O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

O Caminho da Servidão - Hayek (Frases retiradas do livro)

8.014 visualizações

Publicada em

O caminho da servidao - Hayek (Frases retiradas do livro)

Publicada em: Notícias e política
  • Entre para ver os comentários

O Caminho da Servidão - Hayek (Frases retiradas do livro)

  1. 1. Frases retiradas da leitura deste livro: O Caminho da Servidão F.A.Hayek.
  2. 2. MEU CANAL DO YOUTUBE: http://www.youtube.com/cnepomuceno Os meus slides já estão no meu canal do Slide Share: http://pt.slideshare.net/cnepomuceno/ Minhas reflexões estão no meu blog: www.nepo.com.br Ou atualização de links no Twitter: @cnepomuceno Ou espaço de debate no Facebook (ainda tem vaga): https://www.facebook.com/carlos.nepomuceno
  3. 3. PDF do livro http://migre.me/pFp7l
  4. 4. Estes slides http://migre.me/pFpVQ
  5. 5. Slides deste PDF em imagens: http://migre.me/q9CJT
  6. 6. Frases do autor Liberal clássico austríaco Grato por tudo que aprendi neste livro. In memoria.
  7. 7. Aviso: fiz uma síntese em algumas das frases para caber num slide, se quiser usá-las para efeito acadêmico, sugiro checar no livro. Não fui tão rigoroso como gostaria ao indicar as páginas. Pode ser que haja erros. Se achar, informe para serem corrigidos.
  8. 8. F.A.Hayek “O socialismo democrático é algo precário e instável, corroído por contradições internas e produzindo resultados desagradáveis para os seus defensores.” Pg.15
  9. 9. F.A.Hayek “A essência do pensamento liberal está na negação de todo privilégio”. Pg.17
  10. 10. F.A.Hayek “A posição liberal é contra aquilo que o Estado concede e garante a alguns e que não são acessíveis em iguais condições a outros”. Pg.17
  11. 11. F.A.Hayek “Há um forte risco de que planejamentos econômicos nos levem a autoritarismos”. Pg.18
  12. 12. F.A.Hayek “Consequências imprevisíveis e inevitáveis da planificação socialista no longo prazo é de que forças totalitárias acabarão dominando”. Pg.21
  13. 13. F.A.Hayek “O socialismo só pode ser posto em prática mediante a utilização de métodos que a maior parte dos socialistas desaprova”. Pg.21
  14. 14. F.A.Hayek “Embora a história não se repita em condições idênticas, podemos aprender com ela e evitar a repetição de um mesmo processo”. Pg.21
  15. 15. F.A.Hayek “Poucos estão prontos a admitir que a ascensão do nazismo e do fascismo não foi uma reação contra as tendências socialistas, mas o resultado necessário destas mesmas tendências ”. Pg.31
  16. 16. F.A.Hayek “Muitos que se julgam superiores às aberrações do nazismo e detestam com sinceridade, trabalham ao mesmo tempo em prol de ideias cuja realização levará à tirania que odeiam”. Pg.31
  17. 17. F.A.Hayek “Pode-se imaginar maior tragédia do que o esforço de modelar o futuro de acordo com elevadas ideias, nos causar involuntariamente resultados opostos por que viemos lutando?”. Pg.31
  18. 18. F.A.Hayek “Tenho a impressão de que não desejamos compreender o totalitarismo a fundo por que tal compreensão poderia destruir algumas mais caras ilusões a que nos apegamos”. Pg.33
  19. 19. F.A.Hayek “O conflito existente na Alemanha entre a “direita” nacional-socialista e a “esquerda” é o tipo de conflito que sempre se verifica entre facções socialistas rivais”. Pg.35
  20. 20. F.A.Hayek “Quando o curso da civilização toma rumo inesperados (...) naturalmente atribuímos a culpa de tudo, exceto a nós mesmos”. Pg.35
  21. 21. F.A.Hayek “Muitas vezes a busca dos mais caros ideais produzem efeitos diferentes dos esperados”. Pg.37
  22. 22. F.A.Hayek “Os princípios básicos do liberalismo não contêm nenhum elemento que o faça um credo estacionário, uma regra fixa e imutável”. Pg.42
  23. 23. F.A.Hayek “Devemos usar ao máximo as forças espontâneas da sociedade e recorrer o menos possível à coerção”. Pg.42
