Acontece349

348 visualizações

Publicada em

Publicada em: Design
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
348
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
64
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Acontece349

  1. 1. O Movimento M.A.P. (Movimento Aliança da Praça) é um grupo formado por jovens e adultos do bairro de São Miguel Paulista, São Paulo. O nome M.A.P. foi uma referência a um dos locais de maior expressão no bairro, a Praça Padre Aleixo Monteiro Mafra, mais conhecida como Praça do Forró, e foi nela que o grupo passou a desenvolver seus traba- lhos. Formada em 2013, a organização conta com diversas atividades socioculturais, entre elas o Sarau do M.A.P., que acontece em diferentes espaços da região, públicos e privados e que, desde sua fundação, tem sido o evento mais marcante do grupo. Nesses Saraus, além de exercerem a prática da leitura e declamação de poesias, os artistas também can- tam, atuam, contam histórias e crônicas, expõem suas ideias e críticas construtivas sobre suas vidas e sobre a sociedade. ANO XX - NO 349 - 1ªQUINZENA DE MARÇO DE 2014 Em defesa da verdade e do desenvolvimento de São Miguel e Região ® www.aconteceagora.com.brraleste@gmail.com -  2031-2364 e 2513-0928Distribuição Gratuita PÁG. 3 Um novo cenário cultural em São Miguel No dia 27, a Base Comunitária de Segurança Jar- dim Maia teve a oportunidade de receber a delega- ção composta por 15 (quinze) agentes da alta cúpula da Polícia Nacional de Honduras acompanhadas do Sargento PM Fraga, representante da Diretoria de Polícia Comunitária e de Direitos Humanos (DPCDH), do Capitão PM Gomes Pereira, Oficial Relações Publi- cas, e do Cabo PM Angeli, interprete, ambos do Co- mando de Policiamento Área Metropolitano Quatro. Os agentes hondurenhos estão inseridos no progra- ma de treinamento em serviço (on job training) de Policiamento Comunitário e foram enviados pelo go- verno hondurenho ao Brasil com a missão de adquirir conhecimentos e técnicas para apoiar no combate ao crime organizado e de outros delitos. Delegação de Honduras visita a Base Comunitária de Segurança Jd. Maia Alckmin amplia poder de fiscalização dos bombeiros Alcides Amazonas é nomeado subprefeito da Sé O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), anunciou no dia 10 que encaminhará para a Assembleia Legislati- va o Código Estadual de Proteção contra Incên- dios e Emergências do Es- tado de São Paulo, que, entre as suas novidades, fortalece a atuação dos bombeiros para fiscaliza- ções sobre as condições de segurança em imóveis e permite medidas que, hoje em dia... Alcides Amazonas deve se licenciar do cargo de deputado estadual para assumir a subprefeitura da Sé, na capital paulista. A nomeação foi publica- da no Diário Oficial na sexta-feira (14). O novo administrador da Sé está empolgado com a  atri- buição. “Considero a tare- fa grandiosa, é um desafio enorme dirigir a maior e mais importante das sub- prefeituras”. PÁG. 3 PÁG. 4 PÁG. 4 Leia Regulamento na Página 2
  2. 2. P Á G . 2 1ª QUINZENA MARÇO de 2014 CIRCULAÇÃO: SÃO MIGUEL, ITAQUERA, VILA JACUÍ, JD. HELENA, V. CURUÇA E GUARULHOS Diretor: Divaldo Rosa Adm. e Financeiro: Ademyr Rodrigues Representante comercial: Adriana Sena, Eduardo Rocha e Ariane Andrade Jornalista FL: Silmara G. Nunes Revisão: Suseli Corumba Rosa Fotos: Bruno Barreto Rosa Diretor de Arte: Sergio Avante Depto. Jurídico: Agilson M. Oliveira Distribuição: Mart Press Distribuidora As matérias assinadas são de exclusiva responsabilidade dos colaboradores e não representam, necessariamente, a opinião do Jornal. Os nomes dos colaboradores e representantes comercias não mantém vínculo empregatício com a empresa. Jornal Acontece Agora, Folha do Itaim & Curuça, Jornal de Ermelino & Ponte Rasa, Jornal Guaianás & Cidade Tiradentes e Revista Acontece Leste A J O R L E S T E O jornal Acontece Agora é Filiado à Associação dos Jornais da Zona Leste Avenida dos Guachos, 166 - Vila Curuça Cep: 08030-360 Itaim Paulista – SP E-mail: raleste@gmail.com site: www.grupoacontece.com.br REDAÇÃO E PUBLICIDADE 2031-2364 | 2513-0928 PATENTE: PROC. 830024034 CLASSE 16 RPI RM 2087 Tiragem: 40.000 exemplares FL=FreeLancer CNPJ: 03.115.443/0001-16 Por: iG São Paulo  Os estádios para a Copa do Mundo de Manaus, Cuiabá e Brasília, cidades sem nenhum time de primeira divisão, correm o risco de ter o mesmo destino de outras áreas esportivas construídas nos últimos anos para receber grandes competições. Os chamados “elefan- tes brancos”, termo re- futado pelo ministro do Esporte, Aldo Rebelo, e por José Maria Marin, pre- sidente da CBF, não são exclusivos ao Brasil, mas mostram como o dinheiro público pode ser mal apro- veitado em equipamentos que pouco agregam ao dia a dia de uma cidade de- pois de receber uma Copa, Olimpíadas ou Eurocopa.  Portugal recebeu a Eu- rocopa há 10 anos. A Uefa recomendou que o país tivesse entre seis e oito São oferecidas 86 vagas aos profissionais de saúde O Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual (Iamspe) recebe até sexta-feira, 14, inscrições no concurso que vai contra- tar 86 profissionais da saúde (80 médicos) que atuarão no programa “Prevenir Ia- mspe”. O salário é de R$ 4.325,00, e as inscrições de- vem ser feitas no Núcleo de Planejamento e Seleção de Recursos Humanos do Iams- pe, até 14 de março. O programa é responsá- vel por oferecer prevenção e promoção da qualidade de vida ao funcionário pú- Estádios da Copa aumentam número de “elefantes brancos” Arena Pantanal, da Amazônia e Mané Garrincha podem ter mesmo destino de outras arenas esportivas sub-utilizadas sedes. O país insistiu em 10. Com isso se vê hoje abrigando estádios sem nenhuma utilidade e que apenas oneram prefeitu- ras e governos locais. São os casos dos estádios de Algarve, Aveiro, Leiria e de Bessa, na cidade do Porto.  A seleção portuguesa tem sido usada para di- minuir os prejuízos nessas cidades. Jogos de Portugal foram levados para tentar obter algum retorno. O úl- timo deles, em Leiria, na quarta-feira passada em amistoso contra Camarões.  Segundo notícia veicu- lada no jornal “O Estado de S.Paulo”, seis cidades que receberam jogos em 2004 pagam mais de 13 milhões de euros por ano para manter esses está- dios. A Copa de 2002 tam- bém apresenta um caso de elefante branco no Japão. O Miyagi Stadium, em Rifu, um dos 20 que rece- beram jogos do Mundial, teve apenas três partidas daquela Copa. Hoje está inativo. Os times da cida- de, o Vengalta Sendai, de futebol, e o Tohoku Ea- gles, de beisebol, têm es- tádios próprios e preferem utilizá-los.  