Inês Amorim

288 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
288
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Inês Amorim

  1. 1. O Natal<br />Trabalho realizado por Inês de Amorim Afonso<br />Clube de Informática<br />
  2. 2. A actual imagem do Pai Natal foi inventada pela empresa Coca-Cola nos anos 30, conforme recolha efectuada no web site da bem conhecida marca de refrigerantes.<br /> Nesse tempo, segundo alguns pesquisadores, a Coca-Cola procurava uma forma de aumentar as vendas dos seus produtos durante o Inverno, altura do ano em que se verificava uma enorme quebra na venda dos refrigerantes. <br />As origens do Pai Natal<br />
  3. 3. Contactaram então um conhecido ilustrador publicitário da época, de nome Haddon Sundblom, que criou uma série de memoráveis desenhos que recriavam e renovavam a antiga e algo tristonha imagem de Saint Claus, transformando-o numa versão bastante "rechonchuda" e colorida, vestido de traje de cor vermelha com orlas brancas de peluche e segurando uma Coca-Cola na mão.<br />O sucesso da campanha publicitária foi enorme. <br />  A mensagem sublimar do Pai Natal que consome refrigerante ainda hoje perdura em alguns países; o historial pormenorizado, bem como outras referências, poderão ser consultadas no web site da Coca Cola.<br />  <br />As origens do Pai Natal<br />
  4. 4. Imagens do Pai Natal<br />
  5. 5. Ele viveu em Mira na Lícia, no sudoeste da Ásia Menor (onde hoje se situa a Turquia). <br />Filho de Eipifânio e Joana, devotos cristãos, que lhe deram o nome de Nicolau que significa “pessoa virtuosa”, este nasceu em 350 d.C., em Patara, uma cidade com um porto movimentado.<br />Nicolau pertencia a uma família abastada e, segundo a lenda, cedo deu sinais da sua bondade.<br />S. Nicolau, o milagreiro<br />
  6. 6. Uma das histórias mais conhecidas sobre a sua generosidade relata que, ao saber que na sua cidade um homem bastante pobre estava decidido a encaminhar as suas três filhas para a prostituição, já que não tinha dinheiro para lhes dar um dote, Nicolau decidiu deixar às escondidas um saco cheio de ouro para a filha mais velha, já que esta estava em idade de casar e logo era a que necessitava mais do dote. <br />Nicolau repetiu o acto por mais duas vezes, ou seja, sempre que uma das filhas atingia a idade para casar. Segundo a mesma lenda, Nicolau colocava o saco dentro da casa pela chaminé, onde secavam algumas meias (daí o hábito das crianças, em alguns países, deixarem meias na chaminé à espera dos presentes).<br />S. Nicolau, o milagreiro<br />

×