SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 50
Dante Alighieri
A obra
Originalmente a obra chama-se Comédia
(provavelmente escrita entre 1307 e
1321), mas foi batizada de Divina por
Giovanni Boccaccio ( em 1555), e até
hoje é conhecida assim.
Por que “Comédia” ?
O autor
“ Dante Alighieri foi muito mais
do que apenas um literato: numa
época onde apenas os escritos
em latim eram valorizados,
redigiu um poema (...) teológico,
A Divina Comédia, que se
tornou a base da língua italiana
moderna e culmina a afirmação
do modo medieval de entender
o mundo.”
Não há registro oficial da data de
nascimento de Dante. A referência
mais confiável é a data de 29 de maio
de 1265. Morreu em 1321, aos 56
anos, supõe-se.
Estrutura da obra
A composição do poema é baseada
no simbolismo do número 3 (número
que simboliza a Santíssima Trindade)
Paraíso
Purgatório
3 partes
Inferno
A obra é dividida em
Dante
•homem
Beatriz
•Fé
Virgílio
•Razão
Possui 3 personagens principais que representam 3 ideias
cada estrofe tem 3 versos
1 Nel mezzo del cammin di nostra vita
2 mi ritrovai per una selva oscura
3 ché la diritta via era smarrita.
cada uma de suas partes contêm 33 cantos.
Inferno
• 33 cantos
Purgatório
• 33 cantos
Paraíso
• 33 cantos
+ 1= introdução
No total são 100 cantos e 14.233 versos.
* o número 100 é múltiplo de 10, símbolo da
perfeição (100 = a perfeição do perfeito).
O enredo
Com a ajuda da personagem
Virgílio, Dante percorre o
Inferno e o Purgatório para
ter o direito de entrar no
Paraíso com o auxílio de sua
doce amada, Beatriz.
Qual a simbologia
deste enredo?
AQUELA QUE FAZ O
OUTRO FELIZ.
O pretexto
O que leva
Dante a iniciar
sua jornada?
Qual a ideia contida
em descrever-se como
sozinho e perdido na
selva escura?
Por que Dante não subiu direto ao céu?
“Dante tenta em vão subir a colina luminosa: 3
feras, que simbolizam os 3 maiores obstáculos
da glória humana, impedem-no a subida.
As feras são uma representação alegórica
dos pecados da luxúria (leopardo),
da violência (leão) e da avareza (loba).
Esses pecados refletem três estágios da vida
humana (juventude, meia-idade e velhice).
Os pecados cometidos na velhice seriam
mais graves pois a alma que os comete é
mais experiente e já sabe diferenciar
o certo do errado.
(adaptado de
http://www.stelle.com.br/pt/inferno/notas_1.html)
Por onde
Dante inicia sua
jornada?
Dante não faz
sua jornada
sozinho.
Quem o
acompanha?
Dante vivo, conhecendo o inferno?
Como Dante, mesmo
vivo, conseguiu o
privilégio de conhecer o
Inferno?
Cosmovisão
A Divina Comédia é hoje a
fonte original mais acessível
para a cosmovisão medieval,
que dividia o Universo em
círculos concêntricos.
mundo
Como Dante reforça
essa ideia na obra?
De que forma ciência e
religião se misturam
nessa visão de mundo
apresentada por Dante?
Por que essa visão de
mundo sustenta a
superioridade da igreja
“geograficamente”?
A moral
As passagens mais impressionantes
são durante a travessia de Dante
pelo Inferno, pois lá estão os castigos
e punições mais cruéis a que são
submetidos aqueles que em vida
tiveram comportamentos e ações
condenáveis, de acordo com os
padrões morais vigentes da época.
Quais os
comportamentos
condenáveis na época e
que foram “punidos”
segundo Dante?
Intertextualidade
Último capítulo: Custódia (anjo) explica os pecados cometidos por
Beatriz. http://www.youtube.com/watch?v=8Io5Zzha0ig
Novela veiculada pela
Rede Globo em 2007.
Dante faz reflexão sobre os pecados que cometeu, e se arrepende.
http://www.youtube.com/watch?v=25ZfZhazBBU
Intertextualidade
http://www.youtube.com/watch?v=UgYXnlwxRMY
Matéria exibida pelo vídeo
show fazendo citação dos 7
pecados capitais em
novelas ( Desejo Proibido e
Sete Pecados)
Mesmo diante de
tantos martírios e