De acordo com estu- do divulgado em maio de 2012 pelo Instituto de Es- tudos do Esporte da Dina- marca (Idan), o Miyagi Sta- dium é o segundo maior elefante branco do mun- do, atrás apenas de outros estádio japonês, o Olímpi- co de Nagano, construído para os Jogos de Inverno de 1998. Outros casos de estádios sub-utilizados após Olímpiadas podem ser vistos em Atenas (sede em 2004), Pequim (2008) e Londres (2012). A Copa da África do Sul também é exemplo de má utilização de suas arenas esportivas pós-evento. São pelo menos quatro está- dios que hoje são sinôni- mos de prejuízo, casos de Cidade do Cabo, Polokwa- ne, Nelspruit e Port Eliza- beth.  Concurso do IAMSPE recebe inscrições até sexta-feira, 14 blico. Os contratados traba- lharão no Hospital do Servi- dor Público Estadual (HSPE), localizado na capital pau- lista e serão avaliados por meio de prova objetiva. A taxa de inscrição é de R$ 66,46. Para mais informa- ções, acesse o edital com- pleto, ou o site do IAMSPE. SERVIÇO: Inscrições para o programa “Prevenir IAMSPE” - Até 14 de março - Núcleo de Planejamento e Seleção de Recursos Huma- nos do Iamspe (Av. Ibira- puera, 981 - São Paulo/SP) - Taxa de inscrição: R$ 66,46 Cerca de 300 estudantes reuniram-se na Universida- de de São Paulo (USP) na tarde desta segunda-feira para protestar contra a in- terdição do campus Leste da instituição, onde funcio- na a Escola de Artes, Ciên- cias e Humanidades (EACH). A manifestação foi con- vocada pelas redes sociais com o objetivo de questio- nar o reitor Marco Antônio Zago sobre o início das aulas, que já foi adiado duas vezes. O ano letivo da USP começou no dia 17 de fevereiro, mas devido a interdição da USP Leste pela Justiça por causa de problemas ambientais, a data foi postergada para esta segunda-feira. Entretanto, após um pa- recer do Ministério Público Estadual (MPE) contra a li- beração do campus, o início Alunos fazem manifestação contra interdição da USP Leste Grupo reuniu-se na Cidade Universitária para pedir o início das aulas, já adiado duas vezes das atividades foi remarca- do para o dia 24 deste mês. O campus está fechado desde o início de janeiro devido a contaminação do solo por gás metano. Além do gás, o espaço sofre ain- da com a contaminação de terra por óleos minerais no- civos à saúde, o que levou o MPE a abrir um inquérito contra o ex-diretor do cam- pus José Jorge Boueri Filho para investigar a responsa- bilidade pelo depósito de terra de origem desconhe- cida na unidade entre 2010 e 2011. A USP afirma que está trabalhando para reverter o problema e que já está viabilizando a instalação de dez bombas fixas para a ex- tração de gases do subsolo. A partir da segunda quinzena de março, a Con- sigaz vem com todo gás e promove uma campanha campeã! É a promoção “Dá um gás, Brasil”, estrelada pelo ex-capitão Cafu. A parceria Cafu e Con- sigaz se estende também à Fundação Cafu e parte da verba investida na campa- nha será revertida para a ins- tituição. A mecânica promo- cional é simples: na compra de um botijão de gás de 13 quilos mais R$ 9,99 o cliente leva uma camisa, com mais R$ 19,99 leva uma bola ofi- cial de campo ou com mais Consigaz e Cafu juntos na campanha “Dá um gás, Brasil”. R$ 2,99 leva um boné. Com esta promoção, a Consigaz levará aos seus consumidores produtos de excelente qualidade por um preço baixo que não se pode encontrar no merca- do. A camiseta é unissex e o cliente poderá escolher en- tre três cores: amarela, azul ou verde. A campanha “Dá um gás, Brasil” inclui, além das peças de PDV, peças impres- sas, on-line e um jingle que promete ser o hino da torci- da brasileira. Ela acontecerá no período de março a ju- lho, portanto, o cliente po- derá mensalmente comprar um item diferente e formar seu “kit capitão”. Agora é só torcermos juntos com todo o gás!
  3. 3. P Á G . 3 1ª QUINZENA MARÇO de 2014 No dia 27, a Base Comu- nitária de Segurança Jardim Maia teve a oportunida- de de receber a delegação composta por 15 (quinze) agentes da alta cúpula da Polícia Nacional de Hondu- ras acompanhadas do Sar- gento PM Fraga, represen- tante da Diretoria de Polícia Comunitária e de Direitos Humanos (DPCDH), do Ca- pitão PM Gomes Pereira, Oficial Relações Publicas, e do Cabo PM Angeli, inter- prete, ambos do Comando de Policiamento Área Me- tropolitano Quatro. Os agentes hondure- nhos estão inseridos no pro- grama de treinamento em serviço (on job training) de Policiamento Comunitário e foram enviados pelo go- verno hondurenho ao Brasil com a missão de adquirir conhecimentos e técnicas para apoiar no combate ao crime organizado e de ou- tros delitos. A Polícia Militar do Es- tado de São Paulo, sendo uma das referências inter- nacionais do programa de policiamento comunitário, assumiu esta responsabili- dade em subsidiá-los e en- siná-los através da Diretoria de Polícia Comunitária e Direitos Humanos e com o O Movimento M.A.P. (Movimento Aliança da Pra- ça) é um grupo formado por jovens e adultos do bairro de São Miguel Paulista, São Paulo. O nome M.A.P. foi uma referência a um dos lo- cais de maior expressão no bairro, a Praça Padre Alei- xo Monteiro Mafra, mais conhecida como Praça do Forró, e foi nela que o gru- po passou a desenvolver seus trabalhos. Formada em 2013, a organização con- ta com diversas atividades socioculturais, entre elas o Sarau do M.A.P., que acon- tece em diferentes espaços da região, públicos e priva- dos e que, desde sua funda- ção, tem sido o evento mais marcante do grupo. Nesses Saraus, além de exercerem a prática da leitura e decla- mação de poesias, os artis- tas também cantam, atuam, contam histórias e crônicas, expõem suas ideias e críti- cas construtivas sobre suas vidas e sobre a sociedade. Um novo cenário cultural em São Miguel A principal caracterís- tica desse coletivo é a que todos podem participar e, deste modo, eles acre- ditam que os eventos ga- nham em valor cultural e atraem mais participantes frequentes para os Saraus. Pensando nisso, no iní- cio de 2014, implantaram uma modalidade de Sarau chamada Slam que é carac- terizada pela facilidade de expressão. Cada participan- te tem 10 segundos para recitar um poema ou apre- Delegação de Honduras visita a Base Comunitária de Segurança Jd. Maia apoio das demais Unidades da Polícia Militar. No período compreen- dido entre 17 de fevereiro a 01 de março, os agentes acompanharam a rotina de serviços de algumas Bases Comunitárias de Seguran- ça da Capital e grande São Paulo e participaram de palestras sobre o desenvol- vimento do Programa no Estado de São Paulo. Dentro deste cronogra- ma estava a Base Comuni- tária Jardim Maia, sendo que os convidados foram recepcionados pelo Major PM Brito, Subcomandante do Vigésimo Nono Batalhão Policia Militar Metropolita- no, Ten PM Jorge, Oficial Re- lações Publicas do Batalhão, pelo Sargento PM Morine, Comandante da Base Comu- nitária de Segurança Jardim Maia e por sua equipe.  