SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 73
Baixar para ler offline
Fonte: http://www.slideshare.net/lucibonini/mudanas-acontecem-523164
33%
… dos nossos processos
estão documentados e
aplicados?
67%
ou está…
Está estruturado?
Como fazer a
transferência
de
conhecimento?
Como chegar na
causar raiz dos
problemas? Como
fazer a melhoria
continua?
Como gerar
economia?
O desempenho não
está sendo
gerenciado
Não se podem
identificar
adequadamente os
problemas, nem
estabelecer um
conjunto de
prioridades
As pessoas não tem
certeza de que seu
desempenho é
adequado ou não
O gerenciamento fica
muito parecido com
um conjunto de
adivinhações
desordenadas
100%
Recursos ($)
Como
(Capacidade)
O quê
(controle)
Missão e
Objetivos dos Negócios
Retorno de
Investimento (ROI)
1
2
3
4
5
0
Risco e
Conformidade
definido
gerenciado
otimizado
repetível
inicial
Fonte: Cobit (www.isaca.org)
Aumento Maturidade  Aumento de Capacidade
Maior a maturidade  Eficiência Operacional
Menor
Desperdício
Gestão de
Riscos
(Fraude)
Eficiência
Operacional Enfase na eliminação do desperdício (tempo e
materilal)
 Diminuição de custos
 Diminuição de tempo de execução das tafefas
Conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes que
possibilitam desempenhar determinada função.
Conhecimento
Habilidades
Atitudes
Atitude – comportamento que envolve habilidade e traços de personalidade, diretamente
relacionado com o querer e a ação.
Ter ações compatíveis para atingir os objetivos, aplicando os conhecimentos e habilidades
adquiridas e/ou a serem adquiridas.
“Querer fazer”
Habilidade – é a capacidade de realizar uma tarefa ou um conjunto de tarefas em
conformidade com determinados padrões exigidos pela organização.
Experiência e prática do saber.
“Saber fazer”
Conhecimento – informação adquirida através de estudos ou pela experiência que uma
pessoa utiliza.
Escolaridade, conhecimentos técnicos, cursos gerais e especializações.
“Saber”
Atitude:
Querer fazer, arriscar, se comprometer.
É certo que o conhecimento e a habilidade são fatores
muito importantes, mas e a atitude?
Atitude
Querer fazer
ArriscarSe comprometer
estratégiaMissão
Visão
Valores
Visão
Missão
Valores
pessoa
processo
Produto
(tecnologia)
A visão significa responder: Para onde
queremos ir juntos ?
 Qual é o sonho mais ambicioso de
nossa organização ?
 Qual é a nossa visão do futuro ?
 O que queremos alcançar a longo
prazo ?
 Para onde nós vamos a partir de onde
estamos ?
A visão significa responder: Para onde
queremos ir juntos ?
 Qual é o sonho mais ambicioso de
nossa organização ?
 Qual é a nossa visão do futuro ?
 O que queremos alcançar a longo
prazo ?
 Para onde nós vamos a partir de onde
estamos ?
A missão procura explicar a razão de ser
de uma empresa e serve como referência
(guia) para executivos para orientar a
escolha de negócios entre as várias
oportunidades existentes no seu mercado
competitivo.
A missão procura explicar a razão de ser
de uma empresa e serve como referência
(guia) para executivos para orientar a
escolha de negócios entre as várias
oportunidades existentes no seu mercado
competitivo.
Valores são as crenças e os princípios morais
que representam a essência da filosofia e da
cultura da empresa. Presentes na declaração de
missão e comunicados fortemente aos
colaboradores, os Valores servem como um guia
pessoal para o comportamento diário, porque
demonstram como o trabalho e os negócios
deverão ser conduzidos por todos que trabalham
na empresa.
Valores são as crenças e os princípios morais
que representam a essência da filosofia e da
cultura da empresa. Presentes na declaração de
missão e comunicados fortemente aos
colaboradores, os Valores servem como um guia
pessoal para o comportamento diário, porque
demonstram como o trabalho e os negócios
deverão ser conduzidos por todos que trabalham
na empresa.
Pensador Contribuição para pensamento Estratégico
Sun Tzu A estratégia como arte de guerra
Henry Mintzberg A estratégia como a criatividade do artesão
Peter Drucker A arte de colocar o cliente no centro da empresa
Gary Hamel e
C. K. Prahalad
A estratégia como regeneração e revolução
Michael Porter A estratégia como a arte de ser diferente
Kaplan e Norton A estratégia como a arte da execução
• Missão
• Visão
• Valores
Estratégia
• Objetivos
• Metas
Determinam
• Processos
de Negócios
Criação/Mudança
Área Picking
Estoque
Área de Embarque
Comercial
Captação de Pedidos
Aprovações
Agendamento
Emitir Ordem de Embarque
Transporte
Roteirização
Inicio
O que é Processo?
Um “processo” é um conjunto
definido de atividades ou
comportamentos executados por
humanos ou máquinas para alcançar
uma ou mais metas.
O que é Processo?
Um “processo” é um conjunto
definido de atividades ou
comportamentos executados por
humanos ou máquinas para alcançar
uma ou mais metas.
Fonte: CBOK
Entradas Saídas
É um conjunto de atividades estruturadas para cumprir um objetivo específico.
Gatilho/Evento
Controle do
Processo
Saída esperada
Atividades,
Procedimentos,
Instruções de Trabalho,
Scripts e
Sub processos
Propriedade Objetivos
Indicadores
Qualidade/
Performance
(KPI)
Fonte: OGC
Políticas, Normas, Regulamentações,
Procedimentos
ORIENTAM
Indicadores e Metas (para
medir o desempenho do
processo)
DEVEM SER MEDIDAS
SÃO CONTROLADOS
Entradas
SÃO PLANEJADAS
Meios Fins
Visão
 3M “Ser reconhecida como a empresa mais
criativa do mundo”
 GE “Ser a primeira ou segunda em todos os
mercados em que atua e com a
velocidade e agilidade de uma
pequena empresa”
 AMIL “Ser a maior, melhor e mais feliz das
empresas de assistência médica do
mundo”
Desafio Estratégico
Razão de Existência
Missão
 McDonald‘s "Servir alimentos de
qualidade, com rapidez
e simpatia, num
ambiente limpo e
agradável“
 Petrobrás "Assegurar o
abastecimento do
mercado nacional de
petróleo, gás natural e
derivados, através das
atividades definidas na Lei
2.004, de forma rentável e
a menores custos para a
sociedade, contribuindo
para o desenvolvimento
do país”
Como alcançar a Visão?
Executando a Missão.
Meios Fins
Visão
MetasEstratégias
Missão
Como alcançar as Metas?
Definindo e colocando as
Estratégias em ação.
 Estratégias são caminhos para
atingirmos as Metas.
 Um negócio toma movimento pelas
Estratégias postas em ação.
 É a primeira instância de atitudes
empresariais rumo a fatos tangíveis
(Metas).
 Haverá uma ou mais Estratégias para
cada Meta estabelecida.
 Estratégias para as Metas das
Perspectivas Financeira, do Cliente,
Interna e de Aprendizagem.
Estratégias são
desdobramentos da
Missão
BSC – Balance ScoreCard
30%
20%
35%
10%
Meios Fins
Visão
MetasEstratégias
Missão
Objetivos
Planos de
Ação
(Táticas)
 Aumentar o faturamento e o lucro;
 Melhorar a comunicação corporativa;
 Diminuir o time-to-market (ciclo de vida do
produto), aumentando a produtividade dos
empregados;
 Construir parcerias com outras empresas;
 Expandir a operação a empresa
para mercados globais;
 Mudar o modelo de negócio para se basear
numa rede de alcance mundial
 Modernizar tecnologias obsoletas ligadas
diretamente com nossos produtos-fins
 Reduzir custos de telecomunicações e de rede,
incluindo overheads de manter redes
