SlideShare uma empresa Scribd logo
FLUXO DE CAIXA
o  fluxo de caixa é o instrumento que
 permite ao administrador financeiro:
 planejar, organizar, coordenar, dirigir e
 controlar os recursos financeiros de sua
 empresa para um determinado período
A  administração financeira é a arte e a
 ciência de administrar os recursos
 financeiros para maximizar a riqueza dos
 acionistas (LEMES, RIGO, CHEROBIM,
 2002).
   A partir de um fluxo de caixa projetado a empresa
    possui uma ferramenta importante aos administradores
    para a tomada de decisões. Após o levantamento dos
    dados extraídos de cada departamento da empresa, os
    mesmos são tabelados para formar o fluxo projetado.
    Com base em períodos anteriores é possível projetar as
    receitas e as despesas que irão acontecer no período
    projetado.
   Assim, após o ocorrido os dados são comparados para
    avaliar o que aconteceu com o que havia sido projetado.
    Caso ocorra algum fato que não estava previsto, isso faz
    com que sejam alterados os dados para o período
    projetado.
   Segundo Lemes, Rigo e Cherobim (2002) a
    gestão do caixa é a atividade da administração
    financeira que objetiva a otimização dos
    recursos financeiros, integrada às demais
    atividades da empresa. Assim, a boa
    administração do caixa depende da harmonia
    entre as saídas e entradas, sendo que pode
    haver sobras e faltas de dinheiro, que obrigará o
    administrador financeiro a buscar soluções para
    resolver situações dessa natureza.
   O ciclo de caixa é o período em que os recursos
    da empresa foram utilizados para o pagamento
    dos bens e/ou matérias-primas até o
    recebimento pela venda do produto acabado
    resultante (LEMES, RIGO e CHEROBIM, 2002).
    Assim, o ciclo de caixa depende das políticas
    que são adotadas pela empresa e estas devem
    ser estabelecidas conforme a necessidade e de
    acordo com as demais políticas internas.
   Ainda, de acordo com Lemes, Rigo e Cherobim (2002),
    existem formas para melhorar o ciclo de caixa da
    empresa, tais como:
   Redução do tempo de compensação da cobrança:
    nesse caso é necessário que o administrador procure
    minimizar o tempo que ocorre entre o pagamento feito
    pelo cliente e a efetiva disponibilização do mesmo ao
    caixa da empresa;
   Ampliação do tempo de pagamento: essa técnica tem
    como objetivo o aumento do prazo para pagamento o
    máximo possível, para que se ajuste com as entradas
    de caixa de forma a não deixar obrigar o administrador a
    buscar recursos fora da empresa a custos mais altos;
   Redução dos prazos de processamento administrativo:
    visa acelerar o processo da entrada de cheques na
    tesouraria e a posterior utilização dos mesmos, através
    de depósitos bancários;
   A aceleração da cobrança de valores a receber: possui
    como objetivo principal acelerar o recebimento dos
    clientes, mediante descontos pelo pagamento no prazo
    ou antecipadamente;
   Uso de meios eletrônicos: com a modernização do
    sistema bancário, hoje as agências são mais eficientes
    facilitando o trabalho dentro das empresas através da
    comunicação e agilização do processo de recebimento;
   As melhores formas de cobrança: existem várias
    formas de cobrança que podem ser estudadas e
    adaptadas para melhorar a eficácia do processo
    de recebimento e de cobrança dos valores a
    receber;
   Ajustamento conveniente dos vencimentos: as
    despesas que são pro visionadas devem ser
    ajustadas de acordo com o período em que o
    fluxo de caixa é favorável, através de
    negociações para definição das datas de
    pagamento.
   Algumas empresas costumam trabalhar com saldos
    mínimos em função de o capital circulante ser
    insuficiente. Para determinar o saldo mínimo de caixa de
    uma empresa, segundo Lemes, Rigo e Cherobim
    (2002), devem-se levar em consideração os seguintes
    aspectos:
   Peculiaridades de cada setor de atividade: isso se refere
    aos usos e costumes utilizados no setor, como por
    exemplo, vender a prazo;
   Previsibilidade das entradas e saídas de caixa: através
    de um orçamento de caixa é possível prever as entradas
    e saídas mais próximas da realidade da empresa,
    através o conhecimento sobre suas operações;
   Exigências de reciprocidade bancária: por meio
    de negociações com as instituições financeiras,
    devem-se      buscar    as    alternativas   que
    proporcionem as menores tarifas financeiras
    para a empresa, e que tragam resultados
    positivos para as cobranças.
   Capacidade de captar recursos próprios ou de
    terceiros: uma situação financeira equilibrada
    contribui para a empresa na hora de buscar
    recursos junto à instituições financeiras, sendo
    que estas acompanham a vida da empresa de
    perto.
 Para  que as operações internas da
 empresa sejam feitas da maneira correta
 e para o bom andamento das atividades,
 faz-se necessário que os controles
 internos   sejam      eficientes  para
 acompanhar todo o processo operacional,
 cada um em seu departamento.
   Segundo Attie (1992) as principais características de um bom
    controle interno são:
   Plano de organização que proporcione segregação de funções
    apropriadas das responsabilidades funcionais;
   Sistema de autorização e procedimentos de escrituração
    adequados, que proporcionem controle eficiente sobre o ativo,
    passivo, receitas, custos e despesas;
   Observação de práticas salutares no cumprimento dos deveres e
    funções de cada um dos departamentos da organização;
   Pessoal com adequada qualificação técnica e profissional, para a
    execução de suas atribuições.
   Os principais controles internos que podem existir na tesouraria
    são, segundo Hoji (2001): fluxo de caixa, disponibilidades,
    aplicações financeiras, empréstimos e financiamentos, contas a
    receber, contas a pagar, talões de cheques, cheques cancelados,
    cheques devolvidos, tarifas bancárias, fundos fixos de caixa,
    cheques emitidos e não retirados.
Concluindo ...
   A análise do fluxo de caixa leva os administradores a
    conhecerem a real situação financeira de sua empresa,
    pois segundo Matarazzo (1995) a demonstração do
    fluxo líquido de caixa permite extrair importantes
    informações sobre o comportamento financeiro da
    empresa". Daí a importância do fluxo para as empresas.
    Podem ser extraídas informações, segundo Matarazzo
    (1995), como:
   Autofinanciamento das operações (compra produção e
    vendas);
   Independência do sistema bancário de curto prazo;
   Gerar recursos para manter e expandir o nível de
    investimentos;
   Amortizar dívidas bancárias de curto e de longo prazo.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Slide fluxo de caixa
Slide fluxo de caixaSlide fluxo de caixa
Slide fluxo de caixa
Sabrina Alves
 
