Assembleia Legislativa de São Paulo

Comissão da Verdade
do Estado de São Paulo “Rubens Paiva”
Presidente: Adriano Diogo (...
2

Maria Lucia Petit da Silva
(Desaparecida em 16 de junho de 1972)
Dados Pessoais
Nome: Maria Lucia Petit da Silva
Data d...
3

Dados biográficos
Era filha de José Bernardino da Silva Júnior e de Julieta Petit da Silva. Era irmã de Jaime
Petit da ...
4

Dados sobre sua prisão e desaparecimento
Em 1972, o Exército

brasileiro cercou a região de atuação dos

guerrilheiros,...
5

Dos documentos que relatam o fato
O Relatório Arroyo, escrito por Ângelo Arroyo, dirigente do PCdoB que
conseguiu escap...
6

Homenagens
Maria Lucia Petit da Silva foi
homenageada na 1º edição do
Prêmio Beth Lobo de Direitos
Humanos
das
Mulheres...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Maria Lucia Petit da Silva

209 visualizações

Publicada em

Comissão da Verdade do Estado de SP "Rubens Paiva"

Nome: Maria Lucia Petit da Silva
Data de nascimento: 20 de março de 1950
Local de nascimento: Agudos (SP) - Brasil
Organização Política: Partido Comunista do Brasil
(PC do B)

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
209
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Maria Lucia Petit da Silva

  1. 1. Assembleia Legislativa de São Paulo Comissão da Verdade do Estado de São Paulo “Rubens Paiva” Presidente: Adriano Diogo (PT) Relator: André Soares (DEM) Membros Titulares: Ed Thomas (PSB), Marco Zerbini (PSDB) e Ulysses Tassinari (PV) Suplentes: Estevam Galvão (DEM), João Paulo Rillo (PT), Mauro Bragato (PSDB), Orlando Bolçone (PSB) e Regina Gonçalves (PV) Assessoria Técnica da Comissão da Verdade: Ivan Seixas (Coordenador), Amelinha Teles, Tatiana Merlino, Thais Barreto, Vivian Mendes, Renan Quinalha e Ricardo Kobayaski
  2. 2. 2 Maria Lucia Petit da Silva (Desaparecida em 16 de junho de 1972) Dados Pessoais Nome: Maria Lucia Petit da Silva Data de nascimento: 20 de março de 1950 Local de nascimento: Agudos (SP) - Brasil Organização Política: Partido Comunista do Brasil (PC do B)
  3. 3. 3 Dados biográficos Era filha de José Bernardino da Silva Júnior e de Julieta Petit da Silva. Era irmã de Jaime Petit da Silva e Lucio Petit da Silva, ambos são guerrilheiros desaparecidos do Araguaia. Cursou o primário, o ginasial e os dois primeiros anos do curso Normal em Duartina (SP), vindo a concluí-lo em São Paulo, no Instituto de Educação Fernão Dias, no bairro de Pinheiros, em 1968, quando participou do movimento estudantil secundarista.Em 1969, prestou concurso público para o magistério e passou a lecionar na EMPG Tenente Aviador Frederico Gustavo dos Santos, na Vila Cachoeirinha, na capital paulista. No início de 1970, como militante do PC do B, foi para o interior de Goiás e, logo após para o sudeste do Pará. Maria Lucia se dedicou ao magistério e ao trabalho na roça, conquistando grande simpatia dos moradores da redondeza.
  4. 4. 4 Dados sobre sua prisão e desaparecimento Em 1972, o Exército brasileiro cercou a região de atuação dos guerrilheiros, com o emprego de forte aparato militar, onde se encontrava Maria Lucia. Segundo o depoimento de alguns sobreviventes, em 16 de junho de 1972, ao se aproximar da casa de um camponês, Maria Lucia foi fuzilada por tropas do Exército sob o comando do General Antonio Bandeira, da 3ª Brigada de Infantaria.
  5. 5. 5 Dos documentos que relatam o fato O Relatório Arroyo, escrito por Ângelo Arroyo, dirigente do PCdoB que conseguiu escapar do cerco militar à região, em 1974, descreveu sua morte: Em meados de junho, três companheiros dirigidos por Mundico (Rosalindo Souza) procuraram um elemento de massa, João Coioió, para pedir-lhe que fizesse uma pequena compra em São Geraldo. Ficou acertado o dia que voltaria de São Geraldo para entregar as encomendas. À noitinha desse dia aproximaram da casa Mundico, Cazuza (Antonio Miguel Pereira) e Maria (Maria Lucia Petit), mas perceberam que não havia ninguém. Cazuza afirmou que ouvira alguém dizendo baixinho: “pega, pega”. Mas os outros dois nada tinham ouvido. Acamparam a uns 200 metros. Durante a noite ouviram barulho que parecia de tropa de burro chegando na casa. De manhã cedo, ouviram barulho de pilão batendo. Informações tiradas do Dossiê Ditadura: Mortos e Desaparecidos Políticos no Brasil 1964-1985. (IEVE- Instituto de Estudos Sobre Violência do Estado e Imprensa Oficial, São Paulo, 2009)
  6. 6. 6 Homenagens Maria Lucia Petit da Silva foi homenageada na 1º edição do Prêmio Beth Lobo de Direitos Humanos das Mulheres, promovido pela Assembleia Legislativa de São Paulo, no ano de 2012.

×