separadas para voz, dados e vídeo
 Fornecer mais informação a mais gente para
que tomem decisões melhores de negócio,
mais rapidamente
 Melhorar a segurança e confiabilidade de
aplicações e dados de missão crítica
 Melhorar o suporte ao cliente (do cliente)
 Oferecer novos serviços ao cliente (do cliente)
Objetivos de Negócio
%
%
Objetivo de Negócio
Os Planos de
Ação descrevem
como os
Objetivos serão
alcançados?
Estruturando
caminhos que
construirão inovações
e novas formas de
trabalho que
permitirão que os
objetivos sejam
realizados.
Chamamos isto de
Ações Táticas
Meios Fins
Visão
MetasEstratégias
Missão
Objetivos
Planos de
Ação
(Táticas)
Processos de Negócio
Os Planos de Ação gerarão
mudanças nos Processos de
Negócio, pois são através deles que
a organização realiza todas suas
atividades.
Os Processos de Negócio estão
estruturados para atendimentos aos
Objetivos de Negócios.
Meios Fins
Visão
MetasEstratégias
Missão
Objetivos
Planos de
Ação
(Táticas)
Processos de Negócio
Portfólio de
Projetos
Os Planos de Ação gerarão mudanças
nos Processos de Negócio, pois são
através deles que a organização
realiza todas suas atividades.
Os Processos de Negócio estão
estruturados para atendimentos aos
Objetivos de Negócios.
Os Planos de Ação serão
decompostos em Projetos.
Através dos Projetos construímos
o novo, colocamos os Objetivos
na prática, materializando novas
formas de fazer as coisas.
O Portfólio de Projetos deve
conter todos os projetos que farão
a estratégia se realizar.
Visão
MetasEstratégias
Missão
Objetivos
Planos de
Ação
(Táticas)
Processos de Negócio
Portfólio de
Projetos
Portfólio de
Projetos
Visão
MetasEstratégias
Missão
Planos de
Ação
(Táticas)
Processos de NegócioProcessos de Negócio
negócio
(planejamento
estratégico)
inovação
qualidade
conformidade
implementação
de sistemas
gerenciamento
de custos
gerenciamento
de riscos
redução de custos e aumento de produtividade
maior agilidade nas interfaces entre áreas
aumento de qualidade de produtos e serviços
maior satisfação dos clientes
maior conhecimento sobre a operação
maior controle e visibilidade gerencial
conformidade com regulações
flexibilidade para mudanças e inovação na organização
suporte para eventos específicos, como: terceirizações,
fusões, aquisições
 redução de custos e aumento de produtividade
 maior agilidade nas interfaces entre áreas
 aumento de qualidade de produtos e serviços
 maior satisfação dos clientes
 maior conhecimento sobre a operação
 maior controle e visibilidade gerencial
 conformidade com regulações
 flexibilidade para mudanças e inovação na organização
 suporte para eventos específicos, como: terceirizações, fusões, aquisições
Documentar claramente
um processo existente;
Utilizar como suporte de
treinamento;
Utilizar como uma
avaliação versus padrões
e conformidades
requeridas;
Entender como um
processo se comportará
em diferentes situações
ou em resposta a alguma
mudança antecipada;
Servir como base para a
análise na identificação
de oportunidades de
melhoria;
Desenhar um novo
processo ou uma nova
abordagem para um
processo existente;
Fornecer uma base para
comunicação e
discussão;
Descrever requisitos para
uma nova operação do
negócio.
Em campo, ‘in loco’.
Observação
direta
Observação
direta
Presencial; vídeo conferência; Deve-se estruturar a
entrevista, como por ex.: perguntas abertas/fechadas.
EntrevistasEntrevistas
Informações através dos questionários.
Questionário por
escrito
Questionário por
escrito
Ferramenta para buscar informações em grupo de
pessoas.
Workshops
estruturados
Workshops
estruturados
Anotações, conclusões com uso de pincel e/ou adesivo
de papel (post-it).
Quadro branco e
flipchart
Quadro branco e
flipchart
MS-Visio, BizAgi, Mapas mentais e outros.
Ferramenta de
desenho
Ferramenta de
desenho
agora eu tenho que ter
todos os meus fluxos
atualizados?
isso não é
prioridade
para nós
agora!
Isto é uma
burocracia?
Só
documenta
ção.
motivação
Visão (futuro)
oportunidade
Indexão
Análise
Apuração
Livros fiscais
…
Fechamento
KPI Qualidade
Células estruturadas conforme
os Processos de Negócios
Células estruturadas conforme
os Processos de Negócios
Gestão de Demandas
- Controle operacional
Portfólio de Aplicação
- Por exemplo:
Por commodity
Planejamento de Recursos;
Cronograma.
Colaboração entre as células
Gerenciamento dos recursos;
Gerenciamento dos Custos;
Gerenciamento dos Prazos;
Gerenciamento de SLA.
Portfólio de Aplicação
(diversas PLATAFORMAS)
App
‘a’
App
‘b’
App
‘x’
commodity
Gerenciamento de Processos de Negócios
Automação 1 Automação 2 Automação ‘n’
Único
formulário
Demanda
Crescente
Várias
Plataformas
Ambientes
Carga
BPMS
• Modelagem em
BPMN;
• Faz automação a
partir do BPMN;
• Soluções para
atender grandes
cargas e
complexidade
(legado) exige maior
investimento. WorkloadAutomation
• Automatizar os Processos de
Negócios foi a evolução das
soluções de Workload
Automation;
• Trabalham com grandes
cargas e complexidades;
• Não automatizam a partir do
BPMN;
• Tem melhor relação custo e
benefício;
• Há fornecedores para atender
os Requisitos: grande carga
(performance para alto
volume) e complexidade
(legado))
entradaentrada
Saída
(resultado)
Saída
(resultado)
Tarefa 1Tarefa 1 Tarefa ‘n’Tarefa ‘n’
Foco no Resultado
(indicador de eficácia)
Foco no Resultado
(indicador de eficácia)
Micro gerenciamento
(indicador de eficiência)
Micro gerenciamento
(indicador de eficiência)
1) Aumentar a produtividade
Dá apoio, treinamento, suporte, seleção de ferramentas, difudir
conhecimentos para aumentar a produtividade e a cultura de Gestão
por Processo na organização.
2) Governança dos Processos
Garantir controle, centralização, segurança da informação,
transparência, auditoria, dashboard dos processos.
3) Alinhamento com Planejamento Estratégico
Fazer o que deve ser feito, simples assim, os processos devem ter os
recursos necessários conforme seu alinhamento com as metas
estratégicas. Fazer o que deve ser feito com eficiência operacional.
1) Aumentar a produtividade
Dá apoio, treinamento, suporte, seleção de ferramentas, difudir
conhecimentos para aumentar a produtividade e a cultura de Gestão
por Processo na organização.
2) Governança dos Processos
Garantir controle, centralização, segurança da informação,
transparência, auditoria, dashboard dos processos.
3) Alinhamento com Planejamento Estratégico
Fazer o que deve ser feito, simples assim, os processos devem ter os
recursos necessários conforme seu alinhamento com as metas
estratégicas. Fazer o que deve ser feito com eficiência operacional.
Governança de Processos
Áréas
Fins
Usuários
Alinhamento Estratégico
Gestão com DashBoard
(para controle e tomada de decisão)
Comprometido
com os resultados
Facilitador
(ferramentas;
Treinamento;
Melhores Práticas)
Eficiente
Processos
Planejamento
Estratégico
TI
Auditoria/
qualidade
Áreas
finas
Gestão de
Mudança
Metodologia
(mapeamento e outros)
wwww.CompanyWeb.com.br
blog: BPM.CompanyWeb.com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Gerenciamento de projetos - Iniciação
Gerenciamento de projetos - IniciaçãoGerenciamento de projetos - Iniciação
Gerenciamento de projetos - IniciaçãoPaulo Junior
 
