Equilibrio fisiologico capilar

3.321 visualizações

Publicada em

É necessario entender a Fisiologia Capilar para poder assim tirar o maximo possivel de efeitos benéficos dos tratamentos capilares ofereçidos atualmente. Focado em estudos cientificos a Dwell´X sempre busca compartilhar informações completas sobre seus tratamentos , oferecendo assim um ambiente de estudo e pratica ao Profissional de Beleza que queira além de ofereçer bom tratamento , possa passar a sua cliente segurança e informações sempre atualizadas.
Dwell´X tecnologia que embeleza - esse é nosso lema, essa é nossa busca , este é o prazer que temos ao levar sempre os melhores produtos/tratamentos para o Mercado da Beleza .

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.321
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
248
Comentários
0
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Equilibrio fisiologico capilar

  1. 1. Equilíbrio Fisiológico Capilar Dwell’X Tecnologia Que Embeleza.
  2. 2. “ Os excessos e os extremos são contra a natureza que sempre volta a cobrar o equilíbrio... em qualquer campo. E às vezes, por preços dolorosos. Álvaro Granha Loregian
  3. 3. Com tantos tratamentos químicos, colorações, descolorações, relaxamentos, escovas progressivas... os cabelos conseguem reter a hidratação que precisa pra sobreviver?
  4. 4. MITOS Quanto mais ativos utilizo, mais rápido consigo recuperar a estrutura capilar; A   maioria   dos   produtos   de   hidratação,   cumprem   o   que  prometem; Em   todos   os   cabelos   ressecados,   é   recomendado   a   hidratação  através  de  tratamentos  de  lavatório; Normalmente  produtos  bons  custam  muito  caro; Não   devo   me   preocupar   se   estou   usando   produtos   termoativados   ou   fotoativados,   pois   o   resultado   é   sempre  o  mesmo; Tratamentos, mitos e verdades.
  5. 5. Tratamentos, mitos e verdades. VERDADES A qualidade do ativo que ultilizo, fará grande diferença em relação a quantidade; Produtos que possuem afinidade com a estrutura capilar terão maior adesão na fibra; Produtos tratados para atuar com termoativação e fotoativação continuam agindo na fibra, após finalizar o tratamento; hidratação   através   de   tratamentos  de  lavatório;
  6. 6. Entendendo melhor a matéria prima Pele & Cabelo – Permeação Cutânea
  7. 7. 1 Epiderme – a superfície da pele constituída por 5 extratos (camadas) de células. 2 Derme – camada abaixo da epiderme. Tem como função sustentar e nutrir a epiderme. 3 Hipoderme – formada por células de gordura. Funciona como isolante térmico, amortecedor de traumas e depósito de gordura. Pele 1 2 3
  8. 8. Permeação cutânea A pele e o cabelo são considerados barreiras de proteção contra vários fatores externos como radiação UV e UVA, bactérias e alguns agentes químicos. Essa barreira não é impermeável. Muitos tipos de agentes químicos e naturais , tanto seguros como naturais podem penetrar no extrato córneo, e chegar até a camada germinativa ou basal.
  9. 9. Terminações Nervosas A pele contém cerca de um milhão de terminações nervosas. Sensoriais: que reagem as sensações, tais como calor e tensão; Secretores: que controlam as glândulas da pele; Motores: que causam variadas sensações complexas, tais como o eriçamento do eixo do cabelo;
  10. 10. Equilíbrio Metabólico Capilar O aparelho Pilosebáceo possui uma estrutura complexa e bastante delicada. O equilíbrio metabólico ocorrerá, desde que todos os componentes fisiologicos estejam 100% em conformidade.
  11. 11. Couro cabeludo O “revestimento ácido protetor” da pele: a Película Hidrolipídica (película constituída por água e gordura). Com o seu valor pH ligeiramente ácido de 5-5,5 esta película tem a função de “invólucro tampão”. Consegue neutralizar, de uma forma limitada, substâncias alcalinas e ácidas, protegendo assim a pele contra lesões.
  12. 12. Folículo piloso O folículo piloso é uma estrutura formada pela invaginação da epiderme, que se apresenta com uma dilatação terminal, o bulbo piloso; As células que recobrem a papila formam a raiz do pêlo, de onde emerge o eixo do pêlo. As Glândulas Sudoríparas produzem suor que tem a função de regular a temperatura corporal; As Glândulas Sebáceas produzem a oleosidade da pele.