cenas horríveis de dor,
Dante continua sua
jornada para conseguir
realizar um desejo
maior, que o tornaria
bom.
Que desejo era esse?
Dante e Virgílio no inferno (1850)
William-Adolphe Bouguereau
O Inferno
Segundo a obra, o Inferno suga as
almas para o centro da terra.
Em quantas partes
Dante divide o
Inferno?
Como era chamado
o local de entrada
do Inferno?
A obra estabelece uma
hierarquia de pecados, e
fica definido que as almas
que estão no Inferno não
têm mais salvação
Gustave Doré
Tente identificar a passagem retratada em cada pintura de Gustave Doré
Entre 1861 a1868 realiza a
ilustração de
A Divina Comédia,
de Dante Alighieri
Paul Gustave Doré foi um pintor, desenhista
e o mais produtivo e bem-sucedido ilustrador
francês de livros de meados do século XIX.
Seu estilo se caracteriza pela inclinação para
a fantasia.
E começa a viagem…
POR MIM SE VAI À CIDADE DOLENTE,
POR MIM SE VAI À ETERNA DOR ,
POR MIM SE VAI À PERDIDA GENTE.
JUSTIÇA MOVEU O MEU ALTO CRIADOR,
QUE ME FEZ COM O DIVINO PODER,
O SABER SUPREMO E O PRIMEIRO AMOR.
ANTES DE MIM COISA ALGUMA FOI CRIADA
EXCETO COISAS ETERNAS, E ETERNA EU DURO.
DEIXAI TODA ESPERANÇA, VÓS QUE ENTRAIS!
Atravessam o rio Aqueronte, na barca de Caronte…
1⁰ círculo (LIMBO)
Dante
encontra Homero, Ovídio
e Horácio.
Aqui não há castigos.
Por quê?
2⁰ círculo
Nesse círculo ficam
os luxuriosos . Seu
castigo é sofrer com
uma tempestade de
vento.
3⁰ círculo
Aqui, os
gulosos são
flagelados
por uma
chuva podre
e são
vigiados
pelo
mitológico c
ão de três
cabeças:
Cérbero.
4⁰ círculo
No quarto círculo, os
avarentos são
castigados
empurrando pesos
enormes.
5⁰ círculo
No quinto círculo ficam
os irados, imersos em
lama ardente do
pântano.Os insolentes
e os soberbos
também.
A travessia para Dite
Essa cidade tem muralhas de fogo e está na
parte mais funda do inferno.
Apanham a barca do
demônio (chamado
Etagias), e chegam à porta
da cidade de Dite.
6⁰ círculo
No sexto círculo
(dentro da cidade de
Dite) eles vêem nos
túmulos de fogo os
hereges (que eram
queimados vivos na
Terra).
Em rios de fogo
estão os assassinos,
os violentos com o
próximo e ficam
sendo atingidos por
flechas
dos centauros.
Os violentos contra si mesmos são
transformados em árvores.
7⁰ círculo
Aqui os violentos contra o
nome de Deus e contra a
natureza são castigados
ficando deitados e
debaixo de uma chuva de
fogo .
8⁰ círculo
O oitavo círculo
(fora da cidade de Dite)
é dividido em 10
fossos .
Aqui as torturas só
pioram e os
pecados também.
1. Sedutores
2. Aduladores
3. Simoníacos
4. Hipócritas
5. Fraudulentos
6. Adivinhos
7. Ladrões
8. Maus conselheiros
9. Fundadores de seitas
10. Falsários
Nas saídas dos
fossos
há gigantes
acorrentados.
9⁰ círculo
No último círculo infernal (nono) não há fogo,
e sim frio: lago congelado.
Lá ficam os traidores: Judas, Brutus e Cassius.
Lúcifer está lá e devora os três.
“Planejar e executar um crime contra
um desconhecido (que pode se
defender do estranho que o ameaça)
é menos grave que fazer o mesmo
com alguém que confia no
criminoso.Por isso a traição, é
considerada o maior pecado, que
recebe a punição máxima no local
mais profundo do inferno”.
Intertextualidade
Novela veiculada em
1994 pela Rede Globo
http://www.youtube.com/watch?v=SFBFuGPMP0g&playnext=1&list=PLA37E204DC066E26A
Então eles finalmente
chegam ao centro da Terra e
começam a subir para a
saída.
Eles encontram um
“velho de barba branca”.
Quem é este velho, ou o que
ele representa?
Purgatório No Purgatório as punições
são menos severas e
dolorosas se comparadas
com as submetidas no
Inferno.
A quem é
concedido o
direito de
esperar pelo
perdão no
purgatório?
Paraíso
terrestre
1
2
3
4
5
6
7
Quantos círculos formam purgatório?
A quais pecados esses círculos