Gestao de processos
Gestao de processosGestao de processos
Gestao de processosGilson Souza
 
Apresentação do ERP
Apresentação do ERPApresentação do ERP
Apresentação do ERPMurilojose10
 
Aula Pronta - Gerenciamento de Projetos
Aula Pronta - Gerenciamento de ProjetosAula Pronta - Gerenciamento de Projetos
Aula Pronta - Gerenciamento de ProjetosAyslanAnholon
 
Criação e Gestão de Indicadores de Processos
Criação e Gestão de Indicadores de ProcessosCriação e Gestão de Indicadores de Processos
Criação e Gestão de Indicadores de ProcessosStratec Informática
 
Slide planejamento estratégico
Slide planejamento estratégicoSlide planejamento estratégico
Slide planejamento estratégicoLarissa_cog
 
Aula 3 - Gestão de Projetos
Aula 3 - Gestão de ProjetosAula 3 - Gestão de Projetos
Aula 3 - Gestão de ProjetosFernando Dantas
 
Gerenciamento de portfólio
Gerenciamento de portfólioGerenciamento de portfólio
Gerenciamento de portfólioFabricio Araújo
 
Elaboração e Gestão de Projetos - 1. Fundamentos de Gestão de Projetos
Elaboração e Gestão de Projetos - 1. Fundamentos de Gestão de ProjetosElaboração e Gestão de Projetos - 1. Fundamentos de Gestão de Projetos
Elaboração e Gestão de Projetos - 1. Fundamentos de Gestão de Projetoselonvila
 
Maturidade de governanca de ti
Maturidade de governanca de tiMaturidade de governanca de ti
Maturidade de governanca de tiAlex Alves
 

Mais procurados (20)

Gerenciamento de projetos - Iniciação
Gerenciamento de projetos - IniciaçãoGerenciamento de projetos - Iniciação
Gerenciamento de projetos - Iniciação
 
Gestao de processos
Gestao de processosGestao de processos
Gestao de processos
 
Gestao De Projetos
Gestao De ProjetosGestao De Projetos
Gestao De Projetos
 
Gestão de Projetos
Gestão de ProjetosGestão de Projetos
Gestão de Projetos
 
Apresentação do ERP
Apresentação do ERPApresentação do ERP
Apresentação do ERP
 
Planejamento Estrátegico
Planejamento EstrátegicoPlanejamento Estrátegico
Planejamento Estrátegico
 
Aula Pronta - Gerenciamento de Projetos
Aula Pronta - Gerenciamento de ProjetosAula Pronta - Gerenciamento de Projetos
Aula Pronta - Gerenciamento de Projetos
 
Criação e Gestão de Indicadores de Processos
Criação e Gestão de Indicadores de ProcessosCriação e Gestão de Indicadores de Processos
Criação e Gestão de Indicadores de Processos
 
Fluxograma de-processos
Fluxograma de-processosFluxograma de-processos
Fluxograma de-processos
 
Gestão por processos
Gestão por processosGestão por processos
Gestão por processos
 
Slide planejamento estratégico
Slide planejamento estratégicoSlide planejamento estratégico
Slide planejamento estratégico
 
Aula 3 - Gestão de Projetos
Aula 3 - Gestão de ProjetosAula 3 - Gestão de Projetos
Aula 3 - Gestão de Projetos
 
Gestão por Processos
Gestão por ProcessosGestão por Processos
Gestão por Processos
 
Introdução a gerenciamento de projetos e PMBoK®
Introdução a gerenciamento de projetos e PMBoK®Introdução a gerenciamento de projetos e PMBoK®
Introdução a gerenciamento de projetos e PMBoK®
 
Gerenciamento de portfólio
Gerenciamento de portfólioGerenciamento de portfólio
Gerenciamento de portfólio
 
ORGANIZAÇÃO, SISTEMAS E MÉTODOS – OSM
ORGANIZAÇÃO, SISTEMAS E MÉTODOS – OSMORGANIZAÇÃO, SISTEMAS E MÉTODOS – OSM
ORGANIZAÇÃO, SISTEMAS E MÉTODOS – OSM
 
PMBOK
PMBOKPMBOK
PMBOK
 
Gestão por Processo
Gestão por ProcessoGestão por Processo
Gestão por Processo
 
Elaboração e Gestão de Projetos - 1. Fundamentos de Gestão de Projetos
Elaboração e Gestão de Projetos - 1. Fundamentos de Gestão de ProjetosElaboração e Gestão de Projetos - 1. Fundamentos de Gestão de Projetos
Elaboração e Gestão de Projetos - 1. Fundamentos de Gestão de Projetos
 
Maturidade de governanca de ti
Maturidade de governanca de tiMaturidade de governanca de ti
Maturidade de governanca de ti
 

Destaque

Gestão de processos e qualidade
Gestão de processos e qualidadeGestão de processos e qualidade
Gestão de processos e qualidadeGerisval Pessoa
 
13349263 apostila-de-gestao-de-processos
13349263 apostila-de-gestao-de-processos13349263 apostila-de-gestao-de-processos
13349263 apostila-de-gestao-de-processosGiullia13
 
Planejamento Estratégico, Gestão de Qualidade p/ INMETRO
Planejamento Estratégico, Gestão de Qualidade p/ INMETROPlanejamento Estratégico, Gestão de Qualidade p/ INMETRO
Planejamento Estratégico, Gestão de Qualidade p/ INMETROEstratégia Concursos
 
Planejamento de Gestão por Processos
Planejamento de Gestão por ProcessosPlanejamento de Gestão por Processos
Planejamento de Gestão por ProcessosPaulo Felix Jr.
 
