SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
Baixar para ler offline
LEMBRE-SE:
O D I A G N Ó S T I C O E O T R ATA M E N T O
                                                       QUANDO HÁ UMA HARMONIA DAS
INTERFEREM NOS RELACIONAMENTOS?
                                                      EMOÇÕES E DOS PENSAMENTOS, HÁ
A interferência ocorre sempre, porém a sua
intensidade depende da forma como a família e/ou
                                                     UMA ESTABILIDADE INTERNA GERANDO
a rede de apoio se estrutura para lidar com a             RESPOSTAS NEUROQUÍMICAS,
situação. Neste contexto, é pertinente mencionar a       HORMONAIS E IMUNOLÓGICAS
importância da sexualidade, esta entendida como      EQUILIBRADAS, DANDO SUSTENTAÇÃO
forma de dar e receber prazer, estabelecer
                                                       PARA A MANUTENÇÃO DA SAÚDE.
intimidade com trocas afetivas e não neces-
sariamente do ato sexual.


DE ONDE VEM O BEM-ESTAR?
 Somos constituídos das dimensões: biológica,
psíquica, social e espiritual. Nosso bem estar vem
do investimento nestas dimensões, as quais estão                                                       Psico-Oncologia
intimamente relacionadas entre si. Portanto, é
importante que todas elas sejam cuidadas.
                                                      R. Dona Laura, 204 - Moinhos de Vento - POA/RS
                                                                    Fone: (51) 4009.6001
COMO É REALIZADO O ATENDIMENTO                                     www.clinionco.com.br
PSICOLÓGICO NA CLINIONCO?
O atendimento é realizado pela equipe da Psico-
Oncologia e pode ocorrer durante as aplicações de
quimioterapia nas salas de tratamento, em                             Elaboração:
consultas individuais previamente agendadas ou                    Psic. Carla Mannino
em grupos de apoio.                                         Psic. Cristiano Pereira Oliveira
                                                            Psic. Mateus Luz Levandowski