  13. 13. Folículo piloso O couro cabeludo pode conter cerca de 1900 glândulas sebáceas por centímetro quadrado. Essas glândulas secretam um serúm (oleosidade) , uma mistura de triglicerídeos e outras ceras. Além de condicionar, ele ajuda reter a umidade essencial para a saúde da pele e do cabelo.
  14. 14. Estrutura externa 1 2 3 4 5 Superfície do couro cabeludo Sequência regular da cutícula do fio de cabelo Interior do fio com células corticais Células modulares Membranas celulares
  15. 15. Cabelo O cabelo é uma fibra elástica e sua estrutura básica é formada por diversos elementos, e pertence ao grupo de fibras de queratina. A estrutura do cabelo, a cutícula, o córtex e medula formam o fio, onde sua constituição básica é a Queratina. Sua principal função no corpo é a proteção.
  16. 16. Cutícula Cutícula: proteção, com o aspecto de uma escama de peixe, sobrepostas umas as outras. É a parte externa do fio de cabelo, formada por uma camada de células achatadas, sobrepostas, muito queratinizadas. A cutícula esta ligada por uma espécie de cimento intracelular. As cavidades indicam exposição excessiva a elementos do clima. A B C
  17. 17. Cabelo 1 – Fio de cabelo próximo ao couro cabeludo, mostra cutícula perfeita. 2 – A ponta já mais envelhecida, sem cutícula e com ponta dupla. 1 2
  18. 18. Córtex Representa 95% da massa do fio. É o cabelo propriamente dito, pois no córtex está todo o complexo a ser estudado. Aqui encontramos a melanina, responsável pela cor do cabelo; Corte transversal de um fio de cabelo. (Pode-se ver claramente a forma da fibrila interna e a capa de células de cutícula que a envolve.)
  19. 19. Córtex Pequenas fibras compostas por macro e micro fibrilas ligadas entre si por pontes de Cistina ou Dissulfeto.
  20. 20. Medula Cientificamente não tem função aparente e não interfere na saúde dos cabelos.
  21. 21. Permeação anexo cutâneo A permeação na fibra capilar ocorre por reações de pH que promovem a abertura da cutícula do fio permitindo a permeação do ativo no córtex. >>
  22. 22. 0 01 02 03 04 05 06 07 8 9 10 11 12 13 14 Ácido Alcalino Neutro pH da pele 4,5 e 5,5 pH Potencial de Hidrogênio
  23. 23. 0 01 02 03 04 05 06 07 8 9 10 11 12 13 14 Ácido Alcalino Neutro pH da pele 4,5 e 5,5 vinagre Peróxido de Hidrogênio Chuva pura Água destilada Bicarbonato de sódio Hidroxido de Amônio Amônia NH3 pH Potencial de Hidrogênio
  24. 24. Composição química do cabelo Água + Proteínas + Lipídios + Pigmentos + Minerais
  25. 25. Composição química do cabelo A queratina (formada de 20 aminoácidos) é um material fibroso que forma superfícies contínuas (unhas) ou longas fibras (cabelo). A queratina é bastante resistente a produtos químicos, embora possa ser dissolvida em ácidos e álcalis concentrados. É maleável e insolúvel em água. Alanina 2,8 a 3,5% Valina 5,0 a 5,8% Leucina 6,4 a 6,9% Isoleucina 2,3 a 2,5% Serina 9,6 a 10,8% Treonina 6,5 a 7,5% Fenilalanina 2,2 a 2,8% Tirosina 2,1 a 2,7% Triptofano 0,8 a 1,2% Prolina 7,0 a 7,8% Ácido Aspatico 5,6 a 6,5% Ácido Glutâmico 14,3 a 15,5% Glicina 3,3 a 3,5% Lisina 2,6 a 3,1% Arginina 8,8 a 9,6% Histidina 0,8 a 1,1% Cistina 14,0 a 16,5% Metionina 0,5 a 0,9% Asparagina 1,8 a 2,5% Glutamina 0,8 a 1,3%
  26. 26. Alamina Glutamina Alamina Ácido Aspetico Serina Tirosina Prolina Ácido Glutâmico Glicina Arginina Cistina Asparagina 11 aminoácidos não essenciais
  27. 27. Histidina Lisina Treomina Isoleucina Metionina Triptofano Leucina Fenilalanina Valina 9 aminoácidos essenciais
  28. 28. Composição química do cabelo Quando os aminoácidos se unem numa determinada seqüências e com um determinado arranjo, forma-se o que são conhecidas como cadeias Polipeptídicas.
