x , então o valor de 2 y f ( 2 ) é: a) 9 b) 6 c) 4 y 1 d) 1 x1 e) 0 x d) 3 (FGV-SP) A população de uma cidade daqui a t 4 y anos é estimada em P ( t ) = 30 − milhares de pes- t soas. Durante o 5º ano, o crescimento da popula- ção será de: y a) 300 pessoas. 1 b) 200 pessoas. c) 133 pessoas. x1 x d) 30 pessoas. e) 2 pessoas. 4 (UFMG) Suponha que o número f(x) de funcio- nários necessários para distribuir, em um dia, contas de luz entre x por cento de moradores, Resolução: numa determinada cidade, seja dado pela função c) e d) 300x Observe que a definição de função compreen- f (x) = . Se o número de funcionários ne- 150 − x de dar um valor x e encontrar um, e somente um, va- cessários para distribuir, em um dia, as contas de lor para y. luz foi 75, a porcentagem de moradores que as Dica: fazer uma reta vertical em qualquer pon- receberam é: to do gráfico e não corresponder dois ou mais valores a) 30. em y. b) 40. c) 45. 2 Seja a função f ( x ) = x 3 − 2x 2 + x + 1, calcular: d) 50. e) 55. a) f(0) b) f ( −1) Resolução: Editora Exato 24
  • 6. 5 (UEL-PR) Para que os pontos (1;3 ) e ( 3; −1) per- d) tençam ao gráfico da função dada f(x) = ax + b , o valor de b − a deve ser: y a) 7. b) 5. c) 3. d) –3. e) –7. x 6 (CESCEM) Se f(x) = 2x , então, os valores de: 3 e) f(0); f ( −1) ; f ( 2 ) ; f ( −2 ) ; e −f  −  são:  1  2   y a) 2, 2, 4, -4, -1/4. b) 0, -2, 16, -16, 1/4. c) 0, -6, 16, -16, 1/3. d) 2, -2, 2, -2,-1/3. e) 0, 2, 16, 16, 1/4. x 7 (PUC) Qual dos gráficos não representa uma função? a) 8 (ESC. AERON) Determinar o campo de existên- cia da função y = 4 − x : 2 y a) ( −4,4 ) b) [ −2,4] c) ( 2, −2 ) d) [ −2,2] e) Nenhuma. x b) 9 (PUC-RS) O domínio da função real dada por 1 f (x) = é o conjunto: y 2x 2 + 5x − 3  1 a) R − −3,   2 b) R − − ,3 1 x    2   1 c) R−  2 d) −3,  1 c)    2  1  y e) − ,2  2  x 10 (FMU-SP) O domínio real da função 2 x −4 f (x) = é o conjunto: x−2 a) {x ∈ R / x ≤ −2 ou x ≥ 2} b) {x ∈ R / − 2 ≤ x<2} c) {x ∈ R / − 2 ≤ x ≤ 2} d) {x ∈ R / x ≤ −2 ou x>2} e) {x ∈ R / x > 2} Editora Exato 25
  • 7. 11 (PELOTAS) Se f e g são funções definidas em R 17 A função y = 2x − x + 1 é uma parábola que: 2 por f ( x ) = x + 2 e g ( x ) = 3x + 5 , então g  f ( x ) é:   a) corta o eixo x em dois pontos. a) 3x+11 b) passa pela origem. b) 3x2 + 10 c) não corta o eixo x. c) 3x2 + 11x + 10 d) tem concavidade voltada para baixo. d) 4x+7 e) nenhuma. e) f g ( x )   18 Dada a função f ( x ) = mx + n , conhecendo-se 12 (USP) Se f ( x ) = 5x e g ( x ) = 3x , então f g ( x ) 2 f ( 0 ) = 2 e f (1) = 3 , então o valor de m e n é:   será igual a: a) 1 e 2. a) 15x + 3x2 b) 2 e 1. b) 15x2 c) 3 e 1. c) 8x3 d) 2 e 3. d) 15x e) 0 e 1. e) 15x3 19 (PUC) Sendo m ∈ R , então as raízes da equação 13 (PUC-SP) Sendo f ( x ) = x + 1 e g ( x ) = x − 2 , então 3 x − ( m − 1) x − m = 0 serão reais e iguais se, e so- 2 gof ( 0 ) é igual a: mente se, a) m ≠ 1 . a) 1 b) m=1. b) 3 c) m ≠ −1 . c) 0 d) m=-1. d) 2 e) m=0. e) –1 20 (PUC) Para que as raízes ou zeros da função y = x − mx + 4 sejam reais, é necessário que: 2 a) m ∈ R e [m ≤ -4 ou m>4] . 14 (UFPR) Para cada valor real de x, sejam b) m ∈ R e m>4 . f ( x ) = x e g ( x ) = f  f ( x )  . Calcular o valor de 2   c) m ∈ R e [m ≤ -4 ou m ≤ 4] . f g ( 3 )    d) m ∈ R e [-4 ≤ m ≤ 4] . . g ( 3) e) m ∈ R e [-4 < m <4] . a) 20. b) 21. c) 31. 21 (UFPR) O vértice da parábola y = −2x + 8x − 82 d) 81. tem coordenadas: e) 80. a) ( 0, −8 ) . b) (1, −2 ) . 15 Uma função do 2º grau, nos dá sempre c) ( 2,0 ) . a) uma reta. d) ( 3,0 ) . b) uma hipérbole. c) uma parábola. e) ( 3. − 2 ) . d) uma elipse. e) nenhuma. GABARITO 16 O vértice da parábola y = − x + 4x + 5 é: 2 a) V ( 2,9 ) . 1 D b) V ( 5, −1) . 2 A c) V ( −1, −5 ) . 3 B d) V ( 0,0 ) . 4 A e) Nenhuma. 5 B Editora Exato 26
  • 8. 6 B 7 B 8 D 9 A 10 D 11 A 12 B 13 E 14 D 15 C 16 A 17 C 18 A 19 D 20 C 21 C Editora Exato 27