correspondem?
Explique o
significado do
castigo dado
àqueles que
cometeram o
pecado da
avareza.
Qual o significado da punição imposta
aos orgulhosos?
A crítica
De que forma Dante utiliza sua obra para criticar
a sociedade em que vivia ?
Quanto tempo leva a jornada de Dante?
De que forma isso aproxima Dante ( homem)
e Jesus Cristo?
A simbologia
Ao sair do Purgatório,
Virgílio não pode mais
acompanhar Dante em
sua viagem.
Simbolicamente,
o que isso
significa, já que
Dante conheceria
o Paraíso guiado
por Beatriz, e não
por Virgílio?
O Paraíso
No centro do céu há
uma rosa branca,
que é o amor de
Deus rodeado por
almas, espíritos bons
(eleitos, bem
aventurados, santos,
anjos). É uma rosa
poética. No centro
da rosa existe um
triângulo, a
Santíssima Trindade.
Dante e Beatriz às margens do rio Lettes (1889), Cristóban Rojas
Ao chegar ao Paraíso,
Dante já não encontra
mais almas sendo
castigadas, mas sim
apenas aquelas recebendo
os louros e prêmios pela
ascensão.
Qual o critério
utilizado para
selecionar as
almas que estão
no Paraíso?
A metáfora do desfecho
O moralismo de Dante , colocando-se como alguém “perdido em uma
selva escura” aos 35 anos, termina com a chegada ao Paraíso, depois de
passar por provações e conhecer os pecados.
Qual a mensagem que a obra deixa ao leitor, como
guia para chegar ao Paraíso?
Quais são as duas virtudes indispensáveis ao
homem em sua jornada de vida?
http://www.youtube.com/watch?v=bG6rdvbjrVQ&feature=related
Intertextualidade
Em O Auto da Compadecida,
Ariano Suassuna resgata a visão
de Dante quanto aos pecados
capitais, e traz o apelo a Nossa
Senhora como intercessora entre
homens e a conquista do Paraíso.
Assim como...
Em a Divina Comédia, Virgílio foi
enviado por Beatriz, que foi
avisada por Santa Luzia que, por
sua vez, foi enviada pela Virgem
Maria.
Filmografia
"Inferno (1911) foi a primeira adaptação feita no cinema da
obra de Dante Alighieri, A Divina Comédia. Foi também o
maior épico italiano de todos os tempos. O cineasta Giuseppe
De Liguoro realizou uma fantástica viagem, dentro do
universo de Dante e das gravuras de Gustave Doré,
retratando com grande perfeição os anjos, demônios e o
próprio Lúcifer. Esta monumental produção durou três anos
de filmagens, utilizou incríveis efeitos especiais e gigantescos
cenários. Foi considerado o filme mais caro de sua época.
Permanecendo perdido por décadas, Inferno foi
reencontrado e restaurado no final do século XX, ganhando
uma nova cópia graças a combinação dos materiais
resgatados dos arquivos do American Film Institute/Library of
Congress e do British Film Institute. A trilha sonora é do
Tangerine Dream, um dos mais importantes grupos europeus
que desenvolvem trilhas sonoras para filmes de temática
"fantástica"."
Fontes
•ALIGHIERE, Dante, 1205 – 1321,
A Divina Comédia/Dante Alighiere –adaptações em português de Cecília Casas. SP –
2ª Edição - Editora Scipione. 1997 – Série Reencontro
•http://www.stelle.com.br/pt/index_comedia.html
Fontes: Enciclopédias [Encarta 97] e [Larousse 98].
Traduções da Divina Comédia de Dante [Mauro 98], [Musa 95].
•http://www.algosobre.com.br/resumos-literarios/a-divina-comedia.html
•http://resumos.netsaber.com.br/ver_resumo_c_43.html
•http://3.bp.blogspot.com/_9pqrXNxnRPQ/S-x18uMWz-I/AAAAAAAAAPg/47jtzotg-WQ/s1600/INFERNO+-+DANTE.jpg
•http://jonasdeth.blogspot.com/2010/12/divina-comedia-inferno-retratado-por.html
•http://cynicozilla.blogspot.com/2009_11_01_archive.html?zx=2b1b83877e8271b8
•http://amaivos.uol.com.br/amaivos09/noticia/noticia.asp?cod_noticia=12974&cod_canal=34
Organização e pesquisa
Profa. Cláudia Heloísa Cunha Andria
Licenciada em Letras- Unisantos
Contato: clauheloisa@yahoo.com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

