Formação das Palavras

448 visualizações

Publicada em

Sabemos que a língua portuguesa utiliza diferentes recursos para criar novas palavras. Conhecê-los é importante não apenas para compreender a estrutura interna dos vocábulos, mas também entender como os diferentes processos de formação interferem no sentido dos enunciados.

Fonte:
Prof. Céu Marques
www.linguaportuguesa.blog.br
http://linguaportuguesa.blog.br/formacao-de-palavras/
Imagens : google

Visite e curta: www.slidecriativo.com.br

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
448
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Formação das Palavras

  1. 1. A LÍNGUA PORTUGUESA utiliza diferentes recursos para criar novas palavras. Prof. Céu Marqueswww.slidecriativo.com.br
  2. 2. Prof. Céu Marqueswww.slidecriativo.com.br
  3. 3. Exemplos: flor, pedra, fogo, casa. Prof. Céu Marqueswww.slidecriativo.com.br
  4. 4. Exemplos: floricultura, empedrar, fogaréu, caseiro. Prof. Céu Marqueswww.slidecriativo.com.br
  5. 5. Exemplos: pontapé (ponta + pé); azul-claro (azul + claro), couve-flor (couve + flor) etc. Prof. Céu Marqueswww.slidecriativo.com.br
  6. 6. ~ Prof. Céu Marqueswww.slidecriativo.com.br
  7. 7. É o processo de formação de palavras pelo emprego de um prefixo. P re fix al Exemplos: subsolo, hipertensão, antecipar, próclise, inválido, regredir, ultrapassagem etc. DERIVAÇÃO Prof. Céu Marqueswww.slidecriativo.com.br
  8. 8. É o processo de formação de palavras pelo emprego de um sufixo. Exemplos: papelada, ferimento, pensativo, crueldade, bicharada, sinusite, vinhedo, ouvinte, chuvisco etc. DERIVAÇÃO Prof. Céu Marqueswww.slidecriativo.com.br
  9. 9. Exemplos: deslealmente, infelizmente etc. É o processo de formação de palavras pelo emprego de prefixo e sufixo de forma independente. DERIVAÇÃO Prof. Céu Marqueswww.slidecriativo.com.br
  10. 10. (ou parassíntese) formação de palavras pelo emprego SIMULTÂNEO de um prefixo e um sufixo. Exemplos: enraivecer, aportuguesar, expatriar, desalmado etc. DERIVAÇÃO Prof. Céu Marqueswww.slidecriativo.com.br
  11. 11. Exemplos: o abalo(abalar), a busca (buscar), a perda (perder), a troca (trocar) etc. É o processo de formação de palavras que PERMITE DERIVAR O SUBSTANTIVO a partir do infinitivo. DERIVAÇÃO Prof. Céu Marqueswww.slidecriativo.com.br
  12. 12. (ou conversão) – É o processo de formação em que uma palavra muda de classe gramatical sem que a sua forma original seja alterada. Exemplos: O bonito é ver as pessoas felizes. (O termo “bonito” geralmente funciona como adjetivo, mas, no caso, assume o papel de substantivo). impropria´ DERIVAÇÃO Prof. Céu Marqueswww.slidecriativo.com.br
  13. 13. OBSERVAÇÕES IMPORTANTES! DERIVAÇÃO Os prefixos empregados na derivação das palavras podem ser de origem grega ou latina. Com relação aos sufixos, temos os nominais, os verbais e o adverbial. Alguns exemplos: garfada (nominal), lamaçal (nominal) florescer (verbal), manusear (verbal) loucamente (adverbial), incrivelmente (adverbial). Em português, o sufixo -mente é o único que deriva advérbios. Prof. Céu Marqueswww.slidecriativo.com.br
  14. 14. Composição por justaposição Processo de formação de palavras na qual dois ou mais radicais são combinados sem sofrer alteração em sua forma. Exemplos: amor-perfeito, bem-te-vi, flor-de-maio, guarda-costas, girassol, passatempo, porta-bandeira, quebra-cabeça, sexta-feira, vaivém etc. Prof. Céu Marqueswww.slidecriativo.com.br
  15. 15. Composição por aglutinação É o processo de formação de palavras na qual dois ou mais radicais sofrem alterações em sua forma ao serem combinados para formar uma palavra. Exemplos: aguardente (água + ardente), embora (em + boa + hora), planalto (plano + alto), pernalta (perna + alta), pernilongo (perna + longo), pontiagudo (ponta + agudo) etc. Prof. Céu Marqueswww.slidecriativo.com.br
  16. 16. OBSERVAÇÕES IMPORTANTES! As palavras formadas por justaposição podem vir ou não escritas com hífen. Ao contrário do que observamos na justaposição, a aglutinação provoca mudança nos fonemas originais e no acento tônico dos radicais envolvidos no processo. Os radicais gregos e latinos participam da formação de muitas palavras da língua por meio do processo de composição. (cromoterapia, cronômetro, dicloreto, quilograma, xilogravura etc) Prof. Céu Marqueswww.slidecriativo.com.br
  17. 17. Além da derivação e da composição, a língua portuguesa também faz uso de outros processos na formação de palavras:
  18. 18. Abreviação (redução) Criação de palavras através de formas reduzidas. Exemplos: tevê, cine, milico, portuga, delega, boteco, fessor, pneu, fone, metrô etc. Siglonimização Criação de palavras através da união das letras iniciais que compõem um nome. Exemplos: MAM, ONU, PIB, UFRJ, FCC etc. Onomatopeia Criação de palavras que imitam sons de seres animados ou inanimados. Exemplos: bangue-bangue, tique-taque, pingue-pongue etc Empréstimo Linguístico (estrangeirismo) Introdução de palavras vindas de outros idiomas. Exemplos: pizza, link, mouse, blog etc. Prof. Céu Marqueswww.slidecriativo.com.br
  19. 19. Neologismo Criação de palavras novas, formadas de outras já existentes, na mesma língua ou não. Exemplos: presidenciável, carreata, roqueiro, deletar, inverdade etc. Hibridismo Criação de palavras com morfemas de línguas diferentes. Exemplos: sociologia (latim + grego), automóvel (grego + latim), burocracia (francês + grego), sambódromo (africano + grego), cibernauta (inglês + latim) etc. Palavra-valise (combinação ou amálgama) Criação de uma palavra a partir da junção de partes de duas ou mais palavras , como um cruzamento lexical. Exemplos: portunhol (português + espanhol), aborrecente (aborrecer + adolescente), showmício (show + comício) etc. Prof. Céu Marqueswww.slidecriativo.com.br
  20. 20. Prof. Céu Marques www.linguaportuguesa.blog.br Fonte: http://linguaportuguesa.blog.br/formacao-de-palavras/ Imagens : google

×