Durante a visita conhe- ceram as instalações físicas e os equipamentos, a viatu- ra de apoio, a área geográ- fica de abrangência da BCS, as características da comu- nidade local, os indicadores criminais e as atividades de escrituração diária com a exposição dos diversos for- mulários existentes. Assistiram à apresenta- ção dos alunos do projeto “Arca de Noé” na modali- dade Capoeira e conversa- ram com as crianças e com as pessoas que estavam pre- sentes nas instalações da base, as quais ratificaram a importância desta aproxi- mação. Foi dada ênfase da im- portância dos vários even- tos realizados no ano de 2013, do projeto, das visi- tas comunitárias e princi- palmente a necessidade da continuidade de todo este esforço como estratégias utilizadas pelo Vigésimo Nono Batalhão, através dos componentes da Base Comunitária de Segurança, que resultam na aproxima- ção da Comunidade com a Polícia Militar, restabele- cendo um laço de confiança e compromisso. Os visitantes indaga- ram sobre o papel de cada membro da equipe e da família dos policiais neste contexto, tendo em vista a presença de familiares de policiais militares durante a visita e nos projetos, apro- veitamos para destacar que o sucesso deste programa é o envolvimento de cada po- licial desta base e seu empe- nho, sendo a eles atribuído funções especificas, sem os quais seria impossível este relacionamento e que os fa- miliares presentes atestam essa parceria. A presença dos familiares dos policiais militares nos eventos e pro- jetos torna mais forte esse laço e a comunidade passa a ter mais credibilidade nos policiais, quando passam a conhecer a família também estão envolvidos neste es- forço. No encerramento os alu- nos do projeto, por iniciati- va própria, desejaram uma calorosa boa viagem aos componentes da delegação em espanhol, surpreenden- do e emocionando-os, con- forme constamos no mo- mento.   Vaga de emprego Vaga de emprego Ajudante Geral (3 Vagas) Atividades: Ajudar no embarque, efetuando di- mensionamento e a amar- ração das cargas, confor- me especificação / Apoiar na manutenção e conser- vação de equipamentos e veículos, providenciando trocas de óleo ou ajuda em pequenos reparos / manu- tenções e eventualmente auxiliar na lavagem dos veí- culos / Efetuar a conferência de materiais que entram e saem da garagem / Realizar os serviços em campo de re- moção, quando necessário, desde o macaqueamento das peças a serem removidas até o posicionamento de tri- lhos / Auxiliar na organiza- ção e estacionamento dos veículos no pátio / Executar outras atividades auxiliares de apoio às operações conforme orientação do superior da unidade. Sa- lário: Á combinar. Bene- fícios: VT / VA / VR / Con- vênio Medico / Convênio Odontológico / Convênio Farmácia. Será um dife- rencial se tiver experiência em amarração de cargas. Interessados enviar cur- rículos para: tatyane@ twatransportes.com.br Boa noticia para os alu- nos da rede estadual que querem aprender uma segunda língua: o prazo de inscrição para o curso Espanhol Online foi pror- rogado até 24 de março, data do início das ativida- des. Com 12,5 mil vagas disponíveis, o curso gratui- to é aberto a estudantes dos anos finais do Ensino Fundamental, do Ensino Médio e da Educação de Jovens e Adultos (EJA). As inscrições podem ser feitas pelo site da Secreta- ria da Educação e as matrí- culas são realizadas por or- dem de inscrição. As aulas virtuais, por meio de par- ceria com a Universidade Inscrições para curso de “Espanhol Online” vão até 24 de março Curso gratuito é aberto a estudantes dos anos finais do Ensino Fundamental, do Ensino Médio e da Educação de Jovens e Adultos Brasil, são divididas em 10 módulos, disponibilizados quando o estudante atin- gir 80% de acerto na ava- liação do módulo anterior. A carga horária é de 60 horas e o conteúdo pode ser acessado em qualquer computador, inclusive nas salas do Acessa Escola. Além dos cursos de espa- nhol online, a Educação ofe- rece o idioma nos Centros de Estudo de Lín- guas (CELs) da rede. Nas esco- las regulares a oferta das aulas é feita de acordo com a demanda. Nos 224 Cels existentes na rede, são oferecidas au- las de até sete idiomas di- ferentes: inglês, espanhol, francês, italiano, alemão, mandarim e japonês. sentar uma ideia e, à combi- nar, pode ser entregue um prêmio àquele que melhor se expressar. Todos os meses, desde sua fundação, o M.A.P. rea- liza obrigatoriamente o seu Sarau mensal na Praça do Forró. Realizado no terceiro domingo de cada mês, tem início às 15h e é aberto ao público. Essa e mais ativida- des podem ser conferidas através da página no Face- book: www.facebook.com/ Movimentoaliancadapraca
  4. 4. P Á G . 4 1ª QUINZENA MARÇO de 2014 O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), anunciou no dia 10 que encaminhará para a Assembleia Legislativa o Código Estadual de Pro- teção contra Incêndios e Emergências do Estado de São Paulo, que, entre as suas novidades, fortalece a atuação dos bombeiros para fiscalizações sobre as condições de segurança em imóveis e permite medidas que, hoje em dia, só podem ser realizadas por fiscais das prefeituras, como interdi- ções, segundo site da Secre- taria de Segurança Pública. Este código é o anseio do Corpo de Bombeiros, do Governo do Estado e da própria sociedade” afirmou o governador durante ceri- mônia do o 134º aniversário do Corpo de Bombeiros, na Praça da Sé, em São Paulo. “Nós teremos a fiscalização das edificações do estado mais eficaz. O Corpo de Bombeiros passa a ter po- der de polícia administra- tiva, o que significa maior Por: Paulo Teixeira A ditadura que sobre- veio ao golpe de 1964 pro- duziu 426 mortos e desa- parecidos. A maioria das mortes “oficiais” foi justi- ficada por um artifício do regime militar: uma me- dida administrativa desig- nada auto de resistência, ou resistência seguida de morte. Era o salvo-conduto para que policiais matas- sem opositores: o simples registro de um auto de re- sistência relegava a investi- gação às gavetas. Cinquenta anos de- pois, o ato administrati- vo continua intocado e é considerado legítimo por autoridades policiais e ju- diciárias. Hoje, na mira da arma policial está, em maioria, uma população civil jovem, negra e sem antecedentes criminais. O auto de resistência é um entulho da ditadu- ra cuja motivação, antes política, passou a ter viés social. Em abril de 2008, ao justificar o assassina- to de nove pessoas pela Polícia Militar na favela de Vila Cruzeiro (Rio), o coronel Marcus Jardim as- sim expressou a filosofia que norteia esses assassi- natos: “A PM é o melhor inseticida social”. A ideia que legitima a ação de maus policiais é a de que pobreza, cor