O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.
•Para onde vamos? 
•Por que vamos? 
•Como é melhor ir?
Para onde vamos?
Para onde vamos? 
Aumento populacional de 1 para 7 bi (200 anos) 
Revolução Cognitiva (70 anos) 
Nova Governança da Espéci...
Por que vamos?
Aumento populacional de 1 para 7 bi (200 anos)
(Valores em milhões)
Fator complexidade: 
3 bilhões 
21 bilhões
COMPLEXIDADE DA LOGÍSTICA 
Menos de 1 bilhão Mais de 1 bilhão 7 bilhões
Ser humano e complexidade Complexidade = Demanda x Oferta
Complexidade A: 
1800 - 2014 Complexidade B:
Quantos 
habitantes tinha o 
mundo? 
O Brasil e a sua 
cidade nos bons 
tempos da sua 
avó? 
A complexidade era outra!
CRESCIMENTO POPULACIONAL DO BRASIL
Crescimento de 23 vezes em 
cerca de 140 anos no Rio de Janeiro 
Meu avô 
Meu pai 
Eu 
Meu filho mais velho 
Gêmeos
“O ser humano é a única espécie viva que cresce 
sem limitação de número de membros, 
pois consegue reinventar a sua tecno...
Revolução Cognitiva (70 anos) 
1940 
2014
Nova Governança da Espécie (10 anos)
COMPLEXIDADE DA LOGÍSTICA x MUNDO ANIMAL
Triângulo 
das 
espécies 
Modelo de 
Comunicação 
Modelo de 
Governança 
Complexidade 
demográfica
Complexidade 
demográfica 
Modelo de 
Inovação 
Modelo de 
Produção 
Modelo 
Cognitivo 
Modelo de 
Governança 
Pentágono 
...
COMPLEXIDADE DA LOGÍSTICA x AMBIENTE COGNITIVO
COMPLEXIDADE DA LOGÍSTICA x AMBIENTE COGNITIVO 
GOVERNANÇA 
ORAL 
GOVERNANÇA 
ANALÓGICA 
(ORAL + ESCRITA + 
ELETRÔNICA) 
G...
Líder-alfa 
(tomador 
de decisão)
Tamanho do grupo; 
Capacidade de comunicação; 
Modelo de liderança.
Mundo oral/ 
aldeias/ 
matilhas 
Mundo 
impresso/ 
grandes 
cidades/ 
manadas 
Mundo digital/ 
megalópoles/ 
colônias
A COMUNICAÇÃO COMPLEXA DAS FORMIGAS
1 
Ela tem o poder de mudar 
toda a sociedade, incluindo 
negócios, economia, política e 
aspectos culturais! 
Força
2 
Ela traz mudanças radicais, 
no momento em que 
a sociedade está menos 
preparada para grandes mudanças! 
Espanto
3 
Ela vem de fora para dentro 
das organizações! 
Contramão
4 
Ela provoca uma radical 
mutação da espécie, pois 
nosso cérebro ganha potência! 
Espécie
5 
Ela obriga uma revisão 
teórica-filosófica profunda em 
como vemos o ser humano, pois 
somos uma tecno-espécie e 
não s...
6 
Ela permite que se aumente 
a taxa de diálogo eficaz entre as 
organizações e a sociedade! 
Diálogo
7 
Ela cria as condições do surgimento 
do novo sistema econômico, pós-capitalista: 
o cooperativismo! 
Cooperativismo
8 
República 
Digital 
Ela cria as condições do surgimento 
do novo sistema político: a República 
Digital!
9 
Complexidade 
Ela é a nova rede tecno-humana que 
nos permite finalmente sair da crise 
demográfica dos 7 bilhões de 
h...
10 
Conflito 
Ela será a força principal de motivação 
dos conflitos do século XXI, uma luta 
entre os que querem adotar a...