  29. 29. Ligações do cabeloLigações Hidrogênicas As Ligações Hidrogênicas servem como imã que mantém unidas as longas cadeias polipeptídicas fibrosas. A ligação entre essas cadeias se dá através de uma molécula de água. Quando os fios de cabelo são molhados as ligações de hidrogênio presentes se quebram (o cabelo perde o volume e fica mais liso). Ao secarem estas ligações são novamente formadas.
  30. 30. Ligações do cabeloLigações Salínicas Ligações Salínicas intermediam as ligações cistínicas e hidrogênicas. As ligações salínicas são formadas pela presença de cargas positivas e negativas nas cadeias polipeptídicas (cargas de sinais opostos se atraem). As ligações salinas possuem força intermediária. As ligações salinas são quebradas pela água, pH ácido e calor. São mantidas até a próxima lavagem do cabelo.
  31. 31. Ligações do cabeloLigações Cistinicas As Ligações Cistínicas (enxofre) funcionam como uma espécie de cola ou argamassa que confere força e sustentação à cadeia polipeptídica. As ligações cistínicas são quebradas através de produtos alcalinos (>8). Repetidas lavagens com xampus levemente alcalinos prejudicarão o cabelo, pois quebrarão cada vez mais ligações dissulfeto, resultando em fios com mais de uma ponta.
  32. 32. Química que altera a estrutura do cabelo Não  existe  nenhuma  maneira  de  alterar  a  estrutura  do  fio  sem  alterar  o  pH,  alterar  os   pigmentos  naturais  ou  mesmo  alterar  as  pontes  de  ligação  da  fibra  capilar.
  33. 33. Hidrofobia Cabelos operacionalizados com formol ou produtos não adequados para o alisamento causam a hidrofobia, ou seja, o cabelo não retém a hidratação natural e começam a quebrar.
  34. 34. CUIDADO! Difícil ficar sem o formol? Resultado a curto prazo ou o problema a curto prazo?
  35. 35. Hidratação vs. Nutrição A pergunta que não quer calar: existe hidratação sem nutrição? Vamos colocar em prática!
  36. 36. 1C Tratamentos envolvendo o equilíbrio do couro cabeludo e extensão capilar; Hidrat Neon Gloss Capilar 2E Tratamentos envolvendo o equilíbrio da estrutura do fio, devolvendo a estrutura básica das ligações que mantém o cabelo; 3N Tratamentos que visam nutrir o fio, permitindo com que o mesmo retenha a hidratação natural; 4B Tratamentos que visam desenvolver um brilho estonteante. O cabelo como você nunca viu antes!!!
  37. 37. HidratNeon 2E – Através dos ativos principais desta etapa, o alecrim e o limão siciliano, é possível obter a estrutura ideal que os cabelos precisam para se manter saudáveis e resistentes a perda de umidade, mantendo os fios alinhados, com menos frizz e consecutivamente menos volume. 2E – Estrutura e saúde
  38. 38. Esta etapa tem a missão de estruturar a fibra capilar, por isso pode ser usado como finalizador de processos de transformações química. (alisamentos,relaxamentos,amaciamentos, escovas definitivas,gradativas e progressivas etc). Em relação ao processo de coloração, devido ao depósito de pigmentos na fibra capilar, recomendamos que o uso desta etapa ocorra nos próximos cinco dias, após ao processo de coloração, pois os ativos existentes possuem efeito adstringentes, por isso não recomendamos seu uso no mesmo dia da coloração. Desta maneira a hidratação de neon conseguirá penetrar e atuar nas camadas internas do cabelo , promovendo a hiperqueratinização da estrutura capilar. Hidrat Neon 2E
  39. 39. ATENÇÃO! NÃO UTILIZE CALOR, APÓS O USO DESTE PRODUTO POIS O MESMO NÃO POSSUI PROTEINA TERMOATIVADA.