  24. 24. F.A.Hayek “Pode-se dizer que o próprio sucesso do liberalismo tornou-se causa do seu declínio. O homem se torna cada vez menos disposto a tolerar os males ainda existentes”. Pg.42
  25. 25. F.A.Hayek “O declínio do liberalismo pode ser justificado, pois tudo que fora conquistado passou a ser considerado um bem estável, indestrutível e definitivo”. Pg.44
  26. 26. F.A.Hayek “A base do liberalismo é permitir que as forças espontâneas da sociedade tenham liberdade para atuar e gerar riqueza”. Pg.45
  27. 27. F.A.Hayek “A doutrina liberal é a favor da concorrência como meio de coordenar os esforços humanos”. Pg.58
  28. 28. F.A.Hayek “Para que a concorrência funcione de forma benéfica será necessária a criação de uma estrutura legal cuidadosamente elaborada com inteligência e sempre aperfeiçoada”. Pg.58 e 60 (fiz um mix)
  29. 29. F.A.Hayek “Uma das principais justificativas da concorrência é que ela dispensa a necessidade de um controle social consciente”. Pg.58
  30. 30. F.A.Hayek “Tentativas de controlar preços resultará na falta de registros relevantes das condições de mercado e não fornecerão ao indivíduo a informação confiável pela qual possa orientar suas ações”. Pg.59
  31. 31. F.A.Hayek “Proibir o uso de substâncias tóxicas, ou exigir precauções especiais para a sua utilização, ou limitar as horas de trabalho, ou certas disposições sanitárias, é inteiramente compatível com a manutenção da concorrência”. Pg.59
  32. 32. F.A.Hayek “A manutenção da concorrência não é incompatível com um amplo sistema de serviços sociais desde que não torne ineficaz a concorrência em vários setores da vida econômica”. Pg.59
  33. 33. F.A.Hayek “A colocação de sinais de tráfego nas ruas e a construção de vias públicas não podem ser pagas pelos usuários individualmente”. Pg.60
  34. 34. F.A.Hayek “Certos efeitos nocivos do desmatamento, de determinados métodos agrícolas ou da fumaça ou ruído da fábrica dizem respeito tampouco apenas ao proprietário em questão. É preciso procurar outros meios que possam substituir o mecanismo de preços”. Pg.60
  35. 35. F.A.Hayek “Eliminando a concorrência de modo gradual em cada setor da economia, essa política deixa o consumidor a mercê da ação monopólica conjunta dos capitalistas e dos trabalhadores dos setores melhor organizados”. Pg.61
  36. 36. F.A.Hayek “Planejamento centralizado ou livre concorrência constituem princípios alternativos para solução do mesmo problema. Combinados, nenhum dos dois funcionará efetivamente e o resultado será pior que que fossem sozinhos”. Pg.62
  37. 37. F.A.Hayek “Asserções transmitidas de autor para autor, por mera repetição acabam sendo admitidas como fatos estabelecidos”. Pg.62
  38. 38. F.A.Hayek “Muitas ideias marxistas são cultivadas em muitos círculos que a receberam de terceira ou quarta mão e ignoram a sua origem”. Pg.62
  39. 39. F.A.Hayek “Na evolução social nada é inevitável, a não ser o que se pensa que é”. Pg.69
  40. 40. F.A.Hayek “É a própria complexidade da divisão do trabalho no mundo moderno que faz da concorrência o único método pelo qual essa coordenação (produtiva) pode se produzir de modo eficaz”. Pg.69
  41. 41. F.A.Hayek “A descentralização só se torna imperiosa quando os fatores a serem considerados são tão numerosos que é impossível obter uma visão de conjunto”. Pg.69
  42. 42. F.A.Hayek “O sistema de preços no regime de concorrência desempenha uma função que nenhum outro sistema sequer promete realizar”. Pg.70
  43. 43. F.A.Hayek “Quanto mais complexo o todo, mais dependemos da divisão de conhecimentos entre indivíduos”. Pg.70
  44. 44. F.A.Hayek “Se tivéssemos precisado de planejamento central consciente para o desenvolvimento de nossos sistema industrial, este nunca teria alcançado o grau de diferenciação, complexidade e flexibilidade a que chegou”. Pg.70
