PARECER TECNICO

Instituto Mineiro de Gestão das Águas ÁGUA SUPERFICIAL ” ~-/ "/

Processo:  151/2011 Protocolo:  632913/2...
I; 

@(231% E'"V1'. .'I: IÍ   : :que

. IIMIIUIIU'dI'IIIIHI(Iá| I§›-: I=I›:1I'= I"-¡I<I5›- . IuIIr-I:  *X01 z 7.' ,  _317-...
@WM PARECER TÉCNICO
1

instituto Mineiro de Gestão das Águas ÁGUA SUPERFICIAL

 

2. Estudos hidrológicos

Os estudos das ...
,amd PARECER TÉCNICO

Instituto MlfliêIf SIaO das Aguas ÁGUA SUPERFICIAL
DURAÍÃO Tempo de recorrência
(min) 25 L_ 5o _1- 1...
'GW-M PARECER TÉCNICO
1

instituto Mineiro de Gestão das Águas AGUA SUPERFICIAL

 

A equação para determinação da vazão p...
.L
É

 

 

. gm.  A-T~-». -:: =rf. *:z, :-  : aum

'IIL~1ÍÍQIIh~wÚÍIII= IHv; íaüêikluíkkr-115m4* "'~'1_'=7!“^ 3 ~ "'13 ›'...
~ PARECER TÉCNICO  73° .  .
I: :›. ›;› . ..Í _ ,  l- é?  u x
Instituto Mineiro de Gestao das Aguas ÁGUA SUPERFICIAL ~ ~-› ...
g5..   sá"" air
l

lmiliuto t'illni= lli¡váfl= ííamklcvlw:  "tstqnk"

? ur-i'm : as:  Paint-Et» íleê 1!l, i~'1'tJII'Í'Ã, l...
"Giñu i PARECER TÉCNICO
1

Instituto Mineiro de Gestão das Águas AGUA SUPERFICIAL

 

Diante da documentação apresentada p...
Parecer IGAM  Processo de Outorga 151 2011
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Parecer IGAM Processo de Outorga 151 2011

156 visualizações

Publicada em

Parecer IGAM Processo de Outorga 151 2011

Publicada em: Meio ambiente
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
156
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Parecer IGAM Processo de Outorga 151 2011

