Aula 2 – Matrimônio e Família na Sociedade Contemporânea
1) O entrelaçamento de amor, sexualidade e fecundidade
2) A liber...
1) O entrelaçamento de amor, sexualidade e fecundidade
• O desígnio de Deus sobre a pessoa, o matrimônio e a família
entre...
1) O entrelaçamento de amor, sexualidade e fecundidade
• Sexualidade – separada do amor e da fecundidade:
vivida como jog...
1) O entrelaçamento de amor, sexualidade e fecundidade
• A Igreja entende que a criança tem o direito de nascer de um ato ...
2) A Liberdade
• Cultura moderna: ênfase na busca da realização individual;
• Suspeitas na possibilidade de comunhão com o...
2) A Liberdade
• Feminismo radical: hostilidade entre homem e mulher.
• Mentalidade que nos remete a um tempo pré-cristão:...
2) A Liberdade
• Dois polos em cada pessoa:
 O da afirmação de si, sobre os outros e contra os outros;
 O da comunhão co...
2) A Liberdade
• A tensão desta polaridade se resolve quando a pessoa vive um ato
livre de amor, através do qual se afirma...
3) A família cristã mo mundo de hoje (Familiaris Consortio)
• A Exortação Apostólica escrita pelo Papa João Paulo II é con...
3) A família cristã mo mundo de hoje (Familiaris Consortio)
3ª parte: Os deveres da família cristã
- Família, torna-te aq...
3) A família cristã mo mundo de hoje
• “Num momento histórico em que a família é alvo de numerosas forças que a
procuram d...
3) A família cristã mo mundo de hoje
• “A Igreja é consciente de que o matrimônio e a família constituem um dos
bens mais ...
3) A família cristã mo mundo de hoje
“Ao olhar a situação da família no mundo de hoje, não faltam sinais de
degradação:
 ...
3) A família cristã mo mundo de hoje
“Na origem destes fenômenos negativos está muitas vezes uma concepção da
idéia e da e...
3) A família cristã mo mundo de hoje
• Ao abordar o desígnio de Deus sobre a pessoa humana, a família e o
matrimônio, o do...
3) A família cristã mo mundo de hoje
• A mulher também não pode viver sozinha. Eles descobrem uma
carência que os leva a p...
3) A família cristã mo mundo de hoje
• A família, que é comunhão, gera um filho não somente no plano
biológico, mas o gera...
3) A família cristã mo mundo de hoje
• Todo matrimônio pode e deve considerar-se um eco do sim de
Cristo na Cruz.
• É o sa...
3) A família cristã mo mundo de hoje
• Um torna-se para o outro sinal de Cristo, de sua presença real e
encarnada.
• Esta ...
4) O matrimônio: chamado à imitação de Cristo
• O matrimônio dos batizados torna-se um símbolo real da “Nova e
Eterna Alia...
4) O matrimônio: chamado à imitação de Cristo
• As características do amor conjugal e da vida familiar:
• Indissolúvel;
• ...
4) O matrimônio: chamado à imitação de Cristo
• A indissolubilidade tem seu fundamento na mútua doação dos
cônjuges, é exi...
4) O matrimônio: chamado à imitação de Cristo
• A fidelidade pode até parecer uma limitação, porque exige que a
relação co...
4) O matrimônio: chamado à imitação de Cristo
• “É necessário voltar a considerar a família como santuário da vida.
• De f...
4) O matrimônio: chamado à imitação de Cristo
• Na missão de educar os filhos, há um direito-dever por parte dos
pais.
• “...
4) O matrimônio: chamado à imitação de Cristo
• O direito-dever educativo dos pais qualifica-se como:
 essencial: ligado ...
5) Conclusão do documento
A vós esposos, a vós pais e mães de família;
A vós jovens, que sois o futuro e a esperança da Ig...
5) Conclusão do documento
A vós homens todos de coração reto, que por razões diversas vos
preocupais pela situação da famí...