Nova Governança Digital nos negócios (05 anos)
Reintermediação para lidar com a complexidade
Governança Digital 
modelos possíveis 
Governança Completa 
Todos os serviços e produtos 
passam a ser 
oferecidos, atravé...
Governança Analógica 
sem colaboração de massa 
Produtos e serviços Consumidores 
Chefes e gerentes 
Força de trabalho 
Mé...
Governança Digital 
com colaboração de massa 
Produtos e serviços 
Consumidores 
Gestor de Plataforma 
Força de trabalho 
...
Ambiente Analógico Ambiente Digital 
Consumidor: 
Baixa capacidade 
de comunicação; 
Baixa capacidade de articulação 
cole...
Gestão de Pessoas 
(sem colaboração de massa) 
Mérito vertical; 
Os critérios do mérito 
são definidos de dentro para dent...
Ambiente Analógico Ambiente Digital 
Político: 
República; 
Econômico: 
Capitalismo; 
Político: 
República Digital; 
Econô...
Ambiente Analógico Ambiente Digital 
Governança: 
Retornos de curto prazo; 
Baixa taxa de princípios; 
Conselhos administr...
Ambiente Analógico Ambiente Digital 
Concorrência: 
Modelos de negócios consolidados; 
Dificuldade de iniciar novos negóci...
Ambiente Analógico Ambiente Digital 
Gestão: 
Modelos de gestão consolidados; 
Repetição de processos e baixa 
taxa de ino...
Ambiente Analógico Ambiente Digital 
Colaboradores: 
Obediente; 
Foco na carreira; 
Maior fidelidade à marca; 
Operacionai...
Ambiente Analógico Ambiente Digital 
Comunicação: 
Comunicação com baixa capacidade 
de diálogo; 
Comunicação vertical; 
S...
Gestão da Governança Digital
?
Visão estratégica com baixa eficácia 
Mudanças de tecnologia
Modelo óbvio e que não tem dado certo:
Tipos de redes humanas: 
Relacionamento 
Conhecimento 
Ação 
Redes 
Humanas 
Tipos 
Objetivos 
Laços 
Visão 
Produtos/Serv...
Por que não dá certo? 
1- são duas governanças distintas: 
• uma baseada no Ambiente Analógico mais vertical; 
• o outra b...
Por que não dá certo? 
2- não é um projeto operacional, mas estratégico; 
3- pede uma forte atenção na gestão da mudança; ...
O que acontece? 
1- em projetos para colaboradores: não se colabora; 
2- em projetos para clientes: aumenta-se o risco de ...
O que fazer?
“Se eu digo a um cliente que é 
necessário ele montar uma nova 
equipe de vendas para vender um 
produto inovador, porque ...
Inovação tradicional Inovação no laboratório 
ou em área separada 
Alto risco de repetir o tradicional; 
Limitações dos pa...
Antes da capacitação Depois da capacitação 
Colaborador: 
Baixa capacidade 
inovação; 
Baixa capacidade projeção futura; 
...
LINC 
Problemas 
complexos 
Projetos de 
colaboração 
de massa 
REATIVO
LINC 
Problemas 
complexos 
Projetos de 
colaboração 
de massa 
PROATIVO 
LINC
COLABORAÇÃO 
COLABORAÇÃO 
GESTOR 3.0 
ROBÔ 
Plataformas digitais colaborativas:
Nepo.com.br 
@cnepomuceno 
carlos.nepomuceno 
cnepomu@gmail.com
Gestão da Governança Digital
Gestão da Governança Digital
Gestão da Governança Digital
Gestão da Governança Digital
Gestão da Governança Digital
Gestão da Governança Digital
Gestão da Governança Digital
Gestão da Governança Digital
Gestão da Governança Digital
Gestão da Governança Digital
Gestão da Governança Digital
Gestão da Governança Digital
Gestão da Governança Digital
Gestão da Governança Digital
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Gestão da Governança Digital

  • Seja o primeiro a comentar

Gestão da Governança Digital

  1. 1. •Para onde vamos? •Por que vamos? •Como é melhor ir?