da pele e cri- minalidade são sinônimos. A sociedade incorporou esses preconceitos –ou os preconceitos da sociedade contaminaram as polícias? O relatório “Segurança: Tráfico e Milícia no Rio de Janeiro” examinou 12.560 autos de resistência na dé- Agentes penitenciários paulistas entraram em gre- ve na manhã desta segunda- -feira. A paralização já afeta sessenta dos 158 presídios do Estado de São Paulo. Ao menos 15.000 profissionais aderiram à greve até o momento. «É metade da categoria, que tem 30.000 agentes», afirma Daniel Grandolfo, presidente do Sindicato dos Agentes Pe- nitenciários do Estado de São Paulo (Sindasp), que tem sede em Presidente Prudente e 7.000 associa- dos. Ele prevê a adesão total nas próximas horas. “Co- meçou (a greve) com 20 presídios, nós esperamos a adesão em todas as unida- cada de 1990 e concluiu: todas as mortes em ações policiais ocorreram nas fa- velas; 65% dos assassinados levaram pelo menos um tiro nas costas ou na cabeça, o que permite concluir que foram sumariamente exe- cutados. Os mortos foram sentenciados num julga- mento em que o policial é o juiz e o carrasco. Entre janeiro de 2010 e junho de 2012, 2.882 pes- soas foram mortas pela polícia no Rio, Mato Gros- so do Sul, Santa Catarina e São Paulo, numa média de três por dia –no ano passa- do, chegou a cinco. Os Estados Unidos, no mesmo período, tiveram 410 desses casos. Em Nova York, a polícia atirou em 24 pessoas e matou nove em 2011. Naquele ano, o Rio teve 283 mortos por poli- ciais; em São Paulo, 242. Em 2012, eu e os deputa- dos Fabio Trad (PMDB-MS), Protógenes Queiroz (PCdoB- -SP) e Miro Teixeira (Pros-RJ) apresentamos à Câmara o projeto de lei nº 4.471. Ele acaba com o auto de resis- tência, obriga a preservação Alckmin amplia poder de fiscalização de bombeiros de SP poder e maior responsabili- dade a uma instituição que inspira segurança”, comple- mentou Alckmin. Em emergências, o pro- jeto de lei complementar prevê que o Corpo de Bom- beiros mobilize e coman- de bombeiros municipais, bombeiros civis, bombeiros voluntários e guarda-vidas para combater incêndios, desastres naturais ou outras emergências. Nessas situa- ções, o comando dessa rede de atuação ficará a cargo do bombeiro de maior pos- to no local. O Código Estadual de Proteção contra Incêndios e Emergências também per- mitirá mais investimentos para equipar e expandir os serviços do Corpo de Bom- beiros, com a criação do Fundo Estadual de Seguran- ça contra Incêndios e Emer- gências - Fesie, que terá entre as suas fontes de re- cursos a arrecadação com as multas de imóveis que não seguirem as regras exigidas pela instituição. Greve de agentes penitenciários afeta 60 presídios do Estado Categoria conta com 30.000 agentes. Metade já aderiu a greve, que afeta todo o Estado de São Paulo des”, explica, observando que a greve cresce também na capital. As principais rei- vindicações são reajuste sa- larial de 20% e mudanças nas promoções. “Até agora, o governo do Estado não ofereceu nenhum reajuste. Nós queremos também a redução de classes. Existem oito níveis de promoção, o agente precisa trabalhar 35 anos para chegar ao nível oito e isso é humanamente impossível. A nossa propos- ta é reduzir de oito para seis níveis, o que pode ser alcan- çado com 25 anos de servi- ço”, conta o sindicalista. Apesar da paralização, Grandolfo afirma que os agentes não deixarão de atender os presos. “Serviços Fim da Pena de Morteda cena do crime, a perí- cia imediata e a coleta de provas e defi- ne a abertura de inquérito. Fica vetado o transporte das vítimas em “confron- to” com os agentes, que devem cha- mar socorro especializa- do. O Estado de São Paulo, no ano passado, tomou medidas para coibir a vio- lência policial, em resposta à elevação constante das mortes em autos de resis- tência. Em 2012, o Estado registrou 546 mortos, con- tra 439 em 2011. Relatório da ONG “Hu- man Right Watch” regis- trou que, em 2012, 95% das pessoas feridas em confronto e transporta- das por policiais morre- ram no trajeto ou no hos- pital. No início de 2013, o governo proibiu o regis- tro dos autos de resistên- cia e impediu que os po- liciais socorressem as suas vítimas. Em um ano, foi registrada queda de 39% dessas mortes no Estado e 47% na capital. A aprovação do pro- jeto de lei estenderá as medidas tomadas por São Paulo ao país. Será um tiro de morte em um dos mais perversos entulhos que o país carrega da ditadura, a licença para matar. Paulo Teixeira, 52, ad- vogado, é deputado fede- ral pelo PT de São Paulo. essenciais serão mantidos, os detentos terão atendi- mento médico, alimenta- ção e banho de sol. Alvará de soltura também será cumprido”. O presidente do sindicato está percorrendo presídios no Oeste paulista, onde estão localizadas 23 unidades prisionais. Superlotação - Todos os 158 presídios do Esta- do comportam mais presos que a capacidade total, segundo o presidente do Sindasp. “A capacidade dos 158 é para 118 mil presos e, atualmente, estão com 210.000”. A greve será discutida nesta terça-feira em uma reunião no Palácio dos Ban- deirantes, em São Paulo. Alcides Amazonas deve se licenciar do cargo de deputado estadual para assumir a subprefeitura da Sé, na capital paulista. A nomeação foi publicada no Diário Oficial na sexta-feira (14). O novo administrador da Sé está empolgado com a  atribuição. “Considero a tarefa grandiosa, é um de- safio enorme dirigir a maior e mais importante das sub- prefeituras”. A decisão de deixar a Assembléia Legislativa foi tomada em conjunto com o Partido Comunista do Brasil com o objetivo de ampliar a participação dos comunistas na gestão do prefeito Fernando Haddad. “O PCdoB está decidido a lutar pelo êxito do governo Haddad e quer contribuir para que ele implemente o programa que a população aprovou em 2012”, anuncia Amazonas. Desafios da Sé O peso político da sub- prefeitura da Sé fez com que o partido escolhesse um de seus quadros com desta- cada capacidade administra- tiva e política. Isso porque a área de responsabilidade da Sé tem 431 mil habitan- tes, porém com um fluxo intenso em que mais de três milhões de pessoas circulam por dia nos oito distritos; tem 17 estações de metrô, dezenas de viadutos, mais de uma centena de praças, entre outros números estru- turais relevantes. Além desses números, há também na região grande pluralidade de ideias e orga- nizações que ampliam o de- safio da subprefeitura. “Na região central temos as mais diversas opiniões, muitas organizações sociais, mui- tos sindicatos, movimentos organizados, opiniões dife- renciadas, por isso o grande desafio de um administra- dor é criar um ambiente em que todos possam opinar e procurar construir consen- sos progressivos sobre diver- sos