  40. 40. Cabelos que passam por processos químicos constantes (colorações, descolorações, relaxamento, alisamento), principalmente os que envolvem transformação da estrutura normal; 2E – Indicações Cabelos queimados e desvitalizados por exposição aos raios UV e UVA; Deformidade capilar por quebra química; Cabelos com alterações drásticas nas ligações de dissulfeto que apresentam falta ou excesso de elasticidade; Fortifica e protege cabelos agredidos após descoloração e matização; Ideal para cabelos coloridos com amônia ou monoetalonamina; Auxilia na emoliência e sedosidade de cabelos coloridos por colorações semi- permanentes ou com henna; Prepara cabelos sensibilizados para transformações capilares; 1 2 3 4 5
  41. 41. 2E – Protocolo básico +
  42. 42. 2E – Protocolo básico Lave os cabelos preferencialmente com shampoo da linha pró-trigo. Friccione o couro cabeludo e envolva todo o cabelo na espuma. Repita a operação se necessário; Condicione levemente o cabelo com condicionador da linha pró-trigo, preferencialmente as pontas; Aplique o serum pró-trigo, seque o cabelo total. Se preferir pode escová- lo ou pranchá-lo. Divida o cabelo, conforme figura ao lado:
  43. 43. Faça primeiro a aplicação do Airflex mecha a mecha com a distância de 5cm do cabelo; Este procedimento agitará as moléculas abrindo levemente as cutículas do cabelo; 2E – Protocolo básico Posteriormente faça uma divisão com mechas mais largas e faça a aplicação da etapa 2 E com distância mínima de 15 cm, para que as nano partículas atinjam toda a extensão capilar. É importante salientar que estamos trabalhando com um produto de alta permeabilidade e com nano tecnologia, por isso não exagere na aplicação para não pesar no cabelo; 1 2 Passe os dedos entre o cabelo seguindo o movimento raiz a pontas; Posteriormente faça a aplicação do Airflex LED mecha a mecha; Finalize o penteado; 3 4 5
  44. 44. O processo anterior deve ser repetido até restabelecer a estrutura normal do cabelo ou intercalado com as demais etapas Hidrat Neon, sempre antes dos processos de nutrição e brilho;
  45. 45. Protocolo Pré-química – Proteção e recuperação do couro cabeludo associado a processos químicos; 1C – Protocolos 2 Protocolo Power life – Tratamento terápico no couro cabeludo finalizado com fotoqueratinização na extensão capilar;3 Protocolo Power Show – Tratamento no couro cabeludo associado ao semi di lino nuance;4 Protocolo Pós-operatório – Tratamento indicado para clientes que passaram por implante capilar;5 Protocolo para cabelo misto – Tratamento de couro cabeludo oleoso e pontas secas;6 Protocolo Básico1
  46. 46. Protocolo Pré-química – Proteção da extensão do fio; 2E – Protocolos 2 Protocolo Básico1 Protocolo Pós-química – Coloração e descoloração; Protocolo Pós-química – Alisamento e relaxamento; Protocolo para cabelo misto – Tratamento de couro cabeludo oleoso e pontas secas; Protocolo Pós-operatório – Tratamento indicado para clientes que passaram por implante capilar; 3 4 5 6
  47. 47. Protocolo Nutri color – Tratamento da extensão capilar associado ao Semi Di Lino Nuance – para cabelos coloridos; 3N – Protocolos 2 Protocolo Básico1 Protocolo Ph Nutri – Regularização do pH do fio associado a nutrição; Protocolo Quera Nutri – Recuperação de fissuras, rupturas ao longo da extensão, mantendo um tratamento de nutrição por até 72 horas; 3 4
  48. 48. Protocolo Color Shine Now – Tratamento de Brilho associado ao Semi di Lino Nuance e a poderosa linha home care Argan; 4B – Protocolos 2 Protocolo Básico1 O próximo Protocolo é por sua conta, ok? Crie e nos envie o material, afinal são tantas possibilidade pra você inovar e fazer do seu trabalho algo completamente exclusivo. Esperamos seu contato! centrotecnico@dwellx.com.br
  49. 49. Conheça nossa linha completa www.dwellx.com.br

×