Prof. abdias magalhães gomes

797 visualizações

Publicada em

Seminário Internacional - Aplicação de Escória de Aciaria

Publicada em: Turismo, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
797
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Prof. abdias magalhães gomes

  1. 1. ESCÓRIA DE ACIARIA: ser ou não ser ? Universidade Federal de Minas Gerais
  2. 2. “POTENCIAL MERCADOLÓGICA“POTENCIAL MERCADOLÓGICA DA ESCÓRIA DE ACIARIA:DA ESCÓRIA DE ACIARIA: Seminário InternacionalSeminário Internacional Aplicação de Escória de AciariaAplicação de Escória de Aciaria DA ESCÓRIA DE ACIARIA:DA ESCÓRIA DE ACIARIA: PASSADO, PRESENTE E FUTURO "PASSADO, PRESENTE E FUTURO " Prof. Abdias Magalhães GomesProf. Abdias Magalhães GomesProf. Abdias Magalhães GomesProf. Abdias Magalhães Gomes
  3. 3. 1.1. IntroduçãoIntrodução 2.2. HistóricoHistórico BarreirasBarreiras SUMÁRIOSUMÁRIOSUMÁRIOSUMÁRIO 3.3. BarreirasBarreiras 4.4. Metas e desafiosMetas e desafios 5.5. Perspectivas futurasPerspectivas futuras
  4. 4. •• Grande geraçãoGrande geração •• Composição fases cristalinasComposição fases cristalinas •• Natureza expansiva limita o usoNatureza expansiva limita o uso 1. INTRODUÇÃO1. INTRODUÇÃO1. INTRODUÇÃO1. INTRODUÇÃO •• Composição fases cristalinasComposição fases cristalinas •• Inúmeras pesquisas realizadasInúmeras pesquisas realizadas •• Dor cabeça para orgãos ambiemtaisDor cabeça para orgãos ambiemtais •• Uso não normalizado (ABNT, NBR)Uso não normalizado (ABNT, NBR)
  5. 5. 2. HISTÓRICO2. HISTÓRICO (a)(a)2. HISTÓRICO2. HISTÓRICO (a)(a) 1774: primeiras referências (LORIOT) descobrimento das propriedades cimentícias (escória e cal) 1818: VICAT paralelo entre escória e clínquer (previsão de uso como cimento)de uso como cimento) 1853: início granulação da escória de alto-forno (objetivo era facilitar remoção) 1950: Uso no Brasil como agregado (graúdo e miúdo)
  6. 6. 2. HISTÓRICO2. HISTÓRICO (b)(b)2. HISTÓRICO2. HISTÓRICO (b)(b) 1960: uso como aglomerante (cimento – CP AF) 1990: Comercialização potencializada (aparição 1º moagedor independente de escória) 2000: Auge na utilização escória (preço: U$ 3,00/ton) 2010: Falta escória alto forno (preço: U$ 30,00/ton)
  7. 7. CONCLUSÃO MUNDO ESCÓRIA ALTO FORNOCONCLUSÃO MUNDO ESCÓRIA ALTO FORNOCONCLUSÃO MUNDO ESCÓRIA ALTO FORNOCONCLUSÃO MUNDO ESCÓRIA ALTO FORNO (Consagrado + Sustentabilidade + Durabilidade)
  8. 8. 2. HISTÓRICO2. HISTÓRICO (c)(c)2. HISTÓRICO2. HISTÓRICO (c)(c) 1970: início dos estudos 1980: Comercialização como agregado (doação) 1990: Aparição primeiras patologias 1991: Início das Pesquisas SUN e YUAN (1983)SUN e YUAN (1983) MONTGOMERY e WANGMONTGOMERY e WANG (1991)(1991) MURPHY et all (1997)MURPHY et all (1997) GEYER et all (1999)GEYER et all (1999) GUMIERI et alli (1999)GUMIERI et alli (1999) YUAN (2000)YUAN (2000)