problemas que existem na região”, apontou o novo subprefeito. “Aqui nós temos a cra- colândia, quase oito mil moradores de rua, o centro histórico com muitos tom- bamentos, aqui tem todos os extremos. Têm de tudo, desde os trabalhadores da economia informal à Fiesp, escolas de samba, o centro financeiro, escritórios das principais empresas do Bra- sil. Tem os dois principais eventos, a Parada Gay e a Virada do ano, além de di- versas outras atividades cul- turais”, destacou. Alcides está fazendo um diagnóstico dos principais desafios da administração local, mas anunciou que o prefeito pediu atenção para problemas como os buracos das ruas (mais de 300 mu- lheres estão processando a subprefeitura por causa dos problemas com calçamen- to), para o tratamento com os trabalhadores da econo- mia informal, concentração nos assuntos referentes à cracolândia e também para com os moradores de rua. “Neste momento nós temos uma concentração grande de moradores em situação de rua no Parque Dom Pe- dro e nós precisamos resol- ver isso”, exemplifica. A cracolândia, segundo Amazonas, será encarada como problema de saúde pública. “Nós do PCdoB te- mos consciência de que esta não é uma questão policial. Vamos encarar esse proble- ma da cracolândia como de saúde pública, portanto, como um problema social. O programa “Braços Abertos” está tendo bastante êxito, tanto que o governo do estado está até copiando”. Alcides Amazonas é nomeado subprefeito da Sé
  5. 5. P Á G . 5 1ª QUINZENA MARÇO de 2014 Calor pede piscina, mas, para as loiras, o resultado pode ser um terrível cabelo esverdeado. Experts ensi- nam a evitar a cor indeseja- da, e a se livrar dela caso o desastre tenha ocorrido. Quando chega o verão, muitas mulheres apostam em madeixas mais claras para combinar com o brilho do sol. Nessa estação, os ca- belos platinados das atrizes globais também aumenta- ram a procura por cabelos loiros. No entanto, além de manter a saúde dos fios, as loiras devem tomar cuidado com o pigmento esverdea- do que pode aparecer após uma temporada cheia de banhos de piscina. Muita gente acha que o que deixa os fios esverdea- dos é o cloro da piscina, mas não é exatamente isso, o que causa essa coloração é o sulfato de cobre usado no tratamento da água. Esse sal é usado como algicida, evitando a proliferação de algas. O problema é que o Que mulher não sur- ta quando sua unha que- bra? Mas para que isso não aconteça, bastam algumas simples mudanças de hábi- to. A primeira delas é deixar de roer as unha. Segundo especialistas, além do den- te estragar a unha, a saliva altera sua composição dei- xando-a mais fraca. Além disso, é possível que você prejudique seus dentes e até mesmo o estômago, ao engolir. Evite atrito das unhas como bater as unhas no teclado, celular ou até mesmo na mesa podem prejudicar toda a unha. O melhor é que você preste atenção para fazer tudo Unha saudável é sinônimo de corpo saudável Tenha unhas mais saudáveis e bonitas com pequenas mudanças isso com os dedos. Não hidratar unhas e cutículas é outro grande mal. Isso faz com que as unhas continue crescen- do ruins. O ideal é fazer com produtos específicos para essa região e mesmo quando as unhas estiverem esmaltadas. “Isso é impor- tante pois as cutículas são responsáveis por hidratar a parte nova da unha”. Para retirar o esmalte, o ideal é não utilizar ace- tona. Removedores são muito menos agressivos. É verdade que eles retiram o esmalte com mais dificulda- de, mas é só ter menos pre- guiça e usar dois algodões. Dê preferência por es- de unha e criar buracos. Para diminuir o tama- nho das unhas, o ideal é cortá-las. Nunca use a lixa com essa finalidade, apenas para dar forma. Portanto o lado mais grosso da lixa deve ser abolido. Sabe quando o esmalte começa a sair e você pen- sa que dá para retirar com a unha? Pois pense duas vezes!Descascar o esmalte enfraquece as unhas por- que “o esmalte seco gruda e pode levar uma camada da unha com ele”. Deixe a unha respirar. Pintar a unha logo no dia que retirou o esmalte pode ser bastante prejudicial para elas. maltes 3-free ou hipoaler- gênicos. Eles te darão uma menor gama de opções de cores, então, não há ne- cessidade de parar de usar os outros, mas é válido in- tercalar. Isso é importante porque eles também são menos agressivos. Ao fazer as unhas, evi- te a retirada excessiva de cutícula. Além de proteger de doenças, ela tem a fun- ção de hidratar a unha. O melhor é tirar só o exces- so, “aquilo que levanta em cima da unha”. Falando ainda da cutícu- la, fique atenta ao empur- rá-la. Nunca use o instru- mento com muita força, ele pode retirar uma camada Meu cabelo loiro ficou verde, e agora? cobre tem uma tonalidade esverdeada e, quando se fixa nos cabelos claros, essa cor fica mais evidente. Para evitar o “efeito hulk” nos cabelos, as loiras devem sempre manter os fios bem cuidados e hidratados e evitar a piscina nas duas se- manas que se seguem à colo- ração ou ao retoque da cor. As cutículas ficam abertas após a coloração e, com isso, o pigmento entra com facili- dade nos fios. Quem gosta de ir à pis- cina - e de ter fios bonitos - deve ter o costume de hi- dratá-los e usar cremes sem enxágue, inclusive com pro- teção solar. Nas semanas que precedem a ida à pis- cina, é uma boa ideia fazer uma hidratação poderosa e dar um tempo no secador, na prancha e no babyliss. Esses hábitos preparam o cabelo e diminuem os riscos do pigmento verde entrar nos fios. Além do cuidado em longo prazo, há algumas es- tratégias logo antes do mer- gulho para evitar um verde muito intenso. Molhar o cabelo antes de entrar na piscina ajuda, pois os fios já ficam saturados de água e não absorvem tanto da pis- cina. Para criar uma blinda- gem ainda mais potente, su- gerimos passar uma camada generosa de creme sem en- xágue nos fios e trançá-los antes de entrar na água. Mesmo com todos os cuidados tomados, às vezes não tem como evitar um leve esverdeamento dos fios. Para reparar o proble- ma sugerimos uma máscara composta por oito aspirinas em um copo de água mor- na. A mistura deve ser apli- cada nos fios secos antes do banho, por 15 minutos. Outra opção é acrescentar uma colher de bicarbonato de sódio ao xampu do dia a dia, usar xampus anti-resí- duos também ajuda. Se as alternativas caseiras não ajudarem, é indicado procurar um profissional. No salão, é feita uma lava- gem intensa com xampu an- ti-resíduos e, eventualmen- te, com xampu contendo pigmentos avermelhados. O vermelho é a cor oposta ao verde, por isso ele anula o esverdeado. É por isso que algumas pessoas recomen- dam retirar o verde com uma máscara caseira de ex- trato de tomate, mas aten- ção: além do cheirinho desa- gradável, essa técnica pode manchar o cabelo.