5) Conclusão do documento
É pois indispensável e urgente que cada homem de boa vontade se
empenhe em salvar e promover os ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

2. Matrimônio e Família na sociedade contemporânea (Heraldo) - 06.04.2014

874 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
874
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
61
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2. Matrimônio e Família na sociedade contemporânea (Heraldo) - 06.04.2014

  1. 1. Aula 2 – Matrimônio e Família na Sociedade Contemporânea 1) O entrelaçamento de amor, sexualidade e fecundidade 2) A liberdade 3) A família cristã no mundo de hoje 4) O matrimônio: chamado à imitação de Cristo
  2. 2. 1) O entrelaçamento de amor, sexualidade e fecundidade • O desígnio de Deus sobre a pessoa, o matrimônio e a família entrelaça de maneira profunda a sexualidade, a fecundidade e o amor. • Este entrelaçamento (núcleo do matrimônio e da família) foi rompido nas últimas décadas:  Uso de contraceptivos;  Fecundação assistida.
  3. 3. 1) O entrelaçamento de amor, sexualidade e fecundidade • Sexualidade – separada do amor e da fecundidade: vivida como jogo; livre de qualquer responsabilidade recíproca; sem nenhum vínculo entre os que jogam. • Fecundidade – separada da sexualidade e do amor: aproxima-se da atividade produtiva (mercado capitalista); o filho deixa de ser um dom de Deus e sim produto de uma tecnologia sofisticada.
  4. 4. 1) O entrelaçamento de amor, sexualidade e fecundidade • A Igreja entende que a criança tem o direito de nascer de um ato de amor entre seus pais. • O perigo de uma vida adulta “livre” da convivência familiar, reforçando a tendência que considera dispensável o vínculo familiar.
  5. 5. 2) A Liberdade • Cultura moderna: ênfase na busca da realização individual; • Suspeitas na possibilidade de comunhão com outros; • O outro é visto como um lobo feroz ou concorrente; • Exalta-se a rivalidade entre os seres humanos;
  6. 6. 2) A Liberdade • Feminismo radical: hostilidade entre homem e mulher. • Mentalidade que nos remete a um tempo pré-cristão:  O homem afirmava sua dignidade derrotando seu adversário; • A marca da banalidade e sua relação com a violência urbana; • Qualquer vínculo é tido como uma amarra mortificante, parecendo desejável ficar livre de qualquer relacionamento mais profundo. (FC,23)
  7. 7. 2) A Liberdade • Dois polos em cada pessoa:  O da afirmação de si, sobre os outros e contra os outros;  O da comunhão com o outro, por meio do dom de si. • Quem segue o Evangelho, age como o Bom Samaritano, que cuida daquele que encontra pelo caminho; • Quem segue a mentalidade pagã, só quer tirar proveito em todas as circunstâncias.
  8. 8. 2) A Liberdade • A tensão desta polaridade se resolve quando a pessoa vive um ato livre de amor, através do qual se afirma doando-se ao outro; “A pessoa realiza-se mediante o exercício da liberdade na verdade. A liberdade não pode ser entendida como capacidade de fazer qualquer coisa: significa dom de si.” (FC 14,4) • Tornar-se plenamente pessoa significa tornar-se livre para doar a própria vida para o outro, à imitação de Cristo.