S. Leonardo da Galafura
S. Leonardo da GalafuraS. Leonardo da Galafura
S. Leonardo da Galafura
Vitor Peixoto
 
Comparação cantigas trovadorescas e musicas atuais
Comparação cantigas trovadorescas e musicas atuaisComparação cantigas trovadorescas e musicas atuais
Comparação cantigas trovadorescas e musicas atuais
Wesley Germano Otávio
 
Questões fechadas sobre auto da barca do inferno
Questões fechadas sobre auto da barca do infernoQuestões fechadas sobre auto da barca do inferno
Questões fechadas sobre auto da barca do inferno
ma.no.el.ne.ves
 
Memorial do convento xiv
Memorial do convento xivMemorial do convento xiv
Memorial do convento xiv
12anogolega
 
Eugénio de Andrade e Augusto de Campos
Eugénio de Andrade e Augusto de CamposEugénio de Andrade e Augusto de Campos
Eugénio de Andrade e Augusto de Campos
Rosário Cunha
 

Mais procurados (20)

Literatura - Humanismo e o Teatro de Gil vicente
Literatura - Humanismo e o Teatro de Gil vicenteLiteratura - Humanismo e o Teatro de Gil vicente
Literatura - Humanismo e o Teatro de Gil vicente
 
Síntese fernando pessoa
Síntese fernando pessoaSíntese fernando pessoa
Síntese fernando pessoa
 
Poesia Trovadoresca - Resumo
Poesia Trovadoresca - ResumoPoesia Trovadoresca - Resumo
Poesia Trovadoresca - Resumo
 
Orfeu rebelde
Orfeu rebeldeOrfeu rebelde
Orfeu rebelde
 
Álvaro de Campos
Álvaro de CamposÁlvaro de Campos
Álvaro de Campos
 
S. Leonardo da Galafura
S. Leonardo da GalafuraS. Leonardo da Galafura
S. Leonardo da Galafura
 
Ser poeta é
Ser poeta éSer poeta é
Ser poeta é
 
Fernando Pessoa Heterónimos
Fernando Pessoa   HeterónimosFernando Pessoa   Heterónimos
Fernando Pessoa Heterónimos
 
Trabalho de portugues
Trabalho de portuguesTrabalho de portugues
Trabalho de portugues
 
Quinhentismo
Quinhentismo Quinhentismo
Quinhentismo
 
Comparação cantigas trovadorescas e musicas atuais
Comparação cantigas trovadorescas e musicas atuaisComparação cantigas trovadorescas e musicas atuais
Comparação cantigas trovadorescas e musicas atuais
 
Proposição
ProposiçãoProposição
Proposição
 
O Auto da Barca do Inferno
O Auto da Barca do InfernoO Auto da Barca do Inferno
O Auto da Barca do Inferno
 
Questões fechadas sobre auto da barca do inferno
Questões fechadas sobre auto da barca do infernoQuestões fechadas sobre auto da barca do inferno
Questões fechadas sobre auto da barca do inferno
 
Cantigas de amor -resumo
Cantigas de amor -resumoCantigas de amor -resumo
Cantigas de amor -resumo
 
Memorial do convento xiv
Memorial do convento xivMemorial do convento xiv
Memorial do convento xiv
 
Auto da Feira de Gil Vicente
Auto da Feira de Gil VicenteAuto da Feira de Gil Vicente
Auto da Feira de Gil Vicente
 
Alberto caeiro biografia e caracteristicas
Alberto caeiro biografia e caracteristicasAlberto caeiro biografia e caracteristicas
Alberto caeiro biografia e caracteristicas
 
Eugénio de Andrade e Augusto de Campos
Eugénio de Andrade e Augusto de CamposEugénio de Andrade e Augusto de Campos
Eugénio de Andrade e Augusto de Campos
 
Análise do poema "O menino de sua mãe", de Fernando Pessoa - Ortónimo
Análise do poema "O menino de sua mãe", de Fernando Pessoa - OrtónimoAnálise do poema "O menino de sua mãe", de Fernando Pessoa - Ortónimo
Análise do poema "O menino de sua mãe", de Fernando Pessoa - Ortónimo
 

Destaque (10)

A Divina Comédia
A Divina ComédiaA Divina Comédia
A Divina Comédia
 
Divina comedia
Divina comediaDivina comedia
Divina comedia
 
Commedia Dell'Arte
Commedia Dell'ArteCommedia Dell'Arte
Commedia Dell'Arte
 
Comedia dell’arte
Comedia dell’arteComedia dell’arte
Comedia dell’arte
 
La comedia
La comediaLa comedia
La comedia
 
Commedia Dell'Arte
Commedia Dell'ArteCommedia Dell'Arte
Commedia Dell'Arte
 
Comedia
ComediaComedia
Comedia
 
Comédia
ComédiaComédia
Comédia
 
Trabalho grupo comédia
Trabalho  grupo comédiaTrabalho  grupo comédia
Trabalho grupo comédia
 
História da Comédia Grega
História da Comédia GregaHistória da Comédia Grega
História da Comédia Grega
 

Semelhante a Divina comédia

A divina comédia
A divina comédia A divina comédia
A divina comédia
ferreira835
 
Historia social do classicismo
Historia social do classicismoHistoria social do classicismo
Historia social do classicismo
Angela Santos
 
Exercícios comentados de interpretação textual
Exercícios comentados de interpretação textualExercícios comentados de interpretação textual
Exercícios comentados de interpretação textual
Seduc/AM
 

Semelhante a Divina comédia (20)