  6. 6. P Á G . 6 1ª QUINZENA MARÇO de 2014 Quando o assunto é cui- dado com as roupas, o mo- mento de passar à ferro é re- cordista de reclamações das mulheres. Mas com alguns truques simples na hora de estender as peças no varal é possível ser ver livre daquele volume de camisetas, calças e malhas que se acumulam após a lavagem, uma verdadeira economia de tempo e energia. A primeira atitude é não deixar a roupa dentro da máquina de lavar por um longo período após o fim Cães e gatos são cari- nhosos, brincalhões, diver- tidos e uma ótima compa- nhia para o homem. No entanto, se o dono não tomar certos cuidados, eles podem causar um enorme estrago em móveis, estofa- dos e eletrodomésticos. Veja a seguir algumas dicas para evitar que isso aconteça. Um dos problemas mais comuns relacionados aos gatos é que eles costu- mam arranhar ou morder os móveis, ele por ser um felino, tem uma necessida- de natural de se alongar e afiar suas unhas. Se faltar um objeto adequado para Estenda a roupa corretamente e evite a utilização do ferro de passar Técnicas para estender a roupa no varal eliminam a necessidade de passar peças como calça jeans e camisetas do ciclo. Quanto mais tem- po ela permanecer úmida dentro do tambor, maior a probabilidade de ficar en- rugada e marcada. Além disso, é importante sacudir as peças antes de estendê- -las, um truque que ajuda a eliminar resíduos que por ventura tenham ficado na roupa durante o processo de higienização e reduz a quantidade de rugas. Essa etapa também favorece o momento de esticar itens em tecidos como algodão, jeans, tricô, poliéster, elas- tano e viscose, fazendo com que eles saiam do varal lisi- nhos e sigam diretamente para o seu guarda-roupa. Feito isso, é hora de atentar para a melhor ma- neira de estender cada tipo de peça para que ela seque devidamente e não fique com marcas de pregador ou deforme. Vale intercalar peças mais pesadas com ou- tras mais finas para facilitar a circulação do ar, evitando deixá-las muito próximas umas das outras – princi- palmente quando se trata de roupas coloridas, que podem acabar manchando a peça vizinha. Além disso, a correta distribuição das roupas no varal acelera a secagem dos tecidos e as mantêm cheirosas por mais tempo. E depois dessas di- cas gerais, confira os prin- cipais truques para ser ver livre do ferro de passar: - Camisetas, blusas e ou- tras peças em algodão e malha devem ser es- tendidas pelo meio para não deformar. - A mesma regra das cami- setas vale para blusas de tricô, lã, linha e outros materiais similares. - A técnica evita a necessi- dade de passar peças em tecidos mais pesados, caso do jeans e da sarja. - Vestidos podem ser co- locados em cabide para acelerar o processo de secagem. - Camisas secam melhor quando em cabides. A técnica poupa espaço e favorece a conservação das peças. - No caso de soutiens e calcinhas com lateral lar- ga, vale utilizar prega- dor em uma das pontas. - Calcinhas com laterais estreitas também po- dem ser presas pela par- te inferior. - Toalhas de banho, de mesa e roupas de cama também precisam ser es- tendidas pelo meio. - Evite agrupar demais as peças para poupar espa- ço no varal – o ar precisa circular entre elas. - Não esqueça de retirar as roupas secas do varal. Isso só servirá acumular poeira nas peças. - Camisetas, blusas e ou- tras peças em algodão e malha devem ser es- tendidas pelo meio para não deformar. - A mesma regra das cami- setas vale para blusas de tricô, lã, linha e outros materiais similares. - Calças, saias, shorts e afins devem ser pendu- rados pelo cós, sem esti- car demais as laterais. - A técnica evita a necessi- dade de passar peças em tecidos mais pesados, caso do jeans e da sarja. Como evitar que cães e gatos destruam os móveis da casa isso, ele fará instintivamen- te em coisas que encontrar dentro de casa. Para evitar que isso acon- teça, ele recomenda que o dono adquira um arranha- dor de sisal ou deixe caixas de papelão para que o gato se exercite. Para direcionar a atenção do bichinho para estes objetos, pode-se usar um produto chamado ca- tnip, que emite um cheiro que atrai o gato para brin- car em locais determinados pelo dono. Outro problema recor- rente com cães e gatos é que eles costumam urinar em determinados locais para deixar seu cheiro e demar- car aquele território. A me- lhor solução para evitar isso é educar os animais a urinar em lugares adequados. O cachorro, por exemplo, se for levado para passear sem- pre nos mesmos horários, irá se segurar para fazer suas necessidades na rua. Porém, se apesar destas recomendações eles urina- rem em algum estofado o ideal é lavar bem a peça e utilizar um eliminador de odores específico para ani- mais, que ajudará e retirar o cheiro desagradável do local. Também existe um re- pelente que pode ser usado para afastar os animais de móveis, e todas as vezes que eles fizerem algo errado, o dono pode demonstrar isso repreendendo-os ou borri- fando um pouco de água para que eles aprendam. Finalmente, os filhotes de cães e gatos também têm o costume de morder objetos, incluindo fios elé- tricos. Para combater isso, é importante utilizar cana- letas que escondam e pro- tejam a fiação dos eletro- domésticos, evitando assim que os equipamentos sejam danificados e que os ani- mais se machuquem levan- do um choque.