  2. 2. Para onde vamos?
  3. 3. Para onde vamos? Aumento populacional de 1 para 7 bi (200 anos) Revolução Cognitiva (70 anos) Nova Governança da Espécie (10 anos) Nova Governança Digital nos negócios (05 anos) Gestão da Governança Digital
  4. 4. Por que vamos?
  5. 5. Aumento populacional de 1 para 7 bi (200 anos)
  6. 6. (Valores em milhões)
  7. 7. Fator complexidade: 3 bilhões 21 bilhões
  8. 8. COMPLEXIDADE DA LOGÍSTICA Menos de 1 bilhão Mais de 1 bilhão 7 bilhões
  9. 9. Ser humano e complexidade Complexidade = Demanda x Oferta
  10. 10. Complexidade A: 1800 - 2014 Complexidade B:
  11. 11. Quantos habitantes tinha o mundo? O Brasil e a sua cidade nos bons tempos da sua avó? A complexidade era outra!
  12. 12. CRESCIMENTO POPULACIONAL DO BRASIL
  13. 13. Crescimento de 23 vezes em cerca de 140 anos no Rio de Janeiro Meu avô Meu pai Eu Meu filho mais velho Gêmeos
  14. 14. “O ser humano é a única espécie viva que cresce sem limitação de número de membros, pois consegue reinventar a sua tecno-ecologia!”
  15. 15. Revolução Cognitiva (70 anos) 1940 2014
  16. 16. Nova Governança da Espécie (10 anos)
  17. 17. COMPLEXIDADE DA LOGÍSTICA x MUNDO ANIMAL
  18. 18. Triângulo das espécies Modelo de Comunicação Modelo de Governança Complexidade demográfica
  19. 19. Complexidade demográfica Modelo de Inovação Modelo de Produção Modelo Cognitivo Modelo de Governança Pentágono da Espécie Humana
  20. 20. COMPLEXIDADE DA LOGÍSTICA x AMBIENTE COGNITIVO
  21. 21. COMPLEXIDADE DA LOGÍSTICA x AMBIENTE COGNITIVO GOVERNANÇA ORAL GOVERNANÇA ANALÓGICA (ORAL + ESCRITA + ELETRÔNICA) GOVERNANÇA DIGITAL (ORAL + ESCRITA + ELETRÔNICA + DIGITAL)
  22. 22. Líder-alfa (tomador de decisão)
  23. 23. Tamanho do grupo; Capacidade de comunicação; Modelo de liderança.
  24. 24. Mundo oral/ aldeias/ matilhas Mundo impresso/ grandes cidades/ manadas Mundo digital/ megalópoles/ colônias
  25. 25. A COMUNICAÇÃO COMPLEXA DAS FORMIGAS
  26. 26. 1 Ela tem o poder de mudar toda a sociedade, incluindo negócios, economia, política e aspectos culturais! Força
  27. 27. 2 Ela traz mudanças radicais, no momento em que a sociedade está menos preparada para grandes mudanças! Espanto
  28. 28. 3 Ela vem de fora para dentro das organizações! Contramão
  29. 29. 4 Ela provoca uma radical mutação da espécie, pois nosso cérebro ganha potência! Espécie
  30. 30. 5 Ela obriga uma revisão teórica-filosófica profunda em como vemos o ser humano, pois somos uma tecno-espécie e não sabíamos! Revisão
  31. 31. 6 Ela permite que se aumente a taxa de diálogo eficaz entre as organizações e a sociedade! Diálogo
  32. 32. 7 Ela cria as condições do surgimento do novo sistema econômico, pós-capitalista: o cooperativismo! Cooperativismo
  33. 33. 8 República Digital Ela cria as condições do surgimento do novo sistema político: a República Digital!
  34. 34. 9 Complexidade Ela é a nova rede tecno-humana que nos permite finalmente sair da crise demográfica dos 7 bilhões de habitantes, ampliando a diversidade de participação, através da colaboração de massa.