Apostila ferramentas da qualidade
Apostila ferramentas da qualidadeApostila ferramentas da qualidade
Apostila ferramentas da qualidadeAlexandre Calonego
 
Apresentação Gestão da Qualidade Mestrado PPGEA UFMA_Revisão 03
Apresentação Gestão da Qualidade Mestrado PPGEA UFMA_Revisão 03Apresentação Gestão da Qualidade Mestrado PPGEA UFMA_Revisão 03
Apresentação Gestão da Qualidade Mestrado PPGEA UFMA_Revisão 03Gerisval Pessoa
 
Apostila sobre elaboração e gestão de projetos
Apostila sobre elaboração e gestão de projetosApostila sobre elaboração e gestão de projetos
Apostila sobre elaboração e gestão de projetosCleber Oliveira
 
Assumpção (ANAC) - Implantação da Gestão por Processo
Assumpção (ANAC) - Implantação da Gestão por ProcessoAssumpção (ANAC) - Implantação da Gestão por Processo
Assumpção (ANAC) - Implantação da Gestão por ProcessoEloGroup
 
Case de Sucesso PMO Project Server - kepler
Case de Sucesso PMO Project Server - keplerCase de Sucesso PMO Project Server - kepler
Case de Sucesso PMO Project Server - keplerTaugor Corporation
 
Case Feira PET
Case Feira PETCase Feira PET
Case Feira PETBenicTI
 
Pesquisa Nacional em Gerenciamento de Processos de Negócio – 2013
Pesquisa Nacional em Gerenciamento de Processos de Negócio – 2013Pesquisa Nacional em Gerenciamento de Processos de Negócio – 2013
Pesquisa Nacional em Gerenciamento de Processos de Negócio – 2013EloGroup
 
Caso de Sucesso WK - Transpinus - Transporte de Madeira
Caso de Sucesso WK - Transpinus - Transporte de MadeiraCaso de Sucesso WK - Transpinus - Transporte de Madeira
Caso de Sucesso WK - Transpinus - Transporte de MadeiraWK Sistemas
 
Taller px c
Taller px cTaller px c
Taller px cbaneik
 
Aulas Gestão de Processos & Produtividade
Aulas Gestão de Processos & ProdutividadeAulas Gestão de Processos & Produtividade
Aulas Gestão de Processos & ProdutividadeMarcos Magnanti
 
Ouvidoria Um Case De Sucesso Resumo
Ouvidoria Um Case De Sucesso ResumoOuvidoria Um Case De Sucesso Resumo
Ouvidoria Um Case De Sucesso Resumoguestd16c1c
 
Case Restaurante Parrilla Yannelli
Case Restaurante Parrilla YannelliCase Restaurante Parrilla Yannelli
Case Restaurante Parrilla YannelliBenicTI
 

Destaque (20)

Gestão de processos e qualidade
Gestão de processos e qualidadeGestão de processos e qualidade
Gestão de processos e qualidade
 
13349263 apostila-de-gestao-de-processos
13349263 apostila-de-gestao-de-processos13349263 apostila-de-gestao-de-processos
13349263 apostila-de-gestao-de-processos
 
Planejamento Estratégico, Gestão de Qualidade p/ INMETRO
Planejamento Estratégico, Gestão de Qualidade p/ INMETROPlanejamento Estratégico, Gestão de Qualidade p/ INMETRO
Planejamento Estratégico, Gestão de Qualidade p/ INMETRO
 
Planejamento de Gestão por Processos
Planejamento de Gestão por ProcessosPlanejamento de Gestão por Processos
Planejamento de Gestão por Processos
 
Apostila ferramentas da qualidade
Apostila ferramentas da qualidadeApostila ferramentas da qualidade
Apostila ferramentas da qualidade
 
Apresentação Gestão da Qualidade Mestrado PPGEA UFMA_Revisão 03
Apresentação Gestão da Qualidade Mestrado PPGEA UFMA_Revisão 03Apresentação Gestão da Qualidade Mestrado PPGEA UFMA_Revisão 03
Apresentação Gestão da Qualidade Mestrado PPGEA UFMA_Revisão 03
 
Apostila sobre elaboração e gestão de projetos
Apostila sobre elaboração e gestão de projetosApostila sobre elaboração e gestão de projetos
Apostila sobre elaboração e gestão de projetos
 
Assumpção (ANAC) - Implantação da Gestão por Processo
Assumpção (ANAC) - Implantação da Gestão por ProcessoAssumpção (ANAC) - Implantação da Gestão por Processo
Assumpção (ANAC) - Implantação da Gestão por Processo
 
Case de Sucesso PMO Project Server - kepler
Case de Sucesso PMO Project Server - keplerCase de Sucesso PMO Project Server - kepler
Case de Sucesso PMO Project Server - kepler
 
Case Feira PET
Case Feira PETCase Feira PET
Case Feira PET
 
Case de Sucesso - Athleta
Case de Sucesso - AthletaCase de Sucesso - Athleta
Case de Sucesso - Athleta
 
Bpm Bpa
Bpm BpaBpm Bpa
Bpm Bpa
 
Pesquisa Nacional em Gerenciamento de Processos de Negócio – 2013
Pesquisa Nacional em Gerenciamento de Processos de Negócio – 2013Pesquisa Nacional em Gerenciamento de Processos de Negócio – 2013
Pesquisa Nacional em Gerenciamento de Processos de Negócio – 2013
 
Caso de Sucesso WK - Transpinus - Transporte de Madeira
Caso de Sucesso WK - Transpinus - Transporte de MadeiraCaso de Sucesso WK - Transpinus - Transporte de Madeira
Caso de Sucesso WK - Transpinus - Transporte de Madeira
 
Taller px c
Taller px cTaller px c
Taller px c
 
Aulas Gestão de Processos & Produtividade
Aulas Gestão de Processos & ProdutividadeAulas Gestão de Processos & Produtividade
Aulas Gestão de Processos & Produtividade
 
Agile BPM (Gestão por Processo Ágil)
Agile BPM (Gestão por Processo Ágil)Agile BPM (Gestão por Processo Ágil)
Agile BPM (Gestão por Processo Ágil)
 
Apostila da disciplina de Gestão de Operações
Apostila da disciplina de Gestão de OperaçõesApostila da disciplina de Gestão de Operações
Apostila da disciplina de Gestão de Operações
 
Ouvidoria Um Case De Sucesso Resumo
Ouvidoria Um Case De Sucesso ResumoOuvidoria Um Case De Sucesso Resumo
Ouvidoria Um Case De Sucesso Resumo
 
Case Restaurante Parrilla Yannelli
Case Restaurante Parrilla YannelliCase Restaurante Parrilla Yannelli
Case Restaurante Parrilla Yannelli
 

