EsquizofreniaEsquizofrenia
Etiologia e ClassificaçãoEtiologia e Classificação
Leandro CiullaLeandro Ciulla
EtiologiaEtiologia
 Causas Heterogêneas: pacientes cujasCausas Heterogêneas: pacientes cujas
apresentações clínicas, resp...
Modelo de Estresse DiáteseModelo de Estresse Diátese
 Vulnerabilidade específica (diátese) : fatoresVulnerabilidade espec...
Fatores BiológicosFatores Biológicos
 A causa da esquizorenia é desconhecida.A causa da esquizorenia é desconhecida.
 Na...
Teorias BiológicasTeorias Biológicas
 O sistema límbico é , cada vez mais, o foco deO sistema límbico é , cada vez mais, ...
Hipótese DopamínicaHipótese Dopamínica
 Afirma que esta resulta de uma demasiadaAfirma que esta resulta de uma demasiada
...
Hipótese DopamínicaHipótese Dopamínica
 Mas não podemos concluir que aMas não podemos concluir que a
hiperatividade dopam...
Outros NeurotransmissoresOutros Neurotransmissores
 LSDLSD
 AnfetaminaAnfetamina
 Estes podem causar sintomas psicótico...
SerotoninaSerotonina
 ClozapinaClozapina → antagonismo no receptor de→ antagonismo no receptor de
serotoninaserotonina
 ...
NoradrenalinaNoradrenalina
 Anormalidades no sistemaAnormalidades no sistema
noradrenérgico predipõem o pacientenoradrené...
AminoácidosAminoácidos
 GABA: Hipótese de que pacientes comGABA: Hipótese de que pacientes com
esquizofrenia tem uma perd...
NeuropatologiaNeuropatologia
 Sistema LímbicoSistema Límbico: estudos: estudos post-mortempost-mortem revelamrevelam ↓ no...
Imagens CerebraisImagens Cerebrais
 Tomografia Computadorizada: Mostra dadosTomografia Computadorizada: Mostra dados
de q...
Ressonância MagnéticaRessonância Magnética
 Alguns relatos mostram redução do volume doAlguns relatos mostram redução do ...
SPECTSPECT
 Juntamente com teste psicológico mostra queJuntamente com teste psicológico mostra que
pacientes esquizofreni...
EEGEEG
 Alto número de pacientes com registrosAlto número de pacientes com registros
anormais: ex. Atividade de pontas fr...
Disfunção dos movimentos ocularesDisfunção dos movimentos oculares
 Movimentos oculares anormais em 50 a 85%Movimentos oc...
GenéticaGenética
 Estudos sugerem um comportamento genéticoEstudos sugerem um comportamento genético
para a herança da es...
Teorias PsicanalíticasTeorias Psicanalíticas
 Sigmund Freud: desintegração do Ego –Sigmund Freud: desintegração do Ego –
...
Teorias PsicanalíticasTeorias Psicanalíticas
 Sintomas na adolescência: ocorre em umSintomas na adolescência: ocorre em u...
Teoria PsicodinâmicaTeoria Psicodinâmica
 Freud: Psicose pode ser vista como umFreud: Psicose pode ser vista como um
conf...
Subtipos do DSM-IVSubtipos do DSM-IV
 Tipo ParanóideTipo Paranóide
 Tipo DesorganizadoTipo Desorganizado
 Tipo Catatôni...
Tipo ParanóideTipo Paranóide
 Preocupação com um ou mais delírios ouPreocupação com um ou mais delírios ou
alucinações au...
Tipo DesorganizadoTipo Desorganizado
 Chamado também de HebefrênicoChamado também de Hebefrênico
 Comportamento primitiv...
Tipo CatatônicoTipo Catatônico
 Acentuada perturbação psicomotoraAcentuada perturbação psicomotora
 Estupor, negativismo...
Tipo IndiferenciadoTipo Indiferenciado
 Pacientes claramente esquizofrênicos quePacientes claramente esquizofrênicos que
...
Tipo ResidualTipo Residual
 Estágio tardio da evolução de muitos casosEstágio tardio da evolução de muitos casos
que se c...
Outros subtiposOutros subtipos
 Oniróide: estado tipo sonho, exclusão doOniróide: estado tipo sonho, exclusão do
mundo re...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Ciulla Clínica Psiquiátrica - Esquizofrenia II

1.515 visualizações

Publicada em

Causas da esquizofrenia; fatores e teorias biológicas; hipóteses químicas; teorias genéticas; subtipos de esquizofrenia.