  9. 9. 3) A família cristã mo mundo de hoje (Familiaris Consortio) • A Exortação Apostólica escrita pelo Papa João Paulo II é constituída de 4 partes:  1ª parte: Luzes e sombras da família de hoje  2ª parte: O desígnio de Deus sobre o matrimônio e a família (conteúdo da Aula 1 desta Escola)
  10. 10. 3) A família cristã mo mundo de hoje (Familiaris Consortio) 3ª parte: Os deveres da família cristã - Família, torna-te aquilo que és! (FC 17) (íntima comunidade de vida e amor / com a missão de guardar, revelar e comunicar o amor) - Formação de uma comunidade de pessoas - O Serviço à vida (transmissão / educação) - A participação no desenvolvimento da sociedade - A participação na vida e na missão da Igreja 4ª parte: Pastoral Familiar – etapas, estruturas, responsáveis e situações
  11. 11. 3) A família cristã mo mundo de hoje • “Num momento histórico em que a família é alvo de numerosas forças que a procuram destruir ou deformar • A Igreja, sabedora de que o bem da sociedade e de si mesma está profundamente ligado ao bem da família • Sente de modo mais vivo e veemente a sua missão de proclamar a todos o desígnio de Deus sobre o matrimônio e a família, para lhes assegurar a plena vitalidade e promoção humana e cristã ...” (FC 1)
  12. 12. 3) A família cristã mo mundo de hoje • “A Igreja é consciente de que o matrimônio e a família constituem um dos bens mais preciosos da humanidade. • A família é o caminho da Igreja, porque é o lugar onde nasce e cresce o ser humano e é o lugar onde o Filho de Deus, o Verbo encarnado, entrou na história e viveu como todo homem.” (FC 2)
  13. 13. 3) A família cristã mo mundo de hoje “Ao olhar a situação da família no mundo de hoje, não faltam sinais de degradação:  uma errada concepção teórica e prática da independência dos cônjuges entre si;  as graves ambiguidades acerca da relação entre pais e filhos;  a praga do aborto; O recurso cada vez mais frequente à esterilização; ... (FC 6)
  14. 14. 3) A família cristã mo mundo de hoje “Na origem destes fenômenos negativos está muitas vezes uma concepção da idéia e da experiência de liberdade concebida não como capacidade de realizar a verdade do projeto de Deus sobre o matrimônio e a família, mas como força autônoma de afirmação, não raramente contra os outros, para o próprio bem-estar egoístico” (FC 6)
  15. 15. 3) A família cristã mo mundo de hoje • Ao abordar o desígnio de Deus sobre a pessoa humana, a família e o matrimônio, o documento afirma: “O amor, portanto, é a fundamental e originária vocação do ser humano” (FC 11). • A razão pela qual o Criador quer que o ser humano exista sempre e somente como homem e mulher, estabelecendo desde o princípio a diferença sexual, consiste no fato do varão não poder viver sozinho.
  16. 16. 3) A família cristã mo mundo de hoje • A mulher também não pode viver sozinha. Eles descobrem uma carência que os leva a procurar no outro o complemento; • O homem e a mulher constituem uma comunhão de vida e de amor que tem na comunhão trinitária o seu modelo; • O fruto maduro dessa comunhão é a geração de filhos.
  17. 17. 3) A família cristã mo mundo de hoje • A família, que é comunhão, gera um filho não somente no plano biológico, mas o gera também como ser humano. • Não basta fazer nascer um filho das próprias entranhas. • É necessário dedicar-lhe cuidados, educá-lo introduzindo-o à compreensão da realidade, dos valores e dos critérios para reconhecer e abraçar o que é bom, nobre e justo e rejeitar o que não presta.
  18. 18. 3) A família cristã mo mundo de hoje • Todo matrimônio pode e deve considerar-se um eco do sim de Cristo na Cruz. • É o sacramento do matrimônio que concretiza e torna possível esta vida no amor. • O sacramento do matrimônio torna presente Jesus Cristo , sua morte e sua ressurreição na vida dos cônjuges, não somente no dia do casamento, mas em todos os dias de sua vida.
  19. 19. 3) A família cristã mo mundo de hoje • Um torna-se para o outro sinal de Cristo, de sua presença real e encarnada. • Esta consciência que nasce da fé renova o afeto recíproco e desperta a gratidão pelos anos de amor dedicado e sincero. •A família cristã é uma Igreja Doméstica, isto é, um lugar onde Jesus Cristo pode ser encontrado, onde Ele age com poder e com misericórdia, onde podem ser obtidas suas bênçãos e seu perdão.
  20. 20. 4) O matrimônio: chamado à imitação de Cristo • O matrimônio dos batizados torna-se um símbolo real da “Nova e Eterna Aliança, decretada no Sangue de Cristo. • O Espírito, que o Senhor infunde, doa um coração novo e torna o homem e a mulher capazes de se amarem, como Cristo nos amou” (FC 13). • O matrimônio não é, portanto, uma cerimônia feita de formalidades vazias e de retórica inútil. Os jovens casais devem ser ajudados a pensar seu casamento na Igreja e a realizá-lo de uma maneira verdadeira, de forma que não fique perdida a riqueza da extraordinária graça que a presença de Jesus Cristo garante.