Semelhante a Gestão por Processos - BPM - foco em resultados

Modelo de gestão 54o fona cv3
Modelo de gestão 54o fona cv3Modelo de gestão 54o fona cv3
Modelo de gestão 54o fona cv3fonacrj
 
Planejamento Estratégico Mario Silvestri Filho
Planejamento Estratégico Mario Silvestri FilhoPlanejamento Estratégico Mario Silvestri Filho
Planejamento Estratégico Mario Silvestri FilhoMario Silvestri Filho
 
Pensamento estratégico e geração de vantagem competitiva
Pensamento estratégico e geração de vantagem competitivaPensamento estratégico e geração de vantagem competitiva
Pensamento estratégico e geração de vantagem competitivaBruno Oliveira
 
PMO - Escritório de Projetos | Workshop
PMO - Escritório de Projetos | WorkshopPMO - Escritório de Projetos | Workshop
PMO - Escritório de Projetos | WorkshopCompanyWeb
 
Adm estrat aula 2 va
Adm estrat  aula 2 vaAdm estrat  aula 2 va
Adm estrat aula 2 vakatiagomide
 
Adm estrat aula 2 va
Adm estrat  aula 2 vaAdm estrat  aula 2 va
Adm estrat aula 2 vakatiagomide
 
Adm estrat aula 2 va
Adm estrat  aula 2 vaAdm estrat  aula 2 va
Adm estrat aula 2 vakatiagomide
 
Apresentação Institucional Effortt Brasil
Apresentação Institucional Effortt BrasilApresentação Institucional Effortt Brasil
Apresentação Institucional Effortt BrasilEffortt Brasil
 
Treinamento Estratégia - Esag Jr.
Treinamento Estratégia - Esag Jr.Treinamento Estratégia - Esag Jr.
Treinamento Estratégia - Esag Jr.Lucas da Rocha
 
Apresentação Planejamento
Apresentação PlanejamentoApresentação Planejamento
Apresentação PlanejamentoRicardo Castro
 
Aula - Estratégias de Gestão Organizacional
Aula - Estratégias de Gestão OrganizacionalAula - Estratégias de Gestão Organizacional
Aula - Estratégias de Gestão OrganizacionalMichel Moreira
 
Apresentação Martins e Marcon
Apresentação Martins e MarconApresentação Martins e Marcon
Apresentação Martins e MarconMartins & Marcon
 
EloGroup BPT - Ebook Business Process Transformation
EloGroup BPT - Ebook Business Process Transformation EloGroup BPT - Ebook Business Process Transformation
EloGroup BPT - Ebook Business Process Transformation EloGroup
 

Semelhante a Gestão por Processos - BPM - foco em resultados (20)

Modelo de gestão 54o fona cv3
Modelo de gestão 54o fona cv3Modelo de gestão 54o fona cv3
Modelo de gestão 54o fona cv3
 
Metodologia BSC
Metodologia BSCMetodologia BSC
Metodologia BSC
 
Planejamento Estratégico Mario Silvestri Filho
Planejamento Estratégico Mario Silvestri FilhoPlanejamento Estratégico Mario Silvestri Filho
Planejamento Estratégico Mario Silvestri Filho
 
Pensamento estratégico e geração de vantagem competitiva
Pensamento estratégico e geração de vantagem competitivaPensamento estratégico e geração de vantagem competitiva
Pensamento estratégico e geração de vantagem competitiva
 
PMO - Escritório de Projetos | Workshop
PMO - Escritório de Projetos | WorkshopPMO - Escritório de Projetos | Workshop
PMO - Escritório de Projetos | Workshop
 
Adm estrat aula 2 va
Adm estrat  aula 2 vaAdm estrat  aula 2 va
Adm estrat aula 2 va
 
Adm estrat aula 2 va
Adm estrat  aula 2 vaAdm estrat  aula 2 va
Adm estrat aula 2 va
 
Adm estrat aula 2 va
Adm estrat  aula 2 vaAdm estrat  aula 2 va
Adm estrat aula 2 va
 
Apresentação Institucional Effortt Brasil
Apresentação Institucional Effortt BrasilApresentação Institucional Effortt Brasil
Apresentação Institucional Effortt Brasil
 
Treinamento Estratégia - Esag Jr.
Treinamento Estratégia - Esag Jr.Treinamento Estratégia - Esag Jr.
Treinamento Estratégia - Esag Jr.
 
Apresentação Planejamento
Apresentação PlanejamentoApresentação Planejamento
Apresentação Planejamento
 
Aula - Estratégias de Gestão Organizacional
Aula - Estratégias de Gestão OrganizacionalAula - Estratégias de Gestão Organizacional
Aula - Estratégias de Gestão Organizacional
 
Apresentação Martins e Marcon
Apresentação Martins e MarconApresentação Martins e Marcon
Apresentação Martins e Marcon
 
Fgbsc
FgbscFgbsc
Fgbsc
 
Bsc notas de aula
Bsc notas de aulaBsc notas de aula
Bsc notas de aula
 
Artigo excelência operacional
Artigo excelência operacionalArtigo excelência operacional
Artigo excelência operacional
 
Palestra - Organize seus processos para crescer
Palestra - Organize seus processos para crescerPalestra - Organize seus processos para crescer
Palestra - Organize seus processos para crescer
 
Paintgap Consulting - Apresentação corporativa
Paintgap Consulting - Apresentação corporativaPaintgap Consulting - Apresentação corporativa
Paintgap Consulting - Apresentação corporativa
 
EloGroup BPT - Ebook Business Process Transformation
EloGroup BPT - Ebook Business Process Transformation EloGroup BPT - Ebook Business Process Transformation
EloGroup BPT - Ebook Business Process Transformation
 
Melhoria gestao-13
Melhoria gestao-13Melhoria gestao-13
Melhoria gestao-13
 

Mais de CompanyWeb

Jornada do Risco - 1/2 parte
Jornada do Risco - 1/2 parteJornada do Risco - 1/2 parte
Jornada do Risco - 1/2 parteCompanyWeb
 
Infográfico do Roadmap do PMO
Infográfico do Roadmap do PMOInfográfico do Roadmap do PMO
Infográfico do Roadmap do PMOCompanyWeb
 
Roadmap do PMO
Roadmap do PMORoadmap do PMO
Roadmap do PMOCompanyWeb
 
Fluxo dos projetos dentro do Escritório de Projeto (PMO)
Fluxo dos projetos dentro do Escritório de Projeto (PMO)Fluxo dos projetos dentro do Escritório de Projeto (PMO)
Fluxo dos projetos dentro do Escritório de Projeto (PMO)CompanyWeb
 
Mentoria em Compliance, BPM e Gestão de Riscos e Controles Internos
Mentoria em Compliance, BPM e Gestão de Riscos e Controles InternosMentoria em Compliance, BPM e Gestão de Riscos e Controles Internos
Mentoria em Compliance, BPM e Gestão de Riscos e Controles InternosCompanyWeb
 
LGPD - Projeto de compliance em 4 fases
LGPD - Projeto de compliance em 4 fasesLGPD - Projeto de compliance em 4 fases
LGPD - Projeto de compliance em 4 fasesCompanyWeb
 