A.verdade.sobre.a.criação.do.inferno
A.verdade.sobre.a.criação.do.infernoA.verdade.sobre.a.criação.do.inferno
A.verdade.sobre.a.criação.do.inferno
 
Imagens do Inferno de Dante Alighieri
Imagens do Inferno de Dante AlighieriImagens do Inferno de Dante Alighieri
Imagens do Inferno de Dante Alighieri
 
a-divina-comc3a9dia-slides.ppt
a-divina-comc3a9dia-slides.ppta-divina-comc3a9dia-slides.ppt
a-divina-comc3a9dia-slides.ppt
 
A divina comedia dante aliguieri
A divina comedia   dante aliguieriA divina comedia   dante aliguieri
A divina comedia dante aliguieri
 
A divina comedia dante aliguieri
A divina comedia   dante aliguieriA divina comedia   dante aliguieri
A divina comedia dante aliguieri
 
Arcadismo
ArcadismoArcadismo
Arcadismo
 
A divina comédia
A divina comédia A divina comédia
A divina comédia
 
Historia social do classicismo
Historia social do classicismoHistoria social do classicismo
Historia social do classicismo
 
Dante Alighieri — Vida e Obra
Dante Alighieri — Vida e ObraDante Alighieri — Vida e Obra
Dante Alighieri — Vida e Obra
 
Revisão enem
Revisão enemRevisão enem
Revisão enem
 
Exercícios comentados de interpretação textual
Exercícios comentados de interpretação textualExercícios comentados de interpretação textual
Exercícios comentados de interpretação textual
 
Arcadismo 2010
Arcadismo 2010Arcadismo 2010
Arcadismo 2010
 
Leon Denis o_grande_enigma
Leon Denis o_grande_enigmaLeon Denis o_grande_enigma
Leon Denis o_grande_enigma
 
Catulo E Ovídio
Catulo E OvídioCatulo E Ovídio
Catulo E Ovídio
 
Surrealismo Literatura
Surrealismo LiteraturaSurrealismo Literatura
Surrealismo Literatura
 
Resumo barcainferno
Resumo barcainfernoResumo barcainferno
Resumo barcainferno
 
Mandarim 2ª A - 2011
Mandarim   2ª A - 2011Mandarim   2ª A - 2011
Mandarim 2ª A - 2011
 
Dom Casmurro - Machado de Assis
Dom Casmurro - Machado de AssisDom Casmurro - Machado de Assis
Dom Casmurro - Machado de Assis
 
Prova de validação para o 3º ano
Prova de validação para o 3º anoProva de validação para o 3º ano
Prova de validação para o 3º ano
 
A cidade e as serras- personagens principais
A cidade e as serras- personagens principais A cidade e as serras- personagens principais
A cidade e as serras- personagens principais
 

Mais de Cláudia Heloísa

Mais de Cláudia Heloísa (20)

Dom Casmurro
Dom CasmurroDom Casmurro
Dom Casmurro
 
Quincas Borba
Quincas BorbaQuincas Borba
Quincas Borba
 
Angústia, de Graciliano Ramos
Angústia, de Graciliano RamosAngústia, de Graciliano Ramos
Angústia, de Graciliano Ramos
 
A relíquia - Eça de Queirós
A relíquia - Eça de QueirósA relíquia - Eça de Queirós
A relíquia - Eça de Queirós
 
Enem 2018 informações
Enem 2018 informaçõesEnem 2018 informações
Enem 2018 informações
 
Mayombe
MayombeMayombe
Mayombe
 
Minha vida de menina - Helena Morley
Minha vida de menina - Helena MorleyMinha vida de menina - Helena Morley
Minha vida de menina - Helena Morley
 
Iracema - José de Alencar
Iracema - José de AlencarIracema - José de Alencar
Iracema - José de Alencar
 
Aula 1 P.I.V.A
Aula 1 P.I.V.AAula 1 P.I.V.A
Aula 1 P.I.V.A
 
Variedades linguísticas- exercício
Variedades linguísticas-  exercícioVariedades linguísticas-  exercício
Variedades linguísticas- exercício
 
Aula 11 2016 problemas notacionais
Aula 11 2016 problemas notacionaisAula 11 2016 problemas notacionais
Aula 11 2016 problemas notacionais
 
Aula 8 texto e discurso
Aula 8 texto e discursoAula 8 texto e discurso
Aula 8 texto e discurso
 