  9. 9. CONCLUSÃO MUNDO ESCÓRIA ACIARIACONCLUSÃO MUNDO ESCÓRIA ACIARIACONCLUSÃO MUNDO ESCÓRIA ACIARIACONCLUSÃO MUNDO ESCÓRIA ACIARIA (Caminhar + Espinhoso)
  10. 10. 3. BARREIRAS3. BARREIRAS3. BARREIRAS3. BARREIRAS 3.1. FALTA EQUIPAMENTOS E TECNOLOGIA 3.2. INVIABILIDADE ECONÔMICA3.2. INVIABILIDADE ECONÔMICA 3.3. PATENTES DEPOSITADAS
  11. 11. PATENTES DEPOSITADOS BRASILPATENTES DEPOSITADOS BRASIL (a)(a)PATENTES DEPOSITADOS BRASILPATENTES DEPOSITADOS BRASIL (a)(a) PI0816343-0 11/12/2008 PROCESSO DE PRODUÇAO DE LAS DE VIDRO E DE ROCHA A PARTIR DA RECICLAGEM DE ESCORIA DE ACIARIA E/OU RESIDUOS DE CORTE DO GRANITO PI0803265-3 10/04/2008 CONCRETO OBTIDO A PARTIR DE ESCORIA DE ACIARIA PI0805709-5 19/03/2008 ARGAMASSA OBTIDA A PARTIR DE ESCORIA DE ACIARIA PI0616813-2 27/09/2006 TRATAMENTO SIDERURGICO DE ESCORIA DE ACIARIA E RESPECTIVO PRODUTO RESULTANTE, PARA USO COMO MATERIA-PRIMA PARA FABRICAÇAO DE CIMENTO PI0306767-0 16/10/2003 PROCESSO DE REAPROVEITAMENTO ECONOMICO DA ESCORIA DE ACIARIA ATRAVES DE SUA INERTIZAÇAO (AERAÇAO COM UMECTAÇAO) PI0203054-3 26/07/2002 PROCESSO DE CURA ACELERADA DE ESCORIA DE ACIARIA LD PI0206959-8 01/02/2002 "PROCESSOS DE TRATAMENTO DE UMA ESCORIA BRUTA DE ACIARIA PARA TRANSFORMA-LA EM UM LIGANTE HIDRAULICO PELO MENOS EQUIVALENTE A UM CLINQUER DE CIMENTO PORTLAND E DE OBTENÇAO, A PARTIR DE UMA ESCORIA DE ACIARIA, DE UM LIGANTE HIDRAULICO EQUIVALENTE A UM CIMENTO PORTLAND". PI0111084-5 22/05/2001 PROCESSO PARA O TRATAMENTO DE UMA ESCORIA DE ACIARIA, ESCORIA LD TRATADA, PROVENIENTE DAS ESCORIAS DE ACIARIAS SOLIDIFICADAS E TRITURADAS, E, MATERIAL
  12. 12. PATENTES DEPOSITADOS BRASILPATENTES DEPOSITADOS BRASIL (b)(b)PATENTES DEPOSITADOS BRASILPATENTES DEPOSITADOS BRASIL (b)(b) PI0108027-0 18/01/2001 PROCESSO DE TRATAMENTO DE ESCORIA DE ACIARIA ELETRICA PI0005482-8 19/10/2000 PROCESSO PARA OBTENÇAO DE VIDRO NEGRO E VITROCERAMICA ESCURA A PARTIR DE ESCORIA DE ACIARIA PI9501458-6 31/03/1995 PROCESSO PARA UTILIZAÇAO DE ESCORIA DE ACIARIA LD EM PROCESSSO DE SINTERIZAÇAO PARA PRODUÇAO DE FERTILIZANTES AGRICOLAS TERMOFOSFATADOS PI9304964-1 02/12/1993 PROCESSO DE FABRICAÇAO DE TERMOFERTILIZANTES A PARTIR DEPI9304964-1 02/12/1993 PROCESSO DE FABRICAÇAO DE TERMOFERTILIZANTES A PARTIR DE ESCORIA LIQUIDA DE ACIARIA A OXIGENIO PI9200799-6 27/02/1992 PROCESSO DE TRATAMENTO DE ESCORIAS DE ACIARIA, INSTALAÇAO PARA A COLOCAÇAO EM OPERAÇAO DO PROCESSO DE TRATAMENTO DE ESCORIA DE ACIARIA E ESCORIA OBTIDA POR UM PROCESSO DE TRATAMENTO DE ESCORIA, DE ACIARIA PI8705623-2 21/10/1987 PROCESSO PARA FABRICAÇAO DE FIBRA OU MANTA DE ESCORIA DE ALTO FORNO OU ACIARIA PI8705624-0 21/10/1987 PROCESSO PARA FABRICAÇAO DE FIBRA OU MANTA DE ESCORIA DE ALTO FORNO OU ACIARIA PI8303951-1 25/07/1983 PROCESSO DE OBTENÇAO DE GRANULADOS A PARTIR DE ESCORIA DE ACIARIA.