Apresentação Executiva da CompanyWeb
Apresentação Executiva da CompanyWebApresentação Executiva da CompanyWeb
Apresentação Executiva da CompanyWebCompanyWeb
 
Privacy Manager - Para atender compliance LGPD
Privacy Manager - Para atender compliance LGPDPrivacy Manager - Para atender compliance LGPD
Privacy Manager - Para atender compliance LGPDCompanyWeb
 
Gestão Eficaz da GRC - Governança, Risco e Conformidade | Três Linhas de Defesa
Gestão Eficaz da GRC - Governança, Risco e Conformidade | Três Linhas de DefesaGestão Eficaz da GRC - Governança, Risco e Conformidade | Três Linhas de Defesa
Gestão Eficaz da GRC - Governança, Risco e Conformidade | Três Linhas de DefesaCompanyWeb
 
ISO 19600 - Programa de Compliance
ISO 19600 - Programa de ComplianceISO 19600 - Programa de Compliance
ISO 19600 - Programa de ComplianceCompanyWeb
 
EAD - FAP Formação Analista de Processos
EAD - FAP Formação Analista de ProcessosEAD - FAP Formação Analista de Processos
EAD - FAP Formação Analista de ProcessosCompanyWeb
 
Curso FAP – Analista de Processos de Negócios
Curso FAP – Analista de Processos de NegóciosCurso FAP – Analista de Processos de Negócios
Curso FAP – Analista de Processos de NegóciosCompanyWeb
 
Software riskM - Tutorial
Software riskM - TutorialSoftware riskM - Tutorial
Software riskM - TutorialCompanyWeb
 
Software riskM | Gestão Eficaz da GRC – Governança, Risco e Conformidade
Software riskM | Gestão Eficaz da GRC – Governança, Risco e ConformidadeSoftware riskM | Gestão Eficaz da GRC – Governança, Risco e Conformidade
Software riskM | Gestão Eficaz da GRC – Governança, Risco e ConformidadeCompanyWeb
 
Compliance em Fundações
Compliance em FundaçõesCompliance em Fundações
Compliance em FundaçõesCompanyWeb
 
Matriz de Risco Corporativo | em 3 passos
Matriz de Risco Corporativo | em 3 passosMatriz de Risco Corporativo | em 3 passos
Matriz de Risco Corporativo | em 3 passosCompanyWeb
 
Liderando Mudança
Liderando MudançaLiderando Mudança
Liderando MudançaCompanyWeb
 
Infográfico - Programa de Compliance & Integridade – 6 passos para implantação
Infográfico - Programa de Compliance & Integridade  – 6 passos para implantaçãoInfográfico - Programa de Compliance & Integridade  – 6 passos para implantação
Infográfico - Programa de Compliance & Integridade – 6 passos para implantaçãoCompanyWeb
 

Mais de CompanyWeb (20)

Jornada do Risco - 1/2 parte
Jornada do Risco - 1/2 parteJornada do Risco - 1/2 parte
Jornada do Risco - 1/2 parte
 
Infográfico do Roadmap do PMO
Infográfico do Roadmap do PMOInfográfico do Roadmap do PMO
Infográfico do Roadmap do PMO
 
Roadmap do PMO
Roadmap do PMORoadmap do PMO
Roadmap do PMO
 
Fluxo dos projetos dentro do Escritório de Projeto (PMO)
Fluxo dos projetos dentro do Escritório de Projeto (PMO)Fluxo dos projetos dentro do Escritório de Projeto (PMO)
Fluxo dos projetos dentro do Escritório de Projeto (PMO)
 
Mentoria em Compliance, BPM e Gestão de Riscos e Controles Internos
Mentoria em Compliance, BPM e Gestão de Riscos e Controles InternosMentoria em Compliance, BPM e Gestão de Riscos e Controles Internos
Mentoria em Compliance, BPM e Gestão de Riscos e Controles Internos
 
LGPD - Projeto de compliance em 4 fases
LGPD - Projeto de compliance em 4 fasesLGPD - Projeto de compliance em 4 fases
LGPD - Projeto de compliance em 4 fases
 
LGPD
LGPDLGPD
LGPD
 
Apresentação Executiva da CompanyWeb
Apresentação Executiva da CompanyWebApresentação Executiva da CompanyWeb
Apresentação Executiva da CompanyWeb
 
ITIL 4
ITIL 4ITIL 4
ITIL 4
 
Privacy Manager - Para atender compliance LGPD
Privacy Manager - Para atender compliance LGPDPrivacy Manager - Para atender compliance LGPD
Privacy Manager - Para atender compliance LGPD
 
Gestão Eficaz da GRC - Governança, Risco e Conformidade | Três Linhas de Defesa
Gestão Eficaz da GRC - Governança, Risco e Conformidade | Três Linhas de DefesaGestão Eficaz da GRC - Governança, Risco e Conformidade | Três Linhas de Defesa
Gestão Eficaz da GRC - Governança, Risco e Conformidade | Três Linhas de Defesa
 
ISO 19600 - Programa de Compliance
ISO 19600 - Programa de ComplianceISO 19600 - Programa de Compliance
ISO 19600 - Programa de Compliance
 
EAD - FAP Formação Analista de Processos
EAD - FAP Formação Analista de ProcessosEAD - FAP Formação Analista de Processos
EAD - FAP Formação Analista de Processos
 
Curso FAP – Analista de Processos de Negócios
Curso FAP – Analista de Processos de NegóciosCurso FAP – Analista de Processos de Negócios
Curso FAP – Analista de Processos de Negócios
 
Software riskM - Tutorial
Software riskM - TutorialSoftware riskM - Tutorial
Software riskM - Tutorial
 
Software riskM | Gestão Eficaz da GRC – Governança, Risco e Conformidade
Software riskM | Gestão Eficaz da GRC – Governança, Risco e ConformidadeSoftware riskM | Gestão Eficaz da GRC – Governança, Risco e Conformidade
Software riskM | Gestão Eficaz da GRC – Governança, Risco e Conformidade
 
Compliance em Fundações
Compliance em FundaçõesCompliance em Fundações
Compliance em Fundações
 
Matriz de Risco Corporativo | em 3 passos
Matriz de Risco Corporativo | em 3 passosMatriz de Risco Corporativo | em 3 passos
Matriz de Risco Corporativo | em 3 passos
 
Liderando Mudança
Liderando MudançaLiderando Mudança
Liderando Mudança
 
Infográfico - Programa de Compliance & Integridade – 6 passos para implantação
Infográfico - Programa de Compliance & Integridade  – 6 passos para implantaçãoInfográfico - Programa de Compliance & Integridade  – 6 passos para implantação
Infográfico - Programa de Compliance & Integridade – 6 passos para implantação
 

