O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Aplicações da Teoria dos Grafos em coletas de dados - Prof. Dr. Fernando de Assis Rodrigues

82 visualizações

Publicada em

Utilização de um modelo matemático baseado na representação de dados e suas relações, demonstrando como este pode ser aplicado para sistematizar processos de coleta de dados em redes sociais.

Publicada em: Dados e análise
  • Entre para ver os comentários

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Aplicações da Teoria dos Grafos em coletas de dados - Prof. Dr. Fernando de Assis Rodrigues

  1. 1. Aplicações da Teoria dos Grafos em coletas de dados Fernando de Assis Rodrigues
  2. 2. Grupo de Pesquisas Tecnologias de Acesso a Dados (GPTAD) → Matemática → Conjuntos 2 A1 = {0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9} A2 = {10, 11, 12, 13, 14, 15, 16, 17, 18, 19} A3 = {⅓, -9, 21, 0.0333, 2} A4 = {Carlos, José, Maria, André}
  3. 3. Grupo de Pesquisas Tecnologias de Acesso a Dados (GPTAD) → Matemática → Conjuntos → Relações entre objetos de um conjunto 3
  4. 4. Grupo de Pesquisas Tecnologias de Acesso a Dados (GPTAD) 4 A = {0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9} Espelho Espelho A={0,1,2,3,4,5,6,7,8,9} → Matemática → Conjuntos
  5. 5. Grupo de Pesquisas Tecnologias de Acesso a Dados (GPTAD) Como resolver/expressar os relacionamentos entre objetos? 5
  6. 6. Grupo de Pesquisas Tecnologias de Acesso a Dados (GPTAD) → Matemática → Conjuntos → Relações entre objetos de um conjunto 6 https://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Leonhard_Euler_2.jpg Euler (1736) →
  7. 7. Grupo de Pesquisas Tecnologias de Acesso a Dados (GPTAD) Teoria dos Grafos 7
  8. 8. Grupo de Pesquisas Tecnologias de Acesso a Dados (GPTAD) Teoria dos Grafos 8 →Vértices (objetos) →Arestas (relações) Que podem apresentar informações sobre a direção.
  9. 9. Grupo de Pesquisas Tecnologias de Acesso a Dados (GPTAD) Teoria dos Grafos 9 A = {0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9} O “1” é um exemplo de vértice. Esta é uma aresta que relaciona “1” com “0”.Espelho Espelho A={0,1,2,3,4,5,6,7,8,9} Esta seta representa a direção da aresta.
  10. 10. Grupo de Pesquisas Tecnologias de Acesso a Dados (GPTAD) Teoria dos Grafos Expressão Visual dos vértices e das arestas →Grafo →Dígrafo ou grafo dirigido 10
  11. 11. Grupo de Pesquisas Tecnologias de Acesso a Dados (GPTAD) Espelho Espelho A = {0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9} O “1” é um exemplo de vértice. Esta é uma aresta que relaciona “1” com “0”. A={0,1,2,3,4,5,6,7,8,9} Esta seta representa a direção da aresta. 1 5 3 2 4 6 7 8 9 0 11 Teoria dos Grafos Vértice. Aresta.
  12. 12. Grupo de Pesquisas Tecnologias de Acesso a Dados (GPTAD) Teoria dos Grafos Ciência da Computação Aplicação em algoritmos, banco de dados. Relações entre objetos. Expressar visualmente para máquinas e para humanos as relações entre objetos armazenados. BANG-JENSEN, J.; GUTIN, G. Z. Digraphs: theory, algorithms and applications. 2. ed., 1. softcover print ed. London: Springer, 2010. BIGGS, N.; LLOYD, E. K.; WILSON, R. J. Graph theory, 1736-1936. Oxford [Oxfordshire] ; New York: Clarendon Press, 1986. 12 Coleta de dados Expressar relacionamentos entre conjunto de dados Uso de tecnologias (←) Application Interface Programming (API) Destaque: Relações Sociais MORENO, J. L. Who shall survive? Foundations of Sociometry, Group Psychotherapy and Sociodrama. New York: Beacon House Inc., 1953. v. 58
  13. 13. Grupo de Pesquisas Tecnologias de Acesso a Dados (GPTAD) Exemplo: Redes sociais on-line 13
  14. 14. Grupo de Pesquisas Tecnologias de Acesso a Dados (GPTAD) Teoria dos Grafos Facebook API - Graph API Protocolos de transmissão: Transmission Control Protocol / Internet Protocol (TCP/IP) e HyperText Transfer Protocol (HTTP) Linguagens de Marcação: Comma- Separated Values (CSV) e JavaScript Object Notation (JSON) 14 Coleta de dados Conjunto de dados (data set) Conjunto de dados (data set) Conjunto de dados (data set) Conjunto de dados (data set) Conju de dad (data s Conjunto de dados (data set)
  15. 15. Grupo de Pesquisas Tecnologias de Acesso a Dados (GPTAD) Teoria dos Grafos 15 Person id: número inteiro name: alfanúmerico ... Picture data.is_sillouette: booleano url: alfanúmerico ... picture Photo created_time: data e hora name: alfanumérico id: número inteiro photos Vértice, representando o objeto do tipo “Person”, com dois atributos (“id” e “name”). Aresta, representando um relacionamento do tipo “photos”, com direção de “Person” para “Photo”
  16. 16. Grupo de Pesquisas Tecnologias de Acesso a Dados (GPTAD) Teoria dos Grafos 16 JavaScriptObjectNotation(JSON)
  17. 17. Grupo de Pesquisas Tecnologias de Acesso a Dados (GPTAD) Teoria dos Grafos 17
  18. 18. Grupo de Pesquisas Tecnologias de Acesso a Dados (GPTAD) Para saber mais... 18 BANG-JENSEN, J.; GUTIN, G. Z. Digraphs: theory, algorithms and applications. 2. ed., 1. softcover print ed. London: Springer, 2010. BIGGS, N.; LLOYD, E. K.; WILSON, R. J. Graph theory, 1736-1936. Oxford [Oxfordshire] ; New York: Clarendon Press, 1986. MORENO, J. L. Who shall survive? Foundations of Sociometry, Group Psychotherapy and Sociodrama. New York: Beacon House Inc., 1953. v. 58 RODRIGUES, F. DE A. Coleta de dados em redes sociais: privacidade de dados pessoais no acesso via Application Programming Interface. Tese—Marília, Brasil: Universidade Estadual Paulista, 3 mar. 2017. SANT’ANA, R. C. G.; RODRIGUES, F. DE A. Visualização de afinidades entre parlamentares mediante dados de votações no Senado Brasileiro. Informação & Sociedade: estudos, v. 23, n. 1, p. 49–59, jan. 2013. http://rodrigues.pro.br

×