  35. 35. 10 Conflito Ela será a força principal de motivação dos conflitos do século XXI, uma luta entre os que querem adotar a nova potência e os que não querem.
  36. 36. Nova Governança Digital nos negócios (05 anos)
  37. 37. Reintermediação para lidar com a complexidade
  38. 38. Governança Digital modelos possíveis Governança Completa Todos os serviços e produtos passam a ser oferecidos, através da nova Gestão de Pessoas 3.0. A organização passa a ser a Plataforma Digital Colaborativa. Governança Parcial Parte dos serviços e produtos passam a ser oferecidos, através da nova Gestão de Pessoas 3.0. A organização se utiliza parcialmente de uma ou mais Plataforma Digital Colaborativa.
  39. 39. Governança Analógica sem colaboração de massa Produtos e serviços Consumidores Chefes e gerentes Força de trabalho Mérito Vertical
  40. 40. Governança Digital com colaboração de massa Produtos e serviços Consumidores Gestor de Plataforma Força de trabalho Mérito Horizontal
  41. 41. Ambiente Analógico Ambiente Digital Consumidor: Baixa capacidade de comunicação; Baixa capacidade de articulação coletiva; Baixo nível de exigência frente às organizações; Baixa capacidade de informação; Baixa capacidade de comparação de produtos e serviços. Consumidor: Aumento da capacidade de comunicação; Aumento da capacidade de articulação coletiva; Aumento do nível de exigência frente às organizações; Aumento da capacidade de informação; Aumento da capacidade de comparação de produtos e serviços.
  42. 42. Gestão de Pessoas (sem colaboração de massa) Mérito vertical; Os critérios do mérito são definidos de dentro para dentro; O cliente avalia a organização e não cada um de seus colaboradores; Avaliação é oral ou escrita; O cliente não tem liberdade de escolha de quem vai atendê-lo dentro da organização. Gestão de Pessoas (com colaboração de massa) Mérito horizontal; Os critérios do mérito são definidos de fora para dentro; O cliente avalia cada um de seus colaboradores e não a organização; Avaliação é oral ou escrita, mas fortemente via colaboração de massa, através dos rastros digitais; O cliente passa a ter liberdade de escolha de quem vai atendê-lo dentro da organização, que vira uma plataforma.
  43. 43. Ambiente Analógico Ambiente Digital Político: República; Econômico: Capitalismo; Político: República Digital; Econômico: Cooperativismo;
  44. 44. Ambiente Analógico Ambiente Digital Governança: Retornos de curto prazo; Baixa taxa de princípios; Conselhos administrativos experientes; Concentração de capital; Organizações sólidas; Baixo apetite para inventar novos negócios. Governança: Retornos de médio e longo prazo; Aumento da taxa de princípios; Conselhos administrativos mistos (jovens e experientes); Pulverização de capital Organizações líquidas; Necessidade de implementar novos negócios.
  45. 45. Ambiente Analógico Ambiente Digital Concorrência: Modelos de negócios consolidados; Dificuldade de iniciar novos negócios; Baixo latência da sociedade para o novo; Investimento de risco fortemente concentrado em modelos consolidados; Concorrência: Novos modelos de negócios emergentes e setores sendo fortemente remodelados; Maior facilidade de iniciar novos negócios; Aumento da latência da sociedade para o novo; Investimento de se abrindo para modelos emergentes;
  46. 46. Ambiente Analógico Ambiente Digital Gestão: Modelos de gestão consolidados; Repetição de processos e baixa taxa de inovação, incluindo a radical em vários setores; Liderança sólida. Gestão: Modelos de gestão emergentes; Repetição de processos e aumento da taxa de inovação, incluindo a radical em vários setores; Liderança líquida.