                                                                    Resp. Técnico:
                                                                 Dr. Jeferson Vinholes                 Centro de Psico-Oncologia
                                                                      CRM 16.745
O QUE É A PSICO- ONCOLOGIA ?                                                                               realmente está acontecendo. É bastante prevalente,
A psico-oncologia é o campo interdisciplinar da                                                            em função do momento vivido, o aparecimento ou
saúde que estuda a influência de fatores                                                                   ressurgimento de transtornos mentais.
psicológicos sobre o desenvolvimento, o
tratamento e a reabilitação de pessoas com câncer.                                                         QUAL É O MELHOR TRATAMENTO, CASO HAJA
                                                                                                           ALGUM TRANSTORNO MENTAL?
QUAIS OS OBJETIVOS DA PSICO-ONCOLOGIA ?                                                                    De uma forma geral, a psicoterapia é o tratamento
A identificação de variáveis psicossociais e                                                               de primeira escolha, podendo ser escolhida na
contextos ambientais em que a intervenção            COMO A PSICO-ONCOLOGIA PODE AJUDAR O                  forma isolada ou conjugada com medicamentos,
psicológica possa auxiliar no processo de            PACIENTE ?                                            sempre com orientação e prescrição de um
enfrentamento da doença, incluindo situações         A psico-oncologia atua como ferramenta                psiquiatra. As pesquisas apontam que a eficácia dos
potencialmente estressantes, as quais pacientes e    indispensável no sentido de promover condições        medicamentos aumenta significativamente
familiares são submetidos.                           de qualidade de vida para os pacientes, facilitando   quando acompanhados da psicoterapia.
                                                     o processo de elaboração de eventos desgastantes
O EMOCIONAL PODE INFLUENCIAR O CÂNCER?               relacionados ao diagnóstico bem como ao próprio        QUANDO O ATENDIMENTO PSICOLÓGICO É
Estudos recentes apontam evidências de que a         tratamento. Entre estes, podemos citar os períodos    INDICADO?
resposta psicológica do paciente frente ao câncer    por vezes prolongados de tratamento, os efeitos        Ele é indicado como instrumento facilitador no
constitui uma variável significativa sobre os        colaterais e a submissão a procedimentos que          processo de elaboração. A psicoterapia é um
resultados do tratamento. Mas os pensamentos e       incluem ansiedade, desmotivação e depressão.          espaço de escuta adequado, no qual a pessoa pode
sentimentos não provocam nem curam o câncer.                                                               expressar o que pensa e sente. Estar acompanhado
                                                     É NORMAL TER ANGÚSTIA OU TRISTEZA                     por um psicólogo nesse processo, facilita o
O EMOCIONAL PODE AJUDAR NO TRATA-                    DURANTE O TRATAMENTO?                                 gerenciamento do estresse e o manejo das
MENTO DO CÂNCER?                                     Sim. A instabilidade emocional é frequente uma        emoções de forma adaptativa.
Sim. É um dos mais importantes fatores que           vez que o tratamento do câncer é um desafio. Em
contribuem para a integração do ser humano como      cada estágio do tratamento há novas descobertas e
um todo. Os sentimentos interferem na química do     decisões a serem tomadas. O paciente pode, então,
organismo, assim como a química do corpo afeta os    sentir-se ameaçado, sem controle sobre sua vida,
sentimentos. O sistema imunológico, por sua vez, é   angustiado, triste ou paralisado. Cabe destacar que
for temente afetado pelos sentimentos e              nem toda tristeza é depressão, logo, apenas uma
determinadas atitudes psicológicas podem             avaliação especializada pode constatar o que
beneficiar nosso sistema de defesa.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Hipertensão-caso clínico,conceito, estrutura anatômica afetada,etiologia,acha...
Hipertensão-caso clínico,conceito, estrutura anatômica afetada,etiologia,acha...Hipertensão-caso clínico,conceito, estrutura anatômica afetada,etiologia,acha...
Hipertensão-caso clínico,conceito, estrutura anatômica afetada,etiologia,acha...Lana Delly Nascimento
 
Saúde e higienização do homem
Saúde e higienização do homemSaúde e higienização do homem
Saúde e higienização do homemFausto Barros
 
Câncer de Mama uma visão mais objetiva do assunto.
Câncer de Mama uma visão mais objetiva do assunto.Câncer de Mama uma visão mais objetiva do assunto.
Câncer de Mama uma visão mais objetiva do assunto.biankathamara
 
Gerenciamento de Custos nos Serviços de Enfermagem
Gerenciamento de Custos nos Serviços de Enfermagem Gerenciamento de Custos nos Serviços de Enfermagem
Gerenciamento de Custos nos Serviços de Enfermagem Jorge Luiz de Souza Neto
 
Saude da mulher
Saude da mulherSaude da mulher
Saude da mulherDessa Reis
 
Slide saude da mulher (1).pptx
Slide saude da mulher (1).pptxSlide saude da mulher (1).pptx
Slide saude da mulher (1).pptxMicaelMota2
 
PAISM - PROGRAMA DE ATENÇÃO INTEGRAL A SAÚDE DA MULHER
PAISM - PROGRAMA DE ATENÇÃO INTEGRAL A SAÚDE DA MULHER PAISM - PROGRAMA DE ATENÇÃO INTEGRAL A SAÚDE DA MULHER
PAISM - PROGRAMA DE ATENÇÃO INTEGRAL A SAÚDE DA MULHER Karen Lira
 
Ética Hospitalar
Ética HospitalarÉtica Hospitalar
Ética HospitalarNeida Ramos
 
Câncer de mama - Palestra para comunidade
Câncer de mama -  Palestra para comunidadeCâncer de mama -  Palestra para comunidade
Câncer de mama - Palestra para comunidadeMaylu Souza
 