  1. 1. PARECER TECNICO Instituto Mineiro de Gestão das Águas ÁGUA SUPERFICIAL ” ~-/ "/ Processo: 151/2011 Protocolo: 632913/2015 Nome: SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO DA CAPITAL CPFICNPJ: 17.444.886/00O1-65 Endereço: AV. DO CONTORNO, 5454 CPF/ CNPJ: 17.444.886/0001-65 Endereço: Avenida Central, entre rua Comercinho e rua Coronel António Lopes Coelho - Copacabana Município: BELO HORIZONTE Responsável Técnico pelo Processo de Outorga Nome do Técnico: Gustavo Lamounier de Moraes Dados do uso do recurso hídrico REA : MG 76144/D J . . , UPGRH: SF5: BacIa do rIO das Velhas Curso D'água: Corrego Av. Central Bacia Estadual: ' Rio das Velhas Bacia Federal: Rio São Francisco Latitude: 19°49'31" S Longitude: 43°59”18" W Dados enviados Quo (m°ls): . Cálculo IGAM Área drenagem (km*): I-Rendimento específico (Lls. km*): Q7_1o(m°/ s): 30%Q7,1o (m°Is): Cldh (m'Is): Porte conforme DN CERH n° 07/02 P M G X Área drenagem (km1): Q solicitada (m°ls): FIna/ Idades Canalização / retiticação de curso de água. 13897236 v ' 'Manoela Gomes de Braga Ferreira ica Masp 'ZÍ-/ EgÉ/ ã Marley Caetano de Mendonça Diretor DPMA. Data: 947 I p? !QV/ fa Bairro: FUNCIONÁRIOS Municipio: BELO HORIZONTE , Dados do Empreendimento “ Nomel Razão Social: SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO DA CAPITAL I
  2. 2. I; @(231% E'"V1'. .'I: IÍ : :que . IIMIIUIIU'dI'IIIIHI(Iá| I§›-: I=I›:1I'= I"-¡I<I5›- . IuIIr-I: *X01 z 7.' , _317-'13131 É¡ Fl; i Il ^' S. ÍÊLELLIIEAAL_-IF_FÍRÍIAISD , SFFàI-L; Í __; ._ÍÂÍ7ÍÍ, O Ã Í ? lÊiÍÍut-f _Í l O O . Enche : Za , ÃIÍIÍIFIEÍÊIJIIEUÀÍÍJ VV_ 'fim T' A WT' 7 * -= IIII= irr, .-. II*I. =:1~ 'ç1:I«-: IcI: y.›1:IIçy. e.: iiíllrfttéu Ilcllàáülaülz_ íu itàfielàilfirl'araeggiqqging- . l: ?uma I? »ánlr-'ilrtaanlpilnlarllq ç_ Ac. piáun-: Itviiilatíiã : yimye : ||p): mi_e_I: r-. HI; r: _III-I 'L *ÊÔS-lí-: lilíilíliiivhlà ¡Iyí : Ílllplitu-III-Íllljtf-_IIIÍI- ! líilõlêltlstif (§“~*1I. -T«-Irn~°*"^ : afim-aee: lcilslif-liiftstfflm 'ih , ehlgtãiihfàt-'BÍ-I . íI'l"-= " ' : xviaalI-i| '-. I“ üisminít; IiImIlkei-ító, ai: : _^'II. ,=Iq¡t9:I= ;I' ift-I-_IIIEIL no *Ita-Im ¡ttlail. °lí= _l'q= lnlíIIiI°l : anita a¡ “Pl “i-IccIã-'Iiilnlinli *' ^ . me ÍÊIAIII-Iiiál 3461-11** íi-iãl* "tmlliliz finally: =ííivlst= lfl= lêlâiií= i 7331510* v . _ lI, l_I_lI0i_l__-110? dia : isilm I-IaIIu-jiiiia irisit-. Iáate 'é liIeIiIIiàIoI-_j-? léi êtàílilfãx . °.| g!,0l_l_(: II* qlgmi ir 61311510110; 'Hunt-light il. : , Ii-'AUàt-ñtãt* @IPÊ í-“l'= lgli= .ioíl= 'tojíti'- 'Õh-. l lgllánttf-_ll-f . aula : élíhlIidklçÍlg _oÍI-= ,_~': "c| Il_›: _› no: óiàiíuqgpi e dI'-ií-"l¡II! líII5lIt= lI gIuIf-I_t= IIuI= I: êrlilllêiitsiê_ ones-piaui , gIIIIEHEI-'I 'tienen-nt : IeIãiusituiai-I = . , ãieiàt-'Ilgt-FI-. .a lilatsllãl-Íh- 'il-T q-EILIã-Ikw : :Im ¡I-IH-i . - ÍtIÊ, II¡5l5II*-"°Í-)IIl= l='« sI›-= _Iv›-_u, r-. « ¡rajiênà _ _»__ e . E O ,7 I§jÁ°I «. A . _ , Lair  í í 7 _ ImIIIIIIIu-Inluís¡i3.. IIá-EÂIjRc-Ilca* : mim: I 7 n 7 7 gygug¡ _- u' ' ' N i i , . _ . V . _ ¡ _ . . >». - . . » _e- . -