Gestão por Processos - BPM - foco em resultados

  • 1.
  • 2.
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10. 33% … dos nossos processos estão documentados e aplicados? 67%
  • 11. ou está… Está estruturado? Como fazer a transferência de conhecimento? Como chegar na causar raiz dos problemas? Como fazer a melhoria continua? Como gerar economia?
  • 12. O desempenho não está sendo gerenciado Não se podem identificar adequadamente os problemas, nem estabelecer um conjunto de prioridades As pessoas não tem certeza de que seu desempenho é adequado ou não O gerenciamento fica muito parecido com um conjunto de adivinhações desordenadas
  • 13. 100% Recursos ($) Como (Capacidade) O quê (controle) Missão e Objetivos dos Negócios Retorno de Investimento (ROI) 1 2 3 4 5 0 Risco e Conformidade definido gerenciado otimizado repetível inicial Fonte: Cobit (www.isaca.org)
  • 14. Aumento Maturidade  Aumento de Capacidade
  • 15.
  • 16.
  • 17. Maior a maturidade  Eficiência Operacional Menor Desperdício Gestão de Riscos (Fraude) Eficiência Operacional Enfase na eliminação do desperdício (tempo e materilal)  Diminuição de custos  Diminuição de tempo de execução das tafefas
  • 18.
  • 19.
  • 20.
  • 21. Conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes que possibilitam desempenhar determinada função.
  • 23. Atitude – comportamento que envolve habilidade e traços de personalidade, diretamente relacionado com o querer e a ação. Ter ações compatíveis para atingir os objetivos, aplicando os conhecimentos e habilidades adquiridas e/ou a serem adquiridas. “Querer fazer” Habilidade – é a capacidade de realizar uma tarefa ou um conjunto de tarefas em conformidade com determinados padrões exigidos pela organização. Experiência e prática do saber. “Saber fazer” Conhecimento – informação adquirida através de estudos ou pela experiência que uma pessoa utiliza. Escolaridade, conhecimentos técnicos, cursos gerais e especializações. “Saber”
  • 24. Atitude: Querer fazer, arriscar, se comprometer. É certo que o conhecimento e a habilidade são fatores muito importantes, mas e a atitude?
  • 26.
  • 28. Visão Missão Valores pessoa processo Produto (tecnologia) A visão significa responder: Para onde queremos ir juntos ?  Qual é o sonho mais ambicioso de nossa organização ?  Qual é a nossa visão do futuro ?  O que queremos alcançar a longo prazo ?  Para onde nós vamos a partir de onde estamos ? A visão significa responder: Para onde queremos ir juntos ?  Qual é o sonho mais ambicioso de nossa organização ?  Qual é a nossa visão do futuro ?  O que queremos alcançar a longo prazo ?  Para onde nós vamos a partir de onde estamos ? A missão procura explicar a razão de ser de uma empresa e serve como referência (guia) para executivos para orientar a escolha de negócios entre as várias oportunidades existentes no seu mercado competitivo. A missão procura explicar a razão de ser de uma empresa e serve como referência (guia) para executivos para orientar a escolha de negócios entre as várias oportunidades existentes no seu mercado competitivo. Valores são as crenças e os princípios morais que representam a essência da filosofia e da cultura da empresa. Presentes na declaração de missão e comunicados fortemente aos colaboradores, os Valores servem como um guia pessoal para o comportamento diário, porque demonstram como o trabalho e os negócios deverão ser conduzidos por todos que trabalham na empresa. Valores são as crenças e os princípios morais que representam a essência da filosofia e da cultura da empresa. Presentes na declaração de missão e comunicados fortemente aos colaboradores, os Valores servem como um guia pessoal para o comportamento diário, porque demonstram como o trabalho e os negócios deverão ser conduzidos por todos que trabalham na empresa.
  • 29. Pensador Contribuição para pensamento Estratégico Sun Tzu A estratégia como arte de guerra Henry Mintzberg A estratégia como a criatividade do artesão Peter Drucker A arte de colocar o cliente no centro da empresa Gary Hamel e C. K. Prahalad A estratégia como regeneração e revolução Michael Porter A estratégia como a arte de ser diferente Kaplan e Norton A estratégia como a arte da execução
  • 30. • Missão • Visão • Valores Estratégia • Objetivos • Metas Determinam • Processos de Negócios Criação/Mudança
  • 31.
  • 32. Área Picking Estoque Área de Embarque Comercial Captação de Pedidos Aprovações Agendamento Emitir Ordem de Embarque Transporte Roteirização Inicio
  • 33. O que é Processo? Um “processo” é um conjunto definido de atividades ou comportamentos executados por humanos ou máquinas para alcançar uma ou mais metas. O que é Processo? Um “processo” é um conjunto definido de atividades ou comportamentos executados por humanos ou máquinas para alcançar uma ou mais metas. Fonte: CBOK
  • 34. Entradas Saídas É um conjunto de atividades estruturadas para cumprir um objetivo específico. Gatilho/Evento Controle do Processo Saída esperada Atividades, Procedimentos, Instruções de Trabalho, Scripts e Sub processos Propriedade Objetivos Indicadores Qualidade/ Performance (KPI) Fonte: OGC
  • 35. Políticas, Normas, Regulamentações, Procedimentos ORIENTAM Indicadores e Metas (para medir o desempenho do processo) DEVEM SER MEDIDAS SÃO CONTROLADOS Entradas SÃO PLANEJADAS
  • 36. Meios Fins Visão  3M “Ser reconhecida como a empresa mais criativa do mundo”  GE “Ser a primeira ou segunda em todos os mercados em que atua e com a velocidade e agilidade de uma pequena empresa”  AMIL “Ser a maior, melhor e mais feliz das empresas de assistência médica do mundo” Desafio Estratégico Razão de Existência Missão  McDonald‘s "Servir alimentos de qualidade, com rapidez e simpatia, num ambiente limpo e agradável“  Petrobrás "Assegurar o abastecimento do mercado nacional de petróleo, gás natural e derivados, através das atividades definidas na Lei 2.004, de forma rentável e a menores custos para a sociedade, contribuindo para o desenvolvimento do país” Como alcançar a Visão? Executando a Missão.
  • 37. Meios Fins Visão MetasEstratégias Missão Como alcançar as Metas? Definindo e colocando as Estratégias em ação.  Estratégias são caminhos para atingirmos as Metas.  Um negócio toma movimento pelas Estratégias postas em ação.  É a primeira instância de atitudes empresariais rumo a fatos tangíveis (Metas).  Haverá uma ou mais Estratégias para cada Meta estabelecida.  Estratégias para as Metas das Perspectivas Financeira, do Cliente, Interna e de Aprendizagem. Estratégias são desdobramentos da Missão BSC – Balance ScoreCard 30% 20% 35% 10%