Piva aula 7 2016
Piva aula 7  2016Piva aula 7  2016
Piva aula 7 2016
 
Aula 4
Aula 4 Aula 4
Aula 4
 
Aula 5 2016
Aula 5 2016Aula 5 2016
Aula 5 2016
 
PIVA- Aula 3 lógica
PIVA- Aula 3 lógicaPIVA- Aula 3 lógica
PIVA- Aula 3 lógica
 
PIVA -Aula2 2016
PIVA -Aula2 2016 PIVA -Aula2 2016
PIVA -Aula2 2016
 
PIVA - Aula 1 2016
PIVA - Aula 1 2016PIVA - Aula 1 2016
PIVA - Aula 1 2016
 
Revisao enem carmo 2015_aula 7
Revisao enem carmo 2015_aula 7Revisao enem carmo 2015_aula 7
Revisao enem carmo 2015_aula 7
 
Funções de linguagem exercicios
Funções de linguagem exercicios Funções de linguagem exercicios
Funções de linguagem exercicios
 

Último

ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
azulassessoria9
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
azulassessoria9
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
WelitaDiaz1
 

Último (20)

ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Novena de Pentecostes com textos de São João Eudes
Novena de Pentecostes com textos de São João EudesNovena de Pentecostes com textos de São João Eudes
Novena de Pentecostes com textos de São João Eudes
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOSINTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
 
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptxProva nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxSlides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
Teatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioTeatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundario
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
 

