Trovadorismo II Prosa

20.939 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios, Espiritual
1 comentário
16 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
20.939
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.774
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
110
Comentários
1
Gostaram
16
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trovadorismo II Prosa

  1. 1. Trovadorismo II A Prosa
  2. 2. Relembrando... Produção Literária Medieval Poesia Prosa Cantigas CRONICÕES   HAGIOGRAFIAS   NOBILIÁRIOS NOVELAS DE CAVALARIA
  3. 3. <ul><li>CRONICÕES </li></ul>A obra medieval em prosa  é composta por NARRATIVAS de 4 tipos HAGIOGRAFIAS NOBILIÁRIOS NOVELAS DE CAVALARIA
  4. 4. C ronicões Narrativas de fatos históricos importantes colocados em ordem cronológica, entremeados de fatos fictícios.
  5. 5. a R econquista <ul><li>Também referenciada </li></ul><ul><li>como Conquista cristã ;é a designação historiográfica para o movimento cristão com início no século VIII </li></ul><ul><li>que visava a recuperação cristã das terras perdidas para os árabes durante a invasão da Península Ibérica. </li></ul>
  6. 6. H agiografias <ul><li>Textos não necessariamente históricos, como a descrição dos martírios, lendas, tradições, vida religiosa e revelações, a devoção; com especial atenção aos milagres e processos canônicos de beatificação e/ou santificação. </li></ul>“ Multiplicar o pão, curar enfermos, fazer milagres – os relatos de vida dos santos católicos são repletos de lugares-comuns. Mas, nas entrelinhas desses chavões, presentes em textos religiosos que contam a história de santos e beatos (as chamadas hagiografias), estão implícitas pistas importantes para se interpretar a sociedade da época.” ( Marina Ramalho, Pesquisa da UFRJ desvenda vida de santos e beatos 09/03/2006 na web)   Do Grego ( hagios = santo; grafia = escrita)
  7. 7. Santos Medievais São Francisco de Assis *1182 -1226, o fundador da Ordem Franciscana Santa Joana D´Arc **1412 – 1431, foi canonizada 500 anos depois de sua morte e é padroeira da França.
  8. 8.    N obiliários <ul><li>Registravam as linhas genealógicas da nobreza. A compilação dos nobiliários obedeceu a uma finalidade essencialmente prática: evitar casamentos consanguíneos e esclarecer os direitos relativos a patrimônios e heranças. </li></ul>Girão Lobato Monteiro Sousa
  9. 9. a D ama dos P és- de – C abra <ul><li>A lenda - Há quem relacione à Lenda da Dama dos Pés de Cabra, uma linda moura com pés de cabra e de nome Marialva que ao se apaixonar por um cavaleiro cristão, acabou por revelar a todos o seu segredo: pés de cabra (alma penada,pacto com o diabo). Conta a lenda que ao se sentir vista como um demônio, a moura se atirou da torre onde vivia. </li></ul>
  10. 10. N ovelas de C avalaria Narrativas literárias em capítulos sobre um herói, seus cavaleiros e seu amor por uma donzela. Os obstáculos e desventuras incentivam o herói ao invés de torná-lo impotente como acontece nas cantigas. Normalmente o casal central  não tem final feliz e é severamente punido pelo pecado cometido, já que a amada é sempre casada, prometida ou religiosa (freira). Tristão e Isolda
  11. 11. <ul><li>Os heróis medievais não têm a força física exagerada dos heróis da Antigüidade, mas são sempre jovens, belos e elegantes. Suas amadas são sempre &quot;as mais belas do reino&quot;. </li></ul><ul><li>A maioria das novelas de cavalaria portuguesas são traduções ou adaptações de novelas francesas ou inglesas. </li></ul>o H erói
  12. 12. <ul><li>a) CICLO GRECO-ROMANO OU CLÁSSICO: conjunto de novelas de cavalaria que narram as façanhas de heróis da Antigüidade. Serviam de exemplo e inspiração para os heróis medievais. </li></ul><ul><li>b) CICLO CAROLÍNGEO OU FRANCÊS: novelas cujo herói é Carlos Magno; </li></ul><ul><li>c) CICLO ARTURIANO OU BRETÃO: as novelas deste ciclo são as mais famosas, adaptadas e traduzidas; o herói dessas novelas é o Rei Artur , sempre acompanhado de seus célebres cavaleiros da távola redonda. </li></ul>Ciclos Dependendo de quem é o herói principal da novela, ela faz parte de um CICLO. Carlos Magno
  13. 13. novelas mais marcantes <ul><li>a)&quot;A DEMANDA DO SANTO GRAAL&quot; : </li></ul><ul><li>narra a busca do cálice sagrado pelo rei Artur e os cavaleiros da távola redonda; </li></ul><ul><li>b)&quot;AMADIS DE GAULA&quot;, de autoria de Vasco ou João da Lobeira. </li></ul><ul><li>    </li></ul>
  14. 14. Sincretismo Religioso <ul><li>Nas novelas de cavalaria </li></ul><ul><li>nota-se a forte </li></ul><ul><li>“ mistura” </li></ul><ul><li>entre </li></ul><ul><li>catolicismo e misticismo. </li></ul><ul><li>Fala-se de seres mitológicos e de pessoas com poderes sobrenaturais </li></ul><ul><li>e lugares fantásticos </li></ul>
  15. 15. Por que a busca? <ul><li>O Graal promete mistério, segredo, aventura e um prêmio ou conhecimento disponível para todos, mesmo que só alguns o achem . É a prova material de que Cristo existiu e fez sua aliança com os homens. </li></ul>
  16. 16. Arthur Pendragon realmente existiu!!! Arthur existiu num período conturbado da história britânica, onde o conflito teológico entre o cristianismo e a religião pagã Wicca era uma constante. Os mitos e lendas desta época são devido a esta confluência de valores religiosos.
  17. 17. Filmografia indicada O incrível exército de Brancaleone Tristão e Isolda Alexandre As brumas de Avalon Merlin
  18. 18. Pesquisa e organização Prof ª Cláudia Heloísa Cunha Andria Licenciada em Letras Unisantos Fontes Google images Wikipedia Portal das letras.com.br CEREJA, Willian Roberto. Português :Linguagens. vol 1. Editora Atual, São Paulo, 1999.

×