O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Escola sem Estado - uma visão liberal para e Educação Brasileira do Século XXI

Escola sem Estado - uma visão liberal para e Educação Brasileira do Século XXI

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Escola sem Estado - uma visão liberal para e Educação Brasileira do Século XXI

  1. 1. Uma visão liberal para a Educação brasileira do Século XXI. Baixe aqui (gratuito): http://tinyurl.com/escolasemestado
  2. 2. Abaixo bloco em que debato a defesa da “Escola sem Estado”.
  3. 3. “A ideia que se vende de educação gratuita é mitológica. É tentativa, que se faz com frequência, para infantilizar o cidadão e tornar o estado invisível, como se fosse uma espécie de “igreja neutra”.”
  4. 4. “A ideia de educação gratuita e estatal faz parte de um tipo de mistificação da educação religiosa e infantilizadora.”
  5. 5. “Assim, a lei econômica de custo/benefício não é liberal, mas universal, que vale para todos os animais da natureza.”
  6. 6. “Note que os padres católicos também são "vendidos" dessa maneira. Pessoas, acima do bem e do mal, que não se preocupam com trabalho ou com relações sexo-afetivas. Santificam os padres para que eles pairem acima dos mortais, com todas as consequências perversas que isso tem trazido.”
  7. 7. “O conceito de educação gratuita vai na mesma linha, de um estado que não tem problemas de custo/benefício, que está acima do bem e do mal. O que acaba colocando os servidores estatais no mesmo bolo.”
  8. 8. “O conceito de educação gratuita vai na mesma linha, de um estado que não tem problemas de custo/benefício, que está acima do bem e do mal. O que acaba colocando os servidores estatais no mesmo bolo.”
  9. 9. “A venda do conceito da educação gratuita, como se fosse benesse, e não pagamento indireto, faz parte do culto messiânico de tornar e manter os cidadãos infantilizados e dependentes de centro provedor santificado.”
  10. 10. “Houve, há e sempre haverá custo social da educação e que não é pelo fato dele ser pago pelo estado, não existe. O que precisamos discutir é de que forma ele vai ser pago, de forma direta pelo cidadão ou indireta, através de impostos.”
  11. 11. “O atual modelo de pagamento majoritário no Brasil é de forma indireta. O cidadão paga impostos, ao consumir produtos e serviços. Ou diretamente no desconto do salário ou ainda no Imposto de Renda. Não é educação gratuita, portanto, é educação paga de forma indireta.”
  12. 12. “Assim, do ponto de vista matemático é preciso analisar que há um custo de administração do pagamento de educação da forma indireta, que consegue, ao final, estabelecer uma relação de custo/benefício. O que se gasta e o que se oferece.”
  13. 13. “Um serviço que é pago de forma indireta, via impostos, gera a falsa ilusão de que é uma benesse gratuita, algo que é dado, e não uma prestação de serviços.”
  14. 14. “E por ser algo controlado e regulado pelo Estado o cidadão, que consome o serviço, tem pouca voz ativa nos rumos, no controle, na fiscalização do serviço.”
  15. 15. “Não por que não tem vontade, mas há um aumento radical de complexidade, que é cada vez mais incompatível com o modelo de administração praticado. Aonde deveria haver inovação, há cada vez mais repetição e burocracia.”
  16. 16. Imagens do livro:
  17. 17. Roteiro Conteúdo Certificação As três camadas do processo de ensino:
  18. 18. Serviços & produtos sobre o Mundo 3.0 http://nepo.com.br/servicos
  19. 19. 55-21-996086422 @cnepomuceno cnepomu@gmail.com cnepomuceno carlos.nepomuceno nepo.com.br Carlos Nepomuceno (Nepô) cnepomuceno

×