Tesouraria
TesourariaTesouraria
Tesouraria
simuladocontabil
 
Fluxo de caixa
Fluxo de caixaFluxo de caixa
Fluxo de caixa apresentação
Fluxo de caixa   apresentaçãoFluxo de caixa   apresentação
Fluxo de caixa apresentação
Ana Marques
 
Gestão de fluxo de caixa
Gestão de fluxo de caixaGestão de fluxo de caixa
Gestão de fluxo de caixa
Roberto Toledo
 
Fluxo de caixa
Fluxo de  caixaFluxo de  caixa
Fluxo de caixa
Albina Araujo
 
Fluxo de Caixa - Business Intelligence
Fluxo de Caixa -  Business IntelligenceFluxo de Caixa -  Business Intelligence
Fluxo de Caixa - Business Intelligence
Fabricio Freitas
 
Do Fluxo de Caixa ao Planejamento Financeiro
Do Fluxo de Caixa ao Planejamento FinanceiroDo Fluxo de Caixa ao Planejamento Financeiro
Do Fluxo de Caixa ao Planejamento Financeiro
Granatum
 
Fluxo de caixa
Fluxo de caixaFluxo de caixa
Fluxo de caixa
Erlandia Pimentel
 
Aula de movimento de caixa cebrac
Aula de movimento de caixa cebracAula de movimento de caixa cebrac
Aula de movimento de caixa cebrac
Valéria Lins
 
Como criar corretamente um relatório de fluxo de caixa
Como criar corretamente um relatório de fluxo de caixaComo criar corretamente um relatório de fluxo de caixa
Como criar corretamente um relatório de fluxo de caixa
Renan Kaminski
 
Controle de contas a pagar
Controle de contas a pagarControle de contas a pagar
Controle de contas a pagar
Valéria Lins
 