  3. 3. @WM PARECER TÉCNICO 1 instituto Mineiro de Gestão das Águas ÁGUA SUPERFICIAL 2. Estudos hidrológicos Os estudos das vazões das bacias de contribuição podem ser desenvolvidos em metodos estatísticos a partir de series de medições de vazões naturais ou por métodos empíricos de transformação Chuva-vazão. Assim, o estudo das vazões de projeto foi desenvolvido com a utilização do método racional recomendado na bibliografia para áreas de drenagem inferior a 5 km”. A metodologia utilizada pela equipe tecnica do IGAM no parecer em questão encontra-se expllcitada abaixo: T Precipitação de groieto: Para a determinação da relação Intensidade - Duração - Frequência, foi utilizada a seguinte equação: ' i = MEE it + bl° Em que: I = intensidade máxima media de preclptação(mm/ h) Tr = tempo de recorrência; t = Tempo de duração; k , a b e-C = São parâmetros relativos a localidade. Os parâmetros relativos a localidade foram obtidos através do software P/ uvio 2.1 - ~ Chuvas intensas para o brasil, Os parâmetros para utilização da equação das chuvas intensas para o municipio de Belo HOrizonte, podem ser observados abaixo: Parâmetros da equação: K=886.156 a=0,175 b=8,107 c = 0,713 Manoela Gomes de Braga Ferreira 13897236 ' @$3.15 Márley Cíáãbge Mendonça Diretor DPMA ' gw_ 3%" IPSTIIUILI lvlineiri; de Gestão das Águas
  4. 4. ,amd PARECER TÉCNICO Instituto MlfliêIf SIaO das Aguas ÁGUA SUPERFICIAL DURAÍÃO Tempo de recorrência (min) 25 L_ 5o _1- 1oo__l 500 " F 5 L 246,5 4_ 280,6 4_ 316,6 I_ 419,6 _ I 1° _ 197,4 J_ 222,8 251,6 I_ 333,4' _I 15 165,9 L_ 167,3_ __ 211,4 ñ 280,2 2° 144,3 162,9 _l mai_ 243,7 _¡ 25 128,4 1 144,9 _l 163,6 _. 216,6 J F 3° '- 116,1 _L 131,1 _J_ 146,0 L 196,1 4 35 106,3 120,1 _L 135,5 J_ 179,6 J 4° 96,3 111,0 125,3 166,1 _ Tempo de concentração: Para a determinação do tempo de concentração da baciafoi utilizado o método de Kirpich. A equação' utilizada para cálculo do tc' pelo método de Kirpich pode ser observada abaixo: n¡ .7- ¡ 0a. L tc. : 0,39 ' É I. : Em que: . Tc = tempo de concentração (min) L = Comprimento do trecho do canal (km) Se = Declividade media do canal (%) , O tempo de concentração encontrado foi de 0,12 min. Adotou-se então o tempo mínimo de 5 min para os cálculos seguintes. A I A Cálculo da vazão de cheia: Para o cálculo da vazão de cheia utilizou-se o método racional que é um método de transformação chuva-Vazão. No método racional, a duração crítica pode ser considerada igual ao tempo de concentração da bacia. I 13897236 02,1. NHS_ Manoela Gomes de Braga Ferreira Rub Ica M3313 _T Data N Márley C de Mendonça _ Diretor DPMA : rstitittc I^/ IiI'tt›; IlIÍJ de. Gcstau 'tas etnias_ Data: Jr) [07 [Jo/ à , 4
  5. 5. 'GW-M PARECER TÉCNICO 1 instituto Mineiro de Gestão das Águas AGUA SUPERFICIAL A equação para determinação da vazão pelo método racional pode ser observada abaixo: Q=0,378- c-I' -A Emque: Q = vazão de pico (m°/ s) c = coeñciente de escoamento superficial (adimensional) i = intensidade da chuva de projeto (mm/ h) A = área de drenagem (km2) A intensidade utilizada foi baseada na' equação idf, com os parâmetros relativos ao municipio de Belo Horizonte. Foi considerada uma duração crítica de 5 min para um periodo de retorno de 50 anos de acordo com instruções do Manual Técnico e Administrativo de Outorga de Direito de Uso dos Recursos Hídricos no Estado de Minas Gerais. O Valor encontrado pode ser observado na tabela 01 