Para saber mais acesse www.psiquiatraportoalegre.com.br

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.515
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
616
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
22
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ciulla Clínica Psiquiátrica - Esquizofrenia II

  1. 1. EsquizofreniaEsquizofrenia Etiologia e ClassificaçãoEtiologia e Classificação Leandro CiullaLeandro Ciulla
  2. 2. EtiologiaEtiologia  Causas Heterogêneas: pacientes cujasCausas Heterogêneas: pacientes cujas apresentações clínicas, respostas ao tratamentoapresentações clínicas, respostas ao tratamento e cursos da doença são variadose cursos da doença são variados
  3. 3. Modelo de Estresse DiáteseModelo de Estresse Diátese  Vulnerabilidade específica (diátese) : fatoresVulnerabilidade específica (diátese) : fatores ambientais estressantes podem desenvolver osambientais estressantes podem desenvolver os sintomas da esquizofreniasintomas da esquizofrenia  O componente ambiental pode ser biológicoO componente ambiental pode ser biológico (ex. Infecção) ou psicológico ( ex situação(ex. Infecção) ou psicológico ( ex situação familiar estressante, morte de um parentefamiliar estressante, morte de um parente próximo)próximo)  Outros: abuso de drogas, estresse psicossocialOutros: abuso de drogas, estresse psicossocial ou trauma.ou trauma.
  4. 4. Fatores BiológicosFatores Biológicos  A causa da esquizorenia é desconhecida.A causa da esquizorenia é desconhecida.  Na década passada pesquisas atribuem um papelNa década passada pesquisas atribuem um papel fisiopatologico a certas áreas do cérebro: sistemafisiopatologico a certas áreas do cérebro: sistema límbico, córtex frontal e gânglios basais.límbico, córtex frontal e gânglios basais.  Gêmeos monozigóticos tem uma taxa deGêmeos monozigóticos tem uma taxa de concordância de 50%: o que implica alguma interaçãoconcordância de 50%: o que implica alguma interação fracamente compreendida entre o ambiente e ofracamente compreendida entre o ambiente e o desenvolvimento da esquizofrenia.desenvolvimento da esquizofrenia.
  5. 5. Teorias BiológicasTeorias Biológicas  O sistema límbico é , cada vez mais, o foco deO sistema límbico é , cada vez mais, o foco de grande parte dos exercícios de comprovaçãogrande parte dos exercícios de comprovação de hipóteses.de hipóteses.  Investigadores determinaram que a áreaInvestigadores determinaram que a área hipoacampal de gêmeos afetados era menorhipoacampal de gêmeos afetados era menor que a de não afetadosque a de não afetados  Também que o afetado pssuía menor fluxoTambém que o afetado pssuía menor fluxo sanguíneo cerebral no córtex pré-frontalsanguíneo cerebral no córtex pré-frontal
  6. 6. Hipótese DopamínicaHipótese Dopamínica  Afirma que esta resulta de uma demasiadaAfirma que esta resulta de uma demasiada atividade dopaminérgica: hipóteseatividade dopaminérgica: hipótese neuroquímica principalneuroquímica principal  Antipsicóticos agem como antagonistas dosAntipsicóticos agem como antagonistas dos receptores dopamínicosreceptores dopamínicos  Especula-se que receptores de dopamina doEspecula-se que receptores de dopamina do tipo 1 (D1)tipo 1 (D1) → sintomas negativos→ sintomas negativos
  7. 7. Hipótese DopamínicaHipótese Dopamínica  Mas não podemos concluir que aMas não podemos concluir que a hiperatividade dopaminérgica sejahiperatividade dopaminérgica seja exclusivamente da esquizofrenia pois osexclusivamente da esquizofrenia pois os antagonistas dopaminicos também são usadoantagonistas dopaminicos também são usado na mania agudana mania aguda  Dados indicam que o ínicio da esquizofreniaDados indicam que o ínicio da esquizofrenia relaciona-se com um estadorelaciona-se com um estado hipodopaminérgicohipodopaminérgico
  8. 8. Outros NeurotransmissoresOutros Neurotransmissores  LSDLSD  AnfetaminaAnfetamina  Estes podem causar sintomas psicóticosEstes podem causar sintomas psicóticos díficieis de diferenciar da intoxicaçãodíficieis de diferenciar da intoxicação