Tuberculose Pulmonar - Prevençao de contaminação e Mecanismos de Resistência
Tuberculose Pulmonar - Prevençao de contaminação e Mecanismos de ResistênciaTuberculose Pulmonar - Prevençao de contaminação e Mecanismos de Resistência
Tuberculose Pulmonar - Prevençao de contaminação e Mecanismos de ResistênciaFlávia Salame
 
Folder salvar-vidas-cancer-mama-2014
Folder salvar-vidas-cancer-mama-2014Folder salvar-vidas-cancer-mama-2014
Folder salvar-vidas-cancer-mama-2014Farmacêutico Digital
 
Apresentação sm -caminhos-cuidado_novo
Apresentação sm -caminhos-cuidado_novoApresentação sm -caminhos-cuidado_novo
Apresentação sm -caminhos-cuidado_novoAndré Oliveira
 
O domínio unificador da enfermagem
O domínio unificador da enfermagemO domínio unificador da enfermagem
O domínio unificador da enfermagemAna Paula Oliveira
 

Mais procurados (20)

Hipertensão-caso clínico,conceito, estrutura anatômica afetada,etiologia,acha...
Hipertensão-caso clínico,conceito, estrutura anatômica afetada,etiologia,acha...Hipertensão-caso clínico,conceito, estrutura anatômica afetada,etiologia,acha...
Hipertensão-caso clínico,conceito, estrutura anatômica afetada,etiologia,acha...
 
Saúde e higienização do homem
Saúde e higienização do homemSaúde e higienização do homem
Saúde e higienização do homem
 
Câncer de Mama uma visão mais objetiva do assunto.
Câncer de Mama uma visão mais objetiva do assunto.Câncer de Mama uma visão mais objetiva do assunto.
Câncer de Mama uma visão mais objetiva do assunto.
 
Saude da mulher
Saude da mulherSaude da mulher
Saude da mulher
 
ApresentaçãO Do SemináRio Sobre CâNcer De Mama
ApresentaçãO Do SemináRio Sobre CâNcer De MamaApresentaçãO Do SemináRio Sobre CâNcer De Mama
ApresentaçãO Do SemináRio Sobre CâNcer De Mama
 
Gerenciamento de Custos nos Serviços de Enfermagem
Gerenciamento de Custos nos Serviços de Enfermagem Gerenciamento de Custos nos Serviços de Enfermagem
Gerenciamento de Custos nos Serviços de Enfermagem
 
Saude da mulher
Saude da mulherSaude da mulher
Saude da mulher
 
Parto Humanizado
Parto HumanizadoParto Humanizado
Parto Humanizado
 
Slide saude da mulher (1).pptx
Slide saude da mulher (1).pptxSlide saude da mulher (1).pptx
Slide saude da mulher (1).pptx
 
Cancer de Mama
Cancer de MamaCancer de Mama
Cancer de Mama
 
PAISM - PROGRAMA DE ATENÇÃO INTEGRAL A SAÚDE DA MULHER
PAISM - PROGRAMA DE ATENÇÃO INTEGRAL A SAÚDE DA MULHER PAISM - PROGRAMA DE ATENÇÃO INTEGRAL A SAÚDE DA MULHER
PAISM - PROGRAMA DE ATENÇÃO INTEGRAL A SAÚDE DA MULHER
 
Ética Hospitalar
Ética HospitalarÉtica Hospitalar
Ética Hospitalar
 
Câncer de mama - Palestra para comunidade
Câncer de mama -  Palestra para comunidadeCâncer de mama -  Palestra para comunidade
Câncer de mama - Palestra para comunidade
 
Outubro rosa
Outubro rosaOutubro rosa
Outubro rosa
 
Tuberculose Pulmonar - Prevençao de contaminação e Mecanismos de Resistência
Tuberculose Pulmonar - Prevençao de contaminação e Mecanismos de ResistênciaTuberculose Pulmonar - Prevençao de contaminação e Mecanismos de Resistência
Tuberculose Pulmonar - Prevençao de contaminação e Mecanismos de Resistência
 
