A “uberização” da sociedade e os impactos no setor imobiliário

162 visualizações

Publicada em

A “uberização” da sociedade e os impactos no setor imobiliário

Publicada em: Negócios
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

A “uberização” da sociedade e os impactos no setor imobiliário

  1. 1. A “uberização” da sociedade e os impactos no setor imobiliário Carlos Nepomuceno
  2. 2. O que está acontecendo no mundo e no Brasil?
  3. 3. Todo mundo sente, mas pouca gente entende....
  4. 4. Qual é a causa de tanta mudanças?
  5. 5. População no mundo
  6. 6. População no Brasil
  7. 7. Aumento de complexidade Período Três pratos de comida diários por habitante 1800 (1 bilhão de habitantes) Demanda de três bilhões de pratos de comida todos os dias 2017 (7 bilhões de habitantes) Demanda de 21 bilhões de pratos de comida todos os dias
  8. 8. Aumento de complexidade Período Três pratos de comida diários por habitante 1900 (30 milhões de habitantes) Demanda de 90 milhões de pratos de comida todos os dias 2017 (210 milhões de habitantes) Demanda de 630 milhões de pratos de comida todos os dias
  9. 9. Caminhada histórica Gestos Oralidade Escrita Manuscrita Escrita Impressa Meios Eletrônicos Digital
  10. 10. Revolução Civilizacional Descentralização de mídia Descentralização de canais de produção 1 2
  11. 11. Revolução Civilizacional vem reduzir antigos intermediadores • Ineficazes; • Onerosos; • Sem fiscalização; • E, consequentemente, hiper- corporativos.
  12. 12. O novo modelo Uberizador • Transparência para os consumidores; • Melhor relação de custo/benefício que a anterior; • Superação das questões legais.
  13. 13. Macro tendências Ontem Hoje e amanhã Patrão e empregado; Plataforma - fornecedor; Massificação; Personalização; Intermediadores Inteligência Artificial Consumidor passivo; Consumidor ativo; Financiamento centralizado. Financiamento descentralizado e coletivo.
  14. 14. O Uberômetro • Complexidade da oferta de produtos e serviços – quanto mais complexo for o processo e envolver mais gente a ser coordenada, maior a necessidade de maturidade das tecnologias, tempo para o respectivo desenvolvimento e aculturação; • Confiança do consumidor – quanto maior a insegurança do consumidor em relação a determinado produto e/ou serviço, mais tempo levará para se acostumar com novos hábitos de consumo; • Legislação – quanto mais protegido for determinado mercado, mais tempo levará a criação de organizações demandantes de novos marcos legais.
  15. 15. Tendências setor imobiliário • Alguns processos do setor imobiliário em direção à uberização serão mais ágeis: • Forma de comercialização de imóveis; • Participação dos consumidores, incluindo maior personalização dos imóveis, desde o financiamento até a finalização da obra; Paralelamente, outros serão mais lentos: • Uberização das relações trabalhistas, devido às questões legais;
  16. 16. Tendências setor imobiliário • Ocupação do solo; • Construção dos imóveis; • Mudança do perfil dos consumidores; • Mudanças nos modelos de vendas; • Formas de financiamento.
  17. 17. Ocupação do solo • Forte demanda pela ocupação de territórios longe das grandes cidades, com acesso rápido e seguro a aeroportos e centros de reuniões. Em função disso, haverá pressão por transportes mais confiáveis como trens e, quando possível, aquático; • Criação de bairros-cidades, como microcidades, para moradia e trabalho, com baixo deslocamento para fora dele. Edifícios comerciais serão compartilhados por diversas empresas e pessoas. Migra-se, assim, do conceito de bairro ou cidade dormitório para cidades e bairros “ficatórios”.
  18. 18. Construção de imóveis • Inteligência Artificial substituirá, gradualmente, coordenadores e gerentes nos canteiros de obras, definindo a ordem e o ritmo das atividades. Ainda que de forma mais lenta; • Participação mais efetiva e ativa dos novos proprietários nos processos, por meio de visitas programadas, acompanhamento por câmeras, utilizando as plataformas de construção; • A uberização das relações trabalhistas, com constante avaliação dos funcionários, inclusive pelos compradores dos imóveis. Haverá impacto na legislação específica, que demandará mudanças desse modelo no mundo todo, como já ocorre no caso do Uber.
  19. 19. Mudança do perfil dos consumidores Desapego; Personalização; Sustentabilidade; Automação.
  20. 20. Desapego O compartilhamento de imóveis é uma alternativa viável, por meio de plataformas que gerenciam esse tipo de propriedade compartilhada.
  21. 21. Personalização A construção de residências e escritórios permitirá que cada um personalize, dentro dos limites da engenharia, sua unidade.
  22. 22. Sustentabilidade A sustentabilidade dos empreendimentos, com redução de custos de energia e água, se tornará imprescindível.
  23. 23. Automação O uso de aplicativos para controle de funções dentro e fora do imóvel será cada vez mais intenso.
  24. 24. Novos modelos de vendas A prática da intermediação de vendas terá cada vez menos relevância, com forte tendência para a reintermediação, sendo substituída por Plataformas, que conectam diretamente vendedores e compradores.
  25. 25. Novo modelo de financiamento Os fundos de microinvestidores para a construção será cada vez mais utilizado, envolvendo os próprios proprietários e/ou investidores.
  26. 26. O que fazer? 1) Criar grupo de Inovação 3.0 para compreender e atuar nesse novo cenário, com segurança e desenvoltura. Fazer acontecer e não apenas esperar; Criar projetos pilotos em ambiente fora do atual para que possa experimentar 100% a nova cultura sem intoxicação do modelo, pois trata-se de disrupção e não continuidade;
  27. 27. O que fazer? 2) Reservar recursos internos ou captar externos para investir em projetos 3.0; 3) Não deixar de lado a rotina atual, mas se preparar, paralelamente, em duas frentes, para o futuro, reduzindo riscos e aumentando oportunidades.
  28. 28. O que fazer? O tempo ruge e urge!
  29. 29. 55-21- 9960806422 21- 22461323 cnepomuceno carlos.nepomuceno nepo.com.br cnepomuceno @cnepomuceno carlos@nepo.com.br cnepomuceno1

×