Processos de formação de palavras

23.858 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
2 comentários
68 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
23.858
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
2
Gostaram
68
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Processos de formação de palavras

  1. 1. Formação de Palavras
  2. 2. Processos de formação de palavras Derivação Composição Onomatopeia Hibridismo Sigla Neologismo Redução (abreviação) Estrangeirismo A formação das palavras em Língua Portuguesa ocorre por estes processos
  3. 3. Derivação É o acréscimo ( ou supressão) de afixos a um radical. ** Há também a mudança de classe gramatical da palavra, como estudaremos no tópico “derivação imprópria”. por Prefixação por Sufixação por Prefixação e Sufixação por Parassíntese Regressiva Derivação
  4. 4. prefixação: acréscimo de prefixo à palavra primitiva. útilin primitiva: útil prefixo: in derivada: INÚTIL sufixação: acréscimo de sufixo à palavra primitiva. útil (i)dade primitiva: útil sufixo: (i)dade derivada: UTILIDADE
  5. 5. parassíntese: acréscimo simultâneo de prefixo e sufixo à palavra primitiva . Neste caso, a condição para a existência da nova palavra é a simultaneidade dos afixos, ou seja, a palavra precisa dos DOIS AFIXOS JUNTOS para existir. Prefixal e sufixal: acréscimo de um prefixo e um sufixo à palavra primitiva. útilin (i)dade primitiva: útil Prefixo: in sufixo: (i)dade derivada: INUTILIDADE en certarde primitiva: tarde Prefixo: en sufixo: (e)cer derivada: entardecer
  6. 6. parassíntese: acréscimo simultâneo de prefixo e sufixo à palavra primitiva . Neste caso, a condição para a existência da nova palavra é a simultaneidade dos afixos, ou seja, a palavra precisa dos DOIS AFIXOS JUNTOS para existir. Prefixal e sufixal: acréscimo de um prefixo e um sufixo à palavra primitiva. útilin (i)dade primitiva: útil Prefixo: in sufixo: (i)dade derivada: INUTILIDADE en certarde primitiva: tarde Prefixo: en sufixo: (e)cer derivada: entardecer
  7. 7. Qual a diferença entre Parassíntese e Sufixação e Prefixação? “ A palavra só é formada por parassíntese se, ao tirarmos o prefixo ou sufixo, ela deixar de ter sentido”. Observe: Retirado o prefixo a-, a palavra “noitecer” não existe! . Portanto, ocorre PARASSÍNTESE. a noite (e)cer in feliz mente No entanto, Retirado o prefixo in-, a palavra “felizmente” continua existindo! . Portanto, ocorre PREFIXAÇÃO E SUFIXAÇÃO
  8. 8. •Costumo jantar às 20 horas. verbo •O jantar será servido logo substantivo Regressiva: redução da palavra primitiva. Nesse processo formam-se substantivos derivados de verbos. (ajuda / de ajudar) Imprópria: é a alteração da classe gramatical da palavra primitiva, sem alterar-lhe a forma. Essa mudança é observável através do contexto. ajudar (a) ajuda combater (o) combate beijar (o) beijo agitar (o) agito alcançar (o) alcance chorar (o) choro jantar (verbo) >>>>> (o) jantar (substantivo)
  9. 9. Composição Composição processo em que ocorre a junção de dois ou mais radicais. São dois tipos de composição. justaposição: quando não ocorre a alteração fonética sexta-feira, beija-flor, pé –de- moleque, girassol,passatempo aglutinação: quando ocorre a alteração fonética, com perda de elementos Pernalta perna + alta
  10. 10. Explique a formação da palavra “Brasilha”, que aparece na charge.
  11. 11. Composição e a Reforma Ortográfica: O Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa (2009) retirou o hífen de algumas palavras formadas por justaposição. Entre essas palavras estão: autoestrada, autoescola, autoestrada, autoinstrução, coautor, coedição, extraescolar, infraestrutura.
  12. 12. Onomatopeia É o processo que cria palavras através da reprodução imitativa de sons. RECO-RECO “No xen hem hem da sanfona No plim plim plim da viola. Bate na palma da mão. Remexe, requebra, rebola. ” (DENGO, Daniel)
  13. 13. Hibridismo É uma composição (ou uma derivação ) que forma palavras pela junção de elementos originários de línguas diferentes. Há muitas palavras híbridas em português, principalmente pelo uso de radicais, prefixos e sufixos originários do grego e do latim. A identificação exata dos idiomas envolvidos neste tipo de formação exige conhecimento sobre ETIMOLOGIA ( estudo da origem das palavras)
  14. 14. Siglas Algumas siglas ganham tanta força no uso cotidiano, que são tratadas pelos falantes como se fossem substantivos, e muitas vezes, o significado original dessas siglas apaga-se da memória dos falantes. A partir de siglas, também formam-se outras palavras, por derivação (aidético, petista) **a formação de siglas utiliza as letras iniciais de uma sequência de palavras .