Cap 5 gestão de tesouraria
Cap 5   gestão de tesourariaCap 5   gestão de tesouraria
Cap 5 gestão de tesouraria
FEARP/USP
 
Departamento financeiro 1
Departamento financeiro 1Departamento financeiro 1
Departamento financeiro 1
Hellen Almeida
 
Apresentacao De Slides Em Powerpoint Sobre Administracao Financeira
Apresentacao De Slides Em Powerpoint Sobre Administracao FinanceiraApresentacao De Slides Em Powerpoint Sobre Administracao Financeira
Apresentacao De Slides Em Powerpoint Sobre Administracao Financeira
PPS Fã
 
Palestra sobre fluxo de caixa
Palestra sobre fluxo de caixaPalestra sobre fluxo de caixa
Palestra sobre fluxo de caixa
Valini & Associates
 
Treinamento de gestão de contas a pagar
Treinamento de gestão de contas a pagarTreinamento de gestão de contas a pagar
Treinamento de gestão de contas a pagar
B&R Consultoria Empresarial
 
Apresentação financeiro
Apresentação financeiroApresentação financeiro
Apresentação financeiro
B&R Consultoria Empresarial
 
Gestao financeira
Gestao financeiraGestao financeira
Gestao financeira
Alexandre Cavalcanti
 
Introdução à Gestão Financeira
Introdução à Gestão FinanceiraIntrodução à Gestão Financeira
Introdução à Gestão Financeira
Eliseu Fortolan
 

Mais procurados (20)

Slide fluxo de caixa
Slide fluxo de caixaSlide fluxo de caixa
Slide fluxo de caixa
 
Tesouraria
TesourariaTesouraria
Tesouraria
 
Fluxo de caixa
Fluxo de caixaFluxo de caixa
Fluxo de caixa
 
Fluxo de caixa apresentação
Fluxo de caixa   apresentaçãoFluxo de caixa   apresentação
Fluxo de caixa apresentação
 
Gestão de fluxo de caixa
Gestão de fluxo de caixaGestão de fluxo de caixa
Gestão de fluxo de caixa
 
Fluxo de caixa
Fluxo de  caixaFluxo de  caixa
Fluxo de caixa
 
Fluxo de Caixa - Business Intelligence
Fluxo de Caixa -  Business IntelligenceFluxo de Caixa -  Business Intelligence
Fluxo de Caixa - Business Intelligence
 
Do Fluxo de Caixa ao Planejamento Financeiro
Do Fluxo de Caixa ao Planejamento FinanceiroDo Fluxo de Caixa ao Planejamento Financeiro
Do Fluxo de Caixa ao Planejamento Financeiro
 
Fluxo de caixa
Fluxo de caixaFluxo de caixa
Fluxo de caixa
 
Aula de movimento de caixa cebrac
Aula de movimento de caixa cebracAula de movimento de caixa cebrac
Aula de movimento de caixa cebrac
 
Como criar corretamente um relatório de fluxo de caixa
Como criar corretamente um relatório de fluxo de caixaComo criar corretamente um relatório de fluxo de caixa
Como criar corretamente um relatório de fluxo de caixa
 
Controle de contas a pagar
Controle de contas a pagarControle de contas a pagar
Controle de contas a pagar
 
Cap 5 gestão de tesouraria
Cap 5   gestão de tesourariaCap 5   gestão de tesouraria
Cap 5 gestão de tesouraria
 
Departamento financeiro 1
Departamento financeiro 1Departamento financeiro 1
Departamento financeiro 1
 
Apresentacao De Slides Em Powerpoint Sobre Administracao Financeira
Apresentacao De Slides Em Powerpoint Sobre Administracao FinanceiraApresentacao De Slides Em Powerpoint Sobre Administracao Financeira
Apresentacao De Slides Em Powerpoint Sobre Administracao Financeira
 
Palestra sobre fluxo de caixa
Palestra sobre fluxo de caixaPalestra sobre fluxo de caixa
Palestra sobre fluxo de caixa
 
Treinamento de gestão de contas a pagar
Treinamento de gestão de contas a pagarTreinamento de gestão de contas a pagar
Treinamento de gestão de contas a pagar
 
Apresentação financeiro
Apresentação financeiroApresentação financeiro
Apresentação financeiro
 