Folder salvar-vidas-cancer-mama-2014
Folder salvar-vidas-cancer-mama-2014Folder salvar-vidas-cancer-mama-2014
Folder salvar-vidas-cancer-mama-2014
 
Cartilha Saúde da Mulher
Cartilha Saúde da Mulher Cartilha Saúde da Mulher
Cartilha Saúde da Mulher
 
Aula Psicoonco 10
Aula Psicoonco 10Aula Psicoonco 10
Aula Psicoonco 10
 
Apresentação sm -caminhos-cuidado_novo
Apresentação sm -caminhos-cuidado_novoApresentação sm -caminhos-cuidado_novo
Apresentação sm -caminhos-cuidado_novo
 
O domínio unificador da enfermagem
O domínio unificador da enfermagemO domínio unificador da enfermagem
O domínio unificador da enfermagem
 

Destaque

Destaque (6)

Introdução seminário Terapias Complementares em Oncologia
Introdução seminário Terapias Complementares em OncologiaIntrodução seminário Terapias Complementares em Oncologia
Introdução seminário Terapias Complementares em Oncologia
 
Raio x pós graduação
Raio   x pós graduaçãoRaio   x pós graduação
Raio x pós graduação
 
Psicooncologia presentacion
Psicooncologia presentacionPsicooncologia presentacion
Psicooncologia presentacion
 
Aspectos psicologicos do paciente oncológico
Aspectos psicologicos do paciente oncológicoAspectos psicologicos do paciente oncológico
Aspectos psicologicos do paciente oncológico
 
Psico-oncologia
Psico-oncologiaPsico-oncologia
Psico-oncologia
 
Aula Basica Oncologia
Aula Basica OncologiaAula Basica Oncologia
Aula Basica Oncologia
 

Semelhante a Psico-Oncologia ajuda pacientes lidar diagnóstico câncer

07psicologiaclnica trabalho-150102210503-conversion-gate02
07psicologiaclnica trabalho-150102210503-conversion-gate0207psicologiaclnica trabalho-150102210503-conversion-gate02
07psicologiaclnica trabalho-150102210503-conversion-gate02Ana Rodrigues
 
psicologia clínica07 psicologia clínica trabalho
psicologia clínica07 psicologia clínica trabalhopsicologia clínica07 psicologia clínica trabalho
psicologia clínica07 psicologia clínica trabalhoGraça Martins
 
07 psicologia clínica trabalho
07 psicologia clínica trabalho07 psicologia clínica trabalho
07 psicologia clínica trabalhoGraça Martins
 
Trabalho Psicologia.docx
Trabalho Psicologia.docxTrabalho Psicologia.docx
Trabalho Psicologia.docxTeresaGalvo4
 
ASPECTOS EMOCIONAIS DO PACIENTE IDOSO HOSPITALIZADO E O PAPEL DO PSICÓLOGO HO...
ASPECTOS EMOCIONAIS DO PACIENTE IDOSO HOSPITALIZADO E O PAPEL DO PSICÓLOGO HO...ASPECTOS EMOCIONAIS DO PACIENTE IDOSO HOSPITALIZADO E O PAPEL DO PSICÓLOGO HO...
ASPECTOS EMOCIONAIS DO PACIENTE IDOSO HOSPITALIZADO E O PAPEL DO PSICÓLOGO HO...biacastro
 
Psicologia no Hospital Geral
Psicologia no Hospital GeralPsicologia no Hospital Geral
Psicologia no Hospital GeralEduardo Beck
 
Psicoterapia - Terapêutica, VIEIRA MIGUEL MANUEL
Psicoterapia - Terapêutica, VIEIRA MIGUEL MANUELPsicoterapia - Terapêutica, VIEIRA MIGUEL MANUEL
Psicoterapia - Terapêutica, VIEIRA MIGUEL MANUELVieira Manuel
 
Psicologia do desporto flavia vieira
Psicologia do desporto flavia vieiraPsicologia do desporto flavia vieira
Psicologia do desporto flavia vieiraflaviapv90
 