  7. 7. P Á G . 7 1ª QUINZENA MARÇO de 2014 Cursos de ensino a dis- tância costumam ser mais econômicos que os pre- senciais, além de reduzir tempo e custo do aluno com deslocamento e ali- mentação, por exemplo. A questão da flexibilida- de de horário também é um grande atrativo, em um contexto onde os pro- fissionais não encontram tempo para estudar. O EAD (educação a dis- tância) quebrou paradig- mas e preconceitos, e hoje é um sistema bem aceito na avaliação de profis- sionais e no mercado de trabalho como um todo. Porém, juntamente com a aceitação e o sucesso des- tes cursos, surgiram diver- Depois do almoço ou do jantar dá muita vonta- de de comer um doce de sobremesa, não é mesmo? Outros momentos também convidam a um “docinho”: o café da manhã, o lanche da tarde ou o do meio da noite, quando dá a irresis- tível vontade de “assaltar” a geladeira. Até aí, nada de errado. Tudo normal. Porém, muitas pessoas tem absoluta necessidade de comer algo que conte- nha açúcar. Não se sentem bem, nem física, nem emo- cionalmente, a ponto de que a falta do açúcar aca- ba interferindo no humor e nas atividades normais do dia a dia. Por isso cabe a pergunta: será que o açú- car “vicia”? Vamos entender: açúcar é um carboidrato. Impor- tante saber que há vários tipos de carboidratos con- tidos em diferentes ali- mentos. O mais conhecido de todos nós é a sacarose, Em São Paulo, os seguin- tes parques terão apresen- tações: Ecológico do Tietê, Villa-Lobos, Praça Victor Civita e Cidade de Toronto. A abertura, no sábado, 15 de março será no Par- que Ecológico do Tietê com os espetáculos “Água”, da Companhia Clã e “Letras A partir de que idade a criança pode ter vermes? É raro antes dos 6 meses. A doença aparece quando a criança tem mais contato com o ambiente e sai do aleitamento exclusivo. O verme pode estar na fruta da papinha, por exemplo. É recomendado dar ver- mífugo como prevenção? Só com orientação médica. Se a criança toma um remé- dio e tem outro tipo de ver- me, não irá resolver o pro- blema. Como saber se está com a doença? Sintomas como diarreia e dores ab- dominais sem febre podem ser sinal de vermes. É bom observar se as larvas estão nas fezes da criança. As mais comuns têm formato com- prido como um macarrão ou achatado como um selo. Os pais devem recolher três amostras para serem analisa- das. Como é o tratamento? Assim que descobrir o tipo de verme, o pediatra irá indicar o melhor remédio (normalmente, em compri- mido ou líquido, que deve ser dado em uma ou duas doses). derivada da cana que, re- finada, se transforma no açúcar branquinho, que utilizamos comumente no dia a dia. Outros exemplos: a batata contém o amido; o leite, a lactose e as frutas, a frutose. Esses carboidra- tos são “quebrados” por enzimas específicas, que os transformam em moléculas menores, que são absorvi- das. A glicose é a unidade comum de todos os carboi- dratos. Todos viram glico- se, nossa fonte energética. Portanto, quando ingeri- mos um doce, por exemplo, o açúcar transforma-se em glicose que entra no san- gue. Glicemia é o nome que damos ao açúcar que circu- la livre no sangue. Só que esta glicose precisa entrar na célula para garantir sua energia. Sem entrar dentro da célula, isso não é possível. Exatamente como um carro no posto de gasolina ao lado da bomba. Há que se abrir a “portinha” e colocar a gasolina dentro do tanque. No organismo, o pâncreas é que produz um hormônio responsável por colocar a glicose dentro da célula: a insulina. Como se a insulina tivesse a “chave” que abre a célula para a glicose. Tudo funciona assim: comemos o doce, a sacarose transforma- se em glicose, que entra no sangue aumentando a glicemia. Quando o organismo percebe que a glicemia aumentou, libera insulina que coloca a glicose dentro das células. Pronto! Estamos de “tanque cheio” e com energia para gastar. Por isso é que diabéticos não podem comer doce. Não produzem insulina na concentração adequada. Quanto maior a quan- tidade de açúcar ingeri- da, maior a quantidade de insulina produzida. E é exatamente aí que está o problema, se ingerirmos cotidianamente grandes quantidades de açúcar, nos- so pâncreas se acostuma a produzir também grandes quantidades de insulina. Nessa situação, se um dia pararmos bruscamente de ingerir açúcar, ainda assim ocorrerá liberação de insu- lina. Resultado: o sangue fica com muita insulina e pouca glicose, isso se cha- ma “hipoglicemia”. E os sintomas podem aparecer em maior ou menor inten- sidade: suor frio, tonturas, vertigens, taquicardia e até desmaios para nos defen- der, o cérebro então orde- na comer açúcar. Aí é que dá aquela fome específica de doce, que é difícil de resistir e, assim, o ciclo se inicia: quanto mais açúcar comemos, mais vontade de comer açúcar temos. O açúcar “vicia”? Além disso, quando in- gerimos açúcar produzi- mos substâncias químicas naturais que dão a sensa- ção de prazer e bem estar. Por isso, também sentimos “necessidade” de comer mais açúcar. Então, como fazer para romper esse ciclo? Como já entendemos, suspender bruscamente o consumo de açúcar não é a solução. A grande “dica” é diminuir progressivamen- te a quantidade de açú- car ingerida por dia. Por exemplo, diminua 1/3 da quantidade de doces ou guloseimas que você nor- malmente come a cada 5 dias. Resultado: em mais ou menos 15 dias aquela “vontade“ irresistível de comer um docinho deve ter diminuído significati- vamente. A partir daí é só se controlar! Seja doce para você mes- mo e evite comer açúcar em excesso! 5 características de cursos a distância confiáveis sas instituições que nem sempre oferecem conteú- do de qualidade e de efe- tivo reconhecimento pro- fissional. Para te ajudar na escolha de uma instituição de quali- dade, listamos cinco carac- terísticas fundamentais: 1. Reputação Procure instituições re- nomadas e especialistas no tema procurado. Atual- mente a internet possibilita saber rapidamente se a ins- tituição que está ministran- do o curso a distância pos- sui reclamações em grande quantidade ou boas indica- ções. 2. Estrutura Cursos com a possibilida- de de realização de dinâmi- cas com apoio da tecnologia, como exercícios, simulações e até jogos eletrônicos com o objetivo instrucional ofe- recem algum diferencial. Es- tas atividades, muitas vezes, já proporcionam o feedback ao aluno quanto ao seu de- sempenho, permitindo que o mesmo saiba rapidamente onde precisa se aprimorar. 3. Suporte É necessário verificar se a instituição oferece suporte técnico em caso de dúvidas ou problemas relacionados ao uso da ferramenta. Este auxílio não precisa ser 24 horas por dia, mas deve ser rápido o suficiente para não prejudicar o andamento dos seus estudos. 4. Cenário É importante verificar se o conteúdo programático do curso a distância atende ao seu interesse e necessidade, além de saber se o autor/professor do curso possui experiência no tema. Um bom curso a dis- tância divulga o mini cur- rículo dos professores do curso. 5. Conteúdo adicio- nal e complementar Conteúdos complemen- tares, como matérias, links para websites e outros con- teúdos em uma espécie de biblioteca virtual, costu- mam enriquecer o processo de aprendizagem. Teatro nos Parques 2014 ganha Edição Nacional Fique atento com a saúde das crianças e dos bebes Perambulantes”, do Grupo Núcleo Caboclinhas. O Teatro nos Parques surgiu em 2009 idealiza- do por Edson Caeiro com a proposta de promover o acesso ao teatro, levando apresentações ao ar livre em parques de todas as regiões. O Grupo CCR patrocina esta primeira edição nacio- nal do Teatro nos Parques apostando na motivação das pessoas em ocupar os parques, estimulando-as a pertencer a esses espaços públicos. Programação no: www. culturaleste.com.br/ Você já deu remédio de vermes para o seu filho? Segundo os especialistas entenda quando o medicamento é necessário
