O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Escola austríaca - fundamentos

3.695 visualizações

Publicada em

Escola austríaca - fundamentos

Publicada em: Economia e finanças
  • Entre para ver os comentários

Escola austríaca - fundamentos

  1. 1. Economia 3.0 Escola Austríaca – a partir de vídeo na Internet – de Miguel Ángel Alonso Carlos Nepomuceno 21/08/15 V 1.0.0
  2. 2. Vídeo original aqui: https://youtu.be/NURzCQ1rUg8
  3. 3. Melhores frases do vídeo:
  4. 4. PRINCIPAIS AUTORES DA ESCOLA AUSTRÍACA
  5. 5. “A escola austríaca se baseia na teoria dos ciclos econômicos: expansivos e recessivos.” (Miguel Ángel Alonso)
  6. 6. “A crise econômica de 2007 foi sendo criada com bastante antecedência, desde 1990.” (Miguel Ángel Alonso)
  7. 7. “Esta crise é provocada por golpes de expansão e acumulação monetária uns em cima de outros.” (Miguel Ángel Alonso)
  8. 8. “Tais expansões vão criando bolhas, como as da Internet, em 1990.” (Miguel Ángel Alonso)
  9. 9. “Tais expansões vão criando bolhas, como as da Internet, em 1990.” (Miguel Ángel Alonso)
  10. 10. “Os debates que ocorrem depois dessa crise nos levam ao papel que deve desempenhar o estado na economia.” (Miguel Ángel Alonso)
  11. 11. “Temos nesse debate dois polos: Hayek (menos estado) e Keynes (mais estado).” (Miguel Ángel Alonso)
  12. 12. “Nesse momento de crise colocamos as escolas de pensamento econômico para saber o que faremos no futuro.” (Miguel Ángel Alonso)
  13. 13. “Nesse momento de crise colocamos as escolas de pensamento econômico para saber o que estamos fazendo mal.” (Miguel Ángel Alonso)
  14. 14. “Por que estamos voltando a Mises e Hayek agora?” (Miguel Ángel Alonso)
  15. 15. “Os economistas atuais transforaram os modelos econômicos em um fim em lugar de um instrumento para corrigir os problemas que vivem os seres humanos”. (Miguel Ángel Alonso)
  16. 16. “Parece que quanto mais complexos são os modelos econômicos que utilizamos, melhor será publicar os trabalhos e melhor parecerá o economista”. (Miguel Ángel Alonso)
  17. 17. “Hoje um bom economista é considerado aquele que é um melhor matemático”. (Miguel Ángel Alonso)
  18. 18. “E agora temos que voltar aqueles autores que se dedicavam a estudar os problemas das pessoas”. (Miguel Ángel Alonso)
  19. 19. “Hayek defende que as crises econômicas, como a de 29, eram oriundos da criação de dinheiro de forma insustentável, um dinheiro sem respaldo real” (Miguel Ángel Alonso)
  20. 20. “Os bancos centrais têm poder de criar todo o dinheiro que achem necessário.” (Miguel Ángel Alonso)
  21. 21. “Esquecemos que existia todo um padrão de moeda que tinha um valor em si mesmo.” (Miguel Ángel Alonso)
  22. 22. “Hoje, temos um dinheiro que é apenas um papel colorido em nosso bolso.” (Miguel Ángel Alonso)
  23. 23. “Estamos funcionando em um sistema monetário que é sustentável?” (Miguel Ángel Alonso)
  24. 24. “Uma das principais demandas da escola austríaca é a volta para um dinheiro sólido”. (Miguel Ángel Alonso)
  25. 25. “Depois da crise de 2007, se criou mais dólares do que em toda a história da república americana”. (Miguel Ángel Alonso)
  26. 26. “Uma das principais demandas da escola austríaca é a volta para um dinheiro sólido”. (Miguel Ángel Alonso)
  27. 27. “Se foi a expansão monetária que alimentou uma bolha em determinado setor da economia”. (Miguel Ángel Alonso)
  28. 28. “Dinheiro não cai de helicóptero do céu!”. (Miguel Ángel Alonso)
  29. 29. “Os banqueiros centrais são como os alquimistas da Idade Média. Qualquer problema, se resolvia com sangrias, agora é com expansão monetária”. (Miguel Ángel Alonso)
  30. 30. “Com a expansão monetária vai se acumulando dinheiro sobre dinheiro”. (Miguel Ángel Alonso)
  31. 31. “Estamos aplicando o remédio (expansão monetária) que é justamente o que provocou o problema”. (Miguel Ángel Alonso)
  32. 32. “As bolhas de mercado produzidas por expansão artificial monetária devem ser corrigidas por elas mesmas”. (Miguel Ángel Alonso)
  33. 33. M Mais sobre Nepomuceno:
  34. 34. O livro de Carlos Nepomuceno propõe interessante análise para os líderes contemporâneos. Quem quer compreender a internet para reinventar o processo de tomada de decisão encontrará aqui as respostas. Pierre Levy. “
  35. 35. CAPACITAÇÃO Formação de analista estratégico para inovação participativa
  36. 36. CONSULTORIA Criação de Projetos de Inovação Participativa cnepomu@gmail.com
  37. 37. http://www.youtube.com/cnepomuceno http://pt.slideshare.net/cnepomuceno/ www.nepo.com.br https://www.facebook.com/carlos.nepomuceno cnepomu@gmail.com @cnepomuceno
  38. 38. Portfólio de consultoria/capacitação
  39. 39. Onde tenho dado aulas
  40. 40. CRIE UM NÚCLEO DE INOVAÇÃO PARTICIPATIVA EM SUA CIDADE cnepomu@gmail.com

×