Psicologia do desporto flavia vieira
Psicologia do desporto flavia vieiraPsicologia do desporto flavia vieira
Psicologia do desporto flavia vieiraflaviapv90
 
Psicologia do desporto flavia vieira
Psicologia do desporto flavia vieiraPsicologia do desporto flavia vieira
Psicologia do desporto flavia vieiraflaviav90
 
O Impacto Da Psicanálise Sobre O Setor
O Impacto Da Psicanálise Sobre O SetorO Impacto Da Psicanálise Sobre O Setor
O Impacto Da Psicanálise Sobre O Setorr6zvomo671
 
1 fichamento-diagnostico-do-paciente-e-a-escolha-da-psicoterapia
1 fichamento-diagnostico-do-paciente-e-a-escolha-da-psicoterapia1 fichamento-diagnostico-do-paciente-e-a-escolha-da-psicoterapia
1 fichamento-diagnostico-do-paciente-e-a-escolha-da-psicoterapianarasc
 
Psicologia Cognitivo Comportamental Aplicada No ExercíCio Da Odontologia
Psicologia Cognitivo Comportamental Aplicada No ExercíCio Da OdontologiaPsicologia Cognitivo Comportamental Aplicada No ExercíCio Da Odontologia
Psicologia Cognitivo Comportamental Aplicada No ExercíCio Da OdontologiaThiago de Almeida
 
Medicina e o espiritismo
Medicina e o espiritismoMedicina e o espiritismo
Medicina e o espiritismosiaromjo
 

Semelhante a Psico-Oncologia ajuda pacientes lidar diagnóstico câncer (20)

07psicologiaclnica trabalho-150102210503-conversion-gate02
07psicologiaclnica trabalho-150102210503-conversion-gate0207psicologiaclnica trabalho-150102210503-conversion-gate02
07psicologiaclnica trabalho-150102210503-conversion-gate02
 
psicologia clínica07 psicologia clínica trabalho
psicologia clínica07 psicologia clínica trabalhopsicologia clínica07 psicologia clínica trabalho
psicologia clínica07 psicologia clínica trabalho
 
07 psicologia clínica trabalho
07 psicologia clínica trabalho07 psicologia clínica trabalho
07 psicologia clínica trabalho
 
Trabalho Psicologia.docx
Trabalho Psicologia.docxTrabalho Psicologia.docx
Trabalho Psicologia.docx
 
ASPECTOS EMOCIONAIS DO PACIENTE IDOSO HOSPITALIZADO E O PAPEL DO PSICÓLOGO HO...
ASPECTOS EMOCIONAIS DO PACIENTE IDOSO HOSPITALIZADO E O PAPEL DO PSICÓLOGO HO...ASPECTOS EMOCIONAIS DO PACIENTE IDOSO HOSPITALIZADO E O PAPEL DO PSICÓLOGO HO...
ASPECTOS EMOCIONAIS DO PACIENTE IDOSO HOSPITALIZADO E O PAPEL DO PSICÓLOGO HO...
 
Psicologia no Hospital Geral
Psicologia no Hospital GeralPsicologia no Hospital Geral
Psicologia no Hospital Geral
 
Psicologia Aplicada
Psicologia AplicadaPsicologia Aplicada
Psicologia Aplicada
 
Psicoterapia - Terapêutica, VIEIRA MIGUEL MANUEL
Psicoterapia - Terapêutica, VIEIRA MIGUEL MANUELPsicoterapia - Terapêutica, VIEIRA MIGUEL MANUEL
Psicoterapia - Terapêutica, VIEIRA MIGUEL MANUEL
 
Psicologia do desporto flavia vieira
Psicologia do desporto flavia vieiraPsicologia do desporto flavia vieira
Psicologia do desporto flavia vieira
 
Psicologia do desporto flavia vieira
Psicologia do desporto flavia vieiraPsicologia do desporto flavia vieira
Psicologia do desporto flavia vieira
 