Gestao financeira
Gestao financeiraGestao financeira
Gestao financeira
 
Introdução à Gestão Financeira
Introdução à Gestão FinanceiraIntrodução à Gestão Financeira
Introdução à Gestão Financeira
 

Destaque

Tour Do Tangu (software para gerenciamento de eventos)
Tour Do Tangu (software para gerenciamento de eventos)Tour Do Tangu (software para gerenciamento de eventos)
Tour Do Tangu (software para gerenciamento de eventos)
Sandbox Midias Interativas
 
Entenda como um Assessor Financeiro Adiciona Valor
Entenda como um Assessor Financeiro Adiciona ValorEntenda como um Assessor Financeiro Adiciona Valor
Entenda como um Assessor Financeiro Adiciona Valor
Antonio Carlos Antunes da Silva, CFP®
 
Gestão Escolar Inteligente com o software livre i-Educar
Gestão Escolar Inteligente com o software livre i-EducarGestão Escolar Inteligente com o software livre i-Educar
Gestão Escolar Inteligente com o software livre i-Educar
iEducativa Soluções
 
Treinamento módulo financeiro financeiro - Sistema Papyrus
Treinamento módulo financeiro financeiro - Sistema PapyrusTreinamento módulo financeiro financeiro - Sistema Papyrus
Treinamento módulo financeiro financeiro - Sistema Papyrus
Winksys Desenvolvimento de Software LTDA ME
 
TRADERPRO - Gerenciamento de Contas Ironfx
TRADERPRO - Gerenciamento de Contas IronfxTRADERPRO - Gerenciamento de Contas Ironfx
TRADERPRO - Gerenciamento de Contas Ironfx
Trader Pro
 
Sistema financeiro, mercado de capitais e contratos bancários aula c ej 18.02...
Sistema financeiro, mercado de capitais e contratos bancários aula c ej 18.02...Sistema financeiro, mercado de capitais e contratos bancários aula c ej 18.02...
Sistema financeiro, mercado de capitais e contratos bancários aula c ej 18.02...
Ronaldslides
 
Apresentação Software de Gestão - Mais ERP - Micro e Pequenas Empresas
Apresentação Software de Gestão - Mais ERP - Micro e Pequenas EmpresasApresentação Software de Gestão - Mais ERP - Micro e Pequenas Empresas
Apresentação Software de Gestão - Mais ERP - Micro e Pequenas Empresas
Octavio Yoshio Hozawa
 
Aula 1 Introdução à Gestão Financeira 06.04.2011
Aula 1   Introdução à Gestão Financeira 06.04.2011Aula 1   Introdução à Gestão Financeira 06.04.2011
Aula 1 Introdução à Gestão Financeira 06.04.2011
Rafael Gonçalves
 

Destaque (8)

Tour Do Tangu (software para gerenciamento de eventos)
Tour Do Tangu (software para gerenciamento de eventos)Tour Do Tangu (software para gerenciamento de eventos)
Tour Do Tangu (software para gerenciamento de eventos)
 
Entenda como um Assessor Financeiro Adiciona Valor
Entenda como um Assessor Financeiro Adiciona ValorEntenda como um Assessor Financeiro Adiciona Valor
Entenda como um Assessor Financeiro Adiciona Valor
 
Gestão Escolar Inteligente com o software livre i-Educar
Gestão Escolar Inteligente com o software livre i-EducarGestão Escolar Inteligente com o software livre i-Educar
Gestão Escolar Inteligente com o software livre i-Educar
 
Treinamento módulo financeiro financeiro - Sistema Papyrus
Treinamento módulo financeiro financeiro - Sistema PapyrusTreinamento módulo financeiro financeiro - Sistema Papyrus
Treinamento módulo financeiro financeiro - Sistema Papyrus
 
TRADERPRO - Gerenciamento de Contas Ironfx
TRADERPRO - Gerenciamento de Contas IronfxTRADERPRO - Gerenciamento de Contas Ironfx
TRADERPRO - Gerenciamento de Contas Ironfx
 
Sistema financeiro, mercado de capitais e contratos bancários aula c ej 18.02...
Sistema financeiro, mercado de capitais e contratos bancários aula c ej 18.02...Sistema financeiro, mercado de capitais e contratos bancários aula c ej 18.02...
Sistema financeiro, mercado de capitais e contratos bancários aula c ej 18.02...
 