  13. 13. PATENTES DEPOSITADOS BRASILPATENTES DEPOSITADOS BRASIL (b)(b)PATENTES DEPOSITADOS BRASILPATENTES DEPOSITADOS BRASIL (b)(b) PI0108027-0 18/01/2001 PROCESSO DE TRATAMENTO DE ESCORIA DE ACIARIA ELETRICA PI0005482-8 19/10/2000 PROCESSO PARA OBTENÇAO DE VIDRO NEGRO E VITROCERAMICA ESCURA A PARTIR DE ESCORIA DE ACIARIA PI9501458-6 31/03/1995 PROCESSO PARA UTILIZAÇAO DE ESCORIA DE ACIARIA LD EM PROCESSSO DE SINTERIZAÇAO PARA PRODUÇAO DE FERTILIZANTES AGRICOLAS TERMOFOSFATADOS PI9304964-1 02/12/1993 PROCESSO DE FABRICAÇAO DE TERMOFERTILIZANTES A PARTIR DEPI9304964-1 02/12/1993 PROCESSO DE FABRICAÇAO DE TERMOFERTILIZANTES A PARTIR DE ESCORIA LIQUIDA DE ACIARIA A OXIGENIO PI9200799-6 27/02/1992 PROCESSO DE TRATAMENTO DE ESCORIAS DE ACIARIA, INSTALAÇAO PARA A COLOCAÇAO EM OPERAÇAO DO PROCESSO DE TRATAMENTO DE ESCORIA DE ACIARIA E ESCORIA OBTIDA POR UM PROCESSO DE TRATAMENTO DE ESCORIA, DE ACIARIA PI8705623-2 21/10/1987 PROCESSO PARA FABRICAÇAO DE FIBRA OU MANTA DE ESCORIA DE ALTO FORNO OU ACIARIA PI8705624-0 21/10/1987 PROCESSO PARA FABRICAÇAO DE FIBRA OU MANTA DE ESCORIA DE ALTO FORNO OU ACIARIA PI8303951-1 25/07/1983 PROCESSO DE OBTENÇAO DE GRANULADOS A PARTIR DE ESCORIA DE ACIARIA.
  14. 14. 3.4. FALTA NORMALIZAÇÃO AMBIENTAL 3.5. DÚVIDAS SOBRE DURABILIDADE3.5. DÚVIDAS SOBRE DURABILIDADE 3.6. CORAGEM (RISCOS)
  15. 15. 3.7. FALTA NORMALIZAÇÃO ESPECÍFICA 3.8. ELEVADOS ESTOQUES3.8. ELEVADOS ESTOQUES 3.9. CONTINÚA E ELEVADA GERAÇÃO
  16. 16. 4. METAS E DESAFIOS4. METAS E DESAFIOS4. METAS E DESAFIOS4. METAS E DESAFIOS Maria Cristina Yuan (ABr) propôs em 2000
  17. 17. 5. PERSPECTIVAS FUTURAS5. PERSPECTIVAS FUTURAS5. PERSPECTIVAS FUTURAS5. PERSPECTIVAS FUTURAS 5.1. Desenvolvimento novas tecnologias (equipamentos + técnicas + mão de obra) 5.2. Parcerias (siderurgia + orgãos ambientais)(siderurgia + orgãos ambientais) (investidores + academia + centros pesquisa) 5.3. Mudanças de hábitos e rotinas (Virá com a Normalização e Normatização) 5.4. Valorização e benefícios gerados ( Crédito de Carbono + Ajustes de Conduta)
  18. 18. “ Futuro Promissor ““ Futuro Promissor “ VISÃOVISÃO DODO “BUSINESS”“BUSINESS” VISÃOVISÃO DODO “BUSINESS”“BUSINESS” “ Futuro Promissor ““ Futuro Promissor “ (Igual a Escória de Alto forno!)(Igual a Escória de Alto forno!) Questão de tempo!Questão de tempo! “ Grande demanda e Custos elevados”“ Grande demanda e Custos elevados”
  19. 19. MUITO OBRIGADO !!!!!MUITO OBRIGADO !!!!!

×