  21. 21. 4) O matrimônio: chamado à imitação de Cristo • As características do amor conjugal e da vida familiar: • Indissolúvel; • Fiel; • Fecundo.
  22. 22. 4) O matrimônio: chamado à imitação de Cristo • A indissolubilidade tem seu fundamento na mútua doação dos cônjuges, é exigida pelo bem dos filhos e encontra a sua verdade no desígnio de Deus. • Ela é “fruto, sinal e exigência de amor absolutamente fiel que Deus Pai manifesta pelo homem e que Cristo vive para com a Igreja” (FC 20) • “Como o Senhor Jesus é testemunha fiel, o sim das promessas de Deus, a realização suprema da fidelidade incondicional com que Deus ama seu povo, os cônjuges cristãos são chamados a uma participação real na indissolubilidade irrevogável que liga Cristo à Igreja, sua esposa por ele amada até o fim” (FC 20).
  23. 23. 4) O matrimônio: chamado à imitação de Cristo • A fidelidade pode até parecer uma limitação, porque exige que a relação com o próprio cônjuge seja exclusiva, total, permanente. • Na realidade, a regra da indissolubilidade constitui uma ajuda à nossa fragilidade humana, de modo a não correr atrás de qualquer simpatia ou atração que podem surgir por outra pessoa. • É uma ajuda para conseguir uma maturidade e profundidade no amor, fonte de uma extraordinária satisfação que poucos podem experimentar, e que seria impossível sem o dom da fidelidade.
  24. 24. 4) O matrimônio: chamado à imitação de Cristo • “É necessário voltar a considerar a família como santuário da vida. • De fato, ela é sagrada: é o lugar onde a vida, dom de Deus, pode ser convenientemente acolhida e protegida contra os múltiplos ataques a que está exposta, e pode desenvolver-se segundo as exigências de um crescimento humano autêntico. • Contra a denominada cultura da morte, a família constitui a sede da cultura da vida” (CA 39)
  25. 25. 4) O matrimônio: chamado à imitação de Cristo • Na missão de educar os filhos, há um direito-dever por parte dos pais. • “Os pais, que transmitiram a vida aos filhos, têm uma gravíssima obrigação de educar a prole e, por isso, devem ser reconhecidos como seus primeiros e principais educadores. • É dever dos pais criar um ambiente de tal modo animado pelo amor e pela piedade para com Deus e com os homens que favoreça a completa educação pessoal e social dos filhos” (FC 36).
  26. 26. 4) O matrimônio: chamado à imitação de Cristo • O direito-dever educativo dos pais qualifica-se como:  essencial: ligado como está à transmissão da vida humana;  original e primário: em relação ao dever de educar dos outros;  insubstituível e inalienável: não delegável totalmente a outros, ou por outros usurpável. (FC 36)
  27. 27. 5) Conclusão do documento A vós esposos, a vós pais e mães de família; A vós jovens, que sois o futuro e a esperança da Igreja e do mundo e constituireis o núcleo que garantirá e dinamizará a família no terceiro milênio que se aproxima; A vós veneráveis e caros Irmãos no episcopado e no sacerdócio, queridos filhos religiosos e religiosas, almas consagradas ao Senhor, que testemunhais aos esposos a realidade última do amor de Deus;
  28. 28. 5) Conclusão do documento A vós homens todos de coração reto, que por razões diversas vos preocupais pela situação da família, dirige-se com trepidante solicitude , a minha atenção ao final desta Exortação Apostólica. O futuro da humanidade passa pela família!
  29. 29. 5) Conclusão do documento É pois indispensável e urgente que cada homem de boa vontade se empenhe em salvar e promover os valores e as exigências da família. Sinto-me no dever de pedir aos filhos da Igreja, um esforço especial neste campo. Conhecendo plenamente, pela fé, o maravilhoso plano de Deus, eles têm uma razão a mais par se dedicar à realidade da família neste nosso tempo de prova e de graça. Devem amar particularmente a família. É o que concreta e exigentemente vos confio.

×