  9. 9. SerotoninaSerotonina  ClozapinaClozapina → antagonismo no receptor de→ antagonismo no receptor de serotoninaserotonina  RisperidonaRisperidona→ ant. 5HT2→ ant. 5HT2  Ristancerina→Ristancerina→ ant. 5 HT2ant. 5 HT2  Papel na redução de sintomas psicóticos ePapel na redução de sintomas psicóticos e transtornos do movimentotranstornos do movimento
  10. 10. NoradrenalinaNoradrenalina  Anormalidades no sistemaAnormalidades no sistema noradrenérgico predipõem o pacientenoradrenérgico predipõem o paciente a recaídas freqüentesa recaídas freqüentes
  11. 11. AminoácidosAminoácidos  GABA: Hipótese de que pacientes comGABA: Hipótese de que pacientes com esquizofrenia tem uma perda de neuroniosesquizofrenia tem uma perda de neuronios GABA-érgicos no hipocampoGABA-érgicos no hipocampo
  12. 12. NeuropatologiaNeuropatologia  Sistema LímbicoSistema Límbico: estudos: estudos post-mortempost-mortem revelamrevelam ↓ no↓ no tamanho da amígdala, hipocampo, e giro para-tamanho da amígdala, hipocampo, e giro para- hipocampalhipocampal  Gânglios BasaisGânglios Basais: envolvido no controle dos: envolvido no controle dos movimentos. É verificado trantornos do movimentomovimentos. É verificado trantornos do movimento como trejeitos faciais, marcha instável mesmo nacomo trejeitos faciais, marcha instável mesmo na ausência de transtornos induzido por medicamentoausência de transtornos induzido por medicamento →→Possível base neuropatológica para aPossível base neuropatológica para a esquizofreniaesquizofrenia
  13. 13. Imagens CerebraisImagens Cerebrais  Tomografia Computadorizada: Mostra dadosTomografia Computadorizada: Mostra dados de que a esquizofrenia é uma doença cerebralde que a esquizofrenia é uma doença cerebral legítimalegítima  Mostra aumento dos ventrículos laterais e doMostra aumento dos ventrículos laterais e do terceiro ventrículo e redução corticalterceiro ventrículo e redução cortical  Volume cerebelar reduzido e assimetriaVolume cerebelar reduzido e assimetria cerebral anormal.cerebral anormal.  Mesmo assim o uso da TC para diagnóstico éMesmo assim o uso da TC para diagnóstico é limitadolimitado
  14. 14. Ressonância MagnéticaRessonância Magnética  Alguns relatos mostram redução do volume doAlguns relatos mostram redução do volume do complexo hipocampo-amígdala e do girocomplexo hipocampo-amígdala e do giro hipocampal- abaixo perda de massa cerebralhipocampal- abaixo perda de massa cerebral
  15. 15. SPECTSPECT  Juntamente com teste psicológico mostra queJuntamente com teste psicológico mostra que pacientes esquizofrenicos não conseguempacientes esquizofrenicos não conseguem aumentar o fluxo do córtex pré-frontalaumentar o fluxo do córtex pré-frontal
  16. 16. EEGEEG  Alto número de pacientes com registrosAlto número de pacientes com registros anormais: ex. Atividade de pontas freqüentesanormais: ex. Atividade de pontas freqüentes após privação do sono.após privação do sono.
  17. 17. Disfunção dos movimentos ocularesDisfunção dos movimentos oculares  Movimentos oculares anormais em 50 a 85%Movimentos oculares anormais em 50 a 85% dos pacientes esquizofrênicos.dos pacientes esquizofrênicos.  Incapacidade de acompanhar com precisão umIncapacidade de acompanhar com precisão um alvo visual: acompanhamento visual lento.alvo visual: acompanhamento visual lento.
  18. 18. GenéticaGenética  Estudos sugerem um comportamento genéticoEstudos sugerem um comportamento genético para a herança da esquizofreniapara a herança da esquizofrenia  Um indivíduo tende a ter esquizofrenia seUm indivíduo tende a ter esquizofrenia se outros da família também tem o transtornooutros da família também tem o transtorno  Achados sugerem que a influência genéticaAchados sugerem que a influência genética supera a influência ambiental.supera a influência ambiental.
  19. 19. Teorias PsicanalíticasTeorias Psicanalíticas  Sigmund Freud: desintegração do Ego –Sigmund Freud: desintegração do Ego – refere-se a um retorno à época em que o egorefere-se a um retorno à época em que o ego não estava estabelecido.não estava estabelecido.  Harry Stack: concluiu – dificuldadesHarry Stack: concluiu – dificuldades interpessoais no início da vida, cuidadosinterpessoais no início da vida, cuidados maternais falhos e ansiosos.maternais falhos e ansiosos.