  • 38. Meios Fins Visão MetasEstratégias Missão Objetivos Planos de Ação (Táticas)  Aumentar o faturamento e o lucro;  Melhorar a comunicação corporativa;  Diminuir o time-to-market (ciclo de vida do produto), aumentando a produtividade dos empregados;  Construir parcerias com outras empresas;  Expandir a operação a empresa para mercados globais;  Mudar o modelo de negócio para se basear numa rede de alcance mundial  Modernizar tecnologias obsoletas ligadas diretamente com nossos produtos-fins  Reduzir custos de telecomunicações e de rede, incluindo overheads de manter redes separadas para voz, dados e vídeo  Fornecer mais informação a mais gente para que tomem decisões melhores de negócio, mais rapidamente  Melhorar a segurança e confiabilidade de aplicações e dados de missão crítica  Melhorar o suporte ao cliente (do cliente)  Oferecer novos serviços ao cliente (do cliente) Objetivos de Negócio % % Objetivo de Negócio Os Planos de Ação descrevem como os Objetivos serão alcançados? Estruturando caminhos que construirão inovações e novas formas de trabalho que permitirão que os objetivos sejam realizados. Chamamos isto de Ações Táticas
  • 39. Meios Fins Visão MetasEstratégias Missão Objetivos Planos de Ação (Táticas) Processos de Negócio Os Planos de Ação gerarão mudanças nos Processos de Negócio, pois são através deles que a organização realiza todas suas atividades. Os Processos de Negócio estão estruturados para atendimentos aos Objetivos de Negócios.
  • 40. Meios Fins Visão MetasEstratégias Missão Objetivos Planos de Ação (Táticas) Processos de Negócio Portfólio de Projetos Os Planos de Ação gerarão mudanças nos Processos de Negócio, pois são através deles que a organização realiza todas suas atividades. Os Processos de Negócio estão estruturados para atendimentos aos Objetivos de Negócios. Os Planos de Ação serão decompostos em Projetos. Através dos Projetos construímos o novo, colocamos os Objetivos na prática, materializando novas formas de fazer as coisas. O Portfólio de Projetos deve conter todos os projetos que farão a estratégia se realizar.
  • 41. Visão MetasEstratégias Missão Objetivos Planos de Ação (Táticas) Processos de Negócio Portfólio de Projetos Portfólio de Projetos Visão MetasEstratégias Missão Planos de Ação (Táticas) Processos de NegócioProcessos de Negócio
  • 42.
  • 43.
  • 45. redução de custos e aumento de produtividade maior agilidade nas interfaces entre áreas aumento de qualidade de produtos e serviços maior satisfação dos clientes maior conhecimento sobre a operação maior controle e visibilidade gerencial conformidade com regulações flexibilidade para mudanças e inovação na organização suporte para eventos específicos, como: terceirizações, fusões, aquisições
  • 46.  redução de custos e aumento de produtividade  maior agilidade nas interfaces entre áreas  aumento de qualidade de produtos e serviços  maior satisfação dos clientes  maior conhecimento sobre a operação  maior controle e visibilidade gerencial  conformidade com regulações  flexibilidade para mudanças e inovação na organização  suporte para eventos específicos, como: terceirizações, fusões, aquisições
  • 47. Documentar claramente um processo existente; Utilizar como suporte de treinamento; Utilizar como uma avaliação versus padrões e conformidades requeridas; Entender como um processo se comportará em diferentes situações ou em resposta a alguma mudança antecipada; Servir como base para a análise na identificação de oportunidades de melhoria; Desenhar um novo processo ou uma nova abordagem para um processo existente; Fornecer uma base para comunicação e discussão; Descrever requisitos para uma nova operação do negócio.
  • 48. Em campo, ‘in loco’. Observação direta Observação direta Presencial; vídeo conferência; Deve-se estruturar a entrevista, como por ex.: perguntas abertas/fechadas. EntrevistasEntrevistas Informações através dos questionários. Questionário por escrito Questionário por escrito Ferramenta para buscar informações em grupo de pessoas. Workshops estruturados Workshops estruturados Anotações, conclusões com uso de pincel e/ou adesivo de papel (post-it). Quadro branco e flipchart Quadro branco e flipchart MS-Visio, BizAgi, Mapas mentais e outros. Ferramenta de desenho Ferramenta de desenho
  • 49.
  • 50.
  • 51. agora eu tenho que ter todos os meus fluxos atualizados? isso não é prioridade para nós agora! Isto é uma burocracia? Só documenta ção.
  • 53.
  • 54.
  • 55.
  • 56.
  • 57.
  • 58. Indexão Análise Apuração Livros fiscais … Fechamento KPI Qualidade Células estruturadas conforme os Processos de Negócios Células estruturadas conforme os Processos de Negócios
  • 59. Gestão de Demandas - Controle operacional Portfólio de Aplicação - Por exemplo: Por commodity Planejamento de Recursos; Cronograma. Colaboração entre as células Gerenciamento dos recursos; Gerenciamento dos Custos; Gerenciamento dos Prazos; Gerenciamento de SLA.
  • 60. Portfólio de Aplicação (diversas PLATAFORMAS) App ‘a’ App ‘b’ App ‘x’ commodity Gerenciamento de Processos de Negócios Automação 1 Automação 2 Automação ‘n’ Único formulário
  • 61.
  • 62.
  • 64. BPMS • Modelagem em BPMN; • Faz automação a partir do BPMN; • Soluções para atender grandes cargas e complexidade (legado) exige maior investimento. WorkloadAutomation • Automatizar os Processos de Negócios foi a evolução das soluções de Workload Automation; • Trabalham com grandes cargas e complexidades; • Não automatizam a partir do BPMN; • Tem melhor relação custo e benefício; • Há fornecedores para atender os Requisitos: grande carga (performance para alto volume) e complexidade (legado))
  • 65.
  • 66. entradaentrada Saída (resultado) Saída (resultado) Tarefa 1Tarefa 1 Tarefa ‘n’Tarefa ‘n’ Foco no Resultado (indicador de eficácia) Foco no Resultado (indicador de eficácia) Micro gerenciamento (indicador de eficiência) Micro gerenciamento (indicador de eficiência)
  • 67.
  • 68. 1) Aumentar a produtividade Dá apoio, treinamento, suporte, seleção de ferramentas, difudir conhecimentos para aumentar a produtividade e a cultura de Gestão por Processo na organização. 2) Governança dos Processos Garantir controle, centralização, segurança da informação, transparência, auditoria, dashboard dos processos. 3) Alinhamento com Planejamento Estratégico Fazer o que deve ser feito, simples assim, os processos devem ter os recursos necessários conforme seu alinhamento com as metas estratégicas. Fazer o que deve ser feito com eficiência operacional. 1) Aumentar a produtividade Dá apoio, treinamento, suporte, seleção de ferramentas, difudir conhecimentos para aumentar a produtividade e a cultura de Gestão por Processo na organização. 2) Governança dos Processos Garantir controle, centralização, segurança da informação, transparência, auditoria, dashboard dos processos. 3) Alinhamento com Planejamento Estratégico Fazer o que deve ser feito, simples assim, os processos devem ter os recursos necessários conforme seu alinhamento com as metas estratégicas. Fazer o que deve ser feito com eficiência operacional.
  • 69. Governança de Processos Áréas Fins Usuários Alinhamento Estratégico Gestão com DashBoard (para controle e tomada de decisão) Comprometido com os resultados Facilitador (ferramentas; Treinamento; Melhores Práticas) Eficiente Processos Planejamento Estratégico TI Auditoria/ qualidade Áreas finas Gestão de Mudança Metodologia (mapeamento e outros)
  • 70.
  • 71.
  • 72.