  15. 15. Estrangeirismo “A incorporação do estrangeirismo se dá por um processo natural de assimilação de cultura ou contiguidade geográfica. No mundo globalizado, as línguas se interpenetram, favorecendo as importações, como nas palavras leasing, marketing, shopping center e delivery. Não emprestamos só do inglês. Também do francês (bouquet, abat-jour...), do italiano (mezzanino, influenza...) e do japonês (sushi, ikebana...). Alguns estrangeirismos se aportuguesam (como em soutiens e sutiã, goal e gol) e outros mantêm a grafia do idioma de origem (como madame).” ( Heloísa Ramos, Revista Nova Escola)
  16. 16. Neologismo “Sempre que necessário, palavras podem nascer. Por causa do Twitter (nome em inglês do microblog que conecta o autor com sua rede de contatos), surgiram "tuiteiro" (para nomear o usuário) e "tuitar" (a ação que faz aquele que usa o serviço). Mesmo que baseadas em vocábulos estrangeiros, as novas palavras obedecem às regras da língua portuguesa. No caso de tuiteiro, o processo foi o de acrescentar o sufixo "eiro", próprio para formar termos que designam o agente numa profissão ou atividade”. ( Heloísa Ramos, Revista Nova Escola) “Ao contrário do que muitos bradam por aí, as pessoas que dizem printar não estão assassinando a língua portuguesa, pois, afinal de contas, acabam por adaptar a palavra segundo as normas da nossa língua (transformaram-na em um verbo da 1a. conjugação – AR.” Sérgio Duarte, para o Universia.com.br
  17. 17. Redução (ou abreviação) É a redução da palavra até o limite de sua compreensão Ex. metrô, moto, pneu, refri
  18. 18. Identifique os neologismos das publicidades O neologismo presente neste texto foi construído a partir de qual processo de derivação? Explique a ideia contida neste neologismo. Qual o processo de formação da palavra Zeca-Feira?
  19. 19. Observe o sentido do sufixo -(a)bilidade e explique o significado atribuído a BEIJABILIDADE. Como se chama o processo de apropriação da palavra boutique pela Língua Portuguesa?
  20. 20. Podemos considerar a palavra “Chocolover” como um hibridismo? É possível justificar essa formação como Neologismo?
  21. 21. Qual a palavra primitiva de “VEGETARIANA (O)”? Qual a ideia contida no sufixo -(a)riana/ -(a)riano? Explique o sentido da palavra “sobremesariano”? SOBREMESARIANO pode ser considerado um Neologismo?
  22. 22. Qual o processo de formação da palavra petista ? Qual o significado da palavra GONZAGUEAR pretendido pelo anúncio? Explique o processo de formação dessa palavra.
  23. 23. Observe a publicidade e explique o uso da palavra “Leasing” na frase escrita em Língua Portuguesa. A qual processo de formação de palavras corresponde “bradescompleto” ?
  24. 24. Qual o radical da palavra DESENCAPETAMENTO? Qual o prefixo utilizado nessa palavra, e qual o seu significado? Qual a classe gramatical da palavra DESENCAPETAMENTO?
  25. 25. O poema de Manuel Bandeira explica o que é NEOLOGISMO. Identifique o verso que melhor traduz o conceito. Qual é o neologismo criado pelo poeta?
  26. 26. Identifique na tirinha uma palavra formada por composição. Qual o significado do radical HIPNO, que aparece na palavra hipnose? A palavra DESMORALIZAR, no último quadro, é formada por parassíntese ou prefixação e sufixação? Por quê? Qual o significado do radical PSICO que aparece na palavra psiquiatria?
  27. 27. Qual o processo de formação empregado na palavra PORTUNHOL ?
  28. 28. As palavras apresentadas a seguir são Neologismos ? Podem ser consideradas hibridismos?
  29. 29. Observando o texto acima, identifique:  Um estrangeirismo  Dois neologismos
  30. 30. Fontes •PASCHOALIN, Maria Aparecida. Gramática: teoria e exercícios. FTD.São Paulo,1996. •http://www.alunosonline.com.br/portugues/abreviacao-vocabular.html •http://revistaescola.abril.com.br/lingua-portuguesa/fundamentos/qual-diferenca-neologismo-estrangeirismo- 502909.shtml •http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=26025 •http://noticias.universia.com.br/destaque/especial/2011/08/02/852959/23/duvidas-portugues/duvidas-de- portugu%C3%AAs---existe-printar.html •http://www.etimologista.com/2010/06/saiba-diferenca-entre-abreviacao.html •Todas as imagens utilizadas nesta apresentação estão disponíveis na internet. Profa. Cláudia Heloísa C. Andria Contato: clauheloisa@yahoo.com.br Pesquisa e organização

×