mostrada acima. O coeficiente c adotado foi equivalente a 0,8 devido a presença- de solo exposto, vegetação rasteira e áreas impermeabilizadas no entorno da região em que será implantado o canal. A área de drenagem foi traçada no SIAM e o valor encontrado foi igual a 0,249 km2. Dessa maneira, a vazão de projeto ou vazão máxima e igual a : Q = 0,278 X 0,80 X 280,6 X 0,249 Q = 15,54 mais 3. Estudos hidráulicos Para verificação hidráulica do canal em estudo, foi utilizado o programa SisCCoh (Sistema para Cálculos de Componentes Hidráulicos). Trata-se de um software livre desenvolvidd pela Universidade Federal de Minas Gerais em parceria com a empresa Pimenta de Ávila Consultoria Ltda. Manoela Gomes de Braga Ferreira 13897236 I' Máriey13 e Me d _ Diretor DPMA" onça lrslitulo lviineiro as Gestao das Aereas Dataní? / , a7 ! MAS
  6. 6. .L É . gm. A-T~-». -:: =rf. *:z, :- : aum 'IIL~1ÍÍQIIh~wÚÍIII= IHv; íaüêikluíkkr-115m4* "'~'1_'=7!“^ 3 ~ "'13 ›'A'. l°? '¡. vi -” muim iai: : qnnnànçiàqc dit: :: JJ u¡ M5113¡ fm : a m_ qqmídmim; Alalííqlplvahvfñq; ícgíníãoíükk: , amu guupuaugxszaçtog; Çlzmán? oirzliisnté. . 'l, líl'frá= .niiale* V* ! blíl-T il. : virá¡ -lf-álránlklíic1 no: ?iara . .. - ê; LncF¡L~)»; f-; qqjnnárp*turjuxe^rpl mm; ¡gqqnyn-; nuara jmaam. . gx. . . gi-WV Içl-. rell a 'num 'tmí». :«: . 'qlllfz' -s -›1=. _I, ir]' : |_-1q= a;«= aAqu-,1p, =í ! guri ¡idM-a [Kai-á dr: :| ;-u. -_›: á1¡. n' an: : 'miar : lêkíküjr _, .. . _ 1 HH_ : u: nham): 031v: - fñl-LIH-g cj; .. .nnc¡c¡a1o'(-. _¡›| (:L~' ¡Íhuãuniggg ? Ivíü-? Ilonucií- 'Um Rui-Tia: :Íujilltc-: aé 'hm-nun l I n ¡ht-[çr iÍêLãllll/ ?rllib “'l=7t'; ':-«| o¡'.7'_1 _| :, . ~ Ilítr-. Iiiutuúr- olnxnrqt-_nuu-_Ç Iilzpílkulokuvrlzjvluylíç] ÍV-&JOIÍFIIÀKUK mag: : Ílíoihtltl' ! crtl . ..Sb t lAfovu-Íiblülil: ll: hhllilllllyg '_l__l)! .' l lstàrÍl-'uiltlih uma¡ , íonuítt- -Àqnqpwp nupunirz É¡ pap_ _'›: « : .-¡uà'«. v=a¡-, .«; «guria @msm lüuliouuílphknl: @fm ilaur jul *l_, -_z'_a"z”íillh" l "kléh ' hidukj _ 54?'- Vlul-: ilvin-l: pub¡ , çíilík éltãam ! R$191 -À kum! -Liai-LÍ~ -ídkoa &P; q-Jniçiizii-i. a" Lojkcnzgqç; ugp_qn_x= §1r= ,,, ,ol-'lõílaxíá : :tiliañüs vzauauncausr= s.~ éra. :nim . um m; ,gugu ! '“É1"o¡: (=i›v›= .›-e=1=›: :g_¡gug jacinto» 9_ ¡muuu- ata. Hunt-h; giroxoinilmiílo_ 'M IUÉHIJ¡ ; uma . m , rpg-nn às! ? hjlplhhlklilvol¡ _uv Ioxomf ilçhjzjklilg_ '. :2;: ua= ,¡_í¡; mg_= g¡p¡; Ící(= vIá. .c1=1í-'fait-luci-. qí-ulílêlià ílaxsuum. : . r. »xggu-, çsam ar. azíneíu *êiiiííííàiílilíí 'nçogwrrxir g i É É * 61km, - r n -7 ' ' v w_ _ VV , ._ _ , r , ;_ a . › r , _ l L _ Í _¡'¡_l'= ]d_t= ¡f"0k¡ã11ÊÍ¡(-'»il= ~~mlauibnowí N' 1 Blu-apl', I__, Mr_ Ç-ÍPÇÍà f: ¡KHIIMLJ . 'z_Í¡u: :¡ioe-': fí. alNigíu-¡EK fik-kkk: ~ mmo- "c darem! aaa.
  7. 7. ~ PARECER TÉCNICO 73° . . I: :›. ›;› . ..