  8. 8. P Á G . 8 1ª QUINZENA MARÇO de 2014 A Biblioteca de São Paulo está com uma programação gratuita para o mês de mar- ço para toda a família. Para os adoradores de futebol e literatura, o programa per- manente “Segundas Inten- ções” receberá os escritores José Miguel Wisnik e José Roberto Torero para bate- -papo, no sábado, 15 de março, às 11 horas. Wisnik é professor de literatura brasi- leira na USP, músico e com- positor. Já Torero é autor de Só até a próxima sexta- -feira, dia 14, é possível se inscrever no Projeto Guri. Crianças e adolescentes en- tre seis e 18 anos interessa- dos em participar do progra- ma devem estar estudando. Os cursos de música abrangem os seguintes ins- trumentos: violão, cavaqui- nho, bandolim, violino, vio- la, violoncelo, contrabaixo, flauta, clarinete, saxofone, trompete, trompa, trombo- ne, tuba, eufônio, percussão, piano, guitarra, além tam- bém, de aulas de canto. Crianças de seis a nove anos são destinadas à ini- ciação musical, com carga horária de duas aulas sema- nais e duração de dois anos. Crianças e adolescentes de 10 a 18 anos têm até quatro aulas coletivas semanais, ao longo de quatro anos, para estudar instrumentos espe- Áries A Lua faz um tenso as- pecto com seu regen- te e torna você mais nervoso e irritadiço. Mantenha o auto-controle e evite brigas desnecessárias. Um triângulo de água no céu ajuda na busca do equilíbrio e de emoções mais amenas. Touro Seu regente caminha livre de pressão e be- neficia imensamente sua carreira e seus projetos profissionais. O dia segue em meio a certa tensão voltada para seus processos mentais. Ótimo para reuniões e acordos de negócios. Gêmeos Um ótimo aspecto entre Saturno, Sol e Lua movimenta suas finanças e investi- mentos positivamente. Um novo projeto pode começar a apresentar os resultados prá- ticos esperados. Dia dinâmi- co, mas tome cuidado com a agressividade. Câncer Um ótimo triângulo de energia no céu dinamiza direta e positivamente sua vida. Seus projetos, especialmente os que envolvem o amor e as viagens, começam a se con- cretizar. Tome cuidado ape- nas com brigas em família. Leão Saturno, Sol e Lua em ótimos aspectos entre si beneficiam e equili- bram seu mundo emocional, trazendo para o presente questões que foram impor- tantes em seu passado. Mo- mento de ótimas lembranças e de rever algumas pessoas. Virgem Este é um ótimo mo- mento para sua vida social e suas amiza- des. Amigos antigos voltam a ficar mais próximos de você. Novas amizades também podem surgir em sua vida. Tome cuidado apenas com gastos excessivos. Libra Hoje você deve tomar mais cuidado com a agressividade, pois seus nervos estarão à flor da pele. As finanças passam por um momento de equilíbrio. Projetos de traba- lho e planos de carreira come- çam uma nova e positiva fase. Escorpião Saturno em seu signo faz um ótimo aspec- to com o Sol e a Lua, movimentando positi- vamente seu coração, abrindo espaços para um novo amor chegar à vida de escorpianos solitários. Tome cuidado com a agressividade e negatividade. Sagitário Hoje suas emoções e energia vital estarão mais equilibradas e você, mais acolhedor e com o coração aberto. O dia é ótimo para estar entre os seus em sua intimidade. Tome cuidado apenas com o excesso de trabalho que pode prejudi- car a saúde. Capricórnio Hoje você estará mais voltado para as ativi- dades sociais e seus amigos. O momento é ótimo para sair e divertir-se, pois convites não vão faltar. Reuni- ões de negócios e bons acor- dos também são beneficiados. Vida familiar mais tensa. Aquário Hoje você estará mais voltado para questões que envolvem seus projetos de trabalho e planos de negócios. Com isso, você sentirá um grande movimen- to em suas finanças e a possi- bilidade de aumentar rapida- mente seus rendimentos. Peixes Um ótimo aspecto entre o Sol em seu signo, a Lua e Satur- no trazem à sua vida a pos- sibilidade de concretização e realização de projetos e sonhos. O momento é ótimo para abrir a porta de seu co- ração para um novo amor. Última semana para se inscrever no Projeto Guri cíficos, teoria musical, canto coral e prática de conjunto. São 46 polos do Guri na capital e Grande São Paulo. As matrículas são gratuitas e o estudante deve compare- cer ao polo de interesse com uma foto 3X4, documento de identidade ou certidão de nascimento e um com- provante de residência com CEP. Os menores de 18 anos devem estar acompanhados de um responsável. Confira aqui a localização de todos os polos do proje- to. Mais informações sobre o curso ou sobre a inscrição podem ser obtidas por meio do telefone (11) 3585-9888 ou pelo e-mail contato@gu- risantamarcelina.org.br. Biblioteca de São Paulo tem bate-papo sobre futebol e literatura Programa permanente Segundas Intenções receberá os escritores José Miguel Wisnik e José Roberto Torero mais de 30 livros, entre eles O Chalaça, vencedor do Prê- mio Jabuti de Romance e Li- vro do Ano de 1995. Outro destaque é a ofici- na “A leitura da poesia”, que pretende facilitar a compre- ensão do gênero. Nos dias 11 e 13 de março, às 18h30, a atividade será ministrada por Rebeca Gelse Rodrigues, psicóloga e especialista em literatura. Já no Dia da Poe- sia, comemorado em 14 de março, será apresentada a oficina Roda de Rima. A me- diadora é a escritora Silvana Tavano, que tem diversas obras voltadas para a litera- tura infantojuvenil. A ativi- dade será às 10 horas. Para as crianças, uma programação especial no Dia do Bibliotecário, 12 de março. O programa perma- nente “Pintando o 7” terá releitura das obras de Re- gina Gulla com aquarela. A atividade acontecerá a par- tir das 10 horas e a classifi- cação indicativa é de 6 anos. Mais informações sobre a programação da Bibliote- ca durante todo o mês pode ser conferida no site da Ins- tituição (http://biblioteca- desaopaulo.org.br/) SERVIÇO - Biblioteca de São Paulo - Parque da Juventude - Avenida Cru- zeiro do Sul, 2.630 - Aberta de terça a sexta, das 9 às 21 horas. Sábados, domingos e feriados das 9 às 19 horas. Telefone: (11) 2089-0800

×