O Desígnio de Deus sobre a
pessoa, o matrimônio e a família

ESCOLA DE FAMÍLIA – SUBSÍDIO 1
1- INTRODUÇÃO

• 1978: Início do Pontificado do Venerável João Paulo II
• Anos 60 e 70: Família como obstáculo ao progress...
1- INTRODUÇÃO

• 1981: Publicação da Familiaris Consortio
• 1981: Fundação do Pontifício Instituto João Paulo II para Estu...
1- INTRODUÇÃO

• Ausência da presença masculina e de suas responsabilidades no
ambiente familiar

• Meios de comunicação: ...
2- A DIFERENÇA SEXUAL VEM DESDE O PRINCÍPIO

• A mulher foi criada para ser companheira: “não é bom que o homem
esteja só”...
3- O SER HUMANO É PESSOA, É ALGUÉM, NÃO É UMA COISA

• O ser humano é um ser criado, feito por Outro, existe porque Alguém...
4- AMOR NO CASAMENTO: DOM SINCERO DE SI

• Descoberta: diferença sexual, não é somente limite, mas um bem,
promessa de fel...
4- A LINGUAGEM DO CORPO

• Ser humano diferente de todos outros seres da criação: pertence
simultaneamente ao mundo visíve...
5- PERGUNTAS PARA AJUDAR NA REFLEXÃO

• Das mudanças que acontecem na maneira de viver o matrimônio e a
família, quais voc...
1- O Desígnio de Deus sobre a pessoa,  o matrimônio e a família (Mauro) - 09.03.14
1- O Desígnio de Deus sobre a pessoa,  o matrimônio e a família (Mauro) - 09.03.14
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

1- O Desígnio de Deus sobre a pessoa, o matrimônio e a família (Mauro) - 09.03.14

617 visualizações

Publicada em

Slides da aula 1 da Escola de Família no dia 09 de março de 2014.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
617
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
23
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

1- O Desígnio de Deus sobre a pessoa, o matrimônio e a família (Mauro) - 09.03.14

  1. 1. O Desígnio de Deus sobre a pessoa, o matrimônio e a família ESCOLA DE FAMÍLIA – SUBSÍDIO 1
  2. 2. 1- INTRODUÇÃO • 1978: Início do Pontificado do Venerável João Paulo II • Anos 60 e 70: Família como obstáculo ao progresso • Marxismo: família em oposição à militância política e à revolução • Psicanálise: família é o entrave à renovação e à liberação sexual, o pai é autoritário e repressor • Políticas públicas criadas para o indivíduo desconsiderando as relações familiares
  3. 3. 1- INTRODUÇÃO • 1981: Publicação da Familiaris Consortio • 1981: Fundação do Pontifício Instituto João Paulo II para Estudos sobre o Matrimônio e Família • Pesquisa: 98% dos entrevistados vendo a família com importância • Família escolhida pelo governo como parceira para implantação de políticas sociais • Paradoxo: aumentam as separações, divórcio e famílias monoparentais
  4. 4. 1- INTRODUÇÃO • Ausência da presença masculina e de suas responsabilidades no ambiente familiar • Meios de comunicação: convivência debaixo do mesmo teto constitue família • Distorção da concepção de homem e mulher (paternidade, maternidade, sexualidade, amor) • Paradoxo: família é tudo...ou nada? • João Paulo II: “retornar ao desígnio de Deus sobre a pessoa, o matrimônio e a família”
  5. 5. 2- A DIFERENÇA SEXUAL VEM DESDE O PRINCÍPIO • A mulher foi criada para ser companheira: “não é bom que o homem esteja só” • Mulieris Digniitatem: compreender as razões e consequências do Criador de fazer homem e mulher • Diferença sexual: decisão de Deus e não invenção dos homens • Diferença homem e mulher valoriza simultaneamente a identidade e a diferença • Condição para a realização pessoal: ser para o outro
  6. 6. 3- O SER HUMANO É PESSOA, É ALGUÉM, NÃO É UMA COISA • O ser humano é um ser criado, feito por Outro, existe porque Alguém o quis • Papa: “Ninguém tem o direito de servir-se de uma pessoal, de usá-la como um meio, nem mesmo Deus seu criador” • Pessoa: sua absoluta singularidade, cada pessoa é ÚNICA • Indivíduo > poder ser substituído / a pessoa, porém é insubstituível • Pessoa: interioridade, concentrada sobre o bem e o verdadeiro. • Pessoa: Livre arbítrio • O ato libre revela a pessoa. Nenhum ato é tão próprio da pessoa quanto um ato de liberdade.
  7. 7. 4- AMOR NO CASAMENTO: DOM SINCERO DE SI • Descoberta: diferença sexual, não é somente limite, mas um bem, promessa de felicidade na relação de amor. • “O homem, única criatura sobre a terra a ser querida por Deus por si mesma, não pode encontrar-se plenamente a não ser no sincero dom de si mesmo” • Verdadeiro amor: doa-se até o sacrifício para o bem de outra pessoa. Caminho para a verdadeira felicidade e satisfação na vida. • Ser humano, homem e mulher, realiza-se no amor. • Comunhão entre pessoas se concretiza na família, prepara morada adequada para o homem, para a mulher e os filhos que gerarem.
  8. 8. 4- A LINGUAGEM DO CORPO • Ser humano diferente de todos outros seres da criação: pertence simultaneamente ao mundo visível da matéria e ao mundo invisível do espírito. • João Paulo II: o corpo “sacramento” da pessoa, manifestação visível de uma realidade invisível. • Corpo humano não é puro material destinado ao trabalho e ao prazer. É o lugar onde se vivem significados, o choro da criança é, então, um pedido de ajuda.
  9. 9. 5- PERGUNTAS PARA AJUDAR NA REFLEXÃO • Das mudanças que acontecem na maneira de viver o matrimônio e a família, quais você considera positivas? Por quê? • Você pode indicar situações da sociedade moderna em que o ser humano não é considerado como pessoa (com uma dignidade inviolável), mas é tratado como indivíduo ou até mesmo como uma coisa? • O que dificulta viver o amor, dom sincero de si, no casamento? • O que é necessário para que uma relação amorosa entre um homem e uma mulher não seja mentirosa, mas seja expressiva de um verdadeiro amor que abraça a totalidade do outro, vivendo o dom recíproco de si?

×