Divina comédia

  • 2. A obra Originalmente a obra chama-se Comédia (provavelmente escrita entre 1307 e 1321), mas foi batizada de Divina por Giovanni Boccaccio ( em 1555), e até hoje é conhecida assim. Por que “Comédia” ?
  • 3. O autor “ Dante Alighieri foi muito mais do que apenas um literato: numa época onde apenas os escritos em latim eram valorizados, redigiu um poema (...) teológico, A Divina Comédia, que se tornou a base da língua italiana moderna e culmina a afirmação do modo medieval de entender o mundo.” Não há registro oficial da data de nascimento de Dante. A referência mais confiável é a data de 29 de maio de 1265. Morreu em 1321, aos 56 anos, supõe-se.
  • 4. Estrutura da obra A composição do poema é baseada no simbolismo do número 3 (número que simboliza a Santíssima Trindade) Paraíso Purgatório 3 partes Inferno A obra é dividida em
  • 5. Dante •homem Beatriz •Fé Virgílio •Razão Possui 3 personagens principais que representam 3 ideias cada estrofe tem 3 versos 1 Nel mezzo del cammin di nostra vita 2 mi ritrovai per una selva oscura 3 ché la diritta via era smarrita. cada uma de suas partes contêm 33 cantos. Inferno • 33 cantos Purgatório • 33 cantos Paraíso • 33 cantos + 1= introdução No total são 100 cantos e 14.233 versos. * o número 100 é múltiplo de 10, símbolo da perfeição (100 = a perfeição do perfeito).
  • 6. O enredo Com a ajuda da personagem Virgílio, Dante percorre o Inferno e o Purgatório para ter o direito de entrar no Paraíso com o auxílio de sua doce amada, Beatriz. Qual a simbologia deste enredo? AQUELA QUE FAZ O OUTRO FELIZ.
  • 7. O pretexto O que leva Dante a iniciar sua jornada? Qual a ideia contida em descrever-se como sozinho e perdido na selva escura?
  • 8. Por que Dante não subiu direto ao céu? “Dante tenta em vão subir a colina luminosa: 3 feras, que simbolizam os 3 maiores obstáculos da glória humana, impedem-no a subida. As feras são uma representação alegórica dos pecados da luxúria (leopardo), da violência (leão) e da avareza (loba). Esses pecados refletem três estágios da vida humana (juventude, meia-idade e velhice). Os pecados cometidos na velhice seriam mais graves pois a alma que os comete é mais experiente e já sabe diferenciar o certo do errado. (adaptado de http://www.stelle.com.br/pt/inferno/notas_1.html)
  • 9. Por onde Dante inicia sua jornada? Dante não faz sua jornada sozinho. Quem o acompanha?
  • 10. Dante vivo, conhecendo o inferno? Como Dante, mesmo vivo, conseguiu o privilégio de conhecer o Inferno?
  • 11. Cosmovisão A Divina Comédia é hoje a fonte original mais acessível para a cosmovisão medieval, que dividia o Universo em círculos concêntricos. mundo Como Dante reforça essa ideia na obra?
  • 12. De que forma ciência e religião se misturam nessa visão de mundo apresentada por Dante? Por que essa visão de mundo sustenta a superioridade da igreja “geograficamente”?
  • 13. A moral As passagens mais impressionantes são durante a travessia de Dante pelo Inferno, pois lá estão os castigos e punições mais cruéis a que são submetidos aqueles que em vida tiveram comportamentos e ações condenáveis, de acordo com os padrões morais vigentes da época. Quais os comportamentos condenáveis na época e que foram “punidos” segundo Dante?
  • 14. Intertextualidade Último capítulo: Custódia (anjo) explica os pecados cometidos por Beatriz. http://www.youtube.com/watch?v=8Io5Zzha0ig Novela veiculada pela Rede Globo em 2007. Dante faz reflexão sobre os pecados que cometeu, e se arrepende. http://www.youtube.com/watch?v=25ZfZhazBBU
  • 15. Intertextualidade http://www.youtube.com/watch?v=UgYXnlwxRMY Matéria exibida pelo vídeo show fazendo citação dos 7 pecados capitais em novelas ( Desejo Proibido e Sete Pecados)
  • 16. Mesmo diante de tantos martírios e cenas horríveis de dor, Dante continua sua jornada para conseguir realizar um desejo maior, que o tornaria bom. Que desejo era esse? Dante e Virgílio no inferno (1850) William-Adolphe Bouguereau
  • 17. O Inferno Segundo a obra, o Inferno suga as almas para o centro da terra. Em quantas partes Dante divide o Inferno? Como era chamado o local de entrada do Inferno?
  • 18. A obra estabelece uma hierarquia de pecados, e fica definido que as almas que estão no Inferno não têm mais salvação
  • 19. Gustave Doré Tente identificar a passagem retratada em cada pintura de Gustave Doré Entre 1861 a1868 realiza a ilustração de A Divina Comédia, de Dante Alighieri Paul Gustave Doré foi um pintor, desenhista e o mais produtivo e bem-sucedido ilustrador francês de livros de meados do século XIX. Seu estilo se caracteriza pela inclinação para a fantasia.
  • 20. E começa a viagem… POR MIM SE VAI À CIDADE DOLENTE, POR MIM SE VAI À ETERNA DOR , POR MIM SE VAI À PERDIDA GENTE. JUSTIÇA MOVEU O MEU ALTO CRIADOR, QUE ME FEZ COM O DIVINO PODER, O SABER SUPREMO E O PRIMEIRO AMOR. ANTES DE MIM COISA ALGUMA FOI CRIADA EXCETO COISAS ETERNAS, E ETERNA EU DURO. DEIXAI TODA ESPERANÇA, VÓS QUE ENTRAIS!
  • 21. Atravessam o rio Aqueronte, na barca de Caronte…
  • 22. 1⁰ círculo (LIMBO) Dante encontra Homero, Ovídio e Horácio. Aqui não há castigos. Por quê?
  • 23. 2⁰ círculo Nesse círculo ficam os luxuriosos . Seu castigo é sofrer com uma tempestade de vento.
  • 24. 3⁰ círculo Aqui, os gulosos são flagelados por uma chuva podre e são vigiados pelo mitológico c ão de três cabeças: Cérbero.
  • 25. 4⁰ círculo No quarto círculo, os avarentos são castigados empurrando pesos enormes.
  • 26. 5⁰ círculo No quinto círculo ficam os irados, imersos em lama ardente do pântano.Os insolentes e os soberbos também.
  • 27. A travessia para Dite Essa cidade tem muralhas de fogo e está na parte mais funda do inferno. Apanham a barca do demônio (chamado Etagias), e chegam à porta da cidade de Dite.