  45. 45. F.A.Hayek “O dirigismo central comparado à descentralização econômica e a coordenação automática é incrivelmente canhestro, primitivo e de alcance limitado”. Pg.70
  46. 46. F.A.Hayek “Uma maior complexidade exigirá mais do que nunca o emprego de uma técnica que não dependa de um controle consciente”. Pg.70
  47. 47. F.A.Hayek “Entre o idealista dedicado (a uma única temática) e o fanático, muitas vezes há apenas um passo”. Pg.70
  48. 48. F.A.Hayek “O bem estar e a felicidade de milhões não podem ser aferidos numa escala única de valores”. Pg.75
  49. 49. F.A.Hayek “Os vários gêneros de coletivismo – comunismo, fascismo etc – diferem entre si quanto ao fim para qual pretendem dirigir os esforços da sociedade”. Pg.75
  50. 50. F.A.Hayek “A felicidade humana depende de inúmeras coisas que lhe podem ser proporcionadas numa infinita variedade de combinações”. Pg.76
  51. 51. F.A.Hayek “Só é possível recorrer às maiorias quando se escolhe entre alternativas limitadas. Mas acreditar que se possa haver opinião majoritária sobre todas as coisas não é uma atitude racional”. Pg.76
  52. 52. F.A.Hayek “A democracia exige que as possibilidades de controle consciente se restrinjam aos campos em que existe verdadeiro acordo. E que em certos campos se confie no acaso: este é o preço!”. Pg.85
  53. 53. F.A.Hayek “O grande mérito da doutrina liberal é ter reduzido a gama de questões que dependem de consenso a proporções adequadas a uma sociedade de homens livres”. Pg.85
  54. 54. F.A.Hayek “Se “capitalismo” significa um sistema de concorrência baseado no direito de dispor livremente da propriedade privada, só no âmbito de tal sistema a democracia se torna possível”. Pg.85
  55. 55. F.A.Hayek “Num sistema de doutrina coletivista, a democracia destruirá a si mesma, inevitavelmente”. Pg.85
  56. 56. F.A.Hayek “Não e a fonte do poder, mas a limitação do poder, que impede que este seja arbitrário”. Pg.85
  57. 57. F.A.Hayek “É preciso reduzir o tanto quanto possível o arbítrio concedido aos órgãos executivos que exercem o poder de coerção”. Pg.89
  58. 58. F.A.Hayek “É do conhecimento de como o Estado agirá previamente que faz com que os indivíduos possam se planejar”. Pg.91
  59. 59. F.A.Hayek “Há uma obsessão humana de querer controlar conscientemente todas as coisas”. Pg.91
  60. 60. F.A.Hayek “Quanto mais o estado planeja, mais difícil se torna para cada indivíduo fazer seus próprios planos”. Pg.91
  61. 61. F.A.Hayek “Quando uma lei é muito detalhada, perde o caráter de simples instrumento a ser empregado pelo povo e converte-se num instrumento do legislador para controlar o povo”. Pg.92
  62. 62. F.A.Hayek “O Estado tem que ser um mecanismo para auxiliar as pessoas a desenvolver suas personalidades individuais e não ser uma instituição que defende uma dada moral”. Pg.92
  63. 63. F.A.Hayek “O estado nazista ou qualquer outro coletivista (incluindo o comunista) é “moral” ao passo que o estado liberal não o é”. Pg.92
  64. 64. F.A.Hayek “As pessoas interessadas de perto numa questão não são necessariamente os melhores juízes dos interesses da sociedade como um todo”. Pg.93
  65. 65. F.A.Hayek “Pode-se afirmar que para o Estado de Direito ser uma realidade a existência de normas aplicadas sem exceção é mais relevante do que o seu conteúdo”. Pg.95
  66. 66. F.A.Hayek “Não existem interesses econômicos, mas apenas fatores econômicos que condicionam nossos esforços pela obtenção de outros fins”. Pg.102
  67. 67. F.A.Hayek “Ter nossas atividades econômicas controladas significa ser controlado sempre”. Pg.103
  68. 68. F.A.Hayek “O dinheiro é um dos maiores instrumentos de liberdade já inventados pelo homem, pois oferece uma vasta gama de escolhas”. Pg.103
  69. 69. F.A.Hayek “O controle econômico não é apenas o controle de um setor da vida humana, distinto dos demais. É o controle dos meios que contribuirão para a realização de todos os nossos fins”. Pg.104