  47. 47. Ambiente Analógico Ambiente Digital Colaboradores: Obediente; Foco na carreira; Maior fidelidade à marca; Operacionais; Repetidores; Rede de funcionários contratados; Trabalho na empresa; Horário fixo. Colaboradores: Desobediente; Foco na carreira e significado; Menor fidelidade à marca; Operacionais-Estratégicos; Inovadores; Rede de funcionários contratados; Trabalho de qualquer lugar; Horário flexível.
  48. 48. Ambiente Analógico Ambiente Digital Comunicação: Comunicação com baixa capacidade de diálogo; Comunicação vertical; Separação entre comunicação e mudanças na produção; Feita fortemente na oralidade, escrita impressa ou pelo computador. Comunicação: Comunicação com maior capacidade de diálogo; Comunicação horizontal; Junção entre comunicação e mudanças na produção; Feita na oralidade, escrita impressa ou pelo computador, incorporando fortemente a comunicação algorítmica.
  49. 49. Gestão da Governança Digital
  50. 50. ?
  51. 51. Visão estratégica com baixa eficácia Mudanças de tecnologia
  52. 52. Modelo óbvio e que não tem dado certo:
  53. 53. Tipos de redes humanas: Relacionamento Conhecimento Ação Redes Humanas Tipos Objetivos Laços Visão Produtos/Serviços
  54. 54. Por que não dá certo? 1- são duas governanças distintas: • uma baseada no Ambiente Analógico mais vertical; • o outra baseada no Ambiente Digital mais horizontal. • São duas formas distintas de resolver problemas.
  55. 55. Por que não dá certo? 2- não é um projeto operacional, mas estratégico; 3- pede uma forte atenção na gestão da mudança; 4- por ser uma cultura diferente, sofre forte resistência interna.
  56. 56. O que acontece? 1- em projetos para colaboradores: não se colabora; 2- em projetos para clientes: aumenta-se o risco de crise.
  57. 57. O que fazer?
  58. 58. “Se eu digo a um cliente que é necessário ele montar uma nova equipe de vendas para vender um produto inovador, porque os antigos funcionários não saberão como fazê-lo, ele diz que isso é caro; o mesmo acontece se eu digo que ele precisa de uma nova marca, porque a marca tradicional não serve para uma ruptura. Porém, uma pequena empresa, sem dinheiro nenhum, faz tudo isso”, relata o professor. “Interpretar a ruptura em termos tecnológicos e não do modelo de negócio e de sua proposição de valor sempre leva ao fracasso oneroso.” - Clayton Christensen;
  59. 59. Inovação tradicional Inovação no laboratório ou em área separada Alto risco de repetir o tradicional; Limitações dos paradigmas do mesmo ambiente; Prioridade dos problemas cotidianos; Isolamento dos inovadores com baixa sinergia; Monodisciplinaridade; Menor liberdade para criar, pois há o compromisso com o legado. Menor risco de repetir o tradicional; Novos paradigmas; Prioridade dos novos problemas; Adensamento dos inovadores com baixa sinergia; Multidisciplinaridade; Maior liberdade para criar, pois há menor compromisso com o legado.
  60. 60. Antes da capacitação Depois da capacitação Colaborador: Baixa capacidade inovação; Baixa capacidade projeção futura; Baixo conhecimento da tendência da colaboração de massa; Baixa capacidade de transformar problemas complexos em projetos de colaboração de massa; Baixa motivação. Colaborador: Aumento da capacidade de inovação; Aumento da capacidade de projeção futura; Maior conhecimento da tendência da colaboração de massa; Maior capacidade de transformar problemas complexos em projetos de colaboração de massa; Aumento da motivação.
  61. 61. LINC Problemas complexos Projetos de colaboração de massa REATIVO
  62. 62. LINC Problemas complexos Projetos de colaboração de massa PROATIVO LINC
  63. 63. COLABORAÇÃO COLABORAÇÃO GESTOR 3.0 ROBÔ Plataformas digitais colaborativas:
  64. 64. Nepo.com.br @cnepomuceno carlos.nepomuceno cnepomu@gmail.com

×