Psicologia do desporto flavia vieira
Psicologia do desporto flavia vieiraPsicologia do desporto flavia vieira
Psicologia do desporto flavia vieira
 
Organograma slid1
Organograma slid1Organograma slid1
Organograma slid1
 
Psicoterapia
PsicoterapiaPsicoterapia
Psicoterapia
 
E-book bem-estar .pdf
E-book bem-estar .pdfE-book bem-estar .pdf
E-book bem-estar .pdf
 
O Impacto Da Psicanálise Sobre O Setor
O Impacto Da Psicanálise Sobre O SetorO Impacto Da Psicanálise Sobre O Setor
O Impacto Da Psicanálise Sobre O Setor
 
EMOÇÃO HIPNÓTICA.pdf
EMOÇÃO HIPNÓTICA.pdfEMOÇÃO HIPNÓTICA.pdf
EMOÇÃO HIPNÓTICA.pdf
 
1 fichamento-diagnostico-do-paciente-e-a-escolha-da-psicoterapia
1 fichamento-diagnostico-do-paciente-e-a-escolha-da-psicoterapia1 fichamento-diagnostico-do-paciente-e-a-escolha-da-psicoterapia
1 fichamento-diagnostico-do-paciente-e-a-escolha-da-psicoterapia
 
Psicologia Cognitivo Comportamental Aplicada No ExercíCio Da Odontologia
Psicologia Cognitivo Comportamental Aplicada No ExercíCio Da OdontologiaPsicologia Cognitivo Comportamental Aplicada No ExercíCio Da Odontologia
Psicologia Cognitivo Comportamental Aplicada No ExercíCio Da Odontologia
 
Medicina e o espiritismo
Medicina e o espiritismoMedicina e o espiritismo
Medicina e o espiritismo
 
M E D I C I N A E E S P I R I T I S M O
M E D I C I N A  E  E S P I R I T I S M OM E D I C I N A  E  E S P I R I T I S M O
M E D I C I N A E E S P I R I T I S M O
 

Mais de Clinionco Tratamento Integrado do Câncer (6)

Centro de próstata e urológico
Centro de próstata e urológicoCentro de próstata e urológico
Centro de próstata e urológico
 
Centro de prevenção
Centro de prevençãoCentro de prevenção
Centro de prevenção
 
Centro de mama
Centro de mamaCentro de mama
Centro de mama
 
Centro de intestino
Centro de intestinoCentro de intestino
Centro de intestino
 
Centro de fisioterapia
Centro de fisioterapiaCentro de fisioterapia
Centro de fisioterapia
 
Centro de cancer de pele e melanoma
Centro de cancer de pele e melanomaCentro de cancer de pele e melanoma
Centro de cancer de pele e melanoma
 