Apresentação Software de Gestão - Mais ERP - Micro e Pequenas Empresas
Apresentação Software de Gestão - Mais ERP - Micro e Pequenas EmpresasApresentação Software de Gestão - Mais ERP - Micro e Pequenas Empresas
Apresentação Software de Gestão - Mais ERP - Micro e Pequenas Empresas
 
Aula 1 Introdução à Gestão Financeira 06.04.2011
Aula 1   Introdução à Gestão Financeira 06.04.2011Aula 1   Introdução à Gestão Financeira 06.04.2011
Aula 1 Introdução à Gestão Financeira 06.04.2011
 

Semelhante a Fluxo de caixa

Administracao financeira
Administracao financeiraAdministracao financeira
Administracao financeira
Universal.org.mx
 
Fluxo introdução
Fluxo introduçãoFluxo introdução
Fluxo introdução
bruna5151bruna
 
Amostra rotinas financeiras
Amostra rotinas financeirasAmostra rotinas financeiras
Amostra rotinas financeiras
Wellington Silva
 
Adm financeira
Adm financeiraAdm financeira
Adm financeira
Aline Avelar
 
Portfolio Administração Financeira e Análise de Investimento IV
Portfolio Administração Financeira e Análise de Investimento IVPortfolio Administração Financeira e Análise de Investimento IV
Portfolio Administração Financeira e Análise de Investimento IV
Andréia Cruz
 
Administração financeira
Administração financeiraAdministração financeira
Administração financeira
Théo Ferreira
 
Apostila financ i
Apostila financ iApostila financ i
Apostila financ i
custos contabil
 
Aula gestão financeira - Aula 01
Aula gestão financeira - Aula 01Aula gestão financeira - Aula 01
Aula gestão financeira - Aula 01
Faculdade Inesul - Londrina
 
ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA
ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRAADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA
ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA
Raissa Gomes dos Santos
 
Aministração Financeira do Pequeno e Médio Negócio
Aministração Financeira do Pequeno e Médio NegócioAministração Financeira do Pequeno e Médio Negócio
Aministração Financeira do Pequeno e Médio Negócio
JosineteLimaPrado
 
Orçamento empresarial base zero e incremental por tomislav femenick
Orçamento empresarial base zero e incremental por tomislav femenickOrçamento empresarial base zero e incremental por tomislav femenick
Orçamento empresarial base zero e incremental por tomislav femenick
Maxsuel Pereira
 
Apostila financeira
Apostila financeiraApostila financeira
Apostila financeira
Evandro Willians Wicher
 
Fluxo de Caixa
Fluxo de Caixa Fluxo de Caixa
Fluxo de Caixa
SALVADOR SERRATO
 
Administração financeira
Administração financeiraAdministração financeira
Administração financeira
Francine Manhabosco
 
A Importância do Planejamento Financeiro para Micro e Pequenas Empresas.
A Importância do Planejamento Financeiro para Micro e Pequenas Empresas.A Importância do Planejamento Financeiro para Micro e Pequenas Empresas.
A Importância do Planejamento Financeiro para Micro e Pequenas Empresas.
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
8 gestão financeira
8 gestão financeira8 gestão financeira
8 gestão financeira
Afins Cosméticos
 
Apresentação slides grupo - orçamentos empresariais
Apresentação slides grupo - orçamentos empresariaisApresentação slides grupo - orçamentos empresariais
Apresentação slides grupo - orçamentos empresariais
Fatima Castro
 
Portifolio finanças empresariais
Portifolio finanças empresariaisPortifolio finanças empresariais
Portifolio finanças empresariais
Leandro Souza
 
Orcamento de Tesouraria
Orcamento de TesourariaOrcamento de Tesouraria
Orcamento de Tesouraria
Faudo Mussa
 
Orçamento de caixa
Orçamento de caixaOrçamento de caixa
Orçamento de caixa
Felipe Leo
 

Semelhante a Fluxo de caixa (20)

Administracao financeira
Administracao financeiraAdministracao financeira
Administracao financeira
 
Fluxo introdução
Fluxo introduçãoFluxo introdução
Fluxo introdução
 
Amostra rotinas financeiras
Amostra rotinas financeirasAmostra rotinas financeiras
Amostra rotinas financeiras
 