  70. 70. F.A.Hayek “Nossa liberdade de escolha, no regime de concorrência, repousa na possibilidade de podermos procurar outra pessoa para satisfazer os nossos desejos, caso alguém se recuse a fazê-lo”. Pg.105
  71. 71. F.A.Hayek “Quando nos deparamos com um monopolista, ficamos a sua mercê”. Pg.105
  72. 72. F.A.Hayek “Liberdade de ação econômica acarreta inevitavelmente os riscos e a responsabilidade inerentes a esse direito”. Pg.105
  73. 73. F.A.Hayek “Se todos os meios de produção pertencerem a uma única entidade, quem exercesse esse controle teria poder absoluto sobre nós”. Pg.106
  74. 74. F.A.Hayek “Foi na tentativa de criar um movimento de massa de visão única que os socialistas criaram a maioria dos instrumentos usados com tanta eficácia pelos nazistas e fascistas”. Pg.122
  75. 75. F.A.Hayek “Foram os socialistas e não os nazistas que começaram a arregimentar as crianças desde a mais tenra idade em organizações políticas para que elas se tornassem bons proletários”. Pg.122
  76. 76. F.A.Hayek “Foram os socialistas - e não os fascistas - os primeiros a insistir em que o membro do partido se distinguisse dos demais pela maneira de saudar e pelas formas de tratamento”. Pg.122
  77. 77. F.A.Hayek “Foram os socialistas que criaram dispositivos destinados à fiscalização permanente da vida privada, o protótipo do partido totalitário”. Pg.122
  78. 78. F.A.Hayek “Cada vez que se confere segurança completa a um grupo numa sociedade, aumenta a insegurança dos demais”. Pg.133
  79. 79. F.A.Hayek “A geração de hoje cresceu num mundo em que, na escola e na imprensa, o espírito da livre iniciativa é apresentado como indigno e o lucro como imoral”. Pg.135
  80. 80. F.A.Hayek “Os homens inescrupulosos têm mais probabilidades de êxito numa sociedade que tende ao totalitarismo”. Pg.140
  81. 81. F.A.Hayek “Para impor um regime totalitário a toda uma nação, o líder deve em primeiro lugar reunir à sua volta um grupo disposto a submeter-se voluntariamente à disciplina totalitária que ele pretende aplicar aos outros pela força”. Pg.140
  82. 82. F.A.Hayek “Muitos reformadores sociais aprenderam, no passado, que o socialismo só pode ser posto em prática por métodos que seriam condenados pela maioria dos socialistas”. Pg.140
  83. 83. F.A.Hayek “Serão aqueles cujas ideias vagas e imperfeitas que se deixarão influenciar com facilidade, cujas paixões e emoções não é difícil despertar, que engrossarão as fileiras dos partidos totalitários”. Pg.140
  84. 84. F.A.Hayek “Quase por uma lei da natureza humana parece ser mais fácil os homens concordarem por um programa negativo – o ódio a um inimigo ou a inveja aos que estão em melhor situação – do que sobre qualquer plano positivo”. Pg.140
  85. 85. F.A.Hayek “O inimigo seja ele interno, como o “judeu” ou o “Kulak”, seja externo, parece constituir uma peça indispensável no arsenal do líder totalitário”. Pg.140
  86. 86. F.A.Hayek “No totalitarismo, só são humanos aqueles que cooperam com os objetivos dos membros daquela comunidade e toda a sua dignidade deriva dessa cooperação e não de sua condição de ser humano”. Pg.144
  87. 87. F.A.Hayek “Agir no interesse de um grupo parece libertar os homens de muitas restrições morais que regem seu comportamento como indivíduos dentro do grupo”. Pg.145
  88. 88. F.A.Hayek “Para o coletivista puro, o poder é um fim em si mesmo”. Pg.146
  89. 89. F.A.Hayek “O sistema de concorrência é o único capaz de reduzir ao mínimo pela descentralização o poder exercido pelo homem sobre o homem”. Pg.147
  90. 90. F.A.Hayek “O poder econômico centralizado como instrumento de poder político, cria um grau de dependência que mal se distingue da escravidão”. Pg.147