Psico-Oncologia ajuda pacientes lidar diagnóstico câncer

  • 1. LEMBRE-SE: O D I A G N Ó S T I C O E O T R ATA M E N T O QUANDO HÁ UMA HARMONIA DAS INTERFEREM NOS RELACIONAMENTOS? EMOÇÕES E DOS PENSAMENTOS, HÁ A interferência ocorre sempre, porém a sua intensidade depende da forma como a família e/ou UMA ESTABILIDADE INTERNA GERANDO a rede de apoio se estrutura para lidar com a RESPOSTAS NEUROQUÍMICAS, situação. Neste contexto, é pertinente mencionar a HORMONAIS E IMUNOLÓGICAS importância da sexualidade, esta entendida como EQUILIBRADAS, DANDO SUSTENTAÇÃO forma de dar e receber prazer, estabelecer PARA A MANUTENÇÃO DA SAÚDE. intimidade com trocas afetivas e não neces- sariamente do ato sexual. DE ONDE VEM O BEM-ESTAR? Somos constituídos das dimensões: biológica, psíquica, social e espiritual. Nosso bem estar vem do investimento nestas dimensões, as quais estão Psico-Oncologia intimamente relacionadas entre si. Portanto, é importante que todas elas sejam cuidadas. R. Dona Laura, 204 - Moinhos de Vento - POA/RS Fone: (51) 4009.6001 COMO É REALIZADO O ATENDIMENTO www.clinionco.com.br PSICOLÓGICO NA CLINIONCO? O atendimento é realizado pela equipe da Psico- Oncologia e pode ocorrer durante as aplicações de quimioterapia nas salas de tratamento, em Elaboração: consultas individuais previamente agendadas ou Psic. Carla Mannino em grupos de apoio. Psic. Cristiano Pereira Oliveira Psic. Mateus Luz Levandowski Resp. Técnico: Dr. Jeferson Vinholes Centro de Psico-Oncologia CRM 16.745
  • 2. O QUE É A PSICO- ONCOLOGIA ? realmente está acontecendo. É bastante prevalente, A psico-oncologia é o campo interdisciplinar da em função do momento vivido, o aparecimento ou saúde que estuda a influência de fatores ressurgimento de transtornos mentais. psicológicos sobre o desenvolvimento, o tratamento e a reabilitação de pessoas com câncer. QUAL É O MELHOR TRATAMENTO, CASO HAJA ALGUM TRANSTORNO MENTAL? QUAIS OS OBJETIVOS DA PSICO-ONCOLOGIA ? De uma forma geral, a psicoterapia é o tratamento A identificação de variáveis psicossociais e de primeira escolha, podendo ser escolhida na contextos ambientais em que a intervenção COMO A PSICO-ONCOLOGIA PODE AJUDAR O forma isolada ou conjugada com medicamentos, psicológica possa auxiliar no processo de PACIENTE ? sempre com orientação e prescrição de um enfrentamento da doença, incluindo situações A psico-oncologia atua como ferramenta psiquiatra. As pesquisas apontam que a eficácia dos potencialmente estressantes, as quais pacientes e indispensável no sentido de promover condições medicamentos aumenta significativamente familiares são submetidos. de qualidade de vida para os pacientes, facilitando quando acompanhados da psicoterapia. o processo de elaboração de eventos desgastantes O EMOCIONAL PODE INFLUENCIAR O CÂNCER? relacionados ao diagnóstico bem como ao próprio QUANDO O ATENDIMENTO PSICOLÓGICO É Estudos recentes apontam evidências de que a tratamento. Entre estes, podemos citar os períodos INDICADO? resposta psicológica do paciente frente ao câncer por vezes prolongados de tratamento, os efeitos Ele é indicado como instrumento facilitador no constitui uma variável significativa sobre os colaterais e a submissão a procedimentos que processo de elaboração. A psicoterapia é um resultados do tratamento. Mas os pensamentos e incluem ansiedade, desmotivação e depressão. espaço de escuta adequado, no qual a pessoa pode sentimentos não provocam nem curam o câncer. expressar o que pensa e sente. Estar acompanhado É NORMAL TER ANGÚSTIA OU TRISTEZA por um psicólogo nesse processo, facilita o O EMOCIONAL PODE AJUDAR NO TRATA- DURANTE O TRATAMENTO? gerenciamento do estresse e o manejo das MENTO DO CÂNCER? Sim. A instabilidade emocional é frequente uma emoções de forma adaptativa. Sim. É um dos mais importantes fatores que vez que o tratamento do câncer é um desafio. Em contribuem para a integração do ser humano como cada estágio do tratamento há novas descobertas e um todo. Os sentimentos interferem na química do decisões a serem tomadas. O paciente pode, então, organismo, assim como a química do corpo afeta os sentir-se ameaçado, sem controle sobre sua vida, sentimentos. O sistema imunológico, por sua vez, é angustiado, triste ou paralisado. Cabe destacar que for temente afetado pelos sentimentos e nem toda tristeza é depressão, logo, apenas uma determinadas atitudes psicológicas podem avaliação especializada pode constatar o que beneficiar nosso sistema de defesa.