Adm financeira
Adm financeiraAdm financeira
Adm financeira
 
Portfolio Administração Financeira e Análise de Investimento IV
Portfolio Administração Financeira e Análise de Investimento IVPortfolio Administração Financeira e Análise de Investimento IV
Portfolio Administração Financeira e Análise de Investimento IV
 
Administração financeira
Administração financeiraAdministração financeira
Administração financeira
 
Apostila financ i
Apostila financ iApostila financ i
Apostila financ i
 
Aula gestão financeira - Aula 01
Aula gestão financeira - Aula 01Aula gestão financeira - Aula 01
Aula gestão financeira - Aula 01
 
ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA
ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRAADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA
ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA
 
Aministração Financeira do Pequeno e Médio Negócio
Aministração Financeira do Pequeno e Médio NegócioAministração Financeira do Pequeno e Médio Negócio
Aministração Financeira do Pequeno e Médio Negócio
 
Orçamento empresarial base zero e incremental por tomislav femenick
Orçamento empresarial base zero e incremental por tomislav femenickOrçamento empresarial base zero e incremental por tomislav femenick
Orçamento empresarial base zero e incremental por tomislav femenick
 
Apostila financeira
Apostila financeiraApostila financeira
Apostila financeira
 
Fluxo de Caixa
Fluxo de Caixa Fluxo de Caixa
Fluxo de Caixa
 
Administração financeira
Administração financeiraAdministração financeira
Administração financeira
 
A Importância do Planejamento Financeiro para Micro e Pequenas Empresas.
A Importância do Planejamento Financeiro para Micro e Pequenas Empresas.A Importância do Planejamento Financeiro para Micro e Pequenas Empresas.
A Importância do Planejamento Financeiro para Micro e Pequenas Empresas.
 
8 gestão financeira
8 gestão financeira8 gestão financeira
8 gestão financeira
 
Apresentação slides grupo - orçamentos empresariais
Apresentação slides grupo - orçamentos empresariaisApresentação slides grupo - orçamentos empresariais
Apresentação slides grupo - orçamentos empresariais
 
Portifolio finanças empresariais
Portifolio finanças empresariaisPortifolio finanças empresariais
Portifolio finanças empresariais
 
Orcamento de Tesouraria
Orcamento de TesourariaOrcamento de Tesouraria
Orcamento de Tesouraria
 