  20. 20. Teorias PsicanalíticasTeorias Psicanalíticas  Sintomas na adolescência: ocorre em umSintomas na adolescência: ocorre em um período em que há a necessidade daperíodo em que há a necessidade da independência e separação dos paisindependência e separação dos pais  Significados: ex. Fantasias sobre o fim doSignificados: ex. Fantasias sobre o fim do mundo indicam uma percepção de que omundo indicam uma percepção de que o mundo interno ruiu. Alucinações sãomundo interno ruiu. Alucinações são substitutos para a incapacidade de enfrentar asubstitutos para a incapacidade de enfrentar a realidade objetiva.realidade objetiva.
  21. 21. Teoria PsicodinâmicaTeoria Psicodinâmica  Freud: Psicose pode ser vista como umFreud: Psicose pode ser vista como um conflito entre o ego e o mundo externo ondeconflito entre o ego e o mundo externo onde a realidade é remodelada.a realidade é remodelada.
  22. 22. Subtipos do DSM-IVSubtipos do DSM-IV  Tipo ParanóideTipo Paranóide  Tipo DesorganizadoTipo Desorganizado  Tipo CatatônicoTipo Catatônico  Tipo IndiferenciadoTipo Indiferenciado  Tipo ResidualTipo Residual
  23. 23. Tipo ParanóideTipo Paranóide  Preocupação com um ou mais delírios ouPreocupação com um ou mais delírios ou alucinações auditivas freqüentes.alucinações auditivas freqüentes.  Delírios de perseguição e grandezaDelírios de perseguição e grandeza  Menos regressão de suas faculdades mentais,Menos regressão de suas faculdades mentais, da resposta emocional e do comportamentoda resposta emocional e do comportamento  Tensão, desconfiança, hostilidade eTensão, desconfiança, hostilidade e agressividadeagressividade
  24. 24. Tipo DesorganizadoTipo Desorganizado  Chamado também de HebefrênicoChamado também de Hebefrênico  Comportamento primitivo, tolo ou insensatoComportamento primitivo, tolo ou insensato  DesinibidoDesinibido  DesorganizadoDesorganizado  Antes dos 25 anos mais comumAntes dos 25 anos mais comum  Contato pobre com a realidadeContato pobre com a realidade  Freqüente: põe-se a gargalhar sem qualquer razãoFreqüente: põe-se a gargalhar sem qualquer razão  Aparência pessoal descuidadaAparência pessoal descuidada
  25. 25. Tipo CatatônicoTipo Catatônico  Acentuada perturbação psicomotoraAcentuada perturbação psicomotora  Estupor, negativismo,rigidez,excitação ouEstupor, negativismo,rigidez,excitação ou posturasposturas  Exteriotipias, maneirismos,flexibilidade céreaExteriotipias, maneirismos,flexibilidade cérea  Mutismo é comumMutismo é comum  Pode haver rápida alternância entre exitação ePode haver rápida alternância entre exitação e estupor.estupor.  Desnutrição e ferimentos auto-infligidosDesnutrição e ferimentos auto-infligidos podem estar presentes.podem estar presentes.
  26. 26. Tipo IndiferenciadoTipo Indiferenciado  Pacientes claramente esquizofrênicos quePacientes claramente esquizofrênicos que não podem ser facilmente encaixados emnão podem ser facilmente encaixados em um dos outros tipos.um dos outros tipos.
  27. 27. Tipo ResidualTipo Residual  Estágio tardio da evolução de muitos casosEstágio tardio da evolução de muitos casos que se caracteriza pela presença persistente deque se caracteriza pela presença persistente de sintomas negativos tais como retardosintomas negativos tais como retardo psicomotor, hipoatividade, embotamentopsicomotor, hipoatividade, embotamento afetivo, falta de inicitiva, descuido pessoal,afetivo, falta de inicitiva, descuido pessoal, isolamento social e pobreza do discurso.isolamento social e pobreza do discurso.
  28. 28. Outros subtiposOutros subtipos  Oniróide: estado tipo sonho, exclusão doOniróide: estado tipo sonho, exclusão do mundo real.mundo real.  Parafrenia: Esquizofrenia Paranóide.Parafrenia: Esquizofrenia Paranóide.  Pseudoneurótica: raramente psicose severaPseudoneurótica: raramente psicose severa  Esquizofrenia simples: perda gradual eEsquizofrenia simples: perda gradual e insidiosa do impulso e ambição.insidiosa do impulso e ambição.

×