Í _ , l- é? u x Instituto Mineiro de Gestao das Aguas ÁGUA SUPERFICIAL ~ ~-› '/ 4. Vistoria Foi realizada vistoria em todo o trecho em que pretende-se implantar o canal, no dia 20/07/2015, pelas técnicas Manoela Ferreira e Patrícia Costa. A região no entorno possui uma alta densidade habitacional, com várias casas na margem do curso d'água. Observou-se o lançamento de esgoto diretamente no curso “d'água, além de odor desagradável e alto teor de poluição no trecho em questão e nas margens. Observa-se ainda a utilização do córrego Av. Central para despejo de entulhos. lixo doméstico, materiais de construção, e foi notada a ocorrência de queimadas às margens do mesmo. Foram feitas algumas perguntas a moradores locais que afirmaram que em épocas de cheia, o curso d'água transborda e invade as casas que se situam no entorno. Abaixo. seguem algumas fotos da situação do trecho em que se pretende implantar o canal: u'. ,K . "› Figura 4.1: Inicio do trecho a ser Figura 4.2: Vista do trecho a ser canauzado canalizado e seu entorno _13897236 Manoela Gomes de Braga Ferreira ¡ça / l l / à-x. Mártey Caetano de Mendonça , Diretor DPMA : "~', ' IJILl lirr; ri» r: : Gestao «tais AÇLFI"? _
  8. 8. g5.. sá"" air l lmiliuto t'illni= lli¡váfl= ííamklcvlw: "tstqnk" ? ur-i'm : as: Paint-Et» íleê 1!l, i~'1'tJII'Í'Ã, l!l! t=: ¡igi/ ;Qstg-i. ~"›n-'l= l~¡= *~. _-'~ "ar : aiii: . íxeui- : iu-lana: .iv-r a r' r , E ' : àlñçalcílalIÍÍ-. Fílé ãiàléllâríll* ? ÍLIÍ-[Íiltí «na : Iiélvñilllíi ¡Iti'! |!l§=1°'_°Í"'= Ílz_lI. t=.3 @ativa-tv . ri-ix mataram-a ¡Ízlliíei : nitiântiallítoç: a Dto» : fi: qVInlçL-'lgntâ ÊI_°'-'°l! lí= fl9: -Ltâuuni . a cmiiiettét-íintaoau #watts ríi-, agior-_ixqtg _gaming ; citei r" nv( ' 'retrata iloltláílülli; 'ílslillllk-Í, ãl'lí_. ~ít'§t! lf-¡«llj 3)** llldklq' vIIILÉ , i , gtçlnífcr 'Zlbljlzlnll-J latin mr lol: : gut: 'Itaim "tallíal Iíqufi Íot_ m : tchlplqaaltêlílíiátntio tê_ dt; ;tmn ¡Íiñllàto- 'r 'oÍl-'vcliíízl-i 0:54' ¡ks Iii '¡.3i›”l3lêlkf_lài m' , ÔIÍSIOKFLEIPJ -tiêíííl lÊWJt-. I-i» = ~›*= .I! IÍ'= I¡II= ÃL°ÉÍ! ~-°II! ' 'ÍWHÇIUIÍÉ ai: : Fiat-th* pio; :tuga-sim: Ylãilfnnbf: A t^-, OÍISlQlIIFFFJIIÉLQEIW . ruim-tea ~= Í : iitiipiiíitíài às¡ QKIJIIK°J_IÇI_CIÍ| ÍI= JÔI'~Q 'eigliii à : '=›': '4t: _ll-íli› ; este foi. ira-iiiiâiníaiisinitírits ftgKfllglãzÇf , oíIllañtf-? Iilai _It-jr ih: liguei: 'irigsvriniãi , i'4k. |~1g; ÍiP-'tcl-I-»tk-? í-Julàsiila- ? Mauri ? Íãiuhllrãi _ 7* __>___ À' o _sr a ç e u. e_ ¡gyàyux = t ? tema- ~“genital--eiwruagiétautgxif l, ç LHLQMEW* v vrtI iuznjuiu, .Klimt &mai; ttbktf: _lo›'-l: fi: '¡-. Lo¡_c¡: §:~
  9. 9. "Giñu i PARECER TÉCNICO 1 Instituto Mineiro de Gestão das Águas AGUA SUPERFICIAL Diante da documentação apresentada pelo solicitante, a equipe técnica do IGAM considera que será possivel o deferimento do processo, uma vez que todas as exigências solicitadas até então foram atendidas. 6. Parecer A equipe técnica da IGAM, conclui pelo parecer favorável, desse processo (04950/2007) na modalidade de autorização com validade de 20 anos, para canalização em curso de água. A canalização IocaIiza-se-no Córrego Avenida Central, nas coordenadas geográficas inicio intervenção: 19°49'31” S e 43°59'18" W e coordenadas geográficas finais da intervenção: 19°49'25" S e 43°59'07" W, em uma extensão total: 296 m, no município de Belo Horizonte - MG. A intervenção é considerada de grande porte pela DN 07/2002, sendo necessária a anuência do Comité de Bacia do Rio das Velhas. 7. Mapa D: . .o s mu "ana e . ..ç-"suwl 8. Validade : 20 anos. Manoela Gomes de Braga Ferreira *Í-'âízú' Márley de Mendonça Diretor DPMA Datazá7 ! g7 l ; Ay/ j F IÊW" 1M IIISIIIUIO Mineiro de Gestão das Aguas

×