Orçamento de caixa
Orçamento de caixaOrçamento de caixa
Orçamento de caixa
 

Fluxo de caixa

  • 2. o fluxo de caixa é o instrumento que permite ao administrador financeiro: planejar, organizar, coordenar, dirigir e controlar os recursos financeiros de sua empresa para um determinado período
  • 3. A administração financeira é a arte e a ciência de administrar os recursos financeiros para maximizar a riqueza dos acionistas (LEMES, RIGO, CHEROBIM, 2002).
  • 4. A partir de um fluxo de caixa projetado a empresa possui uma ferramenta importante aos administradores para a tomada de decisões. Após o levantamento dos dados extraídos de cada departamento da empresa, os mesmos são tabelados para formar o fluxo projetado. Com base em períodos anteriores é possível projetar as receitas e as despesas que irão acontecer no período projetado.  Assim, após o ocorrido os dados são comparados para avaliar o que aconteceu com o que havia sido projetado. Caso ocorra algum fato que não estava previsto, isso faz com que sejam alterados os dados para o período projetado.
  • 5. Segundo Lemes, Rigo e Cherobim (2002) a gestão do caixa é a atividade da administração financeira que objetiva a otimização dos recursos financeiros, integrada às demais atividades da empresa. Assim, a boa administração do caixa depende da harmonia entre as saídas e entradas, sendo que pode haver sobras e faltas de dinheiro, que obrigará o administrador financeiro a buscar soluções para resolver situações dessa natureza.
  • 6. O ciclo de caixa é o período em que os recursos da empresa foram utilizados para o pagamento dos bens e/ou matérias-primas até o recebimento pela venda do produto acabado resultante (LEMES, RIGO e CHEROBIM, 2002). Assim, o ciclo de caixa depende das políticas que são adotadas pela empresa e estas devem ser estabelecidas conforme a necessidade e de acordo com as demais políticas internas.
  • 7. Ainda, de acordo com Lemes, Rigo e Cherobim (2002), existem formas para melhorar o ciclo de caixa da empresa, tais como:  Redução do tempo de compensação da cobrança: nesse caso é necessário que o administrador procure minimizar o tempo que ocorre entre o pagamento feito pelo cliente e a efetiva disponibilização do mesmo ao caixa da empresa;  Ampliação do tempo de pagamento: essa técnica tem como objetivo o aumento do prazo para pagamento o máximo possível, para que se ajuste com as entradas de caixa de forma a não deixar obrigar o administrador a buscar recursos fora da empresa a custos mais altos;
  • 8. Redução dos prazos de processamento administrativo: visa acelerar o processo da entrada de cheques na tesouraria e a posterior utilização dos mesmos, através de depósitos bancários;  A aceleração da cobrança de valores a receber: possui como objetivo principal acelerar o recebimento dos clientes, mediante descontos pelo pagamento no prazo ou antecipadamente;  Uso de meios eletrônicos: com a modernização do sistema bancário, hoje as agências são mais eficientes facilitando o trabalho dentro das empresas através da comunicação e agilização do processo de recebimento;
  • 9. As melhores formas de cobrança: existem várias formas de cobrança que podem ser estudadas e adaptadas para melhorar a eficácia do processo de recebimento e de cobrança dos valores a receber;  Ajustamento conveniente dos vencimentos: as despesas que são pro visionadas devem ser ajustadas de acordo com o período em que o fluxo de caixa é favorável, através de negociações para definição das datas de pagamento.
  • 10. Algumas empresas costumam trabalhar com saldos mínimos em função de o capital circulante ser insuficiente. Para determinar o saldo mínimo de caixa de uma empresa, segundo Lemes, Rigo e Cherobim (2002), devem-se levar em consideração os seguintes aspectos:  Peculiaridades de cada setor de atividade: isso se refere aos usos e costumes utilizados no setor, como por exemplo, vender a prazo;  Previsibilidade das entradas e saídas de caixa: através de um orçamento de caixa é possível prever as entradas e saídas mais próximas da realidade da empresa, através o conhecimento sobre suas operações;
  • 11. Exigências de reciprocidade bancária: por meio de negociações com as instituições financeiras, devem-se buscar as alternativas que proporcionem as menores tarifas financeiras para a empresa, e que tragam resultados positivos para as cobranças.  Capacidade de captar recursos próprios ou de terceiros: uma situação financeira equilibrada contribui para a empresa na hora de buscar recursos junto à instituições financeiras, sendo que estas acompanham a vida da empresa de perto.
  • 12.  Para que as operações internas da empresa sejam feitas da maneira correta e para o bom andamento das atividades, faz-se necessário que os controles internos sejam eficientes para acompanhar todo o processo operacional, cada um em seu departamento.
  • 13. Segundo Attie (1992) as principais características de um bom controle interno são:  Plano de organização que proporcione segregação de funções apropriadas das responsabilidades funcionais;  Sistema de autorização e procedimentos de escrituração adequados, que proporcionem controle eficiente sobre o ativo, passivo, receitas, custos e despesas;  Observação de práticas salutares no cumprimento dos deveres e funções de cada um dos departamentos da organização;  Pessoal com adequada qualificação técnica e profissional, para a execução de suas atribuições.  Os principais controles internos que podem existir na tesouraria são, segundo Hoji (2001): fluxo de caixa, disponibilidades, aplicações financeiras, empréstimos e financiamentos, contas a receber, contas a pagar, talões de cheques, cheques cancelados, cheques devolvidos, tarifas bancárias, fundos fixos de caixa, cheques emitidos e não retirados.
  • 14. Concluindo ...  A análise do fluxo de caixa leva os administradores a conhecerem a real situação financeira de sua empresa, pois segundo Matarazzo (1995) a demonstração do fluxo líquido de caixa permite extrair importantes informações sobre o comportamento financeiro da empresa". Daí a importância do fluxo para as empresas. Podem ser extraídas informações, segundo Matarazzo (1995), como:  Autofinanciamento das operações (compra produção e vendas);  Independência do sistema bancário de curto prazo;  Gerar recursos para manter e expandir o nível de investimentos;  Amortizar dívidas bancárias de curto e de longo prazo.