  • 28. 6⁰ círculo No sexto círculo (dentro da cidade de Dite) eles vêem nos túmulos de fogo os hereges (que eram queimados vivos na Terra).
  • 29. Em rios de fogo estão os assassinos, os violentos com o próximo e ficam sendo atingidos por flechas dos centauros.
  • 30. Os violentos contra si mesmos são transformados em árvores.
  • 31. 7⁰ círculo Aqui os violentos contra o nome de Deus e contra a natureza são castigados ficando deitados e debaixo de uma chuva de fogo .
  • 32. 8⁰ círculo O oitavo círculo (fora da cidade de Dite) é dividido em 10 fossos . Aqui as torturas só pioram e os pecados também. 1. Sedutores 2. Aduladores 3. Simoníacos 4. Hipócritas 5. Fraudulentos 6. Adivinhos 7. Ladrões 8. Maus conselheiros 9. Fundadores de seitas 10. Falsários
  • 33. Nas saídas dos fossos há gigantes acorrentados.
  • 34. 9⁰ círculo No último círculo infernal (nono) não há fogo, e sim frio: lago congelado. Lá ficam os traidores: Judas, Brutus e Cassius.
  • 35. Lúcifer está lá e devora os três. “Planejar e executar um crime contra um desconhecido (que pode se defender do estranho que o ameaça) é menos grave que fazer o mesmo com alguém que confia no criminoso.Por isso a traição, é considerada o maior pecado, que recebe a punição máxima no local mais profundo do inferno”.
  • 36. Intertextualidade Novela veiculada em 1994 pela Rede Globo http://www.youtube.com/watch?v=SFBFuGPMP0g&playnext=1&list=PLA37E204DC066E26A
  • 37. Então eles finalmente chegam ao centro da Terra e começam a subir para a saída. Eles encontram um “velho de barba branca”. Quem é este velho, ou o que ele representa?
  • 38. Purgatório No Purgatório as punições são menos severas e dolorosas se comparadas com as submetidas no Inferno. A quem é concedido o direito de esperar pelo perdão no purgatório?
  • 39. Paraíso terrestre 1 2 3 4 5 6 7 Quantos círculos formam purgatório? A quais pecados esses círculos correspondem?
  • 40. Explique o significado do castigo dado àqueles que cometeram o pecado da avareza.
  • 41. Qual o significado da punição imposta aos orgulhosos?
  • 42. A crítica De que forma Dante utiliza sua obra para criticar a sociedade em que vivia ? Quanto tempo leva a jornada de Dante? De que forma isso aproxima Dante ( homem) e Jesus Cristo? A simbologia
  • 43. Ao sair do Purgatório, Virgílio não pode mais acompanhar Dante em sua viagem. Simbolicamente, o que isso significa, já que Dante conheceria o Paraíso guiado por Beatriz, e não por Virgílio?
  • 44. O Paraíso No centro do céu há uma rosa branca, que é o amor de Deus rodeado por almas, espíritos bons (eleitos, bem aventurados, santos, anjos). É uma rosa poética. No centro da rosa existe um triângulo, a Santíssima Trindade.
  • 45. Dante e Beatriz às margens do rio Lettes (1889), Cristóban Rojas
  • 46. Ao chegar ao Paraíso, Dante já não encontra mais almas sendo castigadas, mas sim apenas aquelas recebendo os louros e prêmios pela ascensão. Qual o critério utilizado para selecionar as almas que estão no Paraíso?
  • 47. A metáfora do desfecho O moralismo de Dante , colocando-se como alguém “perdido em uma selva escura” aos 35 anos, termina com a chegada ao Paraíso, depois de passar por provações e conhecer os pecados. Qual a mensagem que a obra deixa ao leitor, como guia para chegar ao Paraíso? Quais são as duas virtudes indispensáveis ao homem em sua jornada de vida?
  • 48. http://www.youtube.com/watch?v=bG6rdvbjrVQ&feature=related Intertextualidade Em O Auto da Compadecida, Ariano Suassuna resgata a visão de Dante quanto aos pecados capitais, e traz o apelo a Nossa Senhora como intercessora entre homens e a conquista do Paraíso. Assim como... Em a Divina Comédia, Virgílio foi enviado por Beatriz, que foi avisada por Santa Luzia que, por sua vez, foi enviada pela Virgem Maria.
  • 49. Filmografia "Inferno (1911) foi a primeira adaptação feita no cinema da obra de Dante Alighieri, A Divina Comédia. Foi também o maior épico italiano de todos os tempos. O cineasta Giuseppe De Liguoro realizou uma fantástica viagem, dentro do universo de Dante e das gravuras de Gustave Doré, retratando com grande perfeição os anjos, demônios e o próprio Lúcifer. Esta monumental produção durou três anos de filmagens, utilizou incríveis efeitos especiais e gigantescos cenários. Foi considerado o filme mais caro de sua época. Permanecendo perdido por décadas, Inferno foi reencontrado e restaurado no final do século XX, ganhando uma nova cópia graças a combinação dos materiais resgatados dos arquivos do American Film Institute/Library of Congress e do British Film Institute. A trilha sonora é do Tangerine Dream, um dos mais importantes grupos europeus que desenvolvem trilhas sonoras para filmes de temática "fantástica"."
  • 50. Fontes •ALIGHIERE, Dante, 1205 – 1321, A Divina Comédia/Dante Alighiere –adaptações em português de Cecília Casas. SP – 2ª Edição - Editora Scipione. 1997 – Série Reencontro •http://www.stelle.com.br/pt/index_comedia.html Fontes: Enciclopédias [Encarta 97] e [Larousse 98]. Traduções da Divina Comédia de Dante [Mauro 98], [Musa 95]. •http://www.algosobre.com.br/resumos-literarios/a-divina-comedia.html •http://resumos.netsaber.com.br/ver_resumo_c_43.html •http://3.bp.blogspot.com/_9pqrXNxnRPQ/S-x18uMWz-I/AAAAAAAAAPg/47jtzotg-WQ/s1600/INFERNO+-+DANTE.jpg •http://jonasdeth.blogspot.com/2010/12/divina-comedia-inferno-retratado-por.html •http://cynicozilla.blogspot.com/2009_11_01_archive.html?zx=2b1b83877e8271b8 •http://amaivos.uol.com.br/amaivos09/noticia/noticia.asp?cod_noticia=12974&cod_canal=34 Organização e pesquisa Profa. Cláudia Heloísa Cunha Andria Licenciada em Letras- Unisantos Contato: clauheloisa@yahoo.com.br