  91. 91. F.A.Hayek “O modo mais eficaz de fazer com que todos sirvam ao sistema (totalitário) único de objetivos visado pelo plano social é fazer com que todos acreditem nesses objetivos”. Pg.153
  92. 92. F.A.Hayek “No sistema totalitário o sentimento de opressão é em geral menos agudo do que nos liberais, pois os totalitários conseguiram em grande parte fazer o povo pensar como eles querem”. Pg.153
  93. 93. F.A.Hayek “A técnica mais eficiente para a construção de um pensamento único é continuar a usar as velhas palavras, alterando-lhes, porém o sentido”. Pg.156
  94. 94. F.A.Hayek “A completa perversão da linguagem, a mudança do sentido das palavras expressam os ideais dos novos regimes totalitários”. Pg.156
  95. 95. F.A.Hayek “Se, por exemplo, dois irmãos, um abraça a nova fé (totalitária), depois de algum tempo ele parecerá falar uma língua diferente, que torna impossível qualquer comunicação entre ambos”. Pg.157
  96. 96. F.A.Hayek “Toda a linguagem é esvaziada, palavras despojadas de significado preciso, podendo designar várias coisas, como até o seu oposto e sendo usadas apenas por causa das conotações emocionais que ainda lhe estão vinculadas”. Pg.157
  97. 97. F.A.Hayek “Toda a crítica no totalitarismo tem que ser suprimida por que tendem a enfraquecer o apoio geral e quando acontecem serão vistas como sabotagem”. Pg.158 (mixei duas frases)
  98. 98. F.A.Hayek “No totalitarismo, tudo que possa despertar dúvidas sobre a competência do governo, ou criar descontentamento, será ocultado do público”. Pg.158 (mixei duas frases)
  99. 99. F.A.Hayek “É verdade que a grande maioria das pessoas raras vezes é capaz de pensar com independência”. Pg.161
  100. 100. F.A.Hayek “Foi a união das forças anticapitalistas da esquerda e da direita (...) que destruiu na Alemanha tudo quanto ali havia de liberal”. Pg.164
  101. 101. F.A.Hayek “Um dos espetáculos mais lamentáveis da nossa época é ver um grande movimento democrático amparar uma política que infalivelmente acabará por destruir a democracia”. Pg.164
  102. 102. Frases de outros autores no livro
  103. 103. Lord Acton “Poucas descobertas são mais irritantes do que as que revelam a origem das ideias”. Pg.29
  104. 104. Lord Acton “A democracia não é um meio para a consecução de um objetivo político superior. Ela própria é o supremo objetivo político”. Pg.86
  105. 105. Lord Acton “Em todos os tempos foram raros os amigos sinceros da liberdade”. Pg.13
  106. 106. Lord Acton “A obsessão pela igualdade frustrou as esperanças de liberdade”. Pg.113
  107. 107. Lord Acton “Todo poder corrompe, mas o poder absoluto corrompe de maneira absoluta”. Pg.113
  108. 108. “Sob o ponto de vista das liberdades humanas fundamentais, há pouca escolha entre comunismo, socialismo e nacional-socialismo”. Ivor Thomas Pg. 27
  109. 109. “O controle da produção da riqueza é o controle da própria existência humana”. Hillaire Belloc Pg. 101
  110. 110. “Aqueles que se dispõem a renunciar a liberdade essencial em troca de uma pequena segurança temporária não merecem liberdade e nem segurança”. Benjamin Franklin Pg. 137
  111. 111. “O homem é livre quando não tem que obedecer a mais ninguém, a não ser às leis”. Pg. 97
  112. 112. “Fomos os primeiros a afirmar que quanto mais complexa se torna a civilização, mais se deve restringir a liberdade do indivíduo” – Benito Mussolini. Pg. 65
  113. 113. Como posso ler mais sobre as ideias de Nepomuceno? (à venda nas livrarias). 2013
  114. 114. Os novos livros de 2016? Fale diretamente comigo: cnepomu@gmail.com Recomendo em especial: Economia 3.0 & Liberalismo 3.0
  115. 115. Recomendação do livro:
  116. 116. YOUTUBE: http://www.youtube.com/cnepomuceno Slide Share: http://pt.slideshare.net/cnepomuceno/ Minhas reflexões estão também no meu blog: www.nepo.com.br Twitter: @cnepomuceno Email: cnepomu@gmail.com Facebook: https://